Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

REFLEXÃO: DEIXE A LUZ FLUIR. UM TEXTO SOBRE AMOR E SOLIDARIEDADE PARA REFLETIR E CONTAGIAR.

Na sessão REFLEXÃO de hoje temos um texto de uma profundidade espiritual singular que merece e deve ser lido na íntegra. Leia e ganharás o dia!

Deixe a luz fluir

 em 
su60
Para ratificar que solidariedade é amor em movimento, venho compartilhar  trechos de um texto inspirador de Gilberto Cabeggi que nos fala sobre o bem que nos habita.

“Certo dia, um jovem discípulo chamado Daniel foi de ônibus ao centro da cidade, junto com seu mestre Jonas PahNu. Porém, ao subir no veículo, um dos chinelos de Jonas escapou-lhe do pé e caiu para o lado de fora. A porta do ônibus se fechou e o veículo saiu, tornando impossível recuperar o chinelo perdido. Imediatamente, Jonas tirou seu outro pé de chinelo e o jogou pela janela, de modo que caísse o mais próximo possível do seu par.

Daniel, sem entender a atitude de PahNu, perguntou-lhe:
– Mestre, por que fez isso?
– Isso o quê, Daniel?
– Você jogou o outro chinelo pela janela e ficou totalmente descalço. Por quê?

E Jonas respondeu naturalmente: – Desse modo, a pessoa que encontrar um dos chinelos, encontrará também o outro. E poderá usá-los. De nada adiantaria para essa pessoa encontrar apenas um pé de chinelo, e nem me adiantaria ficar apenas com a outra metade do par. Juntos, os dois chinelos podem continuar a cumprir o seu propósito de agasalhar os pés de quem deles necessite. Jonas sorriu e Daniel entendeu o verdadeiro sentido do desapego e da solidariedade e ficou ainda mais feliz com a sabedoria e a grandeza de coração de seu mestre.”

A verdadeira felicidade nasce em nosso coração quando somos capazes de pensar no bem do próximo, mesmo quando estamos vivendo uma situação que para nós se apresenta como um problema.

Vejam alguns exemplos de amor em movimento.

Super-heróis de verdade salvam família de incêndio ( Se você assistia a filmes em que o Homem-Aranha salvava pessoas pela cidade e achava que nunca veria isso no mundo real, vai se surpreender. No sul de Minas Gerais, um grupo de homens fantasiados de super-heróis estava passando de carro quando viram uma casa em chamas e resolveram agir: correram em direção ao incêndio e salvaram uma mulher e um bebê de 7 meses. O ato de heroísmo virou notícia.)

Motoboy arrisca a vida para salvar gatinho e ganha curso de bombeiro civil  (Tudo começa quando um gatinho fica preso no parapeito de uma janela do terceiro andar de um prédio. Um grupo de pessoas se mobiliza para o resgate, mas é um motoboy quem decide arriscar sua vida para salvar o animal desconhecido. Para alegria de todos, a operação é um sucesso. A história poderia acabar aí, mas o melhor vem agora: um casal havia filmado o acontecido e o vídeo viralizou na internet. ) rapaz virou herói e, por sua bondade e coragem, ganhou um curso para ser bombeiro civil. Não poderia ter final melhor, não é mesmo? )

Refugiados doam seus tickets para vítimas de terremoto na Itália Logo após um terremoto destruir a região central da Itália, voluntários de diversas regiões próximas começaram a se mobilizar para levar doações e ajudar em diversas frentes. O mais impressionante, no entanto, foi a ajuda de quem menos se esperava: refugiados que viviam na região, e que por si só também precisavam de auxílio, doaram seus vales para as vítimas dos terremotos. Estes vales podem ser trocados por alimentos, roupas e artigos de higiene pessoal )

Atletas deram incríveis demonstrações de espírito olímpico na Rio 2016 (Teve esgrimista corrigindo um ponto errado dado pelo juiz, teve corredoras ajudando uma à outra para completarem a prova, teve jogadora de vôlei usando calças para respeitar a religião da parceira. Todos esses gestos de honestidade e companheirismo estão numa  lista emocionante – e olha que esta matéria nem chegou a citar o caso que ocorreu bem antes dos jogos,  quando uma das atletas nadou 3 horas em mar aberto para salvar cerca de 15 pessoas.)

Enfim, acontece atos de solidariedade todo o tempo e em todos os lugares porque somos energia de amor em movimento. Quando nos permitimos expandir esta nossa luz  é absolutamente certo que ela atingirá todo ser vivo, se reverberá e transformará a vida e o planeta em que vivemos. Deixe fluir a amor!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: DEIXE A LUZ FLUIR. UM TEXTO SOBRE AMOR E SOLIDARIEDADE PARA REFLETIR E CONTAGIAR.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA: VIDA FORA DA TERRA – PARTE 1, COM MARCELO GLEISER

NA SESSÃO CIÊNCIA DESTA QUARTA-FEIRA TRAGO UMA ENTREVISTA, DIVIDIDA EM 4 PARTES, COM O BRASILEIRO GANHADOR DO PRÊMIO TEMPLETON 2019, MARCELO GLEISER,  PROFESSOR DE FÍSICA E ASTRONOMIA NA UNIVERSIDADE DE DARTMOUTH, NOS ESTADOS UNIDOS, NO PROGRAMA  CANAL LIVRE. OS TEMAS SÃO VIDA FORA DA TERRA, CREACIONISMO, TEORIA DA EVOLUÇÃO, ATEÍSMO, RELIGIOSIDADE E ESPIRITUALIDADE. NÃO DEIXE DE VER TODAS AS QUATRO PARTES.

Fonte: Canal Livre

Publicado em 7 de nov de 2016

Continuar lendo CIÊNCIA E TECNOLOGIA: VIDA FORA DA TERRA – PARTE 1, COM MARCELO GLEISER

REFLEXÃO: SER CRISTÃO É DIFERENTE DE SER CATÓLICO OU EVANGÉLICO?

O texto escolhido para postar na nossa coluna REFLEXÃO, aqui no Blog do Saber foi retirado do livro Eu Cósmico, a essência, de minha autoria e vem esclarecer conceitos que costumamos confundir. Ser cristão é diferente de ser católico ou evangélico, assim como espiritualidade é bem diferente de religiosidade, tema que abordaremos em outro artigo.

cristianismo_shutterstock

SER CRISTÃO É DIFERENTE DE SER CATÓLICO


Ser cristão é vivenciar e executar na sua vida as palavras de Jesus Cristo. Ser católico é seguir os dogmas da igreja, saber de cor e decorado as orações e os ritos da santa missa.
É como ser bom e fazer o bem. Existe uma grande diferença entre as duas coisas. Ser bom é ajudar o próximo sem esperar receber nada em troca. Fazer o bem pode ser uma boa ação social realizada por um político que está mais interessado nos votos que vai receber nas urnas do que no bem-estar social dos seus eleitores. Por isso Jesus já dizia: “Não basta fazer o bem é necessário ser bom.
Por isso, relativamente a Jesus Cristo, independentemente da sua titularidade ou posição dentro do contexto histórico/religioso, de sua divindade ou imaculada imagem eu creio em todas, eu disse todas as coisas que foram ditas por ele, pois não existe ou existiu até hoje quem o possa contestar ou dizer que suas palavras estão erradas ou possam conduzir a humanidade para dias piores e não para um mundo melhor e/ou estado de espírito que se assemelhe ao Nirvana da religião Budista. Ao meu ver, todos os seus ditos são pura e sublime sabedoria e se todos nós seguíssemos, com certeza o mundo seria bem melhor e seria totalmente desnecessário despender tanto tempo, dinheiro e energia com tantas coisas totalmente inúteis e fúteis, tais como: armamentos bélicos, muros colossais, armas químicas e outros artefatos voltados para a violência e a guerra. Se a humanidade tivesse seguido cegamente a sua filosofia, com certeza já estaríamos num estágio evolutivo muito superior. Não importa a natureza de Jesus, se é humano ou divino. O que importa são suas palavras, seus ensinamentos, seu comportamento, sua conduta e filosofia de vida. Isso sim é importante. Tão importante que, apesar de nunca ter escrito uma só linha suas palavras de sabedoria foram eternizadas nos livros do novo testamento de uma forma tão efusiva e ao mesmo tempo democrática que outro grande líder hindu, o Mahatma Gandhi, tão admirável quanto Jesus Cristo, declarou um dia: “Se todos os livros sagrados da humanidade se perdessem, mas não O Sermão da Montanha, nada se teria perdido”. Como sabemos O Sermão da Montanha é um discurso de Jesus Cristo, sobre as bem-aventuranças, que pode ser no Evangelho de Mateus (caps 5-7). São lições de conduta e moral, ditando os princípios[1] que normatizam e orientam a verdadeira vida cristã, uma vida que conduz a humanidade ao Reino de Deus e que põe em prática a vontade de Deus, que leva à verdadeira libertação do homem.  Eu não o admiraria ou respeitaria menos se ele tivesse nascido pelas vias normais, de uma mulher comum, se não fosse divino, se ele não tivesse ressuscitado e não acho que alguém precise ser divino, imaculado ou tenha ressuscitado dos mortos para agir da mesma forma que Jesus agiu, para ter as ideias que ele teve ou para se comportar como ele. Não podemos nos acomodar sob o manto da desculpa do pecado original. Isso é desculpa, como se diz no linguajar comum: para boi dormir. Quantas vezes ouvimos alguém dizer: “errar é humano”, “somos pobres mortais”, “somos pobres pecadores”. Essas frases tantas vezes repetidas por tantas pessoas ao longo dos séculos, são desculpas que damos para justificar os nossos erros e fraquezas e assim passar melhor, ser digno de pena e do perdão dos outros. Falando em perdão é outra palavra que tem sido deturpada na boca dos homens da igreja, que tenta incutir nas mentes dos fiéis que o perdão de Deus é infinito e que Deus a tudo perdoa.
Não vamos confundir as coisas. O perdão é importante e deve fazer parte do nosso cotidiano, mas não existe perdão incondicional. Ele tem pelo menos uma condição fundamental. E essa condição fundamental é o verdadeiro arrependimento de quem está sendo perdoado ou Jesus não teria perdido a paciência ao expulsar os vendilhões do templo.

Autor: Valério Wagner Q. Braga
Fonte: Livro Eu Cósmico, a essência

Continuar lendo REFLEXÃO: SER CRISTÃO É DIFERENTE DE SER CATÓLICO OU EVANGÉLICO?

AUTOCONHECIMENTO: COMO RECONHECER AS PESSOAS QUE ESTÃO ENTRANDO NA 5ª DIMENSÃO

Na seção de AUTOCONHECIMENTO dessa segunda-feira temos um texto de Carlos Torres sobre como reconhecer as pessoas mais evoluídas, que estão entrando na quinta dimensão. São 40 características Muito bom para reflexão!

IMERSÃO 5D (QUINTA DIMENSÃO) - Sympla

Por Carlos Torres — escritor e mensageiro

1 — Querem questionar suas existências. Querem buscar o autoconhecimento

e já estão com coragem para acessar suas essências espirituais e descobrir

quem realmente são.

2 — Não têm medo do auto enfrentamento e preferem sair da zona de conforto

ao invés de continuarem presas aos velhos condicionamentos doentios como

o medo, o sofrimento e a desesperança.

3 — Não aceitam mais a esperança como padrão para as suas vidas. Estão trocando os sentimentos de esperança pelos sentimentos de confiança, pois já descobriram que esperança é somente uma maneira bonita de esperar por eternos amanhãs que nunca chegam.

4 — Querem agir ao invés de apenas aguardar que outras pessoas façam o que precisa ser feito. São responsáveis e querem mudar suas vidas.

5 — Não esperam mais que os milagres caiam do céu pela força do acaso, como se fosse possível o Universo dar algo sem querer nada em troca.

6 — Não pedem nada de graça, querem retribuir as pessoas e o mundo, e não apenas receber.

7 — Já descobriram que não têm controle sobre as outras pessoas e já desistiu de mudá-las. No entanto, lutam para que seus exemplos mudem as outras pessoas.

8 — Não querem mais tudo na hora que desejam como se fossem crianças mimadas. Estão compreendendo que a paciência no fundo é a prática da paz de espírito mas com consciência. Têm plena certeza que tudo virá no momento certo e adequado. Trabalham insistentemente e com convicção para realizar aquilo que desejam, porém, não tentam mais controlar o tempo e as pessoas, pois sabem que não têm poder para isso.

9 — Não brigam mais, preferem dialogar. É impossível entrar na quinta dimensão, por exemplo, um casal que discute constantemente por motivos fúteis como ciúmes e medo. Sabem que a traição não é um problema do traído, mas sim daquele que trai, pois este sim está com um sério problema para ser resolvido em sua vida.

10 — Se posicionam perante as dificuldades e não potencializam mais o problemas. Potencializam sim as soluções. Sempre as soluções.

11— Trocaram os sentimentos de inveja pelos sentimentos de admiração

12 — Têm certeza que tudo o que for para ser, já é. Estão começando a acessar seus propósitos de vida, decretados antes dos seus nascimentos. Sendo assim sabem que há vida após a morte, há vida antes do nascimento e há vida o tempo todo. Sabem que a vida não cessa jamais.

13 — Já descobriram que as pessoas não mudam, elas apenas vão se transformando naquilo que elas realmente são e sempre quiseram ser.

14 — Não querem mais perder tempo reclamando. Seus pontos de vistas estão mudando gradativamente e estão começando a enxergar que este mundo é repleto de coisas possíveis para um agradecimento diário.

15 — Não querem apenas sobreviver, querem viver intensamente as suas vidas, pois sabem exatamente o valor espiritual que elas possuem.

16 — Estão começando a compreender que a gratidão é o sentimento mais poderoso que existe, e que este sentimento possui uma vibração altíssima capaz de transmutar todos os sofrimentos existentes em cura, e todas as mazelas em concórdias e elevações.

17 — Já entendem que a felicidade não está no futuro como disseram para elas desde criança. Sabem que a felicidade verdadeira está no agora e se chama gratidão. Não buscam mais a felicidade, pois sabem que quem está em busca da felicidade no fundo está decretando para si mesmo que é uma pessoa infeliz. Sentem-se felizes porque sabem que é dentro do presente dinâmico que tudo acontece.

18 — Sabem que podem criar suas realidades a partir do poder das suas intenções. Não desejam coisas a esmo, desejam sinceramente, com potência e intensidade, pois somente assim conseguirão dialogar com a natureza e manifestar os milagres sobre a Terra. Conhecem a física quântica, mas o que é importa mesmo é encontrar seu propósito de vida e desejar sinceramente.

19 — Não querem perder tempo com fofocas e conversas que não levam a lugar algum. Conseguem inverter as vibrações dos ambientes e neutralizar as energias negativas das pessoas de forma consciente e eficaz. São aprendizes de magos.

20 — Estão optando por valorizar mais as pessoas do que as coisas. Sabem que as coisas materiais têm preço e que as coisas imateriais como as amizades verdadeiras e o amor, têm valor.

21 — Não querem mais viver num mundo de acúmulos de coisas e envoltos por um processo de consumo desenfreado e doentio. Querem compreender o que é o compartilhamento mútuo e desejam viver em harmonia com o mundo. Querem dividir para somar e não apenas acumular para juntar e ficar eternamente com medos dos amanhãs.

22 — Não querem perder tanta energia tentando se equilibrar. Preferem se harmonizar, pois sabem que todos aqueles que tentam se equilibrar uma hora caem, pois estão vivendo o tempo todo em cima de uma espécie de corda bamba.

23 — Querem resolver os problemas o mais rápido possível e só atraem pessoas que pensam da mesma forma. Detestam trabalhar com pessoas enroladas que não gostam de decidir e estão sempre tentando controlar mental e psiquicamente as outras pessoas.

24 — Estão completamente salvas das mazelas da procrastinação. Querem ir adiante e agir assertivamente.

25 — Estão se sentindo diferentes das outras pessoas, mas sabem que não são melhores que os outros. Sabem que não são pessoas especiais, mas ao mesmo tempo sabem que possuem mais responsabilidades perante a sociedade.

26 — Estão isentas de qualquer tipo de preconceito e julgamento alheio, pois sabem que um dia já foram em vidas passadas ou poderão ser em vidas futuras. Há somente respeito para com o outro.

27 — As religiões estão ficando em segundo plano. O que importa é a sua ligação direta com Deus e o Universo Natural. Sem intermediários. Não crê mais naquela imagem antiga de Deus como sendo um velho sentado numa nuvem em cima de um trono e pronto para castigar as pessoas.

28-Estão tendo sonhos lúcidos e projeções fora do corpo que elucidam suas vidas passadas e também suas vidas futuras.

29 — Estão tendo acesso aos seus mentores espirituais através da intuição e da clarividência.

30 — Querem e creem em um mundo melhor. Não aceitam a ideia das catástrofes e da falta de amor na humanidade. Têm absoluta certeza que a luz vencerá a escuridão.

31 — Não estão mais conseguindo assistir televisão.

32 -Para eles competir não faz mais sentido. Ao invés de competir preferem compartilhar e se divertir.

33 — Sabem que a quinta dimensão não é um lugar, mas sim uma frequência, um estado vibracional.

34 — Não têm mais medo do desconhecido. Sabem que o mundo extrafísico faz parte da Natureza e a paranormalidade deve ser encarada como algo natural e não como algo amedrontador e assombrado.

35 — Sabem que o diabo não existe. O que existe é uma imensa egrégora alimentada pelo orgulho, o egoísmo, a ganância, os medos e as ilusões.

36 -Querem ficar sós, mas ao mesmo tempo quando estão com outras pessoas, querem estar com elas por inteiro e intensamente.

37- Sentem que possuem um propósito de vida e querem encontrá-lo, mas precisam se render e parar de controlar suas vidas, pois já estão perceberam que quanto mais querem controlar, mais atrapalham a manifestação de milagres em suas vidas.

38- Já compreenderam que vencer na vida não significa morrer rico e muito menos vencer os outros para mostrar que é melhor e mais combativo. Sabem que vencer na vida é vencer seus limites e medos e chegar no fim da vida com o coração vibrando em gratidão por saber que, se não conseguiram cumprir tudo o que vieram cumprir, pelo menos tentaram.

39–Já estão compreendendo que a saudades não é um sentimento ruim e de perda, mas sim um sentimento que traz a certeza que um dia reencontrará todas as pessoas que amaram e um dia passaram em sua vida.

40- Querem ajudar a alma do mundo e estão prontas para isso, pois é um dos propósitos que veio cumprir nesta passagem terrena atual. Sabe que não veio aqui somente como turista espiritual.

Fonte: Carlos Torres

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: COMO RECONHECER AS PESSOAS QUE ESTÃO ENTRANDO NA 5ª DIMENSÃO

CIÊNCIAS: QUAL A RELAÇÃO ENTRE VIVER MAIS E SER SAUDÁVEL?

É sabido que a longevidade, de uma maneira geral vem aumentando paulatinamente. Entretanto o que devemos considerar realmente como anos saudáveis na vida de uma pessoa? Se levarmos em consideração que a saúde integral é a composição da saúde mental, física, emocional e espiritual, quem realmente é plenamente saudável? O artigo a seguir pode esclarecer a você essa questão. 

O número de anos saudáveis ​​que uma pessoa vive está aumentando, em média

 

O número de anos saudáveis ​​que uma pessoa vive está aumentando, em média, mesmo para pessoas com condições crônicas comuns, de acordo com um novo estudo.

Houve avanços na área da saúde nas últimas décadas, o que significa que muitas pessoas com condições crônicas de saúde estão vivendo mais.

No novo estudo, os pesquisadores queriam determinar se essa extensão da vida envolve um aumento de anos com ou sem deficiência. A equipe analisou dados de dois grandes estudos populacionais de pessoas com 65 anos ou mais na Inglaterra.

Os estudos, os Estudos de Função Cognitiva e Envelhecimento (CFAS I e II) envolveram entrevistas de linha de base com 7.635 pessoas em 1991-1993 e com 7.762 pessoas em 2008-2011, com dois anos de acompanhamento em cada caso.

Tanto para pessoas saudáveis ​​quanto para aquelas com problemas de saúde, a média de anos de expectativa de vida livre de deficiência (DFLE) aumentou de 1991 a 2011. No geral, os homens ganharam 4,6 anos na expectativa de vida (IC 95%: 3,7—5,5 anos, p<0,001 )) e 3,7 anos em DFLE (IC 95%: 2,7— 4,8, p<0,001)). Homens com doenças como artrite, doença cardíaca coronária, acidente vascular cerebral e diabetes ganharam mais anos no DFLE do que anos com deficiência. As maiores melhorias no DFLE em homens foram observadas para aqueles com dificuldades respiratórias e aqueles que vivem pós-AVC.

Entre 1991 e 2011, as mulheres experimentaram um aumento na expectativa de vida aos 65 anos de 2,1 anos (IC 95%: 1,1-3,0 anos, p<0,001), e um aumento no DFLE de 2,0 anos (IC 95%: 1,0-2,9 anos, p<0,001).

Semelhante aos homens, a maior melhora na expectativa de vida para mulheres com condições de longo prazo ocorreu em anos sem deficiência. No entanto, as mulheres com comprometimento cognitivo experimentaram um aumento na expectativa de vida com incapacidade (1,6 anos, IC 95%: 0,1-3,1, p = 0,04) sem qualquer melhora no DFLE.

Homens com comprometimento cognitivo experimentaram apenas um pequeno aumento no DFLE (1,4 anos, IC 95%: -0,7-3,4, p = 0,18) com um aumento na expectativa de vida com incapacidade que foi comparável em magnitude (1,4 anos, IC 95%: 0,2 -2,5, p=0,02).

Portanto, aos 65 anos, a porcentagem de anos restantes de vida que foram gastos sem deficiência diminuiu para homens com comprometimento cognitivo (diferença CFAS II-CFAS I: -3,6%, intervalo de confiança de 95% (IC): -8,2-1,0, p=0,12) e mulheres com déficit cognitivo (diferença CFAS II—CFAS I: -3,9%, IC 95%: -7,6—0,0, p=0,04).

“Embora esses resultados sejam principalmente positivos, encontramos um aumento na porcentagem de anos restantes gastos com deficiência para homens e mulheres com deficiência cognitiva. Dado que o comprometimento cognitivo também foi a única condição de longo prazo em que a prevalência diminuiu, isso é motivo de preocupação e requer mais investigação”, dizem os autores.

Fonte: PLOS ; Imagem em destaque: Maria Madalena, licença CC

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: QUAL A RELAÇÃO ENTRE VIVER MAIS E SER SAUDÁVEL?

REFLEXÃO: QUANDO O SOFRIMENTO BATER À SUA PORTA, POR PADRE FÁBIO DE MELO

A nossa REFLEXÃO desta sexta-feira é por conta do Padre Fábio de Melo, que nos esclarece qual o papel do sofrimento nas nossas vidas enquanto seres mortais, materiais, vivendo nesse plano tridimensional da dor e do sofrimento. Convido você para ler o texto a seguir, refletir e fazer seu juízo de valor.

Dor e Sofrimento

Quando o sofrimento bater à sua porta

O sofrimento não é um estado definitivo, ele pode ser ponte e local de travessia

Sofrer é como experimentar as inadequações da vida, e elas estão por toda parte. São geradas pelas nossas escolhas, mas também pelos condicionamentos dos quais somos vítimas. Sofrimento é destino inevitável, porque é fruto do processo que nos torna humanos. O grande desafio é saber identificar o sofrimento que vale a pena ser sofrido.

Perdemos boa parte da vida com sofrimentos desnecessários, resultados de nossos desajustes, precariedades e falta de sabedoria. São os sofrimentos que nascem de nossa acomodação, quando, por força do hábito, acostumamo-nos com o que temos de pior em nós mesmos.

Administrar os problemas que nos afetam

Perdemos a oportunidade de saborear a vida só porque não aprendemos a ciência de administrar os problemas que nos afetam. Invertemos a ordem e a importância das coisas. Sofremos demais por aquilo que é de menos. Sofremos de menos por aquilo que seria realmente importante sofrer um pouco mais.
Sofrer é o mesmo que purificar. Só conhecemos verdadeiramente a essência das coisas à medida que as purificamos. O mesmo acontece na nossa vida. Nossos valores mais essenciais só serão conhecidos por nós mesmos se os submetermos ao processo da purificação.
Talvez, assim, descubramos um jeito de reconhecer as realidades que são essenciais em nossa vida. É só desvendarmos e elencarmos os maiores sofrimentos que já enfrentamos e quais foram os frutos que deles nasceram. Nossos maiores sofrimentos, os mais agudos. Por isso se transformam em valores.
O sofrimento parece conferir um selo de qualidade à vida, porque tem o dom de revesti-la de sacralidade, de retirá-la do comum e elevá-la à condição de sacrifício.
Sacrifício e sofrimento são faces de uma mesma realidade. O sofrimento pode ser também reconhecido como sacrifício, e sacrificar é ato de retirar do lugar comum, tornar sagrado, fazer santo. Essa é a mística cristã a respeito do sofrimento humano. Não há nada nesta vida, por mais trágico que possa nos parecer, que não esteja prenhe de motivos e ensinamentos que nos tornarão melhores. Tudo depende da lente que usamos para enxergar o que nos acontece. Tudo depende do que deixamos demorar em nós.
Spinoza escreveu: “Percebi que todas as coisas que temia e receava só continham algo de bom ou de mau à medida em que o ânimo se deixava afetar por elas. O filósofo tem razão. A alegria ou a tristeza só poderão continuar dentro de nós à medida que nos deixarmos afetar por suas causas. É questão de escolha. Dura, eu sei; difícil, reconheço, mas ninguém nos prometeu que seria fácil.

A situação não precisa determinar o fracasso

Se hoje a vida lhe apresenta motivos para sofrer, ouse olhá-los de uma forma diferente. Não aceite todo esse contexto de vida como causa já determinada para o seu fracasso. Não, não precisa ser assim.
Deixe-se afetar de um jeito novo por tudo isso que já parece tão velho. Sofrimentos não precisam ser estados definitivos, eles podem ser apenas pontes, locais de travessia. Daqui a pouco, você já estará do outro lado, modificado e amadurecido.
Certa vez, um velho sábio disse ao seu aluno que, ao longo de sua vida, ele descobriu ter dentro de si dois cães: um bravo e violento; outro manso e muito dócil. Diante daquela pequena história, o aluno resolveu perguntar: “Qual é o mais forte?”. O sábio respondeu: “O que eu alimentar”. O mesmo se dará conosco na lida como os sofrimentos da vida. Dentro de nós haverá sempre um embate estabelecido entre problema e solução. Vencerá aquele que nós decidirmos alimentar.

Fonte: PeFábio de Melo

Continuar lendo REFLEXÃO: QUANDO O SOFRIMENTO BATER À SUA PORTA, POR PADRE FÁBIO DE MELO

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: NA JORNADA DO DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL QUEM AMA SAI NA FRENTE

O texto a seguir trata do caminho a ser TRILHADO na jornada do DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL através de variadas experiências que se sucedem, a fim de que esse aperfeiçoamento ocorra. Tais experiências são o arcabouço do aprendizado necessário para se alcançar o amor incondicional e por isso quem ama sai na frente.

Cristiane falando de... : "Que tenhamos força e vontade pra sair da frente da TV e ir ali ver a vida de perto, pisar na areia, molhar os pés no mar, amar

Quem ama sai na frente

O desenvolvimento do Espírito em sua jornada para a plenitude dá-se em duas frentes.

Ele necessita burilar o intelecto e os sentimentos.

Variadas experiências se sucedem, a fim de que esse aperfeiçoamento ocorra.

O destino final de todos é o mesmo: a angelitude.

Ao contrário do que muitas vezes se imagina, os anjos não são seres apartados da Humanidade.

Não se trata de privilegiados, perfeitos desde a origem.

Eles são apenas nossos irmãos mais velhos.

Por obra de seu esforço, atingiram a meta, que consiste na plenitude da evolução intelectual e moral.

Infinitas foram as lutas que travaram em seu longo jornadear pelas fileiras da Humanidade.

A liberdade de que todos os Espíritos gozam permite que os caminhos sejam diferentes.

Alguns se apaixonam pelas maravilhas da arte.

Outros encontram na filosofia a razão de inúmeras vidas.

Há quem se encante pelos raciocínios lógicos das ciências exatas.

Todos os ramos do conhecimento se entrelaçam.

No zênite evolutivo, os talentos e o saber são plenos, qualquer que tenha sido o caminho trilhado.

Mas há uma peculiaridade concernente ao burilamento dos sentimentos.

Ele facilita bastante o processo evolutivo como um todo.

A liberdade constitui pressuposto do aprendizado.

Não é viável adquirir discernimento sem poder fazer opções.

Mas a contraparte obrigatória da liberdade é a responsabilidade.

O Espírito é livre para agir, experimentar e aventurar-se.

Contudo, responde por tudo o que faz.

Quando se permite atitudes equivocadas, registra desequilíbrios em sua consciência.

Tais desequilíbrios se manifestam na forma de bloqueios, fobias e enfermidades.

Às vezes são necessárias muitas encarnações para propiciar a limpeza psíquica do que se fez em apenas uma.

As posições de poder são as que mais ensejam profundas e longas crises de consciência.

Enquanto gasta tempo para se equilibrar, o Espírito retarda seu processo evolutivo.

A rigor, a evolução sempre ocorre, pois as experiências vão propiciando um irresistível amadurecimento.

Mesmo do erro sempre surgem proveitosas lições.

Entretanto, as lições oriundas de grandes equívocos tendem a ser sofridas e trabalhosas.

Justamente por isso o amadurecimento do senso moral constitui um poderoso impulsor da evolução.

Quem se compadece do semelhante não comete desatinos contra ele.

Por vezes erra, pois a perfeição é a meta final, ainda distante da Humanidade em geral.

Mas tais erros são oriundos da ignorância e não da maldade.

Jamais possuem conotação cruel e são de fácil reparação.

Assim, quem luta por se aperfeiçoar moralmente se abstém de inúmeras dores.

Ao desenvolver pureza, deixa de cometer desatinos na área da sexualidade.

Tomando gosto pela conduta honesta, não assume compromissos com o patrimônio alheio, público ou privado.

Ao adotar o trabalho e a prudência como roteiros de vida, jamais se torna um peso para os semelhantes.

Em suma, o desenvolvimento moral evita muitos erros.

Consequentemente, furta o Espírito da necessidade de sofridas atividades reparadoras.

Se você deseja trilhar em paz o caminho para o Pai, burile os seus sentimentos.

Afinal, quem ama sai na frente.

Pense nisso.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: NA JORNADA DO DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL QUEM AMA SAI NA FRENTE

DICA DE LIVRO: PROPÓSITO DE SRI PREM BABA

Quarta-feira é dia de dica de livro. Livros que, normalmente eu já tenha lido e adorado. É certo que gosto não se discute e que cada um tem o seu. Mas como o meu gosto por leitura é bastante eclético, estou dando dica de temas variados para que agrade a todos os leitores.
Hoje vou indicar um livro que, particularmente amei, me identifiquei muito com o tema e que veio realizar uma revolução na minha consciência.
O livro cujo título é PROPÓSITO, a coragem de ser quem somos, de autoria de Sri Prem Baba.
Neste livro, Sri Prem Baba expande o diálogo amoroso a que sempre se propôs, abordando temas que têm a ver com os anseios mais íntimos do ser humano.
Aqui o leitor vai vislumbrar o horizonte de um trajeto precioso que o levará ao interior de si mesmo. Quando chegar ao seu destino, encontrará o Propósito de sua existência. Essa viagem será vigorosa, transformadora e única, mas poderá ser realizada com serenidade.
Sri Prem Baba é um mestre em ensinar o caminho do amor que renova os fundamentos da existência e pode alterar os rumos da vida pessoal e coletiva. O líder humanitário afirma que “não somos uma gota d’água no oceano”, pois “o amor nos faz ser o próprio oceano”. Também explica que a paisagem interna deverá ser esquadrinhada para que possamos discernir amorosamente qual é o nosso papel no mundo.
O livro está dividido em sete partes. Ao longo das seis primeiras, que tratam do nascimento à transcendência, o leitor encontrará as coordenadas para fazer a própria viagem interior. Na sétima, aprenderá as chaves práticas que vão guiar suas descobertas rumo ao despertar do amor.

Fonte: Acervo particular

Continuar lendo DICA DE LIVRO: PROPÓSITO DE SRI PREM BABA

ARTIGOS: CORAÇÃO, INTUIÇÃO E GRATIDÃO, UM ATALHO PARA A VIDA PLENA

O destaque da nossa coluna AUTOCONHECIMENTO desta quarta-feira é um trecho do meu novo livro “Coração, Intuição e Gratidão, um atalho para a vida plena”, que enfatiza a importância de nos afastarmos da força do ego e sairmos da zona de conforto para que possamos crescer espiritualmente e expandir a consciência e deixar para trás as nossas crenças limitantes. Então convido você a ler essa passagem e assistir ao vídeo a seguir!

Saia da sua zona de conforto para uma vida melhor

Não é fácil não entrar na zona de conforto. Eu sei disso. Mas precisamos acima de tudo ter disciplina em todos os hábitos para não cairmos nessa armadilha. Por isso a importância de desenvolvermos o nosso lado espiritual. A importância de entrarmos em contato com o nosso ‘self’, o nosso ‘eu interior’.

Venho dizendo nas minhas publicações do Blog do Saber que este é um caminho sem volta. Pode ser que alguém ache que esse caminho é tortuoso e ruim. Mas é exatamente ao contrário. Ele vai nos levar a um estado de espírito nunca imaginado antes, onde não haverá dor, cansaço, tristeza, sofrimento nem doença. Mas para alcançarmos isso as palavras-chave são: Crença e Disciplina.  Crença no nosso próprio ilimitado poder, que se encontra no nosso inconsciente e no nosso interior. O nosso Eu Superior, nosso Eu Cósmico. Ele sim tem condições de nos conduzir para um plano onde não precisaremos mais estar presos à matéria, ao nosso EGO. Quanto a Disciplina, muita gente confunde com sofrimento.

Portanto quando aparentemente nos sacrificamos deixando de fazer algo prazeroso para nos pouparmos pensando na nossa saúde, bem-estar, longevidade, evolução e no nosso crescimento espiritual, na verdade quem está nesse estágio evolutivo não considera nem sente tais “privações” como sacrifício e sim como uma compensação. Ele sabe que aquela “privação” inicial nada mais é do que uma compensação para obter mais na frente a liberdade total e plena.

Portanto, na minha visão e entendimento o grande vilão, em última análise, que impede ou atrasa o processo de crescimento espiritual e a nossa jornada evolutiva é a tal zona de conforto, capitaneada pelo EGO preguiçoso. Sim, pois até quando nos esquivamos de estudar, ganhar conhecimento através da leitura; quando nos recusamos a conhecer o desconhecido, porque achamos que já sabemos coisas demais ou até mesmo porque temos receio de descobrir algo que possa nos assustar ou por dúvidas na nossa mente, enfim; quando impomos limites ao nosso aprendizado, estamos resistindo a sair da zona de conforto e nos recusando a enxergar as coisas que, normalmente, não enxergamos com os cinco sentidos e, desta forma, retardando o nosso processo evolutivo. Se não tomarmos consciência disso o quanto antes teremos problemas e muita perda de tempo nessa fantástica jornada.

Coração, Intuição e Gratidão, um atalho para a vida plena

Continuar lendo ARTIGOS: CORAÇÃO, INTUIÇÃO E GRATIDÃO, UM ATALHO PARA A VIDA PLENA

FILOSOFIA: QUAL É A PONTE ENTRE A CIÊNCIA E A ESPIRITUALIDADE

A nossa coluna FILOSOFIA desta quinta-feira trás um texto que reflete sobre a fronteira entre ciência e espiritualidade. Existe uma linha tênue entre as duas coisas ou elas jamais se encontrarão? Algumas obras tratam do assunto com realismo e coragem e vale a pena se aprofundar nesse assunto, já que o nosso propósito maior é a expansão da consciência e isso só ocorre se experimentarmos o conhecimento. Boa leitura!

A ciência à luz da ética

            “Nós começamos a descobrir o nosso mundo desde o momento em que nascemos. Continuamos experimentando e aprendendo até o momento de fechar os olhos, o momento da morte física. As descobertas são tarefa para toda uma vida  

Els Rijneker*

SOPHIA • JUL/AGO 2020

Espiritismo - Luz e Ciência - Posts | Facebook

Muitos livros foram escritos sobre ciência, e outros tanto sobre espiritualidade. Qual é a ponte entre ciência e espiritualidade? Deveria realmente haver uma ligação? De onde surge a inspiração para as descobertas científicas? Albert Einstein é um bom exemplo de alguém que construiu essa ponte. Dizem que A Doutrina Secreta de H. P. Blavatsky estava sempre ao seu alcance, sobre sua escrivaninha.

Existem poucos títulos referentes ao elo entre ciência e espiritualidade: O Universo em um Átomo – A Convergência da Ciência em Espiritualidade, do Dalai Lama; A Ciência do Yoga, de I. K. Taimni (Ed. Teosófica); A Ciência e o Sagrado, de R. Ravindra; Um Guia para o Modo de Vida do Bodhisattva; The Universe is a Single Atom (O Universo é um Simples Átomo); A  Flash of Lightning in the Dark of Night (Um Relâmpago na Noite Escura).

Todos os teósofos conhecem o Mantra da Unidade, de Annie Besant, que começa assim: “Ó vida oculta, que vibras em cada átomo, ó luz oculta, que brilhas em cada criatura, ó amor oculto, que tudo abrange na unidade.” O lema da Sociedade Teosófica é Satyan nasti  paro dharma (Não há religião superior à verdade). Com ênfase na liberdade de pensamento, os membros da Sociedade Teosófica são estudantes da vida, buscando a verdade juntos, buscando a arte de viver corretamente. Essa busca tem por objetivo descobrir o desconhecido através do estudo de religião, filosofia e ciência comparadas e investigar as leis inexplicadas da natureza e os poderes latentes no ser humano.

Nós começamos a descobrir o nosso mundo desde o momento em que nascemos. Continuamos experimentando e aprendendo até o momento de fechar os olhos, o momento da morte física. As descobertas são tarefa para toda uma vida. O que assimilamos, compreendemos e lembramos depende das nossas  habilidades e do nosso contexto educacional e cultural. Em suma, experienciamos o mundo através de nossos sentidos e depois acrescentamos nossos pensamentos e emoções. Nossas observações mal podem ser chamadas de imparciais, verdadeiras e puras.

Na pesquisa e na ciência existem muitas armadilhas. Atualmente é preciso discernimento, ética, integridade pessoal e espiritualidade. A Escada de Ouro, de H. P. Blavatsky,  menciona “uma vida limpa, uma mente aberta, um coração puro, um intelecto ardente, uma clara percepção espiritual”. Evidentemente isso também é trabalho para toda uma vida.

Em um simpósio realizado em março de 2014, Marco Pasi, professor de História e Filosofia Hermética, falou sobre “o desafio da alma acadêmica”: “Um dos problemas metodológicos mais frequentemente debatidos em nosso campo diz respeito àqueles que não desejam adotar uma postura neutra ou ‘agnóstica’ no estudo do esoterismo, e sim deixar seus julgamentos serem coloridos por suas próprias crenças espirituais.”

A abordagem científica – a curiosidade e a vontade de investigar e de fazer pesquisa em geral – começa a partir de observações do mundo. Hipóteses são formuladas e testadas sob condições controladas, com instrumentos de alta precisão. Como resultado é apresentada uma nova teoria. Os cientistas são agora capazes de observar a menor das partículas do mundo material. A essa altura, no entanto, surge a questão: qual é a força por trás do mundo material? Que energia é essa? O que é a vida?

Para captar isso são necessários níveis de compreensão mais “etéreos”, quase espirituais. Conseguimos ver além do mundo material? Conseguimos realmente ver e entender as coisas como elas são? Conseguimos alcançar a visão pura, sob qualquer condição? O ser humano pode ser inteligente e brilhante intelectualmente, pode ter estudado muito e reproduzido uma imensa quantidade de fórmulas, fatos e números (a chamada “doutrina do olho” ou “doutrina da cabeça”). Mas possuímos a visão interior? Somos inteligentes nesse sentido (a “doutrina do coração”)? Qual é o nosso objetivo na vida:

Qual é o nosso objetivo na vida: status, orgulho, lucro para poucos, ou o compartilhar com toda a humanidade? Existem questões até mesmo mais difíceis, já que temos uma visão tão limitada: o que  preservar, o que manter, o que liberar – porque a mudança neste mundo físico é inevitável. A correta atitude e integridade devem, necessariamente, desempenhar um papel importante na pesquisa científica. Deveríamos perguntar a nós mesmos se uma descoberta será útil e benéfica para todo o planeta ou para apenas uma parte do mundo. Se  será boa somente para a humanidade ou para todos os reinos (animais e plantas). Será correto, por exemplo, tirar a vida dos animais?

Klaus Klostermaier, professor emérito da Universidade de Manitoba, em Winnipeg, Canadá, escreveu: “Aldous Huxley, um gigante do século XX no reino das ciências humanas, cuja filosofia perene é não apenas uma inigualável antologia das religiões do mundo, mas também o esboço para a religião universal,  sugere que o jñana do Vedanta (puro conhecimento) é a chave para destrancar o portal que leva ao significado da existência.”

Os empreendimentos científicos – e com eles uma grande parte dos nossos esforços públicos na área de educação – são em grande parte dedicados a evitar as grandes questões humanas, em vez de abordá-las. A redução da racionalidade à manipulação matemática de dados não apenas restringe o escopo da ciência e a faz ignorar questões de significado, mas também convence os cientistas e as pessoas em geral de que questões desse tipo, questões relativas ao eu, são “anticientíficas”, e  portanto não vale a pena pesquisá-las. A pesquisa com relação a esse tipo de questão aparentemente “não compensa”. A ciência moderna deixa de lado, por exemplo, questões que incluem toda a gama da ética, da estética e da  espiritualidade.

Haverá uma ponte entre ciência e espiritualidade? É mais do que provável que haja. Deve haver uma, e ela pode sempre ser  melhorada.

Como devemos agir para melhorar essa condição? Esta é uma questão de ética. O primeiro passo deve ser dado individualmente. Somos todos livres para tomar essa decisão por nós mesmos, e temos que trilhar nosso próprio caminho para alcançar o grande “conhece-te a ti mesmo”, gnothi seauton, a frase gravada no frontispício do templo de Apolo em Delfos.

Movimentos espirituais visam essa meta de discernir, compreender e agir eticamente. Embora no mundo científico essa não seja uma prática comum, seria uma ideia apropriada considerar e discutir questões éticas com maior frequência, admitindo que as soluções não  são facilmente encontradas. Estudo, meditação e serviço são os três pilares da vida teosófica, ligados à arte de viver corretamente. Os cientistas devem combinar em suas pesquisas o raciocínio e a reflexão, num estudo meditativo cujo resultado levaria a um sincero serviço à humanidade.

“Os empreendimentos científicos são em grande parte dedicados a evitar as grandes questões humanas, em vez de abordá-las. A redução da racionalidade à manipulação de dados restringe o escopo da ciência.”

Fonte:  Revista Sophia, ANO 18 • Nº 86

Continuar lendo FILOSOFIA: QUAL É A PONTE ENTRE A CIÊNCIA E A ESPIRITUALIDADE

REFLEXÃO: EQUILÍBRIO – O ENSINAMENTO DE BUDA

Na nossa coluna REFLEXÃO dessa sexta-feira você vai ler um texto de grande profundidade pessoal que merece ser lido, pois é de pura sabedoria sobre a conversão de um príncipe que se tornou sannyasin de Buda. Então leia. reflita e faça o seu juízo de valor. Boa leitura!

Ensinamentos do budismo: As Quatro Nobre Verdades

Postado em Textos Conscienciais
– Por Osho –

EQUILÍBRIO – O ENSINAMENTO DE BUDA – por Osho

Um grande príncipe foi iniciado, tornou-se um sannyasin de Buda. Ele tinha vivido em grande luxo a vida toda, ele havia sido um grande tocador de sítara, seu nome era conhecido em todo o país como o de um grande músico. Mas ele ficou impressionado pela música interior de Buda – pode ser que o seu insight em música lhe tenha ajudado a entender Buda.
Quando Buda estava visitando a sua capital ele o ouviu pela primeira vez, se apaixonou à primeira vista e renunciou ao seu reino. Até mesmo Buda não queria que ele tomasse essa grande decisão tão impulsivamente. Ele lhe disse: “Espere, pense. Eu estarei aqui por quatro meses” – porque durante toda a estação das chuvas ele permanecia em um lugar. “Eu ficarei aqui, não há pressa. Pense sobre isso. Um período de quatro meses e então você pode tomar sannyas, você pode ser iniciado”.
Mas o jovem disse: “A decisão já aconteceu; não há nada mais a ser pensado. É agora ou nunca! E quem sabe sobre o amanhã? E você vem sempre dizendo, ‘viva no presente’, então, porque você está me dizendo para esperar por quatro meses? Eu posso morrer, você pode morrer, alguma coisa pode acontecer. Quem sabe sobre o futuro? Eu não quero esperar nem mesmo um único dia!”.
Sua insistência era tal que Buda teve que conceder; ele foi iniciado. Buda estava um pouco incerto sobre ele, se ele seria capaz de viver essa vida de mendigo. Buda tinha conhecido isso a partir de sua própria experiência; ele mesmo havia sido um grande príncipe uma vez. Ele sabia o que era viver em luxo, em conforto e o que era ser mendigo nas ruas. Era um fenômeno árduo, e Buda tinha levado um tempo. Ele levou seis anos para se tornar iluminado, e aos poucos ele havia se acostumado a ficar sem abrigo, às vezes sem comida, sem amigos, inimigos em toda a parte por nenhuma razão, porque ele não estava machucando ninguém. Mas as pessoas são tão estúpidas, elas vivem em tamanha mentira, que sempre que vêem um homem que sabe a verdade, elas se ferem a si mesmas – elas se sentem machucadas, insultadas
Buda sabia que a coisas toda seria demais para esse jovem. Ele sentiu pena dele, mas o iniciou. E ele ficou surpreso e todos os outros sannyasins ficaram surpresos, porque o homem simplesmente se moveu para o outro extremo. Todos os monges budistas costumavam comer somente uma vez por dia, aquele novo monge, o ex-príncipe, começou a comer somente uma vez em dois dias. Todos os monges budistas costumavam dormir debaixo de árvores; ele dormia debaixo do céu aberto. Os monges costumavam caminhar nas estradas, ele caminhava, não nas estradas, mas sempre dos lados onde havia espinhos, pedras. Ele era um belo homem; em poucos meses seu corpo ficou escuro. Ele era muito saudável; ficou doente, magro e franzino. Seus pés ficaram feridos.
Muitos sannyasins vieram a Buda e disseram: “Alguma coisa tem que ser feita. Aquele homem foi para o extremo oposto: ele está se torturando! Ele se tornou autodestrutivo”.
Buda foi a ele uma noite e lhe perguntou: “Shrona” – Shrona era o seu nome – “posso lhe fazer uma pergunta?”
Ele disse: “É claro meu Senhor. Você pode fazer qualquer pergunta. Eu sou seu discípulo. Eu estou aqui para lhe dizer tudo o que quiser saber sobre mim”.
Buda disse: “Eu ouvi dizer que quando você era príncipe, você era um grande músico e costumava tocar cítara”.

Fonte: IPPB

Continuar lendo REFLEXÃO: EQUILÍBRIO – O ENSINAMENTO DE BUDA

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: TODO MUNDO ERRA, POR ISSO É TÃO IMPORTANTE PERDOAR

Na coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL desta quinta-feira trago um texto espetacular sobre a experiência, os erros, a compreensão, o perdão, os acertos e a evolução espiritual. Vale a pena conferir, refletir e tirar lições em meio a tanta sabedoria!

Resultado de imagem para todo mundo erra

Todo mundo erra

Você, certamente, já ouviu ou falou a frase: “todo mundo erra!”.

Essa afirmativa está correta, porque a terra é um planeta de provas e expiações, o que quer dizer que neste mundo não há ninguém perfeito.

A perfeição é uma meta que todos nós alcançaremos um dia, mas não pode ser encontrada no atual estágio evolutivo da humanidade terrestre.

Não é outra a razão porque todos ainda cometemos erros, embora muitas vezes tentando acertar.

Tudo isso é fácil de entender, dirão alguns. E mais fácil ainda é tentar justificar as próprias faltas com a desculpa da imperfeição.

Admitir, portanto, que cometemos falhas mais vezes do que gostaríamos, não é difícil. Também não é difícil tolerar os escorregões dos nossos afetos.

No entanto, se você admite que “todo mundo erra”, porque é tão difícil relevar as imperfeições alheias?

Porque é tão fácil justificar os próprios erros e tão difícil aceitá-los nos outros?

Se quebramos um copo, por exemplo, logo nos desculpamos dizendo que foi sem querer, e pode ter sido mesmo. Mas, se é outra pessoa que o faz, já achamos uma maneira de criticar, dizendo que é descuidada ou não prestou a devida atenção no que estava fazendo.

Se a esposa não conseguiu servir o almoço na hora que deveria, é porque ficou de conversa fiada com alguma amiga. Mas quando você é o esposo e não dá conta de entregar um serviço no prazo, é porque é um homem muito atarefado.

Quando o marido chega em casa nervoso e irritado, é porque está sobrecarregado de problemas, mas não desculpa se a esposa está impaciente por ter passado o dia todo ouvindo choro de criança e atendendo as tarefas da casa.

Se você é a esposa e tem seus motivos para justificar a falta de atenção com os filhos, em determinado momento, pense que seu esposo também tem suas razões para justificar uma falta qualquer.

Se você é filho e acha que está certo agindo desta ou daquela maneira, entenda seus pais, pois eles também encontrarão motivos para justificar seus deslizes.

O que geralmente ocorre, é que não paramos para ouvir as pessoas que transitam em nossa estrada. O que é mais comum, é criticar sem saber dos motivos que as levaram a se equivocar.

Se temos sempre uma desculpa para nossas faltas, devemos convir que os outros também as têm.

Se assim é, por que tanta inquietação com as ações que julgamos erradas nos outros?

Não temos a intenção de fazer apologia ou defender o desculpismo, mas, simplesmente, chamar a atenção para o fato de que todos estamos sujeitos a dar um passo em falso. E por isso devemos, no mínimo, entender quando isso acontece.

Se todo mundo erra, temos mais motivos para a tolerância e o perdão.

E se ninguém é perfeito, mais razão para entender as imperfeições alheias.

Ou será que só nós temos o direito a tropeçar?

Pense nisso!

A terra é uma escola de aperfeiçoamento da humanidade.

As pessoas que aqui estagiam, estão se preparando para conquistar mundos mais adiantados, universidades mais avançadas.

Por essa razão, vale a pena prestar atenção no seu aproveitamento pessoal, e deixar aos outros o dever de cuidar dos próprios atos.

Pois a cada vez que deixamos o corpo físico, pela desencarnação, uma nova avaliação é feita e todos, sem exceção, receberemos conforme nossas obras.

Pense nisso!

(Equipe de Redação do Momento Espírita)

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: TODO MUNDO ERRA, POR ISSO É TÃO IMPORTANTE PERDOAR

AUTOCONHECIMENTO: O JULGAR É INTRÍNSECO DO SER HUMANO. POR ISSO DEVEMOS NOS POLICIAR

O julgar! É intrínseco do ser humano julgar as pessoas, julgar o outro e as coisas, pois é o princípio da cognição e do livre arbítrio. A partir do momento que temos condições de, ao ver um objeto qualquer ou alguém que não conhecemos, é natural, nos questionarmos sobre, com perguntas como: essa pessoa é homem ou mulher? Se for homem tem trejeito de mulher! Se for mulher é muito feia! E por ai vai. Esses questionamentos são o start para você formar uma opinião ou um conceito daquela pessoa e isso se chama julgamento. Por isso precisamos ter muito cuidado para não fazermos juízo de valor das pessoas sem antes conhece-la. É sobre isso que trata o texto a seguir, que eu te convido a ler e se aprofundar nesse assunto!

Atenção ao que diz, ao que julga

Boca de uma mulher aberta e dela estão saindo várias letrinhas.

lassedesignen / 123RF

Muitas pessoas não conseguem compreender porque outras pessoas caminham muito bem, obtendo sucesso nos relacionamentos, na família e na atividade profissional e, por não entenderem, sempre querem o ouro do outro, em vez de fabricarem o seu próprio. Querem, entretanto se esquecem de que existe a Lei Divina e o equilíbrio Universal e que, acima do Absoluto, não há nada.

Quando você vive na sua verdade e no seu caminho, ninguém e nada se colocará à sua frente. Em determinados momentos, podem perturbar, podem “mostrar os dentes”, podem mexer em algo, porém jamais tocarão em você, jamais!

Por isso nunca saia da sua verdade, nunca deixe um só dia de fazer uma oração, de meditar ou de realizar qualquer outro movimento do campo espiritual.

Quanto mais você se concentrar nisso, mais de forma natural você fará, isto é, no seu diário viver, porque sua espiritualidade é demonstrada todos os dias e a todos os instantes de sua vida. Uma das primeiras atitudes para se fazer isso é não julgando, não colocando culpa nos outros, simplesmente olhando para frente; sem olhar para trás, sem se lembrar de passado, sem olhar à direita ou à esquerda. Olhando sempre em frente você conseguirá transformar qualquer coisa.

A natureza humana julga e comenta. Então, quando você se “pegar” fazendo isso, simplesmente fale para você mesmo que não fará mais isso. Ao agir assim, você vai tocando, mudando essa energia e, automaticamente, um dia ela não habitará mais em você e, por conseguinte, você passará a viver numa dimensão superior. Tenha consciência de que o humano já é evoluído, entretanto acessa as dimensões superiores somente quando tiver ações, comportamentos e atitudes superiores, o que só conseguirá ter total compreensão ao buscar autoconhecimento.Homem meditando com um japamala.

THÁI NHÀN / Pexels

Nunca permita que passe pelos seus pensamentos cuidar da vida alheia, jamais se preocupe com o outro e se for fazer algum movimento, que seja para favorecer; fora isso, nenhuma outra intenção!

Mudando seus hábitos, suas ações e seus comportamentos, tudo acontece. Não julgue pessoas, coisas ou situações, ou seja, não faça nenhum tipo de julgamento. O “julgar” faz com que você retroceda, ande para trás e, quando você decide não mais julgar, você principia o seu caminhar, o seu andar natural rumo às realizações e à prosperidade.

Se você quiser favorecer alguém, tenha sempre muita atenção e só vá até onde tiver que ir; favoreça com a vara e o anzol, nunca com o peixe! Ou seja, nem sempre as pessoas querem ser favorecidas ou é justo a elas terem algum tipo de favorecimento. Por isso mostre o caminho, mas não queira fazer pela pessoa o que só ela deve fazer.

PUBLICIDADE

Permitindo que o outro viva o carma dele, que ele viva a experiência dele, você pode favorecê-lo mais do que se ajudasse. Você até pode amenizar uma situação, mas nunca se envolvendo, nunca penetrando na situação e nunca carregando fardos que não pertencem a você. Lembre-se do que sempre falo: largue as pedras.

É muito importante que você viva o seu caminho, não se permitindo sair uma vírgula, um ponto do que julga, dentro de você, como verdade para você mesmo.

O caminho da ALQUIMIA é um caminho intransponível, por isso creia em si próprio e jamais qualquer coisa contrária o tocará.

*Alcides Melhado Filho, alquimista, consultor, referência mundial em Ho’oponopono, gerador de conhecimento e escritor dos livros “Arte do Equilíbrio”, “O Ho’oponopono”, “A Chama Verde Limão”, “7 Lições para Mudar sua Vida” e “A Alquimia dos Relacionamentos”. Ministra cursos de Alquimia, Numerologia Pitagórica e Tarô Alquímico, workshops e palestras. Vídeos do Alquimista disponíveis no YouTube e Vimeo. Seu objetivo é promover equilíbrio emocional, físico, mental e espiritual. https://www.instagram.com/alcides_alquimista_/

Escrito por Arte do Equilíbrio
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O JULGAR É INTRÍNSECO DO SER HUMANO. POR ISSO DEVEMOS NOS POLICIAR

ARTIGOS: SOMOS O QUE ACREDITAMOS SER, POR WAGNER BRAGA

2017. július 6.: Oroszlán Merkúr | Lilith Cadmon

Eu costumo dizer que tudo nessa vida é crença. Desde a hora que acordamos até a hora que vamos dormir, praticamente todas as nossas ações são baseadas nessa afirmação. Por exemplo, se você você escova os dentes após o café todos os dias é porque você acredita que aquela escovação vai manter seus dentes limpos e livres de cáries. Mas você pode retrucar dizendo que não é uma questão de crença, mas de cognição e lógica. Ora, se ao acordar estou com a boca cheia de bactérias que passaram a noite atuando nos meus dentes a escovação vai provocar uma limpeza e higienização da minha boca. Isso me parece óbvio.

Então eu lhe respondo que também parece algo muito óbvio que o nosso corpo precisa se exercitar. Além disso 10 de cada 10 médicos, sejam alopáticos, homeopáticos ou naturalistas, atualmente, indicam atividade física para o indivíduo se manter saudável. Entretanto na última pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) descobriu-se que apenas 20% das pessoas praticam algum tipo de atividade física. Enquanto isso, alarmantes 80% não praticam absolutamente nada, enquadrando-se como sedentárias. Só para ficar mais claro, são consideradas sedentárias as pessoas que não dedicam ao menos 75 minutos por semana a exercícios de alta intensidade, ou 150 minutos a atividades de intensidade moderada. Esse dado vale para qualquer idade ou sexo. Isso equivale a apenas 21,5  minutos por dia.

Por que será que isso acontece? Ora, ao se exercitar você está cuidando do seu corpo, assim como ao escovar os dentes. Talvez a imensa maioria das pessoas escove os dentes, pelo menos 2 vezes ao dia porque o mau hálito poderia espantar as pessoas. Dentes limpos, alvos e brilhantes atraem pessoas. Mas um corpo gordo, mal cuidado e/ou obeso também pode afastar as pessoas. O contrário invariavelmente atrai as pessoas, ou seja, um corpo bonito, bem cuidado e escultural já começou muitos relacionamentos. Isso não quer dizer que alguém que não escove os dentes todos os dias ou alguém que seja obeso não seja capaz de atrair pessoas para um relacionamento pessoal ou profissional. Sim, as vezes, isso acontece, mas não é regra.

Isso acontece porque as pessoas estabelecem padrões e acreditam nesses padrões. Assim como o dinheiro, o papel moeda tem seu valor porque as pessoas acreditam nisso. Por essa lógica e por esse prisma se você acreditar que é capaz de transformar a sua vida apenas acreditando piamente em algo, você consegue, pois o primeiro passo é o sonho, o segundo é o planejamento de como alcançar esse sonho e claro, com disciplina, o terceiro passo é a execução do que você sonhou, que também requer disciplina, porque nada é fácil nem de graça, mas tudo isso vale a pena quando você conquista o seu sonho e ele se transforma em realidade. Ai, então, só lhe resta celebrar, com um sorriso no rosto e muita satisfação.

Deixe as crenças limitantes para trás e crie as suas novas crenças, aquelas que te dão asas rumo a liberdade. Se você acredita que é águia não aja como uma galinha. Por isso acredite sempre nos seus sonhos e principalmente na sua capacidade de realizá-los. Nunca entregue essa responsabilidade a ninguém, pois você é 100% responsável pela sua realidade!

Continuar lendo ARTIGOS: SOMOS O QUE ACREDITAMOS SER, POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO QUEBRAR PARADIGMAS E DEIXAR AS CRENÇAS LIMITANTES PARA TRÁS, POR WAGNER BRAGA

As respostas para as mudanças que você quer na sua vida estão no seu eu intrínseco! No vídeo de hoje, falo sobre a mudança de paradigmas como forma de mudar de vida. Todos nós temos vários paradigmas e/ou crenças limitantes que nos acompanham ao longo da vida e nos atrapalham na nossa jornada evolutiva. Precisamos sair da inércia para quebrar esses paradigmas, através de uma reprogramação mental. Aprenda isso assistindo a esse vídeo e muitos outros no nosso canal do Youtube!

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA COMO QUEBRAR PARADIGMAS E DEIXAR AS CRENÇAS LIMITANTES PARA TRÁS, POR WAGNER BRAGA

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A CHUVA COMO FIM TERAPÊUTICO E SEUS BENEFÍCIOS

Na edição desta quinta-feira da nossa coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL vamos explorar os benefícios da chuva para limpeza espiritual. No artigo a seguir você vai conhecer os tipos de banho de chuva, seus benefícios, os fins terapêuticos, as limpezas energética e espiritual, sensação de relaxamento, facilidade para respirar e um gama de outros benefícios que esse banho pode lhe propiciar.

Os benefícios da chuva para limpeza espiritual

Uma mão feminina estendida. Ao fundo, chuva.

pingpao / 123RF

Oque você sente quando ouve o barulho da chuva? Algumas pessoas sentem medo, outras ficam relaxadas e há aquelas que correm para tirar as roupas do varal. Ou seja, a água caindo do céu pode provocar inúmeras sensações e atitudes. Apesar disso, a maioria de nós evita se molhar.

Mas você sabia que um banho de chuva pode ser terapêutico? Além disso, ele pode promover limpeza energética e espiritual. Se isso é novidade para você, o conteúdo que preparamos vai te ajudar a aprender tudo sobre o tema. Motive-se a lavar a alma com a natureza!

Por que a chuva é benéfica para nós?

Caso você não goste de chuva porque tem medo de se molhar, está na hora de abrir a sua mente para os benefícios que essa água oferece. Confira cada um deles a seguir!

1) Sensação de relaxamento

Não é muito mais fácil dormir com o som agradável da chuva lavando a sua casa? De acordo com Fabio Porto, neurologista do Hospital das Clínicas da FMUSP, isso acontece porque o seu cérebro associa a água caindo do céu a memórias positivas que você tem.

Uma mulher exibindo um rosto de satisfação ao estar em meio à chuva.
LiudmylaSupynska de Getty Images / Canva

Como consequência disso, cria-se um estado de relaxamento que te ajuda até a dormir melhor. É como um ruído branco natural, que direciona a sua atenção para um som constante e duradouro.

2) Facilidade para respirar

Saulo Freitas, especialista em poluição do ar do Cptec/Inpe, em entrevista ao G1, explica que a chuva remove os poluentes da atmosfera: “Dependendo da condição do tempo, você tem melhor ventilação da atmosfera, movimentos mais intensos que vão permitir que a quantidade de poluentes que foram injetados no ar seja rapidamente transportada para longe da cidade”.

Graças a esse processo, uma pessoa consegue respirar melhor, já que o ar se torna mais leve. Inclusive, se você sentir que o clima está muito seco, pode deixar um balde com água ao lado da sua cama, o que ajuda a aumentar a umidade do ar.

3) Aumento da vitalidade

As moléculas de ar são compostas por íons positivos e negativos. Enquanto os íons positivos são um resultado da poluição atmosférica, os íons negativos são produzidos pela fotossíntese das plantas. Quando chove, os íons negativos são liberados com mais intensidade no ar

Então a chuva se torna uma espécie de vitamina para quem entra em contato com ela. Os íons negativos aumentam a vitalidade de uma pessoa, melhorando o humor dela e aumentando a disposição para a prática de exercícios físicos.

Banho de chuva para limpeza energética e espiritual

A chuva é formada a partir da vaporização do mar, dos rios e dos lagos. Nesse processo, as nuvens surgem no céu e, quando estão carregadas de água, desfazem-se em chuva, limpando a atmosfera.

Embora esse seja um processo físico, também existe uma interpretação energética para ele. Simbolicamente, a chuva realiza uma limpeza energética e espiritual tanto nos nossos pensamentos e sentimentos quanto na nossa relação com o mundo.

De certa forma, a densidade das nuvens representa as vibrações ruins que nós emitimos, como inveja, rancor, ressentimento, tristeza e raiva. É como se essas energias estivessem sempre se acumulando ao nosso redor, ainda que de uma maneira invisível.

Um homem, de braços abertos, tomando banho de chuva.

Aleksandar Pasaric de Pexels / Canva

Felizmente, com um banho de chuva é possível dissolver a negatividade que nos rodeia. Isso porque a água não vai lavar apenas o ar, mas também tudo que estiver em contato com ela. Não seria tão ruim se molhar com algo assim, certo?

Além disso, tomar um banho de chuva é uma atividade que nos coloca diante daquilo que estamos trazendo ao mundo. Será que os nossos papéis têm sido cumpridos com positividade, otimismo e gratidão ou estamos apenas somando ódio, negatividade e estresse? Exercite sua espiritualidade com esse questionamento.

Considerando os efeitos positivos de um banho de chuva, é provável que você sinta muito alívio e leveza ao final de uma tempestade. Afinal, todas as energias pesadas que estavam te perturbando, sem que você se desse conta disso, foram embora. Então um novo ciclo se inicia.

Banho de chuva para fins terapêuticos

O efeito de limpeza de um banho de chuva ainda é potencializado com os fins terapêuticos que ele apresenta. É evidente que se banhar com a água do céu não substitui qualquer tipo de tratamento psicológico, mas pode ser um complemento, em alguns casos. Entenda como ele atua:

1) Alívio do estresse e da tensão

Uma mulher relaxada.

fizkes de Getty Images Pro / Canva

Um banho de chuva é ideal para liberar o estresse e a tensão do corpo. Isso ocorre porque a água fria ativa os receptores da pele, que enviam mensagens ao cérebro para que ele tranquilize o corpo e a mente. Logo, o banho de chuva pode ser um aliado para amenizar estresse, tensão, ansiedade e tristeza.

2) Contato com a natureza

O contato com a natureza sempre é terapêutico. Ele nos auxilia a olhar para o mundo com mais calma, gentileza e gratidão, conectando-nos com energias positivas. Dessa forma, o banho de chuva nos coloca diante da água, que é sinônimo de vida. Como resultado disso, aumentamos o otimismo e a disposição.

3) Resgate do lado infantil

Você já reparou que tudo é divertido para as crianças? Um banho de chuva também pode ser, mesmo depois de crescer. Essa é uma forma de passar um tempo consigo mesma(o), dar risadas e esquecer os problemas do dia a dia. Durante o banho de chuva, você vai relembrar a sensação de se jogar em uma experiência diferente, sem se preocupar.

Como tomar um banho de chuva de forma segura

Agora que você sabe todos os benefícios de tomar um banho de chuva, é importante que você faça isso de forma segura. Veja quais são as nossas recomendações:

1) Escolha uma chuva leve

Uma garoa e, desfocados e ao fundo, prédios.

Olichel de pixabay / Canva

Ainda que a chuva traga muitos benefícios, ela pode desencadear acidentes. Então só tome banho de chuva quando estiver chovendo pouco. As tempestades são acompanhadas de raios, que são um alto risco para a sua saúde.

2) Fique em um local protegido

É fundamental tomar banho de chuva em um local seguro. Tome cuidado com pisos escorregadios e com superfícies irregulares, porque o seu momento de relaxamento pode virar um caos.

3) Evite beber a água da chuva

Por mais divertido que pareça, não beba água da chuva. Como vivemos em cidades poluídas, a água da chuva não é potável e pode conter componentes químicos prejudiciais para o corpo humano.

4) Aproveite um dia quenteUm homem tomando um banho de chuva.

mammuth de Getty Images Signature / Canva

Para evitar que o seu sistema imunológico sofra com uma chuva fria, o ideal é que você tome esse banho em um dia quente. Assim, será uma experiência refrescante e com poucas chances de te deixar resfriada(o) depois.

5) Vista roupas secas

Logo depois do banho de chuva, seque-se com uma toalha e vista roupas secas. É essencial que você faça isso para evitar que o seu corpo passe frio por muito tempo, o que pode resultar em problemas para a sua saúde.

A partir das informações apresentadas, você já sabe como tomar um banho de chuva benéfico para o seu corpo, para a sua mente e para o seu espírito. Aproveite a próxima tempestade para se renovar com segurança e responsabilidade, colhendo tudo que o céu pode lhe oferecer de positivo. Refresque-se!

Escrito por Eu Sem Fronteiras

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A CHUVA COMO FIM TERAPÊUTICO E SEUS BENEFÍCIOS

REFLEXÃO: A GENEROSIDADE É BEM DIFERENTE DA BONDADE

Hoje temos um tema maravilhoso na nossa coluna REFLEXÃO. Um sentimento tão carente na maioria das pessoas: a generosidade!

O texto a seguir vem nos esclarecer a diferença da generosidade para a bondade. Lembrando que fazer o bem é bem diferente de ser bom. A verdadeira generosidade é aquele ato de amor que você doa ao próximo aquilo que realmente vai lhe fazer falta e não algo que faz parte dos seus excessos. Por isso lhe convido a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor. 

Generosidade

 em 

 

“Não raro, encontramos pessoas gentis no trato social. São aquelas que se preocupam em respeitar os direitos do próximo, em desenvolver seu espírito de cidadania, em buscar palavras e gestos amáveis para com os demais.

Também, com felicidade, encontramos pessoas educadas nas nossas relações sociais. São os companheiros que se fazem atenciosos, que se preocupam com pequenos gestos, como o saudar aos mais velhos, ceder o espaço para a senhora grávida ou apenas dar um telefonema para o conhecido para ter notícias.

Porém, quantas pessoas conseguem ser generosas? Se a gentileza e a educação nascem do respeito ao próximo, se desenvolvem no espírito de cidadania e convivência, a generosidade nasce no coração de quem está pronto para amar fraternalmente.

Vamos encontrar a generosidade no amigo que consegue compreender nossa falta quando esquecemos seu aniversário, e, ao encontrá-lo mais tarde, ao invés de nos cobrar o esquecimento, simplesmente nos oferece o coração aberto e espontâneo de sempre.

Será fruto da generosidade da alma quando não necessitamos, nem esperamos por um agradecimento, após ter feito um favor a alguém, pois o simples fato de poder ajudar a quem nos pediu nos é suficiente para preencher o coração com satisfação, sem aguardarmos nenhum tipo de reconhecimento.

E estaremos prontos para que a generosidade seja nossa companhia quando, tendo razão frente a uma contenda de grande importância ou a uma disputa por nonadas, sejamos capazes de abrir mão de reivindicar nossos direitos, em nome da paz e da boa convivência.

Jesus nos aconselha a cultivar a generosidade no coração quando afirma que se alguém nos convidar a dar mil passos, caminhemos dois mil se necessário. E, se outro nos pedir a capa, que também ofereçamos a túnica.

Muitas vezes, pensamos que generoso é aquele capaz de abrir os cofres e distribuir o muito que tem, quando, não raro, esse muito nem falta lhe fará.

A verdadeira generosidade nasce no coração que é capaz de olhar o próximo e o mundo com complacência e compreensão, sabendo que todos estamos sujeitos a erros, tropeços e enganos.

Seremos generosos quando estivermos despreocupados em conjugar o verbo ter… Ter algo, ter razão, ter alguém, pois nossas preocupações serão as de oferecer… a gentileza, a amizade, a companhia, a compreensão.

Claro que poderemos ensaiar os primeiros passos de generosidade tocando o bolso, para oferecer aquilo que nos sobra aos que têm tão pouco.

Porém, poderemos sempre investir mais e permitir que a generosidade ganhe espaço em nosso mundo íntimo, quando formos capazes de esquecer um tanto de nossas vontades, nossas razões, nossos anseios, para simplesmente semearmos, nos caminhos alheios, as flores perfumadas com a brisa da fraternidade.”

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: A GENEROSIDADE É BEM DIFERENTE DA BONDADE

ARTIGOS: A INVEJA, POR WAGNER BRAGA

Lidando com a Inveja - Igreja Assembleia de Deus - Elshaddai

Desde os primórdios da humanidade o que se viu de mais corrosivo, destrutivo e demolidor nas relações humanas foi o sentimento da INVEJA. Começando com a relação entre Caim e Abel, que se tem como o primeiro assassinato cometido por um ser humano que se tem notícia da história das civilizações. Na bíblia a história é contada como um ato de ciúmes por parte de Caim em relação a Abel, pelo fato de Deus não ter valorizado o presente ofertado por Caim tanto quanto o de Abel. Mas o fato é que A inveja é o medo de lhe faltar alguma coisa e o ciúme é o medo de que você vai perder algo que já tem. No caso dessa história Caim matou Abel por algo que ele ainda não tinha e não por algo que ele já possuía. Depois, mais adiante, temos a história do Filho Pródigo. Nesse caso não chegou a haver vingança, mas o sentimento de inveja do seu irmão pela, aparente preferência do seu pai pelo irmão mais novo, que se caracteriza como o medo de lhe faltar alguma coisa, ou seja, algo que ele ainda não tinha.

Ambos os sentimentos são comuns em todo ser humano, mas se transformam em vício e/ou pecado na medida que não são controlados pelo seu EU Interior. Essa é o nosso grande desafio. Controlar os instintos inferiores do nosso ser nessa jornada evolutiva. Por isso devemos perder o medo do AUTOCONHECIMENTO, pois só assim conseguiremos o desenvolvimento espiritual necessário para alcançarmos a nossa melhor versão.

Continuar lendo ARTIGOS: A INVEJA, POR WAGNER BRAGA

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: COMO ADQUIRIMOS O SENSO DO BEM COMUM E DA CONSCIÊNCIA CIDADÃ?

O texto que estamos publicando nesta edição de quinta-feira, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL trás uma profunda REFLEXÃO sobre ética, moral e bons costumes, que são os pilares para uma boa e consistente formação do espiritual e do sagrado em nossa alma. Portanto convido você a ler, interpretar, refletir e fazer o seu juízo de valor acerca de bem comum e Consciência Cidadã. 

Bem Comum e Consciência Cidadã

Ilustração de cabeças humanas feitas de papel, uma ao lado da outra

Wildpixel / Getty Images / Canva

Isso não é problema meu! Tenho que cuidar da minha vida, não posso resolver os problemas do mundo.

Certamente você, em algum momento de sua vida, já se deparou, com pessoas que assumem atitudes de má vontade ou de falta de colaboração para resolução de um problema que está afetando sua vida. Essas pessoas perderam o senso do bem comum, se é que algum dia o tiveram.

Você também deve ter presenciado ou vivenciado situações nas quais você foi subestimado(a), desrespeitado(a), agredido(a). É possível que você tenha retrucado: por favor, me respeite eu sou um(a) “cidadã (o) de bem”. Ou ainda: fulano, você não pode tratá-lo(a) dessa maneira, ele(a) é um(a) cidadã(o) de bem.

Eu passei muitas vezes por várias situações dessas, a maioria delas no serviço público. Vamos refletir um pouco sobre isso?

O que podemos entender pela expressão “cidadão ou cidadã de bem”, considerando a sua utilização no cotidiano de nossas vidas? Habitualmente, utilizamos essa expressão quando nos referimos a uma pessoa de bom comportamento, isto é, que nunca cometeu um ato ilegal ou, ainda, uma pessoa trabalhadora, pacífica, que cumpre seus deveres no convívio em sociedade. Esse é um conceito próprio do senso comum.

Vamos aprofundar um pouco essa visão? O que é o bem, do ponto de vista da ética, ou seja, do campo da filosofia que tem como objeto os princípios e valores que orientam a ação humana?

Homem asiático de idade sorrindo e dando um joinha para a foto
DragonImages / Canva

Se procuramos na história da filosofia, desde a filosofia clássica até a contemporânea, encontraremos vários pensadores que elaboraram importantes reflexões sobre esse tema. Destaco aqui o filósofo Immanuel Kant (1724-1804) que situa a questão do bem e do mal no plano da razão pura. Para ele, a razão orienta o homem a agir de acordo com a lei moral, não de acordo com suas inclinações ou interesses individuais. Nesse sentido, o cumprimento do dever moral encerra uma profunda tensão entre nossos desejos pessoais e o que devemos fazer por respeito à lei moral. Assim sendo, a bondade humana é o resultado do agir virtuoso do homem, uma vez que dele exige esforço (vontade) e coragem para fazer valer a lei moral que obriga sua consciência a agir de forma correta. Nesse exercício de ação virtuosa, cada pessoa forma a sua consciência cidadã e cumpre o fim a que se destina porque, ao superar seu egoísmo, desenvolve a sua humanidade e reconhece a humanidade de seu semelhante.

Seguindo a mesma linha de raciocínio que estamos desenvolvendo até aqui, vamos aprofundar um pouco mais a ideia de bem, analisando a expressão “bem comum”. A palavra “comum” não tem aqui o significado de algo que é usual ou habitual. Refere-se a uma situação que ultrapassa a nossa individualidade, que nos coloca numa interação recíproca com outras pessoas. O bem comum, portanto, requer de cada indivíduo um esforço ainda maior para superar a tensão entre seu eu individual e o eu coletivo, uma vez que aqui se trata da coexistência de seres humanos com direitos e autonomia.

A esse respeito Kant afirma:

“Age de tal maneira que uses a humanidade tanto na tua pessoa como na pessoa de qualquer outro, sempre e simultaneamente como fim e nunca como meio.”

Essa afirmação kantiana deixa claro que a obediência à lei moral possibilita o respeito à dignidade da pessoa humana, ou seja, nenhum indivíduo deve tratar seu semelhante como coisa ou meio para a realização de seus desejos ou interesses próprios, manipulando-o ou coagindo-o a seguir sua vontade egoísta, inescrupulosa ou interesseira.

Homem apontando para si mesmo, em sinal de egoísmo
Koldunov / Getty Images / Canva

Tomando como referência os pressupostos éticos da moral kantiana aqui apresentados, chegamos a um ponto extremamente delicado: como poderemos enfrentar o desafio de sermos e permanecermos “cidadãos e cidadãs de bem” num mundo onde predominam os interesses privados e a desvalorização do bem comum? De que forma poderemos transformar a nossa prática cotidiana, meramente individualista, na perspectiva do bem-estar de todos? Em outras palavras, o que faremos para cumprir o dever moral de nos tornarmos verdadeiramente humanos? Um desafio e tanto, você concorda comigo, meu caro leitor?

Kant nos orienta de forma magistral a enfrentarmos tal desafio. Cada pessoa deve exercitar, cotidianamente, em qualquer circunstância ou contexto, a sua “boa vontade”. Parece simples, mas não é. Sabe por quê? Justamente pelo fato de sermos humanos e, como tal, nem sempre dominarmos nossos instintos, impulsos, desejos e interesses. Por isso muitas vezes não fazemos o que devemos. O ideal do homem virtuoso proposto pelo filósofo Kant exige a prática ininterrupta da consciência esclarecida pela razão, da autocrítica e da boa vontade, principalmente quando se trata do bem comum.

Então o que podemos fazer? Penso que devemos ficar juntos, ou melhor, unidos pelo ideal da humanidade. Você pode achar tudo isso utópico, mas se realmente quisermos ser cidadãos ou cidadãs de bem, precisamos, em primeiro lugar, ter clareza dos fins e deveres morais que motivam a nossa vontade a agir de forma correta. Depois e sempre, cultivar a boa vontade, a cada dia de nossa vida e em qualquer circunstância, a tal ponto que o nosso bem represente o bem supremo, que é o bem de todos.

Concluo com uma provocação kantiana: “Um ser humano tem o dever de erguer-se da tosca condição de sua natureza, de sua animalidade cada vez mais rumo à humanidade (…) tem o dever de reduzir sua ignorância por meio da instrução e corrigir seus erros (…) um ser humano tem o dever de conduzir o cultivo de sua vontade à mais pura disposição virtuosa (…) esta disposição é perfeição interior moralmente prática.”

Não somos todos santos, mas podemos ser virtuosos. Um cidadão acima de qualquer suspeita.

Você também pode gostar:

Estarmos o tempo todo dizendo: “Isso que eu estou tentando fazer é bom para todos ou eu estou sendo simplesmente egoísta nisto que eu estou fazendo?”. E aí eu incluiria também o egoísmo coletivo. É aquela ideia de que é a minha empresa que importa, o resto que se dane. É meu país que importa, o resto que se dane. Então é isso também. A gente olha ao redor da gente e começa a ver, por exemplo, o egoísmo coletivo de uma sociedade inteira que egoisticamente está tentando puxar todas as vantagens para si, esquecendo outros países, outras populações, outras pessoas, outros seres vivos.

O grande guia está dentro de nós.

Igualdade e diversidade

No momento em que nós estamos numa democracia, temos que ter diálogo de alta qualidade, em que os diversos entram no diálogo, têm pontos de vista até contrários. A gente fala até da polarização que existe e a gente pode manter a nossa posição. Mas se não quiser se engajar no diálogo, a gente jamais vai chegar ao bem comum.

Precisamos efetivamente de diversidade, de posições diferentes, mas todos pensando no bem comum. E isso leva a diálogos mais profundos, autênticos, que chegam às melhores soluções para todos.

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: COMO ADQUIRIMOS O SENSO DO BEM COMUM E DA CONSCIÊNCIA CIDADÃ?

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: O DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL COMEÇA COM A DISCIPLINA

A Disciplina é o princípio básico para uma boa formação de qualquer indivíduo. Quando alguém é educado com disciplina, não importam os outros valores, já é meio caminho andado para um futuro promissor na verdadeira expressão da palavra. Disciplina significa limite. Uma pessoa bem educada conhece os limites que uma sociedade lhe impõe para a boa convivência com as outras pessoas. Iso é básico e extremamente essencial. Ao ler o texto completo a seguir você irá entender o que falo nessas exíguas linhas.

Desenvolvimento Pessoal: A disciplina e o comprometimento no seu projeto de estudo

Disciplina

Muitos de nós, quando ouvimos falar em disciplina, logo imaginamos estruturas militares rigorosas, normas que amedrontam, ou algo assim.

No entanto, disciplina é “a ordem que convém ao funcionamento regular de uma organização”, observação de preceitos ou normas”.

Nosso lar é a primeira organização da qual fazemos parte, e é aí, portanto, que deve começar a disciplina.

Sem dúvida, alguns de nós damos aos filhos uma comodidade que resulta mais tarde em indisciplina.

Talvez não o façamos com essa intenção, mas o resultado nos escapa e nos desagrada.

Movidos pelo afeto, tantas vezes nos esquecemos de estabelecer normas que convêm ao bom funcionamento dessa organização chamada de lar.

Envolvemos os pequeninos em cuidados e zelos, e às vezes exageramos na dose, prejudicando a sua formação moral.

Alguns de nós criamos nossos filhos como se fossem príncipes ou princesas, fazendo tudo por eles. Ensinando-lhes que só têm direitos, e nenhum dever.

Em contrapartida, passamos a eles a ideia de que nós, pais, só temos deveres e nenhum direito.

Se chegamos em casa e vamos fazer nossa refeição, e o pequeno solicita nossa atenção, imediatamente largamos o prato e vamos atendê-lo.

Se estamos ao telefone e ele fala conosco, deixamos de dar atenção ao outro lado da linha para ouví-lo.

Ele tem o direito a falar quando quiser, no volume que achar conveniente.

Tem o direito a fazer suas refeições tranquilamente, dormir a hora que desejar, jogar as roupas sujas onde quiser. Deixar seus brinquedos espalhados pela casa inteira. Alguém fará tudo por ele.

Nossos filhos crescem. Envolvem-se numa outra organização a que chamamos sociedade, e aí começam os problemas.

Aqueles a quem ensinamos que só tinham direitos, agora cobram da sociedade o mesmo tratamento que lhes foi dispensado dentro do lar, ao longo da infância e adolescência.

Quando saem no trânsito, querem que todos abram alas. Afinal eles querem passar.

Não se importam se irão obstruir os cruzamentos, nos semáforos, impedindo a passagem dos outros, ou se irão atrapalhar em filas duplas. Afinal eles sempre tiveram a preferência.

Quando necessitam de algum processo junto aos órgãos competentes, querem ser atendidos primeiro. Seus direitos vêm sempre em antes.

É importante que reflitamos acerca de como tem sido o nosso comportamento diante dos filhos.

É importante estabelecer limites, que devem ser respeitados.

Importante dar aos filhos responsabilidades desde a infância, como ajudar a manter a casa em ordem, respeitar os direitos dos demais membros da família, etc.

E jamais devemos esquecer que o exemplo é a melhor forma de educação.

Se somos daqueles que acreditamos que a disciplina não é necessária, observemos um veículo rodando sem freios, e poderemos ter uma ideia do que seja a falta de limites.

Pense nisso!

Se queremos ver nossos direitos respeitados, comecemos por respeitar os dos outros.

Se queremos um trânsito organizado, sejamos disciplinados, respeitando os direitos de todos os que circulam pelas ruas.

Se todos observarmos nossos limites, nossos deveres, nossas obrigações, teremos uma sociedade harmoniosa.

Pense nisso, mas pense agora!

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no livro Desafios da educação, ed. Fráter.

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: O DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL COMEÇA COM A DISCIPLINA

AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA OS DIVERSOS TIPOS DE MEDITAÇÃO QUE PODEM AJUDA A SUPERAR CRISES CONJUGAIS

Como superar crises amorosas com a ajuda da meditação é o que você vai aprender lendo o artigo a seguir, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO desta sexta-feira. Existe uma técnica de meditação para cada tipo de problema a ser resolvido. Leia o texto completo a seguir e saiba como encarar cada.

Aprenda a superar crises na vida amorosa com a ajuda da Meditação

Mulher meditando de joelhos e mãos unidas em uma sala

Elina Fairytale / Pexels

Coração partido, desentendimentos com a pessoa amada, crises de ciúme… Nem só de coisas boas é feito o amor e um relacionamento amoroso. Muitos problemas, dores e crises podem surgir por causa dele, e lidar bem com tudo isso é essencial para ter mais qualidade de vida.

Quando passamos por momentos em que sentimentos de angústia, dor e ansiedade se apossam de nós, podemos recorrer a algumas técnicas que nos ajudam a lidar com essas situações, e uma delas é a meditação.

A meditação tem muitos benefícios físicos, mas como estamos falando das maneiras com as quais ela pode ajudar você a lidar com crises na vida amorosa, vamos focar nos pontos positivos dela para a sua saúde mental.

O maior de todos, talvez, seja a diminuição do sentimento de ansiedade, bem como o combate a doenças que causam crises na vida amorosa e que também são atenuadas por elas, como depressão, transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico, TOC, dentre muitas outras.

Além disso, a meditação atua diminuindo o estresse e a irritabilidade, ajudando-nos a evitar debates, discussões e brigas, bem como a evitar atitudes impulsivas e imprudentes. Outros benefícios da meditação dizem respeito ao sono: ela melhora a qualidade dele e combate a insônia.Mulher deitada na cama dormindo tranquilamente

Ketut Subiyanto / Pexels

Quando passamos por crises na vida amorosa, é comum que fiquemos sem foco e sem concentração, e a meditação ajuda bastante no controle da concentração, da memória e do raciocínio, evitando esses sintomas que tanto incomodam em momentos de crise e tristeza.

Por fim, a meditação ajuda no controle das nossas emoções e também aumenta a autoestima, que é grande causadora de problemas entre casais, como crises de ciúme e sentimentos de insegurança.

Como fazer meditação?

Muitas pessoas pensam que a única maneira de meditar é se sentar com as pernas cruzadas, fechar os olhos e falar “om”, mas há muito mais que podemos fazer quando o assunto é meditar. Confira abaixo 4 técnicas de meditação que você pode usar para aliviar as crises nas suas relações amorosas.

Atenção plena

Chamada também pelo seu nome em inglês (mindfulness) é o tipo de meditação mais comum, no qual nos sentamos ou nos deitamos em uma posição confortável e concentramos nossa mente no momento presente, tentando evitar pensamentos a respeito do passado, do futuro ou mesmo sobre os problemas atuais.

Jovem fazendo ioga no chão em casa.

vakhitovalyubov / 123RF

É uma meditação que tem foco na respiração e em outros sentidos. Controlando sua respiração e prestando atenção nela, você evita que sua mente vague. Você também pode estimular outros sentidos, como tato, passando pés e mãos em texturas, ou olfato, com o uso de incensos, por exemplo.

Se você tiver dificuldade de manter o foco ou de se acostumar a esse tipo de meditação, procure meditação guiada no YouTube ou nas lojas de aplicativos. Usando essas meditações narradas, você vai conseguindo se acostumar à meditação.

Tai chi chuan

O tai chi chuan é uma técnica milenar chinesa que é chamada de arte marcial, mas que não tem movimentos agressivos nem a intenção de ensinar autodefesa ou algo assim. No tai chi chuan, os movimentos realizados são lentos e em silêncio, o que estimula a conexão com o próprio corpo, a concentração e a tranquilidade.

Mulher de kimono praticando Tai chi chuan

sonelly / 123RF

É uma boa técnica para quem se sente ainda mais relaxado quando exercita o corpo, além da mente. É ótima também para quem, quando passa por crises, tem dores e tensões musculares, porque o tai chi chuan ajuda no relaxamento dos músculos e do corpo como um todo.

Yoga

Outra opção para quem gosta de exercitar o corpo para aliviar o estresse ou precisa relaxar um pouco a tensão muscular é o yoga, que é quase que uma união entre a meditação da mente e a “meditação do corpo”.

Trabalhando, ao mesmo tempo, a parte física e a parte mental, de forma interligada, o yoga ajuda a aumentar os níveis de concentração, enquanto diminui a ansiedade e trabalha aspectos físicos como a flexibilidade, a respiração e a sensação de bem-estar com o próprio corpo.

Meditação transcendental

Esse tipo de meditação é o que mais exige dos praticantes, mas é aquele que mais traz sensação de relaxamento, foco e diminuição da ansiedade. Para começar a praticá-la, procure um instrutor, porque há algumas especificidades a respeito dela que é muito difícil aprender sem receber instrução.

Além de reduzir a ansiedade, o nível de estresse e os sintomas da depressão, por exemplo, esse tipo de meditação aumenta o nível de conexão consigo mesmo e, consequentemente, aumenta a autoestima do praticante.

Essas são apenas algumas técnicas de meditação, entre tantas e tantas disponíveis, que podem ajudá-lo a lidar com momentos de crise na vida amorosa, que causam ansiedade, estresse, depressão, entre outros sentimentos que são os mais combatidos pela prática da meditação.

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA OS DIVERSOS TIPOS DE MEDITAÇÃO QUE PODEM AJUDA A SUPERAR CRISES CONJUGAIS

ARTIGOS: A GULA, POR WAGNER BRAGA

Qual a diferença entre a gula e o transtorno compulsivo alimentar periódico? - Psicólogos em Brasília - DF e Psicólogos Online

A gula é um dos sete pecados capitais, que a meu ver tem mais a ver com vício do que com pecado, mas tem tudo a ver com capital, no sentido morte, tirar a vida de alguma forma. Neste caso, tirar a própria vida, que está mais para um suicídio, lento e progressivo, já que todo aquele que é viciado em comer está pedindo para morrer. A ciência já percebeu que vive mais quem come menos, isso é fato e é patente. Então a bulimia um transtorno alimentar caracterizado por consumo excessivo de alimentos em um curto período de tempo e preocupação excessiva com o aumento de peso, o que leva ao surgimento de comportamentos compensatórios após as refeições para evitar o ganho de peso, como por exemplo vômitos forçados, uso de laxantes ou prática excessiva de atividade física, explica o comportamento de várias pessoas que comem até não aguentar mais e depois ficam com peso na consciência. Então, como falei lá no início está mais para um vício do que para um pecado, já que o único prejudicado nessa questão é o próprio viciado.

Esse vício tem muito a ver com a entrega do comando da sua vida para o Ego, sucumbindo  a zona de conforto e as crenças limitantes. Por isso se faz necessário estar sempre alerta e vigilante para não cair nessa armadilha tão antiga, mas ainda sutil.

Fonte:

Continuar lendo ARTIGOS: A GULA, POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: DE ACORDO COM O PLANO DIVINO A SEXUALIDADE TEM QUALIDADES MASCULINAS E FEMININAS

De acordo com o Plano Divino é um texto que fala sobre a sexualidade sob o ponto de vista espiritual, além do plano tridimensional, com a mudança de crenças impregnadas nesse plano tão somente material e vai nos permitir acionar a consciência que sabe que é inteira e completa porque tem qualidades masculinas e femininas em vez de apenas uma. Por isso convido você a ler o texto completo a seguir para entender como se processa a sexualidade no Plano Divino.

De acordo com o Plano Divino

Saudações queridos leitores.

Nestes tempos atuais de caos e aparente negatividade, é importante lembrar que, apesar das aparências, tudo está procedendo de acordo com o Plano Divino. Você pode olhar para o mundo e dizer a si mesmo que nada está mudando, mas entenda que antes que algo possa se manifestar materialmente, a ideia e a energia disso devem estar primeiro presentes no invisível.

Mudanças que você ainda não pode ver no exterior estão tomando forma em outros níveis, porque muitos estão agora despertando para a verdade mais profunda sobre si mesmos e, como resultado, estão adicionando luz à consciência coletiva. O mundo exterior com o tempo irá, inevitavelmente, manifestar estas energias de consciência superior porque a sua essência estará presente no invisível permitindo-lhes então aparecer em forma material.

Agora é hora de confiar, hora de parar de julgar a evolução do mundo de acordo com os padrões tridimensionais baseados na velha energia que parecem ainda governar o mundo. À medida que a substância, a energia e a essência de muitas crenças obsoletas diminuem através do despertar espiritual de cada vez mais indivíduos, a energia que originalmente formou e sustenta o que muitos ainda consideram ser a maneira correta e única de fazer as coisas não existirá mais.

A Terra é um universo espiritual, povoado de Filhos de Deus. Aqueles que não sabem disso, criam e vivem a partir de um sistema de crença tridimensional muito limitado e experimentam seu bem e seu mal no nível físico/material, sem saber que são manifestações de Deus e um com toda a vida. Esta é a condição humana, a ilusão de separação que vocês vieram ajudar a dissolver entrando e experimentando essas energias vocês mesmos.

Como já dissemos muitas vezes, não há consciência não expressa. A Consciência Divina está sempre se expressando em forma e variedade infinitas. A consciência individual (que é a Consciência ÚNICA individualizada) está, portanto, sempre em expressão também. Qualquer pedacinho de falsa energia que você mantenha na consciência se expressará, mas muitas vezes de maneiras simples e imperceptíveis. Se você as reconhecer, use essas experiências como oportunidades para examinar seu sistema de crenças e remover o que é falso, não importa o quão aparentemente sem importância possa parecer.

Ao viver em um corpo físico cercado por energias de dualidade e separação, uma pessoa não pode deixar de absorver algumas delas. Você escolheu estar na Terra neste momento não apenas para adicionar Luz ao processo de ascensão do mundo, mas também para limpar a velha energia acumulada remanescente de sua própria memória celular. As clareiras muitas vezes envolvem a reexperiência física, emocional ou mental de alguma velha energia à medida que ela se move, então não pense que de alguma forma você falhou espiritualmente ou está retrocedendo se isso acontecer. Veja essas experiências como graduações.

Muitos de vocês continuam a limpar votos, promessas e juramentos do passado, alguns dos quais renovaram em vidas sucessivas porque as crenças envolvidas ainda eram mantidas fortemente como verdade em sua consciência. Reserve um tempo para sentar-se em silêncio e declarar sua intenção de limpar especificamente todos os antigos juramentos, votos e promessas que, quando feitos com sinceridade e crença intensa, permeiam a memória celular e geralmente levam tempo para serem totalmente esclarecidos.

A maioria de vocês teve vidas em que você abraçou sinceramente um voto de pobreza (se sente sempre carente?) Você também fez um voto de obediência de boa vontade (se encontra sempre brincando de seguir o líder, com medo de fazer escolhas por si mesmo?) voto de castidade (ainda julgam a sexualidade como sendo de um nível inferior e não espiritual?). Embora os participantes tenham aceitado e feito esses votos com sinceridade e desejo de estar mais perto de Deus, esses mesmos votos muitas vezes representavam uma fonte de poder e controle para as igrejas e aqueles em cobrar.

A sexualidade é uma faceta sagrada do ser de cada pessoa. A ignorância do pensamento tridimensional, especialmente dentro das religiões organizadas, o relegou a ser mau, pecaminoso e uma tentação provocada pelas mulheres. Para grande parte do mundo, a sexualidade continua sendo nada mais do que uma fonte de prazer e uma fonte de dinheiro, além de algo a ser ignorado, escondido e nunca falado. Nestes tempos de despertar, a sexualidade está começando a ser vista de uma maneira nova e mais elevada, mas continua a ser apresentada através da mídia, filmes, livros, etc. de maneiras que refletem principalmente o velho pensamento tridimensional.

A sexualidade sagrada foi ensinada nas antigas escolas de mistérios e templos de alta ressonância como sendo um caminho que leva a uma consciência mais profunda da Divindade inata. Tal como acontece com todas as coisas presentes na forma material, a sexualidade humana flui de uma realidade muito mais profunda, sem a qual a forma material não existiria. A Consciência Divina não é masculina nem feminina, mas sim a totalidade de ambos como UM.

Na energia da dualidade da terceira dimensão, um indivíduo é masculino ou feminino. Fisicamente, emocionalmente e mentalmente, a energia masculina se manifesta como ativa, be-er, faz, enquanto a energia feminina se manifesta como receptiva, amorosa e intuitiva. Quando eles se juntam fisicamente, uma criança, uma nova pessoa é criada.

Cada indivíduo e não apenas um especial ou alguns, é totalmente completo incorporando todas as qualidades de Deus e não metade ou apenas algumas – TODAS. Na Terra, a maioria é criada para enfatizar apenas as qualidades de seu gênero físico e evitar as do outro, mas isso está mudando. Os homens estão se abrindo para qualidades antes consideradas femininas e as mulheres estão cada vez mais dispostas a experimentar as energias masculinas. Este é um sinal de evolução espiritual, e não que homens e mulheres estejam se tornando fracos.

Em algum ponto da jornada espiritual de todos, eles devem reconhecer e conscientemente alinhar seu aspecto masculino totalmente presente com seu aspecto feminino totalmente presente, permitindo que um novo e mais elevado estado de consciência nasça. Esse Eu Divino perfeito, inteiro, sempre esteve plenamente presente em cada pessoa, mas sempre foi desconhecido e não reconhecido pela maioria.

Em termos espirituais, quando uma pessoa abraça, aceita e une seus aspectos masculino e feminino permitindo que se torne seu estado de consciência, é chamado de Casamento Místico. Mentes não despertas interpretam o Casamento Místico simplesmente como sexo, embora a maioria suspeite que algo mais profundo esteja por trás dele.

Isso não é relegar a sexualidade humana a ser “menos do que”, pois representa o sentido material do amor sagrado e da unidade, uma expressão física da realidade mística da completude individualizada. A sexualidade humana é uma experiência prazerosa e prazerosa e também sagrada quando praticada com amor e respeito. No entanto, porque a realidade subjacente ao sexo é o Casamento Místico, existem diretrizes sagradas. Nunca deve ser forçado, amedrontado, usado como meio para um fim, interesse próprio, violento, assumido sem amor ou respeito, ou considerado um “dever”.

Uma consciência que sabe que é inteira e completa porque tem qualidades masculinas e femininas em vez de apenas uma, vive de uma sensação de completude porque entende que seu aspecto masculino (ação, iniciativa, força, decisão) atuará para apoiar e equilibrar seu aspecto feminino (amor, ternura, intuição e sensibilidade), enquanto seu aspecto feminino amará e auxiliará intuitivamente suas ações masculinas.

Indivíduos que estão espiritualmente prontos para abraçar seu aspecto masculino ou feminino, mas resistem, muitas vezes experimentam situações que os forçam a fazê-lo. Por exemplo, uma mulher que continuamente espera que um homem tome decisões por ela pode se ver forçada a fazer essas coisas por si mesma através do divórcio, morte ou alguma outra circunstância. Um homem “macho” pode de repente se encontrar em uma situação em que é o cuidador de uma criança ou pai.

Muitos estão agora se movendo para uma consciência mais elevada da sexualidade e seu significado mais profundo como sendo o Casamento Místico e através desta consciência mais profunda estão começando a aceitar que eles são completos e não precisam de nada fora do eu/EU.

Nós somos o Grupo Arcturiano.

Marilynn Raffaele — Fonte: https://eraoflight.com/
Annalisa Ernica – www.atmalaboratory.com: Tradução — Marco Iorio Júnior — Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: DE ACORDO COM O PLANO DIVINO A SEXUALIDADE TEM QUALIDADES MASCULINAS E FEMININAS

AUTOCONHECIMENTO: COMPARTILHE COM O MUNDO AO SEU REDOR AS SUAS MELHORES VIRTUDES

Um verdadeiro convite ao prazer é o que o artigo a seguir lhe faz, pois te convida a conhecer as suas maiores virtudes, ou seja, o lado bom do seu ser e compartilhar com o mundo ao seu redor. É nessa empreitada que você, de repente, pode encontrar o seu maior talento, aquele inato, que só você tem e mais ninguém. E que muitas pessoas passam a vida inteira e não o descobrem. Então, o que está esperando? Comece agora mesmo a ler esse texto maravilhoso e descubra a sua melhor versão!

Conheça as suas maiores virtudes e compartilhe-as com o mundo ao seu redor

estatua da deusa da justiça e virtude Themis segurando a balança da virtude

wesvandinter / Getty Images / Canva

Conheça as suas maiores virtudes e compartilhe-as com o mundo ao seu redor. O poder de fazer a diferença está em você. Ter conhecimento de suas virtudes é saber quem você é em essência!

Cultivar isso é fundamental para sua evolução interior e, consequentemente, para mudar o mundo ao seu redor.

Virtudes como a persistência, o otimismo, a empatia e o perdão nos ajudam a encarar as dificuldades que encontramos durante a vida com mais leveza e sabedoria.

Tudo o que colhemos em nossa vida é fruto dos nossos pensamentos e das nossas ações. Se você não está feliz com o que a vida está te retribuindo, é necessário olhar para dentro de si e refletir.

Separe um momento para esta reflexão, pense nas suas atitudes, em como você reage frente às dificuldades e nos hábitos prejudiciais que você pode estar praticando.

Errar faz parte do nosso processo de evolução!

Reconhecer o erro e se desculpar é um ato de coragem, humildade e empatia, mas tão importante quanto isso é tomar as decisões certas para consertar a situação e não repetir o erro.

Silhueta de homem observando o horizonte

Spencer Selover / Pexels / Canva

Em vez de culpabilizar outras pessoas, comece a assumir seus erros e as consequências deles, pois nós somos os únicos responsáveis por nossas ações e pensamentos. Mas também não se culpe demais, porque ficar relembrando a situação só trará sofrimento.

Tornamo-nos pessoas melhores quando aprendemos com nossos erros.

Não leve tudo para o lado pessoal e aprenda a relevar! Às vezes nos culpamos pela forma como o outro reagiu a uma determinada situação, mas nem tudo é sobre nós.

Pode ser que o outro só está tendo um dia ruim ou está preocupado com alguma outra coisa que nem tem relação a você.

Levar tudo para o lado pessoal torna a situação mais pesada e difícil de ser resolvida, porque nos faz criar ressentimentos por pessoas com quem, às vezes, precisamos conviver, além de aumentar as oportunidades de novos conflitos surgirem por causa de um mal-entendido.

Por isso aprenda a relevar e considerar outras possibilidades que possam ter levado o outro a ter determinada reação.

Isso pode trazer harmonia e leveza para a sua vida! Lembre-se de que a mudança que você quer ver começa dentro de você, então use suas virtudes a seu favor!

Escrito por Carla Marçal
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: COMPARTILHE COM O MUNDO AO SEU REDOR AS SUAS MELHORES VIRTUDES

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: COMO CRESCER EM UM AMBIENTE DESFAVORÁVEL, POR MAY DUCHINI

No vídeo desta terça-feira a palestrante May Duchini vai te dizer como crescer espiritualmente num ambiente desfavorável e implementar as suas próprias mudanças de comportamento e de consciência. Portanto não saia dai, sente logo na sua poltrona, dê o play e comece logo a assistir!

Fonte:

 

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: COMO CRESCER EM UM AMBIENTE DESFAVORÁVEL, POR MAY DUCHINI

AUTOCONHECIMENTO: SAIBA O QUE REALMENTE É CARMA, POR WAGNER BRAGA

No vídeo desta sexta-feira, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO, eu faço mais um questionamento. É muito comum utilizarmos o Carma como desculpa para as coisas. No vídeo de hoje, o questionamento que trago é relacionado ao tão falado Carma que, muitas vezes, é mencionado de forma errada. Quando você aceita algo como Carma, você está na zona de conforto, admitindo que nasceu para sofrer, penar e que isso é assim mesmo. Não, nada é tão ruim que não possa piorar ou melhorar, mas quem determina isso é você e não a vontade de Deus ou do destino. Então vamos assistir ao vídeo completo a seguir e desmistificar essa história de Carma!

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SAIBA O QUE REALMENTE É CARMA, POR WAGNER BRAGA

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: PATAMAR DE EQUILÍBRIO OU NÍVEL CONSCIÊNCIAL?

O texto de hoje, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL trata dos diversos patamares de equilíbrio em que cada um de nós está. O que é loucura para uns pode ser a coisa mais normal para outros, como os diversos exemplos citados no texto “Qual é seu patamar de equilíbrio?”. O que o autor José Sergio chama de patamar de equilíbrio eu chamo de “nível consciencial”, que pode ser mais elevado ou menos elevado de acordo com as experiências vividas por cada um. Convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Qual o seu patamar de equilíbrio?

Em minha visão diante do mundo, a saúde é um equilibrio relativo ao nivel ou patamar de cada um. Um equilibrio possivel para que a vida possa ser vivida e as novas lições aprendidas.

Para uma pessoa que usa uma protese, por exemplo e anda mancando, este é seu nivel de equilibrio que lhe permite viver. Outro exemplo é um morador de rua que ja se acostumou com o local, sabe onde conseguir alimentos e ja tem um rotina de sobrevivencia, que embora seja sofrida, para ele parece uma coisa normal.

Ou ainda, um executivo com uma rotina cara, carros de luxo, agenda lotada e sem tempo para certas coisas que consideramos fundamentais.

Ou um artista descolado que vive a vida de cidade em cidade apresentando seu espetáculo e acha normal morar cada dia em um lugar e nao ter nehuma propriedade…

Um carro antigo faz lentamente uma curva acentuada na estrada, enquanto que um possante passa por ele voando e faz a mesma curva com o dobro da velocidade e com o piloto sorrindo e cantando descontraidamente segurando o volante com uma só mão.

O possantre e seu piloto estão em outro nivel, e o que o motorista do carro velho chama de loucura, o piloto do possante acha a coisa mais normal.

Cada um procura se equilibrar no seu nivel para viver de forma “normal”, de acordo com seus recursos e suas necessidades, e o que é normal para ele pode ser estranho para outro, que tem diferentes necessidades.

Seu Nivel mais elevado

Um Monge na india, está em um nivel muito elevado e tem poucas necessidades pessoais e muita necessidade de servir aos demais. Para isso ele tem um corpo, uma mente e um espirito em determinado nivel de equilibrio, o que faz ele achar normal viver experiencias que outros consideram loucura e devaneio.

Ouvi de um mestre que a unica coisa que pode mudar seu patamar é um novo conhecimento colocado em pratica, que lhe permitirá dar um pequeno salto, e a partir daí galgar um novo grau de equilibrio fisico, mental, emocional e espiritual.

Se queremos melhorar nosso nivel precisamos nos esforçar. E com a pratica vem a ousadia, que nos leva a desejar saltar para outro nivel, que antes destes conhecimentos nem sabiamos que existiam.

E não adianta esperar um tempo bom, pois a oportunidade é agora, enquanto estamos tentando equilibrar nossos malabares, pois mais adiante talvez nao precisemos mais destes conhecimentos, e pode ser que eles sejam justamente a chave que buscamos para equilibrar nossa vida e saltar para outro patamar.

Abraços a todos,

João Sérgio.

Fonte: Leve Consciência

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: PATAMAR DE EQUILÍBRIO OU NÍVEL CONSCIÊNCIAL?

DICA DE LIVRO: RESPONSABILIDADE CURATIVA DE REBECA VIRGÍNIA

Mais um grande lançamento do selo AUTORIDADE da Editora Gente é a nossa DICA DE LIVRO desta quarta-feira, aqui no Blog do Saber. Com Prefácio de Roberto Shinyashiki, o livro Responsabilidade Curativa, como a física quântica, a epigenética, a medicina holística e as constelações familiares podem ajudar você a construir uma vida saudável, da autora Rebeca Virgínia relata sua jornada de estudos e descobertas após receber um diagnóstico que mudaria sua percepção de vida. Não só isso, ela compartilha todo o conhecimento que reuniu ao não aceitar o diagnóstico difícil como uma verdade absoluta, ensinando, de maneira didática e prática, conceitos da Física Quântica, Epigenética, Constelações Familiares, neuroplasticidade e espiritualidade que nos permitem ampliar o autoconhecimento e assumir o controle da nossa mente, vida e saúde. Com certeza esse livro vai mudar a sua vida!

Continuar lendo DICA DE LIVRO: RESPONSABILIDADE CURATIVA DE REBECA VIRGÍNIA

REFLEXÃO: A ORDEM, A PERFEIÇÃO E O EQUILÍBRIO DO UNIVERSO TÊM EXPLICAÇÃO NA CAUSA PRIMEIRA

A Física Quântica nos ensina que o universo é como uma grande teia de aranha onde cada objeto, cada coisa está interligada com a outra e o que, de alguma forma, afeta a mim, afeta a você ou alguém que está na China ou no Canadá e que o Cosmos, como o próprio nome diz significa “ordem”. Portanto, devemos tomar todo o cuidado possível para não provocar nada que possa ferir, danificar, machucar ou causar algum mal ao nosso próximo, seja humano ou animal, para que esse evento negativo não atinja quem, aparentemente, não tem nada a ver com ele. O texto a seguir fala sobre essa ordem que mantém o universo em equilíbrio.

Tudo está na ordem

 em 

 

“A profunda interligação de todos os eventos e de todas as coisas deixa implícito que os rótulos mentais de “bom” e “mau” são, em última análise, ilusórios. Eles sempre pressupõem uma perspectiva limitada e, assim, são verdadeiros apenas temporariamente e de modo relativo.

Isso é ilustrado pela história de um homem sensato que ganha um automóvel caro num sorteio. Sua família e seus amigos ficam muito felizes por ele e chegam para comemorar. – Não é ótimo? – diz um deles. – Você tem tanta sorte. O homem sorri e responde:– Pode ser.

Durante algumas semanas ele se diverte dirigindo o carro. Até que um dia um motorista bêbado provoca uma batida num cruzamento e o homem vai parar no hospital, com vários ferimentos. Ao visitá-lo, a família e os amigos comentam:– Isso foi realmente uma infelicidade. De novo o homem sorri e diz:– Pode ser.

Enquanto ele ainda está no hospital, certa noite ocorre um deslizamento de terra e sua casa é tragada pelo mar. Mais uma vez, os amigos aparecem no dia seguinte e observam:– Não foi mesmo uma sorte você ter ficado aqui no hospital? Novamente ele responde:– Pode ser.

O “pode ser” desse personagem sábio significa uma recusa em julgar tudo o que acontece. Em vez de avaliar os eventos, ele os aceita e, dessa maneira, entra em alinhamento consciente com a ordem superior. Esse homem sabe que quase sempre é impossível para a mente entender que lugar ou propósito um acontecimento que parece aleatório ocupa no trançado da totalidade.

No entanto, não há eventos casuais, assim como nem as coisas nem os fatos existem por e para si mesmos de modo isolado. Os átomos que constituem nosso corpo foram forjados nas estrelas, enquanto as causas do menor dos eventos são virtualmente infinitas e ligadas ao todo de maneiras incompreensíveis.

Se quiséssemos encontrar o motivo de um acontecimento, teríamos que percorrer o caminho de volta até o começo da criação. O cosmo não é caótico. A própria palavra “cosmo” significa ordem. Mas essa não é uma ordem que a mente humana possa chegar a entender, embora consiga ter um vislumbre dela. “(Eckhart Tolle -Um Novo Mundo)

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFLEXÃO: A ORDEM, A PERFEIÇÃO E O EQUILÍBRIO DO UNIVERSO TÊM EXPLICAÇÃO NA CAUSA PRIMEIRA

AUTOCONHECIMENTO: VOCÊ SABE QUAL É O SEU PROPÓSITO E SUA MISSÃO DE VIDA? POR WAGNER BRAGA

Cada ser humano tem sua missão no mundo. No vídeo de hoje, o questionamento que trago é relacionado ao propósito individual do ser humano. Algo que todos têm, porém alguns nascem com isso mais aflorado, já sabendo o que deve ser feito, enquanto outros, precisam seguir a intuição para descobrir. Dai a importância do AUTOCONHECIMENTO para desenvolver a percepção sensorial que todo ser humano tem e que é o caminho para descobrir o seu propósito individual, que muitas vezes ainda não despertou. Assista ao vídeo a seguir e saiba como descobrir a sua missão de vida!

Fonte:

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: VOCÊ SABE QUAL É O SEU PROPÓSITO E SUA MISSÃO DE VIDA? POR WAGNER BRAGA

REFLEXÃO: O DIVINO ESTÁ À NOSSA VOLTA, POR CAMILA ZEN

Nesta sexta-feira você vai assistir a um vídeo de Camila Zen onde ela conta uma história para nos fazer  refletir sobre como às vezes não nos deixamos seguir nosso coração, e sentir as coisas, pelo mero fato de não enxergarmos com nossos olhos. Às vezes estamos tão afundados em preocupações, medos e ansiedades, sentindo um aperto no peito, que mal conseguimos respirar e fica impossível nos conectarmos com as coisas boas e o divino ao nosso redor. E o que eu faço quando isso acontece? O que você faz para se conectar com a energia positiva e de luz ao seu redor?

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: O DIVINO ESTÁ À NOSSA VOLTA, POR CAMILA ZEN

REFEXÃO: COMO SE MEDE O AMOR?

A medida do amor é fundamentalmente uma questão de consciência. Quanto mais consciente você é mais amor tem para dar e para receber. O contrário é diametralmente verdadeiro. Portanto ao expandir a sua consciência você também se agiganta diante dos que lhe observam e isso contagia ajudando a esses observadores também crescerem e se agigantarem no amor. Ame, pratique o amor e transforme esse planeta numa terra de gigantes!

Fita métrica do amor

 em 

 

“Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.

Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.” (Martha Medeiros)

Luz e Paz!

Fonte: Sabedoria Universal

Continuar lendo REFEXÃO: COMO SE MEDE O AMOR?

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: ALCANÇANDO A MASSA CRÍTICA, POR VITAL FROSI

Uma mensagem muito importante e alentadora de Vital Frosi é o destaque deste domingo, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL. Ele anuncia que fim dos dias de dor e sofrimento está próximo, quando entraremos num novo ciclo em direção a luz. Convido você a ler o texto completo a seguir e expandir um pouco mais sua consciência.

Massa crítica alcançada

Silhueta de homem de costas com os braços abertos durante por do sol

avi_aci / pixabay / Canva

Amados! Nenhum esforço é em vão! Cada alma, ao se juntar num propósito mais elevado, multiplica por mil as possibilidades. Então você que se uniu ao grupo na Grande Meditação de 21-12-1, não foi mais um, mas multiplicou por mil a energia das intenções colocadas ali.

Como número de participantes, sim, você foi mais um, e juntos atingimos a massa crítica mínima de 144 mil participantes. Pouco mais de uma hora após o término da meditação, já podemos saber o resultado positivo obtido.

Isso possibilita que tudo seja mais breve e mais suave. Agora, tudo vai se acelerar ainda mais. As intenções colocadas nesta meditação se manifestarão em breve e a humanidade, como coletivo, será beneficiada, pois, graças à sua contribuição e à sua escolha, o domínio das sombras será abreviado. A humanidade finalmente terá um pouco de paz ainda antes do Evento. Estamos indo para os dias finais da Velha Terra. Na matemática do Criador, quem dá tem crédito. Você, que se doou hoje e em outras oportunidades, certamente receberá os bônus de acordo com o seu trabalho.

Quando dizemos que a Luz venceu é porque nos planos mais elevados, ela já se materializou. É como a trovada que já é certa após o relâmpago, mesmo que o seu troar ainda não tenha sido ouvido. A meditação de hoje foi o relâmpago. Tenha certeza de que a trovoada virá em breve. A LUZ VENCEU!

Gratidão pela companhia nesta existência atual, a mais importante e incrível de todas as que tivemos aqui neste lindo Planeta Azul.

Eu sou Vital Frosi e estamos juntos até depois de final!

Abraços de Luz!

Escrito por Vital Frosi
Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: ALCANÇANDO A MASSA CRÍTICA, POR VITAL FROSI

AUTOCONHECIMENTO: EM BUSCA DO AMOR INCONDICIONAL

A grande missão, comum a todo ser humano, nessa trajetória terrestre é aprender a amar e como já foi dito, o amor incondicional, que é o amor maior. Por isso o texto a seguir, “Na exaltação do amor” é de suma importância para ajudar no entendimento e na compreensão dessa dádiva de Deus. Então convido você a ler o texto completo a seguir e expandir um pouco maia a consciência!

NA EXALTAÇÃO DO AMOR | Chico Xavier, diálogos e recordações ...

NA EXALTAÇÃO DO AMOR – por André Luiz

A folha ressequida que cai, anônima, do pedúnculo em que nasceu, é bem o símbolo do poder oculto de Deus na Natureza.

Poder que é força, vida e amor…

Quem a recolheu?

O Sol? Não. O Vento? Não. O Homem? Não.

A folha desceu por si mesma, segundo os ditames preestabelecidos pelas leis gerais do Universo, para o seio fecundante da Terra que a transforma em novo elemento no laboratório da incessante renovação.

Assim também se movem as criaturas e os destinos.

A folha cai… Os mundos caminham… O homem evolve…

Brilha o Sol, naturalmente, mantendo a Família planetária nos domínios da Casa Cósmica. Avança o Vento, sem esforço, nutrindo a euforia das plantas.

Em princípios de soberana espontaneidade, constrói o Homem a própria existência.

Saber não é tudo.

Só o amor consegue totalizar a glória da vida. Quem vive respira. Quem trabalha progride. Quem sabe percebe.

Quem ama respira, progride, percebe, compreende, serve e sublima, espalhando a felicidade.

Siga, pois, seu roteiro, louvando o bem, esquecendo o mal e edificando sem repouso.

Se o caminho é áspero e sombrio, prossiga com destemor.

Lembre-se que na vanguarda há mais amplo local para a sua esperança.

Busque ouvir a mensagem do amor, onde passe.

Estude amando.

Responda aos imperativos da evolução, amando onde esteja.

Atenda ao semelhante, amando com alegria.

Satisfará, em tudo, a você mesmo, amando sempre.

Na marcha ascendente para o Reino Divino, o Amor é a Estrada Real. As outras vias chamam-se experiências que a Eterna Sabedoria, ainda por amor, traçou à grande viagem das almas para que o espírito humano não se perca.

Antes de você, o amor já era.

Depois de você, o amor será.

Isso, porque o Amor é Deus em tudo.

Viva, assim, a vida, amando-a para entendê-la.

Viver e amar…

Amar e compreender…

Compreender e viver abundantemente…

Ângulos de uma verdade só – A Vida Eterna.

No entanto, viver sem amar é respirar sem trabalho digno; querer com exclusivismo entontecente é contemplar situações e circunstâncias com apriorismos que geram a enfermidade e a morte.

Se você sabe, portanto, o que é viver, por que não vive?

Só vive realmente quem ama.

Só ama efetivamente quem age para o bem de todos.

Só age, sem dúvida, para o bem de todos, quem compreende que o amor é a base da própria vida.

Fora dessa verdade, há também movimento e ação de sombra que tornará fatalmente à luz em ciclos determinados de choro, aprovação e martírio.

Nada novo, sempre a Lei, que funciona compassiva, mas inexorável, restituindo a cada sementeira a colheita certa.

Comande a embarcação de seu destino e não atribua a outrem os erros que as suas mãos venham a cometer.

De você mesmo depende a própria viagem.

Instrua a você, sem procurar encobrir, ante a própria consciência, as faltas que lhe arrojam a alma ao desencanto ou ao agravo das próprias necessidades do espírito.

Ainda que a noite lhe envolva o passo, alente, no imo do ser, o dia eterno da fé.

Não se confie ao sabor da invigilância, para que a invigilância não lhe arraste a existência ao sabor do sofrimento.

Antes de nós, o Universo era o Santuário da Glória Divina.

Lembremo-nos, pois, de que Deus nos criou para acrescentar-Lhe a grandeza.

Não Lhe diminuamos o esplendor, cultivando a treva…

Enganaremos a forma.

Jamais enganaremos a vida que palpita, triunfante, em nós mesmos.

Aprenda a buscar aquilo de que você carece no próprio aperfeiçoamento, antes que alguém lhe ensine a preço de aflição.

Busque o roteiro exato, antes que outros se lhe ofereçam, no dia de sua perturbação, para guias de sua dor.

Força é poder. Idéia é força.

Mas só o amor condiciona o poder para a vitória da luz.

Ame o caminho. Caminhe e vença.

Anote hoje os seus movimentos, no ritmo do trabalho e da oração, e o amanhã surgirá com brilho sempre novo.

Sorria para os lances mais difíceis da estrada e os panoramas próximos e remotos descerrar-se-ão sorrindo à sua alma.

Não pare senão para refazer o fôlego atormentado.

Mais além, é a estrada de destino.

Não escute o murmúrio das sombras senão para socorrer as vítimas do mal, a fim de que os gemidos enganadores do nevoeiro não lhe anestesiem o impulso de elevação.

A fraternidade ser-lhe-á anjo sentinela entre os pântanos da amargura.

Cante o poema da caridade, seja onde for, e as criaturas irmãs, ainda mesmo quando algemadas ao crime, responder-lhe-ão com estribilhos de amor.

Guarde compaixão e a paz ser-lhe-á doce prêmio.

Exemplifique a fé que lhe honra a inteligência e o mundo abençoar-lhe-á todas as palavras.

Amanheça todo dia no serviço que lhe compete e o dever retamente cumprido manterá você, invariavelmente, na manhã luminosa da vida. Antes de amparar a você, ampare aqueles que, desde muito, suspiram pela migalha de seu amparo.

Antes de nossa vontade, a vontade do Senhor.

Antes do bem para nós, o bem necessário aos outros.

Seja para você a justiça que observa e corrige e seja para o irmão de jornada a bondade que ajuda e absolve sempre.

Sobretudo, guarde a certeza de que o amor se emoldura na humildade que nunca fere.

Coloque você em último lugar e a vida encarregar-se-á de sua própria defesa em qualquer parte.

Ainda mesmo com sacrifício, sob chuvas de fel e gritos de calúnia, renda diariamente seu culto ao amor e o amor na própria vida brilhará em sua alma, convertendo-a em estrela para a Glória Sem-Fim.

– ANDRÉ LUIZ –

(Recebido espiritualmente por Waldo Vieira – Texto extraído do livro “O Espírito da Verdade”, cap. 78)

Fonte: IPPC
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: EM BUSCA DO AMOR INCONDICIONAL

AUTOCONHECIMENTO: ESTAMOS TODOS COCRIANDO O TEMPO TODO NESSA GRANDE TEIA

O texto desta segunda-feira, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO vem nos fazer refletir sobre a nossa situação de cocriadores nesse universo cósmico, onde tudo está interligado e acontecendo ao mesmo tempo. Somos capazes de influenciar fatos, coisas e pessoas com nossas emoções, crenças e energia, a fim de alcançarmos o resultado esperado. Portanto convido você a ler o artigo completo a seguir para entender como funciona essa imensa teia em que vivemos.

Somos Todos Criadores!

Homem de olhos fechados e orando

Matheus Bertelli / Pexels / Canva

Dizem que somos nós que criamos ou cocriamos nossas vidas. Que somos capazes das mais belas realizações, que somos os responsáveis por tudo de bom e tudo de não tão bom que nos acontece. Que criamos juntamente com alguma “força misteriosa” que rege a vida.

Se pararmos para observar, a maioria — ou talvez grande parte — das nossas mais belas realizações, percebemos que, de fato, criamos. Primeiro em um nível mental, no plano das ideias, e depois partimos para ação. Muitas vezes não entendemos como determinados acontecimentos que dependem de terceiros podem ser criados por nós.

Sim, nosso potencial ainda não conhecemos bem, mas dizem que somos capazes de influenciar fatos, coisas e pessoas com nossas emoções, crenças e energia, a fim de alcançarmos o resultado esperado.

Dizem também que um dos ingredientes primordiais para mover a energia da cocriação é a nossa emoção. Muito mais do que pensamentos positivos é o que realmente sentimos que poderá contribuir para a concretização de nossos sonhos e metas.

São nossas emoções as grandes engrenagens desse sistema tão misterioso.

Silhueta de braços abertos observando o por do sol na montanha

doidam10 / Canva

E não por acaso acabamos por cocriar situações indesejáveis também com nossas emoções de baixa frequência. A irritação, o desânimo, o medo e a raiva, todas essas emoções, quando emanadas por nós, acabam por criar um campo vibracional em que somente situações que produzem essas emoções são capazes de adentrar. Em outras palavras, se nosso campo vibracional for da raiva, apenas situações que geram raiva são atraídas para esse nosso campo.

Por isso, naquele dia em que acordamos com o “pé esquerdo”, um problema puxa o outro e não conseguimos nos desvencilhar dos desafios. É necessário termos consciência do tanto que nossas emoções afetam a nossa realidade. Para isso, no mínimo, precisamos observar o que estamos sentindo, para conseguirmos encontrar as soluções para nossos desafios.

Observar, aceitar, transmutar, agradecer e tirar algo de bom do desafio poderá ajudar a elaborar nossas emoções e, consequentemente, criar, conscientemente, uma realidade com mais plenitude e alegria.

Experimente por alguns dias e depois me conte o resultado!

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: ESTAMOS TODOS COCRIANDO O TEMPO TODO NESSA GRANDE TEIA

REFLEXÃO: O OLHAR TEM DE SER BOM E DE BENÇÃO PARA TRANSFORMAR VIDAS

Um olhar que abençoa diz: “Quando olho para ti, não te possuo, não te critico, não te julgo, não vou pedir nada nem te dar nada, só me comunico contigo. Se você olhar assim para as pessoas que conhece ou com quem deveria se relacionar, sua vida mudará. Então te convido a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Abençoe tudo com seu olhar

 em 

 

“Diz-se que monges iluminados abençoam tudo o que veem. Você pode fazer este exercício ao longo do dia, abençoe o que você vê, sejam seres vivos ou não.

Quando o olhar se transforma em bênção constante, chega-se ao olhar mágico. Este olhar diz: “Quando olho para ti, não te possuo, não te critico, não te julgo, não vou pedir nada nem te dar nada, só me comunico contigo.

Você precisa de mim? Eu não estou aqui, mas o Ser essencial está! ” Não há nada de pessoal nesse visual. Quem olha e o olhar se comunicam de alma a alma. Se você olhar assim para as pessoas que conhece ou com quem deveria se relacionar, sua vida mudará.

Vá para casa e olhe todos os objetos com os quais você vive, olhe todas as memórias que eles contêm, olhe para todos os seus parentes e, acima de tudo, olhe para o olhar que eles tem, e veja até que ponto seus olhos veem e o que eles são seus limites.

Coloque-se no lugar deles, procure entendê-los e aceitar que eles sofrem. Qualquer tipo de olhar que não seja mágico nos faz mergulhar no sofrimento. Não se preocupe se descobrir sentimentos agressivos em seus olhares. Se você se libertou do ego artificial, saberá como transformar as agressões em manifestações de amor.

Existem aparências que são paredes que encerram mentes em masmorras. Quando seu olhar se abrir, conceda aos prisioneiros uma luz de liberdade.” (fonte: eterquintessência)

Luz e Paz!

Continuar lendo REFLEXÃO: O OLHAR TEM DE SER BOM E DE BENÇÃO PARA TRANSFORMAR VIDAS

AUTOCONHECIMENTO: ESTAR SOZINHO E SE SENTIR SOLITÁRIO, QUAL A DIFERENÇA?

Nesta edição da coluna AUTOCONHECIMENTO temos um texto que retirei do site Trabalhadores da Luz sobre solidão x estar sozinho. Algo muito importantes que precisamos compreender para não confundirmos e que vai nos fazer entender o porquê de muitas vezes, apesar de estarmos cercado por muitas pessoas, no sentimos completamente solitários e em outras estamos completamente sós, mas, no entanto, não nos sentimos solitários.

Solidão versus estar sozinho

Olá amigos,

Queria compartilhar algumas das minhas ideias esta semana, sobre um tópico que acredito ser oportuno e relevante nestes momentos intensos que estamos vivendo. Muitos de nós temos estado emocionalmente e fisicamente processando estes últimos 18 meses em tantas maneiras. Não importa quem somos ou onde vivemos, os limites necessários estabelecidos para nos manter saudáveis ​​e seguros nos fizeram sentir bastante isolados e, muitas vezes, solitários.

Já escrevi sobre a solidão e como aprendi a ficar sozinha em posts anteriores, no entanto, sei que, para muitos, essa pausa forçada e o isolamento foram estridentes, desconfortáveis ​​e geradores de ansiedade. Os seres humanos estão programados para a conexão, e estamos tão acostumados a estar com as pessoas, abraçar as pessoas e nos envolver com as pessoas de uma forma significativa, que quando essa conexão é quebrada, isso nos deixa com um vazio que devemos trabalhar conscientemente para curar e preencher.

Gostaria de compartilhar esta semana meus pensamentos sobre solidão vs. estar sozinho e como podemos diferenciar os dois sentimentos e tomar medidas alinhadas em resposta a ambos.

SOLITUDE E SOLIDÃO – VOCÊ CONHECE A DIFERENÇA? - Fãs da Psicanálise

Em primeiro lugar, não acredito que estar sozinho seja uma coisa má ou esquisita, na verdade acho que os momentos de solidão são importantes. Há muito tempo sinto que nossas pressões sociais nos levam a acreditar que há algo de errado com você se estiver sozinho e, na verdade, é muito necessário saber como estar em sua própria companhia, com conforto. Reconheço que somos todos únicos em nossa personalidade, os introvertidos podem achar isso muito fácil e as pessoas mais extrovertidas podem ter dificuldades. A base da minha convicção aqui é que há necessidade de criar uma base sólida dentro de nós mesmos para que possamos começar a nos conhecer, como nós mesmos, nos compreender e, quando necessário, estar conosco sem interrupção ou distração.

Eu acredito que isso parece diferente para todos nós, já que todos nós temos caminhos de vida únicos, mas como a vida alterou de forma tão flagrante nossas realidades coletivas, este é o momento perfeito para analisar e refletir sobre nossos próprios fundamentos internos e como podemos fortalecer eles. Em vez de enquadrar o tempo sozinho como algo de que se envergonhar, encorajo você a encará-lo como algo a ser fortalecido. Quando você está sozinho, você não se distrai, você simplesmente está com você. Quando você está sozinho, pode sentar-se com seus pensamentos e sentimentos, por mais desconfortáveis ​​que sejam, mas logo além desse desconforto existe um conhecimento profundo, uma compreensão e um senso de autocompaixão. Quando estamos sozinhos, podemos começar a ver claramente onde podemos curar e onde precisamos ser mais amorosos e gentis conosco.

A solidão, por outro lado, é um desejo por uma conexão autêntica e alinhada, e você não precisa realmente estar sozinho para se sentir solitário. Eu me senti incrivelmente só, mesmo quando rodeado por uma multidão de pessoas, então, eu defino solidão como um sentimento de desconexão dentro de mim mesmo e daqueles ao meu redor. Eu considero minha solidão um sinal de que preciso realmente sentar-me na solidão para trazer à tona a causa desse sentimento. Existem tantos casos, circunstâncias e ambientes sociais que podem nos fazer sentir solitários e deslocados, e acredito que, quando esse sentimento surge, é uma oportunidade para a cura dentro de nós mesmos. Eu costumava ver minha solidão como um sinal de indignidade, como um indicador de que não era o suficiente e de que não merecia não me sentir só. Comecei a trabalhar essa crença quando priorizei e criei dentro de mim aquela base sólida que mencionei acima.

Qual a diferença entre solidão e solitude? - José Roberto Marques - Presidente do IBC Coaching

Se você está se sentindo solitário durante esses tempos difíceis e sem precedentes, espero que se anime ao saber que não está sozinho nesses sentimentos. Espero que você possa reunir uma sensação de fortalecimento usando esses sentimentos para fortalecer o vínculo que você tem consigo mesmo e o conhecimento interior de suas necessidades e desejos. Espero que, quando você estiver sozinho, saiba que isso não significa que há algo errado com você e, com o tempo, você começa a desfrutar da solidão e da amizade que advém do cultivo desse relacionamento consigo mesmo.

Saiba que você é digno de profundo conforto, alívio e amor.

Michelle Maros — Fonte: https://eraoflight.com/
Annalisa Ernica – www.atmalaboratory.com: Tradução — Marco Iorio Júnior — Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: ESTAR SOZINHO E SE SENTIR SOLITÁRIO, QUAL A DIFERENÇA?

AUTOCONHECIMENTO: QUAL O SEU PROPÓSITO DE VIDA?, POR WAGNER BRAGA

Na série de vídeos QUESTIONE-SE: EXPANDINDO A CONSCIÊNCIA um questionamento imprescindível é, você sabe qual é o seu propósito na vida? Esse é um questionamento que tenho certeza que muitos fazem ao longo da vida e é sobre isso que falo no vídeo de hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO do Blog do Saber. O nosso maior propósito na vida é aprender a amar e buscar o amor incondicional. Entenda melhor assistindo ao vídeo completo a seguir e dê um salto quântico na sua evolução espiritual!

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: QUAL O SEU PROPÓSITO DE VIDA?, POR WAGNER BRAGA

AUTOCONHECIMENTO: A DOR E O SOFRIMENTO SÃO RECURSOS PARA ASSEGURAR QUE O APRENDIZADO CHEGUE ÀQUELES QUE RESISTEM A EVOLUIR

Quem é leitor deste blog sabe como fico feliz e radiante quando encontro um artigo ou texto realmente esclarecedor, que realmente pode expandir a mente do leitor. Esse texto que publicamos, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO nesta quinta-feira, acerca do sofrimento e da dor não podia ser mais claro, conciso e direto para fazer você entender o verdadeiro objetivo da dor e do sofrimento na nossa jornada. Por isso convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Como parar a roda do sofrimento?

Homem com a mão na cabeça e expressão triste

Hidesy / Getty Images Signature / Canva

Todo o Universo está expandindo em constante evolução. Quando falamos a palavra “Universo”, precisamos imaginá-lo como um reflexo da intenção do Criador de Tudo de É.

Antes de compreendermos como parar o sofrimento em nossa vida, devemos nos questionar sobre a razão da existência do sofrimento.

Tendo ciência de que Tudo está em contínua expansão e evolução, podemos imaginar que nada nem nenhuma experiência contida na criação deve estar “estagnada”. Em outras palavras, nenhum de nós pode se negar a evoluir.

Imaginemos que estamos dentro de uma experiência intencionada por uma Mente Universal Criadora, e para viver essa experiência nos foram concebidas diversas qualidades tanto a nível de corpo biológico como na confecção da nossa alma, e também do cenário em que estamos expostos, além de na sincronicidade de todas essas informações juntas.

Toda essa existência é algo extremamente complexo e magnífico ao mesmo tempo.

Quando temos um corpo/mente com inúmeras capacidades, porém acabamos de alguma forma despreciando seu potencial, em outras palavras, acredito que isso se refere às palavras deixadas por Jesus Cristo quando ele dizia: “Homens de pouca fé”. De certo modo, o que estamos fazendo é retardar nossa capacidade de evoluir.

Tudo isso se representa de diversas formas, como falta de autoestima, baixa autoconfiança, automutilação, negação, reprimir ou ignorar a intuição e os seus sentimentos…

Homem com a cabeça encostada na parede.
Soupstock / Canva

Sempre que estamos fazendo isso, estamos limitando ou reduzindo nossa evolução, como se quiséssemos parar de evoluir ou aprender, porém isso não é possível.

Se você negar a sua Luz ou mesmo não se achar digno de ser um filho ou filha para manifestar o poder criativo, a sabedoria e o amor da Mente Criadora de Tudo que É, ainda assim é como se você estivesse resistindo à manifestação do Criador por meio da sua existência.

Quando nos achamos fracos, feios, impotentes etc… estamos negando ao Criador.

Somente quando resistimos e negamos a manifestação das qualidades do Criador – que são o Amor, a Sabedoria e o Poder Criativo por meio de nossa existência — é que vivemos o espaço do sofrimento.

O sofrimento é como se fosse o recurso último para angariar a evolução das almas que se negam a evoluir. A dor e o sofrimento são recursos existentes para assegurar que o aprendizado chegue àqueles que resistem evoluir.

Quanto mais negamos, mais perto da dor e do sofrimento ficamos.

Existem muitas pessoas lindas neste mundo que permitem que sua Luz se manifeste, vivendo em abundância, levando seus dons e talentos para os demais. Com isso, são recompensados e retribuídos com prosperidade. Além disso, também têm uma capacidade de emanar amor, o que lhes assegura se aproximar da felicidade.

Portanto trago uma pergunta de reflexão neste momento: você está permitindo que a Luz se manifeste na sua vida? Dentre as qualidades de Luz estão a alegria, o amor, a paz, entre outras que vou deixar listadas abaixo, usando de referência os estudos realizados pelo Dr. David Hawkins que permitiu, com seu estudo, trazer o conhecimento dos níveis de frequência de cada emoção humana.

A única forma de manifestar sua Luz é cultivando emoções que vibram ou se assemelham à imagem do Criador de Tudo que É.

Dessa forma, concluímos que a única maneira de parar a roda do sofrimento é parando de resistir à manifestação da Luz em nossas vidas.

Àqueles que estão vivendo a dor neste momento, aconselho fazerem essa pergunta a si mesmos: “O que essa dor/sofrimento veio me ensinar?”.

Escrito por Rafael A. Calza

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A DOR E O SOFRIMENTO SÃO RECURSOS PARA ASSEGURAR QUE O APRENDIZADO CHEGUE ÀQUELES QUE RESISTEM A EVOLUIR

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: SEJA UMA PESSOA MELHOR CONHECENDO OS 5 NÍVEIS DA AUTODISCIPLINA

O destaque desta terça-feira, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL é a AUTODISCIPLINA. Você vai aprender quantos e quais são os níveis da AUTODISCIPLINA. Como se tornar uma pessoa disciplinada e independente, onde você não vai mais precisar de chefe, instrutor ou seja lá qual for o tipo de muleta para alcançar a sua melhor versão. Então, o que está esperando? Dê um play e assista ao vídeo completo a seguir!

Fonte: Seja Uma Pessoa Melhor

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: SEJA UMA PESSOA MELHOR CONHECENDO OS 5 NÍVEIS DA AUTODISCIPLINA

AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA TUDO SOBRE A PODEROSA ENERGIA KUNDALINI

Finalmente encontrei um texto que fala tudo ou quase tudo sobre a poderosa energia da Kundalini, destaque da nossa coluna AUTOCONHECIMENTO deste sábado. Dia propício para este tipo de leitura, onde você vai conhecer melhor como se processa no nosso corpo essa poderosa energia. O texto a seguir desmistifica a palavra Kundalini, que se refere a uma força particular e poderosa, que é normalmente representada como uma serpente enrolada. Muitas pessoas confundem a simbologia da serpente com algo maligno e prejudicial, mas é exatamente o contrário disso e ao ler o artigo completo a seguir você vai conhecer o verdadeiro significado dessa simbologia!

A poderosa energia da Kundalini

Mensagem de 7 de Novembro de 2021

As pessoas com frequência ouvem falar da Kundalini. Veem imagens dela em manuais, livros, etc. Geralmente, associam a Kundalini com ioga, mas essa associação é bastante superficial. Em um artigo anterior intitulado “Kundalini Ioga”, expliquei um pouco mais profundamente o que a verdadeira Kundalini Ioga aborda e por que a maioria das pessoas não deve tentar despertar a Kundalini sem o devido trabalho interno e orientação.

A palavra Kundalini se refere a uma força particular e poderosa, que é normalmente representada como uma serpente enrolada. Muitas pessoas confundem a simbologia da serpente com algo maligno e prejudicial; isso não poderia estar mais longe da verdade. A serpente na simbologia foi usada por culturas antigas e até mesmo por algumas culturas modernas que entendem seu verdadeiro significado. Eles a usam para representar sabedoria, conhecimento, altos níveis de espiritualidade; forças poderosas que carregamos dentro de nós, mas que precisam ser despertadas com cuidado, pois a Kundalini pode curar ou destruir você.

Por que a serpente foi usada para representar esse poder? Deixe-me dar um exemplo mundano: quando uma cobra desperta, ela se desenrola e se levanta com uma forte explosão de energia. Pelo fato de a energia da Kundalini ser muito poderosa, ainda que indetectável quando em seu estado latente, e “Kundalini” ser um adjetivo em sânscrito que significa “circular”, é muito lógica a razão pela qual a associação entre a serpente enrolada e a energia sagrada se deu.

A energia da Kundalini é tão poderosa porque é uma energia primordial, ela não foi criada; ela sempre existiu. Dentro do Tantra e da real ioga, existe a crença em realidades subjacentes, nas quais pode-se intuir ou sentir quando alguém deseja se conectar primeiro com seu centro.

Essas realidades subjacentes são parte da unidade básica primordial, que é constituída de dois princípios: o princípio masculino, ou Shiva, e o princípio feminino, ou Shakti. Como se vê, não há a negação de uma ou outra força; pois a criação não pode ocorrer se não houver uma sintonia entre ambas. Uma dança sagrada, na qual ambas as forças são reconhecidas como poderosas.

Masculine and Feminine energies | Tantric Healing Therapy

Shiva contém os elementos universais e a expressão da consciência universal. Shakti é o princípio feminino dinâmico ou o poderoso princípio da ação. Quando Shiva se reúne a Shakit, a vida é criada – uma fusão dos princípios primordiais que têm um efeito criativo e gerador. Por se tratar de uma sintonia entre as forças feminina e masculina, é considerada energia sexual em sua forma mais pura.

Uma vez que somos parte da criação, somos parte desta energia; essa energia de criação é chamada Kundalini. A Kundalini em seu estado natural é latente, o que significa que está adormecida; ela não pertence ao nosso corpo físico, mas ao nosso corpo/energia etérico, energético ou sutil. Esse corpo etérico tem muitos canais ou caminhos que nos percorrem por inteiro, por meio dos quais a energia Kundalini pode se movimentar.

Há milhares de canais, mas três deles são os principais: o nadi central, ou Shushumna, o nadi esquerdo, ou Ida, e o nadi direito, ou Pingala; esses três nadis principais percorrem desde a base da espinha até a cabeça.

O nadi direito, ou Pingala, é associado ao princípio masculino e ao Sol. O nadi esquerdo, ou Ida, é associado ao princípio feminino e à Lua. Ambos são a base do sistema energético, mas não têm nada a ver com Biologia, mas sim com qualidades e quantidades; todos nós carregamos energias masculina e feminina dentro, e elas se expressam em proporções diferentes dentro de pessoas distintas.

O Shushumna ou nadi central é o eixo e é independente dos outros nadis. Todos os nadis fluem através dos chacras e o fazem de formas específicas.

HÁ SETE CHACRAS CONSIDERADOS OS PRINCIPAIS:

Guia rápido sobre chakras:

  • Muladhara, que é o chacra básico, responsável pelo seu senso de segurança e estabilidade e localizado na base da coluna.
  • Svadhisthana, que é o chacra sacral, responsável por sua sexualidade, seu prazer e sua criatividade.
  • Manipura, que é o chacra plexo solar, responsável por sua autoestima e confiança.
  • Anahata, que é o chacra cardíaco, responsável pelo amor e pela compaixão.
  • Vishuaddha, que é o chacra laríngeo, responsável pela comunicação.
  • Ajna, que é o chacra do terceiro olho, responsável pela intuição e imaginação.
  • Sahastrara, que é o chacra coronário, responsável pela consciência e inteligência.

A Kundalini reside no chacra básico, mas quando desperta, ela ascende através dos principais chacras até alcançar o chacra Ajna ou Terceiro Olho. Esse terceiro olho é onde repousa a consciência individual e é através dele que uma ponte com a consciência cósmica pode ser estabelecida.

Quando a Kundalini começa a ascender através do nadi central em direção ao terceiro olho, ela abre os outros chacras; em outras palavras, ela ativa centros energéticos, o que significa que uma elevação da consciência começa a acontecer. Assim, quando a Kundalini atingir o terceiro olho, ela já terá impactado nosso campo energético, ou sistema nervoso, expandido nossos sentidos e ativado partes de nossa psique que estavam adormecidas – ela afeta nossos planos físico, energético, espiritual e mental.

O processo de despertar com a consciência cósmica ocorre entre o terceiro olho e o chacra coronário. Despertar a Kundalini não é uma tarefa fácil e nem deve ser encarada com leveza. Isso não acontece por meio de repetições sutis nem através apenas da meditação. Para despertar todas as serpentes da Kundalini, é necessário tempo, constância e prática – leva anos para despertar cada serpente.

O despertar da Kundalini não é recomendado para quem não deseja se confrontar e dançar com suas sombras, pois ainda que essa energia seja muito benéfica ao self, ela destruirá os que não estiverem prontos. Ela pode perturbar seriamente qualquer um que não esteja pronto para despertar; pois há diferença entre dançar com a sua loucura ou gênio interior e se tornar mentalmente doente e perder-se em um mundo incoerente.

Breathing in the Neshamah of Christian Living and Practice — Christians Practicing Yoga

A Kundalini não responde à rigidez e muito menos ao abuso de si mesmo. Por isso, trabalhar com sua sombra, procurando equilíbrio entre a luz e a sombra e compreendendo (não apenas em um nível lógico) que cada uma tem seu valor e que uma não pode existir sem a outra, é imperativo.

Há muitas formas de despertar a Kundalini: mudras, mandalas, ioga, meditação, técnicas de respiração, cantos, Tantra, geometria sagrada. Por que tantos caminhos? Porque não existe aquele um caminho que leve à iluminação.

A verdade vos libertará”, o que, para a Kundalini, significa que a verdade dentro de você irá te libertar e que a verdade foi revelada pela consciência cósmica por meio de suas muitas expressões – em outras palavras, cada caminho esconde uma peça do quebra-cabeça e você é a pedra filosofal; a escolha de trabalhar ou não em si mesmo é sua.

Sofia Falcone — Fonte: https://eraoflight.com/
Adriana D. R. T. Olívėra e Marco Iorio Júnior — Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA TUDO SOBRE A PODEROSA ENERGIA KUNDALINI

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: AÇÕES ESPIRITUAIS EM POEMAS ESPIRITUAIS

A partir de hoje vamos começar uma série chamada “Poemas Espirituais”, onde vamos publicar todas as quinta-feira poemas da  Companhia do Amor, um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos para o médium e canalizador Wagner Borges. São poemas bem humorados e seus autores querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor. Então convido você a ler o belo poema a seguir e refletir sobre o tema!

Conheça a inteligência espiritual - Portal

AÇÕES ESPIRITUAIS

Um bom espiritualista é sempre bem cotado na “bolsa de valores espiritual”, devido aos seguintes fatores:

Só trabalha com as “AÇÕES DO BEM”;
Só movimenta a “GRANA VERDE DA ESPERANÇA”;

Só trabalha com a “MOEDA DO ESPÍRITO”;
Só negocia com o “BANCO DIVINO”;
Só compra o que for “POSITIVO”;
Só vende o que for “BOM”;Só passa cheque quente, pois “ARDE DE AMOR”;
Tem crédito imediato na “praça humana”, pois o seu saldo é garantido pelos espíritos luminosos (e existem fiadores melhores do que estes?).

É por tudo isso que ele é rico em espiritualidade e a sua alma está sempre em “ALTA” na bolsa de valores espiritual, pois o seu principal avalista é o próprio Criador, o dono de todas as ações.

* * *

Caro amigo leitor,
Na “conta corrente cármica” da sua vida, você tem mais créditos ou débitos?
E aí, sabe responder?

É claro que não sabe! Geralmente as pessoas nem costumam fazer esse tipo de pergunta para si mesmas, quanto mais saber a resposta.

Sendo assim, aconselho que você pense mais nisso e procure depositar alguma coisa boa no crédito da sua “conta-vida”, pois a morte pode aparecer a qualquer momento e ela é a maior cobradora que existe.

“FAÇA UM SAQUE ESPECIAL:
RETIRE 100% DE AMOR DA CONTA CORRENTE DO SEU CORAÇÃO E APLIQUE-OS NA CONTA CORRENTE DA VIDA”.

– Vidigal –

Cia do Amor – (A Turma dos Poetas em Flor)
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 15 de março de 1993).

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: AÇÕES ESPIRITUAIS EM POEMAS ESPIRITUAIS

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A SOLIDÃO PASSA A SER ALGO NORMAL QUANDO NOS ENCONTRAMOS COM NOSSO EU SUPERIOR

O texto a seguir na nossa coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL deste domingo nos convida a refletir sobre o lado bom da Solidão. Desmistifica a conotação de algo ruim quando explica que : “Quando despertamos e compreendemos que somos Um com o Criador, Centelha Divina, que somos o Eu Superior, nada mais nos falta ou nos limita. Passamos a ser o Todo!” Então sugiro que leia o texto completo a seguir e reflita sobre o assunto. É provável que você deixe ter medo e/ou receio da solidão ou tê-la como inimiga!

A Solidão

Solidão: monge vestindo uma túnica laranja sentado no chão de um templo budista enquanto lê um livro, com a frase "A solidão é perigosa e viciante. Quando você se dá conta da paz que existe nela, não quer mais lidar com pessoas" de Carl G Jung escrita em branco na parte superior esquerda da imagem.

“A solidão é perigosa e viciante. Quando você se dá conta da paz que existe nela, não quer mais lidar com pessoas” – Carl G. Jung

Sabe, um dia a gente compreende que não é um ser pela metade, então tudo aquilo que nos ensinaram – de que precisa de cara-metade, metade da laranja, bla, bla, bla e todas as coisas que no fundo só nos fazem sentir a obrigação de estar em um relacionamento, seja por medo de estar sozinho, seja por fracasso social, por utilidade ou por tantas outras coisas – cai por terra e não passa de idealizações para tirar nosso poder pessoal.

Quando despertamos e compreendemos que somos Um com o Criador, Centelha Divina, que somos o Eu Superior, nada mais nos falta ou nos limita. Passamos a ser o Todo!

O amor nos conecta com todos os seres, e não por utilidade, mas por compaixão, no sentido bom da palavra. Por benevolência.

Ah, como é bom existir sem medo, sem cobranças e nem paranóias impostas por uma sociedade doente.

Como é bom estar com pessoas por amor, não por necessidade. Como é bom tratar saúde, não doença. Como é bom agradecer, em vez de reclamar. São nossas escolhas diárias que fazem a nossa vida.

Honro meu passado e tudo o que ele me ensinou, mas abro mão da dor, do sofrimento e do apego.

Eu escolho ser livre e feliz com total facilidade, alegria e glória.

E você? Está esperando alguém te fazer feliz, te dizer o que fazer ou ser, qual caminho seguir ou pagar as suas contas?

Você é o amor!

Reflexão escrita pela nossa Editora Chefe: Mônica Damini

Fonte:

Escrito por Eu Sem Fronteiras
Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: A SOLIDÃO PASSA A SER ALGO NORMAL QUANDO NOS ENCONTRAMOS COM NOSSO EU SUPERIOR

AUTOCONHECIMENTO: RUMO AO 5D ATRAVÉS DA CONSCIÊNCIA CÓSMICA

Nessa escalada evolutiva a humanidade tem experimentado muitas e diferentes experiências no campo do místico, do sutil e do espiritual. Várias são as ciências que estuda esse lado sutil da consciência humana. Já é certo que várias ciências concordam com pelo menos um ponto: Somos consciência cósmica, sem começo nem fim. A Conscienciologia, por exemplo acredita na projeção do corpo enquanto dormimos e que no nosso Perispírito está ligado ao nosso corpo através do cordão de prata, do qual nos desligamos após evoluirmos espiritualmente para um nível energético consciencial onde alcançamos a tão sonhada liberdade!

Consciência cósmica, a nova etapa evolutiva da Humanidade

consciência

A consciência cósmica é um conceito muito antigo, presente em diversas culturas. Somente no século passado é que pesquisadores começaram a tentar estabelecer, de modo científico, a realidade do fenômeno.

Psicologia Transcendental é um ramo da Psicologia especializado no estudo dos estados de consciência, mais especialmente com a experiência cósmica ou estados “ampliados” de consciência. Ela recebeu influência de diversos ramos da psicologia ocidental (behaviorismo, gestalt, psicanálise…) e de métodos orientais (Yoga, Zen, Sufismo, etc).

Outras disciplinas também a influenciam, por exemplo: Física (especialmente os conceitos da Física Quântica), Biofísica, Genética, Farmacologia, Sociologia, Antropologia, Parapsicologia.

Basicamente, a consciência cósmica vai além da consciência comum, estabelecida pelos cinco sentidos, e nos dá acesso instantâneo a Realidade, de modo direto. Os místicos de várias religiões se referem a esse tipo de compreensão total utilizando diversas denominações: êxtase místico, experiência cósmica, experiência transcendental, Nirvana, Samadhi, Satori, Reino do Céu, etc.

A consciência cósmica vai além da consciência comum.

Consciência Cósmica seria, pois, uma forma de consciência mais elevada do que a normalmente possuída pelo homem comum. Aos 35 anos de idade o psiquiatra canadense Richard Maurice Bucke passou por uma experiência que mudou sua vida e o levou a escrever o livro “Cosmic Consciousness” (“Consciência Cósmica”) onde descreve três formas, ou graus, de consciência.

consciência

A primeira seria a consciência simples, comum aos animais e ao homem. Em seguida, temos a autoconsciência, que o ser humano tem de ser uma entidade distinta, separada do restante do universo. E, por meio dela, pode tratar seus próprios estados mentais como objetos de consciência.

Na consciência cósmica ocorre uma iluminação intelectual e moral que eleva o ser humano a um novo plano de existência.

A terceira forma de consciência seria a cósmica, entendida por Bucke como o próximo passo da evolução humana. Com a consciência cósmica, ocorre uma iluminação intelectual e moral que eleva o ser humano a um novo plano de existência, despertando a consciência de vida eterna. Ao conceito darwiniano de evolução, Bucke o estende ao desenvolvimento espiritual.

O psiquiatra mostra que as experiências cósmicas têm uma variada gama de características, embora nem todas ocorram em todos os casos. A partir de suas pesquisas, Burke enumera as principais:

  • Luz subjetiva: o indivíduo tem a sensação de estar imerso em uma nuvem luminosa. 
  • Elevação moral: sensação de júbilo e êxtase. 
  • Iluminação intelectual: uma clara compreensão do todo. 
  • Senso de imortalidade: o medo da morte desaparece, deixa de ter sentido. 
  • Instantaneidade: a experiência ocorre de maneira súbita, total. 
  • Imprevisibilidade da experiência. 

A duração da experiência é geralmente curta, da ordem de poucos segundos ou minutos. Algumas raras vezes, podem durar por horas. Porém, para quem a vivencia, o tempo deixa de ter qualquer significado.

consciência

Para algumas pessoas (como para o próprio Bucke) a experiência cósmica ocorre uma única vez na vida. E, na maioria dos casos que ele estudou, a idade do indivíduo em que a experiência se manifesta tende a ser em plena maturidade, entre os 30 e 40 anos.

Freud chamava esta vivência de “experiência oceânica” e emitiu a hipótese de que esses estados seriam uma regressão ao seio materno. Várias suposições têm sido examinadas em torno dessa tese regressiva.

Tudo indica que existem esses tipos de estados místicos nos níveis pós-uterino, intrauterino e pré-uterino. As provas de existência de memória celular (DNA, RNA) e de continuidade de vida orgânica e inorgânica levam a pensar que a experiência cósmica seria uma regressão ao nível de potencialização de energia.

Outros estudiosos estimam que, ao contrário de uma regressão, a consciência cósmica seria um estágio superior de evolução, como o descrito por Bucke. A realidade desta experiência tem sido hoje comprovada por meio de controles eletrocardiográficos e eletroencefalográficos, indicando que algo diferente se passa na fisiologia nervosa dos indivíduos em estado de êxtase, a tal ponto que se pode acompanhar, através do monitoramento do ritmo alfa, o início e o término da experiência (embora o conteúdo escape totalmente a este tipo de medida).

Referências:
“A Consciência Cósmica” – Pierre Weil – Editora Vozes – 1982.

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: RUMO AO 5D ATRAVÉS DA CONSCIÊNCIA CÓSMICA

AUTOCONHECIMENTO: UMA VISÃO ESPÍRITA SOBRE A MORTE

O texto de hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO merece toda a nossa atenção e REFLEXÃO, pois relata com muita pertinência e lógica que a morte é como um barquinho que se afasta da terra firme num oceano de águas e que, assim como na física quântica, tudo é relativo, o que faz um objeto ou algo existir é o olhar de quem está observando. Para um o objeto pode estar se afastando, para outro pode estar se aproximando. Então convido você a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Réquien para um ser querido | Minha Victoria

Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara.

O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.

Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.

Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: Já se foi.

Terá sumido? Evaporado?

Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.

O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha, quando estava próximo de nós.

Continua tão capaz, quanto antes, de levar ao porto de destino as cargas recebidas.

O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver. Mas ele continua o mesmo.

E talvez, no exato instante em que alguém diz: Já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: Lá vem o veleiro.

Assim é a morte.

Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: Já se foi.

Terá sumido? Evaporado?

Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.

O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado.

Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado.

E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: Já se foi, no mais Além, outro alguém dirá feliz: Já está chegando.

Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena.

A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos.

Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.

A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas.

Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.

Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro, partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajores da Imortalidade que somos todos nós.

*   *   *

Victor Hugo, poeta e romancista francês, que viveu no século XIX, falou da vida e da morte dizendo:

A cada vez que morremos ganhamos mais vida. As almas passam de uma esfera para a outra sem perda da personalidade, tornando-se cada vez mais brilhante.

Eu sou uma alma. Sei bem que vou entregar à sepultura aquilo que não sou.

Quando eu descer à sepultura, poderei dizer, como tantos: meu dia de trabalho acabou. Mas não posso dizer: minha vida acabou.

Meu dia de trabalho se iniciará de novo na manhã seguinte.

O túmulo não é um beco sem saída, é uma passagem. Fecha-se ao crepúsculo e a aurora vem abri-lo novamente.

 

Redação do Momento Espírita, com pensamentos
finais de Victor Marie Hugo, do livro 
A
reencarnação através dos séculos, de Nair
Lacerda, ed. Pensamento.
Em 6.8.2014

Fonte: Momento Espírita

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: UMA VISÃO ESPÍRITA SOBRE A MORTE

REFLEXÃO: SEJA GRATO POR TUDO, ENTRE NUM CICLO VIRTUOSO E NÃO SAIA MAIS

REFLEXÃO: SEJA GRATO POR TUDO, ENTRE NUM CICLO VIRTUOSO E NÃO SAIA MAIS
A peaceful young man opened his arms with sunrise

Nesta sexta-feira não teremos um daqueles vídeos maravilhosos da incrível Camila Zen, mas teremos um texto magnífico para nossa REFLEXÃO acerca da GRATIDÃO. O texto esclarece o porquê de a GRATIDÃO ser tão poderosa e tão transformadora de vidas. Nos faz acreditar que sem a graça de Deus não somos nada, mas com ela temos todo o poder. Por isso te convido a ler esse texto rico em sabedoria e expandir a consciência!

Em tudo dai graças - CG Sede

Dar graças por tudo

O apóstolo Paulo, com sua lucidez inconfundível, recomendou que devemos dar graças a Deus por tudo o que nos acontece, tanto pelas coisas boas como pelas que nos parecem ruins.

Talvez seja por esse motivo que um certo homem agia sempre dessa maneira. Agradecia por tudo, e tinha a certeza de que Deus sempre o protegeria.

Um dia ele saiu em uma viagem de avião. Durante a viagem, quando sobrevoavam o mar um dos motores falhou e o piloto teve que fazer um pouso forçado no oceano.

Quase todos morreram, mas o homem conseguiu agarrar-se a alguma coisa que o conservasse em cima da água.

Ficou boiando à deriva durante muito tempo até que chegou a uma ilha não habitada. Ao chegar à praia, cansado, porém vivo, agradeceu a Deus por tê-lo livrado da morte.

Naquele lugar deserto ele conseguiu se alimentar de peixes e ervas. Derrubou algumas árvores e com muito esforço construiu uma cabana. Não era bem uma casa, mas um abrigo tosco, com paus e folhas, que significava proteção.

Ele ficou todo satisfeito e mais uma vez agradeceu a Deus, porque agora podia dormir sem medo dos animais selvagens que talvez existissem na ilha.

Um dia, ele estava pescando e quando terminou, havia apanhado muitos peixes. Assim, com comida abundante, estava satisfeito com o resultado da pesca e mais uma vez agradeceu ao Criador.

Porém, ao voltar para sua humilde cabana, qual não foi sua decepção, ao ver que sua morada estava pegando fogo.

Sentou-se em uma pedra chorando e dizendo em prantos:

“Deus! Como é que o senhor podia deixar isto acontecer comigo? O senhor sabe que eu preciso muito desta cabana para me abrigar, e a deixou se acabar em cinzas. Deus, o senhor não tem compaixão de mim?”

Naquele mesmo instante uma mão pousou no seu ombro e ele ouviu uma voz dizendo:

“Vamos rapaz?”

Ele se virou para ver quem estava falando com ele, e qual não foi sua surpresa quando viu em sua frente um marinheiro todo fardado dizendo:

“Vamos logo rapaz, nós viemos buscá-lo”

“Mas como é possível? Como vocês souberam que eu estava aqui?”, Falou o homem surpreso.

“Ora, amigo, falou o marinheiro, vimos os seus sinais de fumaça pedindo socorro. O capitão ordenou que o navio parasse e me mandou vir lhe buscar naquele barco ali adiante.”

Os dois entraram no barco e assim o homem foi para o navio que o levaria são e salvo de volta para os seus queridos.

Já em segurança, o homem agradeceu uma vez mais a Deus e pediu perdão pela falta de confiança na sua providência e misericórdia.

***

“Em qualquer dificuldade recorda o poder da oração e roga inspiração ao Céu, realizando sempre o melhor para que o melhor se faça em ti e através de ti, sem esqueceres que todo apelo encontra resposta, conforme o merecimento de quem pede e a forma como pede.

(Repositório de Sabedoria vol. I, Dificuldades)

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo REFLEXÃO: SEJA GRATO POR TUDO, ENTRE NUM CICLO VIRTUOSO E NÃO SAIA MAIS

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: ESTAR NA PLENITUDE DO AGORA É ESSÊNCIAL PARA O EQUILÍBRIO PERFEITO CORPO-MENTE-ESPÍRITO

Nesta quinta-feira estamos publicando mais um texto extraordinário sobre o poder do Agora para que você tenha uma melhor noção sobre a importância desse estado de espírito. Estar na plenitude do Agora através da meditação é o melhor, ou talvez, o único caminho para se alcançar o equilíbrio perfeito Corpo-Mente-Espírito. Então, sem mais delongas convido você a ler o texto completo a seguir e expandir a sua consciência.

A Plenitude do Agora

Despertando

O Pão Nosso de Cada dia  

Mantenha-se firme e convicto, fortaleça sua aliança com Deus, e avance confiante da Vitória. Adversidades existem para serem superadas, elas são oportunidades que a vida apresenta, com uma intenção: aprimorar e aflorar potencialidades internas que permaneciam submersas, e com a presença dos obstáculos elas emergem. E te afirmo, você possui muitas a serem exploradas!

Assim, encare-as com otimismo e autoconfiança para desbravar este cenário esplendoroso que surge. Conserve a serenidade e os pensamentos positivos, afirme para si que já é vencedor e prossiga! Elimine as dúvidas e as incertezas, tenha convicção da conquista e faça o seu melhor, exerça a autoridade e a grandiosidade que Deus te concedeu!

Permaneça acompanhado por pessoas perseverantes, afirmativas e otimistas, isso potencializa suas forças! Observe como é em uma colmeia, uma abelha ajudando e incentivando a outra, e assim, obterem um resultado comum, no caso a produção do mel e a manutenção do enxame. Já no caso dos serem humanos, que possuem objetivos particulares, é a concretização dos projetos de cada pessoa, e isto é muito importante, é uma maneira inteligente de se motivarem mutuamente. É a natureza nos ensinando que a união e o incentivo, são fundamentais para a evolução de todos.

Mesmo com suas capacidades, tenha a presença de Deus a frente da sua vida, ele é a essência primeira de tudo, a nascente  das ideias, a fonte de inspiração, a renovação diária, o equilíbrio da serenidade, a paz da harmonia, a voz do seu coração, o caminho para a superação e o pódio da Vitória. Deus é simplesmente tudo em sua vida, ele é quem te sustenta e o impulsiona a prosseguir, portanto, aproveite ao máximo essa chance incrível que recebeu hoje, viva o AGORA em plenitude, hoje é o melhor momento da vida!

Autor: Reginaldo Rodrigues
Email: r3.reginaldorodrigues.7@gmail.com

 

Todas as  poesias e publicações são de autoria de Dom Romani (salvo quando dado o crédito a terceiros). É uma honra e um prazer que republiquem meus poemas, poesias e textos, desde de que com os devidos créditos.

Fonte: Leve Consciência

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: ESTAR NA PLENITUDE DO AGORA É ESSÊNCIAL PARA O EQUILÍBRIO PERFEITO CORPO-MENTE-ESPÍRITO

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: NUNCA PERCA A OPORTUNIDADE DE REALIZAR UM SIMPLES GESTO DE AMOR

Muitas vezes um simples gesto de amor é tudo que o outro precisa para se sentir a pessoa mais feliz do mundo e nós não enxergamos ou entendemos isso. E desperdiçamos o tempo e as oportunidades mais significativas de cultivar os laços de amor e de fraternidade com quem nós mais amamos. Por isso te convido a ler o texto completo a seguir e refletir sobre o assunto! Pequenos gestos de amor

Um gesto de amor

Um garoto pobre, com cerca de doze anos de idade, vestido e calçado de forma humilde, entra na loja, escolhe um sabonete comum e pede ao proprietário que embrulhe para presente.

“É para minha mãe”, diz com orgulho.

O dono da loja ficou comovido diante da singeleza daquele presente. Olhou com piedade para o seu freguês e, sentindo uma grande compaixão, teve vontade de ajudá-lo.

Pensou que poderia embrulhar, junto com o sabonete comum, algum artigo mais significativo. Entretanto, ficou indeciso: ora olhava para o garoto, ora para os artigos que tinha em sua loja.

Devia ou não fazer? O coração dizia sim, a mente dizia não.

O garoto, notando a indecisão do homem, pensou que ele estivesse duvidando de sua capacidade de pagar.

Colocou a mão no bolso, retirou as moedinhas que dispunha e as colocou sobre o balcão.

O homem ficou ainda mais comovido quando viu as moedas, de valor tão insignificante. Continuava seu conflito mental. Em sua intimidade concluíra que, se o garoto pudesse, ele compraria algo bem melhor para sua mãe.

Lembrou de sua própria mãe. Fora pobre e muitas vezes, em sua infância e adolescência, também desejara presentear sua mãe. Quando conseguiu emprego, ela já havia partido para o mundo espiritual. O garoto, com aquele gesto, estava mexendo nas profundezas dos seus sentimentos.

Do outro lado do balcão, o menino começou a ficar ansioso. Alguma coisa parecia estar errada. Por que o homem não embrulhava logo o sabonete?

Ele já escolhera, pedira para embrulhar e até tinha mostrado as moedas para o pagamento. Por que a demora? Qual o problema?

No campo da emoção, dois sentimentos se entreolhavam: a compaixão do lado do homem, a desconfiança por parte do garoto.

Impaciente, ele perguntou: “moço, está faltando alguma coisa?”

“Não”, respondeu o proprietário da loja. “é que de repente me lembrei de minha mãe. Ela morreu quando eu ainda era muito jovem. Sempre quis dar um presente para ela, mas, desempregado, nunca consegui comprar nada.”

Na espontaneidade de seus doze anos, perguntou o menino: “nem um sabonete?”

O homem se calou. Refletiu um pouco e desistiu da idéia de melhorar o presente do garoto. Embrulhou o sabonete com o melhor papel que tinha na loja, colocou uma fita e despachou o freguês sem responder mais nada.

A sós, pôs-se a pensar. Como é que nunca pensara em dar algo pequeno e simples para sua mãe? Sempre entendera que presente tinha que ser alguma coisa significativa, tanto assim que, minutos antes, sentira piedade da singela compra e pensara em melhorar o presente adquirido.

Comovido, entendeu que naquele dia tinha recebido uma grande lição. Junto com o sabonete do menino, seguia algo muito mais importante e grandioso, o melhor de todos os presentes: o gesto de amor!

***

Invista no amor. Ele é o mais poderoso meio de tornar as pessoas felizes.

Em qualquer circunstância, em qualquer data especial para determinadas comemorações, o mais importante não é o que se dá, mas como se dá.

Todo presente deve se revestir de sentimento e não deve haver diferenças entre homenagens a uma pessoa pobre ou a uma pessoa rica.

A expressão deve ser sempre do afeto. O que se deve dar é o coração a vibrar em amor.

O valor do presente não está no quanto ele vai aumentar o conteúdo das caixas registradoras, mas sim o quanto ele somará na contabilidade do coração.

Equipe de Redação do Momento Espírita, a partir do cap. 20 do livro Novas histórias que ninguém contou, novos conselhos que ninguém deu, de autoria de Melcíades José de Brito, DPL editora

Fonte: Momento de Reflexão

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: NUNCA PERCA A OPORTUNIDADE DE REALIZAR UM SIMPLES GESTO DE AMOR

AUTOCONHECIMENTO: A GLÂNDULA PINELA SOB A ÓTICA DO ESPIRITÍSMO

O destaque de hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO é um texto que aborda a Glândula Pineal sob o prisma da doutrina espírita e faz uma correlação entre as suas funções fisiológicas com a percepção sensorial da mediunidade. Uma ótima oportunidade para você conhecer melhor esse órgão humano tão especial e enigmático.

Glândula pineal e a espiritualidade

Imagem da localização da glândula pineal no cérebro humano
Getty Images / Canva

Éuma pequena glândula do tamanho de um arroz, localizada no centro do cérebro e na altura dos olhos. Por produzir melatonina, essa glândula exerce a influência de regulamentar o ciclo do sono, as atividades sexuais e as de reprodução. É um órgão cronobiológico, um relógio interno que age na captação das radiações do Sol e da Lua. Ela obedece ao ciclo circadiano, que corresponde aos elementos externos que regem a noção de tempo e hora. O ciclo circadiano designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos e é influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite.

A pineal passa por um processo de calcificação natural, reduzindo de tamanho ao longo de seu desenvolvimento. Baseado nesse processo, levou-se a crer pelos especialistas que ela seria um órgão “vestigial”, ou seja, sumiria com a evolução, mas, atualmente, esse processo foi descartado. Os especialistas, entretanto, ainda não identificaram o verdadeiro motivo da calcificação; ao contrário da espiritualidade, que já explicou a verdadeira função e importância da glândula pineal.

A visão espírita da glândula pineal

Ela é conhecida como a “união” entre corpo e espírito, conhecida como “terceiro olho” ou “olho da consciência” na doutrina espírita de Allan Kardec. A doutrina afirma que a glândula é responsável pela conexão que existe entre os seres humanos e a espiritualidade e é representada pelo olho de Hórus egípcio, ou seja, o olho que tudo vê. A glândula representa o chacra coronário, o principal centro energético do corpo físico. Os chacras, por sua vez, são pontos de energia que circulam pelo nosso corpo. Temos sete pontos principais e a glândula pineal consiste no mais importante. Uma boa dica de ativação do terceiro olho é ter cristais da espiritualidade, como ametista, lápis-lazúli ou sodalita. Eles ajudam e são ótimos para regular a frequência se estiverem atrelados ao Yoga, a uma boa alimentação, a meditações e a mantras de ativação.

O filósofo Descartes acreditava na ligação da glândula pineal com a espiritualidade. Assim, ela era chamada de “assento principal da alma”. René estava certo de que a pineal seria a “sede da alma e o corpo”, o órgão capaz de revelar impressões espirituais para nosso cérebro. Sua teoria era a de que a glândula daria a percepção visual que a luz projeta, a pineal sente a projeção no campo eletromagnético por meio do qual é interferido pela espiritualidade, que logo é entendida pelo cérebro de forma similar com a interpretação da visão como os demais sentidos físicos.

A doutrina de Allan Kardec não cita diretamente a glândula pineal, porém Kardec definiu que o processo mediúnico é natural, ou seja, segue à estrutura física do médium, independentemente de fé, crença ou boa vontade. Esse processo natural necessita de um canal que produza recursos materiais para o desenvolvimento mediúnico, que necessita de um fluido especial que faça a ligação perispiritual entre os médiuns e os espíritos, e a glândula pineal seria o produtor desse recurso.

De acordo com o médico psiquiatra Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, seguidor das ideias de Descartes e do espírito André Luiz, a glândula pineal seria um órgão sensorial da natureza espiritual que favorece a capacidade mediúnica; seria um “captador” capaz de perceber as ondas eletromagnéticas da espiritualidade e convertê-las em estímulos neuroquímicos, o que corresponde às mensagens recebidas de um desencarnado por um médium ou um sensitivo por meio da telepatia entre encarnados.

Escrito por Priscila Sarmento
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A GLÂNDULA PINELA SOB A ÓTICA DO ESPIRITÍSMO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho