ANÁLISE POLÍTICA: A TORCIDA DE LÁZARO, POR ALEXANDRE GARCIA

O comentário político desta segunda-feira é do grande Alexandre Garcia que aborda algo, no mínimo, surreal, no Brasil, a grande torcida é pelos bandidos e não pelas vítimas deles. Uma inversão de valores nunca vista antes em tempo algum e em lugar nenhum. Então convido você a assistir ao vídeo completo a seguir, refletir e tirar suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo ANÁLISE POLÍTICA: A TORCIDA DE LÁZARO, POR ALEXANDRE GARCIA

CRIMINALIDADE: JORNALISTAS PARABENIZAM PROFISSIONALISMO DOS BANDIDOS EM CRICIÚMA

Inacreditável! Jornalistas “glorificam” ação dos bandidos de Criciúma (veja o vídeo)

Foto Reprodução/Internet - Terror em CriciúmaFoto Reprodução/Internet – Terror em Criciúma

Leandro Ruschel, empreendedor e especialista em investimentos, denunciou em seu canal do YouTube, que o programa “Timeline”, da rádio Gaúcha de Porto Alegre, fez apologia ao crime e glorificou a ação dos criminosos.

Os “jornalistas” David Coimbra e Kelly Matos justificam as atitudes dos bandidos em Criciúma – SC, de terça-feira (01), parabenizando os vagabundos pelo “profissionalismo” e por “não estarem roubando do povo”. Kelly, chegou, inclusive, a afirmar que “crime não é roubar um banco, mas fundar um banco”.

“Mesmo pra quem já está acostumado com a vulgarização da imprensa, com a transformação da imprensa profissional num instrumento de revolução da esquerda e destruição de mentes, destruição da nossa moral, do nosso tecido social, é impressionante, é repugnante acompanhar o que nós vimos numa rádio com grande audiência de Porto Alegre”, disse, indignado.

Leandro Ruschel, que já foi alvo de assalto com uma arma colocada na cabeça, junto com familiares e amigos, conta que o motivo de ter deixado o Brasil, foi justamente a necessidade de buscar um pouco mais de segurança. Ele vive em Miami há muitos anos e disse que não queria “estar à mercê desses vagabundos, desses bandidos”.

Em seguida, ele coloca o trecho do programa em que David Coimbra faz o seguinte comentário com Kelly Matos:

“Vamos supor que todos os assaltantes fossem assim como esses: organizados, com método e respeito pelo cidadão”. E, então, riem.

A atitude dos “jornalistas” de exaltar os criminosos foi contestada por Ruschel. Ele pontuou que os bandidos “pegaram funcionários da prefeitura que estavam pintando. Tiraram a roupa dos sujeitos e deixaram eles como “escudo humano” no meio da rua”.

“Isso é ter respeito pelo cidadão?? Desde quando um bandido que pega um fuzil, uma arma de guerra e domina uma cidade, dá tiro pra cima, dá tiro em prédio, tem respeito ao cidadão??”, indagou, revoltado.

Coimbra ainda faz um outro comentário que choca Ruschel:

“Funcionário, ali, do banco, foi perguntado: quanto que tu ganha? Ele disse 2, 3 mil reais. Aí, ele (bandido) disse: tá vendo só? Por isso que eu tô assaltando. Não tamo tirando dinheiro de ninguém, que é dinheiro do banco”, acrescentando que “deram uma explicação, uma justificativa ideológica pro ato deles”.

E continuou fazendo apologia ao crime:

“Então, existe uma filosofia no assalto deles. É verdade que um policial e um vigilante levaram um tiro. Mas, se não houvesse intervenção, sairia tudo na boa”, discursou o “jornalista”, quase convencendo o ouvinte a praticar crimes parecidos logo em seguida.

Ruschel ironizou a ignorância do radialista e disse que o policial, cumprindo seu dever, levou um tiro e está em estado crítico na UTI. “Mas, isso aí é uma coisa pequena”.

Continuando o “circo de horrores”, os profissionais da comunicação enaltecem outros assaltantes, inclusive os que furtam objetos nas ruas, e dizem que o ladrão que roubou cabelos, recentemente, se arrependeu e devolveu, “pode ser um bom assaltante como esses aí (de Criciúma)”.

“Tem muita gente que pensa que estou incentivando roubo de banco. Não é nada disso. Eu quero que o pessoal que assalta as pessoas no carro, que entram em casa, tomem consciência e sejam como os caras de Criciúma. A ação tem que ser pra outros alvos”, disse o “doente” David Coimbra.

Ruschel explica que o posicionamento dos comunicadores é “o auge da destruição da nossa sociedade e é contra isso que lutamos”.

“E nós sabemos por que que isso acontece, por que que a sociedade brasileira foi destruída e o crime tomou conta. É porque a elite influente, cultural e midiática passou a glorificar bandidos e o crime”.

Confira o vídeo estarrecedor:

Fonte: Jornal da Cidade online
Continuar lendo CRIMINALIDADE: JORNALISTAS PARABENIZAM PROFISSIONALISMO DOS BANDIDOS EM CRICIÚMA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar