RAINHA ELIZABETH 2ª COMPLETA 70 ANOS À FRENTE DO TRONO BRITÂNICO

Para se manter, família real tenta equilibrar modernidade e tradição conservadora, diz especialista

Rainha Elizabeth 2ª completa 70 anos à frente do trono britânico enquanto a realeza encara os desafios de sua sucessão

INTERNACIONAL

 Letícia Sepulveda, do R7

Para se manter, família real tenta equilibrar modernidade e tradição conservadora, diz especialista – Notícias – R7 Internacional – Iporã News

A família real britânica conseguiu exaltar sua importância nacional diante de milhões de espectadores mundo afora e de milhares de pessoas que lotaram as proximidades do Palácio de Buckingham para celebrar os 70 anos do reinado de Elizabeth 2ª, o chamado Jubileu de Platina. Como um grande símbolo da realeza, a rainha se mantém querida pelos súditos, mas sua sucessão expõe os desafios para manter a monarquia no Reino Unido.A especialista Carolina Pavese, professora de relações internacionais da ESPM, explica que a família real tem relevância cultural e identitária, não só histórica e política.“Para os britânicos, a monarquia é um elemento importante na formação de sua identidade, assim como o samba é um elemento que faz parte da identidade nacional brasileira”, aponta a professora Carolina.

“Essa relação ultrapassa uma percepção política. A monarquia é um elemento importante que assegura a estabilidade e a continuidade em um mundo cada vez mais permeado por incertezas, é uma referência de estabilidade para o povo britânico.”

Para além de sua natureza conservadora e de reforçar os valores mais tradicionais da sociedade, a família real vem fazendo um grande esforço para tentar modernizar sua imagem.

Pavese afirma que a sociedade está se tornando mais intolerante em relação a comportamentos autoritários, e repensa o papel histórico que o Reino Unido tem no mundo em relação a sua responsabilidade pela desigualdade entre os países.

“É um desafio muito grande para a coroa dar uma resposta à altura das questões atuais da população sem descaracterizar sua essência tradicional e conservadora, e isso tende a se acentuar nos anos futuros”, explica a especialista.

De acordo com a YouGov, agência pública de pesquisas, 62% dos britânicos acham que a monarquia deveria continuar no futuro. Entretanto, quando a opinião dos jovens entre 18 e 24 anos é analisada, a porcentagem cai para 33%.

Analisando os dados, a professora da ESPM ressalta uma grande ameaça para a família real: “No futuro, à medida que o grupo jovem for se tornando mais velho e mais significativo na população, se não houver uma mudança de opinião, teremos uma mudança de estatística também, em que a maioria vai se opor à existência da monarquia”.

Em meio aos esforços da família real para se aproximar dos súditos, segurando o peso dos escândalos recentes, que envolvem uma acusação de abuso sexual contra o príncipe Andrew, terceiro filho da rainha, e também uma acusação de racismo por parte de um dos membros da realeza contra o filho de Harry e Meghan, o Jubileu de Platina ocorre em um momento oportuno para o país.

Para muitos, a celebração veio como um grande respiro em meio ao fim do isolamento social por causa da pandemia da Covid-19, à maior taxa de inflação em 30 anos e à crise de popularidade do primeiro-ministro Boris Johnson, envolvido em escândalos relacionados às festas na residência oficial durante o período de lockdown no país.

O príncipe William, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, e sua esposa, Kate Middleton, ocupam um papel importante na estratégia da família real para se aproximar de seus súditos e manter a popularidade na monarquia entre os britânicos.

Para Pavese, “eles são as figuras ideais no esforço para popularizar a coroa e para aproximar a realeza sobretudo do público mais jovem. Eles tentam passar a imagem de que são pessoas comuns, apesar de serem da realeza”.

Recentemente, William quebrou um protocolo ao abraçar um idoso, que ficou emocionado ao conhecer o futuro rei. Em 2016, o príncipe participou de uma edição da revista Attitude e se tornou o primeiro membro da família a aparecer na capa de uma revista voltada para o público LGBT.

Na contramão de William e Kate, o príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, deixaram de representar a monarquia britânica em 2020 e se tornaram impopulares entre a população.

Para Astrid Beatriz Bodstein, historiadora e criadora do perfil @royaltyandprotocol, Meghan Markle não quis se adaptar à realeza, por isso o casal decidiu se afastar.

“O mais grave na situação foram as mentiras que ela contou, como ao dizer que nunca teve ajuda para entender o mecanismo de funcionamento da família. Existem provas de que isso é uma grande falácia, a própria rainha determinou que funcionários de sua confiança a ajudassem a exercer seu papel de alteza real”, explica a especialista.

Dados da YouGov revelam que 32% dos britânicos têm uma opinião positiva sobre o príncipe. A aprovação de Meghan é ainda menor, apenas 23%.

A professora Carolina Pavese diz que “eles são percebidos como traidores dos britânicos. Quando abandonaram a coroa, abandonaram também o povo do país”.

Continuar lendo RAINHA ELIZABETH 2ª COMPLETA 70 ANOS À FRENTE DO TRONO BRITÂNICO

PROFESSORA APOSENTADA DE NATAL APROVEITA SEMELHANÇA FÍSICA E SE CARACTERIZA COMO A RAINHA DA INGLATERRA ELIZABETH II

Por Lucas Cortez, Inter TV Cabugi

 

Idosa de 89 anos se transforma em boneca da Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, em Natal

De vestido longo com mangas até os punhos, faixa azul, joias e coroa na cabeça, a professora aposentada Luiza Thereza Chipoch, de 89 anos, moradora de Natal, no Rio Grande do Norte, se aproveitou da semelhança física que sempre apontaram e decidiu se caracterizar como a Rainha da Inglaterra, Elizabeth II. Ou melhor, como a boneca Barbie que a monarca recebeu em homenagem aos 70 anos de reinado e 96 anos de vida, completados no dia 21 de abril desse ano.

Natural de São Paulo, Luiza mora em Natal há dois anos e conta que desde a juventude é comparada com Elizabeth II.

“Desde novinha as pessoas perguntam se eu faço parte da família real”, diz a professora aposentada, que para além da vestimenta e acessórios, lembra a monarca pela cor da pele, coloração dos cabelos e elegânciaAposentada em Natal se vestiu como a Rainha da Inglaterra — Foto: DivulgaçãoAposentada em Natal se vestiu como a Rainha da Inglaterra — Foto: Divulgação

Outra semelhança são as mordomias, que não se comparam as da monarca, mas Luiza tem cuidadora, cozinheira, fisioterapeuta e cabeleireiro. Eles entraram na brincadeira e também se vestiram com roupas de gala e aumentaram ainda mais os paparicos com a rainha potiguar.

“É uma responsabilidade cuidar da rainha, mas ela é muito bem preparada no equilíbrio e coordenação motora”, explica o fisioterapeuta Bartolomeu Fagundes.

Rainha potiguar e os súditos — Foto: Lucas Cortez/Inter TV CabugiRainha potiguar e os súditos — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Assim como Elizabeth, que tem apreço por animais de estimação, como cães e pôneis, Luiza também tem os seus: duas gatas persas. “Elas são meus amores, gostam muito de carinho”, conta.

Por causa da pandemia da Covid, a rainha passa a maior parte do tempo dentro do apartamento em que mora, no bairro Capim Macio, na Zona Sul da capital potiguar.

Luiza Thereza e o seu animal de estimação — Foto: Lucas Cortez/Inter TV CabugiLuiza Thereza e o seu animal de estimação — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Apesar disso, se mantém conectada com o mundo por meio das redes sociais, onde tem um perfil que leva o nome “@betinhasqn“, em referência a Elizabeth.

“É pelo celular que eu converso com minhas amigas de São Paulo, envio minhas mensagens e mostro meu cotidiano”, diz Luiza, que vestida como a boneca da rainha da Inglaterra.

Durante a “solenidade” realizada em casa, até dançou uma valsa com seus súditos, mas acabou na coreografia do hit “desenrola, bate, joga de ladinho”.

Professora aposentada conta que sempre a compararam à Rainha da Inglaterra — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Fonte G1 RN

Continuar lendo PROFESSORA APOSENTADA DE NATAL APROVEITA SEMELHANÇA FÍSICA E SE CARACTERIZA COMO A RAINHA DA INGLATERRA ELIZABETH II

ARTIGOS: COMO NOS TORNAMOS PACIENTES DE ESTIMAÇÃO SEM PERCEBER

A AUTOCURA É REAL E IMINETE. VAMOS ASSUMIR O COMANDO?

A autocura em nosso corpo: entenda esse fenômeno - WeMystic Brasil

Quando decidimos ir ao médico, geralmente é porque estamos sentindo alguma dor. Então você marca a consulta e se submete a avaliação médica. Você vai porque nessa vida é costume entregar a responsabilidade de cuidar da nossa saúde aos médicos e remédios. Normalmente você não para pra pensar o porquê dessa dor e muito menos se não existe uma outra forma de fazê-la parar! É o pragmatismo da vida. Cada macaco no seu galho, não é mesmo? Então você vai ao médico. Ai ele livra você da dor, prescrevendo um remédio. Isso por si só já parece um grande feito. Então você já fica agradecido(a) e passa a confiar nele, mas esse remédio só vai atingir o sintoma, provavelmente não atuará sobre a causa e ainda é provável que esse remédio provoque algum efeito colateral, fazendo você voltar ao consultório para tratar outro sintoma provocado por aquele remédio. Desta forma, o médico(a) pode deixar você num ciclo vicioso. Durante todo esse processo, em momento algum, vai passar pela sua cabeça a possibilidade da autocura. Algo certamente viável para qualquer pessoa, mas requer esforço pessoal, ou seja, vai requerer: disposição, trabalho, treinamento, dedicação, concentração e foco. Parece ser muita coisa, não? Apesar disso é muito mais barato, saudável e eficaz. Barato porque você pode conseguir a autocura sem precisar pagar várias consultas médicas, comprar um monte de remédios, muitas vezes caros. Saudável porque o tratamento é mental e se precisar tomar algum remédio será natural. Eficaz porque a cura é definitiva, pois será tratada a causa e não apenas o sintoma.

É claro que não é fácil, nem simples assim como estou falando, pois requer, primordialmente, que a pessoa se volte para esse tipo de crença. Para isso muitos paradigmas precisam ser quebrados, já que a medicina tradicional ou alopata se desenvolveu e tomou conta das sociedades ocidentais. Uma das coisas que muito contribuiu para essa expansão da alopatia foi o estilo de vida corrido, agitado e de muitas responsabilidades da vida moderna. As pessoas passaram, cada vez mais, a não ter tempo para cuidar do corpo e da mente e por causa dessa correria e da falta de tempo passaram a se contentar com a não dor, ou seja, o pragmatismo do alívio da dor. Não importando o resto.  A medicina homeopática, apesar de milenar, vem perdendo espaço por causa desse pragmatismo, já que seus tratamentos são mais prolongados por atingirem a causa e não o sintoma. Entretanto a cura é definitiva.

O nosso corpo já possui no próprio DNA a programação da AUTOCURA. Note que a nossa luta pela sobrevivência ocorre segundo a segundo, minuto a minuto, hora a hora, dia a dia. A todo momento estamos sendo invadidos por bactérias, vírus e corpos estranhos. Quando levamos a mão à boca ou roemos uma unha estamos sendo invadidos por esses corpos estranhos, mas o nosso organismo na grande maioria dos casos está preparado para se defender desses invasores, através da autocura ou homeostase. Isso acontece automaticamente. Porém, quando adoecemos  significa que esse equilíbrio ou homeostase foi desfeito e pode ter sido por causa do nosso emocional. Uma depressão ou uma profunda tristeza. Mas esse equilíbrio pode ser reestabelecido se a pessoa sair desse estado emocional negativo, realizando-se assim a autocura. E isso pode acontecer sem a necessidade de remédios, mas através da valorização da autoestima, de uma reprogramação mental, da libertação das crenças limitantes. Portanto, a partir do momento que nos conscientizarmos que temos o poder da autocura e que só está faltando assumirmos o comando dessa fantástica máquina deixaremos de ser pacientes de estimação e assumiremos o comando da nossa saúde integral.

Wagner Braga

Continuar lendo ARTIGOS: COMO NOS TORNAMOS PACIENTES DE ESTIMAÇÃO SEM PERCEBER

POETA POSTA POEMA EM HOMENAGEM AO PRÍNCIPE PHILIP NAS REDES SOCIAS E É COMPARTILHADO PELA FAMÍLIA REAL BRITÂNICA

Família real britânica compartilha poema em homenagem a príncipe Philip

Poema de Simon Armitage chamado “Os Patriarcas: Uma Elegia” foi divulgado nas redes sociais da realeza

INTERNACIONAL

 por AFP

Príncipe de Edimburgo morreu em 2021 aos 99 anos

EFE – 17.04.2021

A família real britânica compartilhou um poema neste sábado (9) em homenagem ao príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª, no primeiro aniversário de sua morte.

Os versos do poeta Simon Armitage foram postados nas redes sociais da família real um ano depois de o duque de Edimburgo morrer no Castelo de Windsor, a oeste de Londres, aos 99 anos.

A monarca decidiu passar o dia reservadamente, depois de ter participado de uma missa em homenagem ao seu falecido marido na Abadia de Westminster no dia 29 de março, uma aparição que gerou expectativa após a sua ausência em vários atos devido aos seus problemas de saúde.

A família real britânica publicou um vídeo em suas redes em que o próprio poeta lê o texto The Patriarchs: an Elegy (“Os Patriarcas: uma Elegia”), acompanhado de fotos e imagens de diferentes momentos da vida do consorte da rainha, desde sua infância e seu tempo na Marinha britânica durante a Segunda Guerra Mundial até seu casamento com Elizabeth 2ª, em 1947.

O poema descreve a geração da guerra como “esposos do dever” e foi publicado pela primeira vez para o funeral de Philip em 17 de abril de 2021, cerimônia com a presença de apenas 30 membros do círculo familiar mais próximo, devido às restrições da pandemia. Na ocasião, a rainha sentou-se sozinha em um banco, vestida de luto.

A monarca, que completará 96 anos em 21 de abril, está no trono há 70 anos, um recorde, e enfrenta vários problemas de saúde e escândalos que afetam tanto o príncipe Charles, seu herdeiro, quanto seu filho mais novo, Andrew.

Continuar lendo POETA POSTA POEMA EM HOMENAGEM AO PRÍNCIPE PHILIP NAS REDES SOCIAS E É COMPARTILHADO PELA FAMÍLIA REAL BRITÂNICA

AUTOCONHECIMENTO: DESCUBRA QUE O AMOR É REAL E COMECE A AMAR

Na sessão de AUTOCONHECIMENTO desta sexta-feira descobrimos um texto extraordinário de um mentor chamado Lazaris sobre o AMOR, publicado no site do IPPB. Foi a coisa mais tocante que eu já li sobre a arte de amar. Perfeita interpretação e definição. Se alguém ler do começo ao fim nunca mais será a mesma pessoa. A não ser que não tenha entendido ou não queira entender ou ainda, não esteja num estado evolutivo que lhe permita compreender.
Boa leitura e reflexão!

A DESTREZA E A ARTE DE AMAR – por Lazaris

AUTOCONHECIMENTO: AMAR É UM ATO DE CORAGEM - Blog do SaberO amor é um estado de consciência.

Muitas vezes, atrás da máscara do seu ego negativo, você quer fazer difícil a arte de amar para poder justificar e racionalizar a carência em sua vida. Depois de tudo, nessa relação tediosa com o seu lado negativo, você está totalmente convencido por ele de que maneja sua vida e é dono de si mesmo.
O ego negativo nunca entrega amor. As coisas que ele entrega são somente promessas nunca cumpridas e rotas variadas para fugir de si mesmo.
Você pergunta: “Onde está o amor?”
E o seu ego lhe diz o quanto é difícil encontrá-lo e quanta lástima você colherá.
Quando você descobre o quanto o amor é realmente disponível, uma parte sua inconscientemente tratará de negá-lo completamente para proteger o seu ego negativo.
Uma parte sua gritará: “Evite a humilhação a todo custo!”
Na verdade, você se sente tão tonto por haver excluído o amor durante tanto tempo, que agora acha que não o merece realmente.
De qualquer modo, você perde (não seu ego).
Quando você descobrir que o amor é real, não corra! Não castigue a si mesmo. Não postergue mais, começa a amar!
Medite nas coisas do amor:
1. COMPARTILHAMENTO: Desenvolva realmente a sua capacidade de compartilhar. Amar é dar!
2. RESPONSABILIDADE: Seja responsável para consigo mesmo e para com os outros.
3. HONRA: Honre os seus sentimentos e os sentimentos daqueles a quem ama.
CONHECIMENTO: Há duas maneiras de conhecer alguém: pela compreensão ou pela dor. Sim, devido ao fato de que muitos temem o amor, infligem dor a si mesmos e aos outros. Porém, você pode desenvolver a destreza de amar buscando a compreensão de si mesmo e dos outros. Você está aqui para aprender a compreender, não para sofrer.
HUMILDADE: Tenha a humildade de ser íntimo. Humildade é a vontade de ver cada dia como algo completamente novo. É a vontade de permitir que as pessoas mudem, em lugar de afirmar que elas nunca conseguirão mudar.
Você cria sua realidade fundamentalmente a partir de sua eleição e crença. Se escolher ver as pessoas em seu pior estado e acredita nisso, então você sempre as observará assim.
Você até poderá ter razão, mas também se sentirá miserável.
Ser humilde é dizer: “Sei que ontem era assim, mas hoje tudo pode ter mudado.”
Seja humilde o suficiente para estar próximo, ser terno e vulnerável consigo mesmo e com aqueles que você se interessa.
COMPROMETIMENTO: Tenha a coragem de comprometer-se. O compromisso é realmente aterrorizante para muitas pessoas. O medo de ser rechaçado ou humilhado é o maior culpado disso.
Há também o medo da responsabilidade (ou melhor dizendo, o medo de não conseguir controlar algo), que contribui bastante com a negativa de comprometer-se. Para muitos, o compromisso é semelhante a uma prisão. Confundem responsabilidade com obrigação.
Por isso, quem quer amar precisa se revestir de coragem. Amar é um ato de coragem.
INTERESSE: Honestamente começa a interessar-se por si mesmo e pela maneira como a sua vida está direcionada. Nada de lástimas. O amor não tem nada a ver com lástimas.
Simplesmente abra o seu coração e a sua mente e começa a amar. Manifeste interesse real por si mesmo e pelos outros.
“AMAR É UM ATO DE CORAGEM! AMAR É DAR!”
– Lazaris –
Esse é um texto que traduzi e distribui para a turma que fez o curso “Toques Vibracionais” (fase 8) em novembro de 2001 aqui no IPPB. É um texto que extraí do livro “El Viaje Sagrada” do mentor extrafísico “Lazaris” (que passa textos pelo médium americano Jack Pursel). É uma tradução livre. Ou seja, não traduzi literalmente. Adaptei-a de forma mais moderna e despojada, porém sem alterar o sentido de suas idéias. Vale a pena ler um texto desses. É um banho no coração!v
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: DESCUBRA QUE O AMOR É REAL E COMECE A AMAR

SESED LANÇA O APLICATIVO “SEGURANÇA CIDADÃO” QUE PROMOVE MAIOR FACILIDADE NA HORA DA DENÚNCIA EM TEMPO REAL

Governo do RN lança aplicativo de segurança pública para envio de vídeos, fotos e áudios em tempo real

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Sesed-RN

Com o objetivo de oferecer mais praticidade e acessibilidade à população, a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) do Rio Grande do Norte lança nesta terça-feira (15) o aplicativo “Segurança Cidadã”, que disponibiliza serviços de proteção, promovendo maior facilidade na hora de denúncias em tempo real.

O aplicativo Segurança Cidadã permite o registro de ocorrências e envio de vídeos, fotos e áudios para a Polícia Civil, de forma mais acessível e intuitiva, sem necessidade de falar diretamente com o atendente, bastando apenas registrar ou enviar os dados da queixa, ou mesmo realizar ligações para a Polícia Militar em caso de emergências.

Uma das vantagens do aplicativo é a localização exata da ocorrência, com fotos, vídeos e envio de áudio para maior agilidade na comunicação e um envio auxiliar de agilidade na comunicação e um maior detalhamento do atendimento o sistema de segurança no momento do atendimento.

Para acessar a Segurança Cidadã, é necessário ter um dispositivo móvel com tecnologia de dados móveis/Wi-Fi e GPS, em seguida, baixar o aplicativo na Play Store. É preciso fazer a política prévia dos seus dados e aceitar o cadastro de privacidade e estará livre para o uso. 

Em breve, o aplicativo também estará disponível na Apple Store. Os dados enviados no aplicativo serão usados ​​apenas pelos órgãos da SESED/RN. Todos os dados enviados são sigilosos.

Vale lembrar que é proibido informar durante o uso do informações falsas, fazendo o que for informado às punições, conforme previsto no art. 340 do Código Penal Brasileiro (Provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter selecionado. Pena – detenção de um seis meses, ou multa).

Baixe o Segurança Cidadã pelo link .

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SESED LANÇA O APLICATIVO “SEGURANÇA CIDADÃO” QUE PROMOVE MAIOR FACILIDADE NA HORA DA DENÚNCIA EM TEMPO REAL

PREMIÊ BRITÂNICO TEM SUA ADMINISTRAÇÃO ABALADA POR ESCÂNDALOS NO CONFINAMENTO

Gabinete de Boris Johnson teve festa na véspera de funeral real

Jornal britânico revelou eventos com premiê, durante o confinamento e na véspera do funeral do príncipe Philip em 2021

INTERNACIONAL

 por AFP

Premiê britânico tem sua administração abalada por escândalos no confinamento

TOLGA AKMEN / AFP – 13.1.2022

Funcionários do gabinete do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, tomaram bebidas de despedida em homenagem a dois colegas durante o confinamento e na véspera do funeral do príncipe Philip, informou o The Telegraph nesta quinta-feira (13).

Assessores e funcionários se reuniram em dois eventos separados depois de trabalhar em 16 de abril de 2021 para dar adeus ao diretor de comunicação James Slack e a um fotógrafo pessoal do primeiro-ministro conservador, observou o jornal.

De acordo com testemunhos ao Telegraph, álcool foi consumido em abundância em ambos os eventos e alguns convidados dançaram até tarde da noite.

Johnson enfrenta pedidos de renúncia, inclusive de seu próprio partido, por supostas festas em Downing Street enquanto o Reino Unido estava sob confinamento rígido para conter a propagação do vírus.

Além disso, no caso revelado por este jornal conservador, os acontecimentos ocorreram em meio ao luto nacional pela morte do marido da rainha Elizabeth 2ª, o príncipe Philip, cujo funeral foi realizado no dia seguinte e foi marcado por medidas sanitárias.

A cerimônia deixou a imagem marcante da monarca solitária nos bancos da igreja para cumprir as medidas de distanciamento social impostas pela pandemia.

Continuar lendo PREMIÊ BRITÂNICO TEM SUA ADMINISTRAÇÃO ABALADA POR ESCÂNDALOS NO CONFINAMENTO

PRESIDENTE BOLSONARO ANUNCIA EM LIVE NOVO VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO PARA 2022

Bolsonaro anuncia salário mínimo de R$ 1.212 em 2022

A última vez em que o salário mínimo teve ganho real foi no início de 2019, primeiro ano de mandato de Bolsonaro

Da CNN

Em São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou, em sua última live do ano, nesta quinta-feira (30), que salário mínimo vai subir a R$ 1.212 a partir de 1º de janeiro de 2022. O valor é R$ 112 acima dos atuais R$ 1.100. Uma Medida Provisória (MP) será editada até esta sexta-feira (31) para estipular novo valor.

O reajuste repõe a perda no poder de compra dos brasileiros devido à alta de preços ao longo de 2021. Apesar da pressão por um reajuste acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o governo não promoveu um aumento real do salário mínimo pelo impacto nas contas públicas, já que os benefícios da Previdência e também sociais estão atrelados ao piso.

O salário mínimo é base de referência para outras despesas, como os benefícios da Previdência Social e de assistência social a idosos e pessoas com deficiência (BPC), além do abono salarial.

O governo incorporou no salário mínimo de 2022 mais R$ 1,62 referente à inflação maior de 2020 que não havia sido contabilizada no valor deste ano. É que o valor do benefício foi definido antes da divulgação oficial do INPC fechado de 2020. O governo optou na época em não mudar o valor e incorporar o adicional em 2021, o que é previsto na legislação.

A última vez que o salário mínimo teve ganho real foi no início de 2019, primeiro ano de mandato de Bolsonaro, quando ele assinou um decreto atualizando o valor do piso de acordo com a política de valorização aprovada no governo Dilma Rousseff (PT) e válida de 2016 a 2019.

Desde então, o governo Bolsonaro tem concedido apenas aumentos para repor a inflação. Essa decisão tem sido influenciada pelo fato de o salário mínimo ser referência para dois terços da despesa pública, como benefícios previdenciários, assistenciais e seguro-desemprego.

A política de reajustes pela inflação e variação do Produto Interno Bruto (PIB) vigorou entre 2011 e 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação.

Em 2017 e 2018, por exemplo, foi concedido o reajuste somente com base na inflação porque o PIB dos anos anteriores (2015 e 2016) teve retração. Por isso, para cumprir a fórmula proposta, somente a inflação serviu de base para o aumento.

Continuar lendo PRESIDENTE BOLSONARO ANUNCIA EM LIVE NOVO VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO PARA 2022

AUTOCONHECIMENTO: O SUCESSO É VOCÊ TER ORGULHO DE QUEM VOCÊ É

O sentido real do sucesso é o tema central da nossa coluna AUTOCONHECIMENTO desta segunda-feira para você começar a semana com uma bela reflexão, pois apesar de parecer bem fácil e até óbvio poucas pessoas sabem realmente o sentido real do sucesso. Portanto convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

O sentido real do sucesso

Um homem de braços erguidos em frente ao pôr-do-sol/nascer do sol.
Pablo Heimplatz / Unsplash / Canva / Eu Sem Fronteiras

Apalavra “sucesso”, para muitos, transparece um significado muito objetivo. Mas, se pararmos para pensar, na realidade é totalmente subjetivo. Ser bem-sucedido é algo muito complexo, porque consiste em muito mais do que padrões pré-estabelecidos; tem muito mais a ver com a história de vida de cada um. Uma pessoa pode associar o sucesso a uma carreira brilhante, enquanto outra associa a uma promoção profissional, e uma terceira, a abrir sua própria empresa. O sucesso é muito mais relacionado com satisfação e felicidade do que posição profissional ou social.

É fundamental reconhecer o significado que o sucesso tem na sua vida, pois só assim é possível buscar aquilo que faz sentido para você, em vez de perder tempo atrás de coisas que são importantes para outras pessoas.

Vale ressaltar que o sucesso não acontece apenas para aquele que segue essa ou aquela carreira e está ligado intimamente a fazer o seu melhor, independentemente do que seja. Quando você traça um objetivo e executa uma tarefa, seja ligada ao âmbito profissional ou pessoal, e percebe que fez o seu melhor, percebe a magia da felicidade e a sensação fantástica e contagiante que a satisfação nos causa.

Um homem branco e de blusa vermelha. Ele olha pro alto e sorri, também com os punhos levemente erguidos.

bruce mars / Unsplash / Eu Sem Fronteiras

Mas venho aqui, por meio deste texto, pedir a você, nobre e caríssimo leitor, que, se ainda não tem, busque o verdadeiro sentido do sucesso.

Porque a vida é algo tão sensível, e nossa passagem é tão breve que, no fim das contas, o sucesso nada mais é que ser feliz.

Seja com relação aos amores, às dores, aos erros, fracassos… a nossa vida é uma sucessão de construções constantes, que podem ser muros, pontes, portas, janelas… enfim, o sucesso é olhar para trás e ver que tudo valeu a pena, e que os ensinamentos dessa grande construção constante e divina fizeram você se orgulhar de toda a sua trajetória. Porque o sucesso é você ter orgulho de quem você é.

Escrito por Fernanda Colli

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O SUCESSO É VOCÊ TER ORGULHO DE QUEM VOCÊ É

PRESIDENTE DOS EUA ALERTOU QUE ATAQUE CIBERNÉTICO PODE RESULTAR EM UMA “GUERRA REAL COM TIROS”

Biden alerta que ciberataques podem levar a ‘guerra real’

Presidente dos EUA se disse preocupado com ataques cibernéticos à infraestrutura do país e lançou advertência

INTERNACIONAL

 por Reuters

Biden alertou para risco de "guerra real" como resultado de ataques cibernéticos

EVELYN HOCKSTEIN / REUTERS – 27.7.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou nesta terça-feira (27) que se os EUA se envolverem em uma “guerra real com tiros” contra uma “grande potência” poderá ser resultado de um ataque cibernético significativo ao país, ressaltando o que Washington vê como as ameaças crescentes representadas por Rússia e China.

A segurança cibernética subiu ao topo da pauta do governo Biden após uma série de ataques a entidades de alta importância, como a empresa de administração de redes SolarWinds, a Colonial Pipeline company, o frigorífico JBS e a fabricante de softwares Kaseya atingirem os Estados Unidos muito além das empresas hackeadas. Alguns dos ataques afetaram o fornecimento de alimentos e combustíveis a partes do país.

“Eu acredito que é mais do que provável que se acabarmos nos envolvendo em uma guerra – uma guerra real com tiros com uma grande potência — será graças a uma violação cibernética de grandes consequências”, disse Biden em um discurso de meia hora ao visitar o gabinete do diretor Nacional de Inteligência (ODNI, na sigla em inglês).

Durante uma cúpula no dia 16 de junho em Genebra entre Biden e o presidente russo, Vladimir Putin, o norte-americano compartilhou uma lista de instalações de infraestrutura que os Estados Unidos consideram fora dos limites para demais Estados-nações.

Desde então, membros do alto escalão da equipe de segurança nacional do governo Biden têm estado em contato constante com membros do alto escalão do Kremlin por conta de ataques virtuais aos Estados Unidos, segundo a Casa Branca.

Biden também destacou as ameaças representadas pela China, se referindo ao presidente chinês, Xi Jinping, como “seriamente comprometido à meta de se tornar a força militar mais poderosa do mundo, assim como a maior e mais proeminente economia do planeta até meados da década de 2040”.

Durante seu discurso para cerca de 120 funcionários do ODNI e autoridades e lideranças, Biden também agradeceu aos integrantes das agências de inteligência dos EUA, enfatizou sua confiança no trabalho que fazem e disse que não irá exercer qualquer tipo de pressão política sobre eles. O ODNI supervisiona 17 organizações de inteligência.

“Eu nunca irei politizar o trabalho que vocês fazem. Vocês têm a minha palavra”, disse. “É importante demais para o nosso país”.

Os comentários de Biden indicam uma ruptura clara com as declarações de seu antecessor Donald Trump, que tinha uma relação contenciosa com as agências de inteligência do país em questões como as indicações de que a Rússia teria interferido para ajudar Trump a conquistar a eleição de 2016 e o papel delas nas revelações de que Trump teria pressionado o governo da Ucrânia a investigar Biden.

Trump teve quatro diretores permanentes ou interinos de inteligência nacional durante seus quatro anos de governo.

Continuar lendo PRESIDENTE DOS EUA ALERTOU QUE ATAQUE CIBERNÉTICO PODE RESULTAR EM UMA “GUERRA REAL COM TIROS”

PLATAFORMA DIGITAL CRIADA PELA PREFEITURA DE NATAL INFORMA EM TEMPO REAL O MELHOR LOCAL PARA RECEBER VACINA CONTRA COVID-19

Plataforma lançada pela Prefeitura informa em tempo real dados sobre pontos de vacinação

09 abr 2021

Plataforma lançada pela Prefeitura informa em tempo real dados sobre pontos de vacinação | Política em Foco

Em apenas um clique, o natalense vai saber qual o melhor local para poder receber a vacina contra a Covid-19. A Prefeitura de Natal lançou nesta sexta-feira (09) uma ferramenta on-line, oferecendo esse serviço a toda população. Pelo endereço eletrônico https://vacina.natal.rn.gov.br/, o cidadão poderá saber em qual ponto do sistema de drive-thru poderá ser atendido de forma mais segura e rápida. Além disso, o portal conta com o Vacinômetro, trazendo o número de pessoas vacinadas até o momento, bem como o total de alimentos arrecadados pela campanha Vacina Solidária.

O sistema é simples e será atualizado de hora em hora. Nesse primeiro momento, estão listados no site os oito pontos de vacinação no sistema drive-thru (shopping Via Direta, ginásio Nélio Dias, Palácio dos Esportes, sede da OAB/RN, UNP Roberto Freire, Sesi e Arena das Dunas) e os seis pontos onde há aplicação para os pedestres (shopping Via Direta, Nélio Dias [idosos e profissionais da saúde], sede da OAB/RN, Sesi e UNP Roberto Freire). Ao acessar, o usuário vai saber se o local em que deseja ir está sem fila, com pouca fila, fila moderada ou fila intensa. Caso a aplicação no local tenha fechado, o aviso será de fila encerrada. Atualmente, já foram aplicadas 177.164 doses em Natal.

Segundo o prefeito Álvaro Dias, a Prefeitura tem buscado “alternativas no desenvolvimento de ferramentas digitais em todas as suas áreas para facilitar ao máximo o acesso do cidadão aos serviços oferecidos pelo poder público municipal”.

A secretária municipal de Planejamento, Joana Guerra, destaca que houve um esforço conjunto da sua pasta (Sempla) com as secretarias municipais de Governo e Mobilidade Urbana e com a Infinita Imagem, que doou o layout do portal. “Vamos seguir aperfeiçoando a plataforma para oferecer ainda mais funcionalidade, comodidade e segurança aos usuários”, afirma a secretária.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo PLATAFORMA DIGITAL CRIADA PELA PREFEITURA DE NATAL INFORMA EM TEMPO REAL O MELHOR LOCAL PARA RECEBER VACINA CONTRA COVID-19

REFLEXÃO: UMA HISTÓRIA REAL SOBRE SUPERAR DESAFIOS, POR CAMILA ZEN

Hoje convido você a assistir ao vídeo de Camila Zen, aqui na coluna REFLEXÃO, sobre superar desafios, através de uma história real, de uma mulher que passou por muitas agruras e desafios, recebeu muitos nãos, mas não desistiu, não sucumbiu , foi em frente e hoje é uma das mulheres mais ricas do mundo, J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter. Então, convido você a assistir o vídeo a seguir, onde Camila Zen conta essa história de transformação e vitórias. Eu espero que esse vídeo possa te ajudar ou ajudar alguém que você ama e que você nunca deixe de acreditar em você 🧡 Amor e luz, namastê!

Fonte:

Continuar lendo REFLEXÃO: UMA HISTÓRIA REAL SOBRE SUPERAR DESAFIOS, POR CAMILA ZEN

ARTIGOS: COMO NOS TORNAMOS PACIENTES DE ESTIMAÇÃO SEM PERCEBER

A AUTOCURA É REAL E IMINETE. VAMOS ASSUMIR O COMANDO?

A autocura em nosso corpo: entenda esse fenômeno - WeMystic Brasil

Quando decidimos ir ao médico, geralmente é porque estamos sentindo alguma dor. Então você marca a consulta e se submete a avaliação médica. Você vai porque nessa vida é costume entregar a responsabilidade de cuidar da nossa saúde aos médicos e remédios. Normalmente você não para pra pensar o porquê dessa dor e muito menos se não existe uma outra forma de fazê-la parar! É o pragmatismo da vida. Cada macaco no seu galho, não é mesmo? Então você vai ao médico. Ai ele livra você da dor, prescrevendo um remédio. Isso por si só já parece um grande feito. Então você já fica agradecido(a) e passa a confiar nele, mas esse remédio só vai atingir o sintoma, provavelmente não atuará sobre a causa e ainda é provável que esse remédio provoque algum efeito colateral, fazendo você voltar ao consultório para tratar outro sintoma provocado por aquele remédio. Desta forma, o médico(a) pode deixar você num ciclo vicioso. Durante todo esse processo, em momento algum, vai passar pela sua cabeça a possibilidade da autocura. Algo certamente viável para qualquer pessoa, mas requer esforço pessoal, ou seja, vai requerer: disposição, trabalho, treinamento, dedicação, concentração e foco. Parece ser muita coisa, não? Apesar disso é muito mais barato, saudável e eficaz. Barato porque você pode conseguir a autocura sem precisar pagar várias consultas médicas, comprar um monte de remédios, muitas vezes caros. Saudável porque o tratamento é mental e se precisar tomar algum remédio será natural. Eficaz porque a cura é definitiva, pois será tratada a causa e não apenas o sintoma.

É claro que não é fácil, nem simples assim como estou falando, pois requer, primordialmente, que a pessoa se volte para esse tipo de crença. Para isso muitos paradigmas precisam ser quebrados, já que a medicina tradicional ou alopata se desenvolveu e tomou conta das sociedades ocidentais. Uma das coisas que muito contribuiu para essa expansão da alopatia foi o estilo de vida corrido, agitado e de muitas responsabilidades da vida moderna. As pessoas passaram, cada vez mais, a não ter tempo para cuidar do corpo e da mente e por causa dessa correria e da falta de tempo passaram a se contentar com a não dor, ou seja, o pragmatismo do alívio da dor. Não importando o resto.  A medicina homeopática, apesar de milenar, vem perdendo espaço por causa desse pragmatismo, já que seus tratamentos são mais prolongados por atingirem a causa e não o sintoma. Entretanto a cura é definitiva.

O nosso corpo já possui no próprio DNA a programação da AUTOCURA. Note que a nossa luta pela sobrevivência ocorre segundo a segundo, minuto a minuto, hora a hora, dia a dia. A todo momento estamos sendo invadidos por bactérias, vírus e corpos estranhos. Quando levamos a mão à boca ou roemos uma unha estamos sendo invadidos por esses corpos estranhos, mas o nosso organismo na grande maioria dos casos está preparado para se defender desses invasores, através da autocura ou homeostase. Isso acontece automaticamente. Porém, quando adoecemos  significa que esse equilíbrio ou homeostase foi desfeito e pode ter sido por causa do nosso emocional. Uma depressão ou uma profunda tristeza. Mas esse equilíbrio pode ser reestabelecido se a pessoa sair desse estado emocional negativo, realizando-se assim a autocura. E isso pode acontecer sem a necessidade de remédios, mas através da valorização da autoestima, de uma reprogramação mental, da libertação das crenças limitantes. Portanto, a partir do momento que nos conscientizarmos que temos o poder da autocura e que só está faltando assumirmos o comando dessa fantástica máquina deixaremos de ser pacientes de estimação e assumiremos o comando da nossa saúde integral.

Wagner Braga

Continuar lendo ARTIGOS: COMO NOS TORNAMOS PACIENTES DE ESTIMAÇÃO SEM PERCEBER

APÓS CONSTATAR O AVANÇO DA PANDEMIA NO PAÍS, PUTIN PEDIU QUE AUTORIDADES REGIONAIS NÃO TENTEM MAQUIAR A SITUAÇÃO REAL

 

Putin pede que governos ‘não tentem maquiar’ covid-19 no país

Rússia está prestes a ultrapassar a marca de 2 milhões de pessoas infectadas, mas presidente garantiu que situação está sob controle

INTERNACIONAL

Da EFE

 

Putin para que covid não seja maquiada

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, constatou nesta quarta-feira (18) o avanço da pandemia do novo coronavírus no país e pediu para que as autoridades regionais “não tentem maquiar” a situação real.

“Em geral, a situação no país não é simples, mas está sob controle. Em algumas regiões da Rússia, a situação, digamos com clareza, é complexa”, declarou durante reunião virtual com o governo, na qual exigiu que as autoridades regionais sejam mais responsáveis.

O mandatário solicitou que “de forma alguma (as regiões) tentem maquiar a situação, pois é totalmente inadmissível se comportar como se tudo estivesse normal”.

“Ninguém precisa de relatórios de que tudo está bem, nem aqui, nem no centro, nem nas regiões’, advertiu, ao lembrar que a decisão de como gerir a pandemia em cada região cabe às autoridades locais e que “ninguém está isento de cumprir esta responsabilidade pessoal”.

Putin observou que o número de novos casos no país está crescendo diariamente e que, “infelizmente, está crescendo em número de casos graves”.

A Rússia está prestes a ultrapassar a marca de 2 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, com um total de 1.991.998 contágios confirmados desde o início da pandemia.

“E o mais alarmante é que o nível de mortalidade está aumentando”, disse Putin em um apelo para uma ação urgente para reverter a situação.

A Rússia registrou 456 mortes nas últimas 24 horas, o maior número de óbitos por covid-19 em um dia desde o início da pandemia, disseram as autoridades de saúde nesta quarta-feira.

“Qualquer lentidão é inaceitável neste momento. Clareza, capacidade de resposta e eficiência, estes são os critérios-chave para apoiar e proteger as pessoas. Este é o critério-chave do trabalho das autoridades em todos os níveis. Peço que tenhamos este princípio”, destacou Putin.

Fonte: R7

 

Continuar lendo APÓS CONSTATAR O AVANÇO DA PANDEMIA NO PAÍS, PUTIN PEDIU QUE AUTORIDADES REGIONAIS NÃO TENTEM MAQUIAR A SITUAÇÃO REAL

ECONOMIA: AO CONTRÁRIO DO QUE SE IMAGINA, DESDE A CRIAÇÃO DO REAL, NÃO FORAM OS PREÇOS QUE SUBIRAM E SIM A MOEDA QUE CAIU

Quando olhamos para a nossa moeda, o Real, hoje, temos a impressão de que os preços dos produtos em geral subiram muito desde que ela foi criada em 1994, pois quando nos lembramos que a saca de 100 kg de arroz custava R$ 10,00 e hoje  custa R$ 71,00  e  o galão de gasolina saltou de R$ 0,50 em julho de 1994 para R$ 5,90 em outubro de 2020, ficamos achando que os preços de tais produtos subiram muito nesses 26 anos. Na verdade, os preços desse produtos caíram muito, quando comparados com uma moeda real, como o ouro, que mantém sua reserva de valor. Portanto, convido você a ler o bem escrito artigo a seguir para entender a diferença de uma moeda real e uma moeda fake!  

De 1994 até hoje, não foram os preços que subiram; foi a moeda que caiu — e isso é fácil de provar

Impressionantemente, as coisas nunca estiveram tão baratas

 

A característica mais sensacional de uma economia de mercado é que os preços dos bens e serviços caem ao longo do tempo.

E isso vale inclusive para nós, brasileiros.

Sim: hoje, os preços de tudo estão mais baixos do que estavam em julho de 1994, quando surgiu o real (como irei provar mais abaixo).

Infelizmente, essa queda de preços é ocultada pelo fato de não utilizarmos dinheiro real.

Dinheiro versus moeda corrente

Dinheiro real é qualquer moeda que tenha todas as três características a seguir: é meio de troca, é uma unidade de conta e é uma reserva de valor.

Essa é a definição clássica de dinheiro em todos os manuais de macroeconomia. E está correta.

Ou seja, além de ser usado para transações diárias e além de ter preços estabelecidos em sua unidade, o dinheiro também tem de guardar seu valor ao longo do tempo. Se, no entanto, ele perde poder de compra ao longo do tempo, então não é dinheiro real, pois não é reserva de valor.

Se não é dinheiro real, então é apenas moeda corrente. E tudo que é corrente, como o próprio nome diz, é apenas passageiro, e não vai durar.

Vários itens já foram utilizados ao longo da história como moeda corrente: tabaco, açúcar, sal, gado, pregos, cobre, grãos, rosários, chá, conchas, anzóis e, é claro, papel pintado.

Cada um à sua época, todos estes produtos foram meios de troca e unidade de conta. As pessoas precificavam as coisas em unidades destes bens e então transacionavam usando estes itens como meio de troca.

Mas nenhum deles era dinheiro real, pois nenhum era reserva de valor — qualquer pessoa que houvesse acumulado conchas ou anzóis visando a se aposentar teria ficado pobre.

Hoje, a nossa moeda corrente é o real. Trata-se de uma moeda estatal, de curso forçado (ou seja, todos são obrigados a aceitá-la; recusar-se é crime) e fiduciária (o valor depende apenas da confiança que as pessoas lhe atribuem). Ela é utilizada como meio de troca e unidade de conta. Compramos e vendemos em reais, precificamos em reais e calculamos orçamentos, custos, lucros e prejuízos em reais.

Mas nossa moeda não é reserva de valor. Se fosse, teria ao menos mantido o mesmo poder de compra que tinha quando surgiu em julho de 1994, quando o arroz custava R$ 0,64 o quilo, o pão francês, R$ 0,09 a unidade, e o filé mignon, R$ 6,80 o quilo (veja outros valores da época aqui).

Pode não parecer, mas, na prática, o real em nada se diferencia das conchas e dos anzóis utilizados no passado. E terá o mesmo destino. Pode até demorar, mas vai acontecer.

Dinheiro real versus dinheiro fake

O fato de utilizarmos como meio de troca e unidade de conta uma moeda que não é uma reserva de valor ofusca o fato de que tudo hoje está mais barato do que estava em 1994.

Com efeito, a afirmação de que hoje as coisas estão mais baratas do que estavam em 1994 nem deveria surpreender, pois é algo lógico e direto: houve um grande aumento da oferta de bens e serviços nestes últimos 26 anos.

Hoje, há muito mais restaurantes a quilo, há muitos mais lojas disputando clientes, e há muito mais variedade e quantidade de roupas, carros e de itens domésticos à venda. Há muito mais empreendedores e produtores hoje do que havia em 1994. Há, em suma, muito mais produtos e serviços sendo ofertados. No Brasil e ao redor do mundo.

Isso não é apenas uma questão econômica, como também demográfica.

Sim, há também mais consumidores e demandantes. Mas, ora, dado que só é possível demandar quem antes produziu (você só tem renda para consumir se antes houver trabalhado e produzido), então, no mínimo, esse aumento da demanda ou bens e serviços foi equilibrado pelo aumento da oferta de bens e serviços, de modo que os preços deveriam, no máximo, estar iguais.

No entanto, os preços em reais dispararam. Normal. O real não é dinheiro real (sem trocadilhos). É apenas uma moeda corrente estatal e que é monopólio do governo. Sendo um monopólio do governo, não é de se espantar que a qualidade desta moeda se degrade ao longo do tempo.

No entanto, se mensurarmos a evolução dos preços utilizando dinheiro de verdade, veremos que, mesmo vivendo em uma economia pouco livre e muito regulada, ainda assim, graças ao incrível aumento na produção — característica intrínseca ao capitalismo —, os preços caíram.

Nós não conseguimos perceber esta queda simplesmente porque utilizamos um dinheiro fake, para recorrer a um termo da moda. Se trocarmos o dinheiro fake pelo dinheiro real, iremos constatar que tudo está mais barato.

E qual é o dinheiro real? Quem acompanha este Instituto há mais tempo sabe que o dinheiro real é e sempre foi o ouro.

Ao longo da história, o que inclui o período anterior a Cristo, o ouro sempre foi a mercadoria naturalmente escolhida para servir como meio de troca, unidade de conta e reserva de valor. Sua tradicional estabilidade como unidade de conta fez dele uma escolha natural para definir aquilo que hoje conhecemos como dinheiro (os motivos foram detalhadamente explicados aqui, e não será necessário repeti-los).

Embora hoje já não seja mais utilizado como meio de troca — simplesmente porque os governos monopolizaram esta atividade, e baniram toda a concorrência —, o ouro manteve impecavelmente sua característica de reserva de valor.

Por isso, a maneira correta de mensurar a evolução dos preços reais das coisas é acompanhar a variação dos seus preços em dinheiro real, pois apenas o dinheiro real é reserva de valor. Mensurar a evolução dos preços em uma moeda fake apenas obscurece a realidade.

E como variaram os preços?

Tudo barateou 

Indo direto ao ponto, e começando com um item bem popular, vejamos a variação do preço do arroz.

O gráfico abaixo mostra a evolução do preço, em reais, de 100 quilogramas de arroz no mercado de commodities — ou seja, é o preço cobrado pelo produtor rural (a série disponível começa no fim de 1999):

arrozreais.png

Gráfico 1: evolução do preço de 100 quilogramas de arroz, em reais, no mercado de commodities

Já o gráfico abaixo mostra a evolução do preço destes mesmos 100 quilogramas de arroz em gramas de ouro:

arrozouro.png

Gráfico 2: evolução do preço de 100 quilogramas de arroz, em gramas de ouro, no mercado de commodities

O contraste não poderia ser mais gritante. Em reais, o arroz encareceu de R$ 10 para R$ 71 neste período de 21 anos. Um aumento de 610%.

Já em ouro, o arroz barateou. E muito. Ao passo que você precisava de 0,69 grama de ouro para comprar 100 quilos de arroz no início do ano 2000, hoje você precisa de apenas 0,21 grama de ouro para comprar os mesmos 100 quilos de arroz. Trata-se de uma queda de quase 70%.

Vamos para o próximo.

O gráfico a seguir mostra a evolução do preço, em reais, de um galão de gasolina no mercado de commodities. É exatamente este valor que a Petrobras utiliza para precificar a gasolina que vende em suas refinarias:

gasolina reais.png

Gráfico 3: evolução do preço, em reais, de um galão de gasolina no mercado internacional de commodities

Já o gráfico abaixo mostra a evolução do preço deste mesmo galão de gasolina em gramas de ouro:

gasolinaouro.png

Gráfico 4: evolução do preço, em gramas de ouro, de um galão de gasolina no mercado internacional de commodities

De novo, o contraste impressiona: ao passo que o galão de gasolina saltou de R$ 0,50 em julho de 1994 para R$ 5,90 em outubro de 2020 (aumento de impressionantes 1.080%), neste mesmo período, em ouro, o galão de gasolina barateou de 0,045 grama para 0,017 grama (queda de 62%).

Continuemos.

O próximo gráfico mostra a evolução do preço, em reais, de um bushel de soja no mercado de commodities. Trata-se de uma mercadoria cujo preço recentemente virou motivo de preocupação para o governo:

sojareais.png

Gráfico 5: evolução do preço, em reais, de um bushel de soja

Agora, vejamos evolução do preço deste mesmo bushel de soja em gramas de ouro:

sojaouro.png

Gráfico 6: evolução do preço, em gramas de ouro, de um bushel de soja

A mesma história: encarecimento contínuo em reais; barateamento contínuo em ouro.

Em julho de 1994, você precisava de R$ 400 para comprar um bushel de soja. Hoje, você precisa de R$ 6.080. Um encarecimento de 1.420%.

Neste mesmo período, o preço do bushel de soja caiu de 56 gramas de ouro para 17,4 gramas. Um barateamento de 69%.

Como anedota, se servir de consolo para o governo, ele pode ao menos dizer que a soja realmente encareceu nos últimos meses (repare no pequeno “v” no gráfico do ouro). Só que ela apenas retornou aos valores de janeiro de 2020 — em dinheiro de verdade.

Agora, vamos para a carne.

O gráfico abaixo mostra a evolução do preço da arroba do boi gordo na B3 (a série disponível começa em janeiro de 2001). O preço da nossa picanha é formado aí:

Boigordoreais.png

Gráfico 7: evolução do preço da arroba do Boi Gordo, em reais, na B3.

Agora, eis a evolução do preço desta mesma arroba de boi gordo em gramas de ouro:

boigordoouro.png

Gráfico 8: evolução do preço da arroba do Boi Gordo, em gramas de ouro, na B3.

Em janeiro de 2001, eram necessários R$ 40 para comprar uma arroba de boi gordo. Hoje não sai por menos de R$ 273. Encarecimento de 582%.

Por outro lado, ao passo que você precisaria de 2,40 gramas de ouro para comprar uma arroba de boi gordo em janeiro de 2001, hoje você precisa de apenas 0,80 grama de ouro. Barateamento de 67%.

Também como anedota, repare que os preços da carne, em dinheiro de verdade, realmente subiram muito ao fim de 2019, como todos sentimos. Mas foi um fenômeno pontual. Hoje, em dinheiro de verdade, já está bem mais barato. Quase nas mínimas históricas.

O próximo é o milho.

O gráfico abaixo (a séria disponível começa ao fim de 2009) mostra a evolução do preço da saca de milho na B3. Por ser a ração de suínos e frangos, seu preço impacta diretamente nos custos de produção destes itens:

milhoreais.png

Gráfico 9: evolução do preço, em reais, de uma saca de milho na B3

Agora, e evolução do preço desta mesma saca de milho em gramas de ouro:

milhoouro.png

Gráfico 10: evolução do preço, em gramas de ouro, de uma saca de milho na B3

O milho, curiosamente, é o único item que, em ouro, não está próximo de suas mínimas históricas. Ele já esteve mais barato em outros anos, o que comprova que, hoje, ele realmente pode ser considerado caro.

Mesmo quem não é do ramo agrícola, mas entende o básico de economia, sabe que tal fenômeno certamente se deve a algum problema atual de safra ou à perspectiva de um problema futuro de safra. Uma rápida pesquisa na internet comprova isso.

Em todo caso, em dinheiro real, o milho está mais barato hoje do que estava em 2009. E muito mais caro em dinheiro fake.

Ao fim de 2009, eram necessários R$ 20 para comprar uma saca de milho. Hoje, são necessários R$ 83. Um aumento de 315%.

Neste mesmo período, o milho barateou de 0,36 grama de ouro para 0,24 grama. Uma queda de 33%.

Finalmente, vejamos agora os preços gerais da economia brasileira.

O gráfico abaixo mostra a evolução do índice de preços gerais ao consumidor. Na prática, o gráfico mostra quantos reais são necessário para comprar uma cesta contendo uma fatia de todos os bens de consumo pesquisados pelo IBGE para calcular a evolução do IPCA.

cpireais.png

Gráfico 11: evolução do índice de preços ao consumidor na economia brasileira; ou, quantos reais custa uma cesta contendo uma fatia de todos os bens de consumo computados pelo IBGE

Já o gráfico abaixo mostra a evolução do preço desta mesma cesta, em gramas de ouro:

cpiouro.png

Gráfico 12: evolução do índice de preços ao consumidor, em gramas de ouro: ou, quantos gramas de ouro custa uma cesta contendo uma fatia de todos os bens de consumo computados pelo IBGE

Como gran finale, e como foi prometido, perceba que os preços de todos os bens de consumo caíram no Brasil — quando precificados em dinheiro de verdade.

Ao passo que, mensurado em dinheiro fake, tudo hoje está mais caro, a realidade é que, mensurado em dinheiro real, tudo está mais barato.

Utilizando o dinheiro fake, eram necessários R$ 21, em julho de 1994, para comprar uma cesta contendo uma fatia de todos os bens de consumo da economia. Hoje, são necessários R$ 132. Encarecimento de 529% — que é exatamente o IPCA acumulado no período.

Porém, utilizando dinheiro de verdade, precisaríamos de 2,4 gramas de ouro para comprar essa cesta em julho de 1994. Hoje, precisamos de apenas 0,4 grama. Uma deflação de preços de impressionantes 83%.

Ou seja, nossa economia, quando precificada em dinheiro de verdade é deflacionária. Ou seja, ela é saudável e funciona bem.

Para concluir

A economia de mercado e o capitalismo são inerentemente deflacionários. Quanto mais se produz, maior a oferta, maior a necessidade de vender (para se obter renda), maior a disputa por consumidores, maiores os descontos.

Aquilo que sempre foi explicado pela teoria foi agora comprovado na prática, com dados e fatos.

Com efeito, tal “descoberta” nem deveria ser impactante, pois,  quando o mundo estava sob o padrão-ouro clássico, os preços caíam anualmente. Foi apenas quando passamos a utilizar moeda estatal (dinheiro fake), que essa percepção de queda nos preços foi extinta.

Vale enfatizar: os preços continuaram caindo normalmente e continuam caindo até hoje. Nós é que paramos de perceber (e de sentir) porque trocamos o “mensurador”. Trocamos a unidade de conta. Em vez de dinheiro de verdade, que possui reserva de valor, passamos a utilizar dinheiro fake, que perde valor com o tempo.

Em vez de um dinheiro de oferta controlada pelo mercado, passamos a utilizar uma moeda estatal completamente sob o controle de políticos e burocratas, que fazem com ele o que querem.

Por fim, atente-se para o seguinte: esse fenômeno da contínua desvalorização da moeda gerou um agigantamento do setor financeiro — pois as pessoas, afinal, têm de adotar alguma medida para proteger o poder de compra da sua poupança —, criando justamente aquilo que os críticos do capitalismo chamam de “financeirização” da economia, arranjo em que os mercados financeiros adquirem importância central, deixando o setor produtivo, que é quem genuinamente gera riqueza, em segundo plano.

Se o dinheiro fosse o ouro, o papel proeminente hoje ocupado pelo mercado financeiro seria muito menor. Os críticos do “financismo” estão xingando a consequência e ignorando totalmente a causa — que é o uso da moeda estatal fiduciária.

Quanto a você: não deixe o seu padrão de vida e o da sua família a mercê desta farsa. Proteja-se utilizando dinheiro de verdade.

Fonte: Mises Brasil

Continuar lendo ECONOMIA: AO CONTRÁRIO DO QUE SE IMAGINA, DESDE A CRIAÇÃO DO REAL, NÃO FORAM OS PREÇOS QUE SUBIRAM E SIM A MOEDA QUE CAIU

AUTOCONHECIMENTO: A GRANDE MENTIRA QUE TE CONTARAM É QUE A MAGIA NÃO É REAL

O texto que estamos publicando hoje, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO, com o título “A grande Mentira”, nos remete ao estudo consciencioso do nosso subconsciente. Sem tocar no nome subconsciente, pelo fato de o objetivo ser o foco e não a repetição, o autor nos informa que a grande mentira contada para a humanidade é que a magia não é real e lança mão de um empirismo para provar o contrário. Então convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu valor de juízo!

A grande mentira

Mensagem em 28 de setembro de 2020

Desde sua infância, contaram para vocês todos uma grande, enorme mentira. Contaram que a magia não é real. Excelente. Agora, vamos desbancar isso de uma vez por todas com apenas um experimento rápido e fácil. E é assim que isso funciona:

O ENTENDIMENTO:

Aquilo no qual você foca, você continua a ter mais. Eu repito, porque isto é tão importante de se entender, muito, muito claramente: Aquilo no que você FOCA, você apenas tem MAIS e MAIS e MAIS. Tanto em sua vida, como em termos de seus pensamentos, ideias, conversas, relacionamentos e o que mais você quiser!

A EXPERIÊNCIA:

Aqui vai uma experiência engraçada para você tentar esta semana: Pegue um tema sobre o qual você geralmente não pensa a respeito todo dia. Algo que seja apenas um “tanto interessante” para você, mas principalmente neutro em termos dos sentimentos que ele gera em sua vida. Por exemplo, diferentes tonalidades de tintas de parede. Ou, tipos de talheres. Ou qualquer coisa na qual você não tenha um interesse claro/direto/distinto.

A seguir, continue a pensar sobre ele durante TODA a semana. Você vai focar nele como se aquela (coisa/ideia/assunto/tema) fosse a ÚNICA COISA que SEMPRE lhe importou. Você imagina coisas interessantes sobre seu tema escolhido durante todo o dia. Você pesquisa tudo sobre ele durante o dia na Internet, em blogs, no Youtube, Instagram, Facebook e onde mais puder.

O RESULTADO:

Dentro de um ou dois dias (no máximo) após começar esta prática, você vai descobrir que a informação sobre o tema de sua escolha simplesmente começa automaticamente a ENCONTRAR você. Mesmo SEM você tentar. Você ouve pessoas falando e vê notícias ou artigos na Internet sobre ele (mesmo sem até mesmo OLHAR para eles) e até começa a vê-los nos seus programas de TV, notícias e todos os tipos de canais, lojas e lugares ao seu redor. Porque veja, seu foco é como um ÍMÃ. Onde quer que você o coloque, você simplesmente atrai mais e mais dele em sua vida. Não acredite em minhas palavras, tente por si mesmo e veja o quão incrivelmente verdadeiro (e louco) isto é!

A INFERÊNCIA:

Agora, simplesmente pense nas infinitas possibilidades que você abriu à sua frente como resultado deste aparentemente fácil ou simples entendimento/ferramenta de como a vida realmente funciona. Quer encontrar maneiras de ganhar mais dinheiro sem ter que trabalhar muito? Comece a focar nisso e SOMENTE NISSO. Deseja descobrir novas formas e soluções para ajudar a beneficiar o meio-ambiente e ajudar a construir um mundo mais verde? Foque somente NISSO. Deseja encontrar maneiras de permanecer feliz o dia todo…ou até mesmo durante o ano todo ou a vida toda? Foque somente NISSO e pesquise somente ISSO e sempre que acessar a Internet ou sua biblioteca ou qualquer outra coisa, olhe apenas e tão somente NISSO.

Deseja criar um mundo no qual cada ser vivente seja amoroso, próspero, pacífico e feliz? Foque, foque e foque somente e apenas NISSO e você IRÁ encontra formas de fazer isso acontecer, pois isto é de fato, 100% GARANTIDO. Além do mais, o que é “impossível” a não ser outra palavra que diz “eu sou possível”?

Quanto mais longo, mais regular e mais consistentemente você focar, mais rapidamente e mais poderosamente serão seus resultados. E adivinhe, nada é impossível demais de se obter de verdade para um expert em usar o foco!

A ÚNICA COISA QUE MAIS IMPORTA NESTE MOMENTO…

…é que você divulgue sobre esta (literalmente) experiência ‘mágica’ em todos os lugares que você puder, quando tiver testemunhado seus efeitos com seus próprios olhos (e ouvidos!) para sempre! Este é francamente um dos maiores presentes e bênçãos que você jamais poderia oferecer para nossos (extremamente depressivos) irmãos humanos neste exato momento, particularmente agora que o mundo está lutando com viroses, desemprego, medo, depressão e o que não mais! O seu pequeno truque poderia ajudar a trazer sorrisos para os rostos de muitas, muitas almas presas, depressivas, ou perturbadas! Então, vá adiante e divulgue, seja através das mídias sociais, copiando e colando ou copiando/capturando a tela; ou através de suas conversas com seus entes queridos, ou seus blogs, canais de Youtube, ou absolutamente quaisquer outros métodos que você possa pensar, conceber, ou apresentar!

Eu solenemente agradeço muito a todos vocês por seu incrível serviço à humanidade nestes tempos mais espetacularmente desafiantes na e da história da humanidade!

Namastê.

E tenha um dia fabuloso!

Aseim
Fonte: voyagesoflight.blogspot.com/ — Roseli Giusti Zahm e Marco Iorio Júnior — Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A GRANDE MENTIRA QUE TE CONTARAM É QUE A MAGIA NÃO É REAL

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar