Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

PESQUISA DO IBGE AFIRMA QUE NATAL É A 2ª CAPITAL BRASILEIRA COM MAIOR PERCENTUAL DE ADULTOS DECLARADOS HOMOSSEXUAIS OU BISSEXUAIS

Por g1 RN

 

Pessoas se reúnem ao redor de uma bandeira do orgulho LGBT — Foto: Mike Blake/ReutersPessoas se reúnem ao redor de uma bandeira do orgulho LGBT — Foto: Mike Blake/Reuters

Natal é a segunda capital do país com maior percentual de adultos que se declararam homossexuais ou bissexuais ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O dado foi divulgado nesta quarta-feira (25) dentro da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) – Quesito Orientação Sexual.

Segundo o instituto, 4% dos natalenses maiores de 18 anos que respoderam à entrevista se declararam homossexuais ou bissexuais.

Entre as capitais, o percentual só é menor que o registrado em Porto Alegre (5,1%). Macapá ficou na terceira colocação, com (3,9%).

Em média, 2,8% dos entrevistados nas capitais de todo o país se declararam homossexuais ou bissexuais. No Nordeste, a média das capitais foi de 2,2%.

A pesquisa colheu os dados em 2019 e investigou, pela primeira vez, em caráter experimental, essa característica da população brasileira.

Ao todo, 93% dos natalenses se declararam heterossexuais e 2,9% dos entrevistados não sabiam ou não quiseram informar sua sexualidade.

Rio Grande do Norte

Ainda de acordo com a pesquisa, no Rio Grande do Norte, 1,8% da população adulta seria homossexual ou bissexual. O percentual é pouco superior à media da região Nordeste, que foi de 1,5%.

93,8% dos potiguares se reconheceriam como heterossexuais e outros 4,4% não sabem ou não quiseram responder.

Pesquisa nacional

Segundo o IBGE, cerca de 2,9 milhões de pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais, no país, o que corresponde a 1,8% da população adulta, maior de 18 anos. Já 1,7 milhão não sabe sua orientação sexual e 3,6 milhões não quiseram responder.

De acordo com a pesquisa, o percentual de pessoas que se declararam homossexuais ou bissexuais foi maior entre aquelas com maior nível de instrução e renda.

No grupo de pessoas com nível superior, 3,2% se declararam homossexual ou bissexual, percentual significativamente maior do que os sem instrução ou com nível fundamental incompleto (0,5%).

Os maiores percentuais de homossexuais ou bissexuais também foram observados nas duas classes de rendimento mais elevadas, sendo de 3,1% para os que moravam em domicílios cujo rendimento per capita era de mais de três a cinco salários mínimos, e de 3,5% naqueles com mais de cinco salários mínimos per capita

Primeira edição da pesquisa

Essa foi a primeira vez que o IBGE coletou dados sobre a orientação sexual da população brasileira. As informações foram divulgadas em caráter experimental, segundo o instituto, pois ainda não atingiram um grau completo de maturidade em termos de harmonização, cobertura ou metodologia.

A PNS captou a orientação sexual de forma similar à utilizada em grandes pesquisas domiciliares que realizam esse tipo de investigação pelo mundo. Segundo o IBGE, a comparação dos resultados mostra que os dados da PNS estão coerentes com os gerados por outros países.

“Nos Estados Unidos, por exemplo, onde a coleta da orientação sexual pela autodeclaração é realizada desde 2013, a National Health Interview Survey (NHIS) mostrou que, em 2018, 3,2% das mulheres e 2,7% dos homens norte-americanos se declararam homossexuais ou bissexuais. No Brasil, a PNS, primeira experiência relacionada ao tema, mostrou que esses percentuais foram de 1,8% e 1,9%, respectivamente”, informou o IBGE.

Continuar lendo PESQUISA DO IBGE AFIRMA QUE NATAL É A 2ª CAPITAL BRASILEIRA COM MAIOR PERCENTUAL DE ADULTOS DECLARADOS HOMOSSEXUAIS OU BISSEXUAIS

ALESP REGISTRA ENTRE JANEIRO E ABRIL DESTE ANO MAIOR NÚMERO DE REPRESENTAÇÕES POR QUEBRA DE DECORO DA HISTÓRIA DESDE A CRIAÇÃO DO CONSELHO

Número de representações por quebra de decoro na Alesp é o maior em 23 anos

Foram 28 representações no Conselho de Ética apenas nos cinco primeiros meses de 2022

Carolina Figueiredo

da CNN

São Paulo

Fachada da Assembleia Legislativa de São Paulo, na zona sul de São Paulo.Fachada da Assembleia Legislativa de São Paulo, na zona sul de São Paulo.Foto: Divulgação/Alesp

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) já registrou, entre janeiro e abril desse ano, o maior número de representações por quebra de decoro no Conselho de Ética da Casa da história. O Conselho foi criado em 1994, mas os dados digitalizados só estão disponíveis a partir de 1999.

Foram 28 representações por comportamentos considerados desrespeitosos só nos primeiros cinco meses de 2022. O recorde anterior foi no ano de 2019, quando 21 representações foram feitas. Foi nesse ano que a Casa puniu pela primeira vez um deputado.

De 2019 até hoje — sob gestão da deputada Maria Lucia Amary (PSDB) — essas representações resultaram em cinco advertências, duas perdas temporárias de mandato e uma cassação.

A primeira sanção aplicada pelo órgão aconteceu em 2019, uma advertência ao deputado Douglas Garcia (Republicanos). Declarações de cunho discriminatório e transfóbico por parte do parlamentar foram as razões dos processos movidos pelas deputadas Erica Malunguinho (PSOL) e Professora Bebel (PT).

Do Val é, inclusive, o recordista de acusações por quebra de decoro. Eleito em 2018, o deputado tomou posse em 2019 e, até ter o mandato cassado em 2022, teve 32 representações protocoladas contra ele no Conselho de Ética.

Outros dois deputados, Frederico D’Avila (PL) e Fernando Cury (União Brasil), foram punidos com suspensão, que significa a perda temporária de mandato.

D’Avila foi suspenso por ofender o Papa Francisco, a Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) e o arcebispo de Aparecida (SP), dom Orlando Brandes, durante um discurso na Casa. Já Cury teve o mandato suspenso por 119 dias por acusação de assédio contra a deputada Isa Penna (PCdoB).

Antes de 2019, só duas representações haviam sido feitas contra deputados por quebra de decoro, uma em 2016 e outra em 1999.

Histórico:

1999 – 1 Representação
2000 a 2015: nenhuma representação
2016 – 1 Representação
2017 a 2018: nenhum representação
2019 – 21 Representações
2020 – 12 Representações
2021 – 16 Representações
2022 – 28 Representações (até hoje)
Total – 79 (até hoje)

Condenações do Conselho (2019-até hoje)
5 advertências, 2 perdas temporárias de mandato (suspensões), e uma cassação.

Continuar lendo ALESP REGISTRA ENTRE JANEIRO E ABRIL DESTE ANO MAIOR NÚMERO DE REPRESENTAÇÕES POR QUEBRA DE DECORO DA HISTÓRIA DESDE A CRIAÇÃO DO CONSELHO

MOMENTO ESPETACULAR: BRASILEIRA MAYA GABEIRA SURFA A MAIOR ONDA DO MUNDO E ENTRA PARA GUINNESS WORLD RECORDS

UM FEITO DIGNO DE FIGURAR NO GUINNESS BOOK É O DESTAQUE DA NOSSA COLUNA MOMENTO ESPETACULAR DESTA QUINTA-FEIRA E COMO SE NÃO BASTASSE UM RECORDE BRASILEIRO E MAIS AINDA UM RECORDE MUNDIAL DE UMA BRASILEIRA. A BRASILEIRA MAYA GABEIRA BATEU O RECORDE DOS RECORDES, POIS COM UMA ONDA DE 22,4 M DE ALTURA SUPEROU O RECORDE MUNDIAL MASCULINO COM UMA ONDA DE APENAS 21 M. UM SHOW PRA NINGUÉM BOTAR DEFEITO. PORTANTANO, NÃO PERCA, ASSISTA AO VÍDEO A SEGUIR. PARABÉNS MAYA!

BRASILEIRA ENTRA PRO GUINNESS POR SURFAR MAIOR ONDA DA HISTÓRIA: VÍDEO

O Big Waves Awards 2020, considerado o Oscar das ondas gigantes, confirmou: a brasileira e surfista profissional, Maya Gabeira, fez história no esporte e vai para o Guinness.

Maya foi premiada na categoria “Maior Onda do Big Arwards 2020”. Ela bateu o próprio recorde mundial feminino na semana passada ao pegar uma onda de 22,4 metros de altura, equivalente a um prédio de 7 andares. (vídeo abaixo)

Assim, a WSL – World Surf League – validou e a Maya Gabeira vai para o Guinness World Records com o título de Maior Onda Surfada – Sem Limites – Feminino.

Próprio recorde

O recorde anterior também era dela, quando surfou em uma onda de 20 metros em 2018, no mesmo local, em Nazaré, Portugal.

As divisões masculina e feminina são separadas no Big Wave Awards, mas a onda de Maya neste ano superou a do vencedor entre os homens – o havaiano Kai Lenny, com uma onda de 21 metros.

“Uma mulher surfou a maior onda do ano no geral.  Era algo que eu havia sonhado anos atrás, mas não como algo realista. Não houve representação para eu acreditar que era possível”, disse a campeã brasileira.

“Eu apenas pensei que era tão irreal, mas ver isso acontecer foi incrível. Esse é um esporte extremamente dominado pelos homens, então ter uma mulher capaz de representar isso é bastante raro”, comemorou Maya.

Veja:

Continuar lendo MOMENTO ESPETACULAR: BRASILEIRA MAYA GABEIRA SURFA A MAIOR ONDA DO MUNDO E ENTRA PARA GUINNESS WORLD RECORDS

SEGUNDO DADOS DO IPC, INFLAÇÃO NO REINO UNIDO É A MAIOR EM 40 ANOS

Reino Unido tem a maior inflação em 40 anos

O índice foi impulsionado pelo aumento nos preços da energia elétrica e do gás

O valor no Reino Unido ficou na média projetada pelos economistas

O valor no Reino Unido ficou na média projetada pelos economistas | Foto: Divulgação

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) — que mede a inflação no Reino Unido — disparou a 9% em ritmo anual em abril, um recorde em 40 anos, segundo dados publicados nesta quarta-feira, 18, pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONS).

Em março, a inflação nos 12 meses anteriores foi de 7%. Em uma base mensal, o IPC subiu 2,5% em abril deste ano. No mesmo mês de 2021, o aumento foi de 0,6%.

“A inflação de abril foi impulsionada por um aumento brusco nos preços da energia elétrica e do gás”, disse Grant Fitzner, economista-chefe do ONS.

A alta no mês passado também foi puxada pela escalada do custo de alimentação e transporte. Fitzner destacou que foram registrados ainda “aumentos acentuados” nos preços dos metais, dos produtos químicos e do petróleo bruto.

Em comunicado, o ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak, declarou que “países ao redor do mundo enfrentam uma inflação crescente” e que o índice no Reino Unido é impulsionado pelos preços nos mercados mundiais.

“Não podemos proteger a população por completo dos desafios globais, mas estamos proporcionando um apoio significativo onde podemos, e estamos dispostos a fazer mais”, disse.

Continuar lendo SEGUNDO DADOS DO IPC, INFLAÇÃO NO REINO UNIDO É A MAIOR EM 40 ANOS

NATAL É CLASSIFICADA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE COMO SEGUNDA CAPITAL DO NORDESTE COM MAIOR NÚMERO DE ADULTOS COM DEPRESSÃO

Por g1 RN

 

Natal é a segunda capital do Nordeste com maior número de adultos com depressão, aponta Ministério da Saúde — Foto: G1Natal é a segunda capital do Nordeste com maior número de adultos com depressão, aponta Ministério da Saúde — Foto: G1

Um levantamento inédito publicado pelo Ministério da Saúde neste mês coloca Natal como a segunda capital do Nordeste com o maior número de pessoas com 18 anos ou mais que relataram um diagnóstico médico por depressão. A capital potiguar contabiliza 11,8% de registros nessa parcela da população, atrás somente de Recife, com 12,5%, conforme dados tabulados pelo órgão ministerial através da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) – ano base 2021.

Em todo o País, em média 11,3% dos brasileiros relatam um diagnóstico médico de depressão. É um número bem acima da média apontada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o Brasil, de 5,3%. A pesquisa Vigitel é aplicada todos os anos, e tem como objetivo coletar informações que dizem respeito à saúde nas capitais brasileiras. Essa é a primeira vez que a pesquisa traz números relacionados à depressão. Entre os sintomas da condição, estão: tristeza persistente, desânimo, baixa autoestima, sentimento de inutilidade, alterações no apetite, ganho ou perda de peso súbita, insônia, excesso de sono e fadiga acentuada.

“A pandemia em si, as questões econômicas, o aumento elevado de desemprego… Todos esses fatores contribuem de forma significativa para o elevado número de diagnósticos na capital potiguar”, avalia o preceptor psicólogo do Instituto Santos Dumont, Robson Rates.

Ele destaca, ainda, que com o teleatendimento em saúde, um número maior  de pessoas conseguiu ter acesso direto às equipes médicas. “Temos um aumento significativo desses dados. Mas, com certeza, esses números ainda não demonstram a realidade dos consultórios, pois estão subnotificados. O número real é, provavelmente, muito maior”, reforça.

De acordo com o levantamento, a frequência de adultos que referiram diagnóstico médico de depressão variou entre 7,2% em Belém e 17,5% em Porto Alegre. No sexo masculino, as maiores frequências foram observadas em Porto Alegre (15,7%), Florianópolis (12,9%) e no Rio de Janeiro (11,7%), e as menores em Salvador (4,2%), Rio Branco (4,3%) e Palmas (4,4%). Entre mulheres, o diagnóstico de depressão foi mais frequente em Belo Horizonte (23,0%), Campo Grande (21,3%) e Curitiba (20,9%), e menos frequente em Belém (8,0%), São Luís (9,6%) e Macapá (10,9%).

No conjunto das 27 cidades, a frequência do diagnóstico médico de depressão foi de 11,3%, sendo maior entre as mulheres (14,7%) do que entre os homens (7,3%). Entre os homens, a frequência dessa condição tende a crescer com o aumento da escolaridade. Em Natal, a depressão afeta mais mulheres com 18 anos ou mais (14,6%) do que homens na mesma faixa etária (8,4%).

“As mulheres sofrem mais preconceito social, a sociedade é machista, o índice de desemprego é muito maior entre as mulheres, as grávidas são desligadas do ambiente de trabalho na maioria dos casos. Esses fatores fazem com que as mulheres adoeçam mais”, comenta Robson Rates. A alteração do comportamento e o consequente isolamento são sinais primários de que alguém está desenvolvendo um quadro depressivo. “Se alguém é introspectivo, pode demonstrar uma alegria repentina que não tinha, por exemplo. Depois, vem a apatia, o isolamento, a desesperança. Nos casos mais graves, leva ao suicídio. A depressão é uma doença sem cura. Apesar disso, tem tratamento. Ele precisa ser psicológico e psiquiátrico, além de outras intervenções como atividades físicas”, adverte o psicólogo.

Autocuidado

Conforme a preceptora Miliana Galvão Prestes, mestre em Psicologia do ISD, a depressão apresenta características instaladas, com histórico em adolescentes e adultos.

“A depressão se tornou algo tão generalizado que se apresenta hoje em pessoas que conseguem manter uma rotina de trabalho, de atividade física. Os sinais são sutis e, às vezes, as pessoas não percebem que estão deprimidas”.

“A depressão é uma doença crônica que precisa de acompanhamento com psicólogo e psiquiatra, além de tratamentos alternativos como mudança de estilo de vida, redução de estresse, formas de autocuidado como atividade física, que é um ótimo “remédio” para a depressão”, lista.

Além do autocuidado, a psicóloga aponta que a pessoa com depressão precisa buscar outros tipos de tratamento, como as práticas de cuidado coletivas. “São terapias integrativas, convivência comunitária, se integrar a alguma associação. Situações que essa pessoa tenha alguma convivência social que traga a sensação de pertencimento, de utilidade, valorização”, destaca.

Vigitel

Conforme a publicação, pelo menos 27 mil brasileiros responderam aos questionários por telefone, configurando o maior inquérito de saúde do país, entre setembro de 2021 e fevereiro de 2022. Os entrevistados responderam, entre outros, ao seguinte questionamento:  “Algum médico já lhe disse que o(a) Sr.(a) tem depressão?”. A Vigitel tem como objetivo monitorar a frequência e a distribuição dos principais fatores de risco e de proteção das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), um dos principais problemas de saúde pública no Brasil. Estabeleceu-se um tamanho amostral mínimo de 2 mil indivíduos em cada cidade para estimar, com nível de confiança de 95% e erro máximo de dois pontos percentuais, a frequência de qualquer indicador na população adulta. Além dos dados relativos à depressão, a pesquisa Vigitel aborda aspectos da obesidade, realização de atividade física e consumo de tabaco, por exemplo.

Ranking

Percentual de adultos com 18 anos ou mais que referiram diagnóstico médico de depressão, por sexo, nas capitais do Nordeste.

  • Recife: 12,5%
  • Natal: 11,8%
  • Fortaleza: 11,4%
  • Maceió: 11,3%
  • João Pessoa: 11,0%
  • Aracaju: 10,9%
  • Teresina: 10,8%
  • Salvador: 8,0%
  • São Luís: 8,0%

Fonte: Vigitel 2021

Sobre o ISD

O Instituto Santos Dumont (ISD) é uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

Continuar lendo NATAL É CLASSIFICADA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE COMO SEGUNDA CAPITAL DO NORDESTE COM MAIOR NÚMERO DE ADULTOS COM DEPRESSÃO

SEGUNDO PESQUISA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, NATAL É A 21ª CAPITAL COM MAIOR CONSUMO DE BEBIDAS ALCÓOLICAS

Natal é 21ª colocada em ranking de capitais com maior consumo de bebidas alcoólicas em 2021

Foto: Ilustrativa

Belo Horizonte é a capital que mais consumiu bebidas alcoólicas em 2021, segundo pesquisa do Ministério da Saúde. Natal fica apenas na 21ª colocação nessa lista.

O levantamento mostra que 25,20% dos moradores de BH consumiram mais de quatro doses de bebida alcoólicas em 30 dias. Com isso, a capital lidera o ranking da pesquisa. A segunda colocada é Vitória (ES), com 23,28%, seguida por Cuiabá (MT), com 23,17%.

Já a capital que menos ingere bebidas alcoólicas é Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Apenas 12,8% dos adultos da cidade consumiram mais doses deste tipo de bebida.

Veja o ranking com todas as capitais:

  • Belo Horizonte (MG): 25,20%
  • Vitória (ES): 23,28%
  • Cuiabá (MT): 23,17%
  • Distrito Federal (DF): 22,54%
  • Salvador (BA): 22,53%
  • Palmas (TO): 22,17%
  • Porto Velho (RO): 21,74%
  • Florianópolis (PA): 21,47%
  • Macapá (AM): 20,42%
  • Rio de Janeiro (RJ): 19,90%
  • João Pessoa (PB): 19,83%
  • Campo Grande (MS): 19,77%
  • Recife (PE): 19,43%
  • Teresina (PI): 18,50%
  • Goiânia (GO): 18,39%
  • Fortaleza (CE): 18,33%
  • Boa Vista (RR): 17,87%
  • São Luís (MA): 17,85%
  • Aracaju (SE): 17,28%
  • São Paulo (SP): 15,82%
  • Natal (RN): 15,40%
  • Belém (PA): 15,31%
  • Curitiba (PR): 15,18%
  • Manaus (AM): 14,80%
  • Rio Branco (AC): 13,67%
  • Maceió (AL): 13,16%
  • Porto Alegre (RS): 12,82%

Homens beberam mais
A pesquisa levou em consideração os moradores das capitais brasileiras que consumiram quatro ou mais doses de bebidas alcóolicas, no caso das mulheres e cinco ou mais doses no caso dos homens.

Se for separar por sexo, BH continua liderando a pesquisa com o consumo de álcool entre os homens: 36,21% dos belo-horizontinos consumiram bebidas alcoólicas no período e nas doses pesquisadas no levantamento.

No caso das mulheres, em primeiro lugar na lista das que mais ingeriram bebidas alcóolicas, em 2021, aparecem as moradoras da cidade de Florianópolis, em Santa Catarina: 17, 55% delas se enquadraram no perfil do estudo. As mulheres de BH aparecem em quarto lugar.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SEGUNDO PESQUISA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, NATAL É A 21ª CAPITAL COM MAIOR CONSUMO DE BEBIDAS ALCÓOLICAS

BRASIL FECHOU O MÊS DE FEVEREIRO COM MAIOR TAXA DE GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR DA HISTÓRIA

Brasil registra recorde de geração de energia solar em fevereiro

Dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a pedido da CNN

Iuri Corsini 

DA CNN Rio de Janeiro

REUTERS/Carlos Barria/File Photo

O Brasil fechou o mês de fevereiro com a maior taxa de geração de energia solar da história. Foram mais de 1,2 milhões de MWh (Megawatt-hora) gerados, o dobro do registrado no mesmo período do ano passado.

Os dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), produzidos a pedido da CNN.

O número já estava dentro do esperado, uma vez que novas usinas solares estão entrando no mercado, um reflexo do caminho seguido pelo país de optar por energias mais limpas e diversas, como disse Ricardo Gedra, Gerente de análise e informações ao mercado da CCEE.

“De positivo, podemos citar a diversificação da matriz elétrica brasileira. Ter uma matriz diversificada é bom, pois você não fica na dependência de poucas, como as termelétricas e hídricas. Esse aumento para o país traz mais segurança e robustez para o sistema elétrico brasileiro”, explicou ele.

Atualmente, da capacidade total de geração de energia no Brasil (incluindo todas as fontes), apenas 2,5% correspondem à energia solar.

Além disso, aproximadamente 1,6% da eletricidade consumida no Brasil provém da energia solar centralizada, gerada pelas grandes usinas. Esses números, diz Gedra, devem aumentar significativamente ao longo dos próximos 10 anos.

O especialista também atribui esse avanço da geração de energia solar, principalmente puxada pela geração centralizada, ao crescimento do mercado livre no Brasil.

“As grandes empresas no Brasil têm agora a opção de comprar energia no mercado livre. E como elas tem essa opção, podem escolher a fonte que lhes convém. Muitas têm optado por fontes renováveis.

Essa questão da liberdade dos consumidores (que hoje ainda está restrita a grandes empresas) têm fomentado a energia solar e eólica, já que cada vez mais as empresas têm pensado nos impactos ambientais”, concluiu.

Os dados da CCEE se refletem, por exemplo, no número de consumidores deste tipo de energia. A quantidade de unidades consumidoras abastecidas por energia solar no Brasil dobrou nos últimos 12 meses.

Em março foram registrados 1,1 milhão de estabelecimentos, entre residências e empresas, frente aos 511 mil estabelecimentos, no mesmo período de 2021, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

Continuar lendo BRASIL FECHOU O MÊS DE FEVEREIRO COM MAIOR TAXA DE GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR DA HISTÓRIA

SEGUNDO PESQUISA DA ANP, NATAL TEM O SEGUNDO MAIOR PREÇO DA GASOLINA ENTRE AS CAPITAIS BRASILEIRAS

Natal tem segundo maior preço da gasolina comum entre capitais do Brasil

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Heilysmar Lima

A mais recente pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que abasteceu Natal tem o segundo preço maior entre as capitais do Brasil. Os dados foram levantados entre os dias 6 e 12 de fevereiro.

Em média, o preço na capital potiguar ficou em R$ 6,95, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro, onde a média foi de R$ 7,14. O pódio do preço alto é fechado por Rio Branco, capital do Acre, com média de R$ 6,93. Na outra ponta, estão Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, com R$ 6,34; Cuiabá, capital do Mato Grosso, com R$ 6,35; e São Paulo, com R$ 6,36.

Na média por estados, o Rio Grande do Norte tem a quarta gasolina comum mais cara do país, com um litro do custo de combustível, em média, R$ 6,94. O Rio de Janeiro lidera o ranking, com R$ 7,20; seguindo do Acre, R$ 7,03; e Bahia, com R$ 6,96.

Pesquisa do Procon

Uma pesquisa do último 9 de fevereiro, pelo Procon Natal, realizada em um aumento de 4% no preço da gasolina potiguar em relação ao mês de janeiro. Além da gasolina, um aumento de 0,22% foi registrado no diesel S-10. Por outro lado, oscombustíveis que encontraram negativa -4,88%, seguido pelo etanol com -2,59%, o diesel comum com -0,46% e gasolina aditivada com o menor percentual encontrado com – 0,09%.

O Núcleo de Pesquisa, setor responsável dos dados, realizou uma análise pela pesquisa em 83 postos de gasolina na cidade de Natal, contemplando as quatro regiões da cidade. Analisando os preços de fevereiro a pesquisa, redução de um mês para o outro mês, redução de um mês para o outro mês, uma tendência observada nas de janeiro, uma antes da Petrobras aumento do anúncio pela Petrobras, aumento esse no preço das refinarias e outras pesquisas e pesquisas no diesel, ocasião em que foi observado o consumidor que os preços da bomba para os menores que o anunciado.

As planilhas contendo o preço, média, e todos os dados de pesquisa, bem como o estabelecimento eletrônico para todos os compostos, entre outras informações, servir através do endereço eletrônico http://www.natal.rn.gov.br/ procon/pesquisa. É fonte permitida a publicação dos dados da pesquisa que seja citada a: Núcleo de Pesquisa Procon Natal. No entanto, é vedada a utilização deste, integral ou permitido, para materiais publicitários.

Análise dos dados

Para o Núcleo de pesquisa, os consumidores encontrados nos postos de gasolina seguem essa tendência de redução à aplicada por alguns consumos que prorroga o consumo do governador do preço médio ponderado ao final – (PMPF), que prevê um R$ 27 de outubro a dezembro de 2021 e foi prorrogado até março de 2022, esse dispositivo para base de cálculo para lucro de tributação do ICMS.

No mês de fevereiro do total de postos pesquisados ​​por combustível na bomba em 69,9% foi encontrado no preço da gasolina, em média o valor encontrado foi de R$ 6.952, o etanol com o preço médio de R$ 5.534, sendo que em 61,4% pesquisa estava com preços reduzidos, outro combustível que teve redução selecionada pela foi o diesel S-10 em que 47% dos postos reduziram o preço na bomba, em média o preço desse combustível foi encontrado a R$ 6.045, o atenção veicular chamou a atenção com 100% de pesquisas que estavam com seus preços de preços apresentados. Essa resolução no gás veicular dá-se pela resolução nº 01 de 31 de janeiro de 2022, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, que homologa as tarifas do gás canalizado, distribuído pela Companhia de Gás Potiguar – POTIGÁS.

A pesquisa pesquisa localizada no preço de Natal R$ 4,99, em quatro postos de Potengi posto Pajuçara e Dunas, região norte vendido na avenida Moema Telhano Norteco e na avenida Voporanga, na Lagoa Azul na rua Bela Vista e no posto Vale Dourado no Santarém, localizado na avenida das Fronteiras. Já a gasolina mais barata foi encontrada no posto 30 de setembro no bairro de Candelária, ao preço de R$ 6.811.

O Etanol apresentou o resultado de 22,83% no comparativo entre o maior e o menor preço no mês corrente. Entre os meses de janeiro e fevereiro, a descoberta foi negativa de (-259%) e isso equivale a uma diferença de R$ 1.139 por litro. A região com a maior média encontrada pela pesquisa foi a região sul com R$ 5.642, o maior preço encontrado foi de R$ 6.129 nas regiões leste, no bairro de Tirol e na região sul no bairro de Ponta Negra, já o menor preço encontrado foi na região Norte de R$ 4.990, e a região com menor preço médio encontrado pela pesquisa é a oeste com R$ 5.387.

Em redução percentual ao preço do etanol anterior a 86 na redução percentual do preço do etanol em 92,71%, na região sul da região dos postos foi de 50% e 50,52%, respectivamente.

O GNV, no mês anterior o preço médio encontrado pela pesquisa de R$ 4.818 em média, e no mês de fevereiro o preço médio encontrado foi de R$ 4.583, esse livro em reais equivale a R$ (-0.235) centavos de reais por metro cúbico, a história é de (-4,8%). A maior e menor preço é de 1,30% e a diferença em reais de R$ 0,059 centavos por metro cúbico.

O menor preço constatado pela pesquisa foi de R$ 4.540 na zona oeste, no bairro das Quintas, no posto Santa Cruz, localizado na avenida Mário Negócio é o maior preço encontrado foi de R$ 4.599 na região leste do bairro de Tirol no posto São Luiz IV. No entanto, a região com a menor média encontrada pela pesquisa foi a oeste com R$ 4.573 e a região com a maior média foi a norte com R$ 4.590. O valor mais comum encontrado nos postos foi de R$ 4.590.

A pesquisa comum mais barata encontra-se na região que apresentou o menor preço dentre as quatro regiões com pesquisa de R$ 6, a pesquisa média o menor preço pode ser encontrada na região de R$ 6,81, na zona sul no bairro de delária. Já o maior preço da gasolina foi constatado também na região sul, no com o preço de R$ 7.059 nos bairros de Ponta Negra, no conjunto Alagamar e no bairro de Tirol, na zona leste da cidade.

A diferença entre o maior R$ 7.059 e o menor preço R$ 6.811 é de R$ 0,248 centavos de reais por litro de gasolina e equivale a uma trinca de isso,64%, a quantia mensal foi positiva de 0,4% com o preço médio atual de R$ 6.952 e R$ 6.929 na pesquisa anterior e isso equivale a R$ 0,023 centavos de real por litro de gasolina de diferença entre a atual e anterior.

Sendo assim, o consumidor tem a oportunidade de pesquisar preços na hora de abastecer seu veículo observando diferenças mínimas entre os preços praticados pelos postos de produtos químicos. Os dados da pesquisa realizada pela pesquisa do Procon Natal, uma planilha com variações entre o maior, como também os menores e os menores preços encontrados, por região eletrônica está disponibilizada no endereço www.natal.rn.gov.br /procon/pesquisa .

“Sempre prevalecendo o direito do consumidor de ser pesquisar o mais barato para pesquisar o produto e em caso de uso abusivo sugere-se ou o órgão competente em defesa do consumidor, o consumidor deve exercer o poder de aquisição e os produtos econômicos com preços mais baixos”, recomendou o Procon.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SEGUNDO PESQUISA DA ANP, NATAL TEM O SEGUNDO MAIOR PREÇO DA GASOLINA ENTRE AS CAPITAIS BRASILEIRAS

MAIOR USINA NUCLEAR PRODUTORA DE ENERGIA DA SUÉCIA SUSPENDEU AS ATIVIDADES TEMPORARIAMENTE

Suécia pode enfrentar escassez de energia com fechamento de usina nuclear

A suspensão do reator da usina Oskarshamn 3 foi descrita como um grande problema para toda a rede elétrica sueca

O Oskarshamn 3 produz até 30% da eletricidade da suécia

O Oskarshamn 3 produz até 30% da eletricidade da suécia | Foto: Divulgação/OKG

 

A maior usina nuclear produtora de energia da Suécia suspendeu as atividades temporariamente.

O reator da usina Oskarshamn 3 ficará inoperante por até dez dias, segundo a empresa OKG, administradora da usina nuclear.

O reator foi desligado por causa de danos causados pelo combustível, segundo a OKG, que não forneceu mais detalhes. Apesar disso, não há riscos para população ou ao meio ambiente.

“Estimamos que o reator fique inoperacional por nove dias, até o dia 27 de fevereiro”, afirmou o gerente de comunicações da OKG à emissora SVT.

O plano era resolver o problema em abril durante a revisão anual da usina, mas em nova avaliação, a decisão foi tomada para interromper a produção de eletricidade por nove dias.

O Oskarshamn 3 é o reator nuclear mais poderoso do país, fornecendo 1,5 mil megawatts desde 2012, sendo mais potente do que os dois reatores desativados juntos.

A suspensão temporária foi descrita como um grande problema para toda a rede elétrica sueca, podendo resultar em uma perda considerável de energia.

Além disso, a capacidade de fornecimento na rede terá que ser reduzida para garantir seu funcionamento em caso de emergência, se algo falhar.

Com isso, o abastecimento passa a depender do clima e do mundo exterior, já que a rede sueca se tornou sensível aos dias frios e sem vento.https://revistaoeste.com/mundo/suecia-pode-enfrentar-escassez-de-energia-com-fechamento-de-usina-nuclear/

O Oskarshamn 3 é um dos seis reatores nucleares da Suécia em operação em três usinas, produzindo até 30% da eletricidade do país.

Fonte: R7

Continuar lendo MAIOR USINA NUCLEAR PRODUTORA DE ENERGIA DA SUÉCIA SUSPENDEU AS ATIVIDADES TEMPORARIAMENTE

MAIOR DIAMANTE NEGRO LAPIDADO DO MUNDO FOI COLOCADO EM EXIBIÇÃO PÚBLICA PELA PRIMEIRA VEZ EM DUBAI

Maior diamante negro lapidado do mundo é exibido em Dubai

Formado pelo impacto de um meteorito há mais de 2,6 bilhões de anos, o “Enigma” será leiloado nos EUA em fevereiro

INTERNACIONAL

 por AFP

O diamante apelidado de "Enigma" tem 555,55 quilates e 55 faces

GIUSEPE CACACE / AFP – 17.1.2022

O maior diamante negro lapidado do mundo foi colocado em exibição pública pela primeira vez em Dubai nesta segunda-feira(17), antes de seu próximo leilão, que deve alcançar um preço de US$ 5 milhões (cerca de R$ 27,6 milhões).

Especula-se que o “Enigma”, como o raro diamante de carbono foi apelidado, foi formado por um impacto de meteorito há mais de 2,6 bilhões de anos, de acordo com a especialista em joias da casa de leilões Sotheby’s, Sophie Stevens.

Uma das pedras mais difíceis de lapidar devido à sua resistência (é composta por inúmeros pequenos diamantes, grafite e carbono), este diamante de 555,55 quilates e 55 faces não foi mostrado por seu proprietário anônimo nos últimos 20 anos.

Seu formato foi inspirado no símbolo de poder e proteção do Oriente Médio, o Jamsa, em forma de mão, também ligado ao número cinco.

“É muito diferente!”, disse Stevens sobre essa joia, registrada no livro Guinness como o maior diamante lapidado do mundo.

Depois de ser exibido em Dubai, o “Enigma” viajará para Los Angeles e Londres, para ser leiloado online por sete dias a partir de 3 de fevereiro.

Fonte: R7

Continuar lendo MAIOR DIAMANTE NEGRO LAPIDADO DO MUNDO FOI COLOCADO EM EXIBIÇÃO PÚBLICA PELA PRIMEIRA VEZ EM DUBAI

A MÉDIA DAS TEMPERATURAS NA SIBÉRIA FICOU 10ºC ACIMA DA MÉDIA NO VERÃO PASSADO

Cidade da Sibéria registra maior temperatura do Ártico

Recorde aconteceu em Verkhoiansk, onde as temperaturas são medidas desde 1885

A média das temperaturas na região do Ártico da Sibéria ficou em 10ºC acima do normal durante grande parte do verão passado

A média das temperaturas na região do Ártico da Sibéria ficou em 10ºC acima do normal durante grande parte do verão passado | Foto: Reprodução/Flickr

A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu oficialmente a temperatura de 38ºC registrada na Sibéria, em 2020, como a nova máxima para a região do Ártico. O calor intenso aconteceu em 20 de junho de 2020 na cidade russa de Verkhoiansk, o que significa a maior temperatura da história acima do círculo polar ártico, indicou a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

Esta foi a primeira vez que a organização incluiu um recorde de calor no Ártico em seus relatórios sobre condições meteorológicas extremas. Verkhoiansk fica a 115 quilômetros ao norte do círculo polar ártico e possui registros das temperaturas desde 1885. O recorde foi registrado durante uma onda de calor excepcionalmente prolongada na Sibéria.

A média das temperaturas na região ártica da Sibéria ficou em 10ºC acima do normal durante grande parte do verão passado. “Essa investigação destaca o aumento das temperaturas em uma região muito importante do ponto de vista climático para o mundo”, disse um especialista da OMM. Segundo a ONU, esse recorde provoca um alerta no mundo sobre as mudanças climáticas.

Continuar lendo A MÉDIA DAS TEMPERATURAS NA SIBÉRIA FICOU 10ºC ACIMA DA MÉDIA NO VERÃO PASSADO

PESQUISA DO DIEESE APONTA QUE PREÇO DA CESTA BÁSICA EM NATAL AUMENTOU 15% EM 2021

Por g1 RN

 

Tomate teve aumento nos preços — Foto: Augusto César Gomes/g1Tomate teve aumento nos preços — Foto: Augusto César Gomes/g1

O preço da cesta básica em Natal aumentou 15,4% em Natal no ano de 2021. É o que aponta a pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que foi divulgada nesta sexta-feira (7).

Com isso, a capital potiguar registrou o segundo maior aumento entre as 17 capitais analisadas. Apenas Curitiba, com 16,3%, teve aumento maior nos produtos componentes.

A pesquisa realizada considera o período entre dezembro de 2020 e dezembro de 2021.

De acordo com a pesquisa, a cesta básica na capital potiguar custou, em dezembro do ano passado, R$ 529,54. No fim de 2020, ela custava R$ 447,88.

Apesar do crescimento no valor, a cesta básica de Natal é apenas a 13ª mais cara entre as capitais pesquisadas. Em São Paulo, cidade mais cara, o valor é de R$ 690,51.

Produtos

O aumento mais expressivo na cesta básica em Natal, segundo o Dieese, foi no preço do tomate, que subiu 102,2%. O produto subiu em todas as cidades pesquisadas, segundo o departamento.

“Houve diminuição da área plantada e busca por culturas mais lucrativas, por causa do menor consumo das famílias em 2021”, citou a pesquisa.

farinha de mandioca foi outro produto que subiu em 2021, ficando 13,1% mais caro na capital potiguar. “A menor área plantada da mandioca e os impactos do clima reduziram a oferta”, destacou o relatório.

Por outro lado, Natal foi a única cidade pesquisada em que o preço do pão francês ficou mais barato em 2021, com queda de 2,8%.

O óleo de soja foi outro produto que subiu em Natal, com aumento de 2,6%.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo PESQUISA DO DIEESE APONTA QUE PREÇO DA CESTA BÁSICA EM NATAL AUMENTOU 15% EM 2021

BARRAGEM ARMANDO RIBEIRO GONÇALVES NO RN ENCERRA 2021 COM 45% DA CAPACIDADE TOTAL

Por g1 RN

 

Foto de arquivo: Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório de água do RN — Foto: Bruno AndradeFoto de arquivo: Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório de água do RN — Foto: Bruno Andrade

A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório de água do Rio Grande do Norte, fechou o ano de 2021 com 45% de sua capacidade.

A barragem comporta 2.373.066.510 m³ de água e estava com 1.073.050.284 m³ na medição feita em 31 de dezembro.

De acordo com o Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), que monitora 47 reservatórios do estado, as recentes chuvas trouxeram aporte hídrico para poucos mananciais potiguares.

Segundo maior manancial do RN, a barragem Santa Cruz do Apodi acumula 211.608.710,00 m³, percentualmente, 35,29% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³.

No dia 11 de dezembro, o Governo decretou situação de emergência por causa da seca no Rio Grande do Norte. O decreto tem validade de 90 dias e permite gestores contratar equipamentos e serviços para combater efeitos da estiagem sem licitação.

A situação de emergência por seca foi declarada para o território do estado e classificada como “desastre natural climatológico Nível II”, que é o de média intensidade. Segundo o governo, a estiagem prolongada provocou a redução das reservas hídricas estaduais.

Lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, acumula 8.588.017 m³, correspondentes a 77,93% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 38.182.660 m³, percentualmente, 45,31% do seu volume total, que é de 84.268.200 m³.

A lagoa do Boqueirão, que atende a usos diversos, acumula 8.896.430 m³, correspondentes a 80,33% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³.

Continuar lendo BARRAGEM ARMANDO RIBEIRO GONÇALVES NO RN ENCERRA 2021 COM 45% DA CAPACIDADE TOTAL

PEDRA DE SAFIRA AZUL DE MAIS DE 300 KG ENCONTRADA NO SRI LANKA SERÁ LEILOADA

A maior safira azul do mundo, de 310 kg, vai a leilão no Sri Lanka

Chamada de ‘Rainha da Ásia’, a pedra preciosa pode valer até R$ 565 milhões, segundo avaliação do governo do país

INTERNACIONAL 

Do R7, com EFE

CHAMILA KARUNARATHNE / EFE – EPA – 12.12.2021

Uma pedra de safira azul de mais de 300 kg, encontrada no Sri Lanka há cerca de seis meses, será leiloada no mês que vem, informaram nesta segunda-feira (13) as autoridades do país. Segundo elas, a pedra preciosa, apelidada de “Rainha da Ásia”, é a maior de seu tipo no mundo.”Esta gema pesa 310 kg, é um achado raro. Estamos planejando leiloá-la em Dubai no dia 20 de janeiro”, explicou o chefe da Autoridade de Joias e Gemas do Sri Lanka, Tilak Weerasinghe, em entrevista à agência EFE.

O minério de cor azul foi encontrado em uma escavação feita há cerca de seis meses na cidade de Ratnapura, na província de Sabaragamuwa, região conhecida como a “Cidade das Joias” do Sri Lanka, que fica a cerca de 90 km da capital, Colombo. O achado foi revelado ao público em um evento no domingo.

Durante a apresentação da safira, a presidente do Instituto Gemológico de Ratnapura (GIR), Chamila Surnaga, explicou à imprensa que “este é um espécime muito precioso” e que por isso foi decidido que a rocha seria mantida e vendida em uma única peça, ao invés de repartida.

“Antes tínhamos várias ideias do que queríamos fazer, como iríamos quebrá-la, mas agora mudamos de ideia”, explicou.

Em seu estado natural, conhecido coríndon, poderia alcançar um alto valor de mercado, porque, “mesmo se for encontrado apenas um quilo de safira azul transparente dentro da rocha, acreditamos que pode valer mais de US$ 100 milhões (o equivalente a R$ 565 milhões)”, segundo Surnaga.

O certificado emitido pelo GIR afiançou que os testes realizados em cinco amostras retiradas de várias partes da rocha comprovaram que se trata de uma única gema.

“Até onde sabemos, este espécime é de fato raro e não há registro semelhante na literatura gemológica”, diz o documento.

Os proprietários colocaram a “Rainha da Ásia” à venda para trazer recursos ao Sri Lanka, em um momento em que a ilha está à beira de uma crise econômica provocada pelo esgotamento das reservas financeiras.

Fonte: R7

Continuar lendo PEDRA DE SAFIRA AZUL DE MAIS DE 300 KG ENCONTRADA NO SRI LANKA SERÁ LEILOADA

OPINIÃO: MAIOR ITINERÁRIO DOS PARTIDOS PROGRESSISTAS É DESCONSTRUIR A FAMÍLIA JUDAICO-CRISTÃ

O principal alvo dos movimentos progressistas: A família judaico-cristã

Fotomontagem ilustrativaFotomontagem ilustrativa

A família tradicional é a base e o centro da tradição judaico-cristã, que é a responsável pela formação dos valores do Ocidente. Por isso, desconstruir a família é o maior itinerário dos movimentos progressistas. Recentemente fiz um artigo sobre os efeitos danosos para a sociedade quando a família é atacada (Destruir a família: efeito de uma guerra cultural). Hoje tentarei explicar a base filosófica usada por Karl Marx para legitimar o falecimento da família judaico-cristã.

Essa ideia começou já no Manifesto Comunista, livro que Marx sugere que os laços familiares são fontes de opressão. Contudo, foi em “A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado”, de 1884, que o pensamento (esquizofrênico) do revolucionário alemão ganhou altura.

O livro foi escrito por Friedrich Engels, mas seus argumentos foram retirados dos escritos de Marx, que faleceu um ano antes do material ser publicado.

A publicação usa uma tese (até hoje sem nenhuma comprovação científica) do antropólogo Lewis Morgan.

A ideia é que a primeira sociedade era matriarcal. Nela existia sexo livre, sem compromisso, e os filhos só conheciam a mãe; não sabiam quem era o pai.

A mãe, a mulher, era a referência na sociedade, a figura mais importante.

Com os processos de mudanças sociais, começa a existir circulação de mercadoria e troca de bens, nascendo o acúmulo de riqueza e da propriedade privada.

Os homens, ao aumentar seus bens, não têm para quem deixar sua herança, pois não sabem quem são os filhos.

Então, nasce a necessidade de “aprisionar” a mulher, oprimindo ela e os filhos, exigindo fidelidade; e nascendo assim a família patriarcal.

Pela força simbólica do capital e pela força física, o sexo masculino “escraviza” todos do lar. Esta família, portanto, é fonte de toda a opressão, das desigualdades e originalmente é perversa; uma sociedade perfeita, idealizada pelo comunismo, com todos sendo iguais, não pode ter essa tirania do homem.

A conclusão é de que a origem da desigualdade entre as classes começou nesta desigualdade individual dentro da família tradicional da cultura judaico-cristã. É preciso, por isso, abolir com esse modelo de família, origem do problema, para retirar da sociedade a dialética de opressor e oprimido e criar uma sociedade igual.

Apesar de ser uma tese confusa, sem base antropológica confiável, com um senso vazio de realidade e uso medíocre de ciência, o livro teve repercussão, especialmente na Revolução Russa.

Lênin falou destes escritos como sendo uma referência para implantar o comunismo, ou seja, como é na família que está a raiz da desigualdade, logo seria preciso “matá-la” por dentro. Lembrando que a Rússia (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS) foi o primeiro país a legalizar o aborto, flexibilizar o divórcio, implantar uma reforma educacional com o foco na desconstrução de autoridade e, por fim, enfraquecer a família. Isso mostra que as ideias comunistas e o cristianismo jamais podem andar juntos.

O conceito antropológico de construção histórica de família, usado no livro de Engels, nunca foi muito aceito, até pelos marxistas, mas a ideia da família patriarcal como opressora pegou.

Os movimentos feministas, que ganharam força no início do século XX, usaram essa tese para legitimar suas pautas.

Das três gerações das feministas, apenas a primeira tinha resquício de proteção da mulher e da ampliação dos seus direitos. Já nesta geração, mas principalmente nas outras duas, o foco era alterar as estruturas sociais, a identidade individual e, consequentemente, jogaram uma “granada” na alma da família clássica e cristã. As consequências são visíveis hoje.

A classe média, encharcada pelo mundo POP e produtos culturais de consumo, dizem que o comunismo e o socialismo acabaram.

De fato, esses modelos de governo se mostraram utópicos, ineficazes e pavimentaram tiranias e ditaduras. Contudo, um olhar atento e sem filtros ideológicos, percebe que o DNA do pensamento marxista impregnou nas camadas sociais; o espírito revolucionário e crítico, sem fundamentação (baseado na Escola de Frankfurt) está vivo; a dialética de uma classe contra a outra também: homem e mulher, negro e branco, hétero e homossexual, criança e adulto, policial e bandido, burguesia e operariado.

Todas essas características são potencializadas pelo universo cultural, que tem como atores principais a educação, a imprensa, o entretenimento (novelas, filmes, séries) e as manifestações artísticas.

O alvo de todo esse marxismo cultural é, por fim, acabar de vez com todos os valores da família.

O tema é complexo, com muitos outros ingredientes usados para jogar “gasolina” neste cenário.

O importante é entender que só existe uma maneira de frear essas transformações sociais e da identidade do indivíduo: preservarmos a nossa família e lutarmos para que o lar continue sendo a célula vital da sociedade.

Foto de Thiago Lagares

Thiago Lagares

Jornalista

Siga no Instagram: @thiago.lagares

Fonte: Jornal  da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: MAIOR ITINERÁRIO DOS PARTIDOS PROGRESSISTAS É DESCONSTRUIR A FAMÍLIA JUDAICO-CRISTÃ

HÁ EXATO 35 ANOS O RN REGISTRAVA O MAIOR TREMOR DE TERRA EM SEU TERRITÓRIO ATÉ OS DIAS ATUAIS

Por g1 RN

 

Capa do Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Capa do Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Há exatos 35 anos, o Rio Grande do Norte registrava o maior tremor de terra em seu território até o dias atuais. O abalo sísmico de grau 5.1 teve como epicentro o município de João Câmara, na Região do Mato Grande potiguar, e devastou casas, assustando moradores locais.

O evento daquele dia não foi o único e fez parte de uma sequência de tremores na chamada Falha de Samambaia.

O tremor mais forte aconteceu durante a madrugada do dia 30 de novembro de 1986. Cerca de 4 mil imóveis foram destruídos ou danificados na cidade.

Milhares de pessoas deixaram suas casas com medo de desabamentos. Mais de 10 mil pessoas ficaram desabrigadas e o evento sísmico provocou o êxodo para os municípios vizinhos.

O evento se estendeu até o ano de 1993, registrando mais de 50 mil tremores, de magnitudes variadas.

A maioria dos abalos não foi sentido pela população. Os acima de 2.0 foram sentidos pelo som, vibrações ou efeitos nas edificações.

Período com mais tremores

Em 1986, no ano da maior ocorrência, o primeiro abalo foi registrado no dia 21 de agosto, alcançando magnitude de 4.3.Nos dias 3 e 5 de setembro, foram outros dois tremores: um de 4.3 e outro de 4.4.

Logo após o principal evento, que aconteceu no dia 30 de novembro, a cidade registrou várias réplicas, inclusive com magnitude 4.0. Tanto na zona urbana quanto na rural, grande parte da população abandonou o município.

O presidente da república e vários outros ministros visitaram a área atingida após o tremor do dia 30 de novembro. A imprensa nacional também acompanhou os fatos, inclusive montando acampamentos na cidade.

Esse abalo foi considerado o principal entre as atividades sísmicas na região. Ele foi sentido não só na região do Mato Grande, como na capital Natal, e em outros estados, como Paraíba e Pernambuco.

Em março de 1989, um novo tremor de magnitude 5.0 abalou novamente a região na Falha de Samambaia.

Veja páginas do jornal “O Poti” sobre o abalo do dia 30

Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca NacionalJornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca NacionalJornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Jornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca NacionalJornal O Poti, no Rio Grande do Norte, no dia após o tremor registrado em João Câmara — Foto: Biblioteca Nacional

Continuar lendo HÁ EXATO 35 ANOS O RN REGISTRAVA O MAIOR TREMOR DE TERRA EM SEU TERRITÓRIO ATÉ OS DIAS ATUAIS

RN VOLTOU A TER MAIOR PREÇO MÉDIO NO LITRO DA GASOLINA ENTRE TODOS OS ESTADOS DO PAÍS

Por Igor Jácome, g1 RN

 

Posto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César GomesPosto de gasolina, combustível, Natal — Foto: Augusto César Gomes

Rio Grande do Norte voltou a ter o maior preço médio do litro da gasolina entre todos os estados do país. Os dados são do último levantamento semanal feito pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

Natal também é a capital com o preço médio mais alto, na comparação com todas as outras. Os dados foram levantados pela agência entre 17 e 23 de outubro.

preço médio do litro do combustível encontrado pela ANP no Rio Grande do Norte foi de R$ 6,948, na semana passada. Em Natal, o valor foi ainda maior: R$ 6,983.

Com os preços já próximos dos R$ 7, essa barreira deverá ser rompida nos próximos dias, porque a Petrobras anunciou um reajuste de 7% no preço do combustível a partir desta terça-feira (26), nas refinarias.

Com a alta, o preço médio de venda da gasolina nas refinarias passará de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro, um reajuste médio de R$ 0,21 por litro (alta de 7,04%). É o segundo reajuste no preço do combustível este mês. No último dia 9, a gasolina já havia subido 7,2%.

Diferença

Na capital do estado vizinho, Paraíba, o preço médio da gasolina ficou R$ 0,80 mais barata em relação a Natal, sendo comercializada a R$ 6,180.

Para se ter uma ideia da diferença, um motorista que encheu o tanque do seu carro com 40 litros na capital potiguar pagou R$ 32,12 a mais em relação a outro motorista que fez o mesmo em João Pessoa.

preço médio do litro de gasolina vendido no Rio Grande do Norte é quase R$ 1,44 mais caro em relação ao comercializado no Amapá – o estado com menor preço médio registrado pela ANP, que foi de R$ 5,511. Um motorista que encheu o tanque de 40 litros no RN pagou quase R$ 60 a mais.

O estado também teve o segundo menor desvio padrão (diferença entre os preços encontrados) nos estados (0,059), maior apenas que o de Roraima (0,025). Natal, que teve desvio padrão de 0,018, maior apenas que o de Manaus (0,011).

Preço médio da gasolina por estado de 17 a 23 de outubro

  • Rio Grande do Norte – R$ 6,948
  • Rio de Janeiro – R$ 6,914
  • Piauí – R$ 6,905
  • Acre – R$ 6,732
  • Goiás – 6,713
  • Rio Grande do Sul – 6,650
  • Minas Gerais – R$ 6,603
  • Ceará – R$ 6,599
  • Distrito Federal – R$ 6,586
  • Tocantins – R$ 6,556
  • Espírito Santo – R$ 6,410
  • Sergipe – R$ 6,404
  • Mato Grosso – R$ 6,403
  • Rondônia – R$ 6,397
  • Pará – R$ 6,341
  • Pernambuco – R$ 6,317
  • Alagoas – R$ 6,313
  • Amazonas – R$ 6,307
  • Bahia – R$ 6,264
  • Mato Grosso do Sul – R$ 6,231
  • Maranhão – R$ 6,218
  • Paraíba – R$ 6,197
  • Santa Catarina – R$ 6,141
  • Paraná – R$ 6,101
  • São Paulo – R$ 6,023
  • Roraima – R$ 5,973
  • Amapá – R$ 5,511

Diesel

O Rio Grande do Norte também foi o segundo estado do país com maior preço do litro de diesel (R$ 5,450), ficando abaixo apenas do Acre (R$ 5,865).

A partir desta terça (25), o litro do diesel vendido pela Petrobras à distribuidoras passará de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,28 por litro (alta de 9,15%). A última alta do combustível havia sido em 28 de setembro, de 8,89%.

Continuar lendo RN VOLTOU A TER MAIOR PREÇO MÉDIO NO LITRO DA GASOLINA ENTRE TODOS OS ESTADOS DO PAÍS

SEGUNDO DADOS DO INCA, NA REGIÃO NORTE INCIDÊNCIA DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO É A MAIOR DO BRASIL

Projeto leva rastreamento de câncer de colo do útero a indígenas do Norte

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

19/10/2021 04h00

Divulgação/SESAIImagem: Divulgação/SESAI

Há cerca de cinco meses, Kátia Ramos Moreira Leite, médica patologista, foi procurada por um assessor da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), que dividiu com ela a situação alarmante de deficiência no rastreamento de saúde ginecológica das mulheres indígenas na região Norte do país. Mesmo havendo postos de saúde nos bairros e nas aldeias, as coletas de exames precisavam ir para laboratórios afastados das regiões, e muitos resultados nunca voltavam ou demoravam demais.

Na região Norte, a incidência de câncer de colo de útero é a maior do Brasil. Dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer) estimam que enquanto nas outras regiões a incidência, em média, é de 17 casos para cada 100 mil mulheres, lá, esse índice é de 24 casos para cada 100 mil mulheres. O atendimento, como apontou o pedido do assessor da Sesai, é majoritariamente centrado nas maiores cidades

Leite ouviu o pedido do assessor e aceitou, em nome da SBP (Sociedade Brasileira de Patologia), da qual é presidente, ajudá-los a montar um mutirão para análise dessas citologias vaginais. O processo está atualmente sendo realizado, e o material colhido é enviado para a sede da SBP, em São Paulo. Depois, as amostras são divididas para os 11 laboratórios espalhados no Brasil que aceitaram realizar os exames gratuitamente.

“O principal causador da doença é o contágio sexual pelo vírus do HPV. O diagnóstico é essencial. Como desde a lesão percursora até o desenvolvimento do câncer levam vários anos, é possível interromper esse processo. Mas se meninas iniciam atividade sexual sem proteção muito cedo e não fazem exames, aos 20 já podem ter carcinoma estabelecido”, explica a patologista.

O câncer de colo de útero é um dos tumores mais comuns entre as mulheres. A doença ocorre predominantemente em mulheres não brancas e com baixa escolaridade —cerca de 62% dos casos—, expondo a chaga da falta de acesso à informação e aos serviços de saúde em grupos mais vulneráveis da população.

“Além do mal que isso causa individualmente, também sobrecarrega o SUS com necessidade de tratamentos como quimioterapia e radioterapia. Não podemos deixar que isso aconteça”, diz a médica, explicando que a vacina contra o HPV é a maneira mais eficaz de se proteger contra o vírus.

“Se as mulheres conseguem descobrir a lesão, o que já é difícil, precisam ir até a capital, deixar o trabalho… Quando muitas vezes ela é chefe da rede da família. Por isso a importância de levar alternativas até elas, e sem dúvida o rastreio oportuno proporciona que as mulheres em volta daquela família conheçam a questão”, aponta Monique Freire Santana, médica patologista e pesquisadora da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas.

O objetivo do projeto é beneficiar 10 mil mulheres, número que pode ser excedido se houver uma demanda maior do que o esperado. “Antigamente, a gente não tinha a segurança de fazer um exame preventivo. Demorava até dois anos para sair um resultado. Agora, está chegando em 30 dias e estamos pedindo para que todas as mulheres indígenas façam a coleta”, diz Daniele Silva de Oliveira, indígena da etnia Mura e moradora da comunidade indígena Vista Alegre, em Roraima.

A coleta é feita por agentes de saúde das unidades primárias, e a SBP está criando um material para melhorar o treinamento desses profissionais. “Havia defeitos em muitas das coletas, o que prejudica um pouco da análise”, comenta a patologista.

Junto do Sesai e com a participação de uma ginecologista do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), o objetivo é criar um curso online ensinando as melhores práticas para a coleta.

O patologista Fábio Távora, diretor médico do Laboratório Argos, em Fortaleza, um dos participantes do projeto, avalia que o exame ajuda também a criar uma cultura de cuidados nas comunidades. “Oferecer esse teste gera uma ida ao sistema de saúde, transforma isso em coisa rotineira, e receber os resultados gera mais confiança nesse processo.”

E se o resultado apontar lesões?

Caso lesões sejam encontradas nos exames, o protocolo é prosseguir com biópsia para que o tipo de tumor seja identificado, e se necessário, encaminhar as pacientes para tratamento.

O intuito, explica a presidente da SBP, é contar com a ajuda do HC de São Paulo também para fazer o tratamento, além de levar equipes pequenas e itinerantes até as comunidades para fazer esse atendimento. “A área é enorme e muitas vezes as populações ficam bastante isoladas. Mesmo de barco, às vezes são dias e o custo é grande.”

Além disso, Leite afirma que junto da Sesai, há o planejamento para novas ações na área de saúde. “Uma delas é a doação de equipamentos mais modernos. Outra é a montagem de pequenos laboratórios para fazer pelo menos os exames mais primários nessas unidades de atendimento”, conta.

Fonte: VivaBem Uol

Continuar lendo SEGUNDO DADOS DO INCA, NA REGIÃO NORTE INCIDÊNCIA DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO É A MAIOR DO BRASIL

CORREDORES LOTADOS DE PACIENTES À ESPERA DE CIRURGIAS ORTOPÉDICAS NO MAIOR HOSPITAL PÚBLICO DO RN

Por g1 RN e Inter TV Cabugi

 

Hospital Walfredo Gurgel tem vários pacientes internados nos corredores à espera de cirurgias ortopédicas. — Foto: CedidaHospital Walfredo Gurgel tem vários pacientes internados nos corredores à espera de cirurgias ortopédicas. — Foto: Cedida

Maior hospital público do Rio Grande do Norte e unidade de referência para atendimentos de traumas, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel passou a manhã de segunda-feira (4) com corredores lotados de pacientes em macas. Alguns deles, esperam há uma semana por cirurgia.

O motivo do problema seria o fim do contrato do governo do estado e da prefeitura de Natal com outros hospitais privados que recebem parte da demanda de cirurgias ortopédicas – como o Hospital Memorial e a Clínica Paulo Gurgel.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte reconheceu dívidas de pagamentos nos meses de setembro e agosto, o que impediu a renovação do contrato encerrado no último dia 30 de setembro. Desde então, os serviços estão paralisados.

A pasta informou que vai realizar reuniões para negociação do pagamento durante a tarde desta segunda-feira (4). Somente no início da tarde, havia 18 pessoas no centro cirúrgico do Walfredo Gurgel.

A autônoma Fernanda Magalhães acompanha a mãe de 85 anos, na unidade. A idosa, que mora em Serra Caiada, quebrou o fêmur ao cair da cama, na última sexta-feira (1º). Passou um dia no corredor do hospital e foi colocada em um quarto, mas ainda não tem previsão de quando será cirurgiada.

“Ela está esperando a cirurgia que não tem previsão de quando vai fazer. Passou um dia no corredor, no outro dia é que foi para o quarto. Fica reclamando de dor”, contou a filha.

Edileuza Paulino acompanha o irmão de 33 anos há uma semana na unidade. Ele quebrou a clavícula em um acidente de moto e segue no corredor.

“Queremos uma resposta, porque é muito sofrimento para o paciente e para todos. Os profissionais aqui fazem o que podem, mas não dão conta”, afirmou.

Continuar lendo CORREDORES LOTADOS DE PACIENTES À ESPERA DE CIRURGIAS ORTOPÉDICAS NO MAIOR HOSPITAL PÚBLICO DO RN

11 DE SETEMBRO COMPLETA 20 ANOS DO MAIOR ATENTADO TERRORISTA EM SOLO AMERICANO

11 de setembro de 2001: os 20 anos do dia que marcou a história

O maior atentado terrorista em solo norte-americano teve consequências que são sentidas até hoje em várias partes do mundo

INTERNACIONAL

 Fábio Fleury, do R7

A Torre Norte do WTC queimou durante quase 2 horas antes de desabar

HUBERT MICHAEL BOESL / EFE – EPA – DPA – 11.9.2001

Na manhã do dia 11 de setembro de 2001, quatro aviões da Boeing (dois 757 e dois 767, dois da American Airlines e dois da United Airlines) decolaram dos aeroportos de Boston, Newark e Washington. Todos iam para a Califórnia, mas jamais chegaram ao destino. Ao invés disso, o que aconteceu com eles mudou para sempre a história do século 21.

O voo 11 da American Airlines, com 11 tripulantes e 76 passageiros, foi dominado por 5 sequestradores e colidiu com a Torre Norte do World Trade Center, em Nova York, às 8h46. Apenas 17 minutos depois, o avião que fazia o voo 175 da United, com 9 tripulantes, 51 passageiros e 5 terroristas, colidiu com a Torre Sul.O mundo ainda tentava entender o que estava acontecendo quando a aeronave que fazia o voo 77 da American Airlines colidiu contra o Pentágono, prédio do Departamento de Defesa dos EUA, em Washington, com 6 tripulantes, 53 passageiros e 5 sequestradores, às 9h37. O último avião, do voo 93 da United Airlines, tinha como alvo o Congresso norte-americano, mas caiu perto de Shanksville, na Pensilvânia, às 10h03, após alguns dos 7 tripulantes e 33 passageiros tentarem retomar o controle das mãos de 4 terroristas.

Em um intervalo de 77 minutos, 19 terroristas da Al-Qaeda conseguiram cumprir o maior e mais ousado atentado terrorista em solo norte-americano da história. No total, 2.996 pessoas morreram em decorrência direta das ações terroristas. As consequências desse dia, no entanto, perduram por duas décadas.

“É o momento em que a grande potência internacional, que saiu vitoriosa no pós-Guerra Fria se mostra vulnerável. A primeira coisa fundamental é a demonstração da vulnerabilidade da grande potência global a ataques terroristas. E isso vai desencadear uma série de reações por parte dos EUA que tornam o 11 de setembro um grande divisor de águas”, analisa Felipe Loureiro, coordenador do curso de Relações Internacionais da USP.

O evento mudou fundamentalmente o posicionamento dos EUA, que passaram uma década como principal potência hegemônica mundial após o colapso da União Soviética. De uma política externa mais calcada em uma expansão econômica, o país passou a investir pesado em intervenções em outros locais. O resultado foram duas das mais longas guerras da história norte-americana, outros milhares de mortes e trilhões de dólares em despesas militares.

“No 11 de setembro, tudo mudou. Os EUA passam a intervir muito mais diretamente em determinadas regiões que eram geopolitcamente sensíveis. Teve a invasão do Afeganistão três meses depois do ataque e a invasão do Iraque em 2003. Há uma mudança na forma como os EUA lidam com o mundo, uma política intervencionista, mas ela tem um custo muito grande”, afirma o cientista político Guilherme Casarões, professor da FGV-SP.

As invasões

Menos de um mês após os atentados, em 7 de outubro, forças norte-americanas e britânicas atacaram posições do Talibã no Afeganistão. O grupo extremista que governava o país dava abrigo e recursos para a Al Qaeda de Osama Bin-Laden, que mais tarde assumiu o planejamento dos ataques, e se recusava a entregá-los.

Tinha início então a invasão ao território afegão, que rapidamente derrotou os talibãs e desembocou em uma intervenção de longo prazo, encerrada apenas no dia 31 de agosto deste ano, com a retirada das tropas e funcionários dos EUA e países aliados por meio do aeroporto de Cabul, e a retomada do país pelo grupo extremista.

Em 2003, por insistência do então presidente dos EUA, George W. Bush, que alegava um envolvimento do regime de Saddam Hussein, no Iraque, com a Al-Qaeda, além de supostas armas de destruição em massa, tropas norte-americanas e aliadas invadiram o país.

Para os especialistas, essa operação tirou o foco do Afeganistão, onde havia um contingente menor em um momento em que seria possível derrotar de vez o Talibã e a Al-Qaeda, minou a credibilidade dos EUA no cenário internacional e ajudou a radicalizar ainda mais a região.

“A invasão do Iraque foi muito contestada por aliados históricos, como a Alemanha, a França e o Brasil, já no início do governo Lula. Alguns aliados ajudaram, mas a maior parte adotou uma postura de reticência. A Rússia e a China também fizeram críticas pesadas sobre a legitimidade da ação no Iraque, que gerou uma série de problemas no país”, recorda Casarões.

“Isso acabou fomentando mais instabilidade nesses territórios e consequentemente deu base para novas organizações terroristas surgirem. Algumas foram até mais mortíferas e mais desestabilizadoras para a ordem local e internacional do que as anteriores, como foi o caso do Estado Islâmico, que é uma consequência direta da intervenção norte-americana no Oriente Médio”, complementa Loureiro.

Ataques e desestabilização

Provas dessa desestabilização logo puderam ser sentidas em duas grandes cidades europeias. Em 11 de março de 2004, explosões em trens e estações de Madri mataram 193 pessoas e feriram mais de 2 mil. Em 7 de julho de 2005, atentados no metrô e um ônibus de Londres fizeram mais 56 vítimas fatais e 700 feridos. As ações foram atribuídas a células da Al-Qaeda, como uma resposta à participação da Espanha e do Reino Unido na invasão ao Iraque.

“Acho que não haveria razão para esses atentados sem o 11 de Setembro. Tanto os atentados de Londres como de Madri vêm como consequência da ocupação do Iraque, Reino Unido e Espanha estavam na coalizão. Esse é o ponto fundamental. Os atentados do Estado Islâmico contra França e Bélgica aconteceram por causa de bombardeios na Síria. Todos os ataques partiram dessa noção de que havia uma presença estrangeira”, argumenta Casarões.

Um exemplo disso, segundo o professor da FGV, está no fato de que Bin Laden já tinha ordenado pelo menos três ataques anteriores contra os EUA: os atentados suicidas simultâneos contra as embaixadas norte-americanas no Quênia e na Tanzânia, em 7 de agosto de 1998, e contra o destróier USS Cole, uma embarcação militar de grande porte, no Iêmen, em 2000. A intenção dele era encerrar a presença ocidental no Oriente Médio, especialmente na Arábia Saudita, berço da religião islâmica.

Nos EUA, as ações militares que deram sustentação interna a Bush nos primeiros anos de seu mandato começaram a se tornar um peso para o país. Em 2008, Barack Obama foi eleito prometendo em sua campanha que iria encerrar as ocupações no Iraque e no Afeganistão. Pelo menos na primeira, conseguiu o objetivo em 2011, mas o país voltaria a ter presença de tropas mais tarde, por conta do combate ao Estado Islâmico.

“Obama deixou muito claro que queria focar a política externa na Ásia, mirando mais em questões comerciais, mas ficou preso às diversas crises que surgiram na região, como o crescimento do Estado Islâmico, a Primavera Árabe e a guerra na Síria”, argumenta Casarões.

Além de impelir os EUA a responder com ações militares no cenário internacional, o 11 de Setembro também causou uma corrida em busca de uma ampliação na segurança interna. Houve um rearranjo das agências de inteligência do país, com a criação do Departamento de Segurança, mas também causou inúmeros problemas de violações dos direitos civis, desde vigilância ilegal até prisões arbitrárias.

“O mundo percebeu quanto os países mais ricos estavam vulneráveis a ataques e isso levou a um aumento dos aparelhos de segurança, uma reestruturação muito ampla do setor, especialmente na aviação civil e na inteligência. Isso acabou se traduzindo em determinadas violações de direitos, monitoramento dos dados, das pessoas, muitas vezes sem base ou autorização”, ressalta Loureiro.

Os esquecidos de Guantanamo

Um dos maiores símbolos da face mais obscura da chamada “guerra ao terror” permanece em operação até hoje: a prisão de Guantanamo, em Cuba, aberta no início de 2002 para abrigar acusados de participação no ataque ao WTC. No total, 780 pessoas foram detidas no local, a maioria sem julgamento e muitas sem sequer conhecer as acusações, sofrendo torturas e outras violações das convenções internacionais.

“Outra promessa de campanha do Obama era fechar Guantanamo, prisão que tem uma série de problemas com respeito aos direitos humanos, mas ele não conseguiu por causa do Congresso”, pondera Casarões. Parlamentares democratas e republicanos foram contra a ideia e aprovaram projetos que impediam que prisioneiros detidos no presídio cubano fossem trazidos a solo norte-americano.

No momento, 39 homens permanecem detidos em Guantanamo, todos capturados entre 2002 e 2008, segundo um levantamento do New York Times. Destes, 14 são do Iêmen, 6 do Paquistão, 4 da Arábia Saudita, 2 do Afeganistão, 2 da Argélia, 2 da Líbia, 2 da Malásia. Indonésia, Iraque, Palestina, Quênia, Somália, Tunísia têm um cidadão cada, além de um considerado apátrida.

Continuar lendo 11 DE SETEMBRO COMPLETA 20 ANOS DO MAIOR ATENTADO TERRORISTA EM SOLO AMERICANO

SEGUNDO MINISTRO, BRASIL VIVE “MAIOR CRISE HÍDRICA DE SUA HISTÓRIA”

Ministro diz que país vive ‘maior crise hídrica’ e bandeira vermelha continua

Bento Albuquerque afirmou que trabalha “com medidas para que não exista nem racionamento, nem a possibilidade de interrupção de fornecimento por pico de demanda”

Leandro Resende

Década de 2020 será crucial para conter a crise climática, dizem especialistasDécada de 2020 será crucial para conter a crise climática, dizem especialistas JOEL SILVA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou neste sábado (28) que o Brasil vive “a maior crise hídrica de sua história” e que a bandeira vermelha 2, que deixa a conta de luz mais cara, será mantida. Ele também afirmou que trabalha com medidas para que não haja racionamento de energia no país. “Estamos vivendo, essa situação excepcional, as bandeiras irão continuar porque elas refletem o custo mais elevado da energia”, afirmou o ministro após participar de um evento em Campos dos Goytacazes, cidade na região Norte do Rio de Janeiro.

A declaração de Bento Albuquerque vem um dia depois de a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciar a manutenção da bandeira vermelha 2, em vigor desde junho, para o mês de setembro. A tarifa é a mais alta e representa uma cobrança adicional de R$ 9,492 para cada 100 kWh consumidos.

Questionado sobre a possibilidade de apagão ou racionamento de energia, Bento Albuquerque afirmou que a pasta de Minas e Energia trabalha “com diversas medidas para que não exista nem racionamento, nem a possibilidade de interrupção de fornecimento por pico de demanda, ou seja, por excesso de carga no sistema”.

O ministro veio ao Rio de Janeiro lançar o Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar) em Campos dos Goytacazes e participou de reunião com o prefeito da cidade, Wladimir Garotinho. O programa mapeia condições para revitalização de campos maduros de petróleo e gás natural, localizados no mar.

“O Promar é um programa essencial para a revitalização dos campos maduros e que vai trazer investimentos para toda a nossa região”, afirmou o prefeito de Campos dos Goytacazes. A Bacia de Campos é a segunda maior produtora de petróleo do Brasil, atrás apenas da Bacia de Santos.

Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO, BRASIL VIVE “MAIOR CRISE HÍDRICA DE SUA HISTÓRIA”

CHINA É MAIOR RESPONSÁVEL PELA EMISSÃO DE GASES DO EFEITO ESTUFA NO MUNDO

China é a maior poluidora ambiental do planeta – e assim permanecerá por décadas

“Não deixaremos de comer por medo de morrer asfixiados, nem de desenvolver nossa indústria por medo de poluir o meio ambiente”

INTERNACIONAL

 Marco Antonio Araujo, do R7

Casais dançam em meio à poluição usando máscaras na China

CHINA DAILY VIA REUTERS

O alerta da ONU é mais do que preocupante: passamos do “ponto de retorno”, não há mais como recuar nos estragos impostos à natureza, e o aquecimento global como o conhecemos tornou-se irreversível. A responsabilidade é planetária, mas, por mais que sejamos bombardeados pela propaganda oficial, qualquer pessoa esclarecida sabe: a China continua sendo o maior responsável pela emissão dos gases do efeito estufa no mundo. Sozinha, gera mais danos que todos os países europeus juntos.

E assim permanecerá por décadas. Não há esforço governamental – nem mesmo o de uma ditadura comunista – que reverta os estragos já feitos por um desenvolvimento econômico que assombra a todos, mas cujos altíssimos custos ambientais são ignorados. Basta observar o gráfico a seguir, que demonstra com clareza a tendência de crescimento das emissões de poluentes por parte do Império do Meio:

Emissões de CO2 entre 2009 e 2019 na China, Europa, EUA e Brasil

FONTE: PÁGINA DO SUNSET ENERGIA

Embora alvo de graves acusações sobre sua política ecológica, o Brasil, para efeito de comparação, e por ter matriz energética majoritariamente limpa, permanece em níveis bem baixos. Já os chineses devem muitas explicações (além das promessas contidas em seus Planos Quinquenais) sobre como pretende cumprir suas metas audaciosas e fundamentais para a sobrevivência do planeta.

Nenhum país pode almejar 6% de crescimento anual impunemente. Em 2020, no meio de uma pandemia, a China inflou seu PIB em 2,7%, enquanto o resto do mundo definhava. Uma explicação para esse fenômeno pode estar na frase proferida pelas autoridades chinesas durante a primeira conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente em Estocolmo, no longínquo 1972: “Não deixaremos de comer por medo de morrer asfixiados, nem de desenvolver nossa indústria por medo de poluir o meio ambiente”. Mais claro, impossível.

Compromisso inatingível

O Banco Mundial, em relatório sobre as 20 metrópoles mais poluídas, identificou 16 na China com os piores índices mundiais de qualidade do ar. Nada é por acaso: o carvão não só alimenta a geração de energia nas usinas elétricas do país continental, como é a causa de 80% de suas emissões de dióxido de carbono. Por conta dessa enorme dependência da queima de combustíveis fósseis, a China também é destaque em se tratando de chuva ácida – provocada pelo dióxido de enxofre.

Dessa forma, como cumprir o compromisso de atingir a neutralidade de carbono até 2060 – anunciado por Xi Jinping durante discurso na 75ª Assembleia da Organização das Nações Unidas? Por mais que os comunistas exibam projetos de sustentabilidade, invistam em carros elétricos – e tenham tornado limpa 30% de toda a sua energia consumida – não há como um gigante desses se locomover sem causar estragos igualmente monstruosos.

Para agravar o quadro, o próprio governo chinês admite que um dos seus maiores desafios é o combate à corrupção. Pois é. Longe de ser um privilégio da sociedade brasileira, a bandidagem que se alimenta da riqueza (e pobreza) de seu povo também move a maior economia do mundo. Para trás.

Continuar lendo CHINA É MAIOR RESPONSÁVEL PELA EMISSÃO DE GASES DO EFEITO ESTUFA NO MUNDO

NATAL FICARÁ COM MAIOR PARTE DOS R$ 124,9 MILHÕES EXTRA DO FPM

FPM: Municípios do RN vão receber R$ 124,9 milhões extra; Natal fica com maior fatia

As 167 prefeituras do Rio Grande do Norte deverão contar com recursos extras em 08 de julho da ordem de R$ 124,93 milhões do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), “decorrente do 1% dos recursos previstos na Emenda Constitucional 84/2014, em que não incide retenção do Fundeb, mas trata-se de uma transferência constitucional e, por isso, devem ser aplicados em Manutenção e Desenvolvimento de Ensino (MDE)”, como destaca levantamento da Confederação Nacional Mundial (CNM). As informações são do jornal Tribuna do Norte.

Com relação aos maiores municípios, o volume mais expressivo de recursos, cerca de R$ 15 milhões será para Natal, enquanto Mossoró e Parnamirim deverão receber em torno de R$ 4,47 milhões e São Gonçalo do Amarante, com R$ 2,26 milhões. A maioria dos municípios (93), que estão na faixa do coeficiente 0.6, vai receber R$ 424 mil.

Continuar lendo NATAL FICARÁ COM MAIOR PARTE DOS R$ 124,9 MILHÕES EXTRA DO FPM

A MAIOR ZONA DE LIVRE-COMÉRCIO DO MUNDO ENTRA EM VIGOR NA ÁFRICA

Entra em vigor na África a maior zona de livre-comércio do mundo

Apesar de ser um marco para a integração do continente, especialistas apontam que ainda há muitos desafios pelo caminho

INTERNACIONAL

 Do R7

Ramaphosa incentivou empresários a aproveitarem oportunidades do acordo

O Acordo de Livre-Comércio Continental Africano (AfCFTA) entrou em vigor nesta sexta-feira (1º), tornando-se a maior zona de livre comércio de bens e serviços do mundo.

“(O tratado) mudará fundamentalmente a sorte econômica de nosso continente”, disse o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, atual líder da União Africana (UA), no Twitter.

Ramaphosa também convidou os empresários de seu país a aproveitar “as abundantes oportunidades que este desenvolvimento histórico apresentará para explorar novos mercados e construir novas parcerias”.

Na cerimônia de lançamento, realizada por teleconferência, o secretário-geral da AfCFTA, Wamkele Mene, classificou o dia como histórico.

“Para o continente, hoje é verdadeiramente um dia histórico, um dia em que começamos oficialmente a negociar sob as condições da zona de livre-comércio do continente africano (…), um passo mais próximo de uma visão de uma África integrada”, disse.

Mene ressaltou que, com este acordo, o continente tem “a oportunidade de sair da pobreza” e “tomar medidas ativas para desmantelar o modelo econômico colonial herdado e mantido durante os últimos 50 anos”.

54 países fazem parte do acordo

O AfCFTA conta com um mercado de mais de 1,2 bilhão de pessoas – com projeção de crescimento para 2,5 bilhões até 2050 – e um PIB conjunto de cerca de US$ 3,4 bilhões.

Dos 55 países membros da União Africana, 54 assinaram o acordo que entrou em vigor em 30 de maio de 2019 (somente a Eritreia não o fez), 34 países o ratificaram e pelo menos 41 nações ou grupos apresentaram suas ofertas tarifárias, incluindo a CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental) e a EAC (Comunidade da África Oriental).

Este é um dos marcos mais significativos para a integração africana na economia global, mas não é sem seus desafios que poderia tornar difícil a verdadeira integração comercial.

Como o economista político sul-africano Nomahlubi Jakuja disse à Agência Efe, as Comunidades Econômicas Regionais (CERs), nas quais a África está dividida “têm competido entre si em vez de fomentarem a cooperação, portanto, sua convergência e compatibilidade com o AfCFTA será um grande desafio”.

A esta dificuldade soma-se a forte prevalência de barreiras não tarifárias – como leis, cotas e normas – que podem levar a custos comerciais significativamente mais altos do que as próprias tarifas, que serão eliminadas (com base no princípio da reciprocidade) em 90% dos produtos.

Outra deficiência são rodovias precárias e altamente congestionadas que são a rota de transporte para 80% das mercadorias e 90% das pessoas no continente.

De acordo com estimativas da Comissão Econômica para a África (UNECA) feitas antes da pandemia de covid-19, o acordo pode aumentar o comércio intra-africano em mais de 50% até 2022, o que, por sua vez, se traduziria em maior crescimento econômico, mais investimentos estrangeiros e industrialização.

Fonte: R7
Continuar lendo A MAIOR ZONA DE LIVRE-COMÉRCIO DO MUNDO ENTRA EM VIGOR NA ÁFRICA

ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: RECUPERANDO 95% DOS MATERIAS, MAIOR FÁBRICA DE PAINÉIS SOLARES DA AMÉRICA É LÍDER NO MUNDO EM RECICLAGEM

O maior problema que a humanidade enfrenta hoje é criar as futuras soluções para os problemas gerados pelas soluções atuais, ou seja, o home quando inventa ou cria uma nova tecnologia ela não vem com a solução das consequências que ela pode gerar. Então o homem primeiro inventa, fabrica, produz e impesta o planeta com determinado produto, depois é que ele vai pensar nos novos problemas que esse produto trouxe para a humanidade. É isso que estamos enfrentando agora com os painéis solares que produzem a energia “limpa” solar. E com isso que o maior fabricante de painéis solares da américa se preocupa agora. Então, leia o artigo completo a seguir e saiba como ela está tratando o lixo eletrônico gerado pela primeira geração de painéis que está chegando ao fim de sua vida útil!

O maior fabricante de painéis solares da América lidera o mundo em reciclagem de painéis – recuperando 95% dos materiais

 

Um dos líderes globais na produção e instalação de painéis solares fotovoltaicos também está trabalhando duro para enfrentar o futuro da reciclagem de painéis solares, uma realidade que já está se tornando aparente quando a primeira geração de painéis chega ao fim de seu ciclo de vida, e que se tornará ainda mais importante nas décadas de 2020 e 2030.

O uso de painéis solares está crescendo exponencialmente em todo o mundo e, em 2030, eles podem representar até oito milhões de toneladas métricas de lixo eletrônico da humanidade, o que seria o equivalente a 16%.

First solar , o maior fabricante de energia solar da América e líder no setor de energia solar fotovoltaica que mantém estações em todo o mundo, da Austrália à Namíbia, está liderando o caminho para uma revolução sustentável na reciclagem de painéis solares.

Vários países, incluindo Coréia, Japão e outros dentro da União Europeia, já estabeleceram estruturas legais para a reciclagem.

A UE exige que 65-70% de todos os materiais do painel solar fotovoltaico sejam reciclados, pois especialmente dentro do semicondutor, existem minerais valiosos, mas tóxicos, como cádmio e chumbo, bem como outros como selênio e prata, que podem ser usados ​​para fabricar novos componentes do painel.

Em 2005, a First Solar estabeleceu o primeiro programa de reciclagem totalmente voluntário, de última geração e globalmente aplicável para suas estações solares, e tem investido proativamente em melhorias na tecnologia de reciclagem e reduzindo os custos de reciclagem desde então.

Desde 2005, eles atualizaram completamente sua infraestrutura de reciclagem em duas ocasiões distintas, e as máquinas mais recentes podem deslocar 150 toneladas métricas de material de painel por dia – uma necessidade se 70.000 painéis estão sendo instalados todos os dias.

À frente da curva

A estimativa da First Solar em seu relatório de sustentabilidade e reciclagem de que o valor dos componentes recicláveis ​​do painel solar fotovoltaico ultrapassará US $ 450 milhões nos principais mercados solares da Alemanha, Japão, Índia, China e Estados Unidos

“Nosso objetivo para a energia solar é ajudar nossos clientes a desacoplar seu crescimento econômico dos impactos ambientais negativos”, disse Andreas Wade, diretor de sustentabilidade global da First solar e coautor de seu relatório de sustentabilidade, à Fast Company. “Portanto, é meio que um ponto obrigatório para abordarmos o nexo de energia renovável-economia circular hoje e não daqui a 20 anos.”

Enquanto os regulamentos atuais da UE impõem uma exigência de cerca de 65-70% para a reciclagem, a First Solar recupera 90% do vidro e mais de 90% dos materiais semicondutores, evitando que as toxinas contidos contaminem qualquer ambiente e até mesmo reduzindo os custos de produção.

De acordo com Wade, os materiais podem recriar novos painéis por 1.200 anos antes de finalmente se tornarem instáveis ​​demais para serem usados ​​novamente.

“Em 2018, as usinas de reciclagem da First Solar terão zero descarte de resíduos líquidos e converterão a maior parte dos fluxos de resíduos fotovoltaicos recebidos em valiosas matérias-primas para outras indústrias”, diz o relatório.

A General Motors confiou na First Solar para construir um projeto solar de 180 megawatts para eles em Arkansas, elogiando a First Solar como uma “pioneira em circularidade de módulo fotovoltaico”, significando reciclagem de painel. O acordo é um marco importante para a GM: a ultrapassagem de um gigawatt no uso de energia renovável, o que equivale a cerca de 110 milhões de LEDs.

Fonte: goodnewsnetwork.org

Continuar lendo ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: RECUPERANDO 95% DOS MATERIAS, MAIOR FÁBRICA DE PAINÉIS SOLARES DA AMÉRICA É LÍDER NO MUNDO EM RECICLAGEM

REFLEXÃO: O INVISÍVEL OCUPA NO COSMOS UM LUGAR MAIOR DO QUE O VISÍVEL

A nossa REFLEXÃO desta quinta-feira nos instiga a observarmos com mais calma e atenção o mundo invisível. Aquele composto por 90% das coisas que não enxergamos com os 5 sentidos e que não estão à vista na nossa limitada tridimensionalidade. Então convido você a ler o artigo completo a seguir para entender o significado desse mundo invisível no Cosmos. 

O mundo invisível

O invisível ocupa, no Cosmo, um lugar muito maior do que o visível. O oceano de ar é invisível, mas desempenha papel vital na vida. Centenas de animálculos são invisíveis num copo d’água, mas causam vida ou morte, doença ou saúde, a toda pessoa que beber daquela  água

D.P. Sabnis*

o mundo invisível - fefe605 - Wattpad

Existe similitude entre guerra e morte. A guerra mutila uma civilização; a morte, o corpo. Homens e mulheres aos milhares parecem não ter aprendido, com as repetidas lições da história, que as guerras são desintegradoras   da sociedade. A razão é óbvia: o mau cheiro dos corpos em decomposição é reconhecido como sinônimo de morte; o de uma sociedade em decomposição não o é.

Após a morte de uma pessoa, os sobreviventes remodelam suas vidas; o mesmo fazem povos e nações após uma guerra. Mas, ao assim fazerem, povos e nações não  aplicam a lição da morte mais que os sobreviventes de um parente ou amigo, a maior parte dos quais não indaga a respeito do significado e propósito da morte. Num dos casos, a morte é a morte do corpo, mas quem fala da alma daquele que partiu? Quantos buscam conhecimentos sobre o assunto? De modo semelhante, após um  horrível massacre, quantas pessoas se perguntam a respeito do lado espiritual das coisas, do que o poeta A. E. chamou  de “ser nacional”, a alma da nação?

Devido à nossa educação, estamos preparados para olhar apenas para o lado material e visível de todos os fenômenos – até mesmo dos fenômenos psicológicos. Doença é doença do corpo, morte é morte do corpo. Nos afazeres nacionais, são a economia e os aspectos visíveis da ordem sócia corporativa que não apenas tomam precedência, mas são a única base de pensamento e consideração. A higiene do corpo é desproporcionalmente valorizada em comparação com a higiene da mente, assim como as palavras são usadas cautelosamente porque são ouvidas pelos outros, enquanto homens e mulheres permitem que os pensamentos criem fossas por imaginarem que pensamentos invisíveis não deixam odores atrás de si.

O invisível ocupa, no Cosmo, um lugar muito maior do que o visível. O oceano de ar é invisível, mas desempenha papel vital na vida. Centenas de animálculos são invisíveis num copo d’água, mas causam vida ou morte, doença ou saúde, a toda pessoa que beber daquela água. A eletricidade é invisível, mas fornece luz e calor; pode curar e matar. Se as pessoas ao menos olhassem ao redor, logo descobririam que em sua própria existência o invisível representa não apenas um papel vital, mas é também mais importante que a parte representada-pelo que é visível. No modo como vemos e ouvimos, o invisível representa uma parte maior do que os objetos que vemos e as vozes que ouvimos. A fala, que nos põe em contato com nossos semelhantes, é um processo quase que totalmente invisível, sendo o único aspecto visível o movimento dos lábios e da língua.

Um dos objetivos do trabalho teosófico  é mostrar a importância do invisível   enquanto demolimos as superstições a seu respeito, que têm  raízes no falso conhecimento. A ausência do verdadeiro conhecimento causa danos. A ignorância é ruim, mas o falso conhecimento é pior.

Como a pessoa começa a adquirir um correto conhecimento consigo mesma? O que ela é? Apenas um corpo de carne e sangue? O que é amente? Qual é a relação entre cérebro e mente? O que são as emoções? De onde vêm a depressão e a alegria, a torpeza e a magnanimidade? Como se pode vencer o ciúme e desenvolver a gentileza? Já que o dinheiro não pode comprar a paz da mente, o que pode proporcioná-la? Se a agitação emocional afasta o sono, o que pode ser invocado para abençoar aquele que está agitado e trazer calma e repouso? Aqui estão alguns aspectos do invisível que nos tocam até a medula; é com eles que a pessoa deve começar.

Antigamente, a religião não era uma matéria de fé cega; buscava-se o conhecimento da religião, e os homens pios a ensinavam de inúmeras maneiras diferentes. Os antigos textos religiosos indicam que existia um conhecimento inestimável. Temos que aprender não apenas as linguagens antigas, nas quais os livros foram escritos, mas também os moldes nos quais grandes ideias foram  lançadas. Pois os antigos, estando mais próximos da natureza invisível do que estamos no século XXI, usavam alegorias, símbolos e comparações que nos parecem bizarros. Uma das razões por que homens e mulheres de hoje não estudam as escrituras de sua própria religião é que a linguagem não lhes é compreensível.

A morte é uma experiência universal e está tão próxima de nós que não lhe damos atenção; nem seque nos esforçarmos para saber se existe conhecimento disponível a respeito. Igualmente universal é o fenômeno da vida, com seus prazeres e dores diários; entre nascimento e morte as pessoas riem e choram, mas não sabem o que precede o nascimento, o que se segue à morte, o que é o riso e como as lágrimas são formadas. “Tudo é mistério”, dizem as pessoas, com um aceno da cabeça que acreditam ser um aceno de sabedoria e humildade, mas que na maioria das vezes é apenas um aceno de ignorância e preguiça mental.

Este conhecimento pode ser encontrado na Religião-Sabedoria dos antigos; para o mundo moderno ele está disponível através da Teosofia –  religião científica, a ciência religiosa. Nos autênticos livros teosóficos, homens e mulheres encontraram informação disponível a respeito do espírito, da alma, do corpo; a respeito  do  bem em  si mesmos  e do mal que envolve aquele bem; a respeito de seus humores causados por sentimentos feridos ou intoxicações causadas por egoísmo inflado. Mas sabemos que, em nossa civilização, as pessoas não têm tempo para ler e estudar, estão sempre ocupadas ganhando dinheiro – mas não perguntam o que farão quando vierem a possuí-lo; não sabem como se sentirão quando tiverem  alcançado o topo. Somente as verdades fundamentais da genuína ciência da alma podem ajudar a evolução do ser humano e o desabrochar da  visão espiritual. Poderes espirituais e divinos estão adormecidos em cada pessoa; quanto maior o alcance de sua visão espiritual, mais poderoso será o deus dentro dela.

Fonte: Revista Sophia  ano 18,edição 86

Continuar lendo REFLEXÃO: O INVISÍVEL OCUPA NO COSMOS UM LUGAR MAIOR DO QUE O VISÍVEL

EM 8 DOS ÚLTIMOS 10 DIAS O RN REGISTROU MAIOR REDUÇÃO NA MÉDIA DIÁRIA DE MORTES POR COVID-19

RN registrou a maior redução na média diária de mortes por covid em 8 dos últimos 10 dias

 SAÚDE

Foto: reprodução/TV Globo

Pelo 10º dia seguido o RN registrou queda na média diária de mortes por Covid-19, de acordo com os dados das secretarias estaduais de Saúde compilados pelo consórcio dos veículos de imprensa. Nesta segunda-feira, a redução de óbitos por covid-19 no Rio Grande do Norte foi de 68%.

Em 8 dos últimos 10 dias o RN ficou em primeiro lugar na redução de número de óbitos causados pelo coronavírus. O comparativo é sempre feito em relação aos dados registrados 14 dias atrás.

Brasil

Após uma semana registrando queda, Brasil volta à estabilidade na média de mortes por Covid-19. A média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 731 óbitos, uma queda de 15% em relação aos dados registrados em 14 dias.

A média móvel de casos foi de 28.849 por dia, uma redução de 28 % em relação aos casos registrados em 14 dias.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo EM 8 DOS ÚLTIMOS 10 DIAS O RN REGISTROU MAIOR REDUÇÃO NA MÉDIA DIÁRIA DE MORTES POR COVID-19

CAJUEIRO DE PIRANGI VAI REABRIR PARA VISITAÇÃO DO PÚBLICO

Por G1 RN

 

Cajueiro de pirangi vai reabrir para visitação do público — Foto: Idema-RNCajueiro de pirangi vai reabrir para visitação do público

O Cajueiro de Pirangi, considerado o maior do mundo, vai reabrir para visitação do público neste domingo (6). O local estava fechado desde março como medida de enfrentamento à Covid-19. A portaria com a data para reabertura foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), a reabertura acontece com algumas medidas de proteção, como a restrição no número de visitantes (25 no máximo ao mesmo tempo) e a obrigatoriedade do uso de máscaras. O local ficará aberto todos os dias das 7h30 às 17h30.

Segundo o Idema, a equipe do Cajueiro passou por um treinamento com simulações para o atual momento. Assim, foram definidos os protocolos de atendimento aos visitantes, como a organização das filas, condução dos visitantes, respeito ao distanciamento entre as pessoas e normas de higienização pessoal e limpeza do espaço.

Entre as regras impostas para a reabertura estão:

  • Serão permitidas 200 pessoas por dia, com entrada de 25 pessoas por vez, em intervalos de 30 minutos;
  • Distanciamento social de pelo menos 1,5 m durante a circulação no espaço;
  • Banheiros devem ser limpos com maior frequência;
  • Sinalização para orientar os visitantes;
  • Uso obrigatório de máscaras;
  • Álcool em gel disponível em totens;
  • Bebedouros devem ser utilizados com copos ou garrafas

“Fizemos reuniões com a equipe, capacitações, realizamos a sinalização de todo o equipamento e estamos prontos para receber o público com segurança neste momento”, disse a gestora do Cajueiro de Pirangi, Marígia Madje Tertuliano.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo CAJUEIRO DE PIRANGI VAI REABRIR PARA VISITAÇÃO DO PÚBLICO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho