BOAS NOTÍCIAS: RECUPERAÇÃO DO ROSTO DO GAROTO BRIDGER É COMEMORADA PELOS MÉDICOS QUE TRATARAM O MENINO

Quem não lembra do garoto que salvou a irmãzinha do ataque de um cachorro feroz há 6 meses e virou herói cumprimentado pelos atores famosos que personificam os grandes super heróis das histórias de quadrinhos e do cinema. Pois é, ele está em franca recuperação e as cicatrizes no seu rosto já estão quase desaparecendo totalmente. Os médicos consideram a cirurgia e o tratamento um sucesso. Então, leia o artigo completo a seguir, veja as fotos e saiba dos detalhes!

Médicos comemoram recuperação do rosto do Bridger, após ato heroico

A recuperação do rosto do Brigder está sendo comemorada pelos médicos renomados que apoiaram e trataram o menino de 6 anos. Ele salvou a irmãzinha do ataque de um cachorro feroz, várias mordidas e levou 90 pontos, há 6 meses em Wyoming, nos EUA.

Na época, Bridger Walkers ficou famoso pelo ato heroico. Vários atores que interpretam super-heróis no cinema fizeram vídeo-chamadas para cumprimentar o menino, como Chris Evans, o Capitão América e Robert Downey Júnior, o Homem de Ferro, entre outros.

Felizmente ele está se recuperando e as marcas começam a desaparecer graças ao belo trabalho feito pelos dermatologistas Dhaval Bhanusali , Cory B. Maughan e Sandra Lee.

O tratamento

A família de Bridger Walker teve que viajar para Nova York , para o menino cuidar das cicatrizes.

Em outubro do ano passado, Bridger recebeu uma segunda rodada de tratamentos do Dr. Maughan em Utah , também com laser.

Este tratamento é para tratar dois problemas principais: a vermelhidão da pele e a textura das cicatrizes.

Os médicos estão comemorando os resultados.

“É meu maior privilégio tentar ajudar e, embora alguns de nós possam receber o crédito, esta história é mais sobre o mundo da dermatologia se unindo para ajudar um menino que é realmente um herói […] Temos a sorte de estar em um lugar onde podemos ajudar na cura e sou grato por fazer parte desta maravilhosa comunidade dermatológica”, disse o Dr. Bhanusali, ao Daily Mail.

“De vez em quando, encontramos pacientes que fazem mais por nós do que podemos fazer por eles”, afirmou.

O menino

Embora tenha melhorado muito, Bridger diz que não se incomoda com as cicatrizes, porque para ele são uma lembrança do quanto ele ama a irmã.

“Bridger é uma grande inspiração durante esses tempos difíceis. Sua coragem e bravura merecem todos os elogios”, afirmou o Dr. Maughan.

“(O) Dr. Bhanusali e eu tivemos a sorte de fazer parte de sua recuperação e nos sentimos privilegiados por poder usar nossa experiência para ajudar suas cicatrizes a sararem da melhor maneira possível”, concluiu.

Bridger e a irmã após o ataque do cão -Foto: arquivo
Bridger e a irmã após o ataque do cão -Foto: arquivo
As tres fases de Bridger - Foto: RobertWalker
As tres fases de Bridger – Foto: RobertWalker
Rosto de Bridger agora - Foto: Robert Walker
Rosto de Bridger agora – Foto: Robert Walker
Bridger com o Dr. Bhanusali - Foto: Robert Walker
Bridger com o Dr. Bhanusali – Foto: Robert Walker 

Com informações do DailyMail

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: RECUPERAÇÃO DO ROSTO DO GAROTO BRIDGER É COMEMORADA PELOS MÉDICOS QUE TRATARAM O MENINO

RECUPERAÇÃO HISTÓRICA PARA 2021 É ESPERADA EM 3 PAÍSES DA AMÉRICA LATINA

Os 3 países da América Latina com a maior previsão de crescimento em 2021

Região enfrentou maior crise econômica das últimas décadas. Agora, 2021 verá recuperações econômicas sem precedentes

ECONOMIA

 por BBC NEWS BRASIL

Cepal projeta uma queda histórica de 7,7% na economia regional em 2020

GETTY IMAGES/BBC BRASIL

A queda nas economias latino-americanas em 2020 foi tão forte, em meio à pandemia de coronavírus, que recuperações históricas são esperadas para 2021.

Mas cuidado: isso não significa um grande crescimento econômico que indica um período de vacas gordas pela frente.

Na verdade, trata-se de um esperado “efeito rebote” — ou seja, um forte aumento do PIB (Produto Interno Bruto) na maioria dos países da região, que compensará parcialmente o cenário atual. É uma recuperação econômica parcial em relação a um resultado muito negativo do ano anterior.

A economia do Peru, por exemplo, fechará este ano com uma queda brutal da ordem de 13%, e em 2021 crescerá cerca de 9%, de acordo com as últimas projeções da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe).

Isso significa que mesmo com um aparente aumento espetacular da atividade econômica, o país ainda estará longe de retornar ao nível pré-crise, uma história que se repetirá na maioria dos países da região.

“A recuperação estará sujeita a muitas incertezas, como a dinâmica da pandemia, a disponibilidade de vacinas, a capacidade dos países em manter políticas de apoio e o que acontecerá com a economia mundial”, diz Daniel Titelman, diretor da Divisão de Desenvolvimento Econômico da Cepal, à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC.

Para este ano, a Cepal projeta uma queda histórica da economia regional de 7,7%, enquanto para 2021 espera um crescimento de 3,7%.

Se não houver grandes mudanças no horizonte, pode-se dizer que a América Latina atingiu o fundo do poço e agora inicia um lento processo de recuperação.

Durante essa recuperação, os três países que terão o maior crescimento econômico no próximo ano, segundo as projeções da Cepal, serão: Peru (9%), Panamá (5,5%) e Bolívia (5,1%).

Um ano eleitoral no Peru

Apesar do impacto econômico devastador da pandemia no Peru, o ministro de Economia e Finanças, Waldo Mendoza, disse que o país está apresentando uma recuperação “muito mais rápida” que o resto dos países da região.

Entre os motivos, ele citou a redução no avanço da pandemia e os efeitos dos pacotes de estímulo para conter a crise econômica.

“Temos uma situação um pouco mais administrável, que nos permite abrir atividades econômicas com um pouco mais de confiança e menos risco”, disse Mendoza, membro do gabinete do governo de Francisco Sagasti, que assumiu a presidência do Peru em meio a uma profunda crise política, em meados de novembro.

Se a economia do Peru crescer 9% em 2021, conforme projeta a Cepal, será o país com maior crescimento econômico na região, depois de ter ficado no topo do ranking de pior desempenho regional (atrás apenas da Venezuela) em 2020.

Um efeito rebote da economia não está condicionado exclusivamente à evolução da pandemia, mas também às condições políticas.

“Há incerteza por motivos de saúde e por motivos políticos”, explica Diego Macera, gerente do Instituto Peruano de Economia (IPE), à BBC.

“Se houver investimento privado, empregos são criados e isso impulsiona a recuperação econômica, mas se o Congresso que será eleito no próximo ano for como o que temos agora, o golpe para a confiança será grande”, diz ele.

As eleições presidenciais e parlamentares estão convocadas para 11 de abril e o segundo turno, se necessário, está previsto para junho.

No plano econômico, um dos sinais animadores para o próximo ano é que os especialistas esperam melhores resultados no setor de mineração, especialmente em produtos como o cobre.

No entanto, uma das principais preocupações é o que acontecerá com o emprego e o subemprego e como o país conseguirá obter as doses das vacinas necessárias para manter o vírus sob controle.

A recuperação do Panamá

“A recuperação depende de dissipar a névoa da pandemia”, disse Samuel Moreno, presidente do Colégio de Economistas do Panamá, à BBC.

Se for gerada mais confiança na população, diz ele, o consumo interno vai aumentar e a expectativa de fazer negócios no país vai melhorar.

O Panamá é o segundo país, depois do Peru, com a maior taxa de crescimento do PIB projetada para 2021, segundo a Cepal.

A atividade econômica deve crescer 5,5% em 2021, após experimentar uma das maiores desacelerações econômicas regionais neste ano, com queda próxima a 11%, segundo a Cepal.

“Tenho uma visão positiva”, diz Moreno, argumentando que no último trimestre deste ano houve indícios de uma reativação, como, por exemplo, a retomada das operações da companhia aérea Copay e de atividades comerciais e financeiras.

Apesar dos problemas causados ​​pela pandemia, o Panamá mantém uma boa classificação de risco nas agências internacionais, acrescenta o economista, o que contribui para a velocidade da recuperação.

Peça essencial da economia, o Canal do Panamá também começa a dar bons sinais.

“Esperamos que o comércio mundial se recupere em 2021 e que isso continue influenciando positivamente a reativação dos fluxos comerciais nas atividades do canal”, explica Titelman, da Cepal.

“Esperamos também aumento do comércio interno, principalmente de construção e serviços financeiros”, acrescenta.

Um dos maiores desafios para o próximo ano, concordam os especialistas, é a geração de empregos em um país com altos níveis de desigualdade, onde o acesso aos serviços básicos não é garantido nas áreas rurais habitadas principalmente por populações indígenas e comunidades de descendência africana.

O Banco Mundial afirmou que uma de suas preocupações é que os níveis profundos de desigualdade que existem no país aumentem como consequência da pandemia, causando alta da insegurança alimentar e da desnutrição infantil.

A preocupação é compartilhada por Gersán Joseph Garzón, professor da Faculdade de Economia da Universidade do Panamá.

“Essa pandemia revelou a grande desigualdade que existe no país”, afirma.

Um dos motores essenciais para a reativação, defende o economista, é que o gasto público aumente para gerar novas fontes de trabalho.

“Grande parte do emprego depende de projetos de infraestrutura promovidos pelo governo. Isso ajudaria muito.”

Os desafios da Bolívia

A Bolívia ocupa o terceiro lugar entre os países latino-americanos que podem apresentar maior crescimento, com uma projeção de alta de 5,1% em 2021, após uma queda profunda de 8% em 2020, segundo a Cepal.

O governo de Luís Arce, que iniciou seu mandato em 8 de novembro após um longo período de instabilidade política no país, está promovendo uma série de medidas que incluem aumento do investimento público, crédito a juros baixos aos produtores. e a criação de um imposto permanente sobre grandes fortunas.

E o orçamento do país para o próximo ano reflete um forte aumento do endividamento e dos gastos públicos para sustentar o crescimento econômico.

“Esperamos que as políticas de transferência de renda que estão sendo realizadas na Bolívia possibilitem o acionamento da demanda interna”, disse Titelman, acrescentando que o programa de recuperação produtiva que o governo está implementando também pode gerar mais dinamismo econômico.

No que diz respeito às exportações, uma fonte essencial de recursos para a Bolívia é a venda de gás natural para os países do Cone Sul. É por isso que “a evolução do Brasil e da Argentina influenciará significativamente a recuperação da Bolívia no próximo ano”, diz Titelman.

Os planos de recuperação da economia boliviana, como ocorre com o restante dos países, estão sujeitos à grande incógnita sobre o controle do vírus.

“Não sabemos o que acontecerá com a pandemia. A recuperação dependerá se serão necessárias medidas que restrinjam a atividade econômica e a mobilidade das pessoas”, afirmou Juan Antonio Morales, ex-presidente do Banco Central e professor da Universidade Católica Boliviana.

Outros fatores como a evolução do contexto econômico internacional e os preços dos recursos naturais também vão influenciar, segundo ele. Nessa frente, existem alguns sinais de esperança.

“Os preços das commodities tiveram uma recuperação considerável”, o que favorece a mineração local, afirma o economista.

Ele também destaca que houve aumento no preço de alguns alimentos, fenômeno que pode ser “uma boa notícia para os exportadores desses alimentos, mas uma má notícia para os preços internos”.

São tantos os elementos que entram em jogo na análise das perspectivas econômicas para a América Latina em 2021 que qualquer mudança no cenário pode transformar as projeções.

Se há algo em que há um pouco mais de certeza, é que faltam vários anos para a região recuperar o crescimento econômico que tinha antes da pandemia, e mais ainda para melhorar os indicadores sociais.

E o Brasil?

Apesar de não estar entre as economias na América Latina que mais vão cair em 2020, o Brasil deve apresentar contração de 5,3% em seu PIB neste ano, de acordo com a Cepal. Para 2021, a previsão é de crescimento de 3,2%.

“Em 2020, a pandemia da doença coronavírus (covid-19) marcou negativamente a evolução da economia brasileira e um elevado número de vidas”, disse a entidade.

Fonte: R7

Continuar lendo RECUPERAÇÃO HISTÓRICA PARA 2021 É ESPERADA EM 3 PAÍSES DA AMÉRICA LATINA

SE RECUPERANDO, NAVALNY DIZ, PUTIN ESTÁ POSSUÍDO PELA IDÉIA DE ENVENENAMENTOS

 

Putin está possuído pela ideia de envenenamentos’, diz Navalny

Líder da oposição falou pela primeira vez sobre recuperação após envenenamento que sofreu em setembro e acusou presidente russo

INTERNACIONAL

Da EFE

undefined

O líder da oposição russa Alexei Navalny afirmou nesta terça-feira (6) que tudo indica que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, “está possuído pela ideia de envenenamentos secretos”, como o que sofreu no mês de agosto, enquanto afirma estar se sentindo melhor a cada dia.

Em sua primeira entrevista em vídeo a um blogueiro russo do YouTube desde que recebeu alta de um hospital de Berlim, onde foi tratado por envenenamento com um agente nervoso do grupo Novichok, Navalny relatou durante mais de duas horas, ao lado de sua esposa Yulia, como está sua recuperação.

“Minhas mãos estão tremendo. Se eu beber água de garrafa vai ser um número. Mas a cada dia estou melhor. Trabalho com o fisioterapeuta. Hoje ele começou a me ensinar malabarismo, para que daqui a pouco você veja que eu faço malabarismos, que posso andar em uma roda, que tiro um coelho da cartola”, disse Navalny, mostrando bom humor.

“Preciso fazer muitos exercícios do lado esquerdo e direito para que o cérebro saiba o que fazer. Mas tudo ficará bem. Vou melhorar”, disse o líder opositor, na entrevista a Yury Dud, publicada hoje.

O envenenamento

Navalny passou mal durante um voo que ia da Sibéria para Moscou, no dia 22 de agosto, forçando-o a fazer um pouso de emergência em Omsk, onde o opositor foi colocado em coma antes de ser transferido a pedido de sua família para um hospital em Berlim, onde conseguiu se recuperar.

Como em sua primeira entrevista à revista Der Spiegel, Navalny voltou a acusar Vladimir Putin de estar por trás de seu envenenamento, uma acusação que o Kremlin qualificou de “insultuosa e inaceitável”.

“Você acha mesmo que Putin deu a ordem?”, pergunta o blogueiro durante a conversa com Navalny, que está visivelmente melhor fisicamente e cuja entrevista com Dud já tem quase 500 mil visualizações no YouTube.

“Não vejo outra situação. E se você me perguntar por quê, eu tenho uma resposta: porque nos últimos dois anos todo o nosso sistema esteve sob pressão sem precedentes”, respondeu.

“Você sabe que houve buscas, que as contas bancárias do nosso pessoal foram congeladas. Minha versão é que isso foi feito por agentes do Serviço de Segurança Federal Russo (FSB, ex-KGB) ou espionagem estrangeira por instrução direta de Putin sem dúvida”, enfatiza.

Ele também argumentou que o envenenamento pode ter algo a ver com as eleições para a Duma (Câmara Baixa) no próximo ano.

“Tudo indica que Putin está possuído pela ideia de envenenamentos secretos”, diz Navalni.

O líder da oposição acrescenta que logicamente não há nenhum vídeo no qual ele se veja “chutando Putin e gritando, mate-o!” e que não há indícios de que o presidente esteja por trás do envenenamento, mas o conjunto de fatores o indica, em sua opinião.

Navalny aponta para o fato de o Novichok ser uma arma química binária que “não pode ser comprada no supermercado” e para a ação do Ministério da Saúde da Rússia, que enviou um grupo de médicos a Omsk “para dizer que não podia ser transferido para Alemanha”.

Ele também destacou as “fantásticas mentiras pessoais” de Putin, quando ele supostamente sugeriu em uma conversa com o presidente francês Emmanuel Macron que Navalny se envenenou.

 

Continuar lendo SE RECUPERANDO, NAVALNY DIZ, PUTIN ESTÁ POSSUÍDO PELA IDÉIA DE ENVENENAMENTOS

REINÍCIO DAS OBRAS DE RECUPERAÇÃO DO FORTE DOS REIS MAGOS É AUTORIZADO PELA GOVERNADORA FÁTIMA

Governo autoriza reinício das obras de recuperação do Forte dos Reis Magos

02 out 2020

Governo autoriza reinício das obras de recuperação do Forte dos Reis Magos

A ordem para retomada das obras de restauração do Forte dos Reis Magos foi assinada nesta sexta-feira, 02, pela governadora Fátima Bezerra, nas dependências da Fortaleza. “Este é um dos mais importantes monumentos para nossa história e cultura. Quando assumimos o Governo encontramos muitos problemas. Trabalhamos de forma árdua para resolvê-los. Agora estamos autorizando o reinício das obras que devem estar concluídas pela construtora no prazo de oito meses”, afirmou a gestora estadual.

A governadora agradeceu o empenho e dedicação das secretarias de Gestão de Projetos e Metas de Governo e Relações Institucionais, Infraestrutura, Turismo, Educação, Fundação José Augusto e órgãos como o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado. “Esta é uma obra muito simbólica por que o Forte é o berço da nossa história. Vamos recuperar tudo, inclusive a passarela e a praça dos quiosques”, declarou.

Secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do programa Governo Cidadão, Fernando Mineiro registrou que o Governo trabalhou muito e de forma integrada para destravar o contrato para a reforma. “Foi uma grande luta, buscamos alternativas legais para dar continuidade à obra que está sendo retomada”. O diretor geral da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto reforçou a importância da retomada da restauração não só para o Rio Grande do Norte, mas também para a história do Brasil: “Daqui saiu a conquista do Nordeste. Aqui estiveram instalados quatro impérios, o português, o espanhol, o holandês e o indígena”.  O Forte dos Reis Magos concorre ao título de Patrimônio Mundial da Humanidade junto à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO.

O superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) no RN, Cláudio Machado disse que “a competência de proteger o patrimônio público é de todos e o Forte é o nosso bem mais significativo. Estamos juntos em prol da proteção e da promoção do que representa o Forte dos Reis Magos para nossa cultura, nosso Estado e nosso país”.

O ato de autorização para continuidade das obras contou com um recital de trechos do Romance da Fortaleza, de Racine Santos, interpretado por César Ferrario e com direção de João Marcelino, todos artistas norte-rio-grandenses. Acompanharam a Governadora o vice-governador Antenor Roberto, secretários de Estado, Fernando Mineiro (Segri), Gustavo Coelho (Infraestrutura), Ana Costa (Turismo), Getúlio Marques (Seec), diretor da Fundação José Augusto, Fabio Henrique, procuradores do Estado, Ana Carolina e Marcos Pinto, Thiago Guterres, integrante do Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas do Estado, Rômulo Campos, Superintendente da Secretaria do Patrimônio da União, Deca Bolonha, vice-presidente do Sindetur, representantes dos pequenos comerciantes dos quiosques e operadores do setor cultural.

HISTÓRICO

– A atual gestão recebeu a obra, que teve a ordem de serviço assinada em setembro de 2018, com apenas 3,97% de execução. Enfrentando paralisações por erros de projeto e atraso na entrega dos serviços pela empresa executora, foi necessário prorrogar o prazo de vigência do contrato por duas vezes e o serviço alcançou apenas 8,1% de execução.

– O reinício das obras se dá após longas tratativas que terminaram em um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) entre o Governo e o Tribunal de Contas do Estado do RN (MPjTCE/RN), acordado no dia 08 de setembro.

– Um aditivo ao contrato inicial foi assinado na quarta-feira, 30 de setembro. Com o aditivo, o custo da obra passou do valor de R$ 3.965.280,20 para R$ 4.750.571,92, com recursos estaduais viabilizados pelo Governo Cidadão/Banco Mundial.

– O investimento vai viabilizar a reforma em todas as estruturas como piso, teto, hidráulica, elétrica e acessibilidade, com a colocação de corrimãos nas escadarias e readequação das salas de exposição e lojas de souvenires.

– A PS Engenharia LTDA empresa executora da obra, terá 8 meses de prazo para concluir a obra e apresentou seguro garantia no valor de R$ 1.425.171,58. O canteiro de obras já está montado no local para dar continuidade aos serviços.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo REINÍCIO DAS OBRAS DE RECUPERAÇÃO DO FORTE DOS REIS MAGOS É AUTORIZADO PELA GOVERNADORA FÁTIMA

BOAS NOTÍCIAS: EM TRANSPLANTE INÉDITO, MÉDICOS BRASILEIROS SALVAM JOVEM QUE JÁ HAVIA RECEBIDO A EXTREMA-UNÇÃO

Um verdadeiro milagre é o destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado. Uma jovem estudante de enfermagem, com apenas 19 anos, desenganada por médicos na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Mococa, no interior de São Paulo, que já havia até recebido extrema-unção, foi transferida e salva por equipe médica do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto através de um transplante inédito. Leia o artigo completo a seguir e saiba de todos os detalhes desta façanha!

Médicos brasileiros salvam jovem que recebeu extrema-unção: transplante inédito

Médicos do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto fizeram um transplante inédito e salvaram a vida de uma estudante de enfermagem. Ela havia recebido extrema-unção, uma benção com óleo em doentes extremamente graves – hoje chamada de unção dos enfermos – na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Mococa, no interior de São Paulo, onde mora.

Desenganada pelos profissionais da Santa Casa, ela foi transferida às pressas para o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HC-FMRP) da USP.

Lá eles fizeram um transplante de fígado em meio à pandemia e felizmente deu certo.

Sara Maria Alves Casimiro, de 19 anos, teve alta no último dia 11. Ela passou dois meses na UTI, após a cirurgia, no dia 21 de maio.

A preocupação dos médicos era ela ter sido contaminada pelo novo coronavírus, mas, Sara fez quatro testagens e todas deram negativo.

A cirurgia

A cirurgia inédita teve novos protocolos e cuidados para evitar a covid-19.

Sara teve infecção urinária e, como resultado do tratamento, ela desenvolveu uma hepatite medicamentosa que levou a uma falência hepática.Com a gravidade do caso ela encabeçou a lista de espera pelo órgão, na fila de transplantes.

“A paciente chegou com o estado geral bastante comprometido. Já não estava mais consciente e precisando até mesmo de suporte de máquinas para respirar.

Ela não teria sobrevivido se não tivesse aparecido um órgão para transplante naquele momento”, disse o professor Ajith Kumar Sankarankutty, coordenador do Programa de Transplantes do HC-FMRP e chefe da equipe que realizou o transplante de Sara.

Além de todos os cuidados que uma cirurgia desse porte requer, era preciso pensar em todos os protocolos e procedimentos para evitar a Covid-19.

“A princípio, foram os mesmos cuidados adotados para qualquer cirurgia com reforço dos equipamentos de proteção individual (EPIs) para todos os profissionais envolvidos no cuidado da paciente”, lembra o professor.

Mas também foi necessário realizar os testes para Covid-19, tanto na paciente quanto no doador falecido. Para alívio de todos, os resultados deram negativo.

Recuperação

A jovem precisou de fisioterapia com fonoaudióloga, para exercitar os músculos da deglutição depois de tanto tempo na UTI sem se alimentar por via oral.

Aos poucos, rotina de Sara volta ao normal.

Sucesso 

O professor Sankarankutty diz que, durante a pandemia, houve queda no número de doação de órgãos e, consequentemente, de transplantes.

Essa queda variou de 30% a 70%, dependendo da região do País. Agora a rotina volta a se normalizar gradativamente.

O professor do HC-FMRP, espera realizar este ano de 45 a 50 transplantes de fígado, mesmo patamar do ano passado.

A jovem Sara Casimiro, de 19 anos Foto: Arquivo Pessoal
A jovem Sara Casimiro, de 19 anos Foto: Arquivo Pessoal

Com informações do Jornal da USP

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: EM TRANSPLANTE INÉDITO, MÉDICOS BRASILEIROS SALVAM JOVEM QUE JÁ HAVIA RECEBIDO A EXTREMA-UNÇÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar