SEGUNDO A PREFEITURA DO NATAL, MENSAGEM DE TEXTO E LIGAÇÃO ALERTARÁ NATALENSES COM DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 ATRASADAS

Por g1 RN

 

Natalenses receberão mensagens pelo celular sobre a vacinação contra covid-19. — Foto: Carlos Dias/G1Natalenses receberão mensagens pelo celular sobre a vacinação contra covid-19. — Foto: Carlos Dias/G1

Moradores de Natal que registraram o número de celular no cadastro da vacinação contra a Covid-19 e que estão com doses em atraso vão passar a receber mensagens de texto e ligações alertando sobre a importância da conclusão do esquema vacinal.

A medida será utilizada para usuários que estão com a segunda ou terceira dose atrasadas, segundo o município.

“Ao todo, mais de 67 mil natalenses não completaram seu esquema vacinal, porém 35 mil pessoas cadastraram o telefone celular como forma de contato, então essas serão notificadas ou contactadas a procurar um ponto de vacinação”, explicou o secretário municipal de saúde de Natal, George Antunes.

De acordo com o município, a medida é possível graças a uma parceria firmada pela prefeitura com uma empresa de teleatendimento.

Na capital, 92% da população adulta (acima de 18 anos) iniciou o processo de imunização e, desse total, 85% encontram-se totalmente vacinados. Já na população com idade entre 12 a 17 anos, 71% iniciou o esquema vacinal, mas apenas 40% tomaram as duas doses.

Continuar lendo SEGUNDO A PREFEITURA DO NATAL, MENSAGEM DE TEXTO E LIGAÇÃO ALERTARÁ NATALENSES COM DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 ATRASADAS

OITO UNIDADES PRISIONAIS NO RN SUSPENDEM VISITAS PRESENCIAIS

Visitas presenciais são suspensas em oito unidades prisionais do RN

Foto: Divulgação/SEAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) anunciou nesta sexta-feira (21) a suspensão das visitas presenciais em oito unidades prisionais do estado, por causa de casos confirmados de covid-19 entre presos e policiais penais.

De acordo com a pasta foram suspensas as visitas sociais e religiosas presenciais nas oito unidades prisionais com presos e servidores infectados, mas seguem normalmente em outras 10 unidades. Já as visitas virtuais (televisitas) ocorrem normalmente em todo o sistema.

A Seap também informou que passou a cobrar o passaporte vacinal para acesso aos presídios, inclusive aos prestadores de serviço e policiais penais. Para ingressar nas unidades, será preciso apresentar o comprovante de que está em dia com a imunização contra a doença.

A suspensão das visitas atinge as seguintes prisões:

  • Penitenciária Estadual de Alcaçuz (Nísia Floresta)
  • Penitenciária Rogério Coutinho Madruga (Nísia Floresta)
  • Central de Recebimento e Triagem (Parnamirim)
  • Cadeia Pública de Ceará-Mirim
  • Cadeia Pública de Caraúbas
  • Penitenciária Agrícola Mário Negócio (Mossoró)
  • Penitenciária João Chaves Masculino (Natal)
  • Centro de Detenção Provisória Feminina (Parnamirim)

“A suspensão no momento epidemiológico atual com a propagação da Ômicron e H3N2, visa garantir a segurança dos servidores, dos privados de liberdade e seus familiares”, informou a Seap.

A pasta ainda informou que recomendou às administrações das 18 unidades prisionais do estado o reforço nas medidas preventivas contra a pandemia e reforçou o abastecimento de saneantes e equipamentos de proteção https://www.blogdobg.com.br/visitas-presenciais-sao-suspensas-em-oito-unidades-prisionais-do-rn/individual.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo OITO UNIDADES PRISIONAIS NO RN SUSPENDEM VISITAS PRESENCIAIS

SHOPPING MIDWAY MALL PASSARÁ EXIGIR PASSAPORTE VACINAL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (21) PARA ACESSO AO ESTABELECIMENTO

Midway só com passaporte vacinal

Foto: Magnus Nascimento

O shopping Midway Mall passará a exigir o passaporte vacinal a partir desta sexta-feira (21) para acesso ao estabelecimento, em cumprimento à nova determinação do governo estadual.

Além do passaporte, também será necessário apresentar um documento com foto, ou crachá. Segundo informou o Midway Mall a exigência também é válida para funcionários.

O shopping também informou que as lojas com acessos ao estacionamento deverão mantê-los fechados.

Só terá acesso ao shopping quem estiver com as vacinas contra a Covid-19 em dia, de acordo com a tabela demonstrativa abaixo:

Continuar lendo SHOPPING MIDWAY MALL PASSARÁ EXIGIR PASSAPORTE VACINAL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA (21) PARA ACESSO AO ESTABELECIMENTO

SÃO PAULO VACINA EM CERIMÔNIA SIMBÓLICA PRIMEIRA CRIANÇA CONTRA COVID-19 COM A CORONAVAC

Após aprovação da Anvisa, São Paulo vacina primeiras crianças com Coronavac

Imunizante do Instituto Butantan agora pode ser utilizado na faixa etária entre 6 e 17 anos

Tiago Tortella

Lucas Rocha

da CNNem São Paulo

 

São Paulo vacinou a primeira criança contra a Covid-19 com a Coronavac nesta quinta-feira (20), em cerimônia simbólica na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, na capital paulista.

Caetano de Jesus Martins Moreira, de nove anos, foi a primeira criança do país a receber o imunizante. “Inclusive, eu tomei a vacina da gripe recentemente. É só uma picada”, disse o garoto.

Além de Caetano, outras dez crianças – com idades entre 9 e 11 anos – também receberam a vacina na cerimônia.

O governador João Doria anunciou que 100 crianças serão vacinadas hoje com a Coronavac na escola. Outras também serão vacinadas na Região Metropolitana, em São Bernardo do Campo.

A aplicação do imunizante ocorreu horas após a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a utilização da Coronavac em crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, com exceção dos imunossuprimidos.

A decisão foi tomada após avaliação da diretoria técnica da Anvisa do segundo pedido do Instituto Butantan.

A formulação e dosagem para esta faixa etária são as mesmas da vacina aplicada em adultos. As pessoas devem receber duas doses, com intervalo de 28 dias.

Neste momento, o Instituto Butantan conta com 15 milhões de doses do imunizante em estoque para distribuição aos estados e municípios.

O Governo de São Paulo também anunciou o novo calendário de vacinação de crianças no estado e estima que todas as crianças paulistas recebam a primeira dose até a primeira quinzena de fevereiro.

Durante a coletiva de imprensa, foi feita a ressalva de que as crianças com cinco anos receberão apenas a vacina da Pfizer, conforme a liberação da Anvisa.

Fonte: CNN

Continuar lendo SÃO PAULO VACINA EM CERIMÔNIA SIMBÓLICA PRIMEIRA CRIANÇA CONTRA COVID-19 COM A CORONAVAC

BOAS NOTÍCIAS: MOLÉCULA SELETIVA NO COMBATE AO CÂNCER É DESCOBERTA POR PESQUISADORES BRASILEIROS

Na edição da coluna BOAS NOTÍCIAS desta quarta-feira temos uma inédita descoberta feita por pesquisadores da Universidade de Uberlândia/MG. Eles encontraram uma molécula inédita que pode contribuir no combate ao câncer. Essa molécula é seletiva, ou seja, ela age mais sobre as células tumorais do que sobre as células saudáveis. Portanto, convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa incrível descoberta brasileira! 

Brasileiros descobrem molécula que pode combater o câncer

Viva a ciência brasileira! Pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) encontraram uma molécula inédita que pode contribuir no combate ao câncer.

Outra ótima notícia é que essa molécula é seletiva, ou seja, ela age mais sobre as células tumorais do que sobre as células saudáveis – diferentemente da quimioterapia, que apesar de eficaz, acaba impactando nas células saudáveis e causando efeitos colaterais.

A pesquisa pretende desenvolver tratamentos mais saudáveis para o nosso organismo e claro, a cura para a segunda maior causa de mortes do mundo.

Molécula tem capacidade de eliminar células do câncer

A descoberta faz parte do estudo realizado pelos pesquisadores do Programa de Pós Graduação em Genética e Bioquímica pela UFU.

A molécula inédita é de um complexo de cobre e apresenta seletividade e capacidade de morte celular.

Os testes foram realizados em laboratório, a partir de células tumorais de humanos e de camundongos. O complexo de cobre mostrou ser capaz de induzir a produção de um outro tipo de molécula, chamadas espécies reativas de oxigênio.

As reativas de oxigênio conseguiram atingir as células tumorais, danificando seu DNA. Os prejuízos foram tão severos que as células cancerosas entraram em um processo de morte celular programada, chamado tecnicamente de apoptose.

Nas próximas fases do estudo, os pesquisadores pretendem desenvolver mecanismos em que a molécula descoberta será colocada dentro de nanocápsulas, ou seja, que vire um medicamento.

Que incrível!

Com informações de Gazeta do Cariri

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MOLÉCULA SELETIVA NO COMBATE AO CÂNCER É DESCOBERTA POR PESQUISADORES BRASILEIROS

DEVIDO A ALTA PROCURA DE PACIENTES O CENTRO DE ENFRENTAMENTO ÀS SÍNDROMES GRIPAIS EM NATAL FECHA MAIS CEDO

Por Inter TV Cabugi

 

Centro de enfrentamento às síndromes gripais em Natal fecha mais cedo devido à alta procura — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiCentro de enfrentamento às síndromes gripais em Natal fecha mais cedo devido à alta procura — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O centro de enfrentamento às síndromes gripais montado pela prefeitura no Cemure, no bairro Nazaré, na Zona Oeste de Natal, precisou fechar mais cedo nesta terça-feira (18) devido à alta demanda. Os portões foram fechados às 13h, quatro horas antes do previsto. Muitas pessoas tiveram que voltar para casa sem atendimento, o que gerou revolta e reclamação.

Três médicos atenderam os pacientes ao longo do dia. O fluxo alto de pessoas doentes, tossindo, com febre e dor no corpo chamou a atenção das equipes que atuam no centro. Por este motivo, houve a necessidade de antecipar o fechamento ao público

O tempo prolongado de espera pelo atendimento também aumenta a angústia de quem não quer sair do local ainda mais doente do que chegou por causa da exposição à contaminação que se submetem. Havia reclamação da falta de organização e de que é preciso passar por várias filas.

Até as 16h, foram 313 atendimentos realizados, e um número alto de pessoas com testes positivos para Covid-19: 118 contaminados.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a média diária de atendimento no Cemure é de 400 pacientes, e que o fechamento ocorreu por ter atingido esse limite. Disse ainda que todas as pessoas que estavam no centro receberam atendimento.

Continuar lendo DEVIDO A ALTA PROCURA DE PACIENTES O CENTRO DE ENFRENTAMENTO ÀS SÍNDROMES GRIPAIS EM NATAL FECHA MAIS CEDO

BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

O tempo passa rapidamente e o Brasil já comemora 1 ano de vacinação com 68% da população vacinada com 2 doses. Isto significa que alcançamos a falada “imunidade de rebanho”. Está na hora de acabar com o terrorismo e a degradação da economia, voltarmos a movimentar e impulsionar a economia e vida que segue!

Brasil completa 1 ano de vacinação: 68% da população com 2 doses

O Brasil completa 1 ano de vacinação contra a Covid-19 nesta segunda, 17 de janeiro, com números expressivos – mas não suficientes – e uma adesão popular digna de aplausos.

Os brasileiros correram e fizeram fila nos postos de vacinação e não se deixaram levar pela campanha dos negacionistas, que remam contra a ciência e tentaram confundir a cabeça da população.

Dados do consórcio de veículos de imprensa deste domingo, 16, mostram: temos mais de 162 milhões de vacinados no Brasil. Desses, 146,6 milhões receberam a segunda dose ou imunizante de aplicação única. Isso representa 68,25% da população total, ou seja, ainda falta vacinar mais de 30% dos brasileiros.

A dose de reforço foi aplicada em 32, 5 milhões de pessoas, o que corresponde a 15,15% da população.

Mais de 621 mil mortos

O Brasil chegou a ter quase 3 mil vidas perdidas por dia para a doença em abril de 2021, número trágico que se repetiu durante quase dois meses e somou até agora mais de 621 mortos em todo o país.

As mortes caíram significativamente, para 130 por dia, agora que temos quase 70% da população vacinada com duas doses.

E com um detalhe: hoje os não vacinados representam 80% das pessoas internadas com Covid nos hospitais brasileiros.

Atrasos na vacinação

A imunização por aqui começou em 17 de janeiro de 2021, com atraso de 40 dias em relação a países da Europa e Estados Unidos. Naquela altura, já tínhamos mais de 200 mil mortos em terras brasileiras.

A vacinação só começou porque o governo de São Paulo se adiantou e atropelou o governo federal trazendo a Coronavac, vacina da China, para ser produzida e aplicada na população brasileira.

Isso obrigou o governo federal a correr atrás do prejuízo e anunciar a vacinação um dia depois com o imunizante chinês e posteriormente com a Astrazenica e outras vacinas também aprovadas pela Anvisa, como a da Pfizer e Janssen.

A chegada da variante Ômicron

Agora uma nova onda mundial da doença preocupa, com a chegada da variante Ômicron, com transmissão muito mais rápida, apesar de ser menos letal.

O risco de novo colapso na saúde já preocupa e mostra a importância de a população concluir o esquema vacinal — mais de 20 milhões não voltaram para tomar a segunda dose —, e que os públicos elegíveis procurem pela dose de reforço.

Vacinação infantil

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – decidiu no mês passado que crianças de 5 a 11 anos também podem tomar a vacina da Pfizer, mas o governo federal novamente se posicionou para atrasar a vacinação, que começa apenas esta semana em várias capitais brasileiras.

Nos Estados Unidos a vacinação infantil começou no dia 3 de novembro e 5 milhões de crianças – 18% da faixa etária – já foram vacinadas.

Dados do Portal da Transparência de Registro Civil mostram que, desde o início da pandemia no Brasil, 324 crianças de 5 a 11 anos morreram vítimas da doença.

Ao todo, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, 20,5 milhões de crianças de 5 a 11 anos vivem no país, e o governo brasileiro encomendou, até o momento, 20 milhões de doses pediátricas.

Com informações do R7 e SNB

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

PASSAPORTE DE VACINA SERÁ COBRADO NO RN EM ESTABELECIMENTOS FECHADOS E ABERTOS QUE SUPORTEM MAIS DE 100 PESSOAS

Por Sérgio Henrique Santos e Leonardo Erys, Inter TV Cabugi e g1 RN

 

Coletiva do governo sobre o passaporte vacinal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiColetiva do governo sobre o passaporte vacinal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte vai passar a cobrar o passaporte vacinal para entrada em shoppings, bares, restaurantes e cinemas. O novo decreto, que será publicado nesta terça-feira (18) e passa a valer na sexta (21), determina que todos estabelecimentos fechados e aqueles abertos que suportem mais de 100 pessoas devem exigir que os clientes estejam com a vacinação completa contra a Covid.

O anúncio da nova medida foi feito na noite desta segunda-feira (17) em uma coletiva do governo do RN, com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Segundo o secretário do Gabinete Civil, Raimundo Alves, o passaporte vacinal será “exigido em todos os segmentos, como bares, shoppings e restaurantes a partir de 100 pessoas. Todo e qualquer ambiente a partir de 100 pessoas. Abaixo de 100 pessoas, somente se for com ar-condicionado, em ambiente fechado”.

Segundo ele, o governo recomendou ainda aos municípios que os eventos público sejam suspensos pelos próximos 30 dias – até 16 de fevereiro.

“Aqueles eventos que são públicos, em que não são possíveis de ter o controle e exigir o passaporte vacinal”, disse Raimundo Alves.

“A recomendação do decreto estadual é pela suspensão até o dia 16 de fevereiro. A partir daí, vamos fazer uma reavaliação. Os eventos que já foram aprovados, os organizadores serão chamados a rediscutir os protocolos e os eventos que não cumprirem podem ser suspensos durante a realização.

Como vai ser cobrado

O secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, explicou que a exigência vai ser feita considerando comprovantes oficiais como o ConecteSUS, o RN+Vacina e a própria carteira de vacinação, de papel. “Se você já era pra ter tomado a terceira dose, vai ser exigida a terceira dose”, explicou.

“É preciso que lá na porta o restaurante o bar cobrem a vacina, porque se não nós vamos estar jogando aqui todo esse trabalho em parceria com os municípios fora”, reforçou o secretário estadual de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, que disse ainda que o governo vai disponibilizar as forças de segurança para agir no cumprimento da medida.

A sociedade precisa entender que é necessário ter o passaporte de vacina pra acessar qualquer local. E as forças de segurança vão estar à disposição do município”, pontuou.

Recentemente o RN renovou o decreto de calamidade pela pandemia. Veja entrevista abaixo com o secretário de Saúde:

Covid-19: Governo do RN renova decreto de calamidade
Covid-19: Governo do RN renova decreto de calamidade

Alto contágio e necessidade da vacinação

O secretário de Saúde explicou que a vacinação segue como fundamental para evitar o agravamento pela doença.

“No Brasil é o momento de alerta, da gente mobilizar a sociedade e os sistemas de saúde para que a gente possa conter a transmissão. Segundo, avançar na vacinação, porque as pessoas que estão se internando em grande maioria são não vacinados ou com vacinação incompleta”, explicou.

Segundo ele, a situação “é de extrema alerta”.

“Nós estamos vivendo um sobreposição de duas epidemias. A epidemia da Covid, que tem uma terceira onda em função da ômicron, que tem se mostrado muito mais transmissível que as outras, a proporção de testes positivos muito elevada. E a epidemia Influenza (gripe), que tem levado muita gente pra cama, afastado do trabalho, superlotado as UPAs trazendo também um quadro de muita preocupação, até porque muitos profissionais da saúde têm se afastado. É um quadro extremamente preocupante”.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo PASSAPORTE DE VACINA SERÁ COBRADO NO RN EM ESTABELECIMENTOS FECHADOS E ABERTOS QUE SUPORTEM MAIS DE 100 PESSOAS

PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO LEI QUE AUTORIZA TRATAMENTO DE SAÚDE COM USO DE CANNABIS E DERIVADOS NO RN

Por g1 RN

 

Folhas da planta cannabis sativa — Foto: UnsplashFolhas da planta cannabis sativa — Foto: Unsplash

Uma lei publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (15) autoriza o tratamento de saúde com o uso de cannabis e derivados no Rio Grande do Norte.

A publicação também trata do incentivo à pesquisa sobe o uso medicinal e a divulgação de informações para população e profissionais da saúde.

A publicação diz que a lei visa “garantir o direito à saúde mediante o acesso a tratamentos eficazes de doenças e condições médicas, de quem deles precisarem”, assim como também “promover a educação em saúde, com base em evidências científicas atualizadas” e “incentivar a produção científica e o desenvolvimento tecnológico”.

Acesso ao tratamento

De acordo com a lei, fica assegurado “o direito de qualquer pessoa ter acesso ao tratamento com produtos à base de cannabis para uso medicinal, desde que com prescrição de profissional habilitado, observadas as disposições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e atendidos os requisitos previstos em lei”.

O documento reforça que o direito ao tratamento com uso medicinal de cannabis deve ser garantido pelo poder público e pelo setor privado.

Além disso, o poder público também pode celebrar convênios com associações de pacientes, universidades e instituições de pesquisa públicas e privadas para garantir o tratamento.

Incentivo à pesquisa

A lei reforça ainda que o Estado deve incentivar “linhas de pesquisa e desenvolvimento de cooperações estratégicas relativas ao uso medicinal da cannabis e ao estabelecimento de padrões de qualidade e de segurança sanitária, bem como ao uso no âmbito industrial”.

Sobre o incentivo à pesquisa, deve haver promoção das atividades científicas como estratégia para aprimoramento da atenção integral à saúde, promoção e continuidade de processos de desenvolvimento científico relacionados ao uso medicinal e redução da desigualdade de acesso a produtos à base de cannabis para uso medicinal.

Além disso, a lei cita que é preciso fortalecimento da capacidade operacional e científica das instituições públicas de ensino e pesquisa, dos órgãos públicos de prestação de serviço, especialmente de saúde, bem como das Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação.

Nas pesquisas devem ser promovidos ainda o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico e social, com ênfase na região do semiárido, gerar emprego e renda e utilizar de forma adequada os recursos naturais disponíveis e preservar o meio ambiente.

O texto cita ainda que devem ser observadas as determinações legais e regulamentares quanto ao cultivo, processamento, produção e comercialização de cannabis incluindo sementes e demais materiais biológicos derivados, bem como seu uso para fins medicinais, industriais e de pesquisa.

Informações e campanhas

Segundo a publicação, o Estado também promoverá a difusão de informações sobre o uso medicinal da cannabis através de campanhas educativas destinadas a toda a população para a divulgação do direito ao tratamento com produtos à base de cannabis, apoio e organização de eventos como palestras, fóruns e simpósios e formação continuada e capacitação de gestores e profissionais de saúde sobre o tratamento baseado em evidências científicas atualizadas.

O Estado poderá celebrar convênios ou instrumento congêneres com associações de paciente instituições de pesquisa e universidades públicas ou privadas

Continuar lendo PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO LEI QUE AUTORIZA TRATAMENTO DE SAÚDE COM USO DE CANNABIS E DERIVADOS NO RN

PREVISÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 PARA CRIANÇAS AOS MUNICÍPIOS DO RN É NESTA SEXTA-FEIRA (14)

Vacinas para crianças de 5 a 11 anos do RN serão distribuídas nesta sexta-feira

Redação/Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Internet

A imunização das crianças de 5 a 11 anos de idade tem previsão de início na próxima segunda-feira (17) em todos os municípios do Rio Grande do Norte. O tem hoje 350 mil crianças nessa faixa de 20 anos.

“Por ser uma criança aberta para início de crianças de 5 anos”, disse Kelly Lima, coordenadora em Saúde da Sessão.

Como comorbidades entende-se crianças com cardiopatia crônica, pneumopatia crônica, imunodepressivos, doença renal crônica, asma, doença crônica, doença hepática crônica, doença hepática crônica, síndrome de Down, hematológica crônica, Diabetes Mellitus e obesidade.

A previsão é que as doses são distribuídas para todas as sextas regionais no início da tarde desta feira (14). O MS sinalizou que será enviado lotes a cada semana. “Está em curso a capacitação das equipes para a aplicação e manejo das vacinas nas crianças. Esse processo é essencial para que a aplicação seja segura”, disse Laiane Graziela coordenadora de Imunização da Sesap.

Os pais ou responsáveis ​​devem estar manifestando sua concordância com o cadastro a criança e feito+ além da Vacina dependente na plataforma da empresa ( https://rn.ufrn.br/ . Em caso de ausência de pais ou responsáveis, o termo de sentimento deve ser autorizado por um escrito.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo PREVISÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 PARA CRIANÇAS AOS MUNICÍPIOS DO RN É NESTA SEXTA-FEIRA (14)

SAÚDE: QUAIS AS CAUSAS DE NARIZ OBSTRUÍDO QUANDO ESTAMOS GRIPADOS OU RESFRIADOS?

Por BBC

 

Por que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? — Foto: Getty Images via BBCPor que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? — Foto: Getty Images via BBC

Fumaça de cigarro, poeira, mudança do tempo, frio, rinite, sinusite, poluição, umidade, ar seco, pólen, forte odor, gravidez, gripe, resfriado, covid-19… Por que a lista de possíveis causas de um nariz entupido ou congestionado é tão grande? É recomendado tentar desobstruí-lo com descongestionantes e lavagens com soro ou fazer isso mais atrapalha que ajuda? E afinal, por que o nariz reage desse jeito?

Primeiro é preciso entender o complexo papel do nariz no sistema respiratório humano. Ele principalmente filtra, umedece e aquece (com o calor de vasos sanguíneos) o ar inspirado para que chegue da melhor forma aos pulmões, de onde o oxigênio será distribuído para o resto do corpo por meio do sangue.

O otorrinolaringologista Renato Roithmann, diretor-presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, explica em entrevista à BBC News Brasil que o nariz é responsável por equilibrar o ar que inspiramos para a temperatura corporal. “É o nosso termostato (dispositivo que regula a temperatura). O nariz aquece o ar e produz muco para nos defender.” E não é pouco: a mucosa nasal costuma produzir quase 1,5 litro por dia de secreção para manter as vias aéreas úmidas e ajudar a barrar e descartar partículas ou micro-organismos filtrados também por pêlos nasais.

“Quando olhamos a mucosa (a pele que reveste o nariz) no microscópio, parece um tapete, porque é cheia de pelinhos, que são os cílios. Eles ficam batendo para transportar essa secreção. Parecem algas no fundo do mar quando os vemos varrendo em direção à garganta”, afirma a otorrinolaringologista Renata Lopes Mori, da clínica Otorrino Experts.

Mas nem sempre o nariz passa ileso ao desempenhar essas funções, e é aí que ele pode acabar entupido ou congestionado com tanto muco que às vezes ele escorre (coriza). Mori explica as diferenças sutis entre essas duas reações, que podem acontecer ao mesmo tempo no caso de doenças como gripe, resfriado ou covid-19.

No caso do nariz entupido (ou obstruído), conta Mori, isso ocorre pelo inchaço da mucosa, principalmente em uma estrutura na região inferior do nariz chamada concha nasal. “Ela é um epitélio que aumenta e diminui. Mas quando ele inflama, pode aumentar muito e acabar entupindo o nariz.”

A congestão, explica ela, se dá quando o batimento dos cílios diminui e a secreção se acumula e se condensa no nariz. Tomada por esse muco, a mucosa nasal fica inflamada, com vasos sanguíneos inchados.

Gripe ou resfriado: quais as diferenças?
Gripe ou resfriado: quais as diferenças?

Em geral, esse excesso de muco é produzido pelo corpo como uma reação imunológica posterior à invasão bem-sucedida daqueles micro-organismos que conseguiram ultrapassar a barreira nasal e causar doenças nos pulmões, por exemplo. Um dos papéis dessa secreção nesse caso é combater novos invasores. Estima-se que pelo menos metade das pessoas resfriadas tenham o nariz escorrendo como um dos sintomas. Por outro lado, o excesso de muco correndo na direção oposta, ou seja, a garganta, pode causar inflamações e tosse.

Além disso, estima-se que 2 em cada 100 infecções virais nessa região resultem numa infecção bacteriana porque o muco e outros fluidos acumulados criam um lugar propício para a proliferação de bactérias.

E aí surgem as dúvidas: é recomendado usar remédios ou fazer lavagens com soro fisiológico para lidar com nariz obstruído/congestionado, ou é melhor deixar que a situação “volte ao normal” no nariz naturalmente depois de o sistema imunológico derrotar os invasores em outras partes do corpo?

Descongestionantes nasais: benefícios e riscos

Como mostrado acima, a congestão nasal pode ocorrer em resfriados ou alergias, por exemplo, em que a secreção sai sem que se perceba. Mas há momentos em que o corpo não consegue eliminar todo esse muco nasal e muitas pessoas recorrem aos descongestionantes vendidos em farmácias.

Há dois tipos principais deles: os que são administrados diretamente no nariz e os que são administrados pela boca (em forma de xarope ou comprimido). Em geral, esses medicamentos têm um papel de contraírem os vasos sanguíneos do nariz (vasoconstrição), melhorando o incômodo da congestão e ajudando a respirar melhor.

Mas essa melhora não é natural, já que foi obtida pelo produto farmacêutico, então o alívio (benefício para algumas pessoas) é temporário. Um tempo depois, os vasos sanguíneos do nariz voltam a dilatar e a congestão volta. A partir daí, há um vaivém de contrair e descontrair os vasos do nariz que para algumas pessoas é sinônimo de alívio.

Apesar dos benefícios envolvidos, há também diversos riscos, principalmente para crianças, grávidas, lactantes e idosos.

“Os orais só são liberados em crianças a partir dos 4 anos de idade. Alguns seguem o critério de que só pode usar a partir de 6 anos, mas dependendo das formulações só podem ser usados a partir de 12 anos. Além disso, é proibido o uso de descongestionantes orais em grávidas e lactantes. Os de uso tópico, em forma de gota, eventualmente se pode usar. O problema é que eles funcionam tão bem que a pessoa tem a tendência de começar a usar excessivamente porque na gestação normalmente o nariz fica mais congestionado, e aí pode entrar a questão da dependência”, afirma Roithmann, da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial.

Segundo o otorrinolaringologista, gestantes e lactantes devem conversar com seus médicos sobre o uso desse tipo de medicamento, mas, “de maneira geral, não se usa descongestionantes nem tópicos (aplicado no local), nem sistêmicos (medicamentos orais) em gestantes e lactantes.”

Há duas saídas possíveis para grávidas e lactantes, sugere Roithmann. Uma é a lavagem nasal (leia mais abaixo) e a outra é o uso de medicamentos anti-inflamatórios de uso tópico, que também podem ser usados de forma segura na rinite da gestação e durante o período de lactação. Mas é importante ressaltar que eles não são descongestionantes.

E por que há toda essa preocupação em torno do uso de descongestionantes nasais?

Roithmann explica que esse tipo de medicamento é absorvido pela circulação sanguínea e pode gerar alterações na frequência cardíaca e de pressão, sem falar de alterações no sistema nervoso central.

Por isso, devem ficar atentos pacientes com condições cardíacas, como isquemia cardíaca, hipertensão, alterações hormonais como hipertireoidismo, diabetes, glaucoma e uso de outros medicamentos, como alguns tipos de antidepressivos.

“Se você pinga essa medicação, ele descongestiona essas estruturas internas do nariz e você em 2 minutos está respirando melhor. Mas qual é o problema disso? Passado um tempo tem um fenômeno chamado efeito rebote”, explica o especialista. “Se usar mais do que três a cinco dias, continuamente, o organismo começa a precisar do congestionante para funcionar. E começa a pedir que a pessoa use cada vez mais. Isso gera uma situação que tem até um nome e é uma doença, que se chama ‘rinite da gota’, ‘rinite medicamentosa’, e que é difícil de tratar, exigindo em alguns casos intervenção cirúrgica do nariz para resolver.”

Há um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados em que torna obrigatória a apresentação e a retenção de uma receita médica para a compra de medicamentos para desobstrução nasal que contenham corticoides e vasoconstritores.

O autor da proposta, o deputado federal Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), cita no texto dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, que aponta que “os descongestionantes nasais são os medicamentos mais procurados na automedicação, em torno de 7% das vendas” e que “de 25% a 50% dos usuários dessas substâncias poderá desenvolver rinite medicamentosa”.

O projeto, que cita outros efeitos colaterais possíveis (como malformações cardíacas fetais no primeiro trimestre de gravidez e redução da espessura da mucosa nasal), aguarda parecer do relator na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

“Uma coisa importante para as mães e pais entenderem: a gente tem tanto receio do uso de descongestionante em criança porque a dose que ajuda, ou seja, a dose que descongestiona, é muito próxima da dose que gera efeitos colaterais. Então, é muito comum intoxicação por descongestionante, inclusive visitas à emergência pelos efeitos do excesso de descongestionante”, afirma Roithmann.

Segundo ele, “a tendência hoje da maior parte dos tratamentos, tanto de rinite crônica, quanto de sinusite crônica, é através de lavagens nasais”.

Lavagem nasal: benefícios e riscos

Esse tipo de tratamento, que basicamente lava as narinas com soro fisiológico, vem sendo considerado por especialistas como um das saídas mais efetivas para o cuidado e tratamento de doenças que afetam o nariz. Além de ajudar a prevenir crises de sinusite ou rinite, por exemplo, ao melhorar em alguns casos a circulação sanguínea e a eficiência da mucosa nasal.

Pacientes com rinite alérgica, congestão nasal e excesso de secreção costumam usar essa técnica com frequência, principalmente porque eventuais efeitos adversos envolvem riscos bem menores: a irritação no nariz e a remoção indevida de defesas nasais.

E quais são os principais benefícios? Mori explica que a lavagem nasal ajuda a eliminar substâncias inflamatórias (reduzindo os sintomas de congestão ou obstrução) e também auxilia na remoção mecânica da secreção acumulada, evitando que o local vire um meio de cultura para bactéria e “evoluindo de uma gripe ou resfriado para uma sinusite aguda bacteriana.”

A lavagem nasal pode ser feita em pessoas de todas as idades, mas a quantidade varia a depender da faixa etária. Crianças mais novas podem precisar do auxílio de adultos para realizar o procedimento. Em geral, podem ser usados seringas (sem agulhas) ou dispositivos específicos para isso (vendidos em farmácias ou lojas de artigos médico-hospitalares).

Há dois tipos de lavagem nasal: baixo volume (até 50ml em cada narina) e alto volume (mais do que 100ml por lavagem).

A primeira costuma ser usada em pacientes sem muita secreção e congestão nasal. A segunda, de alto volume, é indicada “nos casos em que a mucosa está inflamada, como nos episódios de gripes, resfriados e principalmente nos casos de sinusites agudas e crônicas”, explica Mori. O objetivo da maior quantidade de soro é conseguir remover essa secreção e substâncias inflamatórias.

A lavagem pode ser feita tanto com o soro vendido em garrafas em farmácia quanto com soro feito em casa. Mas a composição aqui não é igual à do soro caseiro usado para combater a desidratação (com água, sal e açúcar). Mori sugere uma receita baseada em sachês americanos vendidos para lavagem nasal: 250ml de água filtrada/fervida, 1 colher de café rasa de sal de cozinha e 1/4 de colher de café de bicarbonato de sódio (que ajuda a diminuir a viscosidade da secreção). Esse líquido, que não deve ser usado para inalação, pode ser armazenado na geladeira por até 24h.

E como se faz essa lavagem nasal com soro?

Recomenda-se que isso seja feito com a pessoa em pé ou sentada, com uso de seringa (sem agulha), garrafinha vendida em farmácia para esse fim ou dispositivos conhecidos como Lota.

Segundo Mori, o importante nessa técnica é o volume de soro, e não a força ou a pressão aplicada, que em excesso podem transformar a solução em problema. “Muita força pode fazer com que o soro vá parar no ouvido, que se comunica com o nariz pela tuba auditiva. Com o soro se encaminhando para lá, pode gerar muitos desconfortos, como a sensação de ouvido tampado e pior, pode até causar otite.”

A pressão em excesso também pode machucar o septo nasal e provocar sangramento. Por fim, se não houver força ou pressão demais, mas lavagem em excesso, o nariz pode acabar irritado. “A estrutura interna do nariz e sua defesa contra infecções dependem de algumas substâncias presentes nesse muco nasal. Então, a remoção excessiva delas pode ser prejudicial”, afirma Roithmann. Segundo ele, a quantidade ideal numa criança, por exemplo, é duas vezes ao dia: quando acorda e antes de dormir.

Roithmann afirma ainda que essa técnica pode ser usada em bebês, que costumam ter congestão nasal e excesso de muco dentro do nariz, “o que não é sinônimo de doença”. Nessa faixa etária, são usados tanto a lavagem nasal quanto dispositivos de sucção que retiram um pouco desse muco excessivo, já que bebês ainda não sabem expelir por conta própria essa secreção.

No caso dos bebês, o especialista recomenda também que, no caso de congestão nasal, deve-se amamentá-los na posição sentada, que ajuda a desinchar as estruturas nasais, explica Roithmann .

A posição também deve ser observada na hora de dormir em adultos e crianças com nariz congestionado. Recomenda-se que o travesseiro fique em posição mais elevada para ajudar a respiração e diminuir o desconforto.

Roithmann ressalta, por fim, que deve-se buscar a avaliação de médicos especializados caso esse problema respiratório seja frequente, persistente ou esteja afetando a rotina.

Continuar lendo SAÚDE: QUAIS AS CAUSAS DE NARIZ OBSTRUÍDO QUANDO ESTAMOS GRIPADOS OU RESFRIADOS?

MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMOU QUE AS PRIMEIRAS DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 CHEGARÃO AOS ESTADOS SEXTA-FEIRA (14)

Por g1 — São Paulo

 

Primeiro lote de vacina pediátrica contra Covid chega ao Brasil
Primeiro lote de vacina pediátrica contra Covid chega ao Brasil

As primeiras doses da vacina da Pfizer destinada a crianças de 5 a 11 anos chegarão aos estados na sexta-feira (14), informou o Ministério da Saúde. Caberá aos estados e municípios definir o cronograma de aplicação.

O voo com o primeiro lote de vacinas chegou ao aeroporto de Viracopos, em Campinas, na madrugada desta quinta (13). Com exceção de São Paulo, em que o transporte será via terrestre, todos os demais estados do país, mais o Distrito Federal, receberão as doses por avião.

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, em 16 de dezembro, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

Em 5 de dezembro, o governo federal divulgou as regras para a vacinação: ela ocorrerá em ordem decrescente de idade (das crianças mais velhas para as mais novas), com prioridade para quem tem comorbidade ou deficiência permanente e para crianças quilombolas e indígenas; sem necessidade de autorização por escrito, desde que pai, mãe ou responsável acompanhe a criança no momento da vacinação; com intervalo de oito semanas – um prazo maior que o previsto na bula, de três semanas.

Veja a previsão de chegada das doses aos estados:

  • Acre: 23h50 desta quinta (13)
  • Alagoas: 10h30 de sexta (14)
  • Amapá: 13h10 de sexta (14)
  • Amazonas: 2h40 de sexta (14)
  • Bahia: 1h20 de sexta (14)
  • Ceará: 3h de sexta (14)
  • Distrito Federal: 0h05 de sexta (14)
  • Espírito Santo: 0h05 de sexta (14)
  • Goiás: 1h30 de sexta (14)
  • Maranhão: 11h35 de sexta (14)
  • Mato Grosso: 8h30 de sexta (14)
  • Mato Grosso do Sul: 7h35 de sexta (14)
  • Minas Gerais: 8h15 de sexta (14)
  • Pará: 1h55 de sexta (14)
  • Paraíba: 11h35 de sexta (14)
  • Paraná: 7h50 de sexta (14)
  • Pernambuco: 1h20 de sexta (14)
  • Piauí: 16h40 de sexta (14)
  • Rio de Janeiro: 0h45 de sexta (14)
  • Rio Grande do Norte: 2h de sexta (14)
  • Rio Grande do Sul: 0h45 de sexta (14)
  • Rondônia: 10h45 de sexta (14)
  • Roraima: 12h35 de sexta (14)
  • Santa Catarina: 8h25 de sexta (14)
  • São Paulo: doses serão entregues até sexta (14) por via terrestre
  • Sergipe: 14h40 de sexta (14)
  • Tocantins: 10h30 de sexta (14)

Fonte: G1

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMOU QUE AS PRIMEIRAS DOSES DA VACINA CONTRA COVID-19 CHEGARÃO AOS ESTADOS SEXTA-FEIRA (14)

CRIANÇAS DE 5 A 11 ANOS COMEÇARAM A SER VACINADAS NO URUGUAI

Uruguai dá início à vacinação para crianças de 5 a 11 anos

Pouco menos de 13 mil crianças receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 e ganharam sorvetes e livros

INTERNACIONAL 

 por Agência EFE

Menina ganha um sorvete após ser vacinada contra a Covid em um hospital de Montevidéu Menina ganha um sorvete após ser vacinada contra a Covid em um hospital de Montevidéu
ALEJANDRO PRIETO / EFE – 12.1.2022

Com um livro em uma mão e um sorvete na outra, dezenas de crianças deixam o centro de vacinação no Centro Hospitalar Pereira Rossell, em Montevidéu, onde cores e desenhos animam diante da temida vacina.

Das 12.700 crianças a serem vacinadas em todo o país nesta quarta-feira, o primeiro dia de vacinação para a faixa etária de cinco a 11 anos, 650 estão sendo vacinadas neste hospital, o principal centro de referência pediátrica do Uruguai.

Na área da recepção, um letreiro pintado em vermelho, azul, violeta, verde e amarelo foi feito para as crianças. Um pouco acima, duas telas exibem desenhos animados para as que estão na pequena sala de espera.

Alguns estavam nervosos, mas quase não houve lágrimas nos momentos antes da entrada dos pequenos nas diferentes estações designadas para receber a dose pediátrica correspondente da Pfizer.

“Não vai doer” ou “só demora um segundo” são algumas das frases que os vacinadores dizem para as crianças que, uma vez vacinadas, recebem um livro como prêmio.

E se a leitura não for recompensa suficiente, antes de voltar à sala de espera para aguardar 15 minutos por possíveis efeitos adversos, cada criança recebe um sorvete para se refrescar na atual onda de calor.

No exterior, entre decorações coloridas, cadeiras e redes de dormir, a música também acompanha o dia.

“As crianças vêm para serem vacinadas, mas também para brincar, para passar um tempo relaxando, e saem com um presente”, disse o vice-ministro da Saúde Pública, José Luis Satdjian, na inauguração da campanha de vacinação infantil no Uruguai.

Segundo os dados fornecidos pelo chefe da pasta, Daniel Salinas, também presente no evento, das 320.000 crianças dessa idade no Uruguai, 84.000 receberão a sua primeira dose entre esta semana e a próxima e mais 40.000 na semana seguinte nos mais de 170 centros de vacinação em todo o país.

Continuar lendo CRIANÇAS DE 5 A 11 ANOS COMEÇARAM A SER VACINADAS NO URUGUAI

SAÚDE: SERVIDOR PÚBLICO DO RN QUE NÃO SE VACINAR PODERÁ SER DEMITIDO

Governo Fátima cobra lista de servidores para demitir quem não se vacinou

11/01/2022 às 11:54

Eleita governadora, Fátima Bezerra promete honrar a confiança do povo do Rio Grande do Norte — Senado Notícias

Os órgãos da administração direta e indireta do Poder Executivo estadual devem encaminhar até o próximo dia 20 de janeiro as informações atualizadas do esquema vacinal contra a covid-19 dos agentes públicos estaduais, conforme exigência do Decreto nº 31.022, de 26 de outubro de 2021. Em ofício circular nº1/2022-GAC, o Governo do Estado reitera a necessidade de cumprimento do decreto sob pena de sanções administrativas.

Por esse decreto, “o servidor público estadual, civil ou militar, de que dispõe o § 1º do artigo 2º, que, no prazo de 5 dias úteis, não atender ao disposto nos arts. 1º e 2º deste Decreto incorrerá em falta disciplinar passível de sanção, podendo ir da advertência até a suspensão ou mesmo a demissão, em caso de manutenção da recusa, observada a legislação aplicável”.

De acordo com o Governo, o objetivo é garantir ambiente de trabalho com reduzido risco de contaminação, preservar a saúde dos agentes públicos e conter avanço do cenário epidemiológico, o decreto estabelece a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19 a todos os agentes públicos, servidores e terceirizados, civis ou militares no âmbito do serviço público estadual do Rio Grande do Norte.

A comprovação do esquema vacinal, em conformidade ao calendário de imunização, deve ser enviada ao Gabinete Civil do Estado. Em caso negativo, deve ser apresentada declaração com a devida justificativa médica ou técnica.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Continuar lendo SAÚDE: SERVIDOR PÚBLICO DO RN QUE NÃO SE VACINAR PODERÁ SER DEMITIDO

AUMENTO DE CASOS DE GRIPE NO ESTADO FAZ IFRN ADIAR RETORNO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS

Por g1 RN

 

IFRN - Instituto Federal do Rio Grande do Norte — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiIFRN – Instituto Federal do Rio Grande do Norte — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) suspendeu o retorno às atividades presenciais, incluindo a fase de avanço para aulas, atendendo a um pedido do comitê científico de enfrentamento à Covid da própria instituição.

O retorno da totalidade do trabalho presencial estava agendado para esta segunda-feira (10), o que não aconteceu. O documento foi publicado na sexta-feira (7).

O comitê apontou tendência de crescimento nos casos e internações por Covid, além do surto de influenza H3N2, “doença com alto impacto de contaminação, que tem causado a sobrecarga dos sistemas de saúde do estado nos últimos dias” para sugerir a suspensão do avanço.

O adiamento é válido por 15 dias e o comitê se reunirá para discutir o cenário epidemiológico no estado no próximo dia 20 de janeiro, para então tomar uma nova decisão.

A portaria foi assinada pela professora Antônia Silva, reitora em exercício do IFRN.

Continuar lendo AUMENTO DE CASOS DE GRIPE NO ESTADO FAZ IFRN ADIAR RETORNO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS

CASOS DE COVID-19 LEVES OU MODERADOS TIVERAM QUARENTENA REDUZIDA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Ministério da Saúde reduz quarentena para sete dias em casos leves de Covid-19

Se paciente estiver assintomático e tiver teste negativo ao quinto dia, também estará liberado do isolamento

Dougas Porto

da CNN*

em São P

Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (10), a redução da quarentena de dez para sete dias para pessoas com casos leves e moderados de Covid-19.

Se no quinto dia o paciente estiver sem sintomas respiratórios ou febre e não ter feito o uso de medicamentos há 24 horas, ele poderá realizar a testagem. Caso o resultado seja negativo, o isolamento pode ser encerrado. Com o resultado positivo, a quarentena deve continuar até o décimo dia.

“A nossa mensagem principal é que o isolamento é de sete dias, se ele não quis testar no quinto e tiver sem sintomas no sétimo, ele pode sair do isolamento. Não é necessário testar. Recomendamos manter até o décimo”, explicou o secretário de vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

A pasta recomenda a todos que forem liberados da quarentena a utilização de máscaras do tipo N95 ou PFF2, evitar aglomerações e não realizar viagens até o décimo dia após o diagnóstico da doença.

A decisão, de acordo com Medeiros, foi tomada com base nas experiências dos Estados Unidos e do Reino Unido.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA reduziu, em 27 de dezembro, o tempo de quarentena de dez dias para cinco dias em pessoas sem sintomas. Mas o uso de máscara deve ser mantido perto de outras pessoas por pelo menos mais cinco dias.

Entretanto, foi observado pela pasta que “onde a vacinação caminhou bem não temos uma correspondência entre o número de mortes proporcionais ao aumento de casos”, alegou Queiroga.

“Como o Brasil avançou muito em relação à campanha de vacinação, nós podemos vislumbrar um cenário parecido com o que acontece nesses países”, analisou.

Fonte: CNN

Continuar lendo CASOS DE COVID-19 LEVES OU MODERADOS TIVERAM QUARENTENA REDUZIDA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

RN TEVE 25 MORTES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR COVID-19 E CASOS PODEM SER TÃO GRAVES QUANTO EM ADULTOS

Por g1 RN

 

UTI de criança — Foto: Prefeitura de Boa Vista/DivulgaçãoUTI de criança — Foto: Prefeitura de Boa Vista/Divulgação

O Rio Grande do Norte registrou, desde o início da pandemia, 25 mortes de crianças e adolescentes abaixo de 14 anos de idade por Covid, de acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

A pediatra Sabrinna Machado, preceptora do Instituto Santos Dumont (ISD), explica que há casos assintomáticos nas crianças, mas que a piora no quadro da Covid nelas é tão grave quanto nos adultos.

“Nós temos casos graves de Covid em crianças, com óbitos. Existem muitos casos assintomáticos, mas quando é grave, é tão grave quanto no adulto”, disse.

Ela diz também que, para além dos casos graves, há uma preocupação ainda com a Covid longa nas crianças.

“A Covid longa está sendo uma preocupação para a pediatria, nas questões de cognição e aprendizado. A criança pode evoluir com quadros de cefaleia, sonolência, dificuldade de concentração“, explica a pediatra.

Veja como vai funcionar a vacinação de crianças contra Covid

Doença fatal

No RN, a Covid matou mais crianças que outras doenças imunopreveníveis, como a varicela, tuberculose e a influenza juntas no mesmo período.

Na próxima quinta-feira (13), chegam aos Brasil as primeiras doses destinadas à vacinação contra Covid de crianças entre 5 e 11 anos de idade. Depois de semanas de debate, ficou decidido que não será necessária cobrança de receita médica.

“A Covid é uma doença nova. De todos os estudos científicos feitos nesse período, todos mostraram que a única forma de bloquear a propagação da doença é através da vacinação. E isso não é somente com o coronavírus, mas com diversas outras doenças imunizáveis”, explicou a pediatra Sabrinna Machado

Necessidade da vacinação

A preceptora médica infectologista infantil do ISD, Manoella Alves, ressalta que a vacinação em crianças nessa faixa etária é uma ação fundamental para evitar a disseminação de novas cepas da Covid-19

Ana Escobar: ‘O mundo inteiro já sabe que a vacina é segura para crianças’

“A vacinação das crianças é importante porque é mais um grupo que será protegido. Grupo que tem alto potencial de disseminação do vírus por não entender o que é o isolamento e por nem sempre manter as mãos limpas”, pontuou.

“A vacina é eficaz, testada e é o meio mais eficaz de barrar a doença”.

No RN, de acordo com a Sesap, há mais de 300 mil crianças entre 5 e 11 anos que poderão receber a vacina contra Covid.

Continuar lendo RN TEVE 25 MORTES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR COVID-19 E CASOS PODEM SER TÃO GRAVES QUANTO EM ADULTOS

INTEGRANTES DA ANVISA SE REUNÍRAM COM CONSELHOS PARA ALINHAR DIRETRIZES DA VACINAÇÃO EM CRIANÇAS

Em reunião com conselhos de saúde, Anvisa fixa diretrizes da vacinação infantil

Entre as recomendações está o intervalo de 15 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e imunizantes contra outras doenças e que as crianças permaneçam ao menos 20 minutos no local após receberem a dose

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tiago Tortella

da CNN

Integrantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) participaram de uma reunião com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) nesta quinta-feira (6) para alinhar as diretrizes da vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19.

Entre as 17 recomendações está o intervalo de 15 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e imunizantes contra outras doenças; que seja evitada a modalidade “drive-thru” para vacinação infantil; que as crianças permaneçam ao menos 20 minutos no local da vacinação –para que sejam observadas durante esse período–; e que a vacinação seja iniciada apenas após o treinamento dos profissionais de saúde.

Para evitar erros, a agência recomenda que ela ocorra em locais exclusivos, ou seja, onde não seja feita a aplicação de imunizantes para adultos ou de outras vacinas pediátricas.

Os frascos também serão diferentes: a vacina pediátrica da Pfizer tem rótulo e tampa na cor laranja. Para as demais faixas etárias, tem a cor roxa.

Segundo Thais Arbex, analista da CNN, Carlos Lula, presidente do Conass e secretário estadual de Saúde do Maranhão, e Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde de São Paulo, classificaram as medidas como “excelentes”, e disseram que o Brasil tem condições de seguir as diretrizes.

De acordo com o governo, a Anvisa, o Conass e o Conasems permanecerão em diálogo para  aprimoramento das orientações.

Veja quais são as recomendações da Anvisa:

1. Que a vacinação das crianças nessa faixa etária seja iniciada após treinamento completo das equipes de saúde que farão a aplicação da vacina, uma vez que a grande maioria dos eventos adversos pós-vacinação é decorrente da administração do produto errado à faixa etária, da dose inadequada e da preparação errônea do produto;

2. Que a vacinação de crianças seja realizada em ambiente específico e segregado da vacinação de adultos, em ambiente acolhedor e seguro para a população;

3. Quando da vacinação nas comunidades isoladas, por exemplo nas aldeias indígenas, sempre que possível, que a vacina de crianças seja feita em dias separados, não coincidentes com a vacinação de adultos;

4. Que a sala em que se dará a aplicação de vacinas contra a COVID-19, em crianças de 5 a 11 anos, seja exclusiva para a aplicação dessa vacina, não sendo aproveitada para a aplicação de outras vacinas, ainda que pediátricas. Não havendo disponibilidade de infraestrutura para essa separação, que sejam adotadas todas as medidas para evitar erros de vacinação;

5. Que a vacina Covid-19 não seja administrada de forma concomitante a outras vacinas do calendário infantil, por precaução, sendo recomendado um intervalo de 15 dias;

6. Que seja evitada a vacinação das crianças de 5 a 11 anos em postos de vacinação na modalidade “drive-thru”;

7. Que as crianças sejam acolhidas e permaneçam no local em que a vacinação ocorrer por pelo menos 20 minutos após a aplicação, facilitando que sejam observadas durante esse breve período;

8. Que os profissionais de saúde, antes de aplicarem a vacina, informem ao responsável que acompanha a criança sobre os principais sintomas locais esperados (por exemplo, dor, inchaço, vermelhidão no local da injeção) e sistêmico (por exemplo, febre, fadiga, dor de cabeça, calafrios, mialgia, artralgia) outras reações após vacinação, como linfadenopatia axilar localizada no mesmo lado do braço vacinado foi observada após vacinação com vacinas de mRNA COVID-19.

9. Que os pais ou responsáveis sejam orientados a procurar o médico se a criança apresentar dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações após a aplicação da vacina;

10. Que os profissionais de saúde, antes de aplicarem a vacina, mostrem ao responsável que acompanha a criança que se trata da vacina contra a COVID-19, frasco na cor laranja, cuja dose de 0,2ml, contendo 10 mcg da vacina contra a COVID-19, Comirnaty (Pfizer/Wyeth), específica para crianças entre 5 a 11 anos, bem como seja mostrado a seringa a ser utilizada (1 mL) e o volume a ser aplicado (0,2mL);

11. Que um plano de comunicação sobre essas diferenças de cor entre os produtos, incluindo a utilização de redes sociais e estratégias mais visuais que textuais, seja implementado;

12. Que seja considerada a possibilidade de avaliação da existência de frascos de outras vacinas semelhantes no mercado, que sejam administradas dentro do calendário vacinal infantil, e que possam gerar trocas ou erros de administração;

13. Que as crianças que completarem 12 anos entre a primeira e a segunda dose, permaneçam com a dose pediátrica da vacina Comirnaty;

14. Que os centros/postos de saúde e hospitais infantis estejam atentos e treinados para atender e captar eventuais reações adversar em crianças de 5 a 11 anos, após tomarem a vacina;

15. Que seja adotado um programa de monitoramento, capaz de captar os sinais de interesse da farmacovigilância;

16. Que sejam mantidos os estudos de efetividade das vacinas para a faixa etária de 5 a 11 anos; e

17. Adoção de outras ações de proteção e segurança para a vacinação das crianças, a critério do Ministério da Saúde e dos demais gestores da saúde pública.

Continuar lendo INTEGRANTES DA ANVISA SE REUNÍRAM COM CONSELHOS PARA ALINHAR DIRETRIZES DA VACINAÇÃO EM CRIANÇAS

SAIBA COMO FICA O FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ENFRENTAMENTO AS SÍNDROMES GRIPAIS E PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

Por g1 RN

 

Atendimento no centro de enfrentamento a síndromes gripais em Natal começou pouco antes das 8h em Natal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

Atendimento no centro de enfrentamento a síndromes gripais em Natal começou pouco antes das 8h em Natal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

A Prefeitura de Natal informou que o funcionamento dos serviços de vacinação e atendimento nos postos de saúde e Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais sofrerá alteração durante o feriado de Santos Reis, nesta quinta-feira (6).

Os serviços também funcionarão de maneira alterada na sexta-feira(07), ponto facultativo.

O horário da vacinação contra a Covid-19 acontece das 9h às 20h no Via Direta, e na sexta-feira (07), das 09h às 21h nesse mesmo local. O trailer da Árvore de Mirassol vai funcionar das 18h às 20h até quinta-feira (06), sendo este, o último dia deste atendimento na programação do Natal em Natal. As salas de vacina dos shoppings também mantêm seu horário padrão na quinta (6) e sexta (7), das 10h às 21h no Midway Mall, e das 14h às 20h no Partage Norte Shopping.

Os Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais, no Cemure e no Nélio Dias, funcionam nesta quinta-feira (06) e sexta-feira (07), com horário de atendimento das 08h às 17h. Já no sábado (08) só funciona o Centro do Cemure das 08h às 12h. Aos domingos, os Centros não abrem e retomam as atividades na segunda-feira (10). As UBS seguem fechadas nesta quinta (06) e sexta (07) de acordo com o calendário de feriado e ponto facultativo da Prefeitura

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) reforça ainda que se algum paciente sentir falta de ar, febre alta persistente, prostração do corpo (sintomas graves de síndrome gripal) ou algum sinal grave como indicação de infarto ou AVC, pode buscar a rede urgência e emergência do município através das UPAs para atendimento especializado.

Veja funcionamento detalhado:

Vacinação Covid -19

QUINTA-FEIRA – (06)

  • Via Direta – Aberto – 9h às 20h
  • Midway Mall – Aberto – 10h às 21h
  • Partage Norte Shopping – Aberto -14h às 20h
  • Trailer da Árvore de Mirassol – Aberto – 18h às 20h – Último dia nesse local.

SEXTA-FEIRA – (07)

  • Via Direta – Aberto – 9h às 21h
  • Midway Mall – Aberto – 10h às 21h
  • Partage Norte Shopping – Aberto – 14h às 20h

Atendimento nos Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais

QUINTA-FEIRA – (06)

  • Cemure e Nélio Dias – Abertos – 8h às 17h

SEXTA-FEIRA – (07)

  • Cemure e Nélio Dias – Abertos – 8h às 17h

SÁBADO – (8)

  • Cemure – Aberto – 8h às 12h
  • Nélio Dias – Fechado

Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

QUINTA-FEIRA – (06) – Fechadas

SEXTA-FEIRA – (07) – Fechadas

Endereços:

  • Cemure – Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais: Avenida Coronel Estevam, 3897, bairro Nossa Senhora de Nazaré, Zona Oeste de Nata
  • Ginásio Nélio Dias – Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais: Avenida Guararapes, s/n, bairro Lagoa Azul, Zona Norte de Natal

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SAIBA COMO FICA O FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ENFRENTAMENTO AS SÍNDROMES GRIPAIS E PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

DEVIDO ESTOQUE BAIXO, HEMONORTE ESTÁ SOLICITANDO DOAÇÃO DE SANGUE DE TODOS OS TIPOS

Por g1 RN

 

Bolsa de sangue, doação de sangue — Foto: Danna Anute/Arquivo pessoal Bolsa de sangue, doação de sangue — Foto: Danna Anute/Arquivo pessoal

O Hemonorte, localizado em Natal ,está solicitando doação de sangue de todos os tipos. A unidade explicou que está com o estoque em “nível crítico”.

De acordo com o Hemonorte, o fornecimento para a rede hospitalar já está comprometido.

O Hemonorte informou que o estoque está abaixo de 200 unidades, número muito inferior ao necessário para suprir a demanda diária, que gira em torno de 800 bolsas por dia. Por isso, a unidade pede doação com urgência.

Quem pode doar

Para doar sangue, é necessário ter entre 16 e 69 anos e mais de 50 quilos, além de não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tomado a vacina contra a gripe nas últimas 48 horas e não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.

Para pessoas de 16 e 17 anos, elas podem doar acompanhados de um responsável legal.

Os intervalos para doação são de 60 dias para homens e de 90 dias para mulheres, com o máximo de quatro doações ao ano para homens e três doações para mulheres.

Vacinados

Para quem foi vacinado contra a Covid, o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina: para CoronaVac, são 48 horas após cada dose. Para Oxford/AstraZeneca e Pfizer, são 7 dias após cada dose.

Para quem tomou a vacina contra Influenza (gripe), o prazo é de 48 horas.

Endereço

O Hemonorte fica na Avenida Alexandrino de Alencar, 1800, no bairro Tirol. O local funciona das 7h às 18h, de segunda a sábado.

A doação pode ser agendada através do 3232 6733. Para mais informações, acessar o site hemonorte.rn.gov.br

Continuar lendo DEVIDO ESTOQUE BAIXO, HEMONORTE ESTÁ SOLICITANDO DOAÇÃO DE SANGUE DE TODOS OS TIPOS

SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

Vacinação de crianças começa neste mês e sem exigência de prescrição, diz Saúde

 

Ministro Marcelo Queiroga anunciou a vacinação na faixa etária de 5 a 11 anos durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (5); doses devem ser distribuídas aos municípios no dia 14 de janeiro

Ingrid Oliveira

Teo Cury

da CNN

 Atualizado 05/01/2022 às 19:48

 

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (5) que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 no Plano Nacional de Operacionalização deve começar em janeiro deste ano com intervalo de dois meses (oito semanas) entre a primeira e a segunda dose.

O documento divulgado pela pasta aos jornalistas presentes diz que “para a imunização desse grupo será necessária a autorização dos pais” e acrescenta que “no caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação haverá dispensa do termo por escrito”.

Diz também que a orientação da pasta é que “os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, mas, como antecipado pela Basília Rodrigues, da CNN, não há exigência da prescrição médica para realizar a vacinação.

O texto diz ainda que a vacinação de crianças vai acontecer de forma decrescente e priorizará grupos com deficiência permanente ou comorbidades, além de crianças que vivem no lar com pessoas com alto risco de evolução grave de Covid-19.

Nas crianças sem comorbidades será realizada a imunização por faixa etária:

  • De 10 a 11 anos;
  • De 8 a 9 anos;
  • De 6 a 7 anos;
  • De 5 anos.

“As nossas crianças, que são o futuro do Brasil, merecem uma ênfase especial, porque esse público precisa ser atendido com uma vacina específica”, disse o ministro Marcelo Queiroga.

Como antecipado pela CNN, pelo analista Caio Junqueira, o primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 que o Ministério da Saúde pretende aplicar, terá 3,74 milhões de doses, sendo que 1,248 milhão devem chegar na próxima semana. A informação havia sido confirmada por fontes da pasta.

A expectativa é que os lotes importados sejam distribuídos aos estados à medida que cheguem — a partir do dia 14 de janeiro, de acordo com Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, data informada durante a coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministro, 20 milhões de vacinas — equivalentes ao número total de crianças nesta faixa etária — devem estar em sua totalidade no país no final do primeiro trimestre de 2022.

A coletiva, que se iniciou com mais de 1 hora de atraso, tem a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, Jurandi Frutuoso, secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde, Marcela Alvarenga, secretária-executiva do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde e Rosana Leite de Melo, secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19.

O ministro também destacou que a decisão foi baseada nas informações coletadas na consulta pública.

“A vacina para as crianças é produzida pela Pfizer e tem uma dosagem diferente daquela distribuída para adultos. A vacina foi aprovada pela Anvisa e logo após essa aprovação o Ministério da Saúde fez uma consulta pública, depois fizemos uma audiência pública com diversos profissionais e a partir das informações obtidas na audiência pública e com total atenção ao que foi dito pelo ministro Lewandowski estamos aqui.”

Na coletiva, Rosana Leite, disse que a pasta recebeu muitas demandas de pessoas preocupadas em relação a esse assunto [vacinação infantil], sobre qual imunizante usar ou não e por isso o Ministério decidiu realizar a audiência pública que foi ontem.

“Hoje é a concretude da tomada de decisão que nós fizemos. O único imunizante que nós temos autorização para as crianças de 5 a 11 anos é o da Pfizer. É imprescindível que os pais e mães dessas crianças consultem um médico antes de tomar essa vacina, pois a criança está em fase de desenvolvimento. Os responsáveis pela criança devem estar presentes e caso não esteja deve enviar uma autorização por escrito”, disse.

Queiroga apontou que os eventos adversos da vacinação podem ocorrer em todas as faixas etárias.

“É necessário que todos conheçam os benefícios [da vacina], como a redução de casos graves, bem comos os efeitos adversos — que nós não conhecemos ainda e só sabaremos no estudo de fase 4”, comenta.

Quando questionado sobre o tempo decorrido após a indicação da Anvisa, o ministro da Saúde disse não houve demora para tomada de decisão da vacinação em crianças. “O Brasil está absolutamente dentro do prazo”, explica Queiroga.

Consulta e audiência pública

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia autorizado o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade no Brasil no dia 16 de dezembro.

Contudo, o Ministério da Saúde orientou que houvesse a obrigatoriedade de uma receita médica para a vacinação nos menores de 12 anos. A pasta publicou então uma consulta pública para que membros da sociedade civil opinassem sobre o assunto.

A audiência que discutiu o resultado das informações coletadas na consulta ocorreu na última terça-feira (4), e contou com a participação de representantes Organização Pan-Americana de Saúde, Conselho Federal de Medicina, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Pediatria, Conselho Nacional do Ministério Público, Associação Médica Brasileira, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a Pfizer.

O Ministério informou que a maioria, das quase 100 mil contribuições feitas na consulta pública, foi contrária à exigência de uma receita médica. Além de a maior parte dos especialistas, ouvidos no painel, manter o mesmo posicionamento da Anvisa e indicarem a vacina infantil.

Durante a coletiva, Queiroga afirmou que todos os “dados coletados durante a consulta pública serão colocados de maneira muito clara e transparente no relatório final de recomendação do ministério da Saúde.”

Vacina para Crianças

O imunizante para crianças será diferente daquele usado nas pessoas maiores de 12 anos. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço).

De acordo com a Anvisa, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor roxa para adultos e adolescentes e laranja para crianças, segundo a Pfizer.

Queiroga falou durante a coletiva que a campanha de vacinação custará à pasta R$ 2,6 bilhões de reais — se todos os pais aderirem a vacinação. “Se eu solicitar um número muito maior doses do que a expectativa de vacinação, essas doses vão vencer. E cada dose tem um custo”, comentou o ministro.

 

Continuar lendo SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

SESAP INFORMOU QUE APESAR DO SURTO DE GRIPE BOA PARTE DOS MUNICÍPIOS DO RN ESTÃO SEM DOSES DA VACINA CONTRA O VÍRUS

Com surto de gripe, municípios do RN ficam sem estoque de doses da vacina

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Alex Pazuello / Semcom

A Secretaria de Estado do Rio Grande do Norte (Sesap) informou que, relatado sobre a Influenza que afeta vários estados, boa parte dos municípios do RN estão sem doses da vacina contra a gripe. Um levantamento realizado em dezembro de 2021 revelou que 43 cidades potiguares precisaram suspender a imunização porque o estoque estava zerado.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap, Kelly Lima, secretaria não possui mais estoque do imunizante e aguarda o envio de doses extras, por parte do Ministério da Saúde, para retomar a vacinação. Até então, o estado contava apenas com as doses remanescentes da mais recente campanha de imunização contra a influenza.

“Anualmente, uma campanha acontece de abril de junho. Nesse período, recebemos um quantitativo de mais de 1,4 milhão de doses para o público alvo, que incluía as pessoas mais vulneráveis ​​como crianças – acima de 6 meses, idosos e profissionais de saúde. Em determinado momento da campanha, esse público foi ampliado. Como ainda tínhamos as doses remanescentes, continuamos encaminhando para os municípios com uma proteção de proteção uma ampla proteção. Mas, desde dezembro, estamos vivenciando um surto de influenza. Então encaminhamos um ofício para o Ministério da Saúde solicitando doses extras, mas infelizmente ainda não houve retorno ”, ressaltou Kelly Lima.

O surto de gripe que vem afetando os estados brasileiros nas últimas semans foi impulsionado principalmente pela nova variante H3N2. A doença provoca sintomas bem conhecidos, como tosse, coriza, garganta inflamada, febre alta, dores de cabeça, dores no corpo e fraqueza.  No RN, uma chamada ‘nova gripe’ fez aumentar a procura por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), gerando uma superlotação desses locais. Para evitar a maior transmissão do vírus, uma coordenadora enfatiza que, além da vacinação, outras medidas são importantes, como o uso da máscara, lavagem de mãos e respeito ao distanciamento social.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SESAP INFORMOU QUE APESAR DO SURTO DE GRIPE BOA PARTE DOS MUNICÍPIOS DO RN ESTÃO SEM DOSES DA VACINA CONTRA O VÍRUS

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

Decisão sobre vacinação em crianças será tomada nesta quarta (5)

Ministério da Saúde estima que as primeiras doses do imunizantes para pessoas entre 5 e 11 anos cheguem ao Brasil no dia 10 de janeiro

Anna Gabriela Costada CNN*

em São Paulo

Campanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalCampanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalBreno Esaki/Agência Saúde DF

O Ministério da Saúde define nesta quarta-feira (5) os procedimentos para a realização da imunização de crianças contra a Covid-19. Em dezembro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina da Pfizer em pessoas com idade entre 5 e 11 anos no Brasil.

A decisão foi divulgada pela agência após avaliação técnica do pedido submetido pela farmacêutica no dia 12 de novembro. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço) em relação àquela utilizada em maiores de 12 anos.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na segunda-feira (3) que as doses infantis da vacina da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos devem começar a chegar ao Brasil a partir do próximo dia 10.

Segundo a pasta, a previsão é de que as doses comecem a ser aplicadas a partir da segunda quinzena de janeiro.

Em entrevista coletiva, Queiroga reiterou que a decisão do Ministério da Saúde sobre a vacinação desse grupo seria divulgada nesta quarta-feira (5), e que não será “muito diferente do que o ministério já colocou em consulta pública”.

primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 deve contemplar 1,25 milhão de doses. A informação foi confirmada por fontes da pasta ao analista de política da CNN Caio Junqueira.

Trata-se de 6,25% da população infantil brasileira apta a receber o imunizante, estimada em 20 milhões de crianças entre 5 e 11 anos.

As doses são importadas e o ministério prevê que elas cheguem e sejam distribuídas aos estados semanalmente.

A expectativa é de que a partir do segundo lote o número de doses seja maior, mas a pasta prevê que as 20 milhões de doses só cheguem em sua totalidade ao Brasil até o fim do primeiro trimestre.

Audiência pública

Nesta terça-feira (4), o governo deu início à audiência pública que discute a vacinação infantil contra o coronavírus. Na primeira parte do encontro, o Ministério da Saúde mostrou os dados da consulta pública que durou dez dias. Foram quase 100 mil contribuições e a maioria disse ser contra a prescrição médica para vacinação em crianças.

A secretária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite, quem comanda o encontro, disse na audiência que “amanhã [5] materializaremos um documento com as diretrizes a serem adotadas em todo nosso país referentes ao tema.”

A audiência é inédita no país por discutir a liberação de vacinação e recebeu críticas de diversos representantes da área da saúde.

Para o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), César Eduardo Fernandes, a realização de uma audiência pública para definir sobre a vacinação em menores é “absolutamente desnecessária”.

“A Anvisa é uma agência da maior credibilidade, com isenção. E a Anvisa aprovou, assim como FDA [agência dos EUA]. Vacinas não são experimentais, são seguras e eficazes nas doses indicadas, que são menores que em adultos. Audiência pública seria desnecessária, porque já passou pela agência que regulamenta”, afirmou o médico.

Em entrevista à CNN, o pediatra e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, disse que a audiência pública não deve trazer nada de novo à discussão sobre vacinação infantil.

Ele destacou o ineditismo da posição adotada pelo Ministério da Saúde no sentido de buscar a opinião da população em relação a um assunto técnico.

“Ouvir pais e famílias é sempre interessante para saber o que a população pensa. Mas para isso você precisa encomendar uma pesquisa para garantir representatividade de estados, classes econômicas, faixas etárias”, pontuou.

Estados Unidos e Europa

O uso emergencial da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos nos Estados Unidos foi autorizado pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão semelhante à Anvisa, no dia 29 de outubro de 2021.

A decisão ocorreu após a votação, por unanimidade, dos conselheiros do FDA, pela recomendação da utilização da vacina formulada com um terço da dose utilizada em pessoas maiores de 12 anos.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) também aprovou o uso do imunizante em crianças. A decisão foi divulgada no dia 25 de novembro.

“Os efeitos adversos mais frequentes em crianças dos 5 aos 11 anos são semelhantes aos das pessoas com 12 anos ou mais. Incluem dor no local da injeção, cansaço, dor de cabeça, vermelhidão e inchaço no local da injeção, dores musculares e calafrios. Esses efeitos são geralmente leves ou moderados e melhoram alguns dias após a vacinação”, diz o comunicado da agência europeia.

*Com informações de Lucas Rocha, Raphael Coraccini, Ingrid Oliveira, Natália André e Caio Junqueira

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

NOVA VACINA CONTRA GRIPE QUE IRÁ CONTER A CEPA DO VÍRUS ESTÁ SENDO PRODUZIDA PELO BUTANTAN

Butantan está produzindo vacina contra gripe que contém nova cepa

Novo imunizante será distribuído pelo SUS em 2022 e é composto pelo vírus H1N1, H3N2 – e o subtipo Darwin – e a cepa B

Vinícius Tadeu

da CNN

São Paulo

Pesquisadores do Laboratório de Parasitologia do Instituto Butantan. Da esquerda para direita: Ana Carolina Tahira, Daisy Woellner Santos e Murilo Sena AmaralPesquisadores do Laboratório de Parasitologia do Instituto Butantan. Da esquerda para direita: Ana Carolina Tahira, Daisy Woellner Santos e Murilo Sena AmaralMurilo Sena Amaral/Fapesp

Diante do intenso aumento de casos de gripe no Brasil, principalmente causados pela influenza H3N2, o Instituto Butantan está produzindo uma nova vacina contra a gripe que irá conter essa cepa do vírus e o subtipo Darwin. De acordo com o Butantan, os imunizantes serão distribuídos no Sistema Único de Saúde (SUS) já em 2022.

A nova vacina contra a influenza será trivalente, composta pelos vírus H1N1, H3N2, do subtipo Darwin, e a cepa B. Segundo o instituto, o imunizante será importante para combater o surto de influenza H3N2 que atinge o Brasil e conter o espalhamento do vírus.

O Butantan já produz 80 milhões de doses de vacina contra influenza que são utilizadas na campanha nacional de vacinação. No entanto, por ser uma doença sazonal, o imunizante contra a gripe é atualizado a cada ano com base em relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) que apontam os três subtipos do vírus influenza que mais circularam no último ano no hemisfério Sul.

Nessa nova versão da vacina, a H1N1 é a única cepa que continua presente na substância. O Butantan produz o imunizante contra a gripe em uma fábrica própria que produz separadamente os Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFA) das três cepas que, posteriormente, são misturados em uma outra fábrica de formulação e envase. As variantes do vírus são importadas da Europa.

“Já produzimos 100% do IFA do H1N1 em setembro. Estamos em vias de terminar o IFA da cepa B e em janeiro começamos a produzir o IFA do H3N2. Na primeira quinzena de fevereiro está previsto o início das formulações e do envase”, informou o diretor de produção do Instituto Butantan, Ricardo Oliveira.

De acordo com o instituto, uma versão tetravalente da vacina da gripe, que contém duas cepas de vírus A e duas cepas do vírus B, também está sendo trabalhada. O imunizante deverá substituir a versão trivalente no futuro.

Fonte: CNN

Continuar lendo NOVA VACINA CONTRA GRIPE QUE IRÁ CONTER A CEPA DO VÍRUS ESTÁ SENDO PRODUZIDA PELO BUTANTAN

ANVISA EMITE COMUNICADO CONTAINDICANDO EMBARQUE DE PASSAGEIROS QUE POSSUEM VIAGENS PROGRAMADAS EM NAVIOS DE CRUZEIRO PARA OS PRÓXIMOS DIAS

Por g1 Santos

 

Milhares de passageiros aguardaram durante todo o domingo para saber se poderiam embarcar em navio — Foto: Matheus Tagé/Jornal A TribunaMilhares de passageiros aguardaram durante todo o domingo para saber se poderiam embarcar em navio — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um comunicado contraindicando o embarque de passageiros que possuem viagens programadas em navios de cruzeiro para os próximos dias, após o aumento de casos de Covid-19 com identificação de surtos a bordo das embarcações que operam no país. A agência reguladora também reforçou a urgência da imediata interrupção da temporada de navios de cruzeiro no Brasil.

A recomendação da Anvisa, segundo emitido em comunicado, leva em consideração a mudança rápida no cenário epidemiológico, o risco de prejuízos à saúde dos passageiros e a imprevisibilidade das operações neste momento.

Situação dos navios

Segundo a Anvisa, há atualmente cinco navios de cruzeiro operando em águas brasileiras.

Costa Diadema teve a operação interrompida na sexta-feira (30). A Anvisa determinou que o navio seguisse para Santos e fizesse o desembarque de todos os passageiros. Somente pessoas com teste positivo ou residentes locais puderam desembarcar no porto de Salvador, onde estava a embarcação. O navio está no nível 4 do cenário epidemiológico, o que impede a operação.

O navio MSC Preziosa atracou na manhã deste domingo no Porto de Rio de Janeiro. O desembarque dos passageiros foi iniciado após avaliação das autoridades de saúde da situação epidemiológica a bordo. A embarcação está no nível 3 do cenário epidemiológico. De acordo com essa avaliação, os novos embarques neste domingo (2) foram autorizados.

Já o Costa Fascinosa e o MSC Seaside seguem operando e no nível 3 do cenário epidemiológico, mas, segundo a Anvisa, a mudança deste cenário pode impedir novos embarques e levar ao encerramento dos cruzeiros.

Neste domingo (2), passageiros que aguardavam para embarcar no MSC Splendida, em Santos (SP) foram informados que o navio não seguiria viagem, após aguardarem no terminal de embarque durante todo o dia. Apesar do anúncio aos passageiros ter sido feito apenas durante esta noite, a Anvisa informou que a embarcação já havia sido notifica no sábado (1º) sobre o impedimento de embarque.

O MSC Splendida já havia tido sua operação interrompida no último dia 30, com passageiros isolados em suas cabines. O cenário epidemiológico do navio foi alterado para nível 4 neste domingo, que implica em quarentena para a embarcação.

Viagem interrompida: embarques em navio atracado em Santos estão suspensos

Avanço da Covid-19 nos cruzeiros

De acordo com a Anvisa, as investigações conduzidas nos últimos dias demonstram que o vírus Sars-Cov-2 se espalha facilmente entre pessoas próximas a bordo de navios e a chance de contrair Covid-19 nos cruzeiros é alta.

Dessa forma, a recomendação, segundo a agência, tem por objetivo proteger a saúde da população e evitar transtornos aos viajantes, considerando a possibilidade de interrupção e redução das programações dos navios por decisão sanitária, as indefinições que podem ocorrer para embarque e desembarque, com eventual necessidade de desembarque em porto diferente do inicialmente planejado e a possibilidade de quarentena dos navios, o que pode representar um desconforto para todos.

Uma hora antes do anúncio do cancelamento aos passageiros, a Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis em SP elevou para II o nível de segurança do Concais, a partir de 17h.

A determinação autorizou, inclusive, o ingresso da Polícia Militar dentro da Área do Porto de Santos, uma área federal, “em caso de distúrbio, invasão e grave perturbação da ordem na área portuária e interior de navios”.

Recomendação de suspensão da temporada

Em comunicado, a Anvisa reforçou novamente a recomendação de suspender a temporada de navios de cruzeiro no país. Veja posicionamento na íntegra:

“A Anvisa reforça a urgência da imediata interrupção da temporada de navios de cruzeiro no Brasil. Em que pese os esforços da Agência nos últimos dias para controlar a situação sanitária das embarcações, as ações são gravemente impactadas por falhas no cumprimento dos protocolos pactuados para início da temporada.

Em razão do grave risco à saúde da população, a Anvisa já recomendou ao Ministério da Saúde, desde o dia 31/12, que revisitasse a posição sobre a temporada de navios de cruzeiro disposta na Portaria GM/MS nº 2.928, de 2021, até que seja reavaliado o cenário sanitário e epidemiológico.

Conforme alertado às autoridades signatárias da Portaria Interministerial CC-PR/MJSP/MS/MINFRA 658, de 2021, a Agência segue aguardando a rápida e urgente manifestação do Ministério da Saúde, sob pena de graves episódios sanitários com risco à saúde pública”.

MSC

Por meio de nota, a MSC Cruzeiros contradiz a Anvisa, e afirma que a companhia recebeu a informação das autoridades de que o MSC Splendida não foi autorizado a realizar o embarque dos hóspedes no fim desta tarde.

A empresa afirma também que lamenta a situação e oferece aos hóspedes as opções de uma carta de crédito no valor do cruzeiro original, que pode ser resgatada em qualquer cruzeiro futuro até o dia 31 de dezembro de 2022 e, adicionalmente, um crédito a bordo de 200 USD/EUR por cabine para o próximo cruzeiro, ou o reembolso total dos valores pagos pelo cruzeiro.

A MSC informa que também será realizado o reembolso dos pacotes pré-pagos (bebidas, excursões, etc.) e que dará suporte aos hóspedes, incluindo apoio logístico, para que retornem para as suas casas. E, por fim, afirma que seguiu rígidos protocolos sanitários de prevenção à Covid-19.

MSC Preziosa tem cerca de 20 casos de Covid, segundo Secretaria de Saúde do Rio

A CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) emitiu nota sobre a situação:

CLIA Brasil | Posicionamento sobre a Nota Técnica nº 5/2021/SEI/CORIS/GQRIS/GGPAF/DIRE5/ANVISA

O setor de cruzeiros recebeu com surpresa a recomendação da Anvisa de suspensão provisória da temporada temporada de navios, tendo em vista que os menos de 400 casos positivos identificados a bordo representam cerca de 0,3%, ou seja, uma pequena minoria dos 130 mil passageiros e tripulantes embarcados desde o início da atual temporada, em novembro.

Esses casos, em sua grande maioria assintomáticos ou com sintomas leves, foram identificados, isolados e desembarcados, conforme o protocolo vigente, assim como seus contatos próximos, representando pouca ou nenhuma carga para os recursos médicos de bordo ou em terra.

Fato este que comprova a eficiência dos rigorosos protocolos da indústria de cruzeiros, que foram desenvolvidos e aprovados em parceria com a Anvisa e outros órgãos governamentais para minimizar a possibilidade de infecções, priorizando a saúde e segurança dos hóspedes, tripulantes e das omunidades visitadas.

Levando em conta que nenhum ambiente está imune ao Covid-19, vale destacar que os navios, no momento em que vivemos, oferecem um dos maiores níveis de proteção, destacando-se como uma das mais seguras opções de férias, devido ao seu ambiente muito mais controlado, em relação a outros tipos de viagem ou meios de transporte, com destaque para o fato de que se trata de uma temporada 100% nacional, com hóspedes brasileiros, os mesmos que poderiam entrar nessas cidades por via terrestre ou aérea.

Entre esses protocolos, está o teste diário de mais de 10% da tripulação e dos passageiros, além da obrigação de testes pré-embarque, vacinação completa obrigatória para hóspedes e tripulantes (elegíveis dentro do Plano Nacional de Imunização), menor ocupação no navio, uso de máscaras, preenchimento de formulário de saúde pessoal (DSV – Declaração de Saúde do Viajante), plano de contingência com corpo médico especialmente treinado e estrutura com modernos recursos para atendimento dos hóspedes e tripulantes, além de medidas adicionais que continuam se mostrando eficazes.

Embora discordemos da recomendação dessa nota técnica, que se contrapõe ao que está ocorrendo em regiões como os Estados Unidos, Europa e Caribe, com operações de mais de 250 navios e 5 milhões de hóspedes embarcados, reforçamos o nosso compromisso em continuar colaborando e trabalhando ao lado da Anvisa, do Ministério da Saúde e das autoridades dos estados e cidades que recebem cruzeiros para promover a saúde e a segurança de todos.

Informações Adicionais

Os protocolos da indústria de cruzeiros estão entre os mais rigorosos para monitorar, detectar e agir contra potenciais casos de Covid-19. São eles:

  • Vacinação completa obrigatória para hóspedes e tripulantes (elegíveis dentro do Plano Nacional de Imunização).
  • Testagem pré-embarque (PCR até três dias antes ou Antígeno até um dia antes da viagem).
  • Testagem frequente de, no mínimo, 10% das pessoas embarcadas e tripulantes.
  • Capacidade reduzida a bordo para facilitar o distanciamento social de 1,5m entre os grupos e permitir a distribuição de cabines reservadas para isolar casos potenciais.
  • Uso obrigatório de máscaras.
  • Preenchimento de formulário de saúde pessoal (DSV – Declaração de Saúde do Viajante).
  • Ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes.
  • Plano de contingência com corpo médico especialmente treinado e estrutura com modernos recursos para atendimento dos hóspedes e tripulantes.
  • Medidas de rastreabilidade e comunicação diária com a ANVISA, Municípios e Estados.

A temporada atual, que começou em novembro de 2021, tem previsão de movimentar mais de 360 mil turistas, com impacto de R$ 1,7 bilhão, além da geração de 24 mil empregos, envolvendo uma cadeia extensa de setores da economia, entre eles comércio, alimentação, transportes, hospedagem, serviços turísticos, agenciamento, receptivos e combustíveis, entre muitos outros.

Estima-se, conforme estudo da CLIA Brasil em parceria com a FGV, que cada navio gera em torno de R$ 350 milhões de impacto para a economia brasileira. A cada 13 cruzeiristas, um emprego é gerado.

Nos Estados Unidos, onde a temporada de cruzeiros foi retomada no mês de junho de 2021, mais de 100 navios embarcaram cerca de 1 milhão de pessoas, com mais de 10 milhões de testes de Covid-19 já aplicados, taxa 21x maior do que a testagem nos EUA.

Os dados mais recentes mostram que, mesmo com taxas de teste mais altas, a indústria de cruzeiros continua a atingir taxas significativamente mais baixas de ocorrência de COVID-19 nos EUA, 33% menores do que em terra.

Continuar lendo ANVISA EMITE COMUNICADO CONTAINDICANDO EMBARQUE DE PASSAGEIROS QUE POSSUEM VIAGENS PROGRAMADAS EM NAVIOS DE CRUZEIRO PARA OS PRÓXIMOS DIAS

AVANÇO DA OMICRON PODE CAUSAR SURTO DE INTERNAÇÕES NOS EUA

EUA temem surto de internações com avanço da Ômicron

Consultor da Casa Branca disse que o alto grau de contágio da cepa é uma variante determinante para o sistema de saúde

INTERNACIONAL

 Do R7, com informações da Reuters

Número de casos nos Estados Unidos está em alta com disseminação da Ômicron

MARCO BELLO / REUTERS – 29.7.2020

Anthony Fauci, o maior especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, disse neste domingo (2) que ainda há perigo de um surto de hospitalizações devido a um grande número de casos de coronavírus, apesar de os dados iniciais sugerirem que a variante Ômicron da Covid-19 é menos severa.

“A única dificuldade é que se você tiver tantos casos, mesmo que a taxa de hospitalização seja menor com a Ômicron do que com a Delta, ainda há o perigo de que você tenha um surto de hospitalizações que possa sobrecarregar o sistema de saúde”, disse Fauci em entrevista à CNN.

A variante Ômicron foi estimada em 58,6% dos casos de coronavírus em circulação nos Estados Unidos em 25 de dezembro, de acordo com dados dos CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA).

A chegada repentina da Ômicron trouxe números de casos recordes a países ao redor do globo e limitou as festividades de Ano-Novo em todo o mundo.

“Certamente haverá muito mais casos porque esta é uma variante muito mais transmissível do que a Delta”, disse Fauci à CNN.

No entanto, “parece, de fato, que [Ômicron] pode ser menos grave, pelo menos a partir de dados que coletamos da África do Sul, do Reino Unido e até mesmo alguns dados preliminares daqui dos Estados Unidos“, comenta Fauci.

O consultor da Casa Branca acrescentou que o CDC dará um esclarecimento sobre se as pessoas com Covid-19 devem testar negativo para deixar o isolamento, após confusão na semana passada sobre a orientação que permitiria que as pessoas deixassem o isolamento após cinco dias sem sintomas.

O CDC reduziu o período de isolamento recomendado a pessoas assintomáticas com Covid-19 para cinco dias. A política não exige testes para confirmar se uma pessoa pode ou não transmitir a doença antes de voltar ao trabalho ou socializar, fazendo com que alguns especialistas levantem perguntas.

“Você está certo. Tem havido alguma preocupação sobre por que não pedimos às pessoas naquele período de cinco dias para fazer o teste. Isso é algo que agora está sendo considerado”, disse Fauci à ABC News em uma entrevista separada no domingo.

As autoridades dos EUA registraram, pelo menos, 346.869 novos casos de coronavírus no sábado (1º), de acordo com a apuração da Reuters.

Continuar lendo AVANÇO DA OMICRON PODE CAUSAR SURTO DE INTERNAÇÕES NOS EUA

SUL-AFRICANOS NOTARAM TENDÊNCIA DE QUEDA DO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 APÓS QUARTA SEMANA DA ONDA CAUSADA PELA ÔMICRON

África do Sul diz que superou onda de Covid causada por Ômicron

Autoridades sanitárias do país afirmam que houve leve aumento do número de mortes no período após a descoberta da cepa

Sul-africanos notaram tendência de queda do número de casos após quarta semana da onda

SUMAYA HISHAM/REUTERS – 28.11.2021

A África do Sul, país onde a nova variante de Covid-19 foi detectada em novembro, anunciou nesta quinta-feira (30) ter superado o pico da onda causada pela Ômicron sem notar um aumento significativo nas mortes.

“Todos os indicadores sugerem que o país certamente ultrapassou o pico da quarta onda” da pandemia causada especialmente pela nova variante, muito mais contagiosa, afirmou a presidência em nota.

“Foi constatado um aumento marginal no número de mortes em todas as províncias”, acrescentou a presidência, que anunciou a suspensão de restrições como o toque de recolher noturno.

Na última semana, as novas infecções caíram quase 30% em relação à semana anterior, passando de 127.753 para 89.781. Também houve queda de internações hospitalares em oito das nove províncias.

“Embora a variante Ômicron seja altamente transmissível, as taxas de hospitalização têm sido menores do que nas ondas anteriores”, disse a presidência.

Já detectada em uma centena de países, a Ômicron tem uma velocidade de transmissão maior que a Delta, mas, ao mesmo tempo, parece causar menos risco de hospitalização, de acordo com os primeiros estudos na África do Sul e no Reino Unido.

Mesmo assim, cientistas alertam que sua alta infectividade pode neutralizar essa aparente baixa virulência, causando também uma onda significativa de internações e mortes.

“A velocidade com que a quarta onda ligada à Ômicron cresceu, atingiu o pico e caiu é desconcertante. Um pico em quatro semanas e uma queda vertiginosa em duas”, tuitou Fareed Abdullah, do Conselho Sul-Africano de Pesquisa Médica.

Enquanto muitos países multiplicam suas restrições a esta variante, o governo sul-africano decidiu suspender o toque de recolher vigente entre meia-noite e 04h00 da manhã, uma exigência do setor de lazer antes da virada de ano.

Mesmo assim, a presidência alerta que “o risco de aumento de infecções continua alto, dada a forte transmissibilidade da variante Ômicron”.

A África do Sul é oficialmente o país mais atingido no continente africano, com mais de 3,4 milhões de casos e 91.000 mortes. Menos de 13 mil casos foram registrados nas últimas 24 horas, metade do pico de 26 mil alcançado nesta última onda.

Continuar lendo SUL-AFRICANOS NOTARAM TENDÊNCIA DE QUEDA DO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 APÓS QUARTA SEMANA DA ONDA CAUSADA PELA ÔMICRON

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte registrou 386.570 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença provocou a morte de 7.570 pessoas no estado. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quarta-feira (29) aponta que outros 1.406 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 198 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Não houve aumento de mortes em relação ao boletim do dia anterior.

O RN tem ainda 110.598 casos suspeitos e 812.032 casos descartados de Covid.

Atualmente, 98 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 65 na rede pública e 33 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 35 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 23,4% na rede pública; com 26 internados, a rede privada tem 17% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.570 casos confirmados
  • 7.570 mortes
  • 110.598 casos suspeitos
  • 812.032 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

SEGUNDO INFORMOU GOVERNO ITALIANO, VIGÊNCIA DO PASSAPORTE SANITÁRIO SERÁ AMPLIADA POR CAUSA DA VARIANTE

Ômicron: Itália amplia exigência de passaporte sanitário por variante

Cidadãos do país começarão a apresentar comprovante vacinal em locais como hotéis, academias e em transportes públicos

Itália tem mais de 600 mil casos ativos de Covid-19

FILIPPO MONTEFORTE/AFP – 23.12.2021

O governo italiano informou nesta quarta-feira (29) que ampliará a vigência do passaporte de vacinação para transportes, hotéis, áreas externas, congressos, piscinas e academias, a fim de tentar conter o aumento dos casos de Covid-19 por causa da variante Ômicron.

A medida entrará em vigor no dia 10 de janeiro, segundo o decreto-lei que “introduz medidas urgentes para conter a propagação da epidemia de Covid-19”, aprovado em um conselho de ministros presidido por Mario Draghi.

Até agora, para viajar de trem e avião bastava a apresentação de um passaporte sanitário “básico”, que poderia ser obtido com um teste negativo. Já o passaporte vacinal, chamado na Itália de “passaporte sanitário reforçado”, só pode ser obtido com o esquema de vacinação completo, ou se a pessoa tiver se curado da Covid-19.

O governo também decidiu suprimir a quarentena de dez dias para vacinados ou curados de Covid que tiveram contato com algum caso positivo. Já os não vacinados terão que seguir cumprindo os 10 dias.

A flexibilização das regras de quarentena tem como objetivo evitar a paralisação de certos setores, como o de transportes, no qual o grande número de funcionários em quarentena levou ao cancelamento de muitas viagens de trem.

Nesta quarta-feira, a Itália registrou 98.020 novos contágios de Covid e contabilizava mais de 600 mil casos ativos da doença.

Continuar lendo SEGUNDO INFORMOU GOVERNO ITALIANO, VIGÊNCIA DO PASSAPORTE SANITÁRIO SERÁ AMPLIADA POR CAUSA DA VARIANTE

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte tem 386.248 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença provocou a morte de 7.570 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta terça-feira (28). Outros 1.406 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 147 novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 110.071 casos suspeitos e 810.394 casos descartados de Covid.

Atualmente, 95 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 62 na rede pública e 33 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 37 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 24,6% na rede pública; com 23 internados, a rede privada tem 15% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.248 casos confirmados
  • 7.570 mortes
  • 110.071 casos suspeitos
  • 810.394 casos descartados
Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

CONFIRA O ENDEREÇO E HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE ENFRENTAMENTO ÀS SÍNDROMES GRIPAIS QUE COMEÇA A FUNCIONAR HOJE (29)

Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais começa a funcionar hoje em Natal; confira endereço e horário de funcionamento

Para ajudar a desafogar a grande demanda de pacientes com sinais e sintomas de gripe na rede de Atenção Básica do município, a Prefeitura do Natal irá abrir amanhã no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure) um Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais. O Centro irá funcionar de segunda a sexta das 8h às 17h com atendimento médico e dispensação de medicamentos a pacientes com sintomas da gripe.

Natal e o Brasil enfrentam um surto de gripe que tem lotado não só as Unidades Básicas e as Unidades de Pronto Atendimento, como também os Pronto Socorros da rede privada da cidade.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo CONFIRA O ENDEREÇO E HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE ENFRENTAMENTO ÀS SÍNDROMES GRIPAIS QUE COMEÇA A FUNCIONAR HOJE (29)

DADODS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte registrou 386.069 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 7.566 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta segunda-feira (27). Outros 1.405 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou seis novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 187.400 casos suspeitos e 809.532 casos descartados de Covid.

Atualmente, 91 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 59 na rede pública e 32 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 38 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 25,3% na rede pública; com 23 internados, a rede privada tem 15% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 386.069 casos confirmados
  • 7.566 mortes
  • 187.400 casos suspeitos
  • 809.532 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADODS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

SEGUNDO LEVANTAMENTO, 17 ESTADOS AFIRMARAM QUE NÃO IRÃO PEDIR PRESCRIÇÃO MÉDICA PARA VACINAR CRIANÇA DE 5 A 11 ANOS

17 estados afirmam que não vão exigir prescrição médica para vacinação infantil

 

Ministério da Saúde quer que imunização das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 seja realizada com a autorização dos pais ou responsáveis e com apresentação de pedido médico

Giovanna BronzeGiulia Alecrimda CNN*

Em São Paulo

De acordo com um levantamento realizado pela CNN, 17 estados informaram que não irão pedir prescrição médica para vacinar crianças de 5 a 11 anos. O entendimento vai na contramão do que quer o Ministério da Saúde, que na última sexta-feira (24) publicou um documento afirmando que a imunização dessa faixa etária deverá ser realizada com a autorização dos pais ou responsáveis e com a apresentação do pedido médico.

Até o momento, os governos estaduais que afirmaram que não exigirão prescrição para vacinar crianças são os de: Pernambuco, Bahia, Ceará, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Espírito Santo, Pará, Acre, Paraná, Paraíba, Goiás, Sergipe, Piauí, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

Enquanto isso, oito estados informaram que ainda vão decidir sobre o assunto ou irão seguir o que determinará o Programa Nacional de Imunizações (PNI). São eles: Rio Grande do Norte, Amazonas, Tocantins, Roraima, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Alagoas e o Distrito Federal.

Rondônia e Amapá ainda não responderam aos questionamentos da equipe da CNN.

Na última sexta-feira (24), em reunião do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), o órgão decidiu que não vai seguir a recomendação de prescrição médica para vacinação infantil. Na manifestação, o conselho diz que não será necessária a apresentação “de nenhum documento médico recomendando que tomem a vacina”.

A vacinação contra a Covid-19 para as crianças de 5 a 11 anos é defendida por médicos, especialistas e autoridades estaduais de saúde. Os resultados preliminares de uma pesquisa da Fiocruz também mostram que mais de 80% dos pais querem vacinar os filhos contra o coronavírus. No entanto, o assunto é controverso dentro do Palácio do Planalto.

Nesta segunda-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que a filha dele, de 11 anos, não será vacinada contra o coronavírus. Apesar da posição do presidente e da consulta feita pelo Ministério da Saúde, a pasta já recomendou a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, na última sexta-feira (24), que o governo federal explique em cinco dias a exigência de prescrição médica para a vacinação infantil contra a Covid-19.

De acordo com a Anvisa, a dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço) que aquela utilizada por maiores de 12 anos. A proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor, roxa para adultos e adolescentes e laranja para crianças, de acordo com a Pfizer.

Fonte: CNN

 

Continuar lendo SEGUNDO LEVANTAMENTO, 17 ESTADOS AFIRMARAM QUE NÃO IRÃO PEDIR PRESCRIÇÃO MÉDICA PARA VACINAR CRIANÇA DE 5 A 11 ANOS

A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA (23) A SOCIEDADE CIVIL PODERÁ SE MANIFESTAR SOBRE VACINAÇÃO EM CRIANÇA

Saúde abre nesta quinta consulta pública para vacinação de crianças

Foto: PORTAL CORREIO

A partir desta quinta-feira (23), a sociedade civil poderá se manifestar sobre a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19 por meio de uma consulta pública promovida pelo Ministério da Saúde. O ato, que fixa o prazo para registro das contribuições até 2 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta (22) e é assinado pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite.

No sábado (18), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia informado que a pasta promoveria a consulta antes de decidir sobre a imunização de crianças dessa faixa etária. Por ora, a vacinação alcança adolescentes a partir de 12 anos.

Dois dias antes, na quinta-feira (16), a Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) aprovou a administração das doses do imunizante da Pfizer/BioNTech em crianças. Queiroga disse que ia estudar a decisão da Anvisa depois de ouvir as contribuições da sociedade.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA (23) A SOCIEDADE CIVIL PODERÁ SE MANIFESTAR SOBRE VACINAÇÃO EM CRIANÇA

POR FALTA DE PAGAMENTOS CIRURGIAS PEDIÁTRICAS E ADULTAS SÃO SUSPENSAS EM NATAL

Cirurgias pediátricas e adultos de emergências suspensas em Natal por falta de pagamento

22/12/2021 às 12:19

Justiça dá 72 horas para Saúde explicar fila de cirurgias pediátricas no DF

Pelo menos 30 crianças com problemas como cardiopatia aguardam cirurgias decisivas e devem esperar ainda mais em razão do impasse gerado pela falta de pagamento a prestadores de serviços que realizam cirurgias eletivas pelo SUS. A informação é do Blog do Dina.

Em novembro, a crise já havia sido deflagrada em razão da falta de pagamentos por parte do Estado e do Município de Natal. Com a secretaria estadual de Saúde quitando sua parte, algumas cirurgias foram retomadas. O município fechou acordo para quitar sua parte, mas médicos e hospitais reclamam que até agora não receberam, e a crise recomeçou.

Conforme o Blog do Dina apurou junto à regulação que enfileira a ordem de cirurgias das crianças, muitos dos pais não sabem da situação e acreditam que a demora se deve por questões habituais.

No relato obtido pelo blog, por exemplo, há pais acompanhando filhos em internação no Onofre Lopes acreditando que a criança será chamada para cirurgia no coração a qualquer momento, mas isso não irá acontecer em razão da suspensão do serviço, desconhecida por eles.

Atualmente, os procedimentos mais afetados são aqueles que envolvem cardiopatia. Já os prestadores de serviços envolvidos na questão são, pelo menos, os seguintes: Incor, Hospital do Coração e Prontoclínica Paulo Gurgel, Hospital Memorial.

Urgência

A suspensão dos serviços cardiológicos também afetam o atendimento de adultos. Uma importante iniciativa implementada pelo secretário de saúde, George Antunes, durante a pandemia, está suspensa.

No projeto implementado, a ideia era retirar os pacientes infartados das UPAs. Nesse modelo, quem precisasse de atendimento cardiológico de urgência, era logo socorrido e transferido a uma unidade privada conveniada, deixando as UPAs liberadas para pacientes covid.

Com a suspensão dos serviços, nem as UPAs atendem esses pacientes nem os hospitais.

Reunião

Em contato com o Blog do Dina, o secretário municipal de Saúde, George Antunes, anunciou medidas para sanar a crise e contestou alguns pontos a respeito do tema.

Como medida prática, todavia, ele anunciou uma reunião com os prestadores de serviço ainda nesta terça-feira para encaminhar um pagamento de mais de R$ 5 milhões. Ele explicou que esse valor se refere a uma primeira parcela de mais de R$ 70 milhões.

Com o pagamento sendo encaminhado, ele espera que as coisas voltem à normalidade. Antunes explicou ainda que parte da crise que está acontecendo decorre da falta de pagamento do Estado do Rio Grande do Norte à Prefeitura do Natal.

“Acontece que o Estado nos deve recursos de saúde e com os quais pagaríamos esses prestadores. E o estado simplesmente diz que não vai pagar, mas nós vamos. Vou arrumar dinheiro de outra fonte. Mas vai ser pago”, garantiu George Antunes.

MP

Ao Blog do Dina, uma das promotoras que monitora o assunto, Iara Pinheiro, da Promotoria de Defesa da Saúde, informou que recente audiência foi feita com as partes envolvidas nesse assunto.

Como o órgão está de recesso, no entanto, os desdobramentos judiciais do caso seguem imprevisíveis.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Continuar lendo POR FALTA DE PAGAMENTOS CIRURGIAS PEDIÁTRICAS E ADULTAS SÃO SUSPENSAS EM NATAL

BOAS NOTÍCIAS: VACINA CONTRA COVID SEM AGULHA ESTÁ SENDO TESTADA NO REINO UNIDO

O destaque desta terça-feira, aqui na nossa coluna BOAS NOTÍCIAS é a nova vacina da Dios-CoVax que começou a ser testada em humanos no Reino Unido. Para pessoas que têm medo de agulhas é a mais recomendada. Leia o artigo completo a seguir e conheça éssa nova versão de vacina contra a Covid-19.

Vacina contra Covid-19 sem agulha começa a ser testada no Reino Unido

Uma vacina inovadora contra a Covid-19 pode ajudar em breve todas as pessoas que têm medo de agulha. É que a Dios-CoVax começou a ser testada em humanos no Reino Unido.

Sem fazer uso de agulha, o imunizante é aplicado por meio de um jato de ar, que injeta o composto na pele. Além disso, a vacina usa como alvo várias estruturas comuns de coronavírus Beta, e não a proteína spike, que vem sofrendo mutações.

Para os cientistas, a Dios-CoVax é uma resposta promissora para novas variantes do coronavírus e pode proteger contra novas pandemias do vírus.

“A resposta das comunidades científica e médica ao desenvolvimento e à entrega das vacinas tem sido incrível, mas, conforme surgem novas variantes e a imunidade começa a diminuir, precisamos de tecnologias mais novas”, disse Jonathan Heeney, professor da Universidade de Cambridge e responsável pelo desenvolvimento da vacina.

Como funciona a Dios-CoVax

A Dios-CoVax funciona de uma maneira diferente das vacinas convencionais. Enquanto a maioria desses imunizantes usam a sequência do RNA para atingir a proteína spike do coronavírus, a nova tecnologia usa métodos que codificam os antígenos mais amplos, que aparecem em variados tipos de coronavírus. Dessa forma, a proteção é muito maior também.

Sabemos que o coronavírus está em constante mutação. Isso faz com que a própria proteína spike do vírus mude. Para contornar esse problema, a equipe de pesquisadores buscou novos tipos de antígenos, que são os mesmos em coronavírus que ocorrem na natureza, incluindo em animais que os carregam, como morcegos.

Quando aplicada, as células imunológicas do nosso corpo captam o vetor, decodificam o antígeno da vacina e apresentam as informações ao sistema imunológico.

É após esse processo que nosso sistema imunológico passa a produzir anticorpos neutralizantes, que bloqueiam a infecção pelo vírus.

Testes

Os testes estão sendo realizados pelo NIHR Southampton Clinical Research Facility.

Os candidatos são pessoas de 18 a 60 anos, saudáveis e que possam se disponibilizar para serem acompanhadas em um período de 12 meses.

A aplicação é feita através de um aparelho próprio e não causa dor.

Outra vacina também está em desenvolvimento na Carolina do Norte, Estados Unidos. O imunizante é um adesivo produzido a partir de um polímero que tem microagulhas na composição. Quem tem medo de agulhas também vai gostar de saber dessa novidade! Confira a matéria completa aqui no Só Notícia Boa!

Os testes iniciaram no Reino Unido - Foto: reprodução
Os testes iniciaram no Reino Unido – Foto: reprodução

Com informações de Revista Oeste

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: VACINA CONTRA COVID SEM AGULHA ESTÁ SENDO TESTADA NO REINO UNIDO

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte registrou 385.166 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 7.545 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta segunda-feira (20). Outros 1.383 óbitos estão sob investigação.

A Sesap não notificou nenhum caso da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 189.231 casos suspeitos e 805.754 casos descartados de Covid.

Atualmente, 111 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 81 na rede pública e 30 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 49 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 30,6% na rede pública; com 18 internados, a rede privada tem 12% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 385.166 casos confirmados
  • 7.545 mortes
  • 189.231 casos suspeitos
  • 805.754 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

COMITÊ RECOMENDOU QUE OS SHOWS PIROTÉCNICOS OCORRAM EM NATAL TENDO EM VISTA O CONTROLE DA PANDEMIA NA CAPITAL

Por g1 RN

 

Queima de fogos na ponte Newton Navarro, em Natal — Foto: Pedro VitorinoQueima de fogos na ponte Newton Navarro, em Natal — Foto: Pedro Vitorino

A prefeitura de Natal voltou atrás e decidiu realizar a queima de fogos para o réveillon na ponte Newton Navarro e na praia de Ponta Negra.

O comitê recomendou que os shows pirotécnicos ocorram, tendo a vista a situação atual de controle da pandemia na cidade, associada à estratégia e aos bons resultados alcançados pela vacinação.

Para o comitê, os fogos não comprometem o quadro epidemiológico da Covid em Natal e, para a manutenção do evento, também foi considerado o caráter econômico da medida, já que ele contribui para a movimentação turística da cidade no fim do ano.

O município considerou a mesma situação para a realização dos shows privados, também liberados, mediante a adoção das medidas de segurança sanitária.

O Município informou, no entanto, que seguem cancelados os shows musicais que estavam previstos para a praia de Redinha e para o bairro dos Guarapes.

De acordo com a prefeitura, os shows musicais na virada de ano têm maior potencial de concentração de pessoas.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo COMITÊ RECOMENDOU QUE OS SHOWS PIROTÉCNICOS OCORRAM EM NATAL TENDO EM VISTA O CONTROLE DA PANDEMIA NA CAPITAL

GOVERNO DA HOLANDA DÁ INÍCIO A LOCKDOWN EM MEIO AO MEDO DE DISSEMINAÇÃO DA VARIANTE ÔMICRON

Holanda começa lockdown de Natal e Ano Novo por causa da Ômicron

Estabelecimentos como supermercados, farmácias e postos de gasolina poderão seguir abertos; medida vai até 14 de janeiro

INTERNACIONAL

 Do R7, com informações da Reuters e EFE

Comércio de Roterdã, na Holanda, será fechado por causa do lockdown

MARK DE SWAN/AFP – 18.12.2021

O governo da Holanda dá início neste domingo (19) a um lockdown em que tudo menos lojas essenciais seriam fechadas, em meio ao medo pela disseminação da variante Ômicron do coronavírus. O lockdown vai se estender pelo Natal e Ano Novo e vai até 14 de janeiro, pelo menos, com o fechamento de todas as atividades não essenciais no país, assim como de escolas e universidades.

Em entrevista coletiva, o primeiro-ministro interino, Mark Rutte, explicou que poderão seguir abertos estabelecimentos como supermercados, farmácias e postos de gasolina, enquanto restaurantes, cinemas, teatros e academias deverão parar atividades.

Além disso, será permitido um número máximo de dois visitantes em cada residência por dia, com exceção do período de 24 a 26 de dezembro e da noite de Réveillon.

No centro da cidade de Leiden, cerca de 20 quilômetros nos arredores de Haia, as pessoas foram às ruas principais para fazer compras de última hora. Havia filas no lado de fora de algumas lojas, como de brinquedos, tratamento de pele de luxo ou cosméticos.

“É normalmente movimentado antes do Natal, mas está mais do que o normal”, disse Ali Windster, gerente de uma loja de cosméticos, à Reuters.

Carla Nekeman estava no balcão estocando cosméticos. “Este lockdown é horrível, estou comprando várias coisas que preciso e não consigo comprar no supermercado. Tenho que ficar na fila em todos os lugares”, disse Nekeman.

Já na terça-feira o governo ordenou que o fechamento entre às 17h e às 5h de bares, restaurantes e a maioria das lojas, introduzido no final de novembro, continuaria até 14 de janeiro.

O primeiro-ministro, Mark Rutte, disse na ocasião que a Ômicron poderia ser a variante dominante do coronavírus na Holanda até janeiro.

Na sexta-feira, o Instituto Nacional de Saúde Pública (RIVM) relatou 15.433 novos casos de Covid-19, queda de cerca de 25% em relação a uma semana atrás – mas ainda acima do pico de qualquer outra onda.

A temida nova onda de infecções pela Ômicron pode colocar mais pressão no sistema de saúde do país, que já está adiando a maioria dos tratamentos de rotina e cancelando todas as operações não urgentes para lidar com os pacientes de Covid-19.

Continuar lendo GOVERNO DA HOLANDA DÁ INÍCIO A LOCKDOWN EM MEIO AO MEDO DE DISSEMINAÇÃO DA VARIANTE ÔMICRON

BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTA BRASILEIRO QUE SEQUENCIOU A VARIANTE ÔMICROM É ELEITO UM DOS 10 CIENTISTAS DO ANO

O cientista brasileiro Túlio de Oliveira que trabalha na África no Sul, identificou a ômicron e deu o alerta para o mundo, que foi eleito pela renomada revista Nature como uma das dez personalidades científicas do ano é o nosso destaque desta sexta-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Leia o artigo completo a seguir e conheça o trabalho desse brilhante cientista brasileiro.

Brasileiro que identificou a ômicron é eleito um dos 10 cientistas do ano

Que orgulho para a nossa ciência! O cientista que identificou a ômicron e deu o alerta para o mundo é um brasileiro e ele foi eleito pela renomada revista Nature como uma das dez personalidades científicas do ano.

O nome dele é Túlio de Oliveira, justamente o pesquisador que avisou sobre a chegada da variante da Covid. Ele sequenciou a variante na África no Sul, onde trabalha com sua equipe.

Lá eles identificaram dezenas de mutações potencialmente preocupantes e deram o alerta para proteger vidas.

Responsável por outra variante

O texto da Natrure lembra que Túlio Oliveira é um rastreador de variantes e diz que o pesquisador brasileiro e sua equipe do Krisp (KwaZulu-Natal Research and Innovation Sequencing Platform), na Universidade de KwaZulu-Natal, na África do Sul, também foram os responsáveis por identificar e avisar sobre outra variante de preocupação: a beta.

Em outras palavras, das cinco variantes de preocupação apontadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), Túlio Oliveira teve participação no sequenciamento e descoberta de duas delas.

Outras doenças

A Nature elogia a plataforma Krisp, liderada pelo brasileiro.

Diz que os cientistas de lá tem rastreado agentes patogênicos relacionados à dengue, zika, Aids e tuberculose, mas que nunca “foram sequenciadas tantas amostras diferentes do mesmo vírus num período de tempo tão curto”.

E lembra que as descobertas dele não foram vistas com bons olhos logo que saíram:

“O papel de Oliveira em anunciar duas variantes de preocupação lhe deu a reputação de dar más notícias. Quando o anúncio da Omicron trouxe novas proibições de viagens, alguns sul-africanos, incluindo políticos, questionaram o direito de Oliveira de fazer tais declarações. Algumas pessoas até veem a comunidade de vigilância genômica como o inimigo. Mas, ele diz: “Não somos os inimigos, somos o oposto”, afirmou a Nature.

Parabéns

Dá um orgulho incrível ver um brasileiro no centro das atenções internacionai por ajudar o mundo nesse período tão difícil de pandemia.

E logo um cientista, área de extrema importância que recebe tão pouco apoio governamental.

Obrigado Túlio Oliveira, você é Só Notícia Boa!

Com informações da Nature

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTA BRASILEIRO QUE SEQUENCIOU A VARIANTE ÔMICROM É ELEITO UM DOS 10 CIENTISTAS DO ANO

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos

Rio Grande do Norte tem 384.791 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 7.533 pessoas no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quinta-feira (16). Outros 1.379 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou dois novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 190.234 casos suspeitos e 809.622 casos descartados de Covid.

Atualmente, 135 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 100 na rede pública e 35 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 51 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 30% na rede pública; com 25 internados, a rede privada tem 16,3% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 384.791 casos confirmados
  • 7.533 mortes
  • 190.234 casos suspeitos
  • 809.622 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN FOI INCLUÍDO ENTRE OS INDICIADOS PELA CPI DA COVID-RN

CPI da Covid indicia secretário de Saúde do Rio Grande do Norte e empresários

16 dez 2021

CPI da Covid indicia secretário de Saúde do Rio Grande do Norte e empresários – Costa Branca News

O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, foi incluído entre os indiciados pela CPI da Covid da Assembleia Legislativa. A decisão ocorreu durante a 35ª reunião da comissão, na tarde desta quarta-feira (15), quando parte do relatório do deputado Francisco do PT foi analisado e os parlamentares propuseram mudanças. Além de Cipriano Maia, empresários e uma servidora também foram indiciados.

Na reunião passada, o relatório foi lido pelo deputado Francisco do PT com o indiciamento de algumas pessoas, principalmente relacionadas ao Consórcio Nordeste. Nesta quarta, contudo, os parlamentares analisaram 10 dos 13 processos investigados pela CPI – o do Consórcio Nordeste ficou para a quinta-feira (16). Na análise, a maior parte dos deputados aprovaram mudanças no relatório.

No início da reunião, o presidente da CPI da Covid, deputado Kelps Lima (Solidariedade), explicou como seria a dinâmica para a votação. Ao todo, foram dados quatro votos complementares, que ampliavam sugestões ou diligências em contratos, além de outros seis votos divergentes, que tratavam sobre mudanças drásticas no entendimento do relator no documento apresentado anteriormente. Todos os votos divergentes e complementares foram de autoria conjunta dos deputados Kelps Lima, Gustavo Carvalho (PSDB) e Getúlio Rêgo (DEM). Na sessão, as propostas complementares foram aprovadas à unanimidade. Por outro lado, outros seis votos divergentes foram aprovados por 3 votos a 2, sempre com votos contrários do relator, Francisco do PT, e do deputado George Soares (PL).

Nos votos divergentes, os contratos analisados foram para compra de respiradores fora de especificações e nunca utilizados; compra de testes contra Covid; contratação de instituto para inquérito sorológico; contratação de Organização Social para gestão de leitos nos hospitais João Machado e Alfredo Mesquita; aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); e contrato de serviço de transporte sanitário. Em todos os contratos, o secretário Cipriano Maia foi indiciado. Além dele, empresários envolvidos na contratação de gestão de leitos e na contratação de EPIs, enquanto uma servidora e Cipriano Maia foram indiciados pela contratação do transporte sanitário.

Na justificativa para os indiciamentos, o deputado Kelps Lima, que fez a leitura dos votos divergentes, elencou elementos que supostamente apontavam para direcionamento de contratação de empresas e “omissões dolosas” por parte do secretário Cipriano Maia. Por outro lado, Francisco do PT criticou os indiciamentos por apontar informações que supostamente afastam a possibilidade de intenção em cometer irregularidades. Além disso, ele questionou o não indiciamento de empresários em outros processos em que Cipriano Maia aparece como indiciado, já que, no entendimento do relator, se há conluio, deveria haver indiciamento de quem supostamente teria participado.

Após a votação, os deputados convocaram outra sessão para a quinta-feira (16), quando serão analisados os contratos investigados na Operação Lectus, compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste e campanha publicitária de prevenção à covid com participação de ex-candidato filiado ao PT.

Continuar lendo SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN FOI INCLUÍDO ENTRE OS INDICIADOS PELA CPI DA COVID-RN

SEGUNDO ORIENTAÇÃO DA SESAP, SERÁ ADMINISTRADO REFORÇO DA PFIZER EM POTIGUARES QUE TOMARAM DOSE ÚNICA DA JANSSEN

Por g1 RN

 

Potiguares que tomaram dose única da vacina Janssen contra Covid devem receber reforço com Pfizer, orienta Sesap — Foto: Joana Lima/Prefeitura de NatalPotiguares que tomaram dose única da vacina Janssen contra Covid devem receber reforço com Pfizer, orienta Sesap — Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal

Moradores do Rio Grande do Norte que tomaram a dose única da vacina da Janssen contra a Covid-19 deverão tomar reforço com o imunizante da Pfizer. A orientação está em uma nota técnica divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quinta (9).

O intervalo para aplicação da dose de reforço, nesse público, é a partir dos dois meses, de acordo com o comunicado enviado aos municípios potiguares.

Segundo Juliana Araújo, da Secretaria Municipal de Natal, o município já começou a vacinar a população dentro desse novo esquema nesta quinta-feira (9).

Ainda de acordo com a nota técnica, essa parcela da população não precisa da aplicação de uma terceira dose, porque a primeira já é considerada esquema vacinal primário e a segunda é a dose de reforço, ao contrário das outras vacinas, que precisaram de duas doses para completar o esquema e depois, ainda contam com o reforço.

Segundo a Sesap, a medida foi adotada por causa de uma série de fatores. Um deles é que os lotes de vacina Janssen enviados ao estado seriem insuficientes para realizar o reforço de todas as pessoas que tomaram a dose única do imunizante há mais de dois meses.

O estado também alertou para o risco de perda de doses da vacina Pfizer que estão armazenadas nos municípios e perto da validade. Após descongelamento, as vacinas têm prazo de 31 dias para serem usadas.

“O reforço para o imunizante da janssen também é satisfatório com vacinas heterólogas e vem sendo realizado em outros estados diante da escassez de janssen”, diz a nota técnica.

O reforço pode ser feito com a vacina da Janssen, mas na falta de doses, deve ser feito com Pfizer.

Redução do prazo para dose de reforço

No documento, o governo também oficializou a orientação para que os município com grande estoque de vacina reduzam o prazo para aplicação do reforço para quatro meses, no caso das outras vacinas. O governo afirma que a organização mundial da saúde considera o prazo de três a seis meses para esse reforço confiável.

De acordo com o estado, por causa da redução da demanda, no fim do ano, as doses da Pfizer deverão ser mantidas congeladas na Central Estadual de Rede de Frios durante dezembro, mas os municípios poderão fazer as solicitações quando necessário, de acordo coma cota disponível.

“O Estado do Rio Grande do Norte reforça que em caso de doses próximas ao vencimento que não serão utilizadas oportunamente, recomendamos que os municípios comuniquem à Regional de Saúde (Ursap) para realizar remanejamento e assim otimizar a utilização das doses da vacina contra Covid-19”, diz a nota.

Outra orientação é que o público a partir dos 18 anos que for tomar a primeira dose só seja vacinado com Pfizer ou Coronavac.

Como tomar a dose de reforço em Natal

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, as pessoas que tomaram a vacina da Janssen e já completaram dois meses da imunização podem procurar qualquer ponto de vacinação levando cartão de vacina, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Há vacinação nas unidades básicas de saúde, drive-thru no Ginásio Nélio Dia e no Shopping Via Direta, além do trailer na Árvore de Mirassol. Veja os horários de cada unidade no site (aqui).

Continuar lendo SEGUNDO ORIENTAÇÃO DA SESAP, SERÁ ADMINISTRADO REFORÇO DA PFIZER EM POTIGUARES QUE TOMARAM DOSE ÚNICA DA JANSSEN

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmado

Rio Grande do Norte tem 383.729 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. São 7.509 mortes provocadas pela doença no estado. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quarta-feira (8). Outros 1.369 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 117 novos casos da doença nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 189.452 casos suspeitos e 799.344 casos descartados de Covid.

Atualmente, 141 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 105 na rede pública e 36 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 55 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 32,3% na rede pública; com 22 internados, a rede privada tem 14,3% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 383.729 casos confirmados
  • 7.509 mortes
  • 189.452 casos suspeitos
  • 799.344 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

PARNAMIRIM DEIXA DE EXIGIR COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA E AMPLIA IMUNIZAÇÃO PARA MORADORES DE CIDADES VIZINHAS

Por Inter TV Cabugi

 

Parnamirim deixa de exigir comprovante de residência e libera vacinação para pessoas de qualquer cidade — Foto: Prefeitura de Parnamirim/DivulgaçãoParnamirim deixa de exigir comprovante de residência e libera vacinação para pessoas de qualquer cidade — Foto: Prefeitura de Parnamirim/Divulgação

A prefeitura de Parnamirim não vai mais exigir o comprovante de residência para aplicação da vacina contra a Covid. O objetivo é ampliar a imunização, atendendo moradores de cidades vizinhas, de outras regiões do Rio Grande do Norte, além de turistas.

A Secretaria de Saúde (Sesad) também disponibilizou um ponto extra de vacinação no supermercado no Rede Mais Select, da Rua Anibal Brandão, em Nova Parnamirim, ao lado do colégio Salesiano Dom Bosco. Na terça-feira (7), o funcionamento é das 8h às 20h; na quarta-feira (8), será das 8h às 14h.

Mais de 120 doses de vacina foram aplicadas neste local nesta segunda-feira (6). Estão disponíveis os três imunizantes – Coronavac, Pfizer e Oxford – para a realização da D1, D2 e D3.

De acordo com a Sesad, 17.589 pessoas ainda estão com a D2 atrasada em Parnamirim.

Assim como Natal, em Parnamirim também está liberada a aplicação da dose de reforço para toda a população a partir dos 18 anos – é preciso respeitar o prazo de cinco meses entre a D2 e a D3. As Unidades Básicas de Saúde do município continuam atendendo de segunda a sexta.

Continuar lendo PARNAMIRIM DEIXA DE EXIGIR COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA E AMPLIA IMUNIZAÇÃO PARA MORADORES DE CIDADES VIZINHAS

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

RN soma 383.157 casos e 7.503 mortes por covid-19

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em: 05

Foto: Wilson Moreno / PMM

O Rio Grande do Norte chegou aos 383.157 casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia. Ao todo, são 7.503 mortes provocadas pela doença. Os números constam no boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN).

Neste domingo (05), não houve registro de óbito nas últimas 24 horas. Segundo o relatório da secretaria, o estado tem 1.365 mortes julgadas suspeitas e que estão em investigação. Além disso, 1.032 óbitos foram descartados.

O boletim indica que foram confirmados 26 casos de covid-19 nas últimas 24 horas. São 188.440 casos suspeitos e 795.848 já descartados. O RN soma 273.986 pacientes recuperados e 109.171 ainda em acompanhamento.

Em relação aos leitos carregados, o estado tem 170 leitos instalados, sendo 57 ocupados e nove bloqueados, enquanto 104 estão disponíveis. Nos leitos clínicos, dos 146 instalados, 43 estão ocupados, cinco bloqueados e 98 disponíveis.

Ao todo, o Rio Grande do Norte tem 35,4% dos leitos considerados utilizados. Na Região Metropolitana, uma taxa é a mais alta, com 40,2% de ocupação. No Seridó, o índice é de 33,3%. Já no Oeste, a ocupação é de 25%. Os dados são do Regula RN.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

DURANTE O MÊS DE DEZEMBRO HAVERÁ PONTO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NO AEROPORTO ALUÍZIO ALVES EM SÃO GONÇALO DO AMARANTE

Aeroporto de São Gonçalo vai ter ponto de vacinação contra Covid-19

Foto: Reprodução

Durante todo o mês de dezembro a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) e a prefeitura de São Gonçalo do Amarante implementarão dois pontos de vacina para os passageiros em embarque e desembarque no Aeroporto Internacional Aluízio Alves. Serão disponibilizadas inicialmente 5 mil doses de imunizantes.

A deliberação aconteceu em reunião, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (3), com a presença de representantes da Anvisa, da Inframerica, do secretário de saúde de São Gonçalo do Amarante Jalmir Simões, da subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap Diana Rêgo e membros do Ministério Público.

Serão dois pontos de vacinação, sendo um no embarque e um no desembarque, funcionando de segunda a sexta, 11h às 17h (de acordo com o maior fluxo de voos), ofertando primeira e segunda dose, além das doses de reforço.

A prefeitura de São Gonçalo do Amarante providenciará equipe, insumos e equipamentos, além do material de comunicação. Serão usadas doses que estão em São Gonçalo, do imunizante da Pfizer, e se necessário a Sesap enviará mais unidades. “A ação é fundamental, visto que o que existe hoje de eficácia contra a Covid-19 é a vacinação. Foi pensado o aeroporto por ser esse local de fluxo constante e assim garantir a imunização de mais pessoas. É importante ressaltar que o ponto de vacinação será aberto para todas as pessoas que desejarem a vacina e não necessitará comprovante de residência”, explica Diana Rêgo, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap.

Continuar lendo DURANTE O MÊS DE DEZEMBRO HAVERÁ PONTO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NO AEROPORTO ALUÍZIO ALVES EM SÃO GONÇALO DO AMARANTE

SAIBA TUDO SOBRE A REDUÇÃO DO INTERVALO DO D2 E APLICAÇÃO DO D3 EM NATAL

Natal reduz o intervalo do D2 da Pfizer e vai aplicar D3 em pessoas acima de 18 anos; confira

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em: 03

Foto: Joana Lima / Prefeitura de Natal

A partir de sexta-feira (03) todas as pessoas que receberam ou imunizantes contra Covid-19 através do laboratório da Pfizer e que aparecem com intervalo de 21 dias da primeira dose podem procurar um dos pontos de vacinação para receber a D2.

“A redução do intervalo se dá pelas novas remessas do imunizante sentida pelo Ministério da Saúde”, justificou a Secretaria Municipal de Saúde da capital.

Outra novidade na vacinação é a divulgação do cronograma para recebimento da dose de reforço, a D3. “Qualquer pessoa que tenha completado cinco meses da segunda dose com qualquer imunizante pode ser vacinada”, afirmou. A decisão vai beneficiário da população com 18 anos ou mais a partir da próxima sexta-feira (10).

“A Prefeitura do Natal reforça a importância de completar o esquema vacinal e lembra que além das salas de vacinação das Unidades Básicas de Saúde que funcionam de segunda a sexta das 8h às 16h, têm pontos extras na Praça da Árvore que funciona de quinta a domingo das 18h às 22h, e os drives da Via Direta e Nélio Dias que funcionam de segunda a sábado das 8h às 16h “, reforçou.

Todos os locais de vacinação e dúvidas podem ser acessados ​​através do site: https://vacina.natal.rn.gov.br/ .

Veja o calendário:

A partir de 04,12 – 45 anos e mais
06,12 – 40 anos e mais
07,12 – 35 anos e mais
08,12 – 30 anos e mais
09,12 – 25 anos e mais
10,12 – 18 anos e mais

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SAIBA TUDO SOBRE A REDUÇÃO DO INTERVALO DO D2 E APLICAÇÃO DO D3 EM NATAL

EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO ESTÁ EM VIGOR EM AO MENOS 15 CAPITAIS BRASILEIRAS

Por G1

 

Eduardo Paes fala sobre a ampliação da exigência do comprovante de vacinação no Rio
Eduardo Paes fala sobre a ampliação da exigência do comprovante de vacinação no Rio

A exigência de comprovante de vacinação está em vigor em ao menos 15 capitais do país, segundo um levantamento do g1Brasília, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Manaus, Natal, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Teresina.

Além delas, Aracaju, a partir do dia 17, exigirá a comprovação da vacinação ou teste negativo de Covid para eventos abertos com até 5 mil pessoas e fechados com até 3 mil. Essa exigência será válida até 9 de janeiro. Já em Belém, o governo do Pará anunciou a exigência de comprovante para entrar em bares, restaurantes, cinemas, teatros, equipamentos turísticos, igrejas e outros locais a partir de segunda-feira (6)

Belo Horizonte, Boa Vista, Campo Grande, Curitiba, Goiânia, Macapá, Maceió, Porto Alegre, São Luís e Vitória não possuem obrigatoriedade de apresentação de comprovantes de vacinação.

Em parte dessas capitas, essa exigência – também conhecida como passaporte de vacinação – decorre de normas estabelecidas pelos governos estaduais. São os casos, por exemplo, de Natal, Rio Branco e Salvador.

As regras variam de um lugar para outro. Em geral, o comprovante de vacinação é exigido em eventos com grande número de pessoas, como shows. Mas há também exigência para entrada em restaurantes – casos de Fortaleza e Manaus, por exemplo – e hotéis e pousadas, como estabeleceu a Prefeitura do Rio de Janeiro nesta semana.

Veja, abaixo, a situação pelo país:

Brasília

Decreto do dia 24 de novembro do governo do Distrito Federal tornou obrigatória a apresentação do cartão de vacina para entrada em eventos como shows e competições esportivas.

Cuiabá

comprovação de vacinação contra Covid-19 para entrada em estádios, cinemas, teatros, museus, salões de jogo, casas de show e apresentações artísticas no geral é obrigatória a partir desta quinta-feira (2).

Florianópolis

Fortaleza

João Pessoa

Decreto desta quarta-feira (1º) do governo da Paraíba exige a apresentação do comprovante para a entrada em shows. Regra é válida até o dia 2 de janeiro de 2022.

Manaus

Bares e restaurantes exigem carteira de vacinação contra Covid-19 com pelo menos a primeira dose. O decreto entrou em vigor no dia 23 de agosto.

Natal

Palmas

A exigência de comprovante de vacina é para eventos com mais de 200 pessoas. Decreto da prefeitura é de agosto, mas havia sido suspenso por uma decisão judicial. Tribunal de Justiça do Tocantins reestabeleceu a regra no dia 7 de outubro.

Porto Velho

A prefeitura determinou em setembro que a população precisa apresentar o comprovante de vacinação para entrar em eventos com 100 pessoas ou mais.

Recife

Desde o dia 19 de novembro, apenas quem tomou duas doses do imunizante contra a doença tem acesso a eventos fechados em Pernambuco. A partir de segunda-feira (6), um decreto estadual exigirá o comprovante para entrada em órgãos públicos.

Rio Branco

Uma determinação do governo do Acre exige a apresentação de comprovante de vacinação para festas, bares, órgãos públicos e eventos desde o dia 29 de novembro.

Rio de Janeiro

Salvador

A partir de quarta-feira (1º), a visitação social às unidades de saúde, às unidades prisionais, além de serviços de atendimento público da Bahia exigem a comprovação da vacinação contra Covid-19.

São Paulo

A prefeitura de São Paulo exige o comprovante de vacinação para entrada em eventos com mais de 500 pessoas desde setembro. Em outros locais, como bares, restaurante e shoppings, não é preciso apresentar comprovante.

Teresina

Governo do Piauí determinou nesta terça-feira (3) a apresentação do comprovante em casas de show, academias e clubes.

Vitória

Não existe a obrigatoriedade de apresentação do comprovantes para entrar em bares e restaurantes, mas, desde setembro, vacinados contra Covid-19 têm desconto em alguns estabelecimentos.

Fonte: G1

Continuar lendo EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO ESTÁ EM VIGOR EM AO MENOS 15 CAPITAIS BRASILEIRAS

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Evolução dos casos confirmados e mortes por coronavírus no RN
Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde através de comunicados e boletins epidemiológicos
Casos confirmadosCasos

Rio Grande do Norte tem 382.351 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 7.501 pessoas no estado. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quinta-feira (2) aponta ainda que outros 1.365 óbitos estão sob investigação.

A Sesap notificou 107 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Em relação ao boletim do dia anteriorsão duas mortes a mais.

O RN tem ainda 188.361 casos suspeitos e 791.924 casos descartados de Covid.

Atualmente, 150 pessoas estão internadas no RN por causa da Covid-19 – sendo 114 na rede pública e 36 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 67 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 39,4% na rede pública; com 20 internados, a rede privada tem 13% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 382.351 casos confirmados
  • 7.501 mortes
  • 188.361 casos suspeitos
  • 791.924 casos descartados

Fonte: G1 RN

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar