ENVELOPE COM VENENO ENVIADO À TRUMP É INTERCEPTADO POR SEGURANÇA

Segurança intercepta envelope com veneno enviado a Trump

O Serviço Secreto e o Serviço de Inspeção Postal dos EUA estão investigando as origens da carta

INTERNACIONAL

Do R7

Casa Branca recebe correspondência endereçada a Trump contendo veneno

EFE

Nesta semana, foi interceptado pela polícia dos Estados Unidos um pacote endereçado ao presidente Donald Trump. De acordo com a CNBC, foi realizado um teste em laboratório e investigadores disseram que a correspondência continha o veneno mortal ricina.

O Serviço Secreto e o Serviço de Inspeção Postal dos EUA estão investigando as origens da carta. De acordo com o veículo de comunicação norte-americano, a investigação leva a crer que a carta foi enviada do Canadá.

Fonte: R7

Continuar lendo ENVELOPE COM VENENO ENVIADO À TRUMP É INTERCEPTADO POR SEGURANÇA

IMPEACHMENT DE MARTÍN VIZCARRA É REJEITADO PELO CONGRESSO DO PERU

Congresso do Peru rejeita impeachment de Martín Vizcarra

Embora o presidente tenha se livrado da destituição, ele tem pela frente mais dez meses de governo afetado pelo descrédito, e não conta com uma base ampla no Parlamento

JACQUELINE FOWKS

Lima – 19 SEP 2020 – 11:34 BRT

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, ao discursar na sexta-feira, 18 de setembro perante o Congresso. Parlamento arquivou processo de impeachment.O presidente do Peru, Martín Vizcarra, ao discursar na sexta-feira, 18 de setembro perante o Congresso. Parlamento arquivou processo de impeachment. ANDRES VALLE / AFP

O Congresso do Peru rejeitou na noite de sexta-feira a destituição do presidente do país, Martín Vizcarra, que derrotou assim uma moção para incapacitá-lo após ser acusado de concessão irregular de contratos. O processo, forçado por seis dos nove grupos do Parlamento há uma semana, dependia basicamente da decisão das duas forças majoritárias. Em sua defesa no Congresso, Vizcarra pediu desculpas pelos áudios de conversas que geraram a crise política no país. Alguns líderes políticos que dias atrás estavam a favor de tornar vago o cargo de presidente acabaram mudando de posição. Depois de um dia inteiro de debates, 78 congressistas votaram contra o impeachment, 32 votaram a favor e 15 se abstiveram. Eram necessários 87 votos para aprovar a destituição.

Os partidos Ação Popular (exceto dois de seus congressistas), Aliança pelo Progresso, Força Popular (exceto uma congressista) e Morado votaram em bloco no “não”, enquanto o grupo político de Antauro Humala, União pelo Peru, e o partido Frente Popular Agrícola do Peru votaram pela destituição.

O Podemos Peru, liderado por dois políticos investigados, Luna Gálvez e Luna Morales, optou pela abstenção, e na esquerdista Frente Ampla houve dois votos contra e cinco abstenções. Nove membros do Somos Peru foram contra e um, a favor. Vários dos que votaram contra a destituição disseram ter feito isso contra sua posição pessoal, por seguir a indicação do chefe do partido (como no caso da Ação Popular e da Aliança para o Progresso), ou por colocar os interesses do país em primeiro lugar. Outros afirmaram que a rejeição do impeachment não eximia o presidente de responsabilidade.

 

Na semana passada, a bancada da Aliança pelo Progresso foi a que contribuiu com mais votos para que o Congresso abrisse o processo para destituir o chefe de Estado. O líder desse partido, o ex-candidato à presidência César Acuña, no entanto, divulgou um pronunciamento considerando “desnecessário e impertinente forçar uma vacância presidencial”. Seu irmão, o congressista Humberto Acuña, foi condenado no início de setembro à inabilitação para exercer cargos públicos por ter oferecido suborno a um policial ligado a uma rede criminosa, mas ainda ocupa a cadeira no Congresso.

Em prisão domiciliar, a líder da Força Popular, a ex-candidata à presidência presidencial Keiko Fujimori, também se manifestou contra a destituição. Ela é investigada por lavagem de dinheiro após ter recebido fundos ilegais da construtora brasileira Odebrecht para suas campanhas eleitorais em 2011 e 2016. Essas opiniões pesaram na decisão tomada quinta-feira pelo Tribunal Constitucional, ao qual o Governo recorreu para pedir uma medida cautelar que suspendesse o processo de impeachment. O pedido foi rejeitado. “Percebemos, pelas declarações dos porta-vozes e dos que têm representação partidária, que não estão inclinados a apoiar a vacância presidencial”, comentou na manhã de sexta-feira a presidenta do tribunal, Marianella Ledesma, à Radioprogramas.

Vizcarra foi colocado contra a parede depois que o congressista Edgar Alarcón, em coordenação com o presidente do Congresso, Manuel Merino, da Ação Popular, divulgou em 10 de setembro três áudios gravados pela secretária pessoal do presidente. Em um deles, Vizcarra, seu assistente e a secretária-geral de presidência combinam a versão que deveriam dar à Procuradoria e à Comissão de Fiscalização do Congresso sobre as visitas de Richard Cisneros −um cantor que ganhou contratos estatais em um valor equivalente a quase 270.000 reais durante os mandatos do ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski e de Vizcarra− ao Palácio do Governo.

Alarcón, que preside a Comissão de Fiscalização, enfrenta, por sua vez, duas acusações constitucionais que o Parlamento ainda não debateu. A procuradora-geral Zoraida Ávalos o denunciou por corrupção e enriquecimento ilícito, crimes que teria cometido quando chefiava a Controladoria da República, cargo do qual foi destituído pelo Congresso em 2017. No dia 11, além de Aliança pelo Progresso, votaram em bloco a favor de debater a destituição de Vizcarra a União pelo Peru e o Podemos Peru, cujos líderes têm problemas com a Justiça: um está preso pelo assassinato de quatro policiais e o outro é investigado por lavagem de dinheiro no caso Odebrecht.

Durante a sessão de debate do impeachment, o advogado do presidente Vizcarra, Roberto Pereira, apontou as falhas que o Congresso teria cometido ao divulgar os chamados “áudios do escândalo”. “Não se pode pedir a vacância sobre uma base embrionária, presumida, duvidosa”, afirmou. “É uma prova ilegal porque não foram seguidos os caminhos normais [na investigação parlamentar sobre os contratos com Cisneros] e não foi convalidada a veracidade dos áudios”, acrescentou. Em seu discurso, Vizcarra afirmou que “a única coisa comprovada até agora foi a gravação clandestina”, e pediu que o Congresso deixe o Ministério Público investigar o que for necessário. Em outro dos áudios divulgados, o chefe de Estado comenta com sua secretária pessoal que era um problema que parentes dela tivessem sido beneficiados com contratos quando ele era governador de Moquegua, no sul do país, e que familiares da secretária-geral da presidência −que renunciou no sábado− tivessem obtido cargos públicos.

Embora o presidente tenha se livrado da destituição, ele tem pela frente mais dez meses de governo afetado pelo descrédito, e não conta com uma bancada no Parlamento. Em um dos áudios divulgados, Vizcarra combina com seu entorno como eliminar os vestígios de algumas visitas de Cisneros à sede do Executivo. Em maio, quando respondeu à imprensa sobre sua ligação com o cantor, disse que era apenas um conhecido da campanha eleitoral de Kuczynski, mas as revelações não apoiam essa versão. Na sexta-feira, a ex-assistente pessoal do atual chefe de Estado e a ex-secretária-geral da presidência passaram à condição de investigadas no caso dos contratos: a primeira, por ocultação de provas em detrimento do Estado; a segunda, por conluio com agravante.

Vizcarra terá de enfrentar, ao mesmo tempo, uma agenda complicada: conter a pandemia de covid-19− o Peru é o país com a maior taxa de mortalidade por 100.000 habitantes− e concluir a reforma política para as eleições gerais de abril. Tanto o Congresso anterior como o atual rejeitaram constantemente modificações nas regras eleitorais que punam o financiamento ilegal de partidos políticos. Além disso, falta aprovar o fim do voto preferencial para permitir a paridade e alternância nas listas de candidatos. Por isso, a tensão entre o Executivo e o Legislativo vai continuar, como ocorre desde março, quando foi empossado o Congresso atual.

Continuar lendo IMPEACHMENT DE MARTÍN VIZCARRA É REJEITADO PELO CONGRESSO DO PERU

EM ARTIGO, MOURÃO DIZ QUE O BRASIL É O PAÍS COM MENOS DESMATAMENTO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE

Somos o país que menos desmatou na história da humanidade, diz Mourão em artigo

Sinara Peixoto, da CNN em São Paulo

19 de setembro de 2020 às 19:19 | Atualizado 19 de setembro de 2020 às 20:41

Hamilton Mourão

 

O vice-presidente da República e do Conselho Nacional da Amazônia, Hamilton Mourão, utilizou as redes sociais, na tarde deste sábado (19), para defender a ideia de que há desinformação a respeito dos dados sobre preservação ambiental no Brasil.

Na semana em que o Pantanal atingiu a maior taxa histórica de queimadas, Mourão afirma que “somos o país que menos desmatou na história da humanidade”.

“Interesses econômicos e políticos a parte, também ocorre uma certa desinformação, que termina por ganhar força junto aos que jamais pisaram na Amazônia. Para esclarecer o cenário existente, eu os convido a juntos analisarmos as queimadas, o coelho da vez, tirado da cartola, para como em uma mágica induzir o espectador a acreditar no truque que lhe está sendo encenado”, afirmou.

O vice-presidente admite que as queimadas são um problema nos biomas brasileiros, mas diz que “não na proporção trágica e com o descaso dos governantes como querem crer os donos das cartolas e dos coelhos”.

“SIM, as queimadas acometem a Floresta Amazônica e outros biomas do País – e também do mundo, não somos a única nação a enfrentar esse problema -, especialmente no período da seca, quando os índices historicamente se elevam. Mas não na proporção trágica e com o descaso dos governantes como querem crer os donos das cartolas e dos coelhos. As queimadas que estão ocorrendo na Amazônia não são ‘padrão Califórnia ou Austrália’ e as ações do Governo Federal buscam não só reduzi-las, mas também atenuar seus efeitos nocivos ao meio ambiente e à saúde das pessoas.”

Na publicação da tarde deste sábado, Mourão apresenta uma análise de números que, segundo ele, foram computados até esta semana.

“Gostaria de compartilhar a análise dos números computados até 15 de setembro deste ano, comparando-os com igual período do ano passado. Tivemos um aumento de 11% nesse período, destacando que um terço ocorreu em áreas já desmatadas, outro terço naquelas que foram objeto de desmatamento recente e o último terço em regiões urbanas, de assentamentos e industriais”, pontua.

O presidente do Conselho da Amazônia destaca o foco de ação do poder público. “Nossos alvos de repressão localizam-se naquele importante terço de áreas recentemente desmatadas, notadamente aquelas situadas em terras indígenas e unidades de conservação, onde não podemos aceitar o avanço da criminalidade”.

E finaliza questionando “narrativas” sobre o tema, defendendo a atuação do governo federal no enfrentamento aos crimes ambientais e exaltando o sistema democrático. “Não se deixem levar por narrativas tiradas da cartola, como o coelho daquele mágico”.

“Por fim deixo claro que o governo do Presidente Bolsonaro não compactua com ILEGALIDADES e manterá os esforços constantes no sentido de que criminosos ambientais sejam enfrentados de acordo com a lei, pois respeito ao Estado de Direito é pilar básico do sistema democrático e da civilização ocidental, a qual temos orgulho de pertencer”.

Nações europeias enviam carta

Dinamarca, França, Holanda, Alemanha, Itália, Noruega, Reino Unido e Bélgica assinaram uma carta enviada a Hamilton Mourão expressando preocupações com a degradação da Amazônia.

No documento, os signatários afirmam que “na Europa, há um interesse legítimo no sentido de que os produtos e alimentos sejam produzidos de forma justa, ambientalmente adequada e sustentável” e por isso os números do desmatamento na floresta amazônica estariam preocupando “consumidores, empresas, investidores e a sociedade civil”.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram um aumento no número de focos de incêndio de 7% em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar de parecer um crescimento pequeno, 2019 foi o ano no qual foi registrada a maior quantidade de queimadas na Amazônia desde 2012.

A carta relembra um histórico do Brasil como um dos pioneiros na tomada de medida contra o desmatamento amazônico, e menciona o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desflorestamento na Amazônia Legal, o Código Florestal Brasileiro e a Moratória da Soja como exemplos de projetos nacionais de preservação.

O documento também expressa preocupação com os povos indígenas e as populações locais.

Os representantes dos países, participantes da parceria das Declarações de Amsterdã, um compromisso com a preservação do meio ambiente, afirmam que estão dispostos a colaborar com o Brasil em projetos de preservação.

“Gostaríamos de ter a oportunidade de discutir esse desafio junto com Vossa Excelência, através de nossos representantes diplomáticos, na esperança de que possamos trabalhar com base numa agenda comum, juntamente com outros parceiros europeus, para garantir um futuro próspero e sustentável para o nosso povo, o clima e o meio ambiente”, escreveram ao vice-presidente Hamilton Mourão.

A carta foi publicada nas redes sociais da Embaixada Alemã:

Print do tweet da embaixada alemãPublicação da Embaixada Alemã no Twitter, divulgando a carta.
Foto: Reprodução/Twitter

 

Texto de Mourão na íntegra

Nos últimos tempos, os mais variados atores acusam o Brasil de não ser capaz de cuidar do seu patrimônio ambiental, em particular a Amazônia. Uma ironia, levando em consideração que somos o País que menos desmatou na história da humanidade.

Como exemplo, cito que nos primórdios da vida na terra a Europa possuía 7% das florestas do mundo e o Brasil 9,8%. Hoje os europeus contam com 0,1% e nosso País com 28,9% da cobertura florestal mundial.
Reitero que somos a Nação que tem a matriz energética mais limpa e a maior cobertura vegetal original, chegando ao admirável valor de 84% de área nativa preservada na Amazônia e mais de 60% se considerarmos todo o território nacional.

Interesses econômicos e políticos a parte, também ocorre uma certa desinformação, que termina por ganhar força junto aos que jamais pisaram na Amazônia. Para esclarecer o cenário existente, eu os convido a juntos analisarmos as queimadas, o coelho da vez, tirado da cartola, para como em uma mágica induzir o espectador a acreditar no truque que lhe está sendo encenado.

SIM, as queimadas acometem a Floresta Amazônica e outros biomas do País – e também do mundo, não somos a única nação a enfrentar esse problema -, especialmente no período da seca, quando os índices historicamente se elevam.

Mas não na proporção trágica e com o descaso dos governantes como querem crer os donos das cartolas e dos coelhos. As queimadas que estão ocorrendo na Amazônia não são “padrão Califórnia ou Austrália” e as ações do Governo Federal buscam não só reduzi-las, mas também atenuar seus efeitos nocivos ao meio ambiente e à saúde das pessoas.

Para compreendermos a realidade das queimadas amazônicas e termos capacidade de interpretar os números divulgados, precisamos entender o que significam os focos identificados pelos satélites de referência utilizados pelo INPE. As imagens acusam todos os focos de calor, o que não significa incêndio, pois qualquer área com temperatura acima de 47o – uma fogueira por exemplo – é assim identificada.

Além disso, como consta no site do instituto, é comum uma mesma queimada ser detectada por vários satélites. Os dados brutos também não distinguem as ilegais das legais, que são aquelas ocorridas dentro dos 20% de terra que, de acordo com nossa legislação, pode ser explorada no bioma Amazônia.

Os fatores que levam a uma queimada não são matemáticos, pois questões ambientais e humanas influenciam tanto a ignição como a propagação e contenção do evento. Não é uma ciência exata. Assim, os esforços dos governos federal e estaduais podem ser positivos, com elevados ganhos em um período, como em outros tendem a ser negativos.

Por isso é importante que os dados sejam TRANSPARENTES, contudo submetidos a uma análise qualitativa por meio de processo inteligente, levando a ajustes e correções, necessários para o combate às ilegalidades e para que a informação produzida seja a expressão da verdade.

Gostaria de compartilhar a análise dos números computados até 15 de setembro deste ano, comparando-os com igual período do ano passado. Tivemos um aumento de 11% nesse período, destacando que um terço ocorreu em áreas já desmatadas, outro terço naquelas que foram objeto de desmatamento recente e o último terço em regiões urbanas, de assentamentos e industriais.

Nossos alvos de repressão localizam-se naquele importante terço de áreas recentemente desmatadas, notadamente aquelas situadas em terras indígenas e unidades de conservação, onde não podemos aceitar o avanço da criminalidade.

No Bioma Amazônia existem cerca de 530.000 imóveis rurais, de acordo com dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), em aproximadamente 25.000 ocorrem queimadas ilegais, ou seja, em 5% das propriedades. Essa é a dimensão do problema a ser enfrentado, com paciência, determinação e clareza.
Não podemos e não iremos parar.

Seguiremos sempre adiante, passo a passo, com foco no aperfeiçoamento contínuo dos métodos, técnicas, equipes, políticas públicas e recursos disponíveis para a prevenção e o combate das queimadas ilegais na Floresta Amazônica, atuando nas frentes política, econômica, social e legal.

Não se deixem levar por narrativas tiradas da cartola, como o coelho daquele mágico.
Por fim deixo claro que o governo do Presidente Bolsonaro não compactua com ILEGALIDADES e manterá os esforços constantes no sentido de que criminosos ambientais sejam enfrentados de acordo com a lei, pois respeito ao Estado de Direito é pilar básico do sistema democrático e da civilização ocidental, a qual temos orgulho de pertencer.

Fonte: CNN

Continuar lendo EM ARTIGO, MOURÃO DIZ QUE O BRASIL É O PAÍS COM MENOS DESMATAMENTO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE

POTIGUARES DE MEI’S QUE DEVEM RECEBER O AUXÍLIO RESIDUAL É MENOS DE 50%

Menos de 50% dos potiguares de MEIs devem receber auxílio residual

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Os microempreendedores que tiveram acesso ao auxílio emergencial anterior, concedido pelo governo federal, obteve o direito ao auxílio residual de até quatro parcelas de R $ 300 e de R $ 600 para uma mulher provada de família monoparental . O benefício será efetuado até o dia 31 de dezembro independente de quantias o beneficiário receba.

De acordo com o Sebrae, no Rio Grande do Norte, são 57.381 microempreendedores, que, automaticamente, receberão as novas parcelas. Isso equivalente a 42,6% dos MEIs registrados no estado, que chegam ao total de 134.512 negócios formalizados nessa categoria jurídica.

O benefício instituído para auxiliar os microempreendedores individuais com negócios afetados pela pandemia, foi estendido por meio do Decreto 10.488 com a Medida Provisória 1.000 por mais quatro meses, porém com redução das parcelas pela metade. Antes os valores correspondiam a R $ 600 e R $ 1.200 reais.

Em todo o Brasil, mais de 5 milhões de MEIs tiveram acesso ao benefício, número que corresponde à metade dos 10,7 milhões registrados atualmente no país. Os dados do governo mostram ainda que mais de 1,3 milhão de empreendedores dessa categoria de pequenos negócios não foram beneficiados pelo auxílio.

Como a MP não prevê a reabertura de inscrições para o programa, só deve receber o auxílio residual quem já foi aprovado antes. O pagamento se recebe de forma subsequente à última parcela do auxílio emergencial recebida, desde que o beneficiário atenda aos requisitos necessários na norma.

Conforme divulgou o Sebrae, a maior parte do benefício concedido aos MEIs potiguares ficou em Natal. Na capital potiguar, 23,6 mil autônomos formalizados como microempreendedor receberam os recursos. Parnamirim foi o segundo município onde mais empreendedores tiveram acesso ao auxílio, com 5.543 concessões. Em Mossoró, o número de beneficiados foi de 4.824, enquanto São Gonçalo do Amarante e Caicó receberam 2.047 e 1.413 empreendedores respectivamente.

O Sebrae informou que houve um crescimento no número de microempreendedores individuais no RN nos últimos seis meses. De acordo com as informações da Receita Federal, entre março e agosto, o Rio Grande do Norte teve 9.230 novos registros de empresas na categoria de MEI.

O número representado um avanço, considerando principalmente o cenário de retração do consumo devido ao fechamento dos critérios e o índice de abertura desse mesmo tipo de empresa em intervalo semelhante no ano passado, quando o estado formalizou 7.921 MEIs entre março e até o final de julho.

Fonte: Portal da Tropical Notícias

Continuar lendo POTIGUARES DE MEI’S QUE DEVEM RECEBER O AUXÍLIO RESIDUAL É MENOS DE 50%

SERVIÇOS AMBULATORIAIS DA MATERNIDADE JANUÁRIO CICCO SERÃO RETOMADOS GRADUALMENTE

Maternidade Januário Cicco retomará gradualmente os serviços ambulatoriais

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Maternidade Januário Cicco

A Maternidade Escola Januário Cicco, vinculada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte e à Rede Ebserh (Mejc / UFRN / Ebserh), a partir da próxima terça-feira (22), retomará parcialmente os atendimentos ambulatoriais que serão suspensos em decorrência da covid19. O retorno seguirá um planejamento construído de maneira coletiva entre os colaboradores e o Comitê de Operações de Emergência (COE), instituído para deliberar ações de combate ao novo coronavírus.

O planejamento contempla medidas de segurança tendo como base os protocolos adotados mundialmente e recomendados pelos órgãos de saúde. Em relação aos pacientes, neste primeiro momento, estão sendo priorizados os atendimentos que foram agendados e foram suspensos devido à pandemia. No entanto, como pacientes não devem comparecer espontaneamente à instituição. Elas devem aguardar o contato que está sendo realizado pelos profissionais do serviço, informando dia e horário para o atendimento, uma medida protetiva, para evitar idas desnecessárias à unidade e aglomerações.

O retorno dos serviços será de forma parcial e gradual, seguindo um rigoroso protocolo de segurança. Seguimos engajados no combate ao novo coronavírus, de modo que esta retomada precisa da colaboração de todos. A maternidade agradece a compreensão e reafirma seu compromisso com a saúde pública potiguar.

Confira abaixo as principais recomendações:

Retomada das atividades acadêmicas

Após cerca de 6 meses de suspensão, foram retomadas também como atividades acadêmicas dos alunos de graduação dos Departamentos de Tocoginecologia, Pediatria, Nutrição e Enfermagem da UFRN.

Nesse momento, cerca de 36 alunos retornaram à instituição para darem continuidade aos estágios curriculares e tiveram como atividade inicial a participação na capacitação prática de graduação no contexto da covid-19, com o intuito de atender rigorosamente a todos os protocolos de segurança, permitindo a prática acadêmica de forma segura, minimizando os riscos de contaminação.

Para tal, foi necessária uma readequação do processo de ensino-aprendizagem e sobretudo na ambiência dos cenários de prática, que sofreram mudanças na forma de conceber e concretizar a formação profissional dos alunos, priorizando a segurança dos obrigados e mantendo o compromisso com um ensino de qualidade. O estágio de graduação é uma forma de vivenciar a prática profissional ao longo do semestre acadêmico e tem supervisão direta de um profissional responsável pelo serviço.

Fonte: Portal da Tropical Notícias

Continuar lendo SERVIÇOS AMBULATORIAIS DA MATERNIDADE JANUÁRIO CICCO SERÃO RETOMADOS GRADUALMENTE

MULTA POR PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA ATRIBUÍDA AO PREFEITO ÁLVARO DIAS, É ANULADA PELO TRE

TRE anula multa atribuída ao prefeito Álvaro Dias

18 set 2020

TRE anula multa atribuída ao prefeito Álvaro Dias

O Tribunal Regional Eleitoral acatou recurso do prefeito Álvaro Dias em um processo sobre propaganda eleitoral antecipada. O Tribunal anulou a multa no valor de R$ 5 mil que o prefeito teria que pagar por, no entendimento da primeira instância, ter feito propaganda eleitoral antecipada.
O voto do relator, o juiz eleitoral Fernando Jales, foi acompanhado pelo Desembargador Cláudio Santos, pela juíza eleitoral Adriana Magalhães e pelo voto do presidente do TRE, Desembargador Gilson Barbosa. Foram vencidos os votos dos juízes Carlos Wagner, Ricardo Tinoco e Geraldo Mota.

A juíza Hadja Rayanne Holanda de Alencar, da 3ª Zona Eleitoral de Natal, atendeu a um pedido da Procuradoria Regional Eleitoral e determinou que o prefeito interrompesse publicações em suas redes sociais pessoais das ações implantadas pela Prefeitura. A Procuradoria apontou que as publicações eram propaganda eleitoral fora do prazo regulamentar.

Após a decisão liminar, a defesa do prefeito e Álvaro Dias entrou com recurso da decisão, ainda em primeira instância. A juíza eleitoral então, modificou a decisão, determinando que o prefeito se abstivesse de publicar ações relativas a distribuição de bens ou serviços pela Prefeitura de Natal, e manteve a multa atribuída. A defesa então recorreu ao TER.

O advogado Leonardo Palitot, do escritório Erick Pereira, reforçou as alegações afirmando que as postagens são uma prestação de contas e exposição dos atos de governo e disse “inexistir nas publicações a vinculação do mérito das ações ao Prefeito, apontando também não haver requisitos que caracterizem propaganda eleitoral e apontou Jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral sobre o tema da propaganda antecipada. “As redes sociais são espaços de liberdade e de igualdade. Portanto, a intervenção mínima do Estado é essencial para a higidez da Democracia”, afirma o advogado Erick Pereira.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo MULTA POR PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA ATRIBUÍDA AO PREFEITO ÁLVARO DIAS, É ANULADA PELO TRE

BOAS NOTÍCIAS: FAZENDA DA PAZ, UM EXEMPLO VIVO DO PODER DA RESIGNAÇÃO

Uma história transformadora de vidas é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS deste domingo. A união de um padre com o desejo de transformar vidas e um ex-traficante de drogas com a experiência e o conhecimento sobre os processos, foi a equação perfeita para a criação de uma instituição chamada Fazenda da Paz, que recupera drogados e os encaminha para o mercado de trabalho. Então leia o artigo completo a seguir e saiba dos detalhes dessa bela história de parceria e transformação de vidas! 

Padre e ex-traficante unidos recuperaram 14 mil dependentes químicos

A união de um padre e um ex-traficante já ajudou quase 20 mil dependentes químicos que foram acolhidos pela Fazenda da Paz, em Teresina, no Piauí.

Dessas, 69% tiveram êxito na recuperação – quase 14 mil pessoas – e 50% foram encaminhadas ao mercado de trabalho, nesses 26 anos da parceria que deu certo.

“A proposta da Fazenda da Paz é atender às pessoas e ser um local em que todos possam ser acolhidos, do mais rico ao mais pobre, igualmente”, explicou Célio Luiz Barbosa, coordenador geral da Fazenda da Paz. (vídeo abaixo)

“Só se é um bom guia, quando já se passou pelo caminho”. Essa frase resume como Célio Luiz Barboza se tornou uns dos grandes líderes da Fazenda da Paz.

Junto com o padre Pedro Balzi ele construiu o lugar que acolhe, instrui e cuida daqueles que querem sair do mundo das drogas e da criminalidade, contando com a ajuda das comunidades terapêuticas.

Ex-traficante

Célio é um mineiro de classe média, criado com acesso ao básico de toda criança como família, educação, religião e amor.

Ele se desvirtuou com 11 anos de idade, quando conheceu pela primeira vez o mundo das drogas. Um primeiro passo que o guiou por um longo, escuro e horroroso caminho.

Aos poucos, Célio cresceu dentro da comunidade do crime, se tornou um dos maiores traficantes da região e era temido até pela polícia.

Poder, dinheiro e fama ele tinha de sobra. Tudo isso conquistado com muita maldade, frieza e até tortura.

As escolhas dele o guiaram para um caminho que, por muitas vezes, pensou ser irreversível, até que algo maior e mais doloroso do que qualquer coisa que ele já tivesse vivido, aconteceu. A morte do irmão dele.

Para Célio restaram três opções: “muda, se muda, ou morre”.

Foi nesse contexto que ele conheceu a segunda comunidade terapêutica do Brasil e começou o processo de reestabelecer sua vida com um novo olhar, uma nova perspectiva completamente diferente de tudo que ele já tinha vivido.

O padre

Quando entrou nesse novo mundo, ele se casou e viajou para o Piauí com o cunhado. Em Teresina, Célio conheceu padre Pedro, que rezava durante um ano na intenção de construir uma comunidade terapêutica na região.

Naquele momento dois caminhos e dois propósitos se encontraram.

Padre Pedro, com o desejo de transformar vidas e Célio com a experiência e o conhecimento sobre os processos. E, assim, nasceu a Fazenda da Paz.

A obra

“Fomos construindo passo a passo, aprendendo e a família cresceu. O primeiro que chegou nos ajudou a construir a estrada de acesso na foice e no machado. Outro ajudou a abrir o terreno, onde hoje é a nossa casa. Cada um ensinou o que sabia. Foi essa convivência entre pares que construiu a grande comunidade que é Fazenda da Paz”, afirma Célio, com o coração cheio de gratidão e olho transbordando orgulho.

O que começou em uma casa de taipa de 20 metros quadrados, abrigando 12 pessoas, em 1995, hoje já atendeu mais de trinta mil pessoas nas suas unidades e chegou a acolher quase 20 mil pessoas.

Lá eles também aprendem novas profissões, como na área de informática, para recomeçar a vida com foco.

Iara e Eduardo, os Caçadores de Bons Exemplos – parceiros do SóNotíciaBoa – conheceram de perto a Fazenda da Paz e se encantaram com o trabalho.

“É extraordinário ver que as pessoas conseguem sim mudar, mesmo que o mundo inteiro diga não. É incrível enxergar a magnitude dos encontros e a força da união de propósitos. A sinergia e a vontade de fazer o bem que Célio e padre Pedro têm transformou a vida e a realidade de muita gente!” disseram Iara e Eduardo.

Assista ao vídeo:

Célio Luiz Barbosa - Foto: divulgação
Célio Luiz Barbosa – Foto: divulgação

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com Caçadores de Bons Exemplos

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: FAZENDA DA PAZ, UM EXEMPLO VIVO DO PODER DA RESIGNAÇÃO

AUTOCONHECIMENTO 2: OUÇA O SEU CORAÇÃO, POR THIAGO RODRIGO

O Thiago Rodrigo tem um recado para lhe dar neste domingo, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO. Ele diz: Ouça o seu coração! Muitas vezes deixamos de ouvir o nosso coração para dar ouvidos a voz dos outros. A opinião dos outros sobre você diz respeito somente a eles mesmos. Ouça seu coração e faça aquilo que você acredita! Eu concordo e confirmo a afirmação dele. Sim ouça o seu coração, pense com ele, fale através dele e aja com a intuição dele. Então convido você a a assistir o vídeo completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Fonte: 

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO 2: OUÇA O SEU CORAÇÃO, POR THIAGO RODRIGO

SAÚDE: SAIBA O MÍNIMO DE SUPLEMENTO QUE TODO MUNDO DEVE TOMAR!

Na nossa coluna SAÚDE deste domingo trago mais uma esclarecedora mini-palestra do Dr. Marco Menelau. Desta vez ele fala sobre suplementos e dar uma importante orientação quanto a quantificação e qualidade mínima de consumo diário de suplementos. Então, convido você a assistir esse maravilhoso vídeo que vai lhe proporcionar uma melhoria substancial na sua saúde e qualidade de vida!

Fonte:

Continuar lendo SAÚDE: SAIBA O MÍNIMO DE SUPLEMENTO QUE TODO MUNDO DEVE TOMAR!

SAÚDE INTEGRAL: A AROMATERAPIA COMO AGENTE FOMENTADOR DA SAÚDE EMOCIONAL

Neste domingo você tem um encontro marcado com a psicóloga e colaboradora deste blog Sarita Cesana, que nos trás um artigo sensacional sobre uma técnica oriental chamada aromaterapia, através da utilização de óleos essenciais na busca do equilíbrio emocional, mental e físico. Então convido você a ler o artigo completo a seguir para conhecer essa técnica incrível e transformadora!

Os óleos essenciais e a saúde emocional

As flores e plantas vêm sendo utilizadas para combater pragas e doenças há milênios. Os egípcios, os romanos, os gregos, os chineses, os indianos, muitos outros povos, e também os índios, se favoreciam das propriedades terapêuticas das plantas em massagens, chás, banhos e preservação de ambientes, na busca do equilíbrio emocional, mental e físico.

A sociedade e a cultura atuais apresentam numerosas patologias fisiológicas, emocionais e mentais. Uma das alternativas, que vem tomando espaço, com sucesso terapêutico, é a aromaterapia, cujo produto principal são os óleos essenciais, extraídos das flores, folhas, raízes e plantas.

Sendo óleos absolutamente naturais, e puros, têm uma ação na prevenção e cura de doenças em todos os seres vivos.

A natureza é generosa e abundante, com infinitas possibilidades e recursos, disponíveis para todos que buscam uma vida saudável e plena.

Para a sua fabricação são utilizadas flores colhidas ao anoitecer ou, amanhecer do dia. Horário em que o aroma das plantas alcança o seu pico máximo. Então elas são colocadas sobre o vapor para que se possa obter o óleo essencial contido em suas flores, flores, caule e raízes.

QUANDO SURGIU A AROMATERAPIA

O conceito atual e moderno no que diz respeito a aromaterapia foi criado pelo químico francês René Maurice Gattefossé quando um acidente em seu laboratório, enquanto fazia pesquisas na área de aromas, tanto para perfumes quanto para alimentos, queimou gravemente suas mãos.

Este acidente em suas mãos levou-o instintivamente a mergulhá-las no líquido mais próximo, que por coincidência era óleo essencial de lavanda, e ao retirá-las do líquido, estas não ardiam, e imediatamente em seu pensamento científico viu que este líquido, o óleo essencial de lavanda possuía propriedades analgésicas: que seus ativos continham utilidades medicinais.

Sua pele regenerou-se rapidamente, sem tampouco infeccionar, mostrando que além de analgésico, o óleo essencial de lavanda, também continha propriedades citofiláticas e antissépticas.

Este incidente então deu inicio a suas pesquisas em 1920, e desde então até 1937, quando lançou seu livro “AromaTherapie“, definindo também o nome desta “nova” ciência.

Outros médicos também utilizaram os óleos essenciais na medicina e na estética segundo arquivos históricos. E muitos deles se prontificaram a estudar as propriedades e benefícios da aromaterapia, como é até os dias de hoje, sendo fator de interesse em diversas áreas científicas.

A aromaterapia é objeto de estudo da Psicologia, Biologia, Imunologia, Terapias avançadas, Terapias naturais, Neurologia, Metafísica e Química.

O QUE SÃO OS ÓLEOS ESSENCIAIS?

Os óleos essenciais são compostos aromáticos que as plantas produzem para diversas funções, e podem ser encontrados em diversas partes da planta, com a folha, flores, fruto, raízes, e são definidos pelos seu método de extração. São produzidos pelas plantas, através de um processo bioquímico, induzido pelo sol: por isso, do ponto de vista energético, entende-se que essa substância carrega em si a energia vital, ou prana – o princípio da vida.

Por esse motivo são potentes e poderosos!Importante ressaltar que óleos essenciais são diferentes de essências: estas são substâncias sintéticas, feitas em laboratório, para copiar os aromas dos óleos. Enquanto os óleos essenciais são produzidos sem alteração química, e sim com suas propriedades naturais.

Robert Tisserand, fundador do Instituto Tisserand explica: “Creio que é importante clarificar que a palavra aromaterapia evoluiu para abranger o uso de óleos essenciais no cuidado da pele, bem-estar psicológico, cuidado da casa e higiene pessoal, e ainda da medicina – ou talvez cura holística. São na verdade quatro ou cinco áreas ou especialidades diferentes dentro da mesma palavra.”

Podem ser inalados (gotinha nas mãos…e inalar com a mão em forma de concha), em difusor para o ambiente, massagem, banhos tópico na pele (com cuidado e diluição), no travesseiro, em cápsulas ou num copo de água alguns Pescoço, nuca, sola dos pés.

SAÚDE EMOCIONAL 

Os óleos essenciais são usados para tratar “o que aflige’, física, cosmeticamente, mentalmente, emocionalmente ou espiritualmente.

Importante procurar um bom aromaterapeuta, já que esse conhecimento é sério e importante, assim como um bom produto.

Grande parte das nossas doenças são derivadas de raiva, tristeza guardada, medos, perdão traumas, depressão…os óleos agem na abertura do coração, para limpar essas emoções negativas, trazendo bem estar e transformação energética.

Eles são auxiliares aos tratamentos, e até indicados na prevenção, porém NUNCA devem substituir medicamentos sem consulta prévia ao especialista que receitou.

Por suas propriedades terapêuticas, segundo estudos, são utilizados como complemento nos processos de autoconhecimento, depressão, TPM, medos e fobias, irritabilidade e agressividade, insônia, ansiedade, confusão e dúvidas no dia a dia, tristeza, estresse, traumas, entre outros sintomas que afetam a vida e as relações.

Ao ser inalado, o aroma vai diretamente ao cérebro, chegando ao sistema límbico, onde é processado, liberando neurotransmissores, gerando calma, relaxamento, ou energia, vigor, equilíbrio e clareza. Em outras formas de uso, seu efeito costuma ser rápido e eficiente.

Para muitos os cheiros são muito importantes, trazendo uma memória olfativa que trazem benefícios imediatos. Os óleos são concentrados, potentes e com propriedades inteligentes: um mesmo óleo pode ser utilizado para várias coisas – você usa para uma coisa e se cura de outra.

São também chamados de “cheiros que têm a intensidade de DEUS”, em trabalhos psico-espirituais, facilitam a conexão com pai/mãe espiritual, nos aproximam de nós mesmos, desatam nós, devolvem a esperança e acalentam o coração.

E estamos precisando tanto disso !!!

Sarita Cesana

Psicóloga

Contatos: @saritacesana – (84) 99608-9666

Continuar lendo SAÚDE INTEGRAL: A AROMATERAPIA COMO AGENTE FOMENTADOR DA SAÚDE EMOCIONAL

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar