AÇÕES PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS EM RESERVA É COBRADA PELO MPF/RN APÓS SÉRIE DE MORTES EM LITORAL POTIGUARR

Por G1 RN

 

Boto-cinza (Arquivo) — Foto: Julio Cardoso/Projeto Baleia à VistaBoto-cinza (Arquivo) — Foto: Julio Cardoso/Projeto Baleia à Vista

Após uma série de mortes de animais ter sido registrada no litoral potiguar, o Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Norte cobrou medidas de prevenção a agressões ao gofinho Sotalia Guianensis, conhecido popularmente como boto-cinza, que é ameaçado de extinção, em uma reserva ambiental na praia da Pipa.

A recomendação a órgãos ambientais e à prefeitura do município de Tibau do Sul é para que autoridades elaborem um plano de manejo da Reserva Faunística Costeira de Tibau do Sul (Refauts) e a criação de um grupo que estabeleça estratégias para evitar agressões às espécies marinhas da região, principalmente o golfinho.

“Vários desses mamíferos vêm sendo encontrados, mortos ou machucados, com marcas causadas por redes de pesca ou por hélices de embarcações, sendo mortos até mesmo para servirem de iscas”, informou o MPF.

Segundo o MPF, a Associação Mamíferos Aquáticos de Pipa registrou o aparecimento de um boto-cinza morto e encalhado, em 16 de setembro do ano passado, na praia da Cancela, com hematomas indicando ter sofrido fortes pancadas. Oito dias depois, outro animal foi avistado na Baía dos Golfinhos com um corte na nadadeira dorsal, possivelmente provocado por faca ou hélice de embarcação.

No dia 30 daquele mesmo mês, a Amap registrou outro golfinho morto na praia das Cacimbinhas, preso a um pedaço de rede de pesca cortado, provavelmente por um pescador quando encontrou o boto-cinza enroscado na rede. Dois dias depois, houve novo encalhe na Praia de Pipa, com lesões indicando que o animal sofreu fortes pancadas e que teria sido cortado com facão, possivelmente para ser utilizado como isca de peixe por pescadores.

Ainda de acordo com o MPF, na época, pescadores de Pipa relataram que profissionais de municípios vizinhos estavam realizando pesca frequente na região com as chamadas “redes de espera”, que representam grande ameaça aos mamíferos aquáticos e às tartarugas marinhas.

Em novembro, a Amap informou a morte de mais um boto com muitas marcas, indicando possível relação com rede de pesca. Tartarugas marinhas também foram encontradas mortas nesse período.

A recomendação do MPF destaca que esses fatos não costumam ocorrer por culpa de pescadores de Tibau do Sul, já que a maioria dos moradores locais são conscientes da importância do boto-cinza para a economia da região.

Reserva Ambiental

A Refauts é uma unidade de conservação municipal, criada em 2006, e é um habitat para o boto-cinza – única voltada a essa finalidade em todo o litoral do Rio Grande do Norte. A reserva abrange uma área que inclui a faixa costeira e marinha das enseadas do Madeiro e dos Golfinhos, praia de Cacimbinhas e parte da Lagoa de Guaraíras, dentro da Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíra, criada em 1999 pelo governo do estado.

A recomendação feita pelo procurador da República Camões Boaventura foi encaminhada ao Ibama, à Secretaria de Meio Ambiente de Tibau do Sul, ao Instituto de Defesa do Meio Ambiente (Idema/RN) além da Capitania dos Portos e Polícia Federal. De acordo com o MPF, os órgãos devem formar o grupo, dentro de 15 dias.

Medidas

De acordo com o documento, as autoridades devem apresentar, em 30 dias, um plano de fiscalização da atividade pesqueira e do Turismo de Observação de Cetáceos (TOC) na reserva, além de um cronograma de repressão da pesca predatória, bem como daquela praticada irregularmente ou com uso de acessórios e técnicas que coloquem em risco as espécies protegidas.

Dentre as sugestões da recomendação estão a possibilidade de implementação de um posto fixo para a fiscalização no mar, identificação visual das áreas envolvidas e cronograma semanal de monitoramento.

Ainda de acordo com o MPF, o Ibama, com apoio dos demais órgãos e a participação de pescadores e barqueiros, deve avaliar a possível necessidade de mudança nos critérios da pesca e do turismo praticados na região.

Atualmente, 11 embarcações licenciadas circulam diariamente nas enseadas da reserva, realizando diariamente dezenas de passeios para observação desse animal.

A prefeitura, por sua vez, deve realizar elaboração do Plano de Manejo da Refauts, que já deveria estar pronto desde 2011, de acordo com o MPF. Também cabe à Secretaria de Meio Ambiente realização de “campanha de divulgação e sensibilização ambiental junto aos moradores, pescadores, agentes de turismo e visitantes de Tibau do Sul”, além de ofertar cursos em conservação ambiental para os operadores de embarcações e proprietários de empreendimentos das enseadas do Madeiro e dos Golfinhos.

Além disso, a recomendação prevê a confecção de placas informativas e criação de uma central de denúncias e de comunicação de encalhes.

Caso as medidas previstas na recomendação não sejam adotadas, ou os prazos cumpridos, o MPF informou que “entenderá que os órgãos públicos não conseguirão resolver a problemática de forma administrativa”, sendo necessário o ajuizamento de ações com pedidos de liminar e fixação de multas contra a União, Estado, Município de Tibau do Sul.

“Se nenhuma dessas medidas surtirem efeitos, todos terão apenas o trabalho de contar os poucos anos para a extinção completa da população de boto-cinza na reserva”, adverte Camões Boaventura.

Riscos

Segundo o MPF, a preservação desses golfinhos possui importância ecológica e econômica, tendo em vista se tratar de um dos grandes atrativos turísticos da região de Pipa. O boto-cinza é um dos mamíferos marinhos mais suscetíveis ao turismo de observação, porém a presença de embarcações pode alterar o comportamento dos animais, em especial dos grupos com filhotes.

Por habitar regiões costeiras, a espécie é vulnerável a ameaças como as de capturas acidentais por pescadores e contaminação por poluentes, sem contar as práticas indevidas por parte dos barcos turísticos. O MPF afirma que estudos apontaram serem comuns, na reserva, infrações à legislação que regulamenta o turismo de observação, tais como descumprimentos do número limite de embarcações e da capacidade máxima de passageiros. Também já foi registrada a perseguição dos golfinhos.

“Essas práticas irregulares podem levar os animais a abandonarem a área, já que interferem nos parâmetros sonoros emitidos pelos botos, prejudicando o repouso, a alimentação e a socialização. Esses estudos indicam que as alterações comportamentais parecem ser influenciadas principalmente por ruídos provocados pelas embarcações e pela forma como algumas se aproximam dos grupos”, diz comunicado do MPF.

Crimes

Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, bem como realizar pesca de espécies que devam ser preservadas, constituem crimes ambientais, informou o MPF.

Golfinhos, quando impossibilitados de subir à superfície para respirar, morrem por exaustão e afogados em no máximo 15 minutos, sendo muito raro os que são salvos depois de ficarem presos em redes de pesca. Em todo o mundo, cerca de 300 mil baleias e golfinhos, bem como 100 mil tartarugas, morrem presos em equipamentos de pesca anualmente.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo AÇÕES PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS EM RESERVA É COBRADA PELO MPF/RN APÓS SÉRIE DE MORTES EM LITORAL POTIGUARR

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: CUIDANDO DA ALMA, O QUE É NASCER?, EPISÓDIO 01 – POR ROSSANDRO KLINJEY

Terça-feira é dia de DESENVOLVIMENTO PESSOAL e a partir de hoje vamos publicar aqui a série do renomado Rossandro Klinjey “CUIDANDO DA ALMA”, onde o primeiro episódio aborda o que é renascer, mas começando por “O que é nascer?”. Uma live que vai esclarecer pontos importantes no comportamento humano que, muitas vezes, não conseguimos compreender. Portanto, convido você a assistir, refletir e fazer seu juízo de valor!

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: CUIDANDO DA ALMA, O QUE É NASCER?, EPISÓDIO 01 – POR ROSSANDRO KLINJEY

UMA SÉRIE DE INVESTIMENTOS PARA O RN FOI ANUNCIADO PELO MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL, ROGÉRIO MARINHO

No Rio Grande do Norte, Rogério Marinho anuncia investimentos em linha férrea, revitalização de lagoa e assina ordem de serviços do projeto executivo da adutora do Seridó

25 mar 2021

No Rio Grande do Norte, Rogério Marinho anuncia investimentos em linha férrea, revitalização de lagoa e assina ordem de serviços do projeto executivo da adutora do Seridó | Política em Foco

Uma série de investimentos para o Rio Grande do Norte foi anunciada, nesta quarta-feira (24), pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em agenda na cidade de Parnamirim. Entre as ações estão o início das obras da Linha Branca do sistema de transporte de passageiros sobre trilhos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a elaboração do projeto executivo do Projeto Seridó e o início dos estudos de revitalização da Lagoa do Bonfim, em Nísia Floresta.

Durante a agenda, o ministro lançou a pedra fundamental das obras de ampliação da malha férrea da CBTU no estado, com investimento de R$ 58,3 milhões para a implantação de 24 quilômetros de via e quatro estações. A previsão é de que cerca de 6,8 mil passageiros que utilizam o serviço diariamente sejam beneficiados.

“A partir da conclusão desta obra, a linha férrea de trens urbanos de Natal passará a ser a maior do Nordeste. Com essa ampliação, milhares de pessoas que trabalham em Natal e em Parnamirim e que moram nas outras cidades terão mais conforto, comodidade e economia”, afirmou o ministro Rogério Marinho.

O diretor-presidente da CBTU, José Marques, ressaltou o empenho do ministro Rogério Marinho para que a obra saísse do papel. “Em mais de três décadas, não tivemos nenhum investimento para aumentar a malha ferroviária. É uma obra que tem a previsão de durar 14 meses, mas recebemos do ministro a incumbência de acelerar os trabalhos para atender a população que tanto necessita do transporte público”, destacou.

O prefeito de Natal, Álvaro Costa Dias, também agradeceu ao MDR pela atração de investimentos para a região. “Tenho certeza de que não ficará somente neste empreendimento. Outras obras estruturantes, além das que já estão sendo feitas, estão por vir com a parceria dos nossos parlamentares”, apontou.

Segurança hídrica

O ministro Rogério Marinho também assinou ordem de serviço para elaboração do projeto executivo do Projeto Seridó. O empreendimento será executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e está orçado, no total, em R$ 280,6 milhões. Cerca de 280 mil pessoas em 24 municípios potiguares devem ser beneficiadas com a obra hídrica. Para o projeto executivo, serão destinados R$ 4,8 milhões do Governo Federal

“Há cidades que ficam sem água por dois, três dias e fazem rodízio. Nós queremos acabar com esse transtorno de uma vez por todas, dando segurança hídrica para estes 24 municípios. A água é o que move a indústria, o comércio, a irrigação, o que permite o tratamento do esgoto, é o que permite as pessoas sobreviverem e as civilizações se desenvolverem”, ressaltou o ministro.

Para o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, a iniciativa fará muita diferença para a vida das famílias do Seridó. “Isso fará com que toda aquela região, dependente dos caminhões-pipa, tenha mais dignidade, mais chances de se desenvolver e de trazer oportunidades para todos”, apontou.

Já a revitalização da Lagoa do Bonfim tem investimento previsto de R$ 2 milhões e também será executada pela Codevasf. Durante o evento, foi assinado Termo de Execução descentralizada (TED) que permitirá o primeiro repasse de recursos do MDR, no valor de R$ 800 mil, para que a companhia inicie os estudos. “A lagoa vem sendo muito prejudicada pelo abastecimento de água de diversas cidades. Faremos este estudo para que ela volte ao seu nível normal e seja possível trazer toda a atratividade que ela tinha há 20 anos”, explicou Moreira.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo UMA SÉRIE DE INVESTIMENTOS PARA O RN FOI ANUNCIADO PELO MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL, ROGÉRIO MARINHO

PSICOLOGIA: ASPECTOS PSICOLÓGICOS E COMPORTAMENTAIS EM #WANDA VISION

Na coluna PSICOLOGIA desta sexta-feira Rossandro Klinjey faz a análise psicológica dos personagens da série Wanda Vision para que possamos aproveitar o caráter pedagógico e trazer para nossas vidas. O episódio final mostra a aprofundamento da vivência emocional de Wanda, nos falando sobre amor e tristeza. A forma como a personagem central Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) lida com a dor mostra seu egoísmo e sua ambiguidade moral. Embora ela não tenha sido exatamente uma vilã, ela fez sofrer as pessoas da cidade de Westview, que ela utilizou com verdadeiros fantoches para seu teatro de fantasias, tudo para tentar recuperar a vida que ela havia perdido e acreditava que um dia teria com Visão (Paul Bettany). Wanda aprende a lição de que nossa dor não nos autoriza a fazer os outros sofrerem, nem podemos machucar ninguém para administrar nossas angústias. A série é uma história sobre como superar esse estado de escapismo, e acontece num período de luto e dor da humanidade. Todos nós sofremos perdas que nos fazem viver uma separação do real. É como se houvesse uma desconexão, a vida de todos parece continuar a nosso redor, enquanto nosso mundo parece estar desmoronando. Depois desse spoiler você deve estar curioso(a). Então comece logo a assistir ao vídeo, reflita e faça o seu juízo de valor.

Fonte:

Continuar lendo PSICOLOGIA: ASPECTOS PSICOLÓGICOS E COMPORTAMENTAIS EM #WANDA VISION

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: WANDA CRIOU UMA NOVA REALIDADE. O QUE VOCÊ FAZ COM A SUA DOR?

Na coluna PSICOLOGIA desta quarta-feira o incrível Rossandro Klinjey faz uma mini palestra acerca dos heróis e inimigos, personagens da criatividade de Wanda da série Wanda Vision. Esses heróis já enfrentaram todo tipo de inimigos, de monstros geneticamente modificados, forças alienígenas intergalácticas a seres vindos de universos paralelos, mas sem sobra de dúvidas nenhum inimigo é mais potente e cruel do que o interno. Agora, os heróis, como cada um de nós mortais, lutam a batalha diária da saúde mental, lidando com o maior de todos os inimigos, que exige a construção e consolidação de nossos mecanismos pessoais de sobrevivência emocional. Essa confusão de sentimentos é vivida pelos super-heróis da série WandaVision, que estreou recentemente no Disney Plus. Nesse vídeo analiso como o luto é tratado na série. O luto é uma emoção avassaladora e universal. Por isso muitas vezes negamos e imaginamos que a perda ou mudança não está acontecendo, tudo isso para termos tempo de digerir mais gradualmente a notícia e começar a processá-la. Todos nós passaremos pelo luto, por uma perda, seja de um ente querido, de um emprego, o fim de um relacionamento ou qualquer outra mudança que altere a vida como você a conhece. Por isso não é tarefa fácil viver do luto, que é pessoal em sem planos ou cronograma a ser seguido. Tudo vale, chorar, negar, fantasiar ou sentir o profundo vazio.

Fonte:

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: WANDA CRIOU UMA NOVA REALIDADE. O QUE VOCÊ FAZ COM A SUA DOR?

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar