Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

MINISTÉRIO DA SAÚDE RESOLVEU NÃO AUTORIZAR UMA SÉRIE DE RECOMENDAÇÕES CONTRA COVID-19 DISCUTIDAS PELA CONITEC

Governo barra diretrizes que não admitiam “kit Covid”

Ministério da Saúde resolveu não autorizar uma série de recomendações que foram discutidas pela Conitec

Basília Rodrigues

da CNNBrasília

Comprimidos de hidroxicloroquinaComprimidos de hidroxicloroquinaGeorge Frey/Reuter

O Ministério da Saúde resolveu não autorizar uma série de recomendações contra a Covid-19 que foram discutidas pela Conitec, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde, e que contraindicavam o uso de medicamentos do chamado “kit Covid”.

A Conitec é o órgão ligado ao Ministério da Saúde responsável pelos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas de saúde. Desde o ano passado, integrantes do grupo vem travando uma queda de braço com o próprio ministério por não admitirem o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus, como a hidroxicloroquina. O ponto é polêmico porque integrantes do governo e aliados apoiam o “kit Covid” deliberadamente.

Caso as diretrizes fossem liberadas, não teriam força de impedir o uso dos medicamentos. Porém, marcariam um posicionamento formal do Ministério da Saúde contra o “kit Covid”.

Na justificativa, Angotti fez defesa do “princípio bioético da beneficência”, afirmando que, amparado por evidências que demonstram impacto positivo, mesmo que ainda não sejam de nível máximo de qualidade, este princípio assume grande importância.

Entre as razões para barrar as diretrizes, o secretário também culpa o trabalho da imprensa e da CPI da Pandemia. Para Angotti, houve “repetidos vazamentos de informações com intenso assédio da imprensa e de agentes políticos da CPI da Covid sobre membros da Conitec”. Ao contrário do que o governo diz, a CPI detectou forte pressão de governistas na Conitec para passar o “kit Covid”.

O secretário argumenta também que respeita a autonomia médica, ainda que as diretrizes não retirasse poderes do médico na relação com seus pacientes.

Angotti afirma ainda que “diversas inadequações, fragilidades, riscos éticos e técnicos e inconsistências capazes de comprometer negativamente o processo e as recomendações”. O secretário ressalta que há “incerteza e incipiência do cenário científico diante de uma doença em grande parte desconhecida” e ainda “possibilidade de falhas metodológicas”.

Procurado pela CNN, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou.

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE RESOLVEU NÃO AUTORIZAR UMA SÉRIE DE RECOMENDAÇÕES CONTRA COVID-19 DISCUTIDAS PELA CONITEC

BOAS NOTÍCIAS: MOLÉCULA SELETIVA NO COMBATE AO CÂNCER É DESCOBERTA POR PESQUISADORES BRASILEIROS

Na edição da coluna BOAS NOTÍCIAS desta quarta-feira temos uma inédita descoberta feita por pesquisadores da Universidade de Uberlândia/MG. Eles encontraram uma molécula inédita que pode contribuir no combate ao câncer. Essa molécula é seletiva, ou seja, ela age mais sobre as células tumorais do que sobre as células saudáveis. Portanto, convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa incrível descoberta brasileira! 

Brasileiros descobrem molécula que pode combater o câncer

Viva a ciência brasileira! Pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) encontraram uma molécula inédita que pode contribuir no combate ao câncer.

Outra ótima notícia é que essa molécula é seletiva, ou seja, ela age mais sobre as células tumorais do que sobre as células saudáveis – diferentemente da quimioterapia, que apesar de eficaz, acaba impactando nas células saudáveis e causando efeitos colaterais.

A pesquisa pretende desenvolver tratamentos mais saudáveis para o nosso organismo e claro, a cura para a segunda maior causa de mortes do mundo.

Molécula tem capacidade de eliminar células do câncer

A descoberta faz parte do estudo realizado pelos pesquisadores do Programa de Pós Graduação em Genética e Bioquímica pela UFU.

A molécula inédita é de um complexo de cobre e apresenta seletividade e capacidade de morte celular.

Os testes foram realizados em laboratório, a partir de células tumorais de humanos e de camundongos. O complexo de cobre mostrou ser capaz de induzir a produção de um outro tipo de molécula, chamadas espécies reativas de oxigênio.

As reativas de oxigênio conseguiram atingir as células tumorais, danificando seu DNA. Os prejuízos foram tão severos que as células cancerosas entraram em um processo de morte celular programada, chamado tecnicamente de apoptose.

Nas próximas fases do estudo, os pesquisadores pretendem desenvolver mecanismos em que a molécula descoberta será colocada dentro de nanocápsulas, ou seja, que vire um medicamento.

Que incrível!

Com informações de Gazeta do Cariri

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MOLÉCULA SELETIVA NO COMBATE AO CÂNCER É DESCOBERTA POR PESQUISADORES BRASILEIROS

ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: 5 BENEFÍCIOS QUE A ÁGUA DO MAR PODE LHE PROPORCIONAR

Muitas pessoas dizem que a água do mar é curativa e que pode trazer boas energias e bons fluidos para a sua vida. Na edição desta quarta-feira, aqui no Blog do Saber, você vai conhecer 5 benefícios que essa maravilha pode proporcionar a sua saúde. Leia o texto completo a seguir e saiba mais sobre o assunto.

Mesmo de olhos fechados, ele é inconfundível. O som das ondas quebrando na praia. O cheiro da maresia. O sal sobre a pele… Dizem que a água do mar cura tudo. De ressaca até feridas (do corpo ou da alma). Para alguns privilegiados, um mergulho logo pela manhã ou no fim de semana é o que dá a energia necessária para enfrentar o dia a dia. De certa forma, também é o nosso caso. É no mar que a gente busca e transforma a energia em movimento para toda a sociedade.

Além de constituir mais de 70% do planeta, a água do mar proporciona inúmeros benefícios. Listamos 5 deles a seguir.

1 – Bem-estar e relaxamento
Se você se sente melhor depois de dar um mergulho no mar, saiba que não é por acaso. O magnésio, presente na água salgada, contribui para aliviar a tensão muscular e reduzir o estresse ou até mesmo a ansiedade.

2 – Imunidade e respiração
Alguns minerais encontrados na água marinha, como o cloreto de sódio, ajudam a aumentar a imunidade, fortalecendo nosso corpo contra inflamações. A mesma substância, que pode ser respirada na brisa do mar, também contribui com a limpeza das vias aéreas.

3 – Melhora a pele
Além do sódio, potássio, iodo, zinco, silício e magnésio são importantes para a regeneração celular e hidratação da pele, diminuindo reações alérgicas. A água do mar também alivia a coceira e ajuda a eliminar a pele morta acumulada.

4 – Acelera a cicatrização
A água salgada ajuda também na cicatrização de feridas. Os sais minerais presentes na água, como o iodo e o cloreto de sódio, têm efeito antisséptico e cicatrizante, contribuindo com a cura de ferimentos e machucados.

5 – Circulação e articulações
Devido à sua composição, a água do mar melhora os sintomas de doenças articulares, já que é capaz de reduzir a inflamação. A temperatura mais fria do mar promove a vasoconstrição e o aumento da oxigenação de tecidos, melhorando a circulação sanguínea e reduzindo o inchaço das pernas.

Além de todos esses benefícios, o mar abriga milhares de espécies e uma biodiversidade que é essencial para o planeta. Algumas dessas espécies, como o Golfinho Rotadoras Baleias Jubarte e Franca , os Merosos Albatrozesos Budiões , entre outras, a gente ajuda a preservar por meio dos nossos projetos ambientais patrocinados.

E já que estamos na Década do Oceano, aproveite também para saber mais sobre as nossas pesquisas marinhas. Conhecer para preservar: a Década do Oceano.

Fonte: Nossa Energia.Petrobras

Continuar lendo ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: 5 BENEFÍCIOS QUE A ÁGUA DO MAR PODE LHE PROPORCIONAR

GOVERNO DO RN ANUNCIA CONCURSO PARA OFICIAIS DA PM QUE ATUARÃO NA ÁREA DA SAÚDE

Por g1 RN

 

Fátima Bezerra anuncia concurso da Polícia Militar para a área da saúde | ESTADO | Mossoró Hoje - O portal de notícias de MossoróGovernadora Fátima Bezerra anuncia concurso da Polícia Militar para a área da saúde — Foto: Elisa Elsie

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, anunciou nesta sexta-feira (14) a realização de concurso para Oficiais da Polícia Militar que atuarão na área da saúde. Serão oferecidas 78 vagas.

O edital do concurso será publicado no Diário Oficial do Estado neste sábado (15).

“Depois de 21 anos, a Polícia Militar concurso, com 78 vagas, para Oficiais que atuarão na área da saúde. É histórico”, escreveu a governadora em uma rede social.

“Este é um importante passo para o avanço na saúde da corporação, não só no atendimento aos policiais militares, mas também para a população, tendo em vista que o Hospital da PM está integrado ao SUS”, completou.

As inscrições se iniciam na terça-feira (18) e seguem até o dia 17 de fevereiro.

Continuar lendo GOVERNO DO RN ANUNCIA CONCURSO PARA OFICIAIS DA PM QUE ATUARÃO NA ÁREA DA SAÚDE

PODCASTS: EMBATES POLÍTICOS ENTRE BOLSONARO E CENTRÃO NAS QUESTÕES RELACIONADAS A PANDEMIA

 

Existe um desânimo do centrão hoje com a postura de Bolsonaro em criticar as vacinas’

Andréia Sadi fala sobre os bastidores da negociação a respeito da aprovação dos autotestes pela Anvisa. Ela também comenta os embates políticos entre o centrão e o presidente Jair Bolsonaro nas questões relacionadas à pandemia: ‘com o avanço da Ômicron, piora ainda mais’.

SEXTA, 24/12/2021, 08:27

Fonte: CBN

Continuar lendo PODCASTS: EMBATES POLÍTICOS ENTRE BOLSONARO E CENTRÃO NAS QUESTÕES RELACIONADAS A PANDEMIA

MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMOU QUE AS PRIMEIRAS DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 CHEGARÃO AOS ESTADOS SEXTA-FEIRA (14)

Por g1 — São Paulo

 

Primeiro lote de vacina pediátrica contra Covid chega ao Brasil
Primeiro lote de vacina pediátrica contra Covid chega ao Brasil

As primeiras doses da vacina da Pfizer destinada a crianças de 5 a 11 anos chegarão aos estados na sexta-feira (14), informou o Ministério da Saúde. Caberá aos estados e municípios definir o cronograma de aplicação.

O voo com o primeiro lote de vacinas chegou ao aeroporto de Viracopos, em Campinas, na madrugada desta quinta (13). Com exceção de São Paulo, em que o transporte será via terrestre, todos os demais estados do país, mais o Distrito Federal, receberão as doses por avião.

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, em 16 de dezembro, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

Em 5 de dezembro, o governo federal divulgou as regras para a vacinação: ela ocorrerá em ordem decrescente de idade (das crianças mais velhas para as mais novas), com prioridade para quem tem comorbidade ou deficiência permanente e para crianças quilombolas e indígenas; sem necessidade de autorização por escrito, desde que pai, mãe ou responsável acompanhe a criança no momento da vacinação; com intervalo de oito semanas – um prazo maior que o previsto na bula, de três semanas.

Veja a previsão de chegada das doses aos estados:

  • Acre: 23h50 desta quinta (13)
  • Alagoas: 10h30 de sexta (14)
  • Amapá: 13h10 de sexta (14)
  • Amazonas: 2h40 de sexta (14)
  • Bahia: 1h20 de sexta (14)
  • Ceará: 3h de sexta (14)
  • Distrito Federal: 0h05 de sexta (14)
  • Espírito Santo: 0h05 de sexta (14)
  • Goiás: 1h30 de sexta (14)
  • Maranhão: 11h35 de sexta (14)
  • Mato Grosso: 8h30 de sexta (14)
  • Mato Grosso do Sul: 7h35 de sexta (14)
  • Minas Gerais: 8h15 de sexta (14)
  • Pará: 1h55 de sexta (14)
  • Paraíba: 11h35 de sexta (14)
  • Paraná: 7h50 de sexta (14)
  • Pernambuco: 1h20 de sexta (14)
  • Piauí: 16h40 de sexta (14)
  • Rio de Janeiro: 0h45 de sexta (14)
  • Rio Grande do Norte: 2h de sexta (14)
  • Rio Grande do Sul: 0h45 de sexta (14)
  • Rondônia: 10h45 de sexta (14)
  • Roraima: 12h35 de sexta (14)
  • Santa Catarina: 8h25 de sexta (14)
  • São Paulo: doses serão entregues até sexta (14) por via terrestre
  • Sergipe: 14h40 de sexta (14)
  • Tocantins: 10h30 de sexta (14)

Fonte: G1

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMOU QUE AS PRIMEIRAS DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 CHEGARÃO AOS ESTADOS SEXTA-FEIRA (14)

SUSPENSÃO DA TEMPORADA DE CRUZEIROS NO BRASIL É RECOMENDADA PELA ANVISA

Por g1 Santos

 

Anvisa recomenda suspensão definitiva da temporada de cruzeiros no Brasil — Foto: Reprodução/ TV GloboAnvisa recomenda suspensão definitiva da temporada de cruzeiros no Brasil — Foto: Reprodução/ TV Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao Ministério da Saúde e à Casa Civil da Presidência da República, na tarde desta quarta-feira (12), a suspensão definitiva da temporada de cruzeiros no Brasil, como ação necessária à proteção da saúde da população.

Três navios seguem fundeados no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, após a confirmação de casos de Covid-19 a bordo e a suspensão da temporada, até então com previsão de retomada em 21 de janeiro.

Segundo a agência reguladora, o documento encaminhado ao Ministério da Saúde e à Casa Civil foi concluído nesta terça-feira (11), e contém a apresentação do cenário epidemiológico de Covid-19 nas embarcações de cruzeiro que operam a temporada 2021-2022, incluindo as intercorrências, por embarcação, desde o início de suas operações em território nacional.

Anvisa explica que os protocolos que definiu para a operação dos navios de cruzeiro no Brasil trouxeram dispositivos que permitiram acompanhar o cenário epidemiológico nas embarcações durante quase dois meses, e foram fundamentais para se identificar rapidamente a alteração no número de casos a bordo na penúltima semana epidemiológica de 2021.

Com isso, em 31 de dezembro de 2021, devido ao aumento exponencial de casos, especialmente entre tripulantes, a Anvisa recomendou a suspensão temporária dos cruzeiros, preventivamente, até que houvesse mais dados disponíveis para a avaliação do cenário epidemiológico.

Desde a recomendação de suspensão temporária, a Anvisa vem avaliando a evolução do cenário epidemiológico do SARS-CoV-2 a bordo dos navios, e também no Brasil e no mundo. Assim, observou que o cenário tem se tornado ainda mais desafiador, tendo em vista, principalmente, o aumento acelerado do número de casos nas embarcações e no Brasil.

Portanto, a agência entende que o cenário atual é desfavorável à continuidade das operações dos navios de cruzeiro. Nesse sentido, com fundamento no princípio da precaução, e a partir de todos os dados disponíveis, recomendou a suspensão definitiva da temporada de cruzeiros marítimos no Brasil, como ação necessária à proteção da saúde da população.

Cenário epidemiológico

De acordo com o protocolo sanitário estabelecido pela Anvisa para embarque, desembarque e transporte de viajantes em embarcações de cruzeiro marítimo, o navio deve ter um programa de monitoramento constante da situação de saúde dos viajantes a bordo, incluindo a realização de testagem de passageiros e tripulantes durante a operação.

O protocolo permitiu a verificação de um aumento acelerado dos casos de Covid-19 a bordo das embarcações em operação na costa brasileira, provavelmente decorrente do surgimento da variante ômicron.

Segundo a Anvisa, os dados demonstram que, das cinco embarcações em operação no Brasil, três estão classificadas no nível 4, sinalizando alerta quanto à disseminação do vírus e eventual mudança de contexto epidemiológico.

De acordo com a agência, até o último dia 6, foi reportado um total de 1.177 casos positivos de Covid-19 entre tripulantes e passageiros. Os dados apontam a detecção de 31 casos de Covid-19 nos 55 dias iniciais da temporada (de 1º/11 a 25/12), com uma explosão acentuada a partir do dia 26 de dezembro, tendo sido registrados 1.146 casos em apenas 12 dias (de 26/12 a 06/01), o que representa um aumento de 37 vezes nesse período.

“De acordo com a Portaria GM/MS 2.928, de 2021, a autorização da operação de navios de cruzeiro poderá ser revista a qualquer momento, em função dos desdobramentos do contexto epidemiológico dos navios de cruzeiro ou de alterações do cenário epidemiológico nacional e internacional”, destaca a Anvisa.

Continuar lendo SUSPENSÃO DA TEMPORADA DE CRUZEIROS NO BRASIL É RECOMENDADA PELA ANVISA

CASOS DE COVID-19 LEVES OU MODERADOS TIVERAM QUARENTENA REDUZIDA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Ministério da Saúde reduz quarentena para sete dias em casos leves de Covid-19

Se paciente estiver assintomático e tiver teste negativo ao quinto dia, também estará liberado do isolamento

Dougas Porto

da CNN*

em São P

Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (10), a redução da quarentena de dez para sete dias para pessoas com casos leves e moderados de Covid-19.

Se no quinto dia o paciente estiver sem sintomas respiratórios ou febre e não ter feito o uso de medicamentos há 24 horas, ele poderá realizar a testagem. Caso o resultado seja negativo, o isolamento pode ser encerrado. Com o resultado positivo, a quarentena deve continuar até o décimo dia.

“A nossa mensagem principal é que o isolamento é de sete dias, se ele não quis testar no quinto e tiver sem sintomas no sétimo, ele pode sair do isolamento. Não é necessário testar. Recomendamos manter até o décimo”, explicou o secretário de vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

A pasta recomenda a todos que forem liberados da quarentena a utilização de máscaras do tipo N95 ou PFF2, evitar aglomerações e não realizar viagens até o décimo dia após o diagnóstico da doença.

A decisão, de acordo com Medeiros, foi tomada com base nas experiências dos Estados Unidos e do Reino Unido.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA reduziu, em 27 de dezembro, o tempo de quarentena de dez dias para cinco dias em pessoas sem sintomas. Mas o uso de máscara deve ser mantido perto de outras pessoas por pelo menos mais cinco dias.

Entretanto, foi observado pela pasta que “onde a vacinação caminhou bem não temos uma correspondência entre o número de mortes proporcionais ao aumento de casos”, alegou Queiroga.

“Como o Brasil avançou muito em relação à campanha de vacinação, nós podemos vislumbrar um cenário parecido com o que acontece nesses países”, analisou.

Fonte: CNN

Continuar lendo CASOS DE COVID-19 LEVES OU MODERADOS TIVERAM QUARENTENA REDUZIDA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

NA SUÉCIA HOMEM DE 71 FOI SOCORRIDO POR DRONE APÓS PARADA CARDÍACA

Suécia: drone ajuda a salvar vida de homem com parada cardíaca

Equipamento levou um desfibrilador para o paciente de 71 anos antes da chegada de uma ambulância

INTERNACIONAL 

Do R7

Drone oferece assistência para emergências médicas

REPRODUÇÃO/EVERDRONE

Um homem de 71 anos foi socorrido por um drone após ter uma parada cardíaca em Trollhättan, na Suécia. Os serviços de emergência do país começaram a usar o equipamento para ajudar os pacientes antes da chegada de uma ambulância ao local da emergência.

O drone cumpriu seu propósito de entrega de primeiros socorros em 9 de dezmbro de 2021. O equipamento pode ser muito útil para ajudar a salvar vidas em lugares menos acessíveis.

Em Trollhättan, o idoso foi socorrido primeiramente por um médico chamado Mustafa Ali, que estava dirigindo para o trabalho quando viu o paciente desmaiado. Ao verificar que o homem não tinha batimento cardíaco, o médico aplicou a técnica de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP).

Ali ecorreu ao serviço de emergência e, ao receber a ajuda, percebeu a mudança no atendimento: “poucos minutos depois, vi algo voando acima da minha cabeça. Era um drone com desfibrilador!”, relembrou, segundo a Everdrone, empresa que fornece os drones que ajudam em emergências médicas.

Desfibrilador, equipamento usado para retomar ritmo do coração

Desfibrilador, equipamento usado para retomar ritmo do coração

A Everdone aponta que esta foi a primeira vez que um drone ajudou a salvar a vida de um paciente que teve uma parada cardíaca súbita.

“Não consigo colocar em palavras o quanto sou grato a esta nova tecnologia e a entrega rápida do desfibrilador. Senão fosse pelo drone eu provavelmente não estaria aqui”, disse o paciente que se recuperou totalmente.

O serviço de drones pode atualmente ajudar 200 mil residentes na Suécia e deve se expandir para mais locais na Europa durante este ano.

Continuar lendo NA SUÉCIA HOMEM DE 71 FOI SOCORRIDO POR DRONE APÓS PARADA CARDÍACA

SAÚDE: NÚMERO DE ADULTOS COM 40 ANOS OU MAIS VIVENDO COM DEMÊNCIA NO MUNDO DEVE TRIPLICAR ATÉ 2050

Casos de demência no mundo podem triplicar até 2050, diz estudo

Pesquisa estima que o Brasil poderá ter aumento de 206%, saltando de cerca de 1,8 milhões de casos em 2019 para 5,6 milhões de indivíduos com a condição em 2050

Lucas Rocha

da CNNem São Paulo

Fatores de risco para demência, como o tabagismo, a obesidade, alto teor de açúcar no sangue e baixa escolaridade também devem impactar o cenário da doença no mundoFatores de risco para demência, como o tabagismo, a obesidade, alto teor de açúcar no sangue e baixa escolaridade também devem impactar o cenário da doença no mundoClaudia van Zyl/Unsplash

O número de adultos com 40 anos ou mais vivendo com demência em todo o mundo deve quase triplicar até 2050, passando de cerca de 57 milhões em 2019 para 153 milhões. Os principais motivos são o crescimento populacional e o envelhecimento da população.

Os dados do estudo Global Burden of Disease, que realizou estimativas para 204 países, foram publicados no periódico científico Lancet Public Health. De acordo com o estudo, fatores de risco para demência, como o tabagismo, a obesidade, alto teor de açúcar no sangue e baixa escolaridade também devem impactar o cenário da doença no mundo.

As mulheres são mais afetadas pela demência que os homens em todo o mundo. Em 2019, a proporção era de cerca de 100 casos entre elas para 69 entre eles. Segundo o estudo, esse padrão deve permanecer em 2050.

Distribuição entre os países

Em relação ao Brasil, o estudo estima que haverá um aumento de 206% no número de pessoas vivendo com demência nas próximas décadas. De cerca de 1,8 milhões de casos em 2019, o país poderá atingir 5,6 milhões de indivíduos com a condição em 2050.

As estimativas preveem que os aumentos mais significativos dos casos de demência devem ocorrer no leste da África Subsaariana. De acordo com o estudo, o número de pessoas com demência nessa região deve aumentar em 357%, saltando de quase 660 mil em 2019 para mais de 3 milhões em 2050. A explicação está no crescimento populacional, com os aumentos mais expressivos em países como Djibouti (473%), Etiópia (443%) e o Sudão do Sul (396%).

Por outro lado, os aumentos mais discretos de casos estão previstos para os países da Ásia-Pacífico de alta renda. O número de indivíduos com demência deve crescer 53%, de 4,8 milhões em 2019 para 7,4 milhões em 2050. No Japão, o aumento estimado é de 27%, de 4,1 milhões para 5,2 milhões de casos.

Prevenção à demência

Os autores reforçam a necessidade de implementação de estratégias de saúde pública como medidas para reduzir os riscos de demência, como promover o acesso à educação, dieta equilibrada e exercícios físicos, assim como a expansão dos recursos de saúde e assistência social.

Entre os fatores de risco que podem ser modificados, o estudo elenca baixa escolaridade, hipertensão, deficiência auditiva, tabagismo, obesidade na meia-idade, depressão, sedentarismo, diabetes, isolamento social, excessivo consumo de álcool, traumatismo craniano e poluição do ar.

“Abordar esses fatores por meio de intervenções de saúde pública é um caminho para reduzir a prevalência da doença, e mudanças futuras nos fatores de risco modificáveis ​​podem influenciar a trajetória das tendências na prevalência específica por idade”, diz o artigo.

De acordo com o estudo, o aumento ao longo do tempo no número de pessoas afetadas pela demência acentua a importância de não apenas quantificar a carga atual da demência, mas também gerar previsões da prevalência da condição para permitir decisões políticas embasadas, planejamento dos sistemas de saúde e alocação de recursos pelos países.

Continuar lendo SAÚDE: NÚMERO DE ADULTOS COM 40 ANOS OU MAIS VIVENDO COM DEMÊNCIA NO MUNDO DEVE TRIPLICAR ATÉ 2050

ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: CIENTISTAS DE CINGAPURA DESCOBREM UMA NOVA FORMA DE EMBALAR ALIMENTOS MAIS DURÁVEL E MAIS SEGURA PARA A SAÚDE

Um novo tipo de embalagem para alimentos que pode prolongar a validade e evitar intoxicação alimentar é o destaque da edição desta sexta-feira, aqui na coluna ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE do Blog do Saber. Então leia o artigo completo a seguir e conheça esse novo método de conservação dos alimentos desenvolvido por uma equipe de pesquisadores de Cingapura. 

Novo pacote inteligente pode tornar a intoxicação alimentar uma coisa do passado e é ecologicamente correto

Uma nova forma ‘inteligente’ de embalagem pode erradicar a intoxicação alimentar, de acordo com um novo estudo.

Os cientistas dizem que ele mata insetos nocivos – como E.coli, Salmonella e listeria – mantendo a carne, o peixe, as frutas e os vegetais frescos por mais tempo.

A embalagem impermeável também pode ajudar a salvar o planeta, reduzindo o desperdício, segundo a equipe de pesquisadores. Parece plástico, mas é biodegradável.

A co-líder do projeto, Professora Mary Chan, da Universidade Tecnológica de Nanyang, Cingapura, disse: “Esta invenção serviria como uma opção melhor na indústria de alimentos.

“Ele demonstrou qualidades antimicrobianas superiores no combate a uma miríade de bactérias e fungos relacionados com alimentos que podem ser prejudiciais aos humanos.

“A liberação inteligente de antimicrobianos só ocorre quando há presença de bactérias ou alta umidade.

“Ele fornece proteção quando necessário – minimizando assim o uso de produtos químicos e preservando a composição natural dos alimentos embalados.”

O material transparente é feito de amido, um tipo de proteína de milho chamada zeína, e outros biopolímeros derivados naturalmente.

Ele também é infundido com um coquetel de compostos antimicrobianos encontrados nas plantas.

Eles incluem óleo de tomilho, uma erva comum usada na culinária, e ácido cítrico encontrado em laranjas e toranjas.

Em experimentos, pequenas quantidades só foram liberadas quando expostas à umidade ou enzimas de bactérias e fungos que contaminam os alimentos.

Isso garante que a embalagem possa resistir a várias exposições – e durar meses.

Os produtos químicos destroem qualquer bactéria que cresça na superfície – bem como no próprio produto.

Os morangos permaneceram frescos por sete dias antes de desenvolverem mofo – três dias a mais do que os equivalentes em caixas plásticas convencionais.

O co-líder do projeto, Prof Philip Demokritou, da Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan, em Boston, disse: “A segurança alimentar e o desperdício se tornaram um grande desafio para a sociedade de nossos tempos, com imenso impacto econômico e de saúde pública que compromete a segurança alimentar.

“Uma das maneiras mais eficientes de aumentar a segurança alimentar e reduzir a deterioração e o desperdício é desenvolver materiais de embalagem de alimentos biodegradáveis ​​e não tóxicos eficientes.

“Neste estudo, usamos compostos derivados da natureza, incluindo biopolímeros, solventes não tóxicos e antimicrobianos inspirados na natureza, e desenvolvemos sistemas escaláveis ​​para sintetizar materiais antimicrobianos inteligentes.

“Eles podem ser usados ​​não apenas para melhorar a segurança e qualidade dos alimentos, mas também para eliminar os danos ao meio ambiente e à saúde e reduzir o uso de plásticos não biodegradáveis ​​em nível global e promover sistemas agroalimentares sustentáveis.”

SWNS

A indústria de embalagens é a grande consumidora de plásticos sintéticos derivados de combustíveis fósseis.

É responsável pela maior parte dos resíduos plásticos que poluem o meio ambiente.

Peter Barber, CEO da ComCrop, uma empresa de Cingapura pioneira na agricultura urbana em telhados, disse: “O material de embalagem de alimentos da NTU-Harvard Chan School serviria como uma solução sustentável para empresas como nós, que desejam reduzir o uso de plástico e abraçar alternativas mais verdes.

“À medida que a ComCrop busca aumentar o produto para impulsionar a capacidade de produção de alimentos de Cingapura, o volume de embalagens de que precisamos aumentará em sincronia, e mudar para um material como esse nos ajudaria a ter o dobro do impacto.

“As propriedades antimicrobianas da embalagem, que poderiam estender a vida útil de nossos vegetais, nos serviriam bem.

“O material de embalagem é uma promessa para a indústria, e estamos ansiosos para aprender mais sobre a embalagem e, possivelmente, adotá-la para nosso uso algum dia.”

O professor Chan disse que isso tem implicações enormes – servindo como uma alternativa ecologicamente correta.

O objetivo é substituir as embalagens plásticas convencionais pelo novo material, que também dobrará o prazo de validade dos produtos.

O professor Chan disse: “Os vegetais são uma fonte de desperdício porque, mesmo se forem refrigerados, continuarão a respirar, levando à deterioração depois de uma ou duas semanas.

“Com a embalagem antimicrobiana, há uma chance de estender sua vida útil – e também fazer com que os vegetais e frutas pareçam frescos com o tempo”.

A equipe espera expandir a tecnologia com um parceiro industrial – com o objetivo de comercialização dentro de alguns anos.

Os resultados foram publicados na revista ACS Applied Materials & Interfaces.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: CIENTISTAS DE CINGAPURA DESCOBREM UMA NOVA FORMA DE EMBALAR ALIMENTOS MAIS DURÁVEL E MAIS SEGURA PARA A SAÚDE

DESCASO DO GOVERNO DO RN CAUSA INTERDIÇÃO DE MAIS UM AEROPORTO DE EMERGÊNCIA DO ESTADO

Anac interdita aeroporto de Caicó após abandono do Governo do Estado; número de interdições chega a 3, prejudicando turismo e saúde no RN

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) interditou ontem (6) o aeroporto de Caicó. Mais um que se soma a lista, que já tem as interdições Assu e Currais Novos.

Esses três aeroportos são utilizados principalmente em situações de emergência e em casos de saúde. Agora, estão impedidos de serem utilizados pelo simples descaso do Governo do Estado que não tem realizado as manutenções devidas. Situação de abandono.

E mais: esses aeroportos poderiam ser utilizados para fomentar a economia local. Como já fazem Paraíba, Ceará e Pernambuco utilizando aeroportos regionais para operar voos da Azul. Enquanto estados vizinhos crescem, o RN fica para trás.

Mas o descaso não para por aí. As pistas de pouso de Martins, Macau, Alexandria e São Bento do Norte estão abandonadas, segundo levantamento feito pelo advogado Felipe Cortez. Essas devem ser as próximas interdições da Anac sobre o RN.

Continuar lendo DESCASO DO GOVERNO DO RN CAUSA INTERDIÇÃO DE MAIS UM AEROPORTO DE EMERGÊNCIA DO ESTADO

SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

Vacinação de crianças começa neste mês e sem exigência de prescrição, diz Saúde

 

Ministro Marcelo Queiroga anunciou a vacinação na faixa etária de 5 a 11 anos durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (5); doses devem ser distribuídas aos municípios no dia 14 de janeiro

Ingrid Oliveira

Teo Cury

da CNN

 Atualizado 05/01/2022 às 19:48

 

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (5) que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 no Plano Nacional de Operacionalização deve começar em janeiro deste ano com intervalo de dois meses (oito semanas) entre a primeira e a segunda dose.

O documento divulgado pela pasta aos jornalistas presentes diz que “para a imunização desse grupo será necessária a autorização dos pais” e acrescenta que “no caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação haverá dispensa do termo por escrito”.

Diz também que a orientação da pasta é que “os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, mas, como antecipado pela Basília Rodrigues, da CNN, não há exigência da prescrição médica para realizar a vacinação.

O texto diz ainda que a vacinação de crianças vai acontecer de forma decrescente e priorizará grupos com deficiência permanente ou comorbidades, além de crianças que vivem no lar com pessoas com alto risco de evolução grave de Covid-19.

Nas crianças sem comorbidades será realizada a imunização por faixa etária:

  • De 10 a 11 anos;
  • De 8 a 9 anos;
  • De 6 a 7 anos;
  • De 5 anos.

“As nossas crianças, que são o futuro do Brasil, merecem uma ênfase especial, porque esse público precisa ser atendido com uma vacina específica”, disse o ministro Marcelo Queiroga.

Como antecipado pela CNN, pelo analista Caio Junqueira, o primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 que o Ministério da Saúde pretende aplicar, terá 3,74 milhões de doses, sendo que 1,248 milhão devem chegar na próxima semana. A informação havia sido confirmada por fontes da pasta.

A expectativa é que os lotes importados sejam distribuídos aos estados à medida que cheguem — a partir do dia 14 de janeiro, de acordo com Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, data informada durante a coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministro, 20 milhões de vacinas — equivalentes ao número total de crianças nesta faixa etária — devem estar em sua totalidade no país no final do primeiro trimestre de 2022.

A coletiva, que se iniciou com mais de 1 hora de atraso, tem a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, Jurandi Frutuoso, secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde, Marcela Alvarenga, secretária-executiva do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde e Rosana Leite de Melo, secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19.

O ministro também destacou que a decisão foi baseada nas informações coletadas na consulta pública.

“A vacina para as crianças é produzida pela Pfizer e tem uma dosagem diferente daquela distribuída para adultos. A vacina foi aprovada pela Anvisa e logo após essa aprovação o Ministério da Saúde fez uma consulta pública, depois fizemos uma audiência pública com diversos profissionais e a partir das informações obtidas na audiência pública e com total atenção ao que foi dito pelo ministro Lewandowski estamos aqui.”

Na coletiva, Rosana Leite, disse que a pasta recebeu muitas demandas de pessoas preocupadas em relação a esse assunto [vacinação infantil], sobre qual imunizante usar ou não e por isso o Ministério decidiu realizar a audiência pública que foi ontem.

“Hoje é a concretude da tomada de decisão que nós fizemos. O único imunizante que nós temos autorização para as crianças de 5 a 11 anos é o da Pfizer. É imprescindível que os pais e mães dessas crianças consultem um médico antes de tomar essa vacina, pois a criança está em fase de desenvolvimento. Os responsáveis pela criança devem estar presentes e caso não esteja deve enviar uma autorização por escrito”, disse.

Queiroga apontou que os eventos adversos da vacinação podem ocorrer em todas as faixas etárias.

“É necessário que todos conheçam os benefícios [da vacina], como a redução de casos graves, bem comos os efeitos adversos — que nós não conhecemos ainda e só sabaremos no estudo de fase 4”, comenta.

Quando questionado sobre o tempo decorrido após a indicação da Anvisa, o ministro da Saúde disse não houve demora para tomada de decisão da vacinação em crianças. “O Brasil está absolutamente dentro do prazo”, explica Queiroga.

Consulta e audiência pública

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia autorizado o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade no Brasil no dia 16 de dezembro.

Contudo, o Ministério da Saúde orientou que houvesse a obrigatoriedade de uma receita médica para a vacinação nos menores de 12 anos. A pasta publicou então uma consulta pública para que membros da sociedade civil opinassem sobre o assunto.

A audiência que discutiu o resultado das informações coletadas na consulta ocorreu na última terça-feira (4), e contou com a participação de representantes Organização Pan-Americana de Saúde, Conselho Federal de Medicina, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Pediatria, Conselho Nacional do Ministério Público, Associação Médica Brasileira, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a Pfizer.

O Ministério informou que a maioria, das quase 100 mil contribuições feitas na consulta pública, foi contrária à exigência de uma receita médica. Além de a maior parte dos especialistas, ouvidos no painel, manter o mesmo posicionamento da Anvisa e indicarem a vacina infantil.

Durante a coletiva, Queiroga afirmou que todos os “dados coletados durante a consulta pública serão colocados de maneira muito clara e transparente no relatório final de recomendação do ministério da Saúde.”

Vacina para Crianças

O imunizante para crianças será diferente daquele usado nas pessoas maiores de 12 anos. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço).

De acordo com a Anvisa, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor roxa para adultos e adolescentes e laranja para crianças, segundo a Pfizer.

Queiroga falou durante a coletiva que a campanha de vacinação custará à pasta R$ 2,6 bilhões de reais — se todos os pais aderirem a vacinação. “Se eu solicitar um número muito maior doses do que a expectativa de vacinação, essas doses vão vencer. E cada dose tem um custo”, comentou o ministro.

 

Continuar lendo SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

Decisão sobre vacinação em crianças será tomada nesta quarta (5)

Ministério da Saúde estima que as primeiras doses do imunizantes para pessoas entre 5 e 11 anos cheguem ao Brasil no dia 10 de janeiro

Anna Gabriela Costada CNN*

em São Paulo

Campanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalCampanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalBreno Esaki/Agência Saúde DF

O Ministério da Saúde define nesta quarta-feira (5) os procedimentos para a realização da imunização de crianças contra a Covid-19. Em dezembro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina da Pfizer em pessoas com idade entre 5 e 11 anos no Brasil.

A decisão foi divulgada pela agência após avaliação técnica do pedido submetido pela farmacêutica no dia 12 de novembro. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço) em relação àquela utilizada em maiores de 12 anos.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na segunda-feira (3) que as doses infantis da vacina da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos devem começar a chegar ao Brasil a partir do próximo dia 10.

Segundo a pasta, a previsão é de que as doses comecem a ser aplicadas a partir da segunda quinzena de janeiro.

Em entrevista coletiva, Queiroga reiterou que a decisão do Ministério da Saúde sobre a vacinação desse grupo seria divulgada nesta quarta-feira (5), e que não será “muito diferente do que o ministério já colocou em consulta pública”.

primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 deve contemplar 1,25 milhão de doses. A informação foi confirmada por fontes da pasta ao analista de política da CNN Caio Junqueira.

Trata-se de 6,25% da população infantil brasileira apta a receber o imunizante, estimada em 20 milhões de crianças entre 5 e 11 anos.

As doses são importadas e o ministério prevê que elas cheguem e sejam distribuídas aos estados semanalmente.

A expectativa é de que a partir do segundo lote o número de doses seja maior, mas a pasta prevê que as 20 milhões de doses só cheguem em sua totalidade ao Brasil até o fim do primeiro trimestre.

Audiência pública

Nesta terça-feira (4), o governo deu início à audiência pública que discute a vacinação infantil contra o coronavírus. Na primeira parte do encontro, o Ministério da Saúde mostrou os dados da consulta pública que durou dez dias. Foram quase 100 mil contribuições e a maioria disse ser contra a prescrição médica para vacinação em crianças.

A secretária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite, quem comanda o encontro, disse na audiência que “amanhã [5] materializaremos um documento com as diretrizes a serem adotadas em todo nosso país referentes ao tema.”

A audiência é inédita no país por discutir a liberação de vacinação e recebeu críticas de diversos representantes da área da saúde.

Para o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), César Eduardo Fernandes, a realização de uma audiência pública para definir sobre a vacinação em menores é “absolutamente desnecessária”.

“A Anvisa é uma agência da maior credibilidade, com isenção. E a Anvisa aprovou, assim como FDA [agência dos EUA]. Vacinas não são experimentais, são seguras e eficazes nas doses indicadas, que são menores que em adultos. Audiência pública seria desnecessária, porque já passou pela agência que regulamenta”, afirmou o médico.

Em entrevista à CNN, o pediatra e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, disse que a audiência pública não deve trazer nada de novo à discussão sobre vacinação infantil.

Ele destacou o ineditismo da posição adotada pelo Ministério da Saúde no sentido de buscar a opinião da população em relação a um assunto técnico.

“Ouvir pais e famílias é sempre interessante para saber o que a população pensa. Mas para isso você precisa encomendar uma pesquisa para garantir representatividade de estados, classes econômicas, faixas etárias”, pontuou.

Estados Unidos e Europa

O uso emergencial da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos nos Estados Unidos foi autorizado pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão semelhante à Anvisa, no dia 29 de outubro de 2021.

A decisão ocorreu após a votação, por unanimidade, dos conselheiros do FDA, pela recomendação da utilização da vacina formulada com um terço da dose utilizada em pessoas maiores de 12 anos.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) também aprovou o uso do imunizante em crianças. A decisão foi divulgada no dia 25 de novembro.

“Os efeitos adversos mais frequentes em crianças dos 5 aos 11 anos são semelhantes aos das pessoas com 12 anos ou mais. Incluem dor no local da injeção, cansaço, dor de cabeça, vermelhidão e inchaço no local da injeção, dores musculares e calafrios. Esses efeitos são geralmente leves ou moderados e melhoram alguns dias após a vacinação”, diz o comunicado da agência europeia.

*Com informações de Lucas Rocha, Raphael Coraccini, Ingrid Oliveira, Natália André e Caio Junqueira

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

ANÁLISE POLÍTICA: AUTORIDADES DE SAÚDE TÊM QUE EXPLICAR “MORTES SÚBITAS”, POR ALEXANDRE GARCIA

Com o título de “mortes súbitas” o nosso glorioso Alexandre Garcia faz o comentário sobre o seu artigo semanal publicado em 38 jornais do Brasil. O primeiro de 2022. Fala sobre dados estatísticos que mostram várias causas mortis bem mais expressivas do que a Covid-19 em 2021, como por exemplo o “mal súbito”. Assista ao vídeo completo, conheça o seu conteúdo e fique mais bem informado(a).

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: AUTORIDADES DE SAÚDE TÊM QUE EXPLICAR “MORTES SÚBITAS”, POR ALEXANDRE GARCIA

RN NÃO COBRARÁ RECEITA MÉDICA PARA VACINAR CRIANÇAS ENTRE 5 A 11 ANOS CONTRA COVID-19

Por g1 RN

 

Vacinas da Pfizer são as aplicadas nas crianças — Foto: Hélia Scheppa/Arquivo/SEIVacinas da Pfizer são as aplicadas nas crianças — Foto: Hélia Scheppa/Arquivo/SEI

O Rio Grande do Norte não vai cobrar qualquer tipo de receita médica para vacinar crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid. O anúncio foi feito pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) nesta terça-feira (28) após reunião extraordinária da Comissão de Gestores Bipartite, com representantes da pasta e dos municípios potiguares.

Na segunda-feira (27), a governadora do estado, Fátima Bezerra (PT), já havia informado ser favorável à imunização das crianças sem a prescrição médica. A gestora disse, no entanto, que aguardaria a reunião desta tarde para alguma decisão.

Na nota, a Sesap informa que “as crianças que se apresentarem, indistintamente, acompanhadas pelos pais ou responsáveis legais receberão a vacina em todos os pontos de vacinação do SUS no estado”.

“Será exigido documento de identificação oficial da criança, para fins de registro do imunizante e comprovação da faixa de idade, seguindo o procedimento padrão do sistema de imunização consolidado”, explica a nota.

De acordo com a Sesap, a medida segue a orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que aprovou a utilização do imunizante da Pfizer para o Brasil.

“A Sesap e os municípios aguardarão o envio de doses por parte do Ministério da Saúde para iniciar a imunização das crianças no RN”, concluiu a nota.

Na segunda-feira, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN) pontou em um novo relatório a necessidade de começar “urgentemente” a vacinação de crianças de 5 a 11 anos. A medida “torna-se fundamental diante do cenário de retorno às aulas em 2022”, previsto para o fim de janeiro e início de fevereiro, citou o laboratório.

Também nesta segunda (27), o Ministério da Saúde divulgou nota para afirmar que é favorável à aplicação de vacinas em crianças e que a campanha para este público deve começar ainda em janeiro.

Continuar lendo RN NÃO COBRARÁ RECEITA MÉDICA PARA VACINAR CRIANÇAS ENTRE 5 A 11 ANOS CONTRA COVID-19

CIÊNCIAS: CIENTISTAS DA USP CONSTATARAM QUE ALGUMAS PESSOAS PODEM TESTAR POSITIVO PARA COVID-19 DURANTE MESES

Uma investigação conduzida por cientistas da USP concluiu que o isolamento de 14 dias após o início dos sintomas recomendado a pessoas com Covid-19 pode não ser suficiente em alguns casos, depois de monitorar alguns pacientes saudáveis que seguiram testando positivo para Covid-19 por meses. Leia o artigo a seguir, conheça esses casos e saiba como foi! 

REDAÇÃO GALILEU

 ATUALIZADO EM 

Coronavírus Sars-CoV-2 sofre mutação uma vez por semana (Foto: NIH)Cientistas ainda não sabem afirmar se pacientes com positividade prolongada seguem transmitindo o vírus por mais tempo (Foto: NIH)

Um estudo conduzido por pesquisadores da Plataforma Científica Pasteur-USP (SPPU, na sigla em inglês) acendeu um novo alerta sobre pacientes com sintomas leves da Covid-19: cerca de 8% deles podem ter positividade prolongada. Em outras palavras, isso significa que o vírus pode continuar ativo em no organismo por muito mais tempo do que o observado até agora. A pesquisa foi detalhada em um artigo publicado na revista Frontiers, em novembro de 2021.

Os pesquisadores se depararam com essa “positividade prolongada” durante o monitoramento da Covid-19 na região metropolitana de São Paulo. Entre março e novembro de 2020, eles coletaram amostras de pessoas contaminadas com o vírus e, depois, separaram 38 casos em que os sintomas da doença foram leves. Entre estes, constataram que alguns continuaram testando positivo para  a Covid-19 por um período além do esperado.

“Nós coletamos amostras desses pacientes a cada semana para testagem. Três pacientes foram classificados como atípicos, pois se mantiveram positivos por mais tempo”, explica em nota Marielton dos Passos Cunha, pós-doutorando na SPPU e um dos autores do artigo publicado na Frontiers.

Enquanto a maioria dos infectados com a Covid-19 segue testando positivo por apenas duas ou três semanas após o início dos sintomas, os três pacientes atípicos acompanhados no estudo permaneceram com o vírus ativo no organismo por meses. O maior período foi de 232 dias, observado em um paciente com HIV, mas que estava com a contagem normal de células do sistema imune – ou seja, o organismo estava em condições de defender-se do vírus. Os outros dois pacientes seguiram com o coronavírus no organismo por 71 e 81 dias.

O estudo ainda não conseguiu determinar ao certo o que levou o vírus a resistir tanto tempo nessas pessoas saudáveis, já que até agora os casos de positividade prolongada haviam sido observados apenas em imunossuprimidos. “Alguns fatores do hospedeiro podem estar ligados a essa positividade prolongada, como estado nutricional, condição imunológica e idade”, afirma Cunha. Uma segunda possibilidade é que o próprio vírus tenha se adaptado para permanecer mais tempo no organismo desses indivíduos.

Outra pergunta que ainda deve ser respondida pelos cientistas é se esses pacientes com positividade prolongada seguem transmitindo a Covid-19 a outras pessoas durante todo o período em que o vírus está detectável. Ainda que os resultados do estudo precisem ser aprofundados, eles já deixam um alerta importante: o isolamento de 14 dias após o início dos sintomas recomendado a pessoas com Covid-19 pode não ser suficiente em alguns casos.

Fonte: Revista Galileu

Continuar lendo CIÊNCIAS: CIENTISTAS DA USP CONSTATARAM QUE ALGUMAS PESSOAS PODEM TESTAR POSITIVO PARA COVID-19 DURANTE MESES

ARTIGOS: ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL, COMO FAZER ISSO? POR WAGNER BRAGA

5 conselhos para um envelhecimento saudável - Dignus - Revista Técnica de Geriatria e Gerontologia

Feliz daquele que tem a oportunidade de nascer num lar onde os provedores são pessoas conscientes com relação a alimentação. Se alimentar saudavelmente não é fácil, mas já foi bem mais difícil, principalmente para aquela geração que veio depois da revolução industrial dos alimentos transgênicos, que aconteceu em meados do século 20, junto com o boom dos fast foods e dos refrigerantes. Todas essas comidas tanto são carregadas de açúcar quanto de sal. A ciência moderna já elegeu o açúcar como o maior vilão dos alimentos. É sabido que além de tudo é mais viciante do que cocaína e uma atração e tanto para as células cancerígenas.

Portanto não há como envelhecer saudavelmente sem abdicar desse tipo de alimento, antes de mais nada. Em segundo plano introduzir uma dieta realmente saudável na rotina diária e quanto mais jovem começarmos a nos alimentar saudavelmente melhor. Porque é cumulativo. Ninguém adoece ou é acometido por um câncer da noite para o dia. Isso requer muitos anos e hábitos alimentares danosos que aos poucos vão se transformando em doenças crônicas e vão atormentar a pessoa pelo resto da vida.

Da mesma forma, chegar a uma idade longeva requer anos e anos de alimentação saudável. Podemos até dizer que requer uma vida inteira de bons hábitos alimentares. Dá mesma forma seus efeitos são cumulativos. Sendo que, neste caso, para o bem!

E se alimentar saudavelmente não significa só comer alimentos saudáveis, mas principalmente mudança de hábitos, como: beber líquido durante as refeições, comer sobremesa, se alimentar antes de dormir e adotar o hábito do jejum intermitente. Apenas eliminando alguns hábitos e introduzindo outros conforme citado, você já consegue melhorar a sua saúde em mais de 50%.

Pense nisso, faça a experiência e sinta a diferença!

 

Continuar lendo ARTIGOS: ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL, COMO FAZER ISSO? POR WAGNER BRAGA

RN PASSA POR SURTO DE SÍNDROME GRIPAL NESTE FIM DE ANO, AFIRMA SESAP

Rio Grande do Norte tem surto de síndrome gripal, diz Secretaria de Saúde

Foto Ilustrativa: Divulgação

O Rio Grande do Norte já passa por um surto de síndrome gripal neste fim de ano. A afirmação foi feita pela subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Diana Rego, em entrevista ao Bom Dia RN

“A gente já pode falar em surto de gripe, não especificando a Influenza ou a H3N2. É uma síndrome gripal não-Covid. A gente já tem observado nas portas de entrada, desde as UPAS, até os hospitais, muitas pessoas com sintomas de uma síndrome gripal”, apontou.

De acordo com a Sesap, o estado registrou neste mês de dezembro 93 amostras positivas de Influenza A, sendo 37 do subtipo H3N2. Os dados foram confirmados nesta terça-feira (21).

Outros estados do país também estão passando atualmente por um aumento de casos de síndrome gripal neste período do ano. Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro foi confirmada epidemia de gripe.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo RN PASSA POR SURTO DE SÍNDROME GRIPAL NESTE FIM DE ANO, AFIRMA SESAP

GRÁVIDAS DA CHINA PODERÃO FAZER CESARIANA MESMO SEM APROVAÇÃO DOS MARIDOS

China autoriza que mulheres façam cesariana sem aval dos maridos

A medida está sendo discutida nesta semana pelo comitê permanente do Parlamento

Grávidas da China poderão fazer cesariana mesmo sem aprovação dos maridos

Grávidas da China poderão fazer cesariana mesmo sem aprovação dos maridos | Foto: Reprodução/Unsplash

Se desejarem, as grávidas da China podem fazer cesarianas, mesmo que seus maridos discordem da decisão. Os detalhes da medida estão sendo discutidos pelo comitê permanente do Parlamento, de acordo com informação da mídia estatal, divulgada nesta terça-feira, 21.

O comitê quer começar a dar mais direitos às mulheres, começando pela mudança na decisão de seus partos. Atualmente, hospitais só autorizam que gestantes façam cesarianas se os maridos derem permissão.

O grupo parlamentar vai propor um esboço de emenda à Lei de Proteção dos Direitos e Interesses da Mulher, que foi aprovada em 1992. Apesar de estar em vigor há quase 30 anos, a norma ainda sofre com problemas antigos e pressão da sociedade, afirmou o parlamentar He Yitin, ao Beijing News.

Pela regra, mulheres deveriam ter direitos iguais aos dos homens na China, mas as decisões sobre casamento, as escolhas de ter filhos ou construir uma carreira são frequentemente decididas por seus familiares ou autoridades.

Lei do filho único na China

Para frear o crescimento populacional, por muitos anos as mulheres só puderam ter um bebê. Mas, por causa da baixa taxa de natalidade registrada nos últimos anos, a lei do filho único, que estava em vigor desde a década de 1970, sofreu alterações.

Em 2015, a China deu a permissão para casais terem dois filhos e, em outubro deste ano, a autorização aumentou a quantidade de três por família.

Continuar lendo GRÁVIDAS DA CHINA PODERÃO FAZER CESARIANA MESMO SEM APROVAÇÃO DOS MARIDOS

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN FOI INCLUÍDO ENTRE OS INDICIADOS PELA CPI DA COVID-RN

CPI da Covid indicia secretário de Saúde do Rio Grande do Norte e empresários

16 dez 2021

CPI da Covid indicia secretário de Saúde do Rio Grande do Norte e empresários – Costa Branca News

O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, foi incluído entre os indiciados pela CPI da Covid da Assembleia Legislativa. A decisão ocorreu durante a 35ª reunião da comissão, na tarde desta quarta-feira (15), quando parte do relatório do deputado Francisco do PT foi analisado e os parlamentares propuseram mudanças. Além de Cipriano Maia, empresários e uma servidora também foram indiciados.

Na reunião passada, o relatório foi lido pelo deputado Francisco do PT com o indiciamento de algumas pessoas, principalmente relacionadas ao Consórcio Nordeste. Nesta quarta, contudo, os parlamentares analisaram 10 dos 13 processos investigados pela CPI – o do Consórcio Nordeste ficou para a quinta-feira (16). Na análise, a maior parte dos deputados aprovaram mudanças no relatório.

No início da reunião, o presidente da CPI da Covid, deputado Kelps Lima (Solidariedade), explicou como seria a dinâmica para a votação. Ao todo, foram dados quatro votos complementares, que ampliavam sugestões ou diligências em contratos, além de outros seis votos divergentes, que tratavam sobre mudanças drásticas no entendimento do relator no documento apresentado anteriormente. Todos os votos divergentes e complementares foram de autoria conjunta dos deputados Kelps Lima, Gustavo Carvalho (PSDB) e Getúlio Rêgo (DEM). Na sessão, as propostas complementares foram aprovadas à unanimidade. Por outro lado, outros seis votos divergentes foram aprovados por 3 votos a 2, sempre com votos contrários do relator, Francisco do PT, e do deputado George Soares (PL).

Nos votos divergentes, os contratos analisados foram para compra de respiradores fora de especificações e nunca utilizados; compra de testes contra Covid; contratação de instituto para inquérito sorológico; contratação de Organização Social para gestão de leitos nos hospitais João Machado e Alfredo Mesquita; aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); e contrato de serviço de transporte sanitário. Em todos os contratos, o secretário Cipriano Maia foi indiciado. Além dele, empresários envolvidos na contratação de gestão de leitos e na contratação de EPIs, enquanto uma servidora e Cipriano Maia foram indiciados pela contratação do transporte sanitário.

Na justificativa para os indiciamentos, o deputado Kelps Lima, que fez a leitura dos votos divergentes, elencou elementos que supostamente apontavam para direcionamento de contratação de empresas e “omissões dolosas” por parte do secretário Cipriano Maia. Por outro lado, Francisco do PT criticou os indiciamentos por apontar informações que supostamente afastam a possibilidade de intenção em cometer irregularidades. Além disso, ele questionou o não indiciamento de empresários em outros processos em que Cipriano Maia aparece como indiciado, já que, no entendimento do relator, se há conluio, deveria haver indiciamento de quem supostamente teria participado.

Após a votação, os deputados convocaram outra sessão para a quinta-feira (16), quando serão analisados os contratos investigados na Operação Lectus, compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste e campanha publicitária de prevenção à covid com participação de ex-candidato filiado ao PT.

Continuar lendo SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN FOI INCLUÍDO ENTRE OS INDICIADOS PELA CPI DA COVID-RN

SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA SAÚDE, REGISTROS DOS BRASILEIROS VACINADOS CONTRA COVID-19 FORAM RECUPARADOS SEM PERDAS DE INFORMAÇÕES

Após ataque cibernético, Saúde diz que recuperou registros de vacinação

Ministério divulgou nota em que afirma não ter havido perda de informações

Flávia Tavares

da CNN

O Ministério da Saúde informou, por meio de uma nota neste domingo (12), que “o processo para recuperação dos registros dos brasileiros vacinados contra a Covid-19 foi finalizado, sem perda de informações”.

De acordo com a pasta, “todos os dados foram recuperados com sucesso”.

O site do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br/) sofreu um ataque hacker na madrugada de sexta-feira (10) e saiu do ar. Segundo a mensagem publicada no endereço, “dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos”.

Todos os portais da pasta, como o “ConecteSUS” e o “Portal Covid” também foram afetados.

A nota do ministério da Saúde afirma que “a pasta trabalha para restabelecer o mais rápido possível os sistemas para registro e emissão dos certificados de vacinação”.

No sábado (11), o ministério havia informado que a expectativa era que os sistemas hackeados do site da pasta estejam disponíveis novamente para a população na próxima semana.

Investigações da Polícia Federal sobre o ataque hacker ao Ministério da Saúde apontaram que o grupo também invadiu as plataformas do Ministério da Economia e de mais de 20 órgãos do governo federal.

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA SAÚDE, REGISTROS DOS BRASILEIROS VACINADOS CONTRA COVID-19 FORAM RECUPARADOS SEM PERDAS DE INFORMAÇÕES

ATAQUE HACKER DEIXA PORTAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE FORA DO AR

Entenda o que é o ransomware, ataque hacker sofrido pelo sistema do Ministério da Saúde

À CNN Rádio, Luiz Fernando Prado explicou que, geralmente, ataques como esse são como “sequestro de dados”

Amanda GarciaAlessandra Ferreira

da CNN

em São Paulo

Aplicativo Conecte SUS, do Ministério da SaúdeAplicativo Conecte SUS, do Ministério da SaúdeFoto: Tony Winston/MS

O ataque hacker, na madrugada desta sexta-feira (10), que deixou o portal do Ministério da Saúde fora do ar, é como um “sequestro de dados”, segundo o sócio do escritório Prado Vidigal Advogados especializado em proteção de dados, Luiz Fernando Prado.

Em entrevista à CNN Rádio, ele afirmou que o ransomware, que foi feito no sistema da pasta, “tem sido muito comum”.

O ransomware acontece, basicamente, quando um servidor é infectado e o programa bloqueia acesso a esses dados. “Se sou usuário do sistema, entro no computador e não consigo mais acessar, [os dados] estarão com senha, criptografia.”

Luiz Fernando ainda exemplificou exatamente como ocorre o ramsonware: “O atacante consegue acesso interno, como por exemplo, ao enviar e-mail para organização, alguém clica, abre arquivo suspeito, e o agente malicioso encontra dados e bloqueia a informação.”

Nesses casos, de acordo com o especialista, os atacantes costumam pedir resgate para liberar o acesso. “Geralmente por criptomoedas para dificultar o rastreamento, se a organização não estiver bem-preparada, fica nessa dúvida de pagar ou não.”

“Nossa recomendação é não pagar, porque não podemos fomentar esse tipo de quadrilha, compactuar com crime, e não há garantia de que ele devolverá os dados”, completou.

O especialista destaca que é possível restabelecer a ordem, mas que depende de como o “Ministério da Saúde estava preparado”: “Na maioria dos casos o resgate dos dados acontece, o ponto de maior preocupação é que são dados potencialmente sensíveis, precisamos ficar atentos se nossos dados foram ou não afetados.”

Outra preocupação é com eventual cópia das informações por parte dos hackers. “O backup é um dos riscos, mesmo com os dados restabelecidos, para eventualmente comercializar a informação copiada.”

“Há medidas para mitigar os danos, como backup em outro servidor, em que se consegue restabelecer o acesso e serviço rapidamente, o que acontece é que organizações não estão preparadas ainda para lidar com esse tipo de ataque, temos casos com dias e semanas de instabilidade”, ponderou.

Continuar lendo ATAQUE HACKER DEIXA PORTAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE FORA DO AR

SAÚDE MENTAL CONTINUA SENDO UM GRAVE PROBLEMA NA FINLÂNDIA

Finlândia registrou mais mortes por suicídio do que por Covid em 2020

Enquanto 558 finlandeses morreram em decorrência da doença no ano passado,

no país no mesmo período

INTERNACIONAL

 Do R7

Saúde mental continua sendo um grave problema na Finlândia

PIXABAY

A Finlândia é um dos países europeus que melhor controlaram a pandemia, a ponto de ter registrado mais mortes por suicídio do que por Covid-19 em 2020, segundo dados da agência nacional de estatística Tilastokeskus divulgados nesta sexta-feira (10).

Um total de 717 pessoas se suicidaram na Finlândia no ano passado, 73% homens, enquanto a pandemia de Covid-19 causou 558 óbitos — 1% de todas as mortes — no país de 5,5 milhões de pessoas, de acordo com a Tilastokeskus.

Embora tenha havido 29 suicídios a menos do que em 2019, esses números mostram que a saúde mental continua sendo um problema grave na Finlândia, ao mesmo tempo que atestam que o país nórdico tem sido capaz de minimizar os efeitos da pandemia.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Finlândia é o país da União Europeia (UE) com a mais baixa taxa de mortalidade por Covid-19 desde o início da pandemia.

São 254,5 mortes a cada milhão de habitantes, número sete vezes menor que o verificado na Espanha e na França e cinco vezes menor que o observado na Alemanha.

O país nórdico tem também o terceiro menor número de mortes em relação à sua população em todo o continente europeu, atrás apenas da Islândia (96,1 por milhão de habitantes) e da Noruega (211,3), segundo a OMS.

No entanto, a Finlândia está atualmente no meio da quinta onda da pandemia. As autoridades sanitárias anunciaram na sexta-feira que foram detectadas 1.781 novas infecções nas últimas 24 horas, o número diário mais elevado até o momento.

O aumento acentuado de infecções e internações hospitalares por Covid-19 nas últimas semanas ameaça sobrecarregar as unidades de terapia intensiva, cuja ocupação duplicou desde o fim de outubro.

De acordo com dados do Instituto Nacional Finlandês de Saúde e Bem-Estar, 76,7% das pessoas na Finlândia receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, 72,7% receberam a segunda e 8% receberam a dose de reforço.

Apesar disso, a incidência acumulada nas últimas duas semanas aumentou para 319,7 casos a cada 100 mil habitantes, 24% a mais do que nos 14 dias anteriores.

Continuar lendo SAÚDE MENTAL CONTINUA SENDO UM GRAVE PROBLEMA NA FINLÂNDIA

ESPECIALISTAS ASSOCIAM QUEDA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA A PANDEMIA

Incentivo à doação de medula óssea é essencial para reverter queda registrada na pandemia

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em: 09

Foto: Divulgação

A pandemia da civud-19 é associada pelos especialistas à queda no número de doadores de órgãos e tecidos. Entre janeiro e agosto de 2021, por exemplo, 124.920 incluídos foram incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). O número equivale a apenas 54,5% do total registrado em 12 meses de 2020, ano em queda diminuiu no cadastro de doadores. No total, entre janeiro e dezembro do ano passado foram incluídos 229 mil, no REDOME, 21% a menos do que em 2019. “A tendência de queda no número de voluntários é um dado que deve servir de alerta para retomarmos como ações de incentivo à doação ”, explica o hematologista e professor do IDOMED – Instituto de Educação Médica, Vitor Paviani.

Ainda segundo o REDOME, em agosto o País tinha 5.429 milhões de doadores voluntários. Em média, há no País 650 pacientes em busca de tecidos compatíveis. A ampliação constante no banco de doadores é essencial por causa da dificuldade em identificar a compatibilidade de tecidos entre doadores e pacientes. Em 2020, o número de transplantes de medula óssea realizada no País (279) foi o menor visto desde 2014.

Para mudar esse quadro, é preciso estimular a doação. Paviani diz que o ideal é atender quatro quesitos principais para ser um voluntário: ter entre 18 e 35 anos; estar em bom estado geral de saúde; não ter doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. Após o registro, o voluntário retira sangue para análise e os dados são coletados em um sistema nacional consultado sempre que há um novo paciente com necessidade de tecidos.

O transplante de medula óssea é usado no tratamento de alguns casos graves de leucemia. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), uma doença é identificada em 10.810 brasileiros a cada ano.

Quando há compatibilidade entre doador cadastrado e receptor, a coleta do material pode ser feita de duas formas: por uma máquina usada à usada na doação de plaquetas sanguíneas ou com uma punção na medula do doador. “São procedimentos seguros. O doador pode passar por algum desconforto, mas estar salvando uma vida ”, diz Paviani.

A procura por uma medula 100% compatível 

A fila de espera por uma medula que seja compatível não para crescer. Além dos pacientes com leucemia, há casos (mais raros) de outras doenças que internamente o transplante como tratamento. É o caso da pequena Isabela Feckinghaus, que irá completar 5 anos de idade no próximo dia 20 de dezembro. Filha da médica Carolina Monteguti Feckinghaus, a menina foi diagnosticada com uma doença rara, a linfohistiocitose hemofagocitica.

“Em junho de 2020 ela teve febre e várias lesões pelo corpo. Após várias consultas, chegamos ao diagnóstico da doença, uma síndrome de hiperativação imunológica. Em palavras simples: quando tem uma infecção, o sistema imunológico dela responde de forma exagerada, o que provoca danos a vários órgãos: fígado, coração, baço, medula óssea ”, diz a mãe de Isa.

“Quando soubemos o diagnóstico da Isa, eu estava gestante de 34 semanas. Fomos orientados a guardar o cordão umbilical. Caso a Isa precisasse de transplante de medula, teríamos essa opção. Infelizmente, porém como irmãs não são compatíveis. Então iniciamos a nossa busca pelo REDOME, divulgações nas redes sociais. Em quase 6 meses de procura, ainda não encontramos um doador 100% compatível ”.

Carolina conta que a equipe que atende a menina decidiu tentar um transplante mesmo sem um doador 100% compatível. A medula usada foi a pai da menina, procedimento chamado transplante haploidêntico. “Estava tudo indo bem, mas infelizmente houve uma recidiva em outubro de 2021. Ela voltou a fazer quimioterapia e precisa encontrar um doador 100% compatível para um novo transplante”.

Atualmente, a família e amigos de Isa promovem uma campanha pelo Instagram @todospelaisa onde estimulam a doação de medula óssea e consequentemente a busca por um doador 100% compatível.

Banco Nacional de Doadores

Pai de uma criança de 4 anos, Frederico Borges, foi um dos novos doadores cadastrados em 2020. Comovido com a situação da Isabela, o advogado que reside a mais de 800 milhas de distância na menina, buscou o hemocentro mais próximo da sua cidade para fazer parte do Cadastro Nacional de Doadores.

“Acredito que um dos maiores objetivos para qualquer pessoa é o desconhecimento. Eu não sabia que podia fazer a diferença para a Isabela e outras pessoas que estão aguardando o transplante de medula. Quando descobri o quanto era simples ser um doador, não consegui não fazer nada. Saber que entrar no cadastro é dar uma chance a mais para todos eles, já foi a maior recompensa que eu poderia receber ”comentou o advogado.

A esperança para a cura da pequena Isabela e dos mais de 10 mil pacientes diagnosticados por ano está no cadastro de doadores. O REDOME disponibiliza no site http://redome.inca.gov.br/ todas as informações importantes para quem deseja salvar uma vida. Na página é possível encontrar os hemocentros que efetuam o cadastro nos diferentes estados do País. E, para quem já é cadastrado, vale lembrar que é importante manter as informações atualizadas. No caso de haver um paciente compatível, será preciso encontrar-lo. Por isso é importante manter os dados, principalmente endereço e telefone sempre. A atualização é simples e pode ser realizada pela internet.

Continuar lendo ESPECIALISTAS ASSOCIAM QUEDA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA A PANDEMIA

NEUROCIRURGIÃO FALA DA IMPORTÂNCIA DA CRENÇA RELIGIOSA PARA A MENTE E A SAÚDE

No quadro Correspondente Médico, Fernando Gomes aborda como diferentes credos religiosos influenciam psicologicamente

Fabrizio Neitzkeda CNN

Em São Paulo

Na edição desta quinta-feira (9) do quadro Correspondente Médico, no Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes falou sobre a importância de crenças religiosas para a mente e a saúde.

Segundo o médico, a fé atua de forma específica no cérebro independentemente de credo, “silenciando” algumas áreas e ativando outras. Em um momento de oração, por exemplo, o lobo parietal – a área relacionada à percepção do meio ambiente e da própria pessoa – acaba sendo inativada, enquanto o lobo frontal, que trata da concentração e do foco, e o giro do cíngulo e tálamo, relacionados ao gerenciamento das emoções, são mais acionados.

“Quando isso acontece, o cérebro da pessoa funciona de uma forma diferente. Com isso, ela consegue suportar muito mais as coisas diferentes e adversidades da vida e também consegue desenvolver um olhar com mais esperança para o futuro”, ressaltou.

Fernando Gomes destacou um dos recortes da inteligência múltipla muito presente em líderes religiosos, conhecido como inteligência existencial. Para ele, a pandemia foi um momento em que muitas pessoas passaram a entender sua importância. “Diferente dos outros animais, os seres humanos sabem do processo do nascimento e sabem que vão morrer. A tentativa e a forma de solucionar essa angústia que todo mundo carrega acaba tendo como porta de manifestação a inteligência existencial. É importante estimular essa área”, disse.

Questionado pelo público em perguntas enviadas através do Instagram da CNN, o neurocirurgião explicou cientificamente a razão por trás do fanatismo religioso.

“A discussão acaba entrando também em casos de time de futebol, bairrismo… algumas pessoas ficam com a cabeça plugada nesse formato de funcionamento e muitas vezes até deixam que outras ideias não transitem em seus lobos frontais. O excesso de tudo, deixando a razão de lado, pode ser prejudicial.”

Gomes também falou sobre a produção da endorfina e serotonina, substâncias que regulam o estado anímico de cada pessoa. “A gente sabe que a fé consegue interferir no funcionamento do cérebro, sim.”

“Provavelmente circuitos relacionados com neurotransmissores que provocam o bem-estar são liberados. Sabemos disso porque durante um processo de recuperação, pessoas que têm fé, famílias e indivíduos que trabalham com uma linha que esse trânsito de informação aconteça, têm uma evolução muitas vezes mais satisfatória. Não podemos deixar de considerar que existe uma influência positiva da fé no cérebro”, acrescentou.

Fonte: CNN

Continuar lendo NEUROCIRURGIÃO FALA DA IMPORTÂNCIA DA CRENÇA RELIGIOSA PARA A MENTE E A SAÚDE

PESQUISA CLÍNICA DA UFRN SOBRE TRATAMENTO DA DEPRESSÃO ESTÁ RECRUTANDO VOLUNTÁRIOS

Por g1 RN

 

Depressão — Foto: Getty Images via BBCDepressão — Foto: Getty Images via BBC

Uma pesquisa clínica da UFRN sobre tratamento da depressão está recrutando voluntários no Rio Grande do Norte. O estudo investiga a cetamina como tratamento alternativo para a doença.

Os interessados em participar devem se inscrever através de um formulário (clique AQUI). O projeto busca pacientes com depressão resistentes ao tratamento tradicional. Os profissionais que tenham pacientes com depressão resistentes ao tratamento também podem encaminhá-los ao estudo através do formulário.

De acordo com o grupo de pesquisa da UFRN, a cetamina é uma droga anestésica que quando é utilizada em doses sub-anestésicas proporciona uma ação antidepressiva muito rápida.

Em 2020, foi aprovado nos EUA e no Brasil o uso da escetamina spray, uma medicação derivada da cetamina. Apesar de ser um tratamento promissor, tem um alto custo, o que o torna inviável para a maior parte da população.

Por conta do custo, esse grupo de pesquisadores da UFRN iniciou essa pesquisa para buscar a validação através de outra forma de administração da cetamina, que tenha um custo menor.

Nessa pesquisa, a cetamina é administrada por via subcutânea e tem um custo aproximado de R$ 10, cada dose. O estudo está sendo realizado no Ambulatório de Psiquiatria do Hospital Universitário há dois meses e atendeu cinco pacientes.

O tratamento é gratuito, dura oito semanas e a administração da cetamina é semanal. Cada sessão semanal tem um tempo médio de duas a três horas.

Além da administração da cetamina, são coletados dados clínicos e realizados exames de sangue a fim de investigar as alterações de moléculas relacionadas à depressão, por exemplo, os fatores de inflamação e os relacionados à resposta ao estresse.

Equipe

O estudo é realizado pelo Departamento de Fisiologia e Comportamento (DFS) do Centro de Biociências (CB), o Instituto do Cérebro (ICe) e o Departamento de Psiquiatria do Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol/UFRN).

A equipe é formada pelos professores Dráulio de Araújo e Fernanda Palhano-Fontes (ICe/UFRN), Nicole Galvão-Coelho (DFS/CB/UFRN), e Patrícia Cavalcanti e Emerson Arcoverde, do Departamento de Psiquiatria do Huol.

Continuar lendo PESQUISA CLÍNICA DA UFRN SOBRE TRATAMENTO DA DEPRESSÃO ESTÁ RECRUTANDO VOLUNTÁRIOS

SAÚDE EMOCIONAL DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA CHAMA ATENÇÃO PARA TEMA DE DEBATE NA ALERN

Debate na Assembleia do RN chama atenção para a saúde mental dos policiais

07 dez 2021

Debate na Assembleia do RN chama atenção para a saúde mental dos policiais - Tribuna de Noticias

A Assembleia Legislativa do RN debateu, na tarde desta segunda-feira (6), a saúde emocional dos profissionais de segurança. A audiência pública, proposta pelo deputado estadual Subtenente Eliabe (SDD), reuniu membros do corpo clínico da Polícia Militar do RN, especialistas do Centro Integrado de Apoio Social ao Policial (Ciasp/Sesed), além de representantes das associações e sindicatos de policiais militares, civis e penais.

De acordo com dados destacados pelo deputado Subtenente Eliabe, 365 policiais militares foram afastados dos serviços em razão de problemas psicológicos e psiquiátricos até junho de 2021. “O que nos dá uma média de dois por dia. É uma situação que precisa de intervenção e essa audiência tem o objetivo de expor a problemática e contribuir para que possamos minimizar essa situação tão grave”, frisou.

Outro dado que chama a atenção foi apresentado pelo major Ladislau de Assunção, membro da junta médica da PMRN. Segundo sua fala, a psiquiatria é a área da saúde que mais afasta os policiais do trabalho. “Temos uma média de 30 novas entradas por mês. Quando colocamos esses dados em percentual, é de 40% a 45%, a primeira causa de afastamento do trabalho. A segunda é ortopedia, com 35%”, revelou.

Atuando há 10 anos na PMRN, o sargento Alexandre Bosco da Silva Oliveira, que é psicólogo e psicanalista e integra o Centro de Atenção Básica à Saúde da PM (CABS), destacou a natureza da atividade policial como “exigente, perigosa com risco de lesões e morte, cansativa, de muita responsabilidade e grande poder de frustração”, o que, segundo ele, “é autoexplicativa para justificar o adoecimento mental da tropa, que junta a questões pessoais do dia a dia, fazendo com que ele venha a baixar”.

O sargento disse que seria necessário pelo menos 10 psicólogos para dar conta da atual demanda da corporação. Atualmente existe uma lista de 20 militares da ativa aguardando vaga para dar continuidade a terapia”, contabilizou.

A ausência de um profissional de psiquiatria na corporação foi questionada pelo presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM, sargento Roberto Campos. “Nunca houve concurso para a área de saúde suplementar. Reconheço o esforço sobrenatural para dar atendimento mínimo a um policial que está sofrendo. Na PM existe um quadro médico de excelente qualidade, mas a polícia não tem psiquiatra”, apontou. O representante dos cabos e soldados confirmou que recebe muitos questionamentos sobre saúde mental.

Falando em nome da Associação de Praças de Mossoró e região, o sargento Juscelino Batalha, questionou a falta de representação da junta médica da corporação no interior do estado. “É inconcebível que um PM tenha que vir à capital para homologar o seu atestado. Porque a Polícia Militar não resolve essa situação? Não queremos luxo, queremos condições dignas de trabalho”, disse.

Presidente da Associação dos subtenentes e sargentos, policiais militares e bombeiros militares do RN, a subtenente Márcia questionou a distribuição de vagas para o próximo concurso da saúde da PM. “São muitas vagas para dentista. O Ministério Público intervém em tantos aspectos, poderia intervir nesse”, pontuou. A subtenente também citou a abertura de batalhões sem atenção especial para o policial que vai atuar naquela área e pediu atenção especial para o Ciasp (Centro Integrado de Apoio aos Profissionais de Segurança Pública). “É preciso ver essa questão com mais carinho, para que efetivamente funcione”, disse.

A psicóloga do Ciasp, Suely Ferreira, disse que o centro atua com três psicólogos e conta “com demanda muita alta”. Em sua fala, destacou as dificuldades de executar o trabalho devido a falta de estrutura, mas anunciou parceria com a Universidade Potiguar que deverá permitir, em breve, a disponibilização de estudantes de psicologia, nutrição e fisioterapia para reforçar a estrutura do Centro Integrado de Apoio aos Profissionais de Segurança Pública.

O sargento Artur Raimundo, que integra a reserva remunerada da Polícia Militar do RN, pede tratamento mais respeitoso em relação aos policiais que, assim como ele, contribuíram com a corporação. “É o mínimo que pode ser feito”, disse. Os psicólogos Cabo Vilani e Adriana Carla Botelho também colaboraram com o debate.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo SAÚDE EMOCIONAL DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA CHAMA ATENÇÃO PARA TEMA DE DEBATE NA ALERN

INVESTIGADO EM 11 DOS 12 CONTRATOS SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO TEVE A OITIVA MAIS LONGA DA CPI DA COVID-RN

CPI da Covid ouve secretário de Saúde e prorroga atividades por 15 dias

02 dez 2021

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte terá um prazo mais amplo para finalizar seus trabalhos. Na reunião desta quarta-feira (1º), os deputados aprovaram a prorrogação dos trabalhos por 15 dias, dando prazo de finalização até o dia 17 de dezembro. A data é considerada suficiente pelos parlamentares para a conclusão dos trabalhos, incluindo as informações dos demais depoentes. O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, foi ouvido e tratou sobre os contratos em apuração.

Investigado em 11 dos 12 contratos, Cipriano Maia teve a oitiva mais longa da CPI da Covid. O parlamentar respondeu aos questionamentos dos parlamentares, principalmente com relação às tratativas com fornecedores e à adesão a uma compra coletiva de respiradores através do Consórcio Nordeste. Segundo Cipriano, ele não teve qualquer negociação com empresas para firmar contratos durante a pandemia.

“Nunca discuti ou recebi qualquer prestador de serviço para discutir contratação ou os termos de contratos. Não é uma prática minha e, quando sou contatado, encaminho para os setores responsáveis pelas contratações. As relações que tenho com fornecedores são mais no sentido de pagamentos atrasados, de tentar intermediar os pagamentos, mas não fechei contratos ou recebi ninguém para discutir contratos”, explicou Cipriano Maia.

Na oitiva, o secretário também informou que soube da possibilidade de fazer a aquisição de respiradores através do então secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, em um grupo de WhatsApp com os demais secretários de Saúde do Nordeste. Segundo Cipriano Maia, ele informou que o Estado teria interesse e, então, um ofício foi encaminhado posteriormente ao Governo do Estado para que fosse realizado o repasse dos quase R$ 5 milhões, referentes à cota do Rio Grande do Norte. O secretário informou que não chegou a ler os termos do contrato porque a compra foi realizada diretamente do Consórcio Nordeste.

“O secretário confirmou o pagamento antecipado de R$ 5 milhões sem leitura ou assinatura de contrato. Não foi conferida qual a empresa que iria fornecer os produtos, se havia cláusula de seguro, se sequer ela produzia respiradores”, criticou o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade). “O resultado dessa operação desastrada, feita pelos governadores do Nordeste, foi a perda de quase R$ 50 milhões do povo nordestino no escândalo dos respiradores”, reforçou o presidente da CPI.

Além das questões referentes à CPI, o secretário respondeu questionamentos sobre os outros contratos, tanto do relator, deputado Francisco do PT, que participou de maneira remota, quanto dos deputados Gustavo Carvalho (PSDB), Subtenente Eliabe (Solidariedade), George Soares (PL) e Isolda Dantas (PT). O deputado Getulio Rêgo (DEM) acompanhou a sessão remotamente.

Ainda na sessão, os deputados votaram e rejeitaram, por 3 votos a 2, requerimento da defesa pedindo que secretário Cipriano Maia fosse convertido à condição de testemunha ou convidado. Assim, o parlamentar segue na condição de investigado.

Cronograma

Na reunião, ficou definido que a CPI vai ter seu desfecho no dia 16 de dezembro, um dia antes do prazo final. Até lá, os deputados ainda vão ouvir, na quinta-feira (2), serão ouvidos Carlos José Cerveira de Andrade e Silva, auditor-geral da Control, na condição de convidado, Luciana Daltro de Castro Pádua Bezerra, assessora Especial do Governo do RN, também na condição de convidada, além dos investigados Fernando Galante Leite e Cleber Isaac Souza Soares, para falar sobre a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. Ambos serão ouvidos através de videoconferência.

Para a próxima semana, está prevista para o dia 9 a leitura do relatório do deputado Francisco do PT. Para o dia 15, haverá a apresentação de sugestões, enquanto no dia 16 será votado o relatório com as modificações que forem aprovadas.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo INVESTIGADO EM 11 DOS 12 CONTRATOS SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO TEVE A OITIVA MAIS LONGA DA CPI DA COVID-RN

SEGUNDO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DO MS, OS JOVENS REPRESENTAM MAIOR INCIDÊNCIA DOS NOVOS CASOS DE HIV

Por que jovens de 20 a 34 anos representam mais de metade dos casos de HIV

Dados do Ministério da Saúde revelaram que a maior incidência dos novos casos de HIV (52,9%) está entre a população jovem, de 20 a 34 anos

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

A testagem regular para o HIV e outras ISTs permite interromper a cadeia de transmissãoA testagem regular para o HIV e outras ISTs permite interromper a cadeia de transmissãoRodrigo Nunes/MS

Dados do mais recente boletim epidemiológico de HIV/Aids do Ministério da Saúde, divulgados nesta quarta-feira (1º), Dia Mundial de Luta contra a Aids, revelaram que os jovens são os com maior incidência da doença.

Dos casos registrados entre 2007 e junho de 2021, 52,9% foram entre jovens de 20 a 34 anos.

Ainda acordo com o boletim, entre 2010 e 2020 houve tendência de aumento de detecção de Aids entre jovens nas faixas de 15 a 29 anos e de 20 a 24 anos. “Destaca-se que o aumento em jovens dessas faixas etárias foi, respectivamente, de 29,0% e de 20,2% entre 2010 e 2020”, diz o relatório.

Especialistas consultados pela CNN apontam que a alta dos casos entre jovens está associada à falta de vivência do período mais grave da epidemia da HIV, no início da década de 1980, ao perfil de comportamento dos jovens e à banalização e estigma relacionados à doença.

Banalização da doença favorece aumento dos casos

Nos últimos 40 anos, desde a descoberta dos primeiros casos de Aids (síndrome da imunodeficiência adquirida), transformações tecnológicas, especialmente nas áreas da medicina e farmacologia, levaram a avanços significativos para o diagnóstico e tratamento da infecção.

Diferentemente dos primeiros medicamentos utilizados contra o HIV, como a zidovudina, também conhecida como AZT, as terapias disponíveis atualmente apresentam menos efeitos colaterais e maior eficácia para impedir a replicação viral.

O avanço no tratamento, com reflexos na melhoria da qualidade de vida dos pacientes, permitiu que a Aids passasse a ser entendida como uma doença crônica, assim como o diabetes e a hipertensão. Se por um lado isso favorece a adesão ao tratamento contribui para reduzir o estigma sobre a doença, por outro, a banalização do agravo também está associada ao aumento do número de casos.

Para a infectologista Fabiana Lopes Custódio, os jovens tendem a subestimar os riscos relacionados às ISTs, especialmente por não terem presenciado o início da epidemia de Aids, quando havia um número mais expressivo de mortes pela doença.

“O jovem acha que com ele não vai acontecer. Ele não se enxerga numa situação vulnerável. Ouço muito de pacientes no consultório frases do tipo ‘se eu pegar HIV, tudo bem, tem tratamento e hoje é uma doença crônica como outra qualquer’. Esse relaxamento abriu possibilidades do incremento de outras ISTs”, disse a médica do Centro de Saúde Escola Dr. Joel Domingos Machado, ligado à Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP).

A opinião também é compartilhada pela infectologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Brenda Hoagland. “Faz parte da característica do jovem ser mais ousado, não seguir regras, seguir o inverso do que é dito. É natural que eles acabem se expondo mais e aceitando menos as medidas e as orientações de prevenção”, afirma.

A infectologista da Fiocruz defende que as campanhas de conscientização à prevenção do HIV e de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) sejam reformuladas, de modo a atingir o público mais jovem.

“O desafio é trazer para o mais jovem uma linguagem que ele compreenda, aceite e entenda que a mensagem é direcionada para o seu grupo. Não adianta usarmos apenas técnicas antigas, como folhetos, informativo ou comercial careta. Isso não vai chamar a atenção”, afirma. “Precisamos de jovens trabalhando conosco dentro do contexto da prevenção, de forma que eles possam traduzir isso para as redes sociais”, completa.

Estigma prejudica adesão à testagem

A testagem regular para o HIV e outras ISTs permite interromper a cadeia de transmissão. Os testes podem ser realizados de forma gratuita, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades básicas de saúde e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs) – saiba onde fazer os exames.

Segundo a médica Fabiana Custódio, o estigma associado ao HIV e à Aids faz com que as pessoas deixem de buscar atendimento especializado e realizar os testes. “Uma preocupação comum entre os jovens é que outras pessoas descubram o diagnóstico do HIV ou de ISTs, o que afasta a procura pelo atendimento médico. Os resultados dos testes são confidenciais”, diz.

A pesquisadora da Fiocruz, Brenda Hoagland explica que os avanços no conhecimento técnico e científico levaram ao desenvolvimento do conceito da prevenção combinada, que reúne diferentes estratégias para evitar o contágio e a transmissão do HIV e de outras ISTs.

“Unidades de saúde oferecem preservativos, e as profilaxias pré e pós exposição ao HIV. Mas pode ser que os ambientes ainda não sejam amigáveis ou atrativos para essa população mais jovem. Agora que temos todos os instrumentos de prevenção disponíveis, cabe a nós trabalhar a linguagem e os ambientes para receber essa população mais jovem”, afirma.

A médica do Centro de Saúde Escola Dr. Joel Domingos Machado, Fabiana Custódio, explica que as ISTs podem apresentar uma grande variedade de sintomas que merecem atenção, como corrimento, verrugas, úlceras, prurido (coceira), dor local e lesões na pele.

“Todos esses sinais e sintomas afetam o bem-estar de qualquer pessoa. Evitando essas doenças, evitamos complicações. Uma IST pode diminuir a autoestima do paciente e a prática de sexo seguro”, afirmou.

Continuar lendo SEGUNDO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DO MS, OS JOVENS REPRESENTAM MAIOR INCIDÊNCIA DOS NOVOS CASOS DE HIV

BOAS NOTÍCIAS: 1º PACIENTE CURADO DE DIABETES TIPO 1 DO MUNDO É UM AMERICANO DE 64 ANOS

Uma notícia extraordinária surpreende a classe médica de todo o mundo e  é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta quarta-feira. Brian Shelton, um americano de 64 anos pode ser o primeiro paciente a estar totalmente curado de diabetes tipo 1. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa descoberta sensacional do ensaio clínico da Vertex Pharmaceuticals.

Americano pode ser o 1º paciente curado de diabetes tipo 1

Um americano de 64 anos pode ser o primeiro paciente a estar totalmente curado de diabetes tipo 1.

Brian Shelton foi submetido a um novo tratamento com células-tronco que produzem insulina e surpreendeu os especialistas.

“É uma vida totalmente nova” […] “É como um milagre”, disse Shelton.

Rotina sofrida

Quando o açúcar no sangue despencava, a chamada hipoglicemia, ele perdia a consciência de repente. Brian Shelton já bateu com a motocicleta na parede e também desmaiou no quintal de um cliente enquanto entregava correspondência.

Após esse episódio, o supervisor disse para ele se aposentar, depois de um quarto de século nos Correios. Ele tinha 57 anos na época.

“Tive medo de deixá-lo sozinho o dia todo”, disse a ex-esposa, Cindy Shelton, que o levou para na casa dela em Elyria, Ohio.

Participou de um experimento

No início deste ano, ela soube de uma convocação para que pessoas com diabetes tipo 1 participassem de um ensaio clínico da Vertex Pharmaceuticals.

A empresa estava testando um tratamento desenvolvido ao longo de décadas por um cientista que prometeu encontrar uma cura depois que seu filho bebê e sua filha adolescente contraíram a doença devastadora.

Brian Shelton foi o primeiro paciente.

A virada

Em 29 de junho, ele recebeu uma infusão de células, cultivadas a partir de células-tronco, exatamente como as células do pâncreas produtoras de insulina que faltavam em seu corpo.

Hoje seu corpo controla automaticamente os níveis de insulina e de açúcar no sangue.

Shelton, agora com 64 anos, pode ser a primeira pessoa a ser curada da doença com o novo tratamento.

Especialistas ousam esperar que a ajuda esteja chegando para muitos dos 1,5 milhão de americanos que sofrem de diabetes tipo 1.

Estudos continuam

Especialistas em diabetes ficaram surpresos, mas pediram cautela. O estudo continua e durará cinco anos, envolvendo 17 pessoas com casos graves de diabetes tipo 1. Não se destina a ser um tratamento para a diabetes tipo 2 mais comum.

“Há décadas procuramos que algo assim aconteça literalmente”, disse o Dr. Irl Hirsch, um especialista em diabetes da Universidade de Washington que não esteve envolvido na pesquisa.

Ele quer ver o resultado – ainda não publicado em um jornal revisado por pares – replicado em muito mais pessoas.

Perguntas no ar

Ele também quer saber se haverá efeitos adversos imprevistos e se as células durarão por toda a vida ou se o tratamento terá de ser repetido.

Mas, ele disse, “é um resultado incrível”.

O Dr. Peter Butler, um especialista em diabetes da UCLA que também não esteve envolvido na pesquisa, concordou, oferecendo as mesmas ressalvas.

“É um resultado notável”, disse Butler. “Ser capaz de reverter o diabetes devolvendo-lhes as células que faltam é comparável ao milagre quando a insulina foi disponibilizada pela primeira vez há 100 anos.”

Descoberta por acaso

E tudo começou com a busca de 30 anos de um biólogo da Universidade de Harvard, Doug Melton.

O Dr. Melton nunca havia pensado muito sobre diabetes até 1991, quando seu filho de 6 meses, Sam, começou a tremer, vomitar e ofegar.

“Ele estava muito doente e o pediatra não sabia o que era”, disse Melton.

Ele e sua esposa Gail O’Keefe levaram seu bebê às pressas para o Hospital Infantil de Boston. A urina de Sam estava cheia de açúcar – um sinal de diabetes.

A doença, que ocorre quando o sistema imunológico do corpo destrói as células das ilhotas secretoras de insulina do pâncreas, geralmente começa por volta dos 13 ou 14 anos.

Ao contrário do diabetes tipo 2, mais comum e moderado, o tipo 1 é rapidamente letal, a menos que os pacientes recebam injeções de insulina . Ninguém melhora espontaneamente.

Agora surge a esperança, uma luz no fim do túnel!

Com informações do The New York Times

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: 1º PACIENTE CURADO DE DIABETES TIPO 1 DO MUNDO É UM AMERICANO DE 64 ANOS

OS POTIGUARES TIVERAM UMA PERDA DE QUALIDADE DE VIDA MAIOR QUE OS DEMAIS ESTADOS BRASILEIROS

Por g1 RN

 

Índice de Qualidade de Vida do IBGE — Foto: Divulgação/IBGEÍndice de Qualidade de Vida do IBGE — Foto: Divulgação/IBGE

Os potiguares tiveram uma perda de qualidade de vida maior do que a média dos demais brasileiros, considerando todos os estados do país. É o que aponta a Pesquisa de Orçamentos Familiares, que foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (26).

A pesquisa, que foi feita pela primeira vez, também apontou que a população do Rio Grande do Norte ficou abaixo da média nacional no desempenho socioeconômico (entenda melhor mais abaixo).

Sobre a perda da qualidade de vida, que é avaliado pelo Índice de Perda de Qualidade de Vida (IPQV), os resultados são representados por um número entre 0 e 1. Os números próximos de 1 indicam que a pessoa ou a família sofreu maior perda de qualidade de vida.

Enquanto o Brasil registrou o valor de 0,158, o índice potiguar foi de 0,205.

Uma maior perda foi a tendência entre os estados nordestinos. O melhor desempenho foi o de Sergipe (0,187) e o pior do Maranhão (0,260), que teve o pior índice de todo o país. A menor perda de qualidade de vida do Brasil foi em Santa Catarina (0,100).

O relatório aprontado pelo IBGE foi baseado em pesquisas nos anos de 2017 e 2018.

De acordo com o IBGE, a perda de qualidade de vida ocorre porque as famílias têm dificuldades em transformar integralmente todos os seus recursos em qualidade de vida.

Essa dificuldade gera privações para acessar condições mais confortáveis e dignas quanto a moradia, serviços públicos, alimentação e saúde, posse de bens duráveis e acesso a serviços financeiros, lazer e transporte.

Desempenho socioeconômico

A pesquisa também traz os resultados do Índice de Desempenho Socioeconômico (IDS). E o Rio Grande do Norte teve o 3º melhor desempenho do Nordeste nesse quesito.

Média brasileira no Índice de Desempenho Socioeconômico. — Foto: Reprodução/IBGE

Média brasileira no Índice de Desempenho Socioeconômico. — Foto: Reprodução/IBGE

O IDS é baseado na renda familiar per capta descontada do Índice de Perda de Qualidade de Vida (IPQV).

De acordo com o IBGE, o progresso econômico está associado à renda disponível, que representa os valores com os quais as famílias contam no dia a dia

Assim, o desempenho econômico de um estado será superior quanto maior for a renda das famílias e menor for a perda de qualidade de vida delas.

As famílias no Rio Grande do Norte apresentara R$ 964 reais no IDS, o que resultou numa diminuição de 20% da renda disponível dos potiguares e provocou perda na qualidade de vida.

Segundo o IBGE, é como se os fatores de perda de qualidade refletissem na renda, evidenciando a força das carências observadas.

No Nordeste, o estado ficou atrás apenas de Sergipe e Bahia que contaram respectivamente com R$ 1.118 e R$ 976.

Apesar disso, todos os estados nordestinos ficaram abaixo da média nacional, que foi de R$ 1.410.

O Maranhão teve o maior comprometimento familiar per capta do país, deixando o valor R$ 555 após as perdas de qualidade de vida.

Fatores principais

A pesquisa ainda pontuou que os fatores que mais influenciam o desenvolvimento socioeconômico das pessoas no Rio Grande do Norte são educação e acesso a serviços financeiros e padrão de vida, com uma parcela de 19% cada.

O aspecto de menor influência ficou por conta de transporte e lazer, com 13,6%. Moradia, acesso a serviços públicos, saúde e alimentação registraram, cada um, valores próximos de 16%.

Na dimensão saúde, o RN atinge a terceira menor importância em comparação aos entes federativos, atrás apenas do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul.

Continuar lendo OS POTIGUARES TIVERAM UMA PERDA DE QUALIDADE DE VIDA MAIOR QUE OS DEMAIS ESTADOS BRASILEIROS

GARIMPO ILEGAL PREJUDICA A VIDA AQUÁTICA E IMPACTA DIRETAMENTE A SAÚDE DE QUEM SE ALIMENTA DE PEIXES CONTAMINADOS

Por Victor Cruz, g1 AM

 

Dragas atracadas no Rio Madeira, no interior do AM. — Foto: Silas LaurentinoDragas atracadas no Rio Madeira, no interior do AM. — Foto: Silas Laurentino

O mercúrio usado na atividade ilegal de garimpo no rio Madeira é capaz de causar lesões nos órgãos das pessoas que se alimentam todos os dias com peixes contaminados, pois apresentam sintomas mais crônicos do minério do corpo.

O minério despejado nos rios entra na cadeia alimentar dos animais e afeta diretamente a saúde das populações tradicionais, as principais consumidoras desse pescado.

O alerta foi feito por pesquisadores após a invasão de centenas de garimpeiros na região, nas proximidades da cidade de Autazes, distante 113 Km de Manaus. Eles formaram uma “vila flutuante” no local para exploração ilegal de ouro.

O médico e pesquisador em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Paulo Cesar Basta, explicou ao g1 que o mercúrio usado pelos garimpeiros afunda no leito do rio e, consequentemente, é consumido por peixes.

“No fundo do rio, ele sofre um processo de transformação química mediada por microrganismo. Ele se transforma numa forma química ainda mais tóxica, o metil mercúrio, e entra na cadeia alimentar desse pescado”, disse.

Garimpo na Amazônia: entenda como as dragas extraem ouro e o que acontece nos rios

Mercúrio fica acumulado no corpo humano

Os povos tradicionais da Amazônia possuem o hábito alimentar muito marcado pelo consumo de pescado. Conforme Basta, as comunidades que comem os peixes contaminados todos os dias também estão sob alto risco de contaminação.

“Quando esse povo tradicional come o peixe contaminado, ele vai ser absorvido no nosso trato gastro intestinal e vai entrar na corrente sanguínea, sendo absorvido pelo corpo. Do jeito que o mercúrio acumula no peixe, ele também acumula no corpo do ser humano“, explicou.

“Se você come diariamente, duas ou três vezes, peixe contaminado pelo mercúrio, o corpo não tem tempo de eliminar, e ele vai acumulando. Nisso, ele vai provocando lesões em órgãos, principalmente no cérebro, rins, fígado, e no coração”.

Quais os principais sintomas nos seres humanos

De acordo com o pesquisador, em adultos cronicamente contaminados, a pessoa vai ter desde sintomas sensitivos, até os motores, e também podem causar alterações comportamentais.

Dentre as alterações nos órgãos de sentido mais comuns estão: diminuição da sensibilidade nas mãos e pés, deficiência na sensação de calor ou frio, zumbido no ouvido, paladar com gosto metálico, olfato prejudicado e a visão começa a tubular.

No campo motor, as pessoas podem sofrer com tremores nas mãos e pés, fraqueza, dificuldade para segurar copo, subir escada e até ter tontura. As alterações também comprometem a memória, aprendizado e comportamento, com sintomas de depressão e ansiedade, por exemplo.

São alterações que muitas vezes são subclínicas e podem ser confundidas com sintomas de outras doenças.

Em um grau mais grave, que leva a mortalidade, a maior recorrência é em crianças. “A mulher grávida, por intermédio do sangue do cordão umbilical, pode transmitir o mercúrio para o bebê que está em formação na barriga dela. Se as taxas de contaminação da mãe forem muito altas, a criança pode nascer com sintomas graves, como má formação, paralisia cerebral e até vir a óbito”, alerta.

Perturbação da vida aquática

O biólogo Jansen Zuanon, especialista em peixes da Amazônia e doutor em Ecologia, afirma que a invasão de garimpeiros no rio Madeira prejudica a vida aquática por diversas razões, desde a pertubação dessa fauna quanto pela contaminação direta da mesma.

“No momento em que ela retira os sedimentos do fundo do rio, sugado por uma mangueira, triado ou filtrado por minérios tóxicos, ele joga um líquido pra dentro da água, onde vão se formando o que a gente chama de “arrotos de draga”, que são aqueles montes de seixo e areia que ficam acumulados no rio”, disse.

Nesse processo, ele suspende o sedimento do fundo do rio, e acaba deixando a água ainda mais turva. Ele revolve toda a camada onde os peixes usam para a alimentação, e ainda causa esse problema pra navegação, por conta desse acúmulo de areia e seixo ao longo do rio.

Problemas na reprodução e mortalidade precoce de peixes

O mercúrio metálico, que é a forma que os garimpeiros usam pra amalgamar o ouro, não é tão prejudicial. O problema é que, quando ele está no fundo do rio, em condições de pouco oxigênio, ele se transforma em um composto que é o metil mercúrio.

“sse metil mercúrio é absorvido por pequenos animais aquáticos e ele entra na cadeia alimentar. Então a cada vez que um animal come outros que estão contaminados, ele vai acumulando mercúrio no seu próprio corpo. Isso faz com que os grandes peixes carnívoros, por exemplo, os grande bagres, piranhas, tucunarés, acumulem muito mercúrio”, disse.

Há evidências científicas de que o mercúrio prejudica diretamente os peixes, principalmente atrapalhando na reprodução, causando mortalidade precoce, deformações e tumores.

“Também há relatos de problemas neurológicos, e os peixes acabam morrendo mais rapidamente, porque não consegue se esconder ou se defender de predadores”.

Quanto a diminuição de populações de peixes, não há estatísticas suficientes para essa afirmação.

“A gente não acompanha como está sendo a quantidade de filhotes que estão nascendo, a idade dos peixes da população que está sendo afetada, se estão morrendo mais cedo ou mais tarde. Se eu não sei o que está acontecendo, não quer dizer que não esteja. Normalmente nossas análises são muito focadas no ser humano”, explicou.

Continuar lendo GARIMPO ILEGAL PREJUDICA A VIDA AQUÁTICA E IMPACTA DIRETAMENTE A SAÚDE DE QUEM SE ALIMENTA DE PEIXES CONTAMINADOS

OMS ESTIMA QUE APENAS 27% DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE ESTÃO VACINADOS CONTRA COVID-19 NA ÁFRICA

África: apenas 1 em cada 4 agentes de saúde foi vacinado contra Covid

Situação expõe profissionais que trabalham na linha de frente, permitindo que tenham as formas mais graves da doença

OMS alerta para a necessidade de mais dozes de imunizantes na África

AARON UFUMELI / EFE – EPA – ARQUIVO

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que apenas 27% dos profissionais de saúde estão totalmente vacinados contra a Covid-19 na África, o que corresponde a quase um em cada quatro.

Esta situação “deixa sem proteção a maior parte do pessoal na linha de frente contra a pandemia”, acrescentou o escritório regional da OMS para a África em um comunicado divulgado após uma coletiva de imprensa virtual.

“A maioria dos profissionais de saúde na África ainda não foi vacinada e infelizmente está exposta a formas graves” da doença, disse Matshidiso Moeti, diretor regional da OMS para a África, com preocupação.

A OMS destacou que “uma alta cobertura vacinal do pessoal de saúde é essencial não apenas para sua própria proteção, mas também para a proteção de seus pacientes e para o funcionamento dos sistemas de saúde em momentos de extrema necessidade”.

“A escassez de profissionais de saúde na África é aguda e profunda”, disse ele, observando que 16 países da região têm menos de um profissional de saúde para cada 1.000 habitantes.

Fonte:  R7

Continuar lendo OMS ESTIMA QUE APENAS 27% DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE ESTÃO VACINADOS CONTRA COVID-19 NA ÁFRICA

AULAS DE HIDROGINÁSTICA PARA IDOSOS SÃO RETOMADAS PELA PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE

Prefeitura de São Gonçalo retoma aulas de hidroginástica para idosos

22 nov 2021

Prefeitura de São Gonçalo retoma aulas de hidroginástica para idosos - Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, por meio da Secretaria Municipal do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Semipd) retomou as aulas de hidroginástica para idosos. Buscando promover socialização e melhorias nos aspectos físicos e mentais dos participantes, as atividades acontecem todas as terças e quintas-feiras, das 7h às 8h, no ServClub.

Seguindo os cuidados ainda impostos pela pandemia, os idosos utilizam máscara durante toda as aulas, mantém o distanciamento seguro, além disso, quando há necessidade, as turmas são divididas para não gerar aglomeração.

As inscrições para participar da hidroginástica podem ser feitas na sede da Semipd (Centro) ou no ServClub (Santo Antônio) , nos mesmos dias das aulas. São necessários documentos como identidade, comprovante de residência, CPF e cartão de vacina. Os idosos só podem participar das atividades comprovando imunização completa contra a covid-19. As vagas são limitadas.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo AULAS DE HIDROGINÁSTICA PARA IDOSOS SÃO RETOMADAS PELA PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE

A SAÚDE DA MULHER EM TEMPOS DE PANDEMIA SERÁ TEMA DA JORNADA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA DO RN

Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN aborda saúde da mulher em cenário de pandemia

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Internet

A Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN (Sogorn) está com inscrições abertas para a 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Norte, que acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, em formato online. O evento abordará a atualização de estudos e tratamentos relativos à epidemia, que atingem diretamente as mulheres.

O impacto da covid-19 sobre a gravidez, mortalidade materna e seus desafios futuros, os novos estudos sobre o tratamento de miomas, possibilidades atuais de contracepção, prevenção da prematuridade e redução da mortalidade materna por hemorragia no Brasil são alguns dos temas de destaque no evento.

Entre os nomes de referência nacional que participam da Jornada estão os de Agnaldo Lopes da Silva Filho – presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo); César Eduardo Fernandes – presidente da Associação Médica Brasileira AMB e diretor científico da Febrasgo e Fernanda Spadotto Baptista – médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

“Neste contexto de pandemia, constatamos ainda mais a importância da Ciência e da atualização do conhecimento na Medicina. Os profissionais da saúde que se dedicam ao cuidado com a saúde da mulher precisam estar preparados para melhor atender e dar assistência aos pacientes com qualidade que elas precisam e merecem ”, destaca Robinson Medeiros, presidente da Sogorn.

O evento é voltado para profissionais da área de saúde, especialmente médicos ginecologistas e obstetras. A participação também é aberta aos estudantes de Medicina, residentes, além dos demais profissionais da atenção primária, como do Programa Saúde da Família (PSF).

Informações e inscrições no site do evento: https://33jornada.sogorn.com.br/

Alguns dos temas da programação:

Amenorreia secundária;
Infanto-Puberal;
Falência ovariana prematura;
Atenção ao climatério;
Rastreamento do câncer de colo uterino;
Tratamento das massas atípicas do colo;
Herpes / candidíase;
Tratamento de miomas x embolização;
Acretismo placentário;
Prematuridade;
Covid e gravidez;
Eclâmpsia, fisiopatologia;
Infecção urinária;
Amniorrexe prematura;
Projeto de redução da mortalidade materna da SESAP / RN.

Serviço
33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN
Dados: 25 e 26 de novembro
Formato online
Informações e inscrições: 33jornada.sogorn.com.br

Gestantes e puérperasSaúde da mulher

Continuar lendo A SAÚDE DA MULHER EM TEMPOS DE PANDEMIA SERÁ TEMA DA JORNADA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA DO RN

SEGUNDO A FIOCRUZ, DURANTE A PANDEMIA TRIPLICOU O NÚMERO DE BACTÉRIAS RESISTENTES A ANTIBIÓTICOS

Detecção de bactérias resistentes a antibióticos triplicou na pandemia, diz Fiocruz

Aumento do uso de antibióticos nos hospitais durante a pandemia tem sido apontado em pesquisas no Brasil e no exterior, com alguns trabalhos sugerindo prescrição exagerada

Anna Gabriela Costa

da CNN

em São Paulo

Laboratório da Fiocruz integra rede de vigilância em resistência microbiana coordenada pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde (Foto realizada antes da pandemia)Laboratório da Fiocruz integra rede de vigilância em resistência microbiana coordenada pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde (Foto realizada antes da pandemia)Josué Damacena/IOC/Fiocruz

A detecção de bactérias resistentes a antibióticos, no mínimo, triplicou durante a pandemia de Covid-19; é o que afirma o estudo feito com base em amostras recebidas pelo Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), referência na vigilância de bactérias resistentes a antibióticos, conhecidas como ‘superbactérias’.

“Em 2019, o laboratório recebeu um pouco mais de mil amostras de superbactérias de diversos estados para análise aprofundada. Em 2020, primeiro ano da pandemia, o número passou para quase 2 mil. Em 2021, apenas no período de janeiro a outubro, o índice ultrapassa 3,7 mil amostras confirmadas, um aumento de mais de três vezes em relação a 2019, período pré-pandemia”, explicou a Fiocruz.

“É um cenário que favorece a disseminação da resistência, agravando ainda mais um problema de alto impacto na saúde pública. Chamar a atenção para esse dado é fundamental, uma vez que o uso indiscriminado de antibiótico prejudica o tratamento de uma série de doenças bacterianas. As infecções causadas por superbactérias geralmente são associadas à alta mortalidade”, afirma a chefe do Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar, Ana Paula Assef.

De acordo com a pesquisadora, o aumento do uso de antibióticos nos hospitais durante a emergência sanitária tem sido apontada em pesquisas no Brasil e no exterior, com alguns trabalhos sugerindo prescrição exagerada.

Um estudo internacional publicado em janeiro, por exemplo, identificou tratamento com antibióticos em mais de 70% dos pacientes internados por Covid-19. Em contrapartida, a presença de coinfecções causadas por bactérias foi estimada em 8%.

Alta prescrição de antibióticos

Em agosto, a Anvisa publicou uma Nota Técnica com orientações para prevenção e controle da disseminação de bactérias resistentes em serviços de saúde no contexto da pandemia.

O texto reforça que os antibióticos não são indicados no tratamento de rotina da Covid-19, já que a doença é causada por vírus e esses medicamentos atuam apenas contra bactérias, explica a Fiocruz. Dessa forma, os fármacos são recomendados apenas para os casos com suspeita de infecção bacteriana associada à infecção viral.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que superbactérias causam cerca de 700 mil mortes anualmente.

“Bactérias como Acinetobacter e Pseudomonas são oportunistas, causam infecções em pacientes internados, com saúde debilitada. Quando esses microrganismos apresentam resistência, muitas vezes, não se consegue controlar a infecção e há risco de óbito. Esse já era um grande problema antes da Covid-19 e, agora, estamos evidenciando uma piora neste quadro”, diz Ana Paula.

A pesquisadora ressalta que, além do risco individual para os pacientes, o espalhamento da resistência aos antibióticos representa uma ameaça global, já que a capacidade de tratar infecções, considerada uma das maiores conquistas da medicina moderna, pode ser perdida no futuro.

“É importante que as pessoas entendam que os antibióticos só atuam contra bactérias e não têm efeito contra vírus ou qualquer outro microrganismo. Não se pode tomar antibiótico por indicação de conhecido ou familiar. Para que esses medicamentos continuem eficazes, eles devem ser usados com critério, apenas com prescrição médica. O paciente precisa seguir a receita de forma irrestrita, com a quantidade de dose e duração da administração exatas”, enfatiza a microbiologista.

Continuar lendo SEGUNDO A FIOCRUZ, DURANTE A PANDEMIA TRIPLICOU O NÚMERO DE BACTÉRIAS RESISTENTES A ANTIBIÓTICOS

PRESIDENTE DOS EUA PASSOU POR COLONOSCOPIA E FEZ RETIRADA DE PÓLIPO MAS JÁ ESTÁ APTO AO TRABALHO

Joe Biden teve pólipo removido e está apto ao trabalho, diz médico

Presidente dos Estados Unidos passou por colonoscopia na manhã desta sexta (19) e precisou transferir poderes para Kamala Harris

INTERNACIONAL

 por Reuters

Aos 78 anos, Joe Biden é o presidente mais velho da história dos Estados Unidos

JONATHAN ERNST/REUTERS – 19.11.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que passou por exame físico e colonoscopia nesta sexta-feira (19), continua apto ao trabalho e pode executar suas responsabilidades sem nenhuma restrição, disse seu médico em boletim divulgado pela Casa Branca.

Kevin O’Connor, médico do presidente, afirmou que a colonoscopia encontrou um “pólipo de aparência benigna” que foi facilmente removido. “A avaliação histológica está prevista para ser concluída no início da próxima semana. […] O presidente nunca teve câncer de cólon.”

O’Connor também disse que Biden apresentou um aumento na frequência de “pigarros” devido a refluxo, o que justificou um exame detalhado. Esse exame não encontrou tumores, úlceras, câncer ou outras condições graves.

O andar de Biden também está “perceptivelmente mais rígido e menos fluido” do que no passado, escreveu O’Connor. O exame atribuiu grande parte da rigidez ao desgaste da coluna, disse ele.

Biden transferiu brevemente o poder para a vice-presidente Kamala Harris, por pouco mais de uma hora, enquanto ele se submetia a colonoscopia nesta sexta-feira.

Fonte: R7

Continuar lendo PRESIDENTE DOS EUA PASSOU POR COLONOSCOPIA E FEZ RETIRADA DE PÓLIPO MAS JÁ ESTÁ APTO AO TRABALHO

BOAS NOTÍCIAS: COMEÇA A VACINAÇÃO DA 3ª DOSE DA VACINA PARA TODOS OS BRASILEIROS MAIORES DE 18 ANOS

Começa a aplicação da terceira dose da vacina contra Covid-19 em todo o Brasil para todos os brasileiros. O artigo a seguir mostra e explica como será feita a vacinação. O Ministério da Saúde anunciou nesta terça, 16, que todos os adultos com mais de 18 anos poderão receber a terceira dose de reforço. O único requisito é esperar o intervalo de cinco meses após a segunda dose. Então leia e se atualize!

Veja como será a aplicação da 3ª dose da vacina para todos o brasileiros

Sim, todos os brasileiros deverão tomar a 3ª dose da vacina contra Covid, ou seja, a mesma dose adicional que vem sendo aplicada apenas em idosos, profissionais de saúde e pessoas imunossuprimidas.

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça, 16, que todos os adultos com mais de 18 anos poderão receber a terceira dose de reforço. O único requisito é esperar o intervalo de cinco meses após a segunda dose.

Já para quem tomou Janssen, é preciso tomar a segunda dose com intervalo de dois meses após primeira. Cinco meses depois, poderão tomar a dose de reforço.

De preferência os brasileiros deverão tomar como reforço a vacina da Pfizer como dose adicional. No entanto, a aplicação poderá ser diferente para quem tomou outros tipos de imunizantes.

Veja:

  • Vacinados com duas doses da CoronaVac
  • Vacinados com duas doses da AstraZeneca
  • Vacinados com uma dose da AstraZeneca e uma da Pfizer
  • Vacinados com duas doses da Pfizer
  • Vacinados com uma dose da Janssen
  • Para quem tomou duas doses de CoronaVac

E para quem tomou as duas primeiras doses da Pfizer, ainda não há definição de qual imunizante será aplicado como reforço

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de CoronaVac devem receber, prioritariamente, a dose adicional da Pfizer.

Caso o imunizante esteja indisponível, podem ser aplicadas também as vacinas Oxford/AstraZeneca ou Janssen. O intervalo entre a segunda dose e a dose adicional é de 5 meses.

Para quem tomou duas doses da AstraZeneca

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de AstraZeneca devem receber a dose adicional da Pfizer. Segundo o Ministério da Saúde, a ideia é que a vacinação seja feita de forma heteróloga, ou seja, com uma vacina diferente daquela aplicada na segunda dose. Dessa forma, não pode ser aplicada uma terceira dose de AstraZeneca. A CoronaVac não tem previsão de ser usada como dose adicional pelo Ministério da Saúde.

Para quem tomou uma dose da AstraZeneca e outra da Pfizer 

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nos casos de pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca e a segunda da Pfizer, a dose adicional deverá ser da Pfizer.

Para quem tomou duas doses da Pfizer 

O Ministério da Saúde afirmou que ainda está decidindo qual será a dose adicional aplicada em brasileiros que tomaram as duas primeiras doses da Pfizer. Como o imunizante começou a ser aplicado em abril, a pasta prevê que ainda há tempo para tomar a decisão de usar a mesma vacina ou tomar um imunizante diferente para promover a vacinação heteróloga.

“Ainda não está no tempo de aplicar esse reforço, mas esperamos ter informações concretas a esse respeito em um curto espaço de tempo”, justificou Queiroga.

Para quem tomou a dose da Janssen 

O ministro da Saúde explicou que a vacina da Janssen precisa de uma segunda dose – diferente da dose de reforço. Quem receber o imunizante pode tomar a segunda dose após dois meses, assim como funciona com a AstraZeneca – as vacinas tem plataforma similar. Só após cinco meses depois da segunda dose, quem tomou a vacina da Janssen poderá receber a dose adicional, preferencialmente a da Pfizer.

Quando começará aplicação 

A partir da próxima sexta-feira (19), o Ministério da Saúde vai distribuir doses da Janssen aos estados e municípios, para aplicação da segunda dose.

O Ministério da Saúde pretende começar a distribuição de vacinas específicas para aplicação da dose adicional na próxima semana. No entanto, o calendário de aplicação deve ser anunciado pelos estados e municípios.

Atualmente, já estão recebendo a dose de reforço idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde, além de pessoas imunossuprimidas após 28 dias do ciclo vacinal completo.

A previsão do Ministério da Saúde é terminar a aplicação da dose adicional até maio de 2022.

Com informações do Yahoo

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: COMEÇA A VACINAÇÃO DA 3ª DOSE DA VACINA PARA TODOS OS BRASILEIROS MAIORES DE 18 ANOS

NOVA ORIENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE BUSCA ACELERAR APLICAÇÃO DAS DOSES DE REFORÇO DA VACINA CONTRA COVID-19

Veja quais estados já antecipam a aplicação da dose de reforço contra Covid

De acordo com levantamento realizado pela CNN Brasil, dois estados brasileiros já aderiram às novas orientações do Ministério da Saúde

Nathallia Fonseca

Giulia Alecrim

da CNN São Paulo

Novas orientações do Ministério da Saúde busca acelerar aplicação das doses de reforçoNovas orientações do Ministério da Saúde busca acelerar aplicação das doses de reforço Reprodução

Divulgada na manhã desta terça-feira (16), uma nova diretriz do Ministério da Saúde orienta que os estados diminuam para 5 meses o intervalo entre a aplicação da segunda dose da vacina contra Covid-19 e a dose de reforço do imunizante.

A pasta também aumentou a faixa etária que deve receber uma nova dose da vacina. Agora, toda a população com mais de 18 anos torna-se apta.

De acordo com levantamento realizado pela CNN Brasil, dois estados brasileiros já aderiram às duas orientações: Mato Grosso do Sul e Maranhão.

Em São Paulo, precisamente na capital, a secretaria informa que a aplicação das doses de reforço para maiores de 18 anos será iniciada na próxima quinta-feira (18). Devem comparecer adultos já vacinados com as duas doses das vacinas Coronavac, Astrazeneca e Pfizer há pelo menos cinco meses.

Já o Pará aparece como único estado que aumentou a faixa etária convocada para o recebimento da terceira dose, porém ainda não aplica a diminuição do intervalo. “A Secretaria informa, ainda, que dispõe de doses suficientes para abastecer os municípios para fazerem as doses de reforço”, diz a nota.

Piauí e Goiás informaram à CNN que já têm data para aderir às novas regras: respectivamente 22 e 18 de novembro.

Já em Pernambuco, no Amazonas, Rio Grande do Norte e na Paraíba, apenas a diminuição do intervalo entre a segunda e terceira dose foi aplicada imediatamente.

O levantamento ainda informa que os demais 15 estados, além do Distrito Federal, aguardam o recebimento de novas doses do Ministério da Saúde ou deliberações específicas para responder sobre o assunto.

Continuar lendo NOVA ORIENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE BUSCA ACELERAR APLICAÇÃO DAS DOSES DE REFORÇO DA VACINA CONTRA COVID-19

NUTRIÇÃO: A PREFERÊNCIA PELO DOCE COMO BUSCA PELO PRAZER E BEM- ESTAR

Como controlar a compulsão por doces?

Victor Machado

Colunista do UOL

15/11/2021 10h39

Getty ImagesImagem: Getty Images

Entendendo inicialmente que não existe compulsão por doces, mas sim uma preferência pelo doce como busca pelo prazer e bem-estar.

Parece polêmico, mas primeiro é necessário entender o que é uma compulsão, pois é um termo que costuma ser utilizado de maneira equivocada até mesmo entre profissionais de saúde. Nem todo episódio de exagero alimentar se trata de uma compulsão, mas sim pode ser classificado como um comer exagerado ou comer transtornado.

Pense que você comeu uma barra inteira de chocolate e, logo em seguida, decide comer uma bacia cheia de arroz congelado que estava na geladeira, sendo que arroz nem é o seu alimento preferido. Nesse caso, estamos falando de uma compulsão alimentar, ou seja, um episódio em que não existe uma ingestão descontrolada de alimentos que não são específicos e de sua preferência. Pode ser com qualquer alimento, normalmente associado a uma sensação de perda de controle, e não existe vontade nem prazer em comer. Esse ato de comer costuma vir seguido de uma sensação de culpa, fracasso e muitas vezes de nojo.

Selecionar os alimentos e dar preferência àqueles mais palatáveis (doces, fast-food, ultraprocessados), na maioria das vezes, trata-se de um ato de comer exagerado, em que o corpo busca por alguma fonte de prazer através da comida.

O que ocorre é que muitas vezes, quando comemos esses alimentos, não estamos atentos e as quantidades acabam sendo desproporcionais ao necessário para atingir a saciedade. Em geral, o ato de comer exagerado existe em primeiro lugar quando fazemos alguma restrição alimentar severa, como o caso daqueles que querem emagrecer de forma muito rápida. Essas pessoas, por ficarem longos períodos se privando de comer, acabam exagerando em algum momento e isso não necessariamente é uma compulsão alimentar, mas um ato de dar ao corpo tudo aquilo que foi privado ao longo do dia.

Em outros casos, os exageros ocorrem por questões emocionais e assim temos o comer emocional, que tem relação com questões psicológicas não resolvidas. Às vezes se trata de uma relação difícil no trabalho ou até mesmo no casamento. Em outros casos pode ser a falta de saber se posicionar diante os problemas da vida. Dessa forma, o corpo pode ir atrás de comida como estratégia para aliviar o estresse daquilo que não foi resolvido emocionalmente e, portanto, nesses casos o autoconhecimento pode ajudar a lidar com essas situações.

O ponto é que o exagero nos doces tem relação com o cérebro pensar no doce como primeira estratégia para aliviar um problema, já que doces provocam a liberação de dopamina, que é o hormônio do bem-estar. Na verdade, a dopamina é liberada quando abraçamos alguém, com boas conversas, no sexo ou quando você assiste vídeos de cachorrinhos na internet. Porém, para algumas pessoas, o cérebro lembra primeiro do doce como forma de prazer.

É por isso que tentar segurar a vontade à força costuma não funcionar, pois o cérebro vai criar formas de você ir atrás do doce. O que não é necessariamente um vício em açúcar ou uma compulsão, mas apenas uma preferência que o seu organismo encontrou para lhe dar prazer.

A solução está em criar novas rotas para o cérebro. Às vezes o simples ato de beber água já pode funcionar, já em outros casos mais específicos é importante mostrar para você mesmo que existem outras fontes de prazer e que o doce não é a sua única forma de se sentir bem. Atividade física, crochê, dançar, ouvir música, conversar com alguém que você ama, dormir, tomar um banho, passear com o cachorro já podem ser formas de dar prazer ao corpo e, assim, com o tempo, o organismo aprende que o doce não é a única forma de conseguir bem-estar.

Falando de estratégias fisiológicas, consumir alimentos amargos como chás de canela, cravo, aumentar o consumo de frutas e de fibras pode ajudar com o paladar que está acostumado com a busca por doces. Então dessa forma é possível melhorar a parte fisiológica, mas também a parte emocional.

Caso o aumento do consumo de frutas, fibras, chás e canela não melhore e os exageros continuem, então o autoconhecimento e a terapia podem ajudá-lo a entender o porquê dessa busca pelo prazer e qual emoção deve ser resolvida para cessar esse consumo excessivo. Não se esqueça que toda emoção assumida não vira comida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Fonte: Vivabem Uol

Continuar lendo NUTRIÇÃO: A PREFERÊNCIA PELO DOCE COMO BUSCA PELO PRAZER E BEM- ESTAR

SERVIÇOS DE SAÚDE ESTÃO SENDO DISPONIBILIZADOS DURANTE A FESTA DO BOI PELA PREFEITURA DE PARNAMIRIM

A Prefeitura de Parnamirim disponibiliza serviços de saúde durante a Festa do Boi

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Anoc

A Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesad), disponibiliza diversos serviços para a população durante a 59ª edição da Festa do Boi, que teve início no sábado (13) e segue até o próximo dia 20.

Entre os serviços oferecidos à população, estão disponíveis: testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C. Aos sábados serão realizados ainda testes de covid-19 e, diariamente, das 16h às 22h, uma população pode contar também com um ponto de vacinação contra a covid-19 em frente ao Parque Aristófanes Fernandes.

Além disso, durante todos os dias da festa, haverá um posto de enfermagem com enfermeiro e técnico de enfermagem disponível para atender os visitantes, além de distribuição de preservativos.

Para Débora Aguiar, diretora de planejamento da Sesad esse tipo de ação mostra o quanto a Prefeitura está preocupada e atenta à saúde da população. “Assim podemos fazer diagnósticos e alertar a população sobre suas condições de saúde”, destacou.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias
Continuar lendo SERVIÇOS DE SAÚDE ESTÃO SENDO DISPONIBILIZADOS DURANTE A FESTA DO BOI PELA PREFEITURA DE PARNAMIRIM

BOAS NOTÍCIAS: GENTILEZA E GRATIDÃO, ESSAS SIM SÃO AS PALAVRAS MÁGICAS QUE TRANSFORMAM VIDAS

Nada mais propício para se falar ou lembrar no dia da Gentileza, do que enaltecer a própria Gentileza junto com a Gratidão. Sentimentos que vibram em alta frequência e eleva a nossa imunidade a patamares inalcançáveis pelo medo, tristeza, ódio, inveja e todos sentimentos negativos de baixa frequência. Desta forma ficamos blindados contra toda e qualquer tipo de doença. Então convido você a ler o artigo completo a seguir e transformar o seu dia e a sua vida!

Gentileza faz bem à saúde e ajuda a produzir hormônios do bem

Mais motivos para ser gentil! A gentileza faz bem à saúde das duas pessoas: a que compartilha e a que recebe, além de ser um gesto simples e transformador. “É um remédio para muitos males”, lembrou a psicanalista Andrea Ladislau, em entrevista ao Só Notícia Boa.

E como neste sábado, 13 de novembro, se comemora o Dia Mundial da Gentileza, vamos explicar isso em detalhes para inspirar mais pessoas a serem gentis, para melhorar o mundo e a própria saúde.

A gentileza estimula a produção de vários hormônios que dão a sensação de prazer e do bem-estar, como a dopamina, a oxitocina, a endorfina e a serotonina.

“Uma vez que nosso sistema imunológico está fortalecido por uma onda de hormônios do bem, sem dúvida, teremos uma consequente elevação de melhoria do sistema imunológico, diminuindo os riscos de doenças e também possibilitando o prolongamento da vida, já que também teremos uma maior produção das células de defesa do organismo”, afirmou a psicanalista.

Gentileza e gratidão

A psicanalista lembra que gentileza e gratidão podem andar de mãos dadas e ajudam a equilibrar nosso sistema emocional.

“Seja sempre gentil em suas palavras, ações e pensamentos. Assim como a gratidão também deve ser valorizada, porque ambas, gentileza e gratidão, contribuem de forma positiva para equilibrar nosso sistema emocional”, ensinou.

E não precisa cobrar se a pessoa que você ajudou não reconhecer e não der valor ao que você fez por ela.

“A pessoa pediu sua ajuda ? Se pediu, e pede sempre e não é agradecida, está na hora de você rever essa relação. […] Praticar a gentileza sem esperar nada em troca é a melhor atitude a ser praticada. Não precisa ter agradecimento. […] Se você fez e a pessoa não agradeceu, não teve gratidão, certamente, isso fala mais dela do que de você”, lembrou a psicanalista.

Mas lembre-se também que existem pessoas que não conseguem se expressar direito.

“Não demonstrar gratidão, não quer dizer que não há estima, amor. Há pessoas que são mais tímidas, tem dificuldades de demonstrar sentimentos”, analisou Andrea Ladislau.

Gentileza pode quebrar o mau humor

Um simples abraço, um sorriso, oferece seu lugar na fila, segurar a porta do elevador, oferecer um café, dar seu tempo para alguém… tudo isso pode mudar o dia das pessoas.

E mais: tem também as palavrinhas mágicas:

  • por favor
  • obrigado
  • Com licença
  • tudo bem?
  • pode passar
  • bom dia
  • boa tarde
  • boa noite

Vale lembrar que o poder da gentileza é maior do que o do mau humor. Pode reparar!

“Ao baixarmos a nossa guarda, nós automaticamente desestabilizamos a dureza da outra pessoa. Assim, é possível relaxar um pouco mais”, lembra a a psicóloga Thirza Reis,

Ela diz ainda que a gentileza, a compaixão e o amor são como antídotos contra a depressão e doenças crônicas.

A data

O Dia Mundial da Gentileza, surgiu em uma conferência realizada em Tóquio, em 1996, pelo World Kindness Movement (Movimento Mundial da Gentileza, em tradução livre). Mas só foi criado oficialmente no ano 2000.

A intenção desse movimento era de poder inspirar as pessoas a criar um mundo mais gentil.

Aqui no Brasil, por mais de 30 anos José Datrino (o Profeta Gentileza) circulou pelas ruas do Rio de Janeiro vestindo uma túnica branca, carregando um estandarte e proclamando aos quatro ventos que a gentileza é o remédio para todos os males.

Ele marcou sua filosofia nas 55 pilastras do Viaduto do Caju, na entrada da cidade, em frases que falavam da importância do amor ao próximo:
  • “Viva com simplicidade. Ame generosamente. Cuide-se intensamente. Fale com gentileza. E, principalmente, não reclame. Se preocupe em agradecer pelo que você é, e por tudo o que tem! E deixe o restante com Deus”; ou
  • “As grandes oportunidades de nossas vidas são geradas por uma coisa sem despesa: a gentileza”.
O poeta da gentileza no Brasil, José Datrino
O profeta da gentileza no Brasil, José DatrinoFonte: Só Notícia Boa
Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: GENTILEZA E GRATIDÃO, ESSAS SIM SÃO AS PALAVRAS MÁGICAS QUE TRANSFORMAM VIDAS

SAÚDE: SECRETARIA DE SAÚDE DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE INICIA O PROCESSO DE RETOMADA DAS CIRURGIAS ELETIVAS NO MUNICÍPIO

Prefeitura de São Gonçalo anuncia retomada das cirurgias eletivas

Foto: Divulgação / Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

A Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante (SMS) iniciou o processo de retomada das cirurgias eletivas de pequeno e médio porte no município, que foram paralisadas desde dezembro de 2020, em função da pandemia da Covid-19. Uma Chamada Pública está em fase final e vai permitir a montagem de uma nova equipe de médicos cirurgiões.De acordo com o secretário municipal de Saúde, Jalmir Simões, antes da pandemia, o município realizava de 50 a 60 procedimentos cirúrgicos por mês, representando investimento de R$ 100 a 120 mil mensal, sem contar as cirurgias de emergência como as cesarianas, por exemplo.Na semana passada, foram antecipados procedimentos eletivos no Hospital Maternidade Belarmina Monte. A proctologista da rede municipal, que opera na unidade hospitalar, foi responsável pelas seis cirurgias proctológicas realizadas.  Esta semana, a SMS está referenciando 10 pacientes para cirurgias ginecológicas. “Vamos atender a uma demanda reprimida que é de 300 procedimentos, principalmente ginecológicos. São usuários e usuárias que estão aguardando avaliação ambulatorial “, informou Jalmir.Com a retomada das cirurgias gerais (hérnia, vesícula, cistos, entre outras), ginecológicas e vasculares (varizes), o município deve voltar à média de 50 procedimentos a cada mês. “Nossa ideia é iniciar o quanto antes o trabalho ambulatorial para avaliação destes pacientes. Os casos mais simples serão autorizados com mais rapidez, já aqueles que dependem de exames pré-operatórios mais específicos vão seguindo o fluxo, de acordo com a ordem de atendimento ou de urgência médica”, enfatizou Jalmir.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SAÚDE: SECRETARIA DE SAÚDE DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE INICIA O PROCESSO DE RETOMADA DAS CIRURGIAS ELETIVAS NO MUNICÍPIO

DINHEIRO DA VENDA DO AVIÃO OFICIAL DO PERU SERÁ DESTINADO À SAÚDE E A EDUCAÇÃO, AFIRMOU O PRESIDENTE

Presidente do Peru coloca à venda avião oficial

Pedro Castillo planeja destinar valor arrecado com Boeing 737-528, adquirido em 1995, às áreas de saúde e educação

INTERNACIONAL |

por AFP

Comitiva alemã usou o avião presidencial do Peru durante visita em 2015

ERNESTO ARIAS/EFE – 24.3.2015

O presidente do Peru, Pedro Castillo, anunciou nesta quarta-feira (10) que colocará o avião oficial à venda como medida de austeridade e destinará o dinheiro para a saúde e a educação, dois setores muito atingidos pela pandemia do novo coronavírus.

“Anuncio que venderemos o avião presidencial, recursos que serão utilizados na saúde e na educação de meninos e meninas”, disse o governante em Ayacucho, no centro-sul do Peru, ao entregar um relatório público sobre os primeiros 100 dias de governo.

Além disso, Castillo anunciou que ordenará “que nenhum funcionário faça viagens aéreas na primeira classe” para acabar com os “privilégios de muitos servidores públicos”.

O avião presidencial é um Boeing 737-528 operado pela Força Aérea de Peru, com capacidade para 70 passageiros.

Esta não é a primeira vez que um presidente peruano tenta vender este avião: em 2007, Alan García fracassou em duas ocasiões quando realizou licitações públicas nas quais não houve ofertas.

A razão teria sido o alto preço pedido pela aeronave, que chegava a 18,5 milhões de dólares (aproximadamente R$ 100 milhões). Assim como Castillo, García tinha dito que destinaria o dinheiro da venda para a saúde pública.

O avião presidencial peruano foi comprado por 27,6 milhões de dólares (cerca de R$ 151 milhões na cotaçãoa atual) em 1995, durante o governo de Alberto Fujimori.

A celebração dos 100 dias de governo também serviu para que Castillo anunciasse um aumento no salário mínimo de 930 para 1.000 sóis (de R$ 1.274 para R$ 1.372) a partir de 1º de dezembro.

O presidente também anunciou que os estudantes retornarão às aulas presenciais em março, coincidindo com o início do ano letivo de 2022.

Continuar lendo DINHEIRO DA VENDA DO AVIÃO OFICIAL DO PERU SERÁ DESTINADO À SAÚDE E A EDUCAÇÃO, AFIRMOU O PRESIDENTE

SAÚDE: CAMPANHA NOVEMBRO AZUL É DEDICADA À CONSCIENTIZAÇÃO PRA A SAÚDE INTEGRAL DO HOMEM

Novembro Azul: conheça cinco indicadores de que a saúde do homem não vai bem

Campanha promove a conscientização para a saúde integral do homem; atenção aos sintomas pode prevenir doenças e complicações, dizem especialistas

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Acompanhamento médico regular permite o diagnóstico precoce de doenças que não apresentam sintomasAcompanhamento médico regular permite o diagnóstico precoce de doenças que não apresentam sintomas Foto: Getty Images (PeopleImages)

A campanha Novembro Azul é dedicada à conscientização para a saúde integral do homem. Ainda hoje, persiste o hábito masculino de procurar atendimento médico apenas diante de uma doença, o que pode ser prejudicial à saúde.

À questão cultural, soma-se o medo do diagnóstico de uma doença, o que colocaria em xeque a crença de uma suposta invulnerabilidade. O foco no trabalho e o funcionamento dos serviços de saúde em horários que se chocam com o período do expediente também são fatores que afastam os homens dos consultórios.

“O homem é educado e tem toda a sua formação baseada em ser forte, não sentir dor, ser arrimo de família. Estamos pagando um preço muito alto por isso. Nós vivemos em um país onde não se propaga a promoção da saúde e a prevenção. Não adianta falar sobre a saúde do homem só em novembro, é preciso falar durante o ano inteiro”, destaca Marlene Oliveira, idealizadora da campanha Novembro Azul e presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida.

Um estudo realizado por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontou que entre os principais motivos para a baixa procura masculina pelos serviços de saúde estão a representação do cuidar como tarefa feminina, as questões relacionadas ao trabalho, a dificuldade de acesso aos serviços e a falta de unidades especificamente voltadas para a saúde do homem.

“O acompanhamento clínico é muito importante por que os exames de check-up permitem o diagnóstico de doenças que não apresentam sintomas, como o câncer de próstata. Temos uma redução significativa nas consultas de rotina por conta da pandemia de Covid-19 e diagnósticos represados de doenças que poderiam ter sido evitadas”, afirmou o médico urologista Carlo Passerotti, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo.

A pesquisa nacional de saúde do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2019, apontou que a proporção de mulheres (82,3%) que consultaram médico foi superior à dos homens (69,4%). De acordo com o estudo, 159,6 milhões (76,2%) de pessoas haviam se consultado com um médico, no país, nos últimos 12 meses anteriores à realização da pesquisa.

Além do acompanhamento médico regular, o conhecimento do próprio corpo também é fundamental para a identificação de possíveis alterações e sintomas de doenças, de acordo com o pesquisador e médico andrologista Jorge Hallak, professor da Faculdade de Medicina e coordenador do Grupo de Estudos em Saúde do Homem do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP).

“O autoexame de testículo é muito importante, desde a puberdade, como conscientização do próprio corpo. O médico ensina como é o exame: no chuveiro, durante o banho é possível apalpar cada testículo. A mão esquerda apoia o testículo contra a superfície do escroto, e a mão direita vai palpando toda a estrutura do testículo de cima para baixo”, explica Jorge.

Segundo o médico, durante o autoexame é importante observar irregularidades, como mudanças no tamanho dos testículos, verificar a presença de nódulos (caroços) e se há algum tipo de dor diante do toque.

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a cada três mortes de adultos no Brasil, duas são de homens. No Brasil, os homens vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e também apresentam mais doenças do coração, câncer, diabetes, além de níveis de colesterol e pressão arterial mais elevados, segundo a Opas.

Especialistas consultados pela CNN alertam que ignorar um sintoma físico ou mental pode trazer prejuízos para a saúde a longo prazo. O acompanhamento regular da saúde como medida de prevenção pode reduzir as chances de complicações como infartos, diabetes grave e acidente vascular cerebral (AVC).

Conheça cinco indicadores que apontam que a saúde do homem não vai bem e sugerem a necessidade de buscar atendimento especializado.

1. Dores de cabeça persistentes

Entendidas como um problema corriqueiro, as dores de cabeça tendem a ser ignoradas. Na tentativa de se livrar do incômodo, muitas pessoas optam por tomar remédios por conta própria. Os medicamentos podem aliviar o sintoma por um determinado momento. No entanto, especialistas explicam que o hábito pode apenas esconder um problema maior que precisa ser investigado mais profundamente.

O estresse e a ansiedade, por exemplo, são fatores que podem provocar as dores de cabeça. Os distúrbios afetam a qualidade do sono e atrapalham a concentração, ampliando o cansaço do corpo e da mente. Ignorar sintomas associados à saúde mental pode tornar mais difícil o tratamento de doenças como a depressão, o transtorno de ansiedade generalizada e o estresse crônico.

A origem das dores de cabeça também pode estar em doenças mais simples de tratar, como a gripe, os resfriados e a sinusite. Nesse caso, o tratamento adequado pode ser a solução, incluindo o repouso, a hidratação e o uso de medicamentos que aliviam os sintomas.

2. Falta de energia ao longo do dia

A sobrecarga de trabalho, a má alimentação e a privação do sono contribuem para o cansaço excessivo, a fadiga, e para a sensação de falta de energia para as atividades cotidianas.

Indivíduos adultos devem dormir de sete a nove horas por noite para alcançar a restauração completa do organismo. A falta de sono pode trazer prejuízos para a memória, concentração, desempenho no trabalho e no humor.

Entre as principais causas da privação do sono estão o estresse e a ansiedade, o consumo excessivo de álcool e de cafeína, além de distúrbios como a própria insônia, a apneia e a síndrome das pernas inquietas.

A baixa qualidade do sono favorece o surgimento de doenças como diabetes, obesidade, pressão alta, problemas cardíacos, além da redução da imunidade.

3. Irritabilidade excessiva

De acordo com o médico endocrinologista Filippo Pedrinola, é preciso ter atenção ao diferenciar a irritação comum do dia a dia de quadros em que a irritabilidade se torna excessiva. “A irritabilidade em excesso significa algum desequilíbrio, normalmente ligado aos neurotransmissores cerebrais”, disse.

O especialista explica que a hiperatividade do sistema nervoso autônomo, com a estimulação contínua da glândula suprarrenal, pode levar ao aumento da produção de hormônios como a adrenalina e o cortisol.

“O excesso da ativação da glândula suprarrenal aumenta muito a produção dos hormônios que mexem com o humor, gera irritabilidade, piora o sono e leva à privação do sono, o que também aumenta a irritabilidade”, afirma.

Segundo o médico, o desequilíbrio hormonal geralmente está associado ao estresse crônico. Durante uma situação de estresse, o corpo aumenta a produção de hormônios específicos, como o cortisol e a adrenalina, de modo a preparar o organismo humano para reagir em defesa diante de uma ameaça, por exemplo.

No entanto, as diversas situações estressantes do cotidiano podem tornar a produção desses hormônios mais intensa, mesmo após as situações de nervosismo.

“O estresse foi feito para ser agudo, mas hoje ele se tornou crônico, e quando ele vira crônico ele também passa a ser tóxico. Essa liberação do cortisol em excesso, pode afetar a região do hipocampo, no cérebro, responsável pela memória”, explica Filippo.

4. Perda de peso repentina

A atenção à balança é um cuidado que deve fazer parte da rotina na atenção à saúde integral. A perda de peso significativa pode estar associada a diferentes problemas de saúde, incluindo alterações gastrointestinais, doenças infecciosas e inflamatórias, câncer, e disfunções hormonais.

Problemas no intestino podem prejudicar a absorção de nutrientes pelo organismo, levando ao rápido emagrecimento.

Entre os distúrbios mais comuns estão a intolerância à lactose, que consiste na incapacidade do corpo de digerir o açúcar presente no leite e em seus derivados; a doença celíaca, causada pela intolerância ao glúten; doenças inflamatórias, como a síndrome do intestino irritável e a doença de Crohn (associadas a diarreia e cólica abdominal), e a retocolite ulcerativa, doença caracterizada por episódios recorrentes de inflamação.

O agravamento de outras doenças como o câncer, o diabetes e a Aids, também pode refletir em perda de peso repentina. “Os tumores podem causar perdas de peso rápidas, sendo os mais comuns os do trato gastrointestinal, principalmente do intestino”, afirma Carlo.

Problemas da glândula tireoide, responsável por regular as funções de vários órgãos, como coração, cérebro e fígado, também podem provocar a perda involuntária de peso.

O hipertireoidismo, definido como a produção excessiva de hormônios pela tireoide, pode provocar além da perda de peso, perda de apetite, fraqueza nos músculos, perda de cálcio nos ossos, além de intestino solto, nervosismo e irritação.

5. Falta de desejo sexual

Embora seja um tema difícil de ser debatido, por questões culturais, a falta de desejo sexual também é um problema comum entre os homens. Cerca de metade dos homens com mais de 40 anos apresentam queixas associadas à perda de ereção, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia.

A redução da libido está relacionada principalmente a fatores psicológicos, que vão desde os problemas no relacionamento a distúrbios como ansiedade e depressão.

“Não procurar o médico ou se automedicar acaba mascarando um quadro de ansiedade e insegurança. Muitas vezes, o gatilho para a perda de libido ou da ereção é emocional, como pensamentos automáticos e repetitivos que são negativos”, diz Filippo.

Segundo o urologista Carlo Passerotti, as causas da perda de desejo sexual também incluem o uso de medicamentos, como antidepressivos, e a baixa concentração de testosterona no sangue.

“Há uma parte hormonal por trás do desinteresse sexual que pode ser investigada. Normalmente, alterações hormonais, como a queda de testosterona e dos hormônios masculinos levam a uma falta de interesse sexual. A redução da testosterona pode estar associada a remédios, cirurgias, principalmente no testículo, além de estresse e cansaço”, disse Carlo.

A partir dos 40 anos, os homens apresentam uma diminuição gradativa da produção da testosterona pelo organismo, que dá início à andropausa. O fenômeno é diferente da menopausa, que atinge as mulheres, que leva a uma queda mais drástica dos hormônio femininos, como o estrogênio e a progesterona.

“A andropausa pode levar a diversos sintomas, como falta de desejo sexual, piora da ereção, desânimo, cansaço e perda de massa muscular”, explica. “As medidas de prevenção envolvem ter uma vida saudável. A obesidade é uma das coisas que diminuem a testosterona. Dormir bem, comer bem, fazer exercícios regularmente aumenta a testosterona”, conclui.

Continuar lendo SAÚDE: CAMPANHA NOVEMBRO AZUL É DEDICADA À CONSCIENTIZAÇÃO PRA A SAÚDE INTEGRAL DO HOMEM

ARTIGOS: ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL, POR WAGNER BRAGA

Envelhecimento Saudável: veja dicas de como conquistá-lo

O sonho de 10 em cada em cada 10 humanos é, um dia, após longos anos de trabalho se aposentar e poder curtir com tranquilidade e qualidade de vida o que lhe resta dessa experiência terrestre. Infelizmente apenas 5% da humanidade consegue realizar ou materializar esse sonho, ou seja, os outros 95% já chegam na sua maturidade com muitas limitações físicas, mentais, emocionais e espirituais, que lhes privam dessa tão cobiçada conquista.

Por que isso acontece?

Bem, segundo estudo da Global Burden of Disease Study em 1990, aproximadamente um quinto dos anos de vida de um indivíduo não eram plenamente saudáveis[1]. Em 2013, esse número subiu para cerca de um terço. Nesse mesmo período a incidência do diabetes sofreu um aumento de 43% enquanto as taxas de mortalidade pelo problema subiram apenas 9%. Os números são de pesquisa publicada na revista The Lancet. Resumindo, a expectativa de vida aumentou, mas isso não quer dizer que tenhamos mais saúde e bem-estar.

E tem mais: o mesmo levantamento apontou que, em 2013, a lombalgia[2] e a depressão estavam entre os dez maiores contribuintes para a incapacidade em todos os países. Em todo o mundo, o número de pessoas doentes aumenta muito com o passar da idade. O número de indivíduos que vivem com mais de dez doenças diagnosticadas cresceu 36% entre 1990 e 2013. (Saúde em tempos de incerteza na região leste do Mediterrâneo, 1990–2013: uma análise sistemática para o Global Burden of Disease Study 2013)

Depois desses dados estarrecedores podemos concluir que as pessoas estão cada vez mais dependentes de médicos e remédios ao redor do mundo. Devido a vida corrida e atribulada as pessoas delegam a responsabilidade de cuidar da coisa mais importante de suas vidas a terceiros, só para não sair da sua zona de conforto.

O ser humano é feito de corpo, mente e espírito e essa tríade precisa estar em equilíbrio para que se tenha saúde, ou seja, saúde integral. Mas durante a experiência de vida há uma desconexão dessa tríade na maioria das pessoas, que precisa ser reconectada, sob pena de se entrar para a estatística relatada acima. E isso pode ser alcançado  Para isso sem o uso de remédios ou qualquer tipo de droga sintética. Para tanto se faz necessário uma reprogramação mental. Deixar para trás as velhas crenças limitantes através da meditação e de exercícios de mentalização.

O nosso corpo já possui no seu DNA a autocura. O nosso sistema imunológico está preparado e pronto para combater todo tipo de ameaça externa como vírus e bactérias. A única coisa que falta é assumirmos o controle através do nosso poder mental.

No próximo artigo concluirei esse raciocínio para que você entenda o poder que você tem.

Continuar lendo ARTIGOS: ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL, POR WAGNER BRAGA

BOAS NOTÍCIAS: O CEO DO SÓ NOTÍCIA BOA SE LIVRA DO CÂNCER DE PROSTATA GRAÇAS A PREVENÇÃO

É com grata satisfação que recebo essa excelente notícia e a publico, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. O CEO do Só Notícia Boa, Rinaldo de Oliveira, agora totalmente aliviado, nos conta como foi toda a sua via crucis no enfrentamento de um câncer de próstata nos últimos três meses e foi curado graças a prevenção. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer mais essa história de superação e força, com final feliz!

“Me livrei do câncer de próstata graças à prevenção”, alerta jornalista do SNB

“Me livrei do câncer de próstata!” É com a maior alegria do mundo que eu, Rinaldo de Oliveira, fundador e CEO do Só Notícia Boa, levanto a bandeira deste Novembro Azul e uso a luta que travei contra essa doença nos últimos 3 meses, para alertar outros homens. (vídeo abaixo)

Deixei para revelar agora – 13 dias depois da cirurgia (prostatectomia radical) feita em Brasília – para não assustar vocês, afinal sou o homem da notícia boa e também precisei me equilibrar depois que recebi a pancada do diagnóstico, aos 58 anos de idade.

E como o final feliz de tudo isso coincidiu com a chegada mês de conscientização e prevenção ao câncer de próstata, decidi entrar na campanha do Novembro Azul para alertar e inspirar outros homens a fazerem os exames de prevenção o quanto antes.

Por que? É que foi justamente a prevenção que me salvou, me fez descobrir a tempo e cortar o mal pela raiz, antes que o câncer se alastrasse e me matasse, como aconteceu com meu avô nos anos 1980!

“Quando pegamos a doença no inicio, temos uma grande chance de curar. Em um caso como o seu, temos 87% de chance de cura da doença, de estar livre da doença em 10 anos. E de estar vivo em torno de 96% em 15 anos”, disse o Dr. Fernando Croitor, urologista que descobriu o meu câncer e realizou a cirurgia de retirada da próstata.

Muita vontade de fazer xixi

Por ter histórico familiar, há anos eu fazia exames periódicos para acompanhar a situação da próstata. Mas o que me levou a procurar o médico este ano foi algo inusitado: muita vontade de fazer xixi.

Durante o inverno eu comecei a acordar de madrugada para ir ao banheiro e durante o dia a vontade vinha de repente e forte, a ponto de precisar correr para fazer o #1.

Na Clínica Miletto, o Dr. Fernando disse: “urinar a noite pode ser a próstata, mas no seu caso não parecia ser”.

E me pediu diversos exames.

A biopsia revelou

Comecei os exames pelo PSA, que deu alterado. O curioso foi que todos os outros que vieram na sequência deram normais, inclusive a ressonância magnética não apontou a presença do câncer.

Aí o Dr. Croitor pediu que eu fizesse uma biópsia. Naquele dia eu comecei a ter noção de que estava diante de uma situação séria de saúde.

O resultado da biópsia saiu dias depois e foi tudo o que eu não queria ouvir.

Uma das punções encontrou um câncer muito pequeno, bem inicial, porém de risco intermediário, se preparando para crescer, virar metástase e possivelmente me matar em até 5 anos – fazendo as contas, estou com 58 + 5 = 63 anos, justamente a idade da morte do meu avô.

“Era um câncer de próstata de risco intermediário para avançado, que tem indicação de tratamento curativo, preferencialmente por cirurgia, com alto índice de cura no tratamento”, me explicou o Dr. Fernando.

Medo de morrer

Quando saí do consultório, eu meio que perdi o rumo de casa.

Dar a notícia para a família, o medo de a cirurgia mexer com a minha masculinidade, o medo de ficar na mesa de cirurgia, de o médico descobrir durante a cirurgia que o câncer já tinha se espalhado… milhares de coisas passam pela cabeça da gente nessa hora.

Confesso que foi difícil pensar em coisas boas naquele fatídico dia de agosto, perto do dia dos pais, quando recebi o diagnóstico de que estava com câncer.

Não me revoltei, porque não sou assim. Fiquei triste, preocupado, me isolei e me protegi nos braços da família… e nem nos dias mais difíceis perdi a fé ou a esperança.

Marcamos a cirurgia para outubro.

Como eu superei

Pra não ficar maluco nesses 3 meses de espera, me joguei de cabeça no Só Notícia Boa. Passei a trabalhar das 6 da manhã até às 10 da noite de segunda a domingo.

E sem perceber bebi da mesma fonte que leva esperança e anima milhões de pessoas: o SNB me ajudou bastante a minimizar o medo, a angústia e a fazer o tempo passar mais rápido.

A cirurgia

A prostatectomia radical foi feita no último dia 19 de outubro no Hospital Santa Lúcia Norte, em Brasília, pelo Dr. Fernando Croitor que me orientou a fazer a cirurgia robótica, por ser mais moderna e precisa para preservar os nervos da ereção e o canal da urina.

“Esse câncer era inicial, estava localizado na próstata. É um câncer que tende a evoluir invadindo a próstata, a pelve, os gânglios da pelve, depois dando metástase. A ideia de operar é justamente a intenção de curar. Então retiramos a doença antes que ela se espalhe. A ideia é matar esse tumor já na raiz, no local onde ele se iniciou que é a próstata, um glândula que fica entre a bexiga e uretra, na pelve do homem”, explicou o urologista.

Caminhando no dia seguinte

E foi tudo brilhantemente perfeito.

Fui para o quarto à noite, logo que acordei da anestesia.

No dia seguinte já estava caminhando pelo corredor do hospital e o Dr. Croitor me deu alta – sim, menos de 24 horas depois!

Vim para casa acompanhado do “cachorrinho” que virou meu companheiro inseparável durante 10 dias: uma bolsa coletora de urina ligada à bexiga por uma sonda (a parte mais incômoda desse processo todo).

O alívio veio na última sexta, 29, quando finalmente tirei a sonda e passei a usar o dryman, um absorvente masculino para incontinência urinária, que é comum nos primeiros dias do pós cirúrgico.

Recebi a melhor notícia!

No dia da retirada da sonda, o Dr. Croitor me deu a notícia boa do ano (até ele virou adepto).

Ele conseguiu adiantar o resultado do exame anatomopatológico – de fragmentos da minha próstata, vesículas seminais, colo vesical e descobriu que, felizmente, a doença estava concentrada apenas naquele ponto da próstata. Não evoluiu para outras partes internas nem externas, ou das vesículas seminais.

Claro que vou ter que continuar acompanhando tudo isso nos próximos 10 anos, mas ao que tudo indica, o câncer foi retirado junto com a próstata e não me pertence mais.

Bomba relógio

E é importante relembrar: eu só descobri e consegui extirpar o câncer a tempo após um exame de prevenção.

E se eu não tivesse ouvido o “grito” do meu corpo e deixado de procurar o médico?

E se eu tivesse aquele preconceito ignorante e machista do exame de toque?

E se eu tivesse deixado pra ver isso depois?

Certamente a bomba relógio continuaria ativada.

“Só existe um jeito de atacar, ou ser vitorioso no combate ao câncer de próstata: a prevenção. Só conseguimos curar se for feito diagnóstico precoce com a doença inicial. Aí sim vamos ter um alto índice de cura, em torno de 80%. Agora, se esperar ter sintomas para só então fazer o diagnóstico, na maioria das vezes nós não vamos curar mais ninguém[…] Prevenção é tudo em relação a essa doença, é sinônimo de cura”, lembrou o Dr. Croitor.

Novembro Azul SNB

Por isso, vamos fazer vários eventos no Só Notícia Boa para espalhar a campanha do Novembro Azul.

Além desta matéria que você está lendo, a campanha terá vídeos especiais.

Vamos mostrar o meu diário pós-operatório, com a evolução que eu tive nos primeiros 10 dias.

Teremos também lives com entrevistas com o Dr. Croitor, e outros pacientes que também conseguiram detectar o câncer de próstata a tempo e hoje estão aí trabalhando e curtindo a vida.

Gratidão

Confesso que sou só gratidão! Virei notícia boa também, gente!!!

Certamente Deus tem novos propósitos para mim e me quer vivo nessa terra para continuar o tocando o SNB e o Só Vaquinha Boa, nosso filho mais novo.

Obrigado ao Dr. Croitor por persistir, investigar, achar o câncer e tirá-lo de dentro de mim com tamanho profissionalismo e paciência.

Obrigado também à equipe do Só Notícia Boa e do Só Vaquinha Boa por manter nossa missão de pé enquanto eu me ausentava, e pelas boas vibrações enviadas nesses 2 meses.

Obrigado à minha família pelo apoio naqueles dias mais difíceis e pelo carinho e cuidado no pós-operatório. Cresci junto com vocês e aprendi a valorizar as coisas mais simples… até fazer xixi!

Viva a vida!

Rinaldo de Oliveira.

Rinaldo no quarto assim que acordou da anestesia - Foto: arquivo pessoal
Rinaldo no quarto assim que acordou da anestesia – Foto: arquivo pessoal
Rinaldo 24 horas após a cirurgia, usando meia cirurgia para evitar risco de trombose - Foto: arquivo pessoal
24 horas após a cirurgia, Rinaldo usando meia cirurgia e escondendo a sonda de urina – Foto: arquivo pessoal
Rinaldo de Oliveira, fez a cirurgia de próstata no dia 19/10/2021 - Foto: SNB
Rinaldo de Oliveira comemora, 10 dias depois da cirurgia – Foto: SNB
Dr. Fernando Croitor, urologista da Clínica Miletto, em Brasília
Dr. Fernando Croitor, urologista da Clínica Miletto, que fez a cirurgia em Brasília – contato: 61-3447-4666Fonte:

Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: O CEO DO SÓ NOTÍCIA BOA SE LIVRA DO CÂNCER DE PROSTATA GRAÇAS A PREVENÇÃO

BOAS NOTÍCIAS: UM DISPOSITIVO INTRACRANIANO PODE SER A SOLUÇÃO PARA A DEPRESSÃO

Um excelente experimento que foi realizado pela Universidade da Califórnia, San Francisco é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS  deste domingo. O estudo que foi publicado na revista científica Nature testou em uma mulher um dispositivo, do tamanho de uma caixa de fósforo, que pode curar a depressão. A paciente testada garante que em poucas semanas a sua vida mudou. Leia o artigo completo a seguir e conheça os detalhes dessa fantástica descoberta que pode vir a salvar milhões de vidas num futuro breve.

Dispositivo experimental pode curar depressão

Um dispositivo experimental do tamanho de uma caixa de fósforo pode diagnosticar e tratar a depressão!

O experimento foi realizado pela Universidade da Califórnia, San Francisco, em uma paciente com caso grave da doença. O estudo nos traz esperança para a cura de uma doença que não tem idade e nem classe social!

Outra ótima notícia é que o resultado positivo do experimento trouxe animação especial aos médicos envolvidos. O estudo foi publicado na revista científica Nature, e novos voluntários já estão inscritos e iniciando o processo de mais experimentos.

Paciente garante que sua vida mudou

Sarah foi a paciente que recebeu o dispositivo. Ela garante que em poucas semanas, sua vida mudou. Ela já está há um ano com o aparelho.

“Dentro de algumas semanas, os pensamentos suicidas desapareceram”, revelou.

A cirurgia durou um dia inteiro, e realizou pequenos orifícios no crânio de Sarah para a instalação dos fios que monitoram e estimulam seu cérebro, bem como o implante da bateria e do gerador de pulso sob seu couro cabeludo e cabelo, introduzido em seu osso.

Segundo Katherine Scangos, psiquiatra da Universidade da Califórnia, o dispositivo age sobre o “circuito da depressão” no cérebro de Sarah, nas áreas onde se prevê a chegada dos sentimentos, bem como em região capaz de eliminar a depressão.

Com informações de Hypeness

O dispositivo se localiza em cavidade no crânio, e se conecta à região do cérebro. Foto: NatureFonte:

Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: UM DISPOSITIVO INTRACRANIANO PODE SER A SOLUÇÃO PARA A DEPRESSÃO

AUTOCONHECIMENTO: A GLÂNDULA PINELA SOB A ÓTICA DO ESPIRITÍSMO

O destaque de hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO é um texto que aborda a Glândula Pineal sob o prisma da doutrina espírita e faz uma correlação entre as suas funções fisiológicas com a percepção sensorial da mediunidade. Uma ótima oportunidade para você conhecer melhor esse órgão humano tão especial e enigmático.

Glândula pineal e a espiritualidade

Imagem da localização da glândula pineal no cérebro humano
Getty Images / Canva

Éuma pequena glândula do tamanho de um arroz, localizada no centro do cérebro e na altura dos olhos. Por produzir melatonina, essa glândula exerce a influência de regulamentar o ciclo do sono, as atividades sexuais e as de reprodução. É um órgão cronobiológico, um relógio interno que age na captação das radiações do Sol e da Lua. Ela obedece ao ciclo circadiano, que corresponde aos elementos externos que regem a noção de tempo e hora. O ciclo circadiano designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos e é influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite.

A pineal passa por um processo de calcificação natural, reduzindo de tamanho ao longo de seu desenvolvimento. Baseado nesse processo, levou-se a crer pelos especialistas que ela seria um órgão “vestigial”, ou seja, sumiria com a evolução, mas, atualmente, esse processo foi descartado. Os especialistas, entretanto, ainda não identificaram o verdadeiro motivo da calcificação; ao contrário da espiritualidade, que já explicou a verdadeira função e importância da glândula pineal.

A visão espírita da glândula pineal

Ela é conhecida como a “união” entre corpo e espírito, conhecida como “terceiro olho” ou “olho da consciência” na doutrina espírita de Allan Kardec. A doutrina afirma que a glândula é responsável pela conexão que existe entre os seres humanos e a espiritualidade e é representada pelo olho de Hórus egípcio, ou seja, o olho que tudo vê. A glândula representa o chacra coronário, o principal centro energético do corpo físico. Os chacras, por sua vez, são pontos de energia que circulam pelo nosso corpo. Temos sete pontos principais e a glândula pineal consiste no mais importante. Uma boa dica de ativação do terceiro olho é ter cristais da espiritualidade, como ametista, lápis-lazúli ou sodalita. Eles ajudam e são ótimos para regular a frequência se estiverem atrelados ao Yoga, a uma boa alimentação, a meditações e a mantras de ativação.

O filósofo Descartes acreditava na ligação da glândula pineal com a espiritualidade. Assim, ela era chamada de “assento principal da alma”. René estava certo de que a pineal seria a “sede da alma e o corpo”, o órgão capaz de revelar impressões espirituais para nosso cérebro. Sua teoria era a de que a glândula daria a percepção visual que a luz projeta, a pineal sente a projeção no campo eletromagnético por meio do qual é interferido pela espiritualidade, que logo é entendida pelo cérebro de forma similar com a interpretação da visão como os demais sentidos físicos.

A doutrina de Allan Kardec não cita diretamente a glândula pineal, porém Kardec definiu que o processo mediúnico é natural, ou seja, segue à estrutura física do médium, independentemente de fé, crença ou boa vontade. Esse processo natural necessita de um canal que produza recursos materiais para o desenvolvimento mediúnico, que necessita de um fluido especial que faça a ligação perispiritual entre os médiuns e os espíritos, e a glândula pineal seria o produtor desse recurso.

De acordo com o médico psiquiatra Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, seguidor das ideias de Descartes e do espírito André Luiz, a glândula pineal seria um órgão sensorial da natureza espiritual que favorece a capacidade mediúnica; seria um “captador” capaz de perceber as ondas eletromagnéticas da espiritualidade e convertê-las em estímulos neuroquímicos, o que corresponde às mensagens recebidas de um desencarnado por um médium ou um sensitivo por meio da telepatia entre encarnados.

Escrito por Priscila Sarmento
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A GLÂNDULA PINELA SOB A ÓTICA DO ESPIRITÍSMO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho