HELICÓPTERO POTIGUAR 1 VOLTOU A OPERAR DEPOIS DE REVISÃO DE 12 ANOS DE VOO

Helicóptero Potiguar 1 volta a operar no RN a serviço das cortinas de Segurança e de Saúde

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em: 11/06

Foto: Alan Emanuel

O helicóptero Potiguar 1 (AS 350 B2 / PR-YFF) voltou a operar, nesta sexta-feira (11), após revisão de 12 anos de voo. A aeronave foi apresentada à governadora Fátima Bezerra pelo comandante Hildebrando Júnior em evento no campo de futebol do Centro Administrativo do Governo do Rio Grande do Norte, em Natal, com presença do vice-governador, Antenor Roberto, e autoridades das forças de segurança.

A aeronave pertence ao Governo do RN e, desde 2002, está a serviço das instituições que compõem as secretarias da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), de Administração Penitenciária (Seap) e ainda de Saúde Pública (Sesap), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), além do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP RN).

“Trata-se de um instrumento estratégico para avançar na segurança, diminuindo os índices de violência do Rio Grande do Norte. Importante não só nesse contexto, porque ele é multiuso. E até o próximo ano teremos mais um helicóptero que o governo adquiriu ”, disse a governadora, que entrou na aeronave para conhecer perto a máquina.

Somente na manutenção e manutenção de componentes foram investidos cerca de R $ 2,9 milhões, com mais R $ 400 mil do seguro, que também é obrigatório.

“O titular da Sesed, coronel Francisco Araújo, explicou que os recursos são do governo:“ Com todas as dificuldades orçamentárias que o estado enfrenta, o governo conseguiu destinar esse montante para esse instrumento, que é tão importante e estratégico. ”

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, mencionou a máquina durante a crise sanitária aprofundada. “Vamos ter a qualificação das ações assistenciais naquelas hipóteses em que demandam menor tempo. Muito importante nesse tempo de pandemia ”, disse ao receber também a aeronave.

Procedimento

O Potiguar 1 chegou ao estado na tarde da sexta-feira passada, dia 4, e ficou na Base Aérea de Natal, em Parnamirim, para os últimos testes e calibragem de alguns componentes. Antes, estava em Fortaleza, no Ceará, para uma revisão obrigatória de 144 meses de uso da máquina.

Esse procedimento consiste em desmontar e remontar todos as peças da aeronave, testando todos os seus componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos. A aeronave, que era branca, também mudou de cor. O piloto e coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), Hildebrando Júnior, explicou que o preto é uma tendência nacional: “Era preciso retirar pontos de corrosão e investimos na cor preta que a torna mais operacional. Isso nos dá mais camuflagem à noite para poder trabalhar com a polícia judiciária ”.

O helicóptero Potiguar 1 é um modelo aeronáutico Eurocopter Ecureuil ou Esquilo. Do tipo leve, foi desenvolvida pela Aérospatiale, hoje Airbus Helicopters, sendo montada no Brasil pela Helicópteros do Brasil SA (Helibras).

Possui de autonomia voo de 662 km. Atinge velocidade máxima de 289 km / h, pesa 1,2 tonelada e tem 11 metros de comprimento, e tem capacidade para até seis pessoas, sendo dois tripulantes e quatro passageiros.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo HELICÓPTERO POTIGUAR 1 VOLTOU A OPERAR DEPOIS DE REVISÃO DE 12 ANOS DE VOO

PRESIDENTE BOLSONARO AVALIA REORGANIZAR A ARTICULAÇÃO POLÍTICA NO SENADO

Planalto quer mudar articulação política no Senado

A ideia em análise é substituir o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco

Caio Junqueira e Larissa Rodrigues

 Atualizado 11 de junho de 2021 às 21:27

Planalto quer mudar articulação política no Senado

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avalia reorganizar a articulação política no Senado. A ideia na mesa é substituir o líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco.

O presidente disse a interlocutores estar incomodado com o MDB em razão principalmente da forma como seus integrantes têm atuado na CPI da Pandemia. O líder do partido no Senado, Eduardo Braga, e o relator da CPI, Renan Calheiros, têm tido posturas críticas ao governo. Assim como a senadora Simone Tebet, que tem usado suas falas no colegiado para criticar as posições do Palácio do Planalto, como o uso de máscaras.

A eventual saída de bezerra, porém, seria de comum acordo. A ele interessaria um afastamento do governo, uma vez que pretende lançar seu filho, Miguel, prefeito de Petrolina, ao governo do Pernambuco em 2022. O estado é tradicionalmente um reduto do ex-presidente Lula, que deve disputar com Bolsonaro a Presidência em 2022.

Além disso, Bezerra foi indiciado pela Polícia Federal dentro de uma investigação que apura recebimento de propina durante o período em que o senador foi ministro da Integração Nacional, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Com o afastamento teria mais tempo para cuidar da sua defesa.

O presidente avalia nomes para substituir Bezerra, mas quer amarrar já alguém de algum partido que pode estar na aliança em 2022. Uma das possibilidades é fazer o senador Marcos Rogério, o mais aguerrido defensor do governo na CPI. Por outro lado, partidos do Centrão apoiam a indicação do ex-presidente da Casa, Davi Alcolumbre. O senador do Democratas já foi procurado por Bolsonaro, mas ainda está em dúvida se deve aceitar comandar a liderança do governo no Senado.

Fonte: CNN
Continuar lendo PRESIDENTE BOLSONARO AVALIA REORGANIZAR A ARTICULAÇÃO POLÍTICA NO SENADO

GOVERNO DO RN PUBLICA PORTARIA QUE LIBERA VAQUEJADAS NO ESTADO

Portaria libera vaquejadas no RN

10 jun 2021

Portaria libera realização de vaquejadas no RN; veja condições

O Governo do Rio Grande do Norte publicou a Portaria de número 46 que libera a realização das vaquejadas no RN. Os eventos seguirão cumprindo todos os protocolos de combate ao Coronavírus e sendo estritamente realizados sem a presença do público.

Segundo a portaria, a lista de municípios autorizados será baseada nos indicadores compostos pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) e, semanalmente, divulgada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) por meio do site do órgão: www.idiarn.rn.gov.br.

A realização das vaquejadas fica restrita aos municípios cujo indicador encontre-se classificado nas cores VERDE ou AMARELA (níveis 1 a 3).

A portaria estabelece regras para realização das vaquejadas:

– Os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização;

– A autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa;

– Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas na portaria publicada;

– A autorização de participante residente em municípios classificados nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) acarretará em punição com a suspensão automática da autorização da modalidade esportiva, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores

– Os competidores residentes em outro estado deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

“O retorno desses circuitos é um avanço para a agropecuária potiguar. Seguindo todos os protocolos estabelecidos, poderemos garantir o retorno dos eventos agropecuários no Estado”, afirmou o diretor geral do Instituto, Mário Manso.

As vaquejadas são atividades tradicionais no calendário de eventos do RN. Em 2019, foram realizados mais de 70 circuitos em 36 municípios do estado. A expectativa agora é que esses números possam novamente ser alcançados de forma segura e gradual.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo GOVERNO DO RN PUBLICA PORTARIA QUE LIBERA VAQUEJADAS NO ESTADO

GOVERNO DO AMAZONAS IGNOROU ALERTA DA WHITE MARTINS PARA ASSEGURAR OFERTA ADEQUADA DE XIGÊNIO DIANTE DO AUMENTO DA PANDEMIA

Amazonas ignorou alertas da White Martins seis meses antes da crise

Fato é demonstrado em relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS ao qual a CNN teve acesso

Caio Junqueira

Por Caio Junqueira, CNN  

Atualizado 09 de junho de 2021 às 21:17

Pazuello e Exército ignoraram pedidos do AM cinco dias antes de colapso de oxigênio

 O governo do Amazonas ignorou dois alertas para que fosse alterado o contrato com a fornecedora de oxigênio White Martins de modo a assegurar a oferta adequada diante do aumento da demanda na pandemia. É o que mostra o relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS ao qual a CNN teve acesso.

O primeiro alerta veio da própria empresa por meio de uma carta encaminhada à Secretaria de Saúde do Amazonas no dia 16 de julho. Nela, a White Martins pede que o contrato assinado em 2016 seja alterado para ampliar em 25% a oferta de oxigênio.

“Avaliando os volumes contratados por Vossas Senhorias, já pudemos constatar que os mesmos não suportarão o consumo que atualmente estão praticando. Por outro lado, preocupa-nos que, neste momento excepcional, de tão alta demanda, há possibilidade de termos que tomar a difícil decisão de atender somente os clientes em seus limites, prazos e condições comerciais contratadas, até porque, muito embora a indiscutível situação de calamidade, que indica uma maior flexibilização nas contratações, em todos os casos persiste a máxima de qualquer dispêndio público só é possível mediante formalização de contrato prévio, observadas a hipóteses e justificativas legais. Por isso é imperioso que se tomem medidas preventivas imediatas em relação ao atendimento desta secretaria, até porque são referentes a atendimento de indiscutível suporte à vida. Assim, nossa sugestão é que Vossas Senhorias possam, desde já, providenciar o acréscimo nos volumes contratados, de 25% nos termos da lei que afeta à matéria”, escreveu Petrônio Bastos, gerente-executivo da empresa.

Negociações

As negociações começaram e o governo do Amazonas concordou em alterar o percentual, mas na ordem de 21,9%. Foi aí que ocorreu o segundo alerta, dessa vez da área técnica da Secretaria de Saúde do Estado. Isso ocorreu no dia 11 de setembro, quando a área técnica afirmou que esse percentual era insuficiente.

“Considerando a referida memória de cálculo, o DELOG concluiu que o percentual de 21,9152% não atenderia as necessidades da Secretaria, em função da alta crescente nos números de casos confirmados da Covid-19 no Estado. Diante de tal situação, foi efetuado encaminhamento para superior deliberação quanto ao acréscimo não mais de 25% e, sim, de 46,9152% do contrato, amparado pelo artigo 4º-I da Medida Provisória nº 926/2020”, diz o documento.

A resposta, porém, foi a de que não havia recursos para esse acréscimo. “Decorridos diversos trâmites internos, os autos retornaram da Gerência de Execução Orçamentária-GEO/FES com a informação de indisponibilidade orçamentária para atender o acréscimo de 46,9152% do contrato, sendo autorizado o provisionamento de recursos para o acréscimo de 25% ao valor ora contratado, conforme Despacho de 05/10/2020, assinado pela Secretária Executiva do Fundo Estadual de Saúde”, diz a auditoria.

O aditivo foi assinado no dia 23 de novembro, ratificando o aumento de 21,9152% na oferta.

A auditoria ainda ponta outros problemas na relação do Amazonas com a White Martins. Cita, por exemplo, que relatórios de controle e fiscalização do consumo eram frágeis e feitos pela empresa.

A auditoria foi feita a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e anexada no inquérito aberto pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para analisar a atuação da Secretaria Estadual da Saúde do Amazonas e da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus no período de 01/03/2020 a 31/01/2021.

Não foi avaliado o abastecimento de oxigênio medicinal nas unidades de saúde da rede privada em Manaus, nem a atuação do governo federal para socorrer a situação.

Sobre isso, ela menciona que “a articulação do Estado com o Ministério não se efetivou em período suficiente para a implementação de ações de contingência que poderiam evitar ou mitigar os problemas decorrentes da falta do medicamento no Estado”.

Confira, na íntegra, o posicionamento da Secretaria de Saúde do Amazonas:

A referida solicitação de aditivo de valor do contrato foi realizada em julho de 2020, quando a média de consumo era de 15,5 mil metros cúbicos por dia, portanto atendido no valor contratado.

Esse mesmo nível de consumo se manteve até meados de dezembro de 2020, conforme documento da própria White Martins. Mesmo assim, conforme plano de contingência da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), em novembro de 2020, foi autorizado aditivo de valor dentro das possibilidades legais.

Ressalta-se, ainda, que, na solicitação de aditivo de valor, a White Martins não menciona, em momento algum, incapacidade de produção para atender volume maior do insumo.

O aumento de consumo de oxigênio ocorreu de forma substancial no início de janeiro. De 20 de dezembro de 2020 a 4 de janeiro de 2021 houve incremento gradativo do consumo de oxigênio e a média passou a 28 mil metros cúbicos por dia.  

A partir de 5 de janeiro, esse volume apresentou tendência de crescimento e a empresa solicitou, no dia 7 de janeiro de 2021, apoio logístico para trazer o insumo de outras plantas em outros estados, não mencionando, mais uma vez, incapacidade para atender a demanda, que passou a ter picos de 60 mil ao dia, o que a empresa chamou, à época, de escalada descontrolada de consumo.

Continuar lendo GOVERNO DO AMAZONAS IGNOROU ALERTA DA WHITE MARTINS PARA ASSEGURAR OFERTA ADEQUADA DE XIGÊNIO DIANTE DO AUMENTO DA PANDEMIA

DEPUTADO ESTADUAL NELTER QUEIROZ ENCAMINHA AO GOVERNO DO RN SOLICITAÇÃO DE INCLUSÃO DE MORISTA DE APLICATIVO, MOTOTAXISTAS E TAXISTAS NO PÚBLICO PRIORITÁRIO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

Nelter Queiroz solicita inclusão de taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos no público-alvo prioritário de vacinação contra a Covid-19

09 jun 2021

Nelter Queiroz solicita inclusão de taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos no público-alvo prioritário de vacinação contra a Covid-19 – Blog Suébster Neri – Desde 2007

Preocupado com a segurança dos taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) encaminhou solicitação ao Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), cobrando a inclusão destes profissionais no público-alvo prioritário de vacinação contra a Covid-19.

“Pleito de grande importância uma vez que estas categorias prestam, diariamente, importante serviço social, econômico e logístico no transporte de pessoas, mercadorias e encomendas em todos os municípios de nosso Rio Grande do Norte”, frisou o parlamentar, lembrando que estes profissionais estão expostos e em contato direto com terceiros, aumentando o risco de infecção pelo novo coronavírus.

Para Nelter Queiroz a inclusão desta categoria no público-alvo prioritário de vacinação contra a Covid-19 além de preservar vidas, evitará também a propagação do novo coronavírus durante o desenvolvimento das atividades destes profissionais.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo DEPUTADO ESTADUAL NELTER QUEIROZ ENCAMINHA AO GOVERNO DO RN SOLICITAÇÃO DE INCLUSÃO DE MORISTA DE APLICATIVO, MOTOTAXISTAS E TAXISTAS NO PÚBLICO PRIORITÁRIO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

CRIANÇAS MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DE SUAS FAMÍLIAS NO GOVERNO DE TRUMP VOLTARÃO AO CONVÍVIO FAMILIAR

EUA vão reunir 29 crianças e famílias separadas na fronteira

Balanço mostra que 2,1 mil crianças seguem sem registro, 1,7 mil voltaram às famílias com ajuda de ONGs e só 7 pelo governo

INTERNACIONAL

 por AFP

Centenas de crianças ainda esperam para voltar para suas famílias nos EUACentenas de criAnças ainda esperam para voltar para suas famílias nos EUAADREES LATIF / REUTERS – ARQUIVO

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (8) que 29 crianças migrantes se reunirão com suas famílias depois de serem separadas sob a política de “tolerância zero” do ex-presidente Donald Trump, embora centenas de menores continuem afastados de seus pais.

O secretário do Departamento de Segurança Interna (DHS), Alejandro Mayorkas, destacou o compromisso do governo de Joe Biden com a reunificação das famílias que foram “cruelmente separadas” pelo governo anterior.

“Quando reunimos as primeiras sete famílias no mês passado, disse que era apenas o começo. Nas próximas semanas, reuniremos mais 29 famílias”, disse Mayorkas, que preside uma força-tarefa para a reunificação familiar, em um comunicado.

O DHS indicou que 3.913 crianças separadas de suas famílias foram identificadas na fronteira EUA-México entre 1º de julho de 2017 e 20 de janeiro de 2021.

Desse total, “há 2.127 menores para os quais a Força-Tarefa não tem um histórico de reunificação confirmado”, disse ele. Até o momento, 1.786 menores foram entregues às suas famílias, 1.779 graças ao apoio de ONGs e mais sete nos últimos 30 dias.

“A força-tarefa espera que o ritmo (de reunificações) aumente conforme os procedimentos são implementados”, de acordo com o DHS.

Demora no programa

O congressista democrata Jerrold Nadler, presidente do Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes, e a congressista Zoe Lofgren celebraram o progresso, mas disseram que mais esforços são necessários.

“Este relatório inicial divulgado pela força-tarefa deixa claro que medidas importantes estão sendo tomadas para mitigar os danos imensuráveis que resultaram da política de separação familiar cruel da administração Trump”, disseram eles em um comunicado.

“No entanto, muito mais deve ser feito para garantir que todas as crianças sejam rapidamente reunidas com seus pais ou tutores legais nos Estados Unidos”, observaram.

Antes de assumir o cargo, Biden prometeu implementar uma política de imigração mais “humana” e reverter a postura dura de seu antecessor em relação aos imigrantes sem documentos.

Para isso, confiou à vice-presidente Kamala Harris a tarefa de liderar os esforços diplomáticos para enfrentar as causas da migração irregular no México e no Triângulo Norte da América Central (Guatemala, El Salvador e Honduras), origem da maioria das pessoas detidas sem documentos na travessia da fronteira sul americana.

Harris está no México nesta terça-feira para discutir o assunto, após uma primeira parada na Guatemala.

O número de prisões de imigrantes sem documentos, incluindo menores desacompanhados, bateu um recorde de 15 anos em abril na fronteira dos Estados Unidos com o México.

Das mais de 178.600 pessoas interceptadas, 82% vieram do México e do Triângulo Norte.

Fonte: R7
Continuar lendo CRIANÇAS MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DE SUAS FAMÍLIAS NO GOVERNO DE TRUMP VOLTARÃO AO CONVÍVIO FAMILIAR

POLÍTICA: EXÉRCITO BRASILEIRO NÃO CEDEU AS PICUINHAS DA “MÍDIA DO ÓDIO” NEM DE OPOSITORES AO GOVERNO BOLSONARO

Exército se impõe e não cede à pressão dos “esquerdopatas” e da “mídia do ódio”

Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Exército Brasileiro não cedeu às picuinhas da “mídia do ódio” nem tampouco de opositores ao Governo do presidente Jair Bolsonaro e mostrou, mais uma vez, que quem determina as decisões internas das Forças Armadas são os próprios militares.

A esquerda bem que tentou uma forçada de barra, utilizando-se da “mídia do ódio” para coagir a alta cúpula do Exército a abrir processo administrativo contra o General Eduardo Pazuello, ex-Ministro da Saúde, que esteve presente em uma motociata, no Rio de Janeiro, no final de maio.

Porém, após deliberação interna e, em resposta ao pedido formulado pelo jornal O GLOBO, que faz claramente oposição ao presidente da República, o Exército respondeu que o processo contém informações pessoais e, citando o dispositivo da Lei de Acesso à Informação (LAI) que garante, nessas situações, o sigilo por 100 anos, não se sujeitou às exigências da emissora carioca.

“A documentação solicitada é de acesso restrito aos agentes públicos legalmente autorizados e à pessoa a que ela se referir”, justifica o Exército, em nota.

“Magoada”, a Rede Globo, que perdeu contratos com o Governo Federal desde que Jair Bolsonaro assumiu a cadeira da presidência, choramingou a não entrega dos documentos e disse que cabe recurso à decisão do Exército junto à Controladoria-Geral da União (CGU); demonstrando que ainda não quer perder a “quebra-de-braço”.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: EXÉRCITO BRASILEIRO NÃO CEDEU AS PICUINHAS DA “MÍDIA DO ÓDIO” NEM DE OPOSITORES AO GOVERNO BOLSONARO

NOMEAÇÃO DA INFECTOLOGISTA LUANA ARAÚJO PARA SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE ENFRENTEMENTO À COVID-19 É VETADA PÓS CRÍTICAS AO GOVERNO EM SUAS REDES SOCIAIS

Críticas ao governo em redes derrubaram a nomeação de Luana Araújo

Assessores do presidente elaboraram um relatório com posts críticos de Luana ao governo Bolsonaro

Caio Junqueira

Por Caio Junqueira, CNN  

Atualizado 07 de junho de 2021 às 19:57

Por que Luana Araújo estava certa ao aceitar o cargo no governo Bolsonaro - 02/06/2021 - UOL Notícias

Um levantamento feito pelo governo nas redes sociais da médica infectologista Luana Araújo foi o motivo pelo qual seu nome foi vetado para o cargo na Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. O veto ao seu nome deverá ser explorado na CPI da Pandemia nesta terça-feira (8), quando o ministro da SaúdeMarcelo Queiroga, voltará à comissão.

Assessores do presidente elaboraram um relatório com posts críticos de Luana ao governo Bolsonaro. O procedimento é chamado internamente de “dados abertos”, pois tem como base dados públicos.

O documento, então, chegou à mesa do presidente, que disse diretamente ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que não haveria condições para a sua nomeação em razão dessas críticas.

Isso ocorreu após o nome dela ter sido aprovado no Sinc, sigla para Sistema Integrado de Nomeações e Consultas, que é o sistema que rastreia o histórico das nomeações para verificar se há algum impeditivo legal na nomeação de alguém.

Luana passou por todos os órgãos do Sinc, como Abin e Casa Civil. Em razão disso, seu nome foi anunciado no dia 12 de maio. Dez dias depois, no dia 22 de maio, conforme seu nome não era publicado no Diário Oficial, ela desistiu da função. Foi nesse meio tempo que o relatório chegou ao presidente.

À CPI, porém, a infectologista d uma explicação detalhada do motivo de sua dispensa pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Mas que o ministro lhe disse que o nome não passaria. “Ele me disse que lamentava, mas que meu nome não iria passar pela Casa Civil”, afirmou aos senadores.

Pessoas próximas à infectologista afirmaram que ela não fez postagens contra o presidente, mas que sempre defendeu em suas redes sociais os preceitos científicos.

Em entrevista na última quinta-feira (3) à CNN ela foi questionada sobre eventuais críticas feitas ao governo nas redes sociais. “Eu não costumo me posicionar contra governos específicos. Eu trabalho com governos, eu me posiciono contra políticas públicas que considero que não sejam apropriadas. Acho que tenho o direito e o dever, como cidadã brasileira, pesquisadora, epidemiologista, também de me posicionar com relação às políticas de saúde pública do meu próprio país”, disse a médica.

Na manhã desta segunda-feira (7), Queiroga disse em entrevista à Jovem Pan que “Luana é qualificada, mas entendeu-se que o nome dela não seria o melhor por já ter uma posição explícita a respeito dos temas em discussão”.

Continuar lendo NOMEAÇÃO DA INFECTOLOGISTA LUANA ARAÚJO PARA SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE ENFRENTEMENTO À COVID-19 É VETADA PÓS CRÍTICAS AO GOVERNO EM SUAS REDES SOCIAIS

GOVERNADOR DE MANAUS PEDE REFORÇO DA FORÇA NACIONAL PARA RESTABELECER A PAZ APÓS ATAQUES DE CRIMINOSOS NA CAPITAL

Ministro da Justiça anuncia envio da Força Nacional a Manaus após ataques

A pedido do governador Wilson Lima (PSC), reforço do efetivo será enviado pelo governo federal após incêndios a ônibus, viaturas e ambulâncias na cidade

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 07 de junho de 2021 às 21:27

Ministro da Justiça anuncia envio da Força Nacional a Manaus após ataques

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, anunciou nesta segunda-feira (7) o envio de tropas da Força Nacional para Manaus após ataques criminosos com incêndios em ônibus, viaturas e ambulâncias na última madrugada.

Segundo Torres afirmou em uma rede social, o uso das tropas da Força Nacional foi pedido pelo governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), e visa “ajudar no restabelecimento da paz e da ordem na capital do estado”.

Até o momento, as forças policiais no estado prenderam 31 pessoas suspeitas de envolvimento com os ataques.

Os moradores de Manaus estavam sem transporte público na manhã desta segunda-feira (7). De acordo com o governo estadual, a onda de violência foi ordenada dentro de um presídio após a morte de um traficante.

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Louismar Bonates, afirmou à imprensa que entre os presos estão alguns dos líderes que comandavam os ataques. Nas ações, duas armas de fogo foram apreendidas, entre elas uma metralhadora.

Para manter a situação controlada, mais de 40 barreiras de fiscalização foram montadas em toda a cidade para abordagens e vistorias de veículos. “O objetivo é vistoriar os carros para verificar se não estão levando combustível ou alguma arma de fogo. Um dos objetivos e determinação do governador Wilson Lima é que essas ações da polícia cheguem ao interior do estado”, disse Bonates.

A visita a presídios está suspensa por tempo indeterminado justamente por conta da situação. O presidente da Assembleia Legislativa do estado, Roberto Cidade, enviou um ofício no domingo (6) à presidência da República para pedir intervenção das Forças Armadas em Manaus.

Continuar lendo GOVERNADOR DE MANAUS PEDE REFORÇO DA FORÇA NACIONAL PARA RESTABELECER A PAZ APÓS ATAQUES DE CRIMINOSOS NA CAPITAL

MEDIDAS RESTRITIVAS PARA REGIÕES DO ALTO ESTE, CENTRAL E VALE DO AÇU SÃO PRORROGADA PELO GOVERNO DO RN

Por G1 RN

 

Patu está entre os municípios que tiveram medidas restritivas prorrogadas — Foto: Prefeitura de PatuPatu está entre os municípios que tiveram medidas restritivas prorrogadas — Foto: Prefeitura de Patu

O governo do Rio Grande do Norte prorrogou até o dia 14 as medidas restritivas válidas para os municípios compreendidos pela VI Regional de Saúde Pública, situados no Alto Oeste. Em publicação no Diário Oficial do Estado deste sábado (5), também estendeu as regras para as regiões Central e Vale do Açu. A decisão foi tomada devido ao atual cenário epidemiológico nas regiões.

Na noite desta sexta-feira (4), de acordo com o Portal Regula RN, a média de ocupação de leitos críticos no estado estava na casa dos 95%, enquanto que na região Oeste estava com 98% desses leitos ocupados.

Os novos decretos estaduais nº 30.631 e 30.632 prorrogam a vigência dos decretos nº 30.596 e 30.606, referentes às duas regiões. A nova publicação também estabelece que os programas de segurança alimentar executados pela Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), a exemplo do Café Cidadão e do Restaurante Popular, poderão funcionar na modalidade de atendimento presencial.

Uma das principais medidas adotadas pelo governo nestas regiões é o toque de recolher, com proibição de circulação de pessoas em todos os municípios da região, das 22h às 5h, de segunda a sábado, e em tempo integral nos domingos e feriados. Também está mantida a proibição da venda de bebidas alcoólicas, em qualquer estabelecimento comercial, incluindo supermercados, mercados, padarias, feiras livres e demais estabelecimentos similares, bem como seu consumo em locais de acesso ao público, independentemente do horário, durante o período de vigência do decreto.

Continua proibido o funcionamento de parques públicos, circos, parques de diversões, museus, bibliotecas, teatros, cinemas e demais equipamentos culturais; realização de eventos corporativos, técnicos, científicos, esportivos, shows, festas ou qualquer outra modalidade de evento de massa, inclusive locais privados, como os condomínios edilícios; atividades recreativas em clubes sociais e esportivos; funcionamento de academias, box de crossfit, estúdios de pilates e afins.

É permitida a abertura das igrejas, templos, espaços religiosos de matriz africana, centros espíritas, lojas maçônicas e estabelecimentos similares, inclusive para atividades de natureza coletiva, respeitados os protocolos sanitários vigentes e obedecida a limitação de 1 (uma) pessoa para cada 5 m² (cinco metros quadrados) de área do estabelecimento, assim como a frequência não superior a 30% da capacidade máxima.

Os municípios da chamada VI Regional de Saúde Pública, no Alto Oeste, são: Água Nova, Alexandria, Almino Afonso, Antônio Martins, Coronel João Pessoa, Encanto Riacho de Santana, Doutor Severiano, Francisco Dantas, Frutuoso Gomes, Itaú, João Dias, José da Penha, Lucrécia, Luís Gomes, Major Sales, Marcelino Vieira, Martins, Olho D´Água dos Borges, Patu, Pau dos Ferros, Paraná Pilões, Portalegre, Rafael Fernandes, Rafael Godeiro, Riacho da Cruz, Rodolfo Fernandes, São Francisco do Oeste, São Miguel, Serrinha dos Pintos, Severiano Melo, Tabuleiro Grande, Tenente Ananias, Umarizal, Venha Ver e Viçosa. De acordo com o governo, as prefeituras desses municípios, em conjunto com as forças de segurança, vão trabalhar em parceria para que as medidas restritivas sejam cumpridas integralmente.

Vale do Açu

As regiões Central e do Vale do Açu compreendem os seguintes municípios: Assú, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Angicos, Carnaubais, Fernando Pedroza, Ipanguaçu, Itajá, Lajes, Paraú, Pendências, Porto do Mangue, São Rafael, Serra do Mel e Triunfo Potiguar. Durante a vigência do novo decreto fica permitida a abertura e funcionamento das atividades consideradas essenciais.

Segundo o governo, as medidas para a região do Vale do Açu também proíbem o funcionamento do Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Rio Grande do Norte (STIP/RN) no âmbito dos municípios constantes no decreto, com permissão apenas para que possam circular pelos municípios, caso estes estejam em trânsito para outras regiões.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo MEDIDAS RESTRITIVAS PARA REGIÕES DO ALTO ESTE, CENTRAL E VALE DO AÇU SÃO PRORROGADA PELO GOVERNO DO RN

POR FALTA DE PROVAS A PGR RECOMENDOU AO STF O ARQUIVAMENTO DO PROCESSO CONTRA PARLAMENTARES E APOIADORES DO GOVERNO EM ATO ANTIDEMOCRÁTICO

PGR pede que STF arquive investigação de parlamentares em atos antidemocráticos

Vice-procurador-geral da República disse que inquérito não conseguiu apontar a participação dos deputados e senadores nos crimes investigados

Do Estadão Conteúdo

Atualizado 04 de junho de 2021 às 22:38

Sede do Supremo Tribunal FederalPGR recomendou ao STF arquivamento do processo contra parlamentares Foto: Reprodução/Flickr

Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu, nesta sexta-feira (4), ao STF (Supremo Tribunal Federal) o arquivamento da investigação aberta para apurar a organização e o financiamento de atos antidemocráticos, que atingiu parlamentares e apoiadores bolsonaristas.

Cinco meses após ter sido cobrado a se manifestar sobre a continuidade das apurações, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, disse que o inquérito não conseguiu apontar a participação dos deputados e senadores nos crimes investigados.

Os parlamentares chegaram a ter os sigilos bancários quebrados no curso das investigações.

“Esse inadequado direcionamento da investigação impediu a identificação de lacunas e dos meios necessários, adequados e proporcionais para alcançar a sua finalidade, impossibilitou a delimitação do problema”, diz um trecho do parecer elaborado após a Polícia Federal finalizar, em dezembro, um relatório parcial de mais de 150 páginas com os achados da investigação até então.

O parecer da PGR foi enviado ao gabinete do ministro Alexandre de Moraes, relator da investigação, a quem caberá decidir sobre o pedido.

Na prática, quando o Ministério Público Federal, que é o titular da ação penal, se manifesta pela rejeição de uma investigação, é de praxe que os ministros promovam o arquivamento.

Continuar lendo POR FALTA DE PROVAS A PGR RECOMENDOU AO STF O ARQUIVAMENTO DO PROCESSO CONTRA PARLAMENTARES E APOIADORES DO GOVERNO EM ATO ANTIDEMOCRÁTICO

VOTO DE CONFIANÇA DO PARLAMENTO ISRAELENSE AO NOVO GOVERNO QUE PORIA FIM AO MANDATO DA NATANYAHU SE APROXIMA

Voto de confiança para coalização anti-Netanyahu se aproxima

Parlamento de Israel pode votar eventual substituição do primeiro-ministro ainda na próxima 4ª feira ou na 2ª seguinte

INTERNACIONAL

 por AFP

JACK GAETZ / AFP – 3.6.2021

O voto de confiança do Parlamento israelense ao novo governo, que poria fim ao mandato de Benjamin Netanyahu como primeiro-ministro de Israel, poderia ocorrer na próxima quarta-feira ou na segunda-feira seguinte, de acordo com a imprensa local, após anúncio prévio do presidente do Knesset em sessão plenária.

O chefe do Parlamento israelense, Yariv Levin, próximo de Netanyahu, indicou na noite de sexta-feira que apresentará oficialmente na segunda-feira, em sessão plenária, a formação de um governo pelo chefe da oposição, o centrista Yaïr Lapid.

Este anúncio formal desencadeará o processo que dará aos 120 deputados do Knesset a possibilidade de votar a favor ou contra a confiança no governo heteróclita formado por Lapid com dois partidos de esquerda, dois de centro, três de direita (incluindo o Yamina, da direita radical nacionalista religiosa) e a formação árabe islâmica Raam.

Esses oito partidos são opostos em quase tudo, exceto na vontade de remover Netanyahu do poder. Segundo o acordo de coalizão, o chefe de Yamina, Naftali Bennett, chefiaria o novo governo por dois anos e depois deixaria seu lugar para Yaïr Lapid.

Pressão do governo

Após a formação no limite do prazo na quarta-feira à noite desta coalizão anti-Netanyahu, surgiram temores sobre a possibilidade de que Levin, membro do Likud, partido no poder do primeiro-ministro (à direita), adie a convocação para uma votação, na esperança de que alguns parlamentares mudem de ideia sob pressão de Netanyahu.

Nos últimos dias, os apoiadores do primeiro-ministro, julgado por corrupção em três casos, algo sem precedentes para um chefe de governo em exercício em Israel, organizaram manifestações em frente à casa de Nir Orbach, membro do Yamina, que afirmou a Bennett não ter certeza se irá apoiar tal aliança.

Se Orbach votar contra a coalizão, esta não alcançaria a maioria necessária (61 deputados em 120), provavelmente levando a uma quinta eleição em pouco menos de dois anos.

Fonte: R7

Continuar lendo VOTO DE CONFIANÇA DO PARLAMENTO ISRAELENSE AO NOVO GOVERNO QUE PORIA FIM AO MANDATO DA NATANYAHU SE APROXIMA

DEFINIDO BLOCO DE OITO PARTIDOS COM OBJETIVO DE DAR FIM AO GOVERNO DE NATANYAHU

Israel: aliança com partido árabe define novo governo de união

Bloco de oito partidos, da esquerda à direita, foi definido com o objetivo de dar fim ao governo de Benjamin Netanyahu

INTERNACIONAL

Eugenio Goussinsky, do R7

Bennett (esq.) e Lapid conversam no Parlamento

RONEN ZVULUN/EFE/02-06-21

Quando os resultados da quarta eleição em Israel, em menos de dois anos, foram definidos, de início se pensou em mais um impasse para a formação de um novo governo.

Um diferencial, porém, abriu uma brecha para uma mudança, que culminou, na última quarta-feira (2), no acordo para a formação de um novo governo e, neste momento, dar fim à era de Benjamin Netanyahu, que desde março de 2009 se mantinha no cargo de primeiro-ministro. Ele já havia exercido a função entre 1996 e 1999.

O diferencial é que, no último pleito, ocorrido em março de 2021, o partido centrista, Yesh Atid (Existe Futuro), do agora político Yair Lapid, antes um conhecido jornalista e apresentador de TV, se tornou peça-chave nas negociações.

Isto porque, desta vez, o Yesh Atid conseguiu sozinho 17 cadeiras, tornando-o o segundo partido mais votado na eleição, atrás apenas do Likud, do governista Benjamin Netanyahu, com 30 cadeiras.

E, como o prazo dado pelo então presidente Reuven Rivlin, ao partido mais votado, se expirou, a atribuição passou a ser do líder do segundo mais votado.

Lapid fez algo que, nas três eleições anteriores coube a Benny Gantz, considerado pouco carismático e sem tanta habilidade política.

Vinte minutos antes do prazo se encerrar, na última quarta-feira, ele apresentou o novo governo ao presidente e agora, para que Israel ingresse em uma nova etapa, resta apenas a aprovação do Knesset (Parlamento).

Lapid abre mão do poder, inicialmente, para dar sustentação a um novo governo, formado por uma aliança que chega a 61 cadeiras, das 120 do Parlamento. Só assumirá o cargo de primeiro-ministro daqui a dois anos, deixando-o atualmente com o líder do direitista Yamina, Naftali Bennett.

E, em negociações longas, que se encerraram no conhecido centro Kfar Hamaccabiah, em Ramat Gan, a aliança de oito partidos tem como objetivo superar as diferenças ideológicas e se concentrar na busca da união do país, trabalhando temas comuns a todos os setores da socidade israelense.

Para Renato Bekerman, representante do Meretz Brasil e delegado pelo Meretz no Congresso Sionista Mundial, a iniciativa tem por meta restabelecer o diálogo no país. O Meretz, liderado por Nitzan Horowitz, é um dos partidos que compõem a coalizão.

“O governo que se apresenta para assumir Israel, após 12 anos de Netanyahu como primeiro-ministro, poderia ser chamado de ‘governo da mudança’, com uma frente de partidos englobando direita nacionalista, centro, esquerda sionista e partidos árabes-israelenses não-sionistas. Esse bloco pluripartidário visa acabar com o continuísmo de Netanyahu, assegurando a democracia e tentando criar um ambiente de convivência sem tanto extremismo”, afirma.

Bekerman considera que, mesmo com alguns partidos dentro da aliança tendo plataformas favoráveis à construção de assentamentos e contrárias a muitas reivindicações dos palestinos, haverá espaço para negociações.

“Será um grande passo para Israel voltar às negociações de paz e melhorar a coexistência entre árabes e judeus”, observa.

Até mesmo o partido árabe, Ra’am que chegou a se aliar a Netanyahu, se dispôs a se unir a esse novo bloco. E reivindica apenas algo que Netanyahu já aceitou, que é cancelar uma lei que aplica multas em construções árabes consideradas ilegais.

A confirmação da aliança, definida nesta quarta-feira (2), só atrasou por causa desta iniciativa de Netanyahu, o que fez o líder do Ra’am (Liderança Árabe Unida), Mansour Abbas, se reunir novamente com Bennett, do Yamina, exigindo que o direitista concordasse com tal reivindicação árabe.

Os críticos dessa aliança dizem que ela é insustentável, pelas diferenças políticas entre seus componentes. O argumento para sua existência, porém, tem como base a contrariedade de todos os setores em relação ao continuísmo de Netanyahu que, segundo eles, não está favorecendo o país.

Além disso, eles se opõem ao primeiro-ministro pelo fato dele estar sendo acusado de corrupção, fraude e abuso de confiança em três casos separados. O julgamento, inclusive, já teve início, após o procurador-geral de Israel o acusar formalmente em novembro de 2019. Netanyahu nega qualquer crime e se diz vítima de uma perseguição política.

A expectativa em Israel é que essa aliança, que abarca desde a extrema-direita de Bennett, até a esquerda, representada pelos partidos Meretz e o Trabalhista, dê uma trégua à polarização existente no país e, abarcando diferentes polos, busque um entendimento para pacificar a política interna do país. E com isso, diminuir a tensão entre vários setores da sociedade.

Este amplo governo de união é marcado pela diversidade, formado por uma liderança em geral jovem, com os seguintes membros do Parlamento.

Naftalli Bennett, 49 anos (direita, Yamina) – Tem uma proposta expansionista, contrária ao Estado Palestino. Tornou-se milionário nos tempos em que vivia nos Estados Unidos, quando montou uma empresa de software, que vendeu por 145 milhões de dólares. Mora em Ra’anana com a família. A cidade é um atual centro de imigração de brasileiros para Israel.

Merav Michaeli, 54 anos (esquerda, Partido Trabalhista) – Deu uma nova roupagem, mais moderna, ao Partido Trabalhista que se originou da base política fundadora de Israel. Está ligada ao ativismo feminista, defesa dos direitos das minorias, trabalhadores e na promoção da paz.

Gideon Sa’ar, 53 anos (direita, Nova Esperança) – É mais um nome que foi ministro no governo de Netanyahu, mas se tornou opositor, sendo favorável à anexação das colônias israelenses na Cisjordânia e defensor de um poder limitado da Suprema Corte.

Mansour Abbas, 47 anos – (esquerda, Ra’am, Liderança Árabe Unida) – Político árabe-israelense, de religião islâmica, formado em Odontologia pela Universidade de Jerusalém. Também fez Ciência Política na Universidade de Haifa e defende uma solução para o problemas dos refugiados palestinos, tendo sido contrário aos últimos tratados de paz de Israel com países do Golfo Pérsico.

Avigdor Lieberman, 62 anos (extrema-direita, Israel Nossa Casa) – Sua saída do cargo de ministro da Defesa, em novembro de 2018, deu início à fragmentação do governo de Netanyahu. Nascido na Moldávia, antiga União Soviética, é representante dos russos que imigraram para Israel. Não tem cunho religioso, mas sim nacionalista, defendendo a lealdade de qualquer povo que tem cidadania israelense.

Nitzan Horowitz, 56 anos (esquerda, Meretz) – Primeiro líder partidário abertamente homossexual em Israel, foi correspondente do jornal Haaretz na Europa e tem preferência por Lapid como primeiro-ministro no momento. É contra a anexação de territórios, leis que limitem o direito dos árabes de participar das eleições e árduo defensor de organizações de direitos humanos.

Yair Lapid, 57 anos – (centro, Yesh Atid) – Foi ministro das Finanças em 2013 e se desvinculou do governo para se tornar um opositor forte, que agora está serivndo como intermediário de um novo governo.

Benny Gantz, 61 anos (centro, Azul e Branco) – Foi o 20º chefe do IDF (Estado-Maior do Forças de Defesa de Israel) entre 2011 e 2015 e o 17º presidente do Knesset de 26 de março de 2020 a 17 de maio de 2020. Atual ministro da Defesa, está no cargo em função de uma aliança, que já se desfez, com o atual governo. Nas outras eleições, não conseguiu formar uma coalizção governamental.

Fonte: R7

Continuar lendo DEFINIDO BLOCO DE OITO PARTIDOS COM OBJETIVO DE DAR FIM AO GOVERNO DE NATANYAHU

POLICIAL: POLÍCIA FEDERAL FOI RECEBIDA A TIROS PELO DONO DO HOSPITAL ALUGADO PELO GOVERNO DE WILSON LIMA

Alvo de mandado de prisão, dono de hospital alugado por Wilson Lima recebe PF a tiros e se esconde em consulado

Foto: Ministério da SaúdeFoto: Ministério da Saúde

A Polícia Federal foi recebida a tiros pelo empresário Nilton Lins, dono de hospital alugado pelo Governo de Wilson Lima.

Alvo de mandado de prisão, Lins está abrigado no Consulado da Suécia em Manaus.

Outro alvo de prisão é o secretário de Saúde, Marcellus Campêlo. A PF também cumpriu mandado de busca e apreensão contra o governador.

No começo da sessão da Corte especial do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), desta quarta-feira (2), a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, informou que a PF foi recebida a tiros, quando cumpria os mandados de busca e apreensão na capital manauara. Os disparos foram proferidos pelo filho do empresário.

Há indícios de que funcionários do alto escalão da Secretaria de Saúde do Amazonas realizaram contratação fraudulenta para favorecer um grupo de empresários locais.

Ao todo, estão sendo cumpridos 25 mandados, sendo 19 de busca e 6 de prisão temporária, em Manaus e Porto Alegre. O STJ determinou ainda o sequestro de bens e valores em valor total de R$ 22,8 milhões. O ministro Francisco Falcão é o relator do caso.

Confira:

 

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLICIAL: POLÍCIA FEDERAL FOI RECEBIDA A TIROS PELO DONO DO HOSPITAL ALUGADO PELO GOVERNO DE WILSON LIMA

NOMEAÇÃO DE PAZUELLO É ELOGIADA POR LÍDER DO GOVERNO NA CÂMARA

Líder do governo na Câmara elogia nomeação de Pazuello e nega gabinete paralelo

À CNN, deputado Ricardo Barros afirmou que ex-ministro da Saúde fez ‘um bom trabalho’ no comando da pasta e elogiou sua nomeação em novo cargo no Planalto

Produzido por Jorge Fernando Rodrigues, da CNN, em São Paulo

Atualizado 01 de junho de 2021 às 22:03

Líder do governo na Câmara elogia nomeação de Pazuello e nega gabinete paralelo

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, defendeu nesta terça-feira (2), em entrevista à CNNa nomeação do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello como secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Um dos pivôs da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Pazuello foi alvo de críticas de parlamentares por sua gestão à frente da pasta e também pelo seu depoimento à comissão. Governistas que integram a CPI até mesmo admitem que seu indiciamento tornou-se uma questão de tempo, conforme informou a âncora da CNN Daniela Lima.

O general da ativa, que deve ser reconvocado pela CPI da Pandemia, responde também a um procedimento disciplinar no Exército por ter participado de um protesto em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sem ter solicitado autorização prévia.

Para Barros, porém, Pazuello fez um “trabalho muito bom” como ministro e, por isso, merece voltar ao governo. “Não tenho nenhuma dúvida de que o ministro Pazuello, diante das dificuldades e da inovação da pandemia, da falta de uma direção certa, correta, ele fez o que ele pôde e entregou bem o ministério”, afirmou Barros à CNN.

“O ministro Pazuello com certeza fez um trabalho muito bom frente ao Ministério. Ele supriu todo o país de equipamentos de proteção individual, comprou 560 milhões de vacinas, deixou comprada antes de sua saída, conseguiu estruturar o combate à pandemia, dentro da sua especialidade.”

Gabinete paralelo

Questionado, Barros negou a existência de um gabinete de aconselhamento paralelo para a gestão do país no combate à pandemia de Covid-19, e afirmou que as decisões do governo são tomadas pelo presidente com base em análises técnicas dos ministérios e de seus técnicos.

“Todos que assessoram um presidente têm obrigação de consultá-lo quando são decisões estratégicas”, afirmou Barros. “Não existe essa ‘fantasiosidade’ que [um gabinete] influenciaria o governo. O presidente ouve a muitas pessoas, em especial na sua rede social”, complementou o parlamentar.

Na sessão desta terça-feira da CPI, a médica Nise Yamaguchi, oncologista e imunologista, que defende o chamado “tratamento precoce” para a Covid-19, também foi questionada sobre um gabinete e afirmou desconhecer a existência de um aconselhamento paralelo ao presidente Jair Bolsonaro.

Ao responder o vice-presidente da comissão, proém, a médica afirmou que conhece o empresário Carlos Wizard e confirmou que, ao lado dele, formou um grupo de médicos para realizar discussões científicas.

Segundo ela, foi discutido a formação de um conselho científico voluntário, que hoje conta com 10 mil médicos voluntários pelo país. Ainda de acordo com a médica, tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o ex-assessor especial da Presidência Arthur Weintraub atenderam os especialistas.

“A gente discutiu essa formação desse conselho científico independente sem ter vínculo com o Ministério da Saúde, sem vínculo oficial”, disse Nise.

Continuar lendo NOMEAÇÃO DE PAZUELLO É ELOGIADA POR LÍDER DO GOVERNO NA CÂMARA

CONFIRMADAO POR BOLSONARO A COPA AMÉRICA NO BRASIL E AS CIDADES QUE SEDIARÃO OS JOGOS

MT, RJ, DF e GO sediarão Copa América, diz governo

O anúncio foi feito pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que confirmou que as partidas serão disputadas sem público

Da CNN, em São Paulo*

 Atualizado 01 de junho de 2021 às 19:54

MT, RJ, DF e GO sediarão Copa América, diz governo

As partidas da Copa América no Brasil serão nos estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Goiás. O anúncio foi feito nesta terça-feira (1º) pelo ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, no Twitter.

O ministro também confirmou que as partidas serão disputadas sem público.

Há menos de uma hora, em evento de transferência de tecnologia de vacina nesta tarde, Bolsonaro disse que a CBF, em colaboração com a Casa Civil, está escolhendo as cidades-sede em comum acordo com governadores.

De acordo com o presidente, quatro gestores estaduais já se prontificaram: os de Brasília, Rio de Janeiro, do Mato Grosso do Sul e de Goiás — no entanto, o estado confirmado por Ramos é Mato Grosso, não Mato Grosso do Sul. Outro também teria manifestado interesse, mas Bolsonaro não disse de qual estado. “Ao que tudo indica, o Brasil sediará a Copa América”, declarou.

O governo do Distrito Federal informou que “nada foi comunicado oficialmente”.

Em nota, o governador de Mato Grosso informou que entrou em contato com a direção da CBF. Mauro Mendes (DEM) recebeu a informação de que a cidade de Cuiabá está em análise e que “o governo acredita ser possível a realização dos jogos da Copa América”.

Já a prefeitura de Cuiabá demonstrou preocupação. “Diante da iminência de uma terceira onda da Covid-19, a prefeitura pede que a população não se descuide e vê com preocupação a realização da Copa América neste momento tão crucial em que novas variantes do vírus surgem a toda hora.”

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou à CNN que vai “trabalhar para que seja um belo evento e para que não tenhamos efeitos negativos na saúde”

Em nota, o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), afirmou que recebeu uma ligação do governador goiano, Ronaldo Caiado (DEM), nesta terça-feira, “para consultá-lo sobre a realização da Copa América em Goiás”.

“O prefeito lembrou que os estádios da capital são geridos pelo Estado e que, estabelecidos protocolos sanitários seguros, é favorável à realização do torneio, assim como ocorreram partidas dos campeonatos nacionais da Série A e B, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil em Goiânia”, informou a assessoria de Cruz em nota.

Ontem, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) confirmou que a Copa América seria no país, mas Ramos disse não haver “nada certo”. A confirmação oficial do governo só veio nesta terça.

A competição está prevista para acontecer entre 13 de junho e 10 de julho.

A realização da Copa América no país é motivo de críticas por especialistas em razão do momento de pandemia: além da inadequação de se fazer um evento festivo enquanto o país soma mais de 465 mil mortos pela Covid-19, os críticos apontam os riscos sanitários na chegada de viajantes de países vizinhos ao mesmo tempo em que tenta controlar a proliferação de variantes vindas do exterior.

(*Com informações de Bárbara Baião, Gustavo Uribe, Larissa Rodrigues e Leandro Resende, da CNN, em Brasília e no Rio de Janeiro)

Fonte: CNN

Continuar lendo CONFIRMADAO POR BOLSONARO A COPA AMÉRICA NO BRASIL E AS CIDADES QUE SEDIARÃO OS JOGOS

NEGOCIAÇÕES PARA FORMAR UMA COALIZÃO DE GOVERNO EM ISRAEL ENTRA EM RETA FINAL

Adversários de Netanyahu estão próximos de formar governo

Partido da extrema direita busca uma aliança com partidos árabes israelenses para conseguir maioria até quarta-feira (2)

INTERNACIONAL

 por AFP

Atual primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

YONATAN SINDEL/POOL VIA REUTERS – 30.5.2021
As negociações para formar uma coalizão de governo em Israel e substituir o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu entram nesta terça-feira (1º) na reta final, marcada pela distribuição de ministérios e por várias tentativas de impedir esta incipiente união política.

A maratona de negociações prosseguiu durante a noite entre as equipes dos principais dirigentes de esquerda, centro e de parte da direita, incluindo o Yamina, partido do líder da extrema direita Naftali Bennett, que pode assumir o posto de primeiro-ministro em um sistema de rodízio no poder.

Nesta terça-feira à tarde está programada uma reunião dos principais nomes da provável coalizão no gabinete do líder da oposição Yair Lapid, “em um esforço para alcançar um acordo”, informou o partido Yamina em um comunicado.

Após as eleições legislativas de março e o fracasso de Netanyahu para formar uma coalizão, o presidente Reuven Rivlin designou a tarefa ao centrista Lapid. O ex-astro de televisão tem até quarta-feira (2) às 23h59 (17h59 de Brasília) para apresentar seu projeto de “governo de união nacional”, que permitiria retirar o país de dois anos de crise política.

Até o fim do prazo, os partidos precisam deixar de lado as divisões e superar as pretensões ministeriais de todas as bancadas, especialmente as pastas da Defesa e Justiça.

“Até a formação do governo ainda restam muitos obstáculos”, declarou Lapid, com prudente otimismo.

“É nosso primeiro teste para ver se conseguimos encontrar compromissos inteligentes e alcançar nosso objetivo mais importante”, afirmou na segunda-feira. “Em uma semana, Israel pode entrar em uma nova era”, completou.

Quase tudo, da situação dos palestinos à recuperação econômica, passando pelo espaço da religião, divide esta aliança peculiar, exceto a vontade de afastar Netanyahu, o primeiro-ministro que mais tempo permaneceu no cargo na história de Israel.

Lapid tem o apoio de 57 deputados, de esquerda, centro e de dois partidos de direita, além do Yamina. Para os quatro que faltam, ele busca um acordo com os partidos árabes israelenses, que deveriam dar seu respaldo sem buscar postos ministeriais.

Prolongar a votação

A criação desta coalizão representaria o fim da era Netanyahu, que está no poder desde 2009 e que também foi primeiro-ministro de 1996 a 1999.

Julgado por “corrupção” em três casos, ele é o primeiro chefe de Governo israelense que enfrenta processos penais durante seu mandato. E as ações podem afetá-lo se perder a imunidade atribuída por lei, na condição de primeiro-ministro.

Caso Lapid apresente seu acordo na quarta-feira à noite, ele terá sete dias para dividir os ministérios e conquistar o voto de confiança no Parlamento.

Mas tudo é possível. Netanyahu, seu partido Likud e seus advogados tentam dividir o bloco de oposição e provocar o fracasso da tentativa de coalizão.

De acordo com a imprensa israelense, o presidente do Parlamento, Yariv Levin (do Likud), poderia prolongar o prazo do voto de confiança legislativo, com a ideia de obter abandonos do campo anti-Netanyahu.

Em outra iniciativa para obstruir as negociações, advogados do Likud recorreram à presidência de Israel para questionar a constitucionalidade do projeto de rodízio em postos cruciais do governo esboçado por Lapid.

Em um texto ao qual a AFP teve acesso, a presidência resolveu a questão legal em menos de uma hora, ao recordar que Bennett poderia ser o primeiro a iniciar o sistema de alternância à frente do governo.

Nestas circunstâncias que precedem a assinatura de um acordo denunciado como uma “traição” pelos simpatizantes de Netanyahu, as medidas de segurança ao redor de Bennett e Lapid foram reforçadas, confirmaram seus partidos à AFP.

As manifestações de oposição aumentaram e Netanyahu chamou o lado adversário de “perigo para a segurança de Israel”. Em clima tenso, analistas temem um cenário parecido ao de 1995, quando um extremista judeu assassinou o primeiro-ministro Yitzhak Rabin.

Se o campo anti-Netanyahu não conseguir formar um governo, os deputados podem pedir ao presidente que designe um novo parlamentar para a tarefa.

Se esta opção também fracassar, os israelenses terão que voltar às urnas pela quinta vez em dois anos.

Fonte: R7
Continuar lendo NEGOCIAÇÕES PARA FORMAR UMA COALIZÃO DE GOVERNO EM ISRAEL ENTRA EM RETA FINAL

SEGUNDO GOVERNO DO RN, DEVIDO A PANDEMIA O ESTADO NÃO TEM “SEGURANÇA EPIDEMIOLÓGICA” PARA SEDIAR JOGOS DA COPA AMÉRICA

Governo diz que RN não tem ‘nível de segurança epidemiológica’ para receber jogos da Copa América

01 jun 2021

Governo diz que RN não tem 'nível de segurança epidemiológica' para receber jogos da Copa América - Blog do Seridó

O governo do Rio Grande do Norte informou que, por causa da pandemia da Covid-19, o estado não tem “segurança epidemiológica” para sediar jogos da Copa América. Após reunião realizada pela Conmebol nesta segunda-feira, a Arena das Dunas, em Natal, chegou a ser cogitada como uma das sedes para os jogos.

O governo informou que não foi procurado oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Nas redes sociais a governadora Fátima Bezerra afirmou que “apesar de sermos um dos Estados com estrutura física disponível, não temos hoje níveis de segurança epidemiológica para realização do evento no nosso estado”.

“Ao contrário, estamos numa luta diuturna para amenizar os efeitos da pandemia, que está em um momento crescente por aqui. O Governo é, portanto, contrário à realização do evento no nosso estado”, escreveu a gestora.

O torneio ocorreria, inicialmente, na Colômbia e, posteriormente, na Argentina, mas os países desistiram. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) decidiu sediar no Brasil a Copa América, nesta segunda (31).

Continuar lendo SEGUNDO GOVERNO DO RN, DEVIDO A PANDEMIA O ESTADO NÃO TEM “SEGURANÇA EPIDEMIOLÓGICA” PARA SEDIAR JOGOS DA COPA AMÉRICA

POLÍTICA: SEGUNDO MINISTROS DO TURISMO E DA INFRAESTRUTURA, O GOVERNO EFETUA MAIS DE 3. 240 OBRAS E MAIS DE 90 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DISTRIBUIDAS

Governo efetua mais de 3.240 obras de infraestrutura no Turismo e distribui mais de 90 milhões de doses de vacina

Foto: Alan Santos/PRFoto: Alan Santos/PR

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) conversou com os Ministros do Turismo, Gilson Machado e da Saúde, Marcelo Queiroga e ficou surpresa ao saber que o Governo Federal efetua 3.247 obras de infraestrutura no turismo do Brasil, além das realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Ipham).

“No Brasil, hoje, são 3.247 obras de infraestrutura. Fora as do Ipham. São orlas, pórticos, teatros, reformas”, explicou o Ministro do Turismo, acrescentando que “nunca houve tantas ações no país”.

“(As obras de Turismo) eram monumentos ao descaso. Agora, o dinheiro do brasileiro, graças a Deus, está servindo ao brasileiro e não à Venezuela, Argentina, África… Tá sendo usado aqui dentro”, comemorou.

Em seguida, ela falou com o Ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga, sobre o êxito na campanha de vacinação contra a Covid-19 no país. Foram mais de 90 milhões de doses distribuídas para os Estados da Federação. Mais de 60 milhões de doses aplicadas.

“E, agora, este mês de junho, nós vamos ultrapassar a marca de mais de 100 milhões de doses distribuídas”, completou o médico.

“Só no Estado de São Paulo, nos últimos dois dias, distribuímos 1,5 milhão de doses”, informou.

“Então, seguindo a recomendação do presidente Bolsonaro, nós vamos, até o final do ano, vacinar toda a população brasileira acima de 18 anos e pôr fim à pandemia da Covid-19. E, aí, vamos ‘ativar’ a nossa economia e o turismo no Brasil”, avisou.

Fonte: Jornal da Cidade online

Continuar lendo POLÍTICA: SEGUNDO MINISTROS DO TURISMO E DA INFRAESTRUTURA, O GOVERNO EFETUA MAIS DE 3. 240 OBRAS E MAIS DE 90 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DISTRIBUIDAS

PELO 3º ANO SEGUIDO COMPROMETIMENTO DE GASTOS COM PESSOAL É REDUZIDO NO RN PELO GOVERNO DO ESTADO

Governo do RN reduz o comprometimento de gasto com pessoal pelo 3 ° ano seguido

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Governadoria do RN | Foto: João Vital / Assecom

O Governo do RN publicou, neste sábado (29), os relatórios exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Os documentos prejudicam mais uma redução de comprometimento do gasto com pessoal. Com indicador de 53,21% no 1º quadrimestre de 2021, o Estado mantém uma série de redução desde o início da gestão atual, somente quebrada no relatório do 1º quadrimestre de 2020.

O titular da pasta de Planejamento e Finanças do Estado, Aldemir Freire, lembra que o primeiro indicador foi de 66,21% no 1º quadrimestre da gestão, em 2019. “Esse índice era insustentável às finanças do Governo e à manutenção dos compromissos em dia. Então, adotamos uma política de controle do crescimento da despesa, com responsabilidade fiscal e de estímulo ao aumento das receitas tanto pelo meio do esforço fiscal como na adoção de medidas favoráveis ​​para fomentar o mercado de trabalho e a produção, a exemplo da aprovação de legislação como a do Proedi e a desoneração do ICMS incidente sobre o querosene de aviação para promover o turismo potiguar com o aumento do número de voos e barateamento das passagens aéreas ”, destacou o secretário.

De acordo com o Relatório Resumido da Execução Orçamentária relativo ao 2º bimestre de 2021 e o Relatório de Gestão Fiscal do 1º quadrimestre de 2021, divulgados hoje (29), a despesa líquida com pessoal praticamente se estabilizou em relação ao exercício anterior.

O contador Geral do Estado, Flávio Rocha, explica “que o crescimento da despesa com pessoal, decorrente principalmente da incorporação do imposto de renda retido do servidor, atendendo nova orientação do TCE, acabou sendo absorvido pela redução de despesas a partir de uma melhor gestão contábil-administrativa que gerou compensações de dívidas do tesouro com a previdência. Além disso, a despesa com pessoal também foi reduzida com a nova orientação do TCE sobre a exclusão dos gastos com inativos e pensionistas dos demais poderes, que até então era absorvida pelo Executivo ”.

Já a receita corrente líquida cresceu 13,7% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo de R $ 10,8 bilhões. Destaca-se nos últimos 12 meses o crescimento da arrecadação de ICMS mesmo diante da pandemia do coronavírus. De outubro de 2020 até abril de 2021 o crescimento chegou a 18,2%, recuperando como fortes perdas de receita própria anotadas de abril a agosto de 2020 devido a crise sanitária.

O secretário de Estado da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, explica que a retomada da economia, mas principalmente o esforço dos auditores fiscais da Tributação e dos técnicos do órgão proporcional esse resultado. “Foram R $ 604 milhões acima do mesmo período do ano passado e esse recurso extraordinário foi fundamental tanto para pagar o 13º dos servidores do exercício de 2020, como também aportar R $ 198 milhões para quitação parcial dos atrasados ​​do 13º de 2018”, explica .

Execução no 1º quadrimestre de 2021

Os relatórios apontam que o resultado orçamentário do primeiro quadrimestre de 2021 está mais favorável do que o registrado em 2020. Até o momento há um superávit de R $ 807 milhões, enquanto que em 2020 não é o primeiro quadrimestre o superávit era de R $ 520 milhões. Mas, segundo o driver Geral do Estado, Pedro Lopes, esses números ainda são parciais e somente aparecer com precisão ao término dos meses. “Contudo já sinalizam que devemos ter um ano fiscal melhor do que o ano anterior, e isso está dentro do nosso planejamento de gestão”, pondera.

Apesar da melhora orçamentária, anota-se que as despesas com educação, saúde e segurança cresceram R $ 210 milhões no quadrimestre. “Na Saúde o acréscimo já é de R $ 64 milhões. “São números justificados pela pandemia, mas preocupantes quando comparado com o ano de 2020 porque no mesmo período já tínhamos perdido gastos extraordinários para instalar leitos de UTI e estava começando a vir recursos federais para ajudar no financiamento. Neste ano a contribuição da União está sendo irrisória e estamos financiando praticamente tudo com recursos próprios. Pode faltar mais à frente! ”, Alertou, Pedro Lopes.

Outro dado positivo exposto nos relatórios é uma gestão de restos a pagar. No ano já foram pagos R $ 860 milhões, enquanto que no mesmo período de 2020 o valor quitado foi de R $ 692 milhões. Isso demonstra, segundo Aldemir Freire, que o Governo está dando maior regularidade ao pagamento dos fornecedores. “Reconhecemos que ainda existem atrasos, bem menores do que herdamos, mas a nossa política vem colaborando para a melhor gestão da caixa das empresas e esperamos nos próximos meses aprimorar mais ainda o cronograma de pagamento”, sinalizou o secretário.

Informações mais resumidas dos relatórios da LRF podem ser extraídas do Portal da Transparência do Governo ( transparencia.rn.gov.br ), módulo Contabilidade Fácil, no RN Contábil e RN em Foco.

Continuar lendo PELO 3º ANO SEGUIDO COMPROMETIMENTO DE GASTOS COM PESSOAL É REDUZIDO NO RN PELO GOVERNO DO ESTADO

OPINIÃO:A CPI E A MISS DESMATAMENTO NO GOVERNO DE DILMA ROUSSEFF

A CPI e Kátia Abreu: Seu machado e a ‘miss’ desmatamento (veja o vídeo)

Kátia Abreu - Foto: Leopoldo Silva/Agência SenadoKátia Abreu – Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Chegou a vez de falarmos da miss do Greenpeace, eleita em 2009, miss desmatamento, quando ainda era ministra da agricultura do desgoverno Dilma Rousseff.

Deixou um legado rural, fez um campeão em desmatamento, seu próprio filho, Irajá, como deputado, conseguiu emplacar até lei pra benefício de sua própria fazenda no Tocantins.

Além disso, ela e o marido aparecem na lista da Odebrecht, codinome muito bem desenvolvido, Machado. Pra uma desmatadora é o codinome perfeito. Confesso que queria ter a genial criatividade dos criadores de codinomes do departamento de operações estruturadas da construtora Odebrecht.

Foi dito em delação que receberam mais de 500 mil reais em propinas.

Meu amigo leitor já sabe de quem estou falando? A senadora bajuladora da China, capacho da ditadura chinesa, pelega, submissa, baba ovo, quinta-coluna, tapetinho, passadeira, escova-botas, lambe-esporas, turibularia, sabuja, Kátia Abreu.

Foi ela quem disse que deitaria no chão para que passassem por cima se isto implicasse em receber vacinas, tudo em óbvia alusão à China, a quem fez lobby junto ao ex-ministro Ernesto Araújo, para benefício da Huawei, pela concorrência em licitação pela tecnologia 5G no Brasil.

Este episódio foi o pivô da queda do ex-ministro das relações exteriores, uma vez que ele veio a público afirmar o lobbysmo na senadora pelo Tocantins.

Ao fazê-lo, o senado se revoltou em sua clara demonstração de corporativismo, e pediu a cabeça de Araújo, tal qual Salomé requisitou a cabeça de João Batista em uma bandeja para seu regozijo. Sobrinha neta de Herodes Antipas, então governador de territórios romanos ao sul do oriente médio, a messalina era filha da própria irmã do governador, Herodíade, com quem se casou.

Tendo dançado para o governador, conseguiu a atenção máxima e a promessa da realização de seu desejo, fosse qual fosse. Salomé fez a exigência e tendo recebido a cabeça de Araújo, digo, de João Batista, presenteou a própria mãe que era diariamente ofendida por João Batista, pela verdade de sua pregação.

Assim é a vida desde os primórdios, todo aquele que ousa repetir a verdade tende a ser eliminado.

Não esqueçamos que Kátia Abreu já efetuou roubo, vez que usou de certa violência para pegar a pasta com as atas dos votos na eleição da presidência da própria casa do congresso na qual trabalha e representa seu povo de Tocantins, como ela gosta de frisar.

Essa sua ação, se podemos denominar assim, foi lembrada e com o escárnio escancarado em nosso face, o presidente da CPI, Omar Aziz, diz que agora toda eleição na casa conta com duas pastas, uma para os trabalhos e outra para a afanadora Kátia Abreu.

Com este 4º episódio de credenciais dos senadores da república, além do show de alguns outros que apresentarei nos próximos episódios, parece evidente a urgência da reforma política necessária em nossa nação.

A moral e a ética são palavras de bolso comezinha que são utilizadas por atletas, múmias, misses do desmatamento e esposos de presidiária, ou seja, palavras de valor saem das bocas sujas de senadores sem estirpe, sem caráter, sem decência e sem amor às pessoas que os elegeram em seus estados. O único amor que conhecem e estão deixando cada vez mais claro, é o amor ao poder que não querem largar como um cachorro faminto não larga seu osso.

Osso mesmo, no jargão popular brasileiro, é ter que assistir um circo para idiotas diário em rede nacional.

Confira:

 

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo OPINIÃO:A CPI E A MISS DESMATAMENTO NO GOVERNO DE DILMA ROUSSEFF

DEFENSORIA PÚBLICA E MPRN ENTRAM NA JUSTIÇA PEDINDO QUE O GOVERNO AUTORIZE VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAS NO ESTADO

Defensoria Pública e MPRN pedem na Justiça que Estado autorize retomada imediata de aulas presenciais na rede estadual de ensino

27 maio 2021

MPRN e Defensoria pedem retomada imediata de aulas presenciais na rede estadual de ensino

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) e o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a entraram com pedido junto à Justiça potiguar para que o Governo do Estado autorize a retomada imediata das aulas presenciais em toda a rede estadual de ensino. Essas aulas devem ser de forma híbrida, gradual e facultativa nos Municípios em que não vigorem decretos restritivos de funcionamento das atividades escolares presenciais, tendo em vista que, no Decreto nº 30.596/2021, a restrição alcançou apenas os Municípios da Região Oeste.

A Defensoria Pública e o Ministério Público pedem a intimação pessoal da governadora do Estado e do secretário de Educação para, no prazo de 48 horas, instituam por ato normativo específico o Plano de Retomada Gradual das Atividades Presenciais da Rede Estadual do Rio Grande do Norte. A partir da data da publicação desse ato normativo, o Governo do Estado deve dar início às fases e estágios estabelecidos no Plano de Retomada, operacionalizando a sua implementação e observância do cumprimento dos Protocolos Gerais de Biossegurança para a Retomada Gradual das Atividades Escolares no Sistema Estadual de Ensino do RN.

O documento foi protocolado junto à 2ª vara da Fazenda Pública nesta terça-feira (25). No dia 21 de maio passado, a Defensoria Pública e o MPRN buscaram, mais uma vez, a resolução consensual da demanda em audiência extrajudicial com a Secretaria da Educação e com a Procuradoria do Estado. Nessa reunião, o secretário de Educação afirmou que ainda não existia calendário de retomada das aulas presenciais na rede estadual de ensino por não ter sido possível iniciar no dia 24 de maio deste ano a vacinação dos professores da educação básica.

No documento, a DPE/RN e o MPRN destacam que o plano de vacinação dos trabalhadores da Secretaria de Educação, inserto no Plano de Retomada Gradual das Atividades Presenciais da Rede Estadual de Ensino do Rio Grande do Norte, não é condicionante para o início das atividades presenciais, de forma híbrida e gradual, na rede estadual de ensino e não integra as obrigações pactuadas no termo de acordo firmado judicialmente, bem como que existe decisão judicial em ação civil pública que determina a observância da ordem dos grupos prioritários na forma prevista no Plano Nacional de Imunização.

A Defensoria e o MPRN também ressaltaram que “o fato do Estado do Rio Grande do Norte possuir competência concorrente para o estabelecimento de medidas restritivas para prevenção, controle e enfrentamento da Covid-19 não lhe autoriza, sem respaldo técnico, científico e epidemiológico, manter suspensas as aulas presenciais apenas para rede estadual de ensino, não se afigurando legítima e consentânea com os princípios constitucionais o tratamento diferenciado entre as redes de ensino”.

Como não houve consenso na reunião ocorrida no dia 21 de maio passado, a Defensoria Pública e o MPRN decidiram pedir o cumprimento dessa obrigação prevista no termo de acordo extrajudicial homologado judicialmente como forma de se resguardar o direito fundamental à educação dos mais de 220 mil alunos matriculados na rede estadual de ensino do Estado do Rio Grande do Norte.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo DEFENSORIA PÚBLICA E MPRN ENTRAM NA JUSTIÇA PEDINDO QUE O GOVERNO AUTORIZE VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAS NO ESTADO

PARA FAZER UM ACENO POLÍTICO A MINORIA GOVERNISTA, OMAR AZIZ LIDERA CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES À CPI DA COVID-19

Omar Aziz atende a governo e lidera convocação de governadores na CPI

Vice-presidente da CPI Randolfe Rodrigues e o relator Renan Calheiros eram contra os depoimentos dos chefes de estados e municípios neste momento

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN

 Atualizado 25 de maio de 2021 às 21:08

O presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz, em coletiva de imprensaO presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz (PSD-AM), em coletiva de imprensa (25.mai.2021)Foto: Reprodução / CNN

A operação política para levar governadores e prefeitos à CPI da Pandemia foi liderada dentro do G-7, a maioria oposicionista e independente dentro do colegiado, pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM).

Nas reuniões fechadas com o grupo, Omar disse que era preciso fazer um aceno político à minoria governista que exige que a investigação avance para estados e municípios e que também queria convocar o atual governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), contestaram a ideia. Disseram que o grupo tem a hegemonia da CPI e não precisaria ceder aos interesses dos governistas. Mas acabaram aceitando para evitar um racha do grupo.

Ficou acertado então que era preciso estabelecer um critério de convocação: todos aqueles que foram ou são alvo de investigações da Polícia Federal. E que o primeiro deles a ser convocado no curto prazo seria mesmo Wilson Lima, deixando a data dos outros convocados para ser acertada posteriormente.

Veja a lista dos governadores que deverão ser convocados nessa quarta:

AP: Waldes Góes
AM: Wilson Lima
DF: Ibaneis Rocha
PARÁ: Hélder Barbalho
RIO: Wilson Witzel e Cláudio Castro
RS: Eduardo Leite
RO: Marcos Rocha
RR: Antonio Denarium
SC: Carlos Moisés e Daniela Rehner
TO: Mauro Carlesse

Continuar lendo PARA FAZER UM ACENO POLÍTICO A MINORIA GOVERNISTA, OMAR AZIZ LIDERA CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES À CPI DA COVID-19

ONU AFIRMOU QUE TEME PELA SEGURANÇA DO JORNALISTA PRESO PELO GOVERNO DE BELARUS

ONU diz temer por jornalista preso por Belarus após aparição na TV

Organização diz que foi possível notar feridas no rosto de Roman Protasevich e que ele pode ter sido coagido a vir à público

INTERNACIONAL
 Da EFE

Em protesto nesta terça-feira (25), uma mulher segura os retratos do jornalista e sua namorada

EFE / EPA / TOMS KALNINS – 25.05.2021

A ONU afirmou nesta terça-feira (25) que teme pela segurança do jornalista Roman Protasevich, preso pelo governo de Belarus após desviar o voo civil em que viajava para a Lituânia. A organização destacou que sua aparição ontem na televisão estatal bielorrussa não foi nada tranquilizadora, uma vez que foi possível notar feridas em seu rosto.

O mais provável é que essa aparição, na qual confessa ter cometido crimes, tenha sido resultado de coação, segundo disse o Alto Comissariado dos Direitos Humanos da ONU, que é chefiado pela ex-presidente chilena, Michelle Bachelet.

Boris Johnson cobra Belarus por ‘libertação imediata’ de opositor

“As informações obtidas sob coação não podem ser utilizadas contra o senhor Protasevich em qualquer processo judicial. Tais confissões são proibidas pela Convenção Contra a Tortura”, destacou o porta-voz do gabinete de Bachelet, Rupert Colville.

“Como muitos outros, estamos chocados com a detenção ilegal e arbitrária do senhor Protasevich após o avião em que viajava ter sido desviado à força para a capital de Belarus, aparentemente sob falsos pretextos e com o propósito expresso de capturá-lo”, acrescentou o representante da ONU.

Colville disse que a agência das Nações Unidas busca obter garantias de que o jornalista e ativista, que vivia no exílio na Grécia, será tratado de forma digna e não será submetido à tortura, como supostamente aconteceu a centenas de manifestantes que participaram pacificamente em protestos contra as eleições fraudulentas de Belarus em 2020.

A ONU também está preocupada com o destino da namorada de Protasevich, que viajava com ele e que também foi detida arbitrariamente.

Colville disse que, além disso, as autoridades bielorrussas violaram os direitos humanos dos passageiros do avião desviado por aviões militares de Belarus, aterrorizando-os e pondo-os em perigo.

“Este episódio inacreditável representa uma nova fase na repressão das autoridades bielorrussas contra a imprensa e a sociedade civil em geral”, lamentou Colville.

A ONU também receia que o que aconteceu seja um sinal de uma maior repressão de vozes dissidentes, não só no interior do país, mas também no exterior.

Fonte: R7
Continuar lendo ONU AFIRMOU QUE TEME PELA SEGURANÇA DO JORNALISTA PRESO PELO GOVERNO DE BELARUS

ARCEBISPO METROPOLITANO DE NATAL REIVINDICA AO GOVERNO DO ESTADO PROMOÇÃO DA CIDADANIA MAIS URGENTE PARA A POPULAÇÃO

Governo discute pautas de promoção da cidadania com Arquidiocese de Natal

25 maio 2021

Governo discute pautas de promoção da cidadania com Arquidiocese de Natal | Política em Foco

A governadora Fátima Bezerra participou, nesta segunda-feira (24), de reunião com Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo metropolitano de Natal. Entre as reivindicações estavam a regulamentação do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), melhorias para a Escola Indígena Francisco Silva, na comunidade do Amarelão, em João Câmara,  levantamentos técnicos para cisternas e a  ampliação do programa aluguel social.

“Este diálogo permanente é muito importante para que sejam discutidas as pautas mais urgentes para a população. O Estado existe para servir a sociedade. Todos nós sabemos das histórias de luta. E nosso compromisso é trabalhar pelo bem-estar do povo potiguar”, afirmou a governadora durante o encontro, realizado no auditório da Governadoria.

O Governo do Rio Grande do Norte pretende regulamentar, ainda neste ano, a Lei Federal nº 13.019, de 31 de julho de 2014, que trata do MROSC. A legislação vai proporcionar parcerias com organizações da sociedade civil, conforme minuta apresentada hoje na reunião.

Um dos pontos destacados por Dom Jaime foi a necessidade de melhorar a qualidade de vida dos moradores da comunidade do Amarelão, localizada no município de João Câmara. A Escola Indígena Francisco Silva, que teve a obra finalizada, receberá visita técnica por parte da Secretaria Estadual de Educação e de técnicos do Governo Cidadão para aquisição dos equipamentos e também para estudar alternativas que melhorem o acesso à água de qualidade na unidade. “A previsão é de que até o início do segundo semestre façamos a entrega de equipamentos que irão compor o laboratório de Informática e de mobiliário que ainda falta para a escola”, adiantou o secretário estadual da Educação, Getúlio Marques (Seec). A unidade de ensino foi construída com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial, o Governo Cidadão e a Seec.

Presente na reunião, o deputado Francisco do PT, destacou o empenho do mandato em conseguir destinar recursos para pautas tão importantes como  o acesso à àgua potável. “Ano passado, José Procópio Lucena, articulador estadual do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos (Seapac),  já tinha dialogado conosco sobre a ampliação das instalações de cisternas, visto que esse investimento foi extinto pelo governo federal e juntos chegamos ao entendimento para a instalação cisternas”, detalhou o deputado que destinou R$ 400 mil em emendas para a obra que vai beneficiar cerca de 80 famílias nos municípios de Parelhas, Currais Novos, Santana do Seridó e Equador.

O aluguel social também foi discutido durante o encontro e, de acordo com a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), a pauta faz parte de diálogo permanente com a prefeitura de Natal. “Essa parceria é importante, pois enquanto o Estado possibilita espaço físico para moradia,  a prefeitura precisa subsidiar outros benefícios como acesso ao Cadastro Único e Bolsa  Família”, explicou a secretária da Sethas, Iris Oliveira, ao lembrar que atualmente o estado tem 1.600 índios venezuelanos.

Além dos já citados, o encontrou também contou com a presença dos secretários João Maria Cavalcanti (Semarh), Socorro Batista (adjunta do GAC), e dos representante Ana Guedes (Governo Cidadão) e Thales Dantas (assessor de Atos Normativos da Procuradoria Geral do Estado – PGE). Acompanharam o arcebispo de Natal, Francisco Teixeira – Diácomo Coordenador estadual do Seapac, José Procópio Lucena – articulador estadual do Seapac, e Dom Antônio Carlos Cruz Santos.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo ARCEBISPO METROPOLITANO DE NATAL REIVINDICA AO GOVERNO DO ESTADO PROMOÇÃO DA CIDADANIA MAIS URGENTE PARA A POPULAÇÃO

EM DISCURSO NA OMS, QUEIROGA AFIRMA QUE GOVERNO BRASILEIRO ESTÁ ADOTANDO “FIRME RECOMENDAÇÃO” SOBRE MEDIDAS DE PREVENÇÃO CONTRA COVID-19

Queiroga diz na OMS que Brasil reforçou medidas de prevenção

Ministro defendeu distanciamento social em discurso durante a abertura da Assembleia Mundial da Saúde

Natália André, da CNN, em Brasília

 Atualizado 24 de maio de 2021 às 13:56

Queiroga diz na OMS que Brasil reforçou medidas de prevenção

Em discurso na Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira (24), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o governo brasileiro está adotando “firme recomendação” sobre medidas de prevenção contra a Covid-19.

A fala aconteceu durante a abertura da Assembleia Mundial da Saúde, que reuniu nesta manhã ministros de todo o mundo em uma cerimônia virtual. Queiroga começou agradecendo aos profissionais de saúde e se solidarizando com as vítimas de Covid-19 no Brasil e suas famílias. O ministro, no entanto, não citou os números de casos e óbitos do país.

Queiroga também falou sobre a campanha de vacinação. Segundo ele, mais de 90 milhões de doses já foram distribuídas, imunizando mais de 55 milhões de brasileiros. Porém, o dado diverge com o divulgado pelo próprio Ministério da Saúde: no Vacinômetro, base de dados da pasta sobre a vacinação no país, consta que mais de 55 milhões de doses foram aplicadas, número que não corresponde ao total de brasileiros imunizados já que as vacinas utilizadas no país são em duas doses.

Em relação às medidas sanitárias, Queiroga disse que o Brasil vem reforçando firmemente as recomendações de proteção contra a Covid-19. “Investimos recursos financeiros e humanos na promoção da saúde e na retomada da economia. A isso, somamos nossa firme recomendação de medidas não farmacológicas para toda a população”, afirmou o ministro. “Hoje, nossa maior esperança para permitir o retorno gradual e seguro à normalidade é a ampla vacinação.”

Continuar lendo EM DISCURSO NA OMS, QUEIROGA AFIRMA QUE GOVERNO BRASILEIRO ESTÁ ADOTANDO “FIRME RECOMENDAÇÃO” SOBRE MEDIDAS DE PREVENÇÃO CONTRA COVID-19

PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE EM PARCERIA COM O GOVERNO DO ESTADO ADERIU AO PROGRAMA JUVENTUDE EMPREENDEDORADA DA (CONJUVE)

São Gonçalo adere ao programa de fomento ao empreendedorismo jovem

24 maio 2021

São Gonçalo adere ao programa de fomento ao empreendedorismo jovem - Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN aderiu ao Juventude Empreendedora. O programa é uma iniciativa do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) em parceria com o Governo do Estado para promover o empreendedorismo jovem e fomentar a geração de emprego e renda, sobretudo em tempos de pandemia. As inscrições para o programa seguem abertas e podem ser realizadas por meio do endereço eletrônico https://www.juventudeempreendedora.com. As aulas acontecem no mesmo site a partir da próxima segunda-feira (24) até o dia 28, das 18h às 22h.

Além disso, o Governo do Estado também abriu inscrições para o CredJovem, que prevê financiamento de iniciativas empreendedoras por meio de linha de microcrédito através da Agência de Fomento do RN (AGN). A Subsecretaria Estadual de Juventude (Sejuv) disponibilizou um formulário para mapear os dados básicos dos interessados em participar da iniciativa. O endereço eletrônico é o https://cutt.ly/Yb4eCWS.

Juventude Empreendedora

Criado para capacitar jovens de 17 a 29 anos a abrirem seus próprios negócios, o Juventude Empreendedora é dividido em 11 etapas que abordam finanças;comunicação online e offline; gestão de pessoas;redes de relacionamentos; marketing e vendas. O programa, que foi adaptado ao formato online, tendo em vista a pandemia de COvid-19, já impactou mais de 10 mil pessoas em todo o país. Desde a sua criação, em 2019, o programa Juventude Empreendedora contabilizou 30 mil inscritos e 27 mil alunos foram certificados como empreendedores.

DÚVIDAS:
Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel)
TEL: 32783584 ou pelo e-mail: coordenacaojuventude2017@gmail.com

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE EM PARCERIA COM O GOVERNO DO ESTADO ADERIU AO PROGRAMA JUVENTUDE EMPREENDEDORADA DA (CONJUVE)

CULTURA: GOVERNO DO RN SANCIONA LEI QUE RECONHECE O GRUDE DE EXTREMOZ COMO PATRIMÔNIO CULTURA IMATERIAL DO ESTADO.

Grude de Extremoz é reconhecido como patrimônio cultural imaterial do RN

Foto: ALRN

Não é por acaso que o grude batiza quase tudo em Extremoz, onde há a Casa do Grude, a Praça do Grudeiro, a estátua do “Menino do Grude” e até mesmo a linha de trem urbano é conhecida como o “Trem do Grude”.  Trata-se de uma das iguarias mais tradicionais do Rio Grande do Norte e que, nessa quarta-feira (19), tornou-se patrimônio cultural imaterial.

A lei que reconheceu o grude como tal é a 10.903, sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT). A proposta foi apresentada pelo deputado estadual Hermano Morais (PSB) ainda em 2019 na Assembleia Legislativa, com o objetivo de assegurar a permanência da cultura do grude, “meio de vida de muitos em Extremoz e traço marcante da nossa identidade”.

Feito com goma de mandioca e coco ralado, o grude faz link direto com a herança indígena potiguar, como registrado na literatura por Luís da Câmara Cascudo, e se tornou símbolo da gastronomia Norte-rio-grandense. Para Hermano, “Precisamos reconhecer o quanto o que é nosso tem valor e garantir a sua sobrevivência”.

De acordo com a prefeita Jussara Sales (PROS), “quem é de Extremoz sabe da importância do grude. Que representa quem somos e faz sucesso entre potiguares e turistas. A lei é de suma importância para fortalecer a iguaria, pois muita gente em Extremoz sobrevive do grude”, disse a gestora municipal.

Dona Sônia é uma das extremosenses que faz da iguaria o seu ofício. “É uma tradição nossa, de onde várias famílias tiram o pão. É importante não só na minha vida, mas também na de vários conterrâneos. E por isso mesmo tem de ser para sempre”. Palavras da fazedora de grude, que há anos mantém viva a tradição e que agora prepara com as mãos um patrimônio do RN.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo CULTURA: GOVERNO DO RN SANCIONA LEI QUE RECONHECE O GRUDE DE EXTREMOZ COMO PATRIMÔNIO CULTURA IMATERIAL DO ESTADO.

GOVERNO DA ESPANHA PRORROGOU ATÉ JUNHO AS RESTRIÇÕES DE VOOS DO BRASIL E DA ÁFRICA DO SUL

Espanha prorroga restrições a voos de Brasil e África do Sul até junho

Exceções incluem espanhóis, andorranos, residentes em ambos os países, trabalhadores de determinados setores e outros

INTERNACIONAL

 Da EFE

Restrições a viajantes entraram em vigor no país em 2 de fevereiro

HECTOR RETAMAL / AFP

O governo da Espanha prorrogou novamente, dessa vez até 8 de junho, as restrições aos voos do Brasil e da África do Sul para conter a entrada das variantes do novo coronavírus. Desta forma, apenas as aeronaves destes países ocupadas por espanhóis, andorranos ou residentes em ambos os países podem aterrissar nos aeroportos espanhóis.

A porta-voz do Executivo espanhol, María Jesús Montero, explicou nesta terça-feira (18) hoje que estas limitações são adotadas para evitar a propagação de infecções da covid-19.

Milhares de pessoas vão a show nos EUA pela 1ª vez depois de vacinadas

A medida entrará em vigor à meia-noite do dia 25 de maio, quando a atual prorrogação terminar, e se extenderá até a meia-noite de 8 de junho.

Os passageiros em trânsito internacional para um país que não pertença ao espaço Schengen (espaço comum da União Europeia) com uma escala inferior a 24 horas sem sair da zona de trânsito do aeroporto espanhol também poderão viajar nestes aviões.

O Ministério da Saúde espanhol especificou em um comunicado de imprensa que estas restrições, que entraram em vigor em 2 de fevereiro, não afetam o pessoal aeronáutico necessário para realizar atividades de transporte aéreo.

Além disso, estão previstas outras isenções relativas a voos de aeronaves do Estado, serviços de busca e salvamento, voos com escala em território espanhol para fins não comerciais e que têm como destino final outro país, voos de carga exclusivos, voos posicionais e humanitários, assim como médicos ou de emergência.

Fonte: R7
Continuar lendo GOVERNO DA ESPANHA PRORROGOU ATÉ JUNHO AS RESTRIÇÕES DE VOOS DO BRASIL E DA ÁFRICA DO SUL

GOVERNO DO RN TERÁ QUE DEVOLVER R$ 19 MILHÕES QUE NÃO FORAM USADOS NA OBRA DA BARRAGEM DE OITICICA

Ministério do Desenvolvimento Regional cobra do Governo do RN devolução de quase R$ 19 milhões que não foram usados nas obras de Oiticica

 

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, encaminhou mais um ofício (veja aqui o documento) à governadora Fátima Bezerra cobrando a devolução de quase R$ 19 milhões que deveriam ter sido usados nas obras da Barragem de Oticica e estão bloqueados por decisões judiciais.

A cobrança leva em consideração uma decisão do Ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que vedou a utilização de recursos da conta vinculada à obra da Barragem de Oiticica para quitação outras obrigações. O ministério cobra a devolução dos recursos até a conclusão da obra que está 91% construída.

Esta não é a primeira vez que o ministério faz essa cobrança ao executivo estadual. O ofício mais recente, datado de 04 de maio de 2021 faz referências a outros dois ofícios sobre a mesma questão datados de julho (veja aqui) e agosto (veja aqui) de 2020.

Continuar lendo GOVERNO DO RN TERÁ QUE DEVOLVER R$ 19 MILHÕES QUE NÃO FORAM USADOS NA OBRA DA BARRAGEM DE OITICICA

CORRUPÇÃO DE JUÍZES E GOVERNOS FORAM REVELADAS POR SERGIO CABRAL EM DELAÇÃO DE 900 PÁGINAS

Em delação de 900 páginas, Cabral teria revelado corrupção de governo e juízes

PF conclui que o “relato é coerente”; CNN teve acesso ao material

Maria Mazzei e Leandro Resende, da CNN, no Rio de Janeiro

 Atualizado 17 de maio de 2021 às 19:07

Em delação de 900 páginas, Cabral teria revelado corrupção de governo e juízes

Em acordo de delação premiada fechado com a Polícia Federal, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral teria revelado, em 900 páginas, os esquemas de corrupção construídos e mantidos por ele durante os oito anos que comandou o Estado.

Preso desde 2016 e condenado a 342 anos, 9 meses e 16 dias de prisão – totalizando 18 condenações -, o homem que foi eleito em 2009 como um dos 100 brasileiros mais influentes e que tinha pretensões ao cargo de Presidente da República, hoje tenta apenas conseguir cumprir sua pena em casa.

Cabral foi ouvido cerca de 10 vezes, entre setembro e dezembro de 2019, por dois delegados da Superintendência da PF do Rio de Janeiro. Todo o conteúdo foi gravado em DVDs e cada anexo deu origem a um relatório policial. Em cada um desses documentos o objetivo dos investigadores foi o de verificar se havia coerência nas narrativas.

Para levar adiante a possibilidade de delação, antes, os policiais verificaram datas, documentos entregues por Cabral, nomes de envolvidos, processos em andamento na Justiça e checaram o compartilhamento de provas de outros casos investigados e que se cruzam aos fatos delatados. Após esse processo, os investigadores concluíram que o “relato é coerente”.

O material foi homologado, em fevereiro de 2020, no Supremo Tribunal Federal (STF), pelo fato de autoridades com foro privilegiado serem citadas, e dividido em 19 inquéritos. Contudo, seis meses depois, o então presidente da Suprema Corte, ministro Dias Toffoli, decidiu pelo arquivamento de 12 inquéritos.

Dos sete restantes, dois estão em andamento no STF – um é processo -, dois foram remetidos ao STJ e arquivados posteriormente e outros três ainda não têm decisão.

Apesar da decisão da Justiça pelos arquivamentos, para a PF fica a pergunta: Por que não apurar os relatos trazidos por Cabral antes de arquivá-los, sem nem permitir uma investigação com mais profundidade?

No entanto, outros 20 “novos casos criminais”, como se referem os investigadores da PF, em setembro do ano passado, começaram a ser apurados pelos delegados, com a autorização do ministro Edson Fachin. Atualmentem este novo conteúdo está sob avaliação do STF.

Na última semana, Fachin marcou para que o plenário virtual da Corte decida, entre os dias 21 e 28 de maio, se esse novo conteúdo da delação de Cabral deve ser considerado válido ou não.

Na sexta-feira (14) a Procuradoria-Geral da República (PGR) deu parecer contra investigação do conteúdo da delação de Cabral, reiterando que a delação segue inválida. Para a PGR o ex-governador “não age de boa-fé”.

Em setembro de 2020, os advogados de Cabral entraram com recurso para destravar a decisão de arquivamento dos 12 inquéritos. O pedido está na mesa da ministra Rosa Weber.

Além do conteúdo ao qual a CNN teve acesso, Cabral entregou à PF e-mails, comprovantes de passagens aéreas e hospedagens de hotéis, conversas e agendas – algumas já até apreendidas em operações da Lava Jato.

Ao analisar as 900 páginas é possível perceber que alguns relatos feitos pelo ex-governador do Rio conseguem explicar contextos que chegaram até a ser divulgados pela imprensa no passado, mas que, conforme afirmou Cabral à PF, esconderiam pagamentos de propina para barrar investigações e supostas compras de decisões da Justiça e de apoio político dos partidos.

Os capítulos narrados por Cabral mostrariam a capacidade de articulação dele para cooptar, manipular e comprar pessoas para atender seus interesses. Muitas vezes, Sérgio, como era chamado pelos mais próximos, se envolvia na trama para, supostamente, “ajudar” um amigo apenas para ter a dívida pelo favor.

E foi assim que esse homem que sabia muito sobre muita gente, teria se mantido anos no poder e, de acordo com ele, conseguido articulações importantes na política nacional. Isso porque conforme os relatos do próprio ex-governador do Rio, ele estaria diretamente envolvido no financiamento de campanhas eleitorais e também admitiu ter sido o interlocutor com importantes empresários que teriam pago propinas milionárias.

Além de grande influência política, Cabral também teria concentrado seus esforços para enriquecer em cifras que chocaram os investigadores. Mesmo que afirme ter revelado tudo, a Polícia Federal tem certeza que muito do dinheiro desviado por ele, nunca será nem localizado.

Fonte: CNN

Continuar lendo CORRUPÇÃO DE JUÍZES E GOVERNOS FORAM REVELADAS POR SERGIO CABRAL EM DELAÇÃO DE 900 PÁGINAS

VACINAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÁ AINDA EM MAIO, SEGUNDO PLANO ELABORADO PELO RN

RN elabora plano para vacinar profissionais da Educação em maio

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Assecom / Governo do RN

Em mais uma iniciativa a volta às aulas presenciais na rede pública prevista no Decreto 30.562, o Governo do Estado começou a elaborar o plano de vacinação dos profissionais da Educação no Rio Grande do Norte. Os detalhes preliminares do processo, que tem como parâmetro a Deliberação 1.689 / 2021 da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), foram designados à governadora Fátima Bezerra e ao vice-governador Antenor Roberto nessa sexta-feira (14). A previsão da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) é de que a vacinação seja produzida na segunda-feira, 24 de maio.

Assinada pelo titular da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), Cipriano Maia, e pela presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN, Maria Eliza Garcia, uma Resolução cita para a rede pública educacional de avançar nas ações de ensino a distância e , diante do inquérito sorológico segundo o qual 18% das crianças testadas dissipado com o vírus, uma comissão considera imprescindível a imunização de trabalhadores e trabalhadores em creches, pré-escola, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos ( EJA).

O Rio Grande do Norte segue iniciativas de outros estados, como São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Desde que foi aprovado o plano nacional de imunização contra a Covid-19, uma governadora professora Fátima Bezerra vem defendendo o reposicionamento dos trabalhadores em Educação na lista de prioridades da vacinação.

“É algo muito importante, diante da necessidade de reabertura das escolas. E nossa defesa tem sido, desde o início, uma importância da imunização dos trabalhadores e trabalhadoras em educação para uma retomada das aulas presenciais de forma segura para todos. “Lutamos incansavelmente, desde o ano passado, para incluir os profissionais de educação como prioritário no Plano Nacional de Imunização (PNI). E prometi que não descansaria enquanto não conseguíssemos incluir esses profissionais. E isto se justifica pela importância da educação. Lembro que, junto aos demais governadores, chegamos a enviar carta aos ministérios da Saúde e da Educação com essa solicitação de inclusão. Vitória da cidadania e da dignidade! ”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Pela proposta, serão utilizadas 12.355 doses da reserva técnica do Estado, considerando as fases D1 e D2, da vacina Oxford / Astrazeneca. Inicialmente prioridade os trabalhadores da educação da rede pública municipal e estadual, compreendendo professores e professoras que atuam em sala de aula, seguindo o escalonamento por idade de forma decrescente. Posteriormente serão contempladas como demais categorias laborais que exercem atividades nas dependências das unidades escolares públicas, tais como merendeira, pessoal administrativo, porteiros e ASG. Na etapa seguinte serão imunizados os trabalhadores da rede privada.

“Como não temos vacinas para todo mundo nesse primeiro momento, a ideia é começar pelos professores da rede pública porque os alunos não tem ferramentas tecnológicas suficientes que precisam esse ensino a distância”, explicou Kelly Lima, coordenadora de vigilância em Saúde da Sesap. Ela disse que a vacina aplicada no município em que o trabalhador da educação reside, mediante comprovação de vínculo empregatício.

Na tarde de ontem (14), a Sesap encaminhou ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, solicitando ampliação de doses de vacina contra Covid-19 para contemplar os trabalhadores da educação no Rio Grande do Norte.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo VACINAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÁ AINDA EM MAIO, SEGUNDO PLANO ELABORADO PELO RN

PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA DO RN SÃO PRIOZADOS PELO GOVERNO PARA VACINAÇÃO, AO CONTRÁRIO DOS DAS REDES PRIVADAS

Governo do Estado prioriza vacinação de profissionais de educação da rede pública; rede privada ficará para depois

Foto: Sandro Menezes

A Comisão Intergestores Bipartite-CIB aprovou a prioridade de vacinação de profissionais da educação da rede pública. Aqueles que atuam na rede privada ficarão para depois. A comissão é formada pela Secretaria Saúde Pública-RN, a Sesap e o COSEMS-RN (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN).

Pela proposta, serão utilizadas 12.355 doses da reserva técnica do Estado, considerando as fases D1 e D2, da vacina Oxford/Astrazeneca.  A previsão da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) é de que a vacinação seja iniciada na segunda-feira, 24 de maio.

Segundo o governo, “inicialmente terão prioridade os trabalhadores da educação da rede pública municipal e estadual, compreendendo professores e professoras que atuam em sala de aula, seguindo o escalonamento por idade de forma decrescente. Posteriormente serão contempladas as demais categorias laborais que exercem atividades nas dependências das unidades escolares públicas, tais como merendeira, pessoal administrativo, porteiros e ASG. Na etapa seguinte serão imunizados os trabalhadores da rede privada.”

Entre as justificativas para priorizar a vacinação dos trabalhadores e trabalhadoras da educação da rede pública está “a dificuldade da rede de avançar nas ações do ensino EAD (Ensino a Distância)”, segundo a deliberação da Comisão Intergestores Bipartite-CIB.

Mas a pergunta que fica no ar e que não quer calar é:

A vida do professor e demais profissionais que atuam na rede pública de ensino vale mais do que a daqueles que trabalham na rede privada

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA DO RN SÃO PRIOZADOS PELO GOVERNO PARA VACINAÇÃO, AO CONTRÁRIO DOS DAS REDES PRIVADAS

GOVERNO DE PORTUGAL SUSPENDE PROIBIÇÃO DE VIAGENS NÃO ESSENCIAIS DE TURISTAS BRITÂNICOS PARA O PAÍS

Portugal autoriza chegada de turistas britânicos a partir do dia 17

Eliminação desta restrição permitirá que os torcedores ingleses viajem ao Porto para assistir a final da Liga dos Campeões

INTERNACIONAL

Da AFP

Nova medida começará a valer na segunda-feira (17)

HECTOR RETAMAL / AFP

Os turistas britânicos poderão viajar para Portugal a partir de segunda-feira (17), depois que o governo decidiu nesta sexta (14) eliminar a proibição de viagens “não essenciais” imposta em janeiro deste ano.

Tomada pelo Ministério das Relações Exteriores e comunicada pela agência de promoção do turismo, a decisão surge depois de o Reino Unido ter incluído Portugal na sua “lista verde”. Nela, estão países e territórios para os quais seus cidadãos podem viajar sem terem de cumprir quarentena na volta.

O levantamento das restrições também permitirá que os torcedores ingleses viajem para o Porto (norte), em 29 de maio, para assistir à final da Liga dos Campeões. A partida será disputada pelo Chelsea e pelo Manchester City.

Na quinta-feira, a Uefa decidiu mudar o local do jogo, inicialmente marcado para Istambul, devido às fortes restrições às viagens entre o Reino Unido e a Turquia.

Espera-se a chegada de cerca de 12 mil torcedores à cidade portuguesa.

Ainda assim, todos os viajantes procedentes do Reino Unido terão de apresentar um teste PCR negativo para covid-19 feito em menos de 72 horas.

Diante do grande aumento dos casos registrados pelo Reino Unido em janeiro, favorecido pelo surgimento de novas variantes, Portugal decidiu suspender os voos com aquele país.

Esta suspensão foi levantada em 16 de abril, embora apenas para viagens consideradas “essenciais”.

Depois de seis meses de estado de emergência sanitária e de ter ocupado, durante várias semanas no último inverno (verão no Brasil), os primeiros lugares em número de casos de covid-19, proporcionalmente à sua população, Portugal iniciou em 1º de maio a última fase de seu desconfinamento gradual. Até o momento, não houve nenhuma alta em número de casos da pandemia neste país de 10 milhões de habitantes.

Fonte: R7
Continuar lendo GOVERNO DE PORTUGAL SUSPENDE PROIBIÇÃO DE VIAGENS NÃO ESSENCIAIS DE TURISTAS BRITÂNICOS PARA O PAÍS

GOVERNO DO PERU DESCARTOU A EXISTÊNCIA DE UM MERCADO ILEGAL DE VACINAS CONTRA COVID-19 NO PAÍS

Peru descarta existência de mercado ilegal de vacinas

Investigação começou após vídeos circularem nas redes sociais mostrando seringas que seriam usadas em idosos vazias

INTERNACIONAL

Peru descarta existência de mercado ilegal de vacinas contra covid

PIXABAY

O governo do Peru descartou nesta sexta-feira (14) a existência de um mercado ilegal de vacinas contra a covid-19 no país e descreveu os casos de idosos cuja imunização foi simulada com seringas vazias como acontecimentos “isolados”.

“Não há sinal de mercado negro, as vacinas estão sob proteção policial”, disse o vice-ministro de Saúde Pública, Gustavo Rosell, ao anunciar as conclusões de uma rápida investigação de seu ministério.

Durante uma coletiva de imprensa, ele ressaltou: “É muito, muito difícil as nossas vacinas chegarem ao mercado negro, não temos nenhuma perda até ao momento”.

“Não há vínculo entre as pessoas envolvidas nas três denúncias [investigadas], são casos isolados”, afirmou Rosell.

A investigação começou em 11 de maio, após a divulgação de vídeos nas redes sociais que mostravam que seringas que seriam usadas para aplicar o imunizante a idosos estavam vazias.

Os três enfermeiros investigadas alegaram às autoridades que o ocorrido se deve a “erro humano, por distração”, segundo o relatório. Os casos aconteceram nos dias 1º e 30 de abril e 9 de maio, em diferentes postos de vacinação da capital.

“Esta foi uma clara violação do protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde com um rigor que vimos em todos os lugares”, disse o presidente interino do Peru, Francisco Sagasti, ao comentar o caso na terça-feira.

As denúncias desencadearam versões sobre um possível mercado clandestino de vacinas com a participação de profissionais de saúde.

Segundo dados oficiais, o Peru já vacinou 2,2 milhões de pessoas com a primeira dose e 732 mil já receberam as duas necessárias, o que corresponde a 2,3% da população.

A campanha, que usa as vacinas dos laboratórios Sinopharm, Pfizer e AstraZeneca, começou em 9 de fevereiro com profissionais da linha de frente e, em 8 de março, teve início a vacinação dos idosos.

Mas o processo avança lentamente devido à escassez de doses e centros de vacinação. Atualmente os maiores de 70 anos estão sendo imunizados.

O Peru tem 33 milhões de habitantes e acumula mais de 65 mil mortes e 1,8 milhão de infecções por covid-19 nos 14 meses da pandemia.

Fonte: R7
Continuar lendo GOVERNO DO PERU DESCARTOU A EXISTÊNCIA DE UM MERCADO ILEGAL DE VACINAS CONTRA COVID-19 NO PAÍS

ECONOMIA: GOVERNO DO RN NEGLIGENCIA NA ECONOMIA E BANCA AUMENTO DE 12% PARA AUDITORES FISCAIS

Governo nega socorro para trabalhadores do turismo, bares e restaurantes, mas banca aumento para auditores com impacto de R$ 40 milhões

Governadora anuncia decreto com recomendação para bares e restaurantes fecharem às 22h no RN - Na Boca do Povo RN

 

No último dia 7, o Governo do Rio Grande do Norte publicou no Diário Oficial uma resolução reajustando os salários dos auditores fiscais em 12%. O aumento será retroativo a março deste ano e vai gerar um impacto de cerca de 40 milhões de reais aos cofres públicos ao longo dos próximos três anos. Atualmente o salário de um auditor gira em torno de 35 mil reais mensais, segundo o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Rio Grande do Norte(SINSPER).

Nada contra o reajuste à categoria, o problema é que esse montante que será sentido na folha é o mesmo valor que poderia servir para um socorro financeiro aos trabalhadores do turismo, bares e restaurantes. Há mais de 1 anos essa categoria sofre sem faturamento, desemprego em alta e contas em atraso.

Nesta quarta-feira (12), em entrevista ao Meio Dia RN, o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier usou justamente a falta de orçamento para justificar a falta de adoção de um socorro financeiro mais efetivo para esses trabalhadores do setor.

“É uma cadeia de cerca de 80 mil trabalhadores, então tudo que se faz tem multiplicar por esse número. Por exemplo, um auxílio de 500 reais se torna 40 milhões, então por causa das nossas limitações financeiras nós preferimos trabalhar na linha de renúncias e prorrogações fiscais. Resolve o problema? Não, mas é o que podemos fazer e precisamos lembrar que é de suma importância que a União e os Municípios façam as suas partes”, justificou o secretário.

Continuar lendo ECONOMIA: GOVERNO DO RN NEGLIGENCIA NA ECONOMIA E BANCA AUMENTO DE 12% PARA AUDITORES FISCAIS

VENDA DE BEBIDAS ALCOÓLICAS EM BARES E RESTAURANTES E TOQUE DE RECOLHER AOS DOMINGOS E FERIADOS ESTÃO LIBERADOS NO RN PELO GOVERNO DO ESTADO

Por Leonardo Erys e Sérgio Henrique Santos, G1 RN e Inter TV Cabugi

 

Governo do RN libera venda de bebida alcoólica em bares e restaurantes e cancela toque de recolher aos domingos - Novo Portal

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou que o novo decreto de medidas de combate à Covid-19 vai autorizar a venda de bebidas alcóolicas em bares e restaurantes e que manterá o toque de recolher apenas noturno, das 22h às 5h – e não mais o integral em domingos e feriados.

O novo decreto será publicado nesta terça-feira (11) e valerá pelos próximos 14 dias. Segundo a gestora, nele também serão ampliadas as atividades escolares e será permitido a prática de esportes coletivos, assim como a liberação para funcionamento de parques. As atividades religiosas também serão ampliadas.

Segundo confirmou a assessoria do governo do RN à Inter TV Cabugi, em relação às escolas estará autorizado o ensino híbrido para a rede privada e estadual, com aulas presenciais ou remotas – a depender dos pais. A exceção é para alunos do 8º e 9º ano do ensino fundamental e para estudantes do 1º ano do ensino médio que, segundo o decreto, vão continuar apenas com ensino remoto.

A situação da rede estadual, no entanto, segue indefinida neste momento, já que a questão está na Justiça. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou uma decisão da Justiça do RN que determinava o retorno imediato das aulas presenciais no estado. O governo do RN, portanto, precisou revogar a autorização. A ação no STF foi protocolada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sinte/RN).

Segundo o vice-governador do estado, Antenor Roberto, há “um esforço para a construção de um plano de retomada das atividades da rede pública estadual, considerando as condições epidemiológicas e a luta para a data de vacinação dos professores e trabalhadores na rede de educação”. Segundo ele, há uma audiência de conciliação marcada para avançar na volta às aulas da rede estadual.

Já os bares também estão liberados a ter música ao vivo, assim como o consumo de bebidas alcóolicas será autorizado em hotéis e pousadas para clientes.

“É um retorno gradual. Vai ter que manter o distanciamento, a redução do número de mesas, todos esses protocolos vão ter que ser observados. Os protocolos seguem definidos. O grande apelo que nós fazemos é que a população não pode interpretar essas medidas como uma liberação, como se a doença tivesse ido embora. Muito pelo contrário, a doença está ainda de forma a nos assustar, a impactar e pressionar a rede de assistência”, explicou o vice-governador Antenor Roberto à Inter TV Cabugi.

“Diante do quadro epidemiológico que ainda inspira muitos cuidados, e levando-se em consideração a realidade socioeconômica, estamos prorrogando algumas medidas por 14 dias. No entanto, alguns ajustes já puderam ser iniciados”, disse Fátima Bezerra no Twitter.

“Nós estamos sempre levando em consideração o comportamento da Covid, a pressão que exerce sobre a a nossa rede de assistência, o grau de infecção, mas um olhar também nas atividades econômicas, dos empreendedores. Ou seja, em outras necessidades que a sociedade tem no seu funcionamento, sobretudo quando não tem e não teve no processo uma coordenação do governo federal”, falou o vice-governador Antenor Roberto.

Situação atual

A taxa de ocupação para leitos críticos voltados a pacientes com Covid-19 chegou a 100% nas regiões Oeste e Seridó do Rio Grande do Norte nesta terça-feira (11). Os dados são do sistema Regula RN, usado na administração dos leitos no sistema público de saúde.

No estado como um todo, a taxa de ocupação é de 92,5%.

A taxa de ocupação dos leitos públicos no estado está acima de 90% desde o dia 1º de março, chegando a ficar apenas duas vezes na casa dos 89% (em 24 de abril e 5 de maio), segundo o Regula RN.

Nesta terça, o Regula RN apontava 39 pacientes esperando um leito crítico no estado para 21 leitos disponíveis. Atualmente, o sistema público tem 419 leitos crítico, sendo 378 ocupados, 21 disponíveis e 20 bloqueados.

A média de solicitações por um leito de UTI chegou a 139 na segunda-feira (10) – a maior já registrada no estado foi de 149 em 15 de março.

Abril com mais mortes

Abril foi o mês com mais mortes registradas por Covid-19 desde o início da pandemia no RN, superando março. Ao todo, morreram 939 pessoas vítimas da doença em 30 dias.

O levantamento foi feito pelo G1 baseado nos boletins epidemiológicos da doença e nos dados diários divulgados pela Sesap. Segundo a pasta, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo VENDA DE BEBIDAS ALCOÓLICAS EM BARES E RESTAURANTES E TOQUE DE RECOLHER AOS DOMINGOS E FERIADOS ESTÃO LIBERADOS NO RN PELO GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO NORTE-AMERICANO DECRETOU ESTADO DE EMERGÊNCIA EM ALGUMAS REGIÕES APÓS MAIOR EMPRESA DE GASODUTOS SOFRER CIBERATAQUE

Ciberataque compromete maior empresa de oleodutos dos EUA

Sistemas da Colonial Pipeline foram invadidos por ataque hacker da Darkside e alguns estados já registram postos sem gasolina

INTERNACIONAL

 João Melo, Do R7* com AFP

Sistemas da Colonial Pipeline foram hackeados na última sexta-feira (7)

EFE/EPA/ERIK S. LESSER

A maior rede de gasodutos dos Estados Unidos, a Colonial Pipeline, sofreu um ciberataque na última sexta-feira (7), fazendo com que o governo norte-americano decretasse estado de emergência em algumas regiões do país.

A empresa, que transporta diesel e gasolina por mais de 8.800 km de oleodutos espalhados pelo país, teve de suspender as suas atividades no dia do ataque.

A investida dos hackers aconteceu por um ataque chamado ransomware, que ocorre quando um código malicioso torna inacessível dados de um determinado sistema de armazenamento. Na maioria das vezes, o cibercriminoso cobra uma quantia para liberar os dados bloqueados.

No total, a Colonial transporta 2,5 milhões de óleos por dia, quantidade que representa cerca de 45% do abastecimento total de combustíveis dos Estados Unidos, atendendo aproximadamente 50 milhões de consumidores.

Após tomar conhecimento do ataque hacker a organização logo entrou em contato com uma empresa de cibersegurança para resolver os problemas, assim como ganhou o apoio de instituições governamentais nas investigações para procurar os possíveis culpados pela invasão.

Na última segunda-feira (10), o FBI, que está auxiliando a Colonial Pipeline nas buscas, confirmou que identificou os autores do ataque.

“O FBI confirma que o ransomware Darkside é responsável pelo comprometimento das redes Colonial Pipeline. Continuamos trabalhando com a empresa e nossos parceiros governamentais na investigação”, destacou a instituição.

Empresa é responsável por 45% do abastecimento de combustíveis dos EUA

EFE/EPA/ERIK S. LESSER

A empresa responsável por 45% do abastecimento de combustíveis nos Estados Unidos afirmou, também na segunda-feira, que a restauração da distribuição vai acontecer em etapas, e que a previsão é de que o sistema seja totalmente restabelecido até o final de semana.

De acordo com a GasBuddy, empresa norte-americana de tecnologia que oferece plataformas para que consumidores possam ter acesso a disponibilidade e preço de combustíveis em diferentes pontos do país, confirmou que no início da tarde desta terça-feira (11) algumas regiões já registravam postos sem gasolina ou diesel.

Os destaques foram os Estados da Virgínia, onde 7,6% postos não tinham combustível, e Carolina do Norte, com 5,8% dos pontos de abastecimento sem óleos. Geórgia, Flórida e Calorina do Sul tinham, respectivamente, 4%, 2,5% e 1,9% de seus postos sem gasolina.

Além disso, o preço médio no país do galão de gasolina (3,79 litros) está em 2,97 dólares (cerca de R$ 15,50 na cotação atual), o nível mais alto desde 2018, de acordo com a GasBuddy, lembrando que o custo de um tanque cheio subiu fortemente desde o início do ano.

‘Não há razão para medo’

No entanto, os especialistas do mercado de petróleo não estão em pânico: o preço do contrato de referência da gasolina negociado em Nova York subiu temporariamente na noite de domingo, mas desde então caiu abaixo do nível de sexta-feira, antes do anúncio do ciberataque.

“Os preços que os postos pagam pela gasolina aumentaram apenas alguns centavos hoje em todo o sudeste dos Estados Unidos”, disse o analista Patrick De Haan no Twitter. “Não há razão para medo.”

John Catsimatidis, diretor da United Refining Company, que processa mais de 70 mil barris de petróleo por dia e possui mais de 400 postos de combustível na área de Nova York, afirmou na segunda-feira que a interrupção da Colonial Pipeline elevará os preços, estimando um aumento de “pelo menos quatro centavos por galão”.

Mas, segundo o porta-voz da Shell, Curtis Smith, “ainda é muito cedo para saber os possíveis impactos no fluxo de produtos”.

Fonte: R7

Continuar lendo GOVERNO NORTE-AMERICANO DECRETOU ESTADO DE EMERGÊNCIA EM ALGUMAS REGIÕES APÓS MAIOR EMPRESA DE GASODUTOS SOFRER CIBERATAQUE

OBRA NO RN FEITA PELO GOVERNO FEDERAL GANHOU DESTAQUE EM SUAS REDES SOCIAIS

Presidente Jair Bolsonaro destaca ação feita no RN em sua rede social

10 maio 2021

Presidente Jair Bolsonaro destaca ação feita no RN em sua rede social – Costa Branca News

O presidente Jair Bolsonaro usou as suas redes sociais, neste domingo (9), para enaltecer o trabalho que foi realizado na Comunidade Barbaço dos Henriques, no município de Nova Cruz/RN. A comunidade foi contemplada com a perfuração de um poço artesiano e a implantação de uma caixa d’água, o que beneficiou 80 famílias da região com água 100% potável e cristalina.

Após repostar o vídeo divulgado pelo deputado federal General Girão, o presidente Bolsonaro também apresentou metas do Plano de Perfuração de Poços no Nordeste, cujo objetivo é atender moradores de comunidades distantes dos centros urbanos. A perfuração de poços é uma das bandeiras do presidente, bem como do ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho e do deputado federal pelo RN, General Girão.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo OBRA NO RN FEITA PELO GOVERNO FEDERAL GANHOU DESTAQUE EM SUAS REDES SOCIAIS

SEGUNDO VICE-LÍDER DO GOVERNO, PAZUELLO NÃO PRECISA DE TREINAMENTOS PARA RESPONDER A CPI DA COVID-19

Governo não tem razão para temer o depoimento de Pazuello’, diz Marcos Rogério

Fala do vice-líder do governo no Congresso vem depois de o ex-ministro ter pedido adiamento da oitiva, alegando que teve contato com pessoas com Covid-19

Produzido por Jorge Fernando Rodrigues

08 de maio de 2021 às 12:32

Governo não tem razão para temer o depoimento de Pazuello', diz Marcos Rogério

O vice-líder do governo no Congresso e integrante da CPI da Pandemia, Marcos Rogério (DEM-RO), disse neste sábado (8) em entrevista à CNN que o governo não tem razão para temer o depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e que o general não precisa de treinamentos para responder à CPI.

A fala vem depois de Pazuello ter pedido adiamento da oitiva, que deve acontecer no próximo dia 19 de maio, alegando que teve contato com pessoas que testaram positivo para Covid-19. A oposição, da qual o ex-ministro Mandetta faz parte, alega que o general está com medo de ser inquirido.

“O Governo não tem razão para temer o depoimento do ex-ministro Pazuello. E outra, treinamento, com todo respeito, você pode até estabelecer alguma linha de comportamento num ambiente como esse, mas você não consegue treinar alguém de uma hora para outra para ir em uma CPI falar sobre fatos que ocorreram dentro do Ministério. Mais do que isso, alguém que chegou ao topo da carreira militar do exército, certamente já foi muito bem treinado no ponto de vista da pressão e da intimidação. Talvez uma orientação mais protocolar”.

Ele afirma que há uma tentativa de transformar os depoimentos das testemunhas em uma espécie de “tribunal da inquisição” e que a participação do atual ministro Marcelo Queiroga parece transformar a CPI da Covid em “CPI da Cloroquina”.

“Essa pandemia é cercada de incertezas. Não há afirmações absolutas em relação à CPI. No último depoimento que tivemos do atual ministro Marcelo Queiroga, o que pareceu é que se tratava da CPI da Cloroquina”, critica.

Marcos Rogério afirma que perguntou diretamente aos ex-ministros de saúde se haviam recebido ordem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para implementar a cloroquina. “Todos eles afirmaram que não. Perguntei, novamente, indiretamente se houve ordem dada pelos demais ministros, também disseram que não”.

Em semana agitada em Brasília, três ministros da saúde do governo Bolsonaro foram ouvidos na CPI da Covid: Henrique Mandetta, Nelson Teich e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga. Tratamento precoce e uso de cloroquina foram temas chaves nos depoimentos.

Para a semana que vem, a CPI aprovou a convocação do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do ex-secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten. Os senadores também querem ouvir representantes do Instituto Butantan, da Fiocruz, da Pfizer e da União Química, responsável pela vacina Sputnik V no Brasil.

Fonte:CNN

Continuar lendo SEGUNDO VICE-LÍDER DO GOVERNO, PAZUELLO NÃO PRECISA DE TREINAMENTOS PARA RESPONDER A CPI DA COVID-19

EX- MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO NÃO TEM PERFIL PARA SUPORTAR PROVOCAÇÕES, AFIRMA INTEGRANTES DO GOVERNO

Temperamento explosivo e autoritário de Pazuello preocupa governo

Auxiliares de Pazuello afirmam que o ex-ministro não tem perfil para suportar provocações

Thais Arbex e Bárbara Baião Da CNN, em Brasília

 Atualizado 07 de maio de 2021 às 23:14

Temperamento explosivo e autoritário de Pazuello preocupa governo

O temperamento explosivo e, por muitas vezes, autoritário do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello tem preocupado integrantes do governo que acompanham a preparação do general para o depoimento na CPI da Pandemia no Senado, no próximo dia 19.

A avaliação é a de que Pazuello está muito bem respaldado, do ponto de vista de informações, para enfrentar os questionamentos dos senadores, mas tanto na Praça dos Três Poderes quanto na Esplanada dos Ministérios a forma como o ex-ministro vai se comportar na CPI é tida como crucial para que seu desempenho seja satisfatório.

Nesta quinta-feira (6), o advogado criminalista Zoser Hardman, chamado pelo próprio ex-ministro para auxiliá-lo em sua estratégia de defesa na CPI, afirmou ao âncora da CNN Kenzô Machida que “não há preocupação com o conteúdo das respostas, mas com a forma como ele irá responder”.

Segundo relatos feitos à CNN, durante o treinamento a que tem sido submetido, Pazuello chegou a demonstrar irritação e deixou transparecer um tom considerado autoritário. O perfil do ex-ministro preocupa, inclusive, os senadores governistas que estão na CPI. A avaliação é de que, se o general adotar uma postura muito beligerante, pode ser difícil fazer sua defesa.

Pessoas que acompanham o ex-ministro da Saúde não escondem que, de fato, o perfil de Pazuello é de confronto. Auxiliares de Pazuello afirmam que o ex-ministro não tem perfil para suportar provocações e, certamente, não repetirá o comportamento do sucessor, Marcelo Queiroga. Ouvido pela CPI na quinta-feira (06), Queiroga buscou refúgio em termos técnicos e não respondeu a perguntas mais ácidas dos senadores. Ainda de acordo com esses auxiliares, o general não baixará a guarda se, por ventura, as perguntas o induzirem a respostas que o responsabilizem por eventuais erros.

A preocupação de uma ala do governo com o depoimento na CPI também tem gerado um impasse em relação ao futuro do general dentro do governo. O presidente Jair Bolsonaro pretende oficializá-lo como Secretário Especial de Modernização do Estado, subordinado à Secretaria-Geral da Presidência, de Onyx Lorenzoni. Uma ala do governo, no entanto, acredita que o melhor, neste momento, é aguardar os desdobramentos das investigações antes de nomeá-lo.

O Planalto chegou a traçar uma estratégia para convencer a CPI a autorizar o depoimento de Pazuello por videoconferência e, com isso, diminuir a atmosfera de pressão sobre o general.

No entanto, a articulação submergiu depois que o próprio general decidiu não comparecer presencialmente à Comissão, por ter tido contato com duas pessoas que testaram positivo para o vírus. A CNN apurou que a decisão pegou de surpresa, inclusive, ministros do Planalto que estão atuando na preparação do ex-ministro Pazuello.

Fonte: CNN
Continuar lendo EX- MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO NÃO TEM PERFIL PARA SUPORTAR PROVOCAÇÕES, AFIRMA INTEGRANTES DO GOVERNO

GOVERNO BRITÂNICO ANUNCIOU UM RELAXAMENTO DAS VIAGENS INTERNACIONAIS A PARTIR DE MAIO

Reino Unido suspende restrições de viagens a Portugal e Israel

Governo britânico anunciou que vai isentar turistas de 12 países de realizarem quarentena quando chegarem à região

INTERNACIONAL

 Da AFP

07/05/2021 – 14H40

Anúncio foi feito pelo secretário de Transportes Grant Shapps

TOLGA AKMEN / POOL / AFP

O governo britânico anunciou nesta sexta-feira (7) um relaxamento das restrições às viagens internacionais a partir de 17 de maio, isentando de quarentena aqueles que chegarem de 12 origens, incluindo Portugal, Gibraltar e Israel.

O secretário dos Transportes, Grant Shapps, anunciou o levantamento da proibição de viajar ao exterior, em vigor desde janeiro, e a introdução de um sistema de restrições que divide os países em três categorias de acordo com a sua situação sanitária.

Os viajantes que chegarem a partir de 17 de maio de origens classificadas em uma “lista verde” deverão fazer um teste de covid-19 antes de viajar e outro após a chegada, mas não terão que respeitar uma quarentena de 10 dias.

A “lista marrom” envolverá testes e uma quarentena na residência ou local escolhido pela pessoa.

E, como até agora, a “lista vermelha” só permitirá a chegada de cidadãos britânicos ou residentes legais, que deverão permanecer isolados por dez dias em um dos hotéis designados pelo governo pagando do próprio bolso.

Todos os países da América do Sul e Panamá estão na lista vermelha, à qual a Turquia entrou nesta sexta-feira.

Entre os 12 países e territórios da “lista verde”, que incluem as Ilhas Malvinas, Austrália, Nova Zelândia e Singapura, os únicos destinos turísticos importantes são Portugal, Gibraltar e Israel.

“Os destinos preferidos do verão, como França, Espanha e Grécia, ainda não estão incluídos, mas a cada três semanas a partir da reabertura faremos uma revisão dos países, para ver como e onde podemos expandir a lista verde, então isso é só um primeiro passo”, disse Shapps.

Fonte: R7
Continuar lendo GOVERNO BRITÂNICO ANUNCIOU UM RELAXAMENTO DAS VIAGENS INTERNACIONAIS A PARTIR DE MAIO

APÓS FRACASSO DO PRIMEIRO-MINISTRO DE ISRAEL O PRESIDENTE ENCARREGOU OPOSITOU DE FORMAR UM GOVERNO

Presidente de Israel dá a opositor a tarefa de tentar formar governo

Após Netanyahu perder o prazo para formar uma coalizão com maioria no Knesset, Yair Lapid ganha chance

INTERNACIONAL

 Da AFP

O centrista Lapid buscará consenso para formar o próximo governo de Israel

OREN BEN HAKOON / AFP – 5.5.2021

O presidente israelense, Reuven Rivlin, encarregou nesta quarta-feira (5) o chefe da oposição, Yair Lapid, de formar um governo, após o fracasso do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em fechar uma coalizão com maioria no Knesset, o Parlamento de Israel.

“Falei com Yair Lapid e disse a ele que estou dando a ele o mandato para formar um governo”, anunciou Rivlin durante um discurso oficial na sede da Presidência em Jerusalém.

O prazo concedido a Netanyahu após as eleições de 23 de março expirou à meia-noite sem que ele conseguisse formar uma maioria de 61 deputados de 120 no Knesset com vistas a uma coalizão governamental.

Após esse fracasso, que ainda não significa a saída do primeiro-ministro mais longevo da história de Israel, Rivlin teve três dias para decidir o próximo passo para tirar o país de dois anos de crise política.

Reuven Rivlin recebeu Lapid esta manhã, assim como o líder da formação de extrema direita Yamina, Naftali Bennett. Ambos pediram-lhe mandato para formar o próximo governo.

Paralelamente, o chefe de Estado israelense pediu aos partidos que lhe apresentassem possíveis candidatos ao cargo.

“Ficou claro pelas recomendações recebidas que Lapid tem uma chance melhor de formar um governo”, declarou o presidente israelense.

Lapid, cuja formação Yesh Atid (“Há um futuro”) ficou em segundo lugar com 17 deputados nas eleições legislativas, busca formar um governo de união nacional para tirar Netanyahu do poder, julgado por corrupção e peculato. Israel já passou por quatro eleições em menos de dois anos por conta de diferentes impasses na formação de uma coalizão.

“Chegou o momento para um novo governo, É uma oportunidade histórica para quebras as barreiras que dividem a sociedade israelense, para unir os religiosos e os laicos, a esquerda, a direita e o centro”, disse o centrista Lapid esta semana.

“Mais chances”

O presidente de Israel recebeu na quarta de manhã, em duas reuniões separadas, Lapid e o líder do partido de extrema-direita Yamina, Naftali Bennett. Ambos pediram a ele a permissão de formar o próximo governo do país.

Paralelamente, o chefe de Estado israelense pediu aos partidos que apresentassem eventuais candidatos ao cargo de primeiro-ministro.

“De todas as recomendações que recebi, fica muito claro que é Lapid quem teria mais chances de formar um governo”, declarou Rivlin.

Naftali Bennett, cujo partido elegeu 7 deputados na última eleição, se coloca entre o “bloco de direita”, que Netanyahu tentou unir sem sucesso, e o “bloco da mudança”, que Lapid tenta consolidar.

No Knesset, 65 dos 120 deputados são membros de partidos abertamente de direita. Mas dois deles, o Yamina e o “Nova Esperança”, comandado por Gideon Saar, se negaram a fazer parte da coalizão de Netanyahu.

Lapid e Bennett também poderiam tentar formar o governo juntos. De acordo com uma pesquisa feita pela emissora israelense 13, divulgada nesta quarta, 43% das pessoas apoiariam uma coalizão Lapid-Bennet.

No entanto, em um cenário político hiperfragmentado, os partidos de Lapid e Bennett não deveriam se unir apenas à esquerda, ao centro e à direita decepcionada com Netanyahu, mas possivelmente também a um partido árabe.

Pela primeira vez em sua carreira política, o líder do Yamina se reuniu com Mansur Abas, líder de um pequeno partido árabe e islamista que poderia ser a peça que falta para chegar ao número mágico de 61 deputados.

Se a oposição conseguir formar um governo de unidade, seria o ponto final de uma página importante da história de Israel, com a saída de Netanyahu, que está no poder nos últimos 12 anos.

Caso contrário, os isralenses podem se ver obrigados a votar pela quinta vez em dois anos. Segundo uma pesquisa publicada nesta quarta pelo Instituto Democrático de Israel, um centro de análise de Jerusalém, 70% dos entrevistados esperam que novas eleições sejam realizadas.

Fonte: R7
Continuar lendo APÓS FRACASSO DO PRIMEIRO-MINISTRO DE ISRAEL O PRESIDENTE ENCARREGOU OPOSITOU DE FORMAR UM GOVERNO

MILHARES DE PESSOAS VOLTARAM ÀS RUAS DA COLÔMBIA EM PROTESTO CONTRA O GOVERNO DE IVÁN DUQUE

Aumenta a pressão contra Duque na Colômbia após novos protestos

Em uma semana de manifestações contra o governo, ao menos 24 pessoas morreram, 800 ficaram feridas e 89 estão desaparecidas

INTERNACIONAL

 Do R7

Milhares de colombianos foram às ruas de Bogotá e outras cidades em mais um dia de protestos

JOAQUIN SARMIENTO / AFP – 5.5.2021

Milhares de pessoas voltaram às ruas da Colômbia nesta quarta-feira (5) para protestar contra o governo do presidente Iván Duque, ao final de uma semana de manifestações que se tornaram violentas e deixaram 24 mortos, a maioria a tiros.

“Dói (…) o descaso de um governo surdo, que prefere mandar forças públicas, em vez de ajudar [o povo], prefere ajudar os bancos, as grandes empresas”, disse à AFP Héctor Cuinemi, estudante de 19 anos protestando em Bogotá.

Sob o escrutínio da comunidade internacional, que denunciou os excessos da força pública, estudantes, sindicatos, indígenas e outros setores tomaram as ruas da capital Bogotá, assim como Medellín, no noroeste, e Cali, no sudoeste.Após uma semana de mobilizações o governo cedeu ao diálogo e aceitou reunir-se com os setores inconformes “na semana que vem”, de acordo com o conselheiro presidencial, Miguel Ceballos.

“Milhares de manifestantes protegidos por máscaras chegaram de tarde à Praça de Bolívar, em Bogotá, nos arredores da sede presidencial. Um grupo tentou entrar no Congresso, mas foi dispersado pela polícia.

Reivindicações variadas

O que começou em 28 de abril como uma manifestação pacífica em repúdio a uma reforma tributária já retirada se transformou em protestos graves contra o governo conservador que chegou ao poder em 2018.

As reivindicações dos manifestantes são variadas: melhores condições de saúde, educação, segurança nas regiões, cessação dos abusos policiais contra manifestações, entre outros.

“A polícia está nos atacando (…), não somos vândalos”, criticou Natália (36), sem dar seu sobrenome, que protestou com um grupo vestido de luto.

As mobilizações foram em sua maioria pacíficas, mas em algumas cidades tornaram-se violentas. De acordo com dados oficiais contados até terça-feira, pelo menos 24 pessoas morreram (18 baleados), mais de 800 ficaram feridos e 89 estão desaparecidos. ONGs denunciam que a polícia atirou contra os manifestantes e que as mortes ultrapassam 30 pessoas.

As autoridades também registraram três policiais feridos por tiros.

Milhares de indígenas aderiram aos protestos em Cali (sudoeste) gritando “resistência”. Músicos e artistas acompanharam a marcha massiva em Medellín (noroeste), que terminou em protesto.

Condenação internacional

A pressão nas ruas não cede, frente a vigilância da comunidade internacional que denuncia os ataques da polícia contra civis.

A ONU, a União Europeia, os Estados Unidos, a Anistia Internacional e a Human Rights Watch pediram calma e exigiram garantias do governo em meio aos protestos.

Segundo a Repórteres Sem Fronteiras, também houve 76 ataques contra jornalistas, dez deles feridos pelas forças de segurança.

Bogotá viveu uma noite tensa na terça-feira. Trinta cidadãos e 16 policiais ficaram feridos após confrontos com soldados que deixaram 25 postos policiais afetados, segundo a prefeitura local.

A violência também estourou em Cali na segunda-feira, deixando cinco mortos e trinta feridos.

Segundo a promotoria, por trás dos excessos estão dissidentes das FARC que se desviaram do acordo de paz assinado em 2016; o ELN, a última guerrilha reconhecida na Colômbia, e as gangues de traficantes.

Negociação pendente

Além das mobilizações e tumultos, houve bloqueios nas principais rodovias de Cali, causando desabastecimento de gasolina e preocupação com o deslocamento de caminhões que levam oxigênio e material médico em meio à pandemia.

O chamado Comitê de Desemprego, que reúne setores insatisfeitos, disse estar aberto à negociação direta sem intermediários com o presidente.

O Ministério da Defesa enviou 47.500 soldados para áreas de todo o país. Só em Cali há 700 soldados, 500 homens das forças antimotins (Esmad), 1.800 policiais e dois helicópteros adicionais. Desde o fim de semana, os militares também patrulham a capital.

Com a popularidade despencando (33%), o presidente Duque enfrenta protestos massivos desde 2019, assolado pelo descontentamento alimentado pela pandemia em um país que sofre mais de meio século de conflito armado.

Embora o presidente tenha retirado a iniciativa de reforma tributária e o Ministro da Fazenda renunciado, o mal-estar pós-conflito parecia se instalar em um dos países mais desiguais do continente, com desemprego de 16,8% e pobreza chegando a 42,5% da população.

“A fome também é uma pandemia, assim como a injustiça”, declarou o estudante de sociologia Fabián Quiroga (22).

Fonte: R7

Continuar lendo MILHARES DE PESSOAS VOLTARAM ÀS RUAS DA COLÔMBIA EM PROTESTO CONTRA O GOVERNO DE IVÁN DUQUE

GOVERNO DOS EUA ESTÁ EM CONTATO COM PRESIDENTE DO BRASIL PARA FORNECER AJUDA À HOSPITAIS DO PAÍS

Casa Branca trabalha com governo brasileiro para auxiliar hospitais

Medida está sendo tomada por conta da aceleração da pandemia no Brasil e vai girar em torno de R$ 108 milhões

INTERNACIONAL

por Agência Estado

Auxílio vai girar em torno de R$ 108 milhões, segundo a porta-voz da Casa Branca

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta terça-feira (4), que o governo dos Estados Unidos está em contato com o Brasil para fornecer ajuda a hospitais diante da aceleração da  pandemia no país.

Durante uma coletiva de imprensa, a assessora informou que o auxílio deve ficar em torno de US$ 20 milhões (cerca de R$ 108 milhões na cotação atual) em medicamentos usados para a intubação de pacientes.

Segundo Jen Psaki, as negociações envolvem a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) e ainda não estão finalizadas.

Recentemente, a Casa Branca anunciou que ajudaria no combate à crise sanitária na Índia, que tem registrado recordes de casos e mortes por covid-19.

Durante a coletiva de imprensa, a porta-voz informou que a ajuda enviada pela Casa Branca à Índia inclui 1.500 cilindros de oxigênio, 550 concentradores de oxigênio e uma unidade de geração de oxigênio em grande escala.

Ao ser questionada se uma parte dos estoques da vacina da AstraZeneca que serão doados pelos EUA irão para o Brasil, Psaki se limitou a responder que há “uma gama de solicitações” do mundo inteiro pelos imunizantes.

Fonte: R7
Continuar lendo GOVERNO DOS EUA ESTÁ EM CONTATO COM PRESIDENTE DO BRASIL PARA FORNECER AJUDA À HOSPITAIS DO PAÍS

POLÍTICA: ELEIÇÕES DE 2022 SE APROXIMANDO E O SUJO JÁ COMEÇA FALAR DO MAL LAVADO

Ciro abre “fogo” contra Lula, revela “sujeiras” do governo petista e causa alvoroço na “esquerdalha” (veja o vídeo)

Lula e Ciro Gomes - Foto: Ricardo Stuckert/Instituto LulaLula e Ciro Gomes – Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Nesta segunda-feira (03), Ciro Gomes, já em clima de campanha para as eleições de 2022 e devidamente “comandado” pelo marqueteiro João Santana, publicou um vídeo intitulado ‘Uma verdade sobre Lula’.

A publicação, de menos de um minuto, contém uma avaliação sobre Lula durante a “era PT”.

“Eu gostaria que você tivesse paciência de escutar coisas que não está acostumado. Uma delas: o governo Lula deu pouco aos pobres e muito aos ricos”, diz ele, no vídeo.

As declarações de Ciro não agradaram os lulopetistas.

Com 2022 se aproximando, o “fogo na esquerdalha” começou.

É o sujo falando do mal lavado.

Confira:

Fonte: Jornal da Cidade Online
Continuar lendo POLÍTICA: ELEIÇÕES DE 2022 SE APROXIMANDO E O SUJO JÁ COMEÇA FALAR DO MAL LAVADO

GOVERNADORA DO RN SANCIONA LEI QUE PROÍBE MULTA POR QUEBRA DE CONTRATOS COM TELEFONIAS POR PESSOAS QUE PERDERAM O EMPREGO

Lei de Francisco do PT proíbe multa de fidelidade de serviços de telefonia a pessoas que perderam emprego após adesão do contrato

04 maio 2021

No RJ, consumidor que perder o emprego não pode ser cobrado por quebra de fidelidade em contratos de telefonia

Foi sancionada pela Governadora Fátima Bezerra a Lei Nº 10.881/2021, de autoria do deputado estadual Francisco do PT, que proíbe a aplicação de multa por quebra de fidelidade nos contratos de prestação de serviços de telefonia fixa e celular a pessoas que perderam emprego após a assinatura do contrato.

Francisco do PT justifica que sua iniciativa pretende garantir aos usuários o direito de cancelar seus planos sem ter que arcar com a multa contratual proveniente da quebra de fidelidade de 12 meses, quando comprovada a perca do vínculo empregatício após a adesão do contrato.

“Embora esse projeto tenha sido elaborado antes da pandemia do coronavírus, o momento que vivemos reforça ainda mais a necessidade da aprovação desta matéria, diante da quantidade de pessoas que estão enfrentando dificuldades financeiras, após perderem seus empregos nesta crise atual”, declarou o deputado Francisco do PT.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo GOVERNADORA DO RN SANCIONA LEI QUE PROÍBE MULTA POR QUEBRA DE CONTRATOS COM TELEFONIAS POR PESSOAS QUE PERDERAM O EMPREGO

SEGUNDO VICE-LÍDER NO CONGRESSO, O GOVERNO NÃO COMETEU CRIME E NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM CPI

Governo não cometeu crime e não precisa se preocupar com CPI, diz vice-líder

Senador Marcos Rogério afirmou que sonegar informação ao Congresso Nacional é crime de responsabilidade

Produzido por Rudá Moreira e texto por Renato Barcellos, da CNN, em Brasília e São Paulo
03 de maio de 2021 às 20:53
Governo não cometeu crime e não precisa se preocupar com CPI, diz vice-líder

 

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou em entrevista exclusiva à CNN que o governo federal não cometeu crime e, portanto, não precisa se preocupar com a CPI da Pandemia. Para ele, “sonegar informação ao Congresso Nacional” é um tipo de crime de responsabilidade.

“O governo jamais praticou esse crime e tenho certeza de que não o faria nesse momento”, ressaltou.

Segundo o vice-líder do governo no Congresso, não há muito o que se esperar em termos de novidades, visto que todos os fatos que devem ser abordados na comissão são públicos.

“Eu fico observando algumas provocações que a oposição faz como se fosse uma absoluta novidade. Em um processo administrativo, você não tem ato secreto. A Constituição no [artigo] 37 vai dizer que um dos princípios da administração é a publicidade dos atos”, disse.

Questionado sobre a atuação do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, também do DEM, Marcos Rogério disse que “não se sentia à vontade” para tecer comentários e afirmou que o objetivo dele é mostrar a visão de quem estava à frente da pasta no momento.

Ainda segundo o senador, ele seguirá a mesma posição amanhã, já que “acompanhou de perto” a gestão de Mandetta na pasta.

“Não seria ético da minha parte fazer uma avaliação neste momento porque seria tendenciosa. O ideal é que todos eles [ex-ministros da Saúde] tenham o direito de prestar depoimento olhando para quando eram ministros”, afirmou.

Fonte: CNN
Continuar lendo SEGUNDO VICE-LÍDER NO CONGRESSO, O GOVERNO NÃO COMETEU CRIME E NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM CPI

FAMÍLIAS DE MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DURANTE O GOVERNO TRUMP SERÃO REUNIDAS NOVAMENTE, AFIRMOU SECRETÁRIO DE SEGURANÇA INTERNA DOS EUA

EUA reunirão famílias migrantes separadas no governo Trump

Joe Biden criou uma equipe especialmente dedicada a rastrear as cerca de 1.000 crianças que estão separadas de seus pais no país

INTERNACIONAL

 Da AFP

JUSTIN HAMEL / AFP

Os Estados Unidos vão começar a reunir esta semana algumas famílias de migrantes separadas durante o governo do ex-presidente republicano Donald Trump – anunciou nesta segunda-feira (3) o secretário do Departamento de Segurança Interna (DHS), Alejandro Mayorkas.

Mayorkas informou que quatro mães que fugiram de “situações extremamente perigosas em seus países de origem” serão reunidas com seus filhos depois de serem separados na fronteira entre os Estados Unidos e o México.

O secretário comemorou esse avanço depois que a administração Joe Biden estabeleceu uma equipe especialmente dedicada para rastrear as famílias e reuni-las, chefiada pelo próprio secretário.

“A força-tarefa fez um progresso crítico em alguns meses e continuará a trabalhar incansavelmente para dar às famílias a oportunidade de se reunir e se curar”, disse Mayorkas, que é o primeiro latino e o primeiro imigrante a chefiar este Departamento que trata, entre outras tarefas, da segurança nas fronteiras.

A política de “tolerância zero” de Trump sobre a imigração irregular começou a ser aplicada em 2017 e foi formalmente anunciada em 2018. Ao separar famílias – a maioria de centro-americanos fugindo da violência -, o governo republicano procurava dissuadir os migrantes a iniciar a jornada para o norte.

Sua implementação, que estima ter afetado cerca de 5.000 menores de idade, foi suspensa devido a uma onda de indignação nacional e global.

Mayorkas manifestou sua alegria pelo início do processo de reunificação e pelo fato de estas “quatro mães poderem abraçar os seus filhos depois de tantos anos”. Ele indicou que este é apenas o “início” do programa.

O presidente democrata denunciou a política de seu antecessor como uma “desgraça moral e nacional”. Não está claro quantas crianças ainda estão longe de seus pais, mas estima-se em cerca de 1.000.

Muitas são originárias de áreas rurais e comunidades localizadas em zonas montanhosas de difícil acesso, tarefa logística também complicada pela pandemia e pelos dois furacões que assolaram a América Central durante o outono boreal.

O governo não esclareceu se as famílias terão permissão para residência legal nos Estados Unidos.

Fonte: R7
Continuar lendo FAMÍLIAS DE MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DURANTE O GOVERNO TRUMP SERÃO REUNIDAS NOVAMENTE, AFIRMOU SECRETÁRIO DE SEGURANÇA INTERNA DOS EUA

O GOVERNO DOS EUA INICIOU OFICIALMENTE A RETIRADA DOS ÚLTIMOS SOLDADOS DO AFEGANISTÃO

EUA iniciam última fase da retirada de soldados do Afeganistão

Previsão é que tropas norte-americanas deixem país até 11 de setembro, 20 anos após ataque às Torres Gêmeas, em Nova York

INTERNACIONAL  

Da AFP

Militares norte-americanos vão deixar o país até 11 de setembro

PATRICK BAZ / AFP

O governo dos Estados Unidos iniciou oficialmente neste sábado (1°) a retirada de seus últimos soldados do Afeganistão. Ao ser concluída, a volta para casa marcará o fim de uma guerra de 20 anos, mas abrirá um período de grande incerteza pela forte presença dos talibãs.

O processo de retirada já está em curso, de acordo com os comandantes americanos no Afeganistão, e a data de 1º de maio é sobretudo simbólica. Este era o prazo estabelecido no acordo assinado em fevereiro de 2020 em Doha, no Qatar, com os talibãs pela administração anterior de Donald Trump.

Nos últimos dias, Cabul e a base aérea de Bagram registraram um fluxo incomum de helicópteros americanos, responsáveis por preparar a retirada, que deve ser concluída no dia 11 de setembro, data do 20º aniversário dos atentados de 2001 nos Estados Unidos.

As forças de segurança afegãs estavam em alerta neste sábado, por medo de ataques contra as tropas americanas durante a retirada.

O exército dos Estados Unidos informou que executou um “bombardeio de precisão”, depois que uma área da província de Kandahar, onde fica uma de suas bases, foi atacada com “disparos ineficazes indiretos”. O bombardeio “destruiu outros mísseis que apontavam contra a base”, afirmou um porta-voz do exército americano.

Os aliados da Otan iniciaram na quinta-feira a retirada dos contingentes da missão contingentes da missão ‘Apoito Resoluto” (“Resolute Support”), que deve acontecer de maneira coordenada com Washington. “Os talibãs poderiam intensificar a violência”, declarou o ministro do Interior, Hayatullah Hayat, aos comandantes de polícia.

O presidente americano, Joe Biden, confirmou em meados de abril a retirada dos 2.500 soldados ainda presentes no Afeganistão.

“Chegou o momento de acabar com a guerra mais longa dos Estados Unidos”, declarou, ao destacar que o país cumpriu o objetivo da intervenção, que era impedir o Afeganistão de servir novamente de base a ataques contra o território americano.

Os talibãs consideram que a retirada deveria ter acabado em 1º de maio e que manter as tropas depois da data é uma “clara violação” do acordo com Washington.

“Isto abre, a princípio, a via para que nossos combatentes adotem as ações apropriadas contra as forças invasoras”, declarou à AFP Mohammad Naeem, porta-voz do grupo.

A intervenção militar dos Estados Unidos no Afeganistão foi motivada pelos atentados de 2001 contra as Torres Gêmeas de Nova York e o Pentágono. As tropas americanas expulsaram do poder os talibãs, acusados de dar cobertura ao grupo terrorista Al-Qaeda, responsável pelos ataques de 11/9.

O anúncio da retirada das tropas americanas foi feito em abril deste ano

KIM JAE-HWAN / AFP

No momento mais intenso da intervenção, em 2010-2011, 100.000 militares americanos estavam no Afeganistão. Mais de 2.000 americanos e dezenas de milhares de afegãos morreram no conflito.

Desde a assinatura do acordo de Doha, os talibãs interromperam os ataques diretos às forças estrangeiras. Mas não deram trégua às tropas do governo, que são perseguidas nas zonas rurais, e continuam aterrorizando a população das grandes cidades com assassinatos seletivos.

O anúncio da retirada dos americanos aumentou o medo dos afegãos, que temem o retorno dos talibãs ao poder e a imposição do regime fundamentalista que implantaram quando governaram entre 1996 e 2001.

“Todos têm medo da volta dos dias obscuros da era talibã”, declarou à AFP Mena Nowrozi, funcionária da rádio privada Kabul. “Os talibãs continuam sendo os mesmos, não mudaram. Estados Unidos deveriam permanecer por mais um ano ou dois”.

Risco de caos

O presidente afegão, Ashraf Ghani, garante que as tropas do governo, que depois de vários meses lutam sozinhas na frente de batalha – mas com apoio aéreo americano -, são “totalmente capazes” de resistir aos insurgentes.

Ghani também considera que a retirada americana significa que os talibãs ficarão sem desculpas para continuar lutando. “Quem eles matam? O que destroem? Agora acabou o pretexto de matar os estrangeiros”, afirmou esta semana em um discurso.

Mas o comandante do Estado-Maior americano, general Mark Milley, admitiu na quarta-feira que não é possível descarta um caos total.

“No pior dos cenários, teremos o desmoronamento do governo afegão, o desmoronamento do exército afegão, uma guerra civil, a catástrofe humanitária que a acompanha e o retorno potencial da Al-Qaeda”, reconheceu.

Abdul Malik, policial de Kandahar (sul), província que é um dos redutos históricos dos talibãs, afirmou à AFP que as Forças Armadas estão preparadas. “Temos que defender nossa pátria (…) Faremos todo o possível para defender nosso solo”, disse.

Não há garantia de que os talibãs deixarão de atacar as tropas americanas ou da Otan durante a retirada.

Fonte: R7
Continuar lendo O GOVERNO DOS EUA INICIOU OFICIALMENTE A RETIRADA DOS ÚLTIMOS SOLDADOS DO AFEGANISTÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar