Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

UTILIDADE PÚBLICA: PARECER EMITIDO PELO CORPO TÉCNICO DO TCE SUGERE SUSPENSÃO DO CONCURSO DA ALRN

Por g1 RN

 

Sugestão do Corpo Técnico será apreciada pelo TCE/RN — Foto: Reprodução/Inter TV CabugiSugestão do Corpo Técnico será apreciada pelo TCE/RN — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

O Corpo Técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu parecer sugerindo que a corte determine a suspensão do concurso público da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), que tem inscrições abertas até esta segunda-feira (25).

O motivo, segundo o documento emitido na última sexta-feira (22), é que a AL está acima do limite prudencial, que acontece quando o gasto com pessoal fica acima do limite máximo estabelecido em lei.

Além disso, os técnicos argumentam que a ALRN não apresentou documentos que comprovem que as 47 vagas que serão preenchidas no certame são, de fato, de cargos vagos.

O parecer do corpo técnico será apreciado pelo Ministério Público de Contas do RN. A relatora do processo, conselheira Maria Adélia Souza, pode divergir ou não do parecer dos técnicos e do próprio MP de Contas, que ainda será constituído.

Como ação do processo, a relatora estipulou o prazo de 72 horas, a contar desta segunda-feira (25), para que a ALRN se pronuncie oficialmente.

Após concluído o trâmite, a relatoria deve constituir um voto, que será analisado pelos demais integrantes do TCE/RN para, apenas aí, possa ser determinada a suspensão do concurso.

Vagas

O certame tem 47 vagas em aberto, de acordo com o edital. Dessas, são 23 vagas para Técnico Legislativo. O cargo tem como requisito o nível médio de escolaridade, com salários de R$ 4.468,16 mil mais benefícios.

Serão selecionados profissionais para as áreas de apoio administrativo, contabilidade, edificações, tecnologia da informação e tecnologia de sistema. A taxa de inscrição para o cargo é de R$ 95.

Já para o cargo de Analista Legislativo, de nível superior, são 24 vagas com salários de R$ 8.338,64 mais benefícios. Serão selecionados profissionais para as áreas de processo legislativo, administração, arquitetura, contabilidade, engenharia civil, engenharia elétrica, tecnologia da informação e medicina. Para o cargo, a taxa de inscrição é de R$ 125.

Entre os benefícios para ambos os cargos estão R$ 1,4 mil em auxílio-alimentação, e valores referentes ao auxílio de assistência à saúde, que varia de acordo com a idade do servidor.

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: PARECER EMITIDO PELO CORPO TÉCNICO DO TCE SUGERE SUSPENSÃO DO CONCURSO DA ALRN

PESQUISADORES DA UNICAMP DESCOBRIRAM COMO O VÍRUS DA COVID-19 MANIPULA AS CÉLULAS DO CORPO HUMANO PARA SE REPLICAR

Estudo brasileiro identifica como o vírus da Covid-19 usa células para se replicar

À CNN Rádio, a primeira autora da pesquisa, Érika Pereira Zambalde, disse que a ideia é que o resultado eventualmente auxilie na busca por novos tratamentos

Amanda Garcia

Adene Sanchez/Getty Images

Um grupo de pesquisadores da Unicamp e da USP descobriu como o vírus da Covid-19 manipula as células do corpo humano para se replicar – e, dessa forma, causar uma infecção.

Em entrevista à CNN Rádio, a primeira autora da pesquisa, Érika Pereira Zambalde, disse que a importância do estudo é “conseguir entender melhor a função do vírus e como ele causa a infeção no organismo.”

“Isso auxilia a busca por novos tratamentos para combater a pandemia que atrapalha nossa vida nos últimos anos”, completou.

Basicamente, o vírus interage com uma proteína do organismo humano, que atua na replicação do DNA das células e, por tanto, na divisão celular. “O vírus usa essa qualidade a favor dele, e replica as células contaminadas.”

Ela destaca, porém, que a pesquisa é “super recente”: “A partir dela, surgem novas perguntas, a intenção é aprimorar e entender a relação do vírus com a proteína, testar outros tipos de drogas e diminuir a infecção.”

Os próximos passos do estudo, que foi publicado na revista científica Frontiers in Cellular and Infection Microbiology, envolvem continuar com o estudo em cultura de células e, no futuro, testar em animais.

Fonte: CNN

Continuar lendo PESQUISADORES DA UNICAMP DESCOBRIRAM COMO O VÍRUS DA COVID-19 MANIPULA AS CÉLULAS DO CORPO HUMANO PARA SE REPLICAR

SAÚDE: DR. MARCO MENELAU FALA ALERTA QUE A DEFICIÊNCIA DE VITAMINA C É A CAUSA DE MUITAS DOENÇAS E NÃO É DO INTERESSE DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA INFORMAR A POPULAÇÃO

Na sessão SAÚDE desta quarta-feira o Dr. Marco Menelau esclarece sobre a deficiência e a importância da Vitamina C para o nosso corpo e a nossa saúde. Faz uma grave denúncia contra a indústria farmacêutica e ao corporativismo médico quanto a desinformação dessa deficiência. E enfatiza que precisamos de 2 a 3 g por dia dessa vitamina. Veja quais são os 9 sinais de que seu corpo está deficiente de Vitamina C! Não deixe de ver esse vídeo!

Fonte: 

Publicado em 14 de mar de 2019

Continuar lendo SAÚDE: DR. MARCO MENELAU FALA ALERTA QUE A DEFICIÊNCIA DE VITAMINA C É A CAUSA DE MUITAS DOENÇAS E NÃO É DO INTERESSE DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA INFORMAR A POPULAÇÃO

CORPO DE BOMBEIROS DO RN GANHA MAIS 147 NOVOS SOLDADOS

Corpo de Bombeiros do RN forma mais 147 soldados

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Orlando Netto/CBM-RN

A noite desta quinta-feira (09), no Ginásio Municipal Nélio Dias, em Natal, foi regada a fortes emoções, durante a solenidade que entregou 147 novos soldados do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) ao povo norte-rio-grandense. Ao todo, mais de 500 pessoas entre familiares, convidados, autoridades civis e militares estiveram presentes no evento.

Representando a governadora Fátima Bezerra, o vice-governador Antenor Roberto parabenizou os novos bombeiros e comentou sobre o processo de interiorização com a formatura de quase 150 praças. “O resultado do trabalho do nosso Governo é construído em muitas mãos, com uma equipe eficiente e preparada. A segurança pública, na gestão da Governadora Fátima, a cada dia adquire mais expressão no estado. O Governo faz e prova na prática todos os dias o nosso compromisso com o povo potiguar. Com o acréscimo do efetivo dos novos bombeiros vamos fazer acontecer a interiorização no RN”, disse.

Formados no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAPBM), o reforço da nova turma, que levou o nome do sargento Francisco Fábio, vai ajudar na interiorização dos serviços e dar mais agilidade aos atendimentos no estado. O comandante-geral do CBMRN, coronel Luiz Monteiro Júnior, ao saudar todos os presentes, parabenizou os formandos e falou sobre a articulação com o Governo do Estado.

“A presença de todos os presentes nos honra nesta marcante noite. Estamos entregando hoje 147 combatentes do fogo. Isso só foi possível após a relação interinstitucional com o Governo, da Secretária de Segurança, da Polícia Militar, da Secretaria de Administração e a todos que fazem parte da atual gestão. Hoje formamos 147 soldados, em julho, teremos mais 50 novos alunos-praças e com possibilidade de um novo concurso público”, salientou.

Para a soldado Tainá Macêdo, integrar as forças de segurança pública é a realização de um sonho, além de ser de família. “Meu pai é sargento do Corpo de Bombeiros do RN e sempre tive o sonho de atuar ao lado dele. Depois de mais de dez meses de dedicação e empenho, é uma sensação maravilhosa. Poder servir à população é um sonho que sempre tive e que a partir de agora vou poder realizar”, disse a nova bombeira emocionada.

“A formatura desta turma, o ingresso destes homens e mulheres no serviço público, é mais uma prova do compromisso que a professora Fátima Bezerra tem com a preservação da vida. Ganha o Corpo de Bombeiros Militar, mas, acima de tudo, ganha toda a sociedade”, acrescentou o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Araújo Silva.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo CORPO DE BOMBEIROS DO RN GANHA MAIS 147 NOVOS SOLDADOS

CANNABIS MEDICINAL ESTÁ PRESENTE NO TRATAMENTO DE 26 CONDIÇÕES MÉDICAS

Por Carolina Dantas, g1

 

Cannabis medicinal está presente no tratamento de 26 condições médicas — Foto: Marcelo Brandt/G1Cannabis medicinal está presente no tratamento de 26 condições médicas — Foto: Marcelo Brandt/G1

A cannabis é o gênero da planta proibida, a maconha, mas que também é a planta medicinal, utilizada para o tratamento de epilepsia refratária, dor crônica, Alzheimer, ansiedade, Parkinson – uma lista com 26 condições médicas.

Em meio à liberação da importação e a desmistificação dos usos da erva — cada vez mais direcionados às propriedades terapêuticas — os especialistas passam a utilizar termos nem sempre conhecidos por todos: CBD, THC e sistema endocanabinoide, entre outros.

Abaixo, o g1 explica alguns dos principais termos do universo da cannabis medicinal:

  1. CBD, THC, terpenos, flavonoides: entenda as substâncias presentes na planta
  2. Sistema endocanabinoide: o que é, para que serve e como agem as substâncias
  3. Quais são as principais doenças e condições tratadas pela cannabis
  4. O que pode e o que não pode no Brasil, de acordo com a regulamentaçã

1. As substâncias

Wilson Lessa Junior, psiquiatra e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), explica que são três grupos principais presentes na cannabis:

Fitocanabinoides:

São mais de 100 fitocanabinoides presentes da planta, de acordo com o especialista, mas os mais conhecidos são o tetrahidrocanabinol, que é o THC, e o canabidiol, que é o CBD.

Existem outros fitocanabinoides, como o CBG, que é o cannabigerol, e a THCV, a tetrahidrocanabivarina.

Essas substâncias se conectam ao sistema endocanabinoide (leia mais abaixo) no corpo humano e, assim, apresentem efeitos terapêuticos.

“A ação ocorre através da ativação do sistema endocanabiboide, mas existem várias evidências de que podem existir outros tipos de ativação por outros compostos da cannabis que a gente ainda está pesquisando. Na verdade, é um ramo enorme que está se abrindo”, explica o médico e neurocientista Rogério Panizzutti, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Terpenos:

Os terpenos são os óleos essenciais. As substâncias que dão o cheiro para as coisas.

De acordo com Lessa, existem terpenos que apresentam atividades terapêuticas antiansiedade, anti-inflamatórias e antifúngicas.

“Temos o beta-cariofileno, que também está presente no cravo e na copaíba, que dá o cheiro dessas plantas. Temos o mirceno, que é um terpeno que tem efeito mais sedativo”, explica o psiquiatra.

Flavonoides:

Eles dão sabor e cor à planta. De acordo com Lessa, os flavonoides têm ação antioxidante.

No total, são mais de 500 substâncias diferentes que trabalham em conjunto na cannabis, de acordo com os especialistas.

2. Sistema endocanabinoide

O sistema endocanabinoide tem um funcionamento independente da cannabis no corpo humano, esclarece Lessa. O médico explica que, até a década 80, a ciência não sabia exatamente como ocorria a ação dos compostos da planta.

Segundo o psiquiatra, o THC e o CBD eram conhecidos — foram descobertos na década de 40 e isolados em 60 —, mas os pesquisadores não sabiam a função dentro do cérebro.

“No final dos anos 80, dois pesquisadores descobriram que o THC se ligava a um local específico do cérebro dos ratos, que era na membrana da célula, mas depois eles também viram que esse lugar era um receptor e deram o nome de canabinoide”, contou o especialista.

Os receptores são estruturas que, ao se conectarem com outras substâncias do corpo, são ativadas. Por exemplo: no caso da Covid-19, a infecção só ocorre quando a proteína S do vírus consegue se ligar a receptores específicos das células humanas. Assim, o coronavírus passa a se replicar.

Voltando à cannabis, Lessa explica que o primeiro receptor do sistema endocanabinoide foi chamado de receptor canabinoide tipo 1, o CB1. Inicialmente, ele foi encontrado no sistema nervoso central, mas já foi detectado em diversas partes do corpo.

Na década de 90, pesquisadores descobriram também o receptor canabinoide tipo 2, o CB2, mais prevalente no sistema imunológico, mas que também está presente no sistema nervoso periférico.

Receptores endocanabinoides — Foto: Fernanda Garrafiel/g1

Receptores endocanabinoides — Foto: Fernanda Garrafiel/g1

As descobertas continuaram na década de 90, que “foi quando os humanos foram descobrindo qual era a função desses receptores dentro nossa fisiologia normal, nossa fisiologia basal”, como explica Lessa.

“Então, agora a gente sabe que o sistema endocanabinoide é um grande sistema de busca de equilíbrio de outros sistemas fisiológicos”, complementa.

O próprio corpo produz substâncias que interagem com os sistema endocanabinoide: são substâncias endógenas, produzidas sob demanda para essa busca de homeostase, de equilíbrio em alguns sistemas do corpo humano.

O que faz a cannabis ter propriedades medicinais é o fato de que o CBD, o THC e outros componentes da planta, quando ingeridos, também interagirem com os receptores do sistema endocanabinoide.

“Os fitocanabinoides acabam modulando o corpo, tanto para mais ou para menos, dependendo do sistema que a gente quer ajudar a pessoa. O THC de modo geral costuma estimular o sistema endocanabinoide. Já o CBD, uma das coisas que ele faz, já que ele age em outros receptores, é trazer uma diminuição de um hiperestímulo que está acontecendo no sistema endocanabinoide”, explica Lessa.

3. Condições e doenças

A Kaya Mind, empresa criada para análise de mercado da planta, lista 26 condições médicas consideradas com potencial de atendimento por meio de produtos à base da cannabis. São elas:

  • Dor crônica
  • Alzheimer
  • Câncer
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Transtornos do espectro autista
  • Artrite reumatoide
  • Epilepsia
  • HIV/AIDS
  • Transtornos alimentares
  • Mal de Parkinson
  • Glaucoma
  • Esclerose múltipla
  • Paralisia cerebral
  • Transtorno bipolar
  • Transtornos do sono
  • TDAH
  • Transtorno de Tourette
  • Distonia
  • Malformação congênita
  • Síndrome de down
  • Stress/Burnout
  • TOC
  • Psoríase
  • Diabetes
  • Esquizofrenia

Sidarta Ribeiro, neurocientista e fundador do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), afirma que existem diferentes níveis de evidências relacionadas ao uso da cannabis e determinadas doenças.

“Os graus de evidência variam conforme a doença. Para algumas delas, esses graus de evidência estão no [nível] máximo, como a epilepsia, por exemplo. Assim como para mitigar os efeitos adversos da quimioterapia ou da radioterapia do câncer, para lidar com dores, sobretudo dores neuropáticas que não têm outros tratamentos, para essas condições as evidências são muito sólidas e chegam no padrão ouro”, explica.

Para outras condições, as evidências são crescentes, como define o especialista, “indo em direção ao padrão ouro”. Ribeiro cita como exemplo os estudos sobre a ação direta contra os tumores, benefícios para pacientes de Parkinson, Alzheimer, autismo e Tourette.

4. O que pode e o que não pode?

Desde 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite por meio do preenchimento de um formulário e da apresentação de uma receita médica a importação de produtos à base de cannabis. Nos últimos 5 anos, os pedidos de importação aumentaram 15 vezes, chegando a mais de 35 mil em 2021.

Já em 2019, a reguladora passou a permitir a venda de produtos com substâncias da cannabis na farmácia. São 18 aprovados até o momento, incluindo o medicamento Mevatyl, indicado para tratar pacientes adultos que apresentam espasmos por causa da esclerose múltipla.

À mesma época, a Anvisa chegou a avaliar a possibilidade de liberação do plantio para fins científicos e para a indústria, mas vetou a medida. Existem associações que obtiveram o direito de plantar a cannabis sob medida judicial, assim como pessoas físicas, para o tratamento de doenças. A prática não é permitida por lei a todos e, por isso, a matéria-prima e os produtos são importados no Brasil.

Continuar lendo CANNABIS MEDICINAL ESTÁ PRESENTE NO TRATAMENTO DE 26 CONDIÇÕES MÉDICAS

AUTOCONHECIMENTO: REFLEXÕES BUDADE

Na seção de AUTOCONHECIMENTO trago hoje um texto para reflexão com interpretação de Wagner Borges.

BUDA – DO CARVÃO AO DIAMANTE…
(Uma Viagem Espiritual nas Asas da Sabedoria)
BUDA - DO CARVÃO AO DIAMANTE
Certa vez, um aspirante espiritual se projetou para fora do seu corpo físico* nas asas do sono. Ele voou até um templo extrafísico de que ouvira falar, que se situava no Astral, por cima de sua contraparte física, em determinado rincão isolado.
Na entrada, ele foi recebido por um dos monges extrafísicos que presta assistência espiritual por lá, sob os auspícios das vibrações compassivas e serenas do Buda**.
O seu objetivo era conseguir as bênçãos para empreender uma jornada espiritual, pois ele desejava ardentemente se afastar do mundo e se dedicar ao caminho do Buda.
Contudo, mais do que suas intenções, o monge leu a verdade que estava em seu coração. E viu que ele não estava preparado para tal jornada e que só estava enganando a si mesmo, tentando fugir da vida.
Então, ele disse ao aspirante:
“De que adianta você querer jejuar, se continuar comendo emoções grossas?
De que adianta você querer se isolar do mundo, se sua mente continuar povoada por milhões de pensamentos desencontrados?
De que adianta você cantar o nome de grandes mestres espirituais, se não seguir os ensinamentos deles e nem respeitar os seus semelhantes?
De que adianta você falar de Amor, se seu coração continuar medíocre e raso?
De que adianta você falar de perdão, se não conseguir vencer nem a mais simples provocação?
De que adianta você falar de universalismo, se sua postura for radical e fechada?
De que adianta você falar do Buda, se suas atitudes não forem búdicas?
De que adianta você acender incenso, se a fumaça do seu destempero emocional poluir o ambiente em torno?
De que adianta você falar em paz, se, com frequência, estiver propenso para uma briga?
De que adianta você almejar a Luz, se o seu coração estiver escuro e sem amor?
De que adianta você desejar grandes realizações espirituais, se suas atitudes forem pequenas e egoístas?
De que adianta você querer doar suas coisas materiais, se suas emoções antigas e estranhas ainda permanecerem em sua consciência?
De que adianta você gostar do Buda, se não conseguir vê-lo no coração dos outros?
De que adianta você se afastar de seus entes queridos, se o seu ego continuar robusto?
De que adianta você guardar voto de silêncio, se seus pensamentos agitados e suas emoções mesquinhas continuarem conversando internamente sem seu controle?
De que adianta você renegar o mundo, se o inferno estiver dentro do seu coração?
De que adianta você orar ou praticar mantras***, se isso for apenas por condicionamento religioso ou mera fuga da realidade?
De que adianta você dizer que tudo é ilusão, se esse conceito também é uma ilusão?
De que adianta você fechar o seu semblante, se rir é uma dádiva?
De que adianta você vestir um manto de renúncia, se não renunciar ao seu ego?
De que adianta você cantar o mantra Om Mani Padme Hum, se não for capaz de ouvir a canção da vida expressando-se nos outros corações?
De que adianta você recitar o mantra Om Tare Tutare Ture Soha****, se suas mágoas impedirem a linda Tara de morar em seu Ser?
De que adianta você voar para fora do seu corpo e vir espiritualmente até aqui, se, dentro da matéria, sequer consegue flutuar acima de seu egoísmo?
De que adianta você desenvolver sua mente, se o seu coração estiver triste?
De que adianta você dominar chacras***** e poderes psíquicos, se não tiver sabedoria para lidar com eles?
De que adianta você gostar do Buda, se não for para rir mais e ver o Amor fluindo em todos os corações?
De que adianta você falar de estado búdico, se tal realização não for acompanhada de atitudes compatíveis e pertinentes no seio do mundo?
De que adianta você vir aqui atrás do Buda, se O Iluminado está abraçando secretamente os infelizes do caminho, agora mesmo, em vários planos de causalidade?
De que adianta você falar de coração, sem ser de coração?”
E diante da estupefação do aspirante, o monge olhou-o carinhosamente. Os seus olhos eram duas estrelinhas de Amor. E, rindo, como só as crianças sabem fazer, ele arrematou, dizendo-lhe, de coração a coração:
“Volte para o seu corpo, na Luz.
E se pergunte o porquê de estar reencarnado…
Vale mais ser você mesmo, melhorando dia-a-dia, vida após a vida…
Há um Buda em seu coração. Só precisa despertá-lo!
Mas, advirto-o: Ele gosta de risadas.
Então, ria mais e flua junto com a própria existência…
Pratique a compaixão, naturalmente.
Veja o Buda em cada Ser.
Ame. Dê flores em nome do Iluminado.
Buda é um Sol de Amor. Brilhe junto.
E, por favor, seja você mesmo, sempre melhorando…
Compaixão é consciência.”
P.S.:
Paraíso e inferno são portáteis; cada um carrega o seu dentro do próprio coração.
E de que adianta estudar temas espirituais, se não for para ser feliz,aqui e agora?
Fugir do mundo não significa fugir de si mesmo.
A natureza não dá saltos e ninguém evolui de uma hora para outra.
O carvão leva muito tempo sob pressão, até tornar-se diamante.
Da mesma forma, leva muito tempo para o homem tornar-se Buda.
E haja pressão em cima, até que o ego se transforme em lótus espiritual.
Da escuridão para a Luz…
Do egoísmo para o Amor…
Da ignorância para a sabedoria…
(Eu não sei mais nada do aspirante, se ele gostou de ouvir o que o monge lhe disse. Talvez, ele tenha voltado para o corpo e nem se lembrado de nada. Mas, deve ter acordado com um gosto amargo na boca. Porque a verdade pode ser dura como o diamante, e cortar fundo as ilusões do ego.
De toda forma, tenho a sensação de que esses escritos chegarão até ele e o lembrarão de alguma coisa. E, se ele tiver assimilado o ensinamento do bondoso monge, provavelmente dará uma risada gostosa, como só as crianças sabem fazer.
Quem sabe os caminhos do coração e o momento do despertar de um Buda?
Do lodo para a Luz… Sempre melhorando.)
Om Mani Padme Hum!******
Gratidão e Alegria.
Paz e Luz.
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: REFLEXÕES BUDADE

AUTOCONHECIMENTO: A AUTOCURA É POSSÍVEL ATRAVÉS DO CONHECIMENTO DO QUE SÃO E COMO FUNCIONAM OS CHACRAS

No texto de Wagner Borges você pode conhecer com mais profundidade os chacras, como funcionam, quais as suas funções e como estabelecer o equilíbrio entre eles. Qual a relação dos chacras com  o equilíbrio espirito, corpo e mente. Neste texto o autor explica tudo sobre o assunto. Não deixe de ler.

CHACRAS E CURA PSÍQUICA

Entendendo os Chakras / Centros de força – Espiritismo e Conhecimento

Há traumas que estão gravados na psique, de forma inconsciente, mas ativa, causando bloqueios e fobias. Isso ocorre no corpo sutil e se reflete no corpo denso. Os chacras* guardam informações preciosas sobre esse processo. Cada um deles é um pequeno portal psíquico e energético, refletindo as condições do Ser. Existem diversas alternativas para tratar essas síndromes psíquicas: – Visualizações criativas, terapias descondicionantes, tratamentos psíquicos adequados, meditações, conversas profundas com terapeutas corretos – com a abordagem mais adequada ao temperamento da pessoa -, rituais de quebra do passado, técnicas retrocognitivas – regressões de memória -, ou práticas espiritualistas – xamânicas, naturalistas, animistas, mediúnicas, iogues e outras em que a pessoa se sentir bem.
O que não se pode fazer é deixar o problema de lado, pois os bloqueios interferem diretamente na vida da pessoa. É preciso correr atrás de soluções, para devolver o brilho dos olhos e o tesão de viver. No entanto, por melhor que seja o caminho escolhido nessa busca pela cura, o processo é sempre dentro da psique da própria pessoa. A cura reside nela mesma. Técnicas e terapias são ferramentas de fora; ajudam muito, principalmente em momentos de crises. Mas são alternativas de fora e valem como meio para se chegar ao verdadeiro alvo: a própria psique. Uma das técnicas alternativas sugeridas pelos sábios espirituais da antiga Índia é o mergulho consciente nos chacras. Entrar psiquicamente neles, de um em um, desde a base da coluna até o centro coronário, no alto da cabeça. Considerar cada chacra como um portal sagrado em si mesmo. Entrar por eles com respeito e admiração, como se entra num templo espiritual. Com amor e paciência, orar dentro de cada um deles. Procurar localizar qual é a fonte do problema e saber calcular qual é o chacra a ser trabalhado mais especificamente na cura em questão. Por exemplo: bloqueio sexual: chacra sexual. / bloqueio afetivo: chacra cardíaco. / bloqueio de expressão: chacra laríngeo; e assim por diante. Há casos em que mais de um chacra estão envolvidos; por isso é bom trabalhar todos regularmente, da melhor forma que a pessoa se adequar e se sentir bem. O importante é entrar neles com amor e paciência. Nada ocorre do acaso ou sem trabalho. Tudo demanda tempo e esforço. É necessário constância e qualidade no trato com as energias sutis. Não é apenas encher os chacras de luz ou cores, ou mesmo realizar alguma técnica bioenergética; é preciso trabalhar a parte psíquica também! Sem amor não há cura; sem transformação não há alquimia alguma. Da base da coluna até o topo da cabeça, de um em um, enchendo os mesmos de luz e orando ao “Amor Que Ama Sem Nome”, com modéstia, lucidez e alegria serena. Paciência na jornada. Ou, melhor dizendo, essa é a arte da “PAZ-CIÊNCIA”. Obs.: Pessoas em tratamento não devem abandonar seus medicamentos ou terapias por causa do trabalho com os chacras. Nos momentos de crise, é necessário procurar ajuda qualificada. Esse trabalho sugerido aqui é para aqueles que queiram colaborar no próprio processo de cura. Conhecer um pouco de si mesmo é sempre bom. Ajuda em qualquer coisa, desde que realizado com discernimento e consciência das coisas**.
Notas: * Para facilitar a compreensão dos leitores, deixo na seqüência uma síntese sobre os chacras – extraída de um artigo que escrevi para uma revista. Chacras – do sânscrito – são os centros de força situados no corpo energético e que têm como função principal a absorção de energia – prana , chi – do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico. Os principais chacras, que estão conectados com as sete glândulas que compõe o sistema endócrino, são sete: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico. Suas características básicas são as seguintes: – Chacra Coronário – é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das idéias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito, o seu nome é Sahashara, o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal. Obs.: A pineal é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal – também chamada de epífise – é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.
Chacra Frontal – é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise – pituitária – e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento. Em sânscrito, ele é conhecido como Ajna, o centro de comando.
Chacra Laríngeo – é o centro de força situado em frente da garganta. É o responsável pela energização da boca, garganta e órgãos respiratórios. Está ligado à glândula tireóide. Bem desenvolvido, facilita a psicofonia e a clariaudiência. É considerado também como um filtro energético que bloqueia as energias emocionais, para que elas não cheguem até os chacras da cabeça. É o chacra responsável pela expressão criativa – comunicação – do ser humano no mundo. O seu nome em sânscrito é Vishudda, o purificador.
Chacra Cardíaco – é o centro de força responsável pela energização do sistema cárdio-respiratório. É considerado o canal de movimentação dos sentimentos. Por isso, é o chacra mais afetado pelo desequilíbrio emocional. Bem desenvolvido, torna-se um canal de amor para o trabalho de assistência espiritual. Está ligado à glândula timo. O seu nome em sânscrito é Anahata , o inviolável, o invicto, o som sutil do espírito imperecível.
Chacra Umbilical – é o centro de força abdominal, responsável pela energização do sistema digestório. Está ligado ao pâncreas. É considerado o chacra das emoções inferiores. Quando está bloqueado, causa enjôo, medo ou irritação. Bem desenvolvido, facilita a percepção das energias ambientais. É chamado em sânscrito de Manipura, a cidade das jóias.
Chacra Sexual – é o centro de força responsável pela energização dos órgãos sexuais. Está ligado às gônadas: testículos no homem; ovários na mulher. Quando está bloqueado, causa impotência sexual ou desânimo. Quando super-excitado, causa intenso desejo sexual. Bem desenvolvido, estimula o melhor funcionamento dos outros chacras e ajuda no despertar da kundalini . É o chacra da troca sexual e da alegria. O seu nome em sânscrito é Swadhistana; a morada do eu – ou morada do sol; ou a morada do prazer.
Chacra Básico – é o centro de força situado na área da base da coluna. É o responsável pela absorção da energia telúrica e pelo estímulo direto da energia no corpo e na circulação do sangue. Está ligado às glândulas supra-renais e tem relação direta com os fenômenos bionergéticos e parapsíquicos oriundos da ativação da kundalini. O seu nome em sânscrito é Muladhara, a base e fundamento do corpo. Obs.: Aqui não estão relacionados os chacras secundários, incluindo nisso o chacra esplênico, em cima do baço. Para mais detalhes sobre isso, favor ver o texto “Chacras e Bijas-Mantras” – enviado como texto 369 pelo site do IPPB, no ano de 2002 -, postado na seção de textos periódicos no seguinte endereço específico: http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=1377 ** Enquanto digitava essas linhas, lembrei-me de um excelente texto dos sábios mentores espirituais Rama e Ramatís, em que eles falam sobre esse mesmo tema. Reproduzo o mesmo na seqüência. VEÍCULOS DA ALMA Os antigos ocultistas costumavam utilizar uma analogia bastante interessante para simbolizar a inter-relação energética dos veículos de manifestação da consciência – os corpos energéticos do homem. Utilizando-se de um método iniciático denominado de “analogia dos contrários”, baseado na lei dos ternários – composição musical de três tempos iguais -, esses iniciados do passado representavam esotericamente o corpo astral como um cavalo atrelado a uma carroça, que, por sua vez, é controlada e conduzida pelo cocheiro. Nessa analogia ocultista, podemos confeccionar o seguinte quadro de idéias: A carroça é o corpo físico. O cavalo, fogoso e impulsivo, é o corpo astral com as suas paixões. O cocheiro é o corpo mental, sede da consciência, que tem por obrigação guiar o cavalo, para que ele puxe a carroça adequadamente até o lugar de destino. Se aplicarmos este esquema ocultista no estudo dos corpos energéticos do ser humano, podemos fazer uma associação de idéias bastante interessante, exposta da seguinte maneira: normalmente, durante a vigília física, o corpo astral, interpenetrado no corpo físico, sofre uma redução do padrão vibratório de suas partículas energéticas. Quando uma pessoa se descontrola emocionalmente, há um desarranjo na vibração dessas partículas energéticas astrais, o que acarreta certa turbulência energética no sistema nervoso, pois o duplo etérico – matriz energética do cordão de prata -, que é o filtro energético entre o corpo astral e o corpo físico, absorve toda essa descarga astral-emocional para dentro de seus vórtices vibratórios, denominados de chacras, que, por sua vez, descarregam todo o fluxo energético no conduto espinal, nos plexos nervosos e nas glândulas endócrinas. Isso ocasiona sérios transtornos no campo energético, que, na tentativa de exaurir a carga deletéria vinda do corpo astral, termina por amortecer a própria vibração, criando assim, intensos bloqueios energéticos que enredam demasiadamente o ser espiritual na carne. É óbvio que numa situação dessas não há como existir um bom progresso na senda espiritual. É imprescindível que haja um ótimo controle mental para dominar as descargas emocionais que emanam do corpo astral. Pois foi baseando-se nisso que os antigos ocultistas criaram o seu sistema analógico de idéias, que pode ser bem simples na aparência, mas é dotado de um poder de síntese impressionante. Podemos mostrar isso do seguinte modo: Se o cavalo (corpo astral) descontrolar-se e sair do domínio do cocheiro (corpo mental) pode acabar levando a carruagem – corpo físico – para fora da estrada e mergulhar no fundo do abismo. O intermediário entre o cocheiro (corpo mental) e o cavalo (corpo astral) são as rédeas, que representam esotericamente o cordão de ouro (laço energético sutil que prende o corpo mental no corpo astral). O cavalo (corpo astral) está conectado à carroça (corpo físico) por meio de arreios e cordas, que representam esotericamente o cordão de prata – laço energético denso que conecta o corpo astral ao corpo físico. Logo, resumindo todas essas idéias, podemos dizer que o condutor (corpo mental) consciente é aquele que, através da vontade firme, forjada na mais pura disciplina espiritual, domina com a inteligência e os bons sentimentos o “fogo emocional” do seu cavalo (corpo astral) e conduz a sua carruagem (corpo físico) com estabilidade até o seu destino glorioso, a “estação da consciência imortal”. – Rama – * * * Ao finalizar este trabalho, no qual muito se falou do corpo astral, que em algumas ordens esotéricas é chamado apropriadamente de “corpo emocional” ou “corpo dos desejos”, não podemos deixar de assinalar que qualquer descarga emocional afeta diretamente os chacras submetidos à área emocional, a saber: os chacras umbilical, cardíaco e laríngeo. Dependendo da freqüência e da intensidade com que esses chacras são agredidos pelo desequilíbrio emocional, formam-se, na “placa astral-peitoral” da pessoa, bloqueios energéticos bastante densificados, que impedem a livre circulação das energias vitais nessa região. O efeito disso é a proliferação de sintomas, tais como: taquicardia, tosse, pressão no peito, angústia, ou depressão sem motivo, peso nas costas, irritação sem motivo, respiração opressa, vontade de chorar sem motivo e desvitalização geral. Levando-se em consideração esse quadro patológico “astral-físico”, podemos dizer que as pessoas desequilibradas emocionalmente são portadoras de “mofo espiritual” dentro do peito. Ou, como mostra a tradição ocultista, tem um “cavalo louco” (corpo astral) quebrando a carroça (corpo físico). É necessário então, uma catarse espiritual ou um desbloqueio emocional, que consiste em uma “lavagem energética” da placa astral-peitoral da pessoa, removendo, por meio de um fluxo energético positivo, os “fungos psíquicos” aderidos ao campo emocional. Na área espiritualista existem ótimos remédios contra a proliferação dos fungos emocionais. São eles: – concentração; – meditação; – ativação dos chacras; – exercícios de ativação energética. Porém, sem dúvida que o melhor remédio contra qualquer distúrbio emocional é a “PAZ” no coração e a “LUZ” nas idéias. Paz e Luz! – Ramatís – (Textos recebidos espiritualmente por Wagner Borges – Extraídos do livro “Viagem Espiritual- I” – Editora Universalista – 1993.) Notas: * Para maiores informações sobre a natureza e a projeção do corpo mental, ver capítulos específicos no meu livro “Viagem Espiritual II” – disponibilizado gratuitamente no site do IPPB – www.ippb.org.br; também recomendo a leitura dos capítulos específicos sobre esse tema no livro “Projeciologia”, de Waldo Vieira – edição do autor.
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A AUTOCURA É POSSÍVEL ATRAVÉS DO CONHECIMENTO DO QUE SÃO E COMO FUNCIONAM OS CHACRAS

CONHEÇA CANDIRU O PEIXE VAMPIRO DOS RIOS NA AMAZÔNIA CAPAZ DE PENETRAR ORIFÍCIOS DO CORPO HUMANO

Por Jheniffer Núbia, g1 RO

 

Candiru:conheça o peixe que pode penetrar uretra, ânus e vagina de banhistas em rios da AM
Candiru:conheça o peixe que pode penetrar uretra, ânus e vagina de banhistas em rios da A

Com um sol intenso na Amazônia na maior parte do ano, muitos moradores usam os rios como alternativa para se refrescar do ‘calorão’. No entanto, algumas dessas águas escondem um perigo para banhistas: o candiruo ‘peixe vampiro’ que pode penetrar orifícios do corpo humano, como uretra, ânus e vagina.

O candiru é da família Trichomycteridae, que engloba mais de 280 espécies, com cerca de 40 gêneros. Segundo especialistas, ele é um parasita e se alimenta de outros peixes, e pode chegar a medir até 30 centímetros.

Esse peixe é hematófago, ou seja, se alimenta do sangue de outros animais e alguns vivem em forma de parasita nas brânquias de outros peixes. Na região em que está presente, ele é muito temido.

O peixe candiru é exclusivo da região amazônica e, segundo o biólogo Adriano Martins, a anatomia dessa espécie permite que ele se camufle nos rios barrentos da Amazônia, como o rio Madeira.

“Ele tem a cabeça e olhos pequenos, o corpo muito liso e coloração azulada que ajuda na camuflagem das águas turvas dos rios amazônicos. São peixes bem pequenos”, explicou.

O temido Candiru é uma das espécies que habitam o rio Madeira — Foto: Divulgação/g1RO

Adriano ressalta que, ao encontrar sua presa, o candiru usa técnicas para se fixar e, em alguns casos, sua retirada só é possível através de cirurgia.

“Ele pode ser atraído por odores e pode penetrar a uretra, ânus e vagina. Ao entrar no hospedeiro, ele fixa seu corpo através de espinhos que tem em volta da cabeça e também utiliza suas nadadeiras que dificultam sua saída, sendo assim, sua retirada acontece somente em procedimento médico”, explica Adriano

De acordo com o biólogo Flavio Teressini, os candirus “têm órgãos sensoriais que captam odores dentro da água” e, por isso, “conseguem localizar o cheiro de sangue e matéria em decomposição com grande facilidade”.

Por exemplo, se uma capivara morre dentro do rio, o candiru entra no animal e começa a digeri-la de dentro para fora. Eles se alimentam das vísceras e depois vão para a parte externa.

Casos em humanos

Terassini revelou ao g1 que, em Rondônia, há cerca de 10 casos por ano de penetração do animal em seres humanos.

“[Há] quase um [caso] por mês. É comum acontecer acidentes com seres humanos da penetração da larva do candiru em orifícios de homens e mulheres. Eles podem entrar tanto pelo nariz, ouvido, própria boca, ânus e região genital. A maioria desses acidentes acontece com mulheres, que às vezes vão fazer xixi ou entram nos rios no período menstrual. Daí, eles sentem o odor do sangue e acabam penetrando na região genital”, explicou.

Os biólogos alertam que não é recomendado entrar na água dos rios amazônicos com ferimentos recentes que possam sangrar, não urinar na água e sempre utilizar trajes de banho que cubram os órgãos genitais.

Retirada por cirurgia

Por conta do corpo liso, a entrada do candiru em orifícios pode ser rápida. Porém, para fazer a retirada do animal, é preciso passar por procedimento cirúrgico.

O médico urologista Oadmil Monteiro, que atuava no Hospital João Paulo II, em Porto Velho, diz já ter feito a retirada do peixe em um banhista.

O paciente disse que estava sem cueca e nadando no Rio Madeira. Ele chegou aqui no hospital relatando muita dor no canal da uretra e sem conseguir urinar. Nós o levamos para o centro cirúrgico e o peixe estava lá”, conta.

Em um passeio com amigos, Wenceslau Ruiz, que é um cirurgião atuante no Hospital João Paulo II, teve contato com o peixe pela primeira vez. Ele conta que o animal lesionou um amigo enquanto eles tomavam banho em um rio.

“[Estávamos] tomando banho na praia do Acácio e, de repente, um deles sentiu uma ferrada nas costas. Quando vi, tinha um peixinho (candiru) de uns 12 centímetros. Segurei ele pelo rabo e puxei. Em poucos minutos já havia um ferimento. Meu colega falou que foi o candiru que fez a lesão”, relembra.

Casos na pesca

João Cordeiro, amante da pesca esportiva e acostumado a pescar no rio Madeira, em Porto Velho, grava seus momentos de lazer e registra cenas inusitadas que encontra.

Em uma das pescarias, ele fisgou um peixe que estava acompanhando por um pirarucu. Na mão, ele mostra o animal que tem cerca de 3 centímetros. O pescador relata o quanto o animal é voraz e “sanguinário”.

“Acabei de pegar uma pirarara e olha o tanto de candiru que ficou no caiaque. Esses são os candirus que entram nas pessoas. Esses entram na uretra, em qualquer buraco que ele achar ele entra. Ele é pequeno, mas é voraz. Ele é atraído por sangue, urina, calor”, conta no vídeo gravado para suas redes sociais.

Ao g1, João afirma que tamanho não é documento.

“O pessoal tem medo de anaconda, jacaré, mas o candiru, que pode ser do tamanho de uma unha, é bem pior que eles. Ele leva a pessoa para o hospital, aí só na base de cirurgia”, diz.

Continuar lendo CONHEÇA CANDIRU O PEIXE VAMPIRO DOS RIOS NA AMAZÔNIA CAPAZ DE PENETRAR ORIFÍCIOS DO CORPO HUMANO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA: NOVA TÉCNICA RETIRA O PULMÃO, EXTIRPA O TUMOR E RECONECTAM NOVAMENTE NO CORPO DO PACIENTE

CIÊNCIA E TECNOLOGIA: NOVA TÉCNICA RETIRA O PULMÃO, EXTIRPA O TUMOR E RECONECTAM NOVAMENTE NO CORPO DO PACIENTE

 

Esperança contra o câncer de pulmão. Em vez de esperar por um doador, médicos de Israel conseguiram retirar o pulmão de um paciente, “limpar” os tumores e depois recolocaram o órgão saudável no corpo do homem.

O procedimento cirúrgico foi feito com sucesso no Hospital Beilinson e “pode mudar a maneira” como os cânceres são tratados ultimamente.

O paciente, que não teve o nome revelado, tem aproximadamente 40 anos. Ele foi hospitalizado após um tumor no pulmão esquerdo bloquear a artéria principal, levando ao colapso.

No Centro Médico Rabin, em Petah Tikva, os médicos perceberam que o pulmão ficaria ressecado até que surgisse um doador para um possível transplante.

“Se tivéssemos simplesmente cortado o pulmão, aguardando um transplante, o paciente continuaria com risco de vida”, disse Yuri Faischowitz, diretor da Unidade de Cirurgia Cardiotorácica de Beilinson, ao Dr. Itai Gal, da Ynet News. .

O câncer de pulmão é um dos cânceres mais mortais, apesar de as taxas de mortalidade da doença terem diminuído no mundo desde os anos 90.

Esperança

Durante a cirurgia, no mês passado, o homem continuou a respirar pelo pulmão bom, enquanto o outro era desconectado, limpo do tumor e reconectado – após inflá-lo para garantir que continuasse funcionando e que o tecido estava saudável.

A “limpeza” dos órgãos humanos dos tumores dessa maneira está em um estágio inicial e os cirurgiões disseram que pode mudar o tratamento do câncer e, em alguns casos, evitar a necessidade de transplantes de pulmão, risco de rejeição e o tempo de espera.

“O novo método pode mudar a maneira como os pacientes tratam o câncer no mundo”, diz o professor Dan Arav, que participou da cirurgia junto com Faischowitz.

O professor afirmou que o procedimento pode ser aplicado também a outros órgãos e outras formas de câncer.

Isso aumenta a esperança de pacientes que hoje teriam poucas opções de tratamento.

Com informações do Ynet News e GNN

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo CIÊNCIA E TECNOLOGIA: NOVA TÉCNICA RETIRA O PULMÃO, EXTIRPA O TUMOR E RECONECTAM NOVAMENTE NO CORPO DO PACIENTE

DICA DE LIVRO: SAÚDE PERFEITA DE DEEPAK CHOPRA

Toda última quarta-feira do mês sugerimos aqui, na coluna DICA DE LIVRO um título que venha a somar na sua vida. A minha dica de livro de hoje vai na linha de pensamento do meu livro “Quando Fala o Coração, transforme sua vida com Amor, Intuição e Gratidão, que tem como princípio a saúde integral, formada pela harmonização do mental, físico, espiritual e emocional, através da AUTOCURA.
Escrito há cerca de uma década, “Saúde Perfeita” é o primeiro guia prático de como usar o poder curativo da mente. Deepak Chopra descreve como os avanços na física e na medicina confirmam a validade de um sistema médico com 5000 mil anos. Proveniente da Índia antiga, conhecido como Ayurveda, e como aplicar esta sabedoria antiga à vida diária. A partir da compreensão do modo como cada indivíduo funciona, este livro apresenta um programa de alimentação, exercícios, meditação e massagens, de forma a restabelecer o equilíbrio essencial do corpo com a Natureza, a reforçar a ligação da mente com o corpo e a promover a cura. Que é como quem diz, para atingir a saúde perfeita. Esta edição foi revista e actualizada para incluir as últimas pesquisas médicas.
Saúde Perfeita

Fonte: Acervo pessoal

Continuar lendo DICA DE LIVRO: SAÚDE PERFEITA DE DEEPAK CHOPRA

AUTOCONHECIMENTO: APRENDA COMO RESPIRAR CONSCIENTEMENTE E SE INICIE NA MEDITAÇÃO

Tudo começa com o controle consciente da respiração. Quando digo que tudo começa, quero dizer o caminho a ser percorrido para o AUTOCONHECIMENTO e a expansão da consciência. O encontro com o seu cósmico. É através da respiração consciente que você consegue meditar e desta forma então, abrir a canalização para o seu subconsciente. O artigo a seguir ensina algumas técnicas de respiração consciente interessantes para você conseguir essa canalização do prana (energia) para as diversas partes do corpo.

Respiração Consciente: você já percebeu como você respira?

Mulher sentada na praia respirando profundamente.

Ale Fiori / Colunista do Eu Sem Fronteiras

Um suspiro sem motivo? Preste a atenção: você pode ter deixado de respirar por alguns segundos sem perceber. O ritmo corrido da vida acaba dispersando nosso foco e gerando momentos de estresse ou ansiedade. O resultado? Desconectamo-nos do funcionamento mais básico do nosso corpo. A respiração é um exercício importante para o equilíbrio emocional e energético. Na filosofia do yoga, a palavra em sânscrito “pranayama” significa a “expansão da energia” ou a “respiração consciente” e descreve diferentes exercícios respiratórios, do mais calmante ao mais energético. É a respiração consciente que capta e direciona o prana (energia) para as diferentes partes do corpo do nosso corpo sutil.

Quando respiramos conscientemente, facilitamos a canalização de oxigênio, por isso no pranayama a ideia é a reeducação respiratória, aumentando a capacidade pulmonar, o fluxo sanguíneo, a tonificação do sistema nervoso e do cérebro. Outro fator positivo em respirar conscientemente é que, enquanto você presta a atenção no processo respiratório, você está desenvolvendo o seu foco e melhorando a sua concentração. Esses benefícios tratam o nosso aspecto emocional e mental. É na concentração do fluxo respiratório, por exemplo, que iniciamos o processo de meditação.

Exercícios respiratórios

A respiração é dividida em quatro fases: inspirar (puraka), retenção dos pulmões cheios (kumbhaka), expirar (rechaka) e retenção dos pulmões vazios (shúnyaka). Entre os exercícios respiratórios do yoga está a respiração quadrada, na qual se conta mentalmente até quatro em cada uma das quatro fases. Há ainda a respiração polarizada, em que se inspira por uma narina, mantém por alguns segundos, e expira pela outra, em seguida, inspira pela mesma narina que expirou, mantém, e expira pela outra. Essa é uma forma de equilibrar as energias calmantes e estimulantes do corpo. Procure sempre visualizar seus pulmões trabalhando, o inflar do abdômen e da parte baixa, média e alta dos pulmões.

Escrito por Ale Fiori
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: APRENDA COMO RESPIRAR CONSCIENTEMENTE E SE INICIE NA MEDITAÇÃO

REFLEXÃO: VALE A PENA ESSA INSANA LUTA POR MAGREZA E JUVENTUDE SÓ PARA AGRADAR AOS OUTROS?

Na coluna REFLEXÃO desta sexta-feira um tema bem diferente dos que temos publicado aqui. Não é sobre espiritualidade e é! Não é sobre expansão da consciência e é! Não é sobre Desenvolvimento Espiritual e é! É sobre tudo isso e algo mais. Um texto da competente jornalista Pétrea Chaves, sobre a insana busca por magreza e juventude para agradar aos outros. Leia e compartilhe, vale a pena!

A DELÍCIA DE VIVER NO CORPO A SUA PRÓPRIA HISTÓRIA

Reflexões sobre a insana busca por magreza e juventude para agradar aos outros

A delícia de viver no corpo a sua própria história

Imagine a cena:  o ano é 2019.

Mulheres fazendo botox aos 40 anos. Mulheres enlouquecidas com criolipólise. Pomada para tirar manchas, pomada para tirar cicatriz, namastê, muai tai, vai para ginástica às 6h da manhã antes de levar o filho para a escola. Trabalha. E às 20h? Está bem linda para o maridão. Ou para as amigas. Ou para as tias. E pode ser que às 20h esteja apenas cansada em cima de uma cama à beira da depressão. Pode ser que não tenha ninguém para mostrar o corpão.

Falo hoje aqui sobre a síntese do mais importante movimento do feminino no agora para mudar toda essa esquizofrenia: amar teu corpo com tanta força e satisfação que ninguém possa dizer o contrário.

Pergunto: Por que você precisa desesperadamente apagar sua cicatriz? O que é essa moda bizarra das mulheres com 40 anos todas cheias de botox? Por que se encher de comprimidos e suplementos para atingir o nirvana biológico do super-homem ou da super-mulher? O que são esses maridos falando: “pô, você tem que se cuidar, olha essa gordurinha aqui…” “Nossa, emagreceu, tá se cuidando…” Como um marido, um pai, um homem pode falar do meu corpo como se a opinião dele, que eu não pedi, importasse?

Eu já falava sobre isso quando publiquei um texto nas minhas redes sociais ao ver a maravilhosa capa de fevereiro de 2019 da Revista Trip, trazendo a imagem de uma mulher de barriga de fora. Até aí, absolutamente nada de novo. O surpreendente foi a barriga estampada estar cheia de cicatrizes que a modelo ganhou após a gravidez. E na fala dela: “Por que não ter orgulho da cicatriz que trouxe o meu filho?”

Incendiada também pelo texto da querida escritora e roteirista e mãe e mulherão  Tati Bernardi, que já era genial e ficou ainda mais depois da maternidade, eu vim aqui te contar um segredo: o mais importante movimento feminino do agora é a ruptura radical com esse estético que faz vocês, amigas, ficarem pequenas. Aprisionadas, violentadas em busca de não sei o que. Porque não é por amor que corre essa caminhada. É a busca por suprir uma carência, uma falta emocional promovida pela nossa cultura.

Fonte: Personare

Continuar lendo REFLEXÃO: VALE A PENA ESSA INSANA LUTA POR MAGREZA E JUVENTUDE SÓ PARA AGRADAR AOS OUTROS?

SARGENTO DO CORPO DE BOMBEIROS DO RN TRABALHA JUNTO COM FILHA EM COMBATE A INCENDIO NA GRANDE NATAL

Pai e filhas bombeiros do RN trabalham juntos em combate a incêndio na Grande Natal

Heilysmar Lima

 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros Militar do RN

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBM-RN) foi acionado para atender uma ocorrência de incêndio em um veículo, na última quinta-feira (03), na BR-226, no município de Macaíba. O carro ficou completamente destruído, mas ninguém ficou ferido. Com a missão, um fato chamou a atenção nas equipes que atendem a ocorrência.

Pai e filha trabalharam juntos no combate ao fogo. Ele, sargento Tedson Macedo, com mais de 20 anos de farda. Ela a Tainá Macedo, aprovada no concurso do CBM-RN em 2017 e no último ano do Curso de Formação de Praças (FP2021).

“Para mim, é um prazer enorme, principalmente ver o orgulho dele, ver o quanto ele fica feliz ao me ver lá, o quanto ele fica empolgado contando para os amigos que eu estou no bombeiros”, relata a jovem.

A bombeiro conta ainda que depois que entrou para a corporação passou a entender mais sobre a vida do pai nestas mais de duas décadas em que ele integra o Corpo de Bombeiros. Ela não esconde um destino em trilhar os mesmos passos genitor.

“É muito legal finalmente conhecer o trabalho dele. Isso me fez compreender melhor várias coisas, tipo porque ele o sono leve, porque acorda sempre cedo. lo cada vez mais”, diz.

Formada em psicologia, Tainá conta que não tinha a pretensão de seguir uma carreira de bombeiro. Mas, um exemplo de milhares de pessoas, ela viu a oportunidade para alcançar uma estabilidade financeira.

“Me formei em psicologia e pensei em seguir como psicóloga. Bus o concurso como forma de obter uma estabilidade financeira. Mas quando menos percebi, já estava apaixonado pelo trabalho do Corpo de Bombeiros. Visto a camisa e me sinto muito mais que a psicóloga” , completa.

Ela espera que a jornada ao lado do pai seja mais extensa. “Eu amo a instituição da qual faço parte, e espero contribuir por muitos anos, ao lado do meu pai”, finaliza.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SARGENTO DO CORPO DE BOMBEIROS DO RN TRABALHA JUNTO COM FILHA EM COMBATE A INCENDIO NA GRANDE NATAL

ARTIGOS: EQUILÍBRIO MENTE, CORPO E ESPÍRITO, POR WAGNER BRAGA

Equilíbrio do Corpo, Mente e Espírito - Música de Meditação e Relaxamento, Sons da Natureza, Equilíbrio interior e Paz by Música para Relaxar Maestro & Relaxamento Soundscape on Amazon Music - Amazon.com

Quando se fala SAÚDE há de se pensar nela como algo mais amplo e não apenas na saúde física, já que o ser humano é composto de corpo, mente e espírito. Essa tríade que precisa estar em equilíbrio para que tenhamos a saúde integral: física, mental, espiritual e emocional. Ocorre que, durante a vida passamos por atribulações e muitas provações diariamente, além de todo o stress do dia a dia no trabalho e em casa. Isso tudo causa a desconexão do corpo-mente-espirito, evoluindo para o desequilíbrio dessa tríade. A consequência desse desequilíbrio é a doença, que pode ser física, mental, espiritual ou emocional, ou ainda os 4 ao mesmo tempo, que é a situação mais complicada de todas.

A cultura oriental desenvolveu alguns métodos milenares de cura natural para esse desequilíbrio, sempre baseado na AUTOCURA, poder inerente a todo ser humano de se regenerar, desde as enfermidades mais simples até as mais complexas. esses métodos de regeneração atuam na causa e não no sintoma da doença. Desta forma eliminando a doença definitivamente, ao contrário da alopatia que atua no sintoma como um paliativo naquele momento de crise aguda. Infelizmente essa cultura não proliferou aqui no ocidente, deixando o caminho completamente aberto para a indústria farmacêutica e os médicos inescrupulosos e gananciosos.

Não é coincidência que tenhamos nas grandes cidades uma farmácia em cada esquina e do outro lado cada vez mais pessoas dependentes de remédios como nunca se viu antes. Isso ficou explícito com o evento da pandemia e correria das grandes farmacêuticas para produzir vacinas e remédios para conter o vírus da Covid-19. Todos estão tão concentrados e mobilizados no desenvolvimento dessas vacinas, como se fosse a única solução para o problema que esqueceram completamente as outras alternativas, como terapias holísticas, meditação, yoga, homeopatia, ozônio terapia, etc.

Tudo isso que está acontecendo no mundo só vem a reafirmar que não podemos continuar dependendo de médicos e remédios para vivermos com saúde integral. Precisamos cada vez mais confiar e acreditar nosso pode individual de AUTOCURA, que já está no nosso DNA e que só falta entendermos que somos o supremo comandante do nosso organismo e mais ninguém. Com uma mente sã, um corpo são e um espírito são somos imbatíveis.

Continuar lendo ARTIGOS: EQUILÍBRIO MENTE, CORPO E ESPÍRITO, POR WAGNER BRAGA

CIÊNCIAS: NA VISÃO DAS 5 GRANDES RELIGIÕES

Na edição deste sábado, aqui na coluna CIÊNCIAS você vai conhecer cientificamente como pensam as cinco maiores religiões sobre a nossa existência e a origem da alma. Saiba em que momento para cada uma dessas grandes religiões a alma entra ou se cola ao corpo humano após a sua concepção carnal.

Alma: o que dizem as cinco grandes religiões sobre sua existência

Judaísmo, cristianismo, islamismo, budismo e hinduísmo creem em alguma versão de um “eu”, com vários nomes, que sobrevive à morte – mas imaginam sua origem, jornada e destino de formas bem diferentes

Crédito: Pxfuel

Uma pesquisa recente descobriu que quase 70% dos australianos acreditavam ou estavam abertos à existência da alma – o que significa que eles acreditam que somos mais do que a matéria da qual nossos corpos são feitos.

A alma pode ser definida como a parte espiritual ou imaterial de nós que sobrevive à morte.

A cultura pop ocidental está atualmente enfeitiçada pelo que nos acontece após a morte, com programas de TV como The Good Place e Miracle Workers ambientados principalmente na vida após a morte. E o filme da Disney Soul retrata a alma de um pianista de jazz separando-se de seu corpo terreno para uma jornada pela vida após a morte.

Trailer de “Soul”, animação da Disney Pixar

Todas as cinco grandes religiões mundiais – judaísmo, cristianismo, islamismo, budismo e hinduísmo – acreditam em alguma versão de um “eu”, com vários nomes, que sobrevive principalmente à morte. Mas elas imaginam sua origem, jornada e destino de maneiras bem diferentes e distintas.

Deus medindo uma alma, representado como um homem nu, século 14. Crédito: Biblioteca Britânica

A origem da alma – judaísmo, cristianismo e islamismo

Todas essas três religiões acreditam que houve um tempo em que as almas não existiam. Ou seja, antes de Deus criar o mundo, não havia absolutamente nada.

Dentro do cristianismo, como a alma estava unida ao seu corpo era uma questão de incerteza. Mas todos concordavam que a alma estava presente dentro do feto, senão no momento da concepção, pelo menos nos primeiros 90 dias. Quando se trata do debate cristão contemporâneo sobre o aborto, esse momento é crucial. A maioria dos cristãos hoje acredita que a alma entra no corpo no momento da concepção.

O cristianismo adotou a visão do filósofo grego Platão de que consistimos em um corpo mortal e uma alma imortal. A morte é, portanto, a separação da alma do corpo.

Segundo o judaísmo, a alma foi criada por Deus e unida a um corpo terreno. Mas essa religião não desenvolveu uma teoria definitiva sobre o momento ou a natureza desse evento (até porque a separação entre corpo e alma não era absolutamente clara). O judaísmo moderno permanece incerto sobre quando, entre o nascimento e a concepção, um ser humano está totalmente presente.

Da mesma forma, no Islã, a alma foi soprada no feto por Deus. Como no cristianismo, as opiniões variam sobre quando isso ocorreu, mas a ideia dominante diz que a alma entra no feto cerca de 120 dias após a concepção.

Para essas três religiões, as almas viverão para sempre.

Krishna segurando o Monte Govardhan. Crédito: Wikimedia Commons

A origem da alma – hinduísmo e budismo

Dentro do hinduísmo, nunca houve um tempo em que as almas não existissem. Todos nós existimos no passado infinito. Assim, todos nós estamos ligados ao samsara – o ciclo infinito de nascimento, morte e renascimento.

Nossas almas estão continuamente reencarnadas em diferentes formas físicas de acordo com a lei do carma – uma lei cósmica de débito e crédito moral. Cada ato moral, virtuoso ou não, deixa sua marca no indivíduo. No momento da morte, a soma total do carma determina nosso status na próxima vida.

Como o hinduísmo, o budismo aceita que não houve época em que não estivéssemos presos ao ciclo de nascimento e renascimento. Mas, ao contrário do hinduísmo, ele não acredita que haja uma “alma” eterna e imutável que transmigra de uma vida para a outra. Não há nada permanente em nós, da mesma forma que não há qualquer permanência no mundo em geral.

No entanto, os budistas acreditam que nossa consciência é como uma chama na vela de nosso corpo. No momento da morte, deixamos o corpo, mas essa chama, particularmente a nossa chama de crédito ou débito moral, vai para um novo corpo. No budismo, essa “chama cármica da consciência” desempenha o mesmo papel que a “alma” em outras religiões.

William Adolphe Bouguereau, “Alma Levada para o Céu” (1878). Crédito: Wikimedia Commons

O destino da alma – judaísmo, cristianismo e islamismo

Dentro do cristianismo, acredita-se que a alma continua sua existência imediatamente após a morte. A maioria acredita que o fará conscientemente (em vez de em um estado semelhante ao do sono). No momento da morte, Deus determinará o destino final da alma – punição eterna ou felicidade eterna.

Ainda assim, no final do primeiro milênio, houve um reconhecimento de que a maioria de nós não era suficientemente boa para merecer a felicidade imediata, nem suficientemente má para merecer o sofrimento eterno. O catolicismo desenvolveu assim um estado intermediário – o purgatório –, oferecendo aos ligeiramente ou moderadamente perversos uma chance de serem purificados de seus pecados. Todas as almas se reunirão com seus corpos ressuscitados no Dia do Julgamento, quando Cristo voltar e Deus finalmente confirmar seu destino.

O judaísmo permanece incerto sobre a consciência dos mortos na vida após a morte, embora a visão dominante sustente que, após a morte, a alma estará em um estado de consciência.

O judaísmo ortodoxo está comprometido com a ideia da ressurreição do corpo no Dia do Julgamento e sua reunião com a alma, junto com a bem-aventurança celestial pelos salvos. As formas liberais do judaísmo moderno, como o cristianismo liberal moderno, consideram ligeiramente a ideia da ressurreição do corpo e enfatizam a vida espiritual imediatamente após a morte.

Miniatura persa representando o Paraíso de “A História de Maomé”. Crédito: Bibliothèque Nationale de France, Paris/Wikimedia Commons

Dentro do Islã, as almas aguardam o dia da ressurreição em seus túmulos. É um estado semelhante ao de um limbo: aqueles que estão destinados ao inferno sofrerão em seus túmulos; aqueles destinados ao céu esperarão em paz.

Há duas exceções a isso: aqueles que morrem lutando pela causa do Islã vão imediatamente para a presença de Deus; aqueles que morrem como inimigos do Islã vão diretamente para o inferno.

No Dia do Julgamento final, os muçulmanos acreditam que os ímpios sofrerão tormentos no inferno. Os justos irão desfrutar dos prazeres do Paraíso.

O destino da alma – hinduísmo

No Ocidente moderno, a reencarnação tem um sabor positivo como uma alternativa desejável à vida após a morte ocidental tradicional. Mas todas as tradições indianas concordam que é o horror supremo – seu objetivo é escapar dele.

Eles, entretanto, diferem radicalmente em suas visões do destino da alma além do ciclo eterno de nascimento, morte e renascimento. No hinduísmo, podemos distinguir quatro escolas diferentes de pensamento sobre isso.

No primeiro deles, conhecido como Samkhya Yoga, o objetivo é perceber a separação essencial da alma de seu corpo material, permitindo-nos viver aqui e agora sem apego às coisas do mundo. Na morte, a alma liberada existirá eternamente além de qualquer outro envolvimento com o mundo. A ioga postural ocidental moderna deriva disso, embora sua intenção não seja tanto nos remover do mundo, mas nos capacitar para melhor funcionar dentro dele.

A segunda visão, conhecida como escola Dvaita Vedanta, está completamente focada na devoção amorosa da alma a Deus, que ajudará a libertar as almas além da morte. Como George Harrison cantou, cantando os nomes do Senhor (Krishna e Rama) “você estará livre”. Essa é a filosofia dominante subjacente ao movimento Hare Krishna e, de todas as tradições indianas, a que mais se assemelha ao cristianismo.

“Awaiting on You All”, de George Harrison

A terceira visão é a da escola Vishishtadvaita Vedanta. Aqui, a liberação ocorre quando a alma entra na unidade de Deus, como uma gota d’água se funde com o oceano, enquanto paradoxalmente mantém sua identidade individual.

A visão final do destino da alma dentro do hinduísmo é a da escola Advaita Vedanta. A liberação é alcançada quando a alma percebe sua identidade essencial com Brahman – a Divindade impessoal além dos deuses.

O destino da chama cármica – budismo

Embora haja uma abundância de divindades no budismo, os deuses não são essenciais para a liberação. Então, é possível ser um ateu budista. A libertação de um renascimento sem fim vem de nossa compreensão de que tudo é sofrimento e nada é permanente, incluindo o eu.

No budismo theravada (presente no Sri Lanka, Tailândia, Camboja, Mianmar e Laos), a pessoa realizada entra no Pari-Nirvana na morte. A chama da consciência está “extinta”. A “alma” não existe mais.

No budismo mahayana (no Japão, Vietnã e China, incluindo o Tibete), a liberação é alcançada quando o mundo é visto como realmente é, com o véu da ignorância removido – como não tendo nenhuma realidade última. Isso significa que, embora em um nível os muitos deuses, deusas, Budas e bodhisattvas possam nos ajudar no caminho da liberação, eles também, como nós, nunca existiram realmente.

Pintura butanesa mostrando seis reinos de existência nos quais um ser pode reencarnar de acordo com a doutrina do renascimento do budismo. O rosto do deus budista Yama está no topo da borda externa. Crédito: Nagarjun Kandukuru/Wikimedia Commons

No nível cotidiano, podemos distinguir entre verdade e falsidade. Mas da perspectiva do que é em última análise real, só existe o Vazio ou Consciência Pura. A libertação consiste em saber que a ideia da alma individual sempre foi ilusória. Em suma, a alma individual nunca existiu realmente. Era parte da grande ilusão que é o reino do samsara.

A prática da “atenção plena” (mindfulness) budista, agora se tornando popular no Ocidente em uma forma secular, é a atenção contínua para a impermanência ou irrealidade do eu e do mundo, e o sofrimento causado por pensar e agir de outra forma.

O significado da alma

Dentro da tradição cristã, a ideia de que cada indivíduo era corpo mortal e alma imortal distinguia os humanos de outras criaturas.

Tornou a humanidade qualitativamente única, assegurando que a vida de cada alma individual tinha um significado último dentro do grande esquema divino. No entanto, mesmo sem uma crença no transcendente, humanistas e existencialistas ateus ainda afirmam o valor distinto de cada pessoa humana.

A questão das almas ainda é importante. É, com efeito, lutar com o significado da vida humana – e se cada um de nós tem mais significado último do que uma rocha ou uma minhoca.

É por isso que a crença nas almas persiste, mesmo nesta era aparentemente secular.

* Philip C. Almond é professor emérito de História do Pensamento Religioso na Universidade de Queensland (Austrália).

** Este artigo foi republicado do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original aqui.

Fonte: Revista Planeta

Continuar lendo CIÊNCIAS: NA VISÃO DAS 5 GRANDES RELIGIÕES

ARTIGOS: O MÉTODO DA AUTOCURA, POR WAGNER BRAGA

Método TAC - Tríade da Auto Cura - Soham

Há pelo menos 39 anos comecei a desenvolver um método para permanecer o tempo todo saudável. Quando comecei, lá atrás, nos meus 18 anos de idade, a princípio, foi por um grande sentimento de revolta por ter perdido um Carnaval. Não me conformei passar um Carnaval na cama, tremendo feito vara verde por causa de uma pneumonia, enquanto todos os meus amigos e amigas se divertiam a valer. Quando a gente tem 18 anos acha que pode tudo. Vivemos intensamente todos os momento e não admitimos acidentes de percurso como este.

A verdade é que esse sentimento de revolta me levou a decidir nunca mais na vida adoecer a ponto de perder uma festa, um compromisso ou até mesmo um dia de trabalho. Então, através do meu hábito de ler todos os dias direcionei os meus estudos e atenção par a coisa mais preciosa da minha, da sua e da vida de todas as pessoas vivas: a saúde!

Comecei a verificar que a saúde não se restringe apenas ao bem estar físico, mas ao equilíbrio perfeito de corpo-mente-espírito. Esse equilíbrio perfeito se chama Saúde Integral e é composta por: saúde física, mental, espiritual e emocional.

Ao nascermos o normal é que venhamos do útero da nossa mãe com esse equilíbrio perfeitamente calibrado, mas ao  longo da nossa jornada aqui na terceira dimensão, devido as muitas atribulações, a correria do dia a dia, as responsabilidades de pessoais e familiares esse equilíbrio, aos poucos, vai se desfazendo até ocorrer uma desconexão dessa tríade corpo-mente-espírito e a pessoa fica vulnerável as doenças físicas, mentais e emocionais.

O nosso organismo trás no nosso DNA o poder da AUTOCURA. Quando caímos e ralamos o joelho, sem que seja necessário colocar nenhum remédio sobre o ferimento as nossas células de defesa do organismo agem para curar aquele ferimento e em poucos dias ele está cicatrizado. Isso se chama AUTOCURA. Para casos simples como o do exemplo que acabei de dar o nosso organismo, comandado pelo nosso cérebro tem autonomia própria para proceder a cura independentemente da interferência da nossa e mente e do nosso espírito. Já nos casos mais complexos como doenças do sistema autoimune se faz necessário a intervenção dessas duas partes que compõem essa tríade. E neste momento é essencial o equilíbrio perfeito corpo-mente-espírito.

E foi compreendendo isso que desenvolvi o meu método da AUTOCURA ao longo desses 39 anos e que a partir desse artigo vou compartilhar com você nos próximos 4 artigos, já que esse método é composto de 4 pilares: alimentação saudável, exercícios físicos diários, reprogramação mental e a prática diária da Gratidão. No próximo artigo falarei sobre o 1º passo: alimentação saudável.

Continuar lendo ARTIGOS: O MÉTODO DA AUTOCURA, POR WAGNER BRAGA

ARTIGOS: O EQUILÍBRIO MENTE, CORPO E ESPÍRITO, POR WAGNER BRAGA

Para alcançar nosso potencial mais elevado, a conexão entre corpo-mente- espírito deve estar em equilíb… | Cura energética, Dicas de massagem, Motivação para fitness

O título deste artigo, aparentemente, é muito óbvio. Se você perguntar a 10 pessoas quaisquer se elas concordam que o segredo de uma vida saudável é o equilíbrio mente, corpo e espírito é bem provável que todas 10 concordem com com essa afirmação. Portanto, isso não é mais segredo pra ninguém.

Então, por que será que as pessoas estão passando por tanta dificuldade, dor e sofrimento como nunca antes?

Certamente não é fácil administrar essa tríade para que esteja sempre em equilíbrio, até porque existe um fator humano que complica um pouco mais essa equação, que é o emocional. E no meio disso tudo o maior vilão: o EGO. Portanto, temos que admitir que é muito complexo alcançar esse tão sonhado equilíbrio, mas fica mais fácil, ou melhor, menos difícil se tivermos consciência.

E qual seria essa consciência?

Bem, antes de mais nada, temos que estar cientes de que temos muito trabalho a fazer. que viver não é complicado, mas é trabalhoso e requer muita, mas muita disciplina e que ter disciplina é algo muito bom. Temos que nos acostumar a ser disciplinados e até gostar disso. Só assim conseguimos dar o primeiro passo para nos libertar do comodismo do nosso EGO. Sair da velha Zona de Conforto é imperativo, pois para conseguir esse equilíbrio mente-corpo-espírito é necessário muito, mas muito exercício. E quando falo exercício não é só para o corpo, mas também para a mente e o espírito, pois tudo, absolutamente tudo é treinável.

O exercício da mente começa com a meditação para discipliná-la a se desligar do material e conectar com o seu Eu Interior. Desenvolver a Intuição para enxergar os 90% das coisas que existem no universo e que, presos a tridimensionalidade, não conseguimos enxergar. Se desligar do passado e do futuro e experienciar apenas o presente. É ai onde tudo começa para alcançar o equilíbrio dessa tríade. O exercício da mente é o mais importante de todos, pois só através de exercícios de mentalização para reprogramar o subconsciente é possível sair da inércia para os exercícios físicos e a alimentação saudável. O exercício do corpo e da alimentação saudável todos já sabe que é fundamental, porém se você não sair da zona de conforto do famigerado ego e meter a mão na massa jamais alcançará o tão sonhado equilíbrio.

Parece ser algo bem complexo, mas na verdade não é. A meu ver é muito simples. É uma questão de conscientização, disciplina, conhecimento e educação. O conhecimento liberta porque lhe expande a consciência e lhe dá clareza das coisas. Quando isso acontece as coisas que você precisa fazer para alcançar a sua melhor versão deixam de ser ou parecer ser sacrifício e passam a lhe dar prazer. É simples assim!

Continuar lendo ARTIGOS: O EQUILÍBRIO MENTE, CORPO E ESPÍRITO, POR WAGNER BRAGA

CIÊNCIAS: O ENVELHECIMENTO PODE SER RETARDADO ATRAVÉS DA DIETA MIND

Na nossa coluna CIÊNCIAS deste sábado, pesquisadores do Rush University Medical Center descobriram que adultos mais velhos podem se beneficiar de uma dieta específica chamada dieta MIND, mesmo quando desenvolvem esses depósitos de proteína, conhecidos como placas amilóides e emaranhados. Conheça todos os detalhes deste novo estudo lendo o artigo completo a seguir.

Novo estudo da dieta ‘MIND’ mostra que pode melhorar as habilidades de memória e pensamento na velhice

O envelhecimento afeta o corpo e a mente. Por exemplo, o tecido do cérebro humano envelhecido às vezes desenvolve aglomerados anormais de proteínas que são a marca registrada da doença de Alzheimer. Como você pode proteger seu cérebro desses efeitos?

Pesquisadores do Rush University Medical Center descobriram que adultos mais velhos podem se beneficiar de uma dieta específica chamada dieta MIND, mesmo quando desenvolvem esses depósitos de proteína, conhecidos como placas amilóides e emaranhados. Placas e emaranhados são uma patologia encontrada no cérebro que se acumulam entre as células nervosas e normalmente interferem nas habilidades de pensamento e resolução de problemas.

Desenvolvido pela falecida Martha Clare Morris, ScD, que era uma epidemiologista nutricional do Rush, e seus colegas, a dieta MIND é um híbrido das dietas mediterrânea e DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension). Estudos de pesquisa anteriores descobriram que a dieta MIND pode reduzir o risco de uma pessoa desenvolver a demência da doença de Alzheimer.

Agora, um estudo mostrou que os participantes do estudo que seguiram a dieta MIND moderadamente mais tarde na vida não tiveram problemas de cognição.

“Algumas pessoas têm placas e emaranhados suficientes em seus cérebros para ter um diagnóstico post-mortem da doença de Alzheimer, mas não desenvolvem demência clínica durante a vida”, disse Klodian Dhana, MD, PhD, autor principal do artigo e professor assistente em a Divisão de Geriatria e Medicina Paliativa do Departamento de Medicina Interna do Rush Medical College.

“Alguns têm a capacidade de manter a função cognitiva apesar do acúmulo dessas patologias no cérebro, e nosso estudo sugere que a dieta MIND está associada a melhores funções cognitivas, independentemente das patologias cerebrais relacionadas à doença de Alzheimer.

Melhor funcionamento do cérebro

Neste estudo, os pesquisadores examinaram as associações de dieta – desde o início do estudo até a morte – patologias cerebrais e funcionamento cognitivo em adultos mais velhos que participaram do Projeto de Envelhecimento e Memória em andamento do Rush Alzheimer’s Disease Center, que começou em 1997 e inclui pessoas morando na grande Chicago. Os participantes eram em sua maioria brancos sem demência conhecida, e todos concordaram em se submeter a avaliações clínicas anuais enquanto vivos e autópsia cerebral após sua morte.

Os pesquisadores acompanharam 569 participantes, que foram convidados a completar avaliações anuais e testes cognitivos para ver se haviam desenvolvido problemas de memória e pensamento. A partir de 2004, os participantes receberam um questionário anual de frequência alimentar sobre a frequência com que comeram 144 itens alimentares no ano anterior.

Usando as respostas do questionário, os pesquisadores deram a cada participante uma pontuação da dieta MIND com base na frequência com que os participantes comeram alimentos específicos. A dieta MIND tem 15 componentes dietéticos, incluindo 10 “grupos de alimentos saudáveis ​​para o cérebro” e cinco grupos não saudáveis ​​- carne vermelha, manteiga e margarina em barra, queijo, doces e tortas e frituras ou fast food.

Os cientistas têm estudado a dieta MIND por anos, como GNN explorou em histórias anteriores.

Para aderir e se beneficiar da dieta, uma pessoa precisaria comer pelo menos três porções de grãos inteiros, um vegetal de folhas verdes e um outro vegetal todos os dias – junto com uma taça de vinho – lanche quase todos os dias com nozes, coma feijão a cada outro dia ou assim, coma aves e frutas vermelhas pelo menos duas vezes por semana e peixes pelo menos uma vez por semana. A pessoa também deve limitar a ingestão de alimentos não saudáveis ​​designados, limitando a manteiga a menos de 1 1/2 colher de chá por dia e comendo menos de uma porção por semana de doces e tortas, queijo gordo integral e frituras ou fast food.

Foguete G. steph 

Com base na frequência de ingestão relatada para os grupos de alimentos saudáveis ​​e não saudáveis, os pesquisadores calcularam a pontuação da dieta MIND para cada participante durante o período do estudo – cujos resultados foram publicados no Journal of Alzheimer’s Disease . Uma média da pontuação da dieta MIND desde o início do estudo até a morte do participante foi usada na análise para limitar o erro de medição. Sete medidas de sensibilidade foram calculadas para confirmar a precisão dos resultados.

“Descobrimos que uma pontuação mais alta na dieta MIND estava associada a melhores habilidades de memória e raciocínio, independentemente da patologia da doença de Alzheimer e de outras patologias cerebrais comuns relacionadas à idade. A dieta parece ter uma capacidade protetora e pode contribuir para a resiliência cognitiva em idosos ”, disse Dhana.

“Mudanças na dieta podem afetar o funcionamento cognitivo e o risco de demência, para melhor ou para pior”, continuou ele. “Existem mudanças bastante simples na dieta e no estilo de vida que uma pessoa pode fazer que podem ajudar a desacelerar o declínio cognitivo com o envelhecimento e contribuir para a saúde do cérebro”.

Fonte: Rush University Medical Center

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: O ENVELHECIMENTO PODE SER RETARDADO ATRAVÉS DA DIETA MIND

ESCOLA EM NATAL REALIZA OFICINA QUE ENGLOBA CUIDADOS COM A MENTE, CORPO E ESPIRITUALIDADES DE ALUNOS QUE IRÃO REALIZAR PROVAS DO ENEM

Por g1 RN

 

Oficinas com foco em saúde emocional auxiliam estudantes de Natal em preparação para o Enem | Rio Grande do Norte | G1

Os preparativos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão além dos estudos. Em Natal, uma escola realiza oficinas que englobam cuidados com o corpo, a mente e a espiritualidade dos alunos que vão realizar as provas em 2021.

As ações valorizam o desenvolvimento do autoconhecimento, beneficiando o desempenho educacional, sem deixar de lado a saúde global dos alunos. “A 3ª série do Ensino Médio é um período cheio de desafios, pois é um momento de inícios e términos de ciclos e também de decisões acerca do futuro. As oficinas surgem como uma forma de amenizar os sintomas de medos, ansiedades e angústias que os alunos podem sentir em virtude da alta demanda de estudos”, explica a psicóloga Sheila Salustino, do Colégio Nossa Senhora das Neves.

Oficinas com foco em saúde emocional auxiliam estudantes em preparação para o Enem 2021 — Foto: Divulgação

Com as mudanças no estilo de vida impostas pela pandemia, os cuidados com a saúde mental merecem ser redobrados. O professor de Educação Física Lucas Macêdo conta que a realização de técnicas de relaxamento, alongamento, automassagem e meditação são importantes para manter o corpo e a mente sãos antes e durante o Enem. Há também um espaço para que os alunos possam falar sobre o que estão sentindo. “Existe um momento em que eles podem desabafar sobre suas emoções e sentimentos, pois entendemos que isso é um processo terapêutico. Ao falar, o aluno passa a ter uma maior consciência sobre as suas emoções e os colegas, ao ouvirem os depoimentos, passam a entender que todos estão passando por alguma dificuldade e, juntos, podem se ajudar”, frisa Lucas.

“Participar das oficinas é uma experiência muito interessante e importante, por ser realizada em um momento em que nós, alunos, sentimos uma pressão muito grande por resultados. Essa pressão é amenizada durante as oficinas. A ajuda de toda a equipe é muito importante”, conta a estudante Maria Clara Medeiros, de 17 anos, que tem o sonho de cursar fisioterapia.

Consciência corporal, questões sobre empatia, perdão, projeto de vida, diálogos sobre família, sonhos e sentimentos são alguns dos temas trabalhados nas oficinas. Todas são baseadas na tradicional lenda japonesa Tsuru. A história conta que quem fizesse mil tsurus – aves de dobraduras de papel – alcançaria uma graça ou teria um sonho realizado.

“Os estudantes escrevem as suas considerações em um tsuru em cada oficina realizada. As atividades culminam no Dia da Espiritualidade, que acontece no fim do ano letivo, onde os mil tsurus formam uma colcha de retalhos das histórias, vivências e partilhas, tornando-se uma jornada de autoconhecimento para cada um deles”, relata o professor de Ensino Religioso, Padre Jarbas Batista.

Continuar lendo ESCOLA EM NATAL REALIZA OFICINA QUE ENGLOBA CUIDADOS COM A MENTE, CORPO E ESPIRITUALIDADES DE ALUNOS QUE IRÃO REALIZAR PROVAS DO ENEM

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: CONHEÇA OS 10 PRINCÍPIOS DA VIDA QUÂNTICA

O nosso DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL passa, antes de mais nada, pela compreensão dos princípios da Física Quântica e assim, do que seja vida quântica. Inicialmente precisamos compreender que somos todos “Consciência” e que a ela pertence o controle sobre a vida. A partir dai conhecer e entender os 10 princípios que norteiam a Vida Quântica. Então convido você a ler o artigo completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor. 

Definições da Vida Quântica

1. Um mundo independente do observador não existe.
Essa é primeira das definições da vida quântica para vc começar a entender;

Centenas de processos que ocorrem no seu corpo e que você não presta atenção – respiração, digestão, aumento ou redução da pressão sanguínea, crescimento de novas células, limpeza de toxinas etc. podem ser controlados. O próprio fato de focar nos processos automáticos que ocorrem em seu corpo também mudará o processo de seu envelhecimento…

2. Nossos corpos são formados a partir de energia e informação.

A física afirma que cada átomo tem 99,9999% de espaço vazio, e as partículas subatômicas que viajam por esse espaço na velocidade da luz representam raios de energia vibracional.
O vazio dentro de cada átomo pulsa na forma de uma mente invisível. A genética coloca essa mente no DNA… Em cada ponto desta sequência, energia e informação devem trocar entre si.
Na Índia, esse fluxo mental é chamado prana e pode controlá-lo, aumentá-lo ou diminuí-lo, movê-lo para frente e para trás e manipulá-lo, a fim de manter o corpo físico jovem e saudável.

3. A mente e o corpo estão indissoluvelmente unidos

A medicina está apenas começando a usar a conexão da mente e do corpo. O placebo, um comprimido sem medicamento, leva a resultados tão diferentes, comprovando que o corpo-mente pode criar qualquer tipo de reação bioquímica, se apenas a mente receber a configuração apropriada. Se pudéssemos usar a instalação para não envelhecer, o corpo começaria a executá-la puramente automaticamente.

4. Bioquímica do corpo – um produto da consciência

De acordo com o novo paradigma, a consciência faz uma diferença significativa no processo de envelhecimento e de doenças.

5. Percepção – um fenômeno aprendido

Diferentes percepções – amor, ódio, alegria e asco – estimulam o corpo, assim como a alegria, alterando o perfil químico.
Toda bioquímica ocorre dentro da mente; cada célula está totalmente consciente do que e como você pensa. Assim que você aprender esse fato, toda a ilusão de que você é vítima de um corpo irracional, de livre-arbítrio e degenerado se dissipará.

6. Os impulsos da mente a cada segundo dão ao corpo novas formas

Enquanto novos impulsos continuarem a entrar no cérebro, o corpo também poderá reagir de uma nova maneira. Novos conhecimentos, novas habilidades, novas maneiras de ver o mundo contribuem para o desenvolvimento e renovação da mente-corpo.

7. Não somos indivíduos separados do Cosmos.

Uma única consciência (Unicidade), pessoas e eventos que ocorrem “em algum lugar lá fora” fazem parte do seu corpo. São apenas pequenos pacotes de informações de um campo infinito chamado Universo.
A consciência disso ajudará você a entender que o mundo não é uma ameaça para você, mas apenas seu corpo infinitamente expandido.
O mundo é você.

8. O tempo não é absoluto – é eternidade quantificada

Apenas sua consciência cria o tempo que você sente.

9. Conhecer “sua” realidade permite assumir o controle de todas as mudanças.

O fato do tempo estar ligado à consciência implica que você pode escolher um método de funcionamento completamente diferente – a fisiologia da imortalidade, que o leva ao conhecimento da imutabilidade, o “eu”, uma corrente do Espírito – a consciência.

10. Não somos vítimas de envelhecimento, doença e morte.

O controle sobre a vida pertence à consciência.
Tornamo-nos vítimas de envelhecimento, doença e morte como resultado de nossas lacunas de conhecimento. Portanto, a lição mais valiosa ensinada pelo novo paradigma é a seguinte: se você deseja mudar seu corpo, primeiro mude de perspectiva que não está “em algum lugar lá fora”, mas dentro de você.

Deepak Chopra
Resumo Vilma Capuano

Publicado por Fatima dos Anjos em 21 outubro 2019 às 19:50 em TÉCNICAS ENERGÉTICAS DE CURA QUÂNTICA

Fonte: Marcos Brenelli

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: CONHEÇA OS 10 PRINCÍPIOS DA VIDA QUÂNTICA

REFLEXÃO: O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA É COMO AS FASES DA METAMORFOSE DA BORBOLETA

Precisamos entender que esse invólucro em que estamos acondicionados não é diferente do casulo da borboleta em suas 4 fases, ovo, lagarta, crisálida e imago. O que passamos nesse corpo que tomamos emprestado para vivenciar essa incrível experiência é o mesmo processo de libertação da borboleta. Quando esse casulo não nos serve mais não significa o fim e sim o começo de uma nova fase. Aquela em que criamos asas e desafiamos a gravidade em busca da liberdade e de voos extraordinários em planos mais elevados. O texto a seguir aborda essa linha de pensamento e de consciência!

As Quatro Fases do Despertar da Consciência! | Embaixadores do Cosmos

A libertação da borboleta

A doutora Elisabeth Kübler-Ross, psiquiatra de origem suíça, especializou-se em doentes terminais.

Assistindo centenas de crianças que estavam morrendo, ela nos diz que devemos aprender a ouvir.

Ouvir o que a criança expressa verbalmente. E mesmo aquilo que ela transmite pela linguagem não verbal.

Crianças terminais, conta ela, sabem quando vão morrer. E precisam de algum atendimento especial. Atendimento que só o amor incondicional pode dar.

Falando de sua experiência, narra que conheceu um menino que aos nove anos se encontrava à beira da morte.

Portador de câncer, desde os 3 anos de idade, Jeffy nem conseguia mais olhar para as agulhas de injeção.

Tudo era doloroso para ele. No hospital, esperava a morte. O médico sugeriu que se iniciasse uma nova quimioterapia.

Mas o menino pediu: “quero ir para casa, hoje.”

Os pais optaram por lhe satisfazer a vontade.

Quando Jeffy chegou em casa, pediu ao pai que descesse da parede da garagem a sua bicicleta.

Durante muito tempo, seu sonho tinha sido andar de bicicleta. O pai a comprou, mas por causa da doença ele nunca pode andar.

A dificuldade era imensa, até mesmo para se manter em pé, então Jeffy pedalou a bicicleta com o amparo das rodinhas auxiliares.

Disse que iria dar uma volta no quarteirão e que ninguém o segurasse. Ele desejava fazer aquilo sozinho.

A médica que o acompanhava, a mãe e o pai ficaram ali, um segurando o outro. A vontade era de segui-lo.

Ele era uma criança muito vulnerável. Poderia cair, se machucar, sangrar.

Ele se foi. Uma eternidade depois, ele voltou, o homem mais orgulhoso que se possa ter visto um dia.

Sorria de orelha a orelha. Parecia ter ganho a medalha de ouro nas olimpíadas.

Sereno, pediu ao pai que retirasse as rodinhas auxiliares e levasse a bicicleta para seu quarto. E quando seu irmão chegasse, era para ele subir para falar com ele.

Queria falar com o irmão a sós. Tudo aconteceu como ele pediu.

Ao descer, o irmão recusou-se a dizer aos pais o que haviam conversado.

Uma semana depois, Jeffy morreu. E, na semana seguinte, era o aniversário do irmão. Foi aí que o menino contou o que tinha acontecido naquele dia.

Jeffy dissera a ele que queria ter o prazer de lhe dar pessoalmente sua amada bicicleta.

Mas não podia esperar mais duas semanas, até o aniversário dele, porque então já teria morrido.

Por isso, a dava agora. Entretanto, havia uma condição: que ele nunca usasse aquelas rodinhas auxiliares, próprias para crianças bem pequenas.

Quando os pais souberam de tudo, sentiram muita tristeza. Uma tristeza sem medo, sem culpa, sem lamentar.

Eles tinham a agradável lembrança do filho dando a sua volta de bicicleta pelo quarteirão.

E mais do que isso: o sorriso feliz no rosto de Jeffy, que foi capaz de conseguir sua grande vitória em algo que a maioria encara como comum.

***

Dizemos que uma pessoa é como o casulo de uma borboleta. O casulo é o que ela vê no espelho. É apenas uma morada temporária do ser imortal.

Quando esse casulo fica muito danificado, o ser o abandona.

É como a borboleta que se liberta do casulo.

Deixar o ser amado partir sereno, só é possível aos corações que amam de forma incondicional e verdadeira.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no cap. O casulo e a borboleta (Jeffy), do livro O túnel e a luz, de Elisabeth Kübler-Ross, ed. Verus

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo REFLEXÃO: O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA É COMO AS FASES DA METAMORFOSE DA BORBOLETA

AUTOCONHECIMENTO: A NOSSA NATUREZA MAIS PROFUNDA PODE SER DESPERTA ATRAVÉS DA APROXIMAÇÃO DA NATUREZA

O texto que trago hoje para sua REFLEXÃO, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO desta segunda-feira aborda esclarece pontos cruciais sobre a influência da Natureza na saúde integral do ser humano, assim como em todos os animais. Quando nos afastamos e/ou nos desconectamos da Natureza também nos afastamos e nos desconectamos da nossa Natureza mais profunda e, sendo assim perdemos o nosso eixo, o nosso equilíbrio corpo-mente-espírito e em consequência adoecemos. Portanto lhe convido a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor. 

A aproximação da Natureza é a reconexão com nossa natureza mais profunda

À beira de precipício, mulher com os braços erguidos.
Sergey Saulyak / 123RF

Quando você pensa em Natureza, o que vem à mente?

Feche os olhos por um instante, respire fundo e deixe que sua mente apresente as imagens sem controlá-la intencionalmente. Se você não conseguir visualizar, apenas sinta. Após alguns minutos observando essa Natureza, retorne para acompanhar essa reflexão.

O que você visualizou?

Uma praia? Uma bela paisagem na montanha? Animais selvagens? Pássaros voando?

Posso apostar que a maioria dos que me leem não incluíram na imagem mental a presença de outros humanos. Não costumamos associar o natural, o selvagem ou o instintivo à nossa própria espécie.

Quando vemos as queimadas no Pantanal ou na Amazônia, como as tragédias ambientais de 2020, nós nos compadecemos pelos animais que perderam suas casas, seu alimento e sua saúde. E não é para menos, porque esse sentimento é mais do que justificado!

No entanto não conseguimos perceber que a agressão que nós, enquanto espécie, fazemos a cada um desses outros animais e ao planeta Terra é uma agressão a nós mesmos. Caso a consciência do real impacto das nossas escolhas estivesse instalada na maioria das pessoas, acontecimentos desse tipo não seriam tão frequentes ainda hoje.

Vista aérea de árvores.
Lukas Rodriguez / Pexels

Percebemos que os outros animais precisam do ambiente natural e esquecemos que essa é uma necessidade também nossa.

Também como eles, necessitamos de ar puro, de água limpa, de abrigo, de alimento saudável, de silêncio, de respeito à nossa constituição, da sensação de integração ao todo e de pertencimento. Somos mais do que corpo, mente e emoções. Assim como temos uma dimensão espiritual, que muitas vezes é desconsiderada, temos uma natureza selvagem que grita por ser vista.

O afastamento da Natureza diminui nosso poder em diversos aspectos, dentre os quais eu destaco alguns:

1. Nosso corpo torna-se cada vez mais débil

Toda a vitalidade e a força que um animal possui quando nascemos vai se esvaindo com os limites que nos autoimpomos e a que somos condicionados.

A criança é forte e flexível, capaz de fazer atividades físicas por horas, mesmo que ainda não tenha sua motricidade plenamente desenvolvida. E quando se cansa, ela se refaz em pouquíssimo tempo.

Conforme esses movimentos vão sendo limitados por meio dos hábitos adquiridos (ficar horas sentada na escola, mais outras tantas assistindo TV, na frente do computador e no celular, só para citar alguns), esse corpo enfraquece por falta de estímulo.

Homem mexe em celular.
Porapak Apichodilok / Pexels

Depois, na idade adulta, passamos o dia todo sentado no escritório e o corpo tem, então, boa parte do seu potencial atrofiado. Até que chega uma hora em que corremos atrás do prejuízo, indo para academia, fazendo yoga, pilates e outras atividades que tentem compensar aquilo que já era nosso no início e que desperdiçamos com nossas escolhas.

Quando fui morar em um sítio no meio da Mata Atlântica, em 2015, após ter vivido a maior parte da minha vida em São Paulo, percebi o quanto o meu corpo estava atrofiado. Cada vez que eu precisava dele para fazer alguma atividade cotidiana, ele era capaz de bem menos do que minha mente supunha.

Por outro lado, percebi o quanto as pessoas que trabalhavam no campo, mesmo com a idade avançada, possuíam capacidade física e resistência incríveis. O quanto elas estavam integradas à Natureza e, por mais dificuldades que passassem, eram mais resilientes e felizes do que a maioria das pessoas que eu observava nas grandes cidades.

2. Perdemos a noção de quem verdadeiramente somos

Quando vivemos imersos na realidade de uma cidade grande, muitas vezes nos confundimos com o papel social que desempenhamos — e isso é bem menos do que verdadeiramente somos.

Portanto, se uma pessoa possui status social elevado, tende a se achar muito maior do que de fato é. Tomada pela arrogância e pela ilusão desse plano, esquece-se, aos poucos, de que ela é uma em 7 bilhões de outros humanos, e uma entre trilhões (ou mais) de representantes de outras espécies animais, vegetais e de micro-organismos. Isso sem considerar a possibilidade de vida em outros planetas e galáxias.

Mãos seguram notas de dólares.
Alexander Mils / Pexels

Do outro lado, a pessoa que está na base da pirâmide social muitas vezes se enxerga como muito menos do que é. Desacreditada que é ao longo dos anos em sua própria capacidade de criar uma realidade diferente, percebe-se como total vítima das circunstâncias ou como não merecedora de toda a abundância disponível.

Quando nos reconectamos à Natureza, percebemos nossa real dimensão e nos damos conta de que somos parte desse todo e de que todas as partes possuem importância para a proliferação da vida.

Percebemos que cada um é, ao mesmo tempo, comum e especial. Despertamos uma gratidão por árvores, pássaros, morcegos e por cada pequeno ou grande ser vivo que faz seu papel de maneira muitas vezes invisível, mas sem o qual a manutenção da floresta (ou de outro bioma em questão) não seria possível.

A consciência em cada uma de nossas células, e não apenas no discurso, de que somos parte do todo nos transforma.

3. Desrespeitamos nossos ciclos

Outro problema de viver constantemente em um ambiente artificial é que nos desconectamos dos nossos ciclos.

Como seres naturais, temos necessidade de alternância entre repouso e vigília. Contudo uma vida pautada somente pelas luzes artificiais tende a alterar esse ciclo, diminui a disposição, dificulta o sono profundo e restaurador e aumenta a tendência à insônia.

Desconsideramos os ciclos lunares e o quanto eles influenciam nossas emoções, nossos pensamentos e o próprio corpo físico. Assim como a Lua influencia as marés, modifica nossas águas internas e humores. E o impacto é ainda maior nas mulheres que são, obviamente, cíclicas por causa das oscilações hormonais e da menstruação.

Menina dorme com tecido sobre o rosto.
Ketut Subiyanto / Pexels

Tentamos controlar as estações do ano para termos à nossa disposição sempre a mesma variedade de alimentos e matérias-primas. E, assim, deixamos de perceber a riqueza de cada um desses períodos e a contribuição que podemos receber e ser em cada um desses momentos.

Sair da ilusão da linearidade e aceitar os ciclos da vida nos empodera. Junto com a percepção dos ciclos da vida vem a consciência de que tudo passa, seja o período de escassez, seja o de abundância.

E, assim, aprendemos a desapegar, a deixar ir tudo o que não faz mais sentido sem tanto sofrimento.

Caminho de volta à nossa Natureza

Convido você a fazer o caminho de volta para casa. Reconecte-se com a sua natureza mais profunda por meio da aproximação da Natureza.

Reserve um tempo na sua agenda para pisar na grama, para um banho de mar ou de rio estando presente. Caminhe em silêncio num parque ou bosque. Fuja de vez em quando para um lugar cheio de verde e ar puro. Veja isso não só como um passeio, mas como uma prática de autocuidado.

Traga também a Natureza para dentro de sua casa. Que tal uma horta ou um jardim vertical?

Mesmo um vaso pequeno de plantas tem muito a nos ensinar sobre ciclos da vida, necessidade de cuidado, equilíbrio e beleza.

Outras ideias fáceis de colocar em prática: utilizar ervas e óleos essenciais no seu dia a dia em banhos, aromatizando o ambiente ou em cosméticos naturais.

Tudo isso vai ajudar você a perceber o quanto a Natureza nos nutre, cura e fortalece.

Agora me conta: como é sua relação com a Natureza hoje?

Quais hábitos você cultiva para se reconectar a ela?

Quais está disposto a começar daqui para frente?

Você já se comunicou com plantas e animais? Faça essa experiência e silencie para perceber o que eles têm a lhe ensinar.

Juliana Bernardo

Escrito por Juliana Bernardo

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A NOSSA NATUREZA MAIS PROFUNDA PODE SER DESPERTA ATRAVÉS DA APROXIMAÇÃO DA NATUREZA

UTILIDADE PÚBLICA: CORPO DE BOMBEIROS DO RN ORIENTA SOBRE CUIDADOS EM PRAIAS

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: CORPO DE BOMBEIROS DO RN ORIENTA SOBRE CUIDADOS EM PRAIAS

AUTOCONHECIMENTO: DOMINAR SUAS EMOÇÕES É O PONTO DE PARTIDA PARA VOCÊ TRANSFORMAR SUA REALIDADE

Um artigo muito interessante para REFLEXÃO e para o aprendizado na seara da expansão da consciência é o destaque deste domingo, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO. O texto da terapeuta Claudia Regina Pinto fala sobre como você pode e deve reconhecer suas emoções previamente para poder fazer uma mudança no seu comportamento e te melhorar como pessoa, como ser humano, além de melhorar os seus relacionamentos. Através do domínio das suas emoções você estará dando um grande passo rumo a sua melhor vresão. Então, não deixe de ler o texto completo a seguir, refletir e fazer seu juízo de valor!

Domine suas emoções ou elas te dominam

Pequenos blocos de madeira coloridos com rostos desenhados.
tomertu / 123rf

Olá, quero falar com você, sobre a dimensão emocional. É mais ou menos assim: 🤨😶🙄😤😭😔😲

Sua emoção determina sua personalidade, que determina seu comportamento e te traz um resultado ou uma consequência. Boa ou ruim, tudo partiu de sua escolha de como responder ao meio.

E você será reativo ou proativo, a depender da forma como você sentiu e registrou determinado fato expresso e sentido por sua dimensão emocional, pelas crenças no seu corpo mental e pela ação do seu corpo físico.

Sim, o corpo é o responsável também por nos defender. Assim, se a emoção chegou forte, sua defesa pode passar a ser a de agressão, do silêncio extremo, da chantagem, do vício, da manipulação, da submissão… Enfim… muitos comportamentos surgem de uma emoção sentida.

Tudo vai depender de quais óculos você usou perante as emoções que sentiu quando seus pais, tios, avós, irmãos e o meio te disseram algo que te colocou numa situação conflituosa, de comparação, de dúvidas, de vergonha, de desconfiança, de raiva etc. As mesmas coisas ditas para outra pessoa são sentidas de jeito diferente. Você escolheu como se sentir, portanto isso é seu, não do outro. Mas para não lidar com essa dor em você, diz que o outro foi o culpado.

Da forma como sentiu e reagiu, sem dúvidas você recebeu méritos ou deméritos para consigo mesmo e o meio.

Essas memórias ficaram “arquivadas” em seu corpo.

E toda vez que você vivencia algo similar, essas memórias são ativadas, emitem uma mensagem ao seu corpo, que reage àquela velha emoção.

Reagir, por si só, já diz: tomar uma atitude ou ter um comportamento defensivo baseado naquela velha emoção do passado, estando no momento presente, antes mesmo de identificar o fato novo, então cai na cilada do mesmo padrão repetido de comportamento. O outro, que não sabe da sua história nem dos seus traumas, olha você com cara de espanto e diz: “Eu, hein, o que deu em você?”.

E as relações se estremecem.

Isso acontece ou já aconteceu com você?

Quem nunca deu um fora por puro desequilíbrio das emoções, não é mesmo?

Mas o bom é saber mesmo que pra tudo tem jeito e você pode sempre desenvolver novos comportamentos, novas atitudes, habilidades e competências.

E aí, o que escolhe fazer?

Permanecer na reatividade ou buscar soluções melhores para que suas relações sejam mais harmoniosas?

O primeiro passo, não tem jeito, é você se conhecer mais e compreender os gatilhos das suas emoções reativas, observá-las, perceber qual caminho da rota a mente toma para identificar as repetições, as verdades absolutas criadas no plano mental e, a partir daí, estar aberto e pronto para iniciar a mudança!

Perfil de mulher branca com expressão dolorosa.

Malicki M Beser / Unsplash

Conte comigo! Sei que posso te auxiliar e quero fazer isso, mas, antes, quem precisa querer é você.

Muita luz em sua vida!
Você não está sozinho!
Estamos juntos!
Se quiser agendar uma sessão, acesse minha página!

https://www.claudiaregina.terapeutastop.com.br/

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: DOMINAR SUAS EMOÇÕES É O PONTO DE PARTIDA PARA VOCÊ TRANSFORMAR SUA REALIDADE

AUTOCONHECIMENTO: A LIBERDADE DA ALMA SE INICIA COM O DESABROCHAR DO CORPO

A liberdade é como o desabrochar de uma rosa que se abre lentamente para alcançar a sua plenitude e beleza máximas. Assim também é com a nossa alma ou self. O corpo humano é o seu casulo que, assim como a rosa desabrocha desde a posição fetal até a mais elevada posição ereta. Mas para alcançar a plenitude máxima do bípede é preciso ouvir o que o seu corpo está dizendo diariamente. Essa prática diária vai lhe conduzir, não apenas  a melhor expressão corporal, mas a uma vida plena e livre. Então lhe convido a ler o texto completo a seguir e entender como você pode acelerar esse processo!

Corpo que Fala

Silhueta de dois rostos humanos, e no meio da foto a silhueta do corpo humano.
Geralt / Pixabay / Canva

Cada pessoa tem, em seu sistema corporal, a grande fala de sua vida. O corpo realmente manifesta a integração de uma pessoa. É muito importante observar o seu sistema corporal e verificar o que ele está querendo te dizer. Há duas formas, as quais são muito importantes, para que esta comunicação aconteça. Uma delas é ouvir a linguagem corporal para saber informações sobre a saúde. Essa é uma forma de prevenção. O autoconhecimento gera esta percepção ampliada, conectando você ao seu corpo, possibilitando, assim, a grande comunicação, geradora de entendimento de tudo o que existe em seu mundo interior. Através deste conhecimento ampliado, é possível perceber quando você está alinhado, em estado de equilíbrio, ou não. A outra delas é perceber que o corpo ensina através de seus sistemas, por exemplo, a sua postura corporal mostra muito do seu mundo interior. Tudo está interligado e conectado. A voz, também, apresenta conexão com a sua forma de vida. O que existe em seu corpo fala sobre você. Então, prestar atenção e assumir uma nova consciência corporal faz com que exista uma comunicação sutil agindo em seu ser para criar a saúde plena. Existe uma união entre psique, corpo e energia. Todos eles estão interligados. Para que haja ótima conexão, você precisa trabalhar a sua percepção de vida. É o autoconhecimento que faz você entender todas as sensações corporais. Estas mostram o que está acontecendo no seu campo orgânico. Então, é possível fazer tanto a prevenção em doenças, quanto a ótima comunicação entre a sua essência e o seu corpo.

A expressão corporal precisa ser entendida para poder auxiliar no caminho da evolução humana. Todas as dificuldades de vida se manifestam no corpo físico. Elas podem afetar a postura, o posicionamento muscular, a voz, a percepção auditiva, o tato, o paladar, a mastigação, a formação de couraças e tensões, os bloqueios energéticos nos meridianos, indicando problemas ou alterações de saúde em alguns órgãos específicos, dentre outros.

O corpo expressa o seu ser e o seu viver. É muito importante que você consiga entender o que está acontecendo consigo mesmo em cada momento e situação de sua vida. Isso facilita que a vida tenha um percurso mais acessível, pois vai tornar você apto a aprender de uma forma mais rápida, eficaz e eficiente. Assim, antecipando aprendizados, você consegue corrigir, transformar e ampliar o que precisa para vencer os desafios da vida. Só existe um ser capaz de realizar o maior bem em sua vida, e este ser é você.

O corpo pode sentir a liberdade ou ser prisioneiro dos bloqueios existentes. Quando a pessoa entende a sua linguagem corporal, assume novas atitudes de vida e cria uma relação positivada consigo mesmo, gerando todo bem-estar e integralidade da essência. Não há nada melhor do que entender profundamente as suas falas interiores. O seu corpo quer falar, então, você precisa se disponibilizar para ouvi-lo. Esta atenção interna precisa acontecer diariamente, tornando esta comunicação uma rotina comum e sábia para toda a sua vida. Comece a se ouvir internamente e vai aprender tudo em sua jornada terrena.

Escute seu corpo para ser completamente livre e feliz!

A plenitude existe em um corpo que fala!

Amor & Luz!

Gratidão!

Abraço Fraterno!

Karina Schuler
Escrito por Karina Schuler
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A LIBERDADE DA ALMA SE INICIA COM O DESABROCHAR DO CORPO

SAÚDE: MELHORE SUA SAÚDE FORTALECENDO O FÍGADO

Nesta quinta-feira você vai assistir a mais uma mini palestra do Dr. Marco Menelau. Desta vez, sobre como melhorar a saúde, através do fortalecimento do fígado. Uma aula que você não pode perder, já que o fígado é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo e ao ser bem cuidado pode lhe dar muito mais saúde. 

Fonte:

Continuar lendo SAÚDE: MELHORE SUA SAÚDE FORTALECENDO O FÍGADO

CIÊNCIAS: ESPECIALISTAS ENCONTRAM NOVAS GLÂNDULAS NO CORPO HUMANO

A ciência continua avançando com muita rapidez no mundo. Já se fala que todo o conhecimento humano, na atualidade dobra a cada dia que se passa. Apesar de toda essa velocidade ainda existem descobertas que estão com um atraso de 300 anos, como é o caso do artigo que publicamos agora na coluna CIÊNCIAS desta sexta-feira. Estruturas foram encontradas por acaso no corpo humano onde se pensava conhecer tudo. Pesquisadores holandeses dizem ter encontrado mais um par de glândulas salivares localizadas entre o fim da cavidade nasal e o começo da garganta. Convido você a ler o artigo completo a seguir e ficar a par dessa incrível descoberta!

Médicos descobrem novo órgão no corpo humano

Esta é a primeira descoberta do gênero em cerca de 300 anos. Estruturas foram encontradas por acaso

JULIANA CONTAIFER

ATUALIZADO 22/10/2020 11:42

anatomia da cabeçaCSA IMAGES/GETTY IMAGES
Apesar dos avanços tecnológicos e séculos de estudo de anatomia, um time de pesquisadores holandeses identificou mais uma estrutura no corpo humano. Em um estudo publicado na última edição do jornal Radiotherapy and Oncology, os especialistas dizem ter encontrado mais um par de glândulas salivares localizadas entre o fim da cavidade nasal e o começo da garganta.As glândulas são órgãos cuja utilidade é secretar substâncias.Se confirmado, será o primeiro achado do tipo em cerca de 300 anos — até o momento, só se conheciam três tipos de glândulas salivares.

A descoberta foi feita por acaso. A pesquisa analisava imagens em alta definição dos tecidos do corpo de pacientes com câncer de próstata quando encontrou duas estruturas diferentes no centro da cabeça.

Dois cadáveres foram dissecados para encontrar as glândulas, que são semelhantes às que se encontram debaixo da língua. A localização não é acessível e é preciso uma imagem bastante sensível para detectar as estruturas, o que pode explicar por que não tinham sido encontradas até agora.

Desdobramentos
Segundo os oncologistas, a descoberta pode afetar tratamentos de pacientes com câncer. Normalmente, se toma bastante cuidado na radioterapia para evitar atingir as glândulas salivares, mas muitos pacientes acabam com problemas crônicos de boca seca e dificuldade para engolir. Isto, provavelmente, acontece porque as novas estruturas não são poupadas no tratamento.

Os cientistas alertam que o estudo é preliminar, foi feito com poucos pacientes (e apenas uma mulher), e deve ser expandido para confirmar se as glândulas realmente são desconhecidas.

Fonte: Metropoles

Continuar lendo CIÊNCIAS: ESPECIALISTAS ENCONTRAM NOVAS GLÂNDULAS NO CORPO HUMANO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho