Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

AUTOCONHECIMENTO 2: OUÇA O SEU CORAÇÃO, POR THIAGO RODRIGO

O Thiago Rodrigo tem um recado para lhe dar neste domingo, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO. Ele diz: Ouça o seu coração! Muitas vezes deixamos de ouvir o nosso coração para dar ouvidos a voz dos outros. A opinião dos outros sobre você diz respeito somente a eles mesmos. Ouça seu coração e faça aquilo que você acredita! Eu concordo e confirmo a afirmação dele. Sim ouça o seu coração, pense com ele, fale através dele e aja com a intuição dele. Então convido você a a assistir o vídeo completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Fonte: 

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO 2: OUÇA O SEU CORAÇÃO, POR THIAGO RODRIGO

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA PORQUE SEM PAZ INTERNA HÁ GUERRA EXTERNA

Na coluna AUTOCONHECIMENTO deste sábado temos um interessantíssimo artigo sobre “a paz interior”. Algo que atenta 9 em cada 10 pessoas e diz respeito única e exclusivamente ao nível evolutivo consciencial de cada um. Isso nada mais é do que o quanto você se conhece e o quanto você conhece as leis universais. As leis que regem todo o universo e são imutáveis. A Maioria da humanidade não conhece ou não tem interesse em conhecer essas leis. Então costumam ignorá-las e ficam patinado, às vezes, uma vida inteira. Autoconhecimento não é para qualquer um e requer muita coragem, disciplina e perseverança. Para alcançar a paz interna é necessário mergulhar no autoconhecimento para expandir a consciência. É um caminho sem volta!

Sem paz interna, há guerra externa

Mulher sentada em sofá com mãos atrás da cabeça e olhos fechados relaxando
123RF | Aleksandr Davydov

Se você não tem paz em sua vida, a quem atribuiu o fato de terem “tirado/roubado a sua paz”? Aos outros, a seus pais, à sua sogra, ao cunhado, aos filhos, ao vizinho, ao chefe ou ao parceiro amoroso? Ou a si mesmo?

A paz precisa ser sentida interiormente, estar em paz consigo mesmo. Mas muito raramente se encontra uma pessoa que seja amistosa consigo mesma ou tenha lampejos de paz por alguns instantes. Parece até que somos inimigos de nós mesmos, vivemos uma guerra interna, e por consequência também travamos inúmeras batalhas externas. Uma vez que o mundo é lugar que faz eco, se atirarmos raiva, a raiva voltará; mas se dermos amor o amor voltará.

Mulher em mesa restaurante com braço apoiado na janela vista do lado de fora pelo vidro
Juan Pablo Serrano Arenas / Pexels

E esse é um fenômeno natural, a lei do carma: tudo o que você semeia interna e externamente você colhe, quer tenha consciência de quais sementes tem jogado no solo ou não. Tudo o que você dá você recebe. Odeie, e será odiado, trave batalhas internas e externas e encontrará outras pessoas na mesma frequência das batalhas, guerreando declaradamente ou não.

Quando seus pais, colegas de trabalho, um desconhecido no trânsito ou qualquer outra pessoa fala ou faz algo fora do padrão que você considera certo, que lhe desagrada, você costuma falar que essa pessoa “tirou a sua paz”? Mas como ela “tirou”, puxou com a mão e a arrancou de dentro de si? Ou as atitudes dessa tal pessoa é que fizeram com que você “perdesse” sua paz? Na verdade só revelaram que sua paz era uma cobertura tão superficial e que ao se sentir contrariado você se sentiu sem paz. Você recebeu a contrariedade como um convite para a guerra? E, o pior, aceitou o convite?

Quais os temas que para você são convites irrecusáveis para a guerra, que fazem você abrir mão da paz interna – mesmo que não pense igual à outra pessoa?

  • Religião
  • Sexo
  • Dinheiro
  • Relacionamento afetivo
  • Traição
  • Doenças
  • Status
  • Disputas por estar sempre certo e para dar a palavra final etc.

Observe também há quanto tempo você vive em guerra com algumas pessoas. Contudo, mesmo que você tenha aberto mão da sua paz, isso devido a determinados temas e a determinadas pessoas, o mais importante é querer interromper a guerra, é se reconectar com a paz interior, que está à sua disposição para que você usufrua dela.

Para se tornar uma pessoa pacífica, cultive uma mente aberta, não restritiva ou preconceituosa, disposta ao diálogo e ao entendimento mútuo. Lembrando-se de relaxar profundamente e tranquilizar-se sempre que possível a cada dia. E também se lembre de criar paz em volta de tudo o que você estiver fazendo. Afinal, ficar pensando ou falando em paz, sem colocá-la em prática, é viver mentindo bondade para os outros e para si mesmo.

Assuma a responsabilidade pela sua paz, crie-a e cuide dela, para que ela seja profunda e presente na sua vida. A cinesiologia quântica pode te ajudar a erguer a bandeira da paz.

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA PORQUE SEM PAZ INTERNA HÁ GUERRA EXTERNA

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: UBUNTU, SOU QUEM SOU PORQUE SOMOS TODOS NÓS

Estamos aqui para aprender, crescer, evoluir e alcançar a nossa melhor versão. Por isso, o DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL é tão importante. E ser evoluído espiritualmente não requer QI alto ou ser letrado. Isso requer apenas sensibilidade intuitiva e vontade de alcançar a sabedoria. Existe pessoas de origem humilde que são altamente evoluídos espiritualmente. O exemplo do vídeo a seguir do Thiago Rodrigo mostra exatamente o que acabo de afirmar. Ubuntu Todos Os Dias, Ame Todos Os Dias! “Ubuntu” é uma palavra que representa uma filosofia e uma ética antiga africana que significa: “Sou quem sou, porque somos todos nós”. ASSISTA!

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: UBUNTU, SOU QUEM SOU PORQUE SOMOS TODOS NÓS

AUTOCONHECIMENTO: VIBRANDO ALTO PARA SE BLINDAR DAS COISAS NEGATIVAS E DO CORONAVÍRUS

Tudo na vida é vibração e frequência!

Portanto, é muito importante você começar a enxergar o funcionamento do universo por esse prisma. Algo muitíssimo fácil de ser comprovado. Só precisa ser praticado. Então comece logo a agir positivamente com todo e em tudo ao seu redor, praticado tudo que está no texto a seguir e terás a resposta rapidamente. Mas acredite e saia da zona de conforto!

A imagem pode conter: área interna, texto que diz "Vibrando Alto"

🔻🔺🔻🔺🔻🔺🔻🔺🔻
😇 *VIBRANDO ALTO* ♥️
☆ _*Lembre-se de que cada vez que você chora e escreve o que sente, ou desabafa com alguém, sua energia é purificada e você aumenta sua vibração.*_
_*Que cada vez que você ri, canta e dança curtindo a vida, sua energia é purificada e você eleva sua vibração.*_
_*Que cada vez que você faz o que gosta, exercita e move seu corpo, sua energia é purificada e você aumenta sua vibração.*_
_*Que toda vez que você pede perdão ou perdoa e agradece de coração, sua energia se purifica e você eleva sua vibração.*_
_*E que toda vez que você respeita e ama a si mesmo e aos outros verdadeiramente, além de purificar sua energia e elevar sua vibração, você também ajuda a nossa bela Terra a vibrar na frequência mais alta que é o AMOR.*_
_*Portanto, não demore mais… ame-se com coragem e comece a trabalhar em si mesmo esse amor.*_
_*Bem, o trabalho mais importante da sua vida é “você”!*_
_*E se você vibra alto, todos nós vibramos alto também, porque somos todos um!*_
_*Você pode ousar e fazer acontecer!*_
✨🧘🏻‍♂️✨ _*Namastê*_ 🙏♥️
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: VIBRANDO ALTO PARA SE BLINDAR DAS COISAS NEGATIVAS E DO CORONAVÍRUS

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: MENTALIDADE DE ESCASSEZ, SAIA DESSA!

Na nossa coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL desta quinta-feira temos mais um incrível resumo animado de Albano do Seja Uma Pessoa Melhor. Desta vez sobre “A Mentalidade da Escassez”, que rouba seu tempo, sua paz e sua capacidade de ganhar dinheiro. Aprenda como não ser um Zé Continha. 

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: MENTALIDADE DE ESCASSEZ, SAIA DESSA!

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: A ACEITAÇÃO FAZ PARTE DO CRESCIMENTO PESSOAL

O poder da aceitação

“Todas as coisas que você acha que deveria ter feito
e que não fez, e todas as coisas que você fez e que
acha que não deveria ter feito – aceite-as. Você pode
lutar com o passado ou pode aceitá-lo”

Peter McWilliams

O poder da aceitação – Como mudar a sua vida - Instituto Fragatha

A aceitação é um conceito tão importante que algumas pessoas a chamam de “primeira lei do crescimento pessoal”. Aceitação é simplesmente ver a coisa da maneira como ela é. Aceitação não é aprovação, consentimento, permissão, autorização, sanção, concorrência, acordo, condescendência, simpatia, endosso, confirmação, apoio, ratificação, assistência, defesa, patrocínio, manutenção, autenticação, reforço, cultivo, encorajamento, favorecimento, promoção, ajuda, incitação – e nem mesmo gostar do que é.

Aceitação é dizer: “Isto é o que é.” Desde uma grande filósofa, Gertrude Stein (“Uma rosa é uma rosa é uma rosa”) até o personagem do desenho animado Popeye (“Eu sou o que sou”) compreenderam esse conceito.

Até que verdadeiramente aceitemos tudo, não poderemos ver com clareza. Estaremos sempre olhando através dos preconceitos e dos “pode,
não pode, deve, não deve”.

Quando a realidade confronta a nossa noção do que ela deve ser, ela sempre vence. Deixe cair alguma coisa acreditando que a gravidade não
existe e ela cairá de qualquer maneira. Nós não gostamos disso (ou seja, temos dificuldade de aceitar), e, sendo assim, ou lutamos com a realidade ou ficamos chateados, viramos as costas e nos tornamos inconscientes. Se você descobrir que está chateado ou inconsciente a respeito de alguma coisa, deve se perguntar: “O que eu não estou aceitando a respeito disto?”

A aceitação não é um estado de passividade nem de inação. Não estamos dizendo que você não pode mudar o mundo, consertar o que está
errado ou substituir o mal pelo bem.A aceitação é, aliás, o primeiro passo para uma ação bem-sucedida.

Se você não aceita plenamente uma situação como ela é, terá mais dificuldade em mudá-la. Além disso, se não aceita plenamente a situação, a realidade você jamais saberá se ela deve ser mudada.

Ao aceitar, você relaxa, se solta, torna-se paciente. Esse é um local agradável (e eficaz) tanto para a participação quanto para a partida. Ficar
e lutar (mesmo com coisas alegres: quantas vezes você tentou se divertir ao máximo?), ou então fugir de desgosto ou medo, não é a maneira mais satisfatória de se viver. Este é, no entanto, o resultado inevitável da não aceitação.

Reserve-se algum tempo e considere uma situação com a qual você não esteja feliz – não o maior fardo da sua vida, apenas um evento simples a respeito do qual você se sinta irritado. Agora aceite tudo a respeito da situação. Deixe que ela seja o que é. Porque, depois de tudo, a coisa é assim, não é? Além disso, se você aceitá-la, vai se sentir melhor a respeito dela.

Após aceitar a situação e tudo que ela envolve, você provavelmente ainda não gostará dela, mas pode deixar de odiá-la ou de temê-la. Na pior das hipóteses, você vai odiá-la ou temê-la um pouco menos.

Este é o verdadeiro valor da aceitação: você se sente melhor a respeito da vida e a respeito de si mesmo. Tudo que dissemos a respeito da
aceitação aplica-se às coisas que você fez e também às que deixou de fazer. Aliás, tudo o que dissemos a respeito da aceitação aplica-se especialmente ao seu julgamento de si mesmo.
Todas as coisas que você acha que deveria ter feito e que não fez, e todas as coisas que você fez e que acha que não deveria ter feito – aceite-as. Essa é a realidade. Isso foi o que aconteceu. Não há como mudar o passado. Você pode lutar com o passado ou fingir que não aconteceu, ou pode aceitá-lo. Sugerimos a última opção. Uma vida de culpa, temor ou inconsciência é no mínimo desagradável.

Mesmo um disciplinador como São Paulo admitiu: “Aquilo que eu devo fazer eu não faço, e faço aquilo que não devo fazer.” Na próxima vez
que você descobrir que está fazendo algo que “não deveria”, ou não fazendo algo que “deveria”, aceite. Se foi bom para São Paulo, é bom para você. Enquanto isso, você pode também aceitar suas transgressões futuras em relação aos “deve, não deve, pode, não pode” do mundo. Você vai transgredir. Não é necessariamente endossar a transgressão, mas aceitar o fato de que realmente fazemos essas coisas. Se você ainda não aceitou a sua humanidade, pode ser uma boa hora para começar.
Quando se está em um estado de não aceitação, é difícil aprender. Uma mão fechada não pode receber um presente. Uma psique fechada – firmemente fechada contra a realidade do que não deve ser aceito – não pode receber uma lição com facilidade.

Relaxe. Aceite o que já aconteceu – quer tenha sido feito por você ou por algo externo a você. Depois procure a lição. Você pode não gostar de tudo que acontece na vida, mas pode desfrutar do fato de que, não importa o que aconteça, há uma lição em algum lugar por aqui.

Fonte: Revista Sophia- Ano 18_ Edição 86

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: A ACEITAÇÃO FAZ PARTE DO CRESCIMENTO PESSOAL

PSICOLOGIA: VITIMISMO POR ROSSANDRO KLINJEY

O que é o vitimismo na concepção de Rossandro Klinjey é o destaque da nossa coluna PSICOLOGIA desta quarta-feira. Saiba como lidar com esses vampiros que só sugam as energias das pessoas ao seu redor e entenda como funciona a mente delas. Então convido você a assistir essa palestra incrível!

Fonte:

Continuar lendo PSICOLOGIA: VITIMISMO POR ROSSANDRO KLINJEY

REFLEXÃO: O FIM PODE SER APENAS O COMEÇO

Nesta terça-feira a nossa coluna REFLEXÃO nos trás um lindo conto, a história da pequena onda. Uma história que nos ensina que, às vezes, o que achamos ser o fim, pode estar sendo um lindo recomeço. Essa história, contada por Camila Zen vai lhe ajudar a entender em que onda você está!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: O FIM PODE SER APENAS O COMEÇO

REFLEXÃO: A ILUSÃO DE QUE PODERÍAMOS ANDAR SEMPRE JUNTOS NOS FAZ ACHAR QUE OS FILHOS SÃO NOSSOS E NÃO DO MUNDO

Um dia também já tive essa ilusão e sensação!Achar que somos donos dos nossos filhos e que sempre estaremos caminhando juntos pelo resto da vida. Mas logo percebi que isso não seria possível, pois filhos são  como flechas certeiras, aquelas que lançamos com precisão, usando força e sensibilidade na medida certa, que cortam o ar, atravessam o mundo com sua força a fim de atingir o melhor alvo. Então, convido você a ler esse magnífico texto a seguir de autor desconhecido, mas de profunda sabedoria!

OS PÉS DE NOSSOS FILHOS - YouTube

Os pés de nossos filhos

Vale a pena ler
Desde o dia em que você nasceu, eu criei a ilusão de que poderíamos caminhar sempre juntos.
Imaginei que colocaria seus pés sobre os meus e lhe conduziria pelos caminhos que eu julgasse mais tranquilos e seguros.
Isso seria eternamente minha responsabilidade.
E foi assim durante um bom tempo, caminhei por você, para você, com você.
Dessa maneira, nunca feriria seus pés pisando em espinhos ou em cacos de vidro e jamais se cansaria da caminhada, nem mesmo precisaria decidir qual rumo tomar.
De repente, o tempo veio me avisar que essa  tarefa não faria mais parte dos meus dias.
Seus  pés cresceram e eu já não conseguia mais equilibrá-los em cima dos meus. Então,  quando eu menos esperava,  eles escorregaram e alcançaram o solo.
Hoje,  eu  os vejo trilhar caminhos nos quais eu jamais os levaria e ainda tento detê-los, mas poucas vezes consigo.
Agora só me é permitido correr com os meus para alcançar os seus , e, em certos momentos,  seus passos são tão largos  que não consigo acompanhá-los.
Por vezes, assisto aos seus tropeços e fico pronta para ajudá-lo nas quedas.
Por vezes, você me estende as  mãos em busca de socorro; outras, mesmo estando estirado no chão e ferido, insiste em levantar sozinho para me provar que já é capaz de se erguer após os  tombos e curar suas próprias feridas.
Assim,  vamos vivendo,  e sinto uma saudade imensurável daquele tempo em que precisava de mim para conduzi-lo, pois era bem mais fácil suportar seu peso sobre meus pés do que no meu coração.
No entanto, já consigo compreender como a vida é sábia.
Percebo, finalmente, que, em algum momento, você precisou  mesmo desbravar  caminhos independente de mim.
Como eu, é provável que tenha que  percorrê-los com mais alguns pés sobre os seus, os dos seus filhos.
Não, claro que não é uma tarefa fácil, mas se eu consegui, você também conseguirá, porque acredito que plantei no seu coração o melhor e mais poderoso aditivo para que suporte tanto peso : o amor !
Dedico este texto aos meus filhos, aos amigos, e a todos os pais.
 Autoria desconhecida
Continuar lendo REFLEXÃO: A ILUSÃO DE QUE PODERÍAMOS ANDAR SEMPRE JUNTOS NOS FAZ ACHAR QUE OS FILHOS SÃO NOSSOS E NÃO DO MUNDO

COMPORTAMENTO: PESQUISA COM 2000 AMERICANOS REVELA QUE MAIORIA ADMITE TER SE TORNADO UMA PESSOA MELHOR ESTE ANO

Uma nova pesquisa com 2000 americanos analisou as mudanças positivas que virão neste momento desafiador – e as maneiras pelas quais os entrevistados estão redefinindo as prioridades do que valorizam. Dois terços deles acreditam que se tornaram pessoas melhores. Então convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes e os números dessa pesquisa!

Dois terços dos americanos acreditam que se tornaram uma pessoa melhor este ano

Por Seven Shooter

Dois terços dos americanos disseram que a quarentena os tornou uma pessoa melhor, de acordo com uma nova pesquisa.

A pesquisa com 2.000 americanos com mais de 21 anos analisou as mudanças positivas que virão neste momento desafiador – e as maneiras pelas quais os entrevistados estão redefinindo as prioridades do que valorizam.

Os resultados revelaram que 55% dos entrevistados ficaram um pouco envergonhados com algumas das coisas que valorizavam antes da quarentena, e os muitos meses passados ​​em casa deram a 70% a chance de aprender mais sobre si mesmos.

Encomendada por Coravin e conduzida pela OnePoll, a pesquisa descobriu que a quarentena, compreensivelmente, mudou a visão dos americanos sobre a vida.

Alguns entrevistados ganharam tempo e flexibilidade para mergulhar em novos hobbies e descobrir novas paixões – a escassez de produtos de panificação no supermercado era uma prova disso. E, 35% disseram que querem continuar com esses hobbies quando a quarentena terminar.

Esta oportunidade de explorar interesses pessoais além do trabalho levou 27% dos entrevistados a indicar que esperam alcançar um melhor equilíbrio entre trabalho e vida após a quarentena.

Estar perto das pessoas de quem gostamos foi um tema importante para os entrevistados, pois 46% desejam passar mais tempo de qualidade com amigos e familiares e 38% planejam criar relacionamentos mais significativos com as pessoas ao seu redor.

PRINCIPAIS COISAS QUE AS PESSOAS JÁ NÃO ACEITAM:
Passar bons momentos pessoalmente com a família ou amigos 52,28%
Abraços 41,23%
Viajar para novos destinos 32,53%
Um passeio relaxante no parque 31,99%
Compras em uma loja 31,73%
Uma noite em um restaurante 31,39 %
Reuniões de família extensa 30,86%
Participando de eventos pessoalmente 28,92%
Parando para tomar um café a caminho do trabalho 25,90%
Conhecendo novas pessoas 25,70% Encontros
semanais de café com amigos 24,36
Happy hour pós-trabalho 23,69%
Conversando com colegas de trabalho durante o almoço 23,56%
Ter um fim de semana tranquilo em casa é fora do comum 22,96%
Uma tarde na praia 22,36%
Mandar meus filhos para a escola pela manhã 21,49%
Participar de eventos esportivos 21,22%
Vaguear por uma livraria 20,68%
Assistir aos eventos esportivos dos meus filhos 18,14%
Ir à academia 17,54%
Deixar meus filhos irem brincar 16,06%

COISAS QUE AS PESSOAS QUEREM FAZER APÓS O BLOQUEIO AUTO-REFLEXÃO:
Passe mais tempo de qualidade com amigos e família 45,60%
Trabalhe para criar relacionamentos mais significativos com seus entes queridos 37,70%
Continue novos hobbies que comecei durante a quarentena 34,80%
Participe de eventos presenciais após participar de seu virtual homólogos durante a quarentena 29,40%
Mover-se para estar mais perto de seus entes queridos 27,90%
Foco em alcançar um melhor equilíbrio trabalho / vida 26,60%
Mudar de carreira para ter um trabalho mais significativo 21,80%

Fonte: Good News Network

Continuar lendo COMPORTAMENTO: PESQUISA COM 2000 AMERICANOS REVELA QUE MAIORIA ADMITE TER SE TORNADO UMA PESSOA MELHOR ESTE ANO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho