PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 09 DE JULHO DE 2020 POR G1

Por G1

 

As fake news do ‘gabinete do ódio’ e do assessor do presidente. O vírus afeta exportações, mostra pesquisa, e pode empurrar a economia brasileira para depressão. O Assunto debate a pressão de empresários por um freio na destruição na Amazônia. O comício do Covid-19 de Trump. Parques reabrem no Rio, com protocolos de saúde. As lives de hoje e a Campus Party de graça.

Fake news do ‘gabinete do ódio’

 Tercio Arnaud Tomaz teve sua página no Facebook excluída. Antes, tinha foto com o presidente Jair Bolsonaro — Foto: Reprodução/DFRLabTercio Arnaud Tomaz teve sua página no Facebook excluída. Antes, tinha foto com o presidente Jair Bolsonaro

Páginas que o Facebook derrubou na investigação que levou à remoção de uma rede de contas falsas relacionadas ao PSL e a gabinetes da família Bolsonaro tinha Tercio Arnaud Tomaz, assessor do presidente Jair Bolsonaro, como administrador de alguns dos perfis que divulgavam fake news. Ele também é um dos integrantes do chamado “gabinete do ódio”.

Pesquisa CNI

Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) indica que 57% das empresas exportadoras tiveram as vendas ao exterior “afetadas negativamente” pela pandemia do novo coronavírus, enquanto 8% registraram aumento nas vendas para o exterior. Os resultados:

  • Foi afetada negativamente: 57%;
  • Não foi afetada negativamente: 32%;
  • As exportações aumentaram: 8%;
  • Não sei: 3%.

Efeitos do vírus na economia

Entenda como a piora fiscal e descontrole do coronavírus podem empurrar economia brasileira para depressão, em um ano em que é dado como certo que a recessão enfrentada pelo Brasil em 2020 será a pior dos últimos 120 anos.

Um freio na destruição na Amazônia

O Assunto debate a pressão de empresários pelo fim dos ataques à florestas da Amazônia. Fundos estrangeiros e empresas brasileiras querem providências. Renata Lo Prete conversa com Daniela Chiaretti, repórter especial do jornal Valor Econômico, e com o jornalista e escritor Jorge Caldeira.

68 mil mortos

O Brasil teve 1.187 mortes registradas por conta do novo coronavírus em 24 horas e tem 1.716.196 milhão de casos confirmados. São 68.055 mortes provocadas pela Covid-19 no país.

Auxílio Emergencial

Serão liberados hoje saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial para os aprovados inscritos no aplicativo e site dentro do terceiro lote, e que aniversariam em abril.

Proteção a profissionais essenciais

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, a lei que determina que o governo federal adote medidas para preservar a saúde de profissionais considerados essenciais ao controle de doenças. A norma determina que o poder público forneça gratuitamente EPIs aos trabalhadores e que eles tenham prioridade na realização dos testes para detecção da Covid-19.

Leitos privados em SP

Após alta provocada pelo novo coronavírus, a taxa de ocupação dos leitos privados na cidade de São Paulo começou a cair na segunda quinzena de junho, segundo análise feita pelo pesquisador Marcio Bittencourt, do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica do Hospital Universitário da USP. Entenda a pesquisa.

Comício do Covid-19

O presidente Donald Trump discursa no BOK Center, em Tulsa (Oklahoma) — Foto: Sue Ogrocki / AP PhotoO presidente Donald Trump discursa no BOK Center, em Tulsa (Oklahoma)

O número de casos de Covid-19 em Tulsa, no sul de Oklahoma, nos Estados Unidos, aumentou pouco mais de duas semanas depois que o presidente Donald Trump realizou um comício eleitoral na cidade. Depois que o número de diagnósticos positivos diminuiu 20% entre a semana de 28 de junho e 4 de julho, o Departamento de Saúde local registrou mais de 200 novos casos diariamente desde segunda-feira (6), chegando a 266 ontem.

Atriz de ‘Glee’ sumiu

Naya Rivera em foto do último dia 18 de novembro — Foto: Joshua Blanchard/Getty Images for Alliance of Moms/AFP Naya Rivera em foto do último dia 18 de novembro

A atriz Naya Rivera, de 33 anos, que estrelou seis temporadas da série “Glee”, desapareceu após um passeio de barco no Lago Piru, na Califórnia. O filho dele, de 4 anos, foi achado dormindo na embarcação. Mergulhadores se juntam às equipes de resgate hoje.

Parques no Rio

Parque Nacional da Tijuca, o Jardim Botânico e o Parque Lage reabrem parcialmente para visitação nesta quinta-feira, mas com medidas de segurança. A retomada é planejada de forma gradual e segue uma série de regras.

Lives de hoje

Vanessa da Mata, Arrigo Barnabé, Teresa Cristina e mais shows para ver em casa. Já o Biquini Cavadão vai transmitir show do disco ‘Ilustre Guerreiro’ gravado em São Paulo. Veja horários. E começa hoje a edição global da Campus Party, com on-line e gratuito.

Fonte: G1
Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 09 DE JULHO DE 2020 POR G1

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 08 DE JULHO DE 2020 POR G1

Por G1

 

Após admitir que foi contaminado pelo novo coronavírus, Bolsonaro diz estar bem. Ouça “O Assunto” sobre o tema e mais: a cúpula do governo vai ser testada, a lista de quem esteve com o presidente, a repercussão e frases. Mais um lote do Auxílio Emergencial para ajudar os brasileiros, a crise de universidades e universitários. Uma montadora está em alerta e a dívida de delatores da Lava Jato. Mega-Sena está em R$ 33 milhões. E as lives do dia.

Bolsonaro contaminado

Jair Bolsonaro confirma que contraiu coronavírus e diz: 'Estou muito bem'Jair Bolsonaro confirma que contraiu coronavírus e diz: ‘Estou muito bem’

Depois de meses minimizando a pandemia e sabotando os esforços para contê-la, o presidente da República anunciou que está contaminado pelo novo coronavírus. Ele relatou sintomas, mas diz estar bem, e se manteve na mesma cartilha: criticou os esforços de isolamento social e promoveu o uso da cloroquina.

No episódio de hoje de “O Assunto”, Renata Lo Prete conversa com a jornalista da GloboNews Julia Duailibi sobre as implicações políticas e administrativas desse diagnóstico, divulgado no momento que o Brasil é o segundo país mais assolado pela doença, tendo ultrapassado a marca de 66 mil mortos. Também participa a infectologista Rosana Richtmann, do Emílio Ribas, para explicar o que não se sustenta nas afirmações feitas por Bolsonaro, e que protocolo deveria ser seguido agora por ele e por todos que tiveram contato recente com ele.

E mais: diante do anúncio do presidente, a cúpula do governo faz testes. Veja a lista de quem se encontrou com Bolsonaro na última semana suas frases.

Indígenas

Jair Bolsonaro sancionou, com muito vetos, a lei com medidas de proteção a povos indígenas durante a pandemia do coronavírus. O texto determina que os povos indígenas, as comunidades quilombolas e demais povos tradicionais sejam considerados “grupos em situação de extrema vulnerabilidade” e, por isso, de alto risco para emergências de saúde pública.

O presidente vetou trecho que obriga o governo a fornecer aos povos indígenas “acesso a água potável” e “distribuição gratuita de materiais de higiene, limpeza e de desinfecção para as aldeias”. Retirou da lei a parte que mandava o governo executar ações para garantir aos povos indígenas e quilombolas “a oferta emergencial de leitos hospitalares e de terapia intensiva” e que obrigava a União a comprar “ventiladores e máquinas de oxigenação sanguínea”. Também vetou o artigo que obrigava o governo a facilitar aos indígenas e quilombolas o acesso ao Auxílio Emergencial.

Auxílio Emergencial

A Caixa libera nesta quarta-feira os saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial para os aprovados inscritos no aplicativo e site dentro do terceiro lote, e que aniversariam em março.

Crise de universidades e universitários

Os universitários acumularam dívidas e estão deixando os cursos com os quais sonharam. Culpa da pandemia e também das instituições de ensino. A redução de mensalidades vai parar na Justiça. Uma das entidades que representam universidades privadas diz que evasão cresceu 31% entre abril e maio: foram 65 mil alunos a mais em relação ao ano passado que desistiram de vez ou trancaram os cursos.

Homem de ferro solidário

O triatleta Antônio Mansur, de 49 anos, realizou o equivalente a duas provas de Ironman em 24 horas confinado em uma clínica esportiva durante a quarentena em São Paulo. Ele arrecadou mais de R$ 79 mil para compra de materiais hospitalares utilizados no combate ao coronavírus no Hospital de Clínicas de São Paulo.

Mais deboche e ameaça

O ataque verbal de uma mulher a um fiscal da prefeitura do Rio, registrado pelo Fantástico, viralizou, mas não foi o único caso de assédio ou ameaça sofrido por servidores do município. Um dia antes do flagrante, também na Barra da Tijuca, outra fiscal já havia sofrido xingamentos e chegou a ouvir de um homem que seria demitida. Veja como foi.

Volkswagen em alerta

A Volkswagen diz quem tem fôlego para mais alguns meses antes de pensar em demissões no Brasil. Mas a montadora anda em alerta.

“Se não tivermos uma melhora, teremos que adequar as fábricas, sim”, disse Pablo Di Si, presidente da marca.

Dívidas de delatores

Delatores da Operação Lava Jato que assinaram termos de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR) estão em atraso com o pagamento de R$ 125 milhões em multas previstas nos acordos. No total, 184 colaborares se comprometeram a pagar R$ 1,1 bilhão em multas, mas 26 deles estão devendo.

Vale do Anhangabaú

Uma das principais obras da gestão do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), a revitalização do Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, já custou pelo menos R$ 17 milhões a mais do que os R$ 80 milhões previstos pela administração municipal.

Mega-Sena

O concurso 2.277 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 33 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

Lives de hoje

Mumuzinho, Sepultura e Fabiana Cozza estão entre os artistas com lives programadas para esta quarta-feira. A apresentação do cantor carioca vai ser transmitida diretamente de um show em um drive-in no Rio. Veja a lista de apresentações e os horários.

Jingle de sucesso

Você sabe como nasce um jingle de sucesso? Podcast analisa músicas das propagandas e lista 16 clássicos que versaram sobre leite, banco, remédios, refrigerantes, cervejas e outros produtos. Ouça trechos e entrevistas.

Fonte: G1

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 08 DE JULHO DE 2020 POR G1

GOVERNADORA DECIDIU SUSPENDER SEGUNDA ETAPA DE REABERTURA ECONÔMICA NO RN

Fátima suspende etapa de reabertura das atividades produtivas no Estado

Governadora decidiu suspender o início da segunda fração de reabertura econômica estadual que entraria em vigor nesta quarta-feira (8) em razão de a taxa de ocupação de leitos críticos hospitalares não ter atingido 80%; Fátima Bezerra reforçou a importância da participação de municípios e dos prefeitos para a superação da pandemia da Covid-19

Por Redação – Publicado em 08/07/2020 às 00:33

Fátima Bezerra reforçou a importância de os municípios para a superação da pandemia

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), decidiu suspender o início da segunda fração de reabertura econômica estadual que entraria em vigor nesta quarta-feira (8). O motivo foi o fato de a taxa de ocupação de leitos críticos hospitalares não ter atingido 80%.A segunda fração previa o funcionamento de lojas com área de até 600 metros quadrados com porta para a rua e serviços de alimentação com área de até 300 metros quadrados respeitando o distanciamento social e as medidas protetivas e de higiene.

“Tomamos a decisão pela retomada gradual com base na ciência e orientados pelo Comitê Científico de especialistas que assessora o Estado. Estes critérios são a taxa de transmissibilidade abaixo de 1 e a taxa de ocupação de leitos críticos abaixo de 80%. Atingimos e mantemos o primeiro, mas o segundo ainda não foi possível, por isso o adiamento da segunda fração”, justificou a governadora.

De acordo com o Governo do Estado, a alta ocupação de leitos de UTIs e semi-utis persiste mesmo diante do fato de nos últimos 15 dias a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ter aberto mais 72 leitos. “Nosso governo instalou mais de 250 leitos críticos. Mesmo diante das enormes dificuldades financeiras e de fornecimento de insumos, equipamentos e pessoal, conseguimos estes leitos que ficarão como legado para a sociedade, porque eles não serão desativados e irão fortalecer a nossa rede pública de saúde”, afirmou a governadora.

A governadora frisou que o desejo é para que as atividades sejam retomadas o mais breve possível, mas isso deve acontecer com segurança e preservando vidas. “Temos que ter um ambiente de segurança dos dados sanitários. O momento ainda requer muito cuidado e exige os cumprimentos das medidas restritivas e de higiene que continuam em vigor”, destacou a chefe do Executivo estadual.

Fátima Bezerra reforçou a importância de os municípios e dos prefeitos para a superação da pandemia. “O Estado conta com os municípios e seus gestores. Eles devem seguir e fazer cumprir as recomendações do decreto em nome da saúde dos munícipes. O Pacto pela Vida precisa também da adesão e apoio dos prefeitos e de cada um de nós.”

Ele também falou sobre a produção de 7 milhões de máscaras, dentro do Programa RN Mais Protegido, em parceria com indústria têxtil. “O programa garantiu empregos nas oficinas de confecção no interior. Já foram entregues 3 milhões de unidades e agora vamos entregar mais 2,2 milhões. Usar a máscara é imprescindível como fator de proteção à saúde.”

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, acrescentou que, por orientação da governadora, o Estado criou o maior programa de distribuição de máscaras do país. “Numa relação direta serão duas para cada cidadão norte-rio-grandense, já que serão 7 milhões de máscara e a população do Estado corresponde a um pouco menos de 3,5 milhões de pessoas”, explicou Torquato.

O Programa RN Mais Protegido é uma parceria com a Confecções Guararapes, Vicunha, Nortex e Coteminas que doaram material e mão de obra.

RN soma 1.291 mortes pela covid-19; Brasil ultrapassou a marca de 66 mil óbitos

O Rio Grande do Norte contabilizou nesta terça-feira (07) 1.291 óbitos por Covid-19, 35.820 casos confirmados da doença, além de 48.905 casos suspeitos e 56.3016descartados. Há 193 mortes em investigação.
O número de pessoas internadas está em 641. Deste total, 392 pacientes estão em leitos críticos. A fila de regulação contabiliza 12 pacientes à espera de leitos. Há 17 vagas disponíveis.

Ainda nesta terça, o Brasil registrou mais de mil óbitos pelo novo coronavírus. Foram 1.312 novas mortes e mais 48.584 casos confirmados de infecção em 24 horas, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde. No total, 66.868 brasileiros já perderam a vida por causa da Covid-19 e 1.674.655 pessoas foram infectadas.

Natal mantém o decreto de retomada econômica

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), decidiu manter o cronograma de reabertura econômica na capital potiguar, apesar da suspensão na retomada definida pelo governo estadual nesta terça-feira (7).

Apesar de o Governo do Estado paralisado o processo de reabertura, Natal teve nesta terça-feira o início das atividades de restaurantes, lanchonetes e food parks de até 300 m². A medida não contempla bares, que permanecem fechados.

Os estabelecimento tiveram de cumprir critérios determinados pelo Decreto do Governo Estadual, como a aferição de temperatura, uso de álcool em gel e limitação de quatro pessoas por mesa, com espaçamento de dois metros entre cada uma delas, e de no mínimo um metro de distância entre os clientes.

Ainda na terça, a governadora Fátima Bezerra, anunciou a suspensão da reabertura de restaurantes e lojas (de 300 m² e 600², respectivamente) porque o estado não conseguiu manter os índices de ocupação de leitos para tratamento da Covid-19 abaixo de 80%, conforme previsto em decreto.

“Esperamos que os municípios sigam as determinações sobre a suspensão, porque não conseguimos trazer a taxa de ocupação de leitos para um patamar aceitável, que seria de 80%”, afirmou a governadora.

No entanto, a prefeitura de Mossoró também afirmou que manterá inalterado o plano municipal de retomada gradual das atividades econômicas, que contempla a fração 2 da primeira fase de abertura do comércio, prevista em decreto para esta quarta-feira (8). Segundo informações da prefeitura, a decisão de reabrir os estabelecimentos contemplados pela fração 2 do decreto está “respaldada pelo Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus e que os casos estão em desaceleração”.

A prefeitura informou também que segue monitorando a curva e que volta a reavaliar o plano na próxima semana.

Continuar lendo GOVERNADORA DECIDIU SUSPENDER SEGUNDA ETAPA DE REABERTURA ECONÔMICA NO RN

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 07 DE JULHO DE 2020 POR G1

Por G1

 

Bolsonaro com febre e dores no corpo aguarda resultado de teste para Covid-19, doença que já matou mais de 65.500 pessoas no Brasil. O presidente vetou a prorrogação até 2021 da desoneração da folha de pagamento, medida que beneficia 17 setores da economia nesta pandemia. O Assunto debate o descaso de clientes na reabertura dos bares no Rio. A história de alguns dos centenários que se recuperaram do ataque do vírus. Três a cada quatro candidatos do Enem em 2019 não têm acesso à internet. E mais um ‘livro-bomba’ sai do forno para atormentar Donald Trump.

Bolsonaro aguarda exame

Jair Bolsonaro aguarda o resultado de exame para detecção da Covid-19. Ele saiu do Palácio do Planalto com febre e dores no corpo. De acordo com a colunista Cristiana Lôbo, da GloboNews, o presidente fez os exames no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e cancelou os compromissos da manhã desta terça-feira.

Veto presidencial

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a MP que permite a redução da jornada de trabalho e do salário em razão da pandemia do novo coronavírus. Entre os pontos vetados, está a prorrogação até 2021 da folha de pagamento de empresas de 17 setores da economia. A prorrogação foi incluída no texto pelo Congresso, que ainda pode derrubar ou manter o veto presidencial.

O Assunto

Bares lotados virou descaso na saída da quarentena. Para debater o assunto, Renata Lo Prete conversa com o psiquiatra Arthur Danila, coordenador do Programa de Mudança de Hábito e Estilo de Vida do Instituto de Psiquiatria da USP, e com o repórter do Fantástico Murilo Salviano, que relata o que a equipe de jornalismo viu na noite carioca no último fim de semana.

Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica Federal libera a partir desta terça-feira os saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial para os aprovados inscritos no aplicativo e site dentro do terceiro lote, e que aniversariam em fevereiro – um total de 400 mil trabalhadores.

Mais de 65 mil mortos

O Brasil teve 656 mortes registradas por conta do novo coronavírus em 24 horas e tem mais de 1,6 milhão de casos confirmados. São 65.556 mortes provocadas pela Covid-19 no país no total.

Centenários no Rio

Alberto Appy, de 101 anos, celebra a cura da Covid-19 no Rio — Foto: Arquivo pessoalAlberto Appy, de 101 anos, celebra a cura da Covid-19 no Rio 

Cinco pacientes com mais de 100 anos se curaram da Covid-19 em unidades de saúde do Rio de Janeiro. Eles fazem parte da lista de recuperados da doença que chegou a 101.554 ontem. Conheça algumas dessas história.

Enem

Entre os mais de cinco milhões de inscritos na edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cerca de 3.954.805 – 77,6% ou três a cada quatro candidatos – disseram não ter acesso à internet, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Sisu

O Ministério da Educação (MEC) abre o período de inscrição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O estudante interessado em concorrer a uma vaga nas universidades federais têm até sexta-feira, às 23h59, para se candidatar.

‘Libro-bomba’

A capa de ‘Demais e Nunca o Suficiente: Como Minha Família Criou o Homem Mais Perigoso do Mundo’ e sua autora, Mary L. Trump, sobrinha do presidente Donald Trump — Foto: Simon & Schuster/Peter Serling/Simon & Schuster via APA capa de ‘Demais e Nunca o Suficiente: Como Minha Família Criou o Homem Mais Perigoso do Mundo’ e sua autora, Mary L. Trump, sobrinha do presidente Donald Trump

Tudo que o presidente Donald Trump não precisava agora era de outro livro com potencial destrutivo para balançar ainda mais os alicerces de sua campanha para manter-se por mais quatro anos na Casa Branca. O novo petardo vem da sobrinha, Mary, que não apenas assegurou na Justiça o direito de publicação como antecipou duas semanas o lançamento. Leia no blog da Sandra Cohen.

‘Desafios’ no TikTok

Entenda como a estética dos ‘desafios’ no TikTok está mudando a forma de fazer música no Brasil. Batidas combinam com movimentos dos vídeos, coreografias passaram a ter mais passos com os braços… e mais. Após virais nacionais e estrangeiros, veja como nasce um hit na plataforma.

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 07 DE JULHO DE 2020 POR G1

SUSPEIÇÃO ACERCA DOS INTERESSES DA CHINA, PODE ATRAPALHAR O ANDAMENTO DA TECNOLOGIA NO BRASIL

Suspeita sobre a China cria problema para implantação do 5G, diz Guedes

Do CNN Brasil Business, em São Paulo

 Atualizado 06 de julho de 2020 às 19:02

O ministro da Economia Paulo Guedes durante a coletiva de 500 dias do governoO ministro da Economia, Paulo Guedes: para o ministro, os países ocidentais estão refletindo sobre os riscos de companhias chinesa

O ministro da Economia, Paulo Guedes, viu a implantação do 5G no Brasil passar de uma questão exclusivamente econômica para um problema diplomático. Guedes relacionou o futuro do 5G a questões geopolíticas e afirmou que a “suspeição” acerca dos interesses da China pode atrapalhar o andamento da tecnologia no Brasil.

“Por causa dessa suspeição, os países ocidentais estão refletindo sobre os riscos de usar companhias chinesas”, disse Guedes durante o programa especial “O Brasil Pós-Pandemia: a Retomada”.

A implantação da tecnologia pode representar uma saia justa para o Brasil, já que no meio da guerra comercial entre China e Estados Unidos, o país norte-americano barrou a Huawei de fazer negócios com suas empresas. A alegação é de que a tecnologia da empresa para redes de dados e a proximidade com o governo chinês representam uma ameaça à segurança nacional nos países que a adotam.

Por aqui, as operadoras que participarão dos leilões da frequência 5G estão autorizadas a usar equipamentos da Huawei. A decisão foi divulgada após encontro dos executivos que comandam a operação brasileira da companhia com o presidente Jair Bolsonaro.

O ministro citou algumas das suspeitas sobre a China: “será que demoraram para comunicar esse problema sério? Será que fecharam uma província, mas continuaram deixando viajar para o exterior? Essa suspeição geopolítica veio num momento ruim, num momento em que nós temos que dar um salto quantitativo e qualitativo no sentido tecnológico”.

Apesar de possíveis impasses diplomáticos, o caminho será liberar a competição entre as companhias. “Quando chegar o 5G seria interessante deixar a competição funcionar, deixar a Ericson de um lado, a Huawei de outro e deixar chinês brigar com americano para ver quem nos serve melhor”, afirmou Guedes.

Ele lamentou o momento de desconfiança no cenário internacional: “agora que deveríamos dar um mergulho, vem essa primeira nuvem de suspeita e cria um problema geopolítico numa situação que era exclusivamente econômica”.

Atritos diplomáticos

O ambiente para implantação do 5G ficou ainda mais desconfortável depois de atritos envolvendo políticos brasileiros influentes e a China. Em março, o deputado federal Eduardo Bolsonaro acusou o governo chinês de ocultar a dimensão do problema do novo coronavírus e gerou reações negativas do embaixador chinês.

Em abril, o então ministro da Educação, Abraham Weintraub, ridicularizou o sotaque dos chineses e insinuou que o país asiático sairia fortalecido da crise mundial causada pela COVID-19. Em resposta, a embaixada da China afirmou que as declarações teriam “influências negativas no desenvolvimento saudável das relações bilaterais China-Brasil”.

Longe da vanguarda

O Brasil vê as conexões de quinta geração ficarem cada vez mais distantes. Em entrevista recente à rádio Jovem Pan, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que o leilão da internet 5G no Brasil deve acontecer apenas em 2021. Antes, o leilão estava previsto para o final de 2020.

Enquanto isso, algumas empresas já estão brigando pela dianteira do negócio. Na semana passada, a Claro anunciou a implantação da tecnologia usando frequências já autorizadas pela Anatel. A empresa de telecomunicações fez uma parceria com a Ericsson, citada por Guedes, para anunciar a primeira rede 5G comercial do País.

A Ericsson já anunciou investimento de R$ 1 bilhão para ampliar sua fábrica em São José dos Campos (SP) e ajudar no desenvolvimento do 5G no Brasil. A Huawei está autorizada a participar do leilão do 5G sem limitação por parte do Governo Federal.

O ministro ressaltou a importância da quinta geração de internet móvel para o ambiente de negócios no Brasil: “O 5G é exatamente a fronteira da nova revolução digital. Nós precisamos estar atuais”.

Fonte: CNN

Continuar lendo SUSPEIÇÃO ACERCA DOS INTERESSES DA CHINA, PODE ATRAPALHAR O ANDAMENTO DA TECNOLOGIA NO BRASIL

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 06 DE JULHO DE 2020 POR G1

Por G1

 

A semana começa ainda sem definição de um nome para assumir o comando do Ministério da Educação. No município de São Paulo, após mais de 100 dias fechados, bares, restaurantes e salões de beleza podem reabrir ao público. Em Manaus, um hospital montado quando a saúde da cidade entrou em colapso por causa da Covid-19 será desativado. A Caixa vai disponibilizar até R$ 1.045 do FGTS para os trabalhadores nascidos em fevereiro.

MEC sem ministro

Fachada do Ministério da Educação, em Brasília — Foto: Marcos Oliveira/Agência SenadoFachada do Ministério da Educação, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro começa a semana ainda em busca de um nome para assumir o Ministério da Educação. Após pressão dos filhos, de olavistas e religiosos, Renato Feder, secretário da Educação do Paraná e cotado para o comando da pasta, anunciou no domingo (5) que foi chamado, mas recusou o convite.

Após a escolha frustrada de Carlos Decotelli, que permaneceu menos de uma semana na função e nem chegou a ser empossado por causa de inconsistências no currículo, a ala ideológica do governo faz pressão para indicar o substituto, já que até a saída de Abrahan Weintraub o grupo tinha controle no MEC. À assessores, Bolsonaro disse que pretende escolher um nome com perfil técnico.

Flexibilização da quarentena em SP

Mapa do Plano São Paulo para fases da quarentena na atualização desta sexta-feira (3 de julho) — Foto: Reprodução/Governo de São PauloMapa do Plano São Paulo para fases da quarentena na atualização desta sexta-feira (3 de julho)

Após mais de 100 dias fechados ao público por causa da pandemia, os bares, restaurantes e salões de beleza podem reabrir na capital paulista a partir desta segunda. Esses comércios vão poder funcionar com horário regulado e com até 40% da capacidade de lotação.

No plano estadual de reabertura, a região de Campinas regride a partir desta segunda à fase vermelha, a mais restritiva (veja o mapa por região acima). Com isso, apenas serviços considerados essenciais poderão funcionar.

De acordo com a última atualização do Plano São Paulo, apenas a capital, o ABC e cidades da região de Taboão da Serra estão na fase amarela. O restante está ou na fase laranja ou na vermelha. O estado contabiliza mais de 16 mil mortes pelo novo coronavírus, com sinais de desaceleração na capital e avanço dos casos pelo interior.

Hospital desativado

O hospital montado há quase 3 meses para ser referência no atendimento ao coronavírus em Manaus será desativado hoje. A unidade foi aberta para ampliar a capacidade de atendimento hospitalar na capital do Amazonas durante a pandemia.

Os aparelhos que equipam o hospital vão ser distribuídos na rede de saúde, que atualmente tem cerca de 50% dos leitos ocupados.

Menino Miguel

Exclusivo: 'Fiz tudo que eu podia', diz Sari Corte Real após ser indiciada no Caso Miguel

Exclusivo: ‘Fiz tudo que eu podia’, diz Sari Corte Real após ser indiciada no Caso Miguel

A primeira-dama de Tamandaré (PE) e ex-patroa da mãe do garoto concedeu a primeira entrevista desde o acidente que matou o menino de 5 anos no dia 2 de junho.

A criança deixada sozinha em um elevador de um prédio de luxo, subiu ao 9º andar e caiu de uma altura de 35 metros. Sari Corte Real foi indiciada por abandono de incapaz.

Sobre a morte de Miguel, Sari disse sentir que fez tudo o que podia, mas que se soubesse que uma tragédia aconteceria, teria feito mais do que fez. Ela negou ter apertado o botão do elevador e disse que acreditava que, mesmo sozinho, o menino saberia voltar ao 5º andar, onde fica o apartamento da primeira-dama. (assista acima)

Saque do FGTS

A Caixa Econômica Federal começa a liberar hoje os novos saques do FGTS para trabalhadores nascidos em fevereiro. Os pagamentos, de no máximo R$ 1.045 por pessoa, serão feitos em poupança social digital da Caixa e, em um primeiro momento, os recursos estarão disponíveis apenas para pagamentos e compras por meio de cartão de débito virtual. Veja o calendário.

O Assunto

O podcast de hoje ouve um especialista que explica as evidências da eficácia do uso das máscaras no combate à pandemia. Ele ainda dá dicas para usar a proteção de maneira correta

Desligou no fim de semana? Fique por dentro

  • Sobe o número de mortos e desaparecidos em inundação no Japão
  • Martha Rocha, 1ª Miss Brasil, morre em Niterói, no RJ
  • Ex-policial envolvido na morte de George Floyd paga fiança e é solto
  • Anvisa autoriza nova fase de testes de vacina chinesa para covid-19 no Brasil
  • Fogos de artifício marcam Independência dos EUA em feriado de protestos e cuidados com a Covid-19
Fonte: G1
Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 06 DE JULHO DE 2020 POR G1

SEGUNDO GUEDES, ECONOMIA VOLTA A ENGRENAR, E ARRECADAÇÃO DE JUNHO JÁ SUPERA 2019

Arrecadação de junho já supera 2019  e confirma retomada,diz Guedes

Do CNN Brasil Business, em São Paulo

 Atualizado 06 de julho de 2020 às 01:39

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acredita que o pior da crise ficou para trás e a economia começa a engrenar em ritmo que, em alguns indicadores, já até supera 2019. A afirmação foi feita no programa especial “O Brasil Pós-Pandemia: a Retomada”. “Parece que o fundo do poço foi abril. As notas fiscais de maio já estavam quase dois dígitos acima de abril. Nos primeiros 20 dias de junho, já superaram o mês de maio”, disse Guedes, sem detalhar números.

Na entrevista exclusiva aos âncoras William Waack e Rafael Colombo, o ministro destaca que dados reforçam a percepção de rápida recuperação da atividade. “Inclusive, junho já está mais alto do que junho do ano passado. Isso confirma (a retomada)”, disse, ao comentar o volume de emissões de notas fiscais registrada pela Receita Federal.

No programa, Guedes diz que, neste momento, uma das preocupações do governo é “organizar a saída” do período de quarentena e isolamento social. “Hoje, os principais fatores são saúde, emprego e renda. Nosso desafio é fazer uma rampa de ascensão social”, disse. “No ano passado, nossa preocupação era fiscal. Hoje, não é isso que me tira o sono”, completou.

Apesar de não tirar o sono, o ministro reconhece que a situação fiscal deve ser monitorada, e, por isso, é preciso delimitar o período dos gastos extras. “Vamos ter um déficit primário de 12% neste ano, com um déficit nominal de 15% ou 16% do PIB. Mas tudo isso é desarmável no ano quem. Tudo que foi feito não atravessa o ano. No dia 31 de dezembro, a carruagem vira abóbora”, disse, ao comentar que as iniciativas extraordinárias de reação à crise econômica terminarão ainda este ano.

Imposto sobre dividendos e transações digitais

Nesse esforço de retorno da economia, uma das pautas mais importantes para o ministro da Economia é a reforma tributária. Nela, Guedes quer que empresas paguem menos impostos e, em compensação, haja cobrança de tributos na distribuição de dividendos e outras iniciativas com ampla base tributável.

“Na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), as empresas pagam média de 19% ou 20% de imposto de renda. No Brasil, temos 34%. Quem vai querer investir no Brasil?”, questionou. “Prefiro que a empresa pague menos e que cobre no dividendo”, explicou. O dividendo é a parte do lucro distribuída aos acionistas. Para o ministro, esse sistema proposto incentiva que empresas invistam nelas mesmas para aumentar a produtividade e eficiência.

Ainda na reforma tributária, o ministro avalia como mais adequados impostos com base ampla. “Todo mundo falava do imposto de transação que é muito ruim, é feio, uma areia do sistema, mas tem uma base de incidência que traficante de droga não escapa, traficante de arma não escapa. Ninguém escapa. Corruptos não escapam”, disse, ao mencionar que “se todos pagarem uma alíquota pequeninha é possível desonerar” outros tributos. Guedes rejeita que a iniciativa seja a volta do imposto do cheque, a CPMF. “Não é a CPMF. É sobre transações digitais”, disse.

Fonte:CNN 

Continuar lendo SEGUNDO GUEDES, ECONOMIA VOLTA A ENGRENAR, E ARRECADAÇÃO DE JUNHO JÁ SUPERA 2019

MINISTÉRIOS PÚBLICOS DO RN NÃO DESCARTAM A POSSIBILIDADE DE UMA AÇÃO JUDICIAL CONTRA REABERTURA DA ECONOMIA NO ESTADO

Ministérios Públicos do RN se manifestam contra a reabertura da economia

Nota conjunta não descarta uma ação judicial por conta da reabertura do comércio

Por Redação – Publicado em 04/07/2020 às 12:25

Comércio do Alecrim

O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN), o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte e o Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPFRN) divulgaram, na noite desta sexta-feira (3), uma nota em que se posicionam sobre a decisão do Governo do Rio Grande do Norte e da Prefeitura de Natal autorizando a reabertura inicial e gradual da economia. De acordo com o comunicado, a decisão contraria dados científicos de transmissibilidade do vírus do Comitê Científico do Rio Grande do Norte, do Comitê Científico do Consórcio Nordeste e da Fiocruz.Segundo o documento, “uma decisão sensata de reabertura exige a certeza quanto à estabilidade dos números relativos aos critérios científicos indicativos, e, ainda, a previsão de um plano concreto e efetivo de testagem da população e medidas de vigilância epidemiológica, os quais não foram contemplados nem no decreto estadual nem no municipal”.

Há a possibilidade de ação judicial e “lockdown” caso a taxa de transmissibilidade da Covid-19 não diminua.

Confira a íntegra da nota:

  1. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, o MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE e o MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO dirigem-se à sociedade potiguar para se manifestar sobre a reabertura da economia.
  2. No dia 23 de junho de 2020, os ramos do MINISTÉRIO PÚBLICO neste Estado recomendaram ao governo estadual e a todos os prefeitos municipais que a retomada das atividades econômicas somente seria segura se fosse observada desaceleração da taxa de transmissibilidade da COVID-19 de maneira sustentada, e a ocupação dos leitos públicos de UTI não fosse superior a 70%, nos termos do art. 12,§1º, do Decreto Estadual nº 29.742/2020.1
  3. A Governadora recebeu a Recomendação e comprometeu-se a cumpri-la, conforme ofício número 513/2020-GAC, enviado em 23.06.2020, a exemplo do prefeito de Natal/RN.
  4. No dia 29 de junho de 2020, a Governadora do Estado publicou a Portaria Conjunta nº 007/2020-GAC/SESAP/SEDEC, autorizando a reabertura inicial e gradual da economia, sob o argumento de que o Comitê Científico estadual teria recomendado o fim do isolamento social, conforme coletivas de imprensa e mensagens em redes sociais da Governadora e de representantes do governo, de conhecimento público. No mesmo sentido seguiu o prefeito de Natal/RN.
  5. A Recomendação do Comitê Científico, porém, somente foi publicada no dia seguinte, apresentando dados ainda significativamente preocupantes quanto à situação no Estado do Rio Grande do Norte, especialmente em relação à taxa de contágio e ao número de leitos críticos de UTI. Além disso, os cientistas foram claros ao dizer que não seria ainda o momento indicado para a reabertura da economia e o fim do isolamento social.
  6. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, então, oficiou ao Comitê Científico para que explicasse se, de fato, havia recomendado a reabertura, já que: (a) a Recomendação foi publicada após a decisão do Governo de retomar as atividades econômicas (de modo que não poderia ser usada para fundamentar a decisão), e (b) na própria Recomendação do Comitê Científico consta não ser o momento adequado para o fim do isolamento social.
  7. A resposta foi fornecida no dia 02.07.2020, assinada pelo Secretário Estadual de Saúde, falando em nome do Comitê Científico local, alegando, em suma, que não foi possível garantir o isolamento ideal, que houve diminuição na taxa de transmissibilidade e que o novo critério para ocupação segura de leitos teria passado de 70% para 80%, além de haver perspectiva de abertura iminente de novos leitos.
  8. As razões que justificaram a Recomendação Conjunta do MP no dia 23.06.2020 ainda persistem, exatamente porque a taxa de transmissão se mantém alta2, a ocupação de leitos críticos é de 90% (noventa por cento) da capacidade e a fila de internação não foi reduzida de forma segura3.
  9. Em razão da falta de leitos, 2494 pessoas perderam suas vidas na fila de regulação. Em estudo realizado pelo LAIS-UFRN5, publicado em 12 de junho de 2020, fica evidente que a redução do isolamento social durante a pandemia em Natal, Parnamirim e Mossoró foi fator decisivo para o aumento do contágio e do número de mortes.
  10. Este quadro não foi alterado da semana passada para hoje. A taxa de transmissibilidade se mantém alta, o isolamento social está muito aquém do recomendado (principalmente em razão da deficiência de fiscalização), a taxa de ocupação de leitos está acima de 90% da capacidade e a expansão anunciada dos leitos ainda não é uma realidade.
  11. Portanto, a decisão de reabertura das atividades econômicas tomada pelo Estado do Rio Grande do Norte e pelo Município de Natal/RN não foi respaldada por dados científicos consistentes. É necessário que a sociedade compreenda que:
    a) a taxa de contágio continua alta (no Rio Grande do Norte cada pessoa contaminada, ainda que assintomática, contagia outras duas pessoas);
    b) os leitos de UTI ainda não são suficientes para a demanda, que se mantém alta;
    c) ainda que haja leitos, há deficit de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares necessários para o procedimento de intubação;
    d) o número de mortes no Brasil continua alto (cerca de mil mortos por dia), o que coloca o Brasil no pior lugar no ranking mundial quanto a esse critério de análise.
  12. Por outro lado, o Boletim número 09 do Comitê Científico de Combate ao coronavírus do Consórcio do Nordeste, de 02 de julho de 2020, reprova qualquer plano de reabertura da economia. Conforme relata o documento, há uma forte aceleração do processo de interiorização da pandemia em todo o Brasil, com possibilidade concreta de ocorrer o que foi designado como “efeito bumerangue”: o aumento de casos no interior do Estado, já percebidos nos boletins epidemiológicos diários do Rio Grande do Norte, gerará um inevitável deslocamento de pacientes em estado grave para capital.
  13. Há uma tendência inequívoca de que a capital se depare com uma “avalanche” de casos graves, advindos do interior, situação que voltará a produzir uma sobrecarga dos seus sistemas hospitalares, ameaçando-os com um colapso em um intervalo de tempo muito curto. Repita-se, a ocupação dos leitos críticos na data dessa nota é de cerca de 90% dos leitos disponíveis.
  14. O Estado do Rio Grande do Norte e o Município e Natal/RN, seja por falta de fiscalização, seja por falta de maiores esclarecimentos à população, seja por falta de testagem consistente, exibem curvas de crescimento exponencial mantidas há vários dias, ao contrário de Estados que mantiveram períodos de isolamento mais rígidos em suas capitais, como Ceará, Pernambuco e Maranhão, que exibiram uma desaceleração significativa do crescimento de casos.
  15. Experiências de relaxamento açodadas do isolamento social em várias cidades do país, sem o uso de critérios epidemiológicos objetivos indicados, demonstraram ser catastróficas na gestão da pandemia, resultando em decisões dos governantes de retorno ao isolamento, inclusive de forma mais rígida, como bem advertiu o Comitê Científico do Consórcio Nordeste:

“De qualquer maneira, com um crescimento de casos da ordem de 71% em 14 dias, taxa de ocupação de leitos de UTI no máximo (100%) ou próximo disso, o comitê advertiu não entender quais critérios epidemiológicos e clínicos têm sido usados pelo comitê científico do RN, apoiado pelo governo estadual, bem como a prefeitura de Natal, para justificar uma reabertura, mesmo que gradual, de lojas e outras atividades econômicas na capital do Estado. Basta analisar o que ocorre neste momento no estado do Texas no EUA para verificar que qualquer relaxamento prematuro do isolamento social em cidades que ainda não controlaram a pandemia, como é o caso de Natal e também Mossoró, invariavelmente traz consigo efeitos desastrosos. No caso específico de Natal, a ocorrência de um fluxo de casos graves, provenientes do interior do estado, pode gerar um colapso completo do sistema hospitalar da cidade. Vale ressaltar também que pelo menos um município da região metropolitana de Natal, São Gonçalo do Amarante, ultrapassou o nível crítico de 1.000 casos por cem mil habitantes. A análise realizada no dia 29 de junho comprova que a pandemia de coronavírus atingiu todas as regiões do estado, uma vez que as 5 cidades identificadas como tendo o maior crescimento de casos estão distribuídas por todo o território estadual: Extremoz (grande Natal), Guamaré (região norte), Mossoró (região oeste), Jucurutu (centro-oeste) e Tibau do Sul (região sul). Embora o Rt de Natal tenha sofrido uma queda, ele ainda é superior a 1. Enquanto isso valores bem mais altos e preocupantes de Rt podem ser encontrados na periferia de Natal (Parnamirim, 1.56, Macaíba, 1.86, São Gonçalo, 1.71), na região oeste (Mossoró, 1.38, Apodi, 1.47) e sul (Caicó, 2.37) do estado. Este comitê não dispõe de qualquer informação sobre a realização de inquéritos soroepidemiológicos no estado e nem do grau de penetração do aplicativo telefônico escolhido pelo estado para monitorar casos de covid19, em detrimento do aplicativo sancionado por este comitê, o MONITORA COVID19, que já superou 200 mil downloads em todo o país.

  1. A pressão da pandemia, após cem dias de proibição de funcionamento de atividades não essenciais, certamente trouxe um forte impacto negativo na economia, na arrecadação do Estado e dos municípios, nas condições para se efetivar a fiscalização, na manutenção de empregos, o que reflete a dificuldade de uma decisão pelos gestores públicos.
  2. Porém, não é possível que essa decisão não se apoie em critérios científicos adequados ou se baseie em uma leitura errônea de dados, transmitindo à população a ideia de que o momento seria propício para se iniciar a reabertura econômica, pois as consequências dessa mensagem será o aumento da contaminação e os efeitos danosos daí decorrentes.
  3. Uma decisão sensata de reabertura exige a certeza quanto à estabilidade dos números relativos aos critérios científicos indicativos, e, ainda, a previsão de um plano concreto e efetivo de testagens e medidas de vigilância epidemiológica, os quais não foram contemplados nem no decreto estadual nem no municipal.
  4. Além de não prever a testagem, o Decreto estadual de reabertura descumpriu os próprios termos do parecer de aprovação do plano de retomada, pois o documento inicial previa a abertura em 3 ou em 4 fases, ao passo que o novo decreto estabeleceu que “o cronograma de que trata este Decreto será dividido em 3 (três) fases subsequentes de 14 (quatorze) dias cada uma delas”, sendo que a Fase 1 está dividida em 2 (duas) frações”, e entre elas haverá um intervalo de, apenas, 7 (sete) dias, e não mais os 14 (quatorze) dias que foram aceitos pelo documento do Comitê de Especialistas.
  5. Outro ponto importante, é que a propagação do vírus tende a aumentar se não forem adotadas medidas eficientes de racionalização do transporte coletivo, com o estabelecimento de horários diferentes para abertura e fechamento de estabelecimentos e fixação de abertura por bairros ou regiões, assunto de interesse local que o Estado deveria ter pactuado com os Municípios, antes de iniciar processo de retorno de atividades não essenciais.
  6. O Comitê Científico do Consórcio Nordeste, que surpreendentemente não conta com um representante do Estado do Rio Grande do Norte, foi enfático, no dia de ontem, ao se manifestar contra a decisão de reabertura:

“Nada menos que uma completa reversão do plano de relaxamento (ou flexibilização) oferecido pelo comitê local do governo do Rio Grande do Norte e da prefeitura de Natal é necessária para evitar que a situação do estado se agrave consideravelmente. Com ocupação máxima de leitos de UTI em Natal e Mossoró, por várias semanas, não é concebível que qualquer tipo de afrouxamento do isolamento seja sequer considerado, muito menos implementado. Ao invés, este comitê continua defendendo de forma inequívoca que medidas mais rígidas de isolamento social e testagem e rastreamento de contatos de pacientes infectados, que deveriam ter sido iniciadas semanas atrás, como sugerido repetidamente, sejam postas em prática imediatamente. Além disso, o C4 recomenda que o governo deveria implementar, de forma imediata, Brigadas Emergenciais de Saúde por todo o estado, estabelecer um programa estadual de testagem, para realização de múltiplos inquéritos soroepidemiológicos, e implementar barreiras sanitárias e mecanismos de rodízio/controle de tráfego de carros particulares e ônibus intermunicipais nos seguintes trechos rodoviários: BR-101, no trecho João Pessoa- Natal, e no trecho Natal-Touros, e na rodovia NatalMossoró. A possibilidade de se estabelecer um lockdown de todo o estado, bem como o fechamento intermitente das fronteiras do estado com o Ceará e a Paraíba também deveria ser considerada imediatamente.”

  1. Assim, ao tempo em que informa à sociedade potiguar acerca da ausência de dados científicos que respaldem a abertura da economia, e considerando que não há previsão de testagens em grande escala, o MINISTÉRIO PÚBLICO, por meio dos três ramos no Estado, estuda a adoção das medidas cabíveis para garantir o enfrentamento adequado da pandemia no Estado e prevenir maiores, mais graves e irreversíveis danos à população.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo MINISTÉRIOS PÚBLICOS DO RN NÃO DESCARTAM A POSSIBILIDADE DE UMA AÇÃO JUDICIAL CONTRA REABERTURA DA ECONOMIA NO ESTADO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 03 DE JULHO DE 2020 POR G1

Por G1

 

Bolsonaro sancionou, com vetos, lei que obriga uso de máscara pelo país. O Rio reabriu bares e restaurantes, mas os clientes desrespeitaram os protocolos sanitários. Houve aglomerações, pessoas sem máscaras e até deboche. A cidade de São Paulo registrou 235 reclamações contra casas noturnas, baladas e boates que funcionaram durante a pandemia. Quase 62 mil mortos no Brasil. O Assunto debate as eleições 2020. Bolsonaro anda em alerta, pois seu amigo Trump corre o risco de não se eleger. Na Venezuela, Maduro prepara o filho para ser seu herdeiro políticoLive do G1 debate como a Covid-19 afetará o turismo. As lives de hoje e os cinemas drive-in.

Uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a lei que obriga o uso de máscaras em espaços públicos, transportes públicos como táxis, carros de aplicativos, ônibus, aeronaves e embarcações fretadas. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União.

Bolsonaro vetou, porém, a obrigatoriedade do uso de máscaras em órgãos e entidades públicos e em estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas. O presidente argumentou que o trecho “incorre em possível violação de domicílio”.

Deboche no Rio

Cidade do Rio de Janeiro abre bares e restaurantes e tem aglomeração

Cidade do Rio de Janeiro abre bares e restaurantes e tem aglomeração

O Rio reabriu bares e restaurantes ontem. E o que se viu, especialmente à noite: aglomeração, multidão, pessoas sem máscaras e desrespeito total aos protocolos sanitários. Pessoas até debocharam da pandemia, que já matou mais de 10 mil no estado.

Imagens postadas em redes sociais mostram a multidão na rua, principalmente em bairros de muitos bares e restaurantes.

Em um dos vídeos, o homem que filma xinga a pandemia e o uso de máscara. Em outro, uma mulher debocha: “Hoje é dia 2 de julho, primeiro dia da liberação dos bares no Rio de Janeiro, a gente está aqui na Dias Ferreira, e está realmente todo mundo de máscara, olha…”, diz, mostrando quase todos sem o utensílio obrigatório contra a proliferação do vírus.

Vídeo mostra rua lotada no Leblon e desrespeito a regras de isolamento

Vídeo mostra rua lotada no Leblon e desrespeito a regras de isolamento

Baladas em São Paulo

A Prefeitura de São Paulo recebeu, desde o início da quarentena, 235 reclamações contra casas noturnas, baladas e boates abertos durante a pandemia do coronavírus.

O governo deve anunciar nesta sexta antecipação de reabertura de cinemas e teatros no estado de São Paulo, mas para as cidades na fase amarela.

1.277 mortos em 24h no Brasil

O Brasil teve 1.277 mortes registradas por conta do novo coronavírus em 24 horas e passou da marca de 1,5 milhão de infectados. Com isso, são 61.990 óbitos pela Covid-19 no país.

Mortes naturais em São Paulo

O total de mortes naturais na cidade de São Paulo está 40% maior durante a pandemia do novo coronavírus se comparado ao mesmo período do ano em 2019 e 2018. É o que mostra análise feita pelo epidemiologista e professor da Universidade de São Paulo, Paulo Lotufo.

Leitos de UTI

conversão de leitos menos complexos para leitos de UTI foi uma estratégia comum dos municípios brasileiros na resposta à pandemia do novo coronavírus para garantir um rápido aumento no número de vagas nos hospitais, aponta levantamento. Entenda a pesquisa.

O Assunto

Episódio trata sobre o que muda na eleição da pandemia. Além de um calendário de votação alterado pela primeira vez em quase três décadas, o pleito municipal de 2020 terá novas datas para etapas como realização de convenções partidárias, registro de candidaturas e propaganda.

Bolsonaro em alerta

Integrantes do governo Jair Bolsonaro demonstram preocupação com uma possível derrota de Donald Trump nos EUA. O ex-vice-presidente Joe Biden, provável candidato democrata à Casa Branca, aparece nas pesquisas 14 pontos à frente. O risco à reeleição do milionário põe o presidente brasileiro em alertaLeia no blog do Gerson Camarotti.

Venezuela: tudo em família

Nicolas Ernesto Maduro Guerra, filho de Nicolás Maduro — Foto: Reprodução / YoutubeNicolas Ernesto Maduro Guerra, filho de Nicolás Maduro 

Entenda como o filho Nicolasito vem sendo preparado por Maduro para tornar-se seu herdeiro político na Venezuela. Leia no blog da Sandra Cohen.

Auxílio Emergencial

A Caixa credita o benefício hoje para 6,8 milhões de trabalhadores nascidos em setembro e outubro. Veja quem recebe. Prazo para cadastramento no programa terminou na quinta-feira.

Agora é assim?

Live do G1 debate hoje, a partir das 19h30, como a Covid-19 afetará o turismo no mundo. Participam a pesquisadora Mariana Aldrigui e o publicitário e consultor de viagens Ricardo Freire. O “Agora é assim?” é toda sexta-feira no G1 e nas redes sociais.

Lives de hoje

Hoje tem Karol Conka, Parangolé, Sambô e mais shows para ver em casa. Veja os horários.

Cinema drive-in

Filmes, ingressos, programação e horários. Pelo menos dez estados aderiram aos drive-ins. Há também projetos de implementação em outros três para as próximas semanas.

Esforço de gerações

Avó e neto, moradores da favela do Morro do Papagaio, em Belo Horizonte, passam a quarentena estudando juntos. Maria, de 59 anos, está na 3ª série do ensino fundamental; Brian, de 10 anos, está duas séries à frente da avó.

Enxame

Idoso foi picado em várias partes do corpo e precisou ser socorrido para uma unidade de saúde — Foto: Arquivo pessoalIdoso foi picado em várias partes do corpo e precisou ser socorrido para uma unidade de saúde

Um idoso de 89 anos levou mais de 100 picadas de abelhas ao ser atacado por um enxame no Distrito de Vicente de Carvalho, em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Loteria Federal

Os sorteios da Loteria Federal vão retornar a partir de amanhã, de acordo com a Caixa Econômica Federal, a partir da extração 5478. As apostas foram interrompidas no final de março por conta da pandemia do novo coronavírus.

Fonte: G1
Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 03 DE JULHO DE 2020 POR G1

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 02 DE JULHO DE 2020 NO G1

Por G1

 

As eleições deste ano foram adiadas para novembro. Bolsonaro participa da Cúpula do Mercosul por videoconferência. Último dia para se cadastrar no Auxílio Emergencial. Com mais 1.057 mortes ontem, Brasil tem mais de 60 mil óbitos por Covid-19. O vírus avança em alta velocidade no Centro-Oeste e “O Assunto” debate o tema. São Paulo multa quem não usar máscara: pessoas e comerciantes. O Rio de Janeiro reabre bares e restaurantes, mas conta mortos entre profissionais como médicos, PMs, motoristas de ônibus e outras categorias. As lives que viraram singles, EPs e DVDs e os shows para ver em casa hoje.

Eleições

O Congresso aprovou PEC que altera as datas do calendário eleitoral deste ano em razão da pandemia. O calendário inicial previa o 1º turno em 4 de outubro, e o 2º, em 25 de outubro. A PEC adiou o 1º turno para 15 de novembro, e o 2º, para 29 de novembro. Veja como fica o calendário eleitoral.

Cúpula do Mercosul

Jair Bolsonaro participa da 56ª reunião de cúpula de chefes de Estado do Mercosul. Em razão da pandemia, pela primeira vez o encontro dos líderes do bloco sul-americano será realizado por videoconferência.

Formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, o Mercosul tem no momento a presidência do Paraguai. Nesta quinta, o presidente Mario Abdo Benítez passará o comando rotativo do bloco ao colega uruguaio Luis Lacalle Pou.

Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica Federal credita hoje o Auxílio Emergencial a mais 6,8 milhões de beneficiários, todos fora do programa Bolsa Família. Neste grupo estão nascidos em julho e agosto. Esta quinta também é o último dia para se cadastrar no programa.

60 mil mortos

 — Foto: Arte G1

O Brasil teve 1.057 mortes registradas por conta do novo coronavírus em 24 horas. Com isso, são 60.713 óbitos pela Covid-19 no país no total. São 1.453.369 casos confirmados. Veja os dados.

Sem máscara em SP = multa

O estado de São Paulo começa a multar hoje as pessoas e os estabelecimentos comerciais que desrespeitarem o uso obrigatório de máscaras. A punição varia entre R$ 524 e R$ 5 mil.

O Assunto

A última fronteira da Covid no Brasil era a região Centro-Oeste. Mas agora é onde a curva de mortes mais acelera, levando o sistema de saúde ao limite. Episódio traz relatos dos repórteres da TV Globo Fabiano Arruda (Mato Grosso do Sul), Rafael Oliveira (Goiás) e Luísa Doyle (Brasília), além de entrevista de Renata Lo Prete com Ianara Garcia, de Mato Grosso, onde a situação é pior no momento.

Profissionais mortos no RJ

O Rio de Janeiro tem 70 taxistas, 30 PMs e 44 médicos mortos por Covid-19. Mas motoristas e cobradores de ônibus também têm sido vítimas da doença: 40 já morreram. Veja outras categorias afetadas pelo surto.

Flexibilização no RJ

Rio entra nesta quinta na 3ª fase de flexibilização, permitindo bares e restaurantes, atividades na areia da praia e academias. Estúdios de tatuagem e cafezinho nos salões de beleza também foram autorizados. Há, no entanto, restrições impostas pelo município; VEJA quais são.

Israelenses e palestinos com medo

Israelenses e palestinos voltaram a sentir o medo do início da pandemia. Taxa diária de infecções alcança recorde na região, que amplia restrições em uma segunda tentativa de conter o avanço do vírus. Leia no blog da Sandra Cohen.

Produção industrial

Saem hoje os dados de maio da produção industrial. Em abril, o tombo foi enorme: a produção industrial brasileira desabou 18,8%, o nível mais baixo já registrado no país, afetado pela pandemia e medidas de isolamento social.

Lives

A live virou álbum. Artistas transformam shows online em novos projetos musicais. Péricles, Wesley Safadão, César Menotti & Fabiano e outros contam por que resolveram lançar singles, EPs e DVDs gravados em transmissões no YouTube e nas redes sociais.

E hoje se apresentam Elza Soares, Margareth Menezes, Teresa Cristina, Babado Novo e Paula Lima entrevista Bia Ferreira. Veja os horários.

A cantora Elza Soares — Foto: DivulgaçãoA cantora Elza Soares

Campus Party

A Campus Party se prepara para edição global online e espera 10 milhões de participantes. Evento que acontece entre os dias 9 e 11 de julho será gratuito e participantes poderão doar recursos para os Médicos Sem Fronteiras. Serão mais de 5 mil palestras em 31 países.

Fonte: G1
Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 02 DE JULHO DE 2020 NO G1

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar