Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

CIÊNCIAS: PESQUISADORES DESCOBREM QUE GOTÍCULAS COM CORONAVÍRUS PERMANECEM MAIS TEMPO NO AR DO QUE SE PENSAVA ANTES

Estudos científicos mais recentes mostram que, ao contrário do que se pensava até então as gotículas exaladas em espirros de pessoas infectadas permanecem bem mais tempo em suspensão no ar do que se pensava anteriormente. os chamados. Isso inclui o ar que uma pessoa infectada exala ao espirrar: os vírus infecciosos estão em gotículas líquidas de tamanhos diferentes, com gás entre elas. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa descoberta incrível!

Gotículas com coronavírus duram mais tempo do que se pensava

Descoberta de pesquisadores austríacos e italianos mostra que é preciso estudar mais esses fenômenos para chegar a conclusões mais eficientes sobre distanciamento e uso de máscara

Simulações de computador mostram quanto tempo pequenas gotas podem permanecer suspensas no ar. Crédito: Universidade de Tecnologia de Viena

É mais fácil se infectar no inverno do que no verão – isso é verdade para a covid-19, para a gripe e para outras doenças virais. A umidade relativa desempenha um papel importante nisso. Ao ar livre, o risco é muito mais alto do lado de fora no inverno do que no verão, como pode ser visto pelo fato de que nossa respiração se condensa em gotas no ar frio.

Modelos anteriores presumiam que apenas gotas grandes representam um risco relevante de infecção, porque pequenas gotas evaporam rapidamente. Na Universidade de Tecnologia de Viena (Áustria), no entanto, em cooperação com a Universidade de Pádua (Itália), demonstrou-se agora que isso não é verdade: devido à alta umidade do ar que respiramos, mesmo pequenas gotas podem permanecer no ar por muito mais tempo do que anteriormente assumido. O estudo foi publicado na revista PNAS.

Simulações e cabeças de plástico

O prof. Alfredo Soldati e sua equipe do Instituto de Mecânica dos Fluidos e Transferência de Calor da Universidade de Tecnologia de Viena estão pesquisando fluxos compostos por diferentes componentes – os chamados “fluxos multifásicos”. Isso inclui o ar que uma pessoa infectada exala ao espirrar: os vírus infecciosos estão em gotículas líquidas de tamanhos diferentes, com gás entre elas.

Essa mistura leva a um comportamento de fluxo relativamente complicado: tanto as gotículas quanto o gás se movem, ambos os componentes influenciam um ao outro e as próprias gotículas podem evaporar e se transformar em gás. Para chegar ao fundo desses efeitos, foram desenvolvidas simulações de computador, nas quais a dispersão das gotas e do ar respirável pode ser calculada em diferentes parâmetros ambientais – por exemplo, em diferentes temperaturas e umidade.

Além disso, foram realizados experimentos. Um bico com uma válvula controlada eletromagneticamente foi instalado em uma cabeça de plástico para pulverizar uma mistura de gotículas e gás de uma maneira precisamente definida. O processo foi gravado com câmeras de alta velocidade. Assim, foi possível medir exatamente quais gotas permaneceram no ar e por quanto tempo. A equipe de Francesco Picano, da Universidade de Pádua, também esteve envolvida no projeto de pesquisa.

Desaceleração do processo

“Descobrimos que pequenas gotas permanecem no ar uma ordem de magnitude maior do que se pensava”, afirmou Soldati. “Há um motivo simples para isso: a taxa de evaporação das gotas não é determinada pela umidade relativa média do ambiente, mas pela umidade local diretamente no local da gota.” O ar exalado é muito mais úmido do que o ar ambiente, e essa umidade exalada faz com que pequenas gotículas evaporem mais lentamente. Quando as primeiras gotas evaporam, isso localmente leva a um aumento da umidade, desacelerando ainda mais o processo de evaporação de outras gotas.

“Isso significa que pequenas gotículas são infecciosas por mais tempo do que o previsto, mas isso não deve ser motivo para pessimismo”, disse Soldati. “Isso apenas nos mostra que é preciso estudar tais fenômenos da maneira correta para compreendê-los. Só então podemos fazer recomendações cientificamente sólidas, por exemplo, no que diz respeito a máscaras e distâncias de segurança.”

Continuar lendo CIÊNCIAS: PESQUISADORES DESCOBREM QUE GOTÍCULAS COM CORONAVÍRUS PERMANECEM MAIS TEMPO NO AR DO QUE SE PENSAVA ANTES

SAÚDE: SEGUNDO PESQUISA, MAIS DA METADE DOS BRASILEIROS ESTÁ DORMINDO MAL DURANTE A PANDEMIA

Recuperar sono perdido leva mais tempo do que se imagina, diz estudo

Pesquisa recente mostra que sono pode não ser recuperado mesmo após noites de descanso nem mesmo nos mais jovens

Sandee LaMotteda

CNN

Mais da metade dos brasileiros está dormindo mal durante a pandemia, segundo pesquisa do Instituto do SonoMais da metade dos brasileiros está dormindo mal durante a pandemia, segundo pesquisa do Instituto do SonoGetty Images

Bocejando e exausto de mais uma noite de pouco sono? Parabéns, você se juntou à multidão de pessoas ao redor do mundo que sofrem de privação de sono, um problema sério que pode afetar sua saúde física e mental.

Os problemas do sono constituem uma “epidemia global que ameaça a saúde e a qualidade de vida de até 45% da população mundial”, segundo estatísticas do Dia Mundial do Sono.

Mas é fácil se recuperar desse déficit de sono, certo, especialmente se você for jovem? Uma boa noite de sono ou duas – e certamente uma semana inteira de sono – e você está de volta ao seu pleno funcionamento?

Infelizmente, um novo estudo recente revelou que pode não ser o caso, mesmo para pessoas mais jovens. Treze pessoas na casa dos 20 anos que dormiram 30% menos do que o necessário, por 10 noites, não recuperaram totalmente a maior parte de seu processamento cognitivo após sete noites de sono irrestrito para se recuperar.

“Este é um estudo bem-feito, embora pequeno, com várias medidas para examinar o impacto da privação parcial do sono – examinando principalmente a duração do sono usando actigrafia de pulso, alterações no EEG e desempenho cognitivo”, disse o Dr. Bhanu Prakash Kolla, especialista em medicina do sono no Centro de Medicina do Sono da Clínica Mayo em Rochester, Minnesota, que não participou do estudo.

“Os tempos de reação melhoraram ao longo de sete dias e voltaram aos níveis basais, enquanto outras tarefas cognitivas, incluindo a precisão, não se recuperaram completamente”, disse Kolla.

“O que o estudo mostrou que há coisas como memória e velocidade de processamento mental que não serão restauradas tão rapidamente”, disse o especialista em sono Dr. Raj Dasgupta, professor assistente de medicina clínica na Keck School of Medicine da University of Southern California, que também não participou do estudo.

“Definitivamente, a maior parte da perda de sono pode ser recuperada, mas há coisas que você simplesmente não vai recuperar rapidamente”, disse Dasgupta. “É por isso que é tão importante, em primeiro lugar, não ter dívidas de sono.”

Seu cérebro precisa dormir

Pode ter sido um pequeno estudo, mas ecoa os resultados de pesquisas anteriores. Um estudo de sono baseado em laboratório descobriu que as pessoas que dormiam menos de seis horas por noite durante duas semanas – e que pensavam que estavam bem – funcionavam tão mal em termos cognitivos e reflexos quanto as pessoas que foram privadas de sono por dois noites inteiras.

Isso porque o cérebro precisa de ciclos de sono ininterruptos para absorver novas habilidades, formar memórias-chave e reparar o corpo do desgaste do dia. Durante o sono, seu corpo está literalmente se reparando e se restaurando em um nível celular.

A falta crônica de sono, portanto, afeta sua capacidade de prestar atenção, aprender coisas novas, ser criativo, resolver problemas e tomar decisões.

Até mesmo pular o sono por apenas uma noite interrompe o funcionamento.

Ficar acordado por apenas 18 horas pode prejudicar sua capacidade de dirigir se você tivesse uma concentração de álcool no sangue de 0,05%, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Pule 24 horas inteiras de sono e você logo estará com 0,10% – bem acima do limite de direção legal dos EUA de 0,08%.

Um estudo de 2017 descobriu que adultos saudáveis ​​de meia-idade que dormiram mal por apenas uma noite produziram uma abundância da proteína beta-amiloide, responsável pelas placas características do Alzheimer.

E um estudo publicado em junho descobriu que adultos mais velhos que têm dificuldade significativa em adormecer e que passam por despertares noturnos frequentes têm alto risco de desenvolver demência ou morrer prematuramente por qualquer causa.

Dependendo da idade, devemos dormir de sete a dez horas por noite. Mas 1 em cada 3 americanos não dorme o suficiente, de acordo com o CDC.

Além disso, 50 milhões a 70 milhões de americanos lutam com distúrbios do sono, como apneia do sono, insônia e síndrome das pernas inquietas, que podem arruinar o sono de uma boa noite.

O CDC chama isso de “problema de saúde pública”, porque o sono interrompido está associado a um risco maior de doenças, incluindo pressão alta, desempenho imunológico enfraquecido, ganho de peso, falta de libido, alterações de humor, paranoia, depressão e um risco maior de diabetes, derrame, doença cardiovascular, demência e alguns tipos de câncer.

O que fazer

Quanto tempo você vai demorar para se recuperar da falta de sono?

“Não sabemos isso exatamente”, disse Kolla. “Este estudo mostra que talvez algumas tarefas, especialmente em pacientes mais jovens em recuperação, podem demorar mais se se seguir a privação de sono.”

A chave, segundo os especialistas, antes de mais nada, é evitar ficar sem dormir.

“Precisamos priorizar o sono e tentar dormir pelo menos sete horas por noite”, disse Kolla. “Quando não podemos, é importante ter certeza de que temos algum tempo para nos recuperar e estar cientes de que a privação de sono afeta nosso humor e cognição.”

Você pode se preparar para um bom sono não fumando e mantendo a ingestão de álcool ao mínimo. Comer uma dieta bem balanceada, praticar exercícios regularmente, permanecer mentalmente ativo e manter a pressão arterial e os níveis de colesterol sob controle também melhoram o sono.

Você também pode resolver quaisquer problemas de sono treinando seu cérebro para dormir melhor. Os especialistas chamam isso de “higiene do sono” e sugerem definir uma rotina de hora de dormir projetada para relaxar e acalmar, que não inclui TV, smartphone ou outro dispositivo emissor de luz azul pelo menos uma a duas horas antes de dormir.

Fonte: CNN

Continuar lendo SAÚDE: SEGUNDO PESQUISA, MAIS DA METADE DOS BRASILEIROS ESTÁ DORMINDO MAL DURANTE A PANDEMIA

BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTAS DESCOBREM PROPRIEDADES DA CAMAPU PARA RECUPERAÇÃO DO ALZHEIMER E PARKINSON

A Camapu é o destaque deste domingo, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Pesquisadores descobriram que a fruta pode ser a grande vedete na recuperação de pessoas com Alzheimer e Parkinson. Por isso convido você a ler o artigo completo a seguir e saber dos detalhes dessa incrível descoberta!

Descoberta fruta que ajuda na recuperação de Alzheimer e Parkinson

Pesquisadores do Pará descobriram que uma substância presente no talo do camapu, uma fruta típica brasileira, é capaz de ajudar na recuperação do Alzheimer e do Parkinson.

O camapu já era conhecido como uma planta medicinal para tratar doenças neurodegenerativas, diminuir o colesterol e fortalecer a imunidade. Agora os cientistas comprovaram que o camapu tem uma substância que ajuda a estimular a produção de novos neurônios no hipocampo, responsável pela nossa memória.

Por isso, ele acreditam que ela poderá ser usada para tratar as duas doenças: Alzheimer e Parkinson.

“A notícia é muito boa, principalmente pelo fato de esta substância estimular o crescimento neuronal na área do hipocampo. A gente está falando da criação de novos neurônios, algo que algum tempo atrás não se falava”, diz Milton Nascimento dos Santos, do Grupo de Pesquisas Bioprospecção de Moléculas Ativas da Flora Amazônica da Universidade Federal do Pará.

Promessa para a medicina

Por enquanto, a pesquisa se limita a animais, mas os cientistas já pesquisam uma forma de viabilizar a produção de um medicamento fitoterápico, que será aplicado em humanos.

Um medicamento à base dela também pode ser usado para tratar pacientes com depressão grave, onde há perda neuronal.

Desde a descoberta, o camapu tem sido uma nova promessa para a medicina, no tratamento de doenças neurodegenerativas.

Os primeiros testes aconteceram em ratos e agora iniciam-se os testes clínicos e de produção em larga escala.

Outro desafio dos cientistas é encontrar uma forma de melhorar a produção do camapu.

“A substância pode ser uma maravilha, mas se só é produzida pela planta uma vez por ano, a produção de fitoterápicos ficaria inviável”, diz Milton.

E nós ficamos na torcida para que a equipe de cientistas consiga driblar logo esse desafio e trazer logo novidades sobre o novo medicamento!

Com informações de GreenMe

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTAS DESCOBREM PROPRIEDADES DA CAMAPU PARA RECUPERAÇÃO DO ALZHEIMER E PARKINSON

SAÚDE: SEGUNDO PESQUISA, METADE DOS JOVENS BRASILEIROS DE 18 A 24 ANOS CONSIDERAM SUA SAÚDE MENTAL RUIM

Metade dos jovens brasileiros relata problemas de saúde mental

Foto: Getty Images

Uma pesquisa realizada em capitais brasileiras mostrou que metade dos jovens de 18 a 24 anos consideram sua saúde mental como “ruim” (39%) ou “muito ruim” (11%). No mesmo grupo, somente 4% classifica sua saúde mental como muito boa. A análise lança luz sobre o atual período, altamente afetado pela pandemia da Covid-19.

O estudo — que avaliou respostas de homens e mulheres com 18 anos ou mais — mostra que os jovens se sentem mais afetados do que os outros grupos. Considerando o público geral, o número de pessoas que classificou a saúde mental como “muito ruim” foi de 5% e “ruim”, 25%.

Do total dos pesquisados, as queixas mais comuns foram: tristeza (42%), insônia (38%), irritação (38%), angústia ou medo (36%), além de crises de choro (21%).

Ao todo, 2 mil pessoas responderam ao questionário em São Paulo, capital, e nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Salvador. O levantamento é da consultoria Ipec e foi apresentado pela Pfizer nesta quarta-feira.

O estudo também analisou a busca dos participantes por ajuda especializada: 21% chegaram a procurar ajuda profissional, e 11% fazem acompanhamento de maneira contínua. Os diagnósticos mais detectados foram de ansiedade, com 16% dos respondentes, e depressão, detectado em 8%. Também foram relatadas síndrome do pânico (3%) e fobia social (2%).

Em entrevista coletiva realizada pela farmacêutica, o médico e pesquisador do departamento de Psiquiatria da Unifesp Michel Haddad explicou que o aparecimento desse tipo de transtorno está ligado a uma série de fatores combinados.

— A escalada de transtornos mentais já acontece há pelo menos duas décadas, a pandemia só escancarou o problema — disse o especialista.

Em busca de soluções

O levantamento mostra as soluções buscadas pelos respondentes para aplacar o impacto psicológico imposto pela pandemia. Do total, 19% praticam atividade física ao ar livre, e 18% em casa. Outros (17%) apostam na leitura de livros. Embora, seja importante reafirmar, assim como desordens de saúde física, o tratamento de doenças que afetem a saúde mental necessitam de acompanhamento médico e, por vezes, de tratamento farmacológico.

Ao todo, quatro em cada cinco participantes declararam que a pandemia impactou sua saúde mental de alguma forma. Em especial, a preocupação com acúmulo de dívidas foi a mais relatada, com 23% dos respondentes. Na sequência, aparecem o medo de testar positivo para a Covid-19 (18%) e a morte de alguém próximo (12%).

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SAÚDE: SEGUNDO PESQUISA, METADE DOS JOVENS BRASILEIROS DE 18 A 24 ANOS CONSIDERAM SUA SAÚDE MENTAL RUIM

CIÊNCIAS: O PROTOCOLO MEND PODE SER O FIM DO ALZHEIMER

Um estudo sério, com ensaios clínicos convincentes, chamado de Protocolo MEND, que visa a reversão completa do Alzheimer é o destaque deste domingo na nossa coluna CIÊNCIAS, aqui no Blog do Saber. O protocolo MEND associa mudanças de estilo de vida para tratar a causa – não o sintoma – de uma doença. Convido você a ler esse importante artigo a seguir para conhecer como é aplicado o novo protocolo e seus convincentes resultados!

É o fim do Alzheimer? Protocolo MEND de mudanças de estilo de vida de precisão leva a ensaios clínicos convincentes

Reproduzido com permissão do  World At Large , um site de notícias sobre natureza, política, ciência, saúde e viagens.

Os ensaios clínicos de uma nova precisão ou abordagem de medicina funcional para direcionar e reverter o declínio cognitivo do Alzheimer produziram resultados “sem precedentes” e de “longo alcance”.

Chamado de protocolo MEND (aprimoramento metabólico para neurodegeneração), é baseado na preferência frequentemente ignorada, embora universalmente compreendida, que remonta a Hipócrates, para tratar a causa – não o sintoma – de uma doença.

Desenvolvido pelo Dr. Dale Bredesen , um especialista de renome internacional em doenças neurodegenerativas, ele funciona para corrigir e fortalecer o perfil bioquímico subjacente que dá origem ao Alzheimer, em vez de simplesmente visar, como as empresas farmacêuticas têm tentado fazer, a proteína tau chamada beta- amiloide que provoca as marcas da doença.

Os neurocientistas estabeleceram firmemente o sono como o único mecanismo de defesa natural que temos para proteger nosso cérebro das proteínas beta-amiloides tóxicas que causam Alzheimer, mas Bredesen agora mostrou em uma série de ensaios clínicos em humanos que existe uma panóplia de condições que devem ser encontrados para que um ser humano desenvolva Alzheimer, e que se essas condições forem corrigidas, mesmo em idosos, a demência pode ser revertida.

Cem pequenas histórias

No resumo de um estudo publicado em 2016, o Dr. Bredesen explicou que 10 pacientes com comprometimento cognitivo subjetivo ou leve – o que Bredesen descreve como essencialmente os dois primeiros de uma doença de quatro estágios – foram submetidos a 5-24 semanas do Protocolo MEND.

“A abordagem terapêutica usada foi programática e personalizada”, escreve Bredesen. “Os pacientes que tiveram que interromper o trabalho puderam retornar ao trabalho, e aqueles com dificuldades no trabalho puderam melhorar seu desempenho. Os pacientes, seus cônjuges e colegas de trabalho relataram melhorias claras. ”

O tempo para o jargão da ciência deve acabar, Bredesen enfatizou em uma entrevista recente na Revolution Health Radio , porque para os pacientes que lutam contra a doença de Alzheimer, e para suas famílias, é uma tragédia que não pode ser resumida adequadamente na linguagem de um revisor. papel. Provas anedóticas podem ser suficientes para justificar uma ação.

Um dos dez pacientes, de 69 anos, foi informado de que, devido ao seu status de paciente com doença de Alzheimer e seu claro declínio, ele deveria começar a “colocar seus negócios em ordem”. A sua empresa estava em vias de ser encerrada devido à sua incapacidade de continuar a trabalhar.

Ele começou no programa terapêutico MEND e, após seis meses, ele, sua esposa e colegas de trabalho notaram a melhora. Ele era capaz de reconhecer rostos no trabalho de maneira diferente de antes, era capaz de se lembrar de sua programação diária e era capaz de funcionar no trabalho sem dificuldade. Ele também foi notado por ser mais rápido em suas respostas.

Sua habilidade vitalícia de adicionar colunas de números rapidamente em sua cabeça, que ele havia perdido durante seu declínio cognitivo progressivo, voltou. Sua esposa observou que, embora ele tivesse claramente mostrado uma melhora, o efeito mais notável foi que ele havia acelerado seu declínio nos últimos dois anos, e isso havia sido completamente interrompido.

Os estudos de caso do MEND foram compilados em um artigo de 100 pequenas histórias detalhando pessoas se recuperando da neurodegeneração – não diminuindo ou interrompendo seu declínio cognitivo, mas sim revertendo-o completamente. O estudo de caso de 2018 é preenchido com pequenas anotações que destacam o significado para o paciente e sua família.

“A carteira de motorista voltou … segue as receitas de novo … falar, vestir, dançar, andar de bicicleta, enviar e-mail, andar de caiaque, tudo voltou … conversar de novo, vestir-se, chamar os netos pelo nome, trabalhar de novo.”

Uma enfermeira perguntou: “O que aconteceu ?!”

O Protocolo Bredesen

Desse método surgiu o “Protocolo de Bredesen”, que recentemente produziu o primeiro ensaio clínico da história que envolveu um pré-exame para todos os fatores subjacentes que contribuem para a doença de Alzheimer, antes de colocar os pacientes em uma abordagem de medicina de precisão personalizada.

Lançado em um servidor de pré-impressão para estudos que aguardam revisão por pares, o estudo apresentou a hipótese de que o que chamamos de Alzheimer é uma disfunção da rede resultante de décadas de agressões do meio ambiente à nossa fisiologia.

Toxinas como metais pesados, bolor negro e partículas do ar, metabólitos e detritos biológicos como o beta-amiloide visado por medicamentos para demência, uma falta de neuro-fortificação decorrente de um estilo de vida sedentário do corpo e da mente – todos estes contribuem para as condições que dão origem à neurodegeneração.

Logicamente, seguir-se-ia que corrigir essa disfunção seria o primeiro passo para direcionar o Alzheimer. E foi exatamente isso o que aconteceu com todos os 25 pacientes do estudo, quando eles foram auxiliados a abordar todas as 36 dimensões biológicas subjacentes no Protocolo.

Embora esta seja apenas uma notícia e não deva ser interpretada como um conselho médico, os interessados ​​no Protocolo de Bredesen podem aprender mais e até mesmo inscrever um ente querido no programa .

ASSISTA a palestra de Bredesen no vídeo TED abaixo.)

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: O PROTOCOLO MEND PODE SER O FIM DO ALZHEIMER

CIÊNCIAS: SINAIS ESTÉTICOS DE BELEZA NÃO SE LIMITAM AOS SISTEMAS DE RECOMPENSA DO CÉREBRO

CIÊNCIAS: SINAIS ESTÉTICOS DE BELEZA NÃO SE LIMITAM AOS SISTEMAS DE RECOMPENSA DO CÉREBRO
One of my "autumn" oil on canvas paintings of Minnesota.

Uma equipe de pesquisa do Instituto Max Planck de Estética Empírica (Alemanha) investigou como nossos cérebros passam de apenas ver uma paisagem para sentir seu impacto estético. A visão de belas paisagens envolve os sistemas de recompensa do cérebro. Eles mediram a atividade cerebral dos participantes enquanto assistiam e classificavam vídeos. Leia o artigoSINAIS ESTÉTICOS DE BELEZA NÃO SE LIMITAM completo a seguir e saiba como isso acontece na nossa mente.

Como o cérebro pinta a beleza de uma paisagem

Sinais estéticos estão presentes em mais áreas do cérebro do que se imaginava

Sinais estéticos de beleza não se limitam aos sistemas de recompensa do cérebro. Crédito: MPI for Empirical Aesthetics

Como uma imagem da natureza ganha seu brilho de beleza? Sabemos que a visão de belas paisagens envolve os sistemas de recompensa do cérebro. Mas como o cérebro transforma os sinais visuais em estéticos? Por que percebemos uma vista de montanha ou nuvens passageiras como belas? Uma equipe de pesquisa do Instituto Max Planck de Estética Empírica (Alemanha) abordou essa questão e investigou como nossos cérebros passam de apenas ver uma paisagem para sentir seu impacto estético. Suas conclusões estão em artigo publicado na revista Frontiers in Human Neuroscience.

Em seu estudo, os pesquisadores apresentaram vídeos de paisagens artísticas a 24 participantes. Usando imagens de ressonância magnética funcional (fMRI), eles mediram a atividade cerebral dos participantes enquanto assistiam e classificavam os vídeos.

O primeiro autor, A. Ilkay Isik, explicou que “esperava-se que os sinais estéticos se limitassem aos sistemas de recompensa do cérebro, mas, surpreendentemente, já os encontramos presentes em áreas visuais do cérebro enquanto os participantes assistiam aos vídeos. As ativações ocorreram bem ao lado de regiões do cérebro encarregadas do reconhecimento de características físicas em filmes, como o layout de uma cena ou a presença de movimento”.

‘Átomos’ de afeto

O autor sênior Edward Vessel sugeriu que esses sinais podem refletir uma forma elementar de percepção da beleza. Segundo ele, “quando vemos algo além de nossas expectativas, pedaços locais de tecido cerebral geram pequenos ‘átomos’ de afeto positivo. A combinação de muitos desses sinais de surpresa em todo o sistema visual contribui para criar uma experiência esteticamente atraente”.

Com esse novo conhecimento, o estudo não só contribui para a nossa compreensão da beleza. Ele também pode ajudar a esclarecer como as interações com o ambiente natural podem afetar nossa sensação de bem-estar. Os resultados podem ter aplicações potenciais em uma variedade de campos em que a ligação entre percepção e emoção é importante, como cuidados de saúde clínicos e inteligência artificial.

Fonte: Revista Planeta

Continuar lendo CIÊNCIAS: SINAIS ESTÉTICOS DE BELEZA NÃO SE LIMITAM AOS SISTEMAS DE RECOMPENSA DO CÉREBRO

CIÊNCIAS: A TERAPIA QUÂNTICA MELHORA AQUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE COM ELA

A ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA E A TERAPIA QUÂNTICA

Dth. Miguel Galli
Terapeuta

Existe uma intenção muito séria por trás da brincadeira do desafio do balde de água e gelo disseminada pelo mundo todo, principalmente entre celebridades, há exatamente um ano atrás.

Foi uma forma de alerta e arrecadação de recursos para pesquisas e tratamento de uma doença sem cura, a “ELA” – Esclerose Lateral Amiotrófica, criada pela ALS Association.

Ao destruir os neurônios ligados à coordenação motora a pessoa perde lentamente e de forma irreversível os movimentos das mãos e pernas, ocorre atrofia e fraqueza muscular generalizada. Suas consequências na deglutição e fala, visão, paladar, olfato, audição, tato e raciocínio intelectual não são afetados. A morte acontece por danos causados aos músculos responsáveis pela respiração. De causa ainda desconhecida, é a doença do cientista Stephen Hawking.

Além das recentes evidências da grande influência epigenética no surgimento de todas as doenças, estudos atuais ligam o glutamato monossódico ao agravamento de doenças neurodegenerativas como o Alzheimer, Parkinson, autismo, esclerose múltipla, derrames cerebrais e, notadamente, a própria ELA. O glutamato é um aminoácido simples que existe no organismo e age como neurotransmissor, facilitando a comunicação de neurônio para neurônio. Entretanto, o excesso está por trás do agravamento e, talvez, do surgimento de diversos males. Ele é mais encontrado no cérebro e acredita-se ter papel fundamental no desenvolvimento da ELA, devido ao efeito neurotóxico sobre os neurônios motores!

O organismo produz a quantidade correta do glutamato natural distribuído nos músculos, cérebro, rins, fígado e em outros órgãos e tecidos. Entretanto, nós excedemos esta quantidade diariamente!

O Glutamato Monossódico (MSG) é muito utilizado na indústria alimentícia, mas quando absorvido em quantidades excessivas, pode ocasionar, em curto prazo, hiperatividade, cefaleia, dor torácica, tonteira e palpitações.

O excesso no cérebro mata certos neurônios, por permitir demasiado fluxo de cálcio para dentro dessas células. Injeções de glutamato em animais de laboratório também resultaram em danos irreversíveis às células cerebrais específicas.

Acumulamos o MSG no organismo quando consumimos cubos de caldos, pozinhos ou envelopinhos de temperos alimentares, ou mesmo em sua forma pura, como aditivo para realçar sabores em produto de nome comercial popular. A grande maioria dos alimentos industrializados contém o aminoácido, como frios, empanados de frangos, salgadinhos de todos os tipos, embutidos, salsichas, molho de tomate, ketchup, entre outros. Diante destes estudos sérios e conclusivos fica o alerta para que rótulos sejam lidos com cuidado e atenção. Sempre!

Os medicamentos alopáticos disponíveis para tratar a doença são poucos, e geralmente só retardam o agravamento do quadro.

Acompanhamos uma paciente com ELA, sexo feminino, 60 anos de idade, que fez uso por cinco meses da Terapia Frequencial Floral. Algo inusitado ocorreu neste caso, pois no segundo exame idirológico, o arco senil, completo e bem definido no exame inicial, desapareceu! O protocolo utilizado foi: Quellanthus (15 gotas manhã e noite), Diátese IV, Mentalis e Oxyflower (15 gotas manhã e noite), carvão vegetal ativado 200 mg (10 dias). Além disso, Envolucron Gel (duas gotas “gordas” na região do abdômen e fricções após o banho, repetindo-se sempre o mesmo procedimento diariamente).

O reequilíbrio energético promovido pelos Frequenciais Florais trouxe melhora à qualidade de vida da paciente com ELA. Como pudemos perceber na prática, a Terapia Frequencial Floral ofereceu respostas efetivas na harmonização do organismo como um todo. Vários amigos médicos e terapeutas têm relatos documentados de uso dos florais vibracionais, mas neste caso em especial, relatei o procedimento adotado para que todos de fato saibam que podemos melhorar a qualidade de vida e promover o equilíbrio energético e emocional com esta abordagem ou, devolver o bem-estar e o sorriso ao rosto de quem já não acreditava em mais nada e ninguém!

Fonte: Revista Saúde Quântica

Continuar lendo CIÊNCIAS: A TERAPIA QUÂNTICA MELHORA AQUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE COM ELA

ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: OS MEXILHÕES ABSORVEM OS MICROPLÁSTICOS E DEPOIS OS EXCRETA, SEM CAUSAR DANOS AO ORGANISMO

A ciência descobriu que os mexilhões funcionam comofiltro dos microplásticos que estão espalhados nos nossos oceanos. Filtro alimentador voraz, o mexilhão absorve os microplásticos e depois os excreta, sem causar danos ao organismo. Uma solução primorosa para acabar com a poluição nos nossos oceanos. Leia o artigo completo a seguir e saiba dos detalhes dessa fantástica descoberta!

Os mexilhões podem ajudar a filtrar os microplásticos de nossos oceanos sem prejudicar os moluscos

Em vez de gastar com uma planta de filtração de água, a alimentação constante do filtro de mexilhões está sendo testada como uma aplicação potencial em larga escala para limpeza de microplásticos em nossos oceanos.

Desmentindo sua humilde estatura evolutiva, o mexilhão pode fazer algo que a humanidade só conseguiria gastando milhões em equipamentos, que é limpar microplásticos menores que 5 mm do oceano.

Filtro alimentador voraz, o mexilhão absorve os microplásticos e depois os excreta, sem causar danos ao organismo.

Os microplásticos são poluentes diabólicos que podem vir do desgaste dos pneus, fraturar os detritos de plástico que flutuam há muito tempo ou serem arrancados de tecidos artificiais e acabar no oceano por meio de esgoto. Eles são tão pequenos que muitas vezes a finura necessária de uma rede para coletá-los garante que qualquer vida marinha, mesmo as minúsculas, também será coletada.

Um teste próximo ao Laboratório Marinho de Plymouth, na Inglaterra, está procurando ver quantos mexilhões seriam necessários para causar um impacto significativo na poluição microplástica.

Uma entrada de blog de um biólogo em nossa EPA sugere que um mexilhão adulto pode filtrar a ração através de 15 galões de água por dia, e que um leito de 6 milhas de mexilhões pode remover 25 toneladas de partículas por ano.

O ensaio Plymouth está replicando um experimento anterior que colocou cerca de 300 mexilhões em um tanque de fluxo que os alimentava com fitoplâncton e microplásticos. Eles coletaram cerca de 25% dos microplásticos que estavam na água – impressionantes 250.000 peças por hora. As partículas foram depositadas nos excrementos do bivalve que, segundo os pesquisadores, poderiam ser usados ​​como biocombustível porque está cheio de carbono.

Isso foi financiado pelo Waitrose Plan Plastic, um programa de subsídios para soluções de limpeza de plástico financiado pelas vendas de sacolas plásticas em supermercados Waitrose no Reino Unido.

Em Plymouth Sound, a equipe de monitoramento dos mexilhões os mantém em grupos em baldes sob os quais são suspensos recipientes para garantir que todos os resíduos sejam coletados e os microplásticos possam ser descartados de maneira adequada.

“Os testes até agora têm sido extremamente promissores e estamos muito animados com o impacto positivo que sistemas como esses podem ter nas áreas estuarinas, especialmente em locais onde os microplásticos podem se acumular, como marinas, portos ou perto de estações de tratamento de águas residuais”, disse o professor Pennie Lindeque, Chefe de Ciências – Ecologia Marinha e Biodiversidade, em um comunicado à imprensa .

Embora os nanoplásticos possam atravessar as membranas dos mexilhões e entrar em sua anatomia limitada, os microplásticos são grandes demais para prejudicá-los nos níveis em que se encontram atualmente nos oceanos.

“Esta foi uma experiência muito emocionante, porque sempre esperamos que os mexilhões tivessem a capacidade de filtrar os microplásticos, mas eles fazem isso muito bem e sem se machucar”, diz Lindeque.

ASSISTA o vídeo sobre esta história abaixo).

Fonte: Good News Network

 

Continuar lendo ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: OS MEXILHÕES ABSORVEM OS MICROPLÁSTICOS E DEPOIS OS EXCRETA, SEM CAUSAR DANOS AO ORGANISMO

BOAS NOTÍCIAS: FRUTAS E VERDURAS SÃO AS MELHORES ARMAS CONTRA A COVID-19

TEXTO

Pesquisa mostra alimentação que fortalece corpo e reduz riscos da covid

Foto: reprodução Daily MailFoto: reprodução Daily Mail

Comer 5 refeições saudáveis por dia pode melhorar a imunidade, ajudar a proteger o corpo e ainda reduzir riscos da Covid-19! – Mesmo assim, é importante tomar a vacina e manter as medidas protetivas.

Foi o que descobriram pesquisadores do King’s College London. Eles conseguiram comprovar que as pessoas que consomem muitas frutas e vegetais e cortam alimentos processados ‘tem até 40 por cento menos probabilidade de adoecer gravemente por causa do coronavírus’.

O estudo, que foi publicado no medRxiv , também envolveu cientistas da Harvard Medical School.

A coautora do estudo, Dra. Sarah Berry, disse: ‘Pela primeira vez, pudemos mostrar que uma dieta mais saudável pode reduzir as chances de desenvolver Covid.’

Os acadêmicos usaram dados de mais de 31.000 participantes que pegaram a Covid no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Pesquisa 

Os especialistas do King’s College London pediram a 600.000 pessoas que registrassem o que comiam antes do início da pandemia.

Os voluntários foram divididos em cinco grupos com base em quão saudáveis ​​suas dietas eram.

Eles também foram monitorados por nove meses e solicitados a dizer aos pesquisadores se haviam contraído o coronavírus e registrar o quanto ficaram doentes.

Os resultados mostraram que aqueles que comiam mais verduras tinham 40 por cento menos probabilidade de serem hospitalizados e precisarem de oxigênio se estivessem infectados.

E eles tinham 10 por cento menos probabilidade de pegar o vírus.

Os pesquisadores definiram que os mais saudáveis comem duas frutas por dia e três vegetais diferentes.

Alimentos

Eles também ingeriram 200g de peixes gordurosos, como salmão e sardinha, todas as semanas e reduziram ao mínimo os alimentos processados ​​com gordura e açúcar.

Por outro lado, os menos saudáveis ​​comeram menos de dois pedaços de fruta ao longo de uma semana e passaram alguns dias sem comer vegetais.

Eles também evitaram peixes e consumiram mais alimentos processados ​​gordurosos e açucarados do que o recomendado.

Sistema Imunológico

O professor Tim Spector, um dos pesquisadores, disse que “não há necessidade de se tornar vegano” para colher os benefícios de uma alimentação saudável.

Mas ele disse que comer uma dieta rica em vegetais pode ‘melhorar seu sistema imunológico’ e ‘potencialmente reduzir o risco de Covid’.

O professor Spector afirmou: ‘Pessoas que comem dietas de alta qualidade (com baixos níveis de alimentos ultraprocessados) têm uma coleção mais saudável de micróbios em seus intestinos, o que está relacionado a uma saúde melhor.’

Tecnologia

O estudo foi realizado por meio de um aplicativo Covid Symptom Study, da empresa de tecnologia de saúde ZOE, que foi baixado mais de um milhão de vezes.

O software – que permite que as pessoas registrem seus sintomas e se tiveram um teste positivo – é usado para rastrear o surto de coronavírus na Grã-Bretanha.

Resultados 

Apenas um quarto testou positivo para o vírus – o restante foi considerado infectado com base nos sintomas que mostraram.

Depois de analisar os resultados eles descobriram que aqueles com as melhores dietas tinham 40 por cento menos probabilidade de sofrer de doença grave e 10 por cento menos probabilidade de pegar o vírus.

Com informações do Daily Mail

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: FRUTAS E VERDURAS SÃO AS MELHORES ARMAS CONTRA A COVID-19

DICA DE LIVRO: ESCRAVIDÃO, VOL. I, DE LAURENTINO RAMOS

A nossa DICA DE LIVRO desta quarta-feira aborda “as raízes do Brasil com o corpo na América e a alma na África”, ESCRAVIDÃO, Vol. I, de Laurentino Gomes. Um livro que você não pode deixar de ler se quiser entender porque somos como somos. 

Maior território escravista do hemisfério ocidental, o Brasil recebeu cerca de 5 milhões de cativos africanos, 40% do total de 12,5 milhões embarcados para a América ao longo de três séculos e meio. Como resultado, o país tem hoje a maior população negra do planeta, com exceção apenas da Nigéria. Foi também, entre os países do Novo Mundo, o que mais tempo resistiu a acabar com o tráfico de pessoas e o último a abolir o cativeiro, por meio da Lei Áurea de 1888 ― quatro anos depois de Porto Rico e dois depois de Cuba.

Nenhum outro assunto é tão importante e tão definidor da nossa identidade nacional quanto a escravidão. Conhecê-lo ajuda a explicar o que fomos no passado, o que somos hoje e também o que seremos daqui para a frente. Em um texto impactante e rigorosamente documentado, Laurentino Gomes lança o primeiro volume de sua nova trilogia, resultado de 6 anos de pesquisas, que incluíram viagens por 12 países e 3 continentes.

Fonte: Acervo particular

Continuar lendo DICA DE LIVRO: ESCRAVIDÃO, VOL. I, DE LAURENTINO RAMOS

BOAS NOTÍCIAS: AMERICANOS ELEGEM PLAYLIST DAS 30 MELHORES MÚSICAS PARA OUVIR EM VIAGENS DE CARRO

Uma PLAYLIST sensacional é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira. Uma pesquisa feita entre 2.000 americanos elegeu as melhores músicas para ouvir em viagens de carro de todos os tempos, pelos Estados Unidos. Eles revelaram que ter músicas favoritas prontas para ir é tão essencial que elas podem ser o definitivo sucesso ou fracasso para uma viagem bem-sucedida. Leia o artigo completo a seguir e veja a playlist com as 30 músicas escolhidos em ordem de preferência dos americanos. Se gostar aproveite para copiar e curtir!

Os americanos escolhem as melhores músicas para viagens de carro de todos os tempos – para sua lista de reprodução de verão

Seis em cada dez americanos têm uma lista de reprodução cuidadosamente selecionada para definir o clima ao fazer uma viagem, de acordo com uma nova pesquisa.

Em uma pesquisa com 2.000 americanos, os resultados revelaram que ter músicas favoritas prontas para ir é tão essencial que elas podem ser o definitivo sucesso ou fracasso para uma viagem bem-sucedida.

Não ter acesso a uma lista de reprodução foi o suficiente para constituir uma reviravolta para alguns: 35% dos entrevistados estariam realmente dispostos a “virar o carro” se não tivessem tudo o que precisam para tocar sua música de escolha.

Que músicas fazem parte das melhores playlists de road trip? As escolhas populares incluíram Sweet Home Alabama de Lynyrd Skynyrd (39%), Hotel California de The Eagles (29%) e Life is a Highway de Tom Cochrane (27%).

Além dos 59% que têm uma lista de reprodução com curadoria, 47% disseram ter uma memória de viagem ligada a uma determinada música.

Quando solicitado a descrever essas lembranças relacionadas à música, um entrevistado disse: “Mudando-se para o Colorado há alguns anos, ouvi As We Ran do The National Parks pela primeira vez e [meio que] se tornou um hino para ir para o oeste para recomeçar . ”

CONFIRA: Americanos entrevistados sobre as melhores canções de dança de todos os tempos – essencial para festas de dança com zoom socialmente distantes

Conduzida pela OnePoll em nome da Christian Brothers Automotive , a pesquisa investigou o conteúdo das listas de reprodução dos americanos – especialmente as diferenças entre as gerações.

Quarenta e dois por cento dos entrevistados disseram que “não suportavam” a música que seus pais tocavam em viagens de carro enquanto cresciam, e 52% acreditam que as habilidades de criação de playlists de sua geração são superiores às de outras gerações, com a geração do milênio mais propensa a concordar ( 61%).

Quando se trata de como os entrevistados ouvem música, curtir álbuns direto pode ser inútil, já que apenas 10% disseram que fazem isso.

Quase metade (42%) prefere reproduzir aleatoriamente toda a sua biblioteca e deixar que o destino determine o que estão ouvindo, seguido por 26% que gostam de ter uma lista de reprodução de músicas definida.

MAIS: Músico engenhoso transforma gotas de chuva em música de outro mundo – ESCUTE

“À medida que começamos a ver o número de caixas COVID-19 diminuir e mais clientes vinham às nossas lojas para preparar seus carros para a viagem, pudemos sentir sua esperança e entusiasmo”, disse Donnie Carr, presidente da Christian Brothers Automotive. “A ansiedade deles nos fez pensar em todas as coisas que tornam as viagens de carro divertidas e no topo dessa lista está ouvir boa música enquanto você dirige.”

Os comentários de Carr ecoam o que os entrevistados indicaram, já que 78% se sentem confortáveis ​​em fazer uma viagem nos próximos meses.

QUE MÚSICAS ESTARIAM NA LISTA DE REPRODUÇÃO ULTIMATE ROAD TRIP?

  1. Sweet Home Alabama, Lynyrd Skynyrd 39%
  2. Hotel Califórnia, The Eagles 29%
  3. A vida é uma estrada, Tom Cochrane 27%
  4. Take Me Home Country Roads, John Denver 26%
  5. Na estrada novamente, Willie Nelson 25%
  6. Estrada da Cidade Velha, Lil Nas X 25%
  7. Cala a boca e dirija, Rihanna 24%
  8. Rodovia para o Inferno, ACDC 23%
  9. Caia na estrada Jack, Ray Charles 20%
  10. Aqui vou eu de novo, Whitesnake 18%
  11. Não me impeça agora, rainha 18%
  12. Siga seu próprio caminho, Fleetwood Mac 18%
  13. Ramblin ‘Man, The Allman Brothers Band 17% (empatado)
  14. Paradise City, Guns ‘N Roses 17% (empatado)
  15. Rota 66, Chuck Berry 17%
  16. Carteira de habilitação, Olivia Rodrigo 16%
  17. Eu estive em toda parte, Johnny Cash 16%
  18. Mil milhas, Vanessa Carlton 15%
  19. Nascido para correr, Bruce Springsteen 15%
  20. Esta terra é a sua, Woody Guthrie 14%
  21. I’m Gonna Be (500 milhas), The Proclaimers 14% (empatado)
  22. Cruisin ‘, Smokey Robinson 14% (empatado)
  23. Todo dia é uma estrada sinuosa, Sheryl Crow 13%
  24. Como uma Rolling Stone, Bob Dylan 13%
  25. Greased Lightnin ‘, John Travolta 13%
  26. Dirija, os carros 12%
  27. Fabricado nos EUA, Demi Lovato 12%
  28. Little Deuce Coupe, The Beach Boys 12%
  29. Passeio, Lana Del Rey 11%
  30. Role com as mudanças, REO Speedwagon 11%
Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: AMERICANOS ELEGEM PLAYLIST DAS 30 MELHORES MÚSICAS PARA OUVIR EM VIAGENS DE CARRO

BOAS NOTÍCIAS: A LONGEVIDADE APÓS OS 120 ANOS COM QUALIDADE DE VIDA JÁ É UMA UMA META REAL PARA A CIÊNCIA

texto

Seres humanos podem viver de 120 a 150 anos, diz nova pesquisa

Imagina viver de 120 a 150 anos? Sim, isso pode acontecer, de acordo com um novo estudo publicado na revista Nature Communications na semana passada – se perigos óbvios como doenças ou estressores não atrapalhem.

Pesquisadores de Singapura estimam que a longevidade do ser humano poderá ser muito maior do que se imagina.

E o que pode fazer uma pessoa chegar tão longe é justamente a qualidade de vida: caminhar, principalmente, e evitar ao máximo o estresse – duas questões pra se ligar no dia a dia, mesmo que você não queira chegar aos 150.

O estudo

Eles avaliaram mudanças nas contagens de células sanguíneas, número diário de passos dados pelas pessoas e dividiram os grupos em idade. Medidas como pressão sanguínea e contagem de células sanguíneas têm uma faixa saudável já conhecida, mas o número de passos é algo totalmente pessoal.

O pesquisador Timothy Pyrkov e colegas de equipe da Gero, empresa de biotecnologia com sede no país asiático, analisaram o ritmo de envelhecimento nos Estados Unidos, Reino Unido e Rússia.

O coautor do estudo, Peter Fedichev, afirma que, embora a maioria dos biólogos considere contagens de células sanguíneas e de passos “muito diferentes”, o fato de ambas “pintarem exatamente o mesmo futuro” sugere que o componente do ritmo de envelhecimento seja válido.

Além disso, os autores apontaram uma curva acentuada entre 35 e 40 anos. Pyrkov observa que, muitas vezes, este é o período que a carreira esportiva de um atleta termina, indicando que realmente existe algo na fisiologia que muda nessa idade.

Ter qualidade de vida

Avaliando os resultados, os pesquisadores enfatizam que qualidade de vida é essencial.

A questão proposta pelo estudo é estender a vida, mas sem aumentar o tempo que humanos passam por um “estado de fragilidade”.

“O foco não deve ser viver mais tempo, mas viver com mais saúde por mais tempo”, disse S. Jay Olshansky, professor de epidemiologia e bioestatística da Universidade de Illinois em Chicago, que não estava envolvido no estudo.

“A conclusão final dos pesquisadores é interessante de ver”, diz Olshansky, mas ele lembra que os “processos biológicos fundamentais de envelhecimento vão continuar.”

Para Fedichev e sua equipe, a pesquisa marca o início de uma longa jornada. “Medir algo é o primeiro passo antes de produzir uma intervenção”, disse.

Segundo ele, os próximos passos serão encontrar maneiras de “interceptar a perda de resiliência”.

Com informações da Nature e ScientificAmerican

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: A LONGEVIDADE APÓS OS 120 ANOS COM QUALIDADE DE VIDA JÁ É UMA UMA META REAL PARA A CIÊNCIA

CIÊNCIAS: NOVA DESCOBERTA PERMITE COMPREENDER COMO OS GENES SE EXPRESSAM E AS CONSEQUÊNCIAS DISSO

No artigo a seguir, aqui na coluna CIÊNCIAS desta segunda-feira, você vai saber que cada corpo humano tem cerca de 30 mil genes. Que eles ditam não apenas nossa aparência, mas também processos biológicos essenciais e que uma equipe de pesquisa da Universidade Estadual da Flórida descobriu como esse processo está implicado no câncer. Eles descobriram ainda que a forma como essa região se apresenta determina como os genes são ativados ou desativados. Portanto, convido você a ler o artigo completo e entender essa nova descoberta!

Descobertas novas informações sobre como genes ‘ligam’ e ‘desligam’

Processos agora revelados permitem avançar na compreensão de como os genes se expressam e as consequências disso

Mecanismos revelados desafiam os modelos atuais de como um gene é expresso. Crédito: CC0 Public Domain

Cada corpo humano tem cerca de 30 mil genes. Eles ditam não apenas nossa aparência, mas também processos biológicos essenciais. Agora, uma equipe de pesquisa da Universidade Estadual da Flórida (FSU, nos EUA) e da Universidade Nacional Australiana (ANU) descobriu um aspecto-chave da regulação do gene e, em última análise, como esse processo está implicado no câncer. Seu estudo foi publicado na revista Nature Communications.

No artigo, Jonathan Dennis, professor associado de ciências biológicas da FSU, e David Tremethick, professor da ANU, revelam informações importantes sobre a região de controle de um gene – onde as proteínas se ligam para ativar ou desativar genes. Os pesquisadores descobriram que a forma como essa região se apresenta determina como os genes são ativados ou desativados.

Esse “acondicionamento” se refere a todas as características de como e onde tais proteínas se fixam. O processo é crítico para a biologia humana, observou Dennis. “Quando a coisa errada se liga, você obtém fisiologia inadequada, em alguns casos, câncer”, disse ele.

As novas informações desafiam os modelos atuais de como um gene é expresso. Elas revelam que existem muitas maneiras diferentes de um promotor (a região do DNA que inicia a transcrição de um determinado gene) ser acondicionado para permitir ou restringir a expressão de um gene.

Papel importante

Uma proteína chamada H2A.Z desempenha um papel importante na regulação desse acondicionamento de genes de diferentes maneiras. Os pesquisadores descobriram que um papel importante da H2A.Z na regulação do gene é garantir que apenas os fatores regulatórios adequados tenham acesso aos promotores do gene.

“A H2A.Z é um tipo de proteína chamado variante da histona [as principais proteínas que compõem o nucleossomo]”, disse Lauren Cole, ex-doutoranda da FSU e primeira autora do artigo. “Como as variantes das histonas desempenham um papel importante na regulação do gene, este trabalho leva a uma compreensão ampliada do genoma humano.”

Segundo Tremethick, a descoberta ressalta quanto trabalho ainda precisa ser feito para entender o genoma humano e como essa descoberta pode trazer avanços nas pesquisas.

“Embora já tenham se passado quase 20 anos desde que o genoma humano foi sequenciado, como essa informação genômica é seletivamente utilizada para direcionar os padrões de expressão gênica que sustentam as decisões sobre o destino das células ainda permanece pouco compreendido”, disse Tremethick. “Embora ainda haja muito trabalho a ser feito, nosso estudo ajudará a mover essa área adiante para obter uma melhor compreensão de como nossos genes são expressos na hora e no lugar certos, o que tem implicações críticas para a saúde humana.”

Fonte: Revista Planeta

Continuar lendo CIÊNCIAS: NOVA DESCOBERTA PERMITE COMPREENDER COMO OS GENES SE EXPRESSAM E AS CONSEQUÊNCIAS DISSO

ANÁLISE POLÍTICA: A MENTIRA DESCARADA E OSTENSIVA DA FOLHA SOBRE PESQUISAS PODE ACABAR SE TORNANDO VERDADE

A ANÁLISE POLÍTICA desta quarta-feira, como já está se tornando rotineiro é do espetacular Caio Coppolla, que analisa o INACREDITÁVEL desempenho de Lula nas pesquisas do DATAFOLHA e do Instituto Paraná para as eleições de 2022. Baseado no conceito da “PROFECIA AUTORREALIZÁVEL”, que diz que não podemos ignorar fakenews ou informações manipuladas: MENTIRAS TÊM FORÇA e podem se transformar em verdades, na medida em que elas influenciam o comportamento das pessoas. Ele faz um ALERTA: 👉🏼 COMPARTILHE ESTE VÍDEO no YouTube, no Instagram ou no Facebook, e envie o link do vídeo nos seus grupos de WhatsApp e Telegram; 👉🏼 MARQUE NOS COMENTÁRIOS PESSOAS QUERIDAS QUE SEJAM ENGAJADAS EM POLÍTICA NAS REDES SOCIAIS. E explica: O mecanismo dessas plataformas digitais cria pra nós a FALSA SENSAÇÃO de que a maioria das pessoas pensa como a gente. Não é bem assim: o Brasil é um país continental, de múltiplas realidades, e em alguns desses contextos a candidatura de Lula está ganhando muita tração – precisamos nos conscientizar e não ignorar o problema. Até porque, infelizmente, existem interesses poderosos atuando pra que o Brasil volte pro buraco do qual nós escapamos em 2016. O comentarista tem toda razão. Goebbels, o ministro do Marketing de Hitler já dizia: “Uma mentira contada mil vezes torna-se verdade”. Portanto, convido você a assistir o vídeo completo a seguir e compartilhá-lo o máximo possível!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: A MENTIRA DESCARADA E OSTENSIVA DA FOLHA SOBRE PESQUISAS PODE ACABAR SE TORNANDO VERDADE

SEGUNDO ESTUDO, A CHINA EMITIU MAIS GASES QUE PROVACAM O ESFEITO ESTUFA QUE TODOS OS PAÍSES DESENVOLVIDOS JUNTOS

China polui mais que todos países desenvolvidos juntos, diz pesquisa

Emissões do país mais que triplicaram nas últimas três décadas, constituindo 27% de tudo que foi registrado em escala global

China polui mais que todos países desenvolvidos juntos, diz pesquisa

STR/AFP – 4.5.2021

A China foi o país que mais emitiu gases que provocam o efeito estufa no ano de 2019, em valor que é maior do que todos os países desenvolvidos juntos, mostrou um estudo publicado pelo Rhodium Group nesta quinta-feira (6).

Segundo o grupo independente, as emissões do país mais que triplicaram nas últimas três décadas, constituindo 27% de tudo que foi registrado em escala global. Os Estados Unidos aparecem na segunda posição, com 11%, seguidos pela Índia (6,6%). Os 27 países da União Europeia somam juntos 6,4% das emissões dos gases tóxicos.

Os principais seis gases poluentes emitidos, entre eles, o dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, aumentaram para 14,09 bilhões de toneladas em 2019. O número supera a soma dos dados de todos os 37 países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em cerca de 30 milhões de toneladas.

No entanto, ao analisar a história, as nações da OCDE ainda são as maiores responsáveis pela emissão dos gases tóxicos, tendo emitido cerca de quatro vezes mais poluentes do que a China desde 1750.

“A história da China como principal fonte de emissão é relativamente curta em relação aos países desenvolvidos, muitos dos quais tiveram mais de um século de vantagem. O atual aquecimento global é resultado das emissões do passado recente e do mais longínquo”, destacam os especialistas no documento.

Os resultados do relatório ainda vem na esteira da cúpula sobre o clima convocada por Joe Biden em abril. Naquele momento, o presidente da China, Xi Jinping, confirmou que o país atingirá o pico de emissões até 2030 e, a partir de então, começará a cair até atingir a neutralidade em 2060.

Xi informou que a China irá controlar a produção energética através de carvão, extremamente poluente, que será limitada nos próximos cinco anos, com reduções sucessivas.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO ESTUDO, A CHINA EMITIU MAIS GASES QUE PROVACAM O ESFEITO ESTUFA QUE TODOS OS PAÍSES DESENVOLVIDOS JUNTOS

BOAS NOTÍCIAS: NÚMEROS DE PESQUISA SOBRE CRENÇA DOS BRASILEIROS NA VACINA CONFIRMAM QUEDA DO NEGACIONISMO

BOAS NOTÍCIAS: NÚMEROS DE PESQUISA SOBRE CRENÇA DOS BRASILEIROS NA VACINA CONFIRMAM QUEDA DO NEGACIONISMO
Campanha da gripe encerra em dez dias; 232 mil pessoas ainda não compareceram. Foto: Daniel Castellano / SMCS

Começa a se firmar a convicção dos brasileiros sobre a importância de se vacinar depois de um terceira onda fortíssima, que chegou a triplicar o número de mortes/dia no Brasil. Uma nova pesquisa de opinião detectou que 84% da população quer se vacinar. Veja os dados da pesquisa e sua evolução com relação as anteriores.

84% dos brasileiros agora querem se vacinar: negacionismo em queda?

A ficha do brasileiro está caindo e pelo jeito, o negacionismo vai entrando em descrédito depois de tantas mortes. Nova pesquisa Datafolha revela que aumentou o número de pessoas que querem ser vacinadas no Brasil e, por outro lado, várias daquelas que se recusavam a receber a vacina agora admitem a possibilidade.

Subiu para 84% o percentual da nossa população que quer ser vacinada. Em janeiro eram 79%, aumento de 5 pontos percentuais em dois meses.

Já o percentual de pessoas que recusavam a vacina e diziam que não iriam se imunizar de jeito algum também caiu. Eram 17% em janeiro, agora são 9%, redução de 8 pontos percentuais. Os que não sabiam responder eram 4%, agora são 2%.

E as mulheres são as mais conscientes nesse momento crítico da saúde pública: 86% delas querem se vacinar, contra 82% dos homens.

Motivo

A mudança na cabeça do brasileiro acontece à medida que a covid-19 se alastra de forma desenfreada e descontrolada pelo Brasil – atual campeão mundial de mortes por dia – e mata amigos, ídolos e familiares.

Só neste sábado, 20, morreram 2.438 pessoas, segundo o Ministério da Saúde. Em um ano a doença já acabou com mais de 292 mil vidas apenas no nosso país.

Renda e escolaridade

A pesquisa Datafolha, feita entre os dias 15 e 16 março de 2021 em todas as regiões do país, com 2.023 brasileiros – com margem de erro de dois pontos percentuais – foi divulgada neste domingo, 21, pelo jornal Folha de São Paulo.

O levantamento mostra que os brasileiros que ganham mais e têm mais estudo são mais conscientes, ou seja, a intenção de se vacinar é maior de acordo com os níveis de renda e escolaridade.

Entre os brasileiros que estudaram até o ensino fundamental, o percentual que pretende se vacinar é de 81%. Percentual que sobe para 86% dos que concluíram o ensino superior.

Entre os brasileiros que ganham até 2 salários mínimos, o percentual é de 84%, enquanto entre os que recebem mais de 10 salários, 88% querem se vacinar.

Bolsonaro

A pesquisa mostra que muita gente ainda se deixa levar pelas ideias negacionistas do presidente da república.

Entre os que avaliam como bom ou ótimo (76%) o governo Bolsonaro, o desejo de se vacinar é menor.

Já entre os que avaliam como ruim ou péssimo o governo, o percentual dos que pretendem se vacinar é maior: 89%, ante 84% na média da população.

Vacinação obrigatória

O levantamento também questionou os entrevistados se a vacinação contra o coronavírus deveria ser obrigatória ou não no Brasil – o presidente Bolsonaro defende que não seja obrigatória.

E os números mostram que a mentalidade da população está mudando: Em janeiro 55% achavam que a vacinação deveria ser obrigatória. Agora são 70%.

Também em janeiro, 44% diziam que a vacinação não deveria ser obrigatória. Agora esse percentual caiu para 30%.

Vacinados

Até este sábado, 5,54% da população brasileira – 11.721.357 de pessoas – havia recebido a primeira dose da vacina contra a Covid-19, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

A segunda dose foi aplicada em 1,96% (4.140.109 milhões).

Até o momento, o país conta apenas com 2 vacinas: a de Oxford e a CoronaVac.

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: NÚMEROS DE PESQUISA SOBRE CRENÇA DOS BRASILEIROS NA VACINA CONFIRMAM QUEDA DO NEGACIONISMO

CIÊNCIAS: UM NOVO ESTUDO DEMONSTROU QUE NÍVEIS MAIS ELEVADOS DE VITAMINA D REDUZEM O RISCO DE INFECÇÃO NA POPULAÇÃO NEGRA

Uma nova pesquisa que relaciona a suscetibilidade de contrair a covid-19 aos níveis de vitamina D no organismo é o destaque da coluna CIÊNCIAS desta segunda-feira. O referido estudo mostra que níveis mais elevados de ‘vitamina do sol’ reduzem o risco de infecção na população negra, que normalmente possui níveis mais baixos desta vitamina porque ter mais melanina em sua pele reduzindo assim sua capacidade de sintetizar vitamina D do sol. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes desta pesquisa!

Suplementos de vitamina D protegem pessoas negras contra COVID-19, de acordo com uma nova pesquisa

Um novo estudo revelou que níveis mais elevados de ‘vitamina do sol’ reduzem o risco de infecção na população negra.

Quase metade dos americanos são deficientes em vitamina D, de acordo com David O. Meltzer, MD, PhD, chefe de medicina hospitalar da University of Chicago Medicine. Porém, mais de três quartos das pessoas com pele mais escura têm baixos níveis desse nutriente crucial.

Ele se inspirou a examinar os dados sobre os casos da Covid-19, depois de ver um artigo há mais de um ano relatando que as pessoas que tomavam suplementos de vitamina D tinham taxas muito mais baixas de infecções respiratórias virais.

O estudo analisou mais de 3.000 pacientes na cidade que tiveram sua vitamina D medida dentro de duas semanas de um teste de Covid-19.

Níveis de pelo menos 30 ng / ml (nanogramas por mililitro) são geralmente considerados “suficientes”, mas os participantes negros com esse nível de vitamina D tinham risco duas vezes e meia maior de pegar Covid do que aqueles que tinham 40 ng / ml ou mais.

Eles tinham 7,2 por cento de chance de teste positivo para o vírus – 2,64 vezes maior do que a população em geral.

A vitamina D pode ser obtida comendo gema de ovo, salmão ou carne ou tomando suplementos, mas também é produzida naturalmente pelo corpo quando a pele é exposta à luz solar.

Pessoas com pele mais escura são mais frequentemente deficientes porque ter mais melanina em sua pele reduz sua capacidade de sintetizar vitamina D do sol.

As descobertas publicadas no JAMA Open Network são baseadas em um estudo anterior que sugere que menos de 20 ng / ml de vitamina D aumenta o risco de Covid.

Outro estudo recente mostrou que mais de oito em dez pacientes com coronavírus eram deficientes em vitamina D.

“Isso apóia os argumentos para a elaboração de ensaios clínicos que podem testar se a vitamina D pode ou não ser uma intervenção viável para reduzir o risco da doença, especialmente em pessoas de cor”, disse o Dr. Meltzer, o principal autor do estudo.

Os suplementos são relativamente seguros de tomar – e, atualmente, a ingestão alimentar recomendada para adultos de vitamina D é de 600 a 800 UI por dia (15 a 20 microgramas). O NHS na Grã-Bretanha recomenda tomar 10 microgramas de vitamina D todos os dias no inverno – o equivalente a um filé de salmão – para manter os ossos e músculos saudáveis.

Mas eles atualizaram seus conselhos, já que os bloqueios estão levando os britânicos para dentro de casa.

“A National Academy of Medicine disse que tomar até 4.000 UI por dia é seguro para a grande maioria das pessoas”, acrescenta Meltzer.

Um dos desafios do estudo atual é que é difícil determinar exatamente como a vitamina D pode estar apoiando a função imunológica.

O Dr. Meltzer disse: “Este é um estudo observacional. Podemos ver que há uma associação entre os níveis de vitamina D e a probabilidade de um diagnóstico de Covid-19.

“Mas não sabemos exatamente por que isso acontece, ou se esses resultados se devem diretamente à vitamina D ou a outros fatores biológicos relacionados.”

Motivados pelas novas evidências, os pesquisadores agora estão conduzindo dois estudos para saber se tomar um suplemento diário pode ajudar a prevenir Covid-19 ou diminuir a gravidade de seus sintomas – e o secretário de Saúde britânico, Matt Hancock, reverteu suas crenças anteriores e perguntou à Saúde Pública da Inglaterra para “revisar novamente as evidências existentes sobre a ligação entre a Covid-19 e a vitamina D.”

Continuar lendo CIÊNCIAS: UM NOVO ESTUDO DEMONSTROU QUE NÍVEIS MAIS ELEVADOS DE VITAMINA D REDUZEM O RISCO DE INFECÇÃO NA POPULAÇÃO NEGRA

DESENVOLVIMENTO PESSOAL: UMA PESQUISA QUE PODE LHE DAR UM NORTE NO RELACIONAMENTO COM SEU CHEFE

Uma pesquisa feita com trabalhadores de escritório americanos é o destaque, aqui na coluna DESENVOLVIMENTO PESSOAL e revelou que eles preferem receber mais feedback de seus gerentes do que dinheiro. A Onepoll, realizadora da pesquisa em nome da Motisovity deu um mergulho no relacionamento desses trabalhadores com seus chefes e o resultado foi surpreendente. Então, leia o artigo completo a seguir e descubra como se relacionar melhor com seus superiores hierárquicos!

Chefes admiráveis ​​levam a funcionários mais produtivos, afirma pesquisa

Os trabalhadores de escritório americanos preferem receber mais feedback de seus gerentes do que mais dinheiro, revelou uma nova pesquisa.

A pesquisa com 2.000 americanos examinou o papel vital que os relacionamentos entre gerente e trabalhador desempenham no local de trabalho.

Mais de um terço dos entrevistados são trabalhadores de escritório (muitos dos quais agora estão trabalhando em casa devido à pandemia). Eles listaram mais feedback sobre seu papel como a coisa número um (53%) que eles querem ver mais de seu chefe, superando a remuneração extra (48%) e comunicação mais honesta (48%).

A pesquisa, conduzida pela OnePoll em nome da Motivosity, deu um mergulho em nosso relacionamento com nossos chefes.

Os resultados revelaram que, dos entrevistados que já trabalharam (78%), sete em cada dez admiram um de seus gerentes como modelo.

No que diz respeito às principais qualidades que os entrevistados apreciam em um chefe, a atitude positiva encabeça a lista com 46%.

Habilidades de comunicação (46%) e habilidades organizacionais (43%) também chegaram entre as três primeiras.

Logan Mallory, vice-presidente de marketing da Motivosity disse: “Os gerentes são a chave para as grandes culturas da empresa. Eles afetam a forma como as pessoas se sentem ao ir trabalhar todos os dias. Essencialmente, 46% de sua equipe está pedindo líderes que tragam uma atitude positiva para o trabalho e se comuniquem de forma consistente. Isso requer uma abordagem intencional e as ferramentas certas, mas não requer orçamentos enormes ou anos de treinamento. ”

Uma influência positiva, como um chefe admirável, pode ter uma influência de longo prazo, pois 71% dos entrevistados disseram que seus modelos influenciam seu comportamento diariamente.

A pessoa média tem quatro modelos em sua vida, e variam de membros da família como mães (59%), pais (61%) e avós (44%) a pessoas que os entrevistados nunca conheceram.

Além das relações pessoais, 45% dos entrevistados disseram admirar uma figura histórica e dois em cada cinco (42%) admiram um escritor.

Quarenta por cento têm um político como motivador, enquanto mais de um terço (35%) admira um ativista e 38% consideram um diretor ou ator digno de elogio.

“Os membros da equipe se esforçam ao máximo quando trabalham para alguém que respeitam e confiam”, disse Logan Mallory, da Motivosity. “Os melhores gerentes agem mais como treinadores: defina as prioridades certas, faça check-in com 1 a 1 consistente e adote uma abordagem consultiva em vez de ser diretivo. Se os gerentes fizerem isso e garantirem que o trabalho diário de sua equipe seja notado e apreciado, fará toda a diferença. ”

PRINCIPAIS COISAS QUE OS TRABALHADORES QUEREM MAIS DE SEUS CHEFES

  1. Mais feedback sobre sua função 53%
  2. Mais dinheiro 48%
  3. Comunicação mais honesta 48%
  4. Título superior 47%
  5. Mais apreciação 41%
  6. Mais reconhecimento 41%
  7. Reuniões individuais mais frequentes 40%
  8. Mais responsabilidades 38%
  9. Mais transparência na direção da empresa 38%
  10. Mais disposição para ouvir meus comentários / preocupações 21%

PRINCIPAIS COISAS QUE OS TRABALHADORES QUEREM MENOS DE SEUS CHEFES

  1. Menos reuniões inúteis 55%
  2. Menos emergências de última hora 47%
  3. Menos microgestão 40%
  4. Menos solicitações para que eu trabalhe até tarde / horas extras 32%

Fonte: Good News Network

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO PESSOAL: UMA PESQUISA QUE PODE LHE DAR UM NORTE NO RELACIONAMENTO COM SEU CHEFE

DICA DE LIVRO: VOCÊ É O PLACEBO DO DR. JOE DISPENZA

Nesta quarta-feira a nossa DICA DE LIVRO é “Você é o placebo” do Dr. Joe Dispenza. Neste curioso e intrigante livro o autor mostra que é possível curar apenas pelo pensamento, sem drogas ou cirurgia. Algo que acredito e divulgo no meu livro “Coração, Intuição e Gratidão, um atalho para a vida plena. A verdade é que isso acontece mais do que você imagina. Em Você é o placebo, Dr. Joe Dispenza compartilha diversos casos documentados de pessoas que reverteram doença cardíaca, depressão, artrite incapacitante e até mesmo os tremores da doença de Parkinson por acreditar em um placebo. Também relata casos de pessoas que ficaram doentes e até mesmo morreram vítimas de feitiço e praga vodu ou após o diagnóstico errado de uma doença fatal.

Dr. Joe lança uma pergunta: “É possível ensinar os princípios do placebo e, sem depender de qualquer substância externa, produzir as mesmas alterações internas na saúde de uma pessoa e, em última instância, em sua vida?”. A seguir, compartilha evidências científicas (incluindo varreduras cerebrais em imagem colorida) de curas espantosas ocorridas em seus workshops, nos quais os participantes aprendem a utilizar seu modelo de transformação pessoal, baseado na aplicação prática do chamado efeito placebo. O livro termina com uma meditação para a mudança das crenças e percepções que nos detêm – o primeiro passo para a cura.

Você é o placebo combina as mais recentes pesquisas em neurociência, biologia, psicologia, hipnose, condicionamento comportamental e física quântica para desmistificar o funcionamento do efeito placebo e mostrar como o aparentemente impossível pode se tornar possível.

Fonte: Amazon

Continuar lendo DICA DE LIVRO: VOCÊ É O PLACEBO DO DR. JOE DISPENZA

CIÊNCIAS: UTILIZANDO CÉLULAS-TRONCO DO PRÓPRIO PACIENTE CIENTISTAS REPARAM COM SUCESSO A MEDULA ESPINHAL FERIDA

Uma descoberta incrível, feita por pesquisadores da Universidade de Yale e do Japão é o destaque deste sábado, aqui na coluna CIÊNCIAS. Pacientes que sofreram lesões não penetrantes na medula espinhal, através de injeção intravenosa de células-tronco derivadas da medula óssea é capaz  de restaurar a função após uma lesão no cérebro e na medula espinhal. Foram observadas melhorias substanciais em funções-chave – como a capacidade de andar ou usar as mãos em mais da metade dos pacientes estudados, semanas após a injeção de células-tronco, relatam os pesquisadores. Então, você não pode deixar de ler esse artigo sensacional, pois estamos nos aproximando muito da cura permanente da paraplegia.

Cientistas de Yale reparam com sucesso a medula espinhal ferida usando células-tronco dos próprios pacientes

A injeção intravenosa de células-tronco derivadas da medula óssea em pacientes com lesões na medula espinhal levou a uma melhora significativa nas funções motoras, relataram pesquisadores da Universidade de Yale e do Japão.

Para mais da metade dos pacientes estudados, melhorias substanciais em funções-chave – como a capacidade de andar ou usar as mãos – foram observadas semanas após a injeção de células-tronco, relatam os pesquisadores. Nenhum efeito colateral substancial foi relatado.

Os pacientes sofreram lesões não penetrantes na medula espinhal, em muitos casos de quedas ou traumas leves, várias semanas antes da implantação das células-tronco. Seus sintomas envolviam perda da função motora e coordenação, perda sensorial, bem como disfunção intestinal e da bexiga.

As células-tronco foram preparadas a partir da própria medula óssea dos pacientes, por meio de um protocolo de cultura que durou algumas semanas em um centro especializado de processamento de células. As células foram injetadas por via intravenosa nesta série, com cada paciente servindo como seu próprio controle. Os resultados não foram cegos e não houve controles com placebo.

Os cientistas de Yale  Jeffery D. Kocsis e  Stephen G. Waxman foram os principais autores do estudo – que foi realizado com pesquisadores da Sapporo Medical University, no Japão – com os resultados publicados no mês passado no Journal of Clinical Neurology and Neurosurgery.

MAIS: A meta de abundantes transplantes de órgãos se aproxima da realidade à medida que os cientistas criam pequenos fígados funcionais a partir de células da pele

Kocsis e Waxman enfatizam que estudos adicionais serão necessários para confirmar os resultados deste estudo preliminar não cego. Eles também enfatizam que isso pode levar anos. Apesar dos desafios, eles permanecem otimistas.

 Resultados semelhantes com células-tronco em pacientes com acidente vascular cerebral aumentam nossa confiança de que esta abordagem pode ser clinicamente útil”, observou Kocsis. “Este estudo clínico é o culminar de um extenso trabalho de laboratório pré-clínico usando MSCs entre colegas de Yale e Sapporo ao longo de muitos anos.”

 A ideia de que podemos ser capazes de restaurar a função após uma lesão no cérebro e na medula espinhal usando as células-tronco do próprio paciente nos intrigou por anos”, disse Waxman. “Agora temos uma dica, em humanos, de que pode ser possível.”

Fonte: YaleNews

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: UTILIZANDO CÉLULAS-TRONCO DO PRÓPRIO PACIENTE CIENTISTAS REPARAM COM SUCESSO A MEDULA ESPINHAL FERIDA

BOAS NOTÍCIAS: EM MEIO A PANDEMIA SAI O RANKING DAS 100 EMPRESAS COM MELHOR REPUTAÇÃO NO BRASIL

Em meio a, talvez, maior crise pandêmica e econômica de todos os tempos em toda a humanidade e de tantas notícias tristes e negativas, uma pesquisa avaliou as 100 empresas com melhor reputação no Brasil. Esse é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira, que tenho prazer de trazer ao seu conhecimento. Então conheça a seguir o ranking das 100 empresas com melhor reputação no Brasil durante a pandemia.

Ranking: 100 empresas com melhor reputação no Brasil na pandemia

Muitas empresas ajudaram o povo brasileiro durante esta pandemia com doações, produção e dinheiro. E resultado dessa responsabilidade social fica marcado na cabeça das pessoas.

As 100 empresas melhor avaliadas pelos brasileiros estão no ranking da 7ª edição da pesquisa de campo Monitor Empresarial de Reputação Corporativa (Merco), divulgada pela revista Exame.

O levantamento, feito entre julho e dezembro de 2020, com 2.366 entrevistados, traz nas primeiras posições a Natura, a Ambev, o Magazine Luiza, o Grupo Boticário e o Bradesco. (veja lista baixo)

O ranking este ano teve movimentações fortes tanto de crescimento como de queda de posições, com destaque para o iFood que subiu 63 posições e chegou ao 35º lugar, seguido por Cacau Show, de 99ª para 37ª e BRF, que subiu 54 posições e foi de 82ª para 28ª colocada.

Lylian Brandão, diretora geral da Merco Brasil, disse essas empresas tiveram o compromisso de manter os negócios em ordem durante a pandemia da Covid-19 sem deixar de lado a responsabilidade corporativa e social.

“Essas ações tiveram ainda mais relevância no ano passado. Além disso, um destaque do ranking é o protagonismo das empresas brasileiras no TOP 5”.

A Merco destacou também os 100 líderes com melhor reputação no país e teve um recorde de 12 mulheres na lista.

Veja o ranking das 100 mais:

20202019EMPRESASETOR
11NATURACOSMÉTICOS E PERFUMARIA
22AMBEVBEBIDAS
310MAGAZINE LUIZAVAREJO
44GRUPO BOTICÁRIOCOSMÉTICOS E PERFUMARIA
58BRADESCOSERVIÇOS FINANCEIROS
65GOOGLEINDÚSTRIA DIGITAL
73ITAÚ UNIBANCOSERVIÇOS FINANCEIROS
86NESTLÉALIMENTOS
911COCA COLABEBIDAS
109TOYOTAINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
1114HOSPITAL-SÍRIO LIBANÊSSERVIÇOS DE SAÚDE
1221RENNERVAREJO DE MODA
1328PORTO SEGUROSEGUROS
1438MERCADO LIVREINDÚSTRIA DIGITAL
1515UNILEVERBENS DE CONSUMO
1617AVONCOSMÉTICOS E PERFUMARIA
1745LOJAS AMERICANASVAREJO
1812NETFLIXENTRETENIMENTO
1920GERDAUMINERAÇÃO, SIDERURGIA E METALURGIA
2019MICROSOFTTECNOLOGIA
2113VOLKSWAGENINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
2218HOSPITAL ALBERT EINSTEINSERVIÇOS DE SAÚDE
2327P&GBENS DE CONSUMO
2440AMAZONINDÚSTRIA DIGITAL
2523SANTANDERSERVIÇOS FINANCEIROS
2633GPAVAREJO
277APPLEELETROELETRÔNICOS
2882BRFALIMENTOS
2924JOHNSON & JOHNSONBENS DE CONSUMO
3055ALPARGATASROUPAS, CALÇADOS E ACESSÓRIOS
3122HONDAINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
3235MCDONALD´SRESTAURANTES
3346VIVOTELECOMUNICAÇÕES
3425SAMSUNGELETROELETRÔNICOS
3598IFOODINDÚSTRIA DIGITAL
3641BAYERINDÚSTRIA FARMACÊUTICA
3799CACAU SHOWALIMENTOS
3842NUBANKSERVIÇOS FINANCEIROS
3943BANCO DO BRASILSERVIÇOS FINANCEIROS
4047CIELOMEIOS DE PAGAMENTO
4144CARREFOURVAREJO
4288SUZANOMADEIRA, PAPEL E CELULOSE
4329EMBRAERAVIAÇÃO
4464PEPSICOALIMENTOS
4536LATAMTRANSPORTE E LOGÍSTICA
4649ADIDASROUPAS, CALÇADOS E ACESSÓRIOS
4753PETROBRASENERGIA
4831TRAMONTINABENS DE CONSUMO
4932HEINEKENBEBIDAS
5030FIATINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
5116DANONEALIMENTOS
5226MERCEDES BENZINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
5359CASAS BAHIAVAREJO
5456IBMTECNOLOGIA
5537IPIRANGAENERGIA
5695AZULTRANSPORTE E LOGÍSTICA
57VISAMEIOS DE PAGAMENTO
58783MQUÍMICA E PETROQUÍMICA
5975JBSALIMENTOS
6066CAIXA ECONÔMICA FEDERALSERVIÇOS FINANCEIROS
6151RAIA DROGASILFARMÁCIA
6265BUNGEAGRONEGÓCIO
6339FACEBOOKINDÚSTRIA DIGITAL
6460CLAROTELECOMUNICAÇÕES
6573AREZZOROUPAS, CALÇADOS E ACESSÓRIOS
66ULTRAFARMAFARMÁCIA
67XP INVESTIMENTOSFUNDOS DE INVESTIMENTO
68DROGARIA SÃO PAULOFARMÁCIA
6948FORDINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
7068LENOVOELETROELETRÔNICOS
71TOTVSTECNOLOGIA
7252VOLVOINDÚSTRIA AUTOMOTIVA
7381TIGREINDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO
7479FLEURYSERVIÇOS DE SAÚDE
7550GOLTRANSPORTE E LOGÍSTICA
7663GRUPO GLOBOCOMUNICAÇÕES
7771AURORA ALIMENTOSALIMENTOS
7870SIEMENSELETROELETRÔNICOS
7972AMILSERVIÇOS DE SAÚDE
8094ELETROBRASDISTRIBUIDORA DE ENERGIA
8180BRASKEMQUÍMICA E PETROQUÍMICA
8297WEGBENS DE CAPITAL
8374KLABINMADEIRA, PAPEL E CELULOSE
84100USIMINASMINERAÇÃO, SIDERURGIA E METALURGIA
8567GECONGLOMERADO
8662GRUPO BIGVAREJO
8784BASFQUÍMICA E PETROQUÍMICA
8877TIMTELECOMUNICAÇÕES
89COSANENERGIA
9087VALEMINERAÇÃO, SIDERURGIA E METALURGIA
9191MONDELEZALIMENTOS
9286OITELECOMUNICAÇÕES
9369GRUPO ABRILCOMUNICAÇÕES
9485CARGILLAGRONEGÓCIO
9589ULTRAPARCONGLOMERADO
963G CAPITALFUNDOS DE INVESTIMENTO
97ALIMENTOS COAMOALIMENTOS
9896ENELDISTRIBUIDORA DE ENERGIA
9992NOVONORCONGLOMERADO
10034VOTORANTIMCONGLOMERADO

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa – com informações da Exame

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: EM MEIO A PANDEMIA SAI O RANKING DAS 100 EMPRESAS COM MELHOR REPUTAÇÃO NO BRASIL

CIÊNCIA: PESQUISA REVELA QUE OS BRASILEIROS SÃO O POVO QUE MAIS SE SENTE SOLITÁRIO NO MUNDO

Brasileiro é o povo que se sente mais solitário no mundo, revela pesquisa

No quadro Correspondente Médico, Fernando Gomes explicou o sentimento da solidão e onde ele é acionado no cérebro

Fernanda Lanza, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 05 de março de 2021 às 11:07

Um levantamento apontou que os brasileiros são o povo que mais se sente solitário em todo o mundo. A pesquisa ouviu mais de 23 mil pessoas em 28 países. Em segundo lugar, vieram os turcos e depois indianos e sauditas. Na parte de baixo do ranking, está a Holanda, que é o país que menos sofre com a solidão.

Na edição desta sexta-feira (5) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o sentimento da solidão e por que o Brasil apareceu no topo do ranking.

“O ser humano é uma espécie gregária, que gosta de ficar perto de pessoas, trocar experiência, gosta do toque, do calor e da emoção. Mas quando temos a pitada da cultura brasileira, a gente sabe que isso ressalta”, afirmou o médico. “Quando vivemos uma situação diferente como agora, que impõe restrições, é natural que a gente acabe sentindo na pele a falta de algo que nos faz muito bem”, completou.

“Tem alguns núcleos cerebrais chamados núcleos da Rafe, que são responsáveis pela manutenção da vida e são acionados quando temos a sensação de querer estar junto, querer estar perto, esse bem-estar, até nos casos de relacionamento amoroso ele é ativado. Existe uma explicação de fundo neurobiológico para isso [o sentimento de solidão]”, explicou Gomes.

Fonte: CNN

Continuar lendo CIÊNCIA: PESQUISA REVELA QUE OS BRASILEIROS SÃO O POVO QUE MAIS SE SENTE SOLITÁRIO NO MUNDO

BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTAS DE ISRAEL TESTAM REMÉDIO PARA CÂNCER EM 30 PACIENTES COM COVID-19 E 29 SE RECUPERAM EM 5 DIAS

Uma grande esperança de um remédio para a cura da Covid-19 vem lá de Israel e é o destaque , aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. 29 de 30 pacientes com Covid-19, em situação de moderado a grave, foram tratados com o remédio EXO-CD24, que a princípio foi desenvolvido para tratamento de câncer de ovário, tiveram recuperação em até 5 dias. Apenas um levou mais de 5 dias para se recuperar. Então, é importante você ler o artigo completo a seguir e conhecer esse poderoso remédio!

Remédio experimental de Israel contra Covid recupera pacientes em 5 dias

Esperança! Pesquisadores de Israel anunciaram nesta sexta, 5, que desenvolveram um remédio experimental contra o câncer que está conseguindo recuperar pacientes internados com Covid-19.

Os cientistas afirmaram que 29 dos 30 pacientes – com casos moderados a graves de coronavírus – tratados com EXO-CD24 tiveram recuperação completa em apenas cinco dias, informou a agência Reuters.

É importante dizer que as pesquisas ainda estão no começo e foram feitas com poucas pessoas, mas são animadoras.

O professor Nadir Arber, do Centro Integrado de Prevenção do Câncer de Ichilov, passou anos desenvolvendo a droga para câncer de ovário antes de testá-la em pacientes com Covid-19.

O EXO-CD24 é tomado uma vez a cada cinco dias e é relativamente barato, de acordo com o professor Arber, que não revelou o preço.

A pesquisa

Os cientistas administraram uma dose do medicamento em 30 pacientes com infecções graves ou moderadas por covid-19.

Não ficou claro a idade dos pacientes, mas os dados mostram que os mais jovens têm muito menos probabilidade de se recuperarem mais rapidamente – 29 mostraram melhora significativa de três a cinco dias.

Os sintomas do 30.º paciente também melhoraram, mas depois do período de cinco dias, de acordo com relatos publicados pela imprensa israelense.

Dados mostram que, em média, um paciente com coronavírus passa até três semanas internado.

Aumentar a pesquisa

O tamanho da amostra de testes é muito baixo para tirar qualquer conclusão sobre a eficácia do medicamento. Os dados também não foram publicados em um jornal especializado. Mas os cientistas estão animados.

Os pesquisadores israelenses querem fazer um estudo mais amplo da droga, com centenas de pacientes e comparar os resultados com um placebo.

Com informações da Reuters e Estadão

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTAS DE ISRAEL TESTAM REMÉDIO PARA CÂNCER EM 30 PACIENTES COM COVID-19 E 29 SE RECUPERAM EM 5 DIAS

CIÊNCIAS: GEL CONTRACEPTIVO PROTEGE DE INFECÇÕES E AUMENTA A LIBIDO

Unir o útil ao agradável é o que pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte estão pretendendo ao desenvolver um novo contraceptivo em formato de gel batizado de TNG que contém não só espermicidas, evitando gravidez, como também antivirais e agentes que aumentam a libido. Você precisa ler o artigo completo a seguir e saber os detalhes dessa nova descoberta.

Cientistas criam gel contraceptivo que protege de infecções

Eficaz na prevenção de gravidez e infecções sexualmente transmissíveis, produto promete ainda melhora da libido

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 27/1/2021

Existem diversos métodos de prevenção de gravidez disponíveis no mercado: DIUpílula anticoncepcionalpílula do dia seguinte e diafragma são algumas das opções. A forma mais segura de se fazer sexo, no entanto, segue sendo com a camisinha, que além de ser um contraceptivo de alta eficiência também previne contra infecções sexualmente transmissíveis.

A evolução da ciência, porém, pode trazer novidades para o mercado tão eficazes quanto a camisinha. Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte estão desenvolvendo um novo contraceptivo em formato de gel batizado de TNG que contém não só espermicidas, evitando gravidez, como também antivirais e agentes que aumentam a libido.

A ideia dos responsáveis pelo gel contraceptivo foi desenvolver um produto que tivesse eficácia maior que a fornecida pelos géis contraceptivos disponíveis no mercado, considerados de baixa eficácia e sem proteção contra possíveis ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

O novo gel contraceptivo tem ainda, segundo pesquisadores, potencial de melhorar a experiência sexual. Para isso, foram adicionados na fórmula do novo produto agentes farmacológicos que aumentam o prazer sexual, fornecem maior segurança e higiene, além de aumentarem a libido.

In vitro, o componente gossipol do gel contraceptivo se mostrou um espermicida bastante eficaz. Quando a concentração de acetato de gossipol era de 10 mg/ml, a capacidade espermicida atingiu 100% após 30s, sendo considerada uma taxa mais alta do que a dos atuais géis contraceptivos existentes.

Para os pesquisadores, a nova fórmula que utiliza substâncias aprovadas pela FDA (agência federal de saúde dos EUA) tem potencial para levar o TNG a ser comercializado em breve no mercado.

Fonte:

Redação

Minha Vida

Continuar lendo CIÊNCIAS: GEL CONTRACEPTIVO PROTEGE DE INFECÇÕES E AUMENTA A LIBIDO

VARIEDADES: PESQUISA APONTA QUE 79% DO BRASILEIROS SÃO CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

79% dos brasileiros são contra a legalização do aborto no país, aponta pesquisa

Imagem em destaqueSegundo estudo feito pelo Instituto Paraná Pesquisas e divulgado, nesta segunda-feira (25), 79% dos brasileiros são contra a legalização do aborto no Brasil.

O levantamento foi realizado, de 16 a 19 de janeiro deste ano, e foram entrevistadas 2.060 pessoas.

Um detalhe especial vai para os homens: apenas 13,7% deles são favoráveis ao procedimento, enquanto que 19,2% das mulheres se dizem a favor do aborto legal.

A pesquisa apontou que, entre os cidadãos que têm o nível superior, a rejeição à legalização é de 73,1%. O percentual vai aumentando, conforme a escolaridade diminui. Sendo assim, no ensino fundamental, 82,7% se dizem contrários, enquanto que, no ensino médio, 79,3% se disseram contra.

O Paraná Pesquisas é o mesmo instituto que, em novembro de 2020, afirmou que o candidato do MDB, Sebastião Melo, venceria a disputa à prefeitura de Porto Alegre, em cima de Manuela Dávila (PC do B), na contramão de outros institutos e acertou o resultado.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo VARIEDADES: PESQUISA APONTA QUE 79% DO BRASILEIROS SÃO CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

UMA PEQUENA MAIORIA DOS NORTE-AMERICANOS DEFENDE CONDENAÇÃO DE TRUMP PELO SENADO

Maioria apertada nos EUA quer que Senado condene Trump, diz pesquisa

Pesquisa de opinião revela que 51% acreditam que ex-presidente é culpado por incitar a invasão mortal ao Capitólio, em 6 de janeiro

INTERNACIONAL  

por Reuters

Donald Trump fala à imprensa na saída da Casa Branca, em seu último dia como presidente dos EUA

AL DRAGO/EFE/EPA – 20.01.2021

Uma pequena maioria dos norte-americanos defende que o ex-presidente Donald Trump seja condenado pelo Senado e impedido de ocupar cargos públicos, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos, que mostrou uma forte divisão partidária sobre o assunto.

A pesquisa de opinião pública nacional, conduzida na quarta e quinta-feira, revelou que 51% dos norte-americanos acreditam que Trump deveria ser considerado culpado por incitar a invasão mortal ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro. Seu julgamento no Senado está previsto para começar na semana de 8 de fevereiro, segundo declaração do líder da Maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer.

Outros 37% disseram que Trump não deveria ser condenado e os 12% restantes não tinham uma posição firme.

Quando questionados sobre o futuro político do ex-presidente republicano, 55% afirmaram que Trump não deveria ter permissão para exercer cargo eletivo novamente, enquanto 34% disseram que ele deveria ter permissão para fazê-lo e 11% não tinham uma posição definida.

Se o Senado votar para condenar Trump, será necessário realizar uma segunda votação sobre impedi-lo de ocupar cargos novamente.

As respostas foram quase inteiramente divididas pelas linhas partidárias. Enquanto 9 em cada 10 democratas dizem que Trump deveria ser condenado e impedido de ocupar cargo novamente, menos de 2 em cada 10 republicanos concordaram, mostrou a pesquisa.

Segundo o levantamento, 55% dos norte-americanos aprovam o presidente Joe Biden, que assumiu o cargo na quarta-feira. Em comparação, 43% aprovavam Trump durante sua primeira semana de mandato em 2017, e o nível de aprovação de Trump nunca subiu acima de 50% nas pesquisas semanais realizadas ao longo de seu mandato de quatro anos.

A Câmara dos Deputados dos EUA, que aprovou impeachment de Trump pela segunda vez no início deste mês, deve enviar ao Senado o artigo de impeachment na segunda-feira, acusando-o de “incitamento de insurreição”. Trump, o único presidente dos EUA a sofrer impeachment duas vezes, também será o primeiro ex-presidente a enfrentar um julgamento de impeachment no Senado após deixar o cargo.

De acordo com a pesquisa, os republicanos estão divididos sobre se seus representantes no Congresso deveriam trabalhar com Biden em objetivos comuns.

Fonte: R7
Continuar lendo UMA PEQUENA MAIORIA DOS NORTE-AMERICANOS DEFENDE CONDENAÇÃO DE TRUMP PELO SENADO

TEM INÍCIO NO RN A PESQUISA SOROLÓGICA PARA IDENTIFICAR COMPORTAMENTO DA COVID-19 NO ESTADO

Por Julianne Barreto e Leonardo Erys, Inter TV Cabugi e G1 RN

 

Testes de sorologia da pesquisa tiveram início no RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV CabugiTestes de sorologia da pesquisa tiveram início no RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Os 160 pesquisadores iniciaram nesta sexta-feira (8) o trabalho de campo do Inquérito Sorológico no Rio Grande do Norte, uma pesquisa que tem o objetivo de mapear o comportamento da Covid-19 em todas as regiões do estado.

A meta é que 24 mil pessoas façam o teste da Covid-19 e sejam entrevistadas durante três semanas, em três ciclos. O 1° ciclo de entrevistas exames para a pesquisa vai da sexta-feira (8) até o domingo (10). O segundo ciclo acontece entre os dias 15 e 17, e o terceiro vai de 22 a 24 de janeiro.

A abordagem é feita porta a porta, à domicílio. Em Natal, nesta sexta-feira (8), os testes foram feitos em bairros e localidades da Zona Norte, como Cidade Praia, Potengi e Pajuçara.

Maria de Lourdes Bezerra, 69 anos, foi uma das que participaram da pesquisa. “Eu tinha visto na televisão que ia passar e atendi. Eu queria mesmo ver. É bom ter a certeza se está ou não. Eu acho que já tive, mas eu queria saber se tive ou não”, falou.

Ela conta que o filho também apresentou alguns sintomas e que acredita que ele se contaminou no trabalho e levou o vírus pra casa.

“Eu senti dor no corpo todo, muita dor de cabeça, o corpo febril, mas fui no hospital e não estava. Também tive tosse, dor no corpo, perda de olfato e paladar. Isso foi em junho. Não fiz o teste, porque eu achava tão difícil. Eu fui no hospital e tiraram radiografia do meu pulmão, não tinha sequela e me passaram um medicamento em casa”, disse.

“Passou, mas eu pensei que ia morrer. Escapei fedendo, como se diz”.

O resultado dela, no entanto, deu negativo tanto para a presença do vírus atualmente como para uma resposta imune. Ou seja, também não houve confirmação de se ela já pegou o vírus em algum outro momento.

Testes de sorologia da pesquisa tiveram início no RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

No sábado (9), a pesquisa vai passar pelos bairros Nordeste, Guarapes e Barro Vermelho. A intenção é testar 3 mil pessoas por cidade.

Em algumas casas, há um certo receio, segundo os pesquisadores. Cidade Praia foi uma das localidades em que as pessoas mais recusaram o teste.

“Elas negavam, não queriam fazer, não acreditavam. Umas pensavam que era algo a ver com a vacina. Muito de fake news que antes mesmo de começar nós vimos nas redes sociais que já estavam saindo, de que a gente iria nas casas e que as pessoas tomassem cuidado, que era assalto. Teve muito disso e as pessoas acabam acreditando”, disse Jacqueline Aires, supervisora de campo da pesquisa.

Questionário

As pessoas que aceitarem participar das entrevistas respondem um a questionário, que tem questões socioeconômicas sobre número de pessoas e cômodos na casa, frequência de fornecimento de água, grau de escolaridade, renda total no mês, e renda de aposentadorias e de bolsa família.

É questionado ainda a idade, raça, peso, altura, profissão, além de tópicos relacionados ao contágio, como: se teve contato com caso suspeito ou confirmado de Covid-19, se já foi testado ou confirmado com a doença, se apresentou sintomas, se faltou trabalho ou escola durante esse período, se foi internado e se tem doenças crônicas.

Tópicos sobre o isolamento também estão entre as perguntas: se foi a supermercado nos últimos 14 dias ou outros locais, como está sendo o isolamento (frequência de saídas de casa por semana), se adotou total ou parcialmente o isolamento, além de qual o meio de transporte utilizado.

Pesquisa

A pesquisa será feita em parceria com o Instituto Amostragem do Piauí e tem o apoio do Comitê Científico, formado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS).

Ao todo, a previsão é de que cerca de 2.300 domicílios participarão da pesquisa em cada etapa. Oito municípios com sede de regionais de saúde serão analisados: Pau dos Ferros, Mossoró, Assu, Natal, João Câmara, São José do Mipibu, Santa Cruz e Caicó.

“O intuito é de compreender melhor como se dá o processo de adoecimento e o acometimento, a incidência e a prevalência da doença no Rio Grande do Norte”, explicou a secretária adjunta da Sesap, Maura Sobreira

Cada município terá 30 setores censitários do IBGE sorteados para a realização do inquérito. Em cada setor serão realizadas 100 entrevistas em domicílios previamente determinados pela UFRN.

“É uma pesquisa que a gente teve praticamente um investimento de R$ 2 milhões pra que a gente possa melhor compreender o comportamento da doença no território e, consequentemente, melhor direcionar as ações no sentido de enfrentamento da pandemia”, falou a secretária adjunta.

O exame

O exame será realizado com amostra de sangue obtida através de punção digital e o estudo de validação apresentado pelo fabricante identificou uma sensibilidade de 86,4% e especificidade de 99,6% de segurança no resultado.

Segurança para os participantes

A Sesap informou que quem for participar do estudo será informado sobre os objetivos da pesquisa, riscos e vantagens. O material e todas as informações só serão coletados após assinatura do termo de consentimento do participante.

As medidas de segurança biológica cabíveis serão tomadas, de forma a garantir a saúde dos trabalhadores de campo atuando na coleta dos dados e do material. O estudo envolve risco mínimo para a saúde dos participantes, pois consiste apenas na aplicação de um questionário e o exame sorológico. Se houver qualquer desconforto, o participante poderá deixar de participar a qualquer momento.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo TEM INÍCIO NO RN A PESQUISA SOROLÓGICA PARA IDENTIFICAR COMPORTAMENTO DA COVID-19 NO ESTADO

CIÊNCIAS: ESTUDO MOSTRA QUE A RELAÇÃO USO CONTÍNUO DO CELULAR E DEPRECIAÇÃO DA SAÚDE MENTAL NÃO PROCEDE

Um novo estudo acerca do uso do celular e suas influências na vida e na saúde das pessoas é o destaque da edição desta sexta-feira, aqui na coluna CIÊNCIAS. Desta vez, o estudo avaliou se passar muito tempo no telefone afeta a saúde mental. E a conclusão foi uma boa notícia. Não faz mal passar muito tempo no telefone. Mas os detalhes dessa pesquisa e os parâmetros utilizados você vai saber ao ler a matéria!

Novo estudo mostra que passar muito tempo no telefone não faz mal à saúde mental

O uso geral de smartphones é um indicador pobre de ansiedade, depressão ou estresse, dizem os pesquisadores, que aconselham cautela quando se trata de desintoxicação digital.

O estudo publicado na Technology, Mind and Behavior foi liderado por Heather Shaw e Kristoffer Geyer, da Lancaster University, com colegas das universidades de Bath e Lincoln.  

Eles mediram o tempo gasto em smartphones por 199 usuários de iPhone e 46 usuários de Android durante uma semana. Os participantes também foram questionados sobre sua saúde mental e física, preenchendo escalas clínicas que medem os sintomas de ansiedade e depressão. Eles também completaram uma escala que mede o quão problemático eles percebem o uso de smartphones.

Surpreendentemente, o tempo gasto no smartphone não foi relacionado a problemas de saúde mental.

A autora principal, Heather Shaw, do Departamento de Psicologia da Universidade de Lancaster, disse: “As capturas diárias de smartphones ou o tempo de tela de uma pessoa não previam ansiedade, depressão ou sintomas de estresse. Além disso, aqueles que excederam os ‘pontos de corte’ clínicos para ansiedade geral e transtorno depressivo maior não usaram o telefone mais do que aqueles que pontuaram abaixo desse limite. ”

Em vez disso, o estudo descobriu que a saúde mental estava associada a preocupações e preocupações sentidas pelos participantes sobre o uso de seu próprio smartphone.

Isso foi medido por meio de suas pontuações em uma escala de uso problemática, em que foram solicitados a avaliar afirmações como ” Usando meu smartphone por mais tempo do que eu esperava” e  “Tendo tentado várias vezes diminuir o tempo de uso do meu smartphone, mas falhando o tempo todo” .

Heather Shaw disse: “É importante considerar o uso real do dispositivo separadamente das preocupações e preocupações das pessoas com a tecnologia. Isso ocorre porque o primeiro não mostra relações dignas de nota com a saúde mental, enquanto o segundo sim. ”

Estudos anteriores se concentraram no impacto potencialmente prejudicial do ‘tempo de tela’, mas o estudo mostra que as atitudes ou preocupações das pessoas podem conduzir a essas descobertas.

O Dr. David Ellis, da Escola de Administração da Universidade de Bath, explicou em um comunicado : “As tecnologias móveis se tornaram ainda mais essenciais para o trabalho e a vida cotidiana durante a pandemia COVID-19. Nossos resultados se somam a um crescente corpo de pesquisas que sugere que a redução do tempo geral de tela não deixará as pessoas mais felizes.

“Em vez de promover os benefícios da desintoxicação digital, nossa pesquisa sugere que as pessoas se beneficiariam com medidas para lidar com as preocupações e medos que cresceram em torno do tempo gasto usando telefones.”

Fonte: Universidade de Lancaster

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: ESTUDO MOSTRA QUE A RELAÇÃO USO CONTÍNUO DO CELULAR E DEPRECIAÇÃO DA SAÚDE MENTAL NÃO PROCEDE

CIÊNCIAS: PLATÃO TINHA RAZÃO, A TERRA É FEITA DE CUBOS!

É impressionante, mas a cada dia, quanto mais a ciência avança nas suas descobertas, mais se aproxima dos modelos, pensamento, ideias e teorias dos estudiosos da antiguidade. Há 2500 anos atrás Platão acreditava que o universo era feito de cinco tipos de matéria: terra, ar, fogo, água e cosmos. Ele descreveu a geometria de cada um e a forma platônica da terra era o cubo. Em pesquisa recente cientistas chegaram a conclusão de que Platão estava certo: a forma média das rochas na Terra é um cubo. Eu te convido a ler o artigo completo a seguir e saber como os pesquisadores chegara a essa conclusão!

Geofísicos confirmam a teoria de Platão – a terra é feita de cubos

Platão, o filósofo grego que viveu no século 5 aC, acreditava que o universo era feito de cinco tipos de matéria: terra, ar, fogo, água e cosmos. Cada um foi descrito com uma geometria particular, uma forma platônica. Para a terra, essa forma era o cubo.

A ciência avançou continuamente para além das conjecturas de Platão, olhando para o átomo como o bloco de construção do universo. No entanto, Platão parece ter descoberto algo, descobriram os pesquisadores.

Em um novo artigo no  Proceedings of the National Academy of Sciences , uma equipe da Universidade da Pensilvânia, da Universidade de Tecnologia e Economia de Budapeste e da Universidade de Debrecen usa matemática, geologia e física para demonstrar que a forma média das rochas na Terra é um cubo.

“Platão é amplamente reconhecido como a primeira pessoa a desenvolver o conceito de um átomo, a ideia de que a matéria é composta de algum componente indivisível na menor escala”, diz Douglas Jerolmack, geofísico do Departamento da Terra da Escola de Artes e Ciências de Penn e Ciências Ambientais e do Departamento de Engenharia Mecânica e Mecânica Aplicada da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas. “Mas esse entendimento era apenas conceitual; nada sobre nossa compreensão moderna dos átomos deriva do que Platão nos disse.

“O interessante aqui é que o que encontramos com a rocha, ou terra, é que há mais do que uma linhagem conceitual que remonta a Platão. Acontece que a concepção de Platão sobre o elemento terra ser composto de cubos é, literalmente, o modelo estatístico médio para a terra real. E isso é simplesmente alucinante. ”

A descoberta do grupo começou com modelos geométricos desenvolvidos pelo matemático Gábor Domokos, da Universidade de Tecnologia e Economia de Budapeste, cujo trabalho previa que rochas naturais se fragmentariam em formas cúbicas.

“Este artigo é o resultado de três anos de pensamento e trabalho sério, mas ele se resume a uma ideia central”, diz Domokos. “Se você pegar uma forma poliédrica tridimensional, cortá-la aleatoriamente em dois fragmentos e, em seguida, cortar esses fragmentos repetidamente, obterá um vasto número de diferentes formas poliédricas. Mas, em um sentido comum, a forma resultante dos fragmentos é um cubo. ”

Domokos puxou dois físicos teóricos húngaros para o circuito: Ferenc Kun, um especialista em fragmentação, e János Török, um especialista em modelos estatísticos e computacionais. Depois de discutir o potencial da descoberta, Jerolmack diz, os pesquisadores húngaros levaram sua descoberta a Jerolmack para trabalharem juntos nas questões geofísicas; em outras palavras, “Como a natureza permite que isso aconteça?”

“Quando levamos isso para Doug, ele disse: ‘Isso é um erro ou isso é grande’”, lembra Domokos. “Trabalhamos ao contrário para entender a física que resulta nessas formas.”

Fundamentalmente, a pergunta que eles responderam é quais formas são criadas quando as rochas se quebram em pedaços. Notavelmente, eles descobriram que a conjectura matemática central une os processos geológicos não apenas na Terra, mas também em todo o sistema solar.

“Fragmentação é esse processo onipresente que está moendo materiais planetários”, diz Jerolmack. “O sistema solar está repleto de gelo e rochas que estão continuamente se despedaçando. Este trabalho nos dá uma assinatura desse processo que nunca vimos antes. ”

Parte desse entendimento é que os componentes que se desprendem de um objeto anteriormente sólido devem se encaixar sem nenhuma lacuna, como um prato que caiu à beira de quebrar. Acontece que as únicas das chamadas formas platônicas – poliedros com lados de igual comprimento – que se encaixam sem lacunas são os cubos.

“Uma coisa que especulamos em nosso grupo é que, possivelmente Platão olhou para um afloramento de rocha e depois de processar ou analisar a imagem subconscientemente em sua mente, ele conjecturou que a forma média é algo como um cubo”, diz Jerolmack.

“Platão era muito sensível à geometria”, acrescenta Domokos. De acordo com a tradição, a frase “Que ninguém ignorante em geometria entre” estava gravada na porta da Academia de Platão. “Suas intuições, amparadas por um pensamento amplo sobre a ciência, podem tê-lo levado a essa ideia sobre os cubos”, diz Domokos.

Para testar se seus modelos matemáticos eram verdadeiros na natureza, a equipe mediu uma ampla variedade de rochas, centenas delas coletadas e milhares mais em conjuntos de dados coletados anteriormente. Não importa se as rochas foram naturalmente desgastadas por um grande afloramento ou dinamitadas por humanos, a equipe encontrou um bom ajuste para a média cúbica.

No entanto, existem formações rochosas especiais que parecem quebrar a “regra” cúbica. A Calçada do Gigante na Irlanda do Norte, com suas altas colunas verticais, é um exemplo, formada pelo processo incomum de resfriamento do basalto. Essas formações, embora raras, ainda são englobadas pela concepção matemática de fragmentação da equipe; eles são apenas explicados por processos fora do comum no trabalho.

Um mundo confuso e fascinante

Pedregulhos na Nova Zelândia, Christoph Theisinger 

“O mundo é um lugar bagunçado”, diz Jerolmack. “Nove em cada 10 vezes, se uma rocha é separada, comprimida ou cortada – e geralmente essas forças acontecem juntas – você acaba com fragmentos que são, em média, formas cúbicas. Somente se você tiver uma condição de estresse muito especial é que terá outra coisa. A terra simplesmente não faz isso com frequência. ”

Os pesquisadores também exploraram a fragmentação em duas dimensões, ou em superfícies finas que funcionam como formas bidimensionais, com uma profundidade significativamente menor do que a largura e o comprimento. Lá, os padrões de fratura são diferentes, embora o conceito central de divisão de polígonos e obtenção de formas médias previsíveis ainda se mantenha.

“Acontece que, em duas dimensões, você tem a mesma probabilidade de obter um retângulo ou um hexágono na natureza”, diz Jerolmack. “Eles não são hexágonos verdadeiros, mas são o equivalente estatístico em um sentido geométrico. Você pode pensar nisso como tinta rachando; uma força está agindo para separar a tinta igualmente de lados diferentes, criando uma forma hexagonal quando ela se quebra. ”

Na natureza, exemplos desses padrões de fratura bidimensionais podem ser encontrados em mantos de gelo, lama secante ou mesmo na crosta terrestre, cuja profundidade é muito ultrapassada por sua extensão lateral, permitindo que funcione como um dispositivo bidimensional de fato material. Já se sabia que a crosta terrestre se fraturou dessa forma, mas as observações do grupo sustentam a ideia de que o padrão de fragmentação resulta de placas tectônicas.

Identificar esses padrões na rocha pode ajudar na previsão de fenômenos, como riscos de queda de rochas ou a probabilidade e localização de fluxos de fluidos, como óleo ou água, nas rochas.

Para os pesquisadores, encontrar o que parece ser uma regra fundamental da natureza emergindo de percepções milenares tem sido uma experiência intensa, mas satisfatória.

“Há muitos grãos de areia, seixos e asteróides por aí, e todos eles evoluem lascando de maneira universal”, diz Domokos, que também é co-inventor do Gömböc, a primeira forma convexa conhecida com o mínimo número – apenas dois – de pontos de equilíbrio estático. O lascar por colisões elimina gradualmente os pontos de equilíbrio, mas as formas não chegam a se tornar um Gömböc; o último aparece como um ponto final inatingível desse processo natural.

O resultado atual mostra que o ponto de partida pode ser uma forma geométrica icônica semelhante: o cubo com seus 26 pontos de equilíbrio. “O fato de que a geometria pura fornece esses colchetes para um processo natural onipresente me dá felicidade”, diz ele.

“Quando você pega uma pedra na natureza, não é um cubo perfeito, mas cada um é uma espécie de sombra estatística de um cubo”, acrescenta Jerolmack. “Lembra a alegoria da caverna de Platão. Ele postulou uma forma idealizada que era essencial para a compreensão do universo, mas tudo o que vemos são sombras distorcidas dessa forma perfeita. ”

Fonte: Universidade da Pensilvânia

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: PLATÃO TINHA RAZÃO, A TERRA É FEITA DE CUBOS!

SAÚDE INTEGRAL: PESQUISA MOSTRA QUE DIETA VERDE COM RESTRIÇÃO CALÓRICA SEMELHANTE DA DIETA MEDITERRÂNEA REDUZ OS RISCOS DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

O destaque, aqui na coluna SAÚDE desta quarta-feira é uma pesquisa publicadas na revista Heart feita com 3 grupos de indivíduos e 3 tipos de dietas diferentes. A dieta saudável, a dieta mediterrânea tradicional e a dieta mediterrânea ‘verde’. A pesquisa concluiu que a dieta mediterrânea ‘verde’ pode ser ainda melhor para a saúde cardiovascular e metabólica do que a versão tradicional. Então lhe convido a ler o artigo completo a seguir para conhecer que dieta é essa e quais os benefícios adicionais que pode proporcionar!

Emagrecimento e saúde: benefícios da nova dieta mediterrânea ‘verde’ revelada em estudo

Uma nova dieta mediterrânea “verde”, contendo ainda mais matéria vegetal e muito pouca carne vermelha ou aves, pode ser ainda melhor para a saúde cardiovascular e metabólica do que a versão tradicional sugere novas pesquisas publicadas na revista Heart .

A dieta mediterrânea, rica em alimentos vegetais, está associada a um menor risco de doenças cardíacas, derrame e diabetes e atualmente forma a espinha dorsal das diretrizes dietéticas para evitar doenças coronárias.

Acredita-se que seu impacto esteja relacionado à maior ingestão alimentar de polifenóis, gorduras e fibras “saudáveis” e menor ingestão de proteína animal.

Pesquisadores em Israel, Alemanha e EUA queriam descobrir se uma versão mais ecológica dessa dieta, mais rica em fontes de alimentos vegetais verdes e ainda mais baixa em ingestão de carne vermelha, poderia ser ainda melhor para a saúde.

De acordo com uma declaração do BMJ, eles distribuíram aleatoriamente 294 pessoas sedentárias e moderadamente obesas (IMC de 31) com uma idade média de 51 em três grupos dietéticos.

O primeiro grupo recebeu orientações sobre como aumentar a atividade física e orientações básicas para conseguir uma alimentação saudável.

O segundo recebeu a mesma orientação de atividade física, mais conselhos sobre como seguir uma dieta mediterrânea tradicional com restrição calórica (1.500–1800 calorias por dia para homens e 1.200–1400 calorias por dia para mulheres).

Era pobre em carboidratos simples, rico em vegetais, com aves e peixes substituindo a carne vermelha. Incluía 28 gramas de nozes por dia.

O terceiro grupo recebeu orientação de atividade física, além de aconselhamento sobre seguir uma versão verde com restrição calórica semelhante da dieta mediterrânea.

Isso incluiu 28 gramas por dia de nozes, evitar carne vermelha / processada e maiores quantidades de matéria vegetal. Também incluía 3-4 xícaras por dia de chá verde e 100 gramas de cubos congelados de Wolffia globosa (cepa cultivada de Mankai) – uma forma rica em proteínas da planta aquática lentilha-d’água, tomada como um shake de proteína vegetal verde como um substituto parcial para proteína animal.

Após seis meses, foi avaliado o efeito de cada uma das dietas na perda de peso e nos fatores de risco cardiovascular e metabólico.

Aqueles em ambos os tipos de dieta mediterrânea perderam mais peso: aqueles na dieta mediterrânea verde (verde Med) perderam 6,2 kg; aqueles na dieta mediterrânea perderam 5,4 kg; e os que faziam dieta saudável perderam 1,5 kg.

A circunferência da cintura – um indicador de uma protuberância do diafragma potencialmente prejudicial – encolheu em média 8,6 cm entre aqueles na dieta verde Med, em comparação com 6,8 cm para aqueles na dieta mediterrânea e 4,3 cm para aqueles na dieta saudável.

O grupo da dieta verde Med alcançou quedas maiores no colesterol ‘ruim’ de baixa densidade de 6,1 mg / dl, uma redução de quase 4%. Os valores equivalentes foram 2,3 mg / dl (quase 1%) para aqueles no grupo de dieta mediterrânea e 0,2 mg / dl para aqueles no grupo de dieta saudável.

Da mesma forma, outros fatores de risco cardiovascular e metabólico melhoraram mais entre aqueles na dieta verde Med, incluindo quedas na pressão arterial diastólica, resistência à insulina e um importante marcador de inflamação, a proteína C reativa, que tem um papel importante no endurecimento da artéria. A proporção de colesterol “bom” para “ruim” também aumentou.

Essas mudanças resultaram em uma queda substancial de quase duas vezes na Pontuação de Risco de Framingham em 10 anos – um cálculo usado para prever a probabilidade de doenças cardíacas graves na próxima década – entre aqueles que seguem a dieta verde Med.

Os pesquisadores alertam que sua amostra incluiu apenas 35 mulheres, nem foram capazes de identificar os fatores específicos na dieta verde mediterrânea responsáveis ​​pelos efeitos observados.

Mas eles escrevem em sua pesquisa revisada por pares : “A educação e o incentivo para seguir um padrão dietético verde Med em conjunto com a atividade física tem o potencial de ser um grande contribuidor para a saúde pública, pois pode melhorar o equilíbrio dos fatores de risco cardiovasculares, eventualmente prevenindo cardiovascular Morbidade e mortalidade.”

E eles concluem: “Nossas descobertas sugerem que a restrição adicional da ingestão de carne com um aumento paralelo de alimentos vegetais ricos em proteínas pode beneficiar ainda mais o estado cardiometabólico e reduzir o risco cardiovascular, além dos efeitos benéficos conhecidos da dieta mediterrânea tradicional. ”

Fonte: Good News Network

Continuar lendo SAÚDE INTEGRAL: PESQUISA MOSTRA QUE DIETA VERDE COM RESTRIÇÃO CALÓRICA SEMELHANTE DA DIETA MEDITERRÂNEA REDUZ OS RISCOS DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

CIÊNCIAS: O SONHO DE PODER ENXERGAR MAIS PRÓXIMO DO QUE NUNCA

Uma excelente novidade da ciências para aqueles que perderam a visão é o destaque, aqui na coluna CIÊNCIAS deste domingo. Pesquisadores da Harvard Medical School restauraram com sucesso a perda de visão e reverteram os danos induzidos pelo glaucoma em ratos. Em breve esses testes chegarão aos humanos. Portanto, aproveite e leia o artigo completo a seguir e saiba dos detalhes desta fantástica descoberta!

Ratos cegos com glaucoma enxergam novamente por meio de uma técnica simples que promove a expressão gênica juvenil

 

 

Alguns dos itens abaixo foram reimpressos com permissão da World at Large , um meio de comunicação com foco em espaço, saúde, conservação, meio ambiente e política externa e viagens .

Pesquisadores da Harvard Medical School restauraram com sucesso a perda de visão e reverteram os danos induzidos pelo glaucoma em ratos.

Nos camundongos, as células ganglionares da retina, uma célula principal que permite a visão, foram restauradas a um estado jovem em casos de glaucoma, bem como quando o nervo óptico, outro componente-chave da visão, foi danificado. Ambos foram alcançados por meio da expressão de certos fatores de transcrição – proteínas que ativam e desativam genes.

“O estudo lança luz sobre os mecanismos do envelhecimento e identifica novos alvos terapêuticos potenciais para doenças neuronais relacionadas à idade, como o glaucoma”, diz um comunicado de pesquisadores da Harvard Medical School.

O novo estudo, publicado na Nature , foi conduzido pelo Dr. David Sinclair, um dos maiores especialistas do mundo em pesquisas relacionadas ao envelhecimento em ratos.

Junto com a pesquisa genética, Sinclair também examinou como compostos prontos para suplementos como o resveratrol e a metformina afetam o envelhecimento, e seu livro, Lifespan: Why We Age and Why Don’t Have to, é um best-seller do New York Times.

Reparando um CD arranhado

A ciência por trás do novo artigo de Sinclair  envolve o curioso processo de metilação. Governados pela epigenética – isto é, mudanças na expressão genética da célula ao longo do tempo – os pesquisadores descobriram que a metilação em tecidos de mamíferos impede as células de replicar proteínas adequadamente enquanto codificam simultaneamente um tipo de história genética.

Pode-se imaginar isso como arranhões no fundo de um CD. Se os arranhões puderem ser removidos, o registro da função adequada ainda estará lá e poderá ser lido pelo laser em um CD player.

Em seu livro, Sinclair detalha a teoria moderna do envelhecimento, segundo a qual mudanças na epigenética e danos às células e tecidos impedem o corpo de ler genes que codificam proteínas de maneira adequada, resultando em genes defeituosos e menos funcionais, ou seja, genes mais antigos sendo transcritos ou as proteínas não estão sendo substituídas.

Aqui, os autores descobriram que quando os neurônios do rato estavam se recuperando de danos relacionados ao glaucoma, os grupos metil que se acumularam com o tempo foram embora, como os arranhões sendo removidos de um disco.

Isso resultou em um processo chamado desmetilação. A desmetilação foi associada à expressão genética mais jovem, ou seja, os genes do camundongo lembraram como ser jovem novamente, somente após a desmetilação ter ocorrido.

“Esses dados indicam que os tecidos dos mamíferos retêm um registro das informações epigenéticas da juventude – codificadas em parte pela metilação do DNA – que podem ser acessadas para melhorar a função do tecido e promover a regeneração in vivo”, escrevem os autores em seu resumo.

Resta saber se os registros da expressão genética juvenil estão contidos em outros tecidos de mamíferos, o fígado para um exemplo aleatório, por metilação, e se eles podem ou não ser acessados ​​por meio de desmetilação.

Se for verdade que simplesmente alterar alguns fatores de transcrição é suficiente para limpar a poeira do livro de regras sobre como construir proteínas jovens, Sinclair está para fazer um grande avanço.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: O SONHO DE PODER ENXERGAR MAIS PRÓXIMO DO QUE NUNCA

SAÚDE: BEBER MUITA ÁGUA NÃO SÓ HIDRATA COMO RESOLVE 80% DOS PROBLEMAS DE SAÚDE

Uma pesquisa sobre hidratação comprova que beber muita água contribui com uma saúde perfeita, já que concluiu ser a receita para a felicidade e descobriu que aqueles que mantêm a ingestão de H20 tendem a ser mais otimistas, enérgicos e bem-sucedidos. Então lhe convido a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes da pesquisa!

A hidratação pode ser a receita para a felicidade, afirma pesquisa com 2.000 americanos

 

 

Estar devidamente hidratado tem um efeito transcendente em nossas vidas? De acordo com uma nova pesquisa, a hidratação pode ser a receita da felicidade.

A nova pesquisa com 2.000 americanos dividiu os entrevistados por quantos copos de água bebem por dia e descobriu que aqueles que mantêm a ingestão de H20 tendem a ser mais otimistas, enérgicos e bem-sucedidos.

Aqueles que bebem seis ou mais copos de água por dia são os mais propensos a concordar totalmente que estão “muito felizes” (41%).

Compare isso com aqueles que relataram beber menos de um copo por dia: apenas 12% concordam totalmente com a mesma afirmação.

A pesquisa, conduzida pela OnePoll em nome dos eletrodomésticos Bosch , explorou o papel que a hidratação desempenha em nossas vidas e descobriu que a chave para beber mais água e potencialmente se sentir mais feliz pode muito bem ser gelo.

Quarenta por cento das pessoas que bebem seis ou mais copos de água por dia concordam fortemente que são uma pessoa otimista, em comparação com apenas 10% das pessoas que bebem menos de um copo de água por dia.

As bebidas também podem ser a chave para acordar sentindo-se revigorado. O estudo constatou que quem bebe seis ou mais copos acorda sentindo-se exausto menos vezes por semana (2,59) em comparação com quem bebe menos de um copo de água por dia (3,14).

Os entrevistados que bebem seis ou mais copos também são os mais propensos a se descreverem como bem-sucedidos e os menos propensos a se atrasar para o trabalho.

Então, como o acesso ao gelo influencia esse fenômeno? Bem, a água da torneira à temperatura ambiente pode não ser a escolha de bebida mais refrescante para a pessoa média e os resultados confirmaram que isso é verdade, sugerindo que não ter bebidas em nossa temperatura preferida afeta o quanto bebemos e, portanto, nossa energia geral, felicidade e otimismo.

De acordo com a pesquisa, bem mais da metade de todos os entrevistados (56%) disseram que não bebem água a menos que esteja fria. Além disso, 47% dos que bebem menos de um copo de água por dia disseram que isso é verdade para eles.

A falta de gelo também afeta diretamente a quantidade de água que consumimos, com 53% dizendo que não ter gelo disponível significa que eles simplesmente bebem menos água.

E parece que os americanos aprenderam sobre essa obsessão interna pelo gelo no ano passado.

O estudo mostrou que 53% dos entrevistados perceberam a necessidade de uma melhor produção de gelo em casa durante a pandemia de COVID-19, com 64% dos americanos ficando sem gelo várias vezes por ano.

A pesquisa também investigou as pequenas coisas que consideramos “satisfatórias” para ver como o gelo e as bebidas geladas eram valorizadas pelos americanos.

Enquanto a primeira escolha das coisas que são “satisfatórias” foi considerada “um travesseiro que não é nem muito macio nem muito firme” (46%), uma bebida resfriada à temperatura perfeita ficou em segundo lugar (45%).

Essa necessidade de gelo também aumenta. Oitenta e três por cento dos americanos individuais passam por pelo menos um copo de gelo em um dia normal, com 58% usando de um a cinco copos e 25% usando seis a dez ou mais, totalizando uma média de 116 copos por mês.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo SAÚDE: BEBER MUITA ÁGUA NÃO SÓ HIDRATA COMO RESOLVE 80% DOS PROBLEMAS DE SAÚDE

CIÊNCIAS 1: MUITAS DÚVIDAS E MÁ INFORMAÇÃO ESTÃO TOMANDO CONTA DA OPINIÃO PÚBLICA SOBRE AS VACINAS

A guerra para desenvolvimento de vacinas contra a covid numa velocidade considerada absurda para desenvolvimento de vacinas pode causar um grave problema na população mundial, já que está se levantando muitas suspeitas em torno da idoneidade dessas vacinas e talvez muita gente de deixe de se vacinar por medo ou por falta de informação. Então, sugiro que leia o artigo completo a seguir para entender o que realmente está acontecendo!

Desinformação pode levar pessoas a rejeitar vacinas contra covid-19

Pesquisa com britânicos e americanos mostra que um número menor de pessoas do que seria preciso para atingir a imunidade de rebanho tomaria uma vacina contra a doença

Do repertório contra a covid-19, a opção vacina é a mais promissora – mas as pessoas precisam estar dispostas a tomá-la. Crédito: Bicanski/Pixnio

Teorias conspiratórias e desinformação alimentam a desconfiança e poderiam deixar a inoculação com vacinas contra covid-19 abaixo dos níveis necessários para proteger comunidades da doença nos Estados Unidos e no Reino Unido, revelou pesquisa divulgada nessa quinta-feira (12).

O estudo, com 8 mil voluntários nos dois países, mostrou que menor número de pessoas “certamente” receberia uma vacina contra a covid-19 do que os 55% da população que cientistas estimam ser preciso para proporcionar a chamada “imunidade de rebanho”.

“Vacinas só funcionam se as pessoas as tomam. A desinformação atua sobre os receios e incertezas existentes a respeito de novas vacinas [contra covid], além das novas plataformas que estão sendo usadas para desenvolvê-las”, disse Heidi Larson, professora da Escola de Higiene e de Medicina Tropical de Londres, que coliderou a pesquisa.

“Isso ameaça minar os níveis de aceitação de vacinas contra covid-19”, acrescentou ela, que também é diretora da iniciativa internacional Vaccine Confidence Project.

O estudo chega no momento em que um dos maiores esforços de criação de vacinas mostrou resultados promissores nesta semana.

Na segunda-feira, a Pfizer informou que sua vacina experimental contra a covid-19 tem eficácia de mais de 90%. Ela se baseia em dados provisórios de testes de estágio avançado. Os dados foram vistos como um passo crucial na luta para conter uma pandemia que já matou mais de 1 milhão de pessoas.

Fonte: Revista Planeta

Continuar lendo CIÊNCIAS 1: MUITAS DÚVIDAS E MÁ INFORMAÇÃO ESTÃO TOMANDO CONTA DA OPINIÃO PÚBLICA SOBRE AS VACINAS

POLÊMICA: IBOPE ADMITIU QUE PESQUISA DE INTENÇÃO DE VOTO DO SEGUNDO TURNO EM PORTO ALEGRE NÃO FOI BOA

CEO do Ibope pede desculpa

Raul Holderf Nascimento

Publicado 

em

Por Raul Holderf Nascimento

A CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, admitiu que a pesquisa de intenção de voto do instituto em relação ao segundo turno em Porto Alegre, divulgada um dia antes do pleito, “não foi boa”.

Ao ser entrevistada pelo programa Timeline, da Rádio Gaúcha, Márcia pediu desculpas aos porto-alegrenses pelo fato.

De acordo com ela, a empresa segue analisando as causas que podem explicar a diferença tão expressiva entre o apontamento da pesquisa da véspera e o resultado das urnas.

“A gente não teve um bom desempenho na última pesquisa. Inclusive, pedimos desculpas aos porto-alegrenses.”

Na véspera do segundo turno para a prefeitura de Porto Alegre, o Ibope dava 51% dos votos válidos para Manuela D’Ávila (PCdoB) e 49% a Sebastião Melo (MDB).

No entanto, na votação, Melo ficou nove pontos à frente da candidata comunista (54% a 45%), diferença bem superior ao que estipulava a margem de erro de três pontos.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo POLÊMICA: IBOPE ADMITIU QUE PESQUISA DE INTENÇÃO DE VOTO DO SEGUNDO TURNO EM PORTO ALEGRE NÃO FOI BOA

EM TODO ESTADO DO RN VAI SER LEVANTADO O PERFIL DA COVID-19 ATRAVÉS DE PESQUISA

Pesquisa vai levantar perfil da Covid-19 em todo o RN

 SAÚDE

Objetivo é orientar novas ações de combate à pandemia; sete mil famílias serão visitadas nas oito regiões do Estado. FOTOS: ELISA ELSIE

Uma nova medida para o enfrentamento e controle da Covid-19 foi anunciada nesta sexta-feira (27) pelo Governo do Estado: a pesquisa Inquérito Sorológico de Base Populacional – Prevalência de infecção por Covid-19 no RN. Serão aplicados 24 mil questionários e testes às famílias em 7 mil domicílios, nas 8 regiões do estado – Pau dos Ferros, Mossoró, Assu, Natal, João Câmara, São José do Mipibu, Santa Cruz e Caicó.

O trabalho inicia na primeira semana de dezembro e será feito em três etapas, com intervalo de uma semana entre elas. A pesquisa tem o apoio do Comitê Científico de assessoramento ao Governo do Estado para a pandemia composto por especialistas e pesquisadores da UFRN, UERN, IFRN e do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. O questionário terá perguntas referentes a sintomas, estado de saúde, idade, comorbidades, entre outras questões importantes. Em cada município serão vinte entrevistadores e pesquisadores que farão a aplicação do questionário. Ao todo serão 160 pesquisadores em campo.

A presença das equipes nas cidades e a visitação às residências será acompanhada por policiais militares, garantindo a segurança de todos.

“Essa é mais uma medida de grande importância. Teremos equipes de profissionais qualificados que irão às casas das pessoas fazer a pesquisa e subsidiar um estudo para mostrar quais as novas ações que deveremos tomar para enfrentar a pandemia e salvar vidas. Por meio da Secretaria estadual de Saúde, o Governo já investiu R$ 236,8 milhões no combate à pandemia com recursos federais e próprios do RN. Em toda a história do SUS foram implantados 380 leitos UTI em nosso estado. Nós, com muito trabalho, dedicação e compromisso, implantamos 611 leitos durante a pandemia que ficarão para o atendimento geral à população. O Governo contratou mais de 3 mil profissionais da saúde, entre concursados e temporários, para uma melhor assistência à saúde”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

Ela destacou o acerto das medidas no combate à Covid. “As ações que tomamos refletem a seriedade, o compromisso e a transparência da gestão. Decidimos pela suspensão e retorno às atividades nos momentos certos, sempre ouvindo e respeitando a ciência. O controle da pandemia em nosso estado é resultado das medidas que tomamos”, registrou.

A governadora, entretanto, alertou para a necessidade da população continuar respeitando as normas de protetivas – usar máscara, lavar as mãos com frequência e evitar aglomerações. “A pandemia não acabou e ainda não temos uma política nacional de imunização. Portanto, não vamos dar trégua ao vírus. Devemos manter todos os cuidados, protegendo a nós mesmos e os outros”, concluiu.

Professor da UFRN e integrante do Comitê de Especialistas que assessora o Governo do Estado na pandemia, Ângelo Roncali confirmou que a identificação e registro de casos é subestimada e que a pesquisa “vai produzir estimativas de prevalência e condição das pessoas utilizando metodologia aprovada pela Organização Mundial da Saúde”. O recorte amostral é o mesmo utilizado pelo IBGE, cobrindo os municípios por inteiro, explicou Roncali para acrescentar que o estudo foi aprovado pelo comitê de ética da UFRN.

TESTAGEM

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Luchesi informou que a pesquisa também vai identificar a transmissão familiar da Covid-19. Além de responder aos questionários, as famílias serão testadas com exame de sangue que terão o resultado liberado em 20 minutos.

A presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde dos Municípios (Cosems), Maria Elisa Garcia, disse que a iniciativa é de grande importância para os municípios, uma vez que dará um panorama geral da pandemia e do seu comportamento.

Continuar lendo EM TODO ESTADO DO RN VAI SER LEVANTADO O PERFIL DA COVID-19 ATRAVÉS DE PESQUISA

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: PESQUISA APONTA QUE COMER TARDE AFETA O METABOLISMO E ATRAPALHA O EMAGRECIMENTO

O artigo a seguir tem como destaque uma pesquisa publicada no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism que focou no horário de alimentação a noite e chegou a conclusão que as pessoas que comem tarde da noite, próximo a hora de dormir afeta o metabolismo, prejudica a saúde e a longo prazo leva à obesidade. Leia o artigo completo a seguir e entenda como isso acontece!

Comer tarde da noite atrapalha o emagrecimento, diz estudo

Pesquisa indica que comer tarde, já perto do horário de dormir, altera o metabolismo e pode ser prejudicial à saúde

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 10/11/2020

Quando o assunto é dieta, o horário da alimentação sempre gera dúvidas. Afinal, comer tarde afeta o emagrecimento? De acordo com um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, sim, o horário da refeição pode influenciar na dieta tanto quanto o que está sendo consumido.

A pesquisa reuniu 20 voluntários saudáveis que foram divididos em dois grupos: um grupo fazia o jantar de rotina, às 18h, enquanto o outro realizava o jantar tardio, às 22h. Todos tinham o mesmo período fixo de sono, das 23h às 7h.

Para compreender quais são os efeitos que o horário da refeição pode exercer no corpo, os pesquisadores verificavam a glicose plasmática noturna e na manhã seguinte. Além de observar os níveis de insulina, triglicerídeos, ácidos graxos livres (FFAs), cortisol, oxidação de ácidos graxos na dieta e polissonografia durante a noite.

Comer tarde: resultados do estudo

Aqueles que foram comer tarde, às 22h, apresentaram glicose mais alta, um atraso de pico de triglicerídeo, menor FFA e oxidação de ácidos graxos. Esses efeitos, caso ocorram de forma crônica, podem levar à obesidade segundo a pesquisa.

Além disso, apesar de não afetar as fases e ciclos do sono, comer tarde causou aumento no cortisol, cuja produção elevada pode levar a problemas como:

  • Hipertensão
  • Hiperglicemia
  • Obesidade
  • Pele frágil
  • Listras roxas no abdômen
  • Perda de massa muscular e fraqueza
  • Osteoporose
  • Períodos menstruais irregulares
  • Excesso de pelos (em mulheres)
  • Atraso no desenvolvimento e baixa estatura (em crianças).

Com base nos dados colhidos entre os grupos, o estudo concluiu que a ingestão de calorias no final do dia, próximo ao horário de dormir, tem associação à obesidade e à síndrome metabólica. Por isso, a recomendação é evitar comer tarde, priorizando refeições sempre nos mesmos horários, criando uma rotina alimentar saudável e regular.

Síndrome metabólica: o que é e quais são os sintomas

A síndrome metabólica é um conjunto de doenças – como obesidade e pressão alta – que, quando associadas, aumentam o risco de problemas cardiovasculares. A causa é a resistência à insulina, que acontece geralmente com o ganho de peso ou com diabetes tipo 2.

O ganho de peso nesse processo promove aumento da pressão arterial e alterações de triglicérides e colesterol. Os sintomas mais comuns são:

  • Problemas de colesterol (que aumentam o risco de infarto e derrame)
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Acantose nigricans, escurecimento da pele em regiões como cotovelos, axilas e pescoço
  • Acrocórdons, crescimento da pele do pescoço, levando ao aparecimento de lesões que lembram pequenas verrugas escurecidas.

Evitar comer tarde, adotar uma dieta saudável, rica em fibras, frutas, carnes magras e vegetais, e realizar atividades físicas regularmente é essencial para prevenção da síndrome.

Fonte: 

Redação

Minha Vida

Continuar lendo ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: PESQUISA APONTA QUE COMER TARDE AFETA O METABOLISMO E ATRAPALHA O EMAGRECIMENTO

CIÊNCIAS: VACINA CONTRA CÂNCER 100% EFICAZ É A NOTÍCIA DO ANO

A notícia do ano é o destaque da nossa coluna CIÊNCIAS desta sexta-feira. Qual é a notícia do ano? Uma vacina criada na Universidade de Harvard, contra o câncer agressivo é 100% eficaz em testes realizados em camundongos. E o melhor ainda é que ela é colocada perto do local do tumor e evita a quimioterapia no corpo todo. É o suprassumo das vacinas! Então, não deixe de ler a reportagem completa a seguir para se inteirar dessa notícia espetacular! 

Vacina contra câncer criada em Harvard é eficaz em 100% dos testes

A notícia do ano! Pesquisadores do Harvard’s Wyss Institute, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveram e estão testando uma vacina personalizada e revolucionária contra o câncer agressivo.

Chamada de vacina “implantável”, do tamanho de uma aspirina, ela é colocada perto do local do tumor e evita a quimioterapia no corpo todo. E uma vez aplicada, ela faz uma reprogramação do sistema imunológico para atacar as células cancerosas, não só naquele local, mas no corpo inteiro.

A nova vacina é baseada em biomaterial e combina quimioterapia e imunoterapia para tratar tumores resistentes. Ela foi testada em ratos e “100% deles sobreviveram”, informou nesta quarta, 11, o site da Universidade de Harvard. A pesquisa foi publicada na Nature Communications. (vídeo legendado abaixo)

“100% dos camundongos que receberam a vacina em gel sobreviveram sem metástase, enquanto todos os camundongos não tratados morreram”, afirma a reportagem da universidade.

“A capacidade desta vacina de induzir respostas imunes potentes sem exigir a identificação de antígenos específicos do paciente é uma grande vantagem, assim como a capacidade da administração de quimioterapia local de contornar os graves efeitos colaterais da quimioterapia sistêmica, o único tratamento atualmente disponível para o doença ”, disse Robert P. Pinkas, um dos autores e líder da plataforma de Immuno-Materials no Wyss Institute.

“Esta vacina não apenas ativa as células dendríticas com TAAs específicos do tumor in situ, mas também remodela o microambiente do tumor para permitir ao sistema imunológico um maior acesso ao tumor e cria uma memória imunológica que evita novas recorrências.”

“O câncer de mama triplo-negativo não estimula respostas fortes do sistema imunológico e as imunoterapias existentes não conseguiram tratá-lo. No nosso sistema, a imunoterapia atrai várias células imunológicas para o tumor, enquanto a quimioterapia produz um grande número de fragmentos de células cancerosas mortas que as células imunológicas podem pegar e usar para gerar uma resposta específica do tumor eficaz “, explicou o co-primeiro autor Hua Wang, ex-pós-doutorado em Harvard e atual professor assistente no Departamento de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade de Illinois, Urbana-Champaign.

Vacina personalizada

Desenvolvida pela primeira vez em 2009, a vacina injetável contra o câncer tem se mostrado uma grande promessa no tratamento de vários tipos de câncer em camundongos e tem sido explorada em ensaios clínicos para o tratamento de melanoma no Dana Farber Cancer Institute.

“O implante de drogas quimioterápicas dentro da estrutura da vacina cria uma explosão de morte de células cancerosas que libera TAAs diretamente do tumor para as células dendríticas, evitando o longo e caro processo de desenvolvimento de antígenos”, disse o co-primeiro autor Alex Najibi, um estudante de graduação da SEAS no laboratório de David Mooney.

Na formulação original da vacina, moléculas encontradas em células cancerosas – chamadas antígenos associados a tumores (TAAs) – foram incorporadas junto com adjuvantes dentro do arcabouço do tamanho de uma aspirina para que as células dendríticas que chegam pudessem reconhecê-las como “estranhas” e montar uma resposta imune direcionada contra o tumor.

Esses TAAs podem ser isolados de tumores colhidos ou identificados por sequenciamento do genoma de células cancerosas e, posteriormente, fabricados, mas ambos os processos para criar vacinas contra o câncer personalizadas podem ser longos, tediosos e caros.

Os testes

Wang, Najibi e seus colegas decidiram aplicar essa nova tática de vacina contra o câncer ao TNBC, uma doença na qual os tumores suprimem agressivamente a atividade imunológica em sua área local, limitando a eficácia da imunoterapia.

A equipe carregou primeiro seu arcabouço de hidrogel de alginato com uma molécula de proteína chamada Fator Estimulante de Colônia de Granulócitos-Macrófagos (GM-CSF).

O GM-CSF estimula o desenvolvimento e a concentração de células dendríticas, que captam antígenos de tumores e outros invasores e os apresentam às células T nos gânglios linfáticos e baço para iniciar uma resposta imune.

Eles também adicionaram a droga quimioterápica doxorrubicina (Dox) ligada a um peptídeo chamado iRGD. iRGD é conhecido por penetrar em tumores e ajuda a direcionar o Dox para tumores após a liberação.

Quando camundongos com tumores TNBC foram injetados com a nova vacina, aqueles que receberam um arcabouço carregado com GM-CSF e o conjugado Dox-iRGD mostraram uma penetração significativamente melhor da droga nos tumores, aumento da morte de células cancerosas e menos tumores metastáticos nos pulmões do que aqueles que receberam géis contendo Dox conjugado a uma molécula de peptídeo embaralhada, Dox não modificada ou não foram tratados.

A análise mostrou que eles haviam acumulado um grande número de células dendríticas, indicando que os componentes da imunoterapia e da quimioterapia da vacina estavam ativos.

Terceiro componente

Encorajada pelos resultados, a equipe experimentou adicionar um terceiro componente à vacina chamado CpG, uma sequência de DNA bacteriano sintético que é conhecido por aumentar as respostas imunológicas.

Os camundongos que receberam vacinas com esta adição exibiram um crescimento tumoral significativamente mais lento e tempos de sobrevivência mais longos do que os camundongos que receberam vacinas sem ela.

Para avaliar a força e a especificidade da resposta imune gerada por esta vacina de três partes, os pesquisadores extraíram e analisaram células de nódulos linfáticos e baços dos animais. Surpreendentemente, 14% das células T retiradas dos gânglios linfáticos reagiram contra as células tumorais, indicando que foram “treinadas” pelas células dendríticas para direcionar o câncer, em comparação com apenas 5,3% dos camundongos que receberam a vacina de duas partes e 2,4% das células T de camundongos não tratados.

Além disso, dar uma dose de “reforço” da vacina 12 dias após a injeção aumentou ainda mais o tempo de sobrevivência.

Ação localizada

Embora esses resultados tenham revelado o efeito da vacina na ativação do sistema imunológico, a equipe também queria entender como ela afetava o microambiente local do tumor.

A análise das vacinas e de seus tumores próximos revelou que as células em tumores tratados com géis contendo GM-CSF, Dox-iRGD e CpG tinham uma quantidade aumentada da proteína calreticulina em suas superfícies, o que é um indicador de morte celular.

Os camundongos que receberam a vacina de três partes também exibiram um maior número de macrófagos pró-inflamatórios: leucócitos que estão associados a uma melhor atividade anticâncer e maior sobrevida.

Os pesquisadores também descobriram que o tratamento causou um aumento na expressão da proteína da superfície celular PD-L1 nas células tumorais, que é usada pelo câncer para evitar a detecção imunológica.

Eles tinham um palpite de que a co-administração de um tratamento com um inibidor de checkpoint anti-PD-1 que bloqueia essa evasão imunológica com a vacina aumentaria sua eficácia.

Eles implantaram a vacina de três partes em camundongos e, em seguida, injetaram o anti-PD-1 separadamente.

Os camundongos tratados com a combinação de vacina em gel e anti-PD-1 mostraram tamanho e número de tumor significativamente reduzidos e sobreviveram por uma média de 40 dias em comparação com 27 dias para camundongos não tratados e 28 dias para camundongos que receberam anti-PD-1 sozinho .

Esta sinergia sugeriu que a vacina pode ser melhor usada em combinação com terapias com inibidores de checkpoint.

Para imitar como a vacina contra o câncer pode ser administrada a pacientes humanos, a equipe testou sua capacidade de prevenir a recorrência do câncer após a remoção de um tumor primário.

Eles excisaram cirurgicamente os tumores TNBC de camundongos, depois injetaram sua vacina de hidrogel de três partes ou uma vacina líquida contendo todos os componentes em uma suspensão perto do local original do tumor.

Ambos os grupos tratados tiveram recorrência tumoral significativamente menor, mas a vacina em gel produziu crescimento tumoral significativamente mais lento e melhorou a sobrevida.

Próximos passos

A equipe continua a explorar a combinação de quimioterapia com vacinas contra o câncer e espera melhorar sua eficácia antitumoral para outros modelos de tumor de difícil tratamento.

E espera fazer estudos futuros para compreender mais e otimizar o sistema para que ele avance pra testes pré-clínicos e, eventualmente, pacientes humanos.

Este trabalho foi apoiado pelo National Institutes of Health, a Wyss Technology Development Fellowship e a National Science Foundation.

Veja como funciona:

Com informações da Nature e Harvard

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo CIÊNCIAS: VACINA CONTRA CÂNCER 100% EFICAZ É A NOTÍCIA DO ANO

OS CANDIDATOS MAIS BEM COLOCADOS NO RIO RESPONDEM A QUESTÕES SOBRE CORRUPÇÃO

Por Edimilson Ávila e Mariana Gross, RJ1

 

O RJ1 ouve nesta semana as propostas dos candidatos à Prefeitura do Rio mais bem colocados, segundo a última pesquisa Ibope, para combater a corrupção. O tema foi sugerido pelos eleitores durante uma pesquisa feita no último mês de setembro.

A honestidade dos candidatos foi um requisito citado por 67% dos eleitores ouvidos no estudo de satisfação.

Alguns itens são importantes para combater a corrupção, como: assessoria jurídica nas secretarias, para avaliar contratos; a Controladoria Geral do Município, para analisar os gastos da gestão; e a Procuradoria Geral do Município, observando irregularidades em leis.

Os candidatos também falaram sobre transparência na divulgação das contas públicas.

Eduardo Paes (DEM)

Veja propostas de Eduardo Paes (DEM) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Eduardo Paes (DEM) para o combate à corrupção no Rio

“Nós vamos criar uma secretaria de integridade pública, para poder fazer o monitoramento e acompanhamento e controle de todas as ações governamentais e dos agentes públicos. Vamos ter teste de integridade para identificar agentes públicos que estejam cometendo irregularidades, ilícitos e desvios. Principalmente, fazer permanentemente, pelo menos naqueles agentes públicos que têm poder de decisão, terá a verificação de sinais exteriores de riqueza. Essa é uma forma que a gente tem para acompanhar e prevenir que esse tipo de atitude aconteça.

Muito objetivamente, é fundamental digitalizar todos os dados, é fundamental que todos os dados estejam disponíveis no Portal da Transparência para aqueles que tenham o desejo de investigar, de acompanhar, o papel da imprensa é importante, dos órgãos de controle, mas tem também um outro papel importante que é fazer com que esses dados sejam palatáveis, facilmente identificáveis pela população em geral, mesmo que as pessoas não entendam profundamente de finanças públicas. Então, nós vamos fazer muita transparência, muito acesso por meios digitais às contas, procedimentos e atos de toda a administração pública municipal.”

Marcelo Crivella (Republicanos)

Veja propostas de Marcelo Crivella (Republicanos) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Marcelo Crivella (Republicanos) para o combate à corrupção no Rio

“O governante tem que ser radical contra a corrupção e dar o exemplo. Aqui no Rio de Janeiro, a gente criou o integridade carioca, um departamento para apurar isso. Foi graças a ele que vencemos a Linha Amarela, que demorou três anos. Nós demos idoneidade na Lamsa, OES, na Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia e está em processo a Odebrecht. Nós somos, digamos assim, 100% contra a corrupção. É isso que temos que continuar fazendo. Tem R$ 6 bilhões que detectamos de superfaturamento. E trazendo de volta para prefeitura vai dar pra asfaltar a cidade inteira e acabar com problema de saneamento.

Eu gostaria até de conversar com o controlador-geral da União para saber aqui no Rio de Janeiro o que não está transparente. Na minha opinião, tudo que o cidadão quiser saber está lá. Pode ser que haja alguma coisa que a gente não colocou porque não há espaço para isso e há outras coisas mais interessantes e importantes das pessoas saberem, políticas da saúde, da educação, da assistência social, mas tudo que o carioca quiser saber, ele vai saber. Do salário do prefeito, da agenda do prefeito, dos secretários, das despesas da prefeitura, em qualquer setor, tudo isso pode ser obtido na prefeitura. É o que faz a Defensoria, o Ministério Público e a própria Justiça. No Rio de Janeiro, a transparência é total, eu posso garantir. Eu espero que a Controladoria Geral da União tenha também transparência para mostrar para gente os critérios que eles usam.”

Martha Rocha (PDT)

Veja propostas de Martha Rocha (PDT) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Martha Rocha (PDT) para o combate à corrupção no Rio

“Como presidente da Comissão Covid-19, que apurou os desvios de dinheiro público em tempos de pandemia, eu tive a oportunidade de participar da elaboração de duas importantes leis. A primeira que trata das novas formas de contratação das organizações sociais. A outra que garante a transparência dos contratos públicos. Na nossa gestão na Prefeitura do Rio, vamos ter uma ação proativa, garantindo amplamente a participação da Controladoria, bem como outros órgãos de controle do Ministério Público e do Tribunal de Contas do município. Temos que ter uma ação preventiva de modo a acabar de vez com as ações de corrupção na gestão pública.

A lei que garante a transparência das atividades dos poderes públicos existe desde 2011. Entretanto, quando você visita o site da prefeitura do Rio, é como se você a todo tempo tivesse vencendo um teste de resistência e fosse levado para pegadinhas e labirintos. A nossa gestão é de um governo aberto, portanto, vamos criar o gabinete digital da cidade do Rio de Janeiro, através de um aplicativo em que a população vai poder acompanhar em tempo real as decisões e a aplicação dos recursos públicos da prefeitura do Rio. E com isso, nós vamos garantir total transparência das ações da prefeitura.”

Luiz Lima (PSL)

Veja propostas de Luiz Lima (PSL) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Luiz Lima (PSL) para o combate à corrupção no Rio

“A corrupção é endêmica no nosso país e parece que no município do Rio de Janeiro ela é ainda mais grave. Para isso, a gente vai trazer pessoas boas, competentes e honestas para administrar as secretarias, as autarquias, subprefeituras e empresas municipais. O Ministério Público estará presente, o Tribunal de Contas fará parte também desse processo. É preciso respeito com o recurso pago pelos impostos do simples cidadão. O Rio de Janeiro precisa ser transparente, a prefeitura deve ser transparente e o prefeito deve estar sempre presente com o objetivo principal: combater a corrupção.

É muito difícil para o cidadão pesquisar no portal da Prefeitura, buscar informações, informações transparentes, seja o órgão que for. As siglas, as informações, são muito complexas. O cidadão não precisa ser um técnico para receber essas informações. A Controladoria-Geral da União está correta: é muito difícil você buscar informações nos órgãos da prefeitura do Rio de Janeiro. O cidadão precisa ser respeitado, afinal de contas, é ele que paga a conta. Ele é um cliente e ele precisa ter respostas. Ele precisa ter as suas solicitações atendidas a tempo e com eficiência. No meu governo, a transparência será prioridade.”

Benedita da Silva (PT)

Veja propostas de Benedita da Silva (PT) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Benedita da Silva (PT) para o combate à corrupção no Rio

“Para combater a corrupção, eu vou fiscalizar e também a sonegação, porque sonegando nós retomamos o dinheiro da saúde, da educação e tiramos da assistência social. Nos 100 primeiros dias, eu quero colocar uma auditoria para que os contratos que tiverem vantagens indevidas sejam cancelados. Vou também criar um canal público para que as pessoas possam fazer denúncias e todas elas serão denúncias investigáveis. A controladoria será fortalecida para que as licitações possam buscar melhores preços.

Nós teremos um orçamento aonde a população, o cidadão, vai decidir sobre os gastos, o que é importante para ser feito no seu bairro. O debate será aberto. O Portal de Transparência deverá funcionar para que as pessoas tenham informações precisas, porque o sistema que hoje está aí, não funciona. O nosso atendimento vai garantir que as respostas venham com prazos para que, no telefone ou no aplicativo, essa população saiba, porque ninguém pode colocar viaduto, derrubar o viaduto, sem que a população saiba do que realmente o governante vai estar fazendo.”

Bandeira de Mello (Rede)

Veja as propostas de Eduardo Bandeira de Mello (Rede) para combater a corrupção no Rio
Veja as propostas de Eduardo Bandeira de Mello (Rede) para combater a corrupção no Rio

“A melhor forma de combater a corrupção é a urna, votando em candidatos honestos e competentes, afinal, a solução não vai vir exatamente de quem criou o problema. Nós vamos colocar o Rio de Janeiro como a capital mais transparente do Brasil, segundo o Portal de Transparência, até o final do nosso governo. E para isso nós vamos ter uma administração eficiente, informatizada e sem entraves burocráticos. Eu ainda faço questão de ter a fiscalização rigorosa e permanente da Controladoria do Município, do Tribunal de Contas e da Câmara de Vereadores. E também um processo estrutural de avaliação de políticas públicas pelo Instituto Pereira Passos. Com transparência total de todos os atos de governo não haverá espaço para desvios éticos.”

Renata Souza (PSOL)

Veja as propostas de Renata Souza (PSOL) para o combate à corrupção no Rio
Veja as propostas de Renata Souza (PSOL) para o combate à corrupção no Rio

“Nós vamos investir no planejamento, transparência e participação popular. Isso faz com que a corrupção não seja algo sistêmico como a gente viu nos últimos governos da Prefeitura do Rio de Janeiro. Então, nós vamos criar um gabinete virtual, onde todos os dados, as informações técnicas, administrativa e o orçamento estejam disponíveis. A ideia é que os leilões e os editais da prefeitura tenham transmissões ao vivo. E vamos fortalecer a comunicação entre os conselhos de políticas públicas e os conselhos de moradores, porque a gente quer salvar o Rio e apostar na democracia, no acesso e transparência de toda ação. Vamos trazer o povo para o centro das decisões da Prefeitura do Rio de Janeiro.”

Fred Luz (Novo)

Veja propostas de Fred Luz (Partido Novo) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Fred Luz (Partido Novo) para o combate à corrupção no Rio

“Não há dúvida que tem muita corrupção na cidade do Rio de Janeiro. E a principal razão é a falta de transparência. Nós vamos dar transparência total a todos os atos e decisões da prefeitura desde o primeiro momento. A sociedade civil já tem instrumentos de controle e de propagação da transparência. A falta de transparência é o principal pilar da corrupção. Nós vamos chamar e estamos chamando a sociedade civil, via Conselho Regional de Contabilidade, para nos apoiarem para medir isso também. Lá no Flamengo, onde eu fui diretor-geral, desde o primeiro ano nós ganhamos todos os prêmios de transparência.”

Paulo Messina (MDB)

Veja propostas de Paulo Messina (MDB) para o combate à corrupção no Rio
Veja propostas de Paulo Messina (MDB) para o combate à corrupção no Rio

“Primeira coisa não vai ter partido político nomeando para secretarias. Os secretários no nosso governo serão só técnicos. Segundo, acabar com os contratos emergenciais e com concorrências. A gente vai ter licitações só com pregão eletrônico. Vamos refazer inclusive os atuais. Terceiro, nós vamos dar liberdade total para a CGM, para a Controladoria Geral do Município, empoderamento da Controladoria. Quarto, livre acesso à informação. A Lei de Acesso à Informação hoje só dá resultado com 30 dias. Vai ser imediato para Ministério Público, para imprensa, para a Câmara, para todos os órgãos de controle. Por último, processo eletrônico. Vou pegar todos os processos físicos escondidos em gabinete e transformar em processo eletrônico, na internet, em tempo real, para você, para todo mundo consultar. No nosso governo, a corrupção no Rio de Janeiro vai acabar.”

Vídeos: Candidatos falam sobre propostas para a Saúde:

10 vídeos

Veja propostas de Benedita da Silva (PT) para a Saúde no Rio

Veja propostas de Renata Souza (PSOL) para a Saúde no RioVeja propostas de Martha Rocha (PDT) para a Saúde no Rio

Continuar lendo OS CANDIDATOS MAIS BEM COLOCADOS NO RIO RESPONDEM A QUESTÕES SOBRE CORRUPÇÃO

POPULAÇÃO DE MACAIBA AVALIA A GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA COMO REGULAR

Governo Fátima Bezerra é avaliado como regular por 38,2% da população de Macaíba

08 nov 2020

Pesquisa Agora Sei/Política em Foco aponta que o Governo Fátima Bezerra é considerado regular por 38,2% da população de Macaíba.

Outros 18% consideram a gestão ruim.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte com o número 9314/2020. As 500 entrevistas foram feitas no dia primeiro de novembro e a margem de erro é de 4,3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais da amostra.

Confira os números completos:

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo POPULAÇÃO DE MACAIBA AVALIA A GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA COMO REGULAR

BOAS NOTÍCIAS: UM TIPO DE ERVA DANINHA CONSEGUIU INTERROMPER O CRESCIMENTO DAS CÉLULAS DE CÂNCER DE MAMA

Cientistas estudam a planta há mais de uma década e agora o resultado da pesquisa foi publicado na revista científica New Phytologist. Uma pesquisa inovadora que vem do Reino Unido, cujos cientistas estudam uma planta há mais de uma década, concluiu que  e a tal erva daninha conseguiu interromper o crescimento das células do câncer de mama. planta é pequena e nativa da Europa e Ásia. É uma planta herbácea da família das Brassicaceae, a mesma da mostarda. Então te convido a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa incrível descoberta!

Erva daninha impede que câncer de mama se espalhe: estudo

Um tipo de erva daninha conseguiu interromper o crescimento das células do câncer de mama.

Cientistas estudam a planta há mais de uma década e agora o resultado da pesquisa foi publicado na revista científica New Phytologist.

A pesquisa inovadora vem do Reino Unido e a planta é a Arabidopsis thaliana, que tem flor, é pequena e nativa da Europa e Ásia.

É uma planta herbácea da família das Brassicaceae, a mesma da mostarda.

Bloqueio do câncer

As folhas foram tratadas com o hormônio vegetal jasmonato, uma substância descoberta no jasmim que aumenta as respostas das plantas ao estresse.

Em seguida, eles incubaram as folhas tratadas com células de câncer de mama.

Os pesquisadores descobriram que não apenas as células cancerosas pararam de crescer, mas as células normais permaneceram inalteradas.

Isso é significativo porque o uso da planta no tratamento do câncer de mama pode potencialmente levar a um tempo de recuperação mais rápido e menos efeitos secundários para pacientes submetidas a tratamento químico.

Novos tratamentos

A professora Alessandra Devoto, do Departamento de Ciências Biológicas da Royal Holloway University, vem conduzindo essa pesquisa desde 2006.

O trabalho também tem colaboração da Dra. Amanda Harvey, da Brunel University London, e do Prof Nicholas Smirnoff da Universidade de Exeter.

Eles também descobriram mecanismos moleculares associados às mudanças nas células do câncer de mama.

Isso vai permitir o desenvolvimento de novos tratamentos.

“Estou realmente entusiasmada por ter descoberto o incrível impacto que esta planta despretensiosa tem nas células do câncer de mama. A descoberta prova que mesmo as plantas que não tem características medicinais podem funcionar para o tratamento do câncer”, disse a professora Alessandra Devoto.

A doutora Harvey e o Professor Smirnoff acrescentaram:

“Isso também servirá para outras doenças e para o progresso desta pesquisa, obtendo mais financiamento para beneficiar a sociedade de forma mais ampla”, concluíram.

Com informações do GNN

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: UM TIPO DE ERVA DANINHA CONSEGUIU INTERROMPER O CRESCIMENTO DAS CÉLULAS DE CÂNCER DE MAMA

CIÊNCIA: DORMIR 29 MINUTOS A MAIS CADA NOITE PODE SER A CHAVE PARA MELHORAR A ATENÇÃO PLENA

Uma pesquisa que “finalmente” aponta o número perfeito de minutos extras de sono por noite para melhorar a atenção plena no dia seguinte é o destaque, aqui da coluna CIÊNCIAS desta quarta-feira. Por isso lhe convido a ler o texto completo a seguir e entender como esse estudo chegou a essa inusitada conclusão!

Estudo revela o número perfeito de minutos extras de sono por noite para melhorar a atenção plena

 

A plena atenção é alcançada trazendo intencionalmente a consciência e a atenção de um indivíduo para as experiências que ocorrem no momento presente, sem formar uma opinião.

Ao contrário de estudos anteriores, uma nova pesquisa publicada no  Sleep Health  analisou como as múltiplas dimensões do sono noturno impactam a atenção diária, ao invés de focar apenas na qualidade ou duração do sono.

O estudo, liderado pela University of South Florida, descobriu que um sono melhor melhora a atenção plena no dia seguinte, o que, por sua vez, reduz a sonolência durante o dia.

A pesquisa se concentrou em enfermeiras, o maior grupo de profissionais de saúde cuja necessidade de sono ideal e atenção plena é particularmente alta.

Problemas de sono são comuns nesta população devido a longos turnos, falta de controle situacional e proximidade de condições de saúde potencialmente fatais. Sua ótima saúde do sono e atenção plena são particularmente importantes, pois atuam na linha de frente da pandemia COVID-19.

“Pode-se estar acordado e alerta, mas não necessariamente atento. Da mesma forma, uma pessoa pode estar cansada ou com pouca excitação, mas ainda assim pode estar consciente ”, disse o autor principal Soomi Lee, professor assistente de estudos de envelhecimento da USF . “A atenção plena está além de apenas estar acordado. Indica o controle da atenção e autorregulação que facilita a sensibilidade e o ajuste adaptativo às pistas ambientais e internas, que são essenciais ao fornecer cuidados cuidadosos aos pacientes e ao lidar eficazmente com situações estressantes ”.

Lee e seus colegas da USF e do Moffitt Cancer Center acompanharam 61 enfermeiras por duas semanas e examinaram várias características da saúde do sono. Eles descobriram que a atenção cuidadosa das enfermeiras era maior do que o normal após noites com maior suficiência de sono, melhor qualidade do sono, menor eficiência, e maior duração do sono (meia hora extra a mais).

A atenção consciente diária contribuiu para menos sonolência no mesmo dia. Aqueles com maior atenção plena também tiveram 66% menos probabilidade de apresentar sintomas de insônia durante o período de estudo de duas semanas.

Os pesquisadores chegaram a essas conclusões usando uma variedade de ferramentas para medir o quanto os participantes estavam conscientes a cada momento diário e como seus estados mentais eram afetados pelo sono.

Os participantes foram solicitados a responder a perguntas diárias sobre a consciência plena e a sonolência três vezes por dia durante duas semanas usando o aplicativo para smartphone RealLife Exp.

A atenção plena diária foi medida pela Escala de Conscientização de Atenção Consciente, que fazia perguntas como: “Eu estava fazendo algo automaticamente, sem estar ciente do que estava fazendo” e “Estava achando difícil manter o foco no que estava acontecendo”. Os participantes também usaram um dispositivo Actiwatch Spectrum pelas mesmas duas semanas que mediu a atividade do movimento do pulso para quantificar os padrões de sono e vigília.

Os resultados deste estudo fornecem informações sobre o desenvolvimento de uma estratégia de intervenção de saúde comportamental para uma gama mais ampla de pessoas, especialmente profissionais de saúde que precisam de um sono melhor e de atenção plena. Dada a associação entre atenção consciente e melhor atendimento ao paciente, melhorar o sono nessa população também pode trazer benefícios importantes para os resultados de saúde do paciente.

Fonte: goodnewsnetwork.org

Continuar lendo CIÊNCIA: DORMIR 29 MINUTOS A MAIS CADA NOITE PODE SER A CHAVE PARA MELHORAR A ATENÇÃO PLENA

PESQUISA MOSTRA EFICÁCIA DE MEDICAMENTO NO TRATAMENTO DE CÂNCER DE MAMA

 

Saiba o que existe de mais avançado no tratamento do câncer de mama

Conquistas mais recentes trazem medicamentos que agem diretamente na célula doente ou estimulam o sistema imune a atacar o câncer

Existem diferente tumores de câncer de mama, portanto há avanços  em tratamentos que comtemplam um tipo específico. O oncologista  NOAN PONDE do A.C CAMARGO CÂNCER CENTER, disse que durante um congresso Europeu houve grande avanço na eficácia do medicamento chamado Abemaciclib para tumores luminais na fase inicial quando não há metástase. Esse medicamento faz parte dos chamados inibidores de ciclina, impede a divisão e multiplicação das células cancerosas.

SAÚDE

Brenda Marques, do R7

 

Cada avanço no tratamento serve para um tipo específico de câncer de mama

Freepik

O câncer de mama não é uma doença única, existem diferentes tumores e, portanto, há tratamentos e avanços que contemplam um tipo específico dentre eles. As conquistas mais recentes são no âmbito da terapia-alvo, que age diretamente nas células cancerígenas sem afetar as que estão saudáveis e da imunoterapia, que estimula o próprio sistema imunológico a atacar o câncer.

Noam Ponde, oncologista clínico do A.C. Camargo Cancer Center, afirma que no mês passado, durante o Congresso Europeu, houve um grande avanço, com a apresentação de uma pesquisa que mostrou a eficácia de um medicamento chamado abemaciclib para tratar pacientes com tumores luminais -que têm receptores de estrógeno e progesterona – na fase inicial, quando não há metástase.

Esse tipo de tumor corresponde a mais de 70% dos cânceres de mama, de acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer).

“Antes, eles eram usados só para pacientes com câncer metastático [quando o tumor já se espalhou para outras partes do corpo]. O estudo mostrou que quando esse remédio é usado por dois anos junto com a terapia endócrina aumenta a chance de cura para mulheres com alto risco de reaparecimento da doença”, explica.

O especialista explica que esse medicamento faz parte dos chamados inibidores de ciclina, um tipo de terapia-alvo que impede a divisão e multiplicação das células cancerosas.

Ainda em 2019, foram obtidas conquistas para tratar mulheres com câncer metastático do tipo HER2. Assim chamado em referência à proteína que ele expressa, esse tumor representa 20% dos cânceres de mama.

“Tivemos a aprovação de três drogas nos Estados Unidos: neratinib, tucatinib e trastuzumab-deruxtecan. Os três são terapia-alvo, mas de catecorias distintas”, detalha Ponde.

O oncologista esclarece que o último medicamento citado pertence à classe dos anticorpos monoclonais, que agem em um receptor específico da célula cancerígena, “É como um míssil teleguiado e joga dentro da célula a quimioterapia, então você consegue uma eficácia maior e toxicidade menor”, compara.

“Estudos mostraram que pacientes que já haviam feito outros tratamentos e receberam essas drogas apresentaram uma diminuição do tumor e, além disso, a doença ficou sob controle por um tempo mais longo do que o esperado”, destaca.

Também ano passado, o Brasil aprovou a primeira imunoterapia destinada para pacientes com câncer de mama no país, feita com um medicamento injetável chamado atezolizumabe.

O mecanismo de ação da imunoterapia consiste em “destravar” o sistema imune, que é bloqueado por alguns tipos de câncer. Essa liberação permite que as células de defesa do organismo reconheça e destrua o câncer, conforme descreve Ponde.

“O problema é que, com o fortalecimento do sistema imunológico, outras partes do corpo acabam sendo atacadas, como pulmão, pâncreas e glândula tireoide, então tem risco de hipotireoidismo”, explica.

Além disso, a abrangência da imunoterapia para o câncer de mama é muito limitada: seu uso está aprovado por órgãos reguladores só para pacientes que possuem câncer de mama triplo-negativo (que não possuem receptores hormanais nem a proteína HER2), metastático e a expressão de uma molécula chamada PDL-1, que impede o combate às células cancerosas.

“Existem dados promissores [sobre a eficácia para outros tipos de cânceres de mama], mas precisa de aprovação do FDA [Food and Drug Administration, a agência reguladora americana], que significa muita coisa no contexto de novos tratamentos”, frisa o oncologista.

‘Brasil está atrasado’

Questionado sobre o panorama brasileiro para o tratamento dos tumores de mama, o especialista enfatiza o atraso – na aprovação, comercialização, incorporação de novos medicamentos no SUS (Sistema Único de Saúde) e obrigatoriedade de cobertura por convênios.

“Uma caixa de abemaciclib custa R$ 18 mil por mês e os planos de saúde não são obrigados a pagar. Imagine a angústia de você receber o diagnóstico, ter o tratamento disponível, mas não poder pagar. Só consegue se processar o convênio, o que é absurdo”, ressalta

“Nesse momento está havendo uma consulta pública sobre a inclusão dos inibidores de ciclina no rol da ANS (Agência Nacional de Saúde), o que tornaria a cobertura obrigatória”, informa.

A inclusão no SUS está ainda mais distante e, por enquanto, não passa de uma utopia. “Nesse momento nem se pensa nisso. Esse ano o SUS integrou uma droga chamada pertuzumabe que as pessoas já tomam há 9 anos para tratar o tumor do tipo HER2”, exemplifica.

Continuar lendo PESQUISA MOSTRA EFICÁCIA DE MEDICAMENTO NO TRATAMENTO DE CÂNCER DE MAMA

PESQUISA IBOPE EM NATAL APONTA OS PERCENTUAIS DE INTENÇÕES DE VOTOS PARA PREFEITO DA CAPITAL

Pesquisa Ibope em Natal: Álvaro Dias, 44%; Kelps, 7%; Delegado Leocádio, 7%

26 out 2020

Álvaro cresce, Kelps sofre queda de 12% para 7%, Leocádio sobe, Hermano cai e Jean cresce em pesquisa do IBOPE - Thalita Moema Informação e aqui!

Pesquisa Ibope divulgada pela Inter TV Cabugi nesta segunda-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de Natal nas Eleições 2020:

Fernando Freitas (PCdoB), Afrânio Miranda (Podemos) e Nevinha Valentim (PSOL) tiveram menos de 1%. A candidata Jaidy Oliver (DC) não foi citada. Fernando Pinto (NOVO), que figurava na primeira pesquisa, desistiu da candidatura no dia 16 de outubro.

A pesquisa foi encomendada pela Inter TV Cabugi.

Evolução

  • Álvaro Dias foi de 33% para 44%;
  • Kelps foi de 12% para 7%;
  • Delegado Leocádio foi de 3% para 7%;
  • Hermano Morais foi de 6% para 5%;
  • Senador Jean foi de 2% para 5%;
  • Coronel Azevedo se manteve com 2%;
  • Coronel Helio Oliveira foi de 1% para 2%;
  • Carlos Alberto foi de 4% para 1%;
  • Rosália Fernandes se manteve com 1%;
  • Fernando Freitas foi de 2% para 0%;
  • Afrânio Miranda se manteve com 0%;
  • Nevinha Valentim se manteve com 0%;
  • Jaidy Oliver De Sousa teve 1% na pesquisa de 6 de outubro e não foi citada nesta;
  • Brancos e nulos foram de 20% para 17%;
  • Indecisos foram de 11% para 9%.

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

  • Delegado Leocádio (PSL): 30%
  • Kelps (Solidariedade): 18%
  • Senador Jean (PT): 18%
  • Hermano Morais (PSB): 17%
  • Coronel Azevedo (PSC): 14%
  • Álvaro Dias (PSDB): 13%
  • Rosália Fernandes (PSTU): 12%
  • Coronel Helio Oliveira (PRTB): 12%
  • Carlos Alberto (Beto) (PV): 11%
  • Nevinha Valentim (PSOL): 11%
  • Afrânio Miranda (Podemos): 10%
  • Fernando Freitas (PCdoB): 9%
  • Jaidy Oliver (DC): 9%
  • Poderiam votar em todos: 1%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 24%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%.

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 602 eleitores da cidade de Natal
  • Quando a pesquisa foi feita: 24 a 26 de outubro
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: RN‐02686/2020
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
Fonte: Política em Foco
Continuar lendo PESQUISA IBOPE EM NATAL APONTA OS PERCENTUAIS DE INTENÇÕES DE VOTOS PARA PREFEITO DA CAPITAL

COMPORTAMENTO: UMA PESQUISA REVELOU QUE AS PESSOAS ESTÃO ADQUIRINDO NOVOS HÁBITOS SAUDÁVEIS DEVIDO A PANDEMIA

Apesar de todas as mortes, de todos os transtornos e prejuízos causados pela pandemia do coronavírus algo de bom aconteceu como consequência para muita gente. Uma pesquisa aponta que as pessoas estão adquirindo novos hábitos saudáveis devido a pandemia. São novas rotinas com pelo menos cinco novos rituais por estarem em casa este ano. Então, lhe convido a ler o artigo completo a seguir e conhecer quais são esses novos hábitos que estão mudando a vida das pessoas!

Pesquisa mostra que as pessoas estão adquirindo novos hábitos saudáveis ​​como resultado de estar em casa durante uma pandemia

 

 

Os britânicos vêm criando novas rotinas saudáveis ​​nos últimos meses, com muitos adotando pelo menos cinco novos rituais por estarem em casa este ano.

Uma pesquisa com 2.000 adultos revelou que mais de um terço adquiriu e adotou bons hábitos durante o bloqueio.

E sete em cada dez disseram que seus novos rituais os fizeram sentir-se felizes e seguros, com 65% acreditando que a forma como se sentem no dia-a-dia melhorou.

64% afirmam que estão se exercitando mais e dois terços dessas pessoas afirmam que seu bem-estar melhorou. 65 por cento também disseram que uma dieta balanceada ajudou.

A pesquisa, encomendada pela empresa de probióticos japonesa Yakult, também revelou que quase oito em cada dez pretendem continuar com as mudanças que fizeram recentemente.

O estudo da OnePoll também descobriu que, durante o bloqueio, o gosto pelo ar livre aumentou, com 29% adotando mais tempo passado com a natureza.

Assar e cozinhar do zero também cresceu em popularidade, com um em cada quatro introduzindo esse ritual em suas vidas.

Também descobriu-se que 31 por cento desenvolveram uma tendência para organizar suas casas.

E, 18 por cento dos entrevistados estão acalmando suas mentes meditando ou explorando a atenção plena durante este período perturbador.

Estar muito mais em casa e precisar se sentir mais organizado e no controle foram os principais motivos pelos quais os britânicos afirmam ter adquirido novos hábitos e rituais – além de simplesmente ter mais tempo disponível.

Você tem alguma dica ou truque de bem-estar que gostaria que outros leitores da GNN soubessem?   Gostaríamos muito de ouvir sobre quaisquer novas rotinas e hábitos saudáveis ​​que você possa ter adquirido durante a pandemia.

Fonte: Good news network

Continuar lendo COMPORTAMENTO: UMA PESQUISA REVELOU QUE AS PESSOAS ESTÃO ADQUIRINDO NOVOS HÁBITOS SAUDÁVEIS DEVIDO A PANDEMIA

SEGUNDO IBGE, POR CAUSA DA PANDEMIA 65 MIL PESSOAS NO RN ESTÃO AFASTADAS DO TRABALHO

Por G1 RN

 

Carteira de trabalho — Foto: Mauro Pimentel/AFP/ArquivoCarteira de trabalho — Foto: Mauro Pimentel/AFP/Arquivo

O número de pessoas afastadas do trabalho para ficarem em distanciamento social diminuiu no Rio Grande do Norte. Ao todo, 65 mil trabalhadores permaneceram fora do cargos no mês de setembro no estado.

O dado está na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número tem caído desde maio, quando começou a pesquisa. No mês anterior, agosto, esse número era de 84 mil. Em julho, eram 140 mil trabalhadores. Em maio, na maior marca, 272 mil pessoas estavam nessa condição.

Segundo o IBGE, esses trabalhadores são apenas os que estão afastados oficialmente dos cargos do trabalho, seja com remuneração ou não. Os funcionários em home office não integram esse grupo.

Apesar da diminuição, esse número de trabalhadores afastados em função da pandemia representa 5,5% das pessoas ocupadas no RN. Essa é a segunda maior proporção entre os estados do Nordeste e uma das cinco maiores do Brasil.

Na região Nordeste, são 773 mil trabalhadores afastados – 4,2% da população ocupada. No Brasil, 3,6% da população ocupada estavam nessa condição em setembro, ou seja, 3 milhões de pessoas.

238 mil desocupados

O Rio Grande do Norte também registrou no mês de setembro 238 mil pessoas desocupadas – termo dado àquelas que buscam emprego, mas não encontram. A taxa de desocupação é de 16,8%, número estável em comparação ao mês de agosto. A taxa é considerada “alta” pelo IBGE.

Também permaneceram estáveis no mês de setembro no RN a informalidade, a média de rendimento proveniente de auxílios emergenciais governamentais e o percentual dos domicílios que receberam auxílios emergenciais governamentais.

População testada contra Covid-19

Segundo o IBGE, 10,7% da população do RN fez teste para Covid-19, o que representa 377 mil pessoas. O estado está ao lado da Paraíba e da Bahia com a terceira maior testagem do Nordeste. Apenas Piauí (17%) e Sergipe (12%) testaram mais, proporcionalmente, a própria população.

Desse total de testados, 36% têm rendimento médio real entre meio salário mínimo a menos de um salário mínimo. Já as pessoas com rendimento médio de quatro ou mais salários mínimos representam 9,4% – a menor parte dos testados.

PNAD

Elaborada para acompanhar o período de pandemia, a PNAD Covid-19 apresenta dados sobre saúde, trabalho e outros tópicos relacionados ao período. Mensalmente, o IBGE divulga os resultados da pesquisa para Brasil, grandes regiões e unidades da federação.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SEGUNDO IBGE, POR CAUSA DA PANDEMIA 65 MIL PESSOAS NO RN ESTÃO AFASTADAS DO TRABALHO

CIÊNCIAS: EXERCÍCIOS INTERVALADOS DE ALTA INTENSIDADE MELHORA CONDICIONAMENTO FÍSICO DE IDOSOS ACIMA DE 70 ANOS

Um novo estudo sobre condicionamento físico e melhoria geral da SAÚDE é o destaque de hoje na  coluna CIÊNCIAS. Um grupo de pesquisadores da  Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, após 5 anos de estudos com grupos de idosos concluiu que o treinamento intervalado de alta intensidade é o melhor exercício para idosos com mais de 70 anos. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa pesquisa!

O melhor exercício para idosos é o treinamento intervalado de alta intensidade, afirma o estudo

 

 

Uma rotina de treinamento intervalado de alta intensidade duas vezes por semana mostra um efeito marcante no condicionamento físico e no bem-estar geral em pessoas com mais de 70 anos, de acordo com um novo estudo.

Sessões regulares de cardio centradas em rajadas curtas de exercícios intensos, interrompidos por breves períodos de descanso, podem nos ajudar a permanecer mais saudáveis ​​por mais tempo, de acordo com pesquisadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia.

Quando o estudo de 5 anos começou em 2012, os pesquisadores o chamaram de Geração 100 e dividiram aleatoriamente os participantes saudáveis ​​em três grupos de treinamento diferentes.

Um grupo foi designado para treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) usando o método 4X4 duas vezes por semana – fazendo 4 minutos de exercício aeróbico de 85-95% da frequência cardíaca máxima e 4 minutos de 60% da frequência cardíaca máxima por 4 rodadas. O grupo dois foi instruído a treinar em intensidade moderada e constante por 50 minutos. Os participantes podiam escolher se queriam treinar por conta própria ou participar de um treinamento em grupo com instrutores.

O terceiro grupo, o grupo de controle, foi aconselhado a se exercitar de acordo com as recomendações das autoridades de saúde norueguesas. Este grupo não recebeu treinamento organizado sob os auspícios da Geração 100, mas foi convocado para exames regulares de saúde e avaliações físicas.

“Em primeiro lugar, devo dizer que o exercício em geral parece ser bom para a saúde dos idosos. E os resultados do nosso estudo mostram que, além disso, treinar regularmente em alta intensidade tem um efeito positivo extra ”, diz Dorthe Stensvold , professor do Grupo de Pesquisa de Exercícios Cardíacos da universidade.

“A qualidade de vida física e mental foi melhor no grupo de alta intensidade após cinco anos do que nos outros dois grupos. O treinamento intervalado de alta intensidade também teve o maior efeito positivo no condicionamento físico ”, de acordo com Stensvold.

Mas esse tipo de exercício prolonga a vida mais do que exercícios moderados?

Parece que sim. “No grupo de treinamento intervalado, 3% dos participantes morreram após cinco anos. O percentual foi de 6% no grupo moderado. A diferença não é estatisticamente significativa, mas a tendência é tão clara que acreditamos que os resultados dão um bom motivo para recomendar o treinamento de alta intensidade para os idosos ”, explica Stensvold.

O estudo também descobriu que a idade tem o menor efeito no nível de condicionamento físico para pessoas que se exercitam regularmente em alta intensidade. Esse grupo teve uma queda no condicionamento físico de 5% em dez anos. Em comparação, os níveis de condicionamento físico caíram em 9% dos indivíduos que se exercitavam regularmente, mas não em alta intensidade. Aqueles que eram fisicamente inativos perderam até 16% de seu condicionamento físico em dez anos.

Parece que é hora de praticar essas estocadas.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: EXERCÍCIOS INTERVALADOS DE ALTA INTENSIDADE MELHORA CONDICIONAMENTO FÍSICO DE IDOSOS ACIMA DE 70 ANOS

ANÁLISE POLÍTICA: COMUNISTAS NA DISPUTA MUNICIPAL EM PLENO SÉCULO 21?

Pesquisas apontam Manuela D’ávila e Guilherme Boulos com chances concretas de eleição para prefeito nas capitais gaúcha e paulista. Algo que chega a ser assustador, segundo o analista político Rodrigo Constantino. Este o destaque, aqui na coluna ANÁLISE POLÍTICA desta quinta-feira. É no mínimo muito estranho, em pleno século 21 essas vozes fantasmagóricas do século passado ainda reverberarem na nossa realidade. Então, peço a você que reflita sobre isso e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: COMUNISTAS NA DISPUTA MUNICIPAL EM PLENO SÉCULO 21?

ÁLVARO DIAS LIDERA NA PRIMEIRA PESQUISA ELEITORAL PARA PREFEITO DE NATAL

Pesquisa Ibope/InterTV Cabugi: Álvaro Dias tem 34%; Kelps Lima 12%; Hermano, 6%

07 out 2020

Pesquisa Ibope/InterTV Cabugi: Álvaro Dias tem 34%; Kelps Lima 12%; Hermano, 6%

Na primeira pesquisa eleitoral feita pelo Ibope para a eleição municipal em Natal, o prefeito e candidato à reeleição, Álvaro Dias (PSDB), apareceu com 33% das intenções de voto. Em segundo lugar ficou o candidato pelo Solidariedade, o deputado estadual Kelps Lima, com 12%.

A pesquisa foi contratada pela InterTV Cabugi. Foram ouvidos 602 eleitores em Natal durante os dias 4 a 6 de outubro. O nível de confiabilidade é de 95%. A pesquisa está registrada no TRE sob o número RN‐02583/2020.

A margem de erro é de 4 pontos. Isso significa que o percentual de cada um dos candidatos pode variar até 4 pontos para cima ou para baixo.

Confira todos os percentuais:
– Álvaro Dias (PSDB): 33%
– Kelps (Solidariedade): 12%
– Hermano Morais (PSB): 6%
– Carlos Alberto (Beto) (PV): 4%
– Delegado Sergio Leocádio (PSL): 3%
– Coronel Azevedo (PSC): 2%
– Fernando Freitas (PCdoB): 2%
– Senador Jean (PT): 2%
– Jaidy Oliveira De Sousa (DC): 1%
– Rosália Fernandes (PSTU): 1%
– Coronel Helio Oliveira (PRTB): 1%
– Fernando Pinto (Novo): 1%
– Afrânio Miranda (Podemos): 0%
– Nevinha Valentim (PSOL): 0%
– Branco/ Nulo: 20%
– Não sabe/ Não respondeu: 11%

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo ÁLVARO DIAS LIDERA NA PRIMEIRA PESQUISA ELEITORAL PARA PREFEITO DE NATAL

SAÚDE MENTAL: PESQUISA A PONTA QUE 80% DAS PESSOAS SE SENTEM MAIS FELIZ AO DANÇAR

Uma pesquisa com 2.000 adultos no Reino descobriu que três quartos dos britânicos se sentem ‘felizes’ depois de dançar pela casa e quase 50% destes sente que sua saúde mental é melhor como resultado da atividade. Este é o destaque da nossa coluna SAÚDE desta quarta-feira. Então não deixe de ler os detalhes desta pesquisa.

Sentir-se mais feliz e menos estressado é uma grande vantagem de dançar, digamos 80% das pessoas

 

 

Dizem que rir é o melhor remédio, mas oito em cada dez pessoas acham que dançar também é ótimo para torná-las mais felizes e menos estressadas.

Uma pesquisa com 2.000 adultos britânicos descobriu que três quartos se sentem ‘felizes’ depois de dançar pela casa.

E quase metade chegou a dizer que sente que sua saúde mental é melhor como resultado da atividade.

A pesquisa, encomendada pela Zumba , revelou que 67 por cento desejavam poder dançar com mais frequência, embora 41 por cento admitissem que eram “muito ruins” ou “terríveis” nisso. Não que isso importe tanto.

O psicólogo Dr. Peter Lovatt disse: “Os efeitos positivos da dança têm sido mostrados na literatura científica para ajudar nosso estresse e ansiedade de muitas maneiras, especialmente em tempos difíceis como estes.

“A dança ajuda a mente a se desviar dos padrões de pensamento estabelecidos – e é por isso que a dança reduz o estresse.

O Dr. Lovatt explica um pouco de como a ciência funciona: “Quando movemos nosso corpo, ele libera diferentes substâncias neuroquímicas. Os receptores opióides tornam-se mais ativos e isso significa que nosso limiar de dor aumenta. Sentimos menos dor quando dançamos.

A pesquisa OnePoll mostrou que mais de um quarto (28 por cento) disse que a dança lhes proporcionou ótimas memórias e 23 por cento disseram que ajuda a conectá-los com amigos.

Quase quatro em cada 10 (37 por cento) até disseram que se mexer com a música os ajuda a esquecer todos os seus problemas, com 42 por cento acreditando que a dança lhes permite ‘se perder’.

O Dr. Lovatt, falando em nome de Zumba, acrescentou: “Fazer algo mais físico pode ser uma ótima maneira de reduzir o estresse e a ansiedade – principalmente em tempos incertos como este.

ASSISTIR: Este menino nigeriano acaba de ganhar uma bolsa de estudos depois de o vídeo do Dancing In The Rain se tornar viral

“No entanto, poucos … esforços físicos podem ser tão divertidos quanto dançar – há tantos benefícios em fazer algo de que você gosta, sem necessariamente pensar no impacto positivo que isso terá em seu corpo.”

CONFIRA: 89% das pessoas acham que a felicidade pode ser controlada – e são muito mais felizes com ela

Parece que realmente é hora de tirar a poeira daqueles sapatos de dança e colocar esses hormônios felizes em ação.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo SAÚDE MENTAL: PESQUISA A PONTA QUE 80% DAS PESSOAS SE SENTEM MAIS FELIZ AO DANÇAR

COMPORTAMENTO: AMERICANOS ENTREVISTADOS VEEM A NATUREZA COM OUTROS OLHOS DEPOIS DA COVID-19

Uma pesquisa feita entre 2.000 americanos perguntou como eles estão mantendo seu humor à luz das medidas de distanciamento social. O resultado foi impressionante. Quase seis em cada dez americanos têm uma nova apreciação da natureza durante a quarentena. Essa e outras impressões surpreendentes estão no conteúdo do artigo a seguir. Então, leia, reflita e tire suas conclusões!

Americanos dizem que COVID-19 lhes deu uma nova apreciação da natureza

 

 

Quase seis em cada dez americanos têm uma nova apreciação da natureza durante a quarentena, de acordo com uma nova pesquisa.

pesquisa perguntou a 2.000 americanos como eles estão mantendo seu humor à luz das medidas de distanciamento social.

58% dos entrevistados compartilharam que não apreciavam a natureza tanto quanto deveriam antes da pandemia COVID-19.

Conduzida pela OnePoll em nome da  Recreational Boating & Fishing Foundation  e sua campanha Get on Board, a pesquisa mostrou que três quartos dos entrevistados estão começando a sentir um impulso em seu humor graças a passar mais tempo ao ar livre – com 66% compartilhando que estão fazendo mais atividades ao ar livre perto de casa.

Seis em cada dez compartilharam que conseguiram finalmente reservar um tempo para explorar suas comunidades locais, com parques, trilhas e lagos locais no topo da lista de áreas recém-descobertas.

Um tempo para se relacionar

Robert Pearce

Pouco mais da metade dos entrevistados também foi pescar durante o período de quarentena, e 27% o fizeram especificamente para melhorar sua saúde mental. O fato de essa atividade poder ser realizada respeitando as diretrizes de distanciamento social também é uma vantagem para muitos. Um quarto dos que saem com uma vara também disse que uma vantagem da atividade é o vínculo que podem compartilhar com seus entes queridos.

Com uma infinidade de opções para atividades ao ar livre, quase quatro em cada dez entrevistados se tornaram mais fisicamente ativos durante o tempo em quarentena. Na verdade, 32% dos entrevistados estão participando de mais atividades ao ar livre do que nunca.

Uma das alegrias dessa recém-descoberta apreciação da natureza? Isso traz muitas pessoas de volta às memórias felizes da infância de estar ao ar livre com a família.

Parece que poucos querem parar com suas atividades baseadas na natureza tão cedo: 69% dos entrevistados estão planejando incorporar mais atividades ao ar livre em seu estilo de vida, mesmo depois que a pandemia de COVID-19 diminuir.

“Todos nós podemos usar um pouco de impulso de humor hoje em dia”, disse Stephanie Vatalaro, vice-presidente sênior de marketing e comunicações da RBFF. “O ar livre tem muitas atividades para escolher, então há algo para todos.”

PRINCIPAIS ATIVIDADES EXTERIORES QUE TRAZEM OS AMERICANOS DE VOLTA À INFÂNCIA

  1. Pesca – 37%
  2. Camping – 34%
  3. Ir à praia – 31%
  4. Indo para um lago – 31%
  5. Ciclismo ao ar livre – 28%
  6. Correndo – 24%
  7. Indo para um rio – 23%
  8. Passeios de barco – 23%
  9. Empinando uma pipa – 23%
  10. Caminhadas – 22%
  11. Jardinagem – 21%
  12. Observação de pássaros – 17%
  13. Escalada ao ar livre – 11%
  14. Caiaque – 10%

Fonte: Good News Network

Continuar lendo COMPORTAMENTO: AMERICANOS ENTREVISTADOS VEEM A NATUREZA COM OUTROS OLHOS DEPOIS DA COVID-19

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho