Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

CIÊNCIAS: UM ESTUDO CIENTÍFICO CONCLUIU QUE OS GOLFINHOS NARIZ-DE-GARRAFA TÊM TRAÇOS DE PERSONALIDADE SEMELHANTES AOS HUMANOS

Os golfinhos-nariz-de-garrafa têm características semelhantes tanto aos primatas quanto aos humanos, são traços de personalidade semelhantes divergiram de outros mamíferos há 95 milhões de anos, o que permite que os psicólogos evolucionistas localizem a aplicação de 5 grandes personalidades pelo menos até aquele ponto. Este o destaque da nossa coluna CIÊNCIAS desta terça-feira, que você não pode deixar de ler e conhecer os detalhes dessa descoberta!

Golfinhos têm traços de personalidade semelhantes aos humanos, conclui estudo

Se você já olhou para o rosto de um golfinho e sentiu por um segundo que eles sabiam quem você era, é porque eles são naturalmente curiosos e sociáveis ​​de uma maneira semelhante a nós, humanos.

Em um estudo de psicologia da personalidade, descobriu-se que os golfinhos-nariz-de-garrafa têm características semelhantes tanto aos primatas quanto aos humanos (assim como alguns outros que parecem ser próprios), lançando uma nova luz sobre as pressões evolutivas que desenvolvem a personalidade.

Quando não se refere a grandes mamíferos africanos, o ‘Big 5’ se refere a traços de personalidade gerais que tendem a ser compartilhados pela maioria dos animais inteligentes e são definidos como abertura, consciência, neuroticismo, extroversão e simpatia.

O Big 5 foi estudado em chimpanzés, ratos e agora em golfinhos – e todas as criaturas na Terra apresentam algumas variações dessas características – com alguns tendo versões mais demonstrativas do que outros.

No recente estudo com golfinhos, publicado no Journal of Comparative Psychology , os pesquisadores observaram 134 golfinhos diferentes em oito instalações diferentes no mundo. A personalidade foi medida em 49 golfinhos usando um questionário de 42 itens e em 85 golfinhos usando uma versão do questionário que incluía sete itens adicionais.

Quatro traços de personalidade foram determinados pelos questionários, três dos quais são típicos de primatas humanos e não humanos: eles são de alta abertura (amplamente definida como criatividade ou curiosidade), baixa agradabilidade (uma falta de priorizar a felicidade dos outros sobre a sua) e alta extroversão (sociabilidade).

Traços como esse são freqüentemente discutidos em psicologia clínica. Psicólogos da personalidade como Jordan Peterson notariam que a baixa agradabilidade, encontrada nos golfinhos, por exemplo, é típica em pessoas que pedem grandes aumentos no trabalho, enquanto alguém com alta agradabilidade muitas vezes tem dificuldade em escalar escadas corporativas.

O quarto, que os cientistas descreveram como “direcionamento”, era exclusivo dos golfinhos e parecia ser uma mistura de alta consciência, uma característica que tende a ser alta em pessoas como empresários e baixo neuroticismo.

Por último, ao contrário de outros primatas, mas bem como os humanos, os golfinhos não tinham um domínio de dominação forte.

Os pesquisadores não têm certeza de por que os 5 grandes evoluíram, e estender seu campo de estudo para mais e mais animais ajudará os psicólogos evolucionistas a determinar o quanto esses traços evoluíram no passado.

Os golfinhos divergiram de outros mamíferos há 95 milhões de anos, o que permite que os psicólogos evolucionistas localizem a aplicação de 5 grandes personalidades pelo menos até aquele ponto. Eles agora também sabem que a evolução dessas características pode ocorrer apesar das grandes diferenças no ambiente, como viver na terra ou na água, e na organização social.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: UM ESTUDO CIENTÍFICO CONCLUIU QUE OS GOLFINHOS NARIZ-DE-GARRAFA TÊM TRAÇOS DE PERSONALIDADE SEMELHANTES AOS HUMANOS

BOAS NOTÍCIAS: CASAL VENCE O CÂNCER JUNTO APÓS SE CONHECER EM UM HOSPITAL

Um casal de Fundaleu, em Buenos Aires, na Argentina, é o destaque da edição desta terça-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Eles se conheceram no hospital, ambos fazendo tratamento contra o câncer e três anos depois estão casados e venceram o câncer juntos. Então leia essa linda história de amor e comece o seu dia de alto astral!

Casal se conhece em hospital e vence câncer junto

Por redação

Um casal venceu o câncer junto e está compartilhando sua linda história pra dar esperança a outras pessoas em situações semelhantes.

Bryan Casares e Candela Mozzi estavam recebendo tratamento para linfoma, tipo agressivo de câncer, em Fundaleu, em Buenos Aires, na Argentina.

Eles se encontraram num grupo de pacientes e bateram um longo papo. Foi então que perceberam que eram os únicos que conversavam o tempo todo. Uma química que não se explica.

Três anos depois, agora eles são um casal e os dois venceram juntos o câncer.

Bryan disse que quando as pessoas perguntam, “contamos a história toda porque esperamos que possa dar esperança àqueles que lutam com outras condições semelhantes.”

O amor vence obstáculos!!!

O antes e depois do casal Fotos: Arquivo Pessoal
O antes e depois do casal Fotos: Arquivo Pessoal

Fonte: sonoticiaboa.com.br

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: CASAL VENCE O CÂNCER JUNTO APÓS SE CONHECER EM UM HOSPITAL

BLOG DO BG É ACUSADO POR JUIZ DO RN DE ATACAR HONRA DE PROCURADOR, E PEDIU QUE SITE FOSSE PROIBIDO DE FAZER PUBLICAÇÕES SEMELHANTES

Juiz manda blog do RN apagar críticas a procurador e é criticado por “censura”

Fernando Rocha acusou “Blog do BG” de atacar a sua honra e pediu que matérias fossem retiradas do ar e que o site fosse proibido de voltar a fazer publicações semelhantes

Por Redação – Publicado em 30/07/2020 às 00:51

Editor do “Blog do BG”, Bruno Giovanni

O juiz Mário Azevedo Jambo, da 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, mandou o “Blog do BG” apagar três publicações que faziam críticas ao procurador da República Fernando Rocha. As matérias, que entraram no ar no dia 18 de julho e logo ganharam repercussão nas redes sociais, acusavam o membro do Ministério Público Federal de incoerência. A decisão se estende às redes sociais do editor do blog, Bruno Giovanni.

Vídeos obtidos pelo blog mostravam Fernando Rocha em uma academia de ginástica poucos dias depois de os estabelecimentos serem reabertos em Natal. O procurador foi criticado porque, antes de ser flagrado na academia, vinha defendendo a manutenção do fechamento das atividades econômicas na cidade como medida de prevenção do novo coronavírus.

Logo após a divulgação do vídeo e das matérias no “Blog do BG”, o grupo de trabalho do Ministério Público do qual Fernando Rocha fazia parte – para elaborar ações de enfrentamento da pandemia no Rio Grande do Norte – divulgou uma nota informando que o procurador pediu desculpas pelo comportamento “pessoal e isolado” e que ele deixaria o grupo por causa disso.

Na queixa apresentada à Justiça, Fernando Rocha acusou o blog de atacar a sua honra e pediu que as matérias fossem retiradas do ar e que o site fosse proibido de voltar a fazer publicações semelhantes. Apenas a primeira parte do pedido foi atendida pelo juiz. A segunda, na avaliação do magistrado, configuraria “censura prévia”, o que não é permitido pela Constituição.

“O teor de cada uma delas (publicações) parece transbordar do democrático e precioso direito constitucional à liberdade de expressão e de crítica ao trabalho e atuação do Procurador da República, ingressando no indesejado âmbito de agressões e ofensas pessoais”, escreveu o juiz.

Apesar de mandar o blog apagar as publicações, Mário Jambo argumentou que a medida decretada não era censura nem ataque ao princípio de liberdade de expressão. “Tais direitos, apesar de constarem no texto constitucional, não são absolutos, encontrando limites em outros direitos e garantias constitucionais, como o direito à dignidade, à privacidade, à intimidade, à honra e à imagem das pessoas”, afirmou.

Ainda segundo o magistrado, expressões e adjetivações usadas pelo blog para criticar Fernando Rocha – ligando a pessoa ao cargo público que ocupa – “apresentam, em tese, potencialidade lesiva suficiente para ofender a honra e a reputação do querelante (procurador)”.

Críticas à censura

Assim que foi publicada, a decisão do juiz federal gerou reações de jornalistas e de entidades, que classificaram a medida como “censura”. Em nota, o editor do “Blog do BG”, Bruno Giovanni, informou que as matérias foram retiradas do ar. Ele, porém, contestou a decisão e afirmou que, ao procurar a Justiça para que as publicações fossem apagadas, Fernando Rocha fez “ilações” e atentou contra a liberdade de expressão.

“O senhor procurador chega a cometer o exagero de afirmar que ‘sequer se sente seguro para sair de casa’ depois de situação supostamente criada por este comunicador. Acontece que a situação não foi criada por mim, mas pelo próprio procurador, que inclusive reconheceu a incoerência em frequentar a academia”, escreveu Bruno Giovanni, em artigo no seu blog, negando ainda qualquer perseguição a Fernando Rocha.

O Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (Sindjorn) se solidarizou com Bruno Giovanni e afirmou que, sem liberdade de expressão, “é impossível viver num estado democrático de direito”.

“E o pior, censura essa pedida por um membro do Ministério Público, entidade que, por vezes, é acusada de ‘noticiar’ e ‘agredir’ a honra de terceiros (…)”, escreveu o sindicato.

Jornalista profissional com mais de 50 anos de atuação, o professor aposentado de Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Cassiano Arruda Câmara disse que a decisão de Mário Jambo é “inaceitável”.

“A Constituição que não permite a censura prévia também não autoriza ninguém a censurar a posteriori nenhum meio de comunicação. Quem assim agir termina se igualando a quem, por ventura, cometeu um crime capitulado na lei de imprensa. Não existe cobertura legal para a prática da censura”, escreveu Cassiano, no blog “Território Livre”.

Diretor-presidente do Grupo Agora RN, o jornalista Alex Viana disse que a decisão representa um “retrocesso”.

“Sem negar o direito do procurador se defender de eventuais exageros da crítica, se fosse o caso, o que se tem é uma decisão judicial censurando uma opinião cujo direito é assegurado pela Constituição. A meu ver, está clara a censura, o que é abominável sob todos os aspectos possíveis. Talvez fosse o caso de o procurador pleitear um direito de resposta, e olhe lá se caberia, visto que no nosso país, até onde se sabe, é livre a manifestação do pensamento e a expressão de opinião. A censura é grave e representa um retrocesso, na medida em que vivemos numa democracia teoricamente plena”, afirma.

Diretor-executivo do jornal Tribuna do Norte, o jornalista Daniel Cabral também comentou: “Quando a imprensa é atacada, coloca-se mordaça contra quem põe à luz o abscôndito, inclusive a soberba”.

O jornalista Dinarte Assunção, editor do “Blog do Dina” e comentarista da 96 FM, pediu um pronunciamento do Ministério Público Federal. “A decisão (…) deve ser repudiada e nos empurra para uma pergunta que se impõe: o @MPF_PRRN concorda que sua imagem seja arrastada para essa trama? Precisa dizer se sim ou se não”, escreveu, pelo Twitter.

Advogado e jornalista, Gustavo Negreiros afirmou que a decisão é “a mais absurda da história do RN”. “A decisão (…) é (…) reflexo das piruetas jurídicas cometidas pelo STF. Podar a liberdade de expressão é rasgar a Constituição”, escreveu, em seu blog.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo BLOG DO BG É ACUSADO POR JUIZ DO RN DE ATACAR HONRA DE PROCURADOR, E PEDIU QUE SITE FOSSE PROIBIDO DE FAZER PUBLICAÇÕES SEMELHANTES

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho