AÇÕES PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS EM RESERVA É COBRADA PELO MPF/RN APÓS SÉRIE DE MORTES EM LITORAL POTIGUARR

Por G1 RN

 

Boto-cinza (Arquivo) — Foto: Julio Cardoso/Projeto Baleia à VistaBoto-cinza (Arquivo) — Foto: Julio Cardoso/Projeto Baleia à Vista

Após uma série de mortes de animais ter sido registrada no litoral potiguar, o Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Norte cobrou medidas de prevenção a agressões ao gofinho Sotalia Guianensis, conhecido popularmente como boto-cinza, que é ameaçado de extinção, em uma reserva ambiental na praia da Pipa.

A recomendação a órgãos ambientais e à prefeitura do município de Tibau do Sul é para que autoridades elaborem um plano de manejo da Reserva Faunística Costeira de Tibau do Sul (Refauts) e a criação de um grupo que estabeleça estratégias para evitar agressões às espécies marinhas da região, principalmente o golfinho.

“Vários desses mamíferos vêm sendo encontrados, mortos ou machucados, com marcas causadas por redes de pesca ou por hélices de embarcações, sendo mortos até mesmo para servirem de iscas”, informou o MPF.

Segundo o MPF, a Associação Mamíferos Aquáticos de Pipa registrou o aparecimento de um boto-cinza morto e encalhado, em 16 de setembro do ano passado, na praia da Cancela, com hematomas indicando ter sofrido fortes pancadas. Oito dias depois, outro animal foi avistado na Baía dos Golfinhos com um corte na nadadeira dorsal, possivelmente provocado por faca ou hélice de embarcação.

No dia 30 daquele mesmo mês, a Amap registrou outro golfinho morto na praia das Cacimbinhas, preso a um pedaço de rede de pesca cortado, provavelmente por um pescador quando encontrou o boto-cinza enroscado na rede. Dois dias depois, houve novo encalhe na Praia de Pipa, com lesões indicando que o animal sofreu fortes pancadas e que teria sido cortado com facão, possivelmente para ser utilizado como isca de peixe por pescadores.

Ainda de acordo com o MPF, na época, pescadores de Pipa relataram que profissionais de municípios vizinhos estavam realizando pesca frequente na região com as chamadas “redes de espera”, que representam grande ameaça aos mamíferos aquáticos e às tartarugas marinhas.

Em novembro, a Amap informou a morte de mais um boto com muitas marcas, indicando possível relação com rede de pesca. Tartarugas marinhas também foram encontradas mortas nesse período.

A recomendação do MPF destaca que esses fatos não costumam ocorrer por culpa de pescadores de Tibau do Sul, já que a maioria dos moradores locais são conscientes da importância do boto-cinza para a economia da região.

Reserva Ambiental

A Refauts é uma unidade de conservação municipal, criada em 2006, e é um habitat para o boto-cinza – única voltada a essa finalidade em todo o litoral do Rio Grande do Norte. A reserva abrange uma área que inclui a faixa costeira e marinha das enseadas do Madeiro e dos Golfinhos, praia de Cacimbinhas e parte da Lagoa de Guaraíras, dentro da Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíra, criada em 1999 pelo governo do estado.

A recomendação feita pelo procurador da República Camões Boaventura foi encaminhada ao Ibama, à Secretaria de Meio Ambiente de Tibau do Sul, ao Instituto de Defesa do Meio Ambiente (Idema/RN) além da Capitania dos Portos e Polícia Federal. De acordo com o MPF, os órgãos devem formar o grupo, dentro de 15 dias.

Medidas

De acordo com o documento, as autoridades devem apresentar, em 30 dias, um plano de fiscalização da atividade pesqueira e do Turismo de Observação de Cetáceos (TOC) na reserva, além de um cronograma de repressão da pesca predatória, bem como daquela praticada irregularmente ou com uso de acessórios e técnicas que coloquem em risco as espécies protegidas.

Dentre as sugestões da recomendação estão a possibilidade de implementação de um posto fixo para a fiscalização no mar, identificação visual das áreas envolvidas e cronograma semanal de monitoramento.

Ainda de acordo com o MPF, o Ibama, com apoio dos demais órgãos e a participação de pescadores e barqueiros, deve avaliar a possível necessidade de mudança nos critérios da pesca e do turismo praticados na região.

Atualmente, 11 embarcações licenciadas circulam diariamente nas enseadas da reserva, realizando diariamente dezenas de passeios para observação desse animal.

A prefeitura, por sua vez, deve realizar elaboração do Plano de Manejo da Refauts, que já deveria estar pronto desde 2011, de acordo com o MPF. Também cabe à Secretaria de Meio Ambiente realização de “campanha de divulgação e sensibilização ambiental junto aos moradores, pescadores, agentes de turismo e visitantes de Tibau do Sul”, além de ofertar cursos em conservação ambiental para os operadores de embarcações e proprietários de empreendimentos das enseadas do Madeiro e dos Golfinhos.

Além disso, a recomendação prevê a confecção de placas informativas e criação de uma central de denúncias e de comunicação de encalhes.

Caso as medidas previstas na recomendação não sejam adotadas, ou os prazos cumpridos, o MPF informou que “entenderá que os órgãos públicos não conseguirão resolver a problemática de forma administrativa”, sendo necessário o ajuizamento de ações com pedidos de liminar e fixação de multas contra a União, Estado, Município de Tibau do Sul.

“Se nenhuma dessas medidas surtirem efeitos, todos terão apenas o trabalho de contar os poucos anos para a extinção completa da população de boto-cinza na reserva”, adverte Camões Boaventura.

Riscos

Segundo o MPF, a preservação desses golfinhos possui importância ecológica e econômica, tendo em vista se tratar de um dos grandes atrativos turísticos da região de Pipa. O boto-cinza é um dos mamíferos marinhos mais suscetíveis ao turismo de observação, porém a presença de embarcações pode alterar o comportamento dos animais, em especial dos grupos com filhotes.

Por habitar regiões costeiras, a espécie é vulnerável a ameaças como as de capturas acidentais por pescadores e contaminação por poluentes, sem contar as práticas indevidas por parte dos barcos turísticos. O MPF afirma que estudos apontaram serem comuns, na reserva, infrações à legislação que regulamenta o turismo de observação, tais como descumprimentos do número limite de embarcações e da capacidade máxima de passageiros. Também já foi registrada a perseguição dos golfinhos.

“Essas práticas irregulares podem levar os animais a abandonarem a área, já que interferem nos parâmetros sonoros emitidos pelos botos, prejudicando o repouso, a alimentação e a socialização. Esses estudos indicam que as alterações comportamentais parecem ser influenciadas principalmente por ruídos provocados pelas embarcações e pela forma como algumas se aproximam dos grupos”, diz comunicado do MPF.

Crimes

Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, bem como realizar pesca de espécies que devam ser preservadas, constituem crimes ambientais, informou o MPF.

Golfinhos, quando impossibilitados de subir à superfície para respirar, morrem por exaustão e afogados em no máximo 15 minutos, sendo muito raro os que são salvos depois de ficarem presos em redes de pesca. Em todo o mundo, cerca de 300 mil baleias e golfinhos, bem como 100 mil tartarugas, morrem presos em equipamentos de pesca anualmente.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo AÇÕES PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS EM RESERVA É COBRADA PELO MPF/RN APÓS SÉRIE DE MORTES EM LITORAL POTIGUARR

HELICÓPTERO POTIGUAR 1 VOLTOU A OPERAR DEPOIS DE REVISÃO DE 12 ANOS DE VOO

Helicóptero Potiguar 1 volta a operar no RN a serviço das cortinas de Segurança e de Saúde

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em: 11/06

Foto: Alan Emanuel

O helicóptero Potiguar 1 (AS 350 B2 / PR-YFF) voltou a operar, nesta sexta-feira (11), após revisão de 12 anos de voo. A aeronave foi apresentada à governadora Fátima Bezerra pelo comandante Hildebrando Júnior em evento no campo de futebol do Centro Administrativo do Governo do Rio Grande do Norte, em Natal, com presença do vice-governador, Antenor Roberto, e autoridades das forças de segurança.

A aeronave pertence ao Governo do RN e, desde 2002, está a serviço das instituições que compõem as secretarias da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), de Administração Penitenciária (Seap) e ainda de Saúde Pública (Sesap), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), além do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP RN).

“Trata-se de um instrumento estratégico para avançar na segurança, diminuindo os índices de violência do Rio Grande do Norte. Importante não só nesse contexto, porque ele é multiuso. E até o próximo ano teremos mais um helicóptero que o governo adquiriu ”, disse a governadora, que entrou na aeronave para conhecer perto a máquina.

Somente na manutenção e manutenção de componentes foram investidos cerca de R $ 2,9 milhões, com mais R $ 400 mil do seguro, que também é obrigatório.

“O titular da Sesed, coronel Francisco Araújo, explicou que os recursos são do governo:“ Com todas as dificuldades orçamentárias que o estado enfrenta, o governo conseguiu destinar esse montante para esse instrumento, que é tão importante e estratégico. ”

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, mencionou a máquina durante a crise sanitária aprofundada. “Vamos ter a qualificação das ações assistenciais naquelas hipóteses em que demandam menor tempo. Muito importante nesse tempo de pandemia ”, disse ao receber também a aeronave.

Procedimento

O Potiguar 1 chegou ao estado na tarde da sexta-feira passada, dia 4, e ficou na Base Aérea de Natal, em Parnamirim, para os últimos testes e calibragem de alguns componentes. Antes, estava em Fortaleza, no Ceará, para uma revisão obrigatória de 144 meses de uso da máquina.

Esse procedimento consiste em desmontar e remontar todos as peças da aeronave, testando todos os seus componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos. A aeronave, que era branca, também mudou de cor. O piloto e coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), Hildebrando Júnior, explicou que o preto é uma tendência nacional: “Era preciso retirar pontos de corrosão e investimos na cor preta que a torna mais operacional. Isso nos dá mais camuflagem à noite para poder trabalhar com a polícia judiciária ”.

O helicóptero Potiguar 1 é um modelo aeronáutico Eurocopter Ecureuil ou Esquilo. Do tipo leve, foi desenvolvida pela Aérospatiale, hoje Airbus Helicopters, sendo montada no Brasil pela Helicópteros do Brasil SA (Helibras).

Possui de autonomia voo de 662 km. Atinge velocidade máxima de 289 km / h, pesa 1,2 tonelada e tem 11 metros de comprimento, e tem capacidade para até seis pessoas, sendo dois tripulantes e quatro passageiros.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo HELICÓPTERO POTIGUAR 1 VOLTOU A OPERAR DEPOIS DE REVISÃO DE 12 ANOS DE VOO

AGRICULTORES DA REGIÃO OESTE POTIGUAR SE INTERESSAM PELA PRODUÇÃO DE PITAYA

Por Hugo Andrade, Inter TV Costa Branca

 

Agricultores da região Oeste potiguar se interessam pela produção de pitaya. Fruta é originária da América Central. — Foto: Inter TV Costa Branca/Reprodução Agricultores da região Oeste potiguar se interessam pela produção de pitaya. Fruta é originária da América Central. — Foto: Inter TV Costa Branca/Reprodução

Mesmo sem nunca ter provado uma pitaya, a fruta despertou o interesse do agricultor Francisco Damião. Prova disso são os pés de pitaya plantados ao lado da lavoura de feijão verde, no Assentamento Senegal, zona rural de Mossoró.

As novas plantas da família dos cactos ganharam um espaço de destaque em meio ao roçado. São 18 pés recém-plantados da fruta que se transformou numa grande aposta para o agricultor.

“A pitaya é uma planta rústica, que não precisa de tantos cuidados, fácil manuseio e tem um alto valor comercial”, aponta.

A ideia de cultivar a pitaya partiu da amiga, a empresária Gil Medeiros. A pequena plantação fica na propriedade dela. Junto com Damião, os dois decidiram investir no cultivo que está na fase inicial. Enquanto as plantas crescem, a dupla prepara mudas que também devem ir ao campo em breve. A plantação ainda tem caráter experimental, mas Gil tem planos ambiciosos para o cultivo da pitaya.

“A gente ainda tá bem no começo, mas eu já me vejo daqui a alguns anos vendendo pitaya para outros mercados, como São Paulo”, planeja.

As primeiras mudas plantadas na propriedade de Gil, em Mossoró, foram vendidas pelo agricultor José André da Silva, que mora no Assentamento Sumidouro, na zona rural do município vizinho, Baraúna. André foi um dos pioneiros na produção de pitaya, na região Oeste potiguar. Há dois anos, o agricultor familiar decidiu investir na produção da fruta. Atualmente, são 400 pés de pitaya que garantem uma produção anual de cerca de 900kg.

“Para mim, ainda é tudo muito novo. Eu comecei pesquisando na internet e vi que era fácil de plantar e achei bastante interessante. A mão-de-obra é pouca, não há pragas e é uma das culturas que está me dando uma renda boa, se comparada com outras”, aponta o agricultor.

Na melhor época da safra, entre os meses de novembro e março, o quilo da pitaya chega a ser vendido a R$ 7,00 e não faltam compradores. A fruta produzida na comunidade é levada para Mossoró, Baraúna, além de cidades do Ceará. A variedade vermelha é a mais procurada.

“Eu comecei a me destacar porque muita gente chegou procurando dizendo que a pitaya era boa para a saúde. Foi aí que vi uma alternativa”, diz André.

O sucesso na produção vem, em parte, da facilidade que a planta tem em se adaptar ao semiárido potiguar. A região tem tudo que a pitaya precisa: sol forte a maior parte do ano e pouca chuva.

“Como toda cactácea, a pitaya tem uma capacidade muito grande de se adaptar a regiões secas. Então ela está num ambiente muito bom. Um fruto produzido numa área com pouca umidade com certeza dá mais qualidade ao fruto. A luz intensa também influencia no teor de açúcar das frutas”, explica o extensionista da Emater Izac Abreu Júnior, que tem acompanhado o plantio desde o início.

O cultivo na época mais seca do ano também garante renda extra para o agricultor no período mais de maior escassez das colheitas de inverno, como o milho e o feijão. Dessa forma, a pitaya está se transformando numa alternativa viável e lucrativa para os agricultores familiares. Segundo a extensionista da Emater de Baraúna, Grasiela Barbosa, a fruta pode ser mais uma possibilidade para complementar o cardápio da agricultura familiar.

“Nossa ideia é inserir essa produção em programas de compra de alimentos da agricultura familiar como o Compra Direta e o PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), já que está sendo produzido por agricultores familiares, para que outras pessoas também tenham acesso a esse produto”, aponta a extensionista.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo AGRICULTORES DA REGIÃO OESTE POTIGUAR SE INTERESSAM PELA PRODUÇÃO DE PITAYA

POTIGUAR DE APENAS 6 ANOS CONQUISTOU O TÍTULO DA SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO FUTURO DA NAÇÃO DE SKATE EM SÃO PAULO

Por Augusto César Gomes — Natal

 

Luiz Felipe Simas ao lado do pai Genésio Cabral após a conquista em São Paulo — Foto: Fidel DantasLuiz Felipe Simas ao lado do pai Genésio Cabral após a conquista em São Paulo — Foto: Fidel Dantas

O potiguar Luiz Felipe Simas, de apenas 6 anos, conquistou no fim de semana o título da segunda etapa do Circuito Futuro da Nação de Skate, em São Paulo. A competição – que já revelou nomes como Pedro Quintas e Dora Varella, hoje integrantes da seleção brasileira que vai disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio este ano – reuniu skatistas de 4 a 12 anos, e Luiz foi o único representante das regiões Norte e Nordeste.

Uma curiosidade é que Simas começou a praticar a modalidade durante a pandemia, em julho do ano passado – ou seja, há apenas nove meses – e que este foi o seu primeiro campeonato. Ele já surfava desde os 4 anos – e ainda tem tempo para jogar futebol no time sub-9 da escolinha do PSG em Natal.

– Tive a ideia de iniciá-lo no skate, esporte que eu havia praticado na minha adolescência e que ele sempre brincava no meu Carver (surfskate) – conta o servidor público Genésio Cabral, pai de Luiz.

Os primeiros passos foram na mini rampa da Avenida Maria Lacerda, em Nova Parnamirim, na Grande Natal. O encantamento do garoto foi imediato.

– À medida que fui percebendo que o gosto pelo skate só aumentava, fui tentando levá-lo a diferentes picos, o que também foi determinante para que ele só fizesse evoluir. Os amigos que fizemos foram e são essenciais para que ele só cresça no esporte e tenha mais vontade de andar diariamente – completou Genésio.

Luiz Felipe Simas é campeão em primeira competição que disputou, em São Paulo — Foto: Fidel Dantas

Quem vibrou com a conquista do pequeno skatista foi o surfista Jadson André, potiguar que disputa o Circuito Profissional (veja abaixo).

– Sempre que posso viajo com ele e Jadson é um grande incentivador do surfe com Luiz, tendo inclusive o presenteado com uma prancha de quando ele era amador – lembra Genésio.

Em São Paulo, Luiz também pôde conhecer pessoalmente Harry “OG”Jumonji, uma lenda da modalidade, e registrou o momento nas redes sociais (confira abaixo).

Rampa em casa

Vendo a dedicação do filho, Genésio resolveu montar uma mini rampa no quintal de casa para que pudessem praticar a modalidade juntos.

– A mini rampa foi construída por Ilzeli Confessor, o maior expoente do skate no estado, e Claudionor ‘Kbça’, que não me cobraram a mão de obra. Eles disseram que era presente para Luiz, pois acreditavam no futuro dele no esporte e até hoje nos dão suporte – conta.

– Hoje, ele anda de skate praticamente todos os dias, em média de 3 horas diárias, sem que eu precise dizer um dia para ele ir andar. Tudo parte dele – revela.

Genésio quer chamar a atenção também do poder público para que novos espaços para a prática do skate sejam instalados em Natal e no Rio Grande do Norte. A pista da Praça do Disco Voador, em Ponta Negra, foi reformada recentemente.

Como Natal não conta com skateparks, Luiz Felipe terá que se deslocar para João Pessoa para realizar treinamentos de olho na terceira etapa do Circuito Futuro da Nação, que está marcada para 28 de agosto.

– Se houvesse um investimento maior, poderíamos ter uma evolução da modalidade no estado e formarmos mais atletas – ressaltou.

Sobre o futuro, não há pressão por uma escolha entre as modalidades nesta fase. No skate, já conta com patrocinadores para seguir nas competições. Outro fator exaltado é o benefício que o esporte trouxe para o garoto.

– O skate e os demais esportes que ele faz estão tendo um papel fundamental na educação e na saúde de Luiz. Passou a se alimentar melhor, está no seu melhor ano de crescimento, sendo uma criança comunicativa, educada e sabe respeitar para ser respeitado onde chega. A ideia é deixar ele curtir todos e, aos poucos, ir vendo o que ele prefere e que tem mais aptidão – concluiu Genésio.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo POTIGUAR DE APENAS 6 ANOS CONQUISTOU O TÍTULO DA SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO FUTURO DA NAÇÃO DE SKATE EM SÃO PAULO

PROGRAMA TURISMO CIDADÃO ESTIMULARÁ ATIVIDADES TURISTICAS E ECONÔMICA DE BARES E RESTAURANTES NO RN

Setor de Bares e Restaurantes integrará Programa Turismo Cidadão

20 maio 2021Flexibilização: os novos desafios de bares e restaurantes | VEJA SÃO PAULO

A Associação de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Norte participou de reunião virtual com representantes da Secretaria de Turismo do Estado, da Emprotur e da Secretaria de Tributação. Na pauta, a apresentação da proposta da 2ª edição do Programa Turismo Cidadão.

O setor será contemplado nesta segunda etapa, que está com a proposta em fase de conclusão. “O programa estimula a atividade turística e a economia potiguar. Nesta segunda edição, no qual nosso setor será inserido, um milhão de reais estará circulando em bares, restaurantes, agências de viagens e passeios turísticos. É um incentivo bem-vindo que irá nos ajudar a atravessar esse momento de dificuldade”, declara o presidente da Abrasel, Paolo Passariello.

Os vouchers continuarão sendo disponibilizados por meio da troca de pontos acumulados no aplicativo Nota Potiguar, da Secretaria de Tributação, para serem consumidos nos estabelecimentos.

Continuar lendo PROGRAMA TURISMO CIDADÃO ESTIMULARÁ ATIVIDADES TURISTICAS E ECONÔMICA DE BARES E RESTAURANTES NO RN

PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO DO FUNDEB É APROVADO POR VEREADORES DA CAPITAL POTIGUAR

Vereadores de Natal aprovam projeto de reestruturação do Fundeb

Por 

Em Câmara De NatalSlideshow

13 de maio de 2021

Nominuto.com - Portal de notícias e artigos

O plenário da Câmara Municipal de Natal deu parecer favorável, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (12), ao Projeto de Lei n° 277/2021 encaminhado pelo Executivo que reestrutura o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Aprovado por unanimidade e com emendas das vereadoras Divaneide Basílio (PT) e Brisa Bracchi (PT), consensualizadas pela líder da bancada governista, vereadora Nina Souza (PDT), o texto se ampara na Lei Federal nº 14.113.

Substituindo o Fundef, que vigorou entre 1998 e 2006, o Fundeb dá segurança financeira aos municípios para expandirem seu número de matrículas e os orienta no cumprimento de suas responsabilidades com a Educação.

Outro destaque foi a aprovação, em segunda discussão, do Projeto de Lei n° 86/2020 que torna obrigatório as aulas sobre o Holocausto do Povo Judeu na rede municipal de ensino. Apresentada pela vereadora Ana Paula (PL), a matéria afirma que o assunto deverá ser abordado em aulas de História. “Tendo em vista a presença marcante da comunidade judaica em Natal, a iniciativa visa incentivar o respeito e a tolerância entre os povos”, justificou a autora.

Também em segunda discussão, foram acatadas proposições do vereador Bispo Francisco de Assis (Republicanos), que estabelece multa para quem divulgar por meio eletrônico notícias falsas, “Fake News”, sobre epidemias, endemias e pandemias em Natal, e do vereador Raniere Barbosa (Avante), sobre exploração comercial midiática pelos permissionários do serviço de transporte individual de passageiros – táxis – da cidade do Natal. Já em primeira discussão, recebeu aprovação um texto do vereador Robson Carvalho (PDT) sobre a divulgação da área de abrangência de atendimento das unidades de saúde.

Ao final da sessão, os parlamentares apreciaram vetos aplicados pela Prefeitura. Foi mantido o veto integral ao Projeto de Lei n.º 207/2019 de autoria da vereadora Ana Paula que autoriza o Poder Executivo a alterar os requisitos para inserção e critérios para a seleção de famílias para a concessão de moradia no Programa Minha Casa, Minha Vida – PMCMV. Na sequência, foi rejeitado o veto integral ao Projeto de Lei n.º 73/2019 de autoria do vereador Raniere Barbosa que dispõe sobre a obrigatoriedade de contratação de seguro de acidentes pessoais coletivos para os passageiros de ônibus pelas empresas concessionárias da cidade.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO DO FUNDEB É APROVADO POR VEREADORES DA CAPITAL POTIGUAR

COMISSÃO ENTREGA RELATÓRIOS DE VISITAS FISCALIZATÓRIAS NAS UNIDADES DE SAÚDE DE NATAL À AUTORIDADES DA CAPITAL COMPETENTES NA ÁREA

Comissão apresenta relatórios de visitas fiscalizatórias nas unidades de saúde de Natal

11 maio 2021

Nominuto.com - Portal de notícias e artigos

A Comissão de Saúde, Previdência e de Assistência Social da Câmara Municipal de Natal apresentou, durante uma reunião realizada nesta segunda-feira (10), o relatório das visitas fiscalizatórias nos hospitais às autoridades de saúde da capital potiguar. Estiveram presentes no encontro, a vereadora Camila Araújo (PSD) e os vereadores Preto Aquino (PSD), presidente da Comissão, Herberth Sena (PL), Luciano Nascimento (PTB), Geovane Peixoto (PTB) e Anderson Lopes (Solidariedade).

“Recebemos os diretores dos distritos sanitários da capital potiguar para tentarmos solucionar os problemas que detectamos durante as visitas, como a redução dos exames laboratoriais, falta de medicamentos e curativos. Também estamos cobrando a ampliação da vacinação, a retomada dos atendimentos na Maternidade de Felipe Camarão, entre outras reivindicações das comunidades”, afirmou o vereador Preto Aquino.

Por sua vez, o vereador Herberth Sena falou sobre a falta de computadores nas unidades de saúde. “Faz-se necessário a renovação dos equipamentos para que os agentes de saúde possam colocar as informações dos pacientes nos prontuários eletrônicos”, pontuou. Já a vereadora Camila Araújo questionou a situação da saúde bucal dos natalenses, haja vista que o atendimento odontológico nos postos está suspenso. “Conversei com alguns dentistas que relataram falta de insumos para a realização dos atendimentos”, informou.

Na sequência, Rayanne Araújo, secretária-adjunta de Atenção Integral à Saúde (SMS), falou que uma licitação para a compra de insumos odontológicos está em andamento. “Em breve os serviços na área da saúde bucal serão retomados. Estamos adquirindo mais curativos e medicamentos, que são distribuídos regularmente. Em tempo: a Prefeitura de Natal já contratou mais de 1 mil novos servidores entre 2020 e 2021 para acelerar a marcação de consultas, exames laboratoriais, logística e atendimentos médicos”.

Vinícius Capuxu, secretário-adjunto de Logística em Saúde, Administração e Finanças (SMS), respondeu aos questionamentos sobre a infraestrutura das unidades de saúde. “Tivemos alguns contratempos com a licitação de 2018 no campo da manutenção, o que causou acúmulo de serviços, pois abrimos mais 20 unidades. Acontece que ultrapassamos a marca de 100 unidades prediais que precisam de manutenção e o contrato de 2017 não atende mais a demanda atual. Diante deste cenário, estamos dimensionando uma nova licitação para solucionar esta situação definitivamente. Acredito que até o final deste ano concluiremos o processo”, finalizou.

Ao final da reunião, os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei n° 196/2021, encaminhado pelo vereador Luciano Nascimento, que estabelece penalidades administrativas ao agente ou servidor público que simular a aplicação de vacina no Município de Natal. “A consequência da falsa imunização, especialmente no contexto de uma pandemia, pode ser até mesmo a morte das pessoas que, achando-se protegidas, acabam por se expor e ser contaminadas. Portanto, temos que combater este tipo de atitude em nossa cidade”, defendeu o autor da matéria.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo COMISSÃO ENTREGA RELATÓRIOS DE VISITAS FISCALIZATÓRIAS NAS UNIDADES DE SAÚDE DE NATAL À AUTORIDADES DA CAPITAL COMPETENTES NA ÁREA

POTIGUAR ANA RAQUEL LINS, DISPUTA MAIS UMA PARALIMPÍADA NA BÉLGICA UMA VAGA PARA TÓQUIO

Potiguar disputa na Bélgica uma vaga para Tóquio

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação

A pandemia pode ter adiado, mas não cancelou o sonho de Ana Raquel Lins disputar mais uma paralimpíada. As vagas do Brasil no paraciclismo definidas daqui a pouco mais de um mês, e Ana está na briga. “Dia 06 de junho serão divulgadas quando vagas o país terá. E essa competição na Bélgica vai me ajudar a somar mais pontos”, diz um atleta, que atualmente é a terceira terceira no ranking brasileiro.

O UCI Copa do Mundo de Para-ciclismo de Estrada acontece na Bélgica entre os dias 6 e 9 de maio. Ana viaja dia 3 para a Europa, para um curtíssimo período de adaptação. A temperatura média no país não costuma passar dos 17 ° em maio. Ana está treinando nas primeiras horas do dia, todos os dias da semana.

Ana Raquel vai disputar duas provas na Bélgica: contra relógio e resistência. “Estou esperançosa em conseguir somar pontos suficientes para continuar sendo a terceira da modalidade do Brasil e ajudar o país a conseguir a terceira vaga”, diz.

Além de Ana Raquel no paraciclismo, a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN (Sadef) ainda tem atletas com chances de ir à Tóquio na natação (Joana Neves), atletismo (Júnior França) e atletismo (Emicarlo Souza e Efraim Andrade).

PARALIMPÍADAS DE TÓQUIO

Adiados em mais de um ano por causa da pandemia do Coronavírus, os Jogos Paralímpicos de Tóquio estão marcados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro. Nesta quarta-feira, a capital do Japão registrou 925 novos casos de Covid-19, o maior número dos últimos 3 meses, e entrou novamente em estado de emergência até pelo menos 11 de maio. Por causa disso, os organizadores dos Jogos admitem a possibilidade de que as disputas sejam realizadas sem a presença de público, nem mesmo os japoneses.

Continuar lendo POTIGUAR ANA RAQUEL LINS, DISPUTA MAIS UMA PARALIMPÍADA NA BÉLGICA UMA VAGA PARA TÓQUIO

UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA O QUE VAI FUNCIONAR NO FERIADO DE 21 DE ABRIL NA CAPITAL POTIGUAR

Por G1 RN

 

Feriado de Tiradentes: veja o que abre e o que fecha em Natal em 21 de abril — Foto: Quezia Oliveira/Inter TV CabugiFeriado de Tiradentes: veja o que abre e o que fecha em Natal em 21 de abril — Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi

Na próxima quarta-feira, 21 de abril, o comércio da capital potiguar funcionará em horário diferenciado por causa do feriado nacional de Tiradentes. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), bancos não abrem e supermercados funcionam das 7h às 22h.

Confira o funcionamento dos principais pontos comerciais da cidade.

Comércio de Rua

  • Alecrim: Fechado
  • Centro da Cidade: Fechado

Shopping Midway Mall

  • Funcionamento apenas dos serviços essenciais das 10h às 20h.
  • Supermercado Extra das 7h às 21h
  • Demais operações somente venda online e com delivery.

Natal Shopping

  • Lojas e quiosques fechados, apenas as operações de alimentação funcionam com vendas online e entrega por delivery.

Praia Shopping

  • Lojas e quiosques – fechados
  • Permitido funcionamento apenas de serviços essenciais, estabelecidos em decreto, no horário das 12h às 19h.
  • Praça de alimentação – apenas delivery/drive thru

Shopping Cidade Jardim

  • Loja fechadas em virtude do decreto.
  • A alimentação funcionará apenas por meio de delivery.

Shopping Via Direta

  • Fechado

Partage Norte Shopping

  • Funcionamento apenas dos serviços essenciais das 10h às 20h
  • Carrefour das 7h às 21h
  • Demais operações somente venda online e com delivery.

Shopping 10

  • Fechado

Supermercados

  • 07 às 22h

Bancos

  • Fechados
Fonte: G1 RN
Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA O QUE VAI FUNCIONAR NO FERIADO DE 21 DE ABRIL NA CAPITAL POTIGUAR

DICA DE LIVRO: DESTINO AUSTRÁLIA, COMO ME TORNEI RESIDENTE NA AUSTRÁLIA SEM SAIR DO BRASIL, POR NATHÁLIA BRAGA

É com prazer e orgulho que dou a DICA DE LIVRO desta quarta-feira, pois é o primeiro livro de autoria da minha filha mais velha, Nathália Braga, cujo título é, “DESTINO AUSTRÁLIA: como me tornei residente na Austrália sem sair do Brasil”. Um livro maravilhoso que conta a trajetória da autora para alcançar um objetivo tido como quase impossível, que é sair do Brasil para morar na Austrália com um visto de permanência, equivalente ao Green Card nos Estados Unidos, sem nunca ter posto os pés no seu destino antes, a Austrália. A seguir um artigo publicado no site saibamais.jor.br, cujo conteúdo foi extraído de uma entrevista feita com a autora. Convido você, que sonha com isso a ler o artigo e depois adquirir o livro numa das fontes citadas no final desta publicação.

Potiguar conta como se tornou residente na Austrália para ajudar quem deseja morar fora

 

Na Austrália há três anos, a potiguar Nathalia Braga resolveu compartilhar sua experiência para ajudar aqueles que se interessam em fazer esse tipo de mudança. No livro “Destino Austrália: como me tornei residente australiana sem sair do Brasil”, ela explica detalhes dessa jornada.

Nathalia é natalense, arquiteta e urbanista, mestre pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e explica que resolveu escrever para mostrar o caminho e as dificuldades que encontrou:

“A gente encontra várias barreiras, mesmo em ambientes corporativos, não é fácil a adaptação. A gente tem que ser muito resiliente, resistente e se adaptar à cultura, à forma de trabalhar e ver o mundo, que é totalmente diferente da nossa no Brasil”.

Nathalia já migrou como residente, ao contrário da maioria que costuma viajar com visto de estudante e após encerrado o período tenta a residência. “Às vezes demora muitos anos ou não consegue e volta. Eu não passei pelo processo de ser estudante. Fui com o visto 189 Skilled Independent para profissionais”, disse Nathalia.

O governo australiano possui uma lista de demanda de profissionais para imigração de estrangeiros com permissão de trabalho sem limitações e sem prazo para a estadia acabar, algo parecido com o “green card” nos EUA. Esses vistos também dão direito aos benefícios do governo, como acesso ao sistema de saúde pública.

“É um visto permanente. Não expira, posso ficar aqui o quanto eu quiser, só preciso ficar renovando, acho que de cinco em cinco anos, e me dá a oportunidade de aplicar para cidadania depois de quatro anos, que é o que vou fazer no final desse ano. Eu sou quase cidadã, só não tenho passaporte e não posso votar ainda, mas depois vou poder”, contou Nathalia.

A migração é condicionada ao conhecimento da língua inglesa, mas Nathalia adverte que o inglês australiano é bem diferente do americano, o que os brasileiros estão mais habituados a ouvir e estudar.

Ela conta ainda que a ideia inicial do livro surgiu como uma forma de autoterapia, um diário sobre sua adaptação à nova morada. E inclui aspectos e informações sobre cultura australiana, busca por emprego, ambiente corporativo, relacionamentos e regras de comportamento.

“Lógico que foi na minha experiência, mas acho interessante. Dou dicas para procurar emprego, lugares para morar, falo um pouco da cultura, gírias, várias coisinhas que pode ser interessante pra quem tá pensando em vir”, resume.

“Destino Austrália: Como me tornei residente australiana sem sair do Brasil” está à venda em livrarias do Brasil e disponível na Amazon. Acesse também o site do projeto: destinoautralia.com.br.

Fonte: Saibamais.jor.br

Continuar lendo DICA DE LIVRO: DESTINO AUSTRÁLIA, COMO ME TORNEI RESIDENTE NA AUSTRÁLIA SEM SAIR DO BRASIL, POR NATHÁLIA BRAGA

EMPRESA POTIGUAR EM SÃO PAULO DO POTENGI INICIA EXPORTAÇÃO DE CASTANHA DE CAJU PARA NOVA YORK

Empresa potiguar inicia exportações de castanhas de caju para os EUA

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação / Grupo JPX

De São Paulo do Potengi para Nova Iorque, nos Estados Unidos: como castanhas de caju da Greenlife Caju, reativada no início do ano, embarcaram na última quarta-feira (3) com destino à cidade mais desenvolvida dos EUA, levando toda a qualidade e o sabor potiguar aos norte-americanos. Foram expressos 700 caixas, contendo aproximadamente 17 toneladas de amêndoas de castanhas de caju (ACC) produzidas com o apoio do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi).

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, a notícia prova que o desenvolvimento econômico do estado segue no caminho certo. “Esta é uma conquista de todo o Rio Grande do Norte. Ver uma empresa que estava parada há 6 anos retomar as atividades, em um período difícil como o que estamos vivendo, voltar a produzir em poucos meses e já exportar esse produto tão simbólico do nosso RN mostra que nosso trabalho está valendo a pena “, comemorou o secretário.

De acordo com o diretor da empresa, Júnior Praxedes, este é apenas o primeiro contêiner de ACC enviado para outro país. A perspectiva é de que 30 contêineres sejam examinados ao mercado externo até dezembro, e 3 ou 4 serão exportados ainda este mês. Além dos Estados Unidos, o Canadá e alguns países da Europa também devem receber como remessas, que, ao todo, somam mais de 500 toneladas de ACC exportadas.

Este número equivale a 60% da produção da empresa. Os outros 40% têm destino no mercado interno brasileiro. Desde que reabriu, em janeiro deste ano, a Greenlife já passou a comercializar seu produto em estados como São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e, como não poderia faltar, Rio Grande do Norte.

Para a reativação da fábrica, foram investidos R $ 33 milhões pelo grupo JPX. O grupo emprega atualmente 350 pessoas na fábrica de castanhas e em postos de depósitos, lojas de peças e serviços, indústria de pré-moldados e na construção civil. Apenas a Greenlife Cajueiro gera 200 empregos diretos e deve ampliar em mais 150 até a próxima safra de cajus. Além das amêndoas, produto de consumo suprido nordestino, a empresa incorporá o líquido (LCC) e a casca das frutas, utilizados para diversos fins, como na produção de inseticidas, verniz e disciplinados.

Continuar lendo EMPRESA POTIGUAR EM SÃO PAULO DO POTENGI INICIA EXPORTAÇÃO DE CASTANHA DE CAJU PARA NOVA YORK

CHEFE DO EXECUTIVO POTIGUAR E DEMAIS GOVERNADORES SE REUNIRÃO COM MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO

Fátima Bezerra e demais governadores se reunirão com Pazuello amanhã

16 fev 2021

Resultado de imagem para Fátima Bezerra e demais governadores se reunirão com Pazuello amanhãConfirmada para amanhã a reunião dos governadores, inclusive da chefe do Executivo potiguar, com o ministro da Saúde Eduardo Pazzuello.

Segundo o governador do Piauí, Wellington Dias, o fórum de governadores aguarda os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado (Pacheco), Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para que os dois auxiliem no diálogo com Bolsonaro para que a MP que acelera a aprovação de vacinas para uso emergencial seja aprovada. Segundo o governador do Piauí, o fórum de governadores aguarda os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado (Pacheco), Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para que os dois auxiliem no diálogo com Bolsonaro para que a MP que acelera a aprovação de vacinas para uso emergencial seja aprovada.

“Apesar de Lira já ter se configurado a favor da medida, o da Anvisa, Antônio Barra Torres, solicitou que Bolsonaro faça vetos no texto original, pois considera o prazo de 5 dias um risco grave para o país”, anunciou ele. Apesar de Lira já ter se configurado a favor da medida, o da Anvisa, Antônio Barra Torres, solicitou que Bolsonaro faça vetos no texto original, pois considera o prazo de 5 dias um risco grave para o país.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo CHEFE DO EXECUTIVO POTIGUAR E DEMAIS GOVERNADORES SE REUNIRÃO COM MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO

PROGRAMA QUE VALORIZA E CONTA A HISTÓRIA DO POVO POTIGUAR SERÁ ESTREADO NA TV TROPICAL

TV Tropical estreia programa para contar histórias do povo potiguar

Heilysmar Lima

Atualizado em:

Programa Roleo será exibido aos sábados, às 13h30 | Foto: Cedida

Fazendo valer o título de tv genuinamente potiguar, a TV Tropical vai levar para sua casa mais um programa que valoriza o Rio Grande do Norte. Desta vez, é o programa “Roleo Tropical” que promete levar as histórias do povo potiguar e as belezas e a cultura do estado para inspirar e fazer você ter orgulho de ser potiguar. A estreia está marcada para o próximo sábado, 6 de fevereiro, às 13h30.

E o comandante dessas aventuras, que irá ao ar sempre aos sábados, será um velho conhecido: o apresentador Leo Souza. Antes de estrear na tela da TV Tropical, ele revelou os grandes atrativos e novidades do programa. “É o maior conteúdo regional exibido no estado. O programa tem uma linguagem moderna e o conteúdo é novo. A gente está percorrendo destinos que já apresentamos, mas tudo figura no ineditismo da nossa pauta”, explicou.

Para Leo, o grande diferencial do programa e que traz a inovação que precisa é o trabalho de pesquisa. “Diferente do que fiz ao longo dos anos, a Tropical tem investido na pesquisa de conteúdo, que deu um peso de qualidade no que apresentamos. Só para ter ideia, uma equipe viaja antes para os destinos, pesquisa e conhece as pautas e só depois chegamos com a equipe do programa para a captação. Isso ninguém nunca fez”, acrescentou.

Leo Souza destacou o valor que a TV Tropical dá e leva ao povo potiguar. “A Tropical é uma empresa que tem muito a ver com o nosso propósito. A gente viaja, vai nas cidades e enaltece quem é daqui, que gera emprego, quem cresce e desenvolve no nosso estado. Agora, vamos fazer isso em um CNPJ potiguar. Dar mais força ao nosso discurso de valorizar o que é daqui”, disse.

O nome do programa é bem sugestivo, como o próprio Leo avaliou. Segundo ele, o Roleo surgiu de um apelido interno colocado pela equipe de vídeo que trabalha com ele desde 2014. “Nosso primeiro conteudo, que antecede minha estreia na TV aberta, se chamava “Rolé”, era um programete pra internet. O nome do menino que faz o RoLé? É o Léo. RoLéo. Alguns amigos já chamavam assim, na brincadeira”, contou.

“No início da pandemia criamos um quadro no meu instagram que buscava ouvir as pessoas sobre determinado tema. Nasceu o RoLeo em forma de conteúdo. O nome deu certo e agora chegou na TV”, concluiu.

Na estrada, o Roleo tem direção de Alberto Dantas, com assistência de direção por Erick Carvalho. A direção de fotografia é de André Fofão. Na pesquisa de conteúdo, quem está à frente é Lídiane Medeiros. Imagens e áudio são de David Gomes. Hendy Dantas comanda a engenharia.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo PROGRAMA QUE VALORIZA E CONTA A HISTÓRIA DO POVO POTIGUAR SERÁ ESTREADO NA TV TROPICAL

A PARTIR DE QUINTA FEIRA (5) FEIRA DE FLORES EM NATAL REUNIRÁ COLEÇÃO DE ORQUÍDEAS E ROSAS DO DESERTO

Por G1 RN

 

Rosas do deserto estarão no festival — Foto: DivulgaçãoRosas do deserto estarão no festival — Foto: Divulgação

Natal recebe entre quinta-feira (5) e domingo (8) uma feira de flores que vai reunir uma seleção de orquídeas e rosas do deserto. O Fest Flores acontece no Nordestão de Ponta Negra das 8h às 20h até o sábado. No domingo, o horário é até 15h.

A organização do festival promete plantas saudáveis e bem cultivadas.

Orquídeas e rosas do deserto são espécies apaixonantes para o cultivo e que atraem muitos adeptos, sejam colecionadores ou apenas aqueles que visam decorar o ambiente. Na feira, além das plantinhas, terá a comercialização de acessórios e produtos de jardinagem.

Segundo a organização, o evento terá todos os cuidados e protocolos contra a Covid-19, como distanciamento, higienização, disponibilidade de álcool em gel e uso obrigatório da máscara de proteção.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo A PARTIR DE QUINTA FEIRA (5) FEIRA DE FLORES EM NATAL REUNIRÁ COLEÇÃO DE ORQUÍDEAS E ROSAS DO DESERTO

POTIGUAR DEU UM SHOW NA SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO POTIGUAR DE SURF NA PARIA DE PIPA

Por Redação do ge — Natal

 

Surfista potiguar vence etapa do brasileiro profissional na praia de PipaEros Sena

O potiguar Mateus Sena, 18 anos, deu show nas ondas da praia do Amor, em Pipa, e venceu a segunda etapa do do Circuito Potiguar. A disputa no fim de semana valeu pontos para o ranking brasileiro da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp). O Maresia Pro contou com atletas de peso como o representante do Rio Grande do Norte na elite do surfe mundial Jadson André.

Mateus chegou à final da categoria Profissional ao lado do pernambucano Tiago Silva, do cearense Edivan Silva e do potiguar Paulo Henrique e levou a melhor. Ele conseguiu um 8,5 dos juízes em uma direita com duas batidas fortes e um 6,15 em um aéreo.

– Eu estou muito feliz, isso é resultado de muito treino, muito trabalho. Esse ano teve uma parada nas competições por causa da Covid-19 e eu aproveitei esse tempo pra treinar bastante e graças a Deus alcancei essa vitória – disse Mateus

Mateus Sena vence as categorias Profissional e Junior em Pipa — Foto: Eros SenaMateus Sena vence as categorias Profissional e Junior em Pipa — Foto: Eros Sena

Após a vitória, Mateus saiu da água carregado por Jadson André, que comemorou a vitória da cria da Vila de Ponta Negra.

– Mateus mereceu a vitória. Eu sempre falo pra ele que ele é o melhor aluno que a gente tem. Eu fico emocionado de verdade, feliz como se eu tivesse vencido – disse Jadson.

O potiguar se destacou durante todo o campeonato e também venceu a categoria Junior (sub-18).

Fonte: G1 RN

Continuar lendo POTIGUAR DEU UM SHOW NA SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO POTIGUAR DE SURF NA PARIA DE PIPA

CONSÓRCIO INTERFEDERATIVO DA SAÚDE PROPOSTO PELO GOVERNO DO RN É APROVADO PELA ALRN

Assembleia aprovou os consórcios interfederativos de saúde propostos pelo governo do RN

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Leitos hospitalares do RN |Foto: Elisa Elsie/Ascom RN

O Governo do Rio Grande do Norte deu um importante passo rumo à melhoria da assistência em saúde da população potiguar. A proposta do governo estadual que institui os Consórcios Interfederativos de Saúde foi aprovada pela Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (21). O modelo de gestão visa a ampliar o acesso aos serviços oferecidos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de todos os municípios potiguares.

“A criação dos consórcios é um compromisso do governo para melhoria dos serviços de saúde pública do Rio Grande do Norte. A aprovação da lei garante mais um passo em direção à efetivação do programa, que será muito importante dentro do fortalecimento da regionalização do SUS. Agradecemos aos deputados estaduais pela sensibilidade em reconhecer a importância desse projeto”, destacou a governadora Fátima Bezerra.

O governo informou que os consórcios envolvem as gestões estadual e municipais, funcionando como um espaço articulador de parcerias, convênios, contratos e outros instrumentos similares, facilitando o financiamento e a gestão compartilhada dos serviços públicos de saúde numa perspectiva territorial. Entre os serviços que podem ser consorciados estão os de urgência e emergência hospitalar, pré-hospitalar, unidades de pronto atendimento de natureza regional e centros de especialidades odontológicas (CEOS), e demais serviços relacionados à saúde, em consonância com o Plano de Regionalização (PRD) do Estado.

“Essa aprovação constitui um marco institucional do SUS no Estado. Aproveitamos para reconhecer o apoio da Assembleia Legislativa, da Federação dos Municípios e do Conselho Estadual de Saúde nessa luta. Essa conquista possibilitará um arranjo organizacional em cada região de saúde que vai ser um diferencial na gerência e organização dos serviços ofertados em cada região, sejam eles especializados, hospitalares ou de transporte sanitário, por exemplo, porque o consórcio pode abranger serviços diversos em sua organização”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Regionalização da Saúde

O principal objetivo dos consórcios é efetivar a regionalização da saúde, para que os problemas de atendimento sejam resolvidos mais próximo de onde as pessoas moram. Os consórcios possibilitam a união de esforços e racionalização de recursos dos entes federativos, a partir de uma gestão compartilhada, organizando os serviços de forma integralizada e ampliada.

A estratégia de cooperação é uma solução prática e efetiva em situações em que uma única esfera da federação não consegue atuar sob uma ou mais demandas relacionadas a serviços e programas para a sua população. Além disso, uma importante vantagem do consórcio é a possibilidade de superar a descontinuidade de governos, já que consiste num instrumento do SUS do Estado, permanecendo mesmo com as mudanças de gestão.

Após a aprovação do projeto de lei, continua o trabalho para a efetivação dos consórcios. O próximo passo é regulamentar a lei e buscar a adesão dos municípios. Para isso, serão realizados estudos técnicos que demonstrem a viabilidade e os custos da implantação e manutenção, para dar base ao contrato de programa, que define os serviços que serão consorciados, bem como o contrato de rateio, que especifica como será rateado o custeio e investimento necessários às ações, o que será realizado de forma democrática, por meio de pactuação em assembleia entre o ente estadual e os municipais.

Vantagens

·   Melhoria do acesso aos serviços de saúde de maior complexidade, ampliando a oferta, com maior resolutividade e qualidade.
·   Redução dos custos operacionais, ampliando a eficiência e a eficácia na aplicação dos recursos financeiros.
·   Fortalecimento das instâncias locais e regionais e do processo de descentralização, formando vínculos de cooperação e de gestão compartilhada.
·  Integração de diferentes realidades locais, preservando suas peculiaridades, na busca da solução de problemas comuns.

Continuar lendo CONSÓRCIO INTERFEDERATIVO DA SAÚDE PROPOSTO PELO GOVERNO DO RN É APROVADO PELA ALRN

NO SERIDÓ POTIGUAR, INCÊNDIO FLORESTAL QUE DURAVA MAIS DE 15 DIAS FOI CONTROLADO PELO CORPO DE BOMBEIROS

Por G1 RN

 

Incêndio florestal atingiu região de Serra Negra do Norte, no Seridó potiguar. — Foto: ReproduçãoIncêndio florestal atingiu região de Serra Negra do Norte, no Seridó potiguar. — Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros conseguiu encerrar, neste sábado (10), o combate a um incêndio que já durava mais de 15 dias em Serra Negra do Norte, no Seridó potiguar. A informação foi confirmada ao G1 pelo comandante da corporação na região, o capitão Lima Verde. Segundo ele, o incêndio estava praticamente controlado nos últimos dias, mas ainda ainda havia alguns pontos de queimada, principalmente na parte de cima da serra.

De acordo com a prefeitura, foram atingidos mais de 3 mil hectares na zona rural de Serra Negra do Norte. O município decretou estado de calamidade e informou que o fogo atingiu pelo menos 12% da Estação Ecológica do Seridó. Na sexta (9), a situação de emergência foi reconhecida pelo Ministério de Desenvolvimento Regional.

Ao G1, o comandante do Corpo de Bombeiros não estipulou a área devastada. “Foi uma área bastante considerável. A parte acima da serra, a parte de baixo, outras serras vizinhas, mas não não precisamos exatamente quanto de área”, disse.

Equipes trabalhavam desde o dia 23 de setembro no local, tentando apagar as chamas. Ainda não há informações sobre como o incêndio teria começado.

De acordo com comandante, o fogo já estava praticamente controlado quando outro foco teria começado nos últimos dias, dificultando o trabalho dos combatentes.

Caicó

Incêndio na Ilha de Santana, em Caicó, no Seridó potiguar — Foto: Reprodução

De acordo com o capitão Lima Verde, outro incêndio foi controlado neste sábado (10) na Ilha de Santana, em Caicó, também na região Seridó. O caso foi registrado por volta das 19h.

Três equipes foram enviadas ao local e controlaram as chamas em cerca de meia hora. Ainda assim, o fogo atingiu uma área de cerca de 1 quilômetro. Também não se sabe o que motivou o surgimento do fogo.

“Nessa época do ano a vegetação está muito seca, o que favorece os incêndios. Pode ser provocado por um cigarro, ou uma queimada de plantação. E ai, a pessoa acaba perdendo o controle”, disse o capitão.

Fonte:  G1 RN
Continuar lendo NO SERIDÓ POTIGUAR, INCÊNDIO FLORESTAL QUE DURAVA MAIS DE 15 DIAS FOI CONTROLADO PELO CORPO DE BOMBEIROS

NO SERTÃO POTIGUAR, PRODUÇÃO DE UVA GANHA ESPAÇO E ATÉ LINHA DE CRÉDITO

Por Hugo Andrade, Inter TV Costa Branca

 

Produção de uvas no semiárido nordestino, no Rio Grande do Norte — Foto: Reprodução/Inter TV Costa BrancaProdução de uvas no semiárido nordestino, no Rio Grande do Norte — Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca

Os produtores da região da Chapada do Apodi estão apostando cada vez mais na produção de uvas – principalmente nas variedades de mesa, que são para consumo “in natura”. Os primeiros investimentos têm dado certo e já existem novos agricultores interessados em entrar na atividade. Até linhas de crédito específicas foram criadas.

Passado o período chuvoso na região do semiárido, o trabalho no parreiral instalado no sítio Cruzeiro do Sul, em Apodi, segue firme. Esse é o momento da poda de produção, uma etapa importante para a próxima safra. A área está sendo preparada para produzir uvas de mesa das variedades Núbia e Vitória.

Segundo os produtores, o clima da região facilita a produção. A chuva tão esperada pelo sertanejo, e que chegou com mais intensidade em 2020, acabou atrapalhando um pouco o setor.

“A uva não se dá com muita chuva. Quem planta de irrigação sabe muito disso. Principalmente a uva porque a fruta é muito exposta e quando chove muito em cima dela, a tendência de praga aumenta muito. E se chover na florada, aborta quase toda. Ela chega a abortar 80% dos frutos”, conta o produtor Márcio Brilhante.

Márcio foi pioneiro na produção de uvas em Apodi. Passados os dois primeiros anos do cultivo, se prepara agora para a quarta safra. O segundo semestre do ano é o mais esperado.

“Quem produz uva aposta muito no segundo semestre. Eles passaram o período de inverno cuidando da planta, dando uma zelada para, quando entrar no segundo semestre, a planta estar com um vigor bom, uma planta boa para produzir bem melhor e cobrir os resultados de perda que deu no inverno”, diz.

Em duas safras e meia, os parreiras produziram 33 toneladas de uva de mesa em dois hectares. Ainda é pouco, diante do potencial. Um hectare chega a produzir, em média, 60 toneladas no caso da uva Núbia e 50 toneladas com a uva Vitória. O principal desafio ainda é encontrar mão-de-obra especializada na região.

Produção de uva ganha linha de crédito na região da chapada do Apodi, no Oeste potiguar — Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca

“A gente chama algumas pessoas, faz um treinamento, vê quem tem mais habilidade para a produção. Meus funcionários já estão atingindo um nível muito bom”, conta.

“Márcio foi pioneiro e passou por mais dificuldades. Nós estamos com uma região nova e passando essas dificuldades, mas vamos atingir nossos objetivos”, considera Django Dantas, consultor agrícola.

Aos poucos, outros produtores também começam a se interessar pelo cultivo da uva em Apodi. Um novo parreiral tem um ano e meio e as primeiras uvas do tipo Vitória devem ser colhidas já no mês de outubro.

O alto potencial da região também atraiu a atenção dos investidores. O Banco do Nordeste em Apodi abriu uma linha de crédito específica para os interessados na produção de uva.

“Por se tratar de uma atividade nova, foram feitos estudos por técnicos do banco. Com isso, foi possível formatar um orçamento para a realidade de Apodi, da chapada. Com a liberação, são linhas que vão desde a implantação de crédito até a manutenção dessa cultura. A gente tem o investimento e a linha de crédito que é o custeio”, conta Marinho Júnior, gerente de negócios da agência em Apodi.

Segundo o gerente do BNB, a linha de crédito disponibiliza uma quantia de R$ 94 mil reais por hectare para os produtores com carência de três anos.

As uvas produzidas na chapada são comercializadas em vários municípios da região Oeste. A fruta local tem uma grande vantagem na comparação com as que vêm de fora: elas duram mais nas prateleiras. E a produção cada vez maior já mudou os hábitos de consumo na cidade. A ideia é tornar a chapada do Apodi um polo na produção de uva na região.

“Criou-se um mercado muito importante que é o mercado consumidor regional. Os consumidores têm que valorizar o produto local, para fazer gira uma economia primeiramente local na sua cidade. Essa produção de uva vai trazer mais uma oportunidade. É uma atividade que emprega muita mão de obra. Por isso é importante o crédito estar próximo, e a pesquisa também”, considera Franco Mário Ramos, gestor do projeto fruticultura do Sebrae.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo NO SERTÃO POTIGUAR, PRODUÇÃO DE UVA GANHA ESPAÇO E ATÉ LINHA DE CRÉDITO

PONTOS DE ATENDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CARTEIRA DE IDENTIDADE NO RN É REABERTO PELO ITEP

Por G1 RN

 

Serviço de emissão de carteiras de identidade é retomado em vários postos do Itep — Foto: DivulgaçãoServiço de emissão de carteiras de identidade é retomado em vários postos do Itep

O Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep) reabriu, nesta segunda-feira (28), novas unidades para a confecção de documentos de identidade. Ao todo, são 15 pontos de atendimento. O aumento da demanda, com a retomada econômica, gerou longas filas nos locais de atendimento que já estavam abertos – até semana passada eram cinco.

Agora há atendimento nos postos das Centrais do Cidadão de Natal do Via Direta e da Zona Norte, João Câmara, Macau, Currais Novos, Parelhas, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim, Pau dos Ferros, Nova Cruz, Caicó, Mossoró e Canguaretama, além da unidade de São José do Mipibu, inaugurada na última sexta-feira (25) e o Itep da Ribeira.

Segundo o órgão, para ser atendido é necessário realizar o agendamento através do site das centrais do cidadão (aqui).

Uma portaria do órgão também regulamentou casos de isenção para emissão de Carteira de Identidade. De acordo com o documento instituído, pessoas mais carentes, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) e com renda per capita de até R$ 178,00, terão direito à gratuidade.

O Itep concede isenções na emissão de Carteira de Identidade no caso da primeira via e na emissão da segunda via para pessoas que tiveram documentos perdidos ou danificados por ocasiões de enchentes no território do Rio Grande do Norte.

Também são beneficiárias vítimas de roubo ou furto. Nesse caso, o interessado deve solicitar a segunda via dentro do prazo de 30 dias a partir do evento, apresentando boletim de ocorrência, identificando o documento furtado ou roubado.

Para as pessoas inscritas no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal, o interessado precisará apresentar cópia do registro do programa e ter renda per capita de até R$ 178. O serviço é feito em qualquer posto de atendimento do Itep.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo PONTOS DE ATENDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CARTEIRA DE IDENTIDADE NO RN É REABERTO PELO ITEP

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar