Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

EUA VÃO AJUDAR O BRASIL EM SEUS ESFORÇOS PARA MAXIMIZAR O ACESSO ÀS VACINAS, AFIRMA EMBAIXADOR

EUA vão ajudar Brasil a ter acesso às vacinas, diz embaixador

Todd Chapman reuniu-se nesta terça com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga e garantiu colaborar no enfrentamento da covid

BRASIL

 Do R7

Todd Chapman, embaixador dos EUA no BrasilTodd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil DIVULGAÇÃO/US EMBASSY

A Embaixada dos Estados Unidos afirmou em nota nesta terça-feira (30) que o país vai ajudar o Brasil em seus esforços e maximizar o acesso dos Brasil às vacinas. O embaixador Todd Chapman reuniu-se por videoconferência com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga para revisar a cooperação dos Estados Unidos com o Brasil no combate à pandemia do novo coronavírus.

“Os Estados Unidos têm estado ao lado do Brasil e do povo brasileiro no enfrentamento da covid-19 desde o início da pandemia. A reunião entre o embaixador Chapman e o ministro Queiroga foi uma oportunidade importante para reiterar nosso compromiso”, diz a nota.

“O embaixador aproveitou a oportunidade para revisar a cooperação dos EUA e conversou sobre ao acesso às vacinas. Embora nossa primeira prioridade seja garantir o acesso dos norte-americanos às vacinas, estamos engajando ativamente o Brasil em maneiras de ajudar em seus esforços e maximizar o acesso dos Brasil às vacinas seguras, eficazes e de qualidade para os brasileiros.”

O embaixador norte-americano também destacou o que os EUA já realizaram ao longo dos 12 meses da pandemia, como por exemplo,  o fornecimento de insumos, equipamentos de saúde, cestas basicas, ventiladores pulmonares, hospitais de campanha, equipamentos de proteção individual e assistência técnica médica.

O governo dos EUA e o setor privado norte-americano já doaram mais de US$ 75 milhões para comunidades brasileiras que lutam contra o ritmo acelerado do novo vírus.

Embaixador Chapman reafirmou o compromisso dos EUA com a continuidade dos esforços para reduzir o impacto da pandemia em comunidades brasileiras.

Fonte: R7

Continuar lendo EUA VÃO AJUDAR O BRASIL EM SEUS ESFORÇOS PARA MAXIMIZAR O ACESSO ÀS VACINAS, AFIRMA EMBAIXADOR

SAÚDE: A IMPORTÂNCIA DE UMA ROTINA DE SONO ESPECIALMENTE PRA AS CRIANÇAS

Saiba como ajudar seus filhos a dormirem o suficiente na pandemia

A implementação de boas práticas de higiene do sono em família é fundamental para evitar problemas a longo prazo

Neha Chaudhary, da CNN

Atualizado 03 de março de 2021 às 14:51

Criança dormindoManter uma rotina de sono é importante para todos, em especial para crianças Foto: iStock

Nota do editor: Neha Chaudhary é uma psiquiatra de crianças, adolescentes e adultos no Hospital Geral de Massachusetts e na Escola de Medicina de Harvard, e co-fundadora do Brainstorm, um laboratório da Universidade de Stanford para inovações em saúde mental.

Dormir o suficiente era difícil mesmo antes da pandemia. Com as rotinas interrompidas, tempo extra em frente a telas de computadorea e celulares, e a grande quantidade de estresse que a maioria das pessoas enfrenta agora, as rotinas de sono parecem ter piorado de forma silenciosamente rápida. E pelo que estou vendo na minha prática de psiquiatria infantil, as crianças estão sofrendo ainda mais.

Considere o trabalho que nossos cérebros fazem o dia todo – pensar, sentir, tomar decisões e se preocupar com a família, amigos e até mesmo com nossa própria segurança. O sono é o único momento em que o cérebro descansa.

Para obter o suficiente desse descanso, a Academia Americana de Medicina do Sono recomenda de 10 a 13 horas de sono noturno para crianças de 3 a 5 anos de idade; 9 a 12 horas para crianças de 6 a 12 anos; e 8 a 10 horas para adolescentes. No entanto, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, apenas quatro em cada dez alunos do ensino fundamental e três em cada dez alunos do ensino médio estão dormindo o suficiente.

A falta de sono adequado não vem sem um custo alto. Estudos mostram que o sono insuficiente pode causar problemas a curto e longo prazo, incluindo não apenas cognição prejudicada, irritabilidade e falta de paciência, mas também diabetes e doenças cardíacas.

Grande parte da saúde emocional também está ligada ao sono e a ausência dele cria uma espiral descendente: problemas de humor ou ansiedade podem piorar o sono, e a falta de sono piora o humor e  a ansiedade. Nossa melhor aposta é quebrar o ciclo o mais rápido possível.

Eu sei que é mais fácil falar do que fazer, especialmente com dever de casa, hormônios e pressões da faculdade pairando sobre crianças e adolescentes – sem mencionar suas vidas sociais, ou a falta dela agora. Implementar boas práticas de higiene do sono em família é fundamental para pais e filhos.

Inicie uma rotina na hora de dormir

Aprendizagem à distância, trabalho em casa, falta de creche e dificuldades financeiras são algumas das razões pelas quais nossas rotinas estão diferentes hoje em dia. Uma boa rotina na hora de dormir é uma das partes mais importantes da higiene do sono.

Quanto mais consistente for a rotina da hora de dormir, mais os relógios biológicos de seus filhos permanecerão em dia e mais seus cérebros começarão a associar a rotina ao sono. Ter um relógio interno consistente também ajuda a regular o humor, o que, por sua vez, melhora ainda mais o sono.

Isso significa tentar manter as rotinas de sono e vigília durante o fim de semana o mais próximo possível dos dias da semana. É uma medida difícil, especialmente, para adolescentes, cujos relógios biológicos são programados naturalmente para descansar mais tarde, de forma que nem sempre corresponde ao dia na escola. Porém, quanto mais consistente for a rotina nos fins de semana, mais fácil será adormecer e acordar durante a semana, quando normalmente é o mais complicado.

Desacelere pelo menos uma hora antes de dormir

Faça atividades relaxantes, pelo menos uma hora antes de dormir, que fiquem longe de telas. Tentem ler juntos, montar um quebra-cabeça ou até mesmo contar histórias para crianças mais novas. As mais velhas podem tentar fazer um diário ou criar um ritual na hora de dormir, como escrever coisas pelas quais são gratas desde o dia. Essas atividades normalmente impedem nossas mentes de correr em direções diferentes durante o dia.

Mantenha as telas fora da hora de dormir

A luz azul que as telas emitem pode dizer ao seu cérebro que é hora de acordar – o oposto do que queremos antes de dormir. As crianças não devem apenas parar de usar seus telefones ou telas mais ou menos uma hora antes de dormir, mas também é melhor mantê-los fora do quarto para diminuir a tentação de usá-los, em razão da luz emitida que impede que o ambiente fique totalmente escuro. Isso significa laptops, tablets, sistemas de jogos e, sim, telefones celulares.

Na minha experiência, embora guardar os telefones possa ser uma decepção no início, muitas crianças mais velhas acham que se sentem liberadas, mais atentas e dormem muito melhor quando seus telefones são deixados em baldes na mesa de jantar e eles não os pegam até depois do café da manhã.

Crie um ambiente favorável ao sono

Além de eliminar dispositivos, a configuração correta do ambiente pode desempenhar um grande papel na qualidade do sono que você obtém. Você quer que seja aconchegante, convidativo e seguro. Tente manter os bichinhos de pelúcia favoritos do seu filho, brinquedos ou um símbolo de algo reconfortante perto de sua cama. A sala deve estar o mais escura possível (cortinas blackout funcionam) e a temperatura deve estar pendendo para o frio.

Tente não comer ou beber uma hora antes de dormir

Seu corpo trabalha muito para digerir os alimentos, extrair todos os seus nutrientes e transformá-los em energia. Você quer evitar que esse processo aconteça tarde da noite, porque não apenas certos alimentos, como açúcares, podem lhe dar uma explosão de energia logo antes de dormir — mas, se você não esperou o suficiente para dormir, isto pode ser uma receita para refluxo e desconforto estomacal.

Para os membros mais velhos da família, evite cafeína o máximo que puder, e não apenas antes de dormir. A cafeína a qualquer hora do dia, mesmo no final da manhã, pode afetar seu sono. Se você deseja um sono mais profundo e de melhor qualidade, corte o chá, o café ou os refrigerantes com cafeína do dia.

Tente meditação para dormir enquanto está na cama

Se seu filho está acordado na cama, peça-lhe que tente meditar. Pode reduzir o estresse e aumentar a liberação de substâncias químicas que fazem você se sentir relaxado e sonolento. A varredura corporal, por exemplo, é fácil de fazer.

Com os olhos fechados e o corpo imóvel, comece pela ponta da testa e, descendo, relaxe todos os músculos do rosto. Continue movendo-se para baixo de maneira a prestar atenção para as diferentes partes do corpo, relaxando os músculos enquanto “examina” essa área em sua mente. Muitas crianças com quem trabalhei me dizem que mal chegam aos braços antes de adormecer.

Fique na cama só para dormir

Também é útil para as crianças ficarem fora da cama para as demais atividades, incluindo dever de casa ou até mesmo ouvir música enquanto mandam mensagens para os amigos. Você quer que seu cérebro associe a cama ao sono e essa separação física pode ajudar.

Se meditação, contagem ou outras atividades não funcionarem e seu filho não conseguir dormir depois de 20 a 30 minutos, ele deve sair da cama e tentar uma atividade relaxante até sentir sono o suficiente para tentar dormir novamente. Isso ajuda o cérebro a continuar conectando a cama com estar sonolento, não acordado.

Seja modelo de boa higiene do sono

Como acontece com a maioria das coisas relacionadas aos pais, praticar o que você prega não apenas reforça a mensagem, mas mostra a seus filhos o que fazer. Ao implementar as mesmas técnicas que você espera deles, torna-se uma atividade familiar. Escolha alguns rituais noturnos em família, como um tempo de leitura sem tela após o jantar ou fazer uma meditação guiada e acompanhá-la juntos.

Fique atento a sinais de que seu filho está sofrendo com outros problemas

Se seu filho recentemente não está dormindo e possui dificuldades em outras áreas também – como falta de apetite, problemas de motivação, timidez ou humor irritável –, pode ser hora de procurar um pediatra, terapeuta ou psiquiatra para ver se há algo mais está acontecendo, como depressão ou ansiedade.

O cérebro é um dos nossos ativos mais preciosos e, como acontece com qualquer bem precioso, há maneiras de cuidar dele e nutri-lo para que possa fazer o seu trabalho da melhor maneira. Portanto, tudo começa – e termina – com o sono.

Continuar lendo SAÚDE: A IMPORTÂNCIA DE UMA ROTINA DE SONO ESPECIALMENTE PRA AS CRIANÇAS

PRESIDENTE DO SENADO DEFENDEU AJUDAR ‘CAMADA MAIS VULNERÁVEL’ E GUEDES DIZ QUE AUXÍLIO EMERGENCIAL PODE VOLTAR

Por Filipe Matoso, G1 — Brasília

 


Paulo Guedes: 'Novo comando do Congresso é afinado conosco'

Paulo Guedes: ‘Novo comando do Congresso é afinado conosco’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre reformas econômicas após reunião com os presidentes da Câmara e do Senado nesta quinta-feira (4). Guedes respondeu à afirmação de urgência do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a respeito de um auxílio emergencial durante a pandemia, e falou também sobre o alinhamento do Congresso com o governo.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (4) que o auxílio emergencial pode voltar a ser pago, mas, desta vez, para metade dos beneficiários que receberam o pagamento em 2020.

Guedes deu a declaração ao fazer um pronunciamento no Ministério da Economia ao lado do recém-eleito presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O ministro também disse que a retomada do auxílio depende do acionamento de “cláusulas necessárias”.

O auxílio emergencial foi pago no ano passado a trabalhadores informais, em razão da pandemia do novo coronavírus, em parcelas de R$ 600 e, depois, de R$ 300.

Rodrigo Pacheco e Arthur Lira se encontram com Guedes e debatem possível volta do auxílio

Rodrigo Pacheco e Arthur Lira se encontram com Guedes e debatem possível volta do auxílio

O presidente do Senado Rodrigo Pacheco e o presidente da Câmara Arthur Lira se encontraram com o ministro da Economia Paulo Guedes para tratar de reformas e também de um novo auxílio emergencial.

Ao se dirigir à imprensa, ao lado do ministro, Rodrigo Pacheco afirmou: “A pandemia continua e agora eu vim ao ministro da Economia, Paulo Guedes, externar o que é a preocupação do Congresso Nacional […], que é uma preocupação em relação à assistência social, a um socorro que seja urgente, emergencial, para poder ajudar a camada mais vulnerável.”

Paulo Guedes, na sequência, declarou: “O auxílio emergencial, se nós dispararmos as cláusulas necessárias, dentro de um ambiente fiscal robusto, já mais focalizado – em vez de 64 milhões, pode ser a metade disso, porque a outra metade retorna para os programas sociais já existentes –, isso nós vamos nos entender rapidamente porque a situação do Brasil exige essa rapidez.”

Ana Flor: 'Congresso e Executivo tentam afinar propostas'

Ana Flor: ‘Congresso e Executivo tentam afinar propostas’

Ana Flor comenta reunião entre as presidências da Câmara e do Senado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (4) – que tratou da agenda econômica, reformas e auxílio emergencial.

Situação fiscal

No pronunciamento à imprensa, Pacheco disse ter sentido que Guedes quer buscar uma solução para o tema, mas que é preciso ter responsabilidade fiscal.

“Fazer isso com cautela, com prudência, com observância de critérios para evitar que as coisas piorem. Mas, obviamente, nós temos que ter a sensibilidade humana e eu vim como senador e presidente do Congresso Nacional externar essa sensibilidade política de que nós temos que socorrer essas pessoas”, declarou.

‘Protocolo’ de crise

Antes de se reunir com Pacheco, Paulo Guedes recebeu o novo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Após a reunião com Lira, o ministro da Economia disse que o governo federal já sabe como lidar com os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19 e pediu que o Congresso retome a agenda de reformas.

“Temos o protocolo da crise. Se a pandemia nos ameaçar, nós sabemos como reagir”, afirmou Guedes.

“Vamos retomar as reformas ao mesmo tempo [em que ocorre a vacinação contra a Covid] porque a saúde e a economia andam juntas”, acrescentou.

Fonte: G1

Continuar lendo PRESIDENTE DO SENADO DEFENDEU AJUDAR ‘CAMADA MAIS VULNERÁVEL’ E GUEDES DIZ QUE AUXÍLIO EMERGENCIAL PODE VOLTAR

A CHEFE DO FMI PEDIU A IMPLEMENTAÇÃO IMEDIATA DE UMA NOVA ESTRUTURA DO G20 PARA AJUDAR OS PAÍSES MAIS POBRES DO MUNDO

Por covid, FMI pede expansão do alívio de dívida para outros países

Em reunião do G20, Georgieva disse que é fundamental operacionalizar esta estrutura de maneira rápida e eficaz

ECONOMIA

por Reuters

Georgieva falou em reunião do G20

A chefe do FMI (Fundo Monetário Internacional), Kristalina Georgieva, pediu neste domingo (22) a implementação imediata e efetiva de uma nova estrutura do G20 criada para ajudar os países mais pobres do mundo a obter alívio permanente de dívida, mas disse que outros países também precisam de ajuda.

“É fundamental operacionalizar esta estrutura de maneira rápida e eficaz”, disse a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, em um comunicado após se dirigir aos líderes do grupo das 20 maiores economias.

“Daqui para frente, devemos também ajudar os países não cobertos por essa estrutura a endereçar vulnerabilidades de suas dívidas para que suas economias possam se tornar mais resilientes.”

Bolsonaro no G20: ‘O que apresento aqui são fatos, e não narrativas’

A estrutura de tratamento para dívida endossada pelos líderes do G20 neste domingo se aplica a 73 países que são elegíveis para um congelamento temporário nos pagamentos oficiais de suas dívidas.

Fonte: R7
Continuar lendo A CHEFE DO FMI PEDIU A IMPLEMENTAÇÃO IMEDIATA DE UMA NOVA ESTRUTURA DO G20 PARA AJUDAR OS PAÍSES MAIS POBRES DO MUNDO

O TRATAMENTO DA CEFALEIA COM FISIOTERAPIA

Saiba como a fisioterapia pode ajudar no tratamento de cefaleia

A Cefaleia, conhecida popularmente como dor de cabeça, é um dos sintomas que incomodam milhões de brasileiros, o que causa um enorme impacto na saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCe), a dor de cabeça é um sintoma comum a diversas doenças, que podem apresentar como origem distúrbios do metabolismo, reações infecciosas, intoxicações, entre outros. “As pessoas acometidas dessa algia acabam sofrendo com limitações na sua qualidade de vida em função da dor e da tensão emocional, sofrendo, por sua vez, uma grande limitação na produtividade durante suas atividades do dia a dia”, explica o fisioterapeuta, Artur Oliveira, afirmando que através da fisioterapia a patologia pode ser prevenida e tratada.

Política em Foco: Qual é o trabalho da fisioterapia no tratamento da dor de cabeça?

Dr. Artur Oliveira: Cada vez mais a fisioterapia torna-se atuante nesta patologia, pois a grande incidência de pessoas portadoras de cefaleia gera a procura por métodos alternativos ao tratamento alopático com o objetivo de diminuir esta problemática. Diante deste contexto, a fisioterapia é uma opção viável para tratar esse tipo de algia se apresentando útil e eficaz não somente para as pessoas que tiveram resultados negativos com o tratamento alopático, mas firmando-se com eficácia em todas as circunstâncias da doença. É importante salientar que o método fisioterapêutico não trata da cefaleia em si, mas, de suas repercussões na vida de cada indivíduo. Por exemplo, caso a pessoa tenha uma cefaleia tensional, o fisioterapeuta ensinará ao paciente a melhor forma dele manejar a sua dor, o ajudando a detectar as repercussões musculoesqueléticas.

Política em Foco: E quais seriam os exercícios para a reabilitação da cefaleia?

Dr. Artur Oliveira: Muitos são os recursos e exercícios que podem ser utilizados pelo fisioterapeuta, como, por exemplo, mobilizações vertebrais, tração cervical, mobilização passiva das facetas cervicais, técnicas de relaxamento muscular, crochetagem do nervo occipital, liberação de aderências no couro cabeludo, reeducação postural, instruções posturais para cervical, alongamento das estruturas moles suboccipitais, do trapézio superior, dos músculos posteriores da cervical, da musculatura da cintura escapular, pericraniana e cervical, exercícios de fortalecimento crânio-cervical, entre outros.

Política em Foco: Caso a pessoa faça o uso de automedicação, como é que o fisioterapeuta pode utilizar suas técnicas e recursos para o controle dos sintomas?

Dr. Artur Oliveira: Excelente pergunta! Caso a pessoa faça o uso de automedicação, primeiro ela precisa entender que o uso do medicamento será uma cura provisória, podendo gerar o agravamento da dor a longo prazo. Neste caso, o profissional da fisioterapia utilizará de técnicas de terapia manual com mobilização articular e desativação de pontos gatilho de dor miofascial, entre outros, evoluindo o tratamento para uma terapia postural e orientações ergonômicas com o intuito de aliviar estresses desnecessários sobre os tecidos de sustentação. Desta forma, o paciente irá melhorar a estabilidade postural e, principalmente cervical, auxiliando no controle da dor.

Continuar lendo O TRATAMENTO DA CEFALEIA COM FISIOTERAPIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho