Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

DEPOIS DE QUASE TRÊS MESES DE ESTABILIDADE NO BRASIL TAXA DE TRANSMISSÃO DO CORONAVÍRUS VOLTOU A CRESCER NO PAÍS

Taxa de positividade para Covid-19 aumenta 18 pontos percentuais em 30 dias, diz Abramed

Último boletim InfoGripe da Fiocruz mostra que aproximadamente 48% dos registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) foram decorrentes do coronavírus

Nathalie Hanna Alpaca

da CNN*

no Rio de Janeiro

Breno Esaki/Agência Saúde DF

Depois de quase três meses de estabilidade, a taxa de transmissão do novo coronavírus voltou a indicar um novo crescimento da doença no país. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), instituição que representa os laboratórios de diagnóstico, mostra que a taxa de positividade aumentou de 10,2% para 28,8% em apenas 30 dias.

De acordo com o Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado na quinta-feira (26), aproximadamente 48% dos registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) foram decorrentes da doença. Além disso, 84% das mortes por SRAG também estão relacionadas ao coronavírus.

Apesar dos números serem referentes a um período de sete dias, o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, ressalta que essa tendência já vem se repetindo há algum tempo. “Essa propensão vem sendo observada desde a semana epidemiológica de 24 a 30 de abril”, explica, acrescentando que “a estimativa é de 6 mil casos de SRAG na semana epidemiológica de 15 a 21 de maio”.

“Na população adulta, a média móvel de casos semanais teve um aumento de cerca de 82% na comparação com o observado no começo de abril. Nas crianças, o vírus sincicial respiratório (VSR) continua sendo predominante. Nas demais, a Covid-19 é a principal causa entre os casos com identificação laboratorial”, ressalta.

O coordenador do boletim observa que há diversos fatores que auxiliaram no crescimento dos casos, entre eles o relaxamento com o uso de máscara, a falta de adesão à dose de reforço pela população adulta e o período desde o último pico da Covid-19, que ocorreu entre dezembro e janeiro.

“O relaxamento quase que total em relação aos cuidados, como uso de máscara, já tinha levado a esse aumento de SRAG por outros vírus respiratórios em crianças nos meses de fevereiro e março, por conta do retorno às aulas presenciais. Ao mesmo tempo, vimos que as pessoas pensavam que não era necessário ter nenhum cuidado, então tudo isso influencia”, diz.

“Adultos sem dose de reforço e o último pico do coronavírus, que ocorreu já faz 4 meses, fazem com que a imunidade já não esteja tão boa. A dose de reforço foi implementada porque os dados mostraram o quanto ela era importante, especialmente frente à variante Ômicron. É como a vacina anual da gripe, que não chamamos de reforço, mas é basicamente a mesma lógica”, diz o pesquisador.

“Não é dizer que deveríamos ter mantido todas as medidas durante todo esse tempo, mas ao menos usar máscara no transporte público, em lugares fechados ou com muita gente, especialmente no ambiente escolar”, completa.

O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alberto Chebabo, afirma que o aumento nos casos de SRAG no período de inverno é normal, mas destaca que necessidade de vigilância para possível aumento no número de casos em comparação aos dois últimos anos.

“O aumento de casos já era esperado e a expectativa é que os casos aumentem mais nos próximos meses por conta do inverno. É natural que tenha após quatro meses da onda anterior. Associado a isso, estamos entrando no período de sazonalidade nas SRAG, que tem um aumento todos os anos, antes mesmo da Covid. A única questão que temos que observar é se o número de casos será superior ao período pré-pandemia, o que pode ser um alarde”, aponta o presidente da SBI.

Vacinação no Brasil

O Ministério da Saúde informou à CNN que mais de 83% da população se vacinou com a primeira dose e 76,7% com a segunda dose ou dose única.

De acordo com a pasta, o governo federal já distribuiu mais de 487,7 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 e cerca de 48 milhões de pessoas estão aptas a receber a dose de reforço. O ministério também recomenda aos estados e municípios que façam a busca ativa da população para completar o esquema vacinal contra a Covid-19.

Chebabo também chama atenção para a cobertura vacinal da dose de reforço, que está baixa para o público brasileiro. Segundo ele, é esperado que tenha um aumento no número de casos de Covid-19, mas se as pessoas não se imunizarem, é possível que os casos se tornem graves.

“O que se sabe é que a subvariante que está crescendo é a BA.2. A vacinação da dose de reforço não está suficiente, o ideal é que chegue a 70% a 80% para que as pessoas não percam a proteção e que não aumentem os casos graves por falta de vacinação”, completa.

Fonte: CNN

Continuar lendo DEPOIS DE QUASE TRÊS MESES DE ESTABILIDADE NO BRASIL TAXA DE TRANSMISSÃO DO CORONAVÍRUS VOLTOU A CRESCER NO PAÍS

SAÚDE: DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra óbitos por Covid-19 nas últimas 24h; Novos casos são 84

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (26). São 505.133 casos totalizados. Novos casos nas últimas 24h são 84.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.199. Óbitos em investigação são 1.422.

Recuperados são 496.234. Casos suspeitos somam 601 e descartados são 954.408. Estimativa de casos em acompanhamento: 700.

Continuar lendo SAÚDE: DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN registra dois óbitos por Covid-19 nas últimas 24h; Novos casos são 10

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (23). São 504.587 casos totalizados. Novos casos nas últimas 24h são 10.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.199. Dois óbitos registrados nas últimas 24h. (Angicos e Mossoró) Óbitos em investigação são 1.420.

Recuperados são 495.858. Casos suspeitos somam 245 e descartados são 953.080. Estimativa de casos em acompanhamento: 530.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra óbitos por Covid-19; Novos casos são 78

 

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste sábado (21). São 504.552 casos totalizados. Novos casos nas últimas 24h são 78.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.197. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h. Óbitos em investigação são 1.419.

Recuperados são 495.722. Casos suspeitos somam 394 e descartados são 952.597. Estimativa de casos em acompanhamento: 583.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

PANDEMIA REPRESOU OS TRABALHOS DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO PELO PAÍS CAUSANDO DEMORA DE ATÉ CINCO MESES PARA FAZER O EXAME DE RUA PARA CNH

Por Jornal Hoje

 

Demora para tirar a CNH: prazo para fazer o exame de rua pode demorar até cinco mesesDemora para tirar a CNH: prazo para fazer o exame de rua pode demorar até cinco meses

A pandemia de Covid represou os trabalhos em departamentos de trânsito pelo país. Com isso, o prazo para fazer o exame e tirar a carteira de habilitação aumentou para até cinco meses. O Jornal Hoje mostrou a situação em diversos estados.

No Rio de Janeiro, houve um acúmulo de processos e mais de 32 mil candidatos esperam para fazer o exame de rua. Antes da pandemia, em 30 dias a pessoa fazia o teste de rua. Agora, a espera chega a dois meses.

Na Bahia, a espera é ainda maior. Segundo o Detran, depois da pandemia o sistema ainda não voltou ao normal e o candidato tem que aguardar 3 meses para fazer a prova de rua.

Em Caxias do Sul, na Serra Gaúchaa fila de espera pela prova prática de direção tem quase seis mil candidatos. Só que a banca examinadora, atende duas mil pessoas por mês. Em todo o Rio Grande do Sul são mais de 112 mil candidatos na fila. O maior número é na capital, Porto Alegre: 17 mil pessoas.

O motivo, segundo o Detran gaúcho, foi o represamento de provas durante a pandemia, ampliado agora pela chegada de novos candidatos.

Em 2019, a espera para fazer o exame prático era de até 15 dias na maioria dos centros de formação de condutores. E hoje, dependendo da cidade, pode chegar a cinco meses.

“Então, a gente nota que o número de pessoas que vem ingressando no sistema de habilitação, para obter essa CNH, ela permanece de forma linear. Mas as provas, a gente acabou, cada vez mais com as restrições, aplicando menos”, explica Marcelo Soletti, diretor-geral do Detran-RS.

Tem também os alunos que são reprovados e precisam voltar para o fim da fila. Depois de esperar 4 meses, a Thainá Garcia aguarda por uma nova data.

“Já fazia muito tempo que eu tinha feito as aulas, então, isso me prejudicou bastante e estou até agora nessa espera de conseguir reagendar a prova”, diz.

Para fila andar, o Detran do Rio Grande do Sul passou a aplicar provas aos sábados e ampliou o horário durante a semana nas cidades maiores. A expectativa é que a situação seja normalizada até o mês de setembro.

Fonte: G1

Continuar lendo PANDEMIA REPRESOU OS TRABALHOS DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO PELO PAÍS CAUSANDO DEMORA DE ATÉ CINCO MESES PARA FAZER O EXAME DE RUA PARA CNH

EDUCAÇÃO: SEGUNDO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, NÚMERO DE MATRÍCULAS NO RN É MENOR DO QUE ANTES DA PANDEMIA

Número de matrículas no RN é menor do que antes da pandemia

Foto: José Aldenir

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC/RN), o Sistema Integrado de Gestão da Educação (SIGEduc) indica uma redução de mais de 2,5 mil alunos em relação a 2019, antes da pandemia de covid-19.

Naquele ano, a rede registrou 216.206 matrículas, ante 213.676 (-2.530 alunos) em 2022. Contudo, vários fatores podem contribuir para a queda e os dados finais sobre o número de estudantes matriculados só serão consolidados no final do ano pelo Censo Escolar.

Segundo a pasta, questões demográficas (distância entre o local onde aluno mora de uma escola estadual) e o aumento de matrículas em outras redes de ensino interferem nos números. Além disso, conforme explicou a Secretaria, “dentro do princípio constitucional, a SEEC tem dialogado com os municípios sobre a transferência de estudantes do ensino fundamental, etapa que compete às redes municipais de ensino”. A pasta destaca que o quantitativo deste ano é variável, “um retrato do número de estudantes em 16 de maio de 2022 e que pode sofrer alterações”.

Para a SEEC, durante o ano letivo, existe um fluxo de entrada e saída de estudantes, algo comum “em uma rede com muitos públicos distintos”. Em 2021, segundo a pasta o Estado registrou 215.733 matrículas; em 2020, foram 213.288. Os dados, informa a Secretaria, são uma demonstração de que a rede já espera por esses fluxos de matrículas.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo EDUCAÇÃO: SEGUNDO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, NÚMERO DE MATRÍCULAS NO RN É MENOR DO QUE ANTES DA PANDEMIA

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Leitos vazios — Foto: DivulgaçãoLeitos vazios — Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte alcançou neste sábado (14) a marca de 30 dias sem nenhuma nova morte confirmada por Covid-19, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

Ao todo, desde o primeiro caso em março de 2020, o estado contabilizou 8.196 vidas perdidas para a doença. Ainda há 1.406 óbitos suspeitos.

A Sesap atribui a redução das mortes ao avanço da vacinação da população. No grupo acima dos 60 anos, por exemplo, a cobertura vacinal do estado atingiu toda a população estimada com as duas doses e está em 90% para a dose de reforço.

“Com o avanço da vacinação conseguimos uma melhora gradativa, tanto na transmissão como nos casos de internação, sendo a maioria dos internados ainda sem seu esquema vacinal completo. Reforçamos a importância da vacina em todos os públicos para continuarmos num cenário confortável e esperançoso”, afirma o secretário Cipriano Maia.

Atualmente, o estado tem 2.959.606 pessoas vacinadas com a primeira dose, o que representa 93% da população. Com a segunda dose, são 2.669.722, totalizando 84%. Com a terceira dose. 1.535.563, ou 48% da população.

Ao todo, 7,2 milhões de doses foram aplicadas em todos os municípios potiguares.

Ao longo da pandemia, a rede pública de saúde chegou a abrir 840 leitos de UTI e clínicos nos momentos mais críticos.

Neste sábado (14), a plataforma RegulaRN apontou 67 leitos de UTI reservados para pacientes acometidos pela Covid-19, sendo onze ocupados. Ainda estavam disponíveis 88 leitos clínicos, com apenas cinco pacientes internados.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra mortes por Covid-19 há 30 dias

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Agência Brasil

O Rio Grande do Norte não registra mortes por Covid-19 há 30 dias, de acordo com o boletim epidemi divulgado neste sábado (14) pela Secretaria de Estado e Saúde Pública (Sesap). Segundo a faixa etária, o se dá por conta do avanço da massa principalmente todas as faixas etárias No grupo dos 60 anos, por exemplo, a proteção vacinal atingiu toda a população estimada com duas doses e está em 90% para uma dose de reforço acima.

Neste sábado, a plataforma RegulaRN aponta que 67 leitos de UTI reservados para pacientes acometidos pela Covid-19, onze estão ocupados. Já dos 88 leitos clínicos disoníveis, cinco estão com pacientes internos.

Ao longo da pandemia, o Rio Grande do Norte chegou a abrir 84 leitos de UTI e clínicos nos momentos mais críticos.

“Com o avanço planejador dos processos planejados uma concepção completa e gradativa na transmissão como nos processos ainda sem sua força”, sendo a maioria em todos os processos planejados e completos esperaso num número”, sendo a maioria em todos os processos planejados e completos para prosseguirmos. afirma o secretário do Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Atualmente o RN conta com 2.959.606 pessoas vacinadas com a primeira dose, o que representa 93% da população. Com a segunda dose são 2.669.722, totalizando 84%. Com a terceira dose são 1.535.563, 48% da população. Ao todo, 7.23.122 doses foram aplicadas em todos os municípios

Desde o início da pandemia, o Rio Grande do Norte registrou 504.270 casos confirmados e 8.196 óbitos.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN completa 27 dias seguidos sem óbitos por Covid; novos casos são 84

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (11). São 503.957 casos totalizados. Foram registrados 84 novos casos nas últimas 24h.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.196. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h, pelo 27º dia seguido. Óbitos em investigação são 1.405.

Recuperados são 495.230. Casos suspeitos somam 324 e descartados são 950.361. Estimativa de casos em acompanhamento: 531.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN completa 26 dias seguidos sem óbitos por Covid; novos casos são 21

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (10). São 503.862 casos totalizados. Foram registrados 21 novos casos nas últimas 24h.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.196. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h, pelo 26º dia seguido. Óbitos em investigação são 1.401.

Recuperados são 495.092. Casos suspeitos somam 310 e descartados são 949.882. Estimativa de casos em acompanhamento: 574.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN completa 24 dias seguidos sem óbitos por Covid; novos casos são 03

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste domingo (8). São 503.776 casos totalizados. Foram registrados 03 novos casos nas últimas 24h.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.196. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h, pelo 24º dia seguido. Óbitos em investigação são 1.392.

Recuperados são 494.999. Casos suspeitos somam 408 e descartados são 949.461. Estimativa de casos em acompanhamento: 581.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN chega ao 20º dia seguido sem óbitos por Covid; novos casos são 26

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (4). São 503.504 casos totalizados .Foram registrados 26 novos casos nas últimas 24h.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.175. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h, pelo 20º dia seguido. Óbitos em investigação são 1.461.

Recuperados são 494.536. Casos suspeitos somam 414 e descartados são 947.931. Estimativa de casos em acompanhamento: 793.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: MANTER-SE CONSCIENTE EM FACE A ADVERSIDADE

Cantinho de Francisco de Assis: Eckhart Tolle sobre o coronavirus ...

CORONAVÍRUS E OS TEMPOS QUE VIVEMOS

Você inevitavelmente encontrará adversidades na vida, seja no nível pessoal ou – como estamos experimentando agora – no nível coletivo. Se você não se aprofundou o suficiente, se não encontrou nada além da mente pensante conceitual, então a adversidade, qualquer que seja (neste caso, sabemos o que é), irá devastá-lo. E mesmo se você não adoecer ou contrair o vírus, o medo o consumirá, como está consumindo milhões de humanos atualmente.Se você soubesse quem/aquilo que você é, saberia que não há nada a temer. Somente se você não conhece o seu ser, o medo surge. Torne-se consciente do seu ser, não o eu conceitual, não a sua história pessoal, mas tome consciência de si mesmo como presença consciente. Pensar não o ajuda. Pensar é um obstáculo. Portanto, vá mais fundo do que o pensamento e fique completamente desperto e presente, sem atividade mental.

Esse é o começo da realização de sua essência eterna. É uma dimensão mais profunda da consciência, mais do que aquela com a qual você normalmente se identifica. Encontre essa base inabalável que está profundamente dentro de você, dentro de todos.

A adversidade é uma oportunidade maravilhosa, porque força você a ir mais fundo. A vida se torna quase insuportável quando você vive apenas na superfície das percepções sensoriais e na sua mente conceitual, e então você ouve as notícias e lê todo tipo de coisa, e todos estão num estado de medo – devido a uma casa construída na areia.

E este é um convite para despertar para quem você é, porque se não o fizer, sofrerá desnecessariamente. 

Milhões estão num estado de ansiedade. Mas use isso como uma chance de despertar. É uma oportunidade de chegar a essa realização de que você é muito mais profundo do que conhecia antes. Você deve prestar mais atenção à sua própria consciência do que aos noticiários ou a seja lá o que for que você ouça e assista.

Use este tempo precioso, faz parte do despertar da humanidade. Os seres humanos não despertam na sua zona de conforto, eles despertam quando são retirados de sua zona de conforto, quando não aguentam mais o sofrimento ou a infelicidade.

Sinta a vitalidade, tome consciência daquela presença que é inseparável de quem você é. Essa é uma realização incrível! Há mais sobre você do que a pessoa! Essa presença é mais profunda que a pessoa. Você precisa da adversidade para encontrá-la ou aprofundar a realização.

Há um ditado que diz: ‘Quando o ego chora pelo que perdeu, o espírito se alegra com o que encontrou.’

O que parece ruim e muito negativo na superfície, como um obstáculo ao bem-estar da humanidade do ponto de vista convencional, tem uma função essencial. Portanto, este é um momento de grandes oportunidades. Use-o. Não o desperdice. Não se perca na mente. Não se perca no medo. Esteja enraizado nesta rocha que é a sua identidade essencial.

~ Eckhart Tolle

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
Instagram – @blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Quântica Estelar e Frequência de Cura Arco Iris – lecocqmuller@gmail.com
https://www.facebook.com/Eckhart-Tolle-em-portugu%C3%AAs-260587007451687/

LUZ!
STELA

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: MANTER-SE CONSCIENTE EM FACE A ADVERSIDADE

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra óbito por Covid nas últimas 24hs; Novos casos são 181

COVID-19: o que é, sintomas, transmissão, prevenção - Biologia Net

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (19). São 502.170 casos totalizados. Na segunda-feira (18) eram contabilizados 501.919, ou seja, 251 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 181 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.168. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h.

A Sesap não registrou óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.465.

Recuperados são 490.968. Casos suspeitos somam 401 e descartados são 942.910. Estimativa de casos em acompanhamento: 3.035.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

SEGUNDO LEVANTAMENTO DO SERASA, MAIS DE UM TERÇO DOS BRASILEIROS TIVERAM REDUÇÃO DE RENDA DEVIDO IMPACTOS CAUSADOS PELA PANDEMIA

Mais de um terço dos brasileiros tiveram redução de renda durante a pandemia

Segundo levantamento da Serasa e Opinion Box, as finanças de 34% da população foram reduzidas após dois anos de Covid-19

Fabrício Julião

do CNN Brasil Business

em São Paulo

Consumidores fazem compras em rua comercial de São PauloConsumidores fazem compras em rua comercial de São Paulo21/12/2020REUTERS/Amanda Perobelli

Um levantamento realizado pela Serasa e pelo Opinion Box apontou que pouco mais de um terço dos brasileiros tiveram redução de renda devido aos impactos da pandemia do coronavírus.

A pesquisa “Pandemia e os Impactos Financeiros” mostrou como a vida financeira dos brasileiros foi afetada após dois anos de enfrentamento da Covid-19 e os reflexos dessas transformações nos hábitos de consumo, lazer e comportamento.

Cresceu também o número de pessoas que afirmaram ter verificado aumento nas despesas. Saltou de metade, no ano passado, para 63% este ano.

No entanto, mesmo com o aumento de gastos e a queda da renda, os brasileiros voltaram a pagar as contas em dia. O percentual de pontualidade subiu de 46% em 2021 para 51% em 2022.

O estudo chama a atenção para os números da região Centro-Oeste. A pesquisa constatou que 62% dos entrevistados da região realizam o pagamento das contas em dia, — a maior proporção em relação ao geral do país.

Corte de gastos

Em razão dos impactos financeiros, houve aumento no corte de gastos. Para passar a pandemia sem dívidas ou sem atrasar as contas, 51% dos entrevistados disseram ter cortado os gastos desnecessários, enquanto em 2021 eram 46% nessa situação.

Além disso, 42% revelaram que começaram a se planejar mais, contra 21% em 2021. Isso fez com que os brasileiros começassem a guardar recursos para casos de imprevistos — 67% disseram que dão mais importância em ter dinheiro guardado, 62% admitiram ter aprendido a cuidar melhor do capital e 54% perceberam que gastavam muito com o que não precisavam.

Ainda assim, mesmo que a consciência tenha aumentado, a reserva financeira dos brasileiros diminuiu um pouco durante a pandemia. Em fevereiro de 2021, 50% disseram terem dinheiro guardado. Agora, esse percentual caiu para 48%.

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO LEVANTAMENTO DO SERASA, MAIS DE UM TERÇO DOS BRASILEIROS TIVERAM REDUÇÃO DE RENDA DEVIDO IMPACTOS CAUSADOS PELA PANDEMIA

PANDEMIA DE COVID-19 CONTRIBUIU PARA O AUMENTO DE CASOS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO NA POPULAÇÃO

Escola tem papel importante para identificar ansiedade em jovens, diz psiquiatra

À CNN, Guilherme Polanczyk afirmou que casos de crises de ansiedade coletiva, como observado em Recife, são atípicos

Amanda GarciaBruna Sales

da CNN

em São Paulo

Pandemia de Covid-19 contribuiu para o aumento de casos de ansiedade e depressão na populaçãoPandemia de Covid-19 contribuiu para o aumento de casos de ansiedade e depressão na população Pedro Amora/Prefeitura de Jundiaí

Falta de ar, tremor e crise de choro foram alguns dos sintomas que afetaram 26 estudantes no dia 8 de abril, na escola Ageu Magalhães, no Recife. Um episódio de crise de ansiedade coletiva é “uma situação atípica”, de acordo com o professor de psiquiatria da infância e adolescência da Universidade de São Paulo (USP), Guilherme Polanczyk.

“Quando olhamos alguém em crise, ficamos ansiosos, é uma situação aguda e intensa, é muito particular, só podemos fazer hipóteses sobre o que aconteceu, eventualmente é que todos foram expostos a uma situação extrema de estresse e provavelmente já tinham alguma fragilidade emocional”, afirmou Polanczyk à CNN.

De acordo com Polanczyk, diversos fatores contribuem para evolução de quadros de ansiedade, “situações do ambiente, da família, da escola, exposições a situações traumáticas contam muito”. O psiquiatra reforçou que identificar os casos precocemente é essencial para que a criança ou adolescente receba acompanhamento médico.

“A ansiedade e depressão são experiências emocionais que as pessoas muitas vezes não compartilham com quem está a sua volta, mas medo e preocupação aparecem no comportamento, pais precisam estar sintonizados para identificar esses comportamentos”.

“A escola também tem papel muito importante, ela promove o desenvolvimento de pessoas, saúde mental é parte fundamental para esse desenvolvimento, para que tenham essa ideia de promoção de saúde mental, identificação de problemas”, completou.

O especialista ainda reforçou que há estudos nacionais e internacionais que apontam que o período mais agudo da pandemia de Covid-19 contribuiu para o aumento de casos de ansiedade e depressão na população em geral, e em especial em jovens.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou 25% no primeiro ano da pandemia. O levantamento aponta que jovens e mulheres foram os mais atingidos.

Continuar lendo PANDEMIA DE COVID-19 CONTRIBUIU PARA O AUMENTO DE CASOS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO NA POPULAÇÃO

CIÊNCIAS: ESTUDO DE HARVARD DEMONSTRA QUE RESPIRAR PROFUNDAMENTE PODE COMBATER VÍRUS

Um estudo de Harvard demonstrou que os meros movimentos da respiração, conhecidos por influenciar as funções vitais dos pulmões, incluindo a manutenção do tecido saudável, quando em padrão constante de alongamento e relaxamento faz ainda mais – gera respostas imunes contra vírus invasores, como o COVID-19. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes desse estudo.

Humanos podem combater vírus respirando profundamente – estudo de Harvard mostra como funciona

A pessoa média terá mais de 600 milhões de respirações ao longo de sua vida. Cada respiração estica os tecidos dos pulmões a cada inspiração e os relaxa a cada expiração. Os meros movimentos da respiração são conhecidos por influenciar as funções vitais dos pulmões, incluindo a manutenção do tecido saudável.

Agora, uma nova pesquisa do Wyss Institute da Universidade de Harvard revelou que esse padrão constante de alongamento e relaxamento faz ainda mais – gera respostas imunes contra vírus invasores, como o COVID-19.

Usando um ‘Chip de Pulmão Humano’ que replica as estruturas e funções do saco de ar do pulmão, ou “alvéolo”, a equipe de pesquisa descobriu que, aplicando forças mecânicas que imitam os movimentos respiratórios, eles podem suprimir a replicação do vírus da gripe, enquanto ativam o sistema imunológico protetor inato. respostas.

“Esta pesquisa demonstra a importância dos movimentos respiratórios para a função pulmonar humana, incluindo respostas imunes à infecção, e mostra que nosso chip de alvéolo humano pode ser usado para modelar essas respostas nas porções profundas do pulmão, onde as infecções geralmente são mais graves e levam à hospitalização e à morte”, disse o co-primeiro autor Haiqing Bai, Ph.D., um bolsista de desenvolvimento de tecnologia Wyss no Instituto. Os resultados foram publicados esta semana na Nature Communications.

Criando uma gripe em um chip

Como as fases iniciais da pandemia de COVID-19 deixaram dolorosamente claro, o pulmão é um órgão vulnerável onde a inflamação, em resposta à infecção, pode gerar uma “tempestade de citocinas” que pode ter consequências mortais. No entanto, os pulmões também são muito complexos e é difícil replicar suas características únicas no laboratório. Essa complexidade dificultou a compreensão da ciência de como os pulmões funcionam nos níveis celular e tecidual, em estados saudáveis ​​e doentes.

Os Chips de Órgãos Humanos do Wyss Institute foram desenvolvidos para resolver esse problema e demonstraram replicar fielmente as funções de muitos órgãos humanos diferentes no laboratório, incluindo o pulmão. Como parte de projetos financiados pelo NIH e DARPA desde 2017, os pesquisadores da Wyss têm trabalhado na replicação de várias doenças em Lung Airway e Alveolus Chips para estudar como os tecidos pulmonares reagem a vírus com potencial pandêmico e testar possíveis tratamentos.

Durante seu doutorado treinando, Bai estudou doenças que afetam os minúsculos sacos de ar dentro dos pulmões, onde o oxigênio é rapidamente trocado por dióxido de carbono. Essa fundação o preparou para enfrentar o desafio de recriar uma infecção de gripe em um Alveolus Chip para que a equipe pudesse estudar como esses espaços pulmonares profundos montam respostas imunes contra invasores virais.

Microestrutura de alvéolos pulmonares humanos pelo Instituto Wyss da Universidade de Harvard 

Bai e sua equipe primeiro alinharam os dois canais microfluídicos paralelos de um Organ Chip com diferentes tipos de células humanas vivas – células pulmonares alveolares no canal superior e células dos vasos sanguíneos pulmonares no canal inferior – para recriar a interface entre os sacos aéreos humanos e seus capilares de transporte de sangue. Para imitar as condições que os alvéolos experimentam no pulmão humano, o canal revestido por células alveolares foi preenchido com ar, enquanto o canal do vaso sanguíneo foi perfundido com um meio de cultura fluido contendo nutrientes que normalmente são fornecidos pelo sangue. Os canais foram separados por uma membrana porosa que permitiu que as moléculas fluíssem entre eles.

Estudos anteriores do Wyss Institute estabeleceram que a aplicação de alongamento cíclico em Alveolus Chips para imitar os movimentos respiratórios produz respostas biológicas que imitam as observadas in vivo. Isso é feito aplicando sucção em câmaras laterais ocas adjacentes aos canais fluídicos revestidos de células para esticar e relaxar ritmicamente os tecidos pulmonares em 5%, que é o que os pulmões humanos normalmente experimentam a cada respiração.

Quando a equipe infectou esses chips de alvéolos “respiradores” com influenza H3N2, introduzindo o vírus no canal de ar, eles observaram o desenvolvimento de várias características conhecidas da infecção por influenza, incluindo a quebra de junções entre as células, um aumento de 25% na morte celular, e o início de programas de reparo celular. A infecção também levou a níveis muito mais altos de múltiplas citocinas inflamatórias no canal dos vasos sanguíneos, incluindo o interferon tipo III, uma defesa natural contra a infecção viral que também é ativada em estudos de infecção por gripe in vivo.

Além disso, as células dos vasos sanguíneos dos chips infectados expressaram níveis mais altos de moléculas de adesão, o que permitiu que as células imunes, incluindo células B, células T e monócitos no meio de perfusão, se ligassem às paredes dos vasos sanguíneos para ajudar a combater a infecção. Esses resultados confirmaram que o Alveolus Chip estava montando uma resposta imune contra o H3N2 que recapitulou o que acontece no pulmão de pacientes humanos infectados pelo vírus da gripe.

Concentre-se em sua respiração

A equipe então realizou o mesmo experimento sem movimentos respiratórios mecânicos. Para sua surpresa, os chips expostos a movimentos respiratórios tiveram 50% menos mRNA viral em seus canais alveolares e uma redução significativa nos níveis de citocinas inflamatórias em comparação aos chips estáticos. A análise genética revelou que a cepa mecânica ativou vias moleculares relacionadas à defesa imunológica e múltiplos genes antivirais, e essas ativações foram revertidas quando o alongamento cíclico foi interrompido.

“Esta foi a nossa descoberta mais inesperada – que o estresse mecânico por si só pode gerar uma resposta imune inata no pulmão”, disse o co-primeiro autor Longlong Si , Ph.D., ex-bolsista de desenvolvimento de tecnologia da Wyss que agora é professor na Universidade de Shenzhen. Instituto de Tecnologia Avançada na China.

Sabendo que às vezes os pulmões sofrem mais de 5% de tensão, como no distúrbio pulmonar obstrutivo crônico (DPOC) ou quando os pacientes são colocados em ventiladores mecânicos, os cientistas aumentaram a tensão para 10% para ver o que aconteceria. A cepa mais alta causou um aumento nos genes e processos da resposta imune inata, incluindo várias citocinas inflamatórias.

“Como o nível de tensão mais alto resultou em maior produção de citocinas, isso pode explicar por que pacientes com doenças pulmonares como DPOC sofrem de inflamação crônica e por que os pacientes que são colocados em ventiladores de alto volume às vezes sofrem lesão pulmonar induzida pelo ventilador”, explicou Si.

Os cientistas então deram um passo adiante, comparando as moléculas de RNA presentes nas células dentro dos Chips Alveolus tensos versus estáticos para ver se eles poderiam identificar como os movimentos respiratórios estavam gerando uma resposta imune. Eles identificaram uma proteína de ligação ao cálcio, chamada S100A7, que não foi detectada em chips estáticos, mas altamente expressa em chips tensos, sugerindo que sua produção foi induzida por estiramento mecânico. Eles também descobriram que o aumento da expressão de S100A7 regulava positivamente muitos outros genes envolvidos na resposta imune inata, incluindo múltiplas citocinas inflamatórias.

Com base nesse resultado promissor, a equipe infectou Chips Alveolus com o vírus H3N2 e administrou o medicamento azeliragon em sua dose terapêutica duas horas após a infecção.

Este medicamento bloqueou significativamente a produção de citocinas inflamatórias – um efeito que foi ainda mais aprimorado quando eles adicionaram o medicamento antiviral molnupiravir (que foi recentemente aprovado para pacientes com COVID-19) ao regime de tratamento.

No entanto, embora o azeliragon seja um medicamento anti-inflamatório promissor, os cientistas alertaram que são necessários mais estudos para determinar um regime de tratamento seguro e eficaz em humanos.

Enquanto isso, a respiração robusta é algo que todos podemos fazer ao longo de qualquer estação para promover uma boa saúde.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: ESTUDO DE HARVARD DEMONSTRA QUE RESPIRAR PROFUNDAMENTE PODE COMBATER VÍRUS

CHILE ABRIRÁ TODAS AS FRONTEIRAS TERRESTRES DO PAÍS FECHADAS DEVIDO A PANDEMIA

Chile vai reabrir fronteiras terrestres com Argentina, Peru e Bolívia

País fechou os acessos em 17 de março de 2020, logo após registrar os primeiros casos de Covid-19

Governo do Chile publicará em breve normas para entrada no país

MARIO RUIZ / EFE – ARQUIVO

O Chile abrirá em 1º de maio todas as fronteiras terrestres do país que permaneciam fechadas como medida preventiva devido à pandemia, informou o governo neste domingo (10) por meio de um comunicado.

“O Ministério do Interior e Segurança Pública, junto com o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Saúde da República do Chile, confirmam a abertura de todas as passagens de fronteira terrestre a partir do próximo dia 1º de maio de 2022”, disse o ministério em sua conta no Twitter.

No mesmo documento, precisou que na próxima terça-feira (12) serão anunciadas as “medidas específicas do ponto de vista sanitário” que serão implementadas para umatravessia de fronteira adequada.

As fronteiras foram fechadas em 17 de março de 2020, após registrarem os primeiros casos de Covid-19 no país. Com o controle da pandemia e o processo de vacinação, o Chile fez uma abertura gradual.

Desde novembro de 2021, está aberta a fronteira aérea. Primeiro, através do aeroporto de Santiago e, posteriormente, os voos foram retomados em mais três terminais aéreos (Antofagasta e Iquique no norte e Punta Arenas no sul).

Em 22 de dezembro foram abertas as cinco primeiras passagens de fronteira com a Argentina.

Com o anúncio deste domingo, as conexões terrestres com a Bolívia e o Peru no norte, no deserto do Atacama, estarão novamente disponíveis.

Nos últimos dois anos, essas áreas registraram um alto fluxo de migrantes irregulares para o Chile, principalmente cidadãos venezuelanos.

Fonte: R7

Continuar lendo CHILE ABRIRÁ TODAS AS FRONTEIRAS TERRESTRES DO PAÍS FECHADAS DEVIDO A PANDEMIA

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra óbito por Covid nas últimas 24h; Novos casos são 377

RN registra 1.970 novos casos de Covid nas últimas 24 horas; veja boletim | Rio Grande do Norte | G1

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (8). São 499.986 casos totalizados. Na quinta-feira (6) eram contabilizados 499.500, ou seja, 486 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 377 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.153. Nenhum óbito registrado nas últimas 24 horas. A Sesap não registrou óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.490.

Recuperados são 487.634. Casos suspeitos somam 505 e descartados são 938.322. Estimativa de casos em acompanhamento: 4.199.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN registra 1 óbito por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 58

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (28). São 495.822 casos totalizados. No domingo (27) eram contabilizados 495.749, ou seja, 73 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 58 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.120. Um (01) óbito foi registrado nas últimas 24 horas (em Areia Branca). No domingo (27), eram 8.119 mortes. A Sesap não registrou óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.587.

Recuperados são 483.529. Casos suspeitos somam 557 e descartados são 929.519. Estimativa de casos em acompanhamento: 4.173.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN — Natal

 

Ocupação de leitos para Covid é a menor desde o início da pandemia no RN — Foto: DivulgaçãoOcupação de leitos para Covid é a menor desde o início da pandemia no RN — Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte chegou nesta segunda-feira (21) ao quinto dia consecutivo sem registro de morte por Covid-19. Os dados são do governo do estado e indicam uma diminuição expressiva dos reflexos da pandemia no sistema de saúde pública.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), também houve o registro do menor patamar de internação desde maio de 2020.

O sistema Regula RN apontava na manhã desta segunda-feira 29 pessoas internadas com suspeita ou confirmação de Covid, sendo 15 em leitos críticos e 14 em leitos clínicos.

O menor número de internados em UTIs da rede pública havia sido registrado em maio de 2020, quando 34 pessoas ocupavam leitos desse tipo.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

NATAL COMEÇOU A APLICAÇÃO DA D4 DA VACINA CONTRA COVID-19 EM IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS

Natal inicia aplicação da D4 em idosos

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Alex Régis/Prefeitura de Natal

A Prefeitura de Natal começou nesta sexta-feira (18) a aplicação da quarta dose de vacina contra a covid-19 em idosos a partir de 60 anos. Os idosos que podem receber uma dose do imunizante são aqueles que foram vacinados com a D3 há pelo menos quatro meses.

Além dos idosos, os imunossuprimidos também já podem a quarta dose da vacina contra a covid-19. Os imunizantes estão sendo aplicados nas unidades básicas de saúde e em outros pontos extras disponibilizados pela prefeitura.

Os extras locais são o Ginásio Nélio Dias, o Comjol da avenida Engenheiro Roberto Freire, a Feirinha da Árvore de Mirassol, além dos shoppings Partage, Midway e Via Direta.

Pontos extras de privacidade contra a covid-19 em Natal

Feira da árvore de Mirassol – 2ª edição: sexta (18) a domingo (20) das 16h às 21h;
Via Direta: segunda a sábado das 9h às 21h;
Nélio Dias: segunda a sexta das 08h às 15h, e sábado das 08h às 12h;
Midway Mall: segunda a sábado das 10h às 17h;
Partage Norte Shopping: segunda a sábado das 14h às 20h.
Comjol Roberto Freire: segunda a sexta das 09h às 16h, e sábado das 09h às 14h.

Continuar lendo NATAL COMEÇOU A APLICAÇÃO DA D4 DA VACINA CONTRA COVID-19 EM IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN não registra óbito por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 304

Covid-19: veja boletim da Prefeitura de Uberaba de 18/03/2022; cidade não registra nenhuma morte | Triângulo Mineiro | G1

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (18). São 491.177 casos totalizados. Na quinta-feira (17) eram contabilizados 489.517, ou seja, 1.066 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 304 foram confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.111 no total. Nenhum óbito foi registrado nas últimas 24 horas no RN. Na quinta-feira (17), eram 8.111 mortes.  Óbitos em investigação são 1.572.

Recuperados são 478.268. Casos suspeitos somam 479 e descartados são 923.067. Estimativa de casos em acompanhamento: 4.798.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN registra 1 óbito por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 62

Covid-19: Amapá registra duas mortes e 4 novos casos conhecidos da doença; óbitos somam 2.118 | Amapá | G1

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste domingo (13). São 484.832 casos totalizados. No sábado (12) eram contabilizados 484.761, ou seja, 71 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 62 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.097 no total. Um (01) óbito foi registrado nas últimas 24 horas no RN (em Mossoró). No sábado (12), eram 8.094 mortes. A Sesap registrou outros dois óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.573.

Recuperados são 472.322. Casos suspeitos somam 918 e descartados são 916.221. Estimativa de casos em acompanhamento: 4.413.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN confirma mais 510 casos e duas mortes por covid-19 em 24 horas; ocupação de leitos é de 24%

Redação/Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O Rio Grande do Norte registrou nas últimas 24 horas mais 510 casos confirmados e duas mortes provocadas pela doença. Os números foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), em boletim epidemiológico nesta quarta-feira (09).

Os óbitos foram registrados em Natal e em Alto do Rodrigues. Ao todo, 8.079 pessoas já perderam suas vidas para a doença, desde o início da pandemia, há dois anos.

Segundo a secretaria, ainda são considerados 1.571 óbitos como suspeitos e outros 1.115 já foram descartados para a covid-19. Os dados suspeitos seguem em análise pelas equipes da saúde do estado.

Em relação às confirmações, já são 482.421 casos confirmados no Rio Grande do Norte. De acordo com a Sesap, 701 são considerados suspeitos e 912.486 foram descartados. Além disso, o estado tem 468.593 casos recuperados e 5.749 em acompanhamento.

A plataforma Regula RN mostrava, às 16h05 desta quarta-feira (09), que o estado tinha 24,8% dos leitos críticos ocupados com pacientes em tratamento da covid-19. Na Região Metropolitana de Natal, a ocupação era de 31,6%. No Oeste Potiguar, estava em 17,6%. No Seridó, apenas 13,3% dos leitos estavam sendo utilizados.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORORNAVÍRUS NO RN

RN completa três dias sem registrar mortes por covid-19

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O Rio Grande do Norte não tem mortes por covid-19 há três dias. A informação foi confirmada no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), nesta quarta-feira (02).

Ao todo, segundo o boletim da secretaria, 8.054 pessoas morreram por causa da doença no estado. Ainda são 1.558 óbitos considerados suspeitos e outros 1.115 descartados para covid-19.

Nas últimas 24 horas, a Sesap confirmou 51 novos casos da doença no estado. O acumulado desde o início da pandemia é de 477.954. O boletim aponta 682 casos suspeitos e 906.169 casos descartados.

Ainda segundo os dados da secretaria de Saúde, o Rio Grande do Norte tem 459.767 casos recuperados e 10.133 pacientes em acompanhamento.

Com taxa de ocupação de leitos críticos em 30%, nesta quarta-feira (02), o estado reduziu em cerca de 86% as solicitações por leitos críticos de covid-19 em um mês.

 

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORORNAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Com 33,1% dos leitos ocupados, RN não registra mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

Redação/Portal da Tropical

– Atualizado em:

Foto: Wilson Moreno/Prefeitura Municipal de Mossoró

O Rio Grande do Norte não registrou mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. O número de casos no período foi de 208. Os dados estão no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), nesta segunda-feira de carnaval.

Segundo o documento, o RN 477.672 casos e 8.050 óbitos provocados pela doença. Os casos suspeitos são 1.435 e os descartados somam 905.555. Além disso, são considerados 457.605 casos recuperados e 12.017 pacientes em acompanhamento.

Ainda em relação às mortes, a secretaria indica que são 1.558 óbitos em investigação e 1.114 que já tiveram uma relação com a covid-19 descartada.

O número baixo nos dados das últimas 24 horas pode ser justificado pelo feriadão de carnaval. Tradicionalmente, os dados são mais inferiores às segundas-feiras.

De acordo com o Regula RN, 33,1% dos leitos críticos para o tratamento da covid-19 estavam ocupados por volta das 12h30 desta segunda-feira. Na Região Metropolitana de Natal, a taxa era a maior, com 36,6%. No Oeste, o índice era de 30,4%. No Seridó, de apenas 20%.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

TAXA DE DESOCUPAÇÃO NO RN FECHA COM MENOR VALOR DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA

RN fecha 2021 com taxa de desemprego em 12,7%

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A taxa de desocupação do RN nos meses de outubro a dezembro de 2021 ficou em 12,7%, o que significa o menor valor desde o início da pandemia de Covid-19 no primeiro trimestre de 2020. Houve uma diminuição em 14,7% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2020, a taxa de desemprego potiguar registrou uma diminuição de quase 3 pontos percentuais.

O RN tem a 11ª maior taxa de desocupação do País, porém a 3ª menor do Nordeste. Enquanto Santa Catarina (4,3%) e Mato Grosso (5,9%) estão em melhor situação no mercado de trabalho brasileiro, Amapá (17,5%) e Bahia (17,3%) têm os piores índices. Não houve aumento em nenhuma unidade federativa do País.

Em números absolutos, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua estima que a força de trabalho potiguar é de 1,53 milhão de pessoas, sendo 1,34 milhão de pessoas ocupadas e 194 mil desocupadas no último trimestre. Com isso, o número de desocupados teve queda tanto na comparação com o trimestre anterior (-12,2%), quanto no mesmo período do ano passado (-17,4%).

São consideradas desocupadas as pessoas que estavam sem trabalho e que tomaram alguma providência para conseguir emprego, como entregar currículo, atender a entrevistas de emprego, inscrever-se em concurso, entre outras atitudes. Essas pessoas estavam disponíveis para assumir o posto de trabalho naquela semana caso o tivessem encontrado, porém não obtiveram êxito.

Taxa de participação no mercado de trabalho

Dos 2,89 milhões de potiguares com 14 anos de idade ou mais, 1,34 milhão estão ocupados. Isso significa que o nível de ocupação no Rio Grande do Norte é de 46,3%, um aumento de 2% em relação ao trimestre anterior. Este indicador é a proporção de pessoas ocupadas em relação à população em idade laboral (14 anos ou mais).

A taxa de participação na força de trabalho, que mede a proporção das pessoas ocupadas e desocupadas em relação à população em idade de trabalhar, foi de 53%. As mudanças no nível de ocupação e taxa de participação na força de trabalho não são estatisticamente relevantes e, por isso, permanecem estáveis.

Comércio e administração pública seguem com mais de 40% da ocupação

Dentre os potiguares ocupados no 4º trimestre de 2021, 21,2% tinham como trabalho principal atividades relacionadas ao comércio. A participação da administração pública foi de 20,8%. Na sequência, vêm as atividades de agricultura; informação e comunicação (ambas com 10%); e indústria (8,9%).

Importante destacar o crescimento de cerca de 19 mil vagas no setor de outros serviços, saindo de 58 mil ocupados no trimestre anterior para 77 mil no 4º trimestre deste ano.

Número de trabalhadores de casa tem maior aumento no ano

Com o incremento de 50%, aqueles que trabalharam sem remuneração ajudando a atividade econômica de membro do domicílio ou de parente tiveram, no 4º trimestre de 2021, a maior variação entre as categorias de trabalho. As demais (empregados, empregadores e trabalhadores por conta própria) não registraram variações significativas no Estado.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo TAXA DE DESOCUPAÇÃO NO RN FECHA COM MENOR VALOR DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Cemitério do Bom Pastor, em Natal (Arquivo) — Foto: Ayrton Freire/Inter TV CabugiCemitério do Bom Pastor, em Natal (Arquivo) — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte passou a marca de 8 mil mortes por Covid-19 nesta segunda-feira (21), segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. A marca foi registrada 1 ano, 10 meses e 20 dias após o óbito do professor universitário Luiz Di Souza, de 61 anos – o primeiro provocado pela doença no estado.

O estado chegou a 8.002 mortes após a confirmação de quatro óbitos ao longo das últimas 24 horas, entre o domingo (20) e a manhã desta segunda (21). Dois deles foram em Natal, um ocorreu em Parnamirim e outro em Felipe Guerra, segundo a Sesap.

O boletim da pasta também apontou que o estado registrou 469.833 casos confirmados de pessoas infectadas com a da doença ao longo de todo o período da pandemia, sendo 188 novas notificações nas últimas 24 horas.

A marca de 8 mil mortes foi alcançada 217 dias após o estado ter atingido os 7 mil óbitos por covid-19, em 19 de julho de 2021. Esse foi o maior espaço de tempo, desde o início da pandemia do coronavírus, para o estado contabilizar novas mil mortes. A média foi de 4,6 mortes por dia.

O governo e pesquisadores da UFRN atribuem a redução do número de óbitos à vacinação da população do Rio Grande do Norte. Embora o estado tenha atingido a maior taxa de transmissibilidade da doença em janeiro, também registrou a menor mortalidade no período.

O estado havia chegado às 7 mil mortes 54 dias depois de ter atingido os 6 mil óbitos, em 25 de maio de 2021. Quando o estado pulou das primeiras 1 mil mortes registradas, em 30 de junho de 2020, para as 2 mil, em 11 de agosto de 2020, foram 43 dias.

Até então, o maior espaçamento tinha acontecido entre 11 de agosto de 2020 e 3 de janeiro do ano passado, quando se passaram 187 dias para o estado avançar de 2 mil para 3 mil mortes.

Das 3 mil mortes para as 4 mil, houve uma nova aceleração e se passaram 73 dias. Das 4 mil para as 5 mil mortes, foram 29 dias de diferença, o menor tempo. Das 5 mil às 6 mil mortes, se passaram 40 dias.

De acordo com o sistema RN Mais Vacina, usado na administração da imunização da população do Rio Grande do Norte, 90% do público potiguar tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 78% também recebeu a segunda dose. No entanto, apenas 34% procurou os postos de vacinação para ter acesso à dose de reforço.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

APESAR DOS OBSTÁCULOS PRODUÇÃO LITERÁRIA NO RN AVANÇA SOBRE NOVOS GÊNEROS PELAS MÃOS DE AUTORES VETERANOS E ESTREANTES

Por g1 RN

 

Jornalista potiguar Octávio Santiago com seu livro — Foto: DivulgaçãoJornalista potiguar Octávio Santiago com seu livro — Foto: Divulgação

Apesar dos obstáculos impostos pela pandemia, que se somou às dificuldades já conhecidas pelo setor, a produção literária no Rio Grande do Norte resiste e avança sobre novos gêneros, pelas mãos de autores veteranos e estreantes.

Segundo Abimael Silva, à frente da Sebo Vermelho, a editora viabilizou 30 títulos em 2021, incluindo reedições de livros históricos, como “Indícios de uma Civilização Antiquíssima”, de José de Azevedo Dantas, de 1994, e “A Revolução de 1930 no Rio Grande do Norte”, publicado originariamente pela historiadora Marlene da Silva Mariz em 1992.

Como conta Abimael, “trata-se de um trabalho pioneiro, considerado essencial para entender nuances da história política potiguar da primeira metade do século XX”.

A Escribas, outra editora local, chegou a lançar 25 livros no ano passado. Mesmo assim, como confirmado pelo também escritor Carlos Fialho, que responde pela sua gestão, o selo está às vésperas de encerrar as atividades de forma definitiva.

“O que aconteceu com a nossa editora foi o que vem acontecendo com a cultura no Brasil, um processo de desmonte, sentido por todos nós de modo gradativo”, explica ele.

Fialho diz que, no contexto da pandemia, a Lei Aldir Blanc foi “primordial” para viabilizar publicações. Foram 13 livros lançados ou reimpressos com recursos da legislação, propostos pela editora ou pelos próprios autores. Um deles, inclusive, “Não peça nudes, papai”, reúne crônicas inéditas assinadas por ele.

Dentre os lançamentos da Escribas em 2021, está “Coisa fraca no sal não prospera”, livro de estreia do jornalista Octávio Santiago, que já está na sua segunda tiragem. O romance, uma prosa escrita com métrica, como define o autor, trata de “teimas políticas e sociais da nossa terra”.

“É história de verdade e de mentira, a partir de causos que me contaram. Ou que vi acontecer. Outras tratei apenas de inventar”, detalha ele. A obra, inclusive, acaba de chegar às livrarias da capital.

Outra novidade recente para a literatura do RN foi a tradução de “Maldito Sertão”, publicado por Márcio Benjamim em 2012, para o inglês, sob o título de “Cursed Badlands”, fruto da sua contratação pela DarkSide Books.

Os contos de terror de Benjamim podem agora virar uma série, depois de representantes de um aplicativo de streaming demonstrarem interesse na adaptação.

“Estou certo de que tudo isso vai contribuir para atrair olhares do mundo para a nossa cultura e chamar a atenção dos conterrâneos, já que muitas vezes o interesse é despertado aqui quando algo se destaca lá fora”, acredita Benjamim, um dos protagonistas da produção literária contemporânea norte-rio-grandense.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo APESAR DOS OBSTÁCULOS PRODUÇÃO LITERÁRIA NO RN AVANÇA SOBRE NOVOS GÊNEROS PELAS MÃOS DE AUTORES VETERANOS E ESTREANTES

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN passa de 460 mil casos confirmados de covid-19; foram 1,3 mil em 24h

Redação/Portal da Tropical

– Atualizado em:

Foto: Wilson Moreno/Prefeitura Municipal de Mossoró

O Rio Grande do Norte ultrapassou a marca de 460 mil casos confirmados da covid-19 desde o início da pandemia. Ao todo, foram 460.587 confirmações da doença no estado. Nas últimas 24 horas, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN) confirmou 1.385 casos.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (15), o RN ainda tem 3.350 casos suspeitos e 888.712 descartados. Além disso, 423.222 pacientes se recuperam da doença e outros 29.423 estão em acompanhamento.

Em relação aos óbitos, o Rio Grande do Norte registrou mais 11 nas últimas 24 horas. Os casos aconteceram em Major Sales (2), São José de Mipibu (1), Caicó (1), Natal (1), Acari (1), Serrinha dos Pintos (1), Currais Novos (1), São Miguel (1) ), Upanema (1) e Almino Afonso (1).

Ao todo, o estado acumula 7.942 vidas perdidas para o coronavírus. Além disso, a Sesap investiga 1.530 óbitos e já descartou outros 1.099.

Segundo o Regula RN, a taxa de ocupação de leitos críticos era de 66,7% em consulta às 16h15 desta terça-feira (15). No Oeste Potiguar, o índice era de 69,8%. Na Região Metropolitana de Natal, estava em 66%. No Seridó, 60% dos leitos foram utilizados.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN registra 6 óbitos por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 995

Blog de AssisSecretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste domingo (13). São 457.476 casos totalizados. No sábado (12) eram contabilizados 456.349, ou seja, 1.127 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 995 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.898 no total. Seis (06) óbitos foram registrados nas últimas 24 horas no RN (Lagoa Salgada, Coronel Ezequiel, Brejinho, Mossoró, Currais Novos, Assú). No sábado (12), eram 7.889 mortes. A Sesap registou outros 03 óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.522.

Recuperados são 419.959. Casos suspeitos somam 5.048 e descartados são 885.866. Estimativa de casos em acompanhamento: 26.619.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

NÚMEROS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN registra 06 óbitos por covid nas últimas 24 horas; Número de casos são 1.448

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (11). São 453.703 casos totalizados. Na quinta-feira (10), eram contabilizados 450.878 , ou seja, 2.825 novos casos em comparação, destes, 1.448 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.873 no total. Seis (06) óbitos foram registrados nas últimas 24 horas no RN (Parnamirim, São rafael, Baraúna, Mossoró, Tibau do Sul e Severiano Melo).

Recuperados são 412.601. Casos suspeitos somam5.473 e descartados são 883.313. Estimativa de casos em acompanhamento: 33.229

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo NÚMEROS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

NÚMERO DE CRIANÇAS BRASILEIRAS DE SEIS E SETE ANOS QUE NÃO SABEM LER E ESCREVER CRESCEU EXPLICITANDO UM DOS EFEITOS DA PANDEMIA

Número de crianças brasileiras que não sabem ler e escrever cresce 66% na pandemia

Dados consideram a faixa etária entre 6 e 7 anos e foram divulgados nesta terça-feira (8) pela ONG Todos Pela Educação; país tem, no total, 2,4 milhões nessa situação

Daniel Corrá

Juliana Alves

da CNN

em São Paulo

 

O número de crianças de seis e sete anos no Brasil que não sabem ler e escrever cresceu 66,3% de 2019 para 2021 – explicitando um dos efeitos da pandemia de Covid-19 no ensino brasileiro.

A análise foi divulgada, nesta terça-feira (8), pela organização Todos Pela Educação, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Ao todo, 2,4 milhões de crianças brasileiras não estão alfabetizadas nesta faixa etária. O número corresponde a quase metade (40,8%) do grupo inteiro.

“Os efeitos são graves e profundos, então não serão superados com ações pontuais. As Secretarias de Educação precisam oferecer um apoio muito bem estruturado à gestão escolar e aos professores, que já estão com imensos desafios”, destacou o líder de políticas educacionais da Todos Pela Educação, Gabriel Corrêa, em comunicado divulgado à imprensa.

A nota técnica “Impactos da pandemia na alfabetização de crianças”, divulgada pela organização, declara que “a situação é preocupante em diversas dimensões”.

O documento ainda aponta que o aumento expressivo no número de crianças não-alfabetizadas no país tem impacto mais grave entre alunos negros e pobres.

“As informações reportadas pelos respondentes da pesquisa do IBGE […] corroboram o que têm mostrado as avaliações de aprendizagem que Estados e Municípios vêm aplicando em seus estudantes”, afirma um trecho da nota técnica.

Ao todo, 47,4% das crianças pretas não estão plenamente alfabetizadas; entre as pardas o índice é 44,5%.

Já entre crianças brancas, o número atual é de 35,1%.

Quando avaliados os domicílios ricos do país, o índice é de 16,6%. Já entre os pobres, o número salta para 51%.

Fonte: IBGE/Pnad Contínua. Elaboração: Todos Pela Educação.

A nota técnica conclui que ações presentes e futuras do Poder Público, em todas as esferas, são fundamentais para mitigar os efeitos negativos vistos.

“Não adianta deixarmos toda a responsabilidade disso com os Municípios, só porque ofertam a grande maioria das matrículas dos primeiros anos do Ensino Fundamental. Os governos estaduais e o governo federal não podem se omitir”, afirmou Gabriel Corrêa.

“Devem ter papel central, oferecendo apoio técnico e financeiro às Prefeituras, fortalecendo o regime de colaboração. A tragédia na alfabetização não pode ficar invisível. É fundamental que esse tema ganhe a devida prioridade na agenda dos nossos governantes”, completou o membro da organização.

A Todos Pela Educação ainda lembra que a não-alfabetização das crianças em idade adequada traz prejuízos para aprendizagens futuras e aumenta os riscos de reprovação, abandono e/ou evasão escolar.

Por isso, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece a alfabetização como foco principal da ação pedagógica nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental.

Fonte: CNN

Continuar lendo NÚMERO DE CRIANÇAS BRASILEIRAS DE SEIS E SETE ANOS QUE NÃO SABEM LER E ESCREVER CRESCEU EXPLICITANDO UM DOS EFEITOS DA PANDEMIA

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Com sistema fora do ar, RN registra apenas três óbitos em 24 horas

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Célio Duarte/PMM

O Rio Grande do Norte registrou três mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. No período, não houve atualização de novos casos. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), os sistemas utilizados estão disponíveis para o ar.

“Hoje, não foi possível a atualização dos casos, pois os sistemas estão disponíveis para o ar. Atualizados apenas os números dos óbitos”, informou a Sesap.

As mortes foram registradas em Natal, Parnamirim e Santo Antônio. Ao todo, o RN já perdeu 7.793 vidas para o coronavírus desde o início da pandemia. A Sesap investiga ainda 1.540 óbitos e já descartou 1.064.

Sem atualização, o estado segue com 440.390 casos confirmados, mesmo número registrado neste sábado (05). Além disso, são casos suspeitos 7.717 suspeitos, 872.095 descartados, 394.268 recuperados e 38.332 em acompanhamento.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

ESPANHA ELIMINARÁ A PARTIR DE TERÇA-FEIRA (08) A OBRIGATORIEDADE DO USO DE MÁSCARAS AO AR LIVRE

Espanha eliminará obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre

Flexibilização ocorre devido à melhora dos indicadores da pandemia de Covid-19 no país

Homem caminha em Barcelona em meio à pandemia de Covid-19

NACHO DOCE/REUTERS – 01.02.2022

A Espanha eliminará a partir da próxima terça-feira (8) a obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre por causa dos atuais indicadores sanitários, anunciou nesta sexta-feira (4) a ministra da Saúde, Carolina Darias.

“Na próxima terça-feira levaremos ao conselho de ministros o decreto real com base no qual eliminaremos a obrigatoriedade do uso de máscara em ambientes abertos”, afirmou Darias à rádio Cadena SER.

Um dia antes, o tema será discutido e previsivelmente aprovado no conselho interterritorial, instituição que inclui o governo e representantes das regiões, que na Espanha têm competência na área de saúde pública.

Poucos dias antes do Natal, o governo reinstaurou a obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre depois de detectar o aumento no número de casos, provocado pela variante Ômicron do coronavírus, mais contagiosa.

“Há várias semanas observamos, dia a dia, como cada um dos indicadores está melhorando”, acrescentou a ministra.

A variante Ômicron fez aumentar o número de casos como nenhuma outra, mas não provocou tantas mortes ou internações, o que levou diversas regiões da Espanha a flexibilizar as restrições estabelecidas em dezembro.

A Espanha, que tem quase 91% da população com mais de 12 anos vacinada, registrou desde o início da pandemia mais de 1 milhão de casos e 94 mil mortes.

Continuar lendo ESPANHA ELIMINARÁ A PARTIR DE TERÇA-FEIRA (08) A OBRIGATORIEDADE DO USO DE MÁSCARAS AO AR LIVRE

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

O Rio Grande do Norte registrou 8 mortes por Covid nas últimas 24 horas. Os dados estão no boletim epidemiológico da doença publicado nesta quinta-feira (3) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Os óbitos aconteceram em: Ouro Branco (1), Natal (1), Parnamirim (1), São Gonçalo do Amarante (1), Umarizal (1), São Miguel (1), Janduís (1) e Angicos(1).

Foram notificados 2.448 novos casos da doença em 24 horas.

No total, o Rio Grande do Norte contabiliza 434.608 casos confirmados de Covid e 7.768 óbitos provocados pelo coronavírus.

Outros 1.526 óbitos estão sob investigação. O RN tem ainda 6.137 casos suspeitos e 868.246 descartados.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

ARAS PEDE QUE O STF INTIME A CÚPULA DA CPI DA PANDEMIA NO SENADO PARA EXPLICAR USO DE DADOS SIGILOSOS DURANTE UMA DAS OITIVAS DA COMISSÃO

Aras pede ao STF que intime Renan e Omar Aziz por uso de dados sigilosos

Requerimento responde a uma notícia-crime apresentada pelo vereador Carlos Bolsonaro

Gabriela Vinhalda CNN

em Brasília

Procurador-geral da República, Augusto ArasProcurador-geral da República, Augusto Aras Adriano Machado/Reuters (26.set.2019)

procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu nesta quarta-feira (2) que o Supremo Tribunal Federal (STF) intime a cúpula da antiga Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado — os senadores Omar Aziz (PSD-AM), que atuou como presidente do colegiado, e Renan Calheiros (MDB-AL), que assumiu a relatoria da investigação — para explicar o uso de dados sigilosos durante uma das oitivas da comissão.

“Ante o exposto, o Procurador-Geral da República requer, ad cautelam, a intimação dos representados José Renan Vasconcelos Calheiros e Omar Jose Abdel Aziz, para esclarecimento dos fatos, abrindo-se, em seguida, nova vista, definido o juízo natural em face de possível prevenção no caso”, escreveu Aras.

O pedido responde a uma notícia-crime protocolada pelo vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ), que acusou os parlamentares de terem cometido crimes como prevaricação e abuso de autoridade durante os trabalhos da CPI.

Aras quer que os senadores esclareçam como tiveram acesso às informações do inquérito que investiga a organização de atos antidemocráticos contra as instituições.

Na ocasião, Calheiros interrogava o ex-secretário Especial de Comunicação Social da Presidência Fábio Wajngarten. Procurado, Aziz disse que não iria comentar o assunto, “por enquanto”. Já Calheiros que não cometeu nenhuma irregularidade. “Não houve vazamento de sigilo de ninguém, absolutamente”.

Continuar lendo ARAS PEDE QUE O STF INTIME A CÚPULA DA CPI DA PANDEMIA NO SENADO PARA EXPLICAR USO DE DADOS SIGILOSOS DURANTE UMA DAS OITIVAS DA COMISSÃO

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

O Rio Grande do Norte registrou 14 mortes por Covid nas últimas 24 horas. É o que aponta o boletim epidemiológico da doença publicado nesta quarta-feira (2) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Os óbitos aconteceram em Patu (1), Pendências (1), Parnamirim (1), Mossoró (3), Natal(5), Ouro Branco (1), Angicos (1) e Caraúbas (1).

Já os casos conhecidos de Covid registrados em 24 horas foram 2.275 novos, de acordo com a pasta.

O número de mortes e casos têm crescido nos últimos dias. Na terça, por exemplo, foram 11 óbitos em 24 horas. Como comparativo, em outubro o estado chegou a ficar seis dias sem registrar vítimas pela doença.

A doença, no entanto, voltou a circular forte após a chegada a variante ômicron no estado. Atualmente, segundo o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), o estado tem a maior taxa de transmissão desde o início da pandemia, mas a menor letalidade baseado no número de pessoas infectadas.

Dados do boletim

O boletim aponta mais 2.504 novos casos conhecidos de Covid – os demais, além dos confirmados nas últimas 24 horas, foram registros somados de casos de dias anteriores.

Da mesma forma, o boletim registrou mais 19 mortes – sendo as 14 nas últimas 24 horas e as demais de dias anteriores que entraram nos dados nesta quarta.

Ao todo, o estado tem, desde o início da pandemia, 431.134 casos conhecidos de Covid e 7.758 mortes.

O estado ainda tem 1.525 óbitos suspeitos de Covid, que podem ser confirmados da doença ou descartados.

Momento atual

O estado atualmente tem o momento de maior transmissibilidade da Covid desde o início da pandemia, mas com a menor taxa de letalidade na proporção do comparativo com a quantidade de contaminados. Os dados foram levantados pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN.

estado teve um aumento de 603% novos casos conhecidos de Covid em janeiro em comparação com o mês de dezembro. O número de mortes aumentou 78%.

O crescimento de casos também fez crescer o número de internações, fazendo o estado abrir novos leitos clínicos e críticos. Na maior UTI do estado, 95% do pacientes não tem a vacinação completa contra Covid.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

PESQUISADORES DA UFRN REPRESENTAM O BRASIL NA PESQUISA SOBRE O AUMENTO SIGNIFICATIVO DE PESADELOS EM PESSOAS INFECTADAS PELO CORONAVÍRUS

Por g1 RN

 

Pesquisa aponta que pessoas que tiveram covid-19 relataram maior aumento de pesadelos na comparação com quem não se contaminou. — Foto: Getty Images via BBCPesquisa aponta que pessoas que tiveram covid-19 relataram maior aumento de pesadelos na comparação com quem não se contaminou. — Foto: Getty Images via BBC

Pessoas que foram contaminadas com a covid-19 tiveram um “aumento significativo” de pesadelos na comparação com as que não foram diagnosticadas com a doença. Isso é o que aponta o resultado de um estudo internacional que contou com participação de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Publicado pela revista Nature and Science of Sleep, o artigo cujo título pode ser traduzido “Pesadelos em pessoas com covid-19: o coronavírus infectou nossos sonhos?” foi resultado do trabalho de 22 cientistas vinculados a 26 instituições em 13 países.

O Brasil – único país da América Latina a integrar a pesquisa – foi representado pela UFRN por meio do Departamento de Psicologia, com a estudante de iniciação científica Tainá Macedo, e do Instituto do Cérebro (ICe), com o pós-doutorando Sérgio Arthuro.

De acordo com Arthuro, o trabalho publicado agora foi o primeiro a observar um aumento significativo de pesadelos especificamente nas pessoas infectadas pelo vírus SARS-CoV-2, quando comparadas àquelas que não foram contaminadas.

“Vários artigos já mostraram que tanto o sono como os sonhos se alteraram na pandemia. Com relação ao sono, houve piora na qualidade, aumento de despertares, insônia, etc… com relação aos sonhos, vários trabalhos encontraram um aumento na lembrança dos sonhos. Encontrou-se também aumento de sonhos relacionados a estresse e ansiedade, que podem ter a ver ou não com a pandemia, direta ou indiretamente. No entanto, todos esses trabalhos são relacionados com a pandemia, e não especificamente com as pessoas que pegaram covid”, explicou o pesquisador, responsável pela coleta de dados no Brasil.

No caso da nova pesquisa, foi feita uma comparação entre os participantes que tiveram a doença e aqueles que não foram contaminados.

“Também identificamos que os sintomas de ansiedade, depressão e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) foram maiores nos participantes com covid-19 que nos controles (pessoas que não se contaminaram) e que os escores de qualidade de vida, saúde, e bem-estar foram significativamente maiores nos controles que nos participantes com covid-19. Dessa forma, podemos concluir que nosso trabalho mostra que houve um aumento de pesadelos naqueles que relataram ter tido a doença”, apontou.

Ainda de acordo com o pesquisador, o resultado aponta que quanto mais as pessoas forem afetadas pela covid-19, maior será o impacto na atividade dos sonhos e na qualidade de vida da população.

Continuar lendo PESQUISADORES DA UFRN REPRESENTAM O BRASIL NA PESQUISA SOBRE O AUMENTO SIGNIFICATIVO DE PESADELOS EM PESSOAS INFECTADAS PELO CORONAVÍRUS

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Com 71% dos leitos ocupados, RN confirma mais de mil casos da covid-19 em um dia

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

O Rio Grande do Norte registra, neste domingo (30), um aumento de 1.128 novos casos notificados e confirmados da covid-19, elevando para 424.807 o número acumulado de pessoas que já se infectaram pela doença no estado potiguar. Há ainda 7.041 casos suspeitos suspeitos.

Os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) também ocorreram que, em um dia, houve aumento de sete mortes causadas pela covid-19. Dessas duas horas acontecerão nas últimas 24 horas nas cidades de Santo Antônio e Ielmo Marinho. Ao todo, o estado potiguar contabiliza 7.703 pessoas que usarão a vida em decorrência do coronavírus. Há ainda 1.515 óbitos em investigação para constatar se a causa tem relação ou não com a doença.

Sobre a situação dos hospitais, uma plataforma Regulamentar RN mostrou que, neste domingo, uma taxa de ocupação geral de leitos críticos está em 71,6%. Especificando por região, esse índice se apresenta da seguinte forma: metropolitana (70,5%), oeste (77,8%) e seridó (60%).

Ainda de acordo com o RegulaRN, esse cenário de ocupação representa um total de 158 pessoas internadas. Desse total, 239 tratam a covid-19, sendo 106 em leitos críticos e 133 em leitos clínicos. Enquanto isso, 85 estão internados tratando de outras patologias, sendo 23 em leitos críticos e 62 em leitos clínicos clínicos.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

SAÚDE: REGRAS PARA DOAÇÃO DE SANGUE NO PERÍODO DE PANDEMIA SÃO ATUALIZADAS PELA ANVISA E MINISTÉRIO DA SAÚDE

Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue durante pandemia

Redação*

 Atualizado em:

Foto: Davidyson Damasceno/Agência Brasília

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram atualizados como regras para doação de sangue em função da pandemia de covid-19. De acordo com nota técnica divulgada na terça-feira (25), quem foi infectado pelo vírus fica inapto para doação por dez dias após se recuperar da doença. Anteriormente, o prazo era de 30 dias.

O período de inaptidão de dez dias vale para quem apresentou sintomas de covid, incluindo casos leves e moderados. No caso de assintomáticos, o mesmo prazo deve ser observado, mas em relação aos dados de coleta do exame.

A nota também trata de pessoas que tiveram contato com que testaram positivo. Nesse caso, a inaptidão é de sete dias após o último contato.

O ministério ea Anvisa orientam os hemocentros a seguirem medidas de proteção para evitar o contato durante uma pandemia. É recomendada a higienização de superfícies e dos instrumentos, uso de antissépticos, além da manutenção do distanciamento entre os doadores.

Continuar lendo SAÚDE: REGRAS PARA DOAÇÃO DE SANGUE NO PERÍODO DE PANDEMIA SÃO ATUALIZADAS PELA ANVISA E MINISTÉRIO DA SAÚDE

BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

O tempo passa rapidamente e o Brasil já comemora 1 ano de vacinação com 68% da população vacinada com 2 doses. Isto significa que alcançamos a falada “imunidade de rebanho”. Está na hora de acabar com o terrorismo e a degradação da economia, voltarmos a movimentar e impulsionar a economia e vida que segue!

Brasil completa 1 ano de vacinação: 68% da população com 2 doses

O Brasil completa 1 ano de vacinação contra a Covid-19 nesta segunda, 17 de janeiro, com números expressivos – mas não suficientes – e uma adesão popular digna de aplausos.

Os brasileiros correram e fizeram fila nos postos de vacinação e não se deixaram levar pela campanha dos negacionistas, que remam contra a ciência e tentaram confundir a cabeça da população.

Dados do consórcio de veículos de imprensa deste domingo, 16, mostram: temos mais de 162 milhões de vacinados no Brasil. Desses, 146,6 milhões receberam a segunda dose ou imunizante de aplicação única. Isso representa 68,25% da população total, ou seja, ainda falta vacinar mais de 30% dos brasileiros.

A dose de reforço foi aplicada em 32, 5 milhões de pessoas, o que corresponde a 15,15% da população.

Mais de 621 mil mortos

O Brasil chegou a ter quase 3 mil vidas perdidas por dia para a doença em abril de 2021, número trágico que se repetiu durante quase dois meses e somou até agora mais de 621 mortos em todo o país.

As mortes caíram significativamente, para 130 por dia, agora que temos quase 70% da população vacinada com duas doses.

E com um detalhe: hoje os não vacinados representam 80% das pessoas internadas com Covid nos hospitais brasileiros.

Atrasos na vacinação

A imunização por aqui começou em 17 de janeiro de 2021, com atraso de 40 dias em relação a países da Europa e Estados Unidos. Naquela altura, já tínhamos mais de 200 mil mortos em terras brasileiras.

A vacinação só começou porque o governo de São Paulo se adiantou e atropelou o governo federal trazendo a Coronavac, vacina da China, para ser produzida e aplicada na população brasileira.

Isso obrigou o governo federal a correr atrás do prejuízo e anunciar a vacinação um dia depois com o imunizante chinês e posteriormente com a Astrazenica e outras vacinas também aprovadas pela Anvisa, como a da Pfizer e Janssen.

A chegada da variante Ômicron

Agora uma nova onda mundial da doença preocupa, com a chegada da variante Ômicron, com transmissão muito mais rápida, apesar de ser menos letal.

O risco de novo colapso na saúde já preocupa e mostra a importância de a população concluir o esquema vacinal — mais de 20 milhões não voltaram para tomar a segunda dose —, e que os públicos elegíveis procurem pela dose de reforço.

Vacinação infantil

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – decidiu no mês passado que crianças de 5 a 11 anos também podem tomar a vacina da Pfizer, mas o governo federal novamente se posicionou para atrasar a vacinação, que começa apenas esta semana em várias capitais brasileiras.

Nos Estados Unidos a vacinação infantil começou no dia 3 de novembro e 5 milhões de crianças – 18% da faixa etária – já foram vacinadas.

Dados do Portal da Transparência de Registro Civil mostram que, desde o início da pandemia no Brasil, 324 crianças de 5 a 11 anos morreram vítimas da doença.

Ao todo, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, 20,5 milhões de crianças de 5 a 11 anos vivem no país, e o governo brasileiro encomendou, até o momento, 20 milhões de doses pediátricas.

Com informações do R7 e SNB

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

PODCASTS: EMBATES POLÍTICOS ENTRE BOLSONARO E CENTRÃO NAS QUESTÕES RELACIONADAS A PANDEMIA

 

Existe um desânimo do centrão hoje com a postura de Bolsonaro em criticar as vacinas’

Andréia Sadi fala sobre os bastidores da negociação a respeito da aprovação dos autotestes pela Anvisa. Ela também comenta os embates políticos entre o centrão e o presidente Jair Bolsonaro nas questões relacionadas à pandemia: ‘com o avanço da Ômicron, piora ainda mais’.

SEXTA, 24/12/2021, 08:27

Fonte: CBN

Continuar lendo PODCASTS: EMBATES POLÍTICOS ENTRE BOLSONARO E CENTRÃO NAS QUESTÕES RELACIONADAS A PANDEMIA

ANÁLISE POLÍTICA: AUTORIDADES DE SAÚDE TÊM QUE EXPLICAR “MORTES SÚBITAS”, POR ALEXANDRE GARCIA

Com o título de “mortes súbitas” o nosso glorioso Alexandre Garcia faz o comentário sobre o seu artigo semanal publicado em 38 jornais do Brasil. O primeiro de 2022. Fala sobre dados estatísticos que mostram várias causas mortis bem mais expressivas do que a Covid-19 em 2021, como por exemplo o “mal súbito”. Assista ao vídeo completo, conheça o seu conteúdo e fique mais bem informado(a).

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: AUTORIDADES DE SAÚDE TÊM QUE EXPLICAR “MORTES SÚBITAS”, POR ALEXANDRE GARCIA

SUL-AFRICANOS NOTARAM TENDÊNCIA DE QUEDA DO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 APÓS QUARTA SEMANA DA ONDA CAUSADA PELA ÔMICRON

África do Sul diz que superou onda de Covid causada por Ômicron

Autoridades sanitárias do país afirmam que houve leve aumento do número de mortes no período após a descoberta da cepa

Sul-africanos notaram tendência de queda do número de casos após quarta semana da onda

SUMAYA HISHAM/REUTERS – 28.11.2021

A África do Sul, país onde a nova variante de Covid-19 foi detectada em novembro, anunciou nesta quinta-feira (30) ter superado o pico da onda causada pela Ômicron sem notar um aumento significativo nas mortes.

“Todos os indicadores sugerem que o país certamente ultrapassou o pico da quarta onda” da pandemia causada especialmente pela nova variante, muito mais contagiosa, afirmou a presidência em nota.

“Foi constatado um aumento marginal no número de mortes em todas as províncias”, acrescentou a presidência, que anunciou a suspensão de restrições como o toque de recolher noturno.

Na última semana, as novas infecções caíram quase 30% em relação à semana anterior, passando de 127.753 para 89.781. Também houve queda de internações hospitalares em oito das nove províncias.

“Embora a variante Ômicron seja altamente transmissível, as taxas de hospitalização têm sido menores do que nas ondas anteriores”, disse a presidência.

Já detectada em uma centena de países, a Ômicron tem uma velocidade de transmissão maior que a Delta, mas, ao mesmo tempo, parece causar menos risco de hospitalização, de acordo com os primeiros estudos na África do Sul e no Reino Unido.

Mesmo assim, cientistas alertam que sua alta infectividade pode neutralizar essa aparente baixa virulência, causando também uma onda significativa de internações e mortes.

“A velocidade com que a quarta onda ligada à Ômicron cresceu, atingiu o pico e caiu é desconcertante. Um pico em quatro semanas e uma queda vertiginosa em duas”, tuitou Fareed Abdullah, do Conselho Sul-Africano de Pesquisa Médica.

Enquanto muitos países multiplicam suas restrições a esta variante, o governo sul-africano decidiu suspender o toque de recolher vigente entre meia-noite e 04h00 da manhã, uma exigência do setor de lazer antes da virada de ano.

Mesmo assim, a presidência alerta que “o risco de aumento de infecções continua alto, dada a forte transmissibilidade da variante Ômicron”.

A África do Sul é oficialmente o país mais atingido no continente africano, com mais de 3,4 milhões de casos e 91.000 mortes. Menos de 13 mil casos foram registrados nas últimas 24 horas, metade do pico de 26 mil alcançado nesta última onda.

Continuar lendo SUL-AFRICANOS NOTARAM TENDÊNCIA DE QUEDA DO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 APÓS QUARTA SEMANA DA ONDA CAUSADA PELA ÔMICRON

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte registrou 386.570 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença provocou a morte de 7.570 pessoas no estado. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quarta-feira (29) aponta que outros 1.406 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 198 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Não houve aumento de mortes em relação ao boletim do dia anterior.

O RN tem ainda 110.598 casos suspeitos e 812.032 casos descartados de Covid.

Atualmente, 98 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 65 na rede pública e 33 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 35 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 23,4% na rede pública; com 26 internados, a rede privada tem 17% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.570 casos confirmados
  • 7.570 mortes
  • 110.598 casos suspeitos
  • 812.032 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RELEMBRE AÇÕES DO GOVERNO FEDERAL SOBRE PANDEMIA, POLÍTICA, ECONOMIA E A RELAÇÃO COM O JUDICIÁRIO

Em 2021, governo avançou com vacina em meio a embates com STF e alta da inflação

Pandemia pautou ações do governo federal durante todo o ano, com presidente obtendo vitórias importantes no Congresso e protagonizando tensão com Judiciário

Katia BrembattiBrayan

para a CNN

Relembre as ações do governo federal sobre pandemia, política, economia e a relação com o JudiciárioRelembre as ações do governo federal sobre pandemia, política, economia e a relação com o JudiciárioClauber Cleber Cetano/PR/Arte CNN

As ações do governo federal em 2021 giraram em torno da pandemia pelo segundo ano consecutivo, desde a corrida pela vacina contra a Covid-19, nova troca de ministro da Saúde, investigações da CPI da Pandemia até a aprovação do Auxílio Brasil para os prejudicados pela crise sanitária.

O ano começou com um dos momentos mais tensos da pandemia, quando Manaus passou pelo esgotamento do estoque de oxigênio medicinal, fato que se mostrou determinante para o fim da gestão de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde e a instalação da CPI da Pandemia.

Acusado de negligência ao lidar com a crise no Amazonas, Pazuello viu a pressão crescer e o presidente Jair Bolsonaro (PL) precisou trocar pela terceira vez o ministro da Saúde. Depois de Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Pazuello, quem assumiu a pasta, que à época contava com o maior orçamento da Esplanada dos Ministérios, foi o então presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga.

O ministro, de perfil técnico, começou sua atuação defendendo o distanciamento social, a utilização de máscaras e a vacinação. Aos poucos, porém, passou a se alinhar mais às ideias do presidente. Um exemplo mais recente foi quando Queiroga afirmou que “é melhor perder a vida do que a liberdade”, em referência ao passaporte da vacina.

A atuação do Executivo no combate à pandemia na pandemia também foi alvo de denúncias de irregularidades. Uma delas foi o contrato com a farmacêutica Pfizer, que buscou contato com o governo federal por mais de 30 vezes durante o ano de 2020 – no entanto, as revelações só vieram à tona em 2021. O memorando para a compra de vacinas da Pfizer foi fechado apenas em dezembro de 2020, 9 meses após o primeiro contato.

Outra tentativa de compra de vacina também foi investigada pela CPI da Pandemia. Segundo o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o servidor do Ministério da Saúde e irmão do parlamentar, Luis Ricardo Fernandes Miranda, houve irregularidades nas tratativas para a compra da vacina indiana Covaxin. Entre as irregularidades apontadas, estavam ​​desvio de conduta, invoice [nota fiscal] irregular, pedido de pagamento antecipado que o contrato não previa, entre outras. O Palácio do Planalto negou qualquer problema , e o imunizante não chegou a ser adquirido pelo governo.

Todo o rol de ações do Executivo foi alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado. Com maioria de senadores independentes, a CPI avançou nas investigações e incomodou o Planalto.

Bolsonaro reagiu. Fez diversas lives e discursos aos apoiadores com críticas aos senadores da comissão – os principais alvos foram o presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL). Também realizou um ato político no Rio de Janeiro e discursou sem máscara com personalidades políticas, entre elas Pazuello.

Como militar da ativa, o ex-ministro da Saúde não poderia participar de evento político e, por isso, uma investigação foi aberta pelo Exército. Mas não houve punições, e Pazuello voltou ao Palácio do Planalto, na secretaria de Assuntos Estratégicos.

Apesar de idas e vindas nas diretrizes do governo sobre a vacinação, o país termina o ano com 80% do público-alvo com imunização completa e deve começar a vacinar crianças de 5 a 11 anos em janeiro de 2022.

Ao mesmo tempo, as consequências da CPI da Pandemia ainda podem impactar o presidente no próximo ano. O relatório final, apresentado em outubro, propôs o indiciamento de 78 pessoas, entre elas, Bolsonaro, que foi citado pelo relator por ter supostamente praticado nove crimes. O documento foi entregue ao procurador-geral da União, Augusto Aras, que será responsável por dar andamento ao caso.

Relação com o Congresso

No Legislativo, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), à época no DEM, foi eleito para a presidência do Senado, e Arthur Lira (PP-AL) para o comando da Câmara – a candidatura de ambos era apoiada por Bolsonaro.

As vitórias garantiram um ambiente um pouco mais tranquilo para o presidente, que também se aproximou do Centrão, mirando uma melhor interlocução com o Congresso.

Bolsonaro promoveu onze mudanças no primeiro escalão, entre remanejamentos e criação de ministérios, priorizando deputados e senadores desse grupo partidário.

Foi o caso do deputado João Roma (Republicanos-BA), que assumiu a pasta da Cidadania em fevereiro, e Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que foi remanejado duas vezes no ano e agora ocupa a chefia do ministério recriado do Trabalho e Previdência.

Walter Braga Netto e Anderson Torres foram, em março, para a Defesa e Justiça e Segurança Pública, respectivamente. Além de novos ministros para o Meio Ambiente, Casa Civil, entre outros.

A aliança de Bolsonaro com o centrão foi sacramentada pela filiação do presidente ao PL (Partido Liberal) , de Valdemar da Costa Neto, no final de novembro.

Para o cientista político e professor de Direito da Universidade Positivo Francis Ricken, o governo deu “uma guinada na governabilidade” a partir da eleição de Lira, da escolha do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) como líder na Câmara e de Ciro Nogueira para ministro da Casa Civil.

Bolsonaro x Judiciário

Com o Judiciário, o tom foi de embates. O presidente Jair Bolsonaro disse por diversas vezes que, se não houvesse voto impresso, não haveria eleição em 2022. Os discursos mais duros foram direcionados aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do STF. Moraes conduz inquéritos que afetam ao presidente (como o das fake news), e Barroso é o atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e defensor da urna eletrônica.

Bolsonaro chegou a enviar ao Senado um pedido de impeachment contra o ministro Moraes, afirmando que “não se pode tolerar medidas e decisões excepcionais de um ministro do Supremo Tribunal Federal que, a pretexto de proteger o direito, vem ruindo com os pilares do Estado Democrático de Direito”. O pedido foi rejeitado por Pacheco.

O presidente também cogitou pedir o impeachment contra Barroso, mas acabou desistindo.

A crise institucional atingiu o ápice quando Bolsonaro acompanhou um desfile simbólico da Marinha em frente ao Congresso, no mesmo dia em que se discutia a PEC do voto impresso e, na sequência, incentivou manifestações de seus apoiadores para o Dia da Independência.

No feriado de 7 de Setembro, Bolsonaro fez dois grandes discursos, em Brasília e São Paulo, questionando o STF dizendo que não cumpriria decisões de Alexandre de Moraes.

As falas tiveram respostas imediatas por parte da Suprema Corte e de outros órgãos federais. Na sequência, o presidente ouviu conselhos do seu antecessor, Michel Temer (MDB), e divulgou uma carta amenizando o tom das declarações.

De acordo com os especialistas ouvidos pela CNN, a forma de Bolsonaro lidar com os ministros foi uma estratégia para acenar aos seus apoiadores mais radicais.

“Tem uma porcentagem que parece não variar nas pesquisas. Esses seguidores concordam com cada ato do presidente”, diz Erica Anita Baptista, cientista política e pesquisadora do grupo Opinião Pública da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Para a pesquisadora, a descrença nas instituições democráticas por parte da população ajuda a explicar a postura do presidente.

“As instituições democráticas, como políticos, Congresso, ministros do STF, perderam muito apoio. Bolsonaro pegou isso muito bem. O que ele faz é basicamente se descolar das instituições e se colar ao povo”, afirma.

Ass relações do presidente com o STF podem ganhar uma trégua após a posse, em dezembro, de André Mendonça, ex-advogado-geral da União, como ministro da Corte. Após quatro meses de espera, Mendonça é o segundo indicado de Bolsonaro entre os 11 integrantes do Supremo.

Economia, Precatórios e Auxílio Brasil

A melhora na relação com o Congresso também ajudou Bolsonaro a aprovar o Auxílio Brasil. Com o fim do auxílio emergencial para as camadas da população mais afetadas pelo desemprego gerado pela pandemia, Bolsonaro criou o programa, uma versão modificada do Bolsa Família e que distribui até R$ 400 para famílias mais carentes.

A PEC causou controvérsia porque a forma de financiar o aumento das despesas foi driblar o teto de gastos e retirar dinheiro das ações judiciais com trânsito em julgado e que o governo federal deveria pagar aos processantes em 2022 – a alteração ficou conhecida como PEC dos Precatórios.

Na área econômica, o governo também conseguiu passar no Congresso a capitalização da Eletrobras e organizou temporadas de leilões, como o Infra Week e o Super Infra, que envolveram concessões de aeroportos, portos e ferrovias. Foram 39 ativos leiloados em 2021 pelo Ministério de Infraestrutura, totalizando R$ 6,23 bilhões os valores de outorga.

Além disso, o ano foi marcado pelo aguardado leilão do 5G – a quinta geração de internet para telefonia móvel.

No entanto, a elevação de preços em áreas como a alimentação, os combustíveis e a energia deram dor de cabeça à equipe de Paulo Guedes.

Mas, em 2021, a expectativa não virou realidade: a inflação chegou a bater dois dígitos, o desemprego continuou em alta, o preço dos combustíveis disparou e vários dos funcionários de confiança da pasta pediram demissão.

Para Luciana Caetano, um dos problemas é alinhar os discursos da equipe econômica com as práticas do presidente.

“A inflação no Brasil é de causa estrutural. Ao contrário da inflação de demanda, a estrutural não pode ser corrigida com elevação de taxas de juros, sobretudo, porque o país enfrenta um revezamento entre recessão com estagnação econômica desde 2015. Nesse estágio, uma elevação dos juros tende a piorar as condições para uma desejada recuperação econômica e do emprego”, diz.

A economista ressalta que os problemas para os trabalhadores vão além da falta de oportunidade. “No 1º trimestre de 2021, a taxa de desemprego chegou ao nível mais elevado (14,7%) do século 21 e, ao longo do ano, o avanço da inflação para alguns grupos de produtos ultrapassou 30%. Mas os salários seguem defasados, assim como os benefícios previdenciários. Servidor público está sem reajuste salarial há 3 anos e a economia já acumula, aproximadamente, 20% de inflação oficial (INPC) no mesmo período”, afirma.

Fonte: CNN

Continuar lendo RELEMBRE AÇÕES DO GOVERNO FEDERAL SOBRE PANDEMIA, POLÍTICA, ECONOMIA E A RELAÇÃO COM O JUDICIÁRIO

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte tem 386.248 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença provocou a morte de 7.570 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta terça-feira (28). Outros 1.406 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 147 novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 110.071 casos suspeitos e 810.394 casos descartados de Covid.

Atualmente, 95 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 62 na rede pública e 33 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 37 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 24,6% na rede pública; com 23 internados, a rede privada tem 15% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.248 casos confirmados
  • 7.570 mortes
  • 110.071 casos suspeitos
  • 810.394 casos descartados
Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DADODS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte registrou 386.069 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 7.566 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta segunda-feira (27). Outros 1.405 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou seis novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 187.400 casos suspeitos e 809.532 casos descartados de Covid.

Atualmente, 91 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 59 na rede pública e 32 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 38 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 25,3% na rede pública; com 23 internados, a rede privada tem 15% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.069 casos confirmados
  • 7.566 mortes
  • 187.400 casos suspeitos
  • 809.532 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADODS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho