AS VENDAS NO RN TIVERAM UM CRESCIMENTO CONSIDERÁVEL NO MÊS DE JUNHO EM RELAÇÃO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

Vendas atingem um volume de R$ 12,3 bilhões em junho no estado

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

 As vendas no Rio Grande do Norte tiveram um crescimento de  18,2% em junho em relação ao mesmo período do ano passado. O total obtido pelas empresas atingiu a marca de R$ 12,3 bilhões e uma movimentação média de R$ 412,6 milhões por dia no sexto mês do ano. As cifras são 3,1% maiores que o valor faturado em maio. Esse desempenho resultou em uma arrecadação de ICMS da ordem de R$ 607 milhões no mês passado.

O maior faturamento foi registrado no varejo, que chegou a acumular cerca de R$ 100,4 milhões, em média, por dia, resultado de um volume de 30,6 milhões de operações de vendas no mês. O setor atacadista teve a segunda melhor movimentação, com faturamentos médios de R$ 73,2 milhões por dia em junho. Em relação aos postos e distribuidoras de combustíveis, o volume foi de R$ 65,7 milhões diários, enquanto a indústria de transformação do estado registrou movimentação financeira de R$ 55,1 milhões por dia.

O desempenho dos setores econômicos integra a 32ª edição do Boletim de Atividades Econômicas do RN, informativo elaborado pela Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) que traz os principais indicadores econômicos do Rio Grande do Norte no sexto mês de 2022. Divulgado nesta segunda-feira (18), o informativo apresenta ainda o desempenho do recolhimento de tributos no estado e, em junho, a arrecadação de ICMS foi de R$ 607 milhões, incluindo o repasse extraordinário de R$ 51,1 milhões, efetuado em maio de forma antecipada pela Petrobras.

Esse imposto incide sobre a circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços, como transporte interestadual e intermunicipal e comunicação, e constitui a principal fonte de receita própria do RN. Do montante arrecadado com esse imposto, 25% são repassados aos municípios potiguares. O total recolhido com o ICMS no mês, juntamente com a arrecadação de IPVA e de ITCD, resultou em uma receita total de R$ 669 milhões, o que equivale a um aumento de 11% na arrecadação própria do RN em comparação a junho do ano passado.

Continuar lendo AS VENDAS NO RN TIVERAM UM CRESCIMENTO CONSIDERÁVEL NO MÊS DE JUNHO EM RELAÇÃO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

SEGUNDO IBGE, SETOR DE SERVIÇOS DO RN CRESCEU 11,5% COMPARADO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

Setor de Serviços do RN cresce 11,5% em maio, segundo IBGE

Foto: Reprodução

O setor de Serviços do Rio Grande do Norte cresceu 11,5% em maio deste ano, quando comparado com mesmo mês do ano passado. Este é o 15º mês consecutivo de taxas positivas, e o RN apresentou desempenho acima do nacional, com alta de +9,2%, levando em consideração a mesma base de comparação. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE, divulgados nesta terça-feira, 12.

Em relação a abril, o percentual no estado em maio cresceu 2,3%. No Brasil, o crescimento de foi de 0,9%, no mesmo período.

De janeiro a maio deste ano, o RN alcançou crescimento acumulado de 8,4%. Já nos últimos 12 meses encerrados em maio, crescimento foi de 13,3%. No Brasil, o acumulado do ano é de +9,4% e nos últimos 12 meses de +11,7%.

TURISMO

Na comparação de maio deste ano com o mesmo mês do ano passado, o volume de atividades turísticas no Brasil cresceu 45,6%.

Essa é 14ª taxa positiva seguida, impulsionada, principalmente, pelo aumento na receita de empresas que atuam nos ramos de transporte aéreo, restaurantes, hotéis, locação de automóveis, rodoviário coletivo de passageiros, serviços de bufê e agências de viagens.

Continuar lendo SEGUNDO IBGE, SETOR DE SERVIÇOS DO RN CRESCEU 11,5% COMPARADO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

SEGUNDO ESTIMATIVA DA ONU, OITAVO BILIONÉSIMO HABITANTE DA TERRA IRÁ NASCER AINDA ESTE ANO

ONU: população mundial vai atingir 8 bilhões em 2022

Com 215,3 milhões de habitantes, Brasil será o sétimo mais populoso

Brasil será o sétimo mais populoso

Brasil será o sétimo mais populoso | Foto: Reprodução/Twitter

O oitavo bilionésimo habitante da Terra irá nascer ainda este ano, mais especificamente no dia 15 de novembro de 2022, segundo estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU).  Pelas previsões, o mundo terá 8,5 bilhões em 2050, 9,7 bilhões; e em 2100, 10,4 bilhões. Os dados constam da 27ª edição do relatório Perspectivas da População Mundial, divulgado nesta segunda-feira, 11.

Desde meados do século 20, o mundo experimentou um crescimento populacional sem precedentes, conforme informações da ONU. A população mundial mais do que triplicou de tamanho entre 1950 e 2020. A taxa de crescimento da população mundial atingiu o ápice entre 1965 e 1970, aumentando em média 2,1% ao ano no período.

Embora ,a população global tenha crescido a um ritmo bem mais lento nas últimas décadas – de 2000 a 2020 a taxa média anual de crescimento foi 1,2%a expectativa de vida global disparou nas últimas décadas, o que constitui um dos principais motivos os números gerais continuarem em ascensão.  Em 2019, a expectativa de vida no mundo era de 72,8 anos – quase nove anos a mais em comparação com 1990 – e deve atingir 77,2 anos em 2050.

A taxa de fertilidade (o número médio de filhos que cada mulher tem) vem caindo no mundo. Em 2021, cada mulher ava à luz em média 2,3 bebês, em comparação com cinco em 1950. A expectativa é de que a taxa mundial de fertilidade caia ainda mais, atingindo 2,1 até 2050.

A pandemia de covid derrubou a expectativa de vida no mundo nos últimos anos — de 72,8 anos em 2019 para 71 anos em 2021. A queda não afetará a tendência de crescimento na população mundial, que se manterá até 2100, quando haverá uma reversão e o planeta entrará em fase de declínio populacional.

Sétimo lugar

O Brasil, que em 1990 era o quinto mais populoso do mundo, este ano ficará em sétimo lugar, com 215,3 milhões de habitantes, e será ultrapassado pela Nigéria, que alcançará a marca de 218,5 milhões nos próximos meses. Há 50 anos, o país africano tinha uma população equivalente a 60% da brasileira

Outro dado que chama a atenção: em 2023, Índia deve ultrapassar a China e ocupar como país mais populoso do planeta — ambos já possuem atualmente cerca de 1,4 bilhão de habitantes.

Segundo a ONU, o rápido crescimento da população será um obstáculo para o desenvolvimento sustentável, já que o crescimento mais acelerado da população acontecerá nos 46 países menos desenvolvidos do mundo.

Enfim, tudo indica que os desafios pela frente serão enormes: seremos um mundo notavelmente mais velho – o número de pessoas que atingem a idade de 100 anos nunca foi maior do que é hoje -, além de mais jovem e mais pobre, se as medidas certas para evitar o pior não forem tomadas a tempo.

Continuar lendo SEGUNDO ESTIMATIVA DA ONU, OITAVO BILIONÉSIMO HABITANTE DA TERRA IRÁ NASCER AINDA ESTE ANO

NATAL TEVE A SEGUNDA MAIOR ALTA NO PREÇO PERCENTUAL DA CESTA BÁSICA ENTRE AS CAPITAIS DO NORDESTE

Natal tem o segundo maior aumento na cesta básica entre as capitais do NE no ano

07 jul 2022

Preço da cesta básica tem aumento de 4,33% em Natal – Ponta Negra News

Natal teve a segunda maior alta percentual no preço da cesta básica nos 12 últimos meses entre as capitais do Nordeste do Brasil. É o que aponta a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos divulgada nesta quarta-feira (6), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Nos primeiros seis meses de 2022 a capital potiguar teve uma alta acumulada de 15,53%. Segundo o Dieese, das 17 capitais pesquisadas, nove registraram aumento no valor do conjunto dos alimentos básicos. Além de Natal, Aracaju (15,03%), Recife (15,02%) e João Pessoa (14,86%), também registraram aumento entre as capitais do Nordeste.

O leite integral, a manteiga e o feijão carioquinha, foram os produtos que registraram o maior aumento em todas cidades onde a pesquisa foi realizada. Já o quilo do pão francês apresentou aumento de 3,21% em Natal. Café e farinha de trigo também apresentaram aumentos nas demais capitais. O único produto com preço em queda é a batata em razão da intensificação da colheita da safra de inverno.

Para o DIEESE, com base na cesta mais cara, que, em junho, foi a de São Paulo (R$ 777,01), o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 6.527,67, ou 5,39 vezes o valor atual de R$ 1.212,00.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo NATAL TEVE A SEGUNDA MAIOR ALTA NO PREÇO PERCENTUAL DA CESTA BÁSICA ENTRE AS CAPITAIS DO NORDESTE

NOS CINCO PRIMEIROS MESES DESTE ANO RN REGISTRA DEZ VEZES MAIS CASOS DE DENGUE DO QUE NO MESMO PERÍODO DE 2021

Por g1 RN

 

RN registra 10 vezes mais casos de dengue nos 5 primeiros meses de 2022 do que no mesmo período de 2021 — Foto: Getty ImagesRN registra 10 vezes mais casos de dengue nos 5 primeiros meses de 2022 do que no mesmo período de 2021 — Foto: Getty Images

Nos cinco primeiros meses deste ano o Rio Grande do Norte registrou 10 vezes mais casos de dengue do que no mesmo período de 2021. De acordo com o último boletim epidemiológico de arboviroses, de janeiro a 21 de maio de 2022 foram confirmados 3.195 casos de dengue no estado. Em 2021, neste mesmo período, foram 311.

Os dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) revelam ainda que foram notificados 20.258 casos de dengue até 21 de maio. Destes, 2.392 foram descartados e outros 17.866 seguem em investigação.

Nove mortes estão em investigação e um óbito causado pela dengue foi confirmado no RN.

“Desde o decreto da epidemia de arbovirose esse aumento vem sendo contínuo. A vigilância também precisa ser contínua e precisa ser de todos para que nós consigamos controlar esse cenário epidemiológico aqui no estado. É importante deixar claro que essas notificações se dão a partir de exame laboratorial, mas também a partir de critérios clínicos epidemiológicos. Ou seja, se naquele município já existem casos de arboviroses e as pessoas estão desenvolvendo os sintomas que se refere a uma dessas doenças o diagnóstico pode ser feito sem necessariamente a realização de um exame”, explicou Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

Chikungunya e zika

Até o dia 21 de maio, o estado registrou 5.592 casos prováveis de chikungunya e 1.705 casos prováveis de infecção pelo zika vírus.

A comparação com o mesmo período de 2021 mostra que a incidência de Zika teve aumento de 1.622,22% e a chikungunya teve crescimento de 189,89%.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NOS CINCO PRIMEIROS MESES DESTE ANO RN REGISTRA DEZ VEZES MAIS CASOS DE DENGUE DO QUE NO MESMO PERÍODO DE 2021

QUASE 400 MORTES POR DENGUE SÃO REGISTRADAS ESTE ANO NO BRASIL, SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Por g1

 

Mosquito 'Aedes aegypti', vetor do vírus da dengue — Foto: PexelsMosquito ‘Aedes aegypti’, vetor do vírus da dengue — Foto: Pexels

O Brasil registrou, desde janeiro até o último sábado (21), 382 mortes por dengue, informou o Ministério da Saúde em boletim divulgado nesta semana.

O número é maior do que o total visto em todo o ano passado, quando 246 óbitos foram registrados. Outras 349 mortes ainda estão sendo investigadas.

Segundo o ministério, na comparação do mesmo período (até a semana epidemiológica 20), o número de mortes visto em 2022 é mais que o dobro (138,7% maior) do registrado no ano passado. Por outro lado, houve redução de 35% em comparação a 2019.

A semana epidemiológica é uma convenção usada internacionalmente que vai de domingo ao sábado de uma determinada semana. Neste sábado (28), o Brasil está concluindo a semana epidemiológica 21.

O país vive um surto de dengue: no início do mês, chegou ao mesmo número de casos visto em todo o ano passado. Até o dia 21, haviam sido registradas 9.318 formas graves da doença desde o início do ano.

Estados mais afetados

Os estados com maior quantidade de mortes até a última semana foram São Paulo (134 óbitos), Santa Catarina (43 óbitos), Goiás (41 óbitos), Rio Grande do Sul (35 óbitos) e Paraná (31 óbitos).

Bahia registrou 21 óbitos, Minas Gerais, 15, Mato Grosso do Sul, 12, e o Piauí, 10. Acre, Amapá, Paraíba, Pernambuco e Alagoas não registraram mortes pela doença. Os outros estados têm menos de 10 registros cada.

Das 349 mortes que estão sendo investigadas, 138 estão em Goiás, 42 em Minas Gerais, 42 em São Paulo, 31 no Paraná e 25 no Distrito Federal.

Até o último sábado, Goiás também era o estado com maior número de casos graves (2.972), seguido de São Paulo (1.359) e Paraná (1.265).

Em relação à população, o estado com o maior número de casos é, de novo, Goiás, com mais de 2 mil casos a cada 100 mil habitantes. Em seguida vêm o Distrito Federal, com cerca de 1,5 mil casos para cada 100 mil habitantes, e o Tocantins, com 1,3 mil casos a cada 100 mil habitantes.

Continuar lendo QUASE 400 MORTES POR DENGUE SÃO REGISTRADAS ESTE ANO NO BRASIL, SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE

CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL REALIZARÁ CONCURSO PÚBLICO AINDA ESTE ANO PARA COMPOSIÇÃO DO SEU QUADRO EFETIVO

Concurso da Câmara Municipal de Natal deve ocorrer em setembro

Foto: Francisco de Assis

A Câmara Municipal de Natal vai realizar concurso público para composição do seu quadro efetivo ainda neste ano. O processo para lançamento do certame foi apresentado nesta quarta-feira (18) pela Direção Geral da Casa aos servidores. A previsão é de que as primeiras contratações ocorram em 2023.

De acordo com a diretora geral da Câmara, Iracy Gois, há a necessidade urgente de recomposição do quadro em setores como o Departamento Legislativo e na área de Tecnologia da Informação (TI). “Será o primeiro concurso para o quadro geral da Câmara, que precisa, por exemplo, de um setor de TI completo, com profissionais qualificados e efetivos, assim como no setor Legislativo que necessita ser recomposto, devido à aposentadoria dos servidores. De modo geral, a Câmara passa por um processo de renovação do seu quadro e estamos considerando, a princípio, a recomposição de vacância ocasionada por processos de aposentadoria em aberto”, explicou.

Neste sentido, deverá ocorrer a contratação imediata de 47 aprovados para os cargos de assistentes legislativos e técnicos legislativos, com formação de quadro reserva para quando novas vagas surgirem. As diferentes formações para estas vagas constarão no edital, cujo processo para a abertura iniciou em 2019 com o levantamento das informações e sofreu interrupção em virtude da pandemia da covid-19, estando agora em fase de conclusão.

A procuradora da Câmara, Anna Luisa Passeggi, destacou que o concurso vai ocasionar a mudança na Lei 6.325/2011 que institui o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores do Legislativo natalense. “Passará pelos vereadores a adequação da lei para alteração no quadro de formação dos servidores, com delimitação de algumas questões de enquadramento, formação de um quadro suplementar para servidores do nível fundamental, além do quantitativo de cargos e suas especificações. Isso é necessário para que se organize e se dê maior qualificação ao quadro efetivo”, informou.

O processo segue para a Procuradoria da Casa para a análise jurídica com expectativas de que as provas sejam aplicadas no próximo mês de setembro.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL REALIZARÁ CONCURSO PÚBLICO AINDA ESTE ANO PARA COMPOSIÇÃO DO SEU QUADRO EFETIVO

SEGUNDO IBGE, OS ESTADOS BAHIA, PERNAMBUCO E RIO DE JANEIRO TIVERAM AS MAIORES TAXAS D DESEMPREGOS NO PRIMEIRO TRIMESTRE DESTE ANO

Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro lideram desemprego no país no 1º trimestre, diz IBGE

Entre as mulheres, a taxa de desemprego é de 13,7% no período, enquanto para os homens está em 9,1%

Thâmara Kaoru

do CNN Brasil Business

em São Paulo

 

Os estados da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro tiveram as maiores taxas de desemprego no 1º trimestre deste ano, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (13).

Segundo o instituto, na Bahia, a taxa de desocupação foi de 17,6% nos primeiros três meses do ano, enquanto Pernambuco e Rio de Janeiro ficaram com 17% e 14,9%, respectivamente. As menores taxas de desemprego foram de Santa Catarina (4,5%), Mato Grosso (5,3%) e Mato Grosso do Sul (6,5%).

Frente ao 4º trimestre de 2021, a taxa de desocupação caiu somente no Amapá, ficando estável nas demais Unidades da Federação. Já frente ao 1º trimestre de 2021,
as maiores quedas foram observadas em Tocantins, Alagoas e Sergipe.

Entre as mulheres, a taxa de desemprego é de 13,7% no período, enquanto para os homens está em 9,1%. Já a taxa de desocupação por cor ou raça ficou abaixo da média nacional para os brancos (8,9%) e acima para os pretos (13,3%) e pardos (12,9%), segundo o IBGE.

Quando considerado os níveis de instrução, a taxa de desemprego para as pessoas com ensino médio incompleto foi de 18,3%, a maior para a categoria. Para as pessoas com nível superior incompleto, a taxa foi 11,9%, mais que o dobro da verificada para o nível superior completo (5,6%).

Desalentados somam 4,6 milhões no 1º trimestre

O número de desalentados no 1° trimestre de 2022 foi de 4,6 milhões de pessoas, que são pessoas que desistiram de procurar trabalho por acharem que não vão conseguir emprego. O maior número estava na Bahia, com 648 mil desalentados ou 14,1% do contingente nacional.

Taxa de informalidade fica em 40,1%

A taxa de informalidade para o Brasil foi de 40,1% da população ocupada. As maiores taxas ficaram com Pará (62,9%), Maranhão (59,7%) e Amazonas (58,1%) e as menores com Santa Catarina (27,7%), Distrito Federal (30,3%) e São Paulo (30,5%), informou o IBGE.

Rendimento médio é de R$ 2.548

O rendimento médio real mensal habitual foi estimado em R$ 2.548, um aumento de 1,5% em relação ao 4º trimestre de 2021 (R$ 2.510) e uma redução de 8,7% frente ao 1º trimestre de 2021 (R$ 2.789).

Na comparação entre o 4º trimestre de 2021, somente as regiões Norte (R$ 1.985) e Sudeste (R$ 2.875) tiveram expansão significativa. Já em relação ao 1º trimestre de 2021, a Região Norte ficou estável e as demais regiões apresentaram queda do rendimento médio.

Santa Catarina tem mais trabalhadores com carteira assinada

No 1º trimestre de 2022, 74,1% dos empregados do setor privado tinham carteira de trabalho assinada. As regiões Norte (59,9%) e Nordeste (56,9%) apresentaram as menores taxas. Entre os trabalhadores domésticos, 25% tinham carteira de trabalho assinada no país.

Dentre as Unidades da Federação, os maiores percentuais de empregados com carteira assinada no setor privado estavam em Santa Catarina (88,2%), São Paulo (82,4%), Rio Grande do Sul (81,1%) e os menores no Maranhão (47,3%), Pará (51,3%) e Piauí (51,4%).

Continuar lendo SEGUNDO IBGE, OS ESTADOS BAHIA, PERNAMBUCO E RIO DE JANEIRO TIVERAM AS MAIORES TAXAS D DESEMPREGOS NO PRIMEIRO TRIMESTRE DESTE ANO

COM SURTO DE DENGUE EM ALTA O BRASIL REGISTRA NOS QUATRO PRIMEIROS MESES DESTE ANO O MESMO NÍVEL DE CASOS DO ANO PASSADO

Por g1

 

Mosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir a dengue. — Foto: Reprdoução/EPTVMosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir a dengue. — Foto: Reprdoução/EPTV

Com um surto em alta, o Brasil registrou nos quatro primeiros meses deste ano o mesmo nível de casos de dengue verificados oficialmente em todo o ano de 2021.

Foram 542 mil casos até 23 de abril, segundo o Ministério da Saúde divulgado nesta segunda-feira (2). No ano passado inteiro, o Brasil somou 544 mil casos.

O boletim epidemiológico do governo federal aponta um aumento de 113% nos casos da doença na comparação com o ano passado.

Segundo o boletim, a região Centro-Oeste apresentou a maior taxa de incidência de dengue, com 920,4 casos a cada 100 mil habitantes. Os municípios que mais registram casos foram Goiânia (31.189), Brasília (29.928) e Palmas (9.080). Além delas, São José do Rio Preto e Votuporanga, em São Paulo, seguem a lista com 7 mil e 6 mil casos, respectivamente.Curva epidêmica dos casos prováveis de dengue, por semanas epidemiológicas de início de sintomas — Foto: Ministério da SaúdeCurva epidêmica dos casos prováveis de dengue, por semanas epidemiológicas de início de sintomas — Foto: Ministério da Saúde

Continuar lendo COM SURTO DE DENGUE EM ALTA O BRASIL REGISTRA NOS QUATRO PRIMEIROS MESES DESTE ANO O MESMO NÍVEL DE CASOS DO ANO PASSADO

NESTA SEGUNDA-FEIRA (02) TERÁ INÍCIO O SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO À AGENTES PÚBLICOS EM ANO ELEITORAL PROMOVIDO PELO GOVERNO DO RN

Governo promove Seminário para orientar agentes públicos em ano eleitoral

01 maio 2022

Seminário aborda ações vedadas a agentes públicos no período eleitoral

O Seminário “Condutas Vedadas a Agentes Públicos no Ano Eleitoral”, idealizado pelo Gabinete Civil e pela Escola de Governo terá início a partir da próxima segunda-feira (2), indo até o dia 4 de maio, das 14h às 18h. Serão oferecidas duas modalidades de acesso ao Seminário: presencial, no miniauditório da Escola de Governo, no Centro Administrativo do Estado ou então remota. O seminário foi disponibilizado para servidores e servidoras públicas em âmbito municipal, estadual e federal.

“Essa formação é imprescindível nesse momento, uma vez que algumas atividades públicas são vedadas em períodos de eleições e, para que não fiquem dúvidas e nem ocorram eventuais erros, o Governo está promovendo esses três dias de curso”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Foram ofertadas 100 vagas para participação presencial e mais 200 para o meio virtual. Durante os dias do evento, serão apresentados seis painéis, com as seguintes temáticas: Implicações Políticas e Democráticas da publicidade em pleito eleitoral; Integridade Eleitoral como manutenção da Democracia e cidadania; Implicações da Lei Geral de Proteção de Dados no processo eleitoral; Eleições e financiamento público; Poder Político e Econômico: como as condutas vedadas manifestam instrumento hábil para proteção da paridade com os candidatos e Democracia e Pluralidade: concepções sobre a importância da diversidade na consolidação de sociedades democráticas.

As inscrições já estão encerradas e os inscritos vão receber um link de acesso à plataforma.

Seminário “Condutas Vedadas a Agentes Públicos no Ano Eleitoral”

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira 02 de maio

14h30 – 16h

Painel 01: Implicações políticas e democráticas da publicidade em pleito eleitoral.

Palestrantes:

Carlos Wagner Dias – Juiz Federal;

André Castro – Advogado Eleitoralista

Mediadora – Marina Siqueira – Advogada

16h30 – 18h

Painel 02: Integridade Eleitoral como manifestação de Democracia e cidadania: implicações do processo eleitoral na manifestação democrática

Palestrantes:

Iara Maria Pinheiro- Promotora de Justiça

Luciana Daltro – Advogada e assessora especial de governo

Mediadora – Maria Antônia Sales (coordenadora do gabinete civil)

Terça-feira 03 de maio

14h30 – 16h

Painel 01: Implicação da Lei Geral de Proteção de Dados no processo eleitoral: perspectivas democráticas e partidárias.

Palestrantes:

Mariana Siqueira – prof. Dra em Direito da UFRN

Karoline Marinho – prof. Dra da UFRN

Mediadora – Marina Siqueira

16h – 18h30

Painel 02: Eleições e financiamento público: perspectivas acerca do caixa eleitoral.

Palestrantes:

Altair Rocha – advogado

Meire Carvalho – Contadora

Mediador – Carlos Cerqueira – Controlador Geral do Estado

Quarta-feira 04 de maio

14h30 – 16h

Painel 01: Poder Político e Econômico: Como as condutas vedadas manifestam instrumento hábil para proteção da paridade entre candidatos.

Palestrantes:

Fernando Rocha – Procurador da República

Rodrigo Telles – Procurador da República

Mediadora – Carol Monte

16h30 – 18h

Painel 02: Democracia e Pluralidade: Concepções sobre a importância da diversidade na consolidação de sociedades democráticas.

Palestrantes:

Daniela Lustosa – Juíza do Trabalho

Carol Monte – Procuradora do Estado

Mediadora – Aline Juliete

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo NESTA SEGUNDA-FEIRA (02) TERÁ INÍCIO O SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO À AGENTES PÚBLICOS EM ANO ELEITORAL PROMOVIDO PELO GOVERNO DO RN

PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

Portugal registra em 2021 mais mortes do que nascimentos pelo 13º ano seguido

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas no país, enquanto foram registrados 124.802 óbitos no mesmo período

Portugal teve 5,9% menos nascimentos em 2021 do que em 2020

PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP – 25.4.2022

Portugal registrou mais mortes do que nascimentos em 2021 pelo 13º ano consecutivo e viu o número de cidadãos do país diminuir em 45.220 — o pior número desde a pandemia da gripe espanhola, em 1918.

No ano passado, nasceram 79.582 pessoas, 5,9% a menos do que no ano anterior, quando teve início a pandemia da Covid-19, enquanto foram registrados 124.802 mortes neste período, 1.444 a mais, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27) pelo INE (Instituto Nacional de Estatística português).

O saldo natural para 2021 foi o pior dos registros do INE desde 1918, quando a gripe espanhola o deixou em 70.291.Em janeiro de 2021, foi registrado o maior número de mortes mensais desde o início da pandemia: 19.646. Além de janeiro, em fevereiro e agosto o número de óbitos foi superior ao observado nesses mesmos meses em 2020.

O novo relatório do INE inclui também informações sobre os 29.057 casamentos celebrados em 2021, um aumento de 53,7% em relação ao ano anterior.

A média de idade no primeiro casamento foi de 34,3 anos para os homens e 32,9 anos para as mulheres. Do total, 28.508 foram realizados entre pessoas do sexo oposto e 549 entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: R7

Continuar lendo PORTUGAL VIU O NÚMERO DE CIDADÃOS DIMINUIR PELO 13º ANO CONSECUTIVO DEVIDO MAIS MORTES DO QUE NASCIMENTOS NO PAÍS

BRASILEIRO QUE MUDOU DE CIDADE TEM ATÉ 04 DE MAIO PARA PEDIR TRANSFERÊNCIA DO DOMICÍLIO ELEITORAL A TEMPO DE VOTAR NAS ELEIÇÕES DESTE ANO

Mudou de cidade e precisa transferir o título de eleitor? Prazo termina em maio

Data de 4 de maio também é limite para alterar o local de votação dentro do mesmo município

Marcelo Tuvuca

da CNN

De 5 de maio até o final da eleição não será possível alterar o cadastro eleitoral De 5 de maio até o final da eleição não será possível alterar o cadastro eleitoralFoto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

O brasileiro que mudou de cidade tem até 4 de maio para pedir a transferência do domicílio eleitoral a tempo de votar no novo local de residência nas eleições deste ano, que definirão os cargos de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

O prazo de 4 de maio também é limite para fazer outros procedimentos relacionados ao título de eleitor, como a solicitação de mudança de local de votação dentro do mesmo município, serviço previsto na revisão do cadastro de eleitor. Outras alterações, como a inclusão de nome social, são permitidas por esse mesmo procedimento.

Os pedidos podem ser feitos pela internet – veja abaixo o passo a passo para fazer a solicitação.

Para eleitores brasileiros que moram no exterior, a data também é limite para transferência de domicílio eleitoral, alteração de dados de cadastro e regularização do título.

De 5 de maio até o final da eleição, o cadastro eleitoral ficará fechado e nenhuma alteração poderá ser efetuada no registro do eleitor. O único procedimento permitido é a emissão da segunda via do título, até dez dias antes do primeiro turno das eleições, marcado para 2 de outubro.

Além de permitir a participação nas eleições, a regularidade do título é uma exigência para obter diversos outros documentos.

Veja o passo a passo para transferir o título de eleitor

Para solicitar a transferência, é necessário que o eleitor resida há pelo menos três meses no novo município e não tenha feito transferência de título, ou tirado a primeira via do documento, nos 12 meses anteriores.

Esse critério não se aplica ao servidor público civil, militar e autárquico, ou membros de sua família, que, por motivo de remoção ou transferência, tenha mudado de domicílio.

Primeiro, o eleitor precisa acessar o portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e verificar se o seu título está regular. Basta clicar, na página inicial do site, em “Situação Eleitoral”. Caso haja algum débito, é necessário acertar a pendência.

Para solicitar a transferência do domicílio eleitoral, o próximo passo é digitalizar um comprovante de residência e um documento de identificação oficial, com foto. Depois, é só acessar o site do TSE ou do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) local, clicar na aba “Eleitor e eleições”, entrar em “Título eleitoral” e escolher a opção “Tire seu título”. Por fim, acessar o link “Iniciar seu atendimento remoto”.

Ao finalizar o preenchimento do formulário, o eleitor receberá um número de protocolo. O sistema enviará os dados ao cartório responsável, e o requerimento leva alguns dias para ser processado – o prazo depende do volume de pedidos recebidos pelo cartório.

Após o processamento do pedido, não será enviada via impressa do título para a casa do eleitor. Ele poderá consultar os dados do seu cadastro no site do tribunal ou instalando o aplicativo e-Título, que também é válido como um título eleitoral digital e está disponível gratuitamente.

Eleitores no exterior

No caso dos eleitores que se mudaram para o exterior, o pedido de transferência de domicílio eleitoral deve ser feito à embaixada ou à repartição consular brasileira vinculada ao local do novo endereço.

O pedido será encaminhado, para exame, ao juiz da Zona Eleitoral do Exterior (Zona ZZ), em Brasília (DF). Se a transferência for aceita, o título será remetido ao posto consular em que foi requerido. A partir daí, o eleitor inscrito no exterior poderá votar nas eleições de 2022, somente para o cargo de presidente da República.

Restrições

O eleitor que pretende transferir o título não pode ter condenação criminal cuja pena não tenha sido integralmente cumprida ou ter sido condenado por improbidade administrativa cuja pena de suspensão de direitos políticos ainda esteja vigente.

Pendências no cadastro eleitoral referente a não apresentação de prestação de contas de campanha eleitoral, ou débitos com a Justiça Eleitoral, também impedem a solicitação de transferência.

Debate

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto pela TV e por nossas plataformas digitais.

Continuar lendo BRASILEIRO QUE MUDOU DE CIDADE TEM ATÉ 04 DE MAIO PARA PEDIR TRANSFERÊNCIA DO DOMICÍLIO ELEITORAL A TEMPO DE VOTAR NAS ELEIÇÕES DESTE ANO

SEGUNDO O TSE, A PROCURA DE JOVENS PELO TÍTULO ELEITORAL PARA O PLEITO DESTE ANO SUPEROU AS ELEIÇÕES DE 2018 E 2014

Procura de jovens pelo título de eleitor é maior do que em 2014 e 2018

Incentivo de figuras públicas pode ser um dos fatores que explica aumento, avalia analista do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Renata Souza

da CNN

em São Paulo

O e-Título pode ser utilizado para se identificar na seção eleitoral, caso o eleitor tenha registrado a biometriaO e-Título pode ser utilizado para se identificar na seção eleitoral, caso o eleitor tenha registrado a biometriaFoto: Reprodução / Justiça Eleitoral

Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a procura de jovens pelo título de eleitor para o pleito deste ano superou as eleições de 2018 e 2014. Entre janeiro e março de 2022, o país ganhou 1.144.481 novos votantes na faixa etária de 15 a 18 anos. Nas duas últimas eleições gerais, em 2018 e 2014, foram emitidos 877.082 e 854.838 novos documentos, respectivamente.

Em 2022, o cadastro seguirá aberto até o dia 4 de maio, prazo máximo para o eleitor solicitar o título, transferir o domicílio eleitoral e regularizar eventuais pendências com a Justiça Eleitoral.

“Vamos lá galera! Vocês ficam falando ‘Anitta, faz alguma coisa’, mas não dá pra salvar o país sozinha, não. Faz esse título de eleitor aí logo!”, publicou a cantora em suas redes sociais.

Além disso, a polarização do cenário eleitoral deste ano pode ser outro fator colaborando nesta procura. “Esse cenário tende a incentivar os jovens a terem um maior engajamento e, por consequência, procuram participar mais ativamente do processo eleitoral. E, para tanto, é necessário ter o título de eleitor. A população tem se conscientizado cada vez mais sobre isso”, afirma Cruvinel.

Resultados negativos em uma década

Apesar do crescimento em relação às duas últimas eleições gerais, o número de adolescentes de 16 e 17 anos que solicitou o primeiro título de eleitor caiu 82% em uma década, segundo um levantamento da CNN com base em dados do TSE.

Em 2012, 2.603.094 pessoas dessa faixa etária solicitaram o documento. Neste ano, faltando menos de duas semanas para o fim do prazo, o número de novos eleitores é inferior em quase 1,5 milhão de pessoas.

emissão do documento pode ser feita pela internet, no site do TSE. O interessado deve ir na aba “Eleitor e eleições”, clicar em “Autoatendimento do eleitor” e selecionar a opção “tire seu título”.

Debate

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Com informações de Pauline Almeida e Beatriz Puente, da CNN

Continuar lendo SEGUNDO O TSE, A PROCURA DE JOVENS PELO TÍTULO ELEITORAL PARA O PLEITO DESTE ANO SUPEROU AS ELEIÇÕES DE 2018 E 2014

PRF DEVE DESENVOLVER ATÉ O FIM DO ANO UM APLICATIVO VOLTADO PARA OS USUÁRIOS DAS RODOVIAS BRASILEIRAS

Polícia Rodoviária Federal terá aplicativo para atender usuários das rodovias

App deve ser lançado até o final do ano; público alvo do novo produto será caminhoneiros e motoristas de ônibus

da Agência Brasil

Rodovia Dutra, que liga São Paulo e Rio de JaneiroRodovia Dutra, que liga São Paulo e Rio de JaneiroFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve desenvolver, até o fim do ano, um aplicativo voltado para os usuários das rodovias brasileiras. Segundo o diretor-geral da órgão, inspetor Silvinei Vasques, o público principal do novo produto será o caminhoneiro. A ideia é que o software tenha um botão de pânico, que possa ser acionado no caso de um acidente grave ou contato com criminosos.

A tecnologia também vem auxiliando a PRF em outras frentes, com mais de 40 serviços disponíveis ao cidadão por meio da plataforma Gov.br.

Segundo Vasques, a interligação de sistemas das agências de trânsito, de transporte e de segurança pública criam grandes big datas (bancos de dados) que alimentam as instituições policiais. “É uma retroalimentação de informações, usando da tecnologia para minimizar custos, aumentar a nossa eficiência, a nossa presença e trazer ao cidadão mais segurança.”

O diretor-geral da PRF também falou sobre as parcerias com a iniciativa privada na questão de roubo de cargas e assalto a ônibus. “Nos locais onde as rodovias têm índice de segurança maior é natural que a economia se desenvolva melhor”, disse. Segundo ele, depois da concessão, a Avenida Presidente Dutra, no Rio de Janeiro, teve redução de 90% no roubo de carga.

Vasques também destaca ações sociais desenvolvidas pela PRF. De acordo com ele, o órgão já comprou uma carreta para atendimento dos caminhoneiros e comunidades lindeiras, aquelas que se desenvolvem ao lado de rodovias. A expectativa do órgão é de adquirir mais um veículo para este fim.

Continuar lendo PRF DEVE DESENVOLVER ATÉ O FIM DO ANO UM APLICATIVO VOLTADO PARA OS USUÁRIOS DAS RODOVIAS BRASILEIRAS

NÚMERO DE CASOS DE DENGUE NO BRASIL AUMENTOU 72% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DESTE ANO EM COMPARAÇÃO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

Casos de dengue voltam a crescer e preocupar setor da saúde no Brasil

Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta uma análise sobre o combate à doença no país

Da CNN*

Em queda no país, casos de dengue voltam a crescer em São Paulo - 14/02/2018 - Cotidiano - Folha

O Brasil vive um novo ciclo de aumento da transmissão da dengue nesses primeiros meses de 2022. O número de casos aumentou 72% no primeiro trimestre do ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Transmitida por um mosquito, o Aedes Aegypti, a principal proteção contra a dengue é a prevenção, com medidas que evitam a proliferação do inseto. O mosquito, aliás, também é responsável por propagar chikungunya e zika.

No Brasil, uma vacina foi desenvolvida pelo Instituto Butantan e está em fase de testes. Também há uma vacina aprovada no país, fabricada por um laboratório estrangeiro, mas que não é distribuída pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Para explicar por que a dengue ainda é uma preocupação no país e como combatê-la, Carol Nogueira conversa neste episódio do E Tem Mais com Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, e Leonardo Bastos, pesquisador da Fiocruz e coordenador do InfoDengue.

Continuar lendo NÚMERO DE CASOS DE DENGUE NO BRASIL AUMENTOU 72% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DESTE ANO EM COMPARAÇÃO AO MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

SEGUNDA-FEIRA (04) COMEÇA A INSCRIÇÃO PARA PEDIDO DE ISENÇÃO DA TAXA DO ENEM PARA EDIÇÃO DESTE ANO

SEGUNDA-FEIRA (04) COMEÇA A INSCRIÇÃO PARA PEDIDO DE ISENÇÃO DA TAXA DO ENEM PARA EDIÇÃO DESTE ANO
FC000000000:zzzzzz0 c11e 003c02d03d42de5183d2 cc0 990 dc1ae 50 0293168244 0 0 0 0 0 0 0 01f431a4318d 01c 01cc31a4318d 01c 01a431a4318f 01c 017c31ad3185 01c 015431d431b0 01c 013032b5331c 01c 013a33e8335a 01c 014434283473 01c 014e33d03513 01c 015833f9362e 01c 016233413562 01c 013a32c9334a 01c 0 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881388138813881

Pedidos de isenção da inscrição para Enem 2022 começam nesta segunda-feira (4)

Data também é válida para participante que precisa justificar ausência no Exame do ano passado

Henrique Andrade

da CNNSão Paulo

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)CAIO ROCHA/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

A partir desta segunda-feira (4), os interessados em realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem solicitar a isenção da taxa de inscrição para a edição deste ano. O procedimento deve ser feito por meio da Página do Participante até as 23h59 do dia 15 de abril.

Pode sollicitar a isenção da taxa de inscrição o participante que:

  • Está cursando a última série do ensino médio em 2022 na rede pública
  • Cursou todo o ensino médio em escola de rede pública ou como bolsista integral na rede privada
  • Tem renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.820)
  • Declarar situação de vulnerabilidade socioeconômica

A data também é valida para quem precisa justificar a ausência no Exame de 2021. A justificativa é necessária para os interessados na isenção da taxa de inscrição para a edição deste ano. O participante que não compareceu aos dois dias do Enem deve enviar documentos que comprovem o motivo de ausência.

O resultado da solicitação de insenção e da justifcativa de ausência será divulgado em 22 de abril. Caso o pedido não seja aceito, será possível solicitar recurso entre 25 e 29 de abril, com retorno divulgado em 6 de maio.

Continuar lendo SEGUNDA-FEIRA (04) COMEÇA A INSCRIÇÃO PARA PEDIDO DE ISENÇÃO DA TAXA DO ENEM PARA EDIÇÃO DESTE ANO

TEMA CUIDADOS, CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA O SUICÍDIO DEVE SER DESTAQUE ANO INTEIRO

CNN Sinais Vitais aborda os cuidados e a prevenção ao suicídio

Episódio apresenta os caminhos para o tratamento e a importância da busca por ajuda especializada e de uma rede de proteção, com familiares e amigos

Lucas Rocha

Adriana Farias

da CNN

em São Paulo

 

Para além da campanha Setembro Amarelo, os cuidados, a conscientização e a prevenção contra o suicídio devem ser destaque durante todo o ano. Nesta semana, o CNN Sinais Vitais aprofunda o assunto com relatos de pessoas que se encontraram em uma das situações mais críticas do contexto da saúde mental.

A reprise do programa apresentado pelo cardiologista Roberto Kalil vai ao ar neste domingo (27), às 19h45, reforçando o conteúdo diversificado com a marca CNN Soft.

O escritor, editor e fundador da Companhia das Letras, Luiz Schwarcz, conta como a situação de descontrole o levou a ficar internado em uma clínica e a entender a vivência com a depressão. Schwarcz lançou em março de 2021 o livro “O ar que me falta: história de uma curta infância e de uma longa depressão”.

Um dos maiores nomes da história do mercado editorial brasileiro revela como a depressão e os traumas vividos na família, como o silêncio de seu pai, que não falava de si próprio nem sobre seu passado, e a pressão de ser filho único com a missão de promover a harmonia na casa, lhe afetaram ao longo de décadas.

“Dentre as inúmeras doenças mentais aquela que é mais frequentemente associada ao suicídio é justamente a depressão”, explica o psiquiatra e ex-coordenador do Programa de Controle de Transtornos Mentais e Doenças Neurológicas da Organização Mundial da Saúde (OMS), José Manoel Bertolote.

Segundo os especialistas, a depressão e o suicídio são problemas de saúde pública que devem ser enfrentados por melhorias nos serviços de saúde mental no Brasil, com políticas públicas consistentes na área.

O episódio apresenta os caminhos para o tratamento e a prevenção, bem como ressalta a importância da busca por ajuda especializada e de uma rede de proteção, como familiares e amigos.

Dados nacionais e globais

A OMS divulgou em junho de 2021 uma orientação para reduzir a taxa de suicídio em um terço até 2030 em todo o mundo. Segundo a entidade, em 2019, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio, o que representa uma pessoa a cada 100 mortes. Ainda segundo a OMS, são 320 milhões de pessoas deprimidas no mundo.

No Brasil, de 2011 a 2017, foram registradas 80.352 mortes por suicídio na população a partir de dez anos de idade, das quais 27% ocorreram na faixa etária dos 15 a 29 anos, sendo 79% do sexo masculino. São 13.392 mortes do tipo por ano no país, segundo dados do Ministério da Saúde.

“A depressão é uma doença como outra qualquer que deve ser tratada”, diz o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Antônio Geraldo (veja entrevista no vídeo acima). “As pessoas falam assim: reaja, faça bastante força. Não existe isso. É como tirar os óculos e falar assim: enxerga, consiga ler isso aqui… ‘moço, eu tenho dez graus de miopia, eu não vou enxergar’. A depressão também é assim. Se não tratar, não adianta ninguém falar: ‘reaja, tenta’”, afirma.

“A cura da depressão não vem de uma coisa só: vem do apoio familiar, da medicação e do exercício físico”, aponta Luiz Schwarcz, que foi diagnosticado com transtorno bipolar. “Foi fundamental também eu ter feito 13 anos de análise e depois mais outros três anos de terapia/análise”, completa.

“O transtorno bipolar é caracterizado por flutuação do humor entre os dois polos: o depressivo, quando a pessoa fica muito triste, desanimada, sem vontade, pode estar associado à insônia e outros sintomas no corpo, com alterações de apetite”, explica o psiquiatra Alan Campos, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo.

“E alguns outros momentos o polo oposto, ou seja: excesso de energia, falta de necessidade de dormir, fica bem mesmo sem dormir, se expõe a muitos riscos, faz muitas atividades, começa a ter dificuldade de concentração”, acrescenta.

Relatos de familiares

A estudante de filosofia Marina Maximo adorava tocar violão e estudar línguas. Fluente em inglês, estava aprendendo francês e catalão. A depressão grave a levou, aos 19 anos, ao suicídio.

“Na adolescência com uns 14 a 16 anos por aí, ela ficou mais agitada e mal-humorada. O humor dela mudou, o barulho incomodava, tinha dia que ela queria ficar o dia inteiro no quarto, só saía para estudar”, diz a mãe Terezinha Máximo. “Ela passou a se cortar, a não dormir mais a chorar muito”. A família procurou um médico e veio o diagnóstico de depressão, fobia social e ansiedade.

“É a geração do quarto. Onde está fulano? No quarto. Está no celular, no computador, às vezes ele está na telinha, porque ele não consegue suportar o mundo fora. E são as pessoas que mais passam o tempo nas redes sociais, são os adolescentes deprimidos”, alerta a psiquiatra Alexandrina Meleiro.

“O que eu fiz de errado? Eu não dei o amor suficiente, todas essas questões que vêm principalmente para a mãe, que sempre é apontada como a responsável. São perguntas que a gente nunca vai ter resposta. E isso ficava martelando na minha cabeça. Fora a perda, fora a dor de tudo que um luto traz”, diz Terezinha.

Um estudo da Universidade do Kentucky, nos Estados Unidos, mostrou que aproximadamente 135 pessoas são impactadas com um único suicídio. Além disso, estima-se que 25 pessoas próximas da vítima podem tentar se matar ou ter ideias suicidas.

“Por isso precisamos atuar com a ‘pós-venção’, que é toda intervenção feita após um suicídio, ou seja, é todo um trabalho e as atividades que nós fazemos com os enlutados que comumente podem ter sentimento de culpa: ‘eu poderia ter feito alguma coisa’, ‘eu não prestei atenção’”, diz a psicóloga Karen Scavacini.

Após a perda da filha, a Terezinha Maximo passou a escrever para enfrentar o que sentia. Começou a pesquisar sobre o tema, frequentou grupos de apoio e, em novembro de 2017, oito meses após a morte da Marina, colocou no ar o site No m’oblidis, juntamente com o marido, Joseval. O nome é em referência a uma mensagem que Terezinha achou no status do WhatsApp da filha, o significado é “por favor, não me esqueça”, traduzindo do catalão.

Grupo de apoio

Há mais de três anos, funciona um grupo de apoio a familiares de vítimas do suicídio montado por Terezinha. “O enlutado tem a dor calada, quer falar o que está sentindo, mas tem receio” diz. “É preciso colocar para fora.”

“O suicídio é um fenômeno complexo e não tem uma causa simples, geralmente é uma combinação de fatores que levam a um desenlace fatal, como a presença de um transtorno mental”, comenta o psiquiatra Neury Botega. “A depressão, a esquizofrenia, o transtorno bipolar, ocorrem mais frequentemente dentro de uma família. Isso também pode ser condicionado geneticamente, eu posso herdar essa característica”.

Para ajudar uma pessoa com sinais de depressão ouça-a, diz a psiquiatra Alexandrina Meleiro. “Ao escutar a pessoa com empatia, não é só escutar o que ela está falando, não é o fato, mas a emoção, a dor, o sentimento, é isso que eu tenho que ‘empatizar’, que aí eu consigo me colocar um pouquinho no lugar do outro”.

Continuar lendo TEMA CUIDADOS, CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA O SUICÍDIO DEVE SER DESTAQUE ANO INTEIRO

SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA ECONOMIA, TARIFAS DE IMPORTAÇÃO SOBRE ETANOL E SEIS TIPOS DE ALIMENTOS SERÃO ZERADAS ATÉ O FIM DO ANO

Governo zera imposto de importação de etanol e de seis alimentos até o fim do ano

Medida anunciada ainda inclui a redução em 10% da alíquota para equipamentos de informática e telecomunicação de forma permanente

Pedro Zanatta

do CN

Brasil Business

Eduardo Hahon

da CNN

Bernardo Caram

da Reuters

Governo zera imposto de importação de etanol e de seis alimentos até o fim do ano | JORNAL DA CNN - YouTube

Ministério da Economia anunciou, nesta segunda-feira (21), que as tarifas de importação sobre etanol e de seis tipos de alimentos serão zeradas até o fim do ano, e a tarifa que incide sobre bens de capital, de informática e telecomunicação será reduzida em 10%, de forma permanente.

O secretário de Comércio Exterior, Lucas Ferraz, disse que estimativas mostram que a redução a zero da tarifa do etanol poderá reduzir em 20 centavos o preço do litro da gasolina na bomba.

As medidas, que foram adotadas em meio a um cenário de alta de preços de alimentos e combustíveis, tem custo estimado em R$ 1 bilhão por ano aos cofres do governo federal. Essa perda de arrecadação não precisa ser compensada por se tratar de um imposto regulatório.

Sobre os alimentos, Ferraz disse que a medida não se trata de “nenhuma bala de prata” para combater a inflação, mas que zerar o imposto de importação de alguns itens da cesta básica “seria um fator que contribuiria para o arrefecimento da dinâmica inflacionária”.

Já a secretária-executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex), Ana Paula Repezza, comentou que o foco das medidas está voltado para o “aumento da competitividade, da produtividade da economia brasileira e da indústria nacional”.

Além disso, Repezza avaliou o objetivo das ações como “essencial quando parte da nossa indústria tenta se recuperar de um cenário de pandemia, precisando investir e adquirir máquinas e equipamentos inovadores, de mais tecnologia”.

Redução do IPI

No dia 25 de fevereiro, o governo federal publicou um decreto que altera a tabela do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). O decreto permite uma redução da alíquota até 25% para a grande maioria dos produtos, de acordo com o Ministério da Economia.

O tributo incide sobre a atividade industrial e é uma tentativa do governo federal de estimular a economia. O corte não é válido para produtos que contenham tabaco.

A expectativa é de que a redução do IPI em 25% deve beneficiar mais de 300 mil empresas, sobretudo a indústria de transformação.

Continuar lendo SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA ECONOMIA, TARIFAS DE IMPORTAÇÃO SOBRE ETANOL E SEIS TIPOS DE ALIMENTOS SERÃO ZERADAS ATÉ O FIM DO ANO

CHUVAS DO DIA DE SÃO JOSÉ REPRESENTA ESPERANÇA PARA AGRICULTORES DO RN

Por Igor Jácome e

Iara Nóbrega,

g1 RN e Inter TV Costa Branca

 

Agricultor Eudes Batista aguarda chuva no Dia de São José, no RN — Foto: CedidaAgricultor Eudes Batista aguarda chuva no Dia de São José, no RN Foto: Cedida

É uma tradição no sertão do Rio Grande do Norte. Para os agricultores, a chuva no dia 19 de março significa uma boa temporada de inverno, para regar as plantações das diversas culturas.

O agricultor Eudes Batista, de 36 anos, mora na comunidade do sítio Melancias, zona rural de Mossoró, região Oeste potiguar, e conta que aguardou a data com ansiedade.

“A gente espera que seja um dia muito chuvoso pra que a gente possa retomar as plantações, para que a gente possa colher daqui a uns dias, né?”, comenta.

Alcimar Lima, de 29 anos, agricultor que mora em Severiano Melo, aguardava a chuva cair, ao longo do dia, para poder comemorar.

“O dia é muito esperado pelos agricultores nordestinos. Aqui no Rio Grande do Norte é um dia que significa esperança de um bom inverno, de um uma boa colheita, de uma boa safra. Segundo a tradição nordestina, a chuva no dia 19 de março significa que o restante da quadra chuvosa é de muita fartura”, contou.

Em Mossoró, agricultores participaram da tradicional missa na Igreja de São José, no site Bom Jardim. A programação também contava com uma procissão.

Para além da tradição, a meteorologia explica, em parte, a tradição sertaneja. Segundo o chefe do setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, Gilmar Bristot, a data está muito perto da mudança de estações, do verão para o outono, o que propicia chuvas.

Nesse período, segundo ele, há maior possibilidade de chuva. Mas ele considera que a chuva no dia 19 não significa necessariamente que haverá um bom inverno ao longo do ano, o que depende mais das condições dos oceanos.

“Esse momento da mudança de estação fisicamente explica a questão do dia de São José ser um dia que orienta o agricultor. A mudança de estação acontece próximo do dia de São José, entre 21 e 22 de março. Nesse momento, a atmosfera fica muito sensível devido ao maior aquecimento por parte do sol, porque os raios solares ficam perpendiculares nessa faixa equatorial. Você tem uma concentração maior de calor gerando uma área de baixa pressão em que a zona de convergência, que é o encontro dos ventos alísios de nordeste com os alísios do sudeste, ocupa essa região aqui sobre o Nordeste e propicia essa ocorrência de chuva”, diz.

“Mas a questão de ser um ano bom ou não de chuvas depende muito das condições dos oceanos. O Oceano Pacífico tem que estar normal a frio e o Atlântico Sul precisa estar mais aquecido que o Atlântico Norte. Acontecendo isso, você tem a presença das instabilidades vinculadas aí à zona de convergência e ocorrência de chuvas”, explicou.

Continuar lendo CHUVAS DO DIA DE SÃO JOSÉ REPRESENTA ESPERANÇA PARA AGRICULTORES DO RN

COREIA DO NORTE REALIZA O SEXTO TESTE DE ARMAS ESTE ANO LANÇANDO DOIS SUPOSTOS MÍSSEIS BALÍSTICOS

Coreia do Norte lança dois mísseis e segue com testes de armas

Disparos foram detectados pela Coreia do Sul; este é o sexto teste armamentista realizado pelos norte-coreanos neste ano

Líder norte-coreano Kim Jong-un participa de reunião em Pyongyang

AFP – 19.01.2022

A Coreia do Norte disparou, nesta quinta-feira (27), dois supostos mísseis balísticos. Foi o sexto teste de armas realizado pelo país neste ano, anunciaram as Forças Armadas da Coreia do Sul.

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul afirmou que detectou dois supostos mísseis balísticos de curto alcance disparados da cidade de Hamhung em direção ao Mar do Leste (Mar do Japão) por volta das 8h locais (20h de Brasília, quarta-feira). “Os projéteis viajaram 190 km a uma altura de 20 km”, afirma um comunicado.

A última vez que a Coreia do Norte testou tantas armas em um mês foi em 2019, após o colapso das negociações entre o líder Kim Jong Un e o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Desde então, as negociações com os Estados Unidos estagnaram e o país sofreu economicamente com duras sanções internacionais e suas medidas para conter a pandemia de Covid-19.

“Acredito que, se incluirmos os dois mísseis de cruzeiro, este já será o maior número de lançamentos de mísseis norte-coreanos em qualquer mês”, afirmou no Twitter o analista Ankit Panda.

Pyongyang disparou dois mísseis de cruzeiro na terça-feira passada e realizou pelo menos quatro testes de armas adicionais neste mês, inclusive dois mísseis, que classificou de “hipersônicos”, nos dias 5 e 11 de janeiro.

A série de testes gerou condenações internacionais e motivou uma reunião do Conselho de Segurança da ONU.

O governo dos Estados Unidos também anunciou novas sanções em resposta aos testes, o que provocou uma resposta da Coreia do Norte, que na semana passada sugeriu que retomaria seus testes de armas nucleares e de longo alcance.

Pyongyang não realiza testes de mísseis balísticos intercontinentais ou nucleares desde então e tem respeitado uma moratória autoimposta, mesmo após o congelamento do diálogo com os Estados Unidos.

‘Novas capacidades’

Os testes ocorrem em um momento delicado para a região, com a China, o único grande aliado da Coreia do Norte, se preparando para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro e a Coreia do Sul organizando as eleições presidenciais em março.

“O regime de Kim desenvolve uma variedade impressionante de armas, apesar dos recursos limitados e dos sérios desafios econômicos”, comentou Leif-Eric Easley, professor da Universidade Ewha, em Seul.

“Certos testes norte-coreanos visam desenvolver novas capacidades, especialmente para evitar as defesas antimísseis”, acrescentou Easley. “Outros lançamentos buscam mostrar a preparação e versatilidade das forças de mísseis que a Coreia do Norte já usou.”

No poder há uma década, Kim lidera uma economia afetada pela Covid, que enfrenta uma escassez grave de alimentos, agravada pelas sanções internacionais motivadas por seus programas armamentistas.

A crise poderia explicar por que a Coreia do Norte executou todos esses testes nas últimas três semanas, disseram analistas, indicando que uma demonstração dramática de poder militar oferece a Kim uma vitória política antes de vários aniversários locais.

O país se prepara para comemorar o 80º aniversário de nascimento do pai de Kim, o falecido Kim Jong Il, em fevereiro, bem como o 110º aniversário de seu avô, o fundador do país, Kim Il Sung, em abril.

A Coreia do Norte também pode fazer testes antes dos Jogos de Inverno de Pequim, que começam na próxima semana, para não aborrecer a aliada China com o lançamento de mísseis durante o evento.

Continuar lendo COREIA DO NORTE REALIZA O SEXTO TESTE DE ARMAS ESTE ANO LANÇANDO DOIS SUPOSTOS MÍSSEIS BALÍSTICOS

ESCOLAS SE AJUSTAM AOS PROTOCOLOS SANITÁRIOS PARA O INÍCIO DO ANO LETIVO PRESENCIAL

Por Emily Santos, g1 — São Paulo

 

Aulas totalmente presenciais retornam nesta quarta-feira na rede pública de Goiânia
Aulas totalmente presenciais retornam nesta quarta-feira na rede pública de Goiânia

Enquanto o ano letivo de 2021 ainda não foi finalizado em algumas redes de ensino, como na municipal de Natal, outras iniciaram o ciclo de 2022 ainda em janeiro, como no caso de Goiânia, que abriu as escolas no dia 19, ou devem iniciar em breve, como em São Luís, que recebe os estudantes a partir de 1º de fevereiro.

Tudo isso acontece no mesmo momento em que as crianças de 5 a 11 anos recebem, em ordem decrescente de idade, a primeira dose da vacina contra a Covid-19, e que a variante ômicron causa um pico nos casos da doença pelo mundo.

Apesar de a imunização ser considerada efetiva a partir de 15 dias da segunda dose da vacina, especialistas defendem que o melhor é não esperar e mandar as crianças para a escola no começo do ano letivo. A psicóloga infantil e doutora em psicologia escolar Sabrina Pani faz parte deste grupo.

“Já tivemos um momento em que a população inteira não estava imunizada. Agora, os professores e funcionários das escolas estão vacinados, muitos até já tomaram a dose de reforço. Os adolescentes também estão em processo de imunização. Tudo isso contribui para que o ambiente escolar se torne mais seguro para receber crianças ainda não vacinadas”, explica.

Para ela, o benefício de frequentar aulas presenciais é inquestionável.

“Somos seres sociais, culturais, coletivos. Precisamos estar estar perto dos nossos pares, de pessoas da mesma idade, que têm os mesmos interesses. As crianças e adolescentes precisam viver isso de uma maneira concreta, real, e o lugar de fazer isso é na escola”.

Segundo a profissional, a experiência de começar um ano letivo presencialmente na escola pode ser muito benéfico para as crianças que tiveram dificuldade para se adaptar ao momento dramático de pandemia.

Enquanto conviver com os amigos pode ser benéfico para a saúde mental, é preciso resguardar também a saúde física. Por isso, para manter a segurança daqueles menores de 12 anos que ainda não se vacinaram contra a Covid, é preciso reforçar os cuidados já conhecidos em todos os momentos durante a estadia no ambiente escolar.

Na sala de aula

Ainda em 2021, as escolas estabeleceram protocolos sanitários baseados nas orientações dos órgãos de segurança. Este ano, os protocolos devem ser mantidos e até reforçados como tentativa de conter o avanço da variante ômicron.

Usar máscaras o tempo todo e fazer trocas quando necessário e lavar as mãos ou higienizá-las com álcool em gel são alguns deles.

Sala de aula da Escola Oscar de Castro, que recebe alunos do ensino infantil ao fundamental em tempo integral, em João Pessoa — Foto: Prefeitura de João Pessoa/DivulgaçãoSala de aula da Escola Oscar de Castro, que recebe alunos do ensino infantil ao fundamental em tempo integral, em João Pessoa — Foto: Prefeitura de João Pessoa/Divulgação

O distanciamento não é mais um protocolo exigido pelo Colégio QI, do Rio de Janeiro (RJ), que vai receber os alunos do ensino fundamental 1 e 2 e ensino médio em modelo de aulas presencial para o ano letivo de 2022, conforme explica Cláudia Cristina Guedes, supervisora pedagógica dos anos iniciais.

“O distanciamento já não é necessário, mas conversamos constantemente com as crianças sobre ainda não ser a hora de abraçar e a respeito da importância da utilização do álcool em gel. O uso da máscara continua sendo obrigatório e o compartilhamento de objetos e não será permitido”.

Eliane Faravelli, coordenadora da educação infantil da Escola Ipê diz que o reforço a esses cuidados faz parte até do conteúdo aplicado em sala para os alunos da educação infantil. “Mais do que nunca, os conteúdos sobre higiene e saúde estão reforçados diariamente, de forma lúdica e expressiva, pois os primeiros anos de vida escolar desenvolvem habilidades e competências essenciais para a formação de nossos alunos”.

Na hora do lanche

O único horário em que as máscaras podem ser removidas nas escolas é na hora do lanche durante o intervalo. Para garantir maior segurança e evitar aglomeração, algumas escolas vão fazer revezamento entre as turmas.

No Colégio QI, o intervalo já é feito por nível de ensino e vai ser mantido assim. Outro cuidado é que os alunos não têm permissão para dividir alimentos e utensílios entre si.

No intervalo

No tempo de intervalo restante, as máscaras devem ser mantidas e as brincadeiras com contatos físicos devem ser evitadas. Pais e responsáveis e os profissionais das escolas já orientam os alunos sobre a importância de respeitar este cuidado alunos nessas horas.

Julia Ferreira é uma dessas pessoas. Ela é mãe de João Pedro, de 9 anos, que estuda na Escola Municipal Anísio Teixeira, em Belo Horizonte.

“Eu falo para o João não abraçar os amigos, não brincar de pega ou trocar brinquedos. É difícil porque os amiguinhos dele são os da escola, mas eu expliquei que ainda não dá para brincar como antes”.

A carioca Ana Paula Carvalho, mãe de Arthur, de 7 anos, e Miguel, de 10, diz que conta com a ajuda da escola particular onde os filhos estudam para mantê-los seguros no momento das brincadeiras. “Lá, a hora das brincadeiras foi adaptada para o momento. Em vez de brincar de pega-pega, eles brincam de amarelinha, que não precisa de contato”, explica.

Para ela, este cuidado básico dá mais segurança para levar os filhos para a escola quando as aulas começarem. “Quando a hora chegar, vou vacinar meus filhos e eles vão estar seguros, mas, até lá, vou fazer o possível para garantir a saúde e a educação deles”, finaliza.

Cuidados necessários

  • Usar máscara o tempo todo e trocar quando necessário
  • Lavar as mãos com sabão
  • Usar álcool em gel
  • Não trocar material escolar
  • Não trocar brinquedos
  • Não dividir alimentos
  • Não pegar na mão ou abraçar os amigos

Fonte: G1

Continuar lendo ESCOLAS SE AJUSTAM AOS PROTOCOLOS SANITÁRIOS PARA O INÍCIO DO ANO LETIVO PRESENCIAL

PREVISÃO PARA CONCLUSÃO DA CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL DA MULHER EM MOSSORÓ É AINDA PARA ESTE ANO

Com 42% da obra concluída, o governo prevê entregar o Hospital da Mulher neste ano

Redação/Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Rosilene Pereira

A construção do Hospital da Mulher Parteira Correia está 42% Maria Correia e será finalizada neste ano pelo Governo do Estado. O bloco A, dedicado às enfermarias, o serviço mais adiantado, com revestimento, esquadrias e tem pisos instalados; em seguida, a prioridade é a finalização do bloco C, o cirúrgico.

O secretário de Gestão de Projetos e Metas e Coordenador do Projeto Governo Cidadão, Fernando Mineiro, visitou em Mossoró, na sexta-feira (14), o andamento da obra que será a maior unidade de saúde do Rio Grande do Norte, atendendo pacientes de mais de 60 municípios e com capacidade para 20 mil atendimentos por ano.

A vistoria incluiu uma reunião com a reitora Cicília Maia, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), instituição parceira do hospital. O secretário e a reitoria deram o Estado do mês aos encontros, ocorridas ao longo desta equipe da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), UERN, Projeto Governo Cidadão, Gabinete Civil do Estado (PGE) e Controladoria Geral do Estado concursoam com a governadora Fátima Bezerra o planejamento de implantação da unidade hospitalar que terá uma gestão inicial entre Sesap e Uern.

Na reunião desta-feira, o reiito confirmará uma união de exercício com os primeiros anos de funcionamento do hospital: avançando com o tempo”.

Ao todo, será mais de 16 leitos focados na atenção materno-infantil, ginecológica e obstétrica de média e alta complexidade. O investimento total é de cerca de R$ 125 milhões – R$ 85 milhões para obras e R$ 40 milhões em equipamentos.

“Paralelamente à construção, estamos dando andamento à compra dos bens e planejamento de implantação da unidade que vai mudar para melhor a saúde da mulher não somente da região Oeste, mas de todas as potiguares”, destacou Mineiro, lembrando que toda esta ação segue acordo com o Banco Mundial, órgão com o qual o Governo do RN mantém acordo com o foco no desenvolvimento regional. “A governadora Fátima Bezerra também tem visitado regularmente a obra para que tudo esteja pronto no tempo previsto”, completou Mineiro.

Implantação

O planejamento entre planejamentoap e UERN deve fornecer uma gestão acadêmica da instituição de ensino, que também deve colaborar com uma parte administrativa, o hospital de um grande campus. gestão fevereiro próximo, as equipes de responsáveis ​​fecharão o cronograma de implantação dos serviços ao longo de 2022 e 2023.

Como licitações a equipamentos são oferecidos para o Hospital conta com consultas públicas com fornecedores de equipamentos-hospitalares para dar transparência e promoção de uma competição hospitalar entre empresas. Todo o processo é amparado pelas Diretrizes de Aquiições do Banco Mundial e por meio de avaliações das áreas técnicas e jurídicas do Projeto Governo Cidadão. A primeira consulta pública relativa ao Hospital foi realizada em junho de 2021. Atualmente, já foram adquiridos equipamentos de grande porte como aparelhos de Raio X e mamógrafo.

Continuar lendo PREVISÃO PARA CONCLUSÃO DA CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL DA MULHER EM MOSSORÓ É AINDA PARA ESTE ANO

HÁ UM ANO CRISE DO OXIGÊNIO NO AMAZONAS CAUSAVA PERPLEXIDADE EM TODO MUNDO E SEGUE TOTALMENTE IMPUNE

Por Ayrton Senna Gazel e Victor Cruz, g1 AM

 

Parentes de pacientes internados em Manaus fazem fila para compra de oxigênio no dia 18 de janeiro. — Foto: Bruno Kelly/ReutersParentes de pacientes internados em Manaus fazem fila para compra de oxigênio no dia 18 de janeiro. — Foto: Bruno Kelly/Reuters

Há exato um ano, a crise do oxigênio no Amazonas causava perplexidade em todo o mundo e marcava um dos momentos mais tristes da pandemia no Brasil. No dia 14 de janeiro de 2021, o caos se instalou no sistema de saúde de Manaus, quando faltou oxigênio nos hospitais.

Na época, o estado registrava recorde de internados com Covid, e as unidades ficaram superlotadas. O Amazonas foi o primeiro estado do país a sofrer com os impactos da segunda onda da Covid.

Investigações do Ministério Público e da Defensoria Pública apontam que mais de 60 pessoas morreram em todo o estado por conta da falta de oxigênio. Mais de 500 pacientes foram transferidos às pressas para hospitais em outros estados.

Até hoje, ninguém foi responsabilizado pela crise do oxigênio. Autoridades públicas e empresas privadas são alvos de ações do MP-AM, MPF e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, instalada no Senado.

O número de vidas perdidas, desde o começo da pandemia, passa de 13,8 mil.

Atualmente, o Amazonas enfrenta uma nova explosão de casos de Covid-19, causada, sobretudo, pela variante ômicron. Na terça e quarta (11 e 12), foram registrados mais mil novos casos de Covid.

Apesar do aumento de casos, a situação é menos grave do que no ano passado graças ao avanço da vacinação no estado: 41,5% estão com o esquema vacinal completo, e 65,21% tomaram a primeira dose.

Mas o crescimento de novos casos trouxe o medo de uma nova crise reativa as restrições. Eventos com mais de 200 pessoas foram cancelados, além de blocos carnavalescos e até cruzeiros.

Esta reportagem mostra fatos que antecederam e sucederam a crise do oxigênio no Amazonas. Você vai entender:

Os sinais da crise que estava por vir

Em dezembro de 2020, o Amazonas voltou a observar aumento de novos casos de Covid. Com o consequente aumento de internações e mortes, o governo estadual determinou o fechamento total do comércio no dia 26 de dezembro.

A medida causou revolta nos comerciantes e manifestações por toda a capital. Sob pressão, o governo flexibilizou a abertura do comércio no fim do ano, mas a Justiça determinou o retorno das medidas restritivas no começo de janeiro.

Em meio a esse cenário, foi identificada no Amazonas a variante P.1, hoje conhecida como Gama, que se mostrou mais letal e mais transmissível.

Rapidamente, o sistema de saúde, tanto na rede pública quanto privada, ficou sobrecarregado. O número de internados com Covid só aumentava, e, também, a demanda por oxigênio.

O caos dos dias 14 e 15 de janeiro

Nas primeiras horas do dia 14 de janeiro, profissionais de saúde e familiares de pacientes saíam de dentro dos hospitais em desespero, relatando que havia acabado o oxigênio dos hospitais. Foram dois dias sem oxigênio, ou quase nada, nos hospitais.

A situação foi constatada nos principais hospitais de Manaus, como Hospital 28 de Agosto, Hospital Universitário Getúlio Vargas, Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, e Serviços de Pronto-Atendimento (SPA) pela cidade.

Em meio à falta do insumo, pacientes morriam asfixiados nas unidades. A urgência por oxigênio era tão grande que pessoas passaram a comprar o insumo por contra própria, e levavam às pressas para os hospitais, na esperança de salvar seus familiares internados.

 A capacidade de produção das empresas fornecedoras era de 28,2 mil metros cúbicos, na época.

A corrida por oxigênio provocou filas gigantescas na frente nas empresas fornecedoras, porém, faltou o insumo até para vender. As empresas tinham que dar prioridade ao fornecimento a hospitais.

Parentes de pacientes hospitalizados se reúnem para comprar oxigênio e encher botijões em empresa privada em Manau — Foto:

Como os hospitais estavam lotados, muitos pacientes permaneceram internados em casa, sobrevivendo com cilindros de oxigênio. Nos hospitais particulares, também faltava o insumo. E, nos dias seguintes, a crise do oxigênio se estendeu para municípios do interior.

De acordo com documentos obtidos pelo Ministério Público, a falta de oxigênio causou a morte de pelo menos 31 pessoas apenas em Manaus nos dias 14 e 15 de janeiro.

Conforme levantamento da Defensoria Pública do Amazonas, cerca de 30 pacientes também perderam a vida por conta da escassez do insumo no interior do Amazonas.

Com o sistema de saúde sem oxigênio e superlotado, 542 pacientes foram transferidos em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para hospitais de 16 estados.

A operação iniciou em 15 de janeiro e seguiu até 10 de fevereiro. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), 444 pacientes retornaram com vida ao Amazonas.

O pico da segunda onda da Covid foi registrado entre meados de janeiro e início de fevereiro de 2021. Os números de infectados, internados e mortos pela doença só perderam força a partir do final de março.

Mais 11 pacientes do Amazonas foram transferidos para outros estados por conta de falta de oxigênio em Manaus. — Foto: Arthur Castro/Divulgação/Governo do AM

A omissão das autoridades diante da crise

Três dias antes da crise eclodir, em 11 de janeiro, a White Martins, empresa responsável pelo fornecimento de oxigênio ao Governo do Amazonas, informou que a demanda estava seis vezes acima do que vinha sendo registrado ao longo da pandemia.

Ao g1, a White Martins afirmou que possuía capacidade para produzir um volume de oxigênio três vezes maior do que o contratado pelo governo, mas a demanda já superava a sua capacidade.

Na ocasião, o governador do Amazonas, Wilson Lima, já descrevia a situação como dramática, por conta da demanda crescente do estado.

 Naquela época, a pasta se dedicava propagar o uso de medicamentos ineficazes no combate à doença, como a hidroxicloroquina.

Durante o período, documentos enviados do Ministério da Saúde a Manaus sugeriam a criação de tendas para indicar remédios sem eficácia comprovada contra a Covid.

A CPI da Covid, instalada no Senado, também mostrou que uma carta foi enviada pela White Martins ao governo do Amazonas no dia 16 de julho de 2020, indicando que o estoque de oxigênio fornecido pela empresa ao estado não suportaria um colapso na saúde pública, justamente o que aconteceria em janeiro de 2021.

Após seis meses de trabalho, a CPI aprovou o relatório final, que atribuiu nove crimes ao presidente Jair Bolsonaro e pediu 80 indiciamentos por crimes na pandemia.

Apesar da Justiça ainda não ter responsabilizado ninguém pelo trágico episódio, ações em diferentes órgãos tentam responsabilizar os culpados. Há processos em andamento na Procuradoria-Geral da República, Ministério Público Federal, Ministério Público do Amazonas, Defensoria Pública, entre outros.

Representantes da CPI da Covid vão a Manaus entregar relatório ao Ministério Público

O consumo atual de oxigênio no estado

De acordo com a White Martins, o consumo atual de oxigênio nas unidades de saúde atendidas pela empresa no Amazonas é de 11,4 mil metros cúbicos diários, o que representa um sexto da demanda na época.

Durante a crise, foram instaladas 41 miniusinas geradoras do gás oxigênio, sendo 11 na capital, e 30 distribuídas em outros 26 municípios do interior, que seguem em funcionamento, segundo a SES.

Somados as produções das miniusinas e das empresas que possuem contrato com o governo, a capacidade de produção de oxigênio medicinal no Amazonas gira em torno de de 60 mil metros cúbicos por dia, conforme a SES.

As incertezas provocadas pela ômicron

Agora o Amazonas está diante de uma nova explosão de casos de Covid-19 causada pela variante ômicron.

As medidas de restrição foram reforçadas. Festas e blocos de rua no Carnaval de Manaus já foram suspensas, assim como a Temporada de Cruzeiros. Os eventos com venda de ingresso estão proibidos por tempo indeterminado, e os eventos privados devem ter limite máximo de 200 pessoas.

Mesmo não sendo tão letal como as outras cepas, a variante causa preocupação, e especialmente em um contexto de alta de outras síndromes respiratórias, como a Infueza H2N3, que sobrecarregam os hospitais da capital.

Apesar da preocupação, o governo Wilson Lima afirma que o estado conta, atualmente, com uma estrutura muito mais robusta e preparada para um eventual terceiro pico, como visto no ano passado.

“Hoje temos 350 leitos funcionando só no Hospital Delphina Aziz, eram apenas 130 no passado. Também temos 11 leitos de UTI em Parintins, o que não contávamos no passado, além de usinas de oxigênio, que agora temos 39. Portanto, estamos muito mais preparados para enfrentar uma situação como nós vimos no ano passado, o que eu acredito que não vai se repetir”, disse Wilson Lima em entrevista à Rede Amazônica.

Segundo o governador, o consumo de oxigênio também é monitorado em tempo real pelas equipes de enfrentamento à Covid-19.

Continuar lendo HÁ UM ANO CRISE DO OXIGÊNIO NO AMAZONAS CAUSAVA PERPLEXIDADE EM TODO MUNDO E SEGUE TOTALMENTE IMPUNE

CONSELHO APROVA CALENDÁRIO UNIVERSITÁRIO DE 2022 COM RETOMADA DAS AULAS PRESENCIAIS NA UFRN

Por g1 RN

 

Reitoria UFRN Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero Oliveira/UFRNReitoria UFRN Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero Oliveira/UFRN

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) aprovou na manhã desta terça-feira (11) o calendário universitário de 2022, com retomada das aulas presenciais.

O cronograma prevê que o próximo período letivo de 2022.1 deve começar dia 28 de março e seguir até 30 de julho de 2022.

Porém as medidas ainda dependem da aprovação de outro conselho da universidade, o Conselho de Administração (Consad), que deverá se reunir na próxima quinta-feira (13).

Procurada pelo g1 RN, a instituição explicou que a aprovação da retomada das aulas presenciais não significa que o semestre vai começar com 100% dos estudantes presencialmente na instituição. Cada unidade de ensino e curso deverão estabelecer regras para uma retomada gradual.

Calendário

Ainda conforme a resolução aprovada nesta quinta-feira (11), o período de 2022.2 deverá acontecer de 22 de agosto a 23 de dezembro de 2022.

O documento prevê ainda que o 2023.1 será realizado de 27 de fevereiro a 1° de julho de 2023. O período de 2023.2 será de 7 de agosto a 9 de dezembro de 2023.

O Consepe decidiu ainda que, para o ano letivo de 2022, o cancelamento de cursos de graduação não será realizado por abandono de curso, decurso de prazo máximo ou insuficiência de desempenho, levando em consideração o atual cenário da pandemia da covid-19.

Protocolos

Para a retomada presencial das atividades acadêmicas, a pró-reitora de Graduação (Prograd) e relatora da proposta, Maria das Vitória de Sá, ressalta a importância de seguir os protocolos de biossegurança, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

A gestora lembra também que os colegiados superiores da UFRN aprovaram, recentemente, resoluções sobre o atestado de esquema vacinal contra a covid-19, para acesso às dependências físicas da instituição de ensino.

Continuar lendo CONSELHO APROVA CALENDÁRIO UNIVERSITÁRIO DE 2022 COM RETOMADA DAS AULAS PRESENCIAIS NA UFRN

SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

Vacinação de crianças começa neste mês e sem exigência de prescrição, diz Saúde

 

Ministro Marcelo Queiroga anunciou a vacinação na faixa etária de 5 a 11 anos durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (5); doses devem ser distribuídas aos municípios no dia 14 de janeiro

Ingrid Oliveira

Teo Cury

da CNN

 Atualizado 05/01/2022 às 19:48

 

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (5) que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 no Plano Nacional de Operacionalização deve começar em janeiro deste ano com intervalo de dois meses (oito semanas) entre a primeira e a segunda dose.

O documento divulgado pela pasta aos jornalistas presentes diz que “para a imunização desse grupo será necessária a autorização dos pais” e acrescenta que “no caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação haverá dispensa do termo por escrito”.

Diz também que a orientação da pasta é que “os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, mas, como antecipado pela Basília Rodrigues, da CNN, não há exigência da prescrição médica para realizar a vacinação.

O texto diz ainda que a vacinação de crianças vai acontecer de forma decrescente e priorizará grupos com deficiência permanente ou comorbidades, além de crianças que vivem no lar com pessoas com alto risco de evolução grave de Covid-19.

Nas crianças sem comorbidades será realizada a imunização por faixa etária:

  • De 10 a 11 anos;
  • De 8 a 9 anos;
  • De 6 a 7 anos;
  • De 5 anos.

“As nossas crianças, que são o futuro do Brasil, merecem uma ênfase especial, porque esse público precisa ser atendido com uma vacina específica”, disse o ministro Marcelo Queiroga.

Como antecipado pela CNN, pelo analista Caio Junqueira, o primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 que o Ministério da Saúde pretende aplicar, terá 3,74 milhões de doses, sendo que 1,248 milhão devem chegar na próxima semana. A informação havia sido confirmada por fontes da pasta.

A expectativa é que os lotes importados sejam distribuídos aos estados à medida que cheguem — a partir do dia 14 de janeiro, de acordo com Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, data informada durante a coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministro, 20 milhões de vacinas — equivalentes ao número total de crianças nesta faixa etária — devem estar em sua totalidade no país no final do primeiro trimestre de 2022.

A coletiva, que se iniciou com mais de 1 hora de atraso, tem a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, Jurandi Frutuoso, secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde, Marcela Alvarenga, secretária-executiva do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde e Rosana Leite de Melo, secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19.

O ministro também destacou que a decisão foi baseada nas informações coletadas na consulta pública.

“A vacina para as crianças é produzida pela Pfizer e tem uma dosagem diferente daquela distribuída para adultos. A vacina foi aprovada pela Anvisa e logo após essa aprovação o Ministério da Saúde fez uma consulta pública, depois fizemos uma audiência pública com diversos profissionais e a partir das informações obtidas na audiência pública e com total atenção ao que foi dito pelo ministro Lewandowski estamos aqui.”

Na coletiva, Rosana Leite, disse que a pasta recebeu muitas demandas de pessoas preocupadas em relação a esse assunto [vacinação infantil], sobre qual imunizante usar ou não e por isso o Ministério decidiu realizar a audiência pública que foi ontem.

“Hoje é a concretude da tomada de decisão que nós fizemos. O único imunizante que nós temos autorização para as crianças de 5 a 11 anos é o da Pfizer. É imprescindível que os pais e mães dessas crianças consultem um médico antes de tomar essa vacina, pois a criança está em fase de desenvolvimento. Os responsáveis pela criança devem estar presentes e caso não esteja deve enviar uma autorização por escrito”, disse.

Queiroga apontou que os eventos adversos da vacinação podem ocorrer em todas as faixas etárias.

“É necessário que todos conheçam os benefícios [da vacina], como a redução de casos graves, bem comos os efeitos adversos — que nós não conhecemos ainda e só sabaremos no estudo de fase 4”, comenta.

Quando questionado sobre o tempo decorrido após a indicação da Anvisa, o ministro da Saúde disse não houve demora para tomada de decisão da vacinação em crianças. “O Brasil está absolutamente dentro do prazo”, explica Queiroga.

Consulta e audiência pública

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia autorizado o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade no Brasil no dia 16 de dezembro.

Contudo, o Ministério da Saúde orientou que houvesse a obrigatoriedade de uma receita médica para a vacinação nos menores de 12 anos. A pasta publicou então uma consulta pública para que membros da sociedade civil opinassem sobre o assunto.

A audiência que discutiu o resultado das informações coletadas na consulta ocorreu na última terça-feira (4), e contou com a participação de representantes Organização Pan-Americana de Saúde, Conselho Federal de Medicina, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Pediatria, Conselho Nacional do Ministério Público, Associação Médica Brasileira, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a Pfizer.

O Ministério informou que a maioria, das quase 100 mil contribuições feitas na consulta pública, foi contrária à exigência de uma receita médica. Além de a maior parte dos especialistas, ouvidos no painel, manter o mesmo posicionamento da Anvisa e indicarem a vacina infantil.

Durante a coletiva, Queiroga afirmou que todos os “dados coletados durante a consulta pública serão colocados de maneira muito clara e transparente no relatório final de recomendação do ministério da Saúde.”

Vacina para Crianças

O imunizante para crianças será diferente daquele usado nas pessoas maiores de 12 anos. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço).

De acordo com a Anvisa, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor roxa para adultos e adolescentes e laranja para crianças, segundo a Pfizer.

Queiroga falou durante a coletiva que a campanha de vacinação custará à pasta R$ 2,6 bilhões de reais — se todos os pais aderirem a vacinação. “Se eu solicitar um número muito maior doses do que a expectativa de vacinação, essas doses vão vencer. E cada dose tem um custo”, comentou o ministro.

 

Continuar lendo SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

EDUCAÇÃO: SAIBA QUAIS AS MUDANÇAS NO NOVO ENSINO MÉDIO

Novo Ensino Médio: entenda as mudanças a partir deste ano

O coordenador geral do Ensino Médio da Secretaria de Educação Básica no MEC, Fernando Wirthmann Ferreira, em entrevista ao Jornal da CBN, destaca que a implementação será de forma gradativa, iniciando pelas turmas do primeiro ano. A expectativa é que a modificação total aconteça apenas em 2024. Ele destaca as duas principais mudanças: ampliação da carga horária e organização curricular.

QUARTA, 05/01/2022, 07:50 Jornal da CBN 

Sala de aula vazia. Foto: Pixabay (Crédito: )Sala de aula vazia. Foto: Pixabay

Fernando Wirthmann Ferreira destaca que a pandemia se tornou um desafio ainda maior na implementação do novo Ensino Médio. Segundo ele, das 27 unidades federativas, 23 já possuem seus currículos adequados e reestruturados. Outras quatro aguardam homologação de seus respectivos conselhos, o que deve acontecer ainda este mês. São elas: Tocantins, Amapá, Bahia e Ceará. Ele explica que o processo de preparação das redes teve início em 2018.

O coordenador geral do Ensino Médio da Secretaria de Educação Básica no MEC também disse que não existe o risco de um aluno focar mais em uma área e ser prejudicado no vestibular. Segundo ele, a Base Nacional Comum Curricular vai oferecer todas as aprendizagens das quatro áreas de conhecimento.

Fonte: CBN

Continuar lendo EDUCAÇÃO: SAIBA QUAIS AS MUDANÇAS NO NOVO ENSINO MÉDIO

DURANTE LIVE NAS REDES SOCIAIS PREFEITO DO RIO DE JANEIRO ANUNCIA CANCELAMENTO DO CARNAVAL DE RUA DESTE ANO

Prefeitura do Rio de Janeiro cancela Carnaval de rua deste ano

Desfiles dos blocos ainda podem acontecer em locais fechados, com restrição de público; decisão deve acontecer na próxima sexta-feira (7)

Camille Couto

Elis Barreto

da CNNno Rio de Janeiro

 

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou nesta terça-feira (4) o cancelamento do Carnaval de rua da cidade. A informação foi dada pelo prefeito durante live nas redes sociais. A Prefeitura se reuniu nesta terça com representantes da Associação Independente dos Bloco da cidade (Sebastiana) para discutir o tema.

Continuar lendo DURANTE LIVE NAS REDES SOCIAIS PREFEITO DO RIO DE JANEIRO ANUNCIA CANCELAMENTO DO CARNAVAL DE RUA DESTE ANO

TRÂNSITO NA PONTE NEWTON NAVARRO E PONTA NEGRA SOFRERÃO MUDANÇAS PARA QUEIMA DE FOGOS NA VIRADA DO ANO

Por g1 RN

 

Ponte Newton Navarro terá queima de fogos na virada do ano — Foto: Alex RégisPonte Newton Navarro terá queima de fogos na virada do ano — Foto: Alex Régis

Natal terá mudanças no trânsito durante a noite da virada do ano. Haverá queima de fogos na Ponte Newton Navarro e na Praia de Ponta Negra, e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) montou operação especial para garantir detalhamento da operação para cobrir a festa do Réveillon 2022 e a tradicional queima de fogos na Ponte Newton Navarro e na praia de Ponta Negra.

A Ponte Newton Navarro será fechada no sentido Redinha/Forte a partir das 10h da sexta-feira (31). O sentido Forte/Redinha vai operar com mão dupla até as 22h, quando todo o complexo estará fechado nos dois sentidos para queima dos fogos.

De acordo com a STTU, a ponte será liberada ao trânsito na madrugada do sábado (1º), a partir das 3h.

Em Ponta Negra, a queima de fogos acontece nas balsas em mar aberto. Para garantir a segurança da população que vai à praia para o réveillon, a STTU vai bloquear a rua Erivan França para veículos a partir das 22h.

O trecho será liberado ao trânsito a partir das 2h de sábado (1º).

Continuar lendo TRÂNSITO NA PONTE NEWTON NAVARRO E PONTA NEGRA SOFRERÃO MUDANÇAS PARA QUEIMA DE FOGOS NA VIRADA DO ANO

VEJA DICAS PARA UM NATAL SEGURO EM MEIO À FLEXIBILIZAÇÃO

Por g1

 

Neste ano, Natal terá boa parte das pessoas vacinadas, mas ainda não é hora de abrir mão da máscara — Foto: Jesson Mata / UnsplashNeste ano, Natal terá boa parte das pessoas vacinadas, mas ainda não é hora de abrir mão da máscara — Foto: Jesson Mata / Unsplash

Há um ano, no Natal e no Ano Novo, a vacina contra a Covid-19 ainda é uma promessa. Em 2021, 65% dos brasileiros já receberam duas doses, sendo que algumas cidades, como São Paulo, já têm 100% dos adultos imunizados. No entanto, não é hora de descartar as máscaras.

g1 conversou com especialistas e traz 5 medidas fundamentais para garantir um Natal e um Réveillon com segurança:

1. Convide os familiares vacinados

Infelizmente, se o critério é segurança, os parentes que optaram por não se vacinar acabam se tornando um ponto cego para todo o grupo, principalmente se também estiverem crianças e idosos com comorbidades na reunião de fim de ano.

“Primeiro, as pessoas precisam estar vacinadas. É possível que na família tenha crianças abaixo de 12 anos, que ainda não foram vacinas e que podem estar indo presencialmente nas escolas, que podem se infectar e transmitir”, disse Ethel Maciel, professora da Universidade Federal do Espírito Santo e pós-doutora em epidemiologia pela Universidade Johns Hopkins.

2. Usar a máscara e, se tirar, manter o distanciamento

Ainda não é hora de aposentar a máscara. Os especialistas pedem que ela seja mantida, no mínimo, entre as refeições. O ideal é tirar apenas na hora da ceia de fato e, neste momento, manter o distanciamento tradicional.

“Mantenha o distanciamento entre as pessoas durante as refeições, reduza o número de cadeiras nas mesas e coloque-as alternadas. Evite colocar uma pessoa de frente para outra. Mantenha distância de 1,5 metro entre as pessoas…de maneira prática, este distanciamento equivale a 2 braços esticados”, disse Maura Salaroli de Oliveira, Infectologista e gerente-médica da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sírio-Libanês.

3. As regras precisam ser definidas antes

Cada família e seus integrantes têm rotinas diferentes e, por isso, se expõe a riscos também de diferentes graus.

“Às vezes, a família já não tem mais criança, já está todo mundo vacinado, então, é um pouco diferente. Às vezes a pessoa não usa transporte coletivo, vai para o trabalho com seu próprio transporte, fica em um local com poucas pessoas. Temos sempre que pensar que o risco de transmissão é maior dependendo de quantas pessoas eu encontro no dia, quanto maior a minha interação social”, explica Maciel.

Com base no risco dos participantes, é importante estabelecer regras claras e bem-informadas aos convidados. Assim, a festa pode ocorrer com um risco menor e sem desgaste.

“É importante reforçar que as pessoas infectadas que possuem um esquema vacinal completo tendem a apresentar sintomas mais leves, sendo necessário uma cautela a qualquer sintoma. Cuidado para não atribuir sintomas a ‘rinite’, ‘resfriado comum’, ‘sinusite'”, avalia Beatriz Tonetto de Almeida, enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sírio-Libanês.

4. Fazer a festa ao ar livre

Os especialistas defendem que uma alternativa que reduz o risco é fazer a festa ao ar livre, principalmente no momento das refeições, quando as pessoas estarão sem a máscara.

“Se a reunião puder ser em um local aberto, por exemplo, em um quintal, em uma varanda, em que as pessoas vão ficar em um ambiente em que o ar circula, é melhor”, afirma Maciel. Oliveira explica a mesma coisa:

“Sempre que possível, as reuniões devem ser feitas em locais ao ar livre, ou em locais bem ventilado, com as janelas e portas abertas. Todas as pessoas precisam usar máscaras nos ambientes internos ou externos e retirá-las somente na hora das refeições”

5. Não compartilhar os pratos, talheres e etc.

Por último, e não menos importante, é fundamental manter a regra de não compartilhar os objetos pessoais, como copos, pratos, talheres. Algumas dicas:

  • Escolha uma pia de banheiro para higiene de mãos com sabonete líquido e papel toalha descartável e/ou disponibilize dispensadores de álcool gel para os convidados;
  • Copos e taças exigem atenção redobrada — use marcadores ou anote o nome com caneta apropriada;
  • Limpe com frequência os locais com contato frequente e itens compartilhados – corrimão, bancadas, mesas
  • Para facilitar, deixe o borrifador de álcool a vista;
  • Idealmente, deixe apenas 1 pessoa realizar a montagem dos pratos e entregar aos convidados. Essa pessoa deve estar usando máscara e realizar a higienização das mãos antes da manipulação dos alimentos.

Fonte: G1

Continuar lendo VEJA DICAS PARA UM NATAL SEGURO EM MEIO À FLEXIBILIZAÇÃO

EX-PRESIDENTE TRUMP ANUNCIOU QUE DARÁ ENTREVISTA COLETIVA NO DIA EM QUE O ATAQUE DO CAPITÓLIO COMPLETA UM ANO

Trump dará entrevista no dia do aniversário do ataque ao Capitólio

Ex-presidente falará sobre a comissão parlamentar encarregada de investigar o caso, que ele julga ser ‘extremamente parcial’

INTERNACIONAL

por AFP

Para Trump, comissão deveria investigar as eleições de 2020, que ele chamou de 'fraudulentas'Para Trump, comissão deveria investigar as eleições de 2020, que ele chamou de ‘fraudulentas’BRANDON BELL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY  IMAGES VIA AFP

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou nesta terça-feira (21) que dará uma entrevista coletiva em 6 de janeiro, dia em que o ataque ao Capitólio por parte de simpatizantes do ex-magnata imobiliário completa um ano.

Em um comunicado, Trump disse que falará da eleição presidencial de novembro de 2020, na cidade de Mar-a-Lago, na Flórida, e repetiu, sem fundamento, que foi roubada.

O ex-presidente republicano criticou a comissão parlamentar encarregada de investigar esse ataque que comoveu os Estados Unidos e o mundo e a acusou de ser “extremamente parcial”. Em vez disso, deveria investigar “as eleições presidenciais fraudulentas de 2020”, declarou.

“Darei uma coletiva de imprensa em 6 de janeiro em Mar-a-Lago para abordar esses e outros aspectos”, disse.

“Enquanto isso, lembrem-se que a insurreição aconteceu em 3 de novembro”, dia das presidenciais, acrescentou.

 

Trump, que perdeu as eleições de 2020 por mais de sete milhões de votos para o democrata Joe Biden, insinuou nos últimos meses que poderia se apresentar para as eleições de 2024.

A comissão parlamentar à qual se refere tenta esclarecer os fatos de 6 de janeiro de 2021, quando milhares de simpatizantes de Trump invadiram a sede do Congresso dos Estados Unidos para tentar impedir que a vitória eleitoral de Biden fosse validada.

O ex-magnata imobiliário tenta evitar que a comissão obtenha documentos que possam incriminá-lo e, por isso, multiplica os recursos jurídicos, até agora em vão.

Continuar lendo EX-PRESIDENTE TRUMP ANUNCIOU QUE DARÁ ENTREVISTA COLETIVA NO DIA EM QUE O ATAQUE DO CAPITÓLIO COMPLETA UM ANO

RN PASSA POR SURTO DE SÍNDROME GRIPAL NESTE FIM DE ANO, AFIRMA SESAP

Rio Grande do Norte tem surto de síndrome gripal, diz Secretaria de Saúde

Foto Ilustrativa: Divulgação

O Rio Grande do Norte já passa por um surto de síndrome gripal neste fim de ano. A afirmação foi feita pela subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Diana Rego, em entrevista ao Bom Dia RN

“A gente já pode falar em surto de gripe, não especificando a Influenza ou a H3N2. É uma síndrome gripal não-Covid. A gente já tem observado nas portas de entrada, desde as UPAS, até os hospitais, muitas pessoas com sintomas de uma síndrome gripal”, apontou.

De acordo com a Sesap, o estado registrou neste mês de dezembro 93 amostras positivas de Influenza A, sendo 37 do subtipo H3N2. Os dados foram confirmados nesta terça-feira (21).

Outros estados do país também estão passando atualmente por um aumento de casos de síndrome gripal neste período do ano. Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro foi confirmada epidemia de gripe.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo RN PASSA POR SURTO DE SÍNDROME GRIPAL NESTE FIM DE ANO, AFIRMA SESAP

NA ÚLTIMA SESSÃO PLENÁRIA DO ANO DEPUTADOS ESTADUAIS APROVARAM O LOA PARA 2022

Deputados estaduais aprovam LOA 2022 com receita de R$ 15,9 bilhões

21/12/2021 às 15:19

 

Na última sessão plenária do ano, nesta terça-feira (21), os deputados estaduais do RN aprovaram o Projeto de Lei do Orçamento Anual (LOA) para o exercício de 2022 com o substitutivo do Governo ao projeto original. O substitutivo ao projeto enviado em setembro passado veio com uma estimativa de aumento de R$ 11 milhões de reais. A receita total estimada ficou em R$ 15.985.073.000,00 (15 bilhões, 985 milhões e 73 mil reais). Mais uma vez a proposta orçamentária anual apresenta a previsão de um total de despesa superior ao orçamento: na ordem de R$ 16,1 bilhões.

Com o encerramento das votações, o Legislativo do RN entra em recesso parlamentar e a Casa segue com funcionamento administrativo. A proposta original do governo de abrir créditos suplementares ao orçamento, no valor de 15% do total das despesas, foi mantida pelos parlamentares, aprovada por maioria, ao invés da emenda encartada na Comissão de Finanças pelo deputado Gustavo Carvalho (PSDB), para ser votada em destaque, que baixaria esse percentual para 10%.

O presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) parabenizou o relator da matéria, deputado Tomba Farias (PSDB), bem como toda a assessoria “por se debruçarem sobre essa peça fundamental para o futuro do Rio Grande do Norte”. Na leitura do relatório, o deputado Tomba Farias fez um agradecimento à equipe de assessores, que se dedicaram em tempo integral para dar celeridade à tramitação do projeto.

Durante a tramitação da matéria, foram apresentadas 526 emendas, sendo 522 individuais e quatro coletivas, observados critérios objetivos  para beneficiar os municípios potiguares em suas prioridades, observando-se a soma da fonte de redução, que deve ser igual à soma das mesmas no acréscimo; a  reserva  de  contingência  deve  obedecer  ao  percentual  estabelecido  na LOA 2022; não é permitida a redução nas ações que usem fontes  de  operações  de  crédito  ou  vinculadas  e   os  recursos  diretamente arrecadados somente podem ser alterados dentro do mesmo órgão.

“As emendas individuais foram acolhidas porque refletem a necessidade de contemplar a  execução  de  programas,  projetos  e  atividades,  regiões  e  municípios  que não haviam sido contemplados, ou contemplados insuficientemente pela proposta original. Já as    emendas    coletivas    traduzem   a necessidade    institucional    de recomposição orçamentária dos poderes e instituições”, disse Tomba.

O relator informou que as emendas de despesa são destinadas às obras de infraestrutura (pavimentação e drenagem de águas pluviais, trechos rodoviários e estrutura de esporte e lazer, habitação, turismo, ampliação e reforma de unidades  de  saúde)  e  sobre  e  a  prestação  de  serviços  (distribuição  de medicamentos,  defesa  da  cidadania,  alocação  de  recursos)  para  instituição  de reconhecido interesse público.

No encaminhamento do projeto, a governadora Fátima Bezerra (PT) justificou que “a peça orçamentária foi formulada com transparência, apontando um quadro realista e condizente com a situação financeira vivida pelo Rio Grande do Norte”. De acordo com a gestora, “a LOA 2022 segue o modelo de realismo orçamentário que vem sendo adotado por este governo desde seu início, o qual será seguido em seus futuros orçamentos, que não irão esconder o quadro delicado das contas públicas, apresentando nesta peça um resultado deficitário, mas com redução de seu volume para cerca de R$ 200 milhões”, destacou.

Na discussão da matéria, o deputado Subtenente Eliabe (SDD) fez reivindicações para a Segurança Pública e disse que o trabalho poderia ser prejudicado se não houver investimentos. “É preciso cuidar da manutenção de veículos pois é recorrente as viaturas ficarem ´baixadas´ em decorrência da falta de manutenção. Outra situação é a diária operacional, que tem um déficit de 50% entre os policiais que vêm prestando serviço à população”, disse. O deputado também cobrou o compromisso assumido pelo Governo de conceder alimentação nas 167 cidades no valor correspondente ao mínimo proporcional.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Continuar lendo NA ÚLTIMA SESSÃO PLENÁRIA DO ANO DEPUTADOS ESTADUAIS APROVARAM O LOA PARA 2022

PREFEITURA ACRESCENTOU SHOWS MUSICAIS À PROGRAMAÇÃO DO NATAL EM NATAL NESTE FIM DE ANO

Por g1 RN

 

Árvore de Mirassol, Natal em Natal — Foto: Alex Régis/Prefeitura de NatalÁrvore de Mirassol, Natal em Natal — Foto: Alex Régis/Prefeitura de Natal

A prefeitura de Natal acrescentou shows musicais à programação do Natal em Natal neste fim de ano. Mesmo depois de cancelar as apresentações do réveillon, o município acertou com outros artistas para se apresentarem.

Entre as novas atrações, estão a banda Cavaleiros do Forró, que se apresenta no dia 24 de dezembro, véspera de Natal, na Árvore de Mirassol, e a cantora Walkyria Santos, que canta no dia 23 de dezembro na rua Atol das Rocas, Potengi, na Zona Norte.

Os dois artistas não constavam na programação inicial do Natal em Natal, divulgada em novembro. As apresentações também não estavam incluídas no site do evento até a última atualização desta reportagem.

No dia 1º de dezembro, a prefeitura decidiu cancelar os shows de música que ocorreriam no réveillon como uma medida de prevenção à Covid e às novas variantes. Os novos shows foram contratados após essa decisão. A queima de fogos, que também havia sido cancelada, foi retomada recentemente

Prefeitura de Natal volta atrás e confirma queima de fogos na virada o ano

Em nota, a Secretaria Municipal de Cultura/Fundação Cultural Capitania das Artes (Secult/Funcart) informou que a realização desses novos shows se dá com base em um parecer do comitê científico do município.

O órgão disse que o cancelamento dos eventos de fim de ano ocorreram porque “com o show pirotécnico realizado na Ponte-Forte-Redinha, o poder de aglomeração dos shows musicais numa virada de ano passa a ser bem maior, fator que foi considerado na decisão”.

A pasta disse ainda que os shows mencionados já estavam previstos desde o lançamento do Natal em Natal.

O Diário Oficial do Município (DOM), no entanto, mostra o contrato do show do Cavaleiros do Forró publicado no dia 10 de dezembro por R$ 60 mil – após, inclusive, o cancelamento do réveillon. O da cantora Wakyria Santos foi publicado no dia 16, por R$ 29 mil.

Programação

Árvore de MIrassol

Na Árvore de Mirassol, a programação vai de quarta (22) até domingo (26). Na quarta tem a banda Panka de Bakana, às 19h, e Leo Sambalaio, às 21h.

Na quinta-feira (23) tem o espetáculo Presente de Natal com atores potiguares, às 19h. Após a apresentação, tem show de Felipe Toca, às 21h.

No dia 24, tem o Cortejo de Natal do Renascimento, às 19h, que percorre as ruas do bairro, seguido do Presente de Natal às 20h, e shows de Amazan, 21h, e Cavaleiros do Forró, 22h30.

No dia 25 tem a segunda apresentação do Cortejo de Natal do Renascimento, seguido do Presente de Natal. Depois, Padre Caio Sanfoneiro, às 21h.

E no domingo (26), shows de Banda Sinfônica & Convidados (Talma Gadelha e Dodora Cardoso) e fechando a noite, às 21h, tem Dias Blue.

Rua João Pessoa

Nesta segunda (20), sobem ao palco Café Quarteto (16h) e Nailson (17h). Na terça-feira (21) é a vez do de Roberto do Acordeon (16h) e JN Explode. Na quinta tem a apresentação de dança e canto “Não tem Pé nem Cabeça” (16h) e os poetas violeiros Felipe Pereira e Amâncio Sobrinho (17h) Na quinta-feira (23), shows de Fuxico de Feira e Kanelinha (das 16h às 18h).

Zona Norte

Os shows acontecem na rua Atol das Rocas, Potengi. Na quarta (22), tem shows de Aduilio Mendes, Lito Lins e Tonny Farra. Na quinta (23) é a vez de Walkyria Santos, Ferro na Boneca e Chama de Menina.

Continuar lendo PREFEITURA ACRESCENTOU SHOWS MUSICAIS À PROGRAMAÇÃO DO NATAL EM NATAL NESTE FIM DE ANO

GOVERNO DA HOLANDA DÁ INÍCIO A LOCKDOWN EM MEIO AO MEDO DE DISSEMINAÇÃO DA VARIANTE ÔMICRON

Holanda começa lockdown de Natal e Ano Novo por causa da Ômicron

Estabelecimentos como supermercados, farmácias e postos de gasolina poderão seguir abertos; medida vai até 14 de janeiro

INTERNACIONAL

 Do R7, com informações da Reuters e EFE

Comércio de Roterdã, na Holanda, será fechado por causa do lockdown

MARK DE SWAN/AFP – 18.12.2021

O governo da Holanda dá início neste domingo (19) a um lockdown em que tudo menos lojas essenciais seriam fechadas, em meio ao medo pela disseminação da variante Ômicron do coronavírus. O lockdown vai se estender pelo Natal e Ano Novo e vai até 14 de janeiro, pelo menos, com o fechamento de todas as atividades não essenciais no país, assim como de escolas e universidades.

Em entrevista coletiva, o primeiro-ministro interino, Mark Rutte, explicou que poderão seguir abertos estabelecimentos como supermercados, farmácias e postos de gasolina, enquanto restaurantes, cinemas, teatros e academias deverão parar atividades.

Além disso, será permitido um número máximo de dois visitantes em cada residência por dia, com exceção do período de 24 a 26 de dezembro e da noite de Réveillon.

No centro da cidade de Leiden, cerca de 20 quilômetros nos arredores de Haia, as pessoas foram às ruas principais para fazer compras de última hora. Havia filas no lado de fora de algumas lojas, como de brinquedos, tratamento de pele de luxo ou cosméticos.

“É normalmente movimentado antes do Natal, mas está mais do que o normal”, disse Ali Windster, gerente de uma loja de cosméticos, à Reuters.

Carla Nekeman estava no balcão estocando cosméticos. “Este lockdown é horrível, estou comprando várias coisas que preciso e não consigo comprar no supermercado. Tenho que ficar na fila em todos os lugares”, disse Nekeman.

Já na terça-feira o governo ordenou que o fechamento entre às 17h e às 5h de bares, restaurantes e a maioria das lojas, introduzido no final de novembro, continuaria até 14 de janeiro.

O primeiro-ministro, Mark Rutte, disse na ocasião que a Ômicron poderia ser a variante dominante do coronavírus na Holanda até janeiro.

Na sexta-feira, o Instituto Nacional de Saúde Pública (RIVM) relatou 15.433 novos casos de Covid-19, queda de cerca de 25% em relação a uma semana atrás – mas ainda acima do pico de qualquer outra onda.

A temida nova onda de infecções pela Ômicron pode colocar mais pressão no sistema de saúde do país, que já está adiando a maioria dos tratamentos de rotina e cancelando todas as operações não urgentes para lidar com os pacientes de Covid-19.

Continuar lendo GOVERNO DA HOLANDA DÁ INÍCIO A LOCKDOWN EM MEIO AO MEDO DE DISSEMINAÇÃO DA VARIANTE ÔMICRON

FIM DO ANO CHEGANDO E AS ESCOLAS PUBLICANDO AUMENTO DAS MENSALIDADES

Preço da mensalidade escolar em Natal tem aumento de 17,61%, avalia Procon

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Alessandro Marques / Procon Natal

Fim de ano chegando e as escolas já publicamos os seus novos preços. Porém, além de organizar o orçamento para encaixar o novo valor da mensalidade, é preciso ficar atento ao percentual do aumento, que para este próximo ano letivo atinge 17,61% nas escolas particulares de Natal, considerando-se todos os níveis de ensino. O dado consta na pesquisa realizada pelo Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor Procon Natal, abrangendo os níveis IV, V e a 1º série da Educação Infantil, o Ensino Fundamental I e ​​II, e também o Ensino Médio.

A pesquisa foi realizada entre os dias 03 a 10 de dezembro de 2021, e tem objetivos informar e orientar estudantes, pais e responsáveis ​​sobre matrículas para o ano letivo de 2022. Os dados também apontaram que o reajuste relativo ao ensino médio ficou em 15 , 90%, o nível fundamental II apresenta um percentual de 18,88%, o nível fundamental I com 14,77% e a educação infantil com os níveis IV e V, teve a maior variação de 19,96%. Esses valores foram encontrados da média dos preços da mensalidade de 2021 e a mensalidade para o ano de 2022.

De acordo com a Lei nº 9.870 de 1999, atualizada pela Lei 12.866 de 2013, não existe um teto para o reajuste, contudo este deve estar de acordo com as despesas da escola e só poderá ser realizado uma vez a cada 12 meses. A mesma lei versa sobre o contrato de prestação de serviço educacional, e não quesito referente ao pagamento dos valores contratados, no ato da matrícula ou de sua renovação, estes ocorreram em seis ou doze parcelas iguais, constituindo a semestralidade ou anuidade.

Além disso, a necessidade de aumento deve ser comprovada por meio da apresentação de planilha de custos da instituição, mesmo que o reajuste seja resultado de modificações no processo didático-pedagógico, os novos valores e o número de vagas por sala, devem estar acompanhados de documentos que justifiquem o aumento e devem ser fixados em locais buscados e de fácil acesso na escola, 45 dias antes do prazo final para a realização da matrícula.

As planilhas completas com dados por nível de ensino de cada estabelecimento pesquisado, bem como, médias variações, maior e menor preço, dentre outras informações podem ser complementadas do endereço eletrônico http://www.natal.rn.gov.br/procon / pesquisa .

Análise dos dados

O Núcleo de pesquisa analisou os dados e identificou escolas com preços acima da média em 41,37%. Elas estão situadas nas regiões leste e sul, e também são as mais tradicionais da capital. Em sua maioria, essas escolas possuem os aprovação de seus alunos nas faculdades / universidades de todo o país. Em decorrência disso, a mensalidade do ensino médio chega a ser 43,08% em média maior que a média de R $ 1347,82, encontrada pela pesquisa.

No entanto, a pesquisa também mostra que, nessa mesma região, os consumidores que estiveram atentos ao momento econômico que passamos, encontrarão escolas de grande porte e preços de mensalidades mais ganhar, bem próximos à média. Em outros casos nessas regiões leste e sul, uma pesquisa também identificou mensalidades com preços abaixo da média e em muitos casos para todos os níveis, em escolas de médio porte.

Nas regiões norte e oeste, uma pesquisa encontrada o oposto das outras regiões em relação aos preços das mensalidades, onde, em sua maioria, estão abaixo da média, mesmo em escolas que também possuem unidades nessas regiões (leste ou sul).

Particularidades encontradas pelos resultados obtidos que o nível escolar considerado como principal em determinada escola apresenta valores de mensalidades superiores ao valor médio, enquanto os demais níveis, no mesmo estabelecimento, apresentam preços inferiores aos valores médios encontrados. Por exemplo, se o foco principal da instituição é a preparação para o ensino superior, como mensalidades referentes aos anos do ensino médio se apresentam com valores superiores à média. O mesmo ocorre quando o foco principal da escola está situado no ensino fundamental, suas mensalidades para esta faixa de níveis se apresentam acima da média encontrada por este órgão.

Os dados transmitidos pelo Núcleo de Pequisa observada também que os percentuais encontrados entre 2021 para 2022 foram altos como mostra a pesquisa, mas foi observada que o total de dados pesquisados, possui variação de preço com reajuste de mensalidade menor ou igual a 10%. Então, o consumidor deve estar atento na hora de matricular seus filhos. Na educação infantil os reajustes encontrados com esse índice foi de 31,09% do total de especificações, nenhum ensino fundamental II esse percentual foi encontrado em 27,58% e no ensino médio o percentual foi de 27,58%, onde 50% foi encontrado ao menos em uma das séries. Já no ensino fundamental I, foi encontrado em apenas um estabelecimento, devido a todos os níveis desta escola terem sido reajustados com o percentual de 10%.

Orientações aos pais e responsáveis

O fato de não existir um valor máximo para o reajuste da mensalidade não impedir a contestação do aumento. Caso o consumidor se depare com um aumento que considere abusivo, ele pode solicitar à escola a justificativa detalhada de tal reajuste;

A escola não pode obrigar o aluno a comprar o material escolar e o uniforme em determinado estabelecimento. O consumidor tem garantido pelo Código de Defesa do Consumidor o direito de pesquisar o melhor preço. A exceção é para o material produzido pela escola, como apostilas;

Pais e responsáveis ​​ao efetuarem a matrícula em escolas particulares, em quaisquer dos níveis, devem observar alguns parâmetros como: o perfil da instituição de ensino, o seu projeto didático e o valor da mensalidade, para que sejam evitados problemas que prejudiquem o aluno.

É preciso também verificar no contrato a possibilidade de desconto para pagamento antecipado ou para mais de um aluno da mesma família. Neste caso, o consumidor deve solicitar por escrito o valor ou o percentual do desconto ofertado e o prazo da sua conta;

É importante observar antes de assinar o contrato como datas de pagamento e penalidades aplicáveis ​​em caso de atrasos no pagamento, como multa, correção e juros. Se ocorrerem imprevistos, a orientação é que se proponha à direção da escola uma dilatação no prazo de vencimento, parcelamento ou até mesmo alteração nos dados;

As atividades extras não estão incluídas na anuidade, elas são opcionais e extracurriculares, e não podem acarretar prejuízos, principalmente em termos de avaliação dos alunos. Outras taxas cobradas, principalmente para uma emissão de segunda via de documentos, devem ser sempre informadas no contrato;

O Procon conselha que em casos de problemas, os pais ou responsáveis ​​tentem formulário uma resolução amigável, diretamente no estabelecimento. Caso não seja solucionada a demanda, podem procurar entidades de defesa do consumidor, como o próprio Procon, a Delegacia do Consumidor e a Promotoria de Defesa do Consumidor.

Os serviços educacionais estão enquadrados no Código de Defesa do Consumidor, Lei 8.078 de 1990. O Procon Natal recomenda uma leitura detalhada do contrato de prestação de serviços de educação antes de o mesmo ser datado e assinado. Uma via deve ficar em poder do responsável e a outra com a escola. Informações sobre como será efetuada a cobrança do débito, pagamento de parcelas, mensalidade, desistência ou trancamento de matrículas, atrasos de pagamento, multas, entre outras, devem estar obrigatórias no contrato. A anuidade é o valor a ser pago em 12 parcelas mensais e iguais, desse total, a quantia paga antecipadamente a título de reserva ou matrícula deve ser descontada. As escolas podem apresentar planos alternativos de pagamento, mas o valor total não pode ser superior ao da anuidade.

Por fim, algumas iniciativas de pais ou responsáveis ​​podem auxiliar na escolha da escola. Assim, é importante realizar uma visita aos cumprimentos, conhecer detalhes como espaço, número de alunos por sala de aula, instalações, biblioteca, laboratório, metodologia de ensino, carga horária e a maneira como é realizada a comunicação com os pais. Uma forma de evitar problemas é a troca de informações com outros pais e a participação em reuniões de representação junto à direção da escola.

Continuar lendo FIM DO ANO CHEGANDO E AS ESCOLAS PUBLICANDO AUMENTO DAS MENSALIDADES

SEGUNDO SECRETÁRIA, TARIFA COBRADA NO CIRCULAR DA UFRN É “EMERGENCIAL ” E GRATUIDADE DEVE VOLTAR EM 2022

Gratuidade do circular da UFRN deve voltar em 2022, diz secretária da STTU

03 dez 2021

Gratuidade do circular da UFRN deve voltar em 2022, diz secretária da STTU – Blog do Robson Pires

Durante o protesto realizado por estudantes e políticos na manhã desta quinta-feira (02) na porta da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), contra a cobrança na linha que atende a Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN), a responsável pela pasta, Daliana Bandeira, disse que a cobrança da tarifa é “emergencial” e que a gratuidade deve retornar no próximo ano.

A secretária explicou que a linha circular foi devolvida para a Prefeitura do Natal e que não há equilíbrio para manter a gratuidade. “A linha (588), que operava de forma gratuita antes da pandemia, foi devolvida à STTU pelas empresas. A pasta, ao longo de 4 meses, ficou nas tratativas para conseguir um retorno do circular nos moldes que operava antes. Com a pandemia, houve uma redução de números de passageiros e ficou inviável a operação dessa linha de forma gratuita. A solução que se encontrou, emergencialmente para esse período onde as atividades da universidade não estão 100%, foi a operação Alimentadora UFRN”, disse.

“Para se ter um transporte gratuito, alguém tem que pagar a conta. O município não tem condições no momento de custear essa linha. Os alunos que na rede integrada já pagam uma passagem, não pagam passagem a mais. O que se deve estudar agora é uma forma de integrar alunos que vêm da Região Metropolitana, do transporte intermunicipal, para que esses municípios façam o custeio desse transporte. Na época, conversamos com a universidade, questionamos se não teria condições de custear esse transporte, como acontece em algumas cidades do Brasil. A resposta da universidade sempre foi de que não tinha como”, concluiu Daliana.

Questionada se a gratuidade será retomada com a volta de 100% dos estudantes às atividades presenciais, em fevereiro de 2022, a secretária da STTU garantiu que sim. “A intenção é que, o sistema voltando ao seu equilíbrio, retomando o número de passageiros, o circular volte a rodar de forma gratuita”, afirmou.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo SEGUNDO SECRETÁRIA, TARIFA COBRADA NO CIRCULAR DA UFRN É “EMERGENCIAL ” E GRATUIDADE DEVE VOLTAR EM 2022

FRANÇA DETECTOU SURTO DE GRIPE AVIÁRIA EM GRANJA NO NORTE DO PAÍS

França passa por primeiro surto de gripe aviária deste ano

O Ministério da Agricultura francês declarou que o país perdeu a classificação de “livre” da gripe aviária

INTERNACIONAL

 por AFP

Desde o final do verão, a França já havia declarado quatro casos de gripe aviária

REPRODUÇÃO/PEXELS

A França detectou um surto de gripe aviária em uma granja no norte do país, o primeiro foco a ser detectado desde a epidemia que ocorreu no inverno passado, anunciou o Ministério da Agricultura neste sábado (27).

Como consequência, a França perde sua classificação de “livre” da gripe aviária, declarou o ministério à AFP. Isso pode afetar a exportação de suas aves de criação.

“Enquanto os vírus da gripe aviária circulam ativamente na Europa por meio das aves migratórias, a França detectou em 26 de novembro um foco da cepa altamente patogênica em uma granja de galinhas poedeiras no município de Warhem”, disse o ministério em um comunicado.

A suspeita de infecção ocorreu devido a uma constatação de mortalidade anormal entre as aves.

Desde o final do verão, a França já havia declarado quatro casos de gripe aviária na fauna selvagem e três casos em andamento no território metropolitano.

Continuar lendo FRANÇA DETECTOU SURTO DE GRIPE AVIÁRIA EM GRANJA NO NORTE DO PAÍS

OPINIÃO: REABERTURA DAS INVESTIGAÇÕES DO ATENTADO CONTRA BOLSONARO CAI COMO UMA BOMBA PARA O PRÓXIMO ANO ELEITORAL

Cai como uma bomba o retorno das investigações nas proximidades de ano eleitoral

Foto reproduçãoFoto reprodução

Com a reabertura da investigação sobre o atentado contra o presidente, muitas coisas podem finalmente ser esclarecidas, e outros envolvidos podem ser descobertos.

O TRF-1 autorizou a quebra do sigilo e movimentações financeiras dos advogados de Adélio.

Parte intrigante é saber que, além de tentar ser candidato a deputado federal, e ter sido filiado por muitos anos no PSOL, segundo as apurações do Delegado Francischini, o criminoso entrou na Câmara dos Deputados em 2013, para falar com um deputado, que o recebeu adiantado em sua agenda.

As investigações sobre quem era esse deputado, nunca vieram a público.

Adélio, segundo ele mesmo e relatos de seus familiares, sempre foi uma pessoa humilde, que morou em casas precárias e barracões. Em depoimento já disse ter passado por muitas dificuldades alimentares.

É no mínimo suspeito, que ao chegar a Juiz de Fora, onde estaria Bolsonaro em campanha, pagasse a hospedagem de muitos dias a vista, e tivesse uma série de aparelhos como celulares e notebooks no quarto, junto com amparo legal prontamente disponível, de advogados de renome.

A imputação de doente mental, sem nunca passar por nenhum tipo de internação, e a velocidade na qual o diagnóstico do indivíduo foi construído, sempre levantou suspeitas sobre a idoneidade das informações. Na época, tanto o ministro da justiça (Moro), quanto o delegado do caso, corroboraram as conclusões.

O retorno das investigações nas proximidades de ano eleitoral, cai como uma bomba nas candidaturas adversárias. A OAB pode tentar levar a questão ao STF, que optaria por manter a decisão do TRF, já que não tende a invadir competências, os ministros optem por evitar polêmicas.

Caso o laudo aponte mais suspeitos, e fique constatada a real tentativa de assassinato pelo cunho político, muitos dos adversários do presidente podem perder o sono no que tende a eleição do ano que vem, e o motivo é simples:

Bolsonaro poderia de fato, se reeleger no primeiro turno, sem nenhuma dificuldade.

Foto de Victor Vonn Serran

Victor Vonn Serran

Articulista

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO: REABERTURA DAS INVESTIGAÇÕES DO ATENTADO CONTRA BOLSONARO CAI COMO UMA BOMBA PARA O PRÓXIMO ANO ELEITORAL

SAIBA COMO SE INSCREVER PARA SELEÇÃO DO ANO LETIVO DE 2022 NO NEI/UFRN

NEI / UFRN abre seleção para o ano letivo de 2022; veja como se inscrever

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

NEI / UFRN | Foto: Divulgação

O Núcleo de Educação da Infância – Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (NEI-CAp / UFRN), abre o processo de seleção de crianças para o preenchimento de vagas no ano letivo de 2022, em turmas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I. As inscrições para o sorteio devem ser realizados via Sigaa , no menu processo seletivo – infantil, a partir desta segunda-feira (1º) até o dia 7 de novembro. Não será permitida a inscrição por via postal ou presencial.

De acordo com o edital , a lista de inscritos com a situação de inscrição (deferido ou indeferido) será publicada no site  do NEI, no dia 22 de novembro, a partir das 17h. Após o deferimento, a seleção dos candidatos será feita através de sorteio público, realizada no dia 27 de novembro, no pátio do prédio da Educação Infantil do NEI, a partir das 15h, tendo cada turma seu horário específico.

A presença dos representantes das crianças no momento do sorteio não é obrigatória, entretanto, para garantir as condições de biossegurança e a lisura do sorteio público, será permitida a presença de, no máximo, 30 pessoas no momento do sorteio, por ordem de chegada, sendo limitado a um representante por criança. Não será permitida a entrada de crianças.

O resultado do sorteio será divulgado no mesmo dia, também no site do NEI.

Vagas

Berçário 2 – Educação Infantil

Turno matutino, das (7h30 às 11h) – 14 vagas

Crianças nascidas de 1º de abril de 2020 a 31 de março de 2021

Turma 1 – Educação Infantil

Turno matutino (7h30 às 11h) – 5 vagas

Turno vespertino, das (13h30 às 17h) – 16 vagas

Crianças nascidas de 1º de abril de 2019 a 31 de março de 2020

Turma 3 – Educação Infantil

Turno matutino (7h30 às 11h30) – 3 vagas

Turno vespertino, das (13h30 às 17h30) – 3 vagas

Crianças nascidas de 1º de abril de 2017 a 31 de março de 2018

Turma 4 – Educação Infantil

Turno matutino (7h30 às 11h30) – 4 vagas

Turno vespertino, das (13h30 às 17h30) – 4 vagas

Crianças nascidas de 1º de abril de 2016 a 31 de março de 2017

1º Ano – Ensino Fundamental

Turno matutino (7h30 às 11h45) – 2 vagas

Crianças nascidas de 1º de abril de 2015 a 31 de março de 2016

5º Ano – Ensino Fundamental

Turno vespertino, das (13h30 às 17h45) – 3 vagas

Crianças que concluíram, ou concluirão, o 4º ano do Ensino Fundamental em 2021

Todas as turmas funcionarão em formato híbrido e / ou presencial, de acordo com as condições sanitárias e protocolos regidos pela UFRN e NEI-CAp.

EducaçãoUFRNInscrições abertas

Continuar lendo SAIBA COMO SE INSCREVER PARA SELEÇÃO DO ANO LETIVO DE 2022 NO NEI/UFRN

CIDADES BRASILEIRAS COM CARNAVAIS MAIS CONHECIDOS DO PAÍS JÁ COMEÇARAM A SE ORGANIZAR PARA FESTA DO PRÓXIMO ANO

Saiba quais cidades do Brasil já estão planejando o Carnaval de 2022

Na cidade de São Paulo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já sinalizou que há chances de a capital celebrar a festa

Paula Nobreda CNN

Em São Paulo

 

Algumas cidades brasileiras com carnavais entre os mais conhecidos do país começaram a se organizar para a festa do próximo ano.

Rio de Janeiro, Salvador e Ouro Preto (MG) estão decidindo se o Carnaval vai ser realizado com o uso de máscaras e com distanciamento social.

Na cidade de São Paulo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já sinalizou que há chances de a capital paulista celebrar a festa.

Em Pernambuco, Recife e Olinda ainda esperam o posicionamento das autoridades de saúde para saber se vão realizar a festa em 2022.

Fonte: CNN

Continuar lendo CIDADES BRASILEIRAS COM CARNAVAIS MAIS CONHECIDOS DO PAÍS JÁ COMEÇARAM A SE ORGANIZAR PARA FESTA DO PRÓXIMO ANO

SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE, ATÉ O FINAL DO ANO TODA POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTARÁ VACINADA

Queiroga projeta retirar obrigatoriedade de máscaras até o fim do ano

Ministro da Saúde disse em Brasília que até o período em questão todos os brasileiros estarão vacinados contra a Covid-19

Nohlan Hubertus, da CNN, em Brasília

11 de agosto de 2021 às 22:06

Queiroga projeta retirar obrigatoriedade de máscaras até o fim do ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sugeriu a possibilidade de retirar o uso obrigatório de máscaras até o fim do ano. A declaração foi feita na inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Brasília.

“Garanto a vocês, em nome do presidente Bolsonaro, que até o final do ano toda a população brasileira estará vacinada contra a Covid-19“, disse o chefe da pasta.

“Poremos fim ao caráter pandêmico dessa doença, para tirar de uma vez por todas essas máscaras, e desmascarar aqueles que mesmo que nunca tenham usado máscaras precisam ser desmascarados, para que as políticas públicas possam ser de todos os brasileiros.”

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE, ATÉ O FINAL DO ANO TODA POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTARÁ VACINADA

NÚMERO DE ADOÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES CRESCEU 38% NO RN EM 2021 EM COMPARAÇÃO COM MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

Por G1 RN

 

Adoções cresceram no RN — Foto: Reprodução/TV Cabo BrancoAdoções cresceram no RN — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O número de adoções de crianças e adolescentes no Rio Grande do Norte cresceu 38,4% entre os meses de janeiro e julho deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados são da Coordenadoria da Infância e Juventude do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte (CEIJ/RN), baseados no Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) e foram divulgados nesta terça-feira (27).

Segundo o sistema, foram concluídas 18 adoções no estado neste período de sete meses – uma média de 2,57 a cada 30 dias. Em 2020, foram 13 – 1,85 mensal.

Para o o juiz coordenador da Infância e Juventude do TJRN, José Dantas de Paiva, campanhas sobre o tema tem ajudado esse número a subir.

“Este é um trabalho que envolve todos os segmentos sociais, sociedade civil organizada, poder público e outros, com o mesmo objetivo. Além da criação de programas específicos como, por exemplo, o Atitude Legal e outros similares, sem esquecer do olhar mais consciente da sociedade”, explicou.

As adoções no Rio Grande do Norte neste ano foram concluídas por varas judiciárias das comarcas de Natal, Mossoró, Parnamirim, Caicó, Areia Branca, Goianinha, Nísia Floresta e Santo Antônio.

No ano passado, até julho, os 13 processos foram em Natal, Macau e Currais Novos.

A adoção de crianças ou adolescentes com idades entre 7 e 16 anos é uma faixa etária que desperta menos interesse dos futuros pais, segundo dados do Sistema Nacional de Adoção. Paulatinamente, essa realidade tem mudado.

Em 2020, 38,46% das adoções envolveram crianças de até 1 ano de idade até julho. De 1 até 3 anos, o índice registrado é de 23,08%. Acima dos 3 anos, o percentual é igual ao de crianças de até 1 ano.

No ano de 2021, as porcentagens são de 44,44%, 11,12% e 44,44%, respectivamente.

“Ainda existe um longo caminho a percorrer. Na verdade, todos gostariam de adotar uma criança recém-nascida, no entanto, por falta de bebês novos, optam por crianças com mais de três anos de idade. Muito ainda deve ser feito”, falou José Dantas de Paiva.

De 2019 para 2020 as adoções no estado aumentaram 15%, de 27 para 31 crianças e adolescentes. O dado é considerado expressivo porque durante boa parte de 2020, a sociedade enfrentou meses marcados pela pandemia da Covid, período notoriamente marcado por dificuldades de renda para boa parte das famílias, além das restrições recomendadas por instituições científicas ligadas à área da saúde.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NÚMERO DE ADOÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES CRESCEU 38% NO RN EM 2021 EM COMPARAÇÃO COM MESMO PERÍODO DO ANO PASSADO

COMEÇAM NESTA QUARTA-FEIRA (19) AS MATRÍCULAS NA REDE MUNICIPAL PARA O ANO LETIVO DE 2021

Matrículas da Rede Municipal de Ensino começam nesta quarta para ano letivo de 2021

19 maio 2021

Matrículas na rede municipal de Jaboatão para ano letivo de 2021 começam nesta segunda-feira (11) - Folha PE

O calendário oficial da Rede Municipal de Ensino para o ano letivo de 2021 define o início das matrículas para esta quarta-feira (19) e seguem até o dia 25 de junho, para os estudantes da Educação Infantil (creche e pré-escola) e do Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Finais e da Educação de Jovens e Adultos – EJA). O ano letivo de 2020 se encerra neste primeiro semestre de 2021.

Organizado pelo Setor de Normas e Organização Escolar, do Departamento de Gestão Escolar da Secretaria Municipal de Educação de Natal, o calendário de matrículas 2021 segue um cronograma dividido, entre renovação da matrícula de estudantes da Rede; encaminhamento de alunos para outra unidade de ensino ou transferências; solicitação de matrícula dos novatos; sorteio das vagas para a etapa de creche e efetivação da matrícula na unidade de ensino.

Matrícula antecipada
A primeira etapa, que ocorre de 19 a 25 de maio, vai priorizar os estudantes com deficiência, transtornos do espectro autista e altas habilidades ou superdotação. Os novatos devem solicitar a vaga, por meio do Sistema de Matrícula on-line, no endereço eletrônico: https://natal.rn.gov.br/sme/matriculaonline/index.php . A matrícula deve ser realizada pelo responsável ou pelo próprio estudante, se maior de idade, que deverá estar de posse de todos os documentos necessários ao preenchimento completo e correto das informações solicitadas.

O aluno que informar ser estudante com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades ou superdotação, terá sua vaga concedida na rede municipal, entretanto deverá comprovar por meio de documentação a deficiência, transtorno, as altas habilidades informadas na inscrição.

Esse período (19 a 25 de maio) também é destinado para a renovação da matrícula dos estudantes com deficiência que já integram a Rede Municipal, ou para os casos de encaminhamento para outra unidade e transferências. Já no período de 27 de maio a 07 de junho, os pais ou responsáveis devem procurar a unidade de ensino, portando todos os documentos necessários para a efetivação da matrícula dos estudantes desta etapa.

Matrícula geral
De 08 a 14 de junho, ocorrerá a solicitação de matrícula dos estudantes novatos para Educação Infantil (crianças com 06 meses a 05 anos e 11 meses) e do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano e EJA). O processo de solicitação de vaga de estudantes novos também vai acontecer pelo Sistema de Matrícula on-line (https://natal.rn.gov.br/sme/matriculaonline/index.php) Enquanto que o sorteio das vagas disponíveis para a etapa de creche (crianças de 06 meses a 03 anos e 11 meses) será realizado no dia 17 de junho. A efetivação da matrícula desses estudantes ocorrerá no período de 17 a 25 de junho.

Segundo a chefe do Setor de Normas e Organização Escolar da SME, Danielly Kelly de Oliveira, após a publicação do resultado das vagas concedidas, no Sistema de Matrícula on-line, o estudante deverá comparecer à unidade de ensino no prazo de sete dias úteis para a efetivação da matrícula e apresentação da documentação. “Caso a matrícula não seja efetivada dentro do prazo, a solicitação será cancelada e a vaga disponibilizada à comunidade”, disse.

De acordo com o documento de orientações das matrículas, o Sistema estará disponível para solicitação de vagas a partir das 10h; o estudante poderá escolher até três opções, seja por turno de funcionamento ou unidade de ensino; na impossibilidade de acesso dos responsáveis à internet, as unidades de ensino deverão realizar a solicitação de matrícula para os estudantes, cumprindo os protocolos sanitários de controle da pandemia da Covid-19 e em casos de dúvidas entrar em contato pelo email: matriculasmenatal@gmail.com ou pelo telefone (84) 3232-5139.

Documentação 
Certidão de Nascimento ou Casamento; CPF do estudante e do responsável; comprovante de residência; laudo, parecer, relatório médico ou de outro profissional da saúde que comprove a deficiência ou a alta habilidade do estudante e telefones para contato.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo COMEÇAM NESTA QUARTA-FEIRA (19) AS MATRÍCULAS NA REDE MUNICIPAL PARA O ANO LETIVO DE 2021

AUTOCONHECIMENTO: SERÁ REALMENTE POSSÍVEL MANTER UMA INTIMIDADE GENUÍNA E UMA COMUNICAÇÃO HONESTA ANO APÓS ANO?

Em toda evolução há fracassos antes que algo novo surja. Todas as alegrias e tristezas que os casais enfrentam para se ver face a face  são uma experiência rica, que pode nos levar adiante num território não mapeado. Aprender a se relacionar conscientemente vai muito além da nossa satisfação pessoal. Quando o casal não honra nem aprecia um ao outro, prejudicam seu casamento e criam um vórtice de dor que atravessa gerações. Por isso convido você a ler o artigo completo a seguir e entender como foi a evolução dos relacionamentos ao longo da evolução da humanidade e assim ter condições de corrigir erros de percurso baseado em toda essa experiência.

RELACIONAMENTOS  CONSCIENTES

John Welwood*

Com os problemas que os casais enfrentam hoje, as pessoas se perguntam como agir num empreendimento tão difícil. Será realmente possível estabelecer intimidade genuína e comunicação honesta, e mantê-las ano após ano? Ou isso será apenas uma fantasia? Agora que permanecer solteiro tornou-se uma alternativa mais aceitável, qual é o objetivo de atravessar o tumulto e a luta que um relacionamento de longo prazo impõe?

Até recentemente, família, sociedade e religião determinavam a forma e a função do relacionamento e do casamento em particular. A família escolhia ou vetava o parceiro. O casal tinha um conjunto definido de papéis dentro de uma família ampla de pais, avós, primos, tios e tias. A família tinha lugar num clã, que era parte de nações maiores que compartilhavam valores sociais, morais e religiosos. Situado no centro dessa rede ampla, o casamento tinha contexto e propósito bem definidos; dava apoio à sociedade e a sociedade o apoiava.

Nas palavras do antigo livro chinês da sabedoria, o I Ching, “a família é a sociedade em embrião [e] o alicerce da família é o relacionamento entre marido e mulher”.

Hoje, pela primeira vez na história, as relações de um casal carecem de diretrizes claras e de um significado social atrativo. Nunca antes os casais tinham sido unidades tão autônomas, separados da família maior, da comunidade e de valores compartilhados, como também de ensinamentos espirituais que ajudavam a encontrar um lugar no Cosmo. Se, como afirmou Margareth Mead, “não há sociedade no mundo onde as pessoas permaneceram casadas sem enormes pressões da comunidade para fazê-lo”, o que manterá os casais juntos, agora que as pressões desapareceram?

Como restaram poucas razões extrínsecas convincentes para duas pessoas compartilharem uma jornada de vida, só as qualidades internas de amor e conexão podem manter um casal unido. Isso significa que as pessoas devem se analisar como nunca antes. É importante avaliar como é essa nova situação. Estamos em território desconhecido. Se estamos com dificuldade de encontrar o nosso caminho, podemos parar de nos culpar; a culpa não é nossa.

Infelizmente, a maioria de nós tem pouca consciência do que temos de enfrentar. Iludidos por imagens populares de casamentos fáceis e destituídos de percepção histórica, presumimos que o casamento foi legado da forma como conhecemos, ou que os casais de antigamente tinham uma chave que nós perdemos. Contudo, ao olhar para a história dos relacionamentos, não encontramos harmonia. O que a história do casamento revela é desentendimento e mesmo brutalidade. Ao longo da maior parte da história ele raramente foi uma instituição harmoniosa.

Nossas dificuldades com os relacionamentos refletem um problema de todas as épocas e extratos sociais: a necessidade de resolver o conflito entre suas duas metades – os modos masculino e feminino de ser. A consciência, que evolui integrando elementos aparentemente contraditórios, dará um salto enorme quando transformar o velho antagonismo homem-mulher numa aliança criativa. Nossas lutas com a intimidade, que parecem tão desencorajadoras, são– a partir dessa perspectiva evolutiva mais ampla – o principal veículo para esse importante avanço.

Sem uma noção de história, presumimos que nossas tentativas de combinar o amor romântico, o prazer do sexo e o compromisso monogâmico num mesmo relacionamento são naturais. Contudo, nenhuma sociedade tentou ou foi bem-sucedida em reunir amor, sexo e casamento. A dificuldade de uni-los levou pensadores como Margaret Mead a concluir: “O casamento norte-americano ideal é […] uma das formas mais difíceis de casamento que a raça humana já tentou.” Sem entender a enormidade disso, vamos ter ressentimentos quando nossos relacionamentos não funcionarem. Para encontrar rumo ter uma visão clara de como proceder, precisamos entender que tentamos fazer algo nunca feito antes.

Perspectivas históricas

Nas origens da humanidade, há pouca evidência de que o amor entre casais tivesse um lugar importante, e não conseguimos detectar claramente o papel original do casamento. As antigas sociedades se centravam no poder mágico do feminino, a Grande Mãe, a fértil fonte de vida. Como os homens não eram percebidos como pais das crianças, não tinham papel importante na família. A palavra matrimônio – literalmente “herança da mulher” – veio a significar casamento presumivelmente porque um homem tinha que se casar com uma mulher para ter uma propriedade. A propriedade era das mulheres (porque  provavelmente foram as primeiras a cultivar a terra e a organizar comunidades para cuidar das crianças) e era transmitida pelo lado feminino Quando os homens dominaram a agricultura, as ferramentas e o armazenamento de alimentos, indo de caçadores a lavradores, desenvolveram um novo modo de consciência, menos dependente das rotinas de sobrevivência do corpo e da terra. À medida que esse novo modo ganhou ascendência, foi usado contra o feminino, estabelecendo uma forma institucionalizada de domínio que hoje é conhecido como sistema patriarcal.

A Grécia antiga pouco fez para melhorar a relação homem-mulher. Os homens se casavam para procriar, ter uma dona de casa obediente e adquirir propriedades, mas davam pouco valor ao amor da esposa. Platão foi o primeiro a proclamar a enobrecedora virtude do amor, mas o objeto apropriado desse amor não era a mulher, e sim os homens jovens.

Embora os antigos romanos tivessem mais apetite erótico como casal, tinham pouca noção de amor baseado no respeito mútuo. O pai possuía esposa e filhos como propriedade e podia legalmente fazer o que quisesse com eles, inclusive condená-los à morte, sob certas circunstâncias. Durante os últimos anos do Império Romano as mulheres ganharam mais direitos, mas o casamento se desintegrou quando homens e mulheres buscaram cada vez mais o prazer sexual fora de suas fronteiras.

Após esta fase, era de se esperar que o Cristianismo tornasse salutar as relações entre casais. Porém, os antigos cristãos mostravam um grande desprezo pelas mulheres, o sexo e o casamento. Os gregos reuniram amor e sexo homossexual; os romanos uniram sexo e casamento; e o Cristianismo antigo separou os três. A Igreja considerava o celibato um ideal; tolerava o casamento com relutância, mas advertia, nas palavras de São Jerônimo: “Aquele que ama ardentemente sua própria esposa é um adúltero.” Aparentemente o homem era virtuoso se amasse o próximo, mas execrado se amasse a esposa.

Como um homem podia amar a descendente de Eva, culpada pela queda da humanidade? A literatura  eclesiástica descrevia a mulher em termos como “portal do inferno, confusão para o homem, besta insaciável, uma ansiedade contínua, uma guerra incessante, uma ruína diária”. Durante a Inquisição a Igreja estabeleceu o terror contra a mulher que detivesse propriedades e poder.

Um frade do século XV, em suas Regras de Casamento, exortou os maridos: “Repreenda-a severamente, intimide-a e aterrorize-a. E se isso ainda não funcionar […] pegue uma  vara e bata-lhe com força”.

No período medieval as mulheres eram consideradas propriedade. Os casamentos eram arranjados entre famílias; os pais escolhiam a esposa dos filhos com base nas posses, no status e na linhagem. O pai era um pequeno rei e a família, os súditos.

Quando o respeito pelo feminino tinha atingido um ponto tão baixo, houve uma grande mudança: a propagação do amor romântico – algo radicalmente novo – pelos trovadores de Provença no século XII. O feminino voltou a ser objeto de veneração. As regras do jogo entre homens e mulheres mudaram da conquista para o galanteio. Pela primeira vez a ternura e a gentileza, o respeito, a fidelidade e os sentimentos românticos se tornaram ideais nas relações. Nunca antes a sociedade havia  aprovado, o sequer concedido, essa legitimidade ao sentimento romântico.

Contudo, o amor cortês continuou a dividir amor e sexo, assim como amor e casamento. O cavalheiro se apaixonava por uma dama casada. Este tipo de “amor puro” era incompatível com o sexo. Os amantes podiam se tocar, beijar e acariciar, mas o ato sexual era considerado falso amor. Nas palavras de um trovador, “pouco ou nada sabe do serviço de mulheres quem deseje possuir sua dama inteiramente”. Com a conquista sexual descartada, as provações para conquistar o amor de uma dama tornaram-se uma senda de caráter, desenvolvimento e purificação. A qualidade refinada do amor era o que permitiria ao homem realizar o ideal de se tornar um cavalheiro. Apesar das inovações radicais, era uma noção de relacionamento romântico distorcida e idealizada.

Duas principais influências sobre a poesia amorosa trovadoresca parecem ser responsáveis por isso: a heresia dos cátaros, uma seita cristã que adorava o divino feminino e “Os antigos romanos tinham pouca noção de amor baseado no respeito mútuo. O pai possuía esposa e filhos como propriedade. Durante os últimos anos do Império Romano as mulheres ganharam mais direitos, mas o casamento se desintegrou quando homens e mulheres buscaram cada vez mais o prazer sexual fora de suas fronteiras.” condenava o contato sexual com mulheres (o amor era algo celestial, não manchado pelo desejo); e a tradição sufi de poesia devocional escrita para Deus, personificado e adorado como o amado. Ela proporcionou um molde ao amor secular por uma mulher. tornaram-se uma senda de caráter, desenvolvimento e purificação. A qualidade refinada do amor era o que permitiria ao homem realizar o ideal de se tornar um cavalheiro. Apesar das inovações radicais, era uma noção de relacionamento romântico distorcida e idealizada.

Até hoje podemos ver essa distorção em letras de canções de amor. O“ amor puro” se mantinha separado da realização sexual, e também era considerado incompatível com o casamento, como mostra uma famosa decisão dos Tribunais do Amor, que estabeleciam as convenções do romance: “Declaramos que o amor não pode exercer poderes entre duas pessoas que sejam casadas. Os amantes dão tudo ao outro livremente, se qualquer compulsão ou necessidade mas as pessoas casadas têm o dever de ceder aos desejos do outro.”

Assim, amor e casamento, paixão celestial e realização terrena foram estabelecidos como uma trágica contradição, que ao longo do tempo inúmeros amantes atormentados só conseguiram resolver através da morte.

Somente na era vitoriana a sociedade tentou unir amor e casamento. Como os trovadores, os vitorianos idealizavam a mulher e viam seu amor como enobrecedor da natureza mais abjeta do homem, não como amante clandestina, mas como esposa. Porém, as mulheres tinham que pagar um alto preço por esse status: a negação da sexualidade. A mulher que desfrutasse ou mesmo fizesse alusão ao sexo era considerada decaída; não podia servir como “anjo da casa”, que elevava os homens e a sociedade com suas virtudes. Ao tentar introduzir o amor romântico no casamento, os vitorianos retiraram completamente o fogo da relação. O prazer sexual estava relegado às casas de prostituição vitorianas.

Na Revolução Industrial, no final do século XIX, os pais saíam de casa para trabalhar, e a antiga estrutura de autoridade patriarcal se esfacelou. Os filhos buscaram liberdade na escolha de parceiros. Um método radical – o namoro – apareceu nos anos 1920, dando um golpe fatal no controle dos pais. Ao mesmo tempo, uma nova consciência feminina surgiu e as mulheres buscaram direitos. As mulheres geralmente percebem melhor que os homens como o amor, o sexo e o compromisso podem aprofundar uma relação. Quando as mulheres finalmente puderam mostrar o que elas queriam do casamento, as relações entraram em uma nova era.

“O mito de  Eros e Psique aponta a separação entre amor e consciência. O casamento tradicional tem sido como o amor no escuro, e só pode pros- seguir no piloto automático. Agora que não funciona mais, estamos passando as provações de Psique.”

O próximo passo

Será possível ter um compromisso profundo e duradouro junto com o amor romântico, a liberdade individual e a paixão sexual num mesmo relacionamento? Estamos buscando uma meta impossível? O que exatamente estamos tentando realizar?

Ao olhar para a história, fica claro que a maioria dos casais tentou viver sem compartilhar intimidade. Hoje, porém, buscamos um relacionamento pleno, mental, emocional, sexual e espiritualmente. Isso é extremamente saudável. Apesar das dificuldades, a tentativa de reunir amor, sexo e casamento é um avanço essencial no caminho evolutivo. Se bem-sucedida, resulta em algo novo: intimidade genuína, onde dois parceiros dividem aspirações e sentimentos profundos e se conhecem mais plenamente.

Esse tipo de intimidade é um passo importante na cura da oposição  masculino-feminino e na união das duas metades da humanidade. Precisamos dessa cura para sobre viver e ficar em paz. O mundo sofre um grave desequilíbrio; milhares de anos em busca de explorar a terra e o feminino  criaram uma ferida profunda na consciência humana. Ninguém consegue escapar de seus efeitos, que perpassam nossa vida interna e externa. Internamente há uma divisão entre mente e corpo, intelecto e sentimento, poder e ternura, fazer e ser. Externamente vemos a destruição da natureza em todo o planeta. Se o potencial evolutivo do amor é curar divisões e trazer plenitude, fica claro, ao olhar para a história, que ele ainda precisa ser realizado. A genuína união entre masculino e feminino deve ocorrer no plano interno, dentro de nós, e externo, entre casais.

O casamento moderno, apesar de contribuições como igualdade e flexibilidade de funções, levou a becos sem saída. O casamento tradicional sufocava a liberdade, mas nos anos a lamparina ele foge, e ela enfrenta uma série de provações para reencontrá-lo. Depois das provações o casal se une de maneira ampla, e seu amor prossegue à luz do dia.

O mito aponta a separação entre consciência (Psique) e amor (Eros). O casamento tradicional tem sido como o amor no escuro, e só pode prosseguir no piloto automático. Agora que não funciona mais, estamos passando as provações de Psique.

Aprender a se relacionar conscientemente vai muito além da nossa satisfação pessoal. Quando o casal não honra nem aprecia um ao outro, prejudicam seu casamento e criam um vórtice de dor que atravessa gerações. Os filhos reproduzem essa dor em suas próprias famílias e no mundo. Juntando essas feridas e seus efeitos, tem-se toda uma sociedade em sofrimento. Assim, encarar o outro de forma honesta é um passo essencial na limpeza da desordem no planeta. Se pudermos encarar nossas dificuldades com os relacionamentos como parte de uma evolução humana e planetária, podemos parar de nos repreender pelos fracassos e usar o sofrimento de maneira consciente, como ferramenta para despertar. Em toda evolução há fracassos antes que algo novo surja. Todas as alegrias e tristezas que os casais enfrentam para se ver face a face são uma experiência rica, que pode nos levar adiante num território não mapeado.

As gerações futuras encontrarão seu caminho mais facilmente com o que fazemos agora. Se nós enfrentarmos esses desafios, usando-os como oportunidade de explorar nossos poderes mais profundos e de expandir a visão de quem somos, podemos  desenvolver a sabedoria que nossa era precisa, e ver nascer uma nova visão de amor e comunidade – ajudando a nos iluminar como indivíduos e, nesse processo, a moldar um novo mundo.

Fonte: Revista Sophia –ano 19-nº 89

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: SERÁ REALMENTE POSSÍVEL MANTER UMA INTIMIDADE GENUÍNA E UMA COMUNICAÇÃO HONESTA ANO APÓS ANO?

NATAL ESTÁ ENTRE OS TRÊS PRINCIPAIS DESTINOS DO BRASIL ESCOLHIDO PELOS VIAJANTES EM 2020

Capital do RN, Natal foi o segundo destino mais vendido do Brasil em 2020

20 abr 2021

Luciano Vale: NATAL É O SEGUNDO DESTINO MAIS PROCURADO NO BRASIL

Lançado hoje (20) via plataformas digitais, o Anuário da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) 2021 traz a capital do Rio Grande do Norte entre os três principais destinos do Brasil escolhidos pelos viajantes no ano passado. O documento reúne dados estatísticos e de posicionamento estratégico sobre o cenário econômico do turismo durante o ano atípico de convívio com a pandemia.

Segundo o Anuário, os destinos de sol e mar mantiveram a preferência dos viajantes sendo as cidades de Salvador, Natal, Maceió, Rio de Janeiro e São Paulo as mais vendidas, respectivamente. O que segue uma tendência dos últimos anos no qual aponta o Nordeste como o responsável de quase 70% das vendas dessas operadoras.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo NATAL ESTÁ ENTRE OS TRÊS PRINCIPAIS DESTINOS DO BRASIL ESCOLHIDO PELOS VIAJANTES EM 2020

COMO É VIVER NA FINLÂNDIA, PAÍS CONSIDERADO O MAIS FELIZ DO MUNDO PELO QUARTO ANO CONSECUTIVO

Finlândia: os dois lados de viver no país mais feliz do mundo

Duas brasileiras relatam as alegrias e as tristezas de uma vida na nação onde segurança e bem-estar fazem parte do dia a dia

INTERNACIONAL

 Sofia Pilagallo, do R7*

Brasileiras que vivem na Finlândia contam como é a vida no país mais feliz do mundoBrasileiras que vivem na Finlândia contam como é a vida no país mais feliz do mundo FREEPIK

A felicidade é um conceito relativo. O que é bom para um pode não ser bom para o outro — até mesmo na Finlândia, considerado o país mais feliz do mundo pelo quarto ano consecutivo, segundo uma pesquisa da Gallup em parceria com a ONU (Organização das Nações Unidas), divulgada no último dia 19.

O estudo leva em conta fatores como renda per capita, expectativa de vida, a existência de uma rede de apoio diante de adversidades, a confiança no governo e nas organizações, a liberdade de escolha, a generosidade, e, claro, a avaliação subjetiva da própria felicidade.

Em termos de qualidade de vida, a Finlândia, de fato, não deixa a desejar. De acordo com a ONU, em 2019, o país apresentava um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,938, ocupando a 11ª posição no ranking mundial. O índice avalia aspectos como renda per capita, saúde e educação.

Como se já não bastasse, a Finlândia é ainda um dos países mais seguros para se viver. Dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) apontam que 85% dos finlandeses se sentem seguros andando sozinhos na rua à noite.

Há seis anos, a paulistana Beatriz Fortes, de 63 anos, decidiu se mudar para Karjaa, a cerca de 100 quilômetros de Helsinque, capital da Finlândia, após conhecer o marido em uma rede social. Para ela, o alto índice de segurança no país é um dos principais aspectos que contribuem para a sua felicidade e bem-estar atualmente.

“Em todo lugar há pessoas infelizes, mas posso afirmar que eu, assim como a maioria dos finlandeses, tenho uma paz impressionante aqui. Se você quiser sair à meia noite e levar o seu notebook para trabalhar na praça, você pode ir seguro de que nada te acontecerá. Essa tranquilidade já é uma forma de felicidade”, afirma.

“A principal diferença que enxergo entre a Finlândia e o Brasil é que aqui as pessoas são bastante fechadas — mas isso não é problema. Depois que você faz amizade com os finlandeses, eles são totalmente leais a você. Não existe falsidade. Os meus amigos e os amigos do meu marido são todos artistas e pessoas muito sensíveis. Temos um relacionamento muito agradável com eles”, completa.

Beatriz ressalta que existe uma diferença entre felicidade e alegria. Para ela, apesar de os brasileiros serem considerados um dos povos mais alegres do mundo, isso não quer dizer que sejam, necessariamente, felizes.

“É fato que os finlandeses têm uma situação financeira melhor do que a dos brasileiros. O pobre daqui tem uma vida muito mais digna do que o pobre daí. Aqui não existe favela. Nunca vi uma casa velha, caindo aos pedaços. Todos têm uma condição razoável de moradia. Quando a pessoa não tem muitos recursos, o governo ajuda — paga pelo menos um apartamento pequeno, que já vem com cozinha e banheiro montados”, diz.

“A alegria é momentânea, a felicidade é constante. O brasileiro tem alegria em determinadas situações — no Carnaval, em festas, na cerveja após o trabalho —, mas é um sentimento que dura pouco. Felicidade é ter paz, tranquilidade e uma boa qualidade de vida”, completa.

Enquanto a Finlândia seguiu liderando o ranking de felicidade global pelo quarto ano consecutivo, o Brasil caiu 12 posições na lista — do 29º para o 41º lugar. A avaliação do país é ainda pior no que se refere à gestão da pandemia. De acordo com um levantamento do instituto de pesquisa australiano Lowy, somos o país que pior lidou com a crise sanitária, ocupando a 98ª posição.

A Finlândia, por sua vez, ficou em 17º lugar nesse ranking. A nação de pouco mais de 5,5 milhões de habitantes registrou, até a última quinta-feira (25), 73.516 casos de covid-19 e 809 mortes em decorrência da doença. Por outro lado, 87.674 finlandeses já estão totalmente vacinados contra o patógeno.

Segundo a brasileira, o segredo de a Finlândia ter se mantido o país mais feliz do mundo mesmo durante a pandemia, é que, para eles, a vida em nada mudou. Beatriz não teve que sair para trabalhar — ela é professora de português para finlandeses que querem fazer intercâmbio no Brasil, algo que se tornou inviável durante a pandemia —, mas garante que as outras pessoas continuaram saindo para seus ofícios sem grandes problemas.

Vale ressaltar, no entanto, que este mês, o governo da Finlândia anunciou medidas mais drásticas para conter o avanço da pandemia no país. No dia 8, a primeira-ministra Sanna Marin estabeleceu que escolas, restaurantes e bares seriam fechados, e na quarta-feira (24), decretou lockdown em algumas cidades.

“Durante esse ano em que pudemos viver normalmente, sem restrições, saía para caminhar na floresta, tirar minhas fotografias, ir às lojas, ao mercado”, diz Beatriz. “O governo fazia recomendações quanto às medidas sanitárias, mas não obrigava ninguém a nada. Felizmente, há uma consciência muito grande por parte da população. Viam-se pessoas sem máscara dentro dos estabelecimentos, mas a maioria delas usava.”

Outro ponto de vista

A mineira Ingrid Almeida, de 34 anos, que há mais de uma década mora em Mikkeli, cidade na região de Savônia do Sul, tem uma opinião diferente sobre viver na Finlândia. Para ela, o resultado da pesquisa de felicidade global veio como uma surpresa, uma vez que, a seu ver, felicidade e satisfação são conceitos totalmente diferentes.

“Eu acho que as pessoas confundem muito uma coisa com a outra. Se você der uma rápida pesquisada, verá que na Finlândia e em alguns outros países nórdicos, consomem-se quantidades altíssimas de antidepressivos. É uma contradição muito grande dizer que aqui é o país mais feliz do mundo”, afirma.

“Aqui na Finlândia vive-se muitíssimo bem, sobretudo no quesito segurança, mas a população tem um conflito muito grande com a vida social. Os finlandeses são fechados e é difícil fazer amigos. Me sinto muito sozinha. Eu ‘brinco’ que minha quarentena começou há 11 anos, então nem me abalei nesse sentido. O clima também influencia. Aqui é frio e escuro durante a maior parte do ano”, completa.

Para Ingrid, felicidade é poder estar perto da família e das pessoas que se ama. Ela mora sozinha com os dois filhos pequenos, de 1 e 8 anos, mas sente muita falta dos pais e das irmãs. Até dezembro de 2019, quando visitou Belo Horizonte pela última vez, seu maior sonho era voltar para o Brasil. Hoje, ela percebe, no entanto, que a melhor alternativa é permanecer na Finlândia e proporcionar assim, um futuro melhor para seus filhos.

“Eu vim para cá com 20 e poucos anos e tive oportunidades que no Brasil eu jamais teria. Meu sonho era cursar Letras, mas como não tinha condições, trabalhava na recepção de uma autoescola e aos finais de semana fazia bicos em um bar para poder juntar dinheiro para estudar”, diz.

“Um dia, em uma viagem ao Rio de Janeiro, conheci o pai do meu primeiro filho, que é finlandês. Ele me disse ‘você está passando muito perrengue para poder estudar. Por que você não vai para a Finlândia? Lá o ensino é de graça’. Na hora, pensei ‘essa é a minha chance’ e fui”, completa.

Uma vez na Finlândia, no entanto, Ingrid desistiu de cursar Letras. Como sua grande paixão era a literatura brasileira, ela percebeu que não fazia muito sentido levar o antigo sonho adiante e atualmente trabalha como enfermeira em um centro de recuperação para idosos.

Estabilizada no país e conformada de que não voltará um dia para sua terra natal, a brasileira então tomou, em dezembro do ano passado, um importante passo em sua vida: decorou seu apartamento, que até então contava com uma mobília simples, nas cores verde e amarelo. Apesar de saudosa, ela agora se sente pelo menos um pouco mais perto de casa.

Fonte: R7
Continuar lendo COMO É VIVER NA FINLÂNDIA, PAÍS CONSIDERADO O MAIS FELIZ DO MUNDO PELO QUARTO ANO CONSECUTIVO

EDUCADORES DO MUNICÍPIO DE NATAL TÊM 14º SALÁRIO APROVADO NA ÚLTIMA SESSÃO DO ANO NA CÂMARA

Na última sessão do ano, Câmara aprova PL que garante 14º salários aos educadores do município

28 dez 2020

NA ÚLTIMA SESSÃO DO ANO, CÂMARA APROVA PL QUE GARANTE 14º SALÁRIOS AOS EDUCADORES DO MUNICÍPIO - Blog de Daltro Emerenciano

Durante a manhã desta quinta-feira (24), ocorreu na Câmara de Natal, a última sessão ordinária de 2020. Os vereadores por sua vez, aprovaram um projeto de autoria do Poder Executivo, que trata do rateio das sobras dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB). Na prática, os recursos serão utilizados para garantir o pagamento do 14° salário aos educadores e profissionais do magistério que recebem pelo FUNDEB.Na votação, ainda foram debatidas a inclusão de três emendas de autoria da vereadora Divaneide Basílio (PT). Como duas delas já estavam inseridas dentro do projeto encaminhado pelo Executivo, apenas uma foi consensualizada e aprovada pelos parlamentares. A emenda garante a inclusão dos profissionais readaptados, ou seja, professores que foram transferidos de sala de aula para outras funções devido a problemas de saúde, por exemplo.

“Nós entendemos que o projeto do rateio precisava de algumas emendas, algumas alterações para contemplar todos os profissionais da educação que recebem pelo FUNDEB, inclusive aqueles profissionais readaptados. Conseguimos através de um consenso, de um debate bastante rico na casa”.

De acordo com o líder do Executivo, vereador Kleber Fernandes (PSDB), a votação da matéria vai garantir o 14° salário a cerca de 3600 servidores. “Há uma obrigação constitucional dos municípios em garantir investimentos na educação na ordem de 25% do orçamento do município. Infelizmente diante da pandemia, com a suspensão das atividades escolares, esse percentual não conseguiu ser atingido. Então com essa diferença de recursos, que deverá se concretizar entre 14 e 16 milhões de reais, será feito um rateio aos profissionais que representam algo em torno de 3600 servidores, uma espécie de 14° salário que chegará a aproximadamente R$ 3 mil reais para cada um”, destacou Kleber Fernandes.

LOA 2021
Ainda durante a sessão, os parlamentares aprovaram em segunda discussão o projeto de Lei que trata do Orçamento Anual para 2021. Na sessão extraordinária da última quarta-feira (23), foi finalizada a apreciação das emendas. O orçamento estimado para o município é de R$ 3.158.585.600.

Balanço do ano
O presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PDT), aproveitou o encerramento das atividades e fez um balanço do ano de 2020. Para o presidente, apesar da pandemia, a Câmara manteve uma participação ativa nos trabalhos.

“Um ano cheio de complicações por conta da pandemia, mas a Câmara não parou. Nós tivemos as nossas sessões remotas, na qual tivemos uma participação muito grande de vereadores, a prova é a produção legislativa que nós tivemos durante este ano, com a aprovação de mais de 500 projetos na casa, um número de requerimentos muito grande, apenas nos prejudicamos um pouco nas sessões solenes e as audiências públicas. Mas eu acho que dentro do contexto, a Câmara cumpriu o seu papel, ajudou a nossa cidade. Um balanço muito positivo do ano”, enfatizou Paulinho.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo EDUCADORES DO MUNICÍPIO DE NATAL TÊM 14º SALÁRIO APROVADO NA ÚLTIMA SESSÃO DO ANO NA CÂMARA

POLÍTICA: O PEQUENO DITADÓRIA É CONFRONTADO POR AUGUSTO NUNES SOBRE COMEMORAÇÕES DE FINAL DE ANO

Augusto Nunes perde a paciência e bate de frente com o pequeno ditador :“Vai ter festa, sim!” (veja o vídeo)

Fotomontagem: Augusto Nunes e João DoriaFotomontagem: Augusto Nunes e João Doria

No programa Jovem Pan News, Augusto Nunes deu sua opinião, sempre forte e coerente, sobre as comemorações de fim de ano.

O assunto está virando polêmica em razão da pandemia e das regras de isolamento social impostas por diversos governadores. Em São Paulo, o governador João Doria disse diz que aumentará a fiscalização para coibir as festas de fim de ano. Já no Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite adotou medidas restritivas, e impôs um limite máximo de participantes nas comemorações.

A população, já cansada após vários meses de isolamento e restrições que oscilam a rotina de todos, não tem aceitado de bom grado as imposições que visam controlar uma festa tão tradicional quanto o réveillon.

Augusto Nunes acabou por dar voz à revolta da maioria e diz que “vai ter festa, sim”.

“Agora voltamos ao autoritarismo. Eu quero me declarar aqui, e não é brincadeira, não, em desobediência civil. Eu vou festejar o réveillon em casa. Eu vou, depois se quiser eu passo o endereço para os órgãos competentes”, disse ele, verbalizando o que muitos estão pensando.

E prosseguiu, lembrando que a propriedade privada é garantida pela Constituição Federal, e a menos que em caso de flagrante delito, inviolável.

“Eu só quero um mandado, uma autorização, para invadir a propriedade. Eu quero que provem que eu represento algum perigo à saúde da sociedade. Eu quero que provem que eu estou ameaçando alguém, porque eu não vou deixar de festejar o réveillon por causa de uma ordem que não se sustenta em nenhuma lei”.

Assista ao vídeo na íntegra e acompanhe o comentário:

 

FONTE: Jornal da Cidade online

Continuar lendo POLÍTICA: O PEQUENO DITADÓRIA É CONFRONTADO POR AUGUSTO NUNES SOBRE COMEMORAÇÕES DE FINAL DE ANO

NO MÊS DE OUTUBRO EM NATAL O PREÇO DA CESTA BÁSICA SOBE 3,42%. OS VILÕES FORAM O TOMATE E O ÓLEO DE COZINHA

Por Julianne Barreto, Inter TV Cabugi

 

Óleo de cozinha impulsionou aumento no preço da cesta básica — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi Óleo de cozinha impulsionou aumento no preço da cesta básica

O preço da cesta básica aumentou 3,42% em Natal no mês de outubro em comparação com o mês de setembro. No ano, esse crescimento é de 13,81%.

Os dados estão na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos publicada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) na sexta-feira (6).

De acordo com a pesquisa, no mês de outubro, a cesta básica custou R$ 436,76 na capital potiguar. A cesta básica aumentou em 15 capitais do país neste período.

Apesar do crescimento, o preço de Natal é o menor entre as 17 capitais analisadas na pesquisa. São Paulo tem a cesta básica com o maior custo: R$ 595,87.

O aumento no mês de outubro é impulsionado principalmente pela alta no valor do tomate, que foi de 43,92%, do óleo, que aumentou 11,35%, e também do arroz, que subiu 9,67%.

Subiram de preço também a farinha (2,97%), a manteiga (0,74%) e a carne (0,54%).

Segundo a pesquisa, nesse período, 12 quilos de tomate passaram de R$ 30,60 para R$ 44,04 em outubro. Uma garrafa com 900 ml de óleo passou de R$7,40 para R$ 8,24. Um pacote com 3,5 kg de arroz subiu de R$ 17,17 para R$18,83.

Supermercados de Natal e Mossoró, inclusive, têm limitado a venda de garrafas de óleo de cozinha por cliente. Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios (Sincovaga-RN), a medida é para evitar a falta do produto e também um aumento ainda maior de preço, por causa da dificuldade de abastecimento no mercado.

“Nós sabemos que o dólar subiu muito e a soja foi toda vendida para o exterior e que a safra do próximo ano já está todo vendida também. Além disso, houve um aumento no consumo, porque o auxílio emergencial deu mais poder de compra às famílias de baixa renda. Ou seja, diminuiu a oferta e aumentou o consumo”, explicou Geraldo Medeiros Junior, presidente do Sincovaga-RN.

Caíram de preço

Por outro lado, caíram de preço o leite (-2,66%), o açúcar (-2,44%), o pão (-2,19%), o feijão (-1,30%), a banana (-0,56%) e o café (-0,19%).

Segundo o Diese, o valor cobrado em uma cesta básica em Natal representa 45,18% do salário mínimo líquido e o trabalhador precisa exercer sua função por 91 horas e 57 minutos para poder comprá-la.

Aumento no ano

Além do aumento no mês, a cesta básica acumula um crescimento de preço no ano. De janeiro a outubro, o valor somado dos alimentos subiu 13,81%. O valor médio da cesta básica aumentou de R$ 381 para R$ 436 neste período.

Tomates impulsionaram aumento dos preços no mês de outubro — Foto: UnsplashTomates impulsionaram aumento dos preços no mês de outubro

Para os economistas, esse aumento não deve continuar nos próximos meses. Por causa de uma maior produção de alimentos, a safra brasileira de grãos começa a sair no final do ano.

Os especialistas acreditam ainda que a demanda caia por conta do fim do auxílio emergencial, previsto para dezembro, o que vai diminuir o poder de compra de muitas famílias.

“Por causa da pandemia, temos um número de desempregados muito grande. Então, a demanda de produtos vai diminuir”, explicou o economista Robspierre do Uó.

Considerando os últimos 12 meses analisados pelo Dieese, o aumento é ainda maior: de 27,74%.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NO MÊS DE OUTUBRO EM NATAL O PREÇO DA CESTA BÁSICA SOBE 3,42%. OS VILÕES FORAM O TOMATE E O ÓLEO DE COZINHA

PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO BRASIL NÃO TERÁ HORÁRIO DE VERÃO

Brasil não terá horário de verão pelo segundo ano consecutivo

 ECONOMIA

Linhas de transmissão em Santo Antônio do Jardim, São Paulo 

Pelo segundo ano seguido, o Brasil não terá horário de verão, instrumento usado de 2008 a 2018 com o objetivo de economizar o consumo de energia em 10 estados que registram maior luminosidade entre outubro e fevereiro.

Por decreto, em abril do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro encerrou o horário de verão após estudo do Ministério de Minas e Energia (MME) apontar que com o fim da mudança temporária o consumidor teria uma economia de R$ 100 milhões.

“Nos últimos anos, com as mudanças no hábito de consumo da população e a intensificação do uso do ar condicionado, o período de maior consumo diário de energia elétrica foi deslocado para o período da tarde, quando o horário de verão não tinha influência. Como a luz traz consigo o calor, o horário de verão também passou a produzir um efeito de aumento de consumo em determinados horários, que já superavam seus benefícios”, explicou o MME em nota na época.

A redução da economia do horário de verão começou a ser percebida e questionada em 2017, quando foi registrada uma queda de consumo da ordem de 2.185 megawatts, equivalente a cerca de R$ 145 milhões. Em 2013, a economia havia sido de R$ 405 milhões caindo para R$ 159,5 milhões em 2016, uma queda de 60%.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO BRASIL NÃO TERÁ HORÁRIO DE VERÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar