AUTOCONHECIMENTO: O SUCESSO É VOCÊ TER ORGULHO DE QUEM VOCÊ É

O sentido real do sucesso é o tema central da nossa coluna AUTOCONHECIMENTO desta segunda-feira para você começar a semana com uma bela reflexão, pois apesar de parecer bem fácil e até óbvio poucas pessoas sabem realmente o sentido real do sucesso. Portanto convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

O sentido real do sucesso

Um homem de braços erguidos em frente ao pôr-do-sol/nascer do sol.
Pablo Heimplatz / Unsplash / Canva / Eu Sem Fronteiras

Apalavra “sucesso”, para muitos, transparece um significado muito objetivo. Mas, se pararmos para pensar, na realidade é totalmente subjetivo. Ser bem-sucedido é algo muito complexo, porque consiste em muito mais do que padrões pré-estabelecidos; tem muito mais a ver com a história de vida de cada um. Uma pessoa pode associar o sucesso a uma carreira brilhante, enquanto outra associa a uma promoção profissional, e uma terceira, a abrir sua própria empresa. O sucesso é muito mais relacionado com satisfação e felicidade do que posição profissional ou social.

É fundamental reconhecer o significado que o sucesso tem na sua vida, pois só assim é possível buscar aquilo que faz sentido para você, em vez de perder tempo atrás de coisas que são importantes para outras pessoas.

Vale ressaltar que o sucesso não acontece apenas para aquele que segue essa ou aquela carreira e está ligado intimamente a fazer o seu melhor, independentemente do que seja. Quando você traça um objetivo e executa uma tarefa, seja ligada ao âmbito profissional ou pessoal, e percebe que fez o seu melhor, percebe a magia da felicidade e a sensação fantástica e contagiante que a satisfação nos causa.

Um homem branco e de blusa vermelha. Ele olha pro alto e sorri, também com os punhos levemente erguidos.

bruce mars / Unsplash / Eu Sem Fronteiras

Mas venho aqui, por meio deste texto, pedir a você, nobre e caríssimo leitor, que, se ainda não tem, busque o verdadeiro sentido do sucesso.

Porque a vida é algo tão sensível, e nossa passagem é tão breve que, no fim das contas, o sucesso nada mais é que ser feliz.

Seja com relação aos amores, às dores, aos erros, fracassos… a nossa vida é uma sucessão de construções constantes, que podem ser muros, pontes, portas, janelas… enfim, o sucesso é olhar para trás e ver que tudo valeu a pena, e que os ensinamentos dessa grande construção constante e divina fizeram você se orgulhar de toda a sua trajetória. Porque o sucesso é você ter orgulho de quem você é.

Escrito por Fernanda Colli

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O SUCESSO É VOCÊ TER ORGULHO DE QUEM VOCÊ É

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: COMO CONVIVER COM A CRENÇA NA CIÊNCIA E NA ESPIRITUALIDADE AO MESMO TEMPO

Antigamente Crença e Ciência não andavam juntas e eram antagônicas, mas atualmente já se sabe que é possível a convivência das duas ao mesmo tempo. O que talvez ainda falte seja popularizar isso e esclarecer os limites de um e de outro para não haver conflito, apesar de ser algo muito pessoal. O artigo a seguir tenta desvendar esses novos paradigmas, Leia, reflita e faça o seu juízo de valor!

É possível crer na ciência e na espiritualidade ao mesmo tempo?

Um homem branco que faz um gesto de dúvida, colocando a mão no queixo. À sua direita, uma ilustração que representa as religiões abraâmicas, à sua direita uma ilustração que representa a ciência.
Andrea Piacquadio / Pexels / Canva / Eu Sem Fronteiras

Se você veio em busca de uma resposta simples para a pergunta do título deste artigo, é “sim”. Sim, é possível crer na ciência e na espiritualidade ao mesmo tempo.

Por muito tempo, e ainda hoje, muita gente acreditou que ciência e espiritualidade eram opostas e rivais, como clubes de futebol que têm torcedores que se odeiam. Mas a verdade é que, apesar de haver pontos de discordância, você pode muito bem crer em uma e crer em outra.

Antes de mais nada, o que é ciência?

Uma mulher morena com um suéter amarelo olhando através de uma lupa.

kroshka__nastya / Freepik

Para deixarmos as coisas bem explicadinhas antes de seguirmos em frente, vale esclarecer esse conceito. O que chamamos de ciência neste artigo é o seguinte: todo conhecimento que explica fenômenos e que foi comprovado por métodos científicos.

Métodos científicos se baseiam em experimentos e observação. Sabemos que determinado remédio combate determinada dor porque diversas substâncias foram testadas para aliviar essa dor e descobriu-se que essa medicação funciona. Essa conclusão foi submetida a mais outra dezena de testes para ser comprovada.

Portanto, ciência é a explicação lógica por trás de uma situação. Ah, e importante: não existe “a” ciência, algo como um instituto que define o que é certo ou errado. O conhecimento científico está sempre se desconstruindo e se modernizando.

E o que é espiritualidade?

Espiritualidade é a busca por explicações que transcendem os nossos sentidos e a nossa capacidade de testar e observar, ou seja, os métodos científicos.

Há pessoas que creem que a meditação harmonize as energias do nosso corpo. Isso é impossível de ser medido, certo? Como medir as tais energias? Assim como há pessoas que acreditam que, ao morrermos, iremos ao céu ou ao inferno; mas como comprovar a existência desses lugares? Impossível.

Uma estátua budista em bronze. Ela cerra as mãos em um gesto de oração.

Dean Moriarty / Pixabay

Assim sendo, espiritualidade é tudo aquilo que tenta explicar ou dar sentido a tudo o que não podemos comprovar ou para o qual não encontramos sentido lógico. A ciência, por exemplo, provavelmente jamais poderá deduzir o sentido da vida. Não há como fazer isso. A espiritualidade, por sua vez, pode fazer isso.

É importante dizer que espiritualidade não é sinônimo de religião. Religiões são conjuntos de crenças estabelecidas que seguem cultos, rituais, regras etc. A espiritualidade é ampla: você pode crer no Deus cristão, no poder da meditação budista e participar de eventos em um terreiro de candomblé. Espiritualidade é individual.

Alguns exemplos simples

Usando alguns exemplos simples e até um pouquinho bobos, vamos mostrar a você que ciência e religião não se excluem. Vamos lá:

Parece absurdo uma pessoa estar esperando a vacina contra o coronavírus, mas, mesmo assim, todos os dias dobrar seus joelhos e pedir a Deus que proteja sua família e sua vida? Não, certo? Pois a ciência está aí, na vacina, e a espiritualidade está aí, em Deus.

Mais um exemplo: é absurdo estar passando por um quadro de transtorno de ansiedade, tomar medicamentos para controlar esse problema, mas praticar meditação todos os dias, com o objetivo de harmonizar energias espirituais? A medicação (ciência) atrapalha a meditação (espiritualidade, neste caso) ou vice-versa?

Uma pessoa com os dedos entrelaçados em um gesto de oração. Ela debruça suas mãos sobre uma provável bíblia.

reenablack / Pixabay

E um último caso ilustrativo: é absurdo uma pessoa combatendo um vício em drogas buscar ajuda psiquiátrica e psicológica, mas, ao mesmo tempo, procurar o conselho e a ajuda espiritual de um imã na mesquita de sua cidade? Não há nada de errado nisso, não é?

Como você pôde ver a partir dos exemplos, a espiritualidade e a religião não atrapalham a crença na ciência e em procedimentos médicos e científicos.

Quando os problemas começam…

Os problemas podem começar quando há conflitos entre a espiritualidade e a ciência, o que pode acontecer. Sim, é possível manter uma harmonia entre os dois e, com sabedoria, isso pode ser feito, mas há pontos inflexíveis que podem gerar situações problemáticas.

Há pessoas, por exemplo, que abrem mão de fazer tratamentos médicos, como quimioterapia, na esperança de que Deus ou qualquer que seja sua crença vá curá-la desse problema de saúde.

Outro exemplo, este ligado a uma religião: aqueles que se consideram testemunhas de Jeová são proibidos por sua crença de fazer transfusão de sangue. Então, caso sofram um acidente ou passem por um quadro em que precisem de doação de sangue, arcarão com as consequências de abrir mão desse tratamento.

Seria leviano e arrogante dizer o que você deve fazer da sua vida, e não estamos aqui para isso, mas recomendamos que você coloque a sua saúde e a saúde dos seus acima das suas crenças quando for possível. Ainda que você tenha certeza a respeito do que crê, nada podemos saber a respeito da espiritualidade, apenas supor.

Uma mulher de blusa branca e calças leggings preta fazendo yoga.

Irina L / Pixabay

Então o recomendado é sempre se precaver e fazer o possível para se cuidar, seja cuidando do seu corpo ou da sua mente, seja fazendo tratamentos psicológicos e psiquiátricos, se forem necessários.

E a pseudociência?

Muitos confundem espiritualidade com pseudociência e, a partir desse preconceito, classificam qualquer crença como anticiência, mas não é bem assim.

A espiritualidade, quando verdadeira, é humilde. O que isso quer dizer? Que cremos naquilo que cremos, mas sabemos, lá no fundo, que não dá para ter certeza de que é verdade. Mesmo assim, cremos. Uma das definições de fé é esta: “crença na existência de alguma coisa”. Veja: crença, não certeza.

A pseudociência, por sua vez, não tem a humildade da espiritualidade. Ela deturpa métodos e conhecimentos científicos para se passar por verdadeira, na maioria das vezes com o intuito de enganar pessoas e, frequentemente, de ganhar dinheiro por causa disso.

Mãos de uma mulher manipulando um baralho de cartas. Sobre uma mesa, uma vela preta acesa e um leque de ferro, além de um globo cinza e também uma caixa acinzentada.

Anastasia Shuraeva / Pexels

Um exemplo de pseudociência. Crer que temos energias espirituais em nosso corpo não é errado. A ciência nunca comprovou a existência ou inexistência delas, e nunca vai fazê-lo, porque isso é tema para a espiritualidade.

Mas quando aparece uma pessoa dizendo que pode manipular as tais energias para que você seja mais feliz, isso é pseudociência. Por quê? Porque manipulação, medicação, entre outros, são conceitos científicos. Se uma prática mistura espiritualidade (energias) e ciência (cura), é uma pseudociência.

Duas dicas simples para diferenciar espiritualidade de pseudociência:

a. A crença promete alguma coisa como certeza (exemplo: uma cura)? Se sim, desconfie, porque nem mesmo as religiões prometem;

b. A crença cobra algum dinheiro de você para oferecer algo que é espiritual e que não pode ser mensurado/avaliado? Desconfie.

Já se foi o tempo em que espiritualidade e ciência eram antagonistas. Na época em que vivemos, sabemos que os dois podem conviver harmonicamente, desde que não nos impeçam de ter cuidados conosco, com a nossa saúde e com a nossa mente, por exemplo. Fora isso, exerça sua espiritualidade como quiser e como se sentir bem!

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: COMO CONVIVER COM A CRENÇA NA CIÊNCIA E NA ESPIRITUALIDADE AO MESMO TEMPO

AUTOCONHECIMENTO: ENTENDA A IMPORTÂNCIA DOS SONHOS PARA A NOSSA EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

O texto que trago hoje para a nossa REFLEXÃO, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO é sobre sonhos e o deslocamento do espírito. O texto aborda sobre a importância dos sonhos e de sua interpretação para o nosso DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL. Aborda o tema sobre uma visão espírita e também da conscienciologia. Então convido você a ler esse esclarecedor artigo que pode tirar muitas dúvidas sua!

Sonhos e o deslocamento do espírito.

Mulher dormindo e sentindo que está flutuando
KristiLinton / Getty Images Pro / Canva

Há milhões de anos, os sonhos são considerados para muitos um mistério, isso porque, por meio deles, surgiram respostas que mudaram o rumo da História e da humanidade cientificamente, como o grande e famoso físico Albert Einstein, que dizia que, quando ele estava em dúvida de algo ou quando não conseguia resolver alguma questão matemática, sonhava que a resolvia, logo, quando acordava, ele já sabia onde estava errando, fazendo com que o que foi visto em sonho o auxiliasse. Também em um desses sonhos literalmente geniais, Einstein conta que sonhou com vacas pulando em sincronia com um grande choque de uma cerca elétrica. Em vez de enxergar isso como cenas aleatórias que nossa mente reproduz, ele desenvolveu, a partir daí, o Princípio da Relatividade.

Sonhar é necessário para nossa consciência. Mesmo quando não lembramos de forma clara, algo nos foi relevado, ainda que seja uma sensação de satisfazer um prazer reprimido. Os sonhos são essenciais para o desenvolvimento e o autoconhecimento, fazem parte dessa construção pessoal e social e não devem ser ignorados. Mesmo durante pesadelos há um significado escondido que aparentemente e de fato é perturbador, porém se reconhecermos a origem e o que causa esse sentimento ou essa lembrança, será possível lidarmos de forma saudável para que o medo de ter pesadelos não o impeça de continuar sonhando.

Quando acordamos, às vezes entusiasmados, decepcionados, alegres e com medo, logo nos vem a cabeça o que esses sonhos querem dizer. Então entramos na questão da interpretação dos sonhos, que, para a psicanálise, é essencial, existindo métodos responsáveis e promissores para isso, mas o que quero destacar é como tudo, absolutamente tudo importa em um sonho, mesmo quando insistimos dizendo que foi “viajado”.

Acredito que muitos já assistiram ao filme ou leram o livro “Alice no País das Maravilhas”. Talvez não tenham percebido como uma fala, uma atitude ou um símbolo pode ter diversas interpretações e profundidade cirúrgicas no nosso cotidiano. Além disso, sobre estar conectados à vida e ao propósito de cada um. Digo isso porque, para Alice, tudo era sonho, ou será que não? Alice, após entrar em um buraco, percebe que está em um mundo aparentemente sem sentido, perdida, então inicia uma jornada, em que ela logo encontra com o famoso gato e pede ajuda. O gato responde com o que a vida nos pergunta todos os dias: “Para onde que ir?”. Alice diz estar perdida, então o gato sábio, calmo e sereno conclui: “Para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve”.

Cena do filme "Alice no país das maravilhas" em que a Alice fala com o gato
Reprodução / Adoro Cinema / Walt Disney Pictures

O que tudo isso quer dizer é que muitas vezes na vida nos vemos assim, e nos sonhos não é diferente. Eles muitas vezes estão lá para justamente fazer com que nós possamos nos esforçar para encontrar a interpretação — não a correta, mas sim a necessária — para que possamos evoluir, lembrando que, como Alice, podemos achar que nada faz sentido, mas pode trazer bem sutil ou brutalmente mensagens que façam.

Outra obra importantíssima para a história, inclusive inspirada em “Alice no País das Maravilhas”, é o famoso “Matrix”, no qual o personagem Neo (do latim “Novo”) tem que escolher entre uma vida ilusória ou uma vida consciente, ele então escolhe a vida nova e quebra os padrões impostos muitas vezes por ele mesmo, libertando-se. A relação entre essas duas referências é que a representação do sonho, a imaginação e a fantasia estão presentes, e quem escolhe o caminho é quem se dispõe a percorrê-lo, sabendo estar atento a grandes e pequenos detalhes que a vida desperta, seja acordado ou “dormindo”.

É possível estarmos conscientes enquanto dormimos? Para responder a essa questão, trago uma reflexão do revolucionário Allan Kardec, em “A Gênese”. Ele diz: “Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço”.

É possível nos deslocarmos do nosso corpo físico sem perdermos a conexão entre matéria e espírito. Sendo assim, o espírito se prolonga e se expande, sendo ele o perispírito, e esse processo acontece durante o sono, todas as noites fazendo isso; alguns se lembram, outros não se lembram — e esse processo não depende de estarmos sonhando. São dois mecanismos diferentes que se complementam: os sonhos lúcidos são aqueles dos quais nos lembramos com mais clareza e detalhes, mas durante o sono não temos controle sobre nossas atitudes. Já nos desdobramentos conscientes, temos o controle. É como estar acordado em outra realidade vibracional, mesmo que ainda desdobrado em um local conhecido, por isso não devemos confundir sonhos lúcidos e desdobramentos. Como explicado anteriormente, algumas mensagens que vemos em sonhos podem vir até mesmo de nós mesmos, desdobrados em uma consciência mais elevada, mostrando alguns caminhos que nós, enquanto encarnados, ainda precisamos percorrer — em uma linguagem direta, mesmo que como mensagem subliminar, como animais, natureza, desenhos etc.

Como Alice e Neo, é preciso saber o que queremos de verdade, buscar respostas sólidas, para que, durante o sono, o que não conseguimos enxergar acordados, possamos perceber e ressignificar.

Escrito por Vitor Vieira
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: ENTENDA A IMPORTÂNCIA DOS SONHOS PARA A NOSSA EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

AUTOCONHECIMENTO: 8 PASSOS PARA AUMENTAR SUA IMUNIDADE E LHE PROTEGER CONTRA O CORONAVÍRUS

Cuidados simples com a sua saúde podem te ajudar a evitar o coronavírus. No vídeo de hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO, falo novamente sobre Covid-19, dessa vez focando em cuidados simples que você pode ter diariamente e que vão te ajudar a evitar o coronavírus. São 8 passos simples, que você pode fazer e que trarão enormes benefícios para a sua saúde, ajudando a evitar não só esse, como diversos outros problemas de saúde.

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: 8 PASSOS PARA AUMENTAR SUA IMUNIDADE E LHE PROTEGER CONTRA O CORONAVÍRUS

REFLEXÃO: QUANTO PESA ESSE COPO? UMA CURTA HISTÓRIA, POR CAMILA ZEN

Uma história que nos convida a ver os nossos problemas por um ângulo um pouco inusitado. Segurar um problema sem trégua, indefinidamente é o mesmo que segurar um copo com água por um dia inteiro ou até mesmo dias. Quanto mais tempo você passa com ele na mão mais ele parece pesar. E aí, por quanto tempo você tem segurado o copo? Assista ao vídeo de Camila Zen a seguir contando uma curta história que merece a sua REFLEXÃO. Namastê!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: QUANTO PESA ESSE COPO? UMA CURTA HISTÓRIA, POR CAMILA ZEN

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: O SEGREDO DA FELICIDADE ESTÁ NA RESPONSABILIDADE QUE ENCARAMOS A VIDA

É normal todos querem saber o Segredo da Felicidade. Afinal todos sonham com isso. Querem ser felizes, mas não fazem ideia do que realmente seja a felicidade. É preciso, muitas vezes, procurarmos essa tão almejada felicidade nas coisas belas do mundo, mas também é comum as pessoas se desiludirem. Então convido você a ler o texto completo a seguir e descobrir qual o segredo da felicidade, pois é algo bem diferente do que a maioria das pessoas acha.

Você vai descobrir agora os 4 maiores segredos da felicidade plena - Instituto i9c

O segredo da felicidade

Há muito tempo, em uma terra muito distante, havia um jovem rapaz, filho de um rico mercador, que buscava obstinadamente o segredo da felicidade.

Já havia viajado por muitos reinos, falado com muitos sábios, sem, no entanto, desvendar tal questão.

Um dia, após longa viagem pelo deserto, chegou a um belo castelo no alto de uma montanha.

Lá vivia um sábio, que o rapaz ansiava conhecer.

Ao entrar em uma sala, viu uma atividade intensa. Mercadores entravam e saíam, pessoas conversavam pelos cantos, uma pequena orquestra tocava melodias suaves.

De longe ele avistou o sábio, que conversava calmamente com todos os que o buscavam.

O jovem precisou esperar duas horas até chegar sua vez de ser atendido.

O sábio ouviu-o com atenção, mas lhe disse com serenidade que naquele momento não poderia explicar-lhe qual era o segredo da felicidade.

Sugeriu que o rapaz desse um passeio pelo palácio e voltasse dali a duas horas.

“Entretanto, quero pedir-lhe um favor.” – completou o sábio, entregando-lhe uma colher de chá, na qual pingou duas gotas de óleo.

“Enquanto estiver caminhando, carregue essa colher sem deixar o óleo derramar.”

O rapaz pôs-se a subir e a descer as escadarias do palácio, mantendo sempre os olhos fixos na colher.

Ao fim de duas horas, retornou à presença do sábio.

“E então?” – perguntou o sábio – “você viu as tapeçarias da pérsia que estão na sala de jantar?

Viu o jardim que levou dez anos para ser cultivado?

Reparou nos belos pergaminhos de minha biblioteca?”

O rapaz, envergonhado, confessou não ter visto nada.

Sua única preocupação havia sido não derramar as gotas de óleo que o sábio lhe havia confiado.

“Pois então volte e tente perceber as belezas que adornam minha casa.” – disse-lhe o sábio.

Já mais tranqüilo, o rapaz pegou a colher com as duas gotas de óleo e voltou a percorrer o palácio, dessa vez reparando em todas as obras de arte.

Viu os jardins, as montanhas ao redor, a delicadeza das flores, atentando a todos os detalhes possíveis.

De volta à presença do sábio, relatou pormenorizadamente tudo o que vira.

“E onde estão as duas gotas de óleo que lhe confiei?” – perguntou o sábio.

Olhando para a colher, o rapaz percebeu que as havia derramado.

“Pois este, meu rapaz, é o único conselho que tenho para lhe dar: – disse o sábio – o segredo da felicidade está em saber admirar as maravilhas do mundo, sem nunca esquecer das duas gotas de óleo na colher.”

Pense nisso!

Vivemos em um mundo repleto de atrativos e de propostas sedutoras.

Há milhares de maneiras de gastarmos nosso tempo, nossa saúde, nossa vida, enfim, com coisas belas e agradáveis, mas que, na verdade, podem nos afastar de nossos reais objetivos.

Cada um de nós carrega na consciência as missões que nos foram confiadas por Deus e as diretrizes para que as cumpramos satisfatoriamente.

É imprescindível alcançarmos o equilíbrio para que possamos viver no mundo, sem nos deixarmos seduzir por ele.

É urgente que tenhamos discernimento para que possamos admirar e aprender através das coisas do mundo, sem que negligenciemos, ou até mesmo abandonemos, nossos verdadeiros e inadiáveis deveres.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no livro como Atirar vacas no precipício, de Alzira Castilho, pp. 58/60.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: O SEGREDO DA FELICIDADE ESTÁ NA RESPONSABILIDADE QUE ENCARAMOS A VIDA

DICA DE LIVRO: APRENDENDO A LIDAR COM A RAIVA DE THICH NHAT HANH

Nesta quarta-feira, aqui na coluna DICA DE LIVRO você vai conhecer “Aprendendo a lidar com a raiva” de Thich Nhat Hanh. Este livro tem como tema a raiva, mostrando como esse sentimento é uma emoção extremamente destrutiva e muito presente na nossa civilização. O autor procura ensinar como libertar-se dela, praticando o que ele chama de exercí­cio da ‘Plena Consciência’. Thich Nhat Hanh fornece instruções concretas sobre como transformar o anseio, a raiva e a confusão que existem dentro de nós, para que se torne possível cuidar do sofrimento e alcançar a paz para podermos ajudar outras pessoas.

Fonte: Acervo particular

Continuar lendo DICA DE LIVRO: APRENDENDO A LIDAR COM A RAIVA DE THICH NHAT HANH

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: O QUE VOCÊ BUSCA ESTÁ TE BUSCANDO, POR IVAN MAIA

Este vídeo é para você que ainda não descobriu o seu PROPÓSITO na vida e precisa urgentemente dar um sentido a sua vida. Nele o competente desenvolvedor de pessoas Ivan Maia lhe ensina como descobrir isso. Então te convido a assistir o vídeo completo a seguir e transformar a sua vida definitivamente! 

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: O QUE VOCÊ BUSCA ESTÁ TE BUSCANDO, POR IVAN MAIA

REFLEXÃO: TRAIR O AMOR É MESMO QUE TRAIR A SUA PRÓPRIA ESSÊNCIA

O texto a seguir que trazemos para REFLEXÃO nesta terça-feira, “Não traia o amor”, nos adverte que precisamos obedecer a Lei de Causa e Efeito, pois não existe castigo, mas apenas a forma como o Universo nos ama e nos proporciona experiências, para o seu aprendizado. Como viemos aqui para aprender a amar, ao trairmos o amor estamos traindo a nossa própria essência. Então convido você a ler esse texto super esclarecedor, refletir e fazer o seu juízo de valor.

Não traia o amor

 em 

 

Talvez você acredite que aqueles que estão neste planeta para ajudar na sua elevação devam ser pessoas muito especiais, pessoas totalmente puras, amorosas, sábias.

Será que são perfeitas? Reflitamos juntos.

Quando um mergulhador quer ir ao fundo do mar, em geral usa um cinto de chumbo, para que aquele peso o ajude a não ser levado de volta à superfície pelo ar que carrega no peito, certo? Então, todos nós, para estarmos neste planeta, precisamos de certa quantidade de peso, um lastro de escuridão, para conseguirmos adentrar a densidade que aqui imperava e aqui permanecer.

Não há quem aqui esteja e que não possua suas dificuldades, negatividades, medos e emoções densas. Eu ressalto isso porque é importante que você compreenda que não estamos aqui à espera dos salvadores deste planeta. Nós, com todas as nossas imperfeições, somos os salvadores. Eu e você.

Para fazer isso, não precisamos ser perfeitos, mas precisamos nos envolver em dar o nosso melhor. Precisamos ser capazes de ser fiéis ao amor, à vida, à liberdade que nos foi dada a todos por essa inteligência criativa que manifestou tudo o que existe.

Se você trai o amor , está traindo sua própria essência, e isso colocará em andamento uma série de eventos que retornarão a você pela lei de causa e efeito. Isso não é nenhum tipo de castigo. É a forma como o Universo o ama e lhe proporciona experiências, para o seu aprendizado.

Ouça, este planeta está num processo de elevação de sua vibração. Estamos num momento histórico deste Universo. Assim, preste muita atenção nas suas escolhas agora. Não faça escolhas que beneficiem apenas seu ego em detrimento de valores maiores. Não se submeta a nada que vá contra os valores da luz.

Apenas aqueles que servirem à luz serão conduzidos em segurança. Não acredite em mim. Experiente por si mesmo. Faça uma escolha luminosa e observe como isso lhe traz força, paz, confiança. Algo em nós se expande quando nos tornamos guerreiros da luz, pelo simples fato de nos negarmos a trair o amor, o respeito, a liberdade. Não se submeta por medo a nada que seu coração não aprove. Seja forte. Chegou a hora.” (Patricia Gebrim)

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: TRAIR O AMOR É MESMO QUE TRAIR A SUA PRÓPRIA ESSÊNCIA

ARTIGOS: AO ASSIMILAR AS NOVAS CRENÇAS O QUE EU POSSO GANHAR COM ISSO? POR WAGNER BRAGA

Como alcançar as 3 bases da liberdade e ter uma vida plena?

Partindo do princípio de que em qualquer atividade da vida estamos sempre galgando uma promoção, seja no esporte, no trabalho ou até mesmo na sociedade como um todo, o mesmo acontece no campo espiritual. Por exemplo, na vida militar existem as patentes, onde o indivíduo começa como soldado, vai a Cabo, depois a sargento e assim por diante até chegar a General. As pessoas passam por toda essa experiência porque, para elas, cada degrau superado significa uma vida melhor, melhor qualidade de vida e consequentemente mais bem estar.  No plano da espiritualidade o ápice é a liberdade e nós começamos como profanos, ascendemos ao plano místico até alcançar a pleni-consciência.

Descartar as crenças limitantes abraçando crenças e paradigmas mais evoluídos significa se desprender das amarras que nos prende a vida terrena em busca da liberdade plena. Aquela liberdade que um dia Jesus Cristo falou: “Conhecereis a Verdade e ela vos libertará. Portanto, jamais seremos livres nesse plano tridimensional, pois nele, estamos submetidos a ilusão, a mentira, a trapaça, as inúmeras máscaras e ao engano. Para conquistarmos a liberdade plena precisamos passar desse plano para a quarta e a quinta dimensão onde a transparência e a verdade imperam e só através dos novos paradigmas alcançaremos essa plenitude.

Continuar lendo ARTIGOS: AO ASSIMILAR AS NOVAS CRENÇAS O QUE EU POSSO GANHAR COM ISSO? POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: ESTAMOS NOS LANCES FINAIS DO JOGO ENTRE A LUZ E A SOMBRA PARA DEFINIR QUEM COMANDARÁ O PLANETA DAQUI EM DIANTE

Nesta segunda-feira você vai ler um mais um extraordinário e esclarecedor texto do incrível Vital Frosi sobre o que ele chama de jogo entre a luz e a sombra, jogado na 3ª dimensão e o comportamento dos que estão despertando e expandindo a consciência dentro desse jogo. Contribuindo para a vitória da luz e a elevação para a 5ª dimensão. Por isso convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Jogue o jogo!

Mulher branca com flor no cabelo e olhos fechados.
Mert Kahveci / Unsplash

Amados! O jogo está sendo jogado e agora estamos nos lances finais. Isso significa que resta pouco tempo para cada jogador decidir quais trunfos lhes são úteis. As peças do tabuleiro se movem e muitas serão removidas. As sombras comandam as peças escuras e a Luz joga com a transparência das suas peças claras. É o jogo entre a Luz e a Sombra para definir quem comandará este Planeta daqui em diante.

Os jogadores ainda não podem ver o resultado final, mas aqueles que se adiantaram por meio da expansão da consciência sabem que o jogo acabou. Sabem também qual foi o resultado. E foi tão grandioso que agora podem se degustar assistindo ao REPLAY confortavelmente numa poltrona.

É verdade! Um espetáculo tão grandioso anima a revê-lo inúmeras vezes, mesmo que já se saiba o seu final. Nos Planos mais elevados, tudo já é futuro. Ao contrário da matéria densa, onde ainda predomina a holografia ilusória da contenda. Lá na frequência mais elevada, já reina a Nova Terra com a sua humanidade ascensionada.

Quinta Dimensão já é uma realidade neste Planeta. Porém a porta estreita que dá passagem a ela ainda é um obstáculo. Mesmo assim, a cada dia, mais e mais almas encarnadas conseguem o grau de consciência necessário, que lhes possibilita o ingresso pela passagem multidimensional.

Todos os sinais, todos os sintomas e todas as situações atuais estão sendo iluminados a fim de que você possa ver onde está essa porta. É para lá que você precisa se dirigir. A Luz te guia na confiança e na certeza da direção. Já a Sombra tenta te iludir, mostrando caminhos duvidosos, onde predominam o medo, a incerteza e a desconfiança.

É o jogo da dualidade que reinou por todos os tempos neste lindo Planeta Escola. Os Fractais de Alma que aqui vieram a fim de aprender o jogo na dualidade sabiam de antemão a quais deveriam se sujeitar. Aceitaram todas elas pois a experiência aqui adquirida lhes dará a oportunidade de guiar outros mundos em evolução na posteridade.

Enquanto a Luz orienta seus aliados, a Sombra faz o oposto. Luta o tempo todo para desviar alguns jogadores e formar o seu time também. E visa sempre tirar os melhores jogadores. Sabem que um simples torcedor não significa um grande jogador. A torcida joga pouco, mesmo que tenha sempre muita afinidade com o seu time. Apenas contribui com a sua energia e a sua vibração.

Você veio para ser um jogador do time da Luz. O véu do esquecimento não permite que se lembre, mas o seu coração não se esqueceu. Ele ainda mantém o fio que te liga à Fonte e ao teu EU SUPERIOR. É lá que está o teu comandante, que é também o dirigente e o técnico do Time da Luz. Você só precisa seguir o comando que vem de lá. Fazendo isso, não há nenhum risco de perder o jogo.

JOGUE O JOGO! Você sabe a que veio! Mesmo que a tua consciência não se lembre, você é um grande Astro deste time. Por isso é que o adversário quer você no time dele. Há muitos milênios, ele tenta te persuadir a mudar de lado. Blefa, faz milhares de propostas, tenta te confundir e te iludir. E quando vê que não consegue, tenta te destruir. Ou, ao menos, te imobilizar.

Homem branco de braços abertos numa pista de vôo.

 Virgil Cayasa / Unsplash

Se antes você ficava perturbado com as dificuldades impostas pela Sombra, agora tudo começa a clarear, pois a cada dia aumenta a visibilidade da tua consciência. Isso faz com que você tenha certeza das ações que ainda precisa executar. São os últimos minutos do grande jogo da vida neste confim da Galáxia. Falta pouco… muito pouco!

Você venceu! O time da Luz venceu! Por isso dizemos que a LUZ VENCEU! Agora as regras e as Leis Divinas não permitem mais que roubem os seus jogadores. Não mais neste ponto do jogo. Claro que há ainda jogadores em meio a partidas difíceis. Outros podem estar ainda no seu início. São os retardatários. Esses ainda correm o grande risco de serem persuadidos e integrados ao time escuro. Mas você já passou pela linha demarcada pelo grande Treinador Celestial.

Agora a tua consciência já está mais elevada. Elevada o suficiente para não se deixar convencer pelo adversário que jogou o jogo sujo por todos os tempos. Agora é você quem decide por conta própria. E saberá fazer isso com Mestria. JOGUE O JOGO!

JOGUE O JOGO COM A CERTEZA DA VITÓRIA! Agora, você tem tempo! Todo o tempo de que precisa! Quem está com o placar desfavorável precisa correr contra o tempo. E o tempo se esgota rapidamente! Por isso é que o time contrário está em desespero. Não afrouxe as rédeas agora. Mesmo que precises ter compaixão pelo adversário, mantenha o olhar fixo na reta de chegada. Lá está o teu último objetivo.

JOGUE O JOGO COM LISURA E DECÊNCIA. Você não precisa blefar. O blefe sempre foi um artifício do Time da Sombra. Muitos caíram na armadilha, mas você não se deixou enganar pelas propostas tentadoras dele. Não foi fácil, mas valeram a tua perseverança e a tua obstinação pela verdade e pela justiça de todas as coisas. Você abriu mão de muitas facilidades para poder jogar com o coletivo da Luz. Agora é hora de comemorar os resultados.

JOGUE O JOGO! Faça de conta que você ainda precisa se sujeitar às tentativas utilizadas por eles. Não discuta mais as regras, pois agora elas nem servem mais. O jogo acabou! Você venceu! Não se junte aos derrotados para amargar a derrota. Comemore aquilo que tanto te eleva neste momento. Apenas respeite o adversário, como fazem os grandes vencedores. Não tripudie sobre os fracassados. Seja Grande! Grande quanto é a tua Alma, que agora se integra às suas versões mais elevadas.

JOGUE O JOGO! Colha os frutos dos teus esforços! Sinta o sabor da vitória! Muitos não terão esse prazer aqui neste Planeta Terra. Por isso jogue o jogo mesmo que agora seja apenas um “faz de conta”. O time adversário ainda cospe a saliva do ódio por não ter conseguido vencer o Time da Luz, mas sempre que há disputas, haverá vencedores e perdedores. Ou não seria um jogo. Mas em todas as Escolas de Dualidade, o jogo sempre será entre as polaridades. O que faz a diferença é sempre a escolha de cada jogador. Não basta apenas saber jogar; é preciso saber escolher o lado que sempre ganha. E esse lado é sempre o lado da Luz!

JOGUE O JOGO, MAS NÃO TRIPUDIE DO ADVERSÁRIO. ELE MERECE A COMPAIXÃO POIS A DERROTA JÁ É DOLORIDA DEMAIS! É o ônus amargo de quem não sabe fazer as melhores escolhas.

Eu sou Vital Frosi e minha missão é o esclarecimento!

Namastê!

Escrito por Vital Frosi
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: ESTAMOS NOS LANCES FINAIS DO JOGO ENTRE A LUZ E A SOMBRA PARA DEFINIR QUEM COMANDARÁ O PLANETA DAQUI EM DIANTE

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A APOTEOSE DA REDENÇÃO DO HOMEM É O QUERER-SERVIR PLENO

Sempre me emociono ao ler os textos inconfundíveis e de incrível sabedoria do incomparável filósofo Huberto Hohden. Lavai os pés uns dos outros é um desses textos que não tem como não tocar àqueles que o lê, pois trata-se de um compêndio acerca da evolução espiritual do homem. Com muita clareza e vidência o autor consegue nos convencer de que não existe outro caminho senão o da conversão do ter pelo ser. Por isso convido você a ler esse texto consciencial que pode mudar a sua vida!

Lavai os pés uns aos outros" -Por Huberto Rohden

LAVAI OS PÉS UNS AOS OUTROS – por Huberto Rohden

– Por Huberto Rohden –

A tocante cena do lava-pés encerra o mais profundo mistério da verdadeira redenção do homem. O seu sentido último vai muito além da ética da humildade que estamos habituados a ouvir nos sermões comuns das igrejas.

É a apoteose da redenção pelo querer-servir.

A humanidade está dividida em dois grupos nitidamente distintos: os que querem ser servidos – e os que querem servir. A primeira parte é enorme, a segunda é pequena em quantidade, embora grande em qualidade.

Para que um homem passe da doença crônica do querer-ser-servido para a vigorosa sanidade do querer-servir, é necessário que deixe de ser profano e se torne um homem sacro. No homem profano, devido à sua cegueira, predomina o pequeno ego físico-mental – no homem sacro, graça à sua vidência, triunfa o grande Eu espiritual.

O homem profano se sente bem, importante, poderoso, quando está sentado sobre um trono, dando ordens, e muitos de seus semelhantes jazem ao pé do trono, cumprindo ordens. Nisto é que ele vê força, riqueza grandeza – quando, na realidade, tudo isto é sintoma de fraqueza, pobreza, pequenez.

Quem pode alegremente servir mostra que é forte, rico, pleno, exuberante.

Deus não tem necessidade de receber nada, mas dá tudo porque é inesgotável Plenitude.

Quanto mais o homem se aproxima da Divindade doadora, tanto mais gosta de dar e servir e tanto menos se interessa por receber e ser servido.

Em última análise, toda a redenção consiste em que o homem extinga em si todo e qualquer desejo e necessidade de querer-ser-servido e eleve ao máximo a jubilosa vontade de querer-servir; porque aquilo é sinal de egoísmo estreito, ao passo que isto é prova de vasto universalismo e amor. Ora, todo egoísmo é irredenção, como todo amor é centralização unitiva.

No plano do ego personal domina a política de “ter”, e está ausente a filosofia do “ser”. O profano considera reais os objetos que ele tem ou pode ter, e por isso gasta a vida toda a correr atrás desses objetos, que, devido ao seu inerente pendor centrífugo, fogem do homem profano, por ser negativo. Na verdade, porém, nenhum objeto tem realidade intrínseca em si mesmo; todos eles são apenas realizados, isto é, possuem realidade extrínseca, vinda de fora deles. Nenhum objeto tem realidade original, autônoma, mas apenas um reflexo no espelho, heterônomo. Ora, ninguém pode agarrar e possuir solidamente um reflexo no espelho.

É absolutamente impossível que eu tenha hoje o que não tive ontem e não terei amanhã. Um “ter” entre dois “não-teres” é intrinsecamente impossível, porque contraditório em termos. Só tenho de fato o que posso ter para sempre. Esse “ter-para-sempre” porém, não faz parte dos objetos quantitativos, dominados pelas ilusórias categorias de tempo e espaço. O único “ter” verdadeiro é o “ser”. Em última análise, eu só “tenho” o que “sou”; só posso “ter” o meu verdadeiro “ser” com todos os atributos a ele inerentes, como verdade, justiça, amor, benevolência, ou seus contrários.

O profano é um caçador de sombras e sonhador de sonhos; corre sem cessar atrás de grandes e pequenos nadas, como se fossem algo, e, enquanto não se curar dessa estranha alucinação, não será liberto da sua velha escravidão, porque só a verdade é que é libertadora.

É esta ilusão a última razão por que o profano tem a irresistível necessidade de receber e de ser servido, porque isto dá uma força ilusória à sua fraqueza real, assim como álcool, cocaína, maconha e outros estimulantes e entorpecentes geram a sensação de uma força que, de fato, não existe nesses indivíduos viciados. Todo profano é um viciado, porque sedento e ébrio de objetos. Querer receber e ser servido é vício. Só a experiência da verdade é que cura o homem dessa doença crônica e aguda e lhe dá vigorosa saúde.

* * *

Quando Jesus ajoelhou aos pés de seus discípulos para lavá-los e enxugar com uma toalha, prestou-lhes, segundo a opinião humana, serviço de escravo. No Oriente, onde se usam, geralmente, sandálias em vez de sapatos fechados, o viandante entra em casa com os pés cobertos de pó; imediatamente, um dos servos acorre com uma bacia de água, desata o calçado e lava os pés do hóspede, enxugando-os com uma toalha. As sandálias ficam do lado de fora.

Para a humanidade profana dos nossos dias, esse servir é um sinal de inferioridade – assim como o ser-servido é considerado quase universalmente como prova de superioridade. Entre verdadeiros iniciados e homens sacros reina a ordem inversa, porque eles se aproximaram tanto do Servidor Doador Universal que refletem espontaneamente os atributos de mesmo.

“Os príncipes deste mundo – disse Jesus – dominam sobre seus súditos, e por isto são chamados grandes; entre vós, porém, não há de ser assim, mas aquele dentre vós que quiser ser grande seja servidor de todos.”

Aqui está o teste da verdadeira iniciação cósmica; dar e servir em vez de querer receber e ser servido. O verdadeiro iniciado, porém, não vê nesse dar e servir algo como virtude ou heroísmo, mas sim como a expressão da mais simples das verdades e realidades. Ele não é “virtuoso”, no sentido usual do termo, mas é “sábio”, por ser um grande “compreendedor” da suprema verdade.

O Nazareno deu a seus discípulos uma ordem simbólica, mandado que lavassem os pés uns aos outros, quer dizer, que prestassem uns aos outros serviço espontâneo e voluntário, impelidos pelo amor compreensivo, e não compelidos por alguma lei externa.

* * *

Mahatma Gandhi tinha entre seus discípulos uma turma que ia de cidade em cidade, de aldeia em aldeia, fazendo limpeza pública nas ruas e até nas privadas. Certo dia, um viajante encontrou um passageiro de trem a lavar a privada; olhou para o desconhecido e disse: “Você, de certo, é da turma de Mahatma Gandhi”. Sorriu-se o servidor espontâneo e continuou a trabalhar. Era de fato da “turma de Gandhi” – porque era Mahatma Gandhi em pessoa, ele, a “grande alma” da Índia.

Para poder servir espontaneamente, sem perigo de criar complexo de heroísmo ou virtuosidade, deve o homem ser, de fato, uma “mahatma”, uma “grande alma”; porque as almas pequenas só querem ser servidas. Quem não é ainda remido da velha escravidão do seu ego não pode entrar na “gloriosa liberdade dos filhos de Deus”.

Jesus, porém, supõe que seus verdadeiros discípulos sejam grandes almas…

”Lavai os pés uns aos outros”…

“Quem quiser ser grande, seja servidor de todos”…

(Texto extraído do livro “O Triunfo da Vida Sobre a Morte” – Huberto Rohden* – Editora Martin Claret).

Fonte: IPPB

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A APOTEOSE DA REDENÇÃO DO HOMEM É O QUERER-SERVIR PLENO

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO COMBATER A COVID-19 POR CONTA PRÓPRIA COM WAGNER BRAGA

O medo é o nosso maior inimigo! No vídeo de hoje, falei sobre o que você pode fazer para combater a Covid-19 por conta própria, sem ficar esperando por remédios e pela vacina. Precisamos fazer nossa parte, cuidando da nossa saúde integral (física + mental + espiritual), para que assim, consigamos blindar nosso organismo e nos livrar tanto do coronavírus, como de outros males. 

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO COMBATER A COVID-19 POR CONTA PRÓPRIA COM WAGNER BRAGA

REFLEXÃO: UMA CURTA HISTÓRIA SOBRE GRATIDÃO, POR CAMILA ZEN

Nesta sexta-feira de REFLEXÃO com Camila ZEN você vai conhecer uma curta história sobre gratidão como você nunca viu igual, que se você assistir até o fim, isso pode mudar completamente a sua vida e a boa notícia é: para muito melhor. Então não perca tempo e comece logo a assistir ao vídeo completo a seguir e expanda sua consciência!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: UMA CURTA HISTÓRIA SOBRE GRATIDÃO, POR CAMILA ZEN

AUTOCONHECIMENTO: NA CAMINHADA EVOLUTIVA PASSAMOS PELO MEDO ATÉ CHEGAR AO AMOR

Para mim é muito claro e cristalino que somos viajantes passando por uma experiência nesta 3ª dimensão. Alguns  com mais experiências vividas, outros com menos. Na essência somos todos iguais. O que nos difere é o nível consciencial de cada um pelas experiências vividas. Viemos aprender a amar incondicionalmente e esse aprendizado exige muitas experiências. Por isso percebemos medo em muitas pessoas que ainda não evoluíram o suficiente para transformar esse medo em amor. Convido você a ler o artigo completo a seguir e entender como acontece essa transformação!

Onde muitos veem medo, você vê amor

Mulher branca segurando coração vermelho.
Sharon McCutcheon / Unsplash

Amados! Os tempos mais incríveis jamais vividos neste planeta estão chegando agora. As verdades que serão reveladas chocarão até aqueles que mais conhecimento possuíam até aqui. Não haverá uma viva alma que ficará indiferente a tais revelações. O choque será a força motora que provocará um despertar em massa, pois apagará, de certa forma, as consciências viciadas.

Por isso é muito importante que você esteja centrado naquilo que já está acontecendo. Mantenha o equilíbrio das emoções e, de preferência, não entre no jogo das discussões e das divisões. Compreenda que o outro está com medo e precisa reafirmar a sua confiança. Ajude-o agora!

A luz sempre andou na esteira da verdade, enquanto a sombra preferiu a plataforma da mentira. O engano é o gatilho que desarma a segurança e cria a instabilidade. A mentira tem o objetivo de dividir para enfraquecer. Ela destrói aquilo que é mais sagrado do ser divino: a confiança de quem ele é.

Já a verdade proporciona a coragem necessária para o enfrentamento das mudanças que virão. Ela traz o entendimento daquilo que acontece em cada momento da vida neste planeta de dualidade. A coragem estimula a fé nos planos divinos. Ela consola aqueles que ainda vivem no medo e do desespero. É o elo que mantém a irmandade entre os encarnados. A verdade é o antídoto contra todos os males.

A sombra traz o medo e a desesperança. E o medo paralisa aquele que se deixa levar por ele. O medo cria reações diversas, e entre elas está a defesa pela sobrevivência. Ele estimula o ataque como forma de defesa. Por isso ele divide. Ele destrói todas as forças do ser humano a ponto de fazer ele acreditar que só resta uma saída: atacar.

Todos os confrontos entre seres humanos tiveram, invariavelmente, a origem no medo. O medo encurrala! E um animal acuado sempre ataca, pois não lhe resta outra alternativa. O ser humano não é diferente. Aqui está uma lei mentirosa que nos ensinaram: só os que usam a força vencem.

Mãos em formato de coração ao redor do Sol.

Mayur Gala / Unsplash

Na verdade, a maior arma que se pode usar para vencer tudo na vida é o amor. E o amor só existe onde há verdade. Não se pode extrair um mínimo de amor por meio da mentira. O amor é transparência, é uma energia cristalina. O medo é uma névoa que embota por completo a consciência. É um véu espesso que encobre a realidade e se revela sempre como uma mentira.

E agora chegamos no ponto onde tudo vai ser revelado. Os medos serão expostos na luz para que se dissolvam. Muitos seres humanos têm medo até de sentir medo. Começam a entrar em pânico só pelo fato de sentir que tudo isso está se aproximando. Mas não há como dissolver a sombra sem a presença da luz.

A luz está aumentando rapidamente e vai encurralando os medos sombrios. E você que está aqui, nestes tempos de transição; veio com a missão de amparar os irmãos que ainda não conseguem ver essa luz. Eles estão em toda parte, mesmo dentro da tua família. Estão na comunidade, nos grupos de amigos e nas redes sociais.

Não aumente o tormento deles! Seja o amor emanado pela luz cristalina que agora você está ancorando. Ilumine ao teu redor e permita que outros possam se beneficiar dessa claridade. Não crie mais barreiras além daquelas que o medo já criou. Abra portas a fim de que a luz saia do teu círculo e se espalhe.

As revelações das verdades em breve poderão causar um colapso na estrutura emocional daqueles que se acomodaram nas sombras. O medo impediu que eles adentrassem os domínios da luz. Preferiram viver na ilusão, pois ela já era velha conhecida sua. A mudança requer esforços e coragem, características inexistentes naqueles que vibram no medo.

O salto quântico da humanidade está sendo preparado e não demora. A mentira enraizada ainda impede que muitos tirem o pé que está preso na Terceira Dimensão. Não desestimule quem quer que seja, pois o que cada um precisa é apenas de uma palavra de incentivo. Por isso faça a diferença agora! ONDE MUITOS VEEM MEDO, VOCÊ VÊ AMOR!

Eu sou Vital Frosi e minha missão é o esclarecimento!

Namastê!

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: NA CAMINHADA EVOLUTIVA PASSAMOS PELO MEDO ATÉ CHEGAR AO AMOR

DICA DE LIVRO: MUITAS VIDAS, MUITOS MESTRES DE BRIAN L. WEISS

Uma DICA DE LIVRO maravilhosa para você ler e se aprofundar no tema da reencarnação. Com mais de dois milhões de livros vendidos no mundo, 500 mil só no Brasil, Muitas vidas, muitos mestres se tornou um marco ao contar uma história real que mais parece ficção: um médico de renome coloca sua carreira em jogo ao se ver diante de evidências da reencarnação.

Psiquiatra e pesquisador consagrado, o Dr. Brian Weiss viu suas crenças e sua carreira virarem pelo avesso ao tratar de Catherine, uma paciente com fobias e crises de ansiedade. Durante uma sessão de hipnose, ela falou de traumas sofridos em vidas passadas que pareciam ser a origem de seus problemas.

Cético, o Dr. Weiss não acreditou no que estava presenciando até que Catherine começou a narrar fatos da vida dele que ela jamais poderia conhecer e a transmitir mensagens de espíritos altamente desenvolvidos – os Mestres – sobre a vida e a morte.

Transformado por essa experiência, ele surpreendeu a comunidade científica ao publicar este livro demonstrando o potencial curativo da terapia de vidas passadas.

Fonte: Acervo pessoal

Continuar lendo DICA DE LIVRO: MUITAS VIDAS, MUITOS MESTRES DE BRIAN L. WEISS

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: 5 MAUS HÁBITOS QUE VOCÊ DEVE ELIMINAR SE QUISER CONQUISTAR COISAS NA VIDA

Na coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL deste feriadão de 7 de setembro você vai saber como eliminar 5 maus hábitos que he impedem de conquistar as coisas que você mais quer. Por isso te convido a assistir ao vídeo completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor.

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: 5 MAUS HÁBITOS QUE VOCÊ DEVE ELIMINAR SE QUISER CONQUISTAR COISAS NA VIDA

REFLEXÃO: A TRANSMUTAÇÃO OCORRE ATRAVÉS DA PRÁTICA DA GRATIDÃO

Transmutar significa: Fazer com que fique diferente; ir de um lugar para outro; mudar de uma circunstância para outra; transformar ou transformar-se: a felicidade transmutou-se em tristeza. No caso do desenvolvimento espiritual, transmutar é o mesmo que dar um salto quântico evolutivo e isso ocorre através da prática da GRATIDÃO. Um sentimento que pode ser comparado com o AMOR. O texto a seguir é um verdadeiro compendio acerca da GRATIDÃO. Por isso convido você a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor!

É hora de transmutar

 em 

 

“Gratidão. Palavra interessante essa. Essa é uma palavra na qual eu identifico como amor. Ter gratidão é algo muito mais amplo do que a forma como estamos usando hoje em dia.

Melhor forma de demonstrar amor que não a sendo grato a tudo que acontece? Ter a sabedoria, serenidade e discernimento de entender que tudo que acontece é algo bom para crescimento espiritual, evolução.

Imaginemos um fim de relacionamento que, em muitas vezes, a carga negativa é maior do que tudo que fora vivido antes.

Vivemos o momento do rompimento como se aquilo fosse uma verdade absoluta de toda a trajetória vivida. Podem ter sido meses, anos ou décadas, mas o que fica, parece que o momento final ou o tempo final do relacionamento. Seja por desgaste, por traição, por omissão ou qualquer outro motivo, o que fica no coração por algum tempo é a raiva, a mágoa, o rancor.

Criamos diálogos imaginários em nossa cabeça de que poderia ter feito, falado para mudar aquilo. E normalmente a primeira coisa é: perdi tanto tempo da minha vida!

Somos ingratos naturalmente e para sermos gratos, precisamos parar, respirar, desacelerar e então trabalhar isso. Ainda não vem de dentro e, sim, algo racional. É ótimo, melhor do que nada. E todo início é racional até que se torne orgânico.

Acredito que jogar anos pretéritos pelo momento atual é conceito de ingratidão. Se fôssemos realmente gratos, não nos machucaríamos. Não seríamos tão apegados. Entenderíamos rapidamente que o que o outro fez é dele, pertence apenas a ele. Não temos o poder de machucar ninguém que não seja fisicamente.

Nós nos machucamos porque nos decepcionamos com o que nos é falado ou feito (ou não feito). Nós nos machucamos por aceitarmos aquilo como verdade. Porque uma ferida é exposta e isso nos faz mal. Queremos ser blindados e fazemos justamente o contrário abrimos a guarda ainda mais.

Se alguém, fisicamente, nos der uma pedrada, vai doer. E deveria doer apenas fisicamente. Acontece que dependendo da pessoa e/ou da circunstância, a pedrada dói na alma. Magoamo-nos por monstros nossos, criados por nós mesmos, dentro de nossas cabeças.

A vida nos dará coisas que machucam, mas nunca nos dará algo para sofrermos. Sendo a gratidão algo intrínseco nosso, nada nos ressentiria, pois entenderíamos que cada qual fará algo dentro de suas capacidades.

Focamos no que perdemos e esquecemos o quanto temos a agradecer. Chegaremos lá, todos nós, algum dia. Uns antes, outros depois, mas subiremos todos o mesmo podium, porque a vida não é uma pista de corrida, mas várias trilhas para o mesmo objetivo.

É mais fácil (muitos nem assim sentem a gratidão) estar num lugar lindo e dizer gratidão. O difícil é estarmos em qualquer lugar “ruim” (cada um sabe o que é ruim para si) e termos gratidão. Agradecer a cura, mas não sermos gratos pelo processo da doença. Se estivéssemos abertos ao que a vida nos dá, perceberíamos a cada instante que a vida é um eterno ensinamento. A vida é uma academia de musculação que a cada dia nos fortalece. Mas a decisão de agradecermos ao que passamos de “ruim” é de foro íntimo.

Percebo que quando estou numa fase que dá vontade de desistir, ao fazer exercício da gratidão as coisas se tornam mais leve e me faz olhar em outra direção.

Fico imaginando se isso fosse tão natural quanto respirar, como a vida seria ainda mais colorida. A leveza consiste em aceitarmos. Não significa não fazer nada e sim, compreender, entender e de forma tranquila saber o que será feito para mudar ou a coisa em si ou a direção a seguir.

Compreendendo que o que acontece em nosso externo é projetado do interno, e por isso lemos com frequência que ao mudar o nosso interno, o externo muda ou se queremos paz, temos que ter a paz dentro de nós.

É hora de começarmos a ser proativos e não reativos. Viver o momento presente sempre com gratidão no coração.

Eu, particularmente, não vejo melhor forma do que conseguir essa serenidade que não sendo meditação. Silenciar a mente para ouvir sua própria essência. Técnicas existem inúmeras e cada um tem que saber qual a melhor se adapta. Tudo é remédio ou veneno, depende de como será usado. Tem quem goste de silêncio, tem quem goste de músicas calmas, outros de músicas mais aceleradas. Isso é processo interno.

Silenciando a mente, viveremos o momento presente com gratidão, alegria, serenidade. Calar os diálogos internos que normalmente são verdadeiras discussões internas. Perda de tempo e energia.

É hora de transmutarmos. “

(Fonte: Blog Rashuah)

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: A TRANSMUTAÇÃO OCORRE ATRAVÉS DA PRÁTICA DA GRATIDÃO

ARTIGOS: COMO ASSIMILAR AS NOVAS CRENÇAS AO ME CONVENCER QUE AS ANTIGAS SÃO OBSOLETAS? POR WAGNER BRAGA

Quando nos conscientizamos de que as crenças antigas estão obsoletas fica muito mais fácil de nos libertarmos delas e aderirmos as novas crenças. Por isso dar um salto quântico evolutivo é apenas uma questão de conscientização. O mais difícil é alcançar essa consciência, pois as antigas e limitantes crenças estão enraizadas nas nossas entranhas, ou seja, elas estão cravadas no inconsciente coletivo e passam de geração para geração. É algo tão intimamente impregnado no nosso âmago que acreditamos não ser possível viver sem elas, mas a partir do momento que nos libertamos delas é como se criássemos asas e como eu costumo dizer: “nem o céu é o limite”. Passamos a nos sentir poderosos, sem limites e começamos a acreditar que realmente somos donos do nosso destino.

Foi assim que me senti quando deixei para trás as minhas crenças limitantes e passei a ser dono da minha vida, mudei a minha realidade e assim como foguete não dá ré estou subindo, subindo e subindo para além da estratosfera onde nem o céu é o limite. Quando isso acontece as novas crenças que virão serão assimiladas e as antigas descartadas com muito mais facilidade.

Você não precisa acreditar em mim, apenas fazer o teste, começando a questionar aquelas coisas que você sempre teve vontade, mas não o fazia por medo, por receio ou por acreditar que conhecer o desconhecido é pecado. Deixe isso para trás e mude de atitude. Quando você começar a descortinar a verdade verificando que vivia num mundo de mentiras e ilusões se lembrará das minhas palavras.

Continuar lendo ARTIGOS: COMO ASSIMILAR AS NOVAS CRENÇAS AO ME CONVENCER QUE AS ANTIGAS SÃO OBSOLETAS? POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO SABER O SEU ASCENDENTE E O SIGNIFICADODO SEU SIGNO

Lendo o artigo completo a seguir você vai conhecer melhor o significado do ascendente em sua vida e o que é e como ver o seu signo. Uma aula de astrologia interessantíssima. Então convido você a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor.

SIGNIFICADO DO ASCENDENTE: SAIBA O QUE É E COMO VER O SEU SIGNO

Qual meu ascendente? Garanto que você já fez essa pergunta! Entenda aqui como saber o seu ascendente e o significado do signo

Significado do Ascendente: saiba o que é e como ver o seu signo

 

significado do ascendente tem a ver com a maneira que você chega a um lugar, como começa coisas novas na vida e a primeira impressão que as pessoas têm de você. Também indica como você deseja ser visto pelas outras pessoas, seu jeito de se vestir, sua constituição física e até a sua profissão.

E afinal, o que é ascendente? O signo ascendente é aquele que estava ascendendo no horizonte no momento em que você nasceu e depende da hora e da cidade em que você nasceu. Por isso, uma pessoa que nasceu no mesmo dia e hora que você, mas em um lugar diferente, pode ter outro signo ascendente.

Saber a hora exata em que você nasceu é muito importante para saber o signo do ascendente porque quatro minutos de diferença podem variar o ascendente em um grau, por exemplo.

É a partir dessas informações que será determinado não só o ascendente, como também os signos das cúspides de todas as casas do seu Mapa. E cada casa astrológica representa uma área da sua vida (entenda mais aqui).

Quando os planetas ascendem – ou cruzam o horizonte pelo lado leste -, passam do nosso plano interno ao nosso plano externo. Este é o ponto onde se manifestam as energias do ego, é o nosso ponto de manifestação perante à vida.

Por isso, as características do signo ascendente costumam ser a primeira coisa que as outras pessoas notam na gente. Ou seja, as características do signo ascendente são as primeiras impressões que nós causamos a aqueles com quem temos contato pela primeira vez.

Além disso, o signo ascendente é o signo que precisa consolidar toda a nossa personalidade para apresenta-la ao mundo de uma maneira coerente e concisa.

É utilizando suas características que mostramos aquilo que queremos que o mundo veja da gente.

Quando você descobre qual é o seu ascendente, você pode entender a sua aparência física e sua maneira de se manifestar para o mundo. É com a energia do signo ascendente que que sempre começamos algo novo.

QUAL MEU ASCENDENTE?

Mas, se o ascendente fala do eu, e já sabemos que o Sol fala de ego, como distinguir os dois? É fácil: o signo solar representa algo mais profundo sobre você, seu propósito consciente. É através das características daquele signo que realizaremos nossa missão no mundo.

Geralmente, gostamos do nosso Sol porque ele consolida aquilo que sabemos da gente. Sobre ele, temos total controle. Somo nosso Sol quando decidimos ser e, à medida que envelhecemos, vamos nos tornando cada vez mais o nosso Sol (entenda o significado do Sol no mapa astral aqui).

Embora o ascendente seja comumente chamado de “a nossa máscara social”, ele é muito mais do que isso! Nós somos o nosso ascendente! Só que usamos as características daquele signo para apresentar ao mundo o resto de nós, aos poucos, gradualmente, devagarzinho.

Ele é a “porta de entrada” do mundo na nossa personalidade. O ascendente é a maneira que encontramos de chegar às outras pessoas, de fazer amigos, nos aproximarmos, nos relacionarmos.

Achamos que daquela forma será mais fácil, ou mais seguro, estabelecer uma relação onde o nosso Sol possa ser manifestado em sua plenitude. Além disso, ascendente pode falar de como começamos as coisas de forma geral e como entramos no mundo. Também permite que continuemos “entrando” neste mesmo mundo, através das diferentes situações que nos são apresentadas.

Para descobrir o seu signo ascendente, veja aqui no seu mapa astral. Abaixo, você pode entender o significado do ascendente em cada signo (aproveite e veja o do seu par, dos seus familiares, das suas amigas e amigos…):

ASCENDENTE EM ÁRIES

  • Quem tem Ascendente em Áries costuma abordar a vida de maneira frontal e sincera porque sempre diz o que pensa.
  • Coragem é uma característica forte da sua máscara social – e ansiedade também!
  • As pessoas acreditam que você tem garra para lutar por aquilo que deseja e que você não temer riscos
  • Impulsividade é um ponto da sua personalidade.
  • Você demonstra não gostar de perder tempo
  • Sua tendência a competir e sua energia física favorecem atividades esportivas

ASCENDENTE EM TOURO

  • Quem tem Ascendente em Touro costuma ter uma aparência estável e pacífica.
  • Não é uma pessoa dada a desperdícios financeiros, mas não economiza com o próprio conforto.
  • Apreciar as coisas boas da vida, seja comida, roupas ou lugares, é com você!
  • Não gosta de tirar conclusões precipitadas
  • Costuma demorar mais a reagir às coisas que vive
  • Adora tudo que é familiar e duradouro, e contempla o novo por um tempo antes de abraçá-lo.

ASCENDENTE EM GÊMEOS

  • Quem tem Ascendente em Gêmeos costuma abordar o mundo com mente aberta e curiosa
  • Tende a ser uma pessoa muito sociável, que conversa com todo mundo – e pode passar a impressão de ser muito mais sociável e aberto do que realmente é
  • As pessoas te veem como alguém com quem se pode conversar sobre quase tudo
  • Tem dificuldade em manter interesse em algo por muito tempo
  • Usa a palavra como forma de se aproximar das outras pessoas
  • Costuma ser uma pessoa muito ativa e fala gesticulando muito com as mãos

ASCENDENTE EM CÂNCER

  • Uma pessoa delicada, sensível e quase maternal, assim é impressão que as pessoas têm de quem tem Ascendente em Câncer.
  • Tem capacidade quase automática de gerar identificação com outras pessoas
  • Quando sofre ataque ou participa de alguma discussão, sua reação instintiva é se retrair e evadir a situação
  • Odeia bate-boca
  • Sempre cuida aquilo que diz para não ferir as outras pessoas
  • Aqueles que rodeiam a pessoa com Ascendente em Câncer sentem como se fosse um ponto de firmeza e segurança

ASCENDENTE EM LEÃO

  • A pessoa com Ascendente em Leão não costuma passar despercebida quando chegam a um lugar
  • Todos notam sua presença e se sentem atraídos por sua energia
  • Sua personalidade forte e sua generosidade a tornam facilmente o centro das atenções
  • Por ser uma pessoa muita expressiva no que diz respeito a sentimentos, em algumas ocasiões, pode ser excessivamente dramática
  • Tem energia calorosa, otimista e cheia de vitalidade
  • Tem autoestima e costuma colocar pra cima os que estão em sua presença

ASCENDENTE EM VIRGEM

  • Quem tem Ascendente em Virgem está sempre pronta a resolver um problema. Não pensa duas vezes em se prontificar para a realização de alguma tarefa.
  • É uma pessoa conhecida por ser ativa e de ideias práticas
  • Muito detalhista e busca a perfeição naquilo que faz, mas pode perder tempo com coisas desnecessárias
  • Tem cuidado especial com o próprio corpo e com a própria saúde
  • Costuma ser humilde e ter um semblante tranquilo, embora possa sempre haver uma energia de urgência em suas ações
  • Pode ser uma pessoa muito crítica

ASCENDENTE EM LIBRA

  • Gente com Ascendente em Libra é conhecida pela harmonia na aparência, diplomacia e pela busca constante pelo equilíbrio nas relações, sendo essencialmente sociável, carismática e atenta às necessidades alheias. Aliás, é uma ótima anfitriã.
  • Tem facilidade para fazer amigos e reunir pessoas
  • Gosta de colaborar com os outros
  • Têm forte sentido de justiça
  • Pode ser indecisa, por medo de desagradar
  • Precisa sempre pesar todos os lados de uma situação

ASCENDENTE EM ESCORPIÃO

  • Quem tem Ascendente em Escorpião costuma entrar nos ambientes de maneira silenciosa e observar tudo e todos por um tempo, antes de se integrar
  • Introversão e reserva são características marcantes
  • Sua postura autoprotetora deriva da incerteza a respeito das motivações alheias
  • Não costuma ser uma pessoa muito sociável, até que permite que a pessoa se torne parte do seu círculo de confiança.
  • Apesar de ter poucos amigos, a relação com suas amizades é de lealdade
  • Pode contar com ela tanto nos bons quanto nos maus momentos – especialmente nos maus momentos.

ASCENDENTE EM SAGITÁRIO

  • Alguém com Ascendente em Sagitário sempre traz ao ambiente energia de otimismo e fé no futuro
  • Tende a ser a alma da festa, por ser divertido, inteligente e um ótimo contador de histórias
  • Sua posição diante da vida o torna inspiração para outras pessoas
  • Adora assuntos de grande impacto social, desde política a filosofia ou religiaão
  • Essencialmente livre e idealista

ASCENDENTE EM CAPRICÓRNIO

  • Não importa quanto tempo demore, uma pessoa com Ascendente em Capricórnio jamais começará algo até estar absolutamente segura de que pode levar aquilo adiante, seja uma relação, um trabalho ou uma simples atividade
  • Em princípio, têm atitude reservada e séria
  • Não costuma ter pressa
  • Não é dada a tomar riscos
  • Sabe perseverar
  • Acredita que as coisas boas da vida levam tempo para se concretizarem e prefere trabalhar com objetivos de longo prazo

ASCENDENTE EM AQUÁRIO

  • Com aparência um pouco desligada e desinteressada, quem tem Ascendente em Aquário é sociável, gregário e está sempre aberto ao novo, mas mantém certa distância em suas relações
  • Sente medo intrínseco da perda de liberdade devido a intimidade – portanto, é seletivo com quem deixa se aproximar
  • Em equipe, costuma ser aquela pessoa que apresenta as soluções mais engenhosas para os problemas
  • É amigo de todo mundo e todos sentem que podem contar com essa pessoa
  • Acha que pode contar apenas com poucas pessoas na vida

ASCENDENTE EM PEIXES

  • Há duas maneiras relativamente fáceis de identificar uma pessoa com Ascendente em Peixes: a primeira é pela maneira como se veste, tendendo para o estilo “hippie”; a segunda é pela facilidade que têm de se mesclar e se adaptar ao ambiente em que se encontram
  • É uma pessoa conhecida pela simpatia e pela compaixão
  • Tem muita disposição para ajudar
  • Seu idealismo compromete o seu sentido prático
  • Ótimo ouvinte
  • Altamente adaptável

Marcia Fervienza

MARCIA FERVIENZA

Astróloga há mais de 15 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos presenciais e virtuais. Saiba mais

Fonte: Personare

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO SABER O SEU ASCENDENTE E O SIGNIFICADODO SEU SIGNO

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A VIRTUDE DA PACIÊNCIA É A PONTE PARA A SABEDORIA

A nossa REFLEXÃO deste domingo, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL, é sobre a virtude da Paciência. Algo que precisa ser exercitado ao longo da vida, como uma lapidação. Virtudes não são propriedade de um determinado espírito, pois compõem a sua própria essência, mas muitas vezes estão adormecidas no âmago do ser. Por isso a necessidade de se lapidar. Por isso te convido a ler esse texto de grande sabedoria!

A virtude da paciência - Diário Itaporã

Ser paciente

É comum ouvir-se dizer que alguém perdeu a paciência.

Sendo a paciência uma virtude, parece estranha a ideia de que possa ser perdida.

Virtudes são conquistas do espírito, que as incorpora em seu modo de ser.

Não se trata de algo exterior, que o homem encontra e vê desaparecer sucessivas vezes.

Quem desenvolve uma virtude passa a ser melhor em determinado aspecto de sua vida imortal.

É possível perder-se apenas o que se possui, mas não o que se é.

Se uma característica nobre foi assimilada por alguém, ela não pode ser perdida.

A criatura genuinamente honesta jamais extravia a própria honestidade.

A pessoa bondosa não é privada repentinamente de sua bondade.

Assim, quando alguém afirma que perdeu a paciência é porque nunca chegou a ser verdadeiramente paciente.

Isso não significa que as virtudes surjam de um momento para o outro.

Elas devem ser paulatinamente elaboradas no íntimo do ser.

No longo processo de aquisição da nobreza interior, trava-se uma autêntica batalha entre os vícios e as virtudes.

É comum que certas quedas ocorram, pois se trata de um processo de transição.

Mas a verdade é que, enquanto a criatura titubeia entre atos nobres e mesquinhos, ela ainda está lutando contra si mesma.

Virtudes não são propriedade de um determinado espírito, pois compõem a sua própria essência.

Tanto é assim que habitualmente se fala que alguém é bondoso, e não que possui bondade.

Enquanto estamos com dificuldade para tolerar certas pessoas ou situações, ainda não somos pacientes.

No máximo, estamos lutando para incorporar essa virtude.

Afinal, é fácil conviver pacificamente com quem pensa igual a nós, ou suportar pequenos inconvenientes.

O teste para nossa fibra moral é suportar com serenidade grandes contrariedades ou provocações.

A verdadeira paciência é sempre exteriorização da alma que já realizou muito amor em si mesma.

Plena de amor, ela distribui os tesouros de seu afeto aos que a rodeiam, mediante a exemplificação.

A alma paciente já consegue considerar todas as criaturas como irmãs, em quaisquer circunstâncias.

Se necessário, ela esclarece a ignorância, mas sempre de modo fraterno.

Paciência é a tolerância esclarecida que revela a iluminação do ser que a manifesta.

Trata-se de uma conquista sublime, somente alcançada a custo de disciplina e esforço.

Para ser paciente é preciso domar os próprios impulsos inferiores.

Quem pretende ser tolerante deve cessar de ver problemas nos elementos externos, sejam pessoas ou circunstâncias.

Precisa compreender que todo o mal que atinge a criatura em evolução vem dela própria, de seu interior carente de renovação.

Quem percebe as suas sequelas morais, sem disfarces ou desculpas, naturalmente tende a olhar o próximo com tolerância.

Mas não basta apenas perceber os próprios problemas.

É necessário corrigi-los, com a adoção de novos padrões de comportamento.

A disciplina antecede a espontaneidade.

Transformar vícios em virtudes pressupõe disciplina e determinação.

Assim, para ser paciente é preciso esforço em tolerar as dificuldades e os defeitos alheios.

Mas também é indispensável trabalho concentrado para vencer os próprios vícios.

Pense nisso.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base na questão 254 do livro ‘O Consolador’, do Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. FEB.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A VIRTUDE DA PACIÊNCIA É A PONTE PARA A SABEDORIA

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO DESCOBRIR O SEU PROPÓSITO DE VIDA

Todos temos um propósito de vida inerente a todo ser humano. Esse grandioso propósito é aprender a amar. O amor incondicional. Aquele que não diferencia, pai, mãe, filho, parente, amigo o desconhecido. Mas também temos um propósito que inerente a cada um, intrínseco a natureza individual. Esse propósito reside na nossa consciência cósmica e está gravado na nossa alma. Ao ler o texto a seguir você vai entender como descobrir o seu também!  

PROPÓSITO DE VIDA: COMO DESCOBRIR O MEU?

O seu propósito já existe no seu inconsciente. O 12º episódio da websérie ‘Respira’ mostra caminhos para identificá-lo

Propósito de vida: como descobrir o meu?

 

Você já parou para se perguntar se está feliz com a sua vida? Levanta animado para fazer as suas tarefas diárias? Qual o sentido de fazer o que fazemos? Se você ainda não se questionou sobre isso, é possível que estes pensamentos apareçam futuramente e você venha a se questionar: “Qual é o meu propósito de vida?”.

No episódio do “Respira” dessa semana, respondemos a questão da Isabel, sobre como descobrir o seu propósito e gostar do que faz: “Gosto e admiro muitas áreas, assuntos e profissões, porém, qual é o meu propósito? Não quero trabalhar só para ganhar dinheiro, quero amar o que eu faço.”. Assista ao episódio completo no vídeo abaixo:

A não existência de um propósito gera desencaixe, trazendo uma sensação de não pertencer à nossa própria vida. Por consequência, passamos a não compreender o trabalho que executamos e o motivo de fazer o que fazemos. Sentir que não estamos no lugar correto é ruim, incomoda mesmo. Quais são, então, os caminhos para descobrir nosso propósito de vida?

O QUE É PROPÓSITO DE VIDA?

O propósito é uma manifestação da sua própria consciência. É algo que já existe dentro de você, mas que encontra-se soterrado por conta de traumas, crenças, julgamentos ou situações difíceis do passado.

Está diretamente ligado a fazer bem para os outros. Buscamos, praticamente o tempo todo, amar e ser amado. Então, estar alinhado com o seu propósito, ou seja, encontrar um objetivo na sua vida, no seu serviço, é um sentimento que causa alegria absoluta. Se você ainda não conseguiu encontrar esse sentimento, pare para refletir: onde está a alegria na sua vida?

CAMINHOS PARA DESCOBRIR SEU PROPÓSITO DE VIDA

O primeiro passo para começar a olhar para essa questão é respirar e silenciar, para que você encontre caminhos para identificar o que já está no seu inconsciente.

Aonde você se sente mais realizado, mesmo que seja em uma área que, a princípio, você não ganhe dinheiro? É essencial que você procure a alegria dentro de si.

O propósito está latente na sua vida, é só você silenciar e começar a perceber onde você se sente encaixado

Então, a dica que eu dou é fazer esse trabalho de investigação. Vá a fundo, leia sobre isso, tenha coragem de olhar para você e averiguar onde se encontra essa desarmonia.

Esse tipo de busca pode ser realizada em qualquer área, carreira. Afinal, a qualquer momento você pode estar agindo com o seu propósito. Silencia e deixa o amor vir de dentro de você. Seu propósito de vida, certamente, virá com ele.

Como você está se sentindo? Tem alguma questão que não te agrada ou alguma situação que você não consegue resolver? Fique à vontade para fazer suas perguntas nos comentários do episódio. O Respira é uma troca nossa, para gerar reflexões que possam melhorar o seu dia a dia.

Fonte: Personare

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO DESCOBRIR O SEU PROPÓSITO DE VIDA

AUTOCONHECIMENTO: A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL COMO FERRAMENTA PARA ASSUMIR A IDENTIDADE

Um assunto que já vem sendo discutido há mais de 3 décadas, desde que o Best Seller, Daniel Goleman, publicou o seu mais célebre livro, Inteligência Emocional, é o destaque da nossa coluna AUTOCONHECIMENTO desta sexta-feira. Apesar de todo esse tempo desde a sua publicação a maioria das pessoas, ainda é muito rasa em termos de Inteligência Emocional. Dai a importância de apresentarmos aqui esse tema, que aborda a identidade e sua inteligência emocional. Identidade, é o que todos nós em algum grau buscamos para nos reconhecermos. Inteligência emocional, é onde identificamos como e quando tomar as melhores decisões naquele momento de forma prática, é uma estrada que durante toda a vida você percorrerá. Portanto te convido a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor.

Identidade e sua inteligência emocional

Blocos de madeira com as letras I, E, Q.
dmitrydemidovich / 123rf

Dentro de uma sessão psicanalítica tratamos muito sobre a questão de lidar com sentimentos, como expor esses sentimentos e emoções tanto para o analista como para a vida, mas quando se trata sobre exportar, devemos lembrar que para isso é necessário importar, que nada mais é do que portar para dentro, agora como exportar algo antes de importar? Ainda mais em se tratando de feridas, curas, lições, raivas, amores, dentre outros tantos sentimentos e emoções que vivemos mais preocupados em afirmar exportação do que absorver para importação, e aí, sim, de fato, saber como manifestar tal ação.

Hoje em dia é muito comum, e às vezes até maçante, vermos a ideia do que seria a inteligência emocional, a maioria das pessoas responde que é o “controle das emoções”, e eu reflito que para controlar uma emoção devemos entender o que é uma emoção, e mais uma vez uma grande parte da humanidade responde “Emoção é tudo que sinto”, está errado, pois quando nos machucamos fisicamente sentimos uma dor, essa dor é emoção? Não, então para entendermos exatamente como é quando estamos emocionados, vou dar um exemplo prático, vamos supor que você acorda bem, em um dia ensolarado, aparentemente tranquilo, e decide ir a um zoológico; chegando lá você está feliz, relaxando, e então depara com um leão fora do recinto, seu corpo sofrerá algumas mudanças no momento em que seu cérebro registrar a informação de um leão estar à sua frente, por conta da emoção que você sentiu naquele momento ele libera uma série de programações corporais, dentre elas, seu estômago para de produzir enzima, sua boca fica seca, você começa a suar, dilata a pupila, sua mente vai liberar uma adrenalina para que você fique focado naquele problema em questão, e tudo isso simplesmente pelo mero registro da informação que podia ser simplesmente uma imagem em 3D, poderia ser um holograma, mas como todas essas mudanças acontecem em menos de 1 segundo, não tem como você controlar suas emoções de fato, isso serve para situações tanto de medo, como de tristeza, de felicidade, o choro é manifestado por uma série de motivos, e ele é uma manifestação dessa emoção que é causada no nosso corpo, ou seja, as emoções são esses mecanismos que a natureza criou para que possamos nos comportar de maneira eficiente em determinado momento, sem perdermos tempo, é automático.

Podemos, então, controlar as emoções? Não, o que podemos é controlar comportamentos, e esses comportamentos gerarem uma mudança emocional, existem diversas formas de você buscar esse controle emocional, como a meditação, ela pode te auxiliar na respiração e esse controle na respiração alterar de forma positiva suas emoções, porém, antes de querer controlar as emoções ou seus comportamentos, é necessário entender e identificar seus processos emocionais, se você é mais extrovertido, introvertido, prefere receber ordens ou dar ordens; tudo isso resulta numa combinação de identidade que você pode e deve domar de acordo com a busca desse controle emocional, como, por exemplo, se você está diante de uma possível situação de discussão, algo que te incomoda e te faz perder a cabeça, o que você faz sabendo que tudo pode sair do controle em instantes? Você evita uma conversa naquele momento e depois de mais calmo retoma as rédeas e controla seu comportamento para que a emoção de descontrole não venha, obviamente tudo tem uma consequência e é necessário buscar essas adaptações diante de determinadas situações, nem sempre você poderá adiar uma conversa ou pedir 5 minutos para que se acalme, mas reconhecer e identificar suas emoções é o primeiro passo para a inteligência emocional.

Parte do rosto de pessoa branca deitada.

Zulmaury Saavedra / Unsplash

É necessário refletirmos sobre esse autocontrole que é tão exigido pelo outro e por nós mesmos, nesse autocontrole existe um paradoxo onde quanto mais temos mais ele se esgota, existem pessoas que têm um controle maior no começo do dia, estão mais focadas, mais produtivas, emocionalmente e racionalmente concentradas para qualquer decisão, porém, ao longo do dia, isso vai se desgastando e no final todas aquelas promessas feitas no início do dia são deixadas de lado, pois a luta entre o autocontrole, a ansiedade e o stress de certa forma fez com que elas fossem embora, e isso tudo faz parte dessa busca pela inteligência emocional, onde identificamos como e quando tomar as melhores decisões naquele momento de forma prática, é uma estrada que durante toda a vida você percorrerá.

Identidade, é o que todos nós em algum grau buscamos para nos reconhecermos, e Jaques Lacan traz uma teoria interessante sobre essa questão em o “Estágio do Espelho”, que seria quando a criança passa a reconhecer o próprio reflexo, porém, se olharmos apenas o reflexo, não sabemos o que se passa dentro de nós, apenas o exterior, por dentro estamos em um turbilhão de sentimentos, imagens, sons, dentre tantos outros, e por fora essa imagem relativamente organizada e estável.

Tanto nossa imagem quanto nossas palavras não sabem, de fato, transmitir o que se passa no nosso interior, e isso não seria considerado uma falha, e sim uma realidade dessa geração da humanidade desde a sua existência, será que realmente queremos ser compreendidos? Porque estamos de certa forma sozinhos dentro das nossas próprias condições e convicções perante o mundo externo, para muitos isso pode ser um problema, para outros a graça da vida, pois o que teria de novo se todos nós compreendermos uns aos outros? A grande questão é por que compreender, e o que fazer depois disso, os meios nem sempre justificam os fins, não é porque tudo tem um preço que devemos estar dispostos a pagar, essa compreensão deve partir do respeito às vulnerabilidades de cada ser, pois todos devemos ser vulneráveis para que haja um comprometimento mínimo consigo mesmo e com o próximo.

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL COMO FERRAMENTA PARA ASSUMIR A IDENTIDADE

REFLEXÃO: O SEGREDO DA FELICIDADE, POR CAMILA ZEN

Sexta-feira é dia da coluna REFLEXÃO com Camila Zen. A curta história de hoje é “O Segredo da Felicidade”: Dizem que as crianças nascem sabendo todos os segredos do mundo, mas antes que possam nos contar, elas esquecem. Essa é uma curta história sobre um pai, um filho e o segredo da felicidade. Espero que essa história possa alegrar o seu dia ou o dia de alguém que você ama ❤️ Amor e luz, namastê 🙏🏼

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: O SEGREDO DA FELICIDADE, POR CAMILA ZEN

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A HONESTIDADE NÃO TEM PREÇO PARA AS PESSOAS ESPIRITUALMENTE DESENVOLVIDA

Um texto curto, mas brilhante e que diz tudo sobre DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL. A honestidade não tem preço para as pessoas espiritualmente evoluídas ou que já entenderam que esse é o único caminho para a liberdade e consequentemente a felicidade. Portanto eu te convido a ler essa obra prima que vai, tenho certeza, te ensinar coisas maravilhosas e depois reflita para fazer o seu juízo de valor!

Ser honesto não lhe trará muitos amigos, mas… – John Lennon | Portal Desistir Nunca

A honestidade não tem preço

A história é comovente. Fala de uma honestidade a toda prova, contada por Vladimir Petrov, jovem prisioneiro de um campo de concentração no Nordeste da Sibéria.

Vladimir tinha um companheiro de prisão chamado Andrey.

Ambos sabiam que daquele lugar poucos saíam com vida, pois o alimento que se dava aos prisioneiros políticos não tinha por objetivo mantê-los vivos por muito tempo.

A taxa de mortalidade era extremamente alta, graças ao regime de fome e aos trabalhos forçados. E como é natural, os prisioneiros, em sua maioria, roubavam tudo quanto lhes caía nas mãos.

Vladimir tinha, numa pequena caixa, alguns biscoitos, um pouco de manteiga e açúcar – coisas que sua mãe lhe havia mandado clandestinamente, de quase três mil quilômetros de distância.

Guardava aqueles alimentos para quando a fome se tornasse insuportável. E como a caixa não tinha chave, ele a levava sempre consigo.

Certo dia, Vladimir foi despachado para um trabalho temporário em outro campo. E porque não sabia o que fazer com a caixa, Andrey lhe disse: “Deixe-a comigo, que eu a guardo. Pode estar certo de que ficará a salvo comigo.”

No dia seguinte à sua partida, uma tempestade de neve, que durou três dias, tornou intransitáveis todos os caminhos, impossibilitando o transporte de provisões.

Vladimir sabia que no campo de concentração em que ficara Andrey, as coisas deviam andar muito mal.

Só dez dias depois os caminhos foram reabertos e Vladimir retornou ao campo.

Chegou à noite, quando todos já haviam voltado do trabalho, mas não viu Andrey entre os demais.

Dirigiu-se ao capataz e lhe perguntou:

“Onde está Andrey?”

“Enterrado numa cova enorme junto com outros tantos prisioneiros.” – respondeu ele. “Mas antes de morrer pediu-me que guardasse isto para você.”

Vladimir sentiu um forte aperto no coração.

“Nem minha manteiga, nem os biscoitos puderam salvá-lo.” – pensou.

Abriu a caixa e, dentro dela, ao lado dos alimentos intactos, encontrou um bilhete dizendo:

“Prezado Vladimir. Escrevo enquanto ainda posso mexer a mão. Não sei se viverei até você voltar, porque estou horrivelmente debilitado. Se eu morrer, avise a minha mulher e meus filhos. Você sabe o endereço.

Deixo as suas coisas com o capataz. Espero que as receba intactas.

Andrey.”

* * *

Ser honesto é dever que cabe a toda criatura que tem por meta a felicidade.

E a fidelidade é uma das virtudes que liberta o ser e o eleva na direção da luz.

Uma amizade sólida e duradoura só se constrói com fidelidade e honestidade recíprocas.

Somente as pessoas honestas e fiéis possuem a grandeza d’alma dos que já se contam entre os espíritos verdadeiramente livres.

Texto da Redação do Momento Espírita, com base em artigo da Revista Seleções do Readers Digest de janeiro de 1950.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A HONESTIDADE NÃO TEM PREÇO PARA AS PESSOAS ESPIRITUALMENTE DESENVOLVIDA

DICA DE LIVRO: EM BUSCA DE NÓS MESMOS, DE CLÓVIS DE BARROS FILHO

Quarta-feira é dia de DICA DE LIVRO aqui no Blog do Saber e a nossa dica de hoje é uma obra, escrita a quatro mãos, por um filósofo e um neurocientista, Clóvis de Barros Filho e Pedro Calabrez, que faz vários questionamentos, tais como:

Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Perguntas manjadas, é verdade. Mas quem nunca pensou nisso pelo menos uma vez na vida? O questionamento sobre nossa existência, origem e destino tem sido tema de profunda reflexão dos maiores pensadores da humanidade ao longo de três mil anos e, mais recentemente, dos cientistas. As perguntas são as mesmas desde que o homem começou a pensar. As respostas não. Muito pelo contrário.

Filósofos e cientistas de todas as épocas e escolas têm se dedicado também a inquietações bem mais pessoais. O que devo fazer para viver melhor? O que acontece dentro de mim quando me apaixono? As respostas variam. E muito. Em busca de nós mesmos é uma pequena e agradável viagem pela história da evolução do pensamento e do conhecimento humano. O diálogo informal de Clóvis de Barros Filho e Pedro Calabrez apresenta respostas da filosofia (com as ideias de Aristóteles, Platão e Spinoza, entre outros) e das ciências da mente (psicologia e neurociências) ― e instiga o leitor a chegar a suas próprias conclusões. Clóvis e Calabrez aproximam a filosofia da ciência, revelando a complementaridade dessas visões. E aproximam ambas do leitor com um texto descontraído e acessível.

Fonte: Acervo pessoal

Continuar lendo DICA DE LIVRO: EM BUSCA DE NÓS MESMOS, DE CLÓVIS DE BARROS FILHO

ARTIGOS: COMO ENXERGAR ALÉM DOS 5 SENTIDOS? POR WAGNER BRAGA

Sistema sensorial - cinco sentidos humanos - Biologia - InfoEscola

A terceira dimensão, a qual vivemos, aqui nessa experiência terrena, onde estamos submetidos pela lei da gravidade a apenas caminhar sobre o solo desse planeta. Nesse plano tridimensional somos limitados a perceber as coisas apenas pelos 5 sentidos , os quais fomos agraciados. Infelizmente não conseguimos enxergar mais de 90% de todas as coisas do universo. Portanto quando refletimos por esse prisma percebemos o quão limitados somos. Ao desenvolvermos a Intuição, percepção sensorial mais conhecida como sexto sentido, conseguimos nos aproximar de dimensões mais elevadas e enxergar ou perceber o que está além desses toscos 5 sentidos. Conseguimos atravessar a barreira da matéria densa e experienciar situações sutis. A intuição, através da meditação abre caminho para essa transição da terceira para a quarta dimensão.

É desta forma que eu, você ou qualquer outra pessoa consciente pode alcançar a sua melhor versão, através da expansão da consciência, passando dessa energia densa para uma energia sutil, leve e literalmente liberta. Comece já a praticar a intuição e a meditação!

Continuar lendo ARTIGOS: COMO ENXERGAR ALÉM DOS 5 SENTIDOS? POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO VIVER O AQUI E AGORA DE VERDADE!

Muito se fala em viver o aqui e agora, mas o difícil é viver esse agora, já que estamos sempre preocupados com o futuro e custamos a nos desprender das coisas do passado. O texto a seguir aborda esse assunto de uma forma leve e esclarecedora, que você precisa ler para aprender como chegar a esse equilíbrio!

Viva no seu aqui e agora!

Homem sorridente segurando duas metades de laranjas na frente dos olhos
Dead Drobot / Canva

Muito se fala no Poder do Agora; em quanto a prática de permanecer no momento presente pode nos trazer benefícios. Pode parecer estranho falarmos sobre viver no agora, mas a questão é que nossa mente, na maior parte do nosso dia, nos puxa para o passado ou nos leva para o futuro. Na grande maioria do nosso tempo, nos envolvemos com nossos problemas e/ou com determinada questão e não damos a devida atenção para o nosso momento presente.

Sim, quando nosso pensamento está no que devemos fazer, no que fizemos ou no que os outros fizeram ou deixaram de fazer, deixamos de dar a devida atenção ao que de fato estamos fazendo no agora. Não é que não devamos pensar ou refletir sobre nossas questões e nossos desafios. É claro que sim. Todavia não devemos passar 24 horas do nosso dia apenas pensando sobre nossos conflitos. E você pode perguntar: “Por que não?”. Simples. Se você passar o dia inteiro pensando sobre determinado problema, a chance de encontrar uma solução será mínima e você correrá o risco de ficar mais desmotivado, estressado ou ansioso.

Mulher sorrindo passeando pelo campo de flores

mimchs / Getty Images / Canva

ansiedade, por exemplo, está intimamente ligada a pensamentos de preocupação com o futuro. A desmotivação se encontra com o passado e lhe impede de dar o próximo passo. E o estresse lhe pressiona com o passado e o futuro juntos, digamos assim. Por outro lado, quando você está centrado no momento presente, você e sua energia ficam igualmente centrados, o que lhe permite agir com um potencial muito melhor, em todos os sentidos.

Reserve um tempo, 10 minutos ou meia hora que seja, para pensar sobre seus desafios e, depois, dedique-se a viver o seu momento presente. Viva no seu Aqui e Agora. Viva no seu centro, no seu máximo potencial! E acredite: no momento em que você se desligar das preocupações, ideias produtivas poderão chegar. Soluções não pensadas podem surgir, tenha certeza disso! E aí sim, você compreenderá o Poder do seu Aqui e Agora!

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO VIVER O AQUI E AGORA DE VERDADE!

AUTOCONHECIMENTO: AUMENTE A SUA FREQUÊNCIA VIBRACIONAL E ALCANCE O AMOR DIVINO

Nós viemos a essa experiência terrestre com um propósito inerente a todos: aprender a amar e alcançar o amor divino, o amor incondicional. O texto a seguir aborda como alcançar esse Amor Divino através do aumento da frequência vibracional. Por isso convido você a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor! 

O que significa aumentar a frequência do Amor Divino?

EVENTO 2021

Mensagem canalizada em 22 de Agosto de 2021 – Conselho Galáctico da Luz

“Estamos aqui agora, nós amamos vocês. Somos vocês, do futuro, para ajudá-los em seu caminho.

Queridos, muitas pessoas começam a nos ver e perceber nos céus e pessoalmente. A chave para esta experiência é uma quantidade mínima de Amor Divino em seu coração. O Amor Divino é a única energia que operamos e portanto, quando você deseja se conectar conosco, precisará aumentar esta energia em si mesmo.

Mas, não somente para se conectar conosco, é também necessário para sua ascensão para a dimensão superior.

Então, o que significa aumentar a frequência do Amor Divino?

Significa superar séculos de programação humana em suas sociedades. Você experienciou todas as emoções que são menos que Amor Divino, tais como, julgamento, críticas, raiva, medo, ódio etc. É hora de mudar os padrões em seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações.

Vamos começar com você:

O quão frequentemente você se critica?

Nós entendemos que você precisa estar ciente das coisas que quer melhorar, mas recomendamos que tome uma posição mais neutra nestes assuntos e então, comece a trabalhar para melhorar o que você deseja melhorar. Comece a ser mais gentil consigo mesmo e tenha compaixão por sua jornada…

Agora, vamos ver como você enxerga os outros:

Com que frequência você teve uma opinião ou julgamento sobre os outros?

Tenha em mente que todas as emoções e pensamentos negativos direcionados aos outros mantêm você ligado a eles energeticamente, bem como à essas energias negativas.

Então, a energia negativa retornará a você e se manifestará de alguma forma em sua vida. Isso também impede o Amor Divino de entrar no seu Ser. Lembre-se, quando você julga alguém, você está energizando aquela mesma coisa que está vendo na pessoa.

Isso causa grande dano para a outra pessoa e eventualmente, para você.

Julgamento e crítica são um dos maiores obstáculos para se obter um alto nível de Amor Divino.

Você pode escolher deixar ir estes padrões da terceira dimensão. Simplesmente abençoe toda a vida que você observar. Quando fizer isto, você irá perceber que sua vida vai se tornar cada vez mais fácil, a cada dia.

Apenas observe, durante o dia, quantas vezes você está julgando a si mesmo e aos outros e então diga a si mesmo: “Pare com isso! Que Deus o abençoe! (a você mesmo ou a outra pessoa em quem você está pensando)”.

Isto abrirá portas desconhecidas para você e irá mudar sua realidade rapidamente. Você irá sentir e experienciar o Amor Divino em sua vida mais e mais. Então, quando você nos convidar para visitar você, será muito fácil nos conectarmos.

Estamos esperando tão ansiosamente por isso!

Estamos mantendo a visão da Divina Nova Terra com você e, de nosso ponto de vista, ela é gloriosa.

Estamos com vocês, a cada passo do caminho.

Vocês são amados além da medida. Estamos com vocês…sempre. Nós os amamos.
Somos vocês,
Namastê

Via Asara Adams – Fonte http://voyagesoflight.blogspot.com/
Roseli Giusti Zahm e Marco Iorio Júnior – Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: AUMENTE A SUA FREQUÊNCIA VIBRACIONAL E ALCANCE O AMOR DIVINO

AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA O SEGREDO DA AUTOCURA E SEJA SAUDÁVEL PARA SEMPRE

No meu livro “Quando Fala o Coração” falo sobre o método da AUTOCURA que desenvolvi ao longo de quase 40 anos, num aprendizado diário, com experiências reais. A o processo de Autocura está gravada em nosso DNA e se todos os animais. Por isso não precisamos nos escorar em  muletas para nos mantermos saudáveis. Muletas que, muitas vezes, ajudam a curar determinado mal, mas causam efeitos colaterais e adoecem o nosso corpo em outras funções. O Segredo da Cura está na nossa mente, que estando saudável controla e mantem todo o organismo intacto. O texto a seguir vem a confirmar essa afirmação. Por isso te convido a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor.  

O Segredo da Cura

Quem pode dizer quais são os mecanismos misteriosos de uma cura? Quem sabe quais segredos se encontram nas profundezas do cérebro? Em muitos casos, o corpo se cura milagrosamente. A medicina convencional tem tido avanços incríveis e vem curando e beneficiando a humanidade de diversas formas, no entanto, ela tem suas desvantagens.

Já a medicina alternativa, que é um conjunto de práticas de terapias que ainda não tem a apropriada validação científica, pode ocorrer por mecanismos fisiológicos não conhecidos, considerados práticas de cura via métodos metafísicos e espirituais, diferentemente das práticas médicas convencionais.

Nosso corpo é composto por mais do que apenas matéria. Sabe-se hoje em dia que sentimentos, emoções, crenças e programas influenciam a forma como nos comportamos e têm efeitos dramáticos sobre o bem-estar do corpo, até mesmo em nível celular. Porém, temos um programa que se autocura.

Se você se cortar, a pele crescerá de novo. Se você tiver uma infecção bacteriana, o sistema imunológico entra em ação e dá conta de tais bactérias. O sistema imunológico é feito para curar a si próprio. Doenças não sobrevivem em um corpo que está emocionalmente saudável.

Somos um sofisticado sistema de captação e produção de energias vitais, e a mente canaliza e direciona essas energias, criando a atmosfera energética que influencia a realidade – e estas a moldam de acordo com nossas crenças.

ThetaHealing

ThetaHealing® foi projetado para abrir nossas habilidades psíquicas para curar, trazendo a energia do Criador para dentro de si, a fim de liberar crenças, instalar sentimentos e testemunhar curas. O terapeuta de ThetaHealing®, através de uma leitura intuitiva, descobre as emoções e crenças que são inerentes à pessoa e quais as doenças e disfunções estão ligadas a ela, explorando o sistema de crenças e suas relações com o corpo físico.

Existem muitas causas possíveis para uma doença, mas independentemente disso, sempre existe uma contradição que se inicia no nível psicoemocional ou espiritual. E essa contradição significa que existem forças atuando em sentidos opostos no sistema.

O resultado desse cabo de forças se manifesta como desordens e doenças no corpo físico. Por isso, essa contradição precisa ser conhecida e compreendida, podendo, assim, libertar-nos de padrões hereditários e genéticos que trazemos em nosso DNA, liberar-nos de crenças sociais e culturais limitadoras, pois somente através desta compreensão e liberação de crenças e emoções negativas é que será possível realizar a cura.

Devemos compreender que o corpo é maravilhoso, até mesmo mágico. Todas as partes do corpo, desde a menor célula até o maior órgão, vibram e ressoam entre si em belas vibrações. Quando há algo de errado com um órgão, ele envia sinais em dissonância aos outros órgãos.

Quando entramos em sintonia com o Criador, trazemos essa energia ao corpo e todas as células entram em harmonia com essa frequência mais pura e elevada, e o corpo se equilibra e se cura imediatamente.

O físico acusa o modo como estamos lidando com os acontecimentos em nossa vida. A pessoa só fica doente quando seus pensamentos, crenças e ações são contrários ao fluxo da natureza. A doença é a manifestação dos conflitos interiores e a cura é uma combinação do tratamento físico com o reposicionamento interior, superando e liberando os bloqueios instalados durante nossa trajetória de vida.

Por isso, a maior defesa e imunidade que temos é nos conhecer e saber que tudo, até mesmo as doenças, tem um propósito e um aprendizado. Algumas perguntas que devemos nos fazer quando descobrimos uma doença são: quando começou? O que estava acontecendo na minha vida naquela circunstância? O que de positivo está me servindo essa doença? O que estou aprendendo com ela? Como será a minha vida se eu ficar curado completamente?

Com uma investigação sincera, com toda certeza, você irá descobrir o que te levou a ficar doente e como trazer a cura em perspectiva, acessando a sabedoria inata dentro de si.

Escrito por Tania Rainha

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA O SEGREDO DA AUTOCURA E SEJA SAUDÁVEL PARA SEMPRE

AUTOCONHECIMENTO: APRENDA A FALAR COM O CORAÇÃO E VIBRE NA FREQUÊNCIA DA 5ª DIMENSÃO

No artigo a seguir o autor fala sobre algo muito interessante e raro de se ouvir. Ele relaciona aqueles que só ouvem a mente está ligado a terceira dimensão, mas quem ouve a voz do coração já está ligado a 5ª dimensão. No meu livro Quando Fala o Coração, cheguei perto disso, mas fiz a relação direta como no texto a seguir. Todo esclarecimento é válido. Por isso recomendo essa leitura!

Quem está falando com você? A mente ou o coração?

Hoje é dia do eclipse lunar. Entre 17h e 20h é um bom horário para estar conectado com sua alma, seu Eu Superior, em estado tranquilo e elevado, vibrando na paz e no amor, pois as energias do eclipse serão capazes de materializar rapidamente aquilo que enviarmos ao universo com nossa frequência.

Mas e aí?! Você pode cocriar uma vida nova, sim, mas quem está escolhendo? A mente, ou seja, o ego, que é condicionado a crenças, dogmas e idealizações da caixinha onde te colocaram desde que nasceu, onde te dizem o que é sucesso, felicidade, como deve ser e o que deve ter; ou a sua alma, consciência, Eu Superior, como prefira chamar, esse que te conecta ao Todo, já que você faz parte dele e é centelha divina. Você sabe dos seus propósitos evolutivos e da sua missão para essa existência, então coloca em prática as suas potencialidades trazidas especialmente para essa finalidade, que sempre incluirá a amorosidade, pois todos que estamos aqui nesta fase da transição planetária viemos com o propósito da partilha, da colaboração, de ser luz. Essa voz fala pelo coração, não pela mente.

Tenha calma, respira. Sinta no seu corpo e no seu coração o que te dá alegria e o que te aquece o peito ao pensar. Pense naquilo que você faria até de graça de tão prazeroso…

A 3D é a dimensão da dualidade, mas o mundo 5D é de amor, luz e colaboração.

Sim, todos precisamos de recursos aqui na matéria. Vamos cocriar dinheiro, porque a prosperidade é para todos, já que o universo é abundante, mas ela vem quando fazemos por nós e pelo Todo.

Como seria ter um dia reflexivo, observando o que sente, para, ao final do dia, no horário das energias do eclipse, poder visualizar e sentir como já acontecendo tudo aquilo que deseja criar para sua vida, mas estando presente, consciente do espaço do coração, não da mente.

Boas energias a todos. Lembrem-se de que a mente dá a forma, mas a emoção associada ao que você emite de vibração é que cria. Aproveite o superimã que será hoje e atraia aquilo que te faz feliz!

Qualquer coisa. Escolha. Não permita que a mente te limite.

Você é livre, a Força está com você, pois ela nada mais é do que a nossa Consciência, imortal e conectada à Fonte Criadora.

Namaste ?

Escrito por Eu Sem Fronteiras
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: APRENDA A FALAR COM O CORAÇÃO E VIBRE NA FREQUÊNCIA DA 5ª DIMENSÃO

REFLEXÃO: UMA HISTÓRIA SOBRE O AMOR E A LOUCURA, POR CAMILA ZEN

A nossa REFLEXÃO desta sexta-feira é com a maravilhosa Camila Zen, que vai lhe contar uma história muito interessante. Você já ouviu dizer que o amor e a loucura andam juntos? Então ouça essa interessante história de como tudo começou!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: UMA HISTÓRIA SOBRE O AMOR E A LOUCURA, POR CAMILA ZEN

VALORIZANDO A LITERATURA FEIRA DE LIVROS E QUADRINHOS COMPLETA 10 ANOS EM NATAL

Feira de Livros e Quadrinhos de Natal completa 10 anos valorizando a literatura

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação / Fliq Natal

A Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLiQ Natal) completa10 anos em 2021. Uma década de muita cultura, promovendo e estimulando os quadrinhos, a leitura ea produção literária, e buscando sempre novas formas de potencializar a arte e a educação no Rio Grande do Norte. A edição deste ano vai acontecer de forma presencial e on-line, com foco central na literatura potiguar.

O evento será realizado de 26 a 29 de agosto no Parque das Dunas, das 8h às 17h e contará com mais de 50 horas de atividades culturais gratuitas. Serão palestras, debates, cordel, oficinas, lançamentos de livros, quadrinhos, sessões de autógrafos e apresentações artísticas. Participarão ainda como editoras locais Escribas, Cooperativa Cultural da UFRN, Artbooks, Sebo Vermelho, Sebo Cata Livros, Fundação José Augusto, Cuscuz HQ e Editora CJA.

“A pandemia impõe limites a realização de grandes eventos. Iremos fazer este ano uma Feira mais compacta que anterior, respeitando todas as normas sanitárias, porém bem atraente para o público, com uma rica e diversificada programação cultural, valorizando os artistas locais e estimulando a cultura no nosso estado ”, afirma o coordenador da FLiQ, Osni Damásio. Toda programação será aberta ao público e gratuita.

A 10ª FliQ reconhece todas as medidas e protocolos de prevenção e distanciamento, incorporando medidas de saúde e segurança em suas apresentações, com uso obrigatório de máscaras, e não há número de inscritos nas oficinas e a disponibilização de álcool em gel nas apresentações.

A Feira de Livros e Quadrinhos de Natal tem o patrocínio do Governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo, Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão, Unimed Natal, Arena das Dunas, Café Santa Clara e apoio do Idemarn / Parque das Dunas, Funcarte e Fundação José Augusto.

Continuar lendo VALORIZANDO A LITERATURA FEIRA DE LIVROS E QUADRINHOS COMPLETA 10 ANOS EM NATAL

AUTOCONHECIMENTO: CONQUISTE TUDO QUE VOCÊ QUER COM A REPROGRAMAÇÃO MENTAL E A GRATIDÃO

Como sempre falo: nós somos 100% responsáveis pela nossa realidade!

No vídeo de hoje, falei sobre reprogramação mental e gratidão como ferramentas para conquistar tudo aquilo que você deseja para sua vida. A gratidão pode transformar sua vida! Você é capaz de criar a realidade que quiser. Não precisa acreditar em mim, apenas faça o teste!

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: CONQUISTE TUDO QUE VOCÊ QUER COM A REPROGRAMAÇÃO MENTAL E A GRATIDÃO

DICA DE LIVRO: INDOMÁVEL DE NICK VUJICIC

Você já se perguntou: por que comigo? Este livro o fará perguntar: e por que não comigo? # Os vídeos e palestras de Nick Vujicic já foram assistidas por milhões de pessoas em todo o mundo. “Uma história sobre acreditar e conseguir. Sobre saber a que veio – e ultrapassar seus limites, alcançando a sua melhor versão. Milhares de pessoas já conhecem o rosto sorridente e a mensagem revigorante de Nick Vujicic, o coach motivacional que é, ele mesmo, uma motivação para todo o mundo. Apesar de ter nascido sem braços nem pernas, Vujicic não deixou de desfrutar de grandes aventuras, desenvolver uma carreira excepcionalmente compensadora e viver significativos relacionamentos amorosos. Nick Vujicic consegue superar as provações e dificuldades de sua vida ao conscientizar-se de que nasceu com um propósito único e relevante: transformar vidas! Para ele, não importa o quanto tudo pareça, às vezes, desesperador e difícil, Nick continua a acreditar, porque ele sabe: seu poder é desencadeado quando a fé e a força mental entram em ação. E essa experiência de reprogramação mental e de fé, juntamente com a certeza de que a dificuldade está aí para ser superada, pode ser conquistada por qualquer pessoa que realmente queira ter uma vida inacreditavelmente maravilhosa. As adversidades do mundo moderno como: – Problemas de relacionamento; desafios da carreira e do trabalho; – Preocupações com a saúde; – Pensamentos autodestrutivos e vícios; – Bullying e intolerância; São infortúnios que podem ser descartados. É realmente possível conquistar o desejado equilíbrio entre corpo e mente; coração e espírito. Mas essa é uma conquista que demanda muita disciplina, vontade, determinação e know-how; um conhecimento que Nick Vujicic tem de sobra ― e está disposto a compartilhar. Este é um livro de superação, poder, força e inteligência que você não pode deixar de ler!

Fonte: Acervo pessoal

Continuar lendo DICA DE LIVRO: INDOMÁVEL DE NICK VUJICIC

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: CUIDANDO DA ALMA, EPISÓDIO #012 – EM BUSCA DA MATURIDADE EMOCIONAL, POR ROSSANDRO KLINJEY

No 12º episódio da série CUIDANDO DA ALMA do experiente psicólogo Rossandro Klinjey, ele aborda os meandros da “maturidade emocional” em cada um de nós. “Ao contrário das mudanças fisiológicas, que até certo ponto acompanham igualmente cada um de nós ao longo da vida, a maturidade emocional não depende da idade. Em alguns casos, ela se correlaciona harmoniosamente com o desenvolvimento e maturação da personalidade, mas também há pessoas cuja maturidade emocional se forma muito cedo e, em alguns casos, pode permanecer praticamente inalterada ao longo de toda a trajetória de vida de uma pessoa. Então, o que é “maturidade emocional” – uma construção artificial que as pessoas inventaram para descrever a irresponsabilidade de outra pessoa, ou um aspecto importante da formação da personalidade que deve receber atenção especial? Se deduzirmos a definição mais geral e simples, então a maturidade emocional é o nível de desenvolvimento da personalidade com alto grau de racionalidade, autocontrole, responsabilidade, capacidade de reflexão, com necessidade de trabalho e relacionamentos estáveis. Um adulto se esforça para ter lugar na profissão e na família. Vários psicólogos enfatizam a importância dos motivos de afiliação (envolvimento) e realizações. É importante que uma pessoa decida uma posição civil e social, com um modo de vida, com seus princípios e atitudes internas”. 

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: CUIDANDO DA ALMA, EPISÓDIO #012 – EM BUSCA DA MATURIDADE EMOCIONAL, POR ROSSANDRO KLINJEY

REFLEXÃO: PESSOAS DESPERTAS VEEM A VIDA COM OS OLHOS DA ALMA

Estamos vivendo uma transição planetária e com ela um despertar de Consciência. Processo pelo qual a maioria da humanidade experimenta neste momento. A pessoa desperta enxerga o que a maioria das pessoas não vê. Ela consegue enxergar os 90% das coisas do universo que essa mesma maioria não enxerga. Por isso a pessoa desperta possui uma força que poucas coisas se comparam. Ao ler o texto completo a seguir você vai entender como essas pessoas vivem e se comportam!

A força de uma pessoa desperta

 em 

 

“Poucas coisas se comparam a força de uma pessoa desperta. Pessoas despertas são indomáveis, intuitivas e possuem a serenidade e a confiança daqueles que aprenderam a ver a vida com os olhos da alma. São pessoas que passaram por situações difíceis, viram sonhos que não se concretizaram, tiveram que se despedir de quem amavam e viram a vida colocar a prova toda confiança em si mesmas e na sua crença no bem.

Ainda assim curaram cada ferida com a sabedoria de quem acolheu a dor como uma sábia conselheira, e optou por guardar os seus ensinamentos ao invés de um acumulado de mágoas e desilusões. Por isso carregam um certo brilho no olhar, uma presença cheia de luz e de carisma e uma aura de aconchego que não passa despercebida.

São pessoas que não seguem o grande coletivo, não tem medo de parecerem ridículas por acreditarem no invisível e cuidam da sua energia, da sua mente, da sua alma e do seu coração como um templo a ser cuidado. Uma pessoa desperta aprendeu a honrar a si mesma, ama quem é, tem orgulho da sua trajetória, já não dá mais poder para as críticas ou julgamentos, assim como tampouco perde seu tempo julgando os demais.

Sabe que todos estamos entre a inconsciência e o despertar e que esse processo é algo sagrado e individual. Todos têm o seu tempo e seus próprios ‘despertadores’. É esse motivo que a pessoa desperta agradece por tudo e todos que passaram por sua jornada: os que a amaram e os que a despertaram. Porque é inevitável. Ninguém pode viver para sempre na dependência, na insegurança ou adormecido de si mesmo.

Às vezes a vida vai mesmo nos chacoalhar, pra que despertemos, para a nossa força, para o nosso poder, para a infinitude que habita em nós. É isso que traz a segurança da pessoa desperta. Não a segurança que menospreza a cautela, mas sim a segurança de quem está bem em ser quem é e que fez de si mesma um lugar de paz para se viver. Uma pessoa desperta, ajuda a despertar o mundo!”(Alexandro Gruber)

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: PESSOAS DESPERTAS VEEM A VIDA COM OS OLHOS DA ALMA

ARTIGOS: O QUE É A VERDADE DE FATO? POR WAGNER BRAGA

Reconhecendo a verdade – Satori Rei

Atualmente, no Brasil e no mundo muito se fala em liberdades individuais, liberdade de expressão e fake news. Fake news então virou moda, virou nome de inquérito do STF e a expressão é utilizada em inglês por ministros do STF em seus pareceres oficiais. A justiça para ser feita precisa encontrar a verdade, mas a verdade só poder ser encontrada quando se tem liberdade para investigar. Por isso as duas andam juntas, lado a lado. Não existe verdade sem liberdade e não existe verdade absoluta. A verdade é construída, se renova e se completa dia a dia.

Note que na Idade média a “verdade absoluta” é que a terra era o centro do universo e plana. Quando Galileu Galilei tornou público que a terra é redonda e que é apenas mais um astro num universo infinito foi ameaçado de morrer na fogueira da Santa Inquisição da Igreja Católica. Hoje qualquer criança sabe disso. Com a corrida espacial o homem está se libertando da gravidade da terra rumo a conquista de outros planetas e outras galáxias, graças ao conhecimento e o desenvolvimento de novas tecnologias, que estão renovando e atualizando, a cada dia, a verdade. Assim como quando o nosso celular faz as atualizações dos aplicativos na madrugada, enquanto dormimos.

Portanto, precisamos nos conscientizar que ninguém é dono da verdade, pois o que parece ser toda a verdade hoje, amanhã está desatualizado e, muitas vezes, não faz mais sentido. Então, sejamos humildes, aprendendo a ouvir o outro, ponderando, analisando, pois quem sabe, as palavras do faça sentido e venham a complementar a verdade que você conhece.

Continuar lendo ARTIGOS: O QUE É A VERDADE DE FATO? POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: O CARÁTER PODE SER AVALIADO ATRAVÉS DE SEIS PILARES

Esta é uma excelente oportunidade para você aprender ou, quem sabe, aprimorar os seus conhecimentos sobre o caráter. O texto a seguir aborda o “Caráter” através dos seis pilares que o formam. A teoria é patrocinada pela Rotary International, uma associação internacional de clubes que tem o objetivo de unir voluntários com o objetivo de prestar serviços humanitários e de caridade e de promover valores éticos a nível mundial. São valores irrefutáveis na avaliação do caráter de qualquer pessoa.

Os seis pilares do caráter

Ilustração de silhuetas de cabeças

kubko / 123RF

Afinal o que é caráter? O que significa ter um bom caráter? De que forma podemos nos esforçar para moldarmos um bom caráter e quais características devemos levar em consideração quando nos dedicarmos a ter um bom caráter? Descubra respostas para todas essas perguntas no artigo a seguir.

O que é caráter?

Antes de mais nada, é preciso explicar por que caráter não é sinônimo de bom caráter. Segundo o dicionário Houaiss, caráter é o “conjunto de características que, sendo boas ou más, distinguem uma pessoa, um povo; traço distintivo”, ou ainda “formação moral”. Ou seja, um caráter não é formado apenas por bons adjetivos e por características que possam ser elogiadas. Traços tanto positivos quanto negativos da personalidade fazem parte do caráter, como explicado pelo dicionário. Portanto todos temos caráter, seja bom, seja ruim.

Além dessa explicação, o dicionário Houaiss aponta que são sinônimas da palavra caráter expressões como índole, honestidade e boa formação moral. Na linguagem informal, portanto, a palavra acabou virando sinônimo de ter uma boa índole, uma boa personalidade.

O que é ter um bom caráter?

É impossível responder a essa pergunta. E é impossível porque a personalidade, assim como outras matérias relacionadas à psicologia humana, não é ciência exata. O julgamento de um bom caráter, no fim das contas, é subjetivo. Quer ter uma noção disso? Pense nas três características essenciais que formam uma pessoa de bom caráter e, em seguida, peça que alguém próximo a você faça o mesmo.

A probabilidade de vocês terem escolhido as mesmas características é bastante baixa, não? E isso acontece porque, enquanto para uma pessoa a honestidade pode ser um pilar essencial de um bom caráter, para outra pessoa pode ser, na verdade, a generosidade. Cada pessoa julga quem tem um bom caráter com base em seus próprios filtros, em sua própria experiência e em seus próprios conceitos.

Cachorrinho recebendo carinho

Helena Lopes / Pexels

Para uma pessoa que já foi trapaceada ou traída na vida, a sinceridade pode ser um traço essencial de bom caráter. Para alguém que foi ajudado em um momento de necessidade, a caridade pode ser essa estrutura-base do bom caráter de alguém.

Ou seja, um bom caráter é fluido. Um bom caráter na sua opinião pode não ser um bom caráter na minha opinião. E tudo bem. Cada um de nós é um universo e vê a vida com seus próprios olhos, julgando com sua própria bagagem e com seus próprios princípios.

Os seis pilares do caráter

É, não há consenso a respeito do que seja um bom caráter, mas alguns esforços já foram feitos para tentar definir alguns princípios que regem um caráter positivo. Uma dessas propostas, que acabou virando uma teoria aplicada em diversas salas de aula dos Estados Unidos e, posteriormente, do mundo, ficou bastante popular: a dos seis pilares do caráter.

A teoria é patrocinada pela Rotary International, uma associação internacional de clubes que tem o objetivo de unir voluntários com o objetivo de prestar serviços humanitários e de caridade e de promover valores éticos a nível mundial.

Esse método já vem sendo proposto como atividade escolar em diversas escolas ao redor do mundo, inclusive no Brasil. O método consiste em ensinar aos alunos quais são os seis pilares do caráter e, então, incentivar atividades e debates entre eles nos quais esses pilares sejam estimulados. Confira a seguir quais são eles:

1º – Zelo: essa característica do bom caráter diz respeito à atenção e ao cuidado que você dedica não só às pessoas que ama, mas também a qualquer pessoa com quem interage em seu dia a dia. Ser gentil com as pessoas é algo que devemos fazer sem exigirmos nada em troca e sem escolhermos as pessoas que vão receber esse tratamento. Sempre que identificar uma oportunidade de ser gentil, seja. Sempre que puder ajudar alguém, seja quem for, ajude.

2º – Cidadania: ser cidadão é, em resumo, fazer parte da sociedade de maneira harmônica, agindo com ética, respeitando autoridades e leis e estando consciente e praticante dos seus direitos e deveres. Preserve o meio ambiente, preocupe-se com sua cidade, seu bairro, sua rua. Faça sua parte e mantenha boas relações com os outros membros da sociedade, sejam eles policiais, sejam eles seus vizinhos, por exemplo. Pague impostos e esteja em dia com as suas obrigações com o governo.

Dois amigos se cumprimentando

William Fortunato / Pexels

3º – Respeito: esse é um dos pilares mais necessários. Respeite as decisões das outras pessoas, seus relacionamentos, as diferenças entre vocês, a orientação sexual delas. Simplesmente respeite. Cada um é de um jeito e merece respeito por isso. Não agrida, não ofenda nem machuque ninguém. Ah, e respeite-se também. Conheça seus limites, não aceite o que não lhe faz bem e saiba reclamar os seus direitos quando se sentir lesado. Respeite para ser respeitado.

4º – Responsabilidade: antes de fazer qualquer coisa, pense nas consequências que sua atitude vai ter para outras pessoas, para o ambiente e, é claro, para você. Se cometer um erro (e isso eventualmente vai acontecer), assuma a responsabilidade por ele e faça o possível para reparar tudo de ruim que dele tenha resultado. Liberdade está extremamente relacionada a responsabilidade, então seja livre, mas de maneira responsável. Quem é responsável recebe confiança dos outros, então seja leal e cumpra sua palavra sempre que colocá-la em jogo.

5º – Senso de justiça: a igualdade deve estar presente em todos os seus comportamentos. Não trate duas pessoas de maneira diferente por causa de etnia, orientação sexual, gênero, preferências ou qualquer que seja a disparidade entre você e ela ou entre ela e alguém que tenha uma característica da qual você gosta. Evite preconceitos e esteja sempre disposto a desconstruí-los, dando a oportunidade de as pessoas provarem que o seu pré-julgamento foi errado. Por fim, seja sempre justo quando observar um problema, uma discussão ou uma discordância.

6º – Sinceridade: falar a verdade é essencial para que você seja uma pessoa confiável e leal. Evite fazer promessas que não pode cumprir e evite mentiras, mesmo aquelas que, à primeira vista, pareçam inofensivas. Não faça fofocas nem espalhe boatos sem confirmar sua veracidade. Honre seus compromissos. Não engane nem iluda ninguém e evite que as pessoas se machuquem por você não ter sido honesto. Fale sempre o que pensa e sente, mas considere o impacto do que vai ser dito em quem ouve e selecione bem as palavras.

Os benefícios dos seis pilares para educadores e alunos

Ainda que o papel da escola não seja, em primeira instância, ensinar conceitos morais, já que essa parte da educação é uma atribuição do núcleo familiar do aluno, ensinar conceitos como zelo, cidadania, respeito, responsabilidade, senso de justiça e sinceridade provavelmente não farão mal, não é?

Crianças na escola

RODNAE Productions / Pexels

Não existem estudos que comprovem os benefícios desse método na vida dos alunos que receberam esse conteúdo em sala de aula, mas é de se imaginar, já que são conceitos positivos, que não farão nenhum mal, apenas bem para aqueles que entrarem em contato com eles, especialmente em uma idade tão jovem.

Para os educadores, que muitas vezes sofrem com desrespeito e com abusos dos alunos em sala de aula, ensinar esses conceitos pode ser um alívio bem grande, já que podem melhorar o comportamento e o convívio dos alunos entre si e com os professores. Além disso, atividades com esses conceitos em meio às aulas em que são ensinadas as disciplinas tradicionais podem ser um respiro no conteúdo, que muitas vezes é maçante para os alunos.

Os seis pilares e o futuro

Enquanto estão em sala de aula, nos muitos anos que formam o ensino fundamental e o ensino médio, os alunos entram em contato com muitos tipos de conhecimento, diversos entre si e bastante numerosos, então seria exagero imaginar que todos serão assimilados instantaneamente. O mesmo serve para esse método dos seis pilares. Ainda que os alunos não os absorvam tão logo sejam ensinados, é provável que, no futuro, lembrem-se do que foi aprendido a partir dessa teoria.

Diferentemente de disciplinas ensinadas e cobradas em provas, essas lições morais não são exigências e não recebem notas, porque são apenas estimuladas a partir de atividades que promovam empatia e os pilares que fazem parte desse conceito. Portanto, mesmo que os alunos não pareçam ter absorvido ou levem as atividades na brincadeira, é provável que, futuramente, quando se virem em situações nas quais essas características sejam necessárias, lembrem-se de como elas são positivas.

Por fim, além do estímulo ao desenvolvimento dos tais pilares, outra habilidade social estimulada por essas atividades é a empatia. Como a maior parte dos exercícios dessa teoria envolvem o estímulo à imaginação, para que os alunos se coloquem em determinadas situações e discutam a melhor maneira de agir, isso inclui colocar-se no lugar do outro e também debater com os colegas a respeito das ideias mais agradáveis para a resolução dos problemas apresentados.

E aí, você concorda com os seis pilares do caráter desse método? O que acha de eles estarem sendo ensinados em escolas? Você tiraria algum desses? Adicionaria outro? Conte-nos a sua opinião e aproveite para fazer a sua reflexão a respeito de quais características você considera essenciais para que uma pessoa tenha um caráter considerado bom.

Escrito por Eu Sem Fronteiras
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O CARÁTER PODE SER AVALIADO ATRAVÉS DE SEIS PILARES

AUTOCONHECIMENTO: CONHECER AS LEIS DO UNIVERSO É PRIMORDIAL PARA A EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

Hoje a nossa REFLEXÃO, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO é sobre um das leis do Universo. A Lei da Semelhança, que diz: “semelhante atrai semelhante”. Essa lei, por ser uma das leis universais é imutável e não adianta ir contra ela. É pura perda de tempo. Portanto ao compreender o significado dessa lei devemos assumir uma enorme responsabilidade, visto que a evolução da sua Alma está em jogo. Começar a vibrar em alta frequência é essencial. Por isso convido você para ler o texto completo a seguir e conhecer o poder dessa Lei e como ela pode lhe beneficiar! 

Leis do Universo – A Lei da Semelhança

Mensagem de 8 de Agosto de 2021.

Hoje vamos falar sobre outra Lei do Universo – a Lei da Semelhança – e como ela afeta as pessoas na difícil situação atual em seu planeta. Essa Lei está muito ligada à Lei da Unidade, porque graças a ela são reunidas as Almas que conseguiram elevar suas vibrações a um nível que lhes permite fazer a Transição. Essa lei, é claro, também atua sobre aqueles que não estão prontos para tal e que continuam a vibrar nas frequências do mundo tridimensional.

E você pode observar isso na realidade atual.

Apesar da crescente estratificação das pessoas em vibrações, ao mesmo tempo a Unidade daqueles que estão prontos para ir até o fim na luta contra o deep state e a pseudo-pandemia imposta se fortalece.

Em outras palavras, a Lei da Semelhança se manifesta de forma mais vívida agora, pois as condições de sua vida se tornaram tais que cada pessoa deve fazer sua própria escolha – ninguém pode ficar de fora. E tais condições não foram criadas na Terra de forma acidental. Na junção de duas eras, há sempre um colapso colossal na consciência das pessoas, e cada um escolhe se deseja seguir ou o caminho da Luz ou o da Escuridão.

Um terceiro caminho não está sendo dado no momento, e isso impõe a cada um de vocês uma enorme responsabilidade, visto que a evolução da sua Alma está em jogo. Essa lei, é claro, também se aplica àqueles que não estão preparados para isso e ainda continuam vibrando nas frequências do mundo tridimensional. E você pode observar isso na realidade atual.

E isso se aplica especialmente à Lei da Semelhança, que diz que “semelhante atrai semelhante”. Mas, afinal, está em seu poder criar esse “semelhante” ao qual energias similares em vibração serão atraídas. Isso pode ser tanto positivo quanto negativo.

Mas, à medida que você cresce espiritualmente, suas prioridades e perspectiva de vida mudam e, portanto, a energia de seus pensamentos e emoções.

E se antes você era apenas um “brinquedo nas mãos” dessa Lei, agora é a hora de aprender a gerenciar seus processos internos para poder avançar a passos largos. Então, para começar, você precisa olhar para si mesmo de forma honesta e objetiva a fim de identificar todas as suas fraquezas – coisas das quais você deve se livrar o mais rápido possível.

E, se você for bem-sucedido nisso, irá se surpreender ao perceber que seu ambiente começará a mudar. Por exemplo, as pessoas que estão acostumadas a reclamar da vida não serão mais capazes de ser atraídas até você por meio de vibrações, visto que você mesmo já terá “se mandado” desses grupos de energia dos “reclamões”.

Outros irão parar de comentar sobre os medos que têm porque você já os terá superado completamente.

E, assim, gradualmente, conforme você se liberta de todos os resquícios de pensamentos e emoções negativos, todas as pessoas vivendo essas energias começarão a desaparecer de seu espaço energético.

Nesse caso, a Lei da Semelhança irá se transformar na Lei do Reflexo, visto que as emoções que não são características suas, que não podem ser atraídas até você, começarão a ser “empurradas para fora” do seu espaço energético.

É exatamente isso que acontece “ao governar” essa Lei.

Trabalho prático de “gerenciamento” da Lei da Semelhança

Para fazer isso, você precisa aprender como sintonizar seu corpo para que ele receba “ondas” de alta frequência.

Mas isso será possível apenas se você vibrar nessas frequências.

Você pode se opor a mim e dizer que se você tem altas vibrações, então a Lei da Semelhança funcionará por si só, atraindo automaticamente as pessoas com a mesma alta vibração e situações favoráveis a você. E você estará certo, com a exceção de que, como já comentamos mais de uma vez, poucos de vocês conseguem manter CONSTANTEMENTE altas vibrações.

Infelizmente, durante o dia e a depender de várias situações, constantemente aparecendo em sua vida, suas vibrações “flutuam” e às vezes em uma grande escala. Portanto, a fim de estar no lado seguro e energeticamente seguro em momentos de tais “quedas” vibracionais, eu gostaria de oferecer a vocês a seguinte prática. Vamos chamá-la de “Ímã de Energia”.

Imagine seu corpo na forma de um “ímã” de energia carregado com uma certa frequência de vibração.

Deve ser pelo menos a quarta dimensão.

Mas, para não se enganar, você pode escolher a seguinte formulação: “Meu corpo carrega dentro de si as vibrações da frequência para a qual apenas as energias Divinas são atraídas.”

Nesse caso, você se salvará de uma overdose de energia, para a qual pode não estar pronto ainda. Mas diga que é necessário não de forma automática, mas colocando nessas palavras um significado profundo e toda a força de sua intenção.

E então tente sentir como seu corpo e sua Alma responderão a isso.

Seus chakras superiores – seu “Triângulo Dourado”, certamente responderão a isso.

Alguém pode sentir a reação de seu corpo na forma de vibrações leves, formigamento, rarefação…

E só depois de certificar-se de que seu corpo e sua Alma o ouviram e “fixaram” sua forma-pensamento em você mesmo, você deve colocar sobre si uma Esfera Protetora do Fogo do Amor Universal com paredes externas espelhadas.

Ela se tornará uma proteção adicional para você – uma “roupa” de energia para seu novo corpo de alta vibração – “ímã”.

Esta prática simples não só o poupará de energias externas de baixa vibração, mas também o ajudará a manter a pureza interna.

O “ímã” imaginário de seu corpo proveniente das energias de altas vibrações afetará seus próprios pensamentos e emoções, não permitindo que eles baixem seu nível. De agora em diante, seu corpo e sua Alma vibrarão nas frequências da Luz e do Amor, o que terá um efeito benéfico tanto para você quanto para todos ao seu redor.

E apenas aquelas pessoas e situações que vibram nas mesmas frequências que você hoje serão capazes de alcançá-lo de acordo com a Lei da Semelhança. Treinem, meus queridos, para fazer esta prática todas as manhãs, “recarregando-se”, dessa forma, o dia todo com as energias Divinas que irão poupá-los de problemas e ajudá-los a atrair as mesmas almas puras e brilhantes que vocês são.

Eu vos abençoo e vos amo imensamente!

Liberty — Fonte: http://voyagesoflight.blogspot.com/
Adriana D. R. T. Olívėra e Marco Iorio Júnior — Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: CONHECER AS LEIS DO UNIVERSO É PRIMORDIAL PARA A EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

REFLEXÃO: A DOR É UMA LEI DE EQUILÍBRIO E EDUCAÇÃO

A realidade da terceira dimensão na qual vivemos nossas experiências é de sofrimento e dor. A maioria das pessoas não questiona o porquê disso. Apenas uma minoria de buscadores se preocupa em questionar e quando isso acontece a resposta aparece. Para esses, os benfeitores espirituais vem nos esclarecer que a dor é uma lei de equilíbrio e educação. Ao ler o texto completo a seguir você compreenderá que a dor é um dos meios de que Deus se utiliza para nos chamar a Si e, ao mesmo tempo, nos tornar mais rapidamente acessíveis à felicidade espiritual, única duradoura.

A dor em nossas vidas

Você já parou para pensar na razão da existência da dor, do sofrimento, em nossas vidas?

Talvez num daqueles momentos de extrema angústia, em que o coração parece apertar forte, você tenha pensado em Deus, na vida, e gritado intimamente: por quê?!

Os benfeitores espirituais vem nos esclarecer que a dor é uma lei de equilíbrio e educação.

Léon Denis, reconhecido escritor francês, em sua obra “O Problema do Ser, do Destino e da Dor”, esclarece que o gênio não é somente o resultado de trabalhos seculares; é também a apoteose, a coroação de sofrimento.

De Homero a Dante, a Camões, a Tasso, a Milton, todos os grandes homens, como eles, têm sofrido.

A dor fez-lhes vibrar a alma, inspirou-lhes a nobreza dos sentimentos, a intensidade da emoção que souberam traduzir com os acentos do gênio, e que os imortalizou.

É na dor que mais sobressaem os cânticos da alma.

Quando ela atinge as profundezas do ser, faz de lá saírem os gritos sinceros, os poderosos apelos que comovem e arrastam as multidões.

Dá-se o mesmo com todos os heróis, com todas as pessoas de grande caráter, com os corações generosos, com os espíritos mais eminentes. Sua elevação mede-se pela soma dos sofrimentos que passaram.

Ante a dor e a morte, a alma do herói e do mártir revela-se em sua beleza comovedora, em sua grandeza trágica que toca, às vezes, o sublime, e o inunda de uma luz inapagável.

A história do mundo não é outra coisa mais que a sagração do espírito pela dor. Sem ela, não pode haver virtude completa, nem glória imperecível.

Se, nas horas da provação, soubéssemos observar o trabalho interno, a ação misteriosa da dor em nós, em nosso “eu”, em nossa consciência, compreenderíamos melhor sua obra sublime de educação e aperfeiçoamento.

A dor é um dos meios de que Deus se utiliza para nos chamar a Si e, ao mesmo tempo, nos tornar mais rapidamente acessíveis à felicidade espiritual, única duradoura.

É, pois, realmente pelo amor que nos tem que Deus envia o sofrimento.

Fere-nos, corrige-nos como a mãe corrige o filho para educá-lo e melhorá-lo; trabalha incessantemente para tornar dóceis, para purificar e embelezar nossas almas, porque elas não podem ser completamente felizes, senão na medida correspondente às suas perfeições.

A todos aqueles que perguntam:

para que serve a dor? A sabedoria divina responde:

para polir a pedra, esculpir o mármore, fundir o vidro, martelar o ferro.

***

A dor física é, em geral, um aviso da natureza, que procura preservar-nos dos excessos. Sem ela, abusaríamos de nossos órgãos até o ponto de os destruirmos antes do tempo.

Quando um mal perigoso se vai insinuando em nós, que aconteceria se não lhes sentíssemos logo os efeitos desagradáveis? Ele nos invadiria cada vez mais, terminando por secar em nós as fontes de vida.

É assim que, em nosso mundo, para o nosso crescimento, a dor ainda se faz necessária.

Momento Espírita, a partir do livro “O Problema do Ser, do Destino e da Dor, Léon Denis, cap XXVI.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo REFLEXÃO: A DOR É UMA LEI DE EQUILÍBRIO E EDUCAÇÃO

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: 13 COISAS QUE AS PESSOAS MENTALMENTE FORTES NÃO FAZEM

Nesta terça-feira, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL você vai assistir a resenha do livro 13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem, de Amy Morin e aprender como superar atitudes autodestrutivas e enfrentar as dificuldades sem se deixar abater. Então, não saia dai, assista ao vídeo e seja uma pessoa melhor!

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: 13 COISAS QUE AS PESSOAS MENTALMENTE FORTES NÃO FAZEM

REFLEXÃO: A ZONA DE CONFORTO É O MAIOR OBSTÁCULO A ASSIMILAÇÃO DAS NOVAS CRENÇAS

A resistência em assimilar novas crenças e paradigmas pela maioria da humanidade é a total submissão ao EGO poderoso e preguiçoso que impõe as pessoas o confinamento em sua “zona de conforto”. A partir disso as pessoas encontram todo tipo de desculpa como: não posso nem pensar em outra crença, pois estarei pecando, prefiro continuar com a minha velha crença e as dores que já conheço do que me submeter ao desconhecido e outras desculpas amarelas, só para não ter trabalho. O texto a seguir nos convida a uma séria REFLEXÃO sobre o porquê da resistência às novas crenças pela maioria das pessoas!

Crença e Resistência

 em 

 

“A maioria dos nossos hábitos e costumes é fruto da cultura e da tradição. Os nossos avós absorveram esses hábitos de seus progenitores e os comunicaram aos nossos pais; os nossos pais, por sua vez, passaram esses costumes a nós; nós, aos nossos filhos; os nossos filhos,… Se alguém, nessa cadeia, coloca em dúvida um desses conhecimentos, respondemos que sempre funcionou assim. Sobre esse mister, há, na gíria futebolista, uma frase célebre: “Time que está ganhando não se mexe”. Seguindo esse ritmo, o nosso pensamento se acomoda às coisas. O verdadeiro conhecimento exige uma ruptura desse status quo.

A inovação tem, em primeiro lugar, um caráter assustador. Teme-se perder o status, o emprego e a comodidade. Por isso, toda ideia nova sofre resistência. Em primeiro lugar, porque as pessoas, tão logo recebem a informação, não conseguem – de chofre – absorver o alcance total da proposição. Em segundo lugar, porque o medo acaba maculando o bom entendimento da nova proposta. As pessoas ficam na defensiva e não conseguem ver o lado positivo da mudança.

Cristo, em uma de suas passagens evangélicas, tratou desse problema, o da ideia nova. Ele disse que não tinha vindo trazer paz à Terra, mas a espada, que veio para separar o pai do filho, o filho da nora, e o homem da mulher. Interpretados ao pé da letra, podemos concluir que esses ensinamentos não foram veiculados pelo Mestre. Contudo, o que está por detrás dessas palavras é que a nova ideia, ou seja, os preceitos de sua doutrina, não seriam aceitos sem luta, sem contrariedade e sem discussões.

A mudança é uma proposição sempre bem-vinda. Mas, na hora de a colocarmos em prática? As dificuldades aparecem. Estar aberto ao novo não é tão fácil quanto poderíamos pensar. Quantas já não foram as vezes que propusemos mudar a nossa conduta? E depois? Voltou tudo como era. Dizemos: segunda-feira eu vou começar o meu regime; quando a segunda-feira chega, transferimos o problema para terça-feira, depois para quarta e assim sucessivamente, até chegarmos ao dia do são nunca.

A formação de hábitos salutares exige fortaleza de ânimo. Os novos paradigmas não podem ser uma extensão do passado, porque a continuidade dos costumes nada mais faz do que alimentar os automatismos do cérebro velho. Há necessidade de se romper com a mente velha, inclusive com os automatismos na prática do bem. O espírito tem que estar sempre livre, solto para criar condições de agir criativamente. A repetição apenas acomoda a nossa mente. A evolução do espírito exige movimento, reflexão.

Inovar é estar alerta para o que estiver acontecendo aqui e agora. Observe o computador: ele facilita a vida de muita gente. E quando ele começou a ser implantado? Não sofreu resistência das pessoas e das empresas?” (Sérgio Biagi Gregório)

Fica, então, esta reflexão.

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: A ZONA DE CONFORTO É O MAIOR OBSTÁCULO A ASSIMILAÇÃO DAS NOVAS CRENÇAS

ARTIGO: O CONHECIMENTO LIBERTA NA MEDIDA QUE ATUALIZAMOS A VERDADE

O Conhecimento Liberta O Homem - Frases De Clarice Lispector

Seguindo na sequência dos questionamentos da série “Questione-se, expandindo a Consciência”, falamos, aqui na coluna ARTIGOS da semana passada sobre “Liberdade”, ou seja, o que é a tão sonhada liberdade. E dissemos que para se alcançar a liberdade é necessário o conhecimento. Sabemos que o conhecimento liberta. Mas por quê o conhecimento liberta? O conhecimento liberta porque ele nos leva a verdade.

Então o questionamento de hoje seria: Mas o que é a “verdade”?

Bem, antes de mais nada devo dizer que não existe “verdade absoluta”, como muita gente, ou a maior parte da humanidade acredita, principalmente a parte da humanidade que segue algum credo ou religião, visto que, toda religião se baseia em crenças limitantes.

Por exemplo, na Idade Média se pensava com toda convicção que a terra era plana, até que Galileu Galilei descobriu que aterra era redonda e que ao contrário do que se pensava, até então, não éramos o centro do universo, crenças limitantes exaradas pelo Clero da Igreja Católica. Por causa dessa ideia o pobre Galileu Galilei foi obrigado a desdizer a sua afirmação sob pena de ser queimado vivo em fogueira da Santa Inquisição. Mas essa “verdade” prevaleceu e não se discute mais sobre isso.

Portanto a verdade se renova e se atualiza a cada descoberta da ciência, tornando a “verdade” anterior obsoleta. É como ocorre nos computadores, tablets e celulares nas atualizações dos aplicativos, ou seja, a verdade anterior não é desmentida ela apenas atualizada e continua sendo a base ou o fundamento da nova “verdade”.

Então podemos concluir que o conhecimento liberta na medida em que atualizamos a verdade.

Continuar lendo ARTIGO: O CONHECIMENTO LIBERTA NA MEDIDA QUE ATUALIZAMOS A VERDADE

AUTOCONHECIMENTO: A VERDADEIRA CORAGEM É SER HONESTO CONSIGO MESMO

Neste momento estamos passando por uma transição planetária em que transformações conscienciais estão ocorrendo com toda a humanidade, cada um no seu tempo, no seu nível evolutivo e consciencial. Por isso é importante ser muito aberto e  honesto consigo mesmo. É hora do AUTOCONHECIMENTO puro e simples, sem medo de ser feliz. Portanto convido você a ler o texto completo a seguir e expandir um pouco mais a consciência.

Este é um momento para ser muito aberto e honesto consigo mesmo

Mensagem canalizada em 10 de Agosto de 2021 – Os Arcturianos

“Saudações. Somos o Conselho Arcturiano. Temos o prazer de nos conectar com todos vocês.

Estamos sempre muito satisfeitos em observar um de vocês num momento de autoanálise, mesmo que você não goste do que vê dentro de si naquele momento em particular. A consciência é tão grande e é algo que muitas pessoas somente têm quando alguém diz a elas a respeito das suas características, de seus hábitos, ou um aspecto de suas personalidades. E frequentemente a resposta é sentir-se machucado, traído, atacado e partir para a defensiva, o que geralmente se transforma numa ofensiva. E então, aqueles que estão dispostos a examinarem a si mesmos e serem honestos e verdadeiros a respeito do que encontram, estão levando a consciência da humanidade para o próximo nível, porque estão dispostos a mudar.

Você pode tomar a decisão de mudar e ainda ter suas barreiras e obstáculos e isto pode ser por uma variedade de razões, mas o importante é que você continue voltando para aquele desejo e a intenção de se tornar mais de quem você é, de se tornar mais próximo da Fonte, um Ser de amor incondicional. Você não precisa ser perfeito para ser a Fonte, mas precisa ser capaz de admitir que todos os aspectos de si mesmo são reais e que alguns deles precisam ser abordados.

Este é um momento de ser muito aberto e honesto conosco mesmos, porque você pode mudar mais rapidamente do que nunca antes. Recentemente nós dissemos que a manifestação estará acontecendo muito rapidamente, e quando dizemos algo assim, a maioria de vocês pensa em termos do que está vindo para vocês do mundo externo, como um trabalho, um parceiro, uma casa, saúde física etc. Mas estamos falando também sobre o ser, a alma, a essência, o que gera o desejo em primeiro lugar. Você é a manifestação. O seu nível de paz e harmonia internas é uma manifestação.

E então, este é um bom momento para ser muito verdadeiro consigo mesmo sobre os aspectos nos quais você gostaria de ver mais evolução e você pode ser imperfeito, porque isso também lhe dá a oportunidade de ser amoroso incondicionalmente consigo mesmo. Agora não é hora de estar em negação, não que haja qualquer momento bom para se estar em negação. Mas certamente, quando você consegue dar passos gigantescos à frente, em quem e o que você é, você não quer ficar preso na lama devido à uma relutância em examinar a si mesmo com olhos verdadeiros.

Apenas ter o desejo de melhorar, é algo para se sentir bem a respeito. Se você deseja ser um ser humano melhor, mais gentil, mais atencioso e amável, mais amoroso e generoso etc, então você já está no caminho de se tornar todas essas coisas e mais. E como dissemos no começo, sentimos tanta alegria quando vemos um de vocês tentando se tornar melhor através da autoanálise. E então, claro, você tem nosso apoio e o suporte de muitos outros neste momento e todas as vezes que busca evoluir e se tornar mais próximo de se ser o seu Eu superior aí na carne.

Todos vocês estão chegando cada vez mais perto a cada dia, mas aqueles que estão fazendo isso de propósito estão liderando o resto da humanidade e isto é algo para se sentir muito bem neste momento.

Somos o Conselho Arcturiano e apreciamos nos conectar com vocês”

Daniel Scranton – Fonte: https://danielscranton.com/
Roseli Giusti Zahm e Marco Iorio Júnior – Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A VERDADEIRA CORAGEM É SER HONESTO CONSIGO MESMO

AUTOCONHECIMENTO: A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE EM SEU CAMINHO À CONSCIÊNCIA CÓSMICA

Na idade média, um dia Shakespeare disse: “Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”. Hoje sabemos que só conseguimos enxergar menos de 10% dessas coisas existentes no universo. A Física Quântica nos revelou que estamos todos interligados numa teia onde o que afeta a um afeta a todos e que formamos uma consciência única. Que o universo evolui em movimentos contínuos e intermináveis de expansão e contração. A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE EM SEU CAMINHO PARA A ETERNIDADE vem se tornando possível com a agregação dessa energia cósmica ao último elo mais aperfeiçoado do gênero mamífero, que se desenvolveu durante milhões de anos em nosso planeta. Essa situação deverá levar a humanidade, progressivamente, a um estágio de aperfeiçoamento da sua matéria densa, quando ocorreria a fusão completa da matéria densa com a matéria sutil – a Inteligência Cósmica. Ao ler o texto completo a seguir você vai entender como a ciência chegou a essa conclusão.

AUTOCONHECIMENTO: BUSCADOR ENTENDA E ESCLAREÇA OS MISTÉRIOS DA MENTE E DA INTELIGÊNCIA - Blog do Saber

OS MISTÉRIOS DA MENTE E A INTELIGÊNCIA

Vai chegar o ponto em que a humanidade atingirá o ponto de fusão completa entre a matéria densa e a matéria sutil, chegando ao que se pode chamar de Inteligência Cósmica.

Como dizia Walter Rudolf Hess (1881-1973), da Universidade de Zurique, Prêmio Nobel de Medicina em 1949: “Para estudar a mente, devemos começar pela introspecção observação de nossa própria experiência. Suponha que passemos juntos pelo meu jardim. Pelas reações e comentários que você fizer posso deduzir-lhe os sentimentos e pensamentos, e muitas coisas sobre o seu estado de espírito. Uma rosa amarela pode atrair-lhe atenção. A cor, o perfume e a picada do espinho formam em sua mente uma impressão dessa rosa, a qual se funde logo com impressões passadas. A sua imagem da rosa deveria ser igual à minha, porém elas não se assemelham porque duas mentes jamais são iguais”.

As impressões que recebemos se integram em nossas memórias e assim corporificam a nossa experiência. Nosso comportamento individual é determinado pela associação de impressões novas com a lembrança de experiências anteriores. A mente pode lidar com situações complexas usando a abstração e a associação, e chegar a conclusões lógicas que podem resultar em decisões ou criações. O modo pelo qual as intenções podem ser convertidas com precisão em movimentos hábeis (pense em um cirurgião, um pianista, um atirador) nos dá uma indicação geral da correlação entre o mental e o físico.

Através de experiências com homens e animais, sabemos que certos tipos de comportamento se relacionam com zonas bem definidas do cérebro. Pela estimulação elétrica do tronco encefálico e das áreas adjacentes podemos despertar reações de defesa, vôo e fome; estimulando níveis superiores, o riso compulsivo; pela estimulação do córtex, reações visuais e auditivas, entre outras. São fascinantes os resultados desse tipo de pesquisa no cérebro, mas e preciso compreender que eles mal chegam a constituir um começo. A grande lacuna que devemos transpor em nosso conhecimento da mente continua sendo esta: de que maneira as ações do sistema nervoso se transformam em consciência?

A MENTE E SEUS PROCESSOS SEMPRE FORAM TÃO MISTERIOSOS e fascinantes para o homem quanto o próprio universo. Mas, de um modo relativo, faz pouco tempo que o estudo da mente se tornou um campo da ciência experimental. Com tal abordagem científica, o conhecimento da mente veio a lucrar muito. No século 19, muita coisa se esclareceu sobre a natureza dos processos mentais, as origens da vida emocional e vário tipos de comportamento. E à medida que surgiam noções novas, as teorias antigas e simplistas foram sendo substituídas por indagações cada vez mais complexas.

René Descartes (1596-1650) definiu o pensamento como o conjunto dos processos mentais conscientes: pensamentos intelectuais, sentimentos, sensações e vontade. Achava que a mente trabalhava sempre, até durante o sono. Fez uma divisão completa e total entre o espírito e o corpo, bem mais drástica do que a divisão de Platão (427-347 a.C.), que pelo menos atribui a sensação ao corpo. Além disso, prestou um serviço inestimável por atribuir à mente todos os processos.

Mas o homem ainda pergunta: O que é a mente? Será que os mistérios vão desaparecer quando entendermos o funcionamento da complexa estrutura anatômica que chamamos de sistema nervoso? Ou a mente tem os seus próprios segredos?

A concepção que os antigos gregos tinham da mente era bem simples: ela era o órgão que se relacionava apenas com as idéias puras. Platão negava, do modo mais explícito, haver alguma ligação com a sensação. A seu ver, a sensação era a função do corpo inferior, sendo este destituído de qualquer atividade intelectual.

Já Aristóteles (384-322 a.C.) respeitava bem mais o corpo, achando que ele era governado por poderes psíquicos dignos da atenção dos filósofos, poderes relacionados com movimento e sensação. Tão precárias eram suas noções de anatomia que, para ele, a sede física da vida mental era o coração, e não o cérebro, não obstante ter antecipado o pensamento moderno com a crença de que a matéria viva era misteriosamente animada por poderes psíquicos.

OS PRIMEIROS CRISTÃOS ADMIRAVAM MAIS PLATÃO do que Aristóteles, e em toda a Idade Média considerava-se que a alma pertencia a Deus e o corpo, a Satanás. Apenas a alma podia conhecer a verdade de Deus. Apenas dois mil anos depois de Aristóteles, outro grande filósofo reabriu a velha questão com um novo espírito de investigação.

Foi o francês René Descartes. A mente ativa de Descartes abarcou todos os ramos do conhecimento de seu tempo: matemática, fisiologia, mecânica e filosofia. Cristão devoto, sua filosofia foi uma tentativa corajosa de reconciliar os métodos científicos com a fé em Deus, harmonizar a teoria mecanicista do mundo com a aceitação de que este era criação de Deus. Procurou usar métodos científicos para provar verdades sobre o espírito e a matéria. Daí sua famosa máxima: “Penso, logo existo”; isto é, a existência do espírito não era uma doutrina revelada, mas fato fácil de observar.

O conhecimento da mente era ainda concebido como uma acumulação de “idéias” estáticas, embora as sensações já estivessem incluídas como parte dele. Era como se a mente fosse vista como um depósito que, de repente, era encontrado repleto de todos os tipos possíveis de objetos. Há dois mil anos, o estadista e filósofo romano Lúcio Sêneca (3 a.C.-65 d.C.) declarou: “O homem é um animal que pensa”. E ao longo dos tempos os psicólogos continuaram a indagar: O que é o pensamento?

O médico alemão que se fez filósofo, Wilhelm Wundt (1832-1920), usando suas técnicas e métodos, expandiu suas investigações para muito além do campo da sensação pura. Começou a identificar uma série de funções mentais bem semelhantes àquelas em que o homem baseara suas primeiras alegações de superioridade sobre outros animais.

A MEMÓRIA E A APRENDIZAGEM SUSCITAM DIFICULDADES semelhantes. Os animais podem aprender muita coisa. O comportamento de alguns animais superiores, como os elefantes, por exemplo, mostra que usam a lembrança do que aprenderam para ajudar a resolver problemas posteriores.

Pensamento, consciência, memória e aprendizagem são termos diversos para indicar que a vida mental inclui significação, conhecimento. Fica, assim, clara a superioridade do homem sobre os animais. Desde que entendamos um conceito, podemos generalizar. Podemos evocá-lo repentinamente, como na memória, e com base nele fazer previsões com o uso da imaginação e de técnicas novas ainda em desenvolvimento, e nisso está a nossa maior esperança de obter o conhecimento pleno dos processos mentais.

Anatomistas e fisiologistas têm revelado a estrutura detalhada do sistema nervoso e os meios pelos quais funciona. Médicos estudam os efeitos de lesões e doenças, e, de suas observações sobre a mente anormal, chegam a conclusões sobre a mente normal. Psicólogos realizam experimentos sobre o comportamento e a percepção de homens e animais. Constroem-se máquinas eletrônicas para imitar, até onde é possível, os processos de pensamento, e com eles já aprendemos alguma coisa quanto à aprendizagem e memória. Com os sistemas mais complexos que quase diariamente estão sendo inventados, iremos certamente aprender mais sobre outras funções superiores desse fascinante fator da vida, que é a mente.

Conviria, nesse particular, dizer mais alguma coisa sobre a inteligência.. É muito comum nos referirmos a ela, mas nem sempre os significados atribuídos ao termo são idênticos e, às vezes, até um pouco contraditórios. É preciso que se entenda que a inteligência não é uma coisa, como uma mesa, uma cadeira, um animal, mas sim um conceito que só pode ser compreendido dentro de um conjunto global de fatos e teorias a ela associadas.

AS ORIGENS DESSA DEFINIÇÃO SE PERDEM NA ANTIGUIDADE. Sabe-se que Platão e Aristóteles já tinham formulado uma distinção entre os aspectos conhecidos da natureza humana, relacionada com pensamento, solução de problemas, meditação, raciocínio, reflexão, e ainda sobre categorias dos comportamentos humanos relacionados com emoções, sentimentos, paixões e vontade; até que Cícero, mais tarde, inventou o termo inteligência, que ainda usamos freqüentemente para nos referirmos aos poderes cognitivos e capacidades intelectuais de uma pessoa.

No século passado, a noção de inteligência foi aperfeiçoada pelo filósofo Herbert Spencer (1820-1903), pelo estatístico Karl Pearsone, e pelo primo de Darwin, gênio mundialmente conhecido, Sir Francis Galton. Eles introduziram as noções de mensuração, evolução e genética experimental no estudo da inteligência. Pode-se acrescentar a essas contribuições as dos fisiologistas, particularmente a do trabalho clínico de Hughlings Jackson, as investigações experimentais de Sherrington e os estudos microscópicos do cérebro, realizados por Campbell, Brodman e outros. Esses trabalhos fisiológicos serviram para confirmar a teoria de Herbert Spencer, de uma hierarquia das funções neurais em que um tipo básico de atividades se desenvolve através de estágios regularmente definidos, em formas mais altas e mais especializadas.

Descobriu-se que o cérebro sempre atua como um todo. Sua atividade, nas palavras de Sherrington, é padronizada e não indiferentemente difusa; a própria padronização sempre envolve e implica em integração, e o conhecimento cognitivo é governado por amplas áreas do cérebro e não por pequenas áreas especializadas. A ação de massa foi identificada teoricamente com a inteligência, por muitos autores.

A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE EM SEU CAMINHO PARA A ETERNIDADE vem se tornando possível com a agregação dessa energia cósmica ao último elo mais aperfeiçoado do gênero mamífero, que se desenvolveu durante milhões de anos em nosso planeta. Essa situação deverá levar a humanidade, progressivamente, a um estágio de aperfeiçoamento da sua matéria densa, quando ocorreria a fusão completa da matéria densa com a matéria sutil – a Inteligência Cósmica.

Ao ser atingido esse estágio, assim entendemos, tudo retornaria à pura e simples energia da qual surgiu o universo em que vivemos. Mas para que isso aconteça, ainda decorrerão bilhões de anos, e o que a ciência hoje já chama de crush-bang (o grande esmagamento).

O fluido energético, a Inteligência Cósmica de que fomos dotados há, provavelmente, cerca de 600 mil anos – quando a natureza encontrou o tipo ideal para estabelecer e desenvolver o ser humano que veio se formando durante milhões de anos em nosso planeta – aperfeiçoou a nossa vida intelectual, como uma virtude que sintetiza, de um modo excelente, a disposição duradoura adquirida pela repetição freqüente de um ato. À medida que essas primeiras virtudes intelectuais começaram a determinar e aperfeiçoar a atividade própria de nossa inteligência – no que diz respeito aos objetos que lhes eram imediatamente conaturais – a sabedoria foi aperfeiçoando nossa atividade intelectual naquilo que ela possui de mais puro e mais elevado.

Por natureza, há no homem o desejo pelo conhecimento, e esse desejo pode ser satisfeito, em, parte, pelas ciências ou outras formas de conhecimento intuitivo. Somente a virtude da sabedoria, entretanto, satisfaz plenamente a este anseio profundo do homem. A contemplação, por exemplo, nada mais é do que o ato excelente produzido por essa virtude. As demonstrações científicas ou as que procedem desse hábito, são normalmente mais rigorosas e mais corretas do que aquelas que derivam das demais ciências. Os julgamentos, obras do hábito da sabedoria, são, os mais penetrantes, os mais exatos.

Pode-se mesmo caracterizar o modo que a sabedoria imprime a todos os seus conhecimentos como uma maneira de unidade na perfeição. Este modo de unidade é, de fato, a feição própria de uma atividade intelectual perfeita, que tende a reduzir o mais possível as imperfeições de nossas atividades de conhecimento, sempre fragmentárias e sucessivas.

(Extraído da revista Sexto Sentido 54, páginas 20-24)

Por Francisco Claussen
Fonte: IPPB
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE EM SEU CAMINHO À CONSCIÊNCIA CÓSMICA

AUTOCONHECIMENTO: A ARTETERAPIA E A CURA DO SER HUMANO PARA CURAR O PLANETA

Uma das ferramentas mais promissoras para a cura do planeta através da cura individual de cada ser humano é a Arteterapia. Uma técnica que atua sobre sentimentos, sonhos e valores que nos movem e nos mantêm vivos. Alegria, amor, paz, gratidão, respeito, harmonia, liberdade, equilíbrio, consciência, sustentabilidade, além da autoestima, são os sentimentos sobre os quais a Arteterapia atua. Por issoconvido você para ler o artigo completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor! 

Arteterapia: curando o Ser Humano para curar o Planeta

Mulher branca praticando a arteterapia.
golubovy / 123rf

Alegria, amor, paz, gratidão, respeito, harmonia, liberdade, equilíbrio, consciência, sustentabilidade… Sentimentos, sonhos e valores nos movem e nos mantêm vivos. Mas, quando deparamos com a crise decorrente da fragmentação da percepção humana, da inversão de valores e da desconexão do homem consigo e com a natureza, muitas vezes nos vemos desmotivados, impotentes. A impossibilidade de se expressar no mundo, de maneira integral, espontânea, fez emergir na humanidade doenças que afetam profundamente nossa alma.

Tendo em vista que todos os elementos do Universo estão conectados entre si formando uma imensa teia da vida, entendemos que a cura se dará a partir do momento em que elevarmos nossa consciência à unidade, à integração com o todo. Necessitamos de indivíduos integrais, criativos e sensíveis para superarmos essas crises.

“Queremos o mundo porque ele é bonito, seus sons, seus cheiros e suas texturas, a presença sensorial do mundo como um corpo. Resumindo, por baixo da crise ecológica está a crise mais profunda do amor, que nosso amor tenha abandonado o mundo, que o mundo esteja desamado, é o resultado direto da repressão da beleza, de sua beleza e de nossa sensibilidade para ela. Para que o amor retorne ao mundo, é preciso, primeiramente, que a beleza retorne ou estaremos amando o mundo só com uma obrigação moral […] A beleza antes do amor também está de acordo com a experiência demasiado humana de sermos levados ao amor pelo encantamento da beleza” (James Hillman)

Percebo a Arte como um caminho para a reversão desse quadro. Quando nos deixamos invadir pelo artístico, recuperamos a estesia humana, retornando ao seu mais profundo significado: sentir com o coração. Nós nos re-encantamos! A experiência estética proporcionada pela arte amplia a consciência humana, redirecionando o homem para a liberdade de criação, promovendo o autoconhecimento, amadurecimento pessoal e sua integralidade, tornando-o ser sensível, capaz de criar novas formas de percepção e convivência em sua cultura e com toda a teia da vida, em unidade com ela.

Mãos brancas sujas de tinta.

Amauri Mejía / Unsplash

A expressão artística é a luz que permite que o consciente veja materializado o conteúdo inconsciente, que assim pode observado e ressignificado. Quando damos formas, cores, texturas, sons e movimentos a nossos sentimentos, expressando-os e concretizando-os, conseguimos gerar novas conexões e relações entre nossas questões e conflitos mais íntimos, que nos leva a uma nova harmonia e nos integra, nos forma e nos cura. É este o processo de arteterapia.

O arteterapeuta é um profissional que vai despertar no indivíduo sua criatividade inata, auxiliando a exteriorização dos sentimentos por meio das mais diversas técnicas artísticas e ajudando a lançar novos olhares e sentidos para a criação do paciente. Sem julgamentos e interpretações, o processo criativo, com a condução adequada, levará a um novo entendimento do contexto que envolve o que foi produzido.

Vivenciar a arteterapia como cura e Educação (sensível, pautada em valores humanos) é missão e necessidade da nossa sociedade. Conforme sabemos mais de nós mesmos, acolhemos e compreendemos melhor o outro, tomamos decisões com mais clareza e coerência, adotando posturas e relações mais responsáveis, éticas e amorosas para conosco, com o próximo e com o planeta. Nesse contexto, é premente a inserção do entendimento da arteterapia na formação de educadores – os quais, para além da mera reprodução de técnicas, vivenciarão seu próprio processo de cura e o transbordarão para seus educandos. É a transformação do ser transformando o mundo.

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A ARTETERAPIA E A CURA DO SER HUMANO PARA CURAR O PLANETA

REFLEXÃO: O CAMINHO DO MEIO, UMA CURTA HISTÓRIA SOBRE BUDA, POR CAMILA ZEN

Sexta-feira é dia de Camila Zen na coluna REFLEXÃO com suas histórias que deixam lições de sabedoria. Desta vez ela narra uma curta história sobre Buda sobre “o caminho do meio”. Quantas vezes nos pegamos querendo encontrar uma resposta 100% certa, um caminho, uma escolha 100% certa? Essa é uma curta história sobre Buda, que nos ensina a viver de uma forma mais leve e tranquila. Do meu coração pro seu, eu espero que essa história possa te ajudar ou ajudar alguém que você ama. Então assista ao vídeo completo a seguir, reflita e faça o seu juízo de valor!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: O CAMINHO DO MEIO, UMA CURTA HISTÓRIA SOBRE BUDA, POR CAMILA ZEN

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A MEDITAÇÃO É O CAMINHO MAIS CURTO PARA EALCANÇAR A SUA MELHOR VERSÃO

O texto de hoje, aqui na coluna  DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL é sobre a meditação e sua importância nesse desenvolvimento  espiritual. A meu ver, o único caminho para se alcançar a sua melhor versão. Portanto convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e formar o seu juízo de valor.

Necessidade da meditação

Você medita?

Caso sua resposta tenha sido não, é sempre tempo de começar.

Através dela o homem adquire o conhecimento de si mesmo, penetrando na sua realidade íntima e descobrindo recursos que nele dormem inexplorados.

Meditar significa reunir os fragmentos da emoção num todo harmonioso que elimina as fobias e ansiedades, liberando os sentimentos que aprisionam o indivíduo, impossibilitando-lhe o avanço para o progresso.

As pressões e excitações do mundo agitado e competitivo, bem como as insatisfações e rebeldias íntimas, geram um campo de conflito na personalidade.

Esse campo de conflito termina por enfermar o indivíduo que se sente desajustado.

A meditação propõe a terapia de refazimento, conduzindo-o aos valores realmente legítimos pelos quais deve lutar.

Não se faz necessária uma alienação da sociedade. Tampouco a busca de fórmulas ou de práticas místicas ou a imposição de novos hábitos em substituição dos anteriores.

Algumas instruções singelas são úteis para quem deseje renovar as energias, reoxigenar as células da alma e revigorar as disposições otimistas.

A respiração calma e profunda, em ritmo tranquilo, é fator essencial para o exercício da meditação.

Logo após, o relaxamento dos músculos, eliminando os pontos de tensão nos espaços físicos e mentais, mediante a expulsão da ansiedade e da falta de confiança.

Em seguida, manter-se sereno, imóvel quanto possível, fixando a mente em algo belo, superior e dinâmico. Algo como o ideal de felicidade, além dos limites e das impressões objetivas.

Esse esforço torna-se uma valiosa tentativa de compreender a vida, descobrir o significado da existência, da natureza humana e da própria mente.

Por esse processo, há uma identificação entre a criatura e o Criador, compreendendo-se, então, quem somos, por que e para que se vive.

Esse momento não deve ser interrogação do intelecto. É de silêncio.

Não se trata de fugir da realidade objetiva mas de superá-la.

Não se persegue um alvo à frente. Antes, se harmoniza o todo.

O indivíduo, na sua totalidade, medita, realiza-se, libera-se da matéria, penetrando na faixa do mundo extrafísico.

* * *

Crie o hábito da meditação, após as fadigas.

Reserve alguns minutos ao dia para a meditação, para a paz que renova para outras lutas.

Terminado o seu refazimento, ore e agradeça a Deus a bênção da vida, permanecendo disposto para a conquista dos degraus de ascensão que deve galgar com otimismo e vigor.

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A MEDITAÇÃO É O CAMINHO MAIS CURTO PARA EALCANÇAR A SUA MELHOR VERSÃO

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: FRASES E CRENÇAS DE POBRES E PERDEDORES, POR IVAN MAIA

A maioria das pessoas costuma repetir frases negativas no seu dia a dia e por causa disso essa massa de pessoas não vive, mas apenas sobrevivem. É sobre essas frases e crenças erradas, normalmente repetidas pelas pessoas pobres em todos os aspectos, que o irreverente Ivan Maia fala hoje, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL. E se você tem interesse em ser alguém melhor a cada dia não pode deixar de assistir a esse vídeo.

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: FRASES E CRENÇAS DE POBRES E PERDEDORES, POR IVAN MAIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar