Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

ESPANHA IMPLEMENTARÁ CERTIFICADO DIGITAL PARA QUEM SE VACINAR E TIVER TESTE NEGATIVO DA COVID-19

Espanha implementará certificado para vacinados contra covid-19

Por meio de um código QR, informações sobre vacinação e testes negativos ficarão armazenados nos celulares a partir de junho

INTERNACIONAL

 Do R7

Espanha vai disponibilizar um certificado para quem se vacinar e tiver testes negativos

LUONG THAI LINH / EFE – ARQUIVO

A Espanha implementará no fim de junho um certificado digital, através de um código QR, que será entregue às pessoas que tiverem sido vacinadas contra a covid-19, àquelas que tiveram a doença e àquelas que portarem um teste diagnóstico negativo, o que servirá para facilitar a mobilidade, mesmo sem ser obrigatório.

O secretário-geral de Saúde Digital, Alfredo González, deu detalhes da medida nesta quinta-feira, em entrevista coletiva concedida ao lado da secretária de Estado de Saúde, Silvia Calzón. As determinações foram definidas ontem, quando foi definido que o certificado não funcionará como passaporte.

“Não é um passaporte, não é um documento de viagem, não é um requisito para viajar, é um mecanismo que facilita a mobilidade dentro da União Europeia”, frisou o secretário-geral.

Ajuda para autoridades

O código QR é um facilitador, mas não substitui a competência dos Estados no campo da saúde pública. O viajante que chega à Espanha, por exemplo, deve se submeter às restrições que são estabelecidas como país de destino.

A vantagem do certificado digital, segundo González, é facilitar os controles nas fronteiras. Assim, o trânsito será muito ágil para o viajante, e a Espanha poderá receber mais pessoas com mais segurança. Além disso, elimina qualquer risco de falsificação, pois cada Estado poderá verificar, ao consultar o código, se o certificado foi emitido por uma autoridade sanitária.

O objetivo do governo é começar a usar o código QR no fim de junho e que ele esteja em plena operação no fim desse mês. Para isso, será preciso ter a capacidade de emitir milhões de certificados em um tempo muito curto.

As comunidades autônomas serão responsáveis pela emissão dos certificados na Espanha, com assistência técnica do Ministério da Saúde, que também se coordenará com a União Europeia. O bloco ainda não aprovou o regulamento.

O certificado, que respeitará a privacidade de dados, será dado àqueles que tenham recebido a vacina ou tenham se curado da doença, desde que apresentem um teste diagnóstico que tenha dado positivo no passado, além de um teste atual, negativo. Os certificados em papel e o aplicativo Spain Travel Safe continuarão em vigor.

Outra facilidade do código QR é a possibilidade de que uma pessoa que tenha recebido a primeira dose de uma vacina contra o coronavírus em um país possa recebe a segunda em outro dentro da União Europeia. O plano é estender essa possibilidade para fora do bloco no futuro.

Também será possível incluir vacinas que não são autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), mas caberá a cada país membro decidir voluntariamente se aceita ou não tais certificados.

Fonte: R7

Continuar lendo ESPANHA IMPLEMENTARÁ CERTIFICADO DIGITAL PARA QUEM SE VACINAR E TIVER TESTE NEGATIVO DA COVID-19

GOVERNADORA FÁTIMA ANUNCIOU QUE AS MEDIDAS RESTRITIVAS PARA COMBATER A COVID-19 NO RN SERÃO RENOVADAS POR MAIS 8 DIAS

Novo decreto renovará medidas restritivas no RN por mais 8 dias

15 abr 2021

Fátima renova decreto de calamidade pública no RN em razão da pandemia

As medidas restritivas para conter a covid no Rio Grande do Norte serão renovadas por mais 8 dias. O anúncio foi feito há pouco pela governadora Fátima Bezerra (PT), na sua conta pessoal no Twitter. O atual decreto tem validade até dia sexta-feira (16). O novo deve começar a valer dia 17 e vai até dia 24 de abril.

“Diante da orientação do Comitê Científico, que se posicionou por medidas ainda mais rígidas, mas levando em conta também as variáveis do ponto de vista econômico e social – e o quadro da pandemia no estado, que ainda inspira muitos cuidados – decidimos manter por mais 8 dias as medidas de combate ao coronavírus”, disse. A governadora acrescentou que conversou com Poderes e setores envolvidos. E defendeu que o Governo “não tem medido esforços para dotar o estado das condições de enfrentamento à covid.”
O comércio permanece podendo funcionar com horários escalonados. Durante o toque de recolher, o sistema delivery drive-thru e take away ficam permitidos. Abertura das igrejas, templos, espaços religiosos de matriz africana, centros espíritas, lojas maçônicas e estabelecimentos similares, inclusive para atividades de natureza coletiva, respeitadas as recomendações da autoridade sanitária, segue autorizada.
E permanece a proibição para o funcionamento o funcionamento de parques públicos, centros de artesanato, circos, parques de diversões, museus, bibliotecas, teatros, cinemas e demais equipamentos culturais, realização de eventos corporativos, técnicos, científicos, esportivos, convenções, shows, festas ou qualquer outra modalidade de evento de massa, inclusive locais privados, como os condomínios edilícios.
Venda de bebida alcoólica para consumo no local de bebidas alcoólicas, em qualquer estabelecimento comercial, incluindo hotéis e pousadas, bem como seu consumo em locais de acesso ao público, como conveniências, bares, restaurantes e similares, independentemente do horário, segue proibido.
Funcionamento das escolas também permanece sem alteração, com a permissão do sistema híbrido (presencial e remotamente) para escolas e instituições de ensino até o 4º ano do Ensino Fundamental I, da rede privada de ensino. A reabertura das escolas públicas não obteve liberação na avaliação do comitê científico, parâmetro estabelecido pelo Governo do Estado para poder liberar essa atividade.
Continuar lendo GOVERNADORA FÁTIMA ANUNCIOU QUE AS MEDIDAS RESTRITIVAS PARA COMBATER A COVID-19 NO RN SERÃO RENOVADAS POR MAIS 8 DIAS

BOAS NOTÍCIAS: QUANDO VOU SER VACINADO É O SITE ONDE VOCÊ FICA SABENDO QUANDO SERÁ VACINADO

Com base na disponibilidade de vacinas, idade e estado, um grupo de trabalho criou um site que estima quando você será vacinado(a). Esta é a grande novidade desta terça-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Então leia o artigo completo a seguir e saiba como você consegue obter essa importante informação!

Site voluntário faz estimativa de quando você será vacinado

Um grupo de trabalho voluntário criou um site que estima, com base na disponibilidade de doses de vacina, idade e estado, quando você será vacinado.

Segundo o ‘Quando vou ser vacinado’, uma pessoa de 62 anos, que mora em São Paulo, por exemplo, será vacinada contra a covid-19 em 16 dias.

O cálculo automatizado do site leva em conta fatores como a faixa etária da população e grupos prioritários.

No entanto, o site avisa que as datas podem mudar diariamente devido a alterações na sua base de dados sobre a oferta de vacinas e o ritmo da vacinação.

Formulário

Basta informar a idade e o estado onde será vacinado, que o site, baseado em informações sobre as doses já aplicadas, tamanho da população e no histórico do Sistema Único de Saúde na campanha de vacinação contra o H1N1 em 2020, faz o cálculo.

Em alguns segundos ele dá a previsão em meses e dias.

Contudo, alerta a Secretaria Estadual de Saúde (SES), uma estimativa realista, de fato, dependeria de muitos outros fatores.

Dados Estatísticos

Os dados da população que estão considerados na calculadora do site são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Vale reforçar que trata-se apenas de uma estimativa.

Para saber mais acesse o site ‘Quando vou ser vacinado’.

Por Andréa Fassina, redação do Só Notícia Boa – Com informações da Exame

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: QUANDO VOU SER VACINADO É O SITE ONDE VOCÊ FICA SABENDO QUANDO SERÁ VACINADO

SESAP ESCLARECE QUE SEGUE ORIENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE QUANTO A DISTRIBUIÇÃO DAS DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19

Secretaria de Saúde do RN esclarece sobre uso das doses das vacinas contra covid-19

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Amanda Perobelli / Reuters

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu uma nota, nesta segunda-feira (12), a fim de esclarecer que, a cada remessa de vacinas contra a covid-19 que recebe do Ministério da Saúde (MS), notas técnicas são emitidas para orientar os municípios do estado potiguar quanto ao público deve ser determinado aquelas determinadas doses da vacina, levando em consideração o cálculo estimado da população de MS, como faixa de idade e os públicos prioritários.

“Assim, a cada remessa, o MS orienta quais públicos devem ser atendidos com as doses, o que é repassado pela Sesap aos locais, atribuindo uma quantidade estimada para evitar a falta de imunizantes. Nessa lógica, a Nota Técnica nº10 / 2021 da SESAP , que acompanhou a distribuição de doses no dia 02 de abril, pontuou a necessidade do uso adequado das doses (D1 e D2) cada uma para a sua forma, e enfatizou a orientação dos municípios a não utilização das doses para os grupos estimados pois tal conduta poderia prejudicar uma garantia de acesso aos públicos prioritários que ainda não tiveram acesso à primeira dose “, disse em nota.

Ainda segundo a Sesap, nessa mesma nota, uma coordenação de imunização também alertou e recomendou que eram respeitados os prazos entre as doses 1 e 2 e o prazo máximo estabelecido para a dose 2, com vista em buscar uma maior eficácia da vacinação.

O anexo 2 dessa nota tratou da distribuição de doses (D2) por municípios para segunda dose referente a 7ª e 8ª remessa. Essas doses, por exemplo, tinha período e público certo para serem aplicadas. Após essa distribuição, o COSEMS e o FEMURN solicitadoam à SESAP para não mais distribuir como D2 para os municípios e só como distribuir quando estiver bem próximo de serem aplicadas.

Assim, ENFATIZA-SE que a SESAP AO RECEBER as doses do MS distribui AS DOSES PARA OS MUNICÍPIOS E CABE AOS MUNICÍPIOS GERENCIAR O SEU ESTOQUE.

Atualmente, de acordo com a Sesap, a reserva técnica da Coronavac é de 10.811 doses e da Oxford é de 2385 doses, que devem ser preservadas sob a tutela da Sesap para perdas técnicas como já explicado anteriormente ou para redistribuição com os grupos prioritários, se assim por decidido pela Câmara Técnica de Vacinas da CIB.

Assim, de acordo com a Nota Técnica nº10 / 2021 da Sesap, uma secretaria destacou que foi avisado aos munícpiosque “não seria autorizada a retirada de reserva técnica para antecipação de doses, sendo necessário que os municípios aguardassem o recebimento de novas doses pelo MS, daí a importância do gerenciamento de estoque por parte dos municípios “.

Na nota, a Sesap ainda frisou que:
• OS MUNICÍPIOS DEVEM SEGUIR ESTRITAMENTE OS GRUPOS PRIORITÁRIOS DO PNI;
• OS MUNICIPIOS NÃO DEVEM USAR DOSES QUE ESTÃO SOB SUA RESPONSABILIDADE E QUE SÃO D2 PARA FAZER COMO D1, POIS ESSAS SÃO DOSES QUE JÁ ESTÃO RESERVADAS PARA PESSOAS QUE FIZERAM ANTERIORMENTE A VACINA E PRECISARÃO DESSA DOSE PER.

No início da tarde desta segunda-feira (12), a Prefeitura de Natal informou que, por falta de doses suficientes, seria preciso suspender aplicação da segunda dose da CoronaVac  contra a covid-19. A suspensão acontece por falta de vacinas, conforme informou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital potiguar em nota.

Continuar lendo SESAP ESCLARECE QUE SEGUE ORIENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE QUANTO A DISTRIBUIÇÃO DAS DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19

O PRESIDENTE BOLSONARO DEFENDE A INSTALAÇÃO DE UMA CPI DA COVID-19 QUE ALCANCE TAMBÉM ESTADOS E MUNICÍPIOS

Bolsonaro quer que comissão investigue governadores, diz vice-líder do governo

Para Carlos Viana (PSD-MG), vice-líder do governo Bolsonaro, Senado precisa “limitar decisões monocráticas”

Produzido por Vinícius Tadeu, da CNN, em São Paulo

13 de abril de 2021 às 00:51

O senador Carlos Viana (PSD-MG) (12.abr.2021)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defende a instalação de uma CPI sobre o combate à Covid-19 apenas caso a comissão alcance também estados e municípios. Em entrevista à CNN, o vice-líder do governo no Senado, Carlos Viana (PSD-MG), fez coro: “Quando falamos em investigar, se queremos respostas, temos que investigar todo o sistema, doa a quem doer.”

O parlamentar lamentou, no entanto, que o regulamento interno do Senado não permita que a CPI faça uma investigação profunda sobre os governadores dos estados e os prefeitos.

“A decisão do ministro Barroso é que vai se investigar as ações do governo federal sobre o que aconteceu em Manaus. Quem tem que investigar é a Assembleia Legislativa do Amazonas. Agora querem ampliar para governadores e prefeitos. O artigo 146 é claro: não cabe ao senado investigar governadores e prefeitos”, disse Viana à CNN.

Apesar das críticas à CPI da Covid-19, Carlos Viana diz que o Brasil é “uma vergonha mundial” no combate à Covid-19. “Gastamos R$ 450 bilhões para poder controlar a pandemia. Todas as nossas barreiras sanitárias foram vencidas”, afirmou o senador.

Decisões monocráticas

O senador Carlos Viana criticou ainda o fato de a decisão pela instalação da CPI da Covid-19 ter sido monocrática — isto é, tomada individualmente pelo ministro Luís Roberto Barroso.

“Nenhum poder é superior ao outro, a gente precisa retomar o equilibrio. O Judiciário não é chefe do Legislativo nem do Executivo, e a mesma coisa. O que estamos vendo nos últimos anos são esses contrapesos que não estão sendo respeitados. Decisões monocráticas têm invadido a competência de outros poderes e precisamos discutir isso”, afirma.

Crítico da decisão do ministro do STF, o senador do PSD afirmou que a Casa deve cogitar uma possível investigação a Barroso. “Se a gente entender que o mandado de segurança infringiu uma norma interna do senado, cabe investigação e uma decisão final de todos os senadores”, afirmou o parlamentar.

Fonte: CNN
Continuar lendo O PRESIDENTE BOLSONARO DEFENDE A INSTALAÇÃO DE UMA CPI DA COVID-19 QUE ALCANCE TAMBÉM ESTADOS E MUNICÍPIOS

BOAS NOTÍCIAS: VERSAMUNE É A VACINA BRASILEIRA QUE PODERÁ TER EFICÁCIA DE 12 ANOS

O destaque desta segunda-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS é a nova vacina brasileira, a “Versamune”, desenvolvida por cientistas da USP Ribeirão Preto, chamada Versamune, pode ter eficácia de até 12 anos. Ela tem a capacidade de ativar todo o sistema imunológico que impede não só a entrada do SARS-CoV-2 para dentro das células como também matam as células já infectadas. Então você não pode deixar de ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes sobre a desenvolvimento dessa vacina que deverá estar no mercado em 2022!

Vacina brasileira poderá ter eficácia de até 12 anos, diz USP

A vacina brasileira desenvolvida por cientistas da USP Ribeirão Preto, chamada Versamune, pode ter eficácia de até 12 anos.

“A Versamune tem a capacidade de ativar todo o sistema imunológico que impede não só a entrada do SARS-CoV-2 para dentro das células como também matam as células já infectadas. Acreditamos que o imunizante gere uma memória imunológica de até 12 anos”, contou o professor do Departamento de Bioquímica e Imunologia da FMRP Celio Lopes Silva, em entrevista ao Jornal da USP.

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) desenvolveu a Versamune, em parceria com a Farmacore Biotecnologia e a norte-americana PDS Biotechnology.

O consórcio entrou com pedido junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no último dia 25 de março para iniciar os testes clínicos em humanos e espera uma resposta da agência – mesmo dia em que a agência recebeu pedido semelhante da Butanvac. (veja abaixo)

A vacina brasileira já foi testada em animais e, de acordo com Helena Faccioli, CEO da Farmacore, os testes pré-clínicos mostram que a vacina não causou danos aos animais.

“Estudos demonstram que a Versamune é segura, não apresentou efeitos tóxico nos animais, e tem grande capacidade de ativação de anticorpos, especialmente de células T (células de defesa que ajudam a combater agentes infecciosos)”, afirmou.

Os testes

O consórcio pediu autorização para fazer os estudos das fases 1 e 2, para verificar a segurança e a eficácia da Versamune em humanos.

Se aprovado pela Anvisa, o teste será feito com 360 voluntários saudáveis, com idade entre 18 e 55 anos, e em um segundo momento, de 55 a 75 anos.

No período de 3 a 4 meses serão avaliados os efeitos colaterais e se os voluntários produziram anticorpos contra o vírus da covid.

A partir de bons resultados, será feito o pedido para a fase 3. A última etapa de testes vai durar cerca de seis meses, e 10 mil voluntários serão testados.

Se a resposta for positiva, o consórcio pretende pedir o uso emergencial do imunizante junto à Anvisa no começo de 2022.

A vacina

A fase pré-clínica mostrou ser necessária a aplicação da vacina brasileira duas doses, com um intervalo de 21 dias entre elas, para o imunizante ser eficaz.

O imunizante foi desenvolvido pela junção de uma réplica da proteína S1, que é um pedacinho da proteína spike, parte do SARS-CoV-2 responsável pela entrada do vírus nas células humanas, com uma nanopartícula.

Essa combinação é injetada no organismo das pessoas e a expectativa é que o sistema imunológico crie anticorpos contra esse pedaço do coronavírus e bloqueie instalação dele nas células.

Além disso, essa nanopartícula induz a ação dos linfócitos T. Então, mesmo que a proteína S1 não produza a resposta esperada, os linfócitos ativados neutralizariam o novo coronavírus.

“Ao contrário das tecnologias de vírus e adjuvantes, essa vacina gera uma resposta imune muito específica, direcionada e poderosa, com capacidade de gerar memória imunológica no organismo e prevenir futuras reinfecções”, diz Faccioli.

Investimentos

A Farmacore não informou qual será o preço final da Versamune.

“O preço será determinado na fase de escalonamento industrial, mas terá o custo médio das vacinas que estão sendo usadas hoje no Brasil”, garantiu.

Os custos da produção da vacina são de cerca R$ 633 milhões. A empresa informou ao R7 os valores gastos divididos pelas fases de produção.

“O investimento inicial do governo federal, exclusivo para as pesquisas não clínicas realizadas sob coordenação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, foi de aproximadamente 3 milhões de reais. Para o ensaio clínico de fase 1/2, o consórcio está buscando recursos com o Governo Federal, estimados em R$ 30milhões. Com tudo certo, o investimento para a fase 3, por questões de um maior número de voluntários e toda a questão logística que esse processo demanda, deverá girar em torno de R$ 300 milhões (os valores são estimados e é necessário atualizar as cotações e orçamentos de acordo com o número de participantes dos ensaios clínicos)”, divulgou a assessora de imprensa do consórcio.

Butanvac

Além da Versamune, o Butantan também espera a resposta da Anvisa para começar testes clínicos da Butanvac, outra vacina brasileira produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o Icahn School of Medicine, no Mount Sinai, em Nova York (EUA).

A Agência informou que ainda faltam protocolos dos estudos pré-clínicos dos dois imunizantes, para que sejam analisados e, a partir daí, liberados.

Com informações do Jornal da USP e R7

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: VERSAMUNE É A VACINA BRASILEIRA QUE PODERÁ TER EFICÁCIA DE 12 ANOS

COVID-19 AVANÇA FAZENDO VÍTIMAS CADA VEZ MAIS JOVENS

Por Jornal Nacional

 


Internação de jovens nas UTIs brasileiras atinge recorde na pandemia

Internação de jovens nas UTIs brasileiras atinge recorde na pandemia

O número de pacientes mais jovens internados nas UTIs brasileiras ultrapassou o de pessoas com mais de 40 anos.

UTIs lotadas e pacientes intubados representam o que a Covid tem de mais assustador. No começo da pandemia, leitos eram ocupados principalmente por idosos com doenças pré-existentes, como diabetes e hipertensão. Agora, pouco mais de um ano depois, o perfil é outro.

Um levantamento da Associação de Medicina Intensiva Brasileira confirma o que os médicos já vinham observando no dia a dia: os mais jovens são maioria nas UTIs do país. No mês passado, 52% das internações nas unidades de terapia intensiva foram de pessoas com até 40 anos.

É o maior percentual já registrado durante a pandemia. Entre setembro do ano passado e fevereiro desse ano, pacientes dessa faixa etária eram 44% dos internados nas UTIs.

“Os mais jovens ou por terem mais reserva cardíaca e respiratória melhor eles podem demorar mais para ter sintomas, então quando chegam ao hospital já estão em estado mais avançado das doenças”, destaca Suzana Lobo, presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

 

Os números reforçam essa tendência. Em março, 68% dos pacientes internados em UTIs precisaram de ventilação mecânica; 39% a mais do que o registrado entre dezembro de 2020 e fevereiro deste ano.

Recordes de internações de jovens em UTIs — Foto: Reprodução/TV GloboRecordes de internações de jovens em UTIs — Foto: Reprodução/TV Globo

O médico Gianfranco Poli, de 37 anos, ficou quase um mês internado com Covid. E nem condicionamento físico de triatleta amador evitou o agravamento da doença. Agora, ele luta para superar o que passou para voltar ao trabalho.

“Perdi 20 quilos, estava completamente debilitado. Não tomava banho sozinho, não escovava os dentes, não comia sozinho, como se eu tivesse virado um bebê gigante. Eu estou me preparando psicologicamente, tratando esse lado também para poder voltar o mais seguro possível”, relata.

Se a internação dos mais jovens cresce, a de idosos vem caindo. Apenas 7% dos pacientes com Covid nas UTIs em março tinham mais de 80 anos. Uma queda de 42% na comparação com o acumulado dos três meses anteriores.

Queda na internação dos idosos em UTIs — Foto: Reprodução/ TV GloboQueda na internação dos idosos em UTIs — Foto: Reprodução/ TV Globo

A presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira lembra que a falta de oxigênio e de medicamentos em várias cidades do país são sinais de que os hospitais já não conseguem dar conta de tantos pacientes. E que solução para a pandemia está longe das UTIs.

“A principal medida é diminuir a transmissão respiratória do vírus na comunidade. Ou seja, aquelas medidas que a gente já conhece bem de distanciamento social e de restrição da mobilidade social naquelas áreas em que o sistema de saúde está saturado. Nós precisamos segurar a pandemia, a transmissão fora do hospital”, destaca.

Fonte: G1
Continuar lendo COVID-19 AVANÇA FAZENDO VÍTIMAS CADA VEZ MAIS JOVENS

PLATAFORMA DIGITAL CRIADA PELA PREFEITURA DE NATAL INFORMA EM TEMPO REAL O MELHOR LOCAL PARA RECEBER VACINA CONTRA COVID-19

Plataforma lançada pela Prefeitura informa em tempo real dados sobre pontos de vacinação

09 abr 2021

Plataforma lançada pela Prefeitura informa em tempo real dados sobre pontos de vacinação | Política em Foco

Em apenas um clique, o natalense vai saber qual o melhor local para poder receber a vacina contra a Covid-19. A Prefeitura de Natal lançou nesta sexta-feira (09) uma ferramenta on-line, oferecendo esse serviço a toda população. Pelo endereço eletrônico https://vacina.natal.rn.gov.br/, o cidadão poderá saber em qual ponto do sistema de drive-thru poderá ser atendido de forma mais segura e rápida. Além disso, o portal conta com o Vacinômetro, trazendo o número de pessoas vacinadas até o momento, bem como o total de alimentos arrecadados pela campanha Vacina Solidária.

O sistema é simples e será atualizado de hora em hora. Nesse primeiro momento, estão listados no site os oito pontos de vacinação no sistema drive-thru (shopping Via Direta, ginásio Nélio Dias, Palácio dos Esportes, sede da OAB/RN, UNP Roberto Freire, Sesi e Arena das Dunas) e os seis pontos onde há aplicação para os pedestres (shopping Via Direta, Nélio Dias [idosos e profissionais da saúde], sede da OAB/RN, Sesi e UNP Roberto Freire). Ao acessar, o usuário vai saber se o local em que deseja ir está sem fila, com pouca fila, fila moderada ou fila intensa. Caso a aplicação no local tenha fechado, o aviso será de fila encerrada. Atualmente, já foram aplicadas 177.164 doses em Natal.

Segundo o prefeito Álvaro Dias, a Prefeitura tem buscado “alternativas no desenvolvimento de ferramentas digitais em todas as suas áreas para facilitar ao máximo o acesso do cidadão aos serviços oferecidos pelo poder público municipal”.

A secretária municipal de Planejamento, Joana Guerra, destaca que houve um esforço conjunto da sua pasta (Sempla) com as secretarias municipais de Governo e Mobilidade Urbana e com a Infinita Imagem, que doou o layout do portal. “Vamos seguir aperfeiçoando a plataforma para oferecer ainda mais funcionalidade, comodidade e segurança aos usuários”, afirma a secretária.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo PLATAFORMA DIGITAL CRIADA PELA PREFEITURA DE NATAL INFORMA EM TEMPO REAL O MELHOR LOCAL PARA RECEBER VACINA CONTRA COVID-19

O MINISTRO DO STF ROBERTO BARROSO DETERMINOU AO SENADO A ABERTURA DA CPI DA COVID-19

STF obriga Senado a abrir CPI da Covid

Rodrigo Pacheco disse que vai acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal

Caio Junqueira
Daniela Lima

Por Caio Junqueira e Daniela Lima, CNN  

Atualizado 08 de abril de 2021 às 20:47

CPI da Covid: Barroso manda Senado apurar conduta de Bolsonaro O ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso determinou que o Senado Federal abra a CPI da Covid-19 com o objetivo de investigar a responsabilidade do governo federal na pandemia.

Barroso concedeu liminar em mandado de segurança apresentado no mês passado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania – SE) e Jorge Kajuru (Cidadania – GO) e liberou o tema para julgamento colegiado imediatamente no plenário virtual do STF.

Ele acatou o pedido dos senadores da oposição para obrigar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a instalar a comissão.

No início da noite, Pacheco disse que vai acatar a decisão.

Segundo Luís Roberto Barroso, não se pode negar o direito à instalação da comissão sob pena de se ferir o direito da minoria parlamentar. “Trata-se de garantia que decorre da cláusula do Estado Democrático de Direito e que viabiliza às minorias parlamentares o exercício da oposição democrática. Tanto é assim que o quórum é de um terço dos membros da casa legislativa, e não de maioria. Por esse motivo, a sua efetividade não pode estar condicionada à vontade parlamentar predominante”, diz o ministro na decisão.

O ministro justificou a concessão da liminar com urgência em razão do agravamento da crise sanitária no país que está “em seu pior momento, batendo lamentáveis recordes de mortes diárias e de casos de infecção”. O Brasil teve, nesta quinta-feira (8), recorde de mortes pela doença.

O presidente do Senado afirmou que aguarda “que seja notificada oficialmente a presidência do Senado para se manifestar sobre esse tema”.

Ao conceder a liminar, Barroso afirma que a decisão monocrática ocorreu porque, nesta quinta-feira, o plenário analisou a abertura de cultos e missas durante a pandemia.

“Coerente com a minha visão de institucionalidade da Corte, tinha a intenção de submetê-la em mesa ao Plenário, na data de hoje. Infelizmente, a relevância e a extensão do julgamento relativo ao decreto restritivo de cultos religiosos durante a pandemia impediram que o fizesse. Observo, porém, que se trata, como demonstrado adiante, de mera reiteração de jurisprudência antiga e pacífica do Tribunal.”

A decisão de Barroso vai ser levada para o plenário virtual da corte no dia 16 de abril.

Pacheco defendeu que CPI não fosse instalada

A decisão ocorre após Pacheco defender oficialmente à corte que a CPI não fosse instalada. Em uma manifestação de 11 páginas assinada por seu advogado do senador, Pacheco diz ao STF que não é o momento para uma CPI.

“O que discute, de forma serena e republicana – porque é inerente à elevada responsabilidade que o Plenário do Senado lhe cometeu, ao elegê-lo Presidente da Casa – é o momento adequado para instalar investigação parlamentar que eventualmente preencha os requisitos constitucionais nas atuais circunstâncias”, diz o advogado de Pacheco.

Segundo ele, uma comissão parlamentar de inquérito pode ser pior para o combate à pandemia. “O funcionamento de uma CPI que eventualmente preencha os requisitos constitucionais, neste momento, poderá ter o efeito inverso ao desejado, como o de eventualmente gerar desconfiança da população em face das autoridades públicas em todos os níveis, promover reações sociais inesperadas, além de eventualmente ocasionar o já conhecido fenômeno do “apagão das canetas” (nefasta reação de inércia e omissão de administradores públicos diante do receio de punição por eventual excesso dos órgãos de controle)”

Pacheco também declara que “os resultados da CPI pretendida não terão a aptidão de contribuir com o imediato combate à pandemia da Covi-19, objetivo que deve unir os parlamentares em ações e recursos para construir soluções eficazes e urgentes que salvem vidas e que tragam vacinas para o Brasil”.

O pedido de CPI foi assinado em fevereiro por 32 senadores, 5 a mais que o necessário. O Palácio do Planalto, porém, sempre se posicionou contrário desde o início à CPI e conseguiu o apoio de Pacheco para barrar a a instalação da investigação.

Fonte: CNN

Continuar lendo O MINISTRO DO STF ROBERTO BARROSO DETERMINOU AO SENADO A ABERTURA DA CPI DA COVID-19

CHEGA AO RN MAIS 69 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19, SEGUNDO ANÚNCIOU DA GOVERNADORA FÁTIMA

Por G1 RN

 

Doses da CoronaVac em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiDoses da CoronaVac em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou, através de uma rede social, que o estado vai receber um novo lote com mais 69 mil doses da vacina contra Covid-19. Segundo a gestora, a confirmação foi dada pelo Ministério da Saúde.

Ao todo, serão 32 mil imunizantes da CoronaVac e 37 mil de Oxford/AstraZeneca. Fátima Bezerra afirmou que “esse montante será direcionado para a 1ª dose em idosos e trabalhadores das forças de segurança” e para “2ª dose de trabalhadores de saúde e idosos de 74 a 70 anos, segundo a orientação do PNI/MS (Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde)”.

O lote mais recente recebido no estado foi há exatamente uma semana, no dia 1º de abril, com cerca de 150 mil doses – a maior carga já enviada pelo Ministério da Saúde ao Rio Grande do Norte desde o início da campanha nacional de imunização, em janeiro.

Avançando na faixa etária de vacinação, algumas cidades do estado, como Natal, imunizam idosos a partir de 64 anos atualmente. Outras, como Mossoró, vacinam idosos de 63 anos. Com a chegada de mais doses, a expectativa é de que haja um novo avanço nessa faixa de idade.

De acordo com a plataforma RN+ Vacina, o Rio Grande do Norte recebeu até o momento 685.690 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 572.040 da CoronaVac e 113.650 de Oxford/AstraZeneca. O sistema aponta ainda que mais de 356 mil pessoas foram vacinadas no estado até o momento.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo CHEGA AO RN MAIS 69 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19, SEGUNDO ANÚNCIOU DA GOVERNADORA FÁTIMA

JUSTIÇADETERMINA O GOVERNO DO ESTADO E O MUNICÍPIO DE NATAL QUE DEVEM SE ABSTER DE INCLUIR OU MODIFICAR A ORDEM DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

Justiça determina que Governo e Prefeitura do Natal se abstenham de modificar ordem dos grupos prioritários para a imunização

06 abr 2021

Covid-19: Justiça determina que Governo e Prefeitura do Natal se abstenham de modificar ordem dos grupos prioritários para a imunização - Senadinho

O Governo do Estado e o Município de Natal devem se abster de incluir ou modificar a ordem dos grupos prioritários de vacinação contra Covid-19 sem prévia autorização do Ministério da Saúde (MS). Trata-se de uma determinação judicial obtida em ação civil pública movida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e pela Defensoria Pública, visando ao cumprimento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19 pelo Estado e Município.

Na ADPF 754, o Supremo Tribunal Federal decidiu que eventual alteração na ordem dos grupos prioritários só pode ser realizada pelo Ministério da Saúde e com apresentação de critérios técnico-científicos, epidemiológicos e índices de vulnerabilidade social. As doses são remetidas pelo Ministério da Saúde em quantitativos pré-definidos para os grupos indicados no Plano Nacional de Imunização, de forma que a alteração pelo Estado ou Município poderia prejudicar os grupos da fase 1 (idosos de 60 anos e mais institucionalizados, pessoas com deficiência de 18 anos de idade e mais institucionalizadas, trabalhadores de saúde, idosos de 75 anos e mais, quilombolas, indígenas, comunidades ribeirinhas) e 2 (idosos de 60 anos de idade e mais) que se encontram em processo de imunização.

A decisão ainda expressa que o Estado e o Município precisam divulgar amplamente na imprensa e em suas mídias sociais que a vacinação dos profissionais/trabalhadores de saúde contempla apenas aqueles que estão com vínculo ativo e efetivamente prestando serviços nos estabelecimentos públicos ou privados de assistência à saúde, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde ou nos serviços de interesse à saúde definidos pelo Ministério da Saúde (ILPIs, casas de apoio e cemitérios), uma vez que devem ser imunizados, no grupo prioritário, apenas os profissionais/trabalhadores de saúde que estejam efetivamente “envolvidos na resposta pandêmica nos diferentes níveis de complexidade da rede de saúde”.

Na ação civil pública, o Ministério Público e a Defensoria Pública não pleitearam a suspensão da vacinação dos profissionais/trabalhadores de saúde, mas apenas a adequação ao disposto no Plano Nacional de Imunização e no Ofício nº 57/2021 do Ministério da Saúde, uma vez que devem ser priorizadas a manutenção do funcionamento dos serviços de saúde e efetivamente comprovada a maior exposição a risco de contaminação pelo coronavírus, não bastando apenas ter registro ativo em conselho de classe ou ter formação profissional em uma das profissões classificadas como de saúde.

Determinação para o Município do Natal

Para o Município de Natal, a ordem da Justiça é que não vacine as pessoas que não possuam vínculo ativo e que não estejam nos serviços de assistência à saúde, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde (estabelecimentos públicos ou privados de saúde) ou nos serviços de interesse à saúde expressamente elencados pelo Ministério da Saúde (cemitérios, casas de apoio e instituições de longa permanência). Também não deve vacinar pessoas do grupo de profissionais/trabalhadores de saúde autônomos com base apenas em autodeclaração e sem a  apresentação do registro ativo no conselho de classe respectivo, devendo exigir, nesse caso, a apresentação de no mínimo três contratos de prestação de serviços de assistência à saúde ou três declarações de pacientes atestando a prestação/contratação dos serviços ou notas fiscais de prestação de serviços de assistência aos pacientes ou contrato de vinculação a planos de saúde privados.

Também está proibida a imunização, no grupo prioritário, de profissionais de saúde que, mesmo sendo habilitados em áreas de saúde, desempenham atividades exclusivamente acadêmicas, como professores ou pesquisadores (excetuados os que trabalham rotineiramente em laboratórios e hospitais) ou acadêmicos e estudantes da área técnica em saúde que não estejam em estágio hospitalar, em atenção básica, clínicas e laboratórios sem a apresentação de declaração do serviço de saúde ao qual esteja vinculado (o documento deve conter a indicação do curso da área de saúde e do local do estágio).

Igualmente fica vedado vacinar: profissionais/trabalhadores de saúde de áreas administrativas dos serviços de assistência à saúde, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde ou dos serviços de interesse à saúde que não exerçam atividade laboral com exposição ao risco, ainda que intermitente, de contaminação pelo coronavírus; trabalhadores de saúde do sistema funerário, do Instituto Médico Legal (IML) e do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que não tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados

Outra medida imposta pela Justiça ao Município de Natal é que proceda a retenção de cópia de toda documentação comprobatória dos profissionais/trabalhadores de saúde para fins de fiscalização e auditoria.

O Município deve também complementar a autodeclaração do grupo dos profissionais/trabalhadores de saúde de modo que a pessoa que vai se imunizar declare, sob as penas da lei, o serviço de saúde ao qual está vinculada e o local de prestação deste, o tempo de exercício da atividade funcional/laboral, não sendo suficiente a mera apresentação de registro ativo em conselho de classe.

No que se refere à vacinação dos idosos, o Município deverá concluir, no prazo máximo de 30 dias, a aplicação da Dose 1 aos idosos acamados/domiciliados que ainda não foram imunizados e que estejam cadastrados no sistema eletrônico disponibilizado pela SMS/Natal ou em listas apresentadas pelos Distritos Sanitários e Unidades Básicas de Saúde de Natal; manter a estratégia de vacinação para os idosos acamados/domiciliados que se encontrem na mesma faixa etária e estejam registrados em listas dos Distritos Sanitários e Unidades Básicas de Saúde; estabelecer estratégias de vacinação em locais distintos, para os idosos e demais grupos prioritários.

A decisão judicial determina ainda que o Município deve ampliar os postos de vacinação para as Unidades Básicas de Saúde/Distritos nas áreas de maior vulnerabilidade social; aplicar, nos postos de vacinação, os protocolos sanitários de prevenção e controle da Covid-19, como forma de evitar a exposição das pessoas dos grupos prioritários a risco; obedecer às recomendações dos fabricantes das vacinas quanto ao intervalo de aplicação das doses para todos os grupos prioritários, como forma de evitar a perda ou redução da eficácia da primeira dose aplicada.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo JUSTIÇADETERMINA O GOVERNO DO ESTADO E O MUNICÍPIO DE NATAL QUE DEVEM SE ABSTER DE INCLUIR OU MODIFICAR A ORDEM DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

ENFERMEIRA DO RJ CRIA TÉCNICA PARA ACALMAR PACIENTES DA COVID-19

Método da mãozinha’: enfermeira do RJ explica técnica para acalmar pacientes

Luva com água quente melhora a circulação e dá conforto ao internado

Jaqueline Frizon Da CNN, no Rio

05 de abril de 2021 às 18:53

Método da mãozinha': enfermeira do RJ explica técnica para acalmar pacientes

A enfermeira Lidiane Melo, do Rio de Janeiro, criou um método para acalmar pacientes com Covid-19. A ideia, que ficou conhecida como ‘método da mãozinha’, viralizou e já é utilizada em hospitais pelo país.

Como não conseguia medir a saturação de um paciente porque a mão estava muito fria, ela colocou água morna dentro de duas luvas amarrou e colocou em volta da mão da pessoa doente. Em três minutos, o problema foi resolvido.

“Deus me deu sabedoria, colocou na minha mente essa técnica de amarrrar as luvas com água quente e deu certo. Humanizamos o tratamento de mais um paciente com Covid”, disse Lidiane à CNN.

Em outro momento, uma idosa que seria intubada pediu que Lidiane segurasse sua mão. Ela respondeu que não podia, pois tinha de intubar outros, e aplicou a técnica para confortá-la.

Fonte: CNN

Continuar lendo ENFERMEIRA DO RJ CRIA TÉCNICA PARA ACALMAR PACIENTES DA COVID-19

COQUETÉIS MOLOTOV FORAM LANÇADOS EM CENTRO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NA ITÁLIA

Centro de vacinação na Itália é atacado com coquetéis molotov

País abriga há anos crescentes movimentos antivacinas e luta para acelerar sua campanha de imunização contra a covid-19

Artefatos atingiram tenda que funciona como refeitório, mas ninguém ficou ferido

FILIPPO VENEZIA/EPA/EFE

Dois coquetéis molotov foram lançados na manhã deste sábado (3) em um centro de vacinação contra a covid-19 em Brescia, no norte da Itália.

As garrafas incendiárias atingiram uma tenda que abriga o refeitório do local, porém não provocaram danos graves nem deixaram feridos. A polícia investiga o caso para descobrir os autores do ataque.

Em sua página no Facebook, Attilio Fontana, governador da Lombardia, onde fica Brescia, definiu o episódio como “absurdo” e “criminoso”. “Felizmente, não houve feridos e, não encontrando nada de inflamável, o incêndio não se propagou”, disse.

O centro de vacinação foi construído com doações feitas pela sociedade civil na primeira onda da pandemia.

Há duas semanas, em Roma, criminosos já haviam incendiado o portão de entrada do ISS (Instituto Superior da Saúde), órgão do governo que monitora o andamento da crise sanitária na Itália.

O país abriga há anos crescentes movimentos antivacinas e luta para acelerar sua campanha de imunização contra a covid-19.

Com pouco menos de 60 milhões de habitantes, a Itália já vacinou cerca de 7,4 milhões de pessoas, sendo que 3,4 milhões receberam as duas doses.

O país é um dos mais atingidos pela pandemia em todo o mundo, com aproximadamente 3,6 milhões de casos e pouco mais de 110 mil mortes.

Fonte: R7
Continuar lendo COQUETÉIS MOLOTOV FORAM LANÇADOS EM CENTRO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NA ITÁLIA

PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE NATAL SÃO INCLUÍDOS NO GRUPO PRIORITÁRIO PARA VACINA CONTRA COVID-19

Câmara aprova Lei que torna profissionais da educação prioritários na vacinação contra Covid

01 abr 2021

Fotos de Professores, imagem para Professores ✓ Melhores imagens | Depositphotos®

A Câmara Municipal de Natal realizou na tarde desta quarta-feira (31) mais uma Sessão Ordinária Remota. Na pauta de debates entre os parlamentares, foi discutida e aprovada uma Lei, em regime de urgência, que inclui os trabalhadores em educação do município de Natal na fase 1, como grupo prioritário do programa de vacinação contra a Covid-19. A matéria é de autoria da vereadora Divaneide Basílio (PT).

De acordo com o presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PDT), a matéria, além de garantir a proteção dos profissionais do setor, vai proporcionar o retorno das aulas na cidade. “Suma importância para que as escolas possam retornar suas atividades, principalmente no setor público, que a gente sabe que estão atrasados nos protocolos e a Câmara não podia ser incoerente. Portanto, aprovamos a essencialidade e não tinha porque não aprovar a preferência. Demos uma colaboração gigante tanto para o ensino público, quanto para o privado”, ressaltou Paulinho.

A autora destacou a necessidade do projeto que vai contribuir, não só para a segurança dos professores, como também auxiliar no plano de reabertura das atividades educacionais. “Quando nós protocolamos esse projeto foi justamente com a intenção de pensar o plano de retomada. Foi inclusive antes mesmo de votarmos aqui o projeto da educação em ser essencial e reabrir neste momento, pensando justamente que, a gente precisava se preparar e que precisávamos ter os nossos professores e professoras vacinados”, destacou Divaneide.

“Na semana passada aprovamos uma matéria que considerava a educação como essencial e inclusive argumentava que não tínhamos naquele momento como não considerar a educação como essencial, porque a educação é básica, é fundamental e prioridade. Mas ao mesmo tempo tínhamos que ter um gesto para que os trabalhadores das escolas pudessem ter proteção”, disse o vereador Felipe Alves (PDT), que subscreveu o PL.

“O governo federal já deveria ter colocado os professores na linha de frente e ter os vacinado desde o início, porém hoje temos a oportunidade de votarmos aqui na Câmara. Projeto importante que reconhece os professores. Espero que essa vacinação ocorra o mais rápido possível”, acrescentou o vereador Klaus Araújo (SD).

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE NATAL SÃO INCLUÍDOS NO GRUPO PRIORITÁRIO PARA VACINA CONTRA COVID-19

PLENÁRIO DA CÂMARA APROVOU PROJETO DE LEI QUE INCLUI, COMO PRIORIDADE PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19, MAIS 16 NOVOS GRUPOS

Câmara aprova projeto que inclui 16 novos grupos em prioridade de vacinação

Pessoas com doenças crônicas, agentes de segurança pública e privada e oficiais de justiça estão entre os contemplados

Por Anna Gabriela Costa e Gustavo Zucchi, da CNN, em São Paulo e em Brasília

 Atualizado 31 de março de 2021 às 23:28

Vacinação em Campos dos GoytacazesCampos dos Goytacazes (RJ) inicia a vacinação contra a Covid- 19 para idosos, na modalidade drive-thru, para garantir uma maior segurança contra a disseminação do coronavírus.Foto: CARLOS AUGUSTO/AM PRESS & IMAGES/ESTADÃO CONTEÚDO

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (31), o projeto de lei que inclui 16 novas categorias na lista de prioridades na vacinação contra a Covid-19. O projeto tratava inicialmente de caminhoneiros e profissionais do transporte de carga.

O relatório da deputada Celina Leão (PP-DF) também prioriza os trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroviário de passageiros, as pessoas com doenças crônicas e que tiveram embolia pulmonar, e os agentes de segurança pública e privada, desde que estejam comprovadamente em atividade externa.

“Nós queríamos estar num país onde todos tivessem acesso à vacina. Só que este projeto parte da necessidade de termos pessoas que são prioritárias, estão na linha de frente da Covid-19”, disse a deputada.

Na próxima semana, serão analisados destaques que podem alterar pontos do texto, com a inclusão de mais categorias.

Categorias incluídas na prioridade de vacinação: 

– Agentes de segurança pública e privada
– Trabalhadores do transporte rodoviário de passageiros
– Pessoas em atividades externa que já tiveram embolia pulmonar
– Trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social, bem como conselheiros tutelares que prestam atendimento ao público.
– Trabalhadores da educação do Ensino Básico
– Coveiros, atendentes e agentes funerários
– Taxistas e mototaxistas
–  Profissionais de farmácias
–  Metroviários
– Trabalhadores do transporte aquaviário
– Profissionais da limpeza pública
– Oficiais de Justiça

Continuar lendo PLENÁRIO DA CÂMARA APROVOU PROJETO DE LEI QUE INCLUI, COMO PRIORIDADE PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19, MAIS 16 NOVOS GRUPOS

O GOVERNO FRANCÊS ESTENDERÁ À TODO O PAÍS, POR MAIS 4 SEMANAS, MEDIDAS JÁ VIGENTES CONTRA A COVID-19

Macron estende medidas anti-covid em toda a França por 4 semanas

Entre estas medidas está o fechamento de comércios não essenciais e a proibição de deslocamento por mais de 10 km

Presidente da França, Emmanuel Macron

NICOLAS TUCAT / AFP

O governo francês estenderá a todo o país por quatro semanas a partir do sábado as medidas contra a covid já vigentes em 19 departamentos, anunciou nesta quarta-feira (31) o presidente, Emmanuel Macron.

Entre estas medidas está o fechamento de comércios não essenciais, salvo exceções, e a proibição de deslocamento por mais de 10 km. Por outro lado, escolas até o ensino médio vão fechar na próxima segunda-feira no mínimo por três semanas, acrescentou Macron em um discurso televisionado.

A França luta para tentar conter a terceira onda da pandemia, que colocou os serviços de saúde, principalmente os de emergência, no limite da sua capacidade.

Para isso, o governo aumentará o número de leitos de terapia intensiva para 10 mil unidades, no lugar dos 7.655 utilizados hoje, afirmou Macron.

Ao mesmo tempo, o governo quer começar a vacinar os maiores de 60 anos a partir de 16 de abril e os maiores de 50 anos a partir de 15 de maio.

Macron anunciou, ainda, a reabertura, em meados de maio de alguns espaços culturais e áreas externas de bares e restaurantes, assim que o país tiver superado “o esforço de abril” contra a covid.

Reforçando que o mês de abril “será decisivo”, o presidente disse que se a este esforço se unir a aceleração da campanha de vacinação, “a partir de meados de maio voltaremos a reabrir com regras estritas alguns espaços culturais”.

“Autorizaremos com condições a abertura de terraços e vamos elaborar, entre meados de maio e o começo do verão [em meados do ano na Europa] um calendário de reabertura para a cultura, o esporte, o lazer, os eventos, e cafés e restaurantes” de forma plena, assegurou.

O presidente francês, em baixa nas pesquisas e que enfrenta eleições presidenciais no próximo ano, admitiu ter “cometidos erros” na gestão da crise.

Alguns muros da cidade de Mumbai, na Índia, foram decorados com grafites que incentivam a prevenção contra a covid-19 através da representação de personalidades, pinturas e monumentos famosos

Fonte: R7
Continuar lendo O GOVERNO FRANCÊS ESTENDERÁ À TODO O PAÍS, POR MAIS 4 SEMANAS, MEDIDAS JÁ VIGENTES CONTRA A COVID-19

POLÍTICA: GOVERNO DO RN SANCIONA LEI QUE ESTABELECE MULTA PARA QUEM FURAR FILA DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO

Fátima sanciona lei que prevê multa de até R$ 20 mil para quem furar fila de vacinação contra Covid-19 no RN

 DIVERSOS

Fátima Bezerra decreta toque de recolher no RN de 22h às 5h a partir deste sábado

O Governo do Rio Grande do Norte instituiu a Lei nº 10.860, que estabelece multa de R$ 10 a R$ 20 mil para quem furar a fila da campanha de vacinação contra a Covid-19. A penalidade será aplicada para a pessoa responsável pela aplicação da vacina, ou seu superior hierárquico, como também para a própria pessoa que se vacinou estando fora do grupo de prioridade estabelecido pelo plano de vacinação. A norma será publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (31).

A lei, de iniciativa do deputado estadual Hermano Moraes, ainda estabelece o dobro da pena caso o infrator seja funcionário ou agente público. A multa será aplicada sem prejuízo civil ou penal, mediante procedimento administrativo pelo órgão estadual competente.

O valor da multa deverá considerar a gravidade das consequências, tendo como princípio a função pedagógica da lei, apelando para a conscientização das pessoas. As multas serão recolhidas ao Fundo Estadual de Saúde (FES-RN).

LEI SOBRE DESCARTE DE MÁSCARAS

Outra lei sancionada pela governadora Fátima Bezerra, a Lei nº 10.859, de 30 de março de 2021, estabelece normas para o descarte de máscaras de proteção individual e outros equipamentos de proteção individual (EPIs). Proposta pela deputada estadual Cristiane Dantas, a lei é considerada como medida de redução da transmissão do coronavírus e de proteção aos profissionais que trabalham na coleta e ao meio ambiente. Fica proibido o descarte das máscaras e EPIs em ruas e vias, logradouros públicos, praças, rodovias e outras áreas protegidas.

Além de orientações de como deve ser acomodada a máscara descartada e/ou EPI, a lei edita que o descarte deve ser identificado como “perigo de contaminação – Covid-19”, além de ser acomodados em sacos separados do lixo comum e não descartar em lixo reciclável. Em estabelecimentos comerciais, deverá haver um recipiente exclusivo para o descarte das máscaras e EPIs.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo POLÍTICA: GOVERNO DO RN SANCIONA LEI QUE ESTABELECE MULTA PARA QUEM FURAR FILA DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO

BOAS NOTÍCIAS: ESTADOS UNIDOS AVANÇAM A PASSOS LARGOS NA VACINAÇÃO E JÁ ALCANÇAM PESSOAS COM MAIS DE 30 ANOS

A grande notícia desta quarta-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS é que os Estados Unidos da América avançam a passos largos na vacinação, já alcançando pessoas com mais de 30 anos e o governo Joe Biden pretende levar a vacinação para 90% da população adulta do país até meados de abril, segundo informou a Casa Branca. Veja o artigo completo sobre o assunto a seguir e conheça os detalhes!

EUA já vacinam pessoas com mais de 30 anos. 16 anos, na semana que vem

O sonho de todo brasileiro já acontece nos Estados Unidos. Após os idosos, todas as pessoas com mais de 30 anos começaram a ser vacinadas nesta terça, 30 em Nova York. Já os adolescentes com mais de 16 anos serão vacinados a partir da semana que vem.

Ainda segundo a Casa Branca, até meados de abril, o governo Joe Biden pretende levar a vacinação para 90% da população adulta do país.

“Para a enorme maioria dos adultos, não será preciso aguardar até 1º de maio. Vocês poderão tomar a vacina em 19 de abril”, anunciou o presidente democrata nesta segunda, 29.

Biden fez menção a 1º de maio porque essa é a data colocada como meta pela Casa Branca. Até lá, quando marcarão 100 dias do novo governo, o presidente quer ter aplicado 200 milhões de doses. Isso representa o dobro da meta anterior, já alcançada.

Levantamento da agência Bloomberg mostra que 146 milhões de doses foram aplicadas até esta segunda.

Ao todo, segundo comunicado da Casa Branca, o número de farmácias credenciadas a aplicar as vacinas saltará de 17 mil para quase 40 mil nas próximas semanas. Biden quer um posto de vacinação a até 8 km da casa de cada norte-americano.

Também haverá apoio financeiro para fornecer assistência com a logística das doses, que devem ser aplicadas em idosos em situação de maior risco ou pessoas que não possam se locomover aos postos de vacinação.

Alerta

Mesmo com o sucesso na vacinação, Joe Biden pediu que a população não baixe a guarda contra a doença.

Ele pediu que todos continyem usando máscaras e falou que pandemia ‘ainda está longe do fim’.

“Usem máscaras! É um dever patriótico”, afirmou.

“Fizemos um grande avanço a respeito da Covid-19, mas novas variantes estão se espalhando rapidamente. Agora não é hora de baixar a guarda — temos que segurar a onda enquanto vacinamos o país”, disse Biden em mensagem nas redes sociais.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ESTADOS UNIDOS AVANÇAM A PASSOS LARGOS NA VACINAÇÃO E JÁ ALCANÇAM PESSOAS COM MAIS DE 30 ANOS

EUA VÃO AJUDAR O BRASIL EM SEUS ESFORÇOS PARA MAXIMIZAR O ACESSO ÀS VACINAS, AFIRMA EMBAIXADOR

EUA vão ajudar Brasil a ter acesso às vacinas, diz embaixador

Todd Chapman reuniu-se nesta terça com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga e garantiu colaborar no enfrentamento da covid

BRASIL

 Do R7

Todd Chapman, embaixador dos EUA no BrasilTodd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil DIVULGAÇÃO/US EMBASSY

A Embaixada dos Estados Unidos afirmou em nota nesta terça-feira (30) que o país vai ajudar o Brasil em seus esforços e maximizar o acesso dos Brasil às vacinas. O embaixador Todd Chapman reuniu-se por videoconferência com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga para revisar a cooperação dos Estados Unidos com o Brasil no combate à pandemia do novo coronavírus.

“Os Estados Unidos têm estado ao lado do Brasil e do povo brasileiro no enfrentamento da covid-19 desde o início da pandemia. A reunião entre o embaixador Chapman e o ministro Queiroga foi uma oportunidade importante para reiterar nosso compromiso”, diz a nota.

“O embaixador aproveitou a oportunidade para revisar a cooperação dos EUA e conversou sobre ao acesso às vacinas. Embora nossa primeira prioridade seja garantir o acesso dos norte-americanos às vacinas, estamos engajando ativamente o Brasil em maneiras de ajudar em seus esforços e maximizar o acesso dos Brasil às vacinas seguras, eficazes e de qualidade para os brasileiros.”

O embaixador norte-americano também destacou o que os EUA já realizaram ao longo dos 12 meses da pandemia, como por exemplo,  o fornecimento de insumos, equipamentos de saúde, cestas basicas, ventiladores pulmonares, hospitais de campanha, equipamentos de proteção individual e assistência técnica médica.

O governo dos EUA e o setor privado norte-americano já doaram mais de US$ 75 milhões para comunidades brasileiras que lutam contra o ritmo acelerado do novo vírus.

Embaixador Chapman reafirmou o compromisso dos EUA com a continuidade dos esforços para reduzir o impacto da pandemia em comunidades brasileiras.

Fonte: R7

Continuar lendo EUA VÃO AJUDAR O BRASIL EM SEUS ESFORÇOS PARA MAXIMIZAR O ACESSO ÀS VACINAS, AFIRMA EMBAIXADOR

BOAS NOTÍCIAS: ISLÂNDIA É EXEMPLO E PRIMEIRO PAÍS EUROPEU A CONTROLAR A PANDEMIA

BOAS NOTÍCIAS: ISLÂNDIA É EXEMPLO E PRIMEIRO PAÍS EUROPEU A CONTROLAR A PANDEMIA
Reykjavik city (Smoky Bay in Icelandic) it is largest city in Iceland.

Tá certo que o país é muito pequeno, com uma população aproximada de apenas 356.991 habitantes, mas é admirável a forma como a Islândia conseguiu controlar o coronavírus. Com União, obediência, disciplina atitude, esse pequenino país conseguiu dominar a propagação do coronavírus com apenas 29 mortes e merece ser copiado por todos os países do mundo. Leia o artigo completo a seguir e saiba como a Islândia conseguiu superar a pandemia!

Islândia é o primeiro país europeu a controlar o coronavírus

Momentos que nos deixam mais esperançosos com o fim da pandemia. O governo da Islândia comemorou o controle dos casos de coronavírus no país e autorizou a reabertura de parte do comércio.

A Islândia sempre foi um exemplo. Durante a pandemia, registrou apenas 29 mortes. Hoje há somente 1 paciente internado com Covid-19 e sem agravamento no quadro de saúde.

Como eles conseguiram? Com planejamento, apoio da população e uma ação rápida contra a doença. Uma equipe foi organizada para atuar em casos de coronavírus antes mesmo do primeiro contágio ser identificado no país.

Toda a população foi testada e os casos positivos eram isolados em um hotel da cidade. Após a reabertura do aeroporto, os visitantes que desembarcavam no país também eram colocados em quarentena e testados.

Aposta na ciência

Thorolfur Gudnason, epidemiologista-chefe da Islândia, conta que a abertura dada aos cientistas também foi essencial para o controle. “Vinha me preparando para esta pandemia havia 15 anos”, diz Thorolfur.

A cada passo, a Islândia foi guiada pela ciência, encabeçada por Thorolfur e sua equipe. Os políticos sequer participavam dos boletins diários relacionados à pandemia.

Em Reykjavik, capital do país, está a sede de uma das principais empresas de genética do mundo, a deCODE Genetics. A empresa cedeu os laboratórios de última geração para fazer o acompanhamento dos casos de covid-19.

Kari Stefansson, presidente da organização, diz que a participação da empresa é essencial neste momento e, por isso, fez questão de ceder os laboratórios.

Desde então, a equipe sequenciou todos os casos positivos de covid, para entender como o vírus estava espalhando e mutando. Como o vírus sofre mutação a cada quatro transmissões, em 25% dos casos eles conseguem identificar qual paciente infectou quem.

Agora o país quer manter o controle da doença até o final da pandemia em outros países.

Como a Islândia recebe turistas frequentemente, ainda não dá para abrir todos os bares e restaurantes porque atrapalharia o controle de festas e contaminações.

Que exemplo!

O hotel do isolamento na Islândia: local chegou a ser fechado, mas, quando o vírus voltou, ele reabriu - e segue aberto até hoje. - Foto: reprodução
O hotel do isolamento na Islândia: local chegou a ser fechado, mas, quando o vírus voltou, ele reabriu – e segue aberto até hoje. – Foto: reprodução
Cientistas da deCODE genetics são vistos trabalhando no laboratório em Reykjavik. - Foto: AFP/Arquivos
Cientistas da deCODE genetics são vistos trabalhando no laboratório em Reykjavik. – Foto: AFP/Arquivos

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa – Com informações de Época Negócios.

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ISLÂNDIA É EXEMPLO E PRIMEIRO PAÍS EUROPEU A CONTROLAR A PANDEMIA

PREFEITURA DE NATAL ABRE HOSPITAL DE CAMPANHA NA ZONA SUL DA CAPITAL COM 41 LEITOS PARA PACIENTES DA COVID-19

Por Augusto César Gomes, G1 RN — Natal

 

Prefeitura de Natal abre Hospital de Campanha da Zona Sul — Foto: Alex RégisPrefeitura de Natal abre Hospital de Campanha da Zona Sul — Foto: Alex Régis

A prefeitura de Natal abriu nesta quinta-feira (25) o Hospital de Campanha da Zona Sul. A unidade localizada às margens da BR-101, próxima ao Campus da UFRN, é destinada exclusivamente para atender a pacientes com Covid-19.

Estão disponíveis 41 leitos, sendo inicialmente 33 leitos de enfermaria clínica, quatro semi-intensivos, dois de estabilização e dois de admissão, mas segundo a prefeitura, o prédio tem capacidade para abrigar até 50 leitos.

“Nossas UPAs continuam funcionando, nosso Hospital de Campanha (na Via Costeira) também, e agora temos mais essa unidade à disposição das pessoas acometidas pela Covid-19”, afirmou o prefeito Álvaro Dias durante visita à unidade.

A equipe do hospital conta com médicos plantonistas e intensivistas, 24 enfermeiros, 56 técnicos em enfermagem, fisioterapeuta, assistente social, psicóloga, farmacêutico, técnico em radiologia, servidores da parte administrativa e maqueiros.

“Esse hospital primário tem atendimento voltado a usuários que, ao buscar nossas unidades de pronto-atendimento, Centros Covid ou unidades básicas de saúde, demonstrem algum quadro clínico sugestivo de agravamento. Então, ele pode ser transferido para lá e ter alta depois de alguns dias ou ainda ser levado para lá e depois, caso necessário, ao Hospital de Campanha ou Hospital Municipal de Natal, que são unidades de alta resolutividade”, revelou o secretário municipal de Saúde, George Antunes.

O endereço do hospital é Avenida Senador Salgado Filho, 2993.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo PREFEITURA DE NATAL ABRE HOSPITAL DE CAMPANHA NA ZONA SUL DA CAPITAL COM 41 LEITOS PARA PACIENTES DA COVID-19

O INSTITUTO BUTANTAN DESENVOLVEU UMA NOVA FÓRMULA DA VACINA CONTRA COVID-19 E VAI PEDIR AUTORIZAÇÃO DA ANVISA PARA INICIAR FASE DE TESTES

Butantan desenvolve vacina brasileira contra Covid-19 e quer iniciar testes

Instituto ligado ao Governo de São Paulo já é protagonista na vacinação contra a Covid-19 por meio da parceria na produção da Coronavac

Guilherme Venaglia e Sinara Peixoto, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 26 de março de 2021 às 02:39

Instituto Butantan

O Instituto Butantan desenvolveu uma nova fórmula de vacina contra a Covid-19. A entidade ligada ao Governo de São Paulo pedirá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar a testagem.

O governador João Doria (PSDB) convocou uma entrevista coletiva para a manhã desta sexta-feira (26), ao lado do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, para dar uma notícia “da ciência, que nos enche esperança na luta contra a Covid-19”. Doria não antecipou o assunto da coletiva.

Diferentemente da Coronavac ou da vacina de Oxford, em que os parceiros nacionais podem produzir uma capacidade limitada de doses, na nova vacina o Instituto Butantan é o principal desenvolvedor dentro de um consórcio e poderá produzir a maior parte dos imunizantes.

A informação do desenvolvimento da vacina, que se chamará Butanvac, foi confirmada pela CNN na noite desta quinta-feira (25). O pedido de autorização para testes contempla as fases 1 e 2 dos estudos, que analisam a segurança e a capacidade de promover resposta imune. A fase da eficácia, na qual as vacinas podem pedir o uso emergencial ou o registro definitivo, é a terceira fase.

O Butantan já é protagonista na vacinação contra a Covid-19 no Brasil com a Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac. O Instituto Butantan conduziu a testagem do imunizante no país e é o responsável pelo envase do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) que é importado da China.

A vacina já foi cadastrada no sistema da OMS, com as empresas Dynavax e PATH como parceiras. Ao todo, segundo o Ministério da Saúde, há 17 estudos pré-clínicos de vacinas no Brasil.

Vacinação no Brasil

Na terça-feira (23), sem explicar como, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, que o Brasil conseguirá vacinar toda a população até o fim deste ano. “2021 será o ano da vacinação dos brasileiros”, afirmou o presidente. “As vacinas estão garantidas”, disse Bolsonaro sem detalhar de que forma essa previsão será cumprida.

“Não sabemos por quanto tempo teremos que enfrentar essa doença, mas a produção nacional vai garantir que possamos vacinar os brasileiros todos os anos, independentemente das variantes que possam surgir”, disse. O presidente citou as três vacinas já aprovadas pela Anvisa para uso emergencial ou definitivo: Oxford/AstraZeneca, Coronavac e Pfizer.

Levantamento feito pela CNN, indica que o Brasil aplicou, até essa quinta-feira (25), 18.429.337 de doses de vacinas contra a Covid-19. Foram 13.925,178 primeiras doses e 4.504.159 da segunda etapa.

As informações têm base em dados das Secretarias Estaduais de Saúde, que divulgaram o balanço preliminar da vacinação.

O levantamento é preliminar, pois nem todos os estados e municípios publicam informações sobre a campanha de imunização em sua totalidade.

Por enquanto, apenas os imunizantes da CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford estão em aplicação no Brasil, que aguarda a chegada das doses da Pfizer, já com registro definitivo aprovado pela Anvisa, mas com previsão de entrega em até 3 meses.

Nessa quarta-feira (24), a Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, solicitou à Anvisa o uso emergencial do seu imunizante no país.

Impasse entre gestões

Desde o início da pandemia, o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente Jair Bolsonaro criticam um ao outro sobre suas posturas no combate à Covid-19.

Especificamente sobre as vacinas, Doria sempre se mostrou favorável ao desenvolvimento e rápida aplicação de imunizantes no país. Já Bolsonaro, teceu críticas ao longo de quase um ano, principalmente à Coronavac, desenvolvida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

No entanto, no início de março deste ano, em um evento – usando máscara de proteção contra o vírus –, o presidente mudou o tom defendeu a vacinação e reforçou que o governo “não poupou esforços e recursos” no combate à pandemia do novo coronavírus.

“O Brasil está fazendo a sua parte. O governo federal tem mostrado seu trabalho e já foram entregues vacinas para 100% dos idosos acima dos 85 anos de idade, entre eles, a minha mãe. Até o final do ano teremos mais de 400 milhões de doses disponíveis para os brasileiros”.

Segundo o colunista da CNN Caio Junqueira, Bolsonaro teria sido aconselhado pela ala militar do governo a buscar uma agenda mais positiva na saúde, no momento em que o país vive sua pior fase na pandemia.

A importância de uma vacina nacional

Mesmo com imunizantes de farmacêuticas renomadas e de eficácia comprovada contra a Covid-19, já em aplicação no Brasil, especialistas afirmam ser essencial que o país tenha uma vacina nacional.

O desenvolvimento próprio é importante para baratear os custos da vacinação em massa. Uma vacina brasileira permitiria distribuição mais ampla, rápida e barata da imunização.

A demora na chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) em janeiro, por exemplo, gerou atrasos no início da produção da vacina da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e refletiu um problema estrutural da indústria brasileira, segundo o ex-diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Ivo Bucaresky.

De acordo com relatório da Anvisa, publicado em outubro de 2020, 95% dos insumos usados para produção de remédios no Brasil vêm do exterior.

A maior parte vem da Índia (37%), que trava a liberação de doses da vacina de Oxford compradas pela Fiocruz, e da China (35%).

“Quando estava na Anvisa (2013-2016), previ que isso poderia acontecer, por uma guerra, uma crise diplomática. Veio a pandemia e a questão se impôs. Temos um problema estrutural, porque produzimos muito pouco dos insumos que a indústria farmacêutica usa no Brasil”, afirmou Bucaresky.

Fonte: CNN

Continuar lendo O INSTITUTO BUTANTAN DESENVOLVEU UMA NOVA FÓRMULA DA VACINA CONTRA COVID-19 E VAI PEDIR AUTORIZAÇÃO DA ANVISA PARA INICIAR FASE DE TESTES

GRUPO DE EMPRESÁRIOS DO SETOR DE TRANSPORTES E POLÍTICOS EM MINAS GERAIS SÃO SUSPEITOS DE RECEBER ILEGALMENTE DOSES DA VACINA PFIZER CONTRA COVID-19

MP investiga se empresários e políticos mineiros foram vacinados ilegalmente

Grupo de empresários do setor de transportes e políticos de Minas Gerais foram vacinados com o imunizante da Pfizer, que ainda não está sendo usado no SUS

Da CNN, em São Paulo

 Atualizado 25 de março de 2021 às 22:15

MP investiga se empresários e políticos mineiros foram vacinados ilegalmente

Um grupo de empresários do setor de transportes e políticos de Minas Gerais são suspeitos de receber ilegalmente doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 no Brasil. O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal investigam o caso.

A informação foi divulgada em reportagem da revista “Piauí” e confirmada pela CNN.

O MPF informou que apura o caso para confirmar se houve violação da lei que prevê que todas as vacinas compradas pelo setor privado devem ser doadas ao SUS até que todos os grupos prioritários do Brasil sejam vacinados.

Já a Polícia Federal tenta entender como essas vacinas chegaram ao país e se há mais doses do imunizante para serem apreendidas.

A Secretaria de Saúde de BH disse que a vigilância sanitária fez vistoria no local e não encontrou evidências de que a vacinação ocorreu e que por isso não poderia tomar ações adicionais.

Já a Pfizer nega a venda e distribuição de vacinas no Brasil fora do Plano Nacional de Imunização

Vacina ainda não é usada no Brasil

A vacina da Pfizer já foi aprovada para uso em massa pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas, como os lotes ainda não chegaram ao país, não é usada na imunização da população.

O caso movimentou a oposição e o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), ex-ministro da Saúde e membro do comitê de acompanhamento da Covid-19 na Câmara, enviou ofício ao MP, ao Ministério da Saúde e à Anvisa pedindo apuração do caso e confisco das vacinas.

Continuar lendo GRUPO DE EMPRESÁRIOS DO SETOR DE TRANSPORTES E POLÍTICOS EM MINAS GERAIS SÃO SUSPEITOS DE RECEBER ILEGALMENTE DOSES DA VACINA PFIZER CONTRA COVID-19

POLÊMICA: EM NATAL, HOSPITAL PRIVADO TROCOU OS CORPOS DE DOIS PACIENTES MORTOS POR COVID-19

Por Igor Jácome e Kleber Teixeira, G1 RN e Inter TV Cabugi

 

Corpo de homem que morreu com Covid-19 em hospital privado de Natal foi entregue à família errada em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV CabugiCorpo de homem que morreu com Covid-19 em hospital privado de Natal foi entregue à família errada em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Um hospital privado de Natal trocou os corpos de dois pacientes mortos por Covid-19 nesta terça-feira (23). Ao tentar liberar o corpo do aposentado Gerde Luís Xavier Damasceno, de 63 anos, familiares descobriram que o corpo do homem já havia sido entregue a outra família, que o sepultou. O caso foi confirmado pelo Hospital do Coração, que lamentou a troca e afirmou que está prestando assistência às famílias.

Segundo familiares, Gerde Luís passou cerca de duas semanas internado com coronavírus e estava na UTI, intubado há quatro dias, mas não resistiu e morreu por volta das 5h. Familiares disseram que foram chamados ao Hospital do Coração, depois que a morte do paciente foi confirmada.

O filho dele, o funcionário público, Gerdian Cabral, marcou com a funerária para buscar o corpo do pai às 18h, já que o sepultamento estava marcado para às 19h em um cemitério na Grande Natal, mas ao chegar ao local, foi informado que o corpo do seu pai já tinha sido liberado. Na documentação, constava a assinatura de outra pessoa.

Em nota o Hospital do Coração afirmou que na madrugada de terça-feira dois pacientes do sexo masculino que estavam internados na UTI do hospital faleceram e as famílias foram comunicadas para que fossem fazer o reconhecimento dos corpos.

“O filho de um dos pacientes, ao comparecer ao necrotério do hospital, fez o reconhecimento do corpo do outro paciente falecido como sendo o corpo do seu pai. Houve ainda falha do setor responsável ao não seguir nosso protocolo de conferência dos documentos necessários para a liberação do corpo para o sepultamento, o que contribuiu para a ocorrência constrangedora e inaceitável”, informou a instituição.

A Direção do hospital lamentou o caso e informou que está tomando as providências necessárias junto à empresa funerária para que cada família possa fazer o sepultamento do seu familiar.

“Eu preciso sepultar meu pai. Já perdi meu irmão de 36 anos no dia 18 de fevereiro de Covid-19. A família está muito abalada, eu estou muito abalado e, infelizmente, passar por um constrangimento desse, em um período como esse, está machucando muito”, afirmou Gerdian.

O filho da outro paciente falecido, que não quis ser identificado, afirmou que o hospital levou apenas um corpo para reconhecimento, e que ele o viu apenas através de um vidro. Além disso, os olhos estavam cobertos com gazes. Como o corpo era parecido e diante da emoção, ele acabou reconhecendo como o seu pai.

O caixão não foi aberto durante o enterro por risco de contaminação e, por isso, a família só percebeu o erro ao receber uma ligação do hospital durante a noite de terça (23). Ambas as famílias afirmaram que pretendem entrar na Justiça contra o hospital.

 Fonte: G1 RN

Continuar lendo POLÊMICA: EM NATAL, HOSPITAL PRIVADO TROCOU OS CORPOS DE DOIS PACIENTES MORTOS POR COVID-19

GOVERNO DO ESTADO EM PARCERIA COM A PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE ABRE 20 NOVOS LEITOS PARA PACIENTES DA COVID-19

Governo do RN e prefeitura abrem 20 leitos em São Gonçalo do Amarante

24 mar 2021

Governo do RN e Prefeitura abrem 20 leitos em São Gonçalo do Amarante - Rádio 98 FM Natal

A rede pública de saúde do Rio Grande do Norte incorporou nesta terça-feira (23) mais 20 leitos para atendimento de pacientes Covid, com a entrada em funcionamento de 10 leitos de UTI e 10 clínicos no Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante. A ação é parte do esforço para ampliar a rede de atendimento, que hoje conta com mais de 700 leitos espalhados por todas as regiões. O valor total previsto para ser aplicado na unidade em 90 dias é de R$ 4,6 milhões.

A gestão do hospital é compartilhada entre o Governo do RN, que financia 70% do serviço, e a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, responsável por organizar o hospital e complementar o investimento. Os leitos serão operados por 131 profissionais contratados para atuar no hospital.

O ato simbólico de abertura da nova unidade foi realizado, de forma virtual, na tarde desta terça-feira, com a presença da governadora Fátima Bezerra, do vice-governador Antenor Roberto, de secretários estaduais, do prefeito Paulo Emídio e equipe e de representantes de conselhos de saúde.

“A expansão de leitos é necessária e muito importante, tanto que já disponibilizamos mais de 750 leitos para pacientes com Covid no Rio Grande do Norte. E continuaremos expandindo, porque é nosso dever trabalhar incansavelmente para salvar vidas. Mas também é importante não esquecer: o que barra a doença são medidas para deter a transmissão do vírus, é o aumento do isolamento social”, disse a governadora. Ela anunciou a abertura de mais 12 leitos de UTI, amanhã (24) no Hospital da Liga na região  do Oeste.

Fátima lembrou que o Governo está adquirindo vacinas para ampliar a cobertura no Rio Grande do Norte e exortou a população a colaborar com as medidas restritivas para que o RN possa sair o quanto antes da situação em que se encontra. “Todos somos a favor da vida, da saúde, do emprego, da economia. O inimigo em comum que temos de combater agora é o coronavírus. Quero registrar minha gratidão a todos que estão nesta luta. Viva o SUS, viva a gestão tripartite. Todos nós de mãos dadas, trabalhando para salvar vidas”, completou.

Parceiro do Governo na iniciativa, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio de Medeiros, defendeu a união de toda a sociedade no enfrentamento da pandemia. “Esta é uma luta em que não podemos divergir. Os municípios de todo o país, os empresários, demais segmentos, todos, todos nós, devemos dar as mãos, procurando, cada um, dar sua contribuição.”

No início da solenidade foi realizado o ato de desbloqueio para que os leitos pudessem ser incorporados ao Regula RN. Meia hora depois, informou a secretária-adjunta da Saúde Pública, Maura Sobreira, que já havia sete pacientes regulados, que devem chegar ao hospital de campanha em breve.

A abertura das novas vagas integra a estratégia da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) para aliviar a pressão no sistema de saúde pública da Região Metropolitana de Natal. “A Sesap e o Governo estão fazendo um grande esforço para abrir novos leitos, mas precisamos do apoio da população. É preciso lembrar que a expansão de leitos por si só não basta. A população precisa cumprir o isolamento social, a higienização e, principalmente, evitar aglomerações”, disse Maura Sobreira.

Desde o início de março, a Sesap ampliou a rede de leitos Covid com novos leitos em Natal, Mossoró, Apodi e Caicó. Outros leitos ainda deverão ser abertos na Região Metropolitana dentro dos próximos dias.

Também participaram da solenidade, os secretários Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico), que já foi prefeito de São Gonçalo; Fernando Mineiro (Segri – Pacto pela Vida); Cipriano Maia (Saúde); Socorro Batista (adjunta do Gabinete Civil); promotora de Justiça Rosane Moreno, representando o Ministério Público; Jalmir Simões, secretário de saúde de São Gonçalo; Vilma Sampaio (Conselho Estadual de Saúde) e Maria Eliza, representando os gestores de saúde do RN.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo GOVERNO DO ESTADO EM PARCERIA COM A PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE ABRE 20 NOVOS LEITOS PARA PACIENTES DA COVID-19

ANÁLISE POLÍTICA: RESPOSTA A EDUARDO LEITE E COLAPSO NA SAÚDE, POR CAIO COPPOLLA

#MaisLeitoMenosLeite Minha resposta às falas infantis e injuriosas do GOVERNADOR EDUARDO LEITE (PSDB-RS), QUE DESINFORMA A POPULAÇÃO GAÚCHA SOBRE A EFICÁCIA DOS LEITOS DE UTI e não admite sua responsabilidade no colapso da rede hospitalar do (meu amado) Rio Grande do Sul. Essa POSTURA NEGACIONISTA está sendo adotada por outros governadores: – aumentaram sua receita com repasses federais em 2020; – utilizaram essas verbas livres para outras finalidades (que não o combate à pandemia); – e agora – com a 2ª onda da COVID-19 e as cepas mais agressivas do vírus – faltam investimentos, recursos humanos e tempo hábil para atender com dignidade os BRASILEIROS ENFERMOS QUE ESTÃO MORRENDO POR FALTA DE LEITOS OU DE TRATAMENTO ADEQUADO. Por favor, COMPARTILHE ESSE VÍDEO ( com a #MaisLeitoMenosLeite ) pra conscientizar suas redes e, se possível, MARQUE NOS COMENTÁRIOS UMA PESSOA QUERIDA QUE NASCEU OU QUE MORA NO RIO GRANDE DO SUL 👊🏼🇧🇷 OBSERVAÇÃO PARA OS INSCRITOS NO CANAL: este vídeo tem conteúdo extra exclusivo: meu comentário na CNN Brasil sobre o colapso da Saúde no RS em 1º de março de 2021. DESTAQUE DO VÍDEO: Eduardo Leite, no Twitter [25/fev/2021]: “Não tem como expandir muito mais os leitos de UTI. Até porque 60% das pessoas que vão para uma UTI infelizmente não sobrevivem. LEITO NÃO É GARANTIA DE NÃO PERDER A VIDA”. A obrigação constitucional de uma autoridade pública não é garantir que os pacientes sobrevivam, é assegurar que eles não morram por falta de acesso a tratamento médico adequado. Como relatou o infectologista do hospital de referência do RS para COVID-19: “Temos pacientes que já teriam indicação [pra UTI], mas como não entraram em falência, eles ficam na enfermaria na modalidade possível. HÁ PACIENTES FALECENDO SEM ACESSO AO VENTILADOR”. Aqui temos um médico especialista – e pesquisador internacionalmente reconhecido – atestando UMA RELAÇÃO DE CAUSA E EFEITO: MAIS LEITOS DE UTI, MENOS MORTES. Mas o Governador Eduardo Leite prefere insistir em uma NARRATIVA NEGACIONISTA baseada em números completamente equivocados: estatísticas validadas pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira apontam que A MORTALIDADE TOTAL EM UTIS-COVID É DE 35%, NÃO DE 60% (!) como afirma de forma alarmista o Governador Gaúcho, desinformando a população e levando desesperança às famílias de pacientes graves infectados pelo novo vírus. Quem sabe conhecendo o número real de sobreviventes de UTI, Eduardo Leite mude de discurso e, mais importante, de atitude! E antes que o Governador dê mais chiliques, deixo bem claro: ninguém está ATACANDO Eduardo Leite por não ter feito nada; estamos CRITICANDO Eduardo Leite por ele não ter feito o bastante com a verba que teve à sua disposição: R$2,9BILHÕES de superávit primário em 2020. COMPARTILHE! #MaisLeitoMenosLeite 

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: RESPOSTA A EDUARDO LEITE E COLAPSO NA SAÚDE, POR CAIO COPPOLLA

CIÊNCIAS: UM NOVO ESTUDO DEMONSTROU QUE NÍVEIS MAIS ELEVADOS DE VITAMINA D REDUZEM O RISCO DE INFECÇÃO NA POPULAÇÃO NEGRA

Uma nova pesquisa que relaciona a suscetibilidade de contrair a covid-19 aos níveis de vitamina D no organismo é o destaque da coluna CIÊNCIAS desta segunda-feira. O referido estudo mostra que níveis mais elevados de ‘vitamina do sol’ reduzem o risco de infecção na população negra, que normalmente possui níveis mais baixos desta vitamina porque ter mais melanina em sua pele reduzindo assim sua capacidade de sintetizar vitamina D do sol. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes desta pesquisa!

Suplementos de vitamina D protegem pessoas negras contra COVID-19, de acordo com uma nova pesquisa

Um novo estudo revelou que níveis mais elevados de ‘vitamina do sol’ reduzem o risco de infecção na população negra.

Quase metade dos americanos são deficientes em vitamina D, de acordo com David O. Meltzer, MD, PhD, chefe de medicina hospitalar da University of Chicago Medicine. Porém, mais de três quartos das pessoas com pele mais escura têm baixos níveis desse nutriente crucial.

Ele se inspirou a examinar os dados sobre os casos da Covid-19, depois de ver um artigo há mais de um ano relatando que as pessoas que tomavam suplementos de vitamina D tinham taxas muito mais baixas de infecções respiratórias virais.

O estudo analisou mais de 3.000 pacientes na cidade que tiveram sua vitamina D medida dentro de duas semanas de um teste de Covid-19.

Níveis de pelo menos 30 ng / ml (nanogramas por mililitro) são geralmente considerados “suficientes”, mas os participantes negros com esse nível de vitamina D tinham risco duas vezes e meia maior de pegar Covid do que aqueles que tinham 40 ng / ml ou mais.

Eles tinham 7,2 por cento de chance de teste positivo para o vírus – 2,64 vezes maior do que a população em geral.

A vitamina D pode ser obtida comendo gema de ovo, salmão ou carne ou tomando suplementos, mas também é produzida naturalmente pelo corpo quando a pele é exposta à luz solar.

Pessoas com pele mais escura são mais frequentemente deficientes porque ter mais melanina em sua pele reduz sua capacidade de sintetizar vitamina D do sol.

As descobertas publicadas no JAMA Open Network são baseadas em um estudo anterior que sugere que menos de 20 ng / ml de vitamina D aumenta o risco de Covid.

Outro estudo recente mostrou que mais de oito em dez pacientes com coronavírus eram deficientes em vitamina D.

“Isso apóia os argumentos para a elaboração de ensaios clínicos que podem testar se a vitamina D pode ou não ser uma intervenção viável para reduzir o risco da doença, especialmente em pessoas de cor”, disse o Dr. Meltzer, o principal autor do estudo.

Os suplementos são relativamente seguros de tomar – e, atualmente, a ingestão alimentar recomendada para adultos de vitamina D é de 600 a 800 UI por dia (15 a 20 microgramas). O NHS na Grã-Bretanha recomenda tomar 10 microgramas de vitamina D todos os dias no inverno – o equivalente a um filé de salmão – para manter os ossos e músculos saudáveis.

Mas eles atualizaram seus conselhos, já que os bloqueios estão levando os britânicos para dentro de casa.

“A National Academy of Medicine disse que tomar até 4.000 UI por dia é seguro para a grande maioria das pessoas”, acrescenta Meltzer.

Um dos desafios do estudo atual é que é difícil determinar exatamente como a vitamina D pode estar apoiando a função imunológica.

O Dr. Meltzer disse: “Este é um estudo observacional. Podemos ver que há uma associação entre os níveis de vitamina D e a probabilidade de um diagnóstico de Covid-19.

“Mas não sabemos exatamente por que isso acontece, ou se esses resultados se devem diretamente à vitamina D ou a outros fatores biológicos relacionados.”

Motivados pelas novas evidências, os pesquisadores agora estão conduzindo dois estudos para saber se tomar um suplemento diário pode ajudar a prevenir Covid-19 ou diminuir a gravidade de seus sintomas – e o secretário de Saúde britânico, Matt Hancock, reverteu suas crenças anteriores e perguntou à Saúde Pública da Inglaterra para “revisar novamente as evidências existentes sobre a ligação entre a Covid-19 e a vitamina D.”

Continuar lendo CIÊNCIAS: UM NOVO ESTUDO DEMONSTROU QUE NÍVEIS MAIS ELEVADOS DE VITAMINA D REDUZEM O RISCO DE INFECÇÃO NA POPULAÇÃO NEGRA

RESUMO DA SEMANA: QUEIROGA NO MINISTÉRIO DA SAÚDE E RECORDE DE MORTES POR COVID

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA aqui no Blog do Saber. Para quem não conseguiu acompanhar os fatos da política nacional tem a oportunidade de se atualizar agora, assistindo ao vídeo com o conteúdo do SEMANA DA PAN sob o comando de Vitor Brown. Então, senta ai e fique por dentro de tudo!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: QUEIROGA NO MINISTÉRIO DA SAÚDE E RECORDE DE MORTES POR COVID

SORO ANTI-COVID CRIADO PELO BUTANTAN PODE ACELERAR RECUPERAÇÃO E DIMINUIR OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI POR PACIENTES DA CIVID-19

Por que o soro produzido pelo Butantan pode fazer a diferença no combate à Covid

Doria cobrou celeridade da Anvisa pela manhã para aprovar testes em humanos; terapia pode diminuir gravidade de casos da doença

Anna Satie, da CNN em São Paulo

Atualizado 19 de março de 2021 às 16:21

Processamento da amostra e exame de sangueProcessamento da amostra e exame de sangue Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reclamou nesta sexta-feira (19), pelo Twitter, da demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aprovar um soro desenvolvido pelo Instituto Butantan que pode auxiliar no tratamento da Covid-19.

“O Instituto Butantan criou um Soro anti-Covid que pode acelerar recuperação e diminuir ocupação de leitos de UTI. Uma ótima notícia. A má notícia é que o Instituto enviou documentação e, mesmo sem riscos à saúde, a burocracia da Anvisa trava os testes. Falta senso de urgência”, escreveu.

De acordo com o Butantan, o dossiê com as informações sobre o desenvolvimento do soro foi enviado no começo deste mês, no dia 2. Na semana seguinte, no dia 10, foram enviados os documentos específicos com o desenho do estudo clínico.

Em nota, a Anvisa disse que solicitou mais informações, que já foram respondidas e analisadas. Técnicos da agência e do instituto se reunirão na tarde desta sexta-feira (19) para discutir informações faltantes.

A Anvisa precisa autorizar que o Butantan comece a testar em humanos essa nova terapia, que teve bons resultados em camundongos e cavalos.

O soro funciona de forma parecida com o usado para tratar picadas de serpentes peçonhentas. O vírus inativado por um processo de radiação é inoculado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG). O plasma do sangue dos animais, então, é extraído, tratado e envasado, da mesma maneira que é feito na produção dos outros soros do Butantan.

O funcionamento é diferente do da vacina, que pretende impedir que a pessoa adoeça. “O objetivo é já dar o anticorpo pronto para o indivíduo com a doença”, explica Ana Marisa Chudzinski Tavassi, diretora de inovação do Instituto Butantan. “Como o anticorpo já está pronto, tem uma resposta muito rápida. Você injeta o soro, as células da pessoa reconhecem e bloqueiam a entrada do vírus. Se ele não entrar nas células, não se multiplica, e a doença não se agrava”.

Tavassi conta que, em testes com hamsters, os animais que receberam uma dose única do soro tiveram “uma queda importante” na carga viral em um dia após a aplicação. Até cinco dias depois, eles viram uma preservação da estrutura do pulmão significativa em comparação com o grupo de roedores que não recebeu a injeção.

Ela relata também que foram feitos testes de segurança com camundongos e coelhos saudáveis, aplicando uma quantidade máxima de soro para verificar se haveria efeitos colaterais. “Fizemos exames para verificar tudo, inclusive a função hepática. Não houve nenhuma alteração, nada que chamasse a atenção”.

Os resultados dos testes pré-clínicos [que não são em humanos] foram muito importantes para ver que o soro tem efeito. Ele não é tóxico em animais saudáveis e, em animais com a doença, vimos efetivamente um resultado positivo”, disse.

O Butantan espera usar essa terapia em casos moderados a graves da doença. “Agora, temos a vacina, mas até todos serem vacinados, acredito que seja interessante que tenhamos algo que pode ajudar. É algo que vai poder ser usado mesmo quando a pandemia acabar”, afirmou Tavassi.

Na Argentina, um soro parecido, produzido com anticorpos de cavalos e vacas, recebeu autorização especial para uso em dezembro do ano passado. Em comunicado, o governo argentino disse que a terapia reduziu em 45% a mortalidade, em 24% os dias de internação na UTI e em 36% a necessidade de ventilação mecânica.

Nos Estados Unidos, coquetéis de anticorpos sintéticos das empresas Regeneron e Eli Lilly foram autorizados no ano passado e até integraram o tratamento do ex-presidente do país, Donald Trump, quando ele foi internado com Covid-19. Há outras empresas, como a AstraZeneca e a Vir Biotechnology, que estão testando terapias com a mesma tecnologia.

Nesses casos, os anticorpos que funcionam melhor contra a doença são selecionados e reproduzidos sinteticamente, criando um coquetel altamente especializado. No entanto, essa precisão tem preço alto: esse tratamento pode variar de US$ 15 mil a US$ 20 mil nos EUA.

Tavassi, do Butantan, explica que essa é uma das maiores vantagens do soro. “É muito mais barato o que estamos fazendo. É uma tecnologia que já dominamos, temos os laboratórios, a fábrica, a fazenda com os cavalos. É isso que está na nossa mão, sem ter que importar absolutamente nada”.

Ela explica que, além disso, usar uma terapia com anticorpos mais gerais pode ter efeitos positivos. “Nessa situação em que estamos vivendo, em que ainda não deu para saber tudo sobre o vírus e como ele funciona, talvez produzir anticorpos para várias partes do vírus seja interessante. Com as variantes, ter algo que seja mais polivalente pode ajudar”.

Quando fica pronto?

De acordo com um ofício do início do ano passado, a Anvisa tem até 90 dias para analisar um processo de pesquisa clínica. No entanto, Tavassi explica que os documentos podem ser analisados rapidamente ou voltarem para o instituto dar mais esclarecimentos.

“O primeiro documento que enviamos foi analisado em 72 horas. Acredito que vão nos dar a resposta rapidamente diante da situação da pandemia”, disse. A cientista diz que o Butantan está pronto para começar os testes assim que receber a autorização. “A partir do momento que aprovar, estamos preparados para começar o ensaio. O Butantan já realizou outros testes clínicos, tem uma equipe, centros já preparados e treinados espalhados por vários cantos do país”, explica.

O ensaio clínico para um soro não é a mesma coisa que o de vacinas, com milhares de pessoas que têm de ser acompanhadas por um tempo longo. “Podemos fazer com uma quantidade menor de pessoas e tempo de observação mais curto, porque o soro tem que ter uma resposta rápida, temos que perceber imediatamente que a doença não evolui”.

Apesar da previsão otimista, Tavassi diz que as fases de testagem não podem ser apressadas. “Temos uma tradição enorme de produção de soros, mas esse é o desenvolvimento de um produto novo, tem de passar por todas as etapas. No final, é gente que vai ser tratada e tem que ter mais benefício do que possíveis reações. Se a gente chegar lá, damos um passo importante para o desenvolvimento científico e para a tecnologia nacional”.

Continuar lendo SORO ANTI-COVID CRIADO PELO BUTANTAN PODE ACELERAR RECUPERAÇÃO E DIMINUIR OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI POR PACIENTES DA CIVID-19

A PREFEITURA DO NATAL VAI MANTER O FUNCIONAMENTO DOS TRÊS CENTROS DE COVID-19 EM MAIS UM FINAL DE SEMANA

Centros Covid em Natal vão funcionar no final de semana

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Alex Régis / Prefeitura de Natal / Divulgação

A Prefeitura do Natal vai manter o funcionamento dos três Centros Covid em mais um final de semana, para dar cobertura na fase emergencial de enfrentamento à pandemia, conforme determinação do prefeito Álvaro Dias e orientação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O objetivo é dar assistência contínua à população nos primeiros sintomas e conter o agravamento da doença.

No último sábado (13) e domingo (14), os Centros montados no Cemure (Zona Oeste), Ginásio Nélio Dias (Zona Norte) e Palácio dos Esportes (Leste) registraram mais de 3 mil atendimentos em pacientes com sintomas leves de infecção pelo coronavírus (febre, tosse, dor de cabeça, entre outros). Neste final de semana, 20 e 21 de março, os pacientes podem buscar os centros das 8h às 16h e passar pela triagem de enfermagem, consulta médica, dispensação de medicamentos e testagem swab com prescrição.

“Seguimos para a segunda semana ininterrupta de atendimento nos centros, em todos os dias da semana, devido à alta procura da população pelo serviço”, informa o prefeito Álvaro Dias.

O secretário municipal de Saúde, George Antunes, faz um apelo para que, aos primeiros sinais dos sintomas, uma pessoa procura os centros, que possui atendimento médico especializado e não exclusivamente de testagem. “Também chamamos a atenção para que a população mantenha os cuidados de isolamento social, uso de máscara e higienização”, acrescenta ele.

Centro de Atendimento para enfrentamento à covid-19

Zona Oeste – Centro de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure)
Av. Coronel Estevam, 3897 – Nossa Sra. de Nazaré.

Zona Norte –
Av. Ginásio Nélio Dias . Guararapes, s / n – Lagoa Azul.

Zona Leste – Palácio dos Esportes

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo A PREFEITURA DO NATAL VAI MANTER O FUNCIONAMENTO DOS TRÊS CENTROS DE COVID-19 EM MAIS UM FINAL DE SEMANA

MORRE SENADOR MAJOR OLÍMPIO, DEFENSOR DA INSTAURAÇÃO DA CPI DA COVID-19

Morte de senador Major Olimpio aumenta pressão por CPI da Covid-19

Congresso acredita que postura do governo no combate à Covid-19 não mudará

Bárbara Baião, da CNN, em Brasília
Atualizado 18 de março de 2021 às 23:34
Major Olimpio em entrevista à CNN em maio de 2020

morte do senador Major Olimpio (PSL-SP), o terceiro parlamentar do Senado a morrer vítima da Covid-19, aumentou a pressão para a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a atuação do governo Jair Bolsonaro na condução da pandemia.

O parlamentar, que faleceu aos 58 anos nesta quinta-feira (18), defendia a instauração da comissão. A abertura da CPI foi tema do último discurso de Major Olimpio, antes de ser internado e morrer vítima do novo coronavírus.

“A morte de um senador da República por Covid-19 remete ao aumento da temperatura e da tensão no Congresso Nacional. Isso é indiscutível. Com certeza as cargas vão se voltar para poder se instalar essa CPI”, afirmou o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), em entrevista à CNN.

A notícia da morte de Major Olimpio sustou os planos do presidente Jair Bolsonaro, que pretendia ir pessoalmente ao Congresso entregar a medida provisória que garante o retorno do auxílio emergencial, a despeito das medidas restritivas de circulação que as cúpulas da Câmara e do Senado adotaram em razão do agravamento da pandemia.

Comissão

Há pouca expectativa entre os parlamentares de que o governo Bolsonaro vá mudar a forma como conduz o combate à pandemia no Brasil. Mesmo lideranças alinhadas com o governo, que rejeitam a hipótese da CPI, articulam alternativas.

CNN apurou que essas lideranças pretendem criar um grupo de trabalho integrado também por representantes do Judiciário e do Ministério Público. Uma espécie de “estado maior”, que faria também a coordenação e trataria da logística da vacinação direto com governadores e prefeitos.

A criação do grupo foi incentivada pela insatisfação pela maneira como foi feita a troca no comando do Ministério da Saúde. Parlamentares queixam-se de não terem sido ouvidos na escolha do cardiologista Marcelo Queiroga e que avaliam que o novo ministro não promete mudanças em relação à gestão do general Eduardo Pazuello.

“É óbvio que a responsabilidade do distanciamento é fundamental. Termos um compromisso com a vida e a segurança da vida do próximo. Esperamos que todos possam compreender a gravidade que o Brasil vem enfrentando, para que possamos salvar vidas”, disse o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), à CNN.

Para os parlamentares da oposição, o foco das críticas não é a condução do Ministério da Saúde, mas a atuação do presidente Jair Bolsonaro.

“O problema não é o ministro da Saúde, é a condução do enfrentamento da pandemia. Estamos nesse atoleiro sanitário por conta da omissão e negacionismo do governo e do presidente na aquisição de vacinas”, afirmou o líder da oposição no senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Continuar lendo MORRE SENADOR MAJOR OLÍMPIO, DEFENSOR DA INSTAURAÇÃO DA CPI DA COVID-19

RUMORES DE QUE O ATUAL PRESIDENTE DA TANZÂNIA FALECEU DE COVID-19 É DESMENTIDO PELO VICE

Tanzânia anuncia a morte do presidente John Mabufuli

Após boatos de que o mandatário teria tido covid-19, vice-presidente alega que ele morreu de problemas cardíacos

INTERNACIONAL

 Do R7, com AFP

A vice-presidente Samia Hassan (e) anunciou a morte de John Magufuli

ERICKY BONIPHACE / AFP – 24.7.2019

O presidente da Tanzânia, John Magufuli, de 61 anos, morreu nesta quarta-feira (17) por problemas cardíacos, anunciou a vice-presidente Samia Suhulu Hassan em um pronunciamento na televisão, depois de duas semanas de ausência do chefe de Estado, atribuída em alguns rumores à covid-19.

“É com grande pesar que lhes informo que hoje, 17 de março de 2021, às 18h (12h no horário de Brasília), perdemos nosso líder, o presidente da Tanzânia, John Pombe Magufuli”, declarou Hassan.

Magufuli, que segundo a vice-presidente tinha problemas cardíacos há 10 anos, apareceu pela última vez em público em 27 de fevereiro, e os boatos se espalharam. Ela afirmou que o presidente morreu no hospital Emilio Mzena, um estabelecimento federal na capital Dar es Salam, onde estava sendo tratado.

Há uma semana, o líder da oposição Tundi Lissu, que vive exilado na Bélgica, se juntou a outros que questionavam a ausência do presidente, dizendo que seria uma forma severa da covid-19, agravada por problemas de saúde.

Na segunda-feira, a própria Hassan tinha dito que a população deveria ignorar os rumores, afirmando que o presidente estava doente, mas sem especificar a doença. “Se tem um momento que devemos estar unidos, é agora”, pediu ela.

Reeleito em outubro de 2020, Magufuli, apelidado de “Trator”, chegou ao poder em 2015 prometendo lutar contra a corrupção.

Mas seu primeiro mandato foi marcado, segundo muitas organizações de direitos humanos, por uma tendência autoritária, reiterados ataques contra a oposição, e o retrocesso das liberdades fundamentais.

Em fevereiro, Tanzânia, que Magufuli disse ter sido “libertada” da covid-19 graças a orações, experimentou uma onda de mortes, atribuídas oficialmente a pneumonia.

Personalidades de destaque foram afetadas, como o vice-presidente do arquipélago de Zanzibar, Seif Sharif Hamad, que morreu. Após isso, Magufuli se viu forçado a admitir a presença do vírus na Tanzânia à imprensa.

Fonte: R7

Continuar lendo RUMORES DE QUE O ATUAL PRESIDENTE DA TANZÂNIA FALECEU DE COVID-19 É DESMENTIDO PELO VICE

SAÚDE: NOVOS LEITOS PARA TRATAMENTO DA COVID-19 SERÃO ABERTOS NA MATERNIDADE DE FELIPE CAMARÃO

Natal vai abrir mais um hospital de campanha para tratamento da covid-19

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Leitos serão instalados na maternidade Felipe Camarão, zona oeste de Natal | Foto: Internet

A Prefeitura do Natal anunciou a abertura de mais um Hospital de Campanha, com 20 novos leitos, para tratar pacientes com a covid-19. A unidade será instalada na zona oeste da capaital. A decisão foi tomada pelo prefeito Álvaro Dias após reunião com o comitê científico de Natal, realizada na terça-feira (16).⁣

De acordo com o Município, o hospital de campanha irá funcionar na Maternidade Felipe Camarão, zona oeste da capital. O prédio construído pelo município será dotado de 20 leitos de enfermaria e tem previsão para entrar em funcionamento até a próxima semana.⁣

“Este Hospital Felipe Camarão vem para somar na estrutura de combate à pandemia. Vai funcionar numa maternidade que estava fechada e nós iríamos reabrir. Assim podemos receber os doentes em fase clínica onde é possível dar uma assistência global antes do agravamento do paciente”, declarou o prefeito ⁣

Com essa nova unidade e outras que estão sendo montadas, a prefeitura prevê total de 310 leitos clínicos e 74 UTIs em Natal.

Fonte: Portal da Tropical_ Notícias

Continuar lendo SAÚDE: NOVOS LEITOS PARA TRATAMENTO DA COVID-19 SERÃO ABERTOS NA MATERNIDADE DE FELIPE CAMARÃO

SAÚDE: PREFEITURA DO NATAL VAI TRANSFORMAR PRÉDIO ÀS MARGENS DA BR-101 EM HOSPITAL PARA PACIENTES DA COVID-19

Prefeitura do Natal consegue na Justiça posse de prédio e tornará local às margens da BR-101 hospital para covid nos próximos dias

Foto: Cedida

A Prefeitura do Natal vai tomar posse de um prédio em frente ao edifício Jacumã,  às margens da BR-101. O local será mais um hospital, com capacidade para 50 leitos, sendo 30 deles leitos clínicos.

Informações que chegam ao Blog dão conta que a Secretaria Municipal de Saúde(SMS) fez uma requisição administrativa pelo prédio, que não teria sido aceita. Na ocasião, o Município decidiu acionar a justiça, que concedeu o espaço via liminar.

O prédio tem uma estrutura pronta e não estava cumprindo nenhuma função social. Informações preliminares dão conta que o local estará recebendo pacientes até este fim de semana.

Continuar lendo SAÚDE: PREFEITURA DO NATAL VAI TRANSFORMAR PRÉDIO ÀS MARGENS DA BR-101 EM HOSPITAL PARA PACIENTES DA COVID-19

BOAS NOTÍCIAS: O POVO BRASILEIRO AGRADECE! ANVISA CONCEDE REGISTRO DEFINITIVO À VACINA DE OXFORD

O nosso destaque deste sábado, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS é na área da saúde e merece comemoração. A Anvisa concedeu nesta sexta, 12, o registro definitivo da vacina Oxford/AstraZeneca. Com esse status a vacina poderá ser aplicada em qualquer pessoa, não apenas nos grupos prioritários, como ocorre com o registro emergencial. Então, temos que comemorar muitoooo!

Vacina de Oxford recebe registro definitivo da Anvisa

A Anvisa concedeu nesta sexta, 12, o registro definitivo da vacina Oxford/AstraZeneca, com isso ela poderá ser aplicada em qualquer pessoa, não apenas nos grupos prioritários, como ocorre com o registro emergencial.

O imunizante, que já está sendo usado no Brasil para uso emergencial, é a segunda vacina a receber o registro sanitário da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O pedido de registro definitivo foi feito pela Fiocruz no dia 29 de janeiro. Diferentemente do uso emergencial, essa autorização permite que a vacina seja comercializada e disponibilizada no país.

Segundo a Anvisa, “o registro definitivo é a avaliação completa com dados mais robustos dos estudos de qualidade, eficácia e segurança, bem do plano de mitigação dos riscos e da adoção das medidas de monitoramento”.

“Para a vacina foram concedidos dois registros diferentes: um em nome da AstraZeneca, outro da Fiocruz. As duas empresas podem, assim, adotar estratégias diferentes de distribuição e comercialização do produto”, informou a agência.

A vacina Oxford/AstraZeneca já tinha autorização para uso emergencial, assim como a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. O primeiro registro definitivo foi dado para a vacina da Pfizer, em 23 de fevereiro, mas ela não tem acordo com o governo ou distribuição no Brasil.

“A vacina [de Oxford] já vinha sendo utilizada pelo uso emergencial no Brasil, mas agora vai ser registrada aqui na agência com uma etapa de fabricação no Brasil. A gente acredita que [a aprovação] representa maior autonomia, maior acesso à vacina”, disse o gerente Geral Medicamentos e Produtos Biológicos, Gustavo Mendes.

Outras vacinas

Mendes também falou sobre as outras vacinas analisadas pela agência:

Johnson: a vacina fez os testes de fase 3 no Brasil. “Em novembro de 2020, a empresa iniciou o processo de submissão contínua. A Anvisa concluiu a certificação de boas práticas de vacinação e agora aguardamos a submissão de um pedido de uso emergencial ou de registro. Agendamos uma reunião no dia 16 de janeiro, para que possamos viabilizar mais essa opção”.

Moderna: a agência ainda não recebeu nenhum pedido de importação, uso emergencial ou registro da vacina. “Não vemos nenhuma barreira sobre essa vacina, já que ela teve autorização no Canadá, EUA e Reino Unido, que são agências que compartilham dos mesmos procedimentos técnicos da Anvisa”.

Sputnik V: A União Química (representante da vacina no Brasil) fez o pedido de uso emergencial em janeiro e a Anvisa devolveu o pedido com algumas considerações. Segundo Mendes, as discussões com a empresa seguem.

Covaxin: Ainda não existe um pedido formal de autorização de uso emergencial. A Anvisa terá uma reunião com a Precisa Medicamentos (representante da vacina no Brasil) no dia 15 de março. “Concluímos a inspeção de certificação de boas práticas na semana passada, mas ainda não temos o resultado”.

Remdesivir

A Anvisa também anunciou nesta sexta, 12, o registro do primeiro medicamento para tratar a Covid-19, o Remdesivir.

O medicamento já está sendo usado de maneira emergencial nos Estados Unidos desde novembro.

Logo após a aprovação americana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o remdesivir não é recomendado para pacientes hospitalizados com Covid-19, uma vez que o antiviral não evita mortes, nem o agravamento da doença.

A Anvisa diz que, na prática, o remédio não é tratado como um medicamento capaz de curar a enfermidade, mas é visto como importante aliado na ajuda da redução do tempo de internação.

Segundo Gustavo Mendes, gerente-geral Medicamentos e Produtos Biológicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o remédio terá impacto na superlotação dos leitos, já que estudos indicam redução no período de hospitalização.

“O que vimos é que o medicamento auxilia no tempo de hospitalização e do uso de oxigênio suplementar. Significa que ajuda a desonerar os hospitais por ter um tempo médio de internações diminuído. Não estamos falando de cura, mas é um importante auxilio durante a pandemia”, explica.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa – com informações do G1, CNN e Metrópoles

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: O POVO BRASILEIRO AGRADECE! ANVISA CONCEDE REGISTRO DEFINITIVO À VACINA DE OXFORD

OPINIÃO: STF AUTORIZA CONTROLE ABSOLUTO DE GOVERNADORES E PREFEITOS PARA ADOTAREM MEDIDAS CONTRA COVID-19

Chegou a hora de decretar o Estado de Defesa

Foto Ilustrativa - Foto: Antonio Cruz/Agência BrasilFoto Ilustrativa – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Em meio a um quadro de pandemia mundial de proporção talvez inédita na história e a uma gravíssima crise econômica e social, mais uma vez o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta sexta para manter e autorizar o controle absoluto concedido a governadores e prefeitos para adotarem medidas de prevenção à Covid-19, como isolamento social e uso de máscaras.

Em outro julgamento, a Corte também validou a liminar do ministro Ricardo Lewandowski que impediu o governo Jair Bolsonaro de requisitar seringas e agulhas adquiridas pelo estado de São Paulo. Ambas as ações foram discutidas no plenário virtual.

Parece que, a cada dia, a cada decisão, está mais difícil conseguir uma trégua entre os Poderes e de se respeitar a independência entre eles.

Protestos contra as restrições de circulação e lockdown ocorreram em diversas cidades pelo país. A repressão continua ainda maior por parte das forças de segurança e perduram as ilegalidades constitucionais na aplicação de leis e estado de sítio sem embasamento constitucional.

Enquanto isso, a prioridade dos governadores e prefeitos parece ser criar confrontos diretos com o governo federal, sem assumir responsabilidade caso suas ações resultem em catástrofes. Não raro há, ainda, divergências entre governos estaduais e prefeituras.

Inclusive, já é notável o aumento do nível de agressividade dos manifestantes. Inúmeras pessoas se concentraram nos arredores das residências oficiais, nas prefeituras, nos palácios de governos.

Os policiais intervieram muitas vezes com violência e ameaçando multar os veículos em carreatas principalmente os caminhoneiros que se recusaram a sair. Com negócios, empregos e salários em risco, a população mostra estar farta de não se sentir protegida pelos seus governadores. É uma mistura social que reflete a bomba relógio que há muito está para explodir e que foi espoletada pela crise atual.

O Presidente garantiu que teria um plano para colocar em prática caso o STF garanta a ele autonomia para decidir pelos estados e municípios. Algo precisa ser feito e outros poderes não podem usurpar os poderes do executivo e deixar políticas públicas nefastas acabarem com a população, emprego e renda.

A Constituição não é cumprida por ativismo político, que por sua vez não visa o bem do Brasil.

Aras disse que o “agravamento da crise sanitária” poderia justificar declaração de “Estado de Defesa”, recurso que ampliaria poderes do presidente. Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, decretar estado de defesa para preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e iminente instabilidade institucional ou atingidas por calamidades de grandes proporções na natureza.

Chegou a hora de o governo central assumir essa situação de calamidade pública, fiscalizando toda a cadeia de produção, tanto do combate à pandemia como da matriz econômica, salvando vidas ceifadas pela incompetência dos seus governadores. Foram enviados bilhões de reais para os estados e a mesma conversa de março de 2020 se repete, além de tentarem tirar o direito de reclamar da população ou de apontar os culpados pelo caos que vivem.

É importante parar de creditar todos os ônus da pandemia e da economia ao governo Bolsonaro. Os incertos resultados da vacinação, do combate ao vírus e a derrocada econômica pelos estados começam a aparecer. Vimos que o proposto pelo STF não deu certo. É hora de declarar o Estado de Defesa e salvar esse país, antes que seja tarde demais.

Fonte:  Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: STF AUTORIZA CONTROLE ABSOLUTO DE GOVERNADORES E PREFEITOS PARA ADOTAREM MEDIDAS CONTRA COVID-19

SAÚDE: O EXCESSO OU MUITO ABAIXO DO PESO PODE GERAR COMPLICAÇÃOS PARA A COVID-19

Correspondente Médico: ‘Extremos de peso’ podem gerar complicações para Covid-19

Segundo estudo, pacientes com pouco ou muito peso precisam de atenção redobrada com o coronavírus; neurocirurgião Fernando Gomes explica os motivos

Fernanda Lanza, da CNN, em São Paulo

Atualizado 11 de março de 2021 às 10:29

Correspondente Médico: 'Extremos de peso' podem gerar complicações para Covid-19 - Flipboard

 

O excesso de peso pode agravar o quadro de Covid-19, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto, o risco de intubação de pacientes obesos com o novo coronavírus pode ser até 108% maior. O estudo foi feito com 150 mil adultos que estavam em tratamento contra a Covid-19. O risco também existe para quem está no outro lado da linha, abaixo do peso ideal.

Na edição desta quinta-feira (11) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o porquê dos dois extremos — o excesso e muito abaixo do peso — são preocupantes.

“As complicações [pela Covid-19] acontecem com quem está com pouco peso e obesidade. Quem está com o peso normal, ou até sobrepeso, tiveram uma evolução satisfatória. Os extremos são preocupantes. A pessoa que tem muito pouco peso não tem reserva biológica suficiente para combater de forma mais eficaz a infecção”, disse Gomes.

“Já a obesidade implica em um acúmulo maior do que o normal de gordura do próprio corpo. Isso tem uma relação com o processo inflamatório. Essa é a explicação do porquê quem tem uma reserva maior de gordura acaba tendo um desfecho negativo numa situação de infecção viral.”

Continuar lendo SAÚDE: O EXCESSO OU MUITO ABAIXO DO PESO PODE GERAR COMPLICAÇÃOS PARA A COVID-19

‘SE TIVERMOS EXCEDENTES VAMOS COMPARTILHAR COM O RESTO DO MUNDO’, DISSE BIDEN SOBRE DOSES DE VACINA CONTRA COVID-19

Biden promete compartilhar vacinas excedentes dos EUA

Presidente dos EUA encomendou mais 100 milhões de doses, mesmo após garantir imunizantes para todos os adultos do país

INTERNACIONAL

Da EFE

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou nesta quarta-feira (10) que o governo norte-americano compartilhará doses de vacinas contra a covid-19 que excederem a necessidade do país, o que parece provável com base nos contratos negociados.

“Se tivermos excedentes, vamos compartilhar com o resto do mundo”, disse Biden durante um ato na Casa Branca para comemorar o acordo com o qual a farmacêutica Merck Sharp & Dohme ajudará a fabricar a vacina da Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson.

Biden encomendou cerca de 100 milhões de novas doses, que espera receber no segundo semestre, embora o governo já tenha garantido em fevereiro as doses suficientes para vacinar todos os adultos do país.

Excesso de doses

A acumulação de doses por parte dos EUA e outros países ricos gerou preocupação entre alguns especialistas, que advertem que o fenômeno pode estar repercutindo na incapacidade de outros países com menos recursos conseguirem doses suficientes no curto prazo, o que pode aumentar o risco de mutações do coronavírus.

O mandatário disse nesta quarta-feira que o governo americano doará US$ 4 bilhões (cerca de R$ 22,7 bilhões) à aliança Covax para o desenvolvimento e a distribuição equitativa de vacinas até 2022, e que compartilhará com outros países os excedentes que possa ter ao vacinar toda a população americana.

“Isto (a pandemia) não é algo que possa ser parado com uma vala ou um muro, por mais alto que seja. Não estaremos seguros até que o mundo esteja seguro. Vamos garantir inicialmente o cuidado dos americanos, depois vamos tentar ajudar o resto do mundo”, declarou.

A nova encomenda da Casa Branca à Johnson & Johnson visa assegurar um fornecimento mais do que suficiente para o caso de Pfizer e Moderna, as outras fabricantes cujas vacinas já foram aprovadas no país, se depararem com problemas de fabricação.

A porta-voz da Casa Branca Jen Psaki disse durante à imprensa que também é possível que os excedentes de vacinas possam ser utilizados para vacinar menores de idade nos Estados Unidos, uma vez provada a eficácia nessa faixa etária.

O governo Biden também quer reservar unidades caso sejam necessárias para “aumentar a imunidade” daqueles que já foram vacinados, caso seja verificado que a resposta imunológica gerada pelos imunizantes de Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson diminui com o tempo, acrescentou Psaki.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia no mundo em termos absolutos, com mais de 29 milhões de casos de covid-19 e 528 mil mortes por complicações da doença.

Fonte: CNN
Continuar lendo ‘SE TIVERMOS EXCEDENTES VAMOS COMPARTILHAR COM O RESTO DO MUNDO’, DISSE BIDEN SOBRE DOSES DE VACINA CONTRA COVID-19

A PREFEITURA DO NATAL VAI FAZER PARTE DO CONSÓRCIO PÚBLICO PARA AQUISIÇÃO DE VACINAS CONTRA COVID-19

Natal adere a consórcio nacional de municípios para compra de vacinas

09 mar 2021

Natal adere a consórcio nacional de municípios para compra de vacinas - Notícias - Saúde - Nominuto.com

A Prefeitura de Natal vai fazer parte do consórcio público para a aquisição de vacinas contra a Covid-19. O prefeito Álvaro Dias encaminhou a adesão da gestão municipal na última quinta-feira (4). Proposto pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o consórcio será instalado no próximo dia 22, com as prefeituras integrantes do grupo.

Para o prefeito de Natal, a ideia lançada pela FNP é oportuna. “Assim que soubemos da proposta, decidimos inserir Natal nesse esforço liderado pela Frente Nacional de Prefeitos, juntamente com prefeituras de todo o país”, afirma Álvaro Dias. “Buscamos todas as soluções possíveis para ampliar a vacinação da população de Natal, e o consórcio público das prefeituras é uma alternativa muito viável nessa direção”.

Até o início desta semana, mais de 1,7 mil municípios haviam manifestado o interesse de aderir ao consórcio público, segundo a FNP. O presidente da Frente, Jonas Donizete, ressalta que a finalidade do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, batizado de Conectar, é atuar de maneira integrada e complementar com o Programa Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde.

“A palavra é colaboração, e não enfrentamento. Ouvimos, inclusive, que o governo federal poderia requisitar as vacinas adquiridas por meio do consórcio. Isso não é problema nenhum, é esse o espírito”, disse o presidente da FNP. “A quantidade que vamos comprar é a que estiver disponível. Se acontecer de o governo requisitar as doses, para nós está de bom tamanho, porque elas vão chegar à população e é isso o que queremos”.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo A PREFEITURA DO NATAL VAI FAZER PARTE DO CONSÓRCIO PÚBLICO PARA AQUISIÇÃO DE VACINAS CONTRA COVID-19

ITÁLIA CONVERTE TREM EM UTI PARA ALIVIAR HOSPITAIS NO TRATAMENTO DA COVID-19

Continuar lendo ITÁLIA CONVERTE TREM EM UTI PARA ALIVIAR HOSPITAIS NO TRATAMENTO DA COVID-19

MATO GROSSO PEDIU AJUDA A OUTROS ESTADOS PARA ACOMODAR PACIENTES DA COVID-19, QUE AGUARDAM NA FILA POR UM LEITO

Sem leitos de UTI disponíveis, Mato Grosso pede socorro a outros estados

Em janeiro, o estado recebeu pacientes de Rondônia e cedeu UTIs para o tratamento de pessoas que esperavam por uma vaga

Ludmila Candal, da CNN, em São Paulo

Atualizado 07 de março de 2021 às 21:19

Atendimento médico em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de CovidAtendimento médico em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid-19Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo

A Secretaria Estadual de Saúde do Mato Grosso precisou pedir ajuda a outros estados para acomodar seus pacientes que aguardam um leito para tratamento da Covid-19. Segundo a pasta, até o momento não houve confirmação oficial de assistência por parte dos demais estados.

Mato Grosso registra neste domingo 100,4% de ocupação nos leitos de UTI SUS e 36,48% nos leitos de enfermaria públicos. São pelo menos 59 pacientes com Covid-19 à espera de um leito de Terapia Intensiva. Em janeiro, o estado recebeu pacientes de Rondônia e cedeu UTIs para o tratamento de pessoas que esperavam por uma vaga.

CNN Brasil entrou em contato com os estados que foram contatados pela Secretaria Estadual de Saúde do Mato Grosso. Até agora, Tocantins informou que não dispõe de leitos para pacientes suspeitos ou confirmados para Covid. Segundo a secretaria de Goiás, “a solicitação foi feita a todos os secretários de Estado da Saúde do País”, mas “infelizmente, nenhuma das pastas, inclusive a de Goiás, conseguiu atender à solicitação, por estar também com sobrecarga de pacientes com a Covid-19 em suas unidades de saúde”.

Fonte: CNN

Continuar lendo MATO GROSSO PEDIU AJUDA A OUTROS ESTADOS PARA ACOMODAR PACIENTES DA COVID-19, QUE AGUARDAM NA FILA POR UM LEITO

CIÊNCIAS: PEPTÍDEOS INATIVAM O COVID COM FALSO “APERTO DE MÃO”

texto

Enganando o coronavírus com um falso ‘aperto de mão’ – os cientistas desenvolvem peptídeos que podem inativar o COVID

Engane o novo coronavírus uma vez e ele não poderá causar infecção de células, sugere uma nova pesquisa.

Os cientistas desenvolveram fragmentos de proteínas – chamados de peptídeos – que se encaixam perfeitamente em uma ranhura na proteína SARS-CoV-2 Spike que normalmente seria usada para acessar uma célula hospedeira. Esses peptídeos enganam efetivamente o vírus, fazendo-o “apertar as mãos” com uma réplica, em vez da proteína real na superfície da célula que permite a entrada do vírus.

Pesquisas anteriores haviam determinado que o novo coronavírus se liga a uma proteína receptora na superfície de uma célula-alvo chamada ACE2. Este receptor está localizado em certos tipos de células humanas no pulmão e na cavidade nasal, fornecendo ao SARS-CoV-2 muitos pontos de acesso para infectar o corpo.

Para este trabalho, os cientistas da Ohio State University projetaram e testaram peptídeos que se assemelham ao ACE2 o suficiente para convencer o coronavírus a se ligar a eles, uma ação que bloqueia a capacidade do vírus de realmente entrar na célula.

“Nosso objetivo é que sempre que o SARS-CoV-2 entrar em contato com os peptídeos, o vírus seja inativado. Isso ocorre porque a proteína Spike do vírus já está ligada a algo que precisa usar para se ligar à célula ”, disse Amit Sharma, co-autor do estudo e professor assistente de biociências veterinárias no estado de Ohio. “Para fazer isso, temos que pegar o vírus enquanto ele ainda está fora da célula.”

A equipe do estado de Ohio prevê a entrega desses peptídeos fabricados em um spray nasal ou desinfetante de superfície em aerossol, entre outras aplicações, para bloquear os pontos de acesso do SARS-CoV-2 em circulação com um agente que impede sua entrada nas células-alvo.

“Com os resultados que geramos com esses peptídeos, estamos bem posicionados para avançar para as etapas de desenvolvimento de produtos”, disse Ross Larue, co-autor e professor assistente de pesquisa em farmácia e farmacologia no estado de Ohio.

O estudo foi publicado na edição de janeiro da revista Bioconjugate Chemistry .

O SARS-CoV-2, como todos os outros vírus, requer acesso a células vivas para causar seus danos – os vírus sequestram as funções das células para fazer cópias de si mesmos e causar infecções. A replicação muito rápida do vírus pode sobrecarregar o sistema hospedeiro antes que as células imunológicas possam reunir uma defesa eficaz.

Um dos motivos pelos quais esse coronavírus é tão infeccioso é porque ele se liga fortemente ao receptor ACE2, que é abundante em células em humanos e em algumas outras espécies. A proteína Spike na superfície do SARS-CoV-2, que se tornou sua característica mais reconhecível, também é fundamental para seu sucesso em se ligar ao ACE2.

Avanços recentes na cristalização de proteínas e microscopia tornaram possível criar imagens de computador de estruturas específicas de proteínas sozinhas ou em combinação, como quando elas se ligam umas às outras.

Sharma e seus colegas examinaram de perto as imagens da proteína SARS-CoV-2 Spike e ACE2, ampliando precisamente como suas interações ocorrem e quais conexões são necessárias para as duas proteínas travarem no lugar. Eles notaram uma cauda em forma de fita em espiral no ACE2 como o ponto focal do acessório, que se tornou o ponto de partida para o projeto de peptídeos.

“A maioria dos peptídeos que projetamos é baseada na fita em contato com o Spike”, disse Sharma, que também tem uma nomeação como docente em infecção microbiana e imunidade. “Nós nos concentramos em criar os peptídeos mais curtos possíveis com o mínimo de contatos essenciais.”

A equipe testou vários peptídeos como “inibidores competitivos” que podiam não apenas se ligar com segurança às proteínas SARS-CoV-2 Spike, mas também prevenir ou diminuir a replicação viral em culturas de células. Dois peptídeos, um com os pontos de contato mínimos e outro maior, foram eficazes na redução da infecção por SARS-CoV-2 em estudos celulares em comparação com os controles.

Sharma descreveu essas descobertas como o início de um processo de desenvolvimento de produto que será continuado pela equipe de virologistas e químicos farmacêuticos que colaboram neste trabalho.

“Estamos adotando uma abordagem multifacetada”, disse Sharma. “Com esses peptídeos, identificamos os contatos mínimos necessários para inativar o vírus. No futuro, planejamos nos concentrar no desenvolvimento de aspectos dessa tecnologia para fins terapêuticos.

“O objetivo é neutralizar o vírus de forma eficaz e potente e agora, devido ao surgimento de variantes, estamos interessados ​​em avaliar nossa tecnologia contra as mutações emergentes.”

(Fonte: Estado de Ohio – Foto de @visuals)

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: PEPTÍDEOS INATIVAM O COVID COM FALSO “APERTO DE MÃO”

EM MARÇO O TOTAL DE DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19 NO BRASIL PODE CRESCER DE FORMA EXPONENCIAL

Com maior produção local, Saúde espera 30 milhões de doses de vacina em março

Instituto Butantan e Fiocruz devem entregar neste mês lotes expressivos de doses produzidas no Brasil com insumos importados

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

Atualizado 06 de março de 2021 às 18:39

Com maior produção local, Saúde espera 30 milhões de doses de vacina em março

O total de doses de vacinas contra a Covid-19 disponíveis para o Brasil pode crescer de forma exponencial em março, a se confirmar a expectativa do Ministério da Saúde. De pouco mais de 6 milhões de doses em fevereiro, a projeção é a disponibilização de 30 milhões neste mês de março.

O gatilho para a expansão do quantitativo de imunizantes é a expansão da produção local da Coronavac e da vacina de Oxford, preparadas no Brasil pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). É esperada, também, a primeira remessa do consórcio internacional Covax Facility.

O Butantan já produz localmente vacinas contra a Covid-19 desde janeiro, mas o quantitativo deve crescer em cinco vezes entre fevereiro e março. O cronograma do Ministério da Saúde prevê que a entidade ligada ao Governo de São Paulo entregue 23,3 milhões de doses da Coronavac neste mês.

A Fiocruz é esperada para dar a largada na produção local da vacina de Oxford e da AstraZeneca. Até agora, o Brasil recebeu 4 milhões de doses importadas, produzidas em um laboratório indiano. A expectativa é de 3,8 milhões de doses do imunizante produzidas no país em março.

Por fim, a pasta conta ainda com a primeira remessa do Covax Facility, o consórcio ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS). O Covax deve enviar ao Brasil, segundo o cronograma, 2,9 milhões de doses, também da vacina Oxford/AstraZeneca.

O cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado (6) não lista a vacina indiana Covaxin. Nas projeções anteriores, o governo federal listava as primeiras 8 milhões de doses do imunizante da farmacêutica Bharat Biotech neste mês.

IFA importado

A produção local de vacinas contra a Covid-19 não depende apenas, no entanto, de insumos presentes aqui no Brasil. Na verdade, todos os registros do cronograma preveem que o Butantan e a Fiocruz trabalhem em “produção nacional com IFA importado”.

O IFA é o ingrediente farmacêutico ativo, a substância que carrega a função esperada para vacinas e medicamentos. A Coronavac é uma vacina cujo IFA é o próprio vírus, no caso o novo coronavírus, só que inativado. A vacina de Oxford é uma vacina feita com um vírus modificado para imitar o causador da Covid-19.

Continuar lendo EM MARÇO O TOTAL DE DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19 NO BRASIL PODE CRESCER DE FORMA EXPONENCIAL

O COLÉGIO DE PROFESSORES DO CHILE PEDIU A SUSPENSÃO DAS AULAS EM TODO PAÍS DEVIDO O AUMENTO DE CASOS DA COVID-19

Professores pedem suspensão de aulas por contágios no Chile

Sindicato da categoria chamou a atenção para aumento de infecções por covid-19 no país e teme pelos profissionais

INTERNACIONAL

 Da EFE

As aulas foram retomadas no início desta semana em todo o Chile

ALBERTO VALDES / EFE – 1.3.2021

O Colégio de Professores do Chile pediu nesta sexta-feira (5) a suspensão das aulas em todo o país devido a um aumento significativo do número de casos de covid-19, uma semana após o início do ano letivo e em um momento em que 46 escolas relataram contágios.

Por meio de seu presidente, Carlos Diaz, o sindicato dos professores chilenos fez um “apelo urgente” ao governo para suspender o plano de retorno às aulas enquanto as condições de saúde não permitirem, considerando que o país detectou nas últimas 24 horas mais de 5.300 novos contágios, o número mais alto em um só dia desde o período mais difícil da pandemia.

“Dadas as condições que temos hoje, não é possível continuar com as aulas in loco em todo o país”, disse.

Autoridades educacionais e comunidades escolares, acrescentou Diaz, estariam “colocando suas vidas em risco porque têm que se deslocar e permanecer em cada um dos estabelecimentos educacionais”.

Como em 2020, o sindicato propôs continuar com aulas online enquanto a pandemia não é controlada.

Embora o retorno às salas de aula em todo o país tenha sido iniciado “voluntariamente, de forma gradual, flexível e segura”, nas palavras do presidente chileno, Sebastián Piñera, as quarentenas preventivas em dezenas de escolas não demoraram a ocorrer, menos de três dias após o início do ano letivo.

Resposta do governo

No entanto, o Ministério da Saúde descartou que os contágios registrados nos estabelecimentos de ensino tivessem ocorrido dentro deles.

“É impossível culpar as escolas”, disse o ministro da pasta, Enrique Paris.

“Como é possível que tenham dito isso quando as escolas mal foram abertas, e no primeiro dia de aula apareceu um caso positivo? Todos nós sabemos que o período de incubação é de 14 dias, isso está enganando a opinião pública”, acrescentou Paris em entrevista coletiva.

Depois de receber críticas pelas modificações introduzidas no plano “Passo a Passo” do governo, que até agora permite a abertura de escolas, academias e cassinos na fase 2, o ministro alegou que os locais com mais liberdades funcionam “com muitas exigências”.

Paris reconheceu que a possibilidade de contágio existe e que “está sendo feito um monitoramento muito rigoroso”.

“As escolas são muito mais seguras do que as próprias residências para crianças que têm pouco apoio social, que não têm boa alimentação e que não têm conexão com a internet”, declarou.

O Chile já registrou 845.450 casos de covid-19 e quase 21 mil mortes relacionadas à doença desde o início da pandemia.

Fonte: R7

Continuar lendo O COLÉGIO DE PROFESSORES DO CHILE PEDIU A SUSPENSÃO DAS AULAS EM TODO PAÍS DEVIDO O AUMENTO DE CASOS DA COVID-19

NATAL INICIA NESTA SEXTA FEIRA (5) VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM INDÍGENAS QUE VIVEM A CAPITAL

Por G1 RN

 

Vacina de Oxford — Foto: Divulgação/ Prefeitura de ItupevaVacina de Oxford — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Itupeva

Após uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), a Prefeitura de Natal vai dar início à vacinação contra a Covid-19 dos indígenas que vivem na capital potiguar nesta sexta-feira (5). Ao todo, serão imunizados cerca de 170 indígenas de 57 famílias que vivem no bairro Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte de Natal.

Segundo a prefeitura de Natal, os indígenas são da etnia Mendonça. Não há, a princípio, doses suficientes para todos e serão utilizadas as 80 doses da vacina Oxford/AstraZeneca que foram destinadas a esse público.

Os indígenas fazem parte dos grupos prioritários de vacinação no Plano de Imunização Nacional, do Ministério da Saúde, pela população ser considerada de alta vulnerabilidade social.

A vacinação dos indígenas no estado começou há cerca de uma semana nos municípios. No dia 24 de fevereiro, o Governo do RN recebeu doses destinadas especificamente a esse grupo e as encaminhou inicialmente a oito cidades.

O município de Natal, no entanto, devolveu as doses alegando desconhecer alguma população indígena no seu território.

População indígena do RN começou a ser vacinada há uma semana — Foto: Divulgação/Sesap

No dia 2 de março, então, o MPF recomendou à Secretaria Municipal de Saúde de Natal que iniciasse imediatamente a vacinação dos povos indígenas que vivem na capital potiguar, incluindo 28 venezuelanos da etnia Warao. Foi concedido o prazo de 48 horas para retratação da SMS Natal e adoção de providências.

No documento, os procuradores da República Camões Boaventura e Victor Mariz frisaram que “não cabe aos governos federais, estaduais ou municipais deixar de reconhecer a identidade dos povos indígenas”.

Diante da recomendação, a prefeitura decidiu contemplar os indígenas nesta fase inicial de vacinação. “A SMS Natal vai seguir o Plano Nacional de Imunização e vacinar os idosos indígenas. Com a chegada de novas doses, o restante do grupo será vacinado”, disse o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Nesta primeira etapa, oito municípios foram contemplados com 2.920 vacinas de Oxford/AstraZeneca para indígenas: Goianinha, Baía Formosa, Assu, Apodi, João Câmara, Jardim de Angicos, Macaíba e Natal.

Segundo o sistema RN+ Vacina, o Rio Grande do Norte tem atualmente 105.674 pessoas vacinadas contra a Covid-19 pelo menos com a primeira dose aplicada.

Levantamento

A Comissão Técnica Local da Fundação Nacional do Índio em Natal (CTL-FUNAI-Natal) aponta a existência de 1.662 famílias indígenas autodeclaradas e assistidas pelo órgão indigenista no Rio Grande do Norte. Em Natal, residem 76 delas.

O Fórum de Lideranças Mendonça informa que 57 famílias da etnia Potiguara vivem na Zona Norte de Natal, nos bairros de Nossa Senhora da Apresentação, Cidade Praia e Jardim Progresso.

A CTL-FUNAI informou ainda a presença de 28 famílias indígenas da etnia Warao, migrantes da Venezuela, abrigadas na capital.

Fonte: G1 RN

200 vídeos
Continuar lendo NATAL INICIA NESTA SEXTA FEIRA (5) VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM INDÍGENAS QUE VIVEM A CAPITAL

ARTIGOS: A COVID-19 E O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA

DESPERTAR da consciência coletiva: a missão do coronavírus. Veja vídeo

Estamos vivenciando uma oportunidade incrível de alinhar e corrigir o desequilíbrio entre o intelectual e o espiritual. E esse alinhamento só acontece se trabalharmos junto a saúde mental e física, desenvolvendo a inteligência emocional. Estamos passando por uma transição planetária que se iniciou em 2012 e nunca se falou tanto em autoconhecimento, Ego, Eu Superior, Eu Cósmico, Consciência Cósmica, Consciência Divina, Espiritualidade, física quântica, mecânica quântica, mundo quântico, frequência, vibração, frequência vibracional, gratidão e Amor como agora. Se você for pesquisar essas palavras vão aparecer em milhares de sites, publicações, vídeos no youtube e artigos em jornais e periódicos sobre esses assuntos. Digo isso para enfatizar que estamos passando pelo Despertar da Consciência, que aqui no Brasil, tudo que passamos desde o evento da Lava Jato e o Impeachment de uma presidente da República até a prisão de um Ex-presidente da república e para não ficar só na política vamos lembrar que outros poderosos no campo religioso/espiritual e na medicina também foram parar atrás das grades, na grande limpeza das energias negativas que se processa nessa transição, mostrando que a mentira que já tinha pernas curtas, está anã e em breve rastejará por não ter mais nem pé. Todos esses eventos foram aos poucos expandindo a consciência da humanidade e a pandemia da Covid-19 veio para coroar essa transição planetária, pois igualou todo mundo independente de raça, cor, gênero, classe social, ricos e pobres. Todos sem distinção foram submetidos ao poder desse vírus e como diz o velho ditado: “se não aprendemos pelo amor, aprendemos pela dor”. Então, essa pandemia deu a oportunidade aos que ainda estavam dormindo em berço esplêndido, despertarem a consciência e se libertarem desse plano 3D, passando para a 4ª e 5ª dimensões. Aos que, ainda assim, não despertarem, estarão fadados a experimentarem mais uma existência na dor e no sofrimento.

Wagner Braga

Continuar lendo ARTIGOS: A COVID-19 E O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA

STF ACOLHEU PEDIDO FEITO PELOS ESTADOS DE SP, MA E BA PARA O MINISTÉRIO DA SAÚDE VOLTAR A FINANCIAR LEITOS DE UTI PARA PACIENTES DA COVID-19

STF aceita pedido de SP, MA e BA para Saúde pagar UTI de pacientes com Covid-19

O governo estadual diz que, com a decisão, o Ministério da Saúde terá que arcar com um total de 3.258 leitos de UTI no estado

Thâmara Kaoru, da CNN Brasil, em São Paulo

 Atualizado 28 de fevereiro de 2021 às 19:28

STF aceita pedido de SP, MA e BA para Saúde pagar UTI de pacientes com Covid -19

 

Ministra do STF (Supremo Tribunal Federal), Rosa Weber acolheu um pedido feito pelas Procuradorias dos Estado de São Paulo, do Maranhão e da Bahia para que o Ministério da Saúde volte a financiar leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados a pacientes com Covid-19.

No dia 8 de fevereiro o governo do Maranhão apresentou uma ação no STF para que o Ministério da Saúde reabilitasse leitos de UTI custeados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e destinados a pacientes com Covid-19. Dois dias depois foi a vez do governo de São Paulo apresentar uma ação para reverter decisão de desabilitar leitos privados de UTI. Já a Procuradoria-Geral do Estado da Bahia protocolou a ação no dia 18.

No começo do mês, o Ministério da Saúde havia informado que não havia nenhum ato administrativo de desabilitação de leitos de UTI para Covid-19.

o governo de São Paulo, o Ministério da Saúde chegou a custear um total de 3.822 leitos de UTI em São Paulo no decorrer da pandemia, mas reduziu esse financiamento e “passou a subsidiar o funcionamento de apenas 564 leitos em 2021”, informou em nota. O governo estadual diz que, com a decisão, o Ministério da Saúde terá que arcar com um total de 3.258 leitos de UTI no estado.

De acordo com a Procuradoria-Geral paulista, a decisão do STF “é uma grande vitória para o Estado de São Paulo”.

O governo da Bahia também afirmou que o número de leitos custeados pela União vinha sendo reduzido nos últimos meses e que solicitou a habilitação imediata de 462 leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19. Porém, as habilitações não teriam sido aprovadas pelo Ministério da Saúde.

Nas redes sociais, o governador Flávio Dino também comemorou a decisão. “STF deferiu liminar determinando ao Ministério da Saúde repasses financeiros relativos a leitos de UTI no Maranhão. Ou seja, fica evidenciado que não se cuida de um ‘favor’, e sim de um direito dos estados e um dever do governo federal, segundo a Constituição e legislação do SUS.”

CNN entrou em contato com o Ministério da Saúde para comentar a decisão do STF e, de acordo com o órgão, os pagamentos de leitos de UTI para tratamento de pacientes da Covid-19 têm sido feitos conforme demanda e credenciamento dos governos dos estados. Sem nenhuma desabilitação ou suspensão.

Leia a nota na íntegra

“O Ministério da Saúde informa que não houve, em nenhum momento, desabilitação ou suspensão de pagamentos de leitos de UTI para tratamento de pacientes da Covid-19. Os pagamentos têm sido feitos conforme demanda e credenciamento dos governos dos estados.

Ressalta-se que conforme pactuação tripartite do Sistema Único de Saúde, a abertura e viabilização física dos leitos cabe aos gestores estaduais e municipais, cabendo ao Governo Federal o custeio das estruturas – no caso dos leitos Covid-19, com valor de diária dobrada, no valor de R$ 1.600.

Com o objetivo de continuar apoiando os estados no combate à pandemia, o Ministério da Saúde solicitou, em janeiro, crédito extraordinário no valor de R$ 2,8 bilhões à União a fim de custear ações de enfrentamento ao vírus, sobretudo a continuidade do custeio de leitos.

O recurso, liberado por meio de Medida Provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira (25/2), será repassado aos estados demandantes para pagamento de leitos em uso desde o mês de janeiro pelas unidades federadas.

Cabe lembrar, ainda, que conforme pactuado na última reunião da Comissão Intergestores Tripartite, o Ministério da Saúde resolveu simplificar o processo de autorização para abertura de leitos de UTI destinados a pacientes da Covid-19.

As novas regras estabelecem que os leitos de UTI Covid-19 autorizados pelo Ministério não precisarão mais de prorrogação – eles poderão seguir operando até o final da pandemia. Além disso, o custeio dos leitos será feito de forma integral pelo Ministério da Saúde através de repasses mensais, e não mais com a antecipação de verbas. 

Desta forma, o pedido solicitado à nobre ministra é injusto e desnecessário, uma vez que o SUS vem cumprindo com as suas obrigações. Cabe, portanto, a cada governo fazer a sua parte.”

Continuar lendo STF ACOLHEU PEDIDO FEITO PELOS ESTADOS DE SP, MA E BA PARA O MINISTÉRIO DA SAÚDE VOLTAR A FINANCIAR LEITOS DE UTI PARA PACIENTES DA COVID-19

OS 30 LEITOS NO HOSPITAL DOS PESCADORES NAS ROCAS SERÃO EXCLUSIVOS PARA O ATENDIMENTO DE PACIENTES DA COVID-19

Por G1 RN

 

Hospital dos Pescadores, no bairro das Rocas, será exclusivo para o atendimento de pacientes com Covid-19 — Foto: Alex RégisHospital dos Pescadores, no bairro das Rocas, será exclusivo para o atendimento de pacientes com Covid-19 — Foto: Alex Régis

A prefeitura de Natal anunciou nesta sexta-feira (26) que os 30 leitos de internação clínica do Hospital dos Pescadores, localizado no bairro das Rocas, serão destinados exclusivamente para pacientes com Covid-19. A medida foi tomada devido à atual situação da pandemia na capital potiguar. Todas as quatro Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) de Natal estão operando acima da capacidade de atendimento.

Segundo o comunicado da Secretaria Municipal de Saúde, o Hospesc passa a funcionar com porta regulada – os pacientes atendidos serão encaminhados através das UPAs de Natal. Ainda de acordo com a SMS, o perfil para internações clínicas é de pacientes com tratamento de casos leves da Covid-19.

A SMS registrou nas últimas duas semanas um aumento no número de pacientes provenientes das UPAs que precisam de internação.

UPAs continuam lotadas em Natal

“Abrimos 10 leitos de UTI no Hospital de Campanha, hoje contamos com 30 leitos de UTI na rede municipal, e agora reestruturamos o Hospesc com mais 30 leitos clínicos. Enquanto a vacinação ainda não está disponível para todos, pedimos para a população fazer a sua parte, evitando aglomerações, usando máscaras e mantendo a higienização das mãos”, disse o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Continuar lendo OS 30 LEITOS NO HOSPITAL DOS PESCADORES NAS ROCAS SERÃO EXCLUSIVOS PARA O ATENDIMENTO DE PACIENTES DA COVID-19

PODCAST:EM UM PAÍS QUE TEVE RECORDE DE MORTES POR COVID-19, VOTAR A PEC QUE MUDA IMUNIDADE PARLAMENTAR NÃO DEVERIA SER PRIORIDADE

Parlamentares são imbatíveis quando querem legislar em causa própria’

Andréia Sadi comenta a tentativa de votar a PEC que muda regras da imunidade parlamentar, proposta que pode dificultar a prisão em alguns casos e que deve ser votada nesta sexta-feira. ‘Não deveria ser prioridade em um país que teve recorde de mortes por causa da Covid-19’.

SEXTA, 26/02/2021, 08:15

Conversa de Política – Andréia Sadi

Andréia Sadi sobre gravidez: 'Estava pensando em ter filhos lá para 2023' | Fabia Oliveira | iG

FONTE: CBN

Continuar lendo PODCAST:EM UM PAÍS QUE TEVE RECORDE DE MORTES POR COVID-19, VOTAR A PEC QUE MUDA IMUNIDADE PARLAMENTAR NÃO DEVERIA SER PRIORIDADE

BOAS NOTÍCIAS: ALUNO DE ARQUITETURA DA USP DESENVOLVE UNIDADE DE VACINAÇÃO VOLANTE A PARTIR DE ÔNIBUS USADO

Um jovem do 5º ano de Arquitetura da FAU da USP idealizou e montou o primeiro ônibus usado, adaptado para combate à Covid-19. O ônibus é equipado por um sistema de câmaras de refrigeração médica de 2 a 8 graus (ºC) certificado para conservação de vacinas como CoronaVac e AstraZeneca/Oxford e tem capacidade para armazenar até 6 mil doses simultaneamente. Leia o artigo completo a seguir e conheça os detalhes deste brilhante projeto.

Aluno transforma ônibus usado em clínica móvel para vacinar contra covid

O primeiro ônibus usado, adaptado para combate à Covid-19, está nas ruas de São Paulo fazendo um trabalho importante. Ele virou uma clínica móvel para ajudar mais de 4 mil pacientes por mês, que não podem ou não querem ir aos postos de saúde, por medo de contaminação, ou aglomeração.

A primeira unidade da plataforma O-SI foi idealizada por Andre Zanolla (foto abaixo), estudante da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP – daqueles jovens que pensam fora da casinha e dão orgulho pra gente!

O projeto foi feito em parceria com a Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a clínica móvel está completando dois meses de trabalho.

Os profissionais que atuam no ônibus fazem vacinação, testagem de pacientes e atendimentos de baixa complexidade, como diagnóstico, medicação intravenosa e exame de sangue.

O O-SI é equipado por um sistema de câmaras de refrigeração médica de 2 a 8 graus (ºC) certificado para conservação de vacinas como CoronaVac e AstraZeneca/Oxford. Ele tem capacidade para armazenar até 6 mil doses simultaneamente.

O veículo tem estrutura para a testagem de pacientes para o coronavírus, como RT-PCR, testes rápidos de antígeno e testagem sorológica IgG e IgM.

Para melhorar a acessibilidade dos espaços, o projeto conta com a adaptação dos espaços, como com corrimãos, piso podo-tátil (marcações no chão para deficientes visuais) e linguagem visual objetiva e com contraste de cores. Isso permite que sejam atendidos pacientes como Pessoas com Deficiências (PCDs), idosos e pessoas com baixa visão.

Segurança

Para reduzir as chances de contágio, as unidades possuem um sistema de insuflamento de ar com filtragem que reduz de maneira eficiente odores, fumaça e carga microbiológica no ambiente. Isso faz com que sejam capazes de inativar 98% da carga viral de Sars-Cov-2 (coronavírus) presente no ar em pouco mais de três horas. Há também um sistema de recirculação de ar com filtragem que elimina até 99% dos vírus e 99,99% das bactérias.

Uma vez ao dia, entre turnos de atendimento, as unidades são sanitizadas com tecnologia que produz nanopartículas que aderem a superfícies. De acordo com os criadores do projeto, essa técnica previne o risco de contaminação cruzada entre pacientes e profissionais da saúde, tornando o ambiente biosseguro.

As paredes da clínica móvel possuem também um material que garante baixa porosidade, diminuindo o acúmulo de partículas sólidas e que facilita os processos de higienização da unidade. Além disso, as divisórias hospitalares possuem fibras com efeito antimicrobiano, que impede o crescimento de populações de bactérias e fungos na superfície.

Parceria

O O-SI foi Financiado por empresas e instituições de diversos segmentos, como escritório de arquitetura, indústrias químicas e farmacêuticas e do setor de saúde,

O ônibus tem atuado apenas com o setor privado, levando atendimentos de saúde a funcionários de empresas contratantes da região metropolitana de São Paulo.

O-SI teve consultoria médica prestada por docentes da Escola Paulista de Medicina da Unifesp. O responsável pela criação e revisão dos protocolos de segurança é o médico Sun Rei Lin, professor e coordenador do Pronto-Socorro de Cirurgia do Hospital São Paulo.

Como

A clínica móvel é feita a partir de adaptações na estrutura de ônibus que saíram de circulação do transporte público.

Na maioria das cidades, podem circular apenas veículos de até 10 anos. Conforme observado por Zanolla, boa parte da frota aposentada torna-se sucata devido à baixa demanda, sendo que muitos são destinados a desmanches.

“A ideia da plataforma é reaproveitar essa infraestrutura preexistente e torná-la um equipamento de saúde complementar de longa duração”, explica.

O custo de cada unidade equipada é em torno de R$ 200 mil, excluindo-se impostos e equipamentos hospitalares.

Prêmio

A plataforma O-SI recebeu o primeiro prêmio no A’Design Awards, categoria War on Virus , que buscava identificar as melhores iniciativas de combate à covid-19 em escala mundial.

Além disso, recebeu em 2020 menção honrosa no 58o. Prêmio Anual do IAB-RJ (Instituto de Arquitetos do Brasil) na categoria Reúso e Transformação de Estruturas.

Novas unidades

Outros dez veículos já estão em processo de adaptação para se tornarem uma clínica móvel.

Segundo Andre Zanolla, que está no quinto ano da FAU, a idéia é que o O-SI ofereça os serviços da plataforma também ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Alguns municípios e Estados das regiões Norte e Sudeste, ainda mantidos em sigilo, mostraram interesse no projeto e estão em fase de negociações para que seja disponibilizado no sistema público.

Depois da Covid-19

Apesar de existir uma preocupação em especial com a covid-19, Andre vê o O-SI como um “projeto-legado”, ou seja, uma estrutura permanente de longo prazo.

Para os idealizadores, o projeto pode se tornar uma ferramenta para atendimento médico descentralizado capaz de reduzir as filas de espera para consultas e exames, principalmente para a população mais vulnerável.

“Além das vacinas para combate à covid-19, podemos armazenar, distribuir e aplicar outros diversos tipos de vacinas do calendário de imunização nacional”, concluiu.

Ônibus transformado em clínica móvel - Foto: Projeto O-SI / divulgação
Ônibus transformado em clínica móvel – Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Foto: Projeto O-SI / divulgação
Andre Zanolla, aluno idealizador do O-SI - Foto: Divulgação / A´Design Award
Andre Zanolla, aluno idealizador do O-SI – Foto: Divulgação / A´Design Award

Com informações do JornalDaUsp

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ALUNO DE ARQUITETURA DA USP DESENVOLVE UNIDADE DE VACINAÇÃO VOLANTE A PARTIR DE ÔNIBUS USADO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho