VARIEDADES: SEGUNDO PESQUISA, RN É O ESTADO BRASILEIRO COM MAIOR AUMENTO DA POPULAÇÃO EM EXTREMA POBREZA DO PAÍS

Por g1 RN

 

Moradores de rua em Natal, RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV CabugiMoradores de rua em Natal, RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

A população abaixo da linha de extrema pobreza aumentou 7,9% de 2020 para 2021 no Rio Grande do Norte, o que significa o maior aumento percentual em um ano entre os estados do Brasil.

É o que aponta a pesquisa sobre pobreza monetária que foi divulgada pelo Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS) neste mês de junho.

De acordo com o relatório da pesquisa, 14,9% da população potiguar vive abaixo da linha da extrema pobreza.

Em 2021, a população estimada do Rio Grande do Norte , segundo o IBGE, era de 3.560.903 habitantes. Ou seja, mais de 500 mil potiguares vivem abaixo da linha da extrema pobreza.

Nos critérios avaliados na pesquisa, está nessa situação a população que vive em área urbana com menos de R$ 198,05 e quem vive na área rural com menos de R$ 176,48 – os valores mudam de acordo com a região e cidades do Brasil

No Rio Grande do Norte, o aumento de 7,9% foi o maior do país ao lado do Maranhão. Em 2020, a pesquisa aponta que o estado tinha 6,9% da população abaixo da extrema linha de pobreza, chegando a 14,9% em 2021.

Com o nível atual, o RN é o 12º na pior situação no ranking entre os estados.

No comparativo com 2019, o crescimento é menor, já que naquele ano o estado tinha 12,9% da população nessa situação – 2% abaixo de 2021.

Linha da pobreza

A população abaixo da linha da pobreza também aumentou no estado entre 2020 e 2021, segundo a pesquisa do IMDS. Ao todo, 34,5% da população do RN está nessa situação, sendo o 13º pior entre os estados brasileiros.

É considerado abaixo da linha da pobreza no estado a população que, em área urbana, tem abaixo de R$ 396,09 para viver e, em área rural, abaixo de R$ 352,96.

Em 2020, o relatório apontava que 24% da população do estado estava abaixo da linha da pobreza – o aumento foi de 10,5% – o terceiro maior em todo o Brasil, atrás de Maranhão (11,5%) e Sergipe (12,5%).

No comparativo com 2019, o aumento, no entanto, foi menor. Naquele ano, o estado tinha 30,9% da população nessa situação.

Metodologia

Segundo IMDS, as linhas regionalizadas são propostas pelo IPEA, IBGE e Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e as rendas são ajustadas a partir dos deflatores da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua(PNADC), do IBGE. As linhas de pobreza são ajustadas pelo deflator calculado a partir do Indíce Nacioanl de Preços ao Consumidor (INPC).

Para o cálculo dos resultados de pobreza, é aplicado somente as linhas do ano mais recente sobre as rendas de todos os anos da série ajustadas também para o ano mais recente. Isso significa que, a cada atualização, toda a série histórica será recalculada em valores do último ano, o que gera pequenas alterações nos resultados dos anos anteriores.

O instituto

O Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (Imds) é uma plataforma para propor e acompanhar a execução de políticas públicas de impacto em mobilidade social. Seus parceiros são gestores públicos e representantes do terceiro setor, interessados em soluções fundamentadas no método científico para problemas sociais nas suas respectivas comunidades.

O IMDS é uma associação privada sem fins lucrativos, mantida por patrocinadores privados, com governança aos cuidados de um conselho de administração.

Um comitê técnico dá aval às proposições. As intervenções dividem-se em várias etapas: identificação temática, seleção do modelo de atuação, identificação de parcerias, elaboração do piloto, gestão de conhecimento e, sempre que for o caso, aprimoramento institucional.

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO PESQUISA, RN É O ESTADO BRASILEIRO COM MAIOR AUMENTO DA POPULAÇÃO EM EXTREMA POBREZA DO PAÍS

A COZINHA PODE SER A JANELA DE APRESENTAÇÃO DE UM PAÍS PARA OS DEMAIS

Diplomacia da gastronomia: países usam pratos para apresentar cultura ao mundo

Receitas e ingredientes tradicionais podem servir para popularizar uma nação internacionalmente, além de aquecer setores internos

INTERNACIONAL

Lucas Ferreira, do R7

Pratos tradicionais levam cultura dos países para os quatro cantos do mundo

FREEPIK/MONTAGEM/R7

Muitos governos usam grandes quantias de dinheiro para mostrar ao mundo um pouco da  cultura local, com o objetivo de atrair turistas e consolidar suas marcas nacionais no mundo. Música, cinema e esportes são armas institucionais conhecidas, mas a diplomacia da gastronomia também tem seu espaço.

A cozinha pode ser uma janela de apresentação de um país para os demais. Quem não conhece a pizza italiana, o queijo francês, a vodka russa ou até o sashimi japoneses, o famoso peixe cru? Todos estes pratos e ingredientes representam uma nação aos quatro cantos do planeta.

O professor de relações internacionais da Facamp (Faculdades de Campinas) James Onnig explica que a gastronomia pode ser um exemplo de soft power — quando um país exerce alguma influência em outros Estados sem o uso de força bélica.

“A diplomacia da gastronomia é uma forma de soft power que os países usam para vender a imagem do país, passar a imagem do país de uma forma mais delicada, suave, representativa. Como isso, eles atraem a atenção dos outros países e estabelecem relações mais próximas”, conta Onnig ao R7.

De acordo com o professor, a diplomacia gastronômica é explorada a partir de uma grande valorização dos pratos ou ingredientes regionais de um país. Este trabalho de imagem, realizado por governos ao lado de empresas, pode trazer benefícios para diferentes setores da nação.

“Este tipo de diplomacia acaba trazendo uma coisa muito interessante que, na verdade, dinamiza alguns setores, além da exportação de produtos alimentares, o turismo, as viagens, tudo isso acaba sendo valorizado.”

Os pratos tradicionais costumam ser utilizados como peça de publicidade de sites de viagens institucionais dos países. Alguns pratos, inclusive, são alvo de briga entre povos que buscam reconhecer a autoria de uma receita, como diz o coordenador do curso de gastronomia da Universidade Estácio de Sá, Helio Takeda.

“O ceviche, orginalmente do Peru, é disputado por outros países, como o Chile. Outra produção é o padvola, um doce à base de merengue, que tanto a Austrália como a Nova Zelândia reivindicam sua criação”, explica Takeda ao R7. “Na verdade, tudo se adapta para usar os produtos sazonais de cada país”.

Há também os casos em que um prato ou uma cozinha ganha tanto renome que as reproduções pelo mundo acabam sendo bem diferentes. Um exemplo são os hot rolls, tradicionalmente consumidos nos restaurantes de comida japonesa no Brasil, mas que não têm origem no Japão. O governo de Tóquio chegou a organizar maneiras de classificar locais em que a comida traz traços da cozinha nacional.

“Ao longo do tempo, todos começaram a pegar ideias de todas as cozinhas e fazer um mix entre elas. Mas precisamos ter em mente que a comida japonesa não é só peixe cru, existem outras coisas envolvidas. Agora temos aos poucos um certificado do Ministério da Agricultura do Japão que é dado aos restaurantes tradicionais aqui no Brasil que têm comida japonesa”, destaca o coordenador de gastronomia da Estácio.

Brasil também faz uso da diplomacia da gastronomia

Feijoada é um dos pratos brasileiros mais conhecidos no mundo

SERGIO MORAES/REUTERS – 24.3.2016

Se o Brasil é muito lembrado pelo samba e futebol, a gastronomia do país não fica muito para trás. A tradicional feijoada é conhecida mundialmente, assim como a cachaça e o café, historicamente ligados à cultura nacional.

“Existia todo um esforço brasileiro para colocar a cachaça no mercado internacional”, ressalta Onnig. “O guaraná também tem um esforço enorme para isso, o café é outro conhecido por trazer essa imagem brasileira histórica”.

Diferentemente de outras formas diplomáticas, a gastronomia não pode parar guerras por si só, mas o professor de Facamp aposta que pode facilitar as negociações entre governos.

“A comida ganha as pessoas rapidamente em uma mesa de negociações. Acho que os países fazem isso indiretamente quanto têm uma reunião importante, serve um prato bom, todo mundo fica mais feliz, talvez aí facilite as negociações”, conclui Onnig.

Continuar lendo A COZINHA PODE SER A JANELA DE APRESENTAÇÃO DE UM PAÍS PARA OS DEMAIS

OPINIÃO: O PODER EMANA DO POVO E A SUA ARMA É O SUFRÁGIO UNIVERSAL

Caro cidadão,
O sufrágio universal é o direito de participar ativamente das eleições, de poder votar e de poder ser votado. É a mais legítima e democrática forma do cidadão exercer a cidadania. Ele é universal pelo fato de não haver restrição de sexo, cor, raça, ideologia ou classe social. O voto é o instrumento que permite a prática do sufrágio. É a única e mais poderosa arma que o indivíduo possui para decidir o seu futuro e o destino da nação. Quando falo o destino da nação não estou exagerando nem sendo demagogo. Estou sendo literal.
Tem um ditado que diz: “Você faz as suas escolhas e as suas escolhas fazem você”. Não há nada tão certo quanto isso. Quando escolhemos um candidato à presidência da república para governar o nosso país é como se tivéssemos uma empresa e nomeássemos um gestor para administrá-la. Quando fazemos isso temos a esperança que esse gestor através da sua competência traga bons lucros, prosperidade e crescimento para a nossa empresa. Assim acontece na política. Ocorre que uma decisão errada ou um erro de avaliação pode trazer o prejuízo, a desordem e o caos.
Ocorre que, como tudo na vida para que possamos nos habilitar a exercer ou fazer qualquer coisa precisamos de conhecimento, de estudo e de reflexão e quanto maior a responsabilidade maior é a necessidade de conhecimento e sabedoria. Assim como só podemos manusear uma arma de fogo se fizermos antes um treinamento e tivermos conhecimento do poder de fogo e do estrago que essa arma é capaz de provocar.
Então é preciso que o eleitor conheça a história de cada candidato e de seu partido, bem como a história das ideologias políticas a nível mundial e o que cada ideologia proporcionou para a humanidade ao longo da sua caminhada. Tudo isso precisa ser avaliado para que tenhamos condições de decidir o melhor para o nosso futuro.
Particularmente nessa eleição está havendo um crescimento das pessoas interessadas em conhecer melhor sobre tudo isso dada a acirrada polarização e das dúvidas com relação a natureza e origem de cada candidato. Portanto quero crer que o candidato escolhido fará uma gestão voltada para os interesses do país, pois ficou claro que o povo acordou e descobriu que o poder está em suas mãos, que o processo democrático esta consolidado, que depois de dos dois últimos impeachments  e de todos os movimentos populares de rua, bem como do evento das redes sociais, perder o cargo mais importante do país é só uma questão de vontade popular.

Por Valério Wagner Braga

Continuar lendo OPINIÃO: O PODER EMANA DO POVO E A SUA ARMA É O SUFRÁGIO UNIVERSAL

PESQUISA APONTA ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA NO BRASIL

Escassez de mão de obra qualificada no Brasil atingiu 81% em 2022, diz pesquisa

À CNN Rádio, a diretora do ManpowerGroup, Wilma Dal Col, responsável pelo levantamento, afirmou que esse tipo de qualificação vai além da formação e execução da atividade

Amanda Garcia

Getty Images

Uma pesquisa realizada pelo ManpowerGroup apontou que a falta de mão de obra qualificada no Brasil atingiu a marca de 81% em 2022 – a média global é de 75%.

A consultoria ouviu 40 mil empregadores em 40 países e 3 em cada 4 empresários relatam dificuldades para encontrar talentos.

Em entrevista à CNN Rádio, a diretora de gestão estratégica de pessoas no ManpowerGroup, Wilma Dal Col, explicou que a pandemia “pisou no acelerador” do problema, mas não o causou.

“A cada ano, as empresas têm mais dificuldades para preencher vagas, desde as mais simples até algumas funções que exigem maior preparo e formação”, avaliou.

Essas dificuldades estão relacionadas “ao avanço e desenvolvimento da tecnologia, que vem cada vez mais trazendo soluções ágeis e exige o melhor da competência humana.”

“Mão de obra qualificada não é só formação e execução de atividade, mas comportamentos e habilidades humanas que podem fazer a diferença.”

As chamadas soft skills exigem que o “ser humano aprimore a capacidade de relacionamento e trabalho integrado, por exemplo.”

As empresas, diante desse quadro, podem seguir dois caminhos, segundo Wilma: uma de curto prazo e outra de abordagem sustentável.

“Primeiro é questionar como estou atraindo e retendo talentos, se estou com as melhores práticas de seleção e oferecendo o que querem, e a sustentabilidade é trabalhar com o preparo dos profissionais, ser um pool de talentos, não de pessoas prontas de imediato.”

Paralelamente a isso, a diretora reforça que a mudança está “na mão do profissional também”: “É uma via de mão dupla, escolhas individuais fazem parte, a proposta de valor para a carreira é importante e está nas mãos dele.”

Os segmentos em que há mais demanda por talentos, de acordo com a pesquisa são: tecnologia da informação, atendimento ao cliente, logística e operações e marketing e vendas.

*Com produção de Isabel Campos

Continuar lendo PESQUISA APONTA ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA NO BRASIL

SAÚDE: TEMPERATURAS MAIS BAIXAS NO PAÍS FAVORECEM A CIRCULAÇÃO DE VÍRUS CAUSADORES DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Saiba como reduzir os riscos de doenças respiratórias durante o inverno

Temperaturas mais baixas favorecem a circulação dos vírus causadores de infecções como gripes, resfriados e Covid-19; veja como se proteger

Lucas Rocha

da CNN

em São Paulo

Marcelo Camargo/Agência Brasil

início do inverno é motivo de atenção para as doenças respiratórias. As temperaturas mais baixas, registradas em grande parte do país, favorecem a circulação dos vírus causadores de infecções como gripes, resfriados e Covid-19.

Um dos fatores que provoca o aumento na transmissão das doenças de inverno é o comportamento das pessoas, que permanecem mais tempo confinadas em espaços fechados e sem ventilação. O ressecamento das vias aéreas pode causar desconforto, dificultar a respiração e piorar quadros de sinusite, bronquite, asma e rinite.

Cuidados básicos, incluindo a vacinação contra a gripe e contra a Covid-19, contribuem para reduzir as chances de infecção e de agravamento das doenças.

O otorrinolaringologista Carlos Barone Júnior, do Hospital Federal do Andaraí (HFA), explica como minimizar os efeitos do tempo seco e da baixa umidade, que são os principais fatores que contribuem para o aumento da circulação de vírus e fungos no ambiente.

“Cobertores e casacos, que ficam muito tempo guardados no armário, fazem aumentar as doenças de inverno, sobretudo respiratórias. As mucosas nasais ressacadas também contribuem bastante”, disse o médico.

Vacinação contra a gripe

A campanha nacional de vacinação contra a gripe teve início no dia 4 de abril e foi prorrogada até a próxima sexta-feira (24). A iniciativa tem como foco crianças entre 6 meses e 5 anos de idade, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos e professores.

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir do dia 25 de junho, estados e municípios poderão ampliar a campanha para toda a população a partir de 6 meses de vida, enquanto durarem os estoques da vacina.

Neste ano, foram distribuídas quase 80 milhões de doses de imunizantes contra a gripe. Desse total, mais de 34 milhões foram aplicadas, de acordo com o levantamento do Ministério da Saúde disponível na plataforma LocalizaSUS.

A vacinação contra a gripe previne o surgimento de complicações decorrentes da infecção pelo vírus influenza, reduzindo os riscos de morte e de pressão sobre o sistema de saúde.

Cuidados básicos ajudam a prevenir doenças de inverno

Diferenças entre gripe, rinite e Covid-19

As doenças de inverno podem apresentar um conjunto de sintomas semelhantes. Porém, alguns sinais podem ajudar a diferenciar as doenças.

No caso da gripe, os sintomas são mais intensos, duradouros, e a febre é alta, diferentemente dos resfriados, que são mais curtos e com sintomas mais brandos.

rinite provoca espirros em sequência, além de acontecer, geralmente, em crises que podem se repetir após 4 a 6 horas.

Já a Covid-19 apresenta quadros bastante variáveis de uma pessoa para outra. Quando presentes, a perda do olfato e paladar podem ser duradouras.

Vacinação reduz riscos de Covid-19 grave

Causada pelo vírus SARS-CoV-2, a Covid-19 pode provocar uma grande variedade de manifestações clínicas. O Ministério da Saúde classifica os casos em cinco níveis, de acordo com a severidade: assintomáticos, leves, moderados, graves e críticos.

Os casos leves apresentam sintomas como tosse, dor de garganta ou coriza, que podem vir acompanhados ou não de perda do olfato e do paladar, diarreia, dor abdominal, febre, calafrios, dor muscular, fadiga e dor de cabeça.

Já os casos moderados podem incluir, além dos sintomas leves, tosse e febre persistentes e sinais de piora progressiva de outros sintomas relacionados à doença, como cansaço intenso, falta de apetite e diarreia. Nesse estágio, os pacientes podem apresentar pneumonia sem sinais de gravidade.

O desenvolvimento da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) é considerado pelo Ministério da Saúde um caso grave da Covid-19. A SRAG é uma complicação da Síndrome Gripal (SG), que apresenta sintomas como falta de ar ou desconforto respiratório, pressão persistente no tórax e saturação de oxigênio menor que 95% –a queda acentuada da saturação pode indicar redução da oferta de oxigênio no organismo.

Fase mais grave da doença, os casos críticos apresentam sintomas como a sepse (resposta inflamatória que se espalha pelo organismo), desconforto respiratório agudo, insuficiência respiratória ou pneumonia graves. Os pacientes podem precisar de suporte respiratório e internação em unidades de terapia intensiva (UTIs).

vacinação contra a Covid-19 induz a formação de uma resposta imunológica específica contra o novo coronavírus. Assim, quando uma pessoa vacinada é exposta ao vírus, o organismo conta com anticorpos neutralizantes e com a resposta de outras células de defesa, que atuam para reduzir os danos da infecção, prevenindo o agravamento e os riscos de morte.

Bronquiolite e pneumonia em crianças

A queda de temperatura também é favorável para a circulação do vírus sincicial respiratório (VSR), que pode causar infecções nas vias respiratórias, principalmente em crianças menores de 5 anos. O Ministério da Saúde alerta que a prevenção e o diagnóstico precoce podem ajudar a evitar os casos graves.

O VSR é uma das principais causas de infecções das vias respiratórias e pulmões em recém-nascidos e crianças pequenas, que podem causar bronquiolite e pneumonia. O período de sazonalidade do vírus normalmente tem início em maio e se estende até o mês de setembro, podendo se alongar em algumas regiões.

Entre janeiro e abril de 2022, foram notificados no sistema do Ministério da Saúde cerca de 3.600 casos de SRAG causados pelo vírus sincicial. A maior parte dos casos ocorreu em crianças menores de 4 anos.

Os sintomas mais comuns são febre baixa, dor de garganta e de cabeça e secreção nasal. Os pacientes também podem ter febre alta, tosse persistente, dificuldade para respirar, chiado no peito, lábios e unhas arroxeados, que indicam a necessidade de atendimento médico.

Embora o vírus possa afetar pessoas de qualquer idade, os quadros mais graves acontecem em crianças menores de 2 anos, especialmente com menos de 6 meses. Em casos de infecção, o diagnóstico é clínico e pode ser feito a partir de exame de painel viral que detecta a presença do vírus.

Medidas podem ajudar a reduzir os riscos de bronquiolite e pneumonia, como evitar o contato ou exposição da criança com outra pessoa contaminada, reforçar os cuidados básicos de higiene como lavagem frequente das mãos com água e sabão e limpeza dos objetos que podem estar contaminados, como brinquedos.

Continuar lendo SAÚDE: TEMPERATURAS MAIS BAIXAS NO PAÍS FAVORECEM A CIRCULAÇÃO DE VÍRUS CAUSADORES DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

VEJA A LISTA DE CONCURSOS PÚBLICOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NO BRASIL

Por g1

 

Prova de concurso público — Foto: Camila Batista/SemsaProva de concurso público — Foto: Camila Batista/Semsa

Pelo menos 165 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (20) e reúnem 15.972 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 32.004,65 no Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Entre os concursos abertos em órgãos federais, estão:

Há ainda concursos em tribunais, Ministério Público, Defensorias Públicas, Polícia Civil e Militar, Procuradorias e Conselhos Regionais em vários estados.

Nesta segunda, pelo menos 6 órgãos abrem o prazo de inscrições para 177 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 14 mil. Veja abaixo as informações de cada concurso:

Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso

  • Inscrições: até 25/07/2022
  • 28 vagas
  • Salários de até R$ R$ 10.632,57
  • Cargos de nível médio e superior
  • Veja o edital

Câmara Municipal de Franca (SP)

  • Inscrições: até 17/07/2022
  • 1 vaga
  • Salários de até R$ 4.870,82
  • Cargos de nível fundamental, médio e superior
  • Veja o edital

Prefeitura de Nova Resende (MG)

  • Inscrições: até 20/07/2022
  • 118 vagas
  • Salários de até R$ R$ 14.000
  • Cargos de nível fundamental, médio e superior
  • Veja o edital

Prefeitura de Pilar do Sul (SP)

  • Inscrições: até 29/07/2022
  • 8 vagas
  • Salários de até R$ 5.171,38
  • Cargos de nível médio, técnico e superior
  • Veja o edital

Prefeitura de Serranópolis (GO)

  • Inscrições: até 04/07/2022
  • 22 vagas
  • Salários de até R$ 4.587,52
  • Cargos de nível superior
  • Veja o edital

Tribunal Regional da 9ª Região (PR)

  • Inscrições: até 12/07/2022
  • Salários de até R$ 14.271,70
  • Cargos de nível superior
  • Veja o edital

Fonte:  G1

Continuar lendo VEJA A LISTA DE CONCURSOS PÚBLICOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NO BRASIL

NOVO PRESIDENTE DA COLÔMBIA SERÁ ELEITO NESTE DOMINGO (19)

Colombianos vão às urnas para eleger o presidente do país

O esquerdista Gustavo Petro e o milionário independente Rodolfo Hernández estão empatados nas intenções de votos

INTERNACIONAL

 Do R7, com AFP

O esquerdista Gustavo Petro (à esquerda) e o milionário Rodolfo Hernández (à direita)O esquerdista Gustavo Petro (à esquerda) e o milionário Rodolfo Hernández (à direita)RAUL ARBOLEDA / AFP

Os colombianos vão às urnas, neste domingo (19), para eleger o novo presidente do país entre o esquerdista Gustavo Petro, de 62 anos, e o milionário independente Rodolfo Hernández, de 77 anos, que derrotaram os partidos tradicionais para prometer uma nova era política.

No primeiro turno, realizado no dia 29 de maio, o senador e ex-guerrilheiro venceu com 40% dos votos contra 28% o magnata da construção. Os dois candidatos estão empatados em inteções de voto para suceder o impopular Iván Duque e as pesquisas antecipam uma disputa acirrada.

“Um resultado muito apertado afetará a governabilidade de qualquer um dos dois”, diz Luisa Lozano, cientista política da Universidade de La Sabana.

A Colômbia enfrentou protestos sangrentos e massivos em 2019, 2020 e 2021 que já refletiam uma sociedade dividida e em transformação no segundo país mais desigual do continente, de acordo com a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe.

Os dois candidatos se envolveram em uma campanha suja e agressiva. O eleitorado já mostrou que está farto e agora vai decidir se instala a esquerda no poder pela primeira vez ou um excêntrico sem partido que promete banir a corrupção.

Perfil dos candidatos à presidência que disputam o segundo turno na Colômbia

Mudança e castigo

Petro e Hernández encarnam o desejo popular de mudança e a punição das elites que historicamente governaram este país com um conflito armado de seis décadas, a maior produção de cocaína do mundo e uma sociedade polarizada empobrecida pela pandemia. Seus programas e formas são opostos.

Petro é um economista que concorre à presidência pela terceira vez. Pegou em armas contra o Estado e assinou a paz em 1990. Mais tarde, destacou-se como deputado da oposição e tornou-se prefeito de Bogotá (2012-2015), onde conquistou opositores por seu estilo “autoritário” e pelo plano caótico de nacionalizar a coleta de lixo.

“Não chegarei ao governo para buscar vingança pessoal (…) nem pensarei em confiscar ou minar” a propriedade privada, prometeu diante dos temores despertados por um governo de esquerda sem precedentes com um ex-guerrilheiro à frente da economia e das forças militares.

Gustavo Petro concorre à presidência da Colômbia pela terceira vez

Seu rival é um engenheiro que fez fortuna como construtor. Foi prefeito de Bucaramanga (2016-2019), cidade de 600 mil habitantes onde é muito popular por sua autoconfiança, austeridade e por ter limpado as finanças públicas.

Nesta campanha desembarcou como um ‘outsider’ milionário, muito ativo no TikTok que surpreendentemente tirou o direita da disputa.

“Podem votar em quem vai tirar o dinheiro do seu bolso ou em mim, que vai colocar o dinheiro no bolso de todos”, diz.

Rodolfo Hernández é um engenheiro que fez fortuna como construtor e goi prefeito de Bucaramanga

Hernández, que unifica sua proposta de desburocratização e combate à corrupção, é chamado a julgamento por irregularidades em um contrato durante sua gestão. Imprevisível, geralmente se retrata de seus ditos intemperantes.

“Ambos são igualmente incertos e arriscados, porque são impulsivos na tomada de decisões”, observa Germán Prieto, cientista político da Universidade Javeriana.

Como candidatas à vice-presidência, escolheram duas mulheres negras. A ambientalista Francia Márquez acompanha Petro e a acadêmica conservadora Marelen Castillo é o binômio de Hernández.

As candidatas à vice-presidência da Colômbia

Desafios

O próximo presidente colombiano terá que dar respostas a um país de 50 milhões de habitantes onde a pobreza chega a 39%, o desemprego a 11,1% e a informalidade a 44,5%.

A violência também ganhou terreno com vários grupos armados financiados por narcotraficantes, centenas de líderes sociais assassinados, milhares de pessoas deslocadas e fronteiras inseguras.

O acordo de paz de 2016 com os rebeldes das Farc diminuiu sem extinguir o conflito.

Diante dos muitos desafios, Petro pretende fortalecer o Estado, aumentar os impostos dos ricos, reformar a previdência e o sistema de saúde e parar a exploração de petróleo em prol de energias limpas.

Sem maioria garantida, tem uma bancada importante para realizar seus projetos no Congresso.

Seu oponente, por outro lado, apela ao capitalismo e à austeridade.

Hernández recebeu o apoio das forças que detestam Petro, mas em princípio não teria apoio parlamentar. Também enfrenta um julgamento por corrupção que pode tirá-lo da presidência enquanto se defende perante o Supremo Tribunal Federal.

Petro representa uma “mudança dramática, antiestrutura, antissistema, antitradicionalismo”, mas Hernández “tirou essas bandeiras dele”, diz Lozano.

E no front externo, apenas uma certeza: a Colômbia, de mãos dadas com Petro, entraria pela primeira vez no trem da esquerda que de vez em quando viaja pela América Latina. Hernández, por outro lado, é indiferente à política externa.

Continuar lendo NOVO PRESIDENTE DA COLÔMBIA SERÁ ELEITO NESTE DOMINGO (19)

ISD PROMOVE NESTA SEGUNDA-FEIRA (20) CURSO DE ORIENTAÇÃO PARA PAIS E CUIDADORES DE CRIANÇAS AUTISTAS

Por g1 RN

 

Curso é preparatório para pais e tem carga horária de uma semana — Foto: DivulgaçãoCurso é preparatório para pais e tem carga horária de uma semana — Foto: Divulgação

O Instituto Santos Dumont (ISD) promove nesta segunda-feira (20) um curso de orientação para os pais e cuidadores de crianças autistas. Essa é a primeira de três turmas que serão formadas.

A ação é voltada para o grupo que não está inserido na rede de atendimento do ISD e não consiste em consulta ou triagem. Em função da elevada demanda, o ISD informou que novas consultas só serão realizadas a partir de janeiro de 2023.

O curso visa preparar pais e cuidadores para o correto manejo da pessoa inserida no Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). As inscrições poderão ser feitas através dos telefones: (84) 4042-0044 / 4042 0033.

O curso tem uma carga horária semanal, totalizando 20h de formação e será ministrado por uma equipe multiprofissional do ISD, com a coordenação da preceptora Samantha Maranhão.

“O curso é voltado para pais e cuidadores de crianças de 0 a 12 anos, com diagnóstico confirmado para o Autismo. Para a participação no curso, não é necessário ter encaminhamento médico”, ressalta Samantha Maranhão.

Poderão participar pais e cuidadores de crianças autistas residentes na 7ª Região de Saúde do Rio Grande do Norte, que inclui as cidades de ExtremozMacaíbaNatalParnamirim e São Gonçalo do Amarante.

Até o final do ano, serão realizados mais dois encontros conforme cronograma (veja mais abaixo).

Autismo

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), “o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) se refere a uma série de condições caracterizadas por algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem, e por uma gama estreita de interesses e atividades que são únicas para o indivíduo e realizadas de forma repetitiva”.

Dados do do órgão norte-americano Center of Diseases Control and Prevention Autism and Developmental Disabilities Monitoring (CDC/ADDM), uma em cada 44 crianças em todo o mundo, é autista. O levantamento comprova a ampliação no número de casos diagnosticados ao longo do tempo, pois essa proporção já chegou a ser de 1 para cada 500 crianças no passado. No Brasil, os números relacionados à condição não são fiéis, pois não há um levantamento oficial feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo. Os dados atuais, do CDC, estimam que a condição afeta 70 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 2 milhões no território brasileiro.

Cronograma

Datas disponíveis para agendamento do curso:

  • 20 de junho de 2022
  • Horário: 14h
  • 30 vagas disponíveis
  • 12 de setembro de 2022
  • Horário: 09h
  • 30 vagas disponíveis
  • 14 de novembro de 2022
  • Horário: 09h
  • 30 vagas disponíveis

SOBRE O ISD

O Instituto Santos Dumont (ISD) é uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

Continuar lendo ISD PROMOVE NESTA SEGUNDA-FEIRA (20) CURSO DE ORIENTAÇÃO PARA PAIS E CUIDADORES DE CRIANÇAS AUTISTAS

ITALIANO TETRAPLÉGICO FOI O PRIMEIRO CASO DE SUICÍDIO ASSISTIDO DO PAÍS

Homem tetraplégico faz 1º suicídio assistido da Itália após briga judicial

Federico Carboni era motorista de caminhão e ficou paralisado do pescoço para baixo depois de um grave acidente de trânsito

INTERNACIONAL 

 Do R7, com informações da Reuters

Federico Carboni foi a primeira pessoa a ter permissão para o suicídio assistido na Itália

REPRODUÇÃO SITE/ASSOCIAÇÃO LUCA CONSCIONI

Um italiano morreu na última quinta-feira (16) no primeiro caso de suicídio assistido da Itália, segundo uma associação que faz campanha pela eutanásia legal.

Federico Carboni, 44, era ex-motorista de caminhão e ficou tetraplégico, há 12 anos, após um acidente de trânsito.

O homem morreu com a família ao lado da cama dele depois de administrar um coquetel de medicamentos letais. Uma máquina especialmente projetada para esse fim foi utilizada.

“Não nego que me arrependo de ter me despedido da vida”, disse ele à Associação Luca Coscioni, que o ajudou a superar a resistência dos tribunais e das autoridades de saúde.

“Fiz tudo o que pude para viver da melhor maneira possível e tentar aproveitar ao máximo minha deficiência, mas agora estou no fim das minhas forças, tanto mental quanto fisicamente”, completou Carboni.

O Tribunal Constitucional da Itália abriu o caminho para o suicídio assistido em 2019, diante da forte oposição de partidos conservadores e da Igreja Católica Romana, mas disse que as autoridades de saúde locais precisam revisar e aprovar cada pedido.

Alguns pacientes em busca de autorização acusaram as autoridades de arrastarem deliberadamente para não decidir a respeito do tema.

Carboni obteve permissão para receber os medicamentos letais em novembro de 2021, depois de vencer dois processos judiciais e superar uma recusa inicial dos órgãos de saúde.

Em decisão final, um painel de ética disse que a condição de Carboni atendeu aos requisitos estabelecidos pelo Tribunal Constitucional, que incluíam uma patologia crônica e irreversível causando um sofrimento que a pessoa considera intolerável.

O caso dele ajudou a movimentar o apoio aos defensores do direito de morrer, que, no ano passado, coletaram mais de um milhão de assinaturas para tentar forçar um referendo que tornaria a eutanásia mais acessível.

No entanto, o Tribunal Constitucional rejeitou a petição, dizendo que uma votação sobre o assunto não protegeria suficientemente as pessoas “fracas e vulneráveis”.

“Continuaremos lutando para que obstruções semelhantes e violações da vontade dos doentes não se repitam”, afirmou a Associação Luca Coscioni.

Buscando ajuda

O suicídio assistido é um tema controverso que, apesar de ter autorização legal na Suíça, Bélgica, Holanda, Luxemburgo e Espanha, é amplamente questionado mundialmente.

Também não deve ser confundido com o suicídio comum, que é um ato de desespero de alguém em profundo sofrimento psicológico. Essas pessoas podem — e devem — procurar ajuda.

Depressão é uma doença para o qual há tratamento, e é possível voltar a ter uma vida normal.

No Brasil, o CVV (Centro de Valorização à Vida) oferece atendimento gratuito para acolhimento de pessoas que em algum momento cogitaram tirar a própria vida.

A entidade, sem fins lucrativos, foi fundada há 57 anos e tem representação em 19 estados e no Distrito Federal. O telefone 188 (gratuito para todo o país) é o principal canal de atendimento.

Milhares de voluntários que integram o CVV trabalham diariamente. Também é possível entrar em contato pelo chat no site, no qual disponibiliza uma lista de endereços físicos das unidades.

Continuar lendo ITALIANO TETRAPLÉGICO FOI O PRIMEIRO CASO DE SUICÍDIO ASSISTIDO DO PAÍS

ARTIGOS: A MENTIRA NÃO EXISTE, O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES

O MAL NUNCA VENCERÁ O BEM

O mal NUNCA vence, realmente. - Confia no Senhor

É IMPOSSÍVEL DIANTE DE TUDO QUE ESTAMOS VIVENDO NESTE PAÍS NÃO REAGIRMOS, NÃO FALARMOS, NÃO NOS MANIFESTARMOS E AINDA MAIS QUANDO SE TEM UM MEIO OU VEÍCULO APROPRIADO PARA ISSO, COMO É O CASO DO BLOG DO SABER. EU TENHO EVITADO FALAR SOBRE POLÍTICA NUM AMBIENTE ALTAMENTE ÁCIDO E PERNICIOSO COMO É O DA MÍDIA NO BRASIL. ATÉ PORQUE A MINHA MISSÃO NÃO É TOMAR PARTIDO, NEM APOIAR IDEOLOGIA NENHUMA. A MINHA MISSÃO AQUI É AJUDAR PESSOAS A TRANSFORMAREM SUAS VIDAS. A MINHA MISSÃO É JUSTAMENTE MUDAR ESSE AMBIENTE FÉTIDO E DEPRIMENTE EM QUE ESTAMOS INSERIDOS EM UM LUGAR AREJADO, CHEIROSO, GOSTOSO DE VIVER. A MISSÃO É MUITO DIFÍCIL, MAS NÃO É IMPOSSÍVEL, PRINCIPALMENTE QUANDO TEMOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO CHAMADOS “REDES SOCIAIS”, ONDE A INFORMAÇÃO VIAJA NA VELOCIDADE DA LUZ. SÓ É DESINFORMADO HOJE QUEM QUER. É CLARO QUE EXISTE MUITA FAKE NEWS, MUITA DESINFORMAÇÃO, MAS TAMBÉM EXISTE VÁRIAS OPÇÕES DE CHECAGEM DE INFORMAÇÃO. DA MESMA FORMA QUE A DESINFORMAÇÃO, O MAL E AS FAKE NEWS CONTAMINAM, O BEM, O AMOR E A VERDADE TAMBÉM CONTAMINAM. E SE EXISTE AQUELA GRANDE DÚVIDA SE O CRIME COMPENSA OU NÃO. EXISTE A CERTEZA ABSOLUTA DE QUE O BEM SEMPRE COMPENSA, QUER VOCÊ ACREDITE EM JUÍZO FINAL OU NÃO. PORTANTO, NA DÚVIDA OPTE PELO BEM E AJUDE AO EXERCITO DE LUZ A TRANSFORMAR O MUNDO MAIS RÁPIDO, PORQUE A CADA DIA A MENTIRA TEM AS PERNAS MAIS CURTAS. NÃO PORQUE EXISTA A “MENTIRA”. O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES E A VERDADE VEM A TONA CADA VEZ MAIS RÁPIDO. QUEM LEMBRA DO DITADOR PERON NA ARGENTINA? POIS É! FORAM PRECISOS MAIS DE 50 ANOS PARA O MUNDO DESCOBRIR QUE ELE MANTINHA UMA ESCOLA DE ADOLESCENTES DENTRO DA CASA ROSADA E AS GAROTAS ERAM ABUSADAS POR ELE. MAIS RECENTEMENTE O MAIOR BANDIDO, CHEFE DE QUADRILHA DO MUNDO CONSEGUIU ILUDIR MILHÕES E MILHÕES DE PESSOAS POR DOIS MANDATOS DE PRESIDENTE, MAS AINDA EM VIDA FOI PRESO, FICOU QUASE DOIS ANOS ENJAULADO, CONTINUA RESPONDENDO PELOS SEUS CRIMES E PROVAVELMENTE TERMINARÁ OS SEUS DIAS PRESO, SOLITÁRIO E ESQUECIDO. SE CAMINHARMOS UM POUCO MAIS PARA A ATUALIDADE TEMOS DOIS EXEMPLOS: O EX-PREFEITO DO RIO DE JANEIRO, CRIVELLA, QUE EM APENAS UM MANDATO SEUS CRIMES VIERAM A TONA E TEVE UM FINAL DE MANDATO MELANCÓLICO INDO PARAR ATRÁS DAS GRADES. E O CASO DO EX-GOVERNADOR WILSON WITZEL QUE MAL COMPLETOU DOIS ANOS DE MANDATO FOI IMPEDIDO DE CONTINUAR NO CARGO DE GOVERNADOR E ESTÁ RESPONDENDO NA JUSTIÇA PELOS SEU GRAVES DELITOS. PORTANTO, O VELHO DITADO: “AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA”, NUNCA FOI TÃO ATUAL!

Wanegr Braga

Continuar lendo ARTIGOS: A MENTIRA NÃO EXISTE, O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES

GOVERNADO PELO PARTIDO DOS TRABALHADORES RN É O PRIMEIRO ESTADO DO NORDESTE E O SEGUNDO DO PAÍS COM MAIOR DESIGUALDADE DE RENDA

RN é o segundo estado do país com maior desigualdade de renda, diz IBGE

Continuar lendo GOVERNADO PELO PARTIDO DOS TRABALHADORES RN É O PRIMEIRO ESTADO DO NORDESTE E O SEGUNDO DO PAÍS COM MAIOR DESIGUALDADE DE RENDA

BIDEN ATACA REPUBLICANOS POR APROVAREM LEIS QUE BARRAM CIRURGIAS DE TRANSIÇÃO DE SEXO PARA CRIANÇA

Biden ataca leis que ‘miram crianças trans e seus pais’

Presidente emitiu comunicado em defesa do ‘Mês do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queer e Intersex’

O presidente Joe Biden faz comentários sobre a redução dos custos de energia e os investimentos da Lei de Infraestrutura Bipartidária em comunidades rurais, e Iowa - 12/04/2022 | Foto: Adam Schultz/Casa Branca

O presidente Joe Biden faz comentários sobre a redução dos custos de energia e os investimentos da Lei de Infraestrutura Bipartidária em comunidades rurais, e Iowa – 12/04/2022 | Foto: Adam Schultz/Casa Branca

 

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, atacou os republicanos por aprovarem leis estaduais que barram cirurgias de transição de sexo para crianças e a presença de homens trans em esportes femininos.

“Os direitos da população LGBT+ estão ameaçados”, observou Biden, em um comunicado emitido na terça-feira 31. O documento exalta junho como o “Mês do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queer e Intersex”.

Segundo Biden, os LGBTs “continuam enfrentando discriminação e esforços cruéis para minar seus direitos humanos”. O democrata sustenta que os conservadores são responsáveis pelo suposto preconceito contra os LGBT.

-Publicidade-

“Um ataque de legislação anti-LGBT+ perigosa foi introduzida e aprovada em Estados de todo o país, visando crianças transgênero e seus pais e interferindo em seu acesso aos cuidados de saúde”, argumentou Biden. “Esses ataques inescrupulosos deixaram inúmeras famílias LGBTQI+ com medo e dor.”

O presidente fez um apelo aos norte-americanos para que tratem essas minorias “com amor e carinho”. “Condenamos as perigosas leis e projetos de lei que visam a juventude LGBTQI+”, comunicou. “E continuamos firmes em nosso compromisso de ajudar as pessoas a viver livres de preconceito.”

Continuar lendo BIDEN ATACA REPUBLICANOS POR APROVAREM LEIS QUE BARRAM CIRURGIAS DE TRANSIÇÃO DE SEXO PARA CRIANÇA

ARTIGOS: A MENTIRA NÃO EXISTE, O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES

O MAL NUNCA VENCERÁ O BEM

O mal NUNCA vence, realmente. - Confia no Senhor

É IMPOSSÍVEL DIANTE DE TUDO QUE ESTAMOS VIVENDO NESTE PAÍS NÃO REAGIRMOS, NÃO FALARMOS, NÃO NOS MANIFESTARMOS E AINDA MAIS QUANDO SE TEM UM MEIO OU VEÍCULO APROPRIADO PARA ISSO, COMO É O CASO DO BLOG DO SABER. EU TENHO EVITADO FALAR SOBRE POLÍTICA NUM AMBIENTE ALTAMENTE ÁCIDO E PERNICIOSO COMO É O DA MÍDIA NO BRASIL. ATÉ PORQUE A MINHA MISSÃO NÃO É TOMAR PARTIDO, NEM APOIAR IDEOLOGIA NENHUMA. A MINHA MISSÃO AQUI É AJUDAR PESSOAS A TRANSFORMAREM SUAS VIDAS. A MINHA MISSÃO É JUSTAMENTE MUDAR ESSE AMBIENTE FÉTIDO E DEPRIMENTE EM QUE ESTAMOS INSERIDOS EM UM LUGAR AREJADO, CHEIROSO, GOSTOSO DE VIVER. A MISSÃO É MUITO DIFÍCIL, MAS NÃO É IMPOSSÍVEL, PRINCIPALMENTE QUANDO TEMOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO CHAMADOS “REDES SOCIAIS”, ONDE A INFORMAÇÃO VIAJA NA VELOCIDADE DA LUZ. SÓ É DESINFORMADO HOJE QUEM QUER. É CLARO QUE EXISTE MUITA FAKE NEWS, MUITA DESINFORMAÇÃO, MAS TAMBÉM EXISTE VÁRIAS OPÇÕES DE CHECAGEM DE INFORMAÇÃO. DA MESMA FORMA QUE A DESINFORMAÇÃO, O MAL E AS FAKE NEWS CONTAMINAM, O BEM, O AMOR E A VERDADE TAMBÉM CONTAMINAM. E SE EXISTE AQUELA GRANDE DÚVIDA SE O CRIME COMPENSA OU NÃO. EXISTE A CERTEZA ABSOLUTA DE QUE O BEM SEMPRE COMPENSA, QUER VOCÊ ACREDITE EM JUÍZO FINAL OU NÃO. PORTANTO, NA DÚVIDA OPTE PELO BEM E AJUDE AO EXERCITO DE LUZ A TRANSFORMAR O MUNDO MAIS RÁPIDO, PORQUE A CADA DIA A MENTIRA TEM AS PERNAS MAIS CURTAS. NÃO PORQUE EXISTA A “MENTIRA”. O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES E A VERDADE VEM A TONA CADA VEZ MAIS RÁPIDO. QUEM LEMBRA DO DITADOR PERON NA ARGENTINA? POIS É! FORAM PRECISOS MAIS DE 50 ANOS PARA O MUNDO DESCOBRIR QUE ELE MANTINHA UMA ESCOLA DE ADOLESCENTES DENTRO DA CASA ROSADA E AS GAROTAS ERAM ABUSADAS POR ELE. MAIS RECENTEMENTE O MAIOR BANDIDO, CHEFE DE QUADRILHA DO MUNDO CONSEGUIU ILUDIR MILHÕES E MILHÕES DE PESSOAS POR DOIS MANDATOS DE PRESIDENTE, MAS AINDA EM VIDA FOI PRESO, FICOU QUASE DOIS ANOS ENJAULADO, CONTINUA RESPONDENDO PELOS SEUS CRIMES E PROVAVELMENTE TERMINARÁ OS SEUS DIAS PRESO, SOLITÁRIO E ESQUECIDO. SE CAMINHARMOS UM POUCO MAIS PARA A ATUALIDADE TEMOS DOIS EXEMPLOS: O EX-PREFEITO DO RIO DE JANEIRO, CRIVELLA, QUE EM APENAS UM MANDATO SEUS CRIMES VIERAM A TONA E TEVE UM FINAL DE MANDATO MELANCÓLICO INDO PARAR ATRÁS DAS GRADES. E O CASO DO EX-GOVERNADOR WILSON WITZEL QUE MAL COMPLETOU DOIS ANOS DE MANDATO FOI IMPEDIDO DE CONTINUAR NO CARGO DE GOVERNADOR E ESTÁ RESPONDENDO NA JUSTIÇA PELOS SEU GRAVES DELITOS. PORTANTO, O VELHO DITADO: “AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA”, NUNCA FOI TÃO ATUAL!

Wagner Braga

Continuar lendo ARTIGOS: A MENTIRA NÃO EXISTE, O QUE EXISTE SÃO MEIAS VERDADES

MINISTÉRIO DA SAÚDE ACOMPANHA INVESTIGAÇÃO DE DOIS CASOS SUSPEITOS DE VARÍOLA DOS MACACOS NO PAÍS

Ministério da Saúde investiga dois casos suspeitos de varíola dos macacos no país

Casos são analisados nos estados de Santa Catarina e Ceará. De acordo com o ministério, não há confirmação da doença no Brasil até o momento

Lucas Rocha

Carolina Figueiredo

da CNN

em São Paulo

O Ministério da Saúde informou, nesta segunda-feira (30), que acompanha a investigação de dois casos suspeitos de varíola dos macacos no país, nos estados de Santa Catarina e Ceará.

De acordo com o ministério, não há casos confirmados da doença no Brasil até o momento.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará, que realiza o monitoramento, o caso suspeito é de um morador de Fortaleza. Foram adotadas medidas como isolamento domiciliar, busca de contatos e coleta de material para exames, que está em andamento. Segundo a secretaria, não foi identificado deslocamento para áreas em que foram confirmados casos ou contato com pessoas com a doença.

Segundo o levantamento, cerca de 120 casos suspeitos em 23 países também foram relatados à OMS, sendo que nenhuma morte foi reportada. Os dados consideram as estimativas da OMS até o dia 26 de maio.

A entidade alerta que a situação evolui rapidamente e mais casos devem ser identificados à medida que a vigilância se expande em países não endêmicos, bem como em países conhecidos como endêmicos que não relataram casos recentemente.

Cenário epidemiológico

A OMS afirma que as investigações epidemiológicas estão em andamento e que a maioria dos casos notificados até agora não tem vínculos de viagem estabelecidos para uma área endêmica. Além disso, os casos foram identificados por meio de unidades de saúde de atenção primária ou serviços de saúde sexual.

A identificação de casos confirmados e suspeitos da doença sem ligações diretas de viagem a uma área endêmica é considera atípica pela OMS.

A epidemiologia preliminar das infecções iniciais notificadas à OMS pelos países mostra que os casos foram notificados principalmente entre homens que fazem sexo com homens (classificação técnica que inclui gays, bissexuais e pessoas que não se identificam com alguma dessas orientações).

De acordo com a OMS, um caso de varíola em um país não endêmico é considerado um surto. O aparecimento súbito da varíola dos macacos simultaneamente em vários países não endêmicos sugere que pode ter havido transmissão não detectada por algum tempo, bem como eventos amplificadores recentes.

Sobre a varíola dos macacos

A doença é causada por um vírus que pertence ao gênero ortopoxvírus da família Poxviridae. Existem dois grupos de vírus da varíola dos macacos: o da África Ocidental e o da Bacia do Congo (África Central).

O vírus da varíola dos macacos é transmitido de uma pessoa para outra por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. O período de incubação é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar de 5 a 21 dias.

Várias espécies animais foram identificadas como suscetíveis ao vírus da varíola dos macacos, incluindo esquilos, ratos, arganazes, primatas não humanos e outras espécies. De acordo com a OMS, são necessários mais estudos para identificar os reservatórios exatos e como a circulação do vírus é mantida na natureza. A ingestão de carne e outros produtos de origem animal mal cozidas de animais infectados é um possível fator de risco.

A varíola geralmente é autolimitada, mas pode ser grave em alguns indivíduos, como crianças, mulheres grávidas ou pessoas com imunossupressão devido a outras condições de saúde.

As infecções humanas com o tipo de vírus da África Ocidental parecem causar doenças menos graves em comparação com o grupo viral da Bacia do Congo, com uma taxa de mortalidade de 3,6% em comparação com 10,6% para o da Bacia do Congo.

diagnóstico diferencial clínico inclui outras doenças exantemáticas, como catapora, sarampo, infecções bacterianas da pele, sarna, sífilis e alergias associadas a medicamentos. A alteração do tamanho dos linfonodos (linfadenopatia) pode ser uma característica clínica para distinguir a doença.

Os países endêmicos da varíola dos macacos são: Benin, Camarões, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Gabão, Gana (identificado apenas em animais), Costa do Marfim, Libéria, Nigéria, República do Congo, Serra Leoa e Sudão do Sul.

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE ACOMPANHA INVESTIGAÇÃO DE DOIS CASOS SUSPEITOS DE VARÍOLA DOS MACACOS NO PAÍS

PRESIDENTE UCRANIANO VISITOU O LESTE DO SEU PAÍS PELA PRIMEIRA VEZ DESDE A INVASÃO RUSSA

Zelenski visita o leste da Ucrânia, e Rússia intensifica cerco à região

Presidente viajou para Kharkiv pela primeira vez desde o começo da guerra no país, em 24 de fevereiro

Presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, em visita a Kharkiv, no leste do país Presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, em visita a Kharkiv, no leste do país STR / UKRAINIAN PRESIDENTIAL PRESS-SERVICE / AFP

O presidente ucraniano Volodmir Zelenski visitou neste domingo (29) o leste do seu país pela primeira vez desde o início da invasão russa, que aperta o cerco sobre as cidades de Severodonetsk e Lyssychansk, no Donbass.Em imagens divulgadas no Telegram, ele aparece vestido com colete à prova de bala, inspecionando prédios em ruínas, bem como veículos destruídos na beira da estrada, acompanhado por colaboradores e soldados armados.

Kharkiv, bombardeada quase diariamente desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, vivencia uma pausa de algumas semanas, com a saída de tropas russas para outras direções, no leste e no sul da Ucrânia. A parte leste da cidade, no entanto, continua sendo bombardeada às vezes pela artilharia russa.

A Rússia assumiu a responsabilidade pela tomada da cidade-chave de Lyman no sábado (28), um avanço que acentua a pressão contra Lyssychansk e Severodonetsk.

Zelenski permaneceu na capital, Kiev, desde que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, lançou a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.

“Nesta guerra, os invasores estão tentando obter um resultado, seja ele qual for. Mas eles devem saber há muito tempo que defenderemos nossa terra até o fim”, disse Zelenski.

Zelenski falará na segunda-feira (30) na cúpula europeia em Bruxelas, onde os líderes dos 27 Estados-membros se reunirão para tomar uma decisão sobre um possível embargo ao petróleo russo. O bloco europeu está considerando excluir o oleoduto que entrega petróleo à Hungria do novo pacote de sanções, disseram fontes da UE à AFP.

‘Bombardeios constantes’

A situação em Lyssychansk “claramente se agravou”, disse o governador da região de Lugansk, Serguei Gaidai, no aplicativo de mensagens neste domingo.

No sábado, o ministério da Defesa russo anunciou a ocupação da cidade-chave de Lyman. Seu controle abre caminho para Sloviansk e Kramatorsk, no Donbass.

O comandante das Forças Armadas russas do distrito central, general Alexandre Lapine, elogiou no domingo “a coragem e o heroísmo” dos soldados russos que participaram na tomada de Lyman.

No domingo, o Exército ucraniano também informou que as tropas russas estavam se reagrupando massivamente nessa área.

Até Zelenski reconheceu que “a situação nesta região do Donbass [era] muito, muito difícil”, com bombardeios pesados de artilharia e mísseis.

Por sua vez, o prefeito de Severodonetsk, Olexander Stryuk, assegurou que “os russos usaram muitos meios para tomar a cidade mas não conseguiram […]. Achamos que a cidade vai resistir”.

Os “bombardeios constantes” dificultam muito o abastecimento, especialmente de água potável, e a cidade está sem eletricidade há mais de duas semanas, disse o funcionário via Telegram.

Cara nova

Durante sua viagem a Kharkiv, Zelenski discutiu planos de reconstrução com as autoridades locais. Segundo ele, existe a possibilidade de que as áreas devastadas pelos combates “tenham uma cara nova”.

Os moradores apareceram para tomar um café, comer alguma coisa ou tomar o sorvete Biloshka, uma especialidade da casa que é servida desde a década de 1960.

“Precisamos manter o trabalho. A cidade está voltando aos poucos ao que era”, disse Alyona Kostrova, proprietária do café, à AFP.

O cardápio foi cortado por problemas de abastecimento, e o estabelecimento funciona com mão de obra reduzida.

A atmosfera é muito diferente em Saltivska, um bairro distante do centro onde ainda caem mísseis russos.

“Eu não diria que as pessoas compram muito. As pessoas não têm dinheiro”, disse Vitaly Kozlov, 41, enquanto vendia ovos, carne e legumes.

“Venho uma vez por semana” para vender coisas, disse Volodymyr Svidlo. O homem, de 82 anos, que não tem aposentadoria, vive do que colhe em sua roça.

‘Negociações na UE sobre sanções’

Zelenski recorrerá ao bloco europeu para continuar suas tentativas de aumentar a pressão contra Moscou.

Até agora, uma nova rodada de sanções contra a Rússia que atinge a maior parte do setor de hidrocarbonetos foi interrompida pela Hungria, que depende fortemente desses recursos e teme consequências para sua economia.

O país da Europa Central — sem litoral e abastecido pelo gasoduto Druzhba — pediu 800 milhões de euros (US$ 860 milhões) em fundos da UE para adaptar suas refinarias e capacidades de gasodutos para receber suprimentos alternativos, por exemplo, da Croácia.

Atualmente, uma nova proposta está sendo discutida para excluir Druzhba do embargo de petróleo para limitar as sanções sobre o fornecimento de petróleo por navio.

Continuar lendo PRESIDENTE UCRANIANO VISITOU O LESTE DO SEU PAÍS PELA PRIMEIRA VEZ DESDE A INVASÃO RUSSA

DEPOIS DE QUASE TRÊS MESES DE ESTABILIDADE NO BRASIL TAXA DE TRANSMISSÃO DO CORONAVÍRUS VOLTOU A CRESCER NO PAÍS

Taxa de positividade para Covid-19 aumenta 18 pontos percentuais em 30 dias, diz Abramed

Último boletim InfoGripe da Fiocruz mostra que aproximadamente 48% dos registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) foram decorrentes do coronavírus

Nathalie Hanna Alpaca

da CNN*

no Rio de Janeiro

Breno Esaki/Agência Saúde DF

Depois de quase três meses de estabilidade, a taxa de transmissão do novo coronavírus voltou a indicar um novo crescimento da doença no país. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), instituição que representa os laboratórios de diagnóstico, mostra que a taxa de positividade aumentou de 10,2% para 28,8% em apenas 30 dias.

De acordo com o Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado na quinta-feira (26), aproximadamente 48% dos registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) foram decorrentes da doença. Além disso, 84% das mortes por SRAG também estão relacionadas ao coronavírus.

Apesar dos números serem referentes a um período de sete dias, o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, ressalta que essa tendência já vem se repetindo há algum tempo. “Essa propensão vem sendo observada desde a semana epidemiológica de 24 a 30 de abril”, explica, acrescentando que “a estimativa é de 6 mil casos de SRAG na semana epidemiológica de 15 a 21 de maio”.

“Na população adulta, a média móvel de casos semanais teve um aumento de cerca de 82% na comparação com o observado no começo de abril. Nas crianças, o vírus sincicial respiratório (VSR) continua sendo predominante. Nas demais, a Covid-19 é a principal causa entre os casos com identificação laboratorial”, ressalta.

O coordenador do boletim observa que há diversos fatores que auxiliaram no crescimento dos casos, entre eles o relaxamento com o uso de máscara, a falta de adesão à dose de reforço pela população adulta e o período desde o último pico da Covid-19, que ocorreu entre dezembro e janeiro.

“O relaxamento quase que total em relação aos cuidados, como uso de máscara, já tinha levado a esse aumento de SRAG por outros vírus respiratórios em crianças nos meses de fevereiro e março, por conta do retorno às aulas presenciais. Ao mesmo tempo, vimos que as pessoas pensavam que não era necessário ter nenhum cuidado, então tudo isso influencia”, diz.

“Adultos sem dose de reforço e o último pico do coronavírus, que ocorreu já faz 4 meses, fazem com que a imunidade já não esteja tão boa. A dose de reforço foi implementada porque os dados mostraram o quanto ela era importante, especialmente frente à variante Ômicron. É como a vacina anual da gripe, que não chamamos de reforço, mas é basicamente a mesma lógica”, diz o pesquisador.

“Não é dizer que deveríamos ter mantido todas as medidas durante todo esse tempo, mas ao menos usar máscara no transporte público, em lugares fechados ou com muita gente, especialmente no ambiente escolar”, completa.

O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alberto Chebabo, afirma que o aumento nos casos de SRAG no período de inverno é normal, mas destaca que necessidade de vigilância para possível aumento no número de casos em comparação aos dois últimos anos.

“O aumento de casos já era esperado e a expectativa é que os casos aumentem mais nos próximos meses por conta do inverno. É natural que tenha após quatro meses da onda anterior. Associado a isso, estamos entrando no período de sazonalidade nas SRAG, que tem um aumento todos os anos, antes mesmo da Covid. A única questão que temos que observar é se o número de casos será superior ao período pré-pandemia, o que pode ser um alarde”, aponta o presidente da SBI.

Vacinação no Brasil

O Ministério da Saúde informou à CNN que mais de 83% da população se vacinou com a primeira dose e 76,7% com a segunda dose ou dose única.

De acordo com a pasta, o governo federal já distribuiu mais de 487,7 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 e cerca de 48 milhões de pessoas estão aptas a receber a dose de reforço. O ministério também recomenda aos estados e municípios que façam a busca ativa da população para completar o esquema vacinal contra a Covid-19.

Chebabo também chama atenção para a cobertura vacinal da dose de reforço, que está baixa para o público brasileiro. Segundo ele, é esperado que tenha um aumento no número de casos de Covid-19, mas se as pessoas não se imunizarem, é possível que os casos se tornem graves.

“O que se sabe é que a subvariante que está crescendo é a BA.2. A vacinação da dose de reforço não está suficiente, o ideal é que chegue a 70% a 80% para que as pessoas não percam a proteção e que não aumentem os casos graves por falta de vacinação”, completa.

Fonte: CNN

Continuar lendo DEPOIS DE QUASE TRÊS MESES DE ESTABILIDADE NO BRASIL TAXA DE TRANSMISSÃO DO CORONAVÍRUS VOLTOU A CRESCER NO PAÍS

CONHEÇA EM DOIS DIAS OS PONTOS HISTÓRICOS DE BRASÍLIA

Roteiro 48 horas: gastronomia e passeios em Brasília, a capital do país

Um dos Patrimônios Mundiais da Unesco, a cidade é reconhecida por sua bela arquitetura, mas também por restaurantes e bares deliciosos a céu aberto, que precisam entrar na sua programação

CNN Viagem & Gastronomia

do Viagem & Gastronomia

Um roteiro de dois dias para aproveitar os pontos históricos de BrasíliaUm roteiro de dois dias para aproveitar os pontos históricos de Brasília Anita Cavalcante

É praticamente obrigatório e natural pensar em Brasília quando o assunto é arquitetura. Projetada pelo urbanista Lucio Costa e pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a cidade é considerada um “marco na história do urbanismo” pela Unesco.

A capital do país é detentora da maior área tombada do mundo – 112,25 km² – e foi inscrita pela Organização na lista de bens do Patrimônio Mundial Cultural da Humanidade, em 7 de dezembro de 1987, sendo o único bem contemporâneo a merecer essa distinção.

Confira um roteiro de 48 horas por Brasília / Telmo Filho / Unsplash

Ainda segundo a organização, a estrutura urbana de Brasília inclui todos os elementos necessários para demonstrar um valor universal excepcional. A cidade foi criada para ser a capital do país e fez parte do projeto de modernização nacional do presidente Juscelino Kubitschek, reunindo ideias de grandes centros administrativos e espaços públicos.

Inovação e criatividade encontradas na organização da cidade e nos projetos arquitetônicos de Niemeyer, como os edifícios Palácio Presidencial, Supremo Tribunal Federal e Congresso, foram determinantes para que a cidade ganhasse o título.

Viajar à capital do Brasil é a possibilidade de ter uma aula de história a céu aberto. E mais do que isso: poder experimentar também novos sabores e uma nova forma diferente de viver.

E se você tem pouco tempo – os feriados prolongados em 2022 são poucos! –  confira o nosso roteiro de como aproveitar Brasília em 48 horas.

Para passar dois dias na cidade é importante entender pelo menos um pouco como funciona seu mapa. Formada por quadras, Brasília segue uma lógica numérica e geográfica, que muitas vezes pode soar complicada aos turistas, mas não se assuste: dará tudo certo!

O formato do Plano Piloto de Brasília é popularmente reconhecido como um avião. Assim, fica fácil de entender o porquê dos principais bairros da cidade serem chamados de “Asa Norte” e “Asa Sul”. O lago norte e o lago sul, que ficam “fora” do avião, se tornaram bairros residenciais de casas, enquanto nas asas você encontrará 98% de prédios – isso fez parte do planejamento da cidade. É no “Avião” que estão localizadas as principais atividades da cidade, de todos os setores.

É importante também saber que lá nada se faz a pé, então, prepare-se para alugar um carro ou utilizar aplicativos de transporte. Se vai passar pouco tempo e não conhece a cidade ainda, a dica é não usar transporte público – não há muitas linhas disponíveis e os ônibus demoram para passar.

Dia 1

A sugestão de hospedagem é o B Hotel. Localizado no eixo monumental, ele tem vistas para cartões postais – como o estádio Mané Garrincha e a Torre de TV. Seu rooftop, onde fica o Bar 16, é um dos queridinhos dos brasilienses e turistas, que aproveitam a ótima localização para tomar um drinque e assistir um dos pores do sol mais bonitos da cidade – então, já fica aqui uma opção para o fim do primeiro dia.

Bar 16 fica no Rooftop do B Hotel e tem vista para pontos turísticos da cidade / Reprodução/Instagram

Comece tomando um café da manhã na Padoca do CA, localizada no Lago Norte, inaugurada no ano passado Com uma proposta sustentável, de Lixo Zero, essa padaria tem ambiente confortável e convidativo, com uma varanda deliciosa.

No cardápio, pães, croissants, sanduíches, salgados e doces de todos os tipos. Aos sábados, domingos e feriados, o café da manhã é à vontade, com um buffet que inclui ovos mexidos, salsicha, pães, bacon, carolinas, café, leite e suco de laranja (R$ 52 por pessoa).

Padoca do CA oferece buffet de café da manhã aos sábados, domingos e feriados / Reprodução/Instagram

Com a manhã reforçada, hora de seguir para os passeios do dia. E a sugestão para começar não tinha como ser diferente: conhecer a Esplanada, um dos pontos mais visitados de Brasília.

Lá estão localizados o Congresso Nacional – que abriga a Câmara dos Deputados e o Senado Federal -, os ministérios, a Praça dos Três Poderes e o Palácio do Planalto. As visitas guiadas ao Congresso acontecem de segunda à sexta e são gratuitas, porém, é necessário agendamento, que pode ser feito neste link.

O tour dura cerca de 50 minutos e há a possibilidade de ser traduzido para inglês, espanhol, francês ou libras. Já a visita ao Palácio do Planalto acontece aos domingos e também precisa ser marcada.

Congresso Nacional é aberto para visitação durante a semana/ Pedro França/Agência Senado

Depois das visitas, a dica é aproveitar a localização e já conhecer mais dois pontos turísticos próximos. Um deles a emblemática Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, projetada pelo arquiteto Oscar Niemayer e primeiro monumento criado em Brasília. As visitas acontecem de terça a domingo – exceto em horários de missa ou eventos, como batizados e casamentos.

Catedral Metropolitana de Brasília foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer / Unplash

Aproveitando o “tema”, outro ponto próximo (a 10 minutos de carro), e também um dos mais visitados da cidade, é a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima.

Construída depois de uma pedido do presidente Juscelino, em cumprimento de uma promessa de Dona Sara Kubitschek, demorou 100 dias para ficar pronta e foi inaugurada no dia 28 de junho de 1958. O projeto também é de Niemayer.

Igrejinha Nossa Senhora de Fátima foi construída a pedido de Juscelino, por conta de uma promessa/ Site oficial

Para a hora do almoço, a dica é aproveitar duas ocasiões em uma: conhecer o estádio Mané Garrincha e também o Mané Mercado, um complexo gastronômico que abriu recentemente e já é um sucesso. São diferentes bares e restaurantes de chefs famosos na cidade, em um espaço de 4.000m2. Abre de domingo à domingo.

Voltar ao hotel para descansar um pouco depois do dia movimentado é essencial. À noite, há algumas sugestões. Se é fã de comida peruana, o Taypá Sabores Del Peru é uma opção. Primeiro restaurante da cidade especializado nesta culinária, tem um amplo ambiente, com uma charmosa área externa, com uma decoração que faz várias referências ao país vizinho.

Dia 2

Depois de um dia cansativo, a ideia é acordar um pouco mais tarde e partir para um brunch no , dentro do Jardim Botânico de Brasília,

A casa espalha mesinhas com toalhas xadrez – estilo piquenique – pelo ambiente. O cardápio é amplo e há opções avulsas, mas a dica é optar entre o combinado Jardim 1, com pães variados, iogurte, granola, frios, bolo, frutas da estação, ovos mexidos, cafés e suco de laranja para duas pessoas (R$ 76); ou Jardim 2, com pão de linhaça e cebola, bolo de banana, waffle, tapioca vegana, cuscuz, ovos mexidos, entre outros (R$ 88).

Torre de TV, um dos principais pontos turísticos de Brasília, também não podia ficar fora do roteiro. Esse mirante permite ter um vista de 360 graus da região central da capital, a 75 metros do chão.

Lá, também está o Mezanino, um rooftop que abriu as portas ano passado, e reúne opções para café da manhã, almoço e jantar. A sugestão é ir na parte da noite, para ter uma vista da cidade iluminada.

Torre de TV de Brasília tem vista de 360 graus para a cidade e é também integra a lista dos pontos turísticos mais visitados / Roberto Castro/Mtur

Mas antes disso, outros passeios também conseguem ser encaixados na programação do dia, como passar de carro pela emblemática ponte JK.

Emblemática Ponte JK é um dos cartões postais mais conhecidos da cidade / Pexels/Leo Calda

Para o almoço, a sugestão é o Restaurante Lago. Comandado pelo chef Marcelo Petrarca, que também tem o Bloco C na cidade, o local oferece comida brasileira e internacional com toques criativos. Aproveite para acompanhar a refeição com um bom drinque.

Com o fim do dia chegando, a dica é ir ao Pontão do Lago Sul, um centro de entretenimento e lazer, localizado ao longo do Lago Paranoá. Lá, são encontrados diversos quiosques e é possível fazer esportes na água. O pôr do sol também está na lista de um dos mais bonitos da cidade.

O Pontão do Lago Sul tem quiosques para passar à tarde e esportes aquáticos, como stand up, para praticar no Lago Paranoá / site oficial

Para finalizar sua estadia na cidade, além do rooftop da Torre de TV, as sugestões são o Maria Cuisine, restaurante de culinária francesa e italiana na Asa Sul, ou Sagres, para quem gosta de comida portuguesa – bolinho de bacalhau e outras delícias típicas não faltarão por lá.

Fonte: CNN


Continuar lendo CONHEÇA EM DOIS DIAS OS PONTOS HISTÓRICOS DE BRASÍLIA

PANDEMIA REPRESOU OS TRABALHOS DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO PELO PAÍS CAUSANDO DEMORA DE ATÉ CINCO MESES PARA FAZER O EXAME DE RUA PARA CNH

Por Jornal Hoje

 

Demora para tirar a CNH: prazo para fazer o exame de rua pode demorar até cinco mesesDemora para tirar a CNH: prazo para fazer o exame de rua pode demorar até cinco meses

A pandemia de Covid represou os trabalhos em departamentos de trânsito pelo país. Com isso, o prazo para fazer o exame e tirar a carteira de habilitação aumentou para até cinco meses. O Jornal Hoje mostrou a situação em diversos estados.

No Rio de Janeiro, houve um acúmulo de processos e mais de 32 mil candidatos esperam para fazer o exame de rua. Antes da pandemia, em 30 dias a pessoa fazia o teste de rua. Agora, a espera chega a dois meses.

Na Bahia, a espera é ainda maior. Segundo o Detran, depois da pandemia o sistema ainda não voltou ao normal e o candidato tem que aguardar 3 meses para fazer a prova de rua.

Em Caxias do Sul, na Serra Gaúchaa fila de espera pela prova prática de direção tem quase seis mil candidatos. Só que a banca examinadora, atende duas mil pessoas por mês. Em todo o Rio Grande do Sul são mais de 112 mil candidatos na fila. O maior número é na capital, Porto Alegre: 17 mil pessoas.

O motivo, segundo o Detran gaúcho, foi o represamento de provas durante a pandemia, ampliado agora pela chegada de novos candidatos.

Em 2019, a espera para fazer o exame prático era de até 15 dias na maioria dos centros de formação de condutores. E hoje, dependendo da cidade, pode chegar a cinco meses.

“Então, a gente nota que o número de pessoas que vem ingressando no sistema de habilitação, para obter essa CNH, ela permanece de forma linear. Mas as provas, a gente acabou, cada vez mais com as restrições, aplicando menos”, explica Marcelo Soletti, diretor-geral do Detran-RS.

Tem também os alunos que são reprovados e precisam voltar para o fim da fila. Depois de esperar 4 meses, a Thainá Garcia aguarda por uma nova data.

“Já fazia muito tempo que eu tinha feito as aulas, então, isso me prejudicou bastante e estou até agora nessa espera de conseguir reagendar a prova”, diz.

Para fila andar, o Detran do Rio Grande do Sul passou a aplicar provas aos sábados e ampliou o horário durante a semana nas cidades maiores. A expectativa é que a situação seja normalizada até o mês de setembro.

Fonte: G1

Continuar lendo PANDEMIA REPRESOU OS TRABALHOS DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO PELO PAÍS CAUSANDO DEMORA DE ATÉ CINCO MESES PARA FAZER O EXAME DE RUA PARA CNH

GRANDE PARTE DO PAÍS DEVE ENFRENTAR UMA SEMANA DE FRIO ATÍPICO PARA O MÊS DE MAIO

Por g1

 

Pedestres se protegem do frio em setembro de 2021. — Foto: Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão ConteúdoPedestres se protegem do frio em setembro de 2021. — Foto: Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo

Prepare o agasalho: a partir de segunda-feira (16) uma grande parte do país deve enfrentar uma semana de frio atípico para o mês de maio, com possibilidade de geada nos estados do Sul, no sul e oeste paulista, em Mato Grosso do Sul e no sul de Minas Gerais.

Ao longo da semana, os termômetros devem ficar abaixo de 10°C em São Paulo, Florianópolis, Porto Alegre, Goiânia, Curitiba, Cuiabá, Campo Grande, Brasília e Belo Horizonte (veja abaixo a previsão completa paras as capitais).

Nos estados do Norte, Rio Branco, Porto Velho e Palmas podem registrar temperaturas abaixo de 20°C. Já as capitais do Nordeste não terão muitas surpresas: Salvador deve ter mínima de 22°C ao longo da semana.

De acordo com Cesar Soares, meteorologista da Climatempo, o grande diferencial deste frio intenso em boa parte do país é que haverá deslocamento de uma massa de ar polar muito forte que vai coincidir com a passagem de um ciclone extratropical, o que vai trazer umidade e possibilitar a ocorrência de eventos mais incomuns: queda de neve e precipitação da chamada “chuva congelante”.

Entenda a diferença neve, chuva congelante, chuva congelada e geada

Temperaturas mínimas

CapitalSegunda (16)Terça (17)Quarta (18)Quinta (19)Sexta (20)
Aracaju24°C23°C23°C23°C24°C
Belém24°C24°C23°C23°C23°C
Belo Horizonte16°C19°C15°C8°C12°C
Boa Vista23°C25°C24°C24°C24°C
Brasília16°C16°C15°C9°C11°C
Campo Grande14°C11°C7°C6°C7°C
Cuiabá19°C17°C13°C8°C10°C
Curitiba12°C7°C5°C6°C7°C
Florianópolis13°C6°C7°C11°C8°C
Fortaleza24°C28°C28°C28°C27°C
Goiânia18°C15°C11°C4°C7°C
João Pessoa24°C23°C23°C24°C24°C
Macapá25°C24°C24°C24°C24°C
Maceió23°C23°C21°C22°C23°C
Manaus23°C25°C25°C24°C24°C
Natal24°C26°C26°C26°C26°C
Palmas23°C23°C22°C20°C19°C
Porto Alegre10°C8°C10°C12°C8°C
Porto Velho23°C22°C21°C19°C19°C
Recife24°C26°C26°C26°C26°C
Rio Branco23°C20°C18°C15°C17°C
Rio de Janeiro19°C22°C20°C18°C19°C
Salvador22°C22°C22°C22°C24°C
São Luís24°C24°C23°C24°C24°C
São Paulo15°C15°C7°C8°C11°C
Teresina23°C23°C22°C23°C24°C
Vitória19°C23°C23°C19°C20°C

Neve e chuva congelante

A neve é um fenômeno já mais conhecido: os flocos são formados já na nuvem e chegam ao solo no mesmo estado, enquanto a chuva congelante é um evento mais raro em nosso país. Segundo o meteorologista César Soares, a chuva ocorre de forma normal, com a queda da gotícula na atmosfera, mas a água se congela ao tocar uma superfície.

“Quando ocorre uma chuva congelante”, você vê as gotas caindo, mas olha as pessoas na rua e as pessoas não se ‘molham’, porque a gota congela quando toca a superfície”, explica o meteorologista.

Há previsão de neve para municípios da Serra Gaúcha e algumas cidades da região central de Santa Catarina na terça-feira (17) e quarta-feira (18).

Geada em vários estados

Há previsão de geada em várias áreas entre os dias 19 e 22 de maio (quinta a domingo). A geada ocorre quando é formada uma camada de gelo nas superfícies por causa da intensa redução de temperatura quando a umidade do ar está elevada.

A possibilidade é mais forte nos estados do Sul, no sul e oeste paulista, em Mato Grosso do Sul e no sul de Minas Gerais. O meteorologista César Soares não descarta até mesmo a ocorrência de geada na capital paulista.

“Dessa vez, no Sul, não só as áreas mais altas devem registrar geada, mas até em Curitiba a chance é bastante alta”, aponta a Climatempo.

De acordo com o Inmet, as geadas poderão ser fortes em alguns pontos. Veja figura abaixo:

Ocorrência de geada prevista para Sul e trechos do Sudeste e Centro-Oeste. — Foto: InmetOcorrência de geada prevista para Sul e trechos do Sudeste e Centro-Oeste. — Foto: Inmet

Impacto no Norte do Brasil

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, a queda das temperaturas mínimas vai afetar também estados do Norte do Brasil. “No Acre e em Rondônia, o frio deve causar o segundo episódio de friagem do mês”, explica o Inmet, citando que o primeiro episódio ocorreu entre os dias 4 e 5.

Continuar lendo GRANDE PARTE DO PAÍS DEVE ENFRENTAR UMA SEMANA DE FRIO ATÍPICO PARA O MÊS DE MAIO

VARIEDADES: STF DECIDIU ESTENDER LICENÇA-PATERNIDADE DE 180 PARA PAIS SOLTEIROS SERVIDORES FEDERAIS

Servidores que são pais solo terão direito à licença-paternidade de 180 dias, decide STF

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Reuters

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu estender a licença-maternidade de 180 dias para pais solteiros servidores públicos federais.

O caso julgado foi específico e trata de um homem que é pai solteiro de gêmeos, frutos de fertilização artificial e de uma barriga de aluguel realizada nos Estados Unidos.

A questão chegou ao Supremo após o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recorrer da decisão da Justiça Federal que estendeu a licença-maternidade prevista na Lei 8.112/90 ao pai dos gêmeos, que é servidor do órgão.

Pela lei, servidores têm direito à licença-paternidade de 5 dias, mas o benefício vale para casos em que o pai e a mãe cuidam dos filhos. Por cuidar sozinho dos filhos, o servidor solicitou a equiparação com a licença-maternidade.

No julgamento, que ocorreu nesta quinta-feira (12), prevaleceu o voto do relator, ministro Alexandre de Moraes, proferido na sessão de ontem (11). Segundo Moraes, é inconstitucional não estender a licença ao genitor monoparental. Para o ministro, a Constituição confere proteção integral à criança e garante isonomia de direitos entre o homem e a mulher.

O voto foi seguido pelos ministros André Mendonça, Nunes Marques, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e o presidente, Luiz Fux.

A decisão Corte vale somente para o caso julgado. No entanto, o entendimento definido sobre a questão deverá ser seguido em todos os processos semelhantes que tramitam no país.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo VARIEDADES: STF DECIDIU ESTENDER LICENÇA-PATERNIDADE DE 180 PARA PAIS SOLTEIROS SERVIDORES FEDERAIS

PROLONGADA ONDA DE CALOR NA AUSTRÁLIA CAUSOU BRANQUEAMENTO DE 91% DA GRANDE BARREIRA D CORAIS DO PAÍS

Onda de calor branqueia 91% da Grande Barreira de Corais na Austrália

Fenômeno atinge pela quarta vez o maior recife do mundo desde 2016; Dos 719 recifes estudados, 654 mostram danos

Onda de calor causa branqueamento de 91% da Grande Barreira de Corais na AustráliaOnda de calor causa branqueamento de 91% da Grande Barreira de Corais na Austrália REPRODUÇÃO/REUTERS

Uma prolongada onda de calor na Austrália causou o branqueamento de 91% da Grande Barreira de Corais da Austrália – revela um novo relatório de monitoramento divulgado pelo governo. Dos 719 recifes estudados, 654 (91%) mostram danos por branqueamento.

É a primeira vez que estes danos acontecem em paralelo ao fenômeno climático de La Niña, que, em tese, esfria as temperaturas dos oceanos.

“A mudança climática está se agravando, e a Grande Barreira de Corais já está experimentando as consequências disso”, adverte o texto do governo, publicado na noite de terça-feira (10).

Este é o quarto “branqueamento em massa” sofrido pelo maior recife do mundo desde 2016. 

A Autoridade do Parque Marinho da Grande Barreira de Corais fez estudos aprofundados do local, catalogado como Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), entre setembro de 2021 e março de 2022.

De acordo com este estudo, quando a água do mar começou a se aquecer em dezembro passado, as três grandes regiões do recife sofreram um branqueamento. Este fenômeno é causado pelo estresse térmico dos corais e pela consequente expulsão das algas brilhantes que vivem nele e dão-lhe sua cor.

Os corais esbranquiçados continuam vivos e podem se recuperar, se as condições melhorarem, mas “os corais muito brancos apresentam níveis de mortalidade elevados”, adverte o documento, cuja primeira versão foi publicada em março.

‘Objetivos insuficientes’

O informe é divulgado dez dias antes das eleições federais da Austrália em 21 de maio, nas quais a mudança climática emerge como uma questão-chave para os eleitores.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, quer manter a meta de neutralidade de carbono em 2030, apesar das críticas que pedem marcos mais ambiciosos. Também se comprometeu a exportar carvão enquanto houver demanda. Na oposição, o Partido Trabalhista tampouco fala de acabar com o uso do carvão.

“Embora seja cada vez mais frequente, o branqueamento não é normal e não devemos aceitar como se fosse”, advertiu Lissa Schindler, ativista da Australian Marine Conservation Society.

“Os dois principais partidos devem se dobrar à realidade: seus objetivos climáticos não são suficientes para o recife”, frisou.

No próximo mês, o Comitê do Patrimônio Mundial das Nações Unidas deve decidir se inclui o recife na lista de lugares protegidos “em perigo”, devido à deterioração causada pelos efeitos climáticos.

Continuar lendo PROLONGADA ONDA DE CALOR NA AUSTRÁLIA CAUSOU BRANQUEAMENTO DE 91% DA GRANDE BARREIRA D CORAIS DO PAÍS

PARTIDO QUE GOVERNA A SUÉCIA DECIDIRÁ EM 15 DE MAIO SE VAI REVERTER DÉCADAS DE OPOSIÇÃO A OTAN

Partido que governa a Suécia irá decidir sobre adesão à Otan no próximo domingo (15)

País reconsiderou com urgência sua política de segurança após a invasão russa da Ucrânia

Partido Social-Democrata da Suécia decidirá em 15 de maio a adesão do país à Otan

INTS KALNINS/REUTERS – FILE PHOTO

Na Suécia, o Partido Social-Democrata, que governa país, decidirá em 15 de maio se vai reverter décadas de oposição à adesão sueca à aliança militar ocidental Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), disse o grupo político nesta segunda-feira (9).

A invasão russa da Ucrânia provocou uma reconsideração urgente na política de segurança da Suécia e da Finlândia. O presidente finlandês Sauli Niinisto deve anunciar nesta semana seu apoio a um pedido de adesão.

O anúncio de Niinisto, em 12 de maio, desencadearia o que provavelmente seriam duas semanas agitadas durante as quais o mapa da segurança do norte da Europa poderia ser redesenhado.

Os social-democratas – da maior legenda da Suécia nos últimos cem anos – estão realizando três reuniões nesta semana para avaliar a opinião dos membros sobre a adesão à Otan antes da decisão final da liderança no fim de semana.

Enquanto isso, o Parlamento está realizando uma revisão paralela da política de segurança, que deve ser divulgada em 13 de maio.

“Quero colocar isso na mesa antes de tomar uma decisão”, disse a primeira-ministra Magdalena Andersson em um debate sobre a Otan na TV sueca neste domingo (8).

Um pedido formal de adesão à Otan pode ser feito na cúpula da aliança em junho, em Madri, e provavelmente será acelerado, embora a obtenção das assinaturas de todos os 30 membros da aliança possa levar até um ano.

Fonte: R7

Continuar lendo PARTIDO QUE GOVERNA A SUÉCIA DECIDIRÁ EM 15 DE MAIO SE VAI REVERTER DÉCADAS DE OPOSIÇÃO A OTAN

QUINZE ANOS DEPOIS DO DESAPARECIMENTO DA BRITÂNICA MADELEINE SEUS PAIS AINDA CONSIDERAM “ESSENCIAL” SABER A VERDADE SOBRE O CASO

Quinze anos após desaparecimento, pais de Madeleine ainda buscam a verdade

Suspeito do crime foi indiciado no mês passado na Alemanha; menina inglesa desapareceu em 2007 em Portugal, onde passava férias com a família

Madeleine McCann desapareceu em Portugal em 3 de maio de 2007

EFE/EPA/POLÍCIA METROPOLITANA DE LONDRES HANDOUT

Quinze anos depois do desaparecimento da britânica Madeleine McCann em Portugal, seus pais ainda consideram “essencial” saber “a verdade” sobre o caso que levou ao recente pedido de indiciamento de um suspeito na Alemanha.

“Seja qual for o resultado, Madeleine sempre será nossa filha, e um crime realmente horrível foi cometido”, escreveram Kate e Gerry McCann, nesta segunda-feira (2), em uma página do Facebook dedicada à busca por Madeleine, desaparecida desde 3 de maio de 2007.

“É verdade que a incerteza gera fraqueza. O conhecimento e a certeza dão força e, por isso, nossa necessidade de respostas, da verdade, é essencial”, acrescentaram. Para eles, este 15º aniversário não foi “mais difícil do que outros, mas também não foi mais fácil”.

Madeleine McCann, ou Maddie, como é chamada pela imprensa britânica, desapareceu em 2007, pouco antes de seu quarto aniversário, na Praia da Luz, um balneário da região do Algarve, onde passava férias com a família.

Seu desaparecimento desencadeou uma extraordinária campanha internacional de seus pais na tentativa de encontrá-la. As fotos da pequena Maddie deram a volta ao mundo.

“Agradecemos pelo trabalho e pelo empenho constante das autoridades britânicas, portuguesas e alemãs, porque são esses esforços policiais conjuntos que vão dar resultados e nos trarão as respostas”, afirmaram os pais de Maddie.

Em 22 de abril, o Ministério Público português anunciou ter pedido a acusação de um suspeito na Alemanha, sem especificar sua identidade nem a natureza das suspeitas que pairam sobre ele. A solicitação foi feita no âmbito de uma investigação sobre o desaparecimento de Maddie realizada “em cooperação com as autoridades inglesas e alemãs”.

As reações coletadas pela AFP da Promotoria de Brunswick e do advogado de um suspeito alemão identificado como Christian B., um pedófilo reincidente apontado pelos investigadores alemães em 2020 como o principal suspeito do assassinato, não deixam dúvida de que ele também se tornou o suspeito número 1 da Justiça portuguesa.

Continuar lendo QUINZE ANOS DEPOIS DO DESAPARECIMENTO DA BRITÂNICA MADELEINE SEUS PAIS AINDA CONSIDERAM “ESSENCIAL” SABER A VERDADE SOBRE O CASO

PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

Portugal registra em 2021 mais mortes do que nascimentos pelo 13º ano seguido

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas no país, enquanto foram registrados 124.802 óbitos no mesmo período

Portugal teve 5,9% menos nascimentos em 2021 do que em 2020

PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP – 25.4.2022

Portugal registrou mais mortes do que nascimentos em 2021 pelo 13º ano consecutivo e viu o número de cidadãos do país diminuir em 45.220 — o pior número desde a pandemia da gripe espanhola, em 1918.

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas, 5,9% a menos do que no ano anterior, quando teve início a pandemia da Covid-19, enquanto foram registrados 124.802 mortes neste período, 1.444 a mais, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27) pelo INE (Instituto Nacional de Estatística português).

O saldo natural para 2021 foi o pior dos registros do INE desde 1918, quando a gripe espanhola o deixou em 70.291.Em janeiro de 2021, foi registrado o maior número de mortes mensais desde o início da pandemia: 19.646. Além de janeiro, em fevereiro e agosto o número de óbitos foi superior ao observado nesses mesmos meses em 2020.

O novo relatório do INE inclui também informações sobre os 29.057 casamentos celebrados em 2021, um aumento de 53,7% em relação ao ano anterior.

A média de idade no primeiro casamento foi de 34,3 anos para os homens e 32,9 anos para as mulheres. Do total, 28.508 foram realizados entre pessoas do sexo oposto e 549 entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: R7

Continuar lendo PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

VARIEDADES: CORRIGIR A DINÂMICA DE GÊNERO NOS LARES NÃO É UMA TAREFA FÁCIL

Mediação materna: por que algumas mães não deixam os pais ajudarem

Além de cuidar mais das crianças e ajudar na limpeza, os pais podem ser úteis sinalizando os momentos em que as mães estão tentando atender a padrões que não precisam ser seguidos

Elissa Strauss

da CNN

Psicólogos se referem a esse fenômeno como "guardião materno", quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhosPsicólogos se referem a esse fenômeno como “guardião materno”, quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhosJ_Art via Getty Images

A quebra da dinâmica de gênero no ambiente de trabalho tem uma solução simples: precisamos dar mais poder às mulheres. Mas corrigir a dinâmica de gênero em nossos lares não é tão simples.

Fora dos lares, a sociedade é amplamente organizada de acordo com uma estrutura de poder de homens por cima, mulheres por baixo. Dentro de nossas casas, por outro lado, é onde as mulheres têm uma influência considerável. Esposas e mães tendem a dar as cartas na maioria dos assuntos relacionados ao trabalho doméstico e aos cuidados com os filhos, uma realidade evidenciada pela onipresença do “pergunte à sua mãe” no espaço e no tempo.

As mulheres não pediram esse poder. Na verdade, um número crescente de nós passou a se ressentir disso, principalmente porque nosso aumento de poder (também conhecido como responsabilidade) no local de trabalho não se correlacionou com uma diminuição proporcional de nosso poder em casa. “Pergunte ao seu pai!” as mães começaram a gritar, mais de desespero do que de esperança.

Os psicólogos se referem a esse fenômeno como “guardião materno”, quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhos.

Pesquisas dos últimos 20 anos documentaram uma conexão entre o controle de uma mãe sobre a paternidade de seu parceiro e o quanto ele a exerce. Quanto mais controle da mãe, menor o envolvimento do pai.

“Apenas dizer que a mediação materna (gatekeeping, da expressão em inglês) existe não significa que toda a responsabilidade deve recair sobre as mulheres para gerenciar os homens. Mas ainda serve como um impedimento para a qualidade do relacionamento entre pais e filhos … quebra-cabeça de como o gênero atua nas famílias”, disse Sarah Schoppe-Sullivan, professora de ciências humanas e psicologia da Universidade Estadual de Ohio, que estudou o controle materno.

O gatekeeping materno foi mencionado pela primeira vez na literatura acadêmica na década de 1970, depois que a segunda onda de feminismo levou os estudiosos a avaliar e repensar a dinâmica familiar. O interesse pelo assunto diminuiu durante a maior parte das décadas de 1980 e 1990 e não voltou a crescer até 1999, quando um estudo influente sobre o assunto foi publicado.

Criança de máscara
Mãe ajusta máscara de proteção facial em garoto / Foto: Today’s Parent

Descobriu-se que as mulheres em casais com dupla renda que eram guardiãs faziam “cinco horas a mais de trabalho familiar por semana e tinham divisões de trabalho menos iguais do que as mulheres classificadas como colaboradoras”.

Isso foi seguido por pesquisas que analisam os mecanismos por trás do gatekeeping e qual o papel que ele desempenha na perpetuação da desigualdade de gênero no lar. Um estudo, liderado por Schoppe-Sullivan, descobriu que as mulheres são mais propensas a “guardar o portão” – ou, especificamente, “fechar o portão” – quando percebem seu relacionamento como menos estável, quando estão ansiosas ou deprimidas, quando os pais não têm confiança ou quando as mães mantêm padrões excessivamente altos para a paternidade.

No geral, “as características dos pais são menos preditivas de gatekeeping materno do que as características das mães”. Outro estudo descobriu que quanto mais sexista uma mulher é em relação aos homens, mais ela cuida dos portões e mais cuidados com os filhos e tarefas domésticas ela tem.

Prestar mais atenção a esta mediação materna não apenas ajuda as mulheres a ter uma visão mais clara sobre a dinâmica de co-parentalidade em seus lares. Também as ajuda a identificar as fontes externas que as pressionam a sentir que precisam ser os pais principais, independentemente de seu status profissional.

Relação começa no primeiro dia

Em nível político, nos Estados Unidos, a ausência de licença remunerada para homens nos Estados Unidos desempenha um grande papel na manutenção do status quo de gênero. (O governo federal não exige licença remunerada para homens ou mulheres, mas mais mulheres optam por tirar vantagem das políticas de seus empregadores ou tirar licença não remunerada do que os homens).

Neste caso, as mulheres permanecem menos propensas a voltar ao trabalho. Estudos mostram que quando os homens têm a chance de estar em casa nesses primeiros meses, eles se tornam pais mais envolvidos a longo prazo.

Para muitas famílias, o legado daqueles primeiros meses em que a mãe é a mãe primária pode ser difícil de abalar. Embora parte disso tenha a ver com as realidades ditadas pela biologia, não é o único fator em jogo.

Um estudo que analisou isso em famílias heterossexuais e homossexuais que adotam descobriu que as mulheres heterossexuais se envolvem em mediação materna mesmo quando não estão amamentando. Eles também aprenderam que homens em relacionamentos do mesmo sexo tendem a “mediar” mais do que mulheres em relacionamentos do mesmo sexo.

Os autores acreditam que isso é resultado do fato de que os relacionamentos lésbicos tendem a ser mais iguais do que os dos homens gays. Eles também suspeitam que os pais gays, cientes de que os pais são percebidos como menos competentes do que as mães, podem sentir mais pressão para serem vistos como bons pais e, como resultado, criticam mais seus parceiros.

A mãe ‘perfeita’

Em um nível cultural, as mães estão sujeitas a uma ampla gama de pressões, a maioria das quais as faz sentir como se pudessem e deveriam ser mães melhores, não importa o quão bem seus filhos estejam. Essas mensagens estão por toda parte, vindas das mídias sociais, do playground, dos grupos de mamães e do entretenimento. Mesmo as mães feministas mais resolutas por aí têm dificuldade em resistir a elas.

“Mediação materna realmente parece depender de quanto uma mulher internaliza os padrões sociais sobre ser uma boa mãe”, disse Schoppe-Sullivan. “Quanto mais você se importa (ser vista como uma boa mãe), menos provável é que você abra mão do controle sobre esse domínio.”

Sarah Laubach Gur, advogada e mãe de dois filhos pequenos em Oakland, disse que seu controle era o subproduto do desconforto que sentia como mãe trabalhadora.
“Meu medo (de meu marido fazer a coisa errada) estava realmente ligado a ser uma mãe trabalhadora e voltar a trabalhar insanamente cedo com os dois filhos, ou ser a mãe ‘real’”, explicou ela.

“Enfrentar o pai, que também estava trabalhando e competindo por tempo com os bebês, não era muito amoroso, mas também não era consciente”. Tornar-se ciente desse comportamento ajudou Gur a interferir menos na paternidade de seu marido e, como resultado, ele se tornou um pai mais confiante.

Pai escolhendo o bolo de aniversário

Muitas mulheres querem parar de vigiar, mas estão cientes de que enfrentarão as consequências se o marido tomar a decisão errada. Veja o que aconteceu na festa de aniversário recente do meu filho de 5 anos: eu planejei todo o evento, mas disse ao meu marido para encomendar o bolo. (Isso não deve ser interpretado como um insulto contra meu marido, com quem divido a maior parte do trabalho doméstico e dos cuidados com os filhos.)

Ele pediu um bolo orgânico de dois andares coberto com chantilly e morangos, que ele assumiu que seria um sucesso. Mas aqueles de nós bem versados ​​na política de parentalidade intensiva teriam notado uma bandeira vermelha: um bolo de dois andares, especialmente um carregado com chantilly, é um bolo difícil de cortar em pedaços pequenos. E os pais de hoje, que tendem a ter um grande interesse em monitorar o consumo de açúcar, dando preferência a pequenos pedaços.

Na festa, eu fiz o meu melhor para esmagar aquele bolo em obediência, criando pequenos pedaços, mas sem graça, enquanto murmurava algo sobre densidade de chantilly em comparação com glacê. No entanto, alguns dos pais, que não hesitaram em expressar suas preocupações enquanto eu cortava, rapidamente pegaram os pratos de seus filhos para ajustar o tamanho. Depois, exausta, eu disse a ele: “é isso que acontece quando você escolhe o bolo”.

“Bem, da próxima vez, deixe-me cortar. Eu não teria me importado, e eles provavelmente não teriam dito nada se um pai estivesse cortando de qualquer maneira.”
É verdade que isso teria funcionado na festa, mas pode não ter resolvido o problema maior.

Os homens percorreram um longo caminho, baby

Matt Stevenson, pesquisador de pós-doutorado em psicologia do desenvolvimento da Universidade de Michigan, que estudou pais e mediação materna, apontou que os pais ainda são vistos com muita frequência como sem noção, e as mães com muita frequência compram isso. Isso ocorre apesar de uma mudança geracional em direção à co-parentalidade e de um crescente corpo de pesquisas que provam que os pais são tão adequados quanto as mães.

Ainda assim, ele está otimista. Os pais cuidam mais dos filhos e do trabalho doméstico do que nunca e são percebidos como pais mais competentes do que nunca. Ele espera que essas tendências continuem no futuro, especialmente com a ajuda das mulheres.

“Até certo ponto, é uma questão de dar espaço ao marido na casa para encontrar maneiras de mostrar amor e ajudar”, disse Stevenson.

Foi isso que Lauren Apfel, mãe de quatro filhos e editora da revista Motherwell, fez. Como a principal cuidadora quando seus filhos eram pequenos, ela se sentia como se estivesse “criando a vida das crianças”, ela tinha “um interesse adquirido e certos padrões sobre como esse roteiro está sendo encenado”.

Mas então ela teve gêmeos e voltou ao trabalho e percebeu que segurar as rédeas com tanta força estava machucando tanto ela quanto o marido. Embora ela ainda seja mais parental do que o marido, ela não interfere mais quando é a vez dele.

“(Quando) ele é responsável por algum aspecto de seus cuidados, ele é totalmente responsável. Essa é a chave. Responsável do início ao fim”, disse Apfel. “Fico feliz em contribuir, e muitas vezes ainda tenho uma visão sobre eles que ele não tem, mas agora ele tem espaço para tomar decisões, não apenas executar as decisões que tomei por ele. E esse é um inferno de um alívio.”

Um dos maiores desafios para as mulheres que procuram se libertar do fardo do trabalho doméstico é determinar o que é essencial e o que não é. Existem os óbvios: as crianças precisam de amor, comida, roupas, escola, consultas médicas e quartos para morar que sejam relativamente higiênicos, organizados e climatizados. Quando uma mãe faz mais do que isso, há uma chance de que ela esteja respondendo às pressões desproporcionais que ela coloca sobre si mesma, em vez daquelas impostas por sua família.

Além de cuidar mais das crianças e limpar, os pais podem ser úteis sinalizando os momentos em que as mães estão tentando atender a padrões que realmente não precisam ser atendidos. Este é um insight útil, mas não pode ser compartilhado a menos que esses portões estejam abertos.

Continuar lendo VARIEDADES: CORRIGIR A DINÂMICA DE GÊNERO NOS LARES NÃO É UMA TAREFA FÁCIL

CHILE ABRIRÁ TODAS AS FRONTEIRAS TERRESTRES DO PAÍS FECHADAS DEVIDO A PANDEMIA

Chile vai reabrir fronteiras terrestres com Argentina, Peru e Bolívia

País fechou os acessos em 17 de março de 2020, logo após registrar os primeiros casos de Covid-19

Governo do Chile publicará em breve normas para entrada no país

MARIO RUIZ / EFE – ARQUIVO

O Chile abrirá em 1º de maio todas as fronteiras terrestres do país que permaneciam fechadas como medida preventiva devido à pandemia, informou o governo neste domingo (10) por meio de um comunicado.

“O Ministério do Interior e Segurança Pública, junto com o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Saúde da República do Chile, confirmam a abertura de todas as passagens de fronteira terrestre a partir do próximo dia 1º de maio de 2022”, disse o ministério em sua conta no Twitter.

No mesmo documento, precisou que na próxima terça-feira (12) serão anunciadas as “medidas específicas do ponto de vista sanitário” que serão implementadas para umatravessia de fronteira adequada.

As fronteiras foram fechadas em 17 de março de 2020, após registrarem os primeiros casos de Covid-19 no país. Com o controle da pandemia e o processo de vacinação, o Chile fez uma abertura gradual.

Desde novembro de 2021, está aberta a fronteira aérea. Primeiro, através do aeroporto de Santiago e, posteriormente, os voos foram retomados em mais três terminais aéreos (Antofagasta e Iquique no norte e Punta Arenas no sul).

Em 22 de dezembro foram abertas as cinco primeiras passagens de fronteira com a Argentina.

Com o anúncio deste domingo, as conexões terrestres com a Bolívia e o Peru no norte, no deserto do Atacama, estarão novamente disponíveis.

Nos últimos dois anos, essas áreas registraram um alto fluxo de migrantes irregulares para o Chile, principalmente cidadãos venezuelanos.

Fonte: R7

Continuar lendo CHILE ABRIRÁ TODAS AS FRONTEIRAS TERRESTRES DO PAÍS FECHADAS DEVIDO A PANDEMIA

MINISTÉRIO DA SAÚDE DIVULGA PESQUISA QUE REVELA INDICADORES ASSOCIADOS A DOENÇAS CRÔNICAS NO BRASIL

Pesquisa revela indicadores de saúde associados a doenças crônicas no país

Estimativas fornecem a frequência de fatores de risco ou proteção para doenças crônicas com base em respostas de mais de 27 mil brasileiros de todas as capitais

Lucas Rocha

da CNN

em São Paulo

Foto: Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (7), Dia Mundial da Saúde, resultados da Pesquisa Vigitel 2021, um dos mais amplos inquéritos de saúde do Brasil.

Ao todo, 27.093 pessoas com 18 anos ou mais, de todas as capitais residentes em todas as capitais brasileiras e no Distrito Federal, foram entrevistadas entre os meses de setembro de 2021 e fevereiro de 2022.

As estimativas fornecem a frequência de fatores de risco ou proteção para doenças crônicas, agrupados por temas que envolvem: tabagismo, excesso de peso e obesidade, padrões de alimentação, padrões de atividade física, consumo de bebidas alcoólicas, autoavaliação do estado de saúde, prevenção
de câncer e morbidade referida.

Tabagismo

tabagismo e a exposição passiva ao tabaco são importantes fatores de risco para o desenvolvimento de uma série de doenças crônicas, tais como câncer, doenças pulmonares e doenças cardiovasculares.

A frequência de adultos que fumam variou entre 4% em Aracaju e 14,5% em Campo Grande. As maiores frequências de fumantes foram encontradas, entre homens, em Campo Grande (22,2%), no Distrito Federal (17,7%) e em Curitiba (14,9%) e, entre mulheres, em São Paulo (9,7%), Rio Branco (9,6%) e Florianópolis (8,7%).

Considerando todas as capitais, a frequência de adultos fumantes foi de 9,1%, sendo maior no sexo masculino (11,8%) do que no feminino (6,7%). No total da população, a frequência de fumantes tendeu a ser menor entre os adultos jovens (antes dos 34 anos de idade) e entre aqueles com 65 anos e mais.

Em relação aos fumantes passivos, entre os homens, as maiores frequências foram observadas no Rio de Janeiro (11,2%), Distrito Federal (10,2%) e em Aracaju (9,7%) e, entre as mulheres, em Belo Horizonte (10,8%), Rio Branco (10,0%) e Boa Vista (9,9%).

Excesso de peso e obesidade

Em pesquisas populacionais, o diagnóstico do estado nutricional é feito a partir do índice de massa corporal (IMC), obtido pela divisão do peso, medido em quilogramas, pela altura ao quadrado, medida em metros (kg/m²). O excesso de peso é diagnosticado quando o IMC alcança valor igual ou superior a 25 kg/m², enquanto a obesidade é diagnosticada com valor de IMC igual ou superior a 30 kg/m².

A frequência de adultos com excesso de peso variou entre 49,3% em São Luís e 64,4% em Porto Velho. As maiores frequências de excesso de peso foram observadas, entre homens, em Porto Velho (67,5%), João Pessoa (66,5%) e Manaus (65,2%) e, entre mulheres, em Manaus (61,8%), Porto Velho e Belém (61%). As menores frequências de excesso de peso, entre homens, ocorreram em Salvador (50,8%), São Luís (51,4%) e Vitória (55,8%) e, entre mulheres, em Palmas (45%), Teresina (46,4%) e São Luís
(47,5%).

Nas capitais, a frequência de excesso de peso foi de 57,2%, sendo maior entre os homens (59,9%) do que entre as mulheres (55%). No total da população, a frequência dessa condição aumentou com a idade até os 54 anos e reduziu com o aumento da escolaridade, segundo a pesquisa.

Em relação à obesidade, a frequência variou entre 17,9% em Vitória e 26,4% em Porto Velho. As maiores frequências de obesidade foram observadas, entre os homens, em Aracaju (27,9%), Goiânia (26,7%) e Porto Velho (26,6%) e, entre as mulheres, em Manaus (26,6%), Recife (26,5%) e Porto Velho (26,2%). As menores frequências ocorreram, entre homens, em Recife (17,7%), São Luís e Salvador (18,6%), e entre as mulheres, em Palmas (16,1%), Vitória (16,8%) e Teresina (17,2%).

Consumo alimentar

A pesquisa Vigitel também reúne indicadores do consumo de alimentos considerados marcadores de padrões saudáveis de alimentação (incluindo frutas e hortaliças, feijão e alimentos não ou minimamente processados que são protetores para doenças crônicas) e marcadores de padrões não saudáveis de alimentação (como refrigerantes e alimentos ultraprocessados).

Na análise, foi considerado regular o consumo de frutas e hortaliças quando ambos alimentos eram
consumidos em cinco ou mais dias da semana. A frequência de adultos que consomem regularmente frutas e hortaliças variou entre 22,6% em Rio Branco e 44,7% em Belo Horizonte.

As maiores frequências, entre homens, foram encontradas em Curitiba (37,1%), Belo Horizonte (36,7%) e Porto Alegre (35,9%) e as menores em São Luís (14,0%), Rio Branco (19,2%) e Salvador (20,2%). Entre mulheres, as maiores frequências foram encontradas em Florianópolis (52,1%), Belo Horizonte (51,4%) e no Distrito Federal (50,3%) e as menores em Rio Branco (25,7%), Porto Velho (28,2%) e Salvador (30,6%).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a ingestão diária de pelo menos 400 gramas de frutas e hortaliças, o que equivale, aproximadamente, ao consumo diário de cinco porções desses alimentos.

A frequência de adultos que referiram o consumo de refrigerantes em cinco ou mais dias da semana variou entre 4% em Natal e 25,7% em Porto Alegre.

As maiores frequências, entre homens, foram encontradas em Campo Grande (28,8%), Porto Alegre (27,6%), e Cuiabá (24,6%) e, as menores em Natal (4,6%), Salvador (6,9%) e Teresina (7,1%). Entre mulheres, as maiores frequências foram encontradas em Porto Alegre (24,2%), Cuiabá (16,2%) e em Curitiba (15,8%), e as menores frequências em Maceió (2,8%), Natal (3,4%) e Salvador (3,8%).

No conjunto de capitais, a frequência do consumo de refrigerantes em cinco ou mais dias da semana foi de 14%, sendo mais elevada entre homens (17,2%) do que entre mulheres (11,3%).

A frequência de adultos que referiram o consumo de cinco ou mais grupos de alimentos ultraprocessados no dia anterior à entrevista variou entre 10% em Salvador a 27,8% em Macapá.

As maiores frequências dessa condição entre homens foram encontradas em Curitiba (32,3%), Porto Alegre (30,0%) e Manaus (29,7%), e as menores ocorreram em Salvador (13,3%), Aracaju (15,1%), João Pessoa e Vitória (15,3%). Entre mulheres, as maiores frequências foram encontradas em Macapá
(26,9%), Cuiabá (20,4%) e Porto Alegre (19,7%), e as menores em Salvador (7,3%), Vitória (8,6%) e Florianópolis (10,5%).

Atividade física

Na pesquisa, foram avaliadas atividades físicas praticadas em quatro contextos: no tempo livre ou lazer, na atividade ocupacional, no deslocamento e no âmbito das atividades domésticas.

A frequência de adultos que fazem atividade física no tempo livre equivalente a pelo menos 150 minutos de prática moderada por semana variou entre 32,3% em São Paulo e 44,0% em Vitória.

Entre homens, as maiores frequências foram encontradas em Belém (50%), Recife (49,2%), São Luís e Aracaju (49%), e as menores em Campo Grande (35,9%), São Paulo (36,6%) e Cuiabá (39,6%). Entre mulheres, as maiores frequências foram observadas em Vitória (44,5%), Palmas (41,7%) e Natal (39,7%), e as menores no Rio de Janeiro (24,2%), em São Paulo (28,7%) e Porto Alegre (30,1%).

A pesquisa considera como prática insuficiente de atividade física o equivalente a menos de 150 minutos semanais da soma de tempo gasto em todos os tipos de atividades físicas moderadas e menos de 75 minutos de intensidade vigorosa.

A frequência de adultos com prática insuficiente de atividade física variou entre 39,8% em Goiânia e 51,8% em Porto Alegre. Entre homens, as maiores frequências foram encontradas em Campo Grande (46,1%), Cuiabá (44,8%) e João Pessoa (43,5%), e as menores em Goiânia (30,3%), Boa Vista (33,7%) e Natal (33,9%). Entre mulheres, as maiores frequências foram observadas no Rio de Janeiro (63,1%), em Porto Alegre (59,6%) e Manaus (59,2%), e as menores em Florianópolis (43,4%), Goiânia (48,2%) e
Vitória (48,8%).

Estado de saúde

A frequência de adultos que avaliaram negativamente seu estado de saúde (como ruim ou muito ruim) variou entre 3,0% em Florianópolis e 7,2% em Rio Branco. No conjunto das 27 cidades, 4,7% dos indivíduos avaliaram negativamente o seu estado de saúde, sendo essa proporção maior em mulheres (5,5%) do que em homens (3,7%).

A frequência de adultos que referiram diagnóstico médico de depressão variou entre 7,2% em Belém e 17,5% em Porto Alegre. No contexto das capitais, a frequência do diagnóstico médico de depressão foi
de 11,3%, sendo maior entre as mulheres (14,7%) do que entre os homens (7,3%).

Os dados da pesquisa Vigitel são utilizados por gestores e analistas de dados na formulação de políticas públicas em saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir deste ano, as informações geradas também serão disponibilizadas na Plataforma Integrada de Vigilância em Saúde (IVIS), permitindo a consulta aos indicadores para cada fator de risco monitorado por ano.

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE DIVULGA PESQUISA QUE REVELA INDICADORES ASSOCIADOS A DOENÇAS CRÔNICAS NO BRASIL

VARIEDADES: PAIXÕES DOS FILHOS É UM TEMA QUE DEVE SER DISCUTIDO RESPEITOSAMENTE COM OS PAIS

Por que a paixão do seu filho deve ser levada a sério

Paixões são marcos importantes para as crianças e os pais devem discutir isso respeitosamente com elas

lissa Straus

da CNN*

Jovens amigos se abraçamJovens amigos se abraçamReprodução / Freepik

Recentemente, perguntei ao meu filho da terceira série sobre as paixões em sua classe. Após dois anos de interação limitada com seres humanos, tive que recorrer a ele – a única pessoa em nossa casa que socializa regularmente, embora com seus colegas de oito e nove anos – para uma dose de fofoca.

Ele me contou sobre algumas paixões, incluindo a sua própria, e também deixou claro que havia algumas que ele não podia me contar porque havia jurado segredo. Respeitei seus segredos e não forcei mais.

Apesar do fato de que ele parecia feliz e à vontade durante toda a nossa conversa, eu me perguntei se eu estava fazendo muitas perguntas ou não respeitando os limites. Eu estava transgredindo o espaço sagrado e privado das paixões da infância?

Os especialistas dizem que não – boas notícias para todos os adultos curiosos por aí. Paixões são marcos importantes e há muito ignorados na vida relacional de crianças pré-adolescentes que os pais e cuidadores devem discutir respeitosamente e descompactar com eles.

Essas paixões de cachorrinhos ajudam as crianças a explorar sentimentos românticos antes de estarem prontas para relacionamentos românticos. Através deles, eles aprendem a lidar com algumas das partes mais desafiadoras de desejar o outro.

Por que as crianças têm paixões

Uma paixão está em sua própria categoria de relacionamentos, separada de amizade ou namoro. Às vezes as paixões são para pessoas que conhecemos, e outras vezes são para personagens fictícios.

Muitas vezes, mesmo que conheçamos o objeto do nosso desejo, o crush nos faz idealizá-lo, e muitas vezes é a versão idealizada daquela pessoa que não conseguimos tirar da cabeça, ao invés do ser vivo, respirando, falho.

A experiência de ter uma paixão pode começar na pré-escola, e as paixões podem continuar a ocorrer ao longo da vida. Geralmente as paixões são unidirecionais, embora às vezes sejam recíprocas. De qualquer forma, as paixões são comuns entre crianças pré-púberes e satisfazem necessidades importantes.

“Essas crianças têm ideias românticas emergentes e sentimentos românticos emergentes, mas não estão realmente prontos para traduzi-los em comportamentos ou relacionamentos românticos”, disse Julie Bowker, professora associada de psicologia da Universidade de Buffalo, em Nova York, acrescentando que as paixões geralmente não são sexual ou sobre namoro na escola primária.

Emergir, no entanto, não significa falta de poder. Os sentimentos são reais, e as crianças podem usar a ajuda de seus pais para entendê-los e aprender o que fazer com eles. Começa com os pais levando esses sentimentos a sério.

“Há um componente emocional muito forte lá, e para algumas crianças é difícil saber o que fazer com essas emoções fortes”, disse Catherine Bagwell, professora de psicologia do Oxford College da Emory University, na Geórgia.

Como falar sobre crushs

As crianças podem falar sobre paixões o dia todo com seus amigos e ainda mal entendê-las. É aqui que entram os pais, mesmo que nunca saibamos todos os detalhes de quem tem uma queda por quem.

Os pais estão lá para fornecer contexto e garantir que as crianças saibam que o que estão sentindo provavelmente já foi sentido antes, disse Amy Lang, educadora de pais e sexualidade e apresentadora do “Just Say This”, um podcast sobre sexualidade saudável.

Ao falar sobre paixões com crianças, pergunte por que eles gostam de quem eles gostam, que tipo de coisas eles gostariam de fazer com suas paixões e se eles poderiam convidá-los. Fale também sobre o que acontece se ambas as pessoas não se sentirem da mesma forma.

Como tratamos a pessoa que “gosta” de nós, de quem não “gostamos” de volta? Como lidamos com isso quando a pessoa que “gostamos” não gosta de nós? Mesmo no caso de amor ultra-secreto e não correspondido, essa linha de questionamento pode ajudá-los a conectar os pontos entre ser atencioso, respeitoso e curioso e estar em um relacionamento romântico com alguém. “Estabeleça o fato de que a amizade faz parte dos relacionamentos românticos”, disse Lang.

Conversar com as crianças sobre paixões ajuda a normalizá-las, reduzindo a vergonha que podem estar sentindo no parquinho. Na tentativa de normalizá-los, no entanto, os pais devem tomar cuidado para não transformar as paixões em algo que não são.

“Às vezes os adultos gostam de quase sexualizar as crianças e dizer coisas como: ‘Oh, você é tão fofo! Vai casar.’ No meu universo, todo esse tipo de linguagem não é bom”, disse Lang, explicando que essa conversa não é onde as crianças estão em desenvolvimento e torna os relacionamentos maiores do que são. Ir para lá cria um conjunto de expectativas que as crianças não conseguem entender ou atender inteiramente.

Ao mesmo tempo, os pais devem ter cuidado para não minimizar as paixões.

“As paixões são importantes para eles”, disse Bagwell. Descartá-las ou não levá-las a sério pode ser potencialmente prejudicial para as crianças e pode torná-las menos ansiosas por compartilhar seus sentimentos. Quando os pais levam a sério os sentimentos de seus filhos, eles os ensinam a levar seus sentimentos adiante – que é o primeiro passo para aprender a processar os sentimentos de alguém.

Se a mera menção de paixões deixa seu filho em silêncio, converse de qualquer maneira. Lang recomenda fazer perguntas amplas sobre paixões na escola, se elas estão acontecendo, em vez de quem tem uma queda por quem. Se isso falhar, os pais podem contar suas histórias de paixões quando crianças, o que eles se lembram e como se sentiram.

“Isso diz ao seu filho que você sabe sobre isso, e não há problema em falar sobre isso”, disse ela. Pode parecer estranho ou exagerado, mas Lang disse para superar isso. “É seu trabalho ajudar seu filho a ter relacionamentos saudáveis.”

Lang acrescentou: “Meu filho até hoje não me diz por quem ele tem uma queda, então eu apenas falo sobre paixão em geral e construo sobre isso. Não é trabalho deles nos dizer nada ou fazer perguntas.”

Uma informação que eu gostaria que meus pais me dissessem quando tive paixões precoces é que a maioria das paixões não resulta em relacionamentos. Afinal, eu não era um fracasso romântico. Menos de 20% dos alunos do ensino médio têm relacionamentos românticos recíprocos, disse Bowker, e 20% dos alunos do ensino médio se formam sem ter um relacionamento sério e duradouro.

Crianças em idade elementar podem se beneficiar ao saber que a maioria não está pronta para um relacionamento até os 10 a 14 anos. Até então, e mesmo depois, não há nada de errado ou estranho em ter paixões não correspondidas.

Quais são os limites

Embora as paixões sejam um pouco obsessivas por natureza, elas podem ir longe demais.

Ajude as crianças a entender que alguns comportamentos podem fazer com que o objeto de suas afeições se sinta desconfortável, sugeriu Bowker. Existe uma maneira respeitosa de admirar outra pessoa, e outra que ultrapassa fronteiras, e é importante explicar a diferença. “Havia dois meninos na escola da minha filha que tinham uma queda por ela e a observavam o tempo todo, e isso a deixou desconfortável”, disse ela.

Se seu filho estiver em uma situação semelhante, ela recomendou que os pais conversem com eles sobre “consentimento, respeito e limites”. A atenção indesejada pode facilmente cruzar os limites, e as crianças precisam da ajuda dos pais para descobrir quais são esses limites e como expressá-los aos outros e defender a si mesmos.

Ela disse que os pais devem resistir a normalizar qualquer comportamento só porque eles eram comuns quando eram crianças – não mais “meninos serão meninos” para puxar o cabelo e outras expressões de afeto – e ouvir o que parece certo para seu filho.

À medida que as crianças crescem, Bagwell disse para ficar de olho se a paixão está impedindo-as de fazer outras coisas que deveriam estar fazendo. Se for esse o caso, a paixão pode ter ido longe demais.

O início de relacionamentos saudáveis

Paixões e conversas entre pais e filhos sobre paixões podem ser os blocos de construção de relacionamentos românticos saudáveis. As crianças têm a chance de superar limites e rejeição, desenvolvendo empatia ao longo do caminho.

“Olhando para o quadro geral, eles cheiram a relacionamentos e têm os componentes de relacionamentos”, disse Lang, dando às crianças os blocos de construção para aprender a lidar e falar sobre relacionamentos a longo prazo.

“Fale sobre algo tão normal e comum como paixões, e você abre espaço para muitas outras conversas que podem ser mais importantes a longo prazo”, disse Lang. Estes podem incluir perguntas sobre gênero, sexualidade e relacionamentos sexuais.

Assim como as paixões são ensaios para relacionamentos românticos para meus filhos, agora entendo que falar sobre paixões é um ensaio para futuras conversas.

À medida que eles aprendem a se conectar romanticamente, espero aprender algumas coisas também.

Eu quero ser capaz de abrir espaço para a vulnerabilidade e os sentimentos deles, respeitando sua privacidade, para oferecer conselhos não solicitados que precisam ser ditos mesmo quando encontrados pelo silêncio, e tentar ter certeza através dos altos e baixos do amor precoce que eles conhecem. Eles não são estranhos nem sozinhos.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: PAIXÕES DOS FILHOS É UM TEMA QUE DEVE SER DISCUTIDO RESPEITOSAMENTE COM OS PAIS

MINISTÉRIO DA SAÚDE ALERTA PARA OS FATORES DE RISCOS CAUSADOS PELO DIABETES E HIPERTENSÃO

Entenda as complicações do diabetes, um dos principais fatores de risco à saúde no país

Aumento da glicose no sangue pode causar danos aos olhos, rins e nervos, além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares

Lucas Rocha

da CNN

em São Paulo

O diabetes e a hipertensão são os maiores fatores de risco à saúde no Brasil. O alerta foi feito pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (22), com base em resultados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas (Vigitel).

A publicação do Ministério da Saúde apresenta estimativas sobre a frequência e distribuição sociodemográfica de doenças nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, entre 2006 e 2020.

Além de apresentar indicadores relacionados às doenças e à autoavaliação de saúde, o levantamento permite a implementação e o acompanhamento de políticas públicas para a redução e o controle das doenças crônicas não transmissíveis.

Na edição desta quarta-feira (23) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou quais são as principais complicações associadas ao diabetes.

A doença é causada por uma insuficiência na produção de insulina pelo pâncreas ou pela dificuldade de uso da insulina produzida pelo corpo.

“Nós temos um órgão dentro da cavidade abdominal chamado pâncreas, que tem a função de produzir um hormônio chamado insulina. Nas células, a insulina influencia a entrada da glicose. Então, você come, ingere os nutrientes que são absorvidos no aparelho digestivo, e na corrente sanguínea você tem a glicose, que entra dentro das diversas células do corpo através do trabalho desse hormônio”, explica Gomes.

O aumento da glicose no sangue pode causar danos aos olhos, rins e nervos, além de aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio e os derrames vasculares.

“O diabetes não tratado a longo prazo pode causar malefícios para o corpo, como problemas na retina, problemas relacionados ao coração e ao cérebro. Em longo prazo, até amputações podem acontecer”, disse.

Um dos valores de referência que indica o desenvolvimento da doença é o resultado do teste de hemoglobina glicada, capaz de medir os níveis de açúcares no sangue também chamado de índice glicêmico.

“A taxa normal de hemoglobina glicada é de até 5,7% da hemoglobina total, a molécula que carrega oxigênio no sangue. Valores entre 5,7% e 6,5% o indivíduo é considerado com pré-diabetes. Acima de 6,5% é considerado um quadro de diabetes”, explica Domingos Malerbi, presidente do Departamento de Diabetes da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Diferentes tipos de diabetes

O diabetes é classificado em diferentes tipos (1 e 2), de acordo com a forma de apresentação da doença.

O mais comum é o tipo 2, que compreende cerca de 90 a 95% dos casos. A doença é caracterizada pela má absorção da insulina produzida pelo pâncreas, o que leva a uma dificuldade para manter o açúcar no sangue em níveis normais.

O desenvolvimento da diabetes tipo 1 está relacionado à destruição permanente da maior parte das células do pâncreas que produzem a insulina pelo próprio sistema imunológico do paciente. Quando isso acontece, o órgão passa a produzir pouca ou nenhuma insulina. Em geral, o tipo 1 atinge crianças, adolescentes e jovens adultos.

Como prevenir o diabetes

Assim como no caso da hipertensão, fatores comportamentais têm importante papel no surgimento do diabetes. O neurocirurgião Fernando Gomes alerta que a adoção de hábitos saudáveis pode ajudar a prevenir a doença.

Comer diariamente verduras e legumes, reduzir o consumo de sal, açúcar e gorduras, parar de fumar, manter o peso controlado e praticar exercícios físicos regularmente são as formas mais eficazes de se combater a doença.

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE ALERTA PARA OS FATORES DE RISCOS CAUSADOS PELO DIABETES E HIPERTENSÃO

SENADO DOS EUA DISCUTE A HISTÓRICA NOMEAÇÃO DA PRIMEIRA MULHER NEGRA A INTEGRAR O TRIBUNAL MÁXIMO DO PAÍS

Senado dos EUA discute nomeação da primeira mulher negra para a Suprema Corte

Comitê Judiciário do Senado realizará quatro dias de audiências de confirmação para a jurista Ketanji Brown Jackson, indicada pelo presidente Joe Biden

A juíza Ketanji Brown Jackson se reúne com o senador Chuck Grassley em Washington

JONATHAN ERNST/REUTERS – 02.03.2022

O Senado dos Estados Unidos discute, nesta segunda-feira (21), a histórica nomeação para a Suprema Corte da juíza Ketanji Brown Jackson, que se tornará a primeira mulher negra a integrar o tribunal máximo do país.

O Comitê Judiciário do Senado realizará quatro dias de audiências de confirmação, a partir desta segunda-feira, para a jurista de 51 anos, indicada pelo presidente Joe Biden.

As audiências no Senado para os indicados à Suprema Corte se tornaram um campo de batalha partidário nos últimos anos, entre republicanos e democratas.

“Cada nomeação da Corte é significativa porque muitos assuntos são decididos ali”, afirmou Larry Sabato, diretor do Centro de Política da Universidade de Virgínia.

“Além disso, muitos desses assuntos são problemas sociais candentes que movem votos ou motivam os eleitores”, como o aborto e o direito às armas, explicou Sabato à AFP.

Jackson foi indicada para substituir outro juiz liberal, Stephen Breyer, que se aposentou aos 83 anos.

Sua confirmação, estima Sabato, não mudará completamente a composição da corte, dominada por uma maioria conservadora de 6 a 3. “Isso por si só reduz os riscos e deve contribuir para uma confirmação mais fácil”, disse.

Os democratas, com uma pequena vantagem, têm os votos para confirmar Jackson, jurista formada pela renomada Universidade Harvard, que atuou como defensora pública federal para clientes desfavorecidos.

O Senado, formado por 100 membros, está dividido em 50-50 entre democratas e republicanos. A vice-presidente democrata Kamala Harris tem o voto de minerva.

“Inevitavelmente, alguns senadores republicanos atacarão Jackson por uma grande variedade de temas” porque “estarão jogando para a base republicana”, considerou Sabato.

Mas as credenciais de Jackson parecem abrir o caminho, apesar das disputas partidárias, segundo o analista.

Até senadores republicanos moderados votaram há apenas um ano para confirmar a indicação de Jackson ao Tribunal de Apelações do Circuito dos Estados Unidos.

Ainda assim, vários parlamentares republicanos criticaram Biden por cumprir sua promessa eleitoral de escolher uma mulher negra para a Suprema Corte.

“Já que os democratas infelizmente tiveram algum sucesso ao tentar pintar os republicanos como racistas, pode ser mais difícil recusar uma jurista negra”, disse a senadora republicana Susan Collins, do Maine.

Se a indicação for confirmada, Jackson será a terceira pessoa afro-americana a servir na Suprema Corte, mas a primeira mulher negra.

Thurgood Marshall trabalhou na Corte entre 1967 e 1991 e foi sucedido por Clarence Thomas, que permanece no cargo. Thomas, de 73 anos, foi hospitalizado na sexta-feira (18) com uma infecção, mas deve sair do hospital em breve, anunciou a Suprema Corte em um curto comunicado.

Fonte: R7

Continuar lendo SENADO DOS EUA DISCUTE A HISTÓRICA NOMEAÇÃO DA PRIMEIRA MULHER NEGRA A INTEGRAR O TRIBUNAL MÁXIMO DO PAÍS

UTILIDADE PÚBLICA: VEJA LISTA DE VAGAS EM CONCURSOS PÚBLICOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NO PAÍS

115 concursos públicos com inscrições abertas reúnem 14,6 mil vagas no país; veja lista

Foto: Reprodução

Pelo menos 115 concursos públicos estão com inscrições abertas no país nesta segunda-feira (21) e reúnem 14,6 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 27,5 mil na Defensoria Pública do Ceará.

Já entre os concursos com o maior número de vagas, destaque para o Polícia Civil de São Paulo, com 2.500 postos a serem preenchidos, e o da Marinha, com 960 vagas.

CONFIRA AQUI A LISTA COMPLETA DE CONCURSOS

Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Entre os concursos abertos em órgãos federais, estão ainda:

Aeronáutica: para 85 vagas;
Eletronuclear, com 137 vagas;
Exército, com 440 vagas;
Instituto Rio Branco, com 34 vagas para diplomata;
IBGE: 12 vagas

Há ainda concursos em prefeituras, secretarias estaduais, tribunais, bombeiros, empresas estatais e universidades em todas as regiões do país.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: VEJA LISTA DE VAGAS EM CONCURSOS PÚBLICOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NO PAÍS

SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

RN tem segundo maior preço médio da gasolina do país

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

O Rio Grande do Norte tem o segundo maior preço médio da gasolina comum no Brasil. O dado é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em pesquisa realizada entre os dias 13 e 19 de março.

O preço do combustível no RN é de R$ 7.921, o valor só fica atrás do Piauí, que registrou R$ 7.992 em média. O custo potiguar é quase 20 centavos superior ao terceiro colocado, no Rio de Janeiro, que tem a média do litro de R$ 7.731.

O ranking é o mesmo em relação à capital. Natal ocupa a segunda posição, com preço médio de R$ 7.972, ficando atrás apenas de Teresina, capital do Piauí, que tem média de R$ 8.048. No Rio de Janeiro, a média do combustível é de R$ 7,67.

Na capital potiguar, o menor valor pesquisado foi de R$ 7,75 e o maior foi de R$ 7,99. No RN, o preço mais baixo foi de R$ 6,84 e o mais alto foi de R$ 7,99. A ANP foi realizada após o aumento da pesquisa realizada pela Petrobras no último dia 11 de março.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SEGUNDO ANP, RN TEM A SEGUNDA GASLINA MAIS CARA DO BRASIL

CONHEÇA A POLÍTICA DE PREÇO DA GASOLINA NO PAÍS MAIS RICO DO MUNDO

Quanto custa a gasolina no país mais rico do mundo? Conheça a vida no Qatar, sede da Copa

Uma alta receita do petróleo e um governo ditatorial criam estruturas de preço muito diferentes das dos países ocidentais

O aumento dos combustíveis por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia é um fenômeno global. No Brasil, há uma semana, a Petrobras elevou o preço da gasolina em 18,8% e o do diesel em 24,9%, causando indignação geral. Outros países também estão registrando fortes elevações: nos Estados Unidos, o galão da gasolina (o equivalente a 3,79 litros) subiu 51% desde março do ano passado e está custando US$ 4,32 dólar (R$ 22,18 pelo câmbio desta quarta-feira, 16 de março).

Mas a situação é um pouco diferente no Qatar, o país mais rico do mundo, que vai sediar neste ano a Copa do Mundo de futebol. A produção de petróleo e gás responde por cerca de 60% do PIB (Produto Interno Bruto). Com esse tesouro em forma de combustível, a renda per capita é de cerca de US$ 130 mil (R$ 667,4 mil) por ano ou US$ 10,8 mil (R$ 55,4 mil) por mês, segundo dados do FMI (Fundo Monetário Internacional). O litro da gasolina está custando hoje 2,10 riais do Qatar, ou R$ 2,94. Considerando essa renda per capita, praticamente de graça.

A cotação da moeda local, o rial, nem é muito absurda em relação ao brasileiro real (1 para 1,4), mas tanta riqueza cria, na economia, uma estrutura de preços de produtos e serviços totalmente diferente daquela à qual estamos acostumados. O combustível é super barato, mas as bebidas, caríssimas. Uma escova simples num cabeleireir fica em 250 rials (R$ 350), mas roupas na rede de fast fashion MNG custam o mesmo, em reais, do que na Zara, no Brasil. Depois de visitar o país em dezembro passado para conhecer os preparativos para a Copa, queria dar uma sugestão ao governo. Na área de desembarque do aeroporto, deveria haver uma faixa para recepcionar os turistas parafraseando Dante Alighieri na Divina Comédia: “Vós que entrais, abandonai… TODA E QUALQUER REFERÊNCIA DE PREÇO“, porque no país a lógica do dinheiro é diferente.

.Saiba como funcionam os ganhos e gastos no país da Copa:

  • O Qatar precisa atrair muita mão de obra estrangeira para todos os setores. Dos seus cerca de três milhões de habitantes, 80% são estrangeiros – indianos, paquistaneses, filipinos, birmaneses. Só é possível entrar no país para trabalhar com um convite do empregador e vaga garantida. Os patrões são responsáveis por pagar o alojamento dos funcionário de todos os escalões, então até constroem prédios de quatro ou cinco andares em bairros mais afastados do centro da capital Doha para hospedar seus funcionários. Uma vaga em quarto compartilhado em um dos predinhos custa cerca de 250 rials (R$ 350,50) para o contratante; um apartamento mobiliado de 90 metros quadrados com dois quartos e dois banheiros em um bairro central de Doha custa 6.500 rials (R$ 9.090) por mês. Se não tiver um prédio próprio, o empregador é obrigado a pagar uma ajuda de custo para hospedagem de 500 rials (R$ 599).
  • Caso o profissional queira se instalar definitivamente em Doha, vai pagar até 2 milhões de rials (R$ 2,8 milhões) por um apartamento do mesmo perfil. Para pegar um financiamento, os juros são de 5% ao ano. (Dependendo da modalidade, os juros da Caixa, no Brasil, podem chegar a 10,75%.) Ter casa própria no Qatar vem com um bônus: quem compra um imóvel no país ganha a cidadania qatari. Presenteada com um apartamento no bairro mais luxuoso de Doha pelo seu então marido, o bilionário Wissam Al Mana, a cantora americana Janet Jackson recebeu a cidadania. O casamento dos dois terminou em 2017, cinco meses depois de ter começado. Não se sabe se ela renunciou à cidadania qatari.
  • Monarquia absolutista, o Qatar é governado por um ditador, o emir Tamim bin Hamad Al Thani, que herdou o trono de seu pai. Thani é também o dono do clube de futebol Paris Saint Germain, onde joga o brasileiro Neymar. Seu governo subsidia parte das despesas com energia elétrica, gás e água dos cidadãos. Um plano pós-pago de telefone celular da Vodafone ou da operadora local, a Ooredoo, varia de 100 rials (R$ 139,80) a 500 rials (R$ 699).
  • O governo também dá de presente para todos os qataris que se casam um lote para que construam sua casa e comecem uma família.
  • salário mínimo no Qatar é de 1.000 rials (R$ 1.398), não muito diferente do Brasil. Foi instituído em março de 2021 em resposta às críticas da comunidade mundial às condições de trabalho de profissionais menos qualificados, como pedreiros. Os relatos de utilização de mão de obra escrava nas obras dos 11 estádios que receberão jogos da Copa também fizeram a Fifa pressionar por melhorias. Calcula-se que 6.500 operários tenham morrido nas obras.
  • Um professor ganha, em média, 15.000 rials (R$ 20.970) por mês. Um médico, de 35.000 rials (R$ 48.900) a 40.000 rials (R$ 55.920) por mês.
  • O patrão também é responsável por bancar a alimentação dos funcionários. Caso não tenha um refeitório, precisa pagar uma ajuda de custo de 300 rials (R$ 419,40).
  • Os cidadãos qataris usufruem de um sistema público de saúde, grátis. Recentemente, uma lei proibiu o acesso ao sistema para os estrangeiros, que precisam contratar um plano de saúde. Quem paga? Claro, o patrão.
  • A passagem de ônibus metropolitana em Doha custa de 3 rials (R$ 4,19) a 10 rials (R$ 13,98).
  • Como o país não produz quase nada de alimentos, os supermercados são abastecidos com importações. Mesmo com a recente disparada da inflação no Brasil, os preços assustam: 1 litro de leite custa 7 rials (R$ 9,79) e uma dúzia de ovos, 15 qataris (R$ 20,97).
  • Nos restaurantes, há opções para todos os bolsos. Um McLanche Feliz no McDonald’s fica em 25 qataris (R$ 34,95). Um jantar para dois em um restaurante fino não sai por menos de 400 qataris (R$ 559,20).
  • As bebidas são caras. Um capuccino vai de 15 rials (R$ 20,97) a 25 rials (R$ 34,95). Uma caneca de cerveja em um bar fica em 50 rials (R$ 69,90), enquanto uma garrafa comprada no supermercado custa 30 rials (R$ 41,94).
  • A cereja do bolo? O Qatar não cobra impostos sobre vendas, como o ICMS, nem sobre propriedades, nem imposto de renda.

Vale a pena ($$$) conhecer? Com toda certeza.

(A jornalista viajou ao Qatar a convite do grupo de turismo Águia, que comercializa pacotes de viagem e tem a exclusividade das vendas, no Brasil, dos camarotes nos estádios da Copa.)

Continuar lendo CONHEÇA A POLÍTICA DE PREÇO DA GASOLINA NO PAÍS MAIS RICO DO MUNDO

BRASIL E O PAÍS QUE MAIS GASTA POR PARLAMENTAR EM COMPARAÇÃO COM A RENDA MÉDIA DO PAÍS

Entre auxílios e benefícios, parlamentares do Brasil estão entre os mais bem pagos

Custo anual para manter senadores e deputados federais atinge R$ 24,7 milhões por ano, segundo estudo; além do salário, eles contam com até R$ 106 mil por mês para contratar até 25 secretários

Edison Veiga

colaboração para a CNN

Plenário do Senado FederalPlenário do Senado FederalPedro França/Agência Senado/10.mar.2022

Manter os parlamentares brasileiros não é barato. Todos os anos, cerca de R$ 24,7 milhões são necessários para garantir os salários, benefícios e outros penduricalhos de 81 senadores e 513 deputados federais, um batalhão de quase 600 políticos escolhidos periodicamente para trabalhar no Congresso Nacional e que disputarão um desses cargos nas eleições deste ano.

A conta é de um estudo divulgado em 2021 por pesquisadores das universidades de Brasília, do Sul da Califórnia e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada.

A pesquisa comparou 33 democracias pelo mundo e concluiu que o Brasil é o país que mais gasta por parlamentar em comparação com a renda média do país.

O salário de um senador ou deputado, de R$ 33.763 por mês, está muito além da realidade brasileira, como mostram os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No quarto trimestre de 2021, a renda média do trabalho no país foi de R$ 2.447, o menor valor de toda a série histórica da Pnad Contínua, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, iniciada em 2012.

Segundo as conclusões do estudo, o orçamento anual para a manutenção dos parlamentares é 528 vezes a renda média da população brasileira. “Nos demais países analisados, essa diferença é de cerca de 40 vezes”, afirma a professora.

Além do salário, deputados federais e senadores brasileiros contam, por exemplo, com até R$ 106 mil por mês para contratar até 25 secretários — número maior de assessores quando comparado a países como Estados Unidos (18 funcionários), Chile (12) e França (12), por exemplo.

“Apenas o salário mensal, sem considerar os demais benefícios concedidos, já coloca os parlamentares brasileiros entre os mais bem pagos do mundo e os mais bem pagos da América Latina”, afirma a pesquisadora Jayane Maia, do German Institute for Global and Area Studies (Giga Hamburgo) e da Universidade de Erfurt, da Alemanha.

Comparando somente o salário, o parlamentar norte-americano ganha mais do que o brasileiro. Se um deputado ou senador no Brasil tem o holerite na casa dos US$ 80 mil anuais, nos Estados Unidos eles ganham US$ 193 mil no mesmo período — mais do que o dobro.

Uma das propostas em tramitação é o projeto de decreto legislativo 1/2015, apresentado pelo ex-deputado federal Cabo Daciolo (então filiado ao PSOL e agora no PROS), que revoga o aumento salarial dos congressistas aprovado em 2014.

Com isso, o valor voltaria a ser de R$ 26.723,13. A última ação legislativa registrada na Câmara sobre o projeto foi a designação da relatoria para o parlamentar Marcelo Ramos (PSD-AM), em junho de 2021.

Durante os primeiros meses da crise do coronavírus, entre março e junho de 2020, parlamentares apresentaram propostas para reduzir o salário para até R$ 16.881,50 ― com o objetivo de que a mudança se tornasse definitiva. Os projetos, no entanto, não avançaram.

R$ 170 mil por deputado

Além do salário mensal, os parlamentares brasileiros recebem auxílio-moradia e possuem direito ao ressarcimento integral de suas despesas com saúde (benefício que é estendido ao cônjuge e dependentes com até 21 anos de idade).

Recebem a cota para o exercício da atividade parlamentar, que cobre passagens áreas, hospedagem, combustível e outras despesas, além de verba para contratação de pessoal, lembra Jayane Maia.

Segundo a pesquisadora, todos esses valores mensais se discriminam da seguinte maneira:

  • Salário (R$ 33.763);
  • Verba de gabinete (em torno de R$ 100 mil);
  • Auxílio-moradia para parlamentares que não ocupam apartamento funcional em Brasília (em torno de R$ 4.200).

O reembolso de despesas médico-hospitalares e a cota para exercício de atividade parlamentar, variáveis, não entram nessa conta.

A distância do estado do deputado em relação a Brasília é um fator que altera a cota de exercício de atividade parlamentar, considerando a diferença de valor das passagens aéreas.

“O deputado do Distrito Federal é o que recebe a menor cota: cerca de R$ 30 mil. Com isso, ele ganha cerca de R$ 170 mil por mês, contando salário e demais benefícios. Podemos dizer que esse é o gasto mínimo mensal de um parlamentar no Brasil. Mas um deputado de outro estado recebe um valor total maior que esse”, ressalta a pesquisadora.

Sistemas (e geografias) diferentes

O cientista político Leonardo Bandarra, também do Giga Hamburgo, pondera que a geografia brasileira acaba implicando na necessidade de certos auxílios que não seriam pertinentes a nações menores, como os países europeus.

“As pessoas fazem muitas comparações entre o Brasil e a Alemanha, o Brasil e a Suécia, mas é difícil comparar porque são países com populações menores e sistemas nos quais o eleitor tem um maior controle sobre o representante e o Parlamento. Normalmente são sistemas unicamerais. No Brasil, é bicameral [Câmara dos Deputados e Senado]”, diz.

Além disso, por serem países menores, há uma maior facilidade de transporte entre as bases e a capital, explica o pesquisador.

“Nesse caso, eles pagam menos também. E são países com maior controle das finanças públicas. Nesse sentido, sim, você tem menos assessores, e muitas vezes não precisa de residências oficiais”, afirma.

Tais diferenças justificam, no entendimento dele, que o Brasil tenha “excessos”, como “uma verba de gabinete, muitas vezes mais do que o necessário” e mesmo “uma quantidade de deputados grande, um parlamento grande, inchado”.

Bandarra aponta que alguns auxílios extras a que parlamentares brasileiros têm acesso não existem em outras democracias. E lembra que, em países europeus, é comum políticos andarem de transporte público.

“Por exemplo: o auxílio-moradia para quem já mora na cidade ou quem tem imóvel próprio. E auxílios extras, de gasolina, de carro oficial. Não há nada comparável em alguns países, como a Alemanha”, analisa.

Fonte: CNN

Continuar lendo BRASIL E O PAÍS QUE MAIS GASTA POR PARLAMENTAR EM COMPARAÇÃO COM A RENDA MÉDIA DO PAÍS

EMBAIXADOR DA RÚSSIA NA BOSNIA ADVERTIU QUE MOSCOU PODE REAGIR CASO PAÍS DECIDA ADERIR A OTAN

Rússia ameaça Bósnia com ‘reação’ se país aderir à Otan

Autoridades do país balcânico classificaram a declaração de ‘inaceitável’ e dizem que tomarão atitudes diferentes das adotadas na Ucrânia

Mulher leva bandeira da Rússia em protesto pró-guerraMulher leva bandeira da Rússia em protesto pró-guerraOLIVER BUNIC/AFP – 13.3.2022

O embaixador da Rússia na Bósnia-Herzegovina, Igor Kalbukhov, advertiu nesta quinta-feira (17) que Moscou pode “reagir” caso o país balcânico decida aderir à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), algo que Sarajevo condenou como uma “clara ameaça” a sua soberania.

“Se [Bósnia-Herzegovina] decidir se tornar membro de alguma coisa, é um assunto interno. Nossa reação é outra coisa. No exemplo da Ucrânia, nós mostramos o que esperamos. Se houver ameaças, nós reagiremos”, disse Kalbukhov em uma entrevista à rede de televisão FTV.

Segundo o embaixador russo, é o Ocidente que representa uma ameaça para a Bósnia e está mentindo quando acusa Moscou de querer interferir nos assuntos internos do país.

“Não temos planos. Responderemos depois de analisar a situação estratégica e geopolítica”, declarou o embaixador.

O líder rotativo da presidência tripartite da Bósnia, Zeljko Komsic, condenou “nos termos mais fortes” as afirmações do diplomata russo.

“A mensagem do embaixador russo de que haveria uma reação da Rússia, citando aqui o exemplo da Ucrânia, contra a qual a Rússia está praticando agressão, é uma ameaça inequívoca e inaceitável para a Bósnia-Herzegovina”, disse Komsic.

De acordo com ele, as palavras do diplomata russo representam “não apenas uma ameaça à Bósnia-Herzegovina, mas à paz e estabilidade nos Bálcãs ocidentais”.

A embaixada dos EUA na Bósnia também criticou as declarações de Kalbukhov, considerando-as “perigosas, irresponsáveis e inaceitáveis”, e enfatizou que “nenhum terceiro país tem uma palavra a dizer em acordos de segurança entre a Otan e Estados soberanos”.

Continuar lendo EMBAIXADOR DA RÚSSIA NA BOSNIA ADVERTIU QUE MOSCOU PODE REAGIR CASO PAÍS DECIDA ADERIR A OTAN

RÉCEM-NASCIDOS DE BARRIGA DE ALUGUEL EM MEIO A GUERRA ESPERAM OS PAIS ESTRANGEIROS EM ABRIGO TEMPORÁRIO EM KIEV

No meio da guerra em Kiev, continuam a nascer bebés de barrigas de aluguel

Há 21 recém-nascidos que esperam pelos pais estrangeiros num abrigo temporário

CNN Portugal

Centro de barrigas de aluguer de Kiev, na UcrâniaCentro de barrigas de aluguer de Kiev, na UcrâniaRebecca Wright/CNN

O trovão das explosões abana ocasionalmente o esconderijo que se tornou o lar temporário para 21 bebés nascidos de barrigas de aluguel ucranianas para pais estrangeiros.

A clínica do Centro BioTexCom para a Reprodução Humana, em Kiev, foi transferida para um bunker no primeiro dia da invasão russa, há quase três semanas, para proteger os bebés de qualquer ataque.

No entanto, ainda está longe de estar seguro, já que se situa a pouco mais de 15 quilómetros de Irpin, um subúrbio que tem sido alvo de intensos ataques russos, algo que torna ainda mais difícil para os novos pais, que estão em países como o Canadá, Itália e China, vir buscar os bebés.

“É ainda mais difícil que ele esteja num lugar onde há bombardeamentos”, disse a mulher que pediu para usarmos apenas o seu primeiro nome, Victoria. “Quando é que os pais vão conseguir vir buscá-lo? É muito difícil”.

Victoria foi transferida da maternidade para a clínica de barrigas de aluguer no carro de uma funcionária. A funcionária andou a quase 160 quilómetros por hora, dentro da cidade, para tentar diminuir a hipótese de o carro ser atingido pelos mísseis, disse ela. Quando Victoria entrou no prédio, disse que ouviu o som das armas antiaéreas ucranianas, à distância.

Já dentro do bunker, houve três explosões mais ruidosas, uma das quais abateu um míssil russo a menos de um quilómetro de distância. Imagens de vigilância publicadas nas redes sociais mostram um homem a andar numa rua próxima quando o míssil interceptado caiu. Acredita-se que ninguém tenha morrido na explosão.

“Há 20 anos que esperavam pelo bebé”

Os pais biológicos do bebé Laurence, que deram tanto o esperma como o óvulo para a gravidez, moram em outro país. Não se sabe quando poderão vir buscar o filho.

“Eles dizem que vêm”, disse Victoria. “(Mas) é muito difícil tratar da papelada, neste momento. Quanto (tempo) vai demorar, ninguém sabe.”

Victoria acrescentou que manteve os pais de Laurence atualizados “até o último minuto” antes de entregar o bebé na clínica de barrigas de aluguer. “Espero que mantenhamos o contacto, porque (a situação é) muito difícil.”

Muitos países do mundo têm regras rígidas sobre a prática das barrigas de aluguer, e alguns casais que lutam para ter um bebé naturalmente, recorreram à Ucrânia nos últimos anos, onde a prática das barrigas de aluguer não é proibida e as clínicas oferecem preços competitivos em comparação com outros países.

Ihor Pechenoga, o médico que ajuda a gerir a clínica de barrigas de aluguer, disse que as mulheres recebem entre 17 e 25 mil dólares pelo serviço.

Victoria queria aplicar o dinheiro na entrada de uma casa para a sua própria família, dinheiro que já tinha tentado poupar desde que deu à luz a sua própria filha, aos 17 anos. A filha, agora com 13 anos, deixou a Ucrânia e foi para a Bulgária quando a guerra começou, disse ela.

Mas depois de ter de ficar internada durante a maior parte da gravidez de Laurence, devido a complicações, e depois de enfrentar o que ela descreve como o trauma de abdicar do bebé ao qual se sente agora ligada, Victoria disse que não voltará a fazê-lo.

A BioTexCom interrompeu o programa por causa da guerra, concentrando-se em apoiar as mulheres que estão grávidas e em retirar do país os recém-nascidos em segurança. Embora a clínica possa tentar levar os bebés para zonas mais seguras no oeste da Ucrânia, por razões legais, os novos pais têm de ir buscar os bebés dentro do país, e alguns têm medo de cruzar a fronteira.

“Tudo depende da força de vontade dos pais”, disse Pechenoga, de 51 anos. “Encontrei-me com pais que vieram a Kiev buscar o seu bebé; eles tinham lágrimas nos olhos. Há 20 anos que esperavam pelo bebé, portanto, é claro que vieram, apesar de tudo”.

Mas também há “casais que estão com medo, porque há uma guerra aqui, e uma guerra séria”, disse.

Seis funcionárias trabalham na clínica para alimentar e cuidar dos 21 bebés. Estão todas cada vez mais preocupadas com o desenrolar do conflito, à medida que as bombas caem mais perto do prédio. Os bebés conseguem sentir o medo e a preocupação, disse uma delas, Antonina Yefimovich, de 37 anos.

Mas elas recusaram a oportunidade de deixar Kiev porque não querem abandonar as crianças.

“Eu iria, porque também tenho a minha família. Mas não temos com quem deixar os bebés”, disse Yefimovich.

A mãe, o marido e as duas filhas de Yefimovich já fugiram da cidade e estão agora a mais de 190 quilómetros de distância.

“Claro, estou preocupada com eles”, disse ela. “Mas sinto-me melhor porque, pelo menos, a minha mãe e meu marido estão lá. Eles vão cuidar das minhas filhas.”

Estes bebés “não podem ser abandonados”, continuou ela. “São indefesos. Também precisam de cuidados. E nós esperamos realmente que os pais os venham buscar em breve”.

Continuar lendo RÉCEM-NASCIDOS DE BARRIGA DE ALUGUEL EM MEIO A GUERRA ESPERAM OS PAIS ESTRANGEIROS EM ABRIGO TEMPORÁRIO EM KIEV

RN TEM PIOR RESULTADO DO PAÍS EM DÉFICIT DE EMPREGOS FORMAIS NO MÊS DE JANEIRO

RN encerra janeiro com déficit de 2.430 empregos formais e tem pior resultado do país

Redação/Portal da Tropical

– Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

O Rio Grande do Norte registrou um déficit de quinta de 2.430 postos de emprego no mês de janeiro de 2022. O dado foi divulgado nesta feira (10), pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

De acordo com os números, foram registradas 14.154 admissões no estado durante o primeiro mês do ano. Contudo, foram 16.584 demissões. O resultado fez o RN registrar o pior saldo do Brasil . Os nordestinos Ceará e Sergipe, com saldos negativos de 1.508 e 1.253, completam o “Top 3” dos piores índices.

Em Natal, de acordo com os dados do Caged, o mês registrou 6.298 admissões e missões.238 demissões, resultando em um saldo positivo de apenas 60 vagas. Em Mossoró, foram 1.973 contratações e 1.912 desligamentos, refletindo em saldo positivo de 61 vagas. Já Parnamirim, o saldo foi negativo em 4, sendo 1.500 contratações e 1504 demissões.

No período dos últimos 12 meses – entre fevereiro de 2021 e janeiro de 2022 -, o saldo do estado é positivo de 27.987, sendo 189.339 contratações e 161.352 desligamentos, conforme aponta o cadastro.

Atividades

Em aos grupos de atividades na, o Rio Grande do Norte comércio registrado.323 geral (-1.528 e no comércio geral (-1.39). Por outro lado, os setores de serviços (1.184) e construção (276) registraram números positivos.

Continuar lendo RN TEM PIOR RESULTADO DO PAÍS EM DÉFICIT DE EMPREGOS FORMAIS NO MÊS DE JANEIRO

PRESIDENTE DA RÚSSIA DIZ QUE O PAÍS É CAPAZ DE SUPERAR AS CONSEQUÊNCIAS DAS SANÇÕES INTERNACIONAIS

Putin diz que Rússia é capaz de superar sanções ocidentais

Presidente afirma que país continua cumprindo com os contratos de fornecimento de combustível com o mercado internacional

Vladimir Putin acredita que Rússia pode se ajustar contra sanções internacionais

MIKHAIL KLIMENTYEV/SPUTNIK/AFP – 10.3.2022

presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira (10) que o país é capaz de superar as consequências das sanções internacionais e que está cumprindo o fornecimento de recursos energéticos para a Europa e outras partes do mundo.

Putin também declarou que a Rússia pode administrar os ativos das empresas estrangeiras que estão suspendendo ou deixando as operações no país em resposta à invasão da Ucrânia.

“Peço ao governo que não perca isso de vista, diante daqueles que vão fechar suas unidades de produção. Devemos agir aqui de forma decisiva. Portanto, como sugeriu o primeiro-ministro (Mikhail Mishustin), teremos que introduzir a gestão externa, e depois transferir essas empresas para aqueles que querem trabalhar. Existem instrumentos legais suficientes, instrumentos de mercado”, afirmou Putin em uma reunião com membros do governo russo.

O presidente russo respondeu dessa forma à saída de centenas de empresas estrangeiras da Rússia desde o início da ofensiva militar contra a Ucrânia, em 24 de fevereiro. Por outro lado, ele garantiu que o país continua aberto para negócios com os investidores estrangeiros que quiserem permanecer.

“Não vamos nos fechar a ninguém, estamos abertos a trabalhar com todos os nossos parceiros estrangeiros que desejarem. Os direitos dos investidores estrangeiros e colegas que permanecem na Rússia e trabalham na Rússia devem ser protegidos de forma confiável”, afirmou.

Putin também ressaltou que a Rússia está cumprindo todas as suas obrigações em relação ao fornecimento de recursos energéticos para a Europa e outras partes do mundo, incluindo a própria Ucrânia.

“Sobre aqueles países que estão dando passos hostis em direção a nosso país e nossa economia, sabemos muito bem que eles estão chamando seus cidadãos para apertar o cinto, para usarem roupas mais quentes. E eles falam das sanções que nos impõem como motivo para a piora dessa situação”, disse.

“Tudo parece muito estranho, especialmente porque estamos cumprindo todas as nossas obrigações. Deixe-me enfatizar mais uma vez que estamos cumprindo todas as nossas obrigações no campo do fornecimento de energia”, acrescentou.

O líder russo mostrou confiança de que o país vai conseguir superar, com a ajuda de outros parceiros, as dificuldades criadas pelas sanções ocidentais.

“Nós, juntamente com nossos parceiros que não reconhecem estas ações ilegais, certamente encontraremos uma solução para todos os problemas que eles estão tentando nos criar”, afirmou.

Putin também negou que a Rússia seja a culpada pelo aumento dos preços do petróleo nos Estados Unidos, alegando que isso aconteceu devido à decisão do governo americano de parar de importar combustíveis russos.

Por fim, ele ressaltou que os EUA estão tentando culpar a Rússia “por seus próprios erros” e que agora estão tentando comprar petróleo de países aos quais impôs sanções anteriormente, como Irã e Venezuela, e que o mesmo acontecerá com relação à Rússia.

Continuar lendo PRESIDENTE DA RÚSSIA DIZ QUE O PAÍS É CAPAZ DE SUPERAR AS CONSEQUÊNCIAS DAS SANÇÕES INTERNACIONAIS

GOVERNO BRITÂNICO SIMPLIFICA CONCESSÃO DE VISTOS PARA PESSOAS QUE FOGEM DA GUERRA QUE TÊM VÍNCULOS FAMILIAR NO PAÍS

Reino Unido simplifica procedimento de entrada de refugiados ucranianos

Pessoas com vínculos familiares no país poderão obter permissão de entrada a partir de qualquer lugar em que estejam

Manifestante segura bandeira britânica durante protesto contra a invasão russa da Ucrânia Manifestante segura bandeira britânica durante protesto contra a invasão russa da Ucrânia HENRY NICHOLLS/REUTERS – 06.03.2022

 

Depois de ser muito criticado por sua lentidão na concessão de vistos temporários para as pessoas que fogem da guerra na Ucrânia, o governo britânico anunciou, nesta quinta-feira (10), a simplificação do procedimento para ucranianos com vínculos familiares no país.

A partir de terça-feira (15), “os ucranianos com passaporte poderão obter, completamente online, permissão para vir de onde quer que estejam e poderão fornecer seus dados biométricos uma vez no Reino Unido”, anunciou a ministra do Interior, Priti Patel.

“Uma vez estudada a sua candidatura e realizadas as verificações pertinentes, eles receberão uma notificação direta de que podem aderir ao esquema e vir para o Reino Unido”, especificou.

Isso significa que os ucranianos não terão mais que ir aos poucos centros de solicitação de vistos britânicos distribuídos por toda a Europa, que poderão “concentrar seus esforços em ajudar os ucranianos sem passaporte”, ressaltou.

O governo de Boris Johnson foi duramente criticado na quarta-feira pela ministra sobre questões parlamentares  e sanitárias pela sua gestão de pedidos de visto de refugiados ucranianos, que classificou de “caos e confusão”.

A ministra apelou à eliminação de “atrasos e burocracia desnecessários” e pediu que o processo tenha melhores recursos, seja mais eficiente e transparente.

Até quarta-feira, o Reino Unido havia concedido 957 vistos de 12 meses e apenas para ucranianos com laços familiares no país.

Entre 50 mil e 60 mil ucranianos vivem no Reino Unido, e o embaixador ucraniano em Londres, Vadym Prystaiko, estimou que cerca de 100 mil de seus parentes poderiam tentar se juntar a eles.

O complicado processo britânico foi comparado por muitos à política da vizinha União Europeia, que concede residência de três anos a ucranianos sem visto.

Patel falou vagamente da possibilidade de ucranianos sem laços familiares com o Reino Unido poderem viajar para o país através do patrocínio de indivíduos, instituições de caridade, empresas e comunidades, sem mais detalhes.

Continuar lendo GOVERNO BRITÂNICO SIMPLIFICA CONCESSÃO DE VISTOS PARA PESSOAS QUE FOGEM DA GUERRA QUE TÊM VÍNCULOS FAMILIAR NO PAÍS

FUNCIONÁRIOS DA CASA BRANCA FORAM À VENEZUELA CONVERSAR COM GOVERNO SOBRE A RELAÇÃO DO PAÍS COM A RÚSSIA APÓS INVASÃO A UCRÂNIA

Funcionários do governo dos EUA vão à Venezuela para tentar tirar apoio do país a Putin

Outro objetivo da conversa, realizada no sábado (5), foi verificar a viabilidade da compra de petróleo do país caso os americanos deixem de importar o produto da Rússia

INTERNACIONAL

 Da Reuters, com R7

Nicolás Maduro é aliado de Vladimir Putin

MANAURE QUINTERO/REUTERS – 22.1.2021

Altos funcionários da Casa Branca e do Departamento de Estado americano foram à Venezuela no sábado (5) para conversar com o governo do presidente Nicolás Maduro sobre a relação do país com a Rússia após a invasão da Ucrânia, que completa 11 dias.

Os EUA tentam pressionar Maduro a retirar o apoio declarado a Vladimir Putin, da Rússia.

A viagem também tinha como objetivo estabelecer se seria viável comprar mais petróleo da Venezuela, caso o governo de Joe Biden decida cortar a compra do produto da Rússia.

Funcionários dos dois governos se encontraram no sábado, mas não chegaram a nenhum acordo, disse uma fonte próxima das autoridades americanas, que não quis se identificar. Não está claro se será realizada uma nova reunião.

A visita foi divulgada inicialmente pelo jornal The New York Times

Continuar lendo FUNCIONÁRIOS DA CASA BRANCA FORAM À VENEZUELA CONVERSAR COM GOVERNO SOBRE A RELAÇÃO DO PAÍS COM A RÚSSIA APÓS INVASÃO A UCRÂNIA

GOVERNO UCRANIANO ENCAMINHOU AO BRASIL PEDIDO DE SUPRIMENTOS MÉDICOS A SEREM ENVIADOS AO PAÍS EM MEIO A GUERRA

Ucrânia pede suprimentos médicos ao Brasil; lista inclui respirador e monitor de sinais vitais

Relação será encaminhada ao Ministério da Saúde; governo quer embarcar os itens em avião da FAB que decolará rumo à Polônia no dia 7

Kenzô Machidada CNN

Em Brasília

O governo ucraniano encaminhou ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil um pedido de suprimentos médicos a serem enviados ao país em meio a guerra. A CNN teve acesso à lista de 18 itens, que inclui aparelhos respiratórios para adultos e crianças e monitores de sinais vitais. A relação foi enviada pelo Itamaraty ao Ministério da Saúde nesta semana para que a pasta indique como o governo brasileiro pode atender a demanda.

A expectativa é a de que os técnicos da Saúde respondam a solicitação até o fim de semana, para que os suprimentos possam ser embarcados no primeiro avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que vai resgatar brasileiros na Ucrânia. A aeronave sairá de Brasília na próxima segunda-feira (7), às 15 horas.

A relação das necessidades médicas da Ucrânia também inclui desfibrilador, aparelho para fazer eletrocardiograma, instrumentos cirúrgicos e até fonte de luz portátil para realizar exames nas vítimas da guerra.

Continuar lendo GOVERNO UCRANIANO ENCAMINHOU AO BRASIL PEDIDO DE SUPRIMENTOS MÉDICOS A SEREM ENVIADOS AO PAÍS EM MEIO A GUERRA

BRASILEIRA QUE MORA NA UCRÂNIA DECIDE ENFRENTAR GUERRA AO LADO DO MARIDO UCRANIANO IMPEDIDO DE DEIXAR O PAÍS

Brasileira decide ficar e enfrentar a guerra ao lado de marido ucraniano

Devido ao decreto da Lei Marcial, homens com idade entre 18 e 60 anos estão proibidos de deixar o país

INTERNACIONAL

 Letícia Sepúlveda, do R7

Fernanda Krupin com seu marido

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM @LATINANAUCRANIA

Ao lado do marido ucraniano e dos dois cachorros, a brasileira Fernanda Krupin, de 29 anos, se deslocou quatro vezes nos últimos sete dias, buscando abrigos seguros em meio ao avanço das tropas russas na Ucrânia.

”Foi horrível, eu vi diversos tanques na rua, canhões e escutei bombardeios na estrada”, conta sobre um dos percursos.

Fernanda poderia sair da Ucrânia para se estabelecer em algum país vizinho, como mais de 1 milhão de pessoas fizeram, mas escolheu permanecer ao lado do marido. Com o decreto daLei Marcial, todos os ucraninos com idade entre 18 e 60 anos estão proibidos de deixar o país.

Entre as famílias que chegam na fronteira ucraniana, apenas mulheres e crianças conseguem passar, os homens ficam para trás esperando a convocação do exército.

“Estamos vivendo um dia de cada vez e em alerta o tempo todo”, explica. Ela e o marido se conheceram no Brasil e moram juntos na Ucrânia há cerca de um ano e meio.

“Eu disse que se alguma coisa acontecesse nós sairíamos juntos ou ficaria com ele aqui. Nós temos meios de nos proteger, ainda não temos filhos e temos um carro para nos locomover.”

”Eu entendo as mulheres que precisaram sair por conta de seus filhos e pela dificuldade de locomoção. Mas enquanto estivermos protegidos, permaneceremos juntos”, conclui

O casal estava receoso na última semana antes da invasão. Estavam esperando a documentação dos dois cachorros para viajarem ao norte da Ucrânia, mas os documentos só ficaram prontos no mesmo dia em que a invasão russa começou.

Resistência

Para além dos militares ucranianos responsáveis por segurar o avanço russo em grandes cidades, o país ainda conta com aqueles que se voluntariam para proteger a nação. Homens e mulheres sem experiência militar se apresentam para treinamentos e para receber equipamentos.

Fernanda ressalta que a luta da população é impressionante. “A Ucrânia é cercada de um povo de muita força e resistência. Pessoas que nunca pegaram em armas estão indo para a linha de frente da guerra.”

Entre os ucranianas afetados pela destruição das tropas russas, está o sogro da brasileira. Aos 87 anos, ele tem memórias de sua infância em meio à segunda guerra mundial e chora perante a atual invasão russa.

O idoso se recusou a deixar sua casa, localizada em um vilarejo perto de Kiev, quando a guerra se intensificou. Atualmente, sabe que o filho de 35 anos pode ser convocado pelo exército.

“Meu marido não tem treinamento militar e essa situação é super angustiante, não tem como não ser”, relata Fernanda. ”Mas quero manter minha fé de que a gente vai conseguir superar isso, que de alguma forma vamos conseguir sair daqui ou voltar para nossa vida de antes.”

Continuar lendo BRASILEIRA QUE MORA NA UCRÂNIA DECIDE ENFRENTAR GUERRA AO LADO DO MARIDO UCRANIANO IMPEDIDO DE DEIXAR O PAÍS

CONHECENDO AS LIMITAÇÕES DO BRASIL BOLSONARO NÃO PREGA SOLIDARIEDADE E SIM EQUILÍBRIO

Nunca preguei solidariedade a nenhum país, sempre preguei o equilíbrio, diz Bolsonaro

Chefe do Executivo brasileiro declarou que não tem o que falar no momento com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

Douglas Porto

Emanuelle Leones

da CNN

em São Paulo e Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou em entrevista à Jovem Pan News, nesta segunda-feira (28), que nunca pregou solidariedade a nenhum país, mas sim o equilíbrio, em relação ao conflito entre Rússia e Ucrânia.

“O Brasil é grande, mas nós temos que entender que temos limitações. Quem tem razão? Quem ganha a guerra? Quem tem mais canhão. Infelizmente tem gente morrendo, a gente espera que o mais rapidamente cesse e que se chegue a um acordo. Eu nunca preguei solidariedade a nenhum país, sempre preguei o equilíbrio”, proclamou Bolsonaro.

Sobre uma nova resolução contra a Rússia que deve ser votada em breve na Organização das Nações Unidas (ONU), o chefe do Executivo alegou que não sabe qual será a posição do Brasil, mas que não quer alinhamento com nenhum lado.

“Estão estudando uma nova resolução, será votada na terça ou na quarta. Qual será a posição do Brasil? Eu não sei, eu não vou estar alinhado com um lado e nem com outro, vamos ver onde vai isso aí. Nenhum país quer que as sanções atinjam a si próprios e o Brasil não é diferente disso.”

Na reunião da última sexta-feira (25), o Brasil e outros dez países votaram a favor de uma resolução que condena a invasão do território ucraniano e pede a retirada de tropas. A Rússia foi contra e vetou a medida. No último domingo (27), o país também foi a favor de uma reunião emergencial da Assembleia-Geral para tratar sobre o tema.

Ratificando a questão dos fertilizantes, Bolsonaro questionou: “sem os fertilizantes, como fica o problema da fome no Brasil? A inflação dos alimentos? A segurança alimentar? Tem que estudar isso aí, eu não vou dar palpite nesta questão”. O país importa mais de 80% dos fertilizantes utilizados na produção agrícola, e tem parceria comercial com os russos, um dos maiores produtores do insumo no mundo.

Em viagem à Rússia, em 16 de fevereiro, Bolsonaro discursou ao lado do presidente da Rússia, Vladimir Putin. No encontro, disse que prega a paz e respeita “quem age desta maneira” e que era solidário ao país.

Os Estados Unidos criticaram o discurso de Bolsonaro na Rússia, afirmando que “o momento em que o presidente do Brasil se solidarizou com a Rússia, quando as forças russas se preparam para lançar ataques a cidades ucranianas, não poderia ter sido pior”, informou à CNN um porta-voz do Departamento de Estado.

Bolsonaro sustentou, em 24 de fevereiro, que seria sua a decisão sobre o posicionamento do Brasil frente à guerra na Ucrânia. “Quem fala pelo país é o presidente e o presidente se chama Jair Messias Bolsonaro. Quem tem dúvida disso basta procurar o Artigo 84 [da Constituição Federal]. Quem está falando isso está falando sobre o que não lhe compete”, referiu Bolsonaro em transmissão pelas redes sociais.

A fala aconteceu após o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) declarar que os países do Ocidente devem usar a força em apoio aos ucranianos. “Tem que haver o uso da força. Realmente um apoio à Ucrânia maior do que o que está sendo colocado. Essa é a minha visão”, indicou Mourão.

“Não tenho o que falar com o presidente da Ucrânia no momento”

A respeito de uma eventual conversa com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, Bolsonaro declarou que não tem o que falar no momento e que “lamenta” por isso.

“Alguns querem que eu converse com o presidente da Ucrânia, eu não tenho o que falar com ele no momento, eu lamento”, anunciou.

“Por nós não teria guerra em nenhum lugar do mundo, mas não é assim. Queremos paz, tranquilidade, respeito, autonomia. Eu falei na Rússia também, que alguns países queriam que a autonomia da Amazônia não seria mais nossa e quem ficou do nosso lado foi o Putin.”

Fonte: CNN

Continuar lendo CONHECENDO AS LIMITAÇÕES DO BRASIL BOLSONARO NÃO PREGA SOLIDARIEDADE E SIM EQUILÍBRIO

SANÇÕES FINACEIRAS IMPOSTAS À RÚSSIA PODE LEVAR O PAÍS A DAR UM CALOTE EM SUA DÍVIDA EXTERNA

Sanções podem levar Rússia a dar calote, diz instituto internacional de finanças

Em uma nota publicada nesta segunda-feira, o IIF diz ainda que o PIB russo deve sucumbir ao impacto das punições internacionais

Thais Herédia

da CNN

Moedas de rublo russo são vistas na frente das cores das bandeiras da Ucrânia e da Rússia, em ilustração de 24 de fevereiro de 2022.Moedas de rublo russo são vistas na frente das cores das bandeiras da Ucrânia e da Rússia, em ilustração de 24 de fevereiro de 2022.REUTERS/Dado Ruvic

As sanções financeiras impostas pelos Estados Unidos e países aliados à Rússia podem levar o país a dar um calote em sua dívida externa. A avaliação é do Instituto de Finanças Internacionais (IIF), uma associação que reúne os maiores bancos do mundo. Em uma nota publicada nesta segunda-feira, o IIF diz ainda que o PIB russo deve sucumbir ao impacto das punições internacionais.

Para os analistas do órgão, a decisão de banir grandes bancos russos do sistema Swift foi considerada uma das mais sérias impostas a um país na história recente. Enquanto ainda debatiam o alcance e a eficácia desta medida, o anúncio de ações restritivas ao Banco Central da Rússia e a sinalização de que a força das sanções pode aumentar, levaram o IIF a prever fortes impactos na economia russa.

“O compromisso dos membros da comunidade internacional é claro. Compreender o impacto dessas ações, no entanto, é fundamental. A conclusão é que essas sanções terão um impacto significativo na economia geral da Rússia, e os russos médios já estão sentindo o custo. As sanções visam o sistema financeiro doméstico da Rússia, causando corridas bancárias e forçando o banco central da Rússia a continuar aumentando as taxas de juros”, diz o comunicado.

Na tentativa de controlar os estragos causados pela corrida bancária e pelo banimento do sistema financeiro internacional, os analistas do IIF acreditam que o BC russo deverá adotar rígidos controles de capital e até decretar feriado bancário se a demanda por moeda aumentar acentuadamente.

“Como resultado, prevemos um crescimento negativo em uma economia que já foi prejudicada pelo crescente isolacionismo”, diz o documento.

O IIF reiterou ainda que vai examinar as sanções adicionais que podem ser adotadas em várias áreas que considera essenciais e que poderiam afetar o sistema financeiro internacional. A funcionalidade do sistema global de pagamentos, o acesso à moeda americana, as exportações de hidrocarbonetos e os controles de exportação estão entre as maiores preocupações da associação dos bancos.

“Um dos maiores impactos na economia global provavelmente será no comércio. Embora os detalhes sobre como as novas sanções afetam a energia ainda estejam surgindo, sabemos que as sanções ao seu banco central tornarão mais difícil para a Rússia exportar energia e outras commodities. Como resultado, podemos ver os preços das commodities subirem”, alerta o relatório da IIF.

Fonte: CNN

Continuar lendo SANÇÕES FINACEIRAS IMPOSTAS À RÚSSIA PODE LEVAR O PAÍS A DAR UM CALOTE EM SUA DÍVIDA EXTERNA

NASCE NO DF OS PRIMEIROS BEBÊS GÊMEOS DO BRASIL COM GENÉTICA DE DUAS FAMÍLIAS

Por Caroline Cintra, g1 DF

 

Gustavo Catunda e Robert Rosselló com os gêmeos Marc e Maya — Foto: Rafael Nunes e Mariana AerreGustavo Catunda e Robert Rosselló com os gêmeos Marc e Maya — Foto: Rafael Nunes e Mariana Aerre

Gustavo Catunda e Robert Rosselló têm motivo duplo para agradecer: na última quarta-feira (23) eles se tornaram pais dos gêmeos Marc e Maya. A história, que tinha tudo para ser a realização do sonho de um casal gay que busca a paternidade, tem um ingrediente ainda mais especial: os engenheiros civis são o primeiro casal gay do Brasil a ter filhos com o gene das duas famílias.

O nascimento dos bebês só foi possível após a aprovação da Resolução 2.294/2021, do Conselho Federal de Medicina (CFM), que permite o uso de óvulos de parentes, de até quarto grau, para gerar bebês por meio de reprodução assistida. No caso, foi usado o sêmen de Robert e o óvulo da irmã de Gustavo, e quem carregou os gêmeos no ventre durante 35 semanas foi Lorenna Resende, prima de Gustavo.

O casal criou o perfil @2depais no Instagram para compartilhar todo o processo de fertilização in vitro, a gestação e a tão esperada e sonhada chegada de Marc e Maya, as 11h da manhã do dia 23 de fevereiro. “É o resultado da nossa história de amor”, dizem os pais.

A história de amor de Gustavo e Robert começou há mais de 10 anos, quando eles se conheceram no primeiro semestre da faculdade de engenharia civil. No começo, tornaram-se grandes amigos e, dois anos depois, começaram a namorar. Foi a primeira e única experiência homoafetiva dos dois.

“Sempre sonhamos em ter filhos. Era uma conversa que tínhamos enquanto amigos. Sempre falávamos que nossos filhos iriam brincar juntos. Uma das primeiras conversas que tivemos foi: tá, e agora, como vamos fazer para ter filhos?”, conta Gustavo.

Com o passar dos anos, eles dizem que começaram a pensar nas possibilidades de colocar o sonho em prática. Desde o início, o desejo era que o bebê tivesse a genética dos dois pais, mas, à época, isso não era possível no Brasil.

O casal começou a pensar em outras formas de paternidade, como adoção ou barriga de aluguel. Para a segunda opção teriam que fazer o processo em outro país.

“Até que minha prima aceitou ser nossa barriga solidária e voltamos com a ideia inicial de fazer a misturinha de nós dois. Vejo uma movimentação de energia muito grande. Às vésperas da gente assinar a compra dos óvulos, num banco internacional, a lei mudou no Brasil”, lembra Gustavo.

Ansiedade e realizaçãoCasal e prima, que gerou primeiros bebês do Brasil que têm genética de dois pais — Foto: Rafael Nunes e Mariana AerreCasal e prima, que gerou primeiros bebês do Brasil que têm genética de dois pais — Foto: Rafael Nunes e Mariana Aerre

Gustavo contou ao g1 que, desde o início do processo, o casal ficou ansioso. “A gente tentava levar da forma mais tranquila possível, mas cada etapa é desgastante”. Mas, com o apoio da família, ele e Robert dizem que conseguiriam passar por tudo com “leveza e risadas”.

Continuar lendo NASCE NO DF OS PRIMEIROS BEBÊS GÊMEOS DO BRASIL COM GENÉTICA DE DUAS FAMÍLIAS

SERÃO ENVIADOS PELO ITAMARATY MAIS OITO DIPLOMATAS À KIEV PARA AUXILIAR BRASILEIROS QUE DESEJAM DEIXAR O PAÍS

Itamaraty enviará 8 diplomatas a Kiev para auxiliar na ajuda aos brasileiros

Ministro de Relações Exteriores Carlos França informou que irá reforçar o corpo diplomático para auxiliar no plano de evacuação

Kenzô Machida

da CNN

Brasília

O Itamaraty informou, na tarde desta sexta-feira (25), que enviará mais oito diplomatas à Embaixada Brasileira em Kiev, capital da Ucrânia. O objetivo é auxiliar os brasileiros que estão na cidade e desejam deixar o país.

Dos cerca de 500 brasileiros que vivem no país do Leste Europeu, 200 já procuraram a embaixada. O ministro de Relações Exteriores, Carlos França informou que irá reforçar o corpo diplomático neste momento importante em que a capital foi invadida por tropas russas.

O governo está com um plano em andamento de evacuação dos brasileiros que estão em Kiev e em todas as províncias atingidas. Até agora, foram enviados R$ 109 mil para despesas, que incluem aluguéis, passagens e despesas de locomoção.

A ideia, no entanto, será colocada em prática somente se houver condições de segurança. Com o fechamento do espaço aéreo na Ucrânia, a opção de saída é terrestre.

Também nesta sexta, embaixadores dos países que formam o G7 no Brasil se reuniram em Brasília para discutir o ataque da Rússia à Ucrânia.

Representantes da Ucrânia, Alemanha, Estados Unidos, França, Japão, Reino Unido e União Europeia cobraram um posicionamento claro do presidente Jair Bolsonaro (PL) em relação à guerra em solo ucraniano. O encontro foi realizado na residência oficial do embaixador da Alemanha, Heiko Thoms.

Continuar lendo SERÃO ENVIADOS PELO ITAMARATY MAIS OITO DIPLOMATAS À KIEV PARA AUXILIAR BRASILEIROS QUE DESEJAM DEIXAR O PAÍS

EMBAIXADA DA CHINA NA UCRÂNIA PUBLICA COMUNICADO COM DICAS DE SEGURANÇA PARA SEUS CIDADÃOS QUE VIVEM NO PAÍS EUROPEU

Embaixada da China na Ucrânia pede que seus cidadãos coloquem bandeira do país no carro

Documento emitido pela embaixada chinesa dá dicas de segurança e de como se portar durante os ataques

INTERNACIONAL

 Do R7

Embaixada chinesa na Ucrânia pede que seus cidadãos usem bandeira do país em local visível do carro

GENYA SAVILOV/AFP – 24.2.2022

A embaixada da China na Ucrânia publicou em seu site, nesta quinta (24), um comunicado com várias dicas de segurança para seus cidadãos que vivem no país europeu. Uma delas é para que, caso os chineses tenham de dirigir, que coloquem uma bandeira da China em algum lugar visível do veículo.

O documento da embaixada, que se dirige também às empresas financiadas pela China na Ucrânia, tem como título “Lembrete para que os cidadãos chineses na Ucrânia prestem muita atenção à segurança”. A primeira dica diz que “a ordem social é caótica e descontrolada, principalmente quando há um grande tumulto na cidade. Ao andar na rua, você pode se tornar alvo de ataque, o trânsito pode ser bloqueado a qualquer momento e sair correndo pode gerar riscos incontroláveis. É melhor ficar em casa e longe de janelas e vidros para evitar ferimentos acidentais”.

A mensagem segue pedindo que os chineses procurem ajudar uns aos outros e que busquem sempre informações divulgadas pela embaixada através de diversos meios, “principalmente a conta pública do WeChat e o site oficial”.

A embaixada diz que se algum cidadão chinês “estiver viajando por muito tempo de carro, fique atento para reabastecer ao longo do caminho, antes que o posto de gasolina feche, o que impossibilitaria a continuação [da viagem]. A bandeira chinesa pode ser afixada em local visível do veículo”.

O documento encerra pedindo que chineses prestem atenção aos avisos de segurança emitidos localmente e que evitem entrar em áreas em que a situação é instável. Afirma ainda que “o povo chinês sempre teve uma bela tradição de solidariedade, luta e assistência mútua. É ainda mais necessário que os compatriotas chineses levem adiante esse espírito quando vão para o exterior, e eles devem se esforçar para ajudar uns aos outros para refletir a imagem do povo chinês e a força da China. (…) Em particular, devem ajudar outros compatriotas com pouca experiência, especialmente estudantes internacionais”.

Por fim, o texto diz que a embaixada está pronta para ajudar os chineses a resolver seus problemas.

O governo da China, nesta quinta, pediu que haja negociações para encerrar a crise e evitou chamar o ataque russo de invasão. Apesar disso, o país asiático pediu moderação e respeito à soberania nacional. Hua Chynying, ministro das Relações Exteriores chinês, disse que “esperamos que as partes envolvidas não fechem a porta para a paz e se envolvam em diálogo e impeçam que a situação se agrave ainda mais”

Fonte: R7

Continuar lendo EMBAIXADA DA CHINA NA UCRÂNIA PUBLICA COMUNICADO COM DICAS DE SEGURANÇA PARA SEUS CIDADÃOS QUE VIVEM NO PAÍS EUROPEU

RN ENTROU PARA HISTÓRIA NACIONAL COM A PRIMEIRA ELEITORA REGISTRADA NO PAÍS HÁ 90 ANOS

Por Igor Jácome, g1 RN

 

Mulheres representam maioria do eleitorado brasileiro, mas ainda são minoria nos cargos eletivos. — Foto: Amanda Perobelli/ReutersMulheres representam maioria do eleitorado brasileiro, mas ainda são minoria nos cargos eletivos. — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

O Brasil celebra nesta quinta-feira (24) os 90 anos do voto feminino no país, com a chegada do primeiro Código Eleitoral Brasileiro em fevereiro de 1932. Mas quase cinco anos antes, o Rio Grande do Norte já tinha entrado na história nacional ao registrar sua primeira eleitora: a professora Celina Guimarães Vianna, então com 29 anos.

O estado publicou a Lei nº 660, de 25 de outubro de 1927, estabelecendo que não haveria distinção de sexo para o exercício do voto. Em 25 de novembro daquele mesmo ano, na cidade de Mossoró, no Oeste potiguar, o nome de Celina Guimarães foi incluído na lista dos eleitores do estado. O fato que repercutiu mundialmente.

Em abril de 1928, quatro anos antes do código eleitoral, Celina voltou pela primeira vez junto com outras 14 mulheres potiguares, que já estavam alistadas. Na mesma ocasião, o estado também registrou a eleição da primeira prefeita do país: Alzira Soriano, eleita para comandar a cidade de Lajes (RN) com 60% dos votos. Ela tomou posse no cargo em 1º de janeiro de 1929.

De acordo com a promotora de Justiça do Rio Grande do Norte Érica Canuto, que estuda a atuação feminina na política, o pioneirismo potiguar foi resultado da luta do incentivo da advogada feminista Bertha Lutz.

“Existia um movimento sufragista forte na Europa. Bertha Lurtz foi estudar fora e trouxe esses ideais para o Brasil. Ela veio ao RN em 1927 e conseguiu convencer o governador do estado, Juvenal Lamartine, mudar a lei estadual. E rodou o interior do estado todo. Em Lajes, conheceu Alzira Soriano e viu nela uma gestora nata. Alzira era viúva e administrava uma fazenda. Bertha foi quem convenceu ela a se candidatar”, conta.

Alzira foi a primeira prefeita da América Latina.

Alzira Soriano em seu gabinete no governo de Lajes — Foto: Arquivo Pessoal

Os votos das primeiras eleitoras potiguares em 1928 acabaram anulados pela Justiça, mas o marco ficou na história. Já Alzira perdeu o mandato por causa da revolução de 1930, foi convidada a permanecer na liderança do município como interventora, mas recusou.

Desde a instituição do Código Eleitoral, as mulheres passaram a participar mais ativamente da política nacional, mas Erica Canuto considera que ainda há grandes desafios a serem vencidos, quando o assunto são os direitos políticos desse público.

Atualmente as mulheres representam a maior parte do eleitorado do país e no estado. Nas últimas eleições de 2020, as eleitoras representavam 52,8% dos votos no Rio Grande do Norte. Apesar disso, a participação nos cargos eletivos é mínima.

No Congresso, apenas cerca de 15% das vagas foram ocupadas por mulheresnas últimas eleições. Na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, dos 24 parlamentares eleitos em 2018, apenas três são mulheres – o que representa cerca de 12,5%. Na Câmara Municipal de Natal, a proporção é um pouco maior e chega a 20%. São seis vereadoras entre os 29 parlamentares.

Além disso, o Rio Grande do Norte conta com a única mulher no cargo de governadora, entre os 26 estados do país: Fátima Bezerra (PT).

“Lugar de mulher também é na política. Em 2015 o TSE determinou um mínimo de tempo de campanha reservado para mulheres, depois teve a reserva de 30% do fundo eleitoral para as candidatas. Estamos falando de uma busca por igualdade. A ocupação da mulher nos espaços público é um objetivo de paridade, porque todas as violências contra a mulher são fundamentadas na desigualdade. É preciso investir em políticas públicas afirmativas e educação, que se fale disso em todos os espaços, porque estamos falando de cultura, que demora a ser modificada”, considera.

A Lei 14.192 de 2021 considera violência política contra a mulher “toda ação, conduta ou omissão com a finalidade de impedir, obstaculizar ou restringir os direitos políticos da mulher”, além de “qualquer distinção, exclusão ou restrição no reconhecimento, gozo ou exercício de seus direitos e de suas liberdades políticas fundamentais, em virtude do sexo”. As medidas valem já a partir das eleições de 2022.

Continuar lendo RN ENTROU PARA HISTÓRIA NACIONAL COM A PRIMEIRA ELEITORA REGISTRADA NO PAÍS HÁ 90 ANOS

VEJA O QUE SE SABE SOBRE O NOVO MODELO DO RG LANÇADO PELO GOVERNO

Carteira de identidade nacional é lançada; veja o que se sabe sobre o novo RG

Documento unificará número de registro em todo país, utilizando o CPF

Renata Souza

da CNN

em São Paulo

Modelo de Carteira de Identidade Nacional lançado pelo governoModelo de Carteira de Identidade Nacional lançado pelo governo Reprodução/Governo Federal (23.fev.2022)

Em cerimônia realizada nesta quarta-feira (23) em Brasília, o governo federal lançou a Carteira de Identidade Nacional. A solenidade contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O objetivo principal do novo documento será unificar a carteira de identidade em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

O novo modelo de documento adotado pelo governo contará com o CPF como número de registro único. Assim, a identificação será a mesma em todo o país.

Atualmente, em caso de necessidade de uma nova emissão em outro estado, o cidadão recebe um novo número de registro. No modelo antigo, seria possível ter até 27 números de RG.

Digitalização

A Carteira de Identidade Nacional terá versão física e virtual, além de permitir a checagem por QR Code, inclusive sem o uso de internet.

Documento internacional

Outra novidade é que a carteira de identidade nacional terá padrão internacional, permitindo ao viajantes utilizá-la fora do país. O documento contará com código MRZ (Machine Readable Zone), o mesmo emitido em passaportes.

Como funcionará a emissão?

O governo ainda não explicou como funcionará o processo de solicitação do novo RG, mas adiantou que a emissão – tanto da primeira versão quanto após 10 anos – será gratuita.

Qual o motivo das mudanças?

Segundo o governo, as novidades buscam modernizar o país e reduzir as fraudes, especialmente por meio da unificação do número de identidade.

Continuar lendo VEJA O QUE SE SABE SOBRE O NOVO MODELO DO RG LANÇADO PELO GOVERNO

SECRETÁRIO GERAL DA OTAN EMITE DECLARAÇÃO CONDENANDO ATAQUE IMPRUDENTE DA RÚSSIA CONTRA UCRÂNIA

Secretário-geral da Otan diz que Rússia ‘escolheu o caminho da agressão’ contra país soberano

Jason Stotenberg pede que Rússia cesse sua ação militar imediatamente e respeite a soberania e a integridade da Ucrânia

Secretário-geral Jens Stoltenberg dá uma coletiva de imprensa online após uma reunião extraordinária da comissão OTAN-Ucrânia sobre a situação entre a Ucrânia e a Rússia

SEM VAN DER WAL/ ANP/AFP – 24.02.2022

O secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg, emitiu uma declaração condenando “o ataque imprudente e não provocado da Rússia”. Na madrugada desta quinta-feira (24), explosões foram ouvidas em Kiev, capital da Ucrânia, Dnipro, Odessa e em outras cidades do país.

“Condeno veementemente o ataque imprudente e não provocado da Rússia à Ucrânia, que coloca em risco inúmeras vidas de civis”, disse Stoltenberg. “Mais uma vez, apesar de nossos repetidos avisos e esforços incansáveis ​​para se engajar na diplomacia, a Rússia escolheu o caminho da agressão contra um país soberano e independente.”

Stoltenberg disse que os aliados da Otan se reunirão para falar sobre as consequências das ações agressivas da Rússia.

“Esta é uma grave violação do direito internacional e uma séria ameaça à segurança euro-atlântica”, disse ele. “Peço à Rússia que cesse sua ação militar imediatamente e respeite a soberania e a integridade territorial da Ucrânia.”

Continuar lendo SECRETÁRIO GERAL DA OTAN EMITE DECLARAÇÃO CONDENANDO ATAQUE IMPRUDENTE DA RÚSSIA CONTRA UCRÂNIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar