Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A PALAVRA DE JESUS

A nossa coluna DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL desta quinta-feira faz uma REFLEXÃO sobre a palavra de Jesus, que apesar de milenar pouca gente a entendeu e a seguiu. Então por que será que,  a maioria das pessoas ao longo dessa caminhada evolutiva da humanidade não segue seus ensinamentos, já que Se Jesus é tão grande e Sua mensagem tão clara? 
De que mais carecemos para que nossas mentes despertem e nossos corações se afeiçoem ao bem?

Jesus Cristo é a Palavra de Deus! - Blog Cristão do PCamaral

A palavra de Jesus

No Seu semblante havia o resplendor do sol. Algo havia em Sua pessoa que emprestava força às Suas palavras.

Ele falava como quem tinha autoridade. Autoridade sobre todos: Espíritos e homens.

Ninguém que a Ele se comparasse. Os oradores de Roma, de Atenas e de Alexandria eram famosos, mas o jovem Nazareno era diferente de todos eles. E maior.

Aqueles possuíam a arte que encantava os ouvidos. Quando Jesus falava, os que O ouviam deixavam vagar o próprio coração por lugares antes nunca visitados.

Ele sabia falar de forma adequada a cada um. Narrava parábolas e criava histórias como jamais haviam sido narradas ou criadas antes Dele.

O Seu verbo desencadeava-se ora doce, ora enérgico, tal como as estações primaveris e as invernosas sabem se apresentar.

Falava das coisas simples, que todos entendiam, para lecionar as Leis Divinas e arrebanhar os Espíritos ao reino de Deus.

Suas histórias começavam assim: Um semeador saiu a semear… E enquanto discursava, os que O fitavam podiam assistir, à semelhança de prodigiosa tela mental, o homem, em plena madrugada indo ao campo, e espalhando as sementes…

Ou então era assim que falava: Um pastor contou seu rebanho, ao cair da tarde, e descobriu que faltava uma ovelha.

E todos lembravam a figura dedicada do pastor solitário, que passa em torno de nove meses, nos campos, com seu rebanho.

Ao anoitecer, coloca todas as ovelhas no aprisco, um abrigo de pedras, e ele mesmo se transforma em porta viva, deitado atravessado na única saída, protegendo-as.

Em Sua fala havia um poder que faltava aos brilhantes oradores da velha Roma e da Grécia.

Quando eles pronunciavam seus discursos falavam da vida aos seus ouvintes. O Nazareno falava da destinação gloriosa do ser, da vida que não perece nunca.

Eles observavam a vida com olhos humanos apenas. Jesus via a vida à luz de Deus e assim a apresentava.

Ele era como uma montanha que se dirigia às planícies. Conhecia a intimidade de cada um e individualmente atingia as criaturas, falando-lhes do que tinham maior carência.

Ninguém que O igualasse. Isto porque Jesus é maior do que todos os homens. Sua sabedoria vinha diretamente do Pai, com quem comungava ininterruptamente. Por isso mesmo, por mais de uma vez, expressou-Se afirmando: Eu e o Pai somos um.

* * *

Se Jesus é tão grande e Sua mensagem tão clara, por que, apesar de mais de dois milênios transcorridos, prosseguimos sem Lhe seguir os ensinos?

De que mais carecemos para que nossas mentes despertem e nossos corações se afeiçoem ao bem?

O tempo urge.

Pensemos nisso!

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Assaf, chamado o orador de Tiro, do livro Jesus, o filho do homem, de Gibran Khalil Gibran, ed. Acigi.

Continuar lendo DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A PALAVRA DE JESUS

AUTOCONHECIMENTO: A AVENTURA DE SER HUMANO CONFIRMA QUE ESTAMOS AQUI NUMACAMINHADA EVOLUTIVA

O site Trabalhadores da Luz é uma das ricas fontes de informações sobre AUTOCONHECIMENTO, aqui no Blog do Saber. Apesar disso publico muito pouco conteúdo desse maravilhoso site, pois tenho consciência de que a maioria dos leitores desse blog ainda não estão preparados para assimilar positivamente as revelações dos mentores desse respeitável e sábio site. Entretanto, é muito fácil perceber quando um determinado artigo e/ou mensagem tem o poder de provocar o interesse e a compreensão desse público tão carente do despertar da consciência. O texto de deste sábado, nesta coluna, “A aventura de ser um um humano”, na minha percepção, conecta com o leitor desse blog, pois explica muito realisticamente o que é 3ª,4ª e 5ª dimensões. Outros textos e artigos que publiquei aqui sobre esse tema não tiveram o esclarecimento e clareza que o texto a seguir tem. Portanto, convido você, que está interessa em expandir sua consciência a ler na integra esse texto esclarecedor! 

A aventura de ser um Humano

Mensagem de 15 de Março de 2021

Há milhares de anos, a humanidade tomou uma decisão: uma decisão de viver com um sentimento de separação interior. Naquela época, os espíritos tinham se cansado de encarnar como espíritos plenamente conscientes no mundo físico. Eles queriam mais desafios na vida.. Eles queriam transformar a vida em um mistério, uma verdadeira experiência humana, independente e verdadeira, e não apenas uma extensão do espírito na matéria.

Tenham em mente que, no estado natural da vida espiritual, como espíritos livres nos reinos mentais, há bem poucas limitações.

As pessoas podem manifestar qualquer coisa que elas precisem, deslocar-se instantaneamente no espaço, mudar para uma posição diferente no tempo, tudo na velocidade do pensamento. Nos reinos mentais, as pessoas podem visitar os amigos ou acompanhá-los, explorando o universo, tudo através do poder do pensamento. É por isto que eles são chamados de reinos mentais..

Para ser mais específico, os reinos mentais existem na consciência da quinta dimensão e são o domínio de sua alma ou do seu ser interior.

Entre o mundo físico da terceira dimensão e o reino da quinta dimensão do seu ser interior se encontra o reino espiritual ou astral da quarta dimensão, habitado por pessoas no início das principais etapas da vida após a morte. Nos estágios finais da vida após a morte, as pessoas entram na quinta dimensão para considerarem as suas opções para uma maior experiência.

A encarnação física é sempre voluntária. Nada obriga uma alma a encarnar em outra vida física. É sempre uma decisão a um nível pessoal e do grupo de alma, se retornam à vida física na Terra.

Há milhares de anos, a experiência física era uma extensão plenamente consciente do espírito na matéria. As pessoas sabiam que elas estavam como espíritos, conectadas aos seus eus internos e ao universo como um todo..

“E se”, elas disseram, “viéssemos à existência física e não soubéssemos quem nós éramos? Poderíamos dedicar todas as nossas vidas à busca de respostas para o mistério. Imaginem que desafio seria!”

A Humanidade, então, tomou a decisão conjunta de mergulhar ainda mais em uma realidade mais focada e mais densa. Seu foco era dirigido aos sentidos físicos, juntamente com um desligamento dos níveis superconscientes e subconscientes do pensamento.

Ao manter um foco firme no mundo “externo” dos sentidos, os seres humanos poderiam até acreditar que eles estariam fixos em um local no espaço e trancados em um continuum do tempo.

Imaginem, a vida física se tornaria tão intensa, tão real, tão convincente!

Agora, a maioria das pessoas adora passeios emocionantes, como aqueles nos parques de diversão. E se o passeio parecer assustador, tanto melhor! Passeios de montanha russa são assustadores.

Os antigos Trens Fantasma nos parques do Reino Unido eram assustadores. Os Castelos Assombrados da Disney, em seus Parques Temáticos na Califórnia, Flórida, Paris e Tóquio, são todos aterrorizantes. Tão aterrorizantes que, quando o passeio termina, as pessoas dizem:

“Isto foi ótimo! Querem mais uma volta de novo?”

A vida pode ser amedrontadora, também. Uma vida passada sem uma conexão constante e consciente com a sua verdadeira natureza interior é sempre um desafio.

Hoje, o passeio no Parque de Diversões da separação interior está chegando ao fim. A Mudança para a Nova Realidade está acontecendo hoje. Estamos nos tornando mais e mais conscientes de nossa natureza interior. Aqueles que compreendem a ideia da Nova Realidade irão desenvolver ativamente esta conexão interior e não apenas esperar que isto os surpreenda, enquanto se revela lentamente.

E, lembrem-se: Este passeio intenso através do mundo físico foi sempre uma escolha. Podemos não nos lembrar de quando a escolha foi feita, mas, a um nível de alma, estivemos de bom grado entrando e partindo do parque temático da vida física na Terra, desde então.

Encarnamos para a experiência da vida física, e para ajudarmos a transformar esta realidade para o seu estado derradeiro. Aquele que, hoje, está surgindo gradualmente.

Estes são os dias da transformação, o tempo da Mudança. O passeio assustador está chegando ao fim. Como uma cultura, estamos prestes a nos encontrarmos e a nos conectarmos interiormente.

Owen Waters — Fonte: www.SpiritualDynamics.net
Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br: Tradução — Marco Iorio Júnior — Editor exclusivo do Trabalhadores da Luz

Fonte: Trabalhadores da Luz

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A AVENTURA DE SER HUMANO CONFIRMA QUE ESTAMOS AQUI NUMACAMINHADA EVOLUTIVA

SAÚDE ESPORTIVA: SAIA DA INÉRCIA E DO SEDENTARISMO E COMECE A CAMINHAR JÁ

Depois que você ler o artigo a seguir você jamais será o(a) mesmo(a). Nele você vai saber tudo sobre a atividade física da CAMINHADA com 11 motivos para você começar a se exercitar imediatamente, de forma que após essa experiência você só vai permanecer no sedentarismo se não tiver um mínimo de amor próprio e amor a vida. Então aceite o desafio e leia o texto completo a seguir. Assista aos vídeo, reflita e comece uma nova vida!

Resultado de imagem para caminhada

Caminhada: 11 benefícios, como emagrecer e como começar

Ela controla a pressão, diabetes, protege contra demência e ainda emagrece

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

caminhada é um dos exercícios mais fáceis de realizar, pois não exige habilidade, é barata, pode ser feita praticamente a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade e ainda pode ser executada dentro de casa se você tiver uma esteira.

Na pesquisa Life Insights: Health Report 2017, feita pelo Minha Vida, 49,3% da população faz exercícios aeróbicos regularmente; 21,8% fazem exercícios de vez em quando; e 26,8% não fazem exercícios físicos. Além disso, 59,2% dos participantes procuram andar a pé sempre que possível para ter uma vida mais saudável. Ou seja, ainda tem bastante gente precisando de motivação para pular da cama e se movimentar.

Entre as pessoas que já caminham ou fazem alguma outra atividade aeróbica, os principais motivos são: para envelhecer com mais saúde (78,2%), para se sentir mais disposto (76%) e para se manter em forma (66,5%). Nesse grupo, 53,3% se exercita sem academia de ginástica e 46,7% frequenta a academia. E, claro, 9,6% dos participantes confessaram que pagam a academia, mas nunca vão. Aposto que você conhece alguém assim!

“Para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de esporte, uma caminhada de apenas 10 minutos por dia já provoca efeitos perceptíveis ao corpo, depois de apenas uma semana”, explica o fisiologista do esporte Paulo Correia, da Unifesp.

Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde do corpo e da mente são muitas, e comprovadas pela ciência. O Minha Vida reuniu 11 benefícios que esse hábito pode fazer para você. Confira aqui e movimente-se!

Benefícios da caminhada

A caminhada é uma ótima forma de começar um novo estilo de vida. Quer saber mais? Veja detalhes sobre os benefícios da caminhada:

1. Melhora a circulação

Um estudo feito pela USP, de Ribeirão Preto, provou que caminhar durante aproximadamente 40 minutos é capaz de reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque, durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão.

Além disso, a caminhada faz com que a as válvulas do coração trabalhem mais, melhorando a circulação de hemoglobina a e oxigenação do corpo. “Com o maior bombeamento de sangue para o pulmão, o sangue fica mais rico em oxigênio. Somado a isso, a caminhada também faz as artérias, veias e vasos capilares se dilatarem, tornando o transporte de oxigênio mais eficiente às partes periféricas do organismo, como braços e pernas”, explica o fisiologista Paulo Correia.

2. Deixa o pulmão mais eficiente

O pulmão também é bastante beneficiado quando caminhamos. De acordo com Paulo Correia, as trocas gasosas que ocorrem nesse órgão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras.

“A prática da caminhada, se aconselhada por um médico, pode ajudar também a dilatar os brônquios e prevenir algumas inflamações nas vias aéreas, como bronquite. Em alguns casos mais simples, ela tem o mesmo efeito de um xarope bronco dilatador”, explica.

3. Combate a osteoporose

O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. Esse estímulo facilita a absorção de cálcio, deixando os ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose.

“Na fase inicial da perda de massa óssea, a caminhada é uma boa maneira de fortalecer os ossos. Mesmo assim, quando o quadro já é de osteoporose, andar frequentemente pode diminuir o avanço da doença”, diz o fisiologista da Unifesp.

4. Afasta a depressão

Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar exercícios, ela automaticamente produz endorfina.

Depois de um tempo, é preciso praticar ainda mais exercícios para sentir o efeito benéfico do hormônio. “Começar a caminhar é o inicio de um círculo vicioso. Quando mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, o que te dá mais ânimo. Esse relaxamento também faz com que você esteja preparado para passar cada vez mais tempo caminhando”, explica Paulo Correia.

5. Aumenta a sensação de bem-estar

Uma breve caminhada em áreas verdes, como parques e jardins, pode melhorar significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e a autoestima, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Essex, no Reino Unido.

Comparando dados de 1,2 mil pessoas de diferentes idades, gêneros e status de saúde mental, os pesquisadores descobriram que aqueles que se envolviam em caminhadas ao ar livre – ou modalidades como ciclismo, jardinagem, pesca, canoagem, equitação e agricultura -, apresentavam efeitos positivos em relação ao humor e à autoestima, mesmo que essas atividades fossem praticadas por apenas alguns minutos diários.

“Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento.”

6. Deixa o cérebro mais saudável

Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Entretanto, um novo estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostra que esse efeito antienvelhecimento do exercício pode ser possível também em relação ao cérebro, ao aumentar seus circuitos e reduzir os riscos de problemas de memória e de atenção.

“Os estímulos que recebemos quando caminhamos aumento a nossa coordenação e fazem com que nosso cérebro seja capaz de responder a cada vez mais estímulos, sejam eles visuais, táteis, sonoros e olfativos”, comenta Paulo Correia.

Outro estudo feito pela Universidade de Pittsburgh afirma que as pessoas que caminham em média 10 km por semana apresentam metade dos riscos de ter uma diminuição no volume cerebral. Isso pode ser um fator decisivo na prevenção de vários tipos de demência, inclusive à doença de Alzheimer, que mata lentamente as células cerebrais.

7. Diminui a sonolência

A caminhada durante o dia faz com que o nosso corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina. Essa substância deixa o corpo mais disposto durante as horas subsequentes ao exercício. Somado a isso, a caminhada melhora a qualidade do sono de noite.

“Como o corpo inteiro passa a gastar energia durante uma caminhada, o nosso organismo adormece mais rapidamente no final do dia. Por isso, poucas pessoas que caminham frequentemente têm insônia e, consequentemente, não tem sonolência no dia seguinte”, completa o especialista da Unifesp.

8. Emagrece

Sim, caminhada emagrece! E esse talvez seja o benefício mais famoso da caminhada. “É claro que caminhar emagrece. Se você está acostumado a gastar uma determinada quantidade de energia e começa a caminhar, o seu corpo passa a ter uma maior demanda calórica que causa uma queima de gorduras localizadas”, afirma Paulo Correia.

E o papel da caminhada na perda de peso não para por aí. Pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que, mesmo horas depois do exercício, a pessoa continua a emagrecer devido à aceleração do metabolismo causada pelo aumento na circulação, respiração e atividade muscular.

A conclusão foi de que os músculos dos atletas convertem constantemente mais energia em calor do que os de indivíduos sedentários. Isso ocorre porque quem faz um treinamento intensivo de resistência, como é o caso da caminhada, tem um metabolismo mais acelerado.

9. Controla a vontade de comer

Um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra, sugere que fazer caminhadas pode conter o vício de comer – especialmente chocolate. Durante o estudo, foram avaliadas 25 pessoas que consumiam uma quantidade de pelo menos 100 gramas por dia de chocolate. Os chocólatras tiveram que renunciar ao consumo do doce e foram divididos em dois grupos, sendo que um deles faria uma caminhada diária.

Os pesquisadores perceberam que não comer o chocolate, juntamente com o estresse provocado pelo dia a dia, aumentava a vontade de consumir o doce. Mas, uma caminhada de 15 minutos em uma esteira proporciona uma redução significativa da vontade pela guloseima.

“Além de ocupar o tempo com outra coisa que não seja a comida, a caminhada libera hormônios, como a endorfina, que relaxam e combatem o estresse, efeito que muitas pessoas buscam compulsivamente na comida”, afirma Paulo Correia.

10. Protege contra derrames e infartos

Quem anda mantém a saúde protegida das doenças cardiovasculares. Por ajudar a controlar a pressão sanguínea, caminhar é um fator de proteção contra derrames e infarto. “Os vasos ficam mais elásticos e mais propícios a se dilatarem quando há alguma obstrução. Isso impede que as artérias parem de transportar sangue ou entupam”, diz Paulo.

A caminhada também regula os níveis de colesterol no corpo. Ela age tanto na diminuição na produção de gorduras ruins ao organismo, que têm mais facilidade de se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos e por isso causar derrames e infartos, como no aumento na produção de HDL, mais conhecido como colesterol bom.

11. Diabetes

A insulina, substância que é responsável pela absorção de glicose pelas células do corpo, é produzida em maior quantidade durante a prática da caminhada, já que a atividade do pâncreas e do fígado são estimuladas durante a caminhada devido à maior circulação de sangue em todos os órgãos.

Outro ponto importante é que o treinamento aeróbico intenso produzido pela caminhada é capaz de reverter a resistência à insulina, um fator importante para o desenvolvimento de diabetes. Assim fica comprovado que os exercícios têm ainda mais benefícios contra o mal do que se pensava anteriormente.

“Quanto maior a quantidade de insulina no sangue, maior a capacidade das células absorverem a glicose. Quando esse açúcar está circulando livremente no sangue, pode causar diabetes“, explica o fisiologista da Unifesp.

Caminhada emagrece mais quando intensa

Power Caminhada, ou Power Walking, nada mais é do que uma caminhada mais rápida e brusca. O conceito veio da Europa, onde as pessoas faziam a caminhada até carregando bastões de esqui, de forma mais brusca e veloz. A modalidade pode ser feita carregando pesos de dois a três quilos, para aumentar a intensidade. Subidas e descidas também podem ser encaradas. Lembre-se de sempre ter o acompanhamento de um profissional para realizar esta modalidade, a fim de evitar lesões e sobrecargas.

Mas, afinal, por que aumentar o ritmo da caminhada? O Power Walking melhora a resistência cardiovascular e o condicionamento físico, trabalha os músculos com maior ênfase e emagrece. Conheça mais sobre essa modalidade de caminhada aqui.

Como começar a caminhar

Dicas para começar a fazer caminhada e corrida

Cuidados na caminhada para quem tem sobrepeso

  • Realizar o exercício com intensidade baixa e pouco volume
  • Escolher um tênis com bom amortecimento
  • Caminhar em terrenos que amortecem o movimento, como a grama
  • Observe como seu organismo reage ao estímulo da caminhada e se ele está se adaptando aos poucos
  • Pessoas com diabetes, sobrepeso ou obesidade devem buscar orientação médica antes de iniciar qualquer atividade

Caminhar pode emagrecer mais do que academia

Um estudo da Escola de Economia de Londres, no Reino Unido, apontou que caminhar de forma acelerada pelo menos 30 minutos por dia é mais eficaz na perda de peso do que malhar ou praticar outros esportes.

A médica Grace Lordan, responsável pelo estudo, analisou os relatórios da Pesquisa Anual de Saúde da Inglaterra dos últimos quatro anos, com o foco em atividades que aumentem o condicionamento físico da população. Assim, ela identificou um padrão entre as pessoas que praticavam caminhada rápida todos os dias por no mínimo meia hora: elas tinham o Índice de Massa Corporal (IMC) menor e a cintura mais fina, sem gorduras localizadas, especialmente entre as mulheres e pessoas acima de 50 anos em geral.

Alongamento antes da caminhada

Logo que pensamos em praticar exercícios, começamos pelo alongamento de braços ou pernas. Por ser algo instintivo, podemos até afirmar que faz parte da cultura da prática. Mas existe atualmente bastante polêmica sobre o alongamento pré-exercício, principalmente por conta de avanços nas pesquisas relacionadas à performance esportiva.

Vantagens de caminhar na rua ou parque

  • A resistência do vento e pequenas variações no terreno, como subidas, descidas e curvas, exigem mais do seu corpo e colaboram para aumentar em até 15% o gasto calórico
  • Panturrilhas, coxas e glúteos são mais solicitados quando você anda no asfalto, porque a tendência é inclinar o corpo para a frente e trabalhar mais essas regiões
  • O ambiente externo e o contato com o verde, se você caminha em um parque ou praça arborizada, são estímulos extras e tornam a atividade mais dinâmica e relaxante
  • É econômico. Um par de tênis adequado é o suficiente para você começar a malhar.

Vantagens de caminhar na esteira

  • A maioria dos modelos de esteira conta com sistema de amortecimento, o que minimiza o impacto nas articulações e o perigo de sofrer lesões
  • Impedimentos climáticos não existem. Faça chuva ou muito frio lá fora, não há pretexto para faltar no treino. Andar longe do vento e da poluição ainda evita irritação nos olhos e nas vias respiratórias e pode incrementar o seu desempenho
  • Como a máquina realiza parte do movimento ao impulsionar você para a frente, o cansaço demora mais para chegar – o que é útil sobretudo nos treinos longos
  • Permite controlar velocidade, distância, tempo e até a sua frequência cardíaca durante o exercício. Isso dispensa o uso de acessórios como relógio ou frequencímetro.

Coma bem e hidrate-se na caminhada

Durante o exercício é aconselhável beber 30 ml de água a cada 20 minutos. É importante comer algo leve, como pão com geleia, biscoitos água e sal e sucos, uma hora antes de sair para caminhar. Alimentos à base de leite não devem ser consumidos, pois a digestão da lactose, assim como a sua absorção, é lenta, podendo levar a desconforto estomacal. Depois da atividade, deve-se seguir uma alimentação balanceada e saudável.

Ao pensarmos na prática geral e não relacionada à performance esportiva, não há contra-indicações em praticar alongamentos curtos e sem insistência além dos limites individuais. Em geral, os alongamentos não passam dos 20 segundos nas rotinas de aquecimento. O importante é contar com o bom senso e consultar um educador físico.

Para ficar livre de lesões e praticar exercícios com segurança, aposte sempre em um bom aquecimento que inclua movimentos próximos aos que serão exigidos na prática principal, mas feitos de maneira progressiva. Se você gosta de alongar e se sente bem, inclua-o antes do aquecimento de maneira leve ou faça movimentos que alongue os músculos enquanto aquece. Respeite suas limitações e aposte em treinos de flexibilidade somente com o intuito de ganhar mobilidade articular e preservar a integridade física.

Referências:

Carlos Klein, personal trainer

Fernanda Andrade, educadora física com especialização em musculação e qualidade de vida

Eduardo Colmanetti, personal trainer

Aline Chrispan, educadora física pós-graduada em condicionamento físico para grupos especiais e fisiologia do exercício

Fonte:

Redação

Minha Vida

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: SAIA DA INÉRCIA E DO SEDENTARISMO E COMECE A CAMINHAR JÁ

SAÚDE: ESTUDOS COMPROVAM QUE ANDAR APÓS AS REFEIÇÕES CORROBORA COM A LONGEVIDADE E A REDUÇÃO DOS SINTOMAS DE DOENÇAS

Há anos a ciência vem estudando e pesquisando sobre os efeitos da caminhada sobre a saúde integral, com uma substancial redução no risco de morte, ao mesmo tempo que aumenta substancialmente a longevidade com qualidade de vida. Estudos recente comprovam essas afirmações e enfatizam que caminhar sempre depois das refeições corrobora com a melhoria de todos os tipos de distúrbios metabólicos crônicos. Saiba muito mais lendo o artigo completo a seguir!

Basta ir andar: estudos mostram que andar normal pode acrescentar anos à sua vida e reduzir os sintomas de doenças

Caminhar pode literalmente acrescentar anos à sua vida, e incorporar caminhadas após as refeições pode melhorar todos os tipos de distúrbios metabólicos crônicos.

Quase novidade, o conjunto de pesquisas sobre caminhada foi complementado por outro estudo realizado em 2003-06, mas cujos resultados foram publicados recentemente, mostrando que pessoas que deram 8.000 passos por dia tiveram 51% menos risco de morte do que aquelas que deu 4.000 passos por dia.

Além disso, como inúmeros cientistas confirmaram no passado, o estudo encontrou um efeito cumulativo e dependente da dose na pessoa, já que aqueles que caminharam 12.000 passos ou mais tiveram um risco de morte 65% reduzido.

O estudo consistiu em cerca de 5.000 participantes que usaram pedômetros por três anos, e cujas circunstâncias de morte foram monitoradas pelos cientistas.

Faça a caminhada da vida

O movimento físico, não o exercício no sentido tradicional da aula de EF, é o catalisador por meio do qual nasce um corpo forte e saudável.

A ciência praticamente implora que o leitor comece a se movimentar mais, pois encontrou o mínimo dos mínimos para o benefício participativo. Por exemplo, os passos não foram dados todos ao mesmo tempo, sugerindo que, em muitas ocasiões, o usuário do pedômetro nem estava caminhando para se exercitar, mas sim fazendo algo como recados ou tarefas domésticas.

Não só não havia correlação de passos consecutivos e menor taxa de mortalidade, mas também não havia uma correlação entre intensidade do passo e menor taxa de mortalidade, o que significa que a pessoa nem mesmo tem que caminhar com força.

A ciência é bastante clara: ande e viva mais; exercite-se e viva ainda mais.

O CDC estima que 60%, ou 165 milhões de americanos, vivem com uma doença crônica, enquanto 40% podem viver com duas. O custo de toda essa doença, de acordo com o especialista em medicina funcional Chris Kresser, será igual ao PIB nacional em 2040.

Conforme mostrado em vários estudos, muitas dessas doenças crônicas podem ser melhoradas simplesmente caminhando – especialmente após o jantar ou uma refeição.

O jeito europeu

Tão icônica quanto a sesta é na cultura europeia, uma viagem para a rua após o jantar em um país como a França ou a Itália é o principal momento para ver as pessoas, enquanto amigos desmentidos e casais de todos os tipos “caminham” sob a rua luzes.

Caminhar após uma refeição, especialmente o jantar, pode melhorar todos os tipos de marcadores de doença cardiometabólica.

Um estudo com diabéticos chineses do tipo 2 descobriu que caminhar em uma esteira a 60% da frequência cardíaca máxima por apenas 20 minutos após o jantar diminuiu a média e o pico do pico de glicose no sangue pós-refeição, e melhorou como a glicose era regulada por 12 horas após refeição.

Os participantes do estudo com doença gastro-refluxo que seguiram o jantar com uma caminhada em vez de sentar , mostraram em um estudo do Paquistão ter um risco significativamente menor (12%) de desenvolver sintomas de refluxo gastrointestinal.

Outro estudo descobriu que, em 64 pacientes, “o efeito da caminhada rápida após o jantar é significativo no tratamento da gordura hepática comunitária [doença] e pode melhorar a função hepática”.

Estudos menores com muito poucos participantes analisaram outros efeitos e encontraram significância na caminhada após o jantar.

Mesmo que a atividade física recomendada nos EUA seja de 150 minutos de intensidade moderada por semana, encontrar isso apenas com caminhadas diárias pode ser muito gratificante também.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo SAÚDE: ESTUDOS COMPROVAM QUE ANDAR APÓS AS REFEIÇÕES CORROBORA COM A LONGEVIDADE E A REDUÇÃO DOS SINTOMAS DE DOENÇAS

SAÚDE: OS EFEITOS DE FICAR SENTADO PODEM SER REVERTIDOS COM ONZE MINUTOS DE CAMINHADA

Onze minutos de exercícios diários podem ajudar a reverter os efeitos de ficar sentado

 SAÚDE

Caminhar pelo menos 11 minutos por dia pode diminuir as consequências indesejáveis das horas e horas que ficamos sentados, de acordo com um novo e útil estudo a respeito das maneiras com que tanto a inatividade quanto o exercício físico influenciam nossa longevidade.

O estudo, que se baseia em dados objetivos de dezenas de milhares de pessoas mostrando como elas passam seus dias, descobriu que os mais sedentários encaram um risco maior de morte precoce, mas que, se as pessoas se levantarem e se movimentarem, essa ameaça diminui substancialmente, mesmo se elas não se exercitarem muito. Para a maioria de nós, ficar sentado por períodos prolongados de tempo é comum, especialmente agora, enquanto enfrentamos o desafio das restrições relacionadas à covid-19.

Pesquisas recentes a respeito do comportamento das pessoas desde o início da pandemia indicam que a maioria de nós está se exercitando menos e passando mais tempo sentada do que há um ano. Não surpreendentemente, consequências de saúde a longo prazo poderão surgir em razão dessa quietude física. Vários estudos epidemiológicos evidenciaram no passado a ligação entre a inatividade e a mortalidade.

Em geral, nesses estudos, as pessoas que vivem no sofá têm uma chance muito maior de morrer prematuramente do que as pessoas fisicamente ativas. Mas nunca foi esclarecido o quão ativa uma pessoa deve ser se pretende atenuar os malefícios de ficar sentada. Quem fica sentado por oito horas no trabalho, por exemplo, e depois dá uma volta de meia hora de noite — significando que cumpre a recomendação padrão de exercícios, de cerca de 30 minutos quase diários —, isso é movimento o suficiente para reverter a maioria dos riscos de saúde ocasionados por ficar sentado tempo demais?

Algumas pesquisas no passado sugeriram que a resposta é não. Um estudo de 2016 envolvendo mais de 1 milhão de pessoas descobriu, em vez disso, que homens e mulheres precisavam se exercitar de 60 a 75 minutos por dia para conseguir diminuir os efeitos indesejáveis de ficar sentado.

Mas, como a maioria das pesquisas similares anteriores, aquele estudo pedia às pessoas que se lembrassem do quanto elas tinham se movimentado ou ficado sentadas, o que pode ser problemático. Tendemos a ser narradores pouco confiáveis de nossas vidas, superestimando atividades físicas e subestimando quanto tempo passamos sentados.

Mas, se um número grande de pessoas se confunde dessa maneira, o resultado paradoxal é que os exercícios físicos parecem menos potentes do que realmente são, já que as pessoas “ativas” analisadas pelo estudo parecem ter precisado de muito exercício para obter os benefícios de saúde, quando, na verdade, a quantidade objetiva de exercício que elas realmente fizeram foi menor, e foi essa quantidade menor que produziu os benefícios.

Assim, para o novo estudo, publicado em uma edição especial do British Journal of Sports Medicine, dedicada às recomendações atualizadas da Organização Mundial da Saúde a respeito de atividades físicas e à pesquisa relacionada ao tema, muitos dos autores da análise de 2016 decidiram repetir a pesquisa anterior, mas, dessa vez, com dados de pessoas que haviam usado monitores de atividade para registrar objetivamente o quanto elas se exercitaram ou ficaram sentadas.

Os cientistas acabaram juntando resultados de nove estudos recentes, nos quais 50 mil homens e mulheres usaram acelerômetros. Os voluntários desses estudos foram pessoas de meia-idade ou mais idosas, que viviam na Europa ou nos Estados Unidos. Combinando e compilando os dados dos nove estudos, os cientistas descobriram que a maioria dos voluntários passava muito tempo sentada, perto de 10 horas por dia, e muitos deles mal se movimentavam, exercitando-se moderadamente, normalmente caminhando, por pouco tempo, como dois ou três minutos por dia.

Os pesquisadores checaram, então, os registros de mortes ocorridas cerca de uma década depois que as pessoas começaram a participar de seus respectivos estudos e passaram a comparar seus estilos de vida a duração de suas vidas.

Dividindo os participantes em três grupos, com base em quanto tempo eles se exercitavam e ficavam sentados, os cientistas descobriram que ser extremamente sedentário é perigoso, o que não foi surpresa — o grupo de pessoas que passou mais tempo sentadas e se exercitaram menos apresentou cerca de 260% mais chance de morrer prematuramente do que os homens e mulheres que se exercitaram mais e passaram menos tempo sentados (os pesquisadores monitoraram variáveis como tabagismo, massa corporal e outros fatores que podem ter influenciado os resultados).

Outras combinações de tempo gasto sentado ou se exercitando foram menos alarmantes, porém, e até animadoras. As pessoas do grupo mediano para atividades, que se exercitaram moderadamente cerca de 11 minutos por dia, registraram uma probabilidade significativamente menor de morrer prematuramente do que as pessoas que se exercitaram menos tempo, mesmo que todas elas pertencessem ao grupo que fica sentado mais tempo.

Analisando os números mais detalhadamente, os pesquisadores concluíram que o ponto ideal da prática de atividade física para favorecer a longevidade parece estar em cerca de 35 minutos por dia de caminhada vigorosa ou outras atividades moderadas, um tempo de exercício que leva à mais elevada melhora estatística em relação ao tempo de vida, não importando o quanto tempo a pessoa passe sentada.

Evidentemente, esse estudo foi observacional e não comprova que foi o exercício a causa de as pessoas terem vivido mais; concluiu somente que atividade física, sedentarismo e mortalidade estão ligados. Mas os resultados sugerem fortemente que, se passarmos o dia inteiro sentados, como muitos de nós fazemos, seria importante se concentrar também em encontrar algum tempo para levantar e mover o corpo, afirma Ulf Ekelund, professor de epidemiologia e atividade física da Escola Norueguesa de Ciências do Esporte, em Oslo, Noruega, que liderou o novo estudo. “Caminhadas vigorosas são um ótimo exercício moderado”, afirma ele, e, em períodos de meia hora — ou até menos — podem nos ajudar a viver mais.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SAÚDE: OS EFEITOS DE FICAR SENTADO PODEM SER REVERTIDOS COM ONZE MINUTOS DE CAMINHADA

SAÚDE: A IDADE E OS ESFORÇOS, POR DR. EDMOND SAAB JR.

Na coluna SAÚDE desta quinta-feira o destaque é “A idade e os esforços físicos”. Em entrevista a Júlio Silveira da Maximus Magazine, Dr. Edmond Saab Jr fala da importância em manter as atividades com o passar dos anos. Aproveite essa excelente oportunidade para aprender oque é saudável, em termos de atividade física, com o passar do tempo.

Fonte:

Continuar lendo SAÚDE: A IDADE E OS ESFORÇOS, POR DR. EDMOND SAAB JR.

BOAS NOTÍCIAS: MELHORAR O HUMOR É MAIS SIMPLES DO QUE VOCÊ PODE IMAGINAR

Uma forma simples de melhorar o humor é uma caminhada de 15 minutos por semana com contemplação da paisagem. É o que afirma pesquisa feita pela Trinity College Dublin e pela UCFS Universidade da Califórnia, em São Francisco, nos Estados Unidos. Eles chamam de “caminhada inspiradora” e foi realizada com 52 adultos, com idades entre 60 e 90 anos. Leia a reportagem completa e conheça o conteúdo dessa pesquisa!

Pesquisa descobre forma simples para melhorar o humor

Nem remédios, nem chá. A alternativa barata e eficiente para melhorar seu humor está na caminhada. Bastam apenas 15 minutos, uma vez por semana, mas é preciso contemplar e admirar as coisas que você vê pela frente.

É o que mostra um estudo publicado esta semana, feito pela Trinity College Dublin e pela UCFS Universidade da California, em São Francisco, nos Estados Unidos.

A pesquisa descobriu que uma curta caminhada “inspiradora”, uma vez por semana, pode melhorar drasticamente o humor do ser humano porque faz maravilhas para a saúde mental das pessoas e as ajuda a sorrir mais e desviar o foco dos problemas para o mundo natural.

“O que mostramos aqui é que uma intervenção muito simples – essencialmente um lembrete para desviar ocasionalmente nossa energia e atenção para fora, em vez de para dentro – pode levar a melhorias significativas no bem-estar emocional”, disse  a professora Virginia Sturm, da UC San Francisco.

E é importante caminhar admirando as coisas que você vê pela frente:

“A admiração é uma emoção positiva desencadeada pela consciência de algo muito maior do que a gente mesmo e não compreensível imediatamente – como a natureza, a arte, a música ou ser pego em um ato coletivo, como uma cerimônia, concerto ou marcha política”, disse Dacher Keltner, psicólogo PhD da UC Berkeley.

“Experimentar a admiração pode contribuir para uma série de benefícios, incluindo uma maior noção de tempo e sentimentos aprimorados de generosidade, bem-estar e humildade.”

A pesquisa

O pequeno estudo foi feito com 52 adultos, com idades entre 60 e 90 anos. Metade foi convidada a contar a emoção de admiração que sentiu durante suas caminhadas e o grupo de controle foi convidado apenas a dar um passeio.

Após cada caminhada, foi pedido aos participantes para que preenchessem um questionário detalhando as emoções que tiveram com experiência.

Resultados

De acordo com a pesquisa, adultos mais velhos que fizeram “caminhadas de admiração” semanais de 15 minutos, durante oito semanas, relataram um aumento de emoções positivas, como compaixão e gratidão, e menos angústia em suas vidas diárias.

Um participante refletiu sobre as ‘belas cores do outono e a ausência delas em meio à floresta perene … como as folhas não eram mais crocantes sob os pés por causa da chuva e como a caminhada estava mais esponjosa agora … a maravilha que uma criança pequena sente ao explorar seu mundo em expansão.

“Considerando que os participantes do grupo de controle mostraram um foco mais interno. Um deles comentou: ‘Pensei em nossas férias no Havaí na próxima quinta-feira. Pensei em todas as coisas que tive que fazer antes de partirmos.

Com informações do Metro

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MELHORAR O HUMOR É MAIS SIMPLES DO QUE VOCÊ PODE IMAGINAR

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho