Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

TECNOLOGIA: O PRIMEIRO TRANSPLANTE PULMONAR COM DOADORES VIVOS DO MUNDO FOI REALIZADO NO JAPÃO

Temos o orgulho e o prazer de noticiar, aqui na coluna TECNOLOGIA do Blog do Saber o primeiro transplante de pulmão, em paciente Covid-19, com doadores vivos do mundo, realizado por médicos japoneses do Hospital Universitário de Kyoto, que foi realizado na última quarta-feira. Uma notícia como essa você não pode deixar de ler para saber como foi realizado!

Médicos japoneses realizam o primeiro transplante pulmonar de doador vivo do mundo em paciente COVID-19

Um paciente COVID-19 no Japão recebeu o primeiro transplante de pulmão do mundo de doadores vivos.

Recebendo um transplante de tecido pulmonar de seu filho e marido, a paciente foi submetida a uma operação de 11 horas no Hospital Universitário de Kyoto para receber seu transplante na última quarta-feira.

Antes (L) e depois (R) da operação. As áreas escuras mostram onde o tecido pulmonar foi transplantado. Hospital Universitário de Kyoto

A mulher operada contraiu o COVID-19 no final do ano passado. De acordo com o Hospital Universitário de Kyoto, ela passou meses em uma máquina de suporte de vida atuando como um pulmão artificial, porque o dela não funcionou mais. Espera-se que ela se recupere da operação da semana passada em alguns meses.

Como acontece em todo o mundo, as listas de espera para transplantes de pulmão de doadores de órgãos falecidos são muito longas no Japão.

O Dr. Hiroshi Date – que liderou a operação – disse em um comunicado que o sucesso deste transplante de doadores vivos pode fornecer otimismo entre outros que sofrem graves danos pulmonares causados ​​pelo vírus. “Acho que há muita esperança para este tratamento no sentido de que ele cria uma nova opção”, disse o cirurgião torácico ao Kyodo News.

ASSISTA a história da Nippon TV News 24 Japan sobre a operação abaixo.)

Imagem em destaque: Hospital Universitário de Kyoto

Fonte: Good News Network

Continuar lendo TECNOLOGIA: O PRIMEIRO TRANSPLANTE PULMONAR COM DOADORES VIVOS DO MUNDO FOI REALIZADO NO JAPÃO

BOAS NOTÍCIAS: JOVEM DE 22 ANOS FAZ 1º TRANSPLANTE DE ROSTO E MÃOS BEM SUCEDIDO

Uma história mais que emocionante. Uma história de luta, garra, determinação e muita, muita coragem é o destaque desta sexta-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Um jovem de 22 anos, sofre um terrível acidente automobilístico, queimadoras de 3º grau em 80% do corpo, sobrevive e faz primeiro transplante de rosto e mãos bem sucedido da história. Por isso, não deixe de ler o artigo completo a seguir, conheça os detalhes e assista o emocionante vídeo!

Deu certo! Jovem do 1º transplante de rosto comemora resultado

Cientistas e paciente comemoraram o resultado do primeiro transplante de rosto e de mãos bem sucedido no mundo.

Ele foi feito há 6 meses por médicos do NYU Langone Health, nos EUA, liderados pelo cirurgião plástico Eduardo D. Rodriguez, que deu uma entrevista coletiva nesta quarta, 3, para mostrar a evolução do paciente Joe DiMeo.

O jovem norte-americano de 22 anos sofre um acidente grave em julho de 2018 e ficou com o rosto desfigurado. Ele bateu o carro, o veículo capotou e explodiu com o rapaz dentro. Joe teve queimaduras de terceiro grau em mais de 80% do corpo. Ele perdeu as pontas dos dedos, os lábios e as pálpebras. Joe passou por mais de 20 cirurgias reconstrutivas e inúmeros enxertos de pele.

Desde que deixou o hospital em novembro – três meses após a cirurgia -, DiMeo está em reabilitação intensiva, dedicando inúmeras horas diárias à terapia física, ocupacional e fonoaudiológica.Ele precisa reaprender os novos comandos do seu corpo, como piscar.

Além disso, o paciente deve receber medicamentos por toda a vida para evitar a rejeição dos transplantes.

“É preciso muita motivação, muita paciência. E você tem que se manter forte em tudo”, disse Joe DiMeo à Associated Press.

Os desafios

A equipe de cirurgiões dos Estados Unidos disse que um dos grandes desafios foi encontrar um doador compatível e, principalmente, evitar a rejeição pelo organismo, que continua em observação.

Os médicos chegaram a estimar 6% de chance de encontrar o doador ideal, que tivesse compatibilidade com o sistema imunológico de Joe.

Outro complicador era encontrar um doador do mesmo sexo e tom de pele, em plena pandemia da COVID-19. Com o coronavírus, as doações de órgãos despencaram.

Apenas no início de agosto a equipe identificou um doador compatível em Delaware.

A cirurgia

Do dia da cirurgia, em 12 de agosto, até finalizar o procedimento, os médicos e enfermeiros — de um grupo composto por mais de 140 profissionais da saúde — levaram 23h de trabalhos ininterruptos.

Nesse período, foi necessário amputar ambas as mãos de DiMeo, substituindo-as e conectando os nervos novamente, além de vasos sanguíneos e 21 tendões — às vezes, finos como cabelos.

Além disso, foi necessário transplantar um rosto inteiro, incluindo testa, sobrancelhas, nariz, pálpebras, lábios, orelhas e alguns ossos faciais, fazendo toda a conexão nervosa acontecer.

“A possibilidade de sermos bem-sucedidos com base no histórico parecia pequena”, afirmou o Dr. Eduardo Rodriguez, que liderou a equipe médica.

Para aumentar as chances de sucesso, os médicos fizeram um planejamento cirúrgico 3D, no pré-operatório, com detalhes da situação do paciente e, assim, conseguiram alinhar os ossos com as placas e os parafusos implantáveis, por exemplo, na visualização digital.

Transplante raro

De acordo com a United Network for Organ Sharing (Unos) —  entidade que supervisiona o sistema de transplantes nos EUA —  são contabilizados menos de 20 transplantes de rosto e cerca de 35 transplantes de mão no globo.

Agora, transplantes simultâneos de face e das mãos são extremamente raros. Nenhum deles havia tido sucesso até então.

A operação pela qual o paciente norte-americano passou já foi tentada outras duas vezes com outras pessoas, uma delas morreu.

“O fato de que eles conseguiram é fenomenal”, comentou Bohdan Pomahac, cirurgião do Brigham and Women’s Hospital, em Boston, que liderou a segunda tentativa de transplante de rosto.

“Eu sei em primeira mão que é incrivelmente complicado. E foi um tremendo sucesso”, concluiu.

Evolução do paciente - Foto: reprodução/ NYU Langone Health
Evolução do paciente – Foto: reprodução/ NYU Langone Health
O jovem antes e após o acidente - Reprodução/ NYU Langone Health
O jovem antes e após o acidente – Reprodução/ NYU Langone Health
Joe e os pais Rose e John - Foto: Mark Lennihan
Joe e os pais Rose e John – Foto: Mark Lennihan

Com informações do NYU e Yahoo 

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: JOVEM DE 22 ANOS FAZ 1º TRANSPLANTE DE ROSTO E MÃOS BEM SUCEDIDO

BOAS NOTÍCIAS: A MELHOR NOTÍCIA DO ANO. O FIM DA CEGUEIRA!

Talvez a melhor notícias da última década é o destaque, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS desta segunda-feira. Nada melhor do que começar a semana com uma excelente notícia como essa. Pela primeira vez na história um homem cego voltou a enxergar. O paciente foi submetido a um implante de córneas artificial, denominado KPro. Portanto, você não pode deixar de ler esse artigo maravilhoso a seguir!

Cego volta a enxergar após 1º transplante de córnea artificial do mundo

Deu certo. Pela primeira vez na história um homem cego voltou a enxergar. O paciente foi operado por médicos do Rabin Medical Center, em Israel e recebeu o primeiro transplante de córnea artificial bem-sucedido do mundo. 24 horas depois ele já estava enxergando.

O homem é um idoso de 78 anos, chamado Jamal Furani, que ficou cego durante 10 anos.

Ele perdeu a visão por ter córnea deformada e após o implante foi capaz de ler textos e reconhecer parentes. A primeira coisa que ele afirma ter visto foi a luz.

“Testemunhar um outro ser humano recuperar a visão no dia seguinte foi eletrizante e emocionalmente comovente”, disse o doutor Gilad Litvin, inventor do dispositivo, em entrevista ao Israel Hayom.

Como

O implante artificial, denominado KPro, pode substituir uma córnea deformada ou opaca.

Ele tem um nano-tecido sintético não degradável que é colocado sob uma membrana que cobre a superfície da pálpebra e a parte branca do globo ocular.

Ao ser implantado, ele se integra com o tecido vivo e estimula a “proliferação celular” dentro do olho.

O procedimento foi feito pela startup israelense CorNeat e foi aprovado para testes clínicos em julho do ano passado.

O doutor Gilad Litvin contou que operação era “relativamente simples” e durou menos de uma hora.

Futuro

Atualmente, transplantes de córnea são procedimentos comuns, mas necessitam de doadores e a demanda é alta.

Os resultados deste transplante de córnea artificial são significantes para o futuro de pessoas cegas no mundo.

“O procedimento cirúrgico foi simples e o resultado superou todas as nossas expectativas”, disse o professor Irit Bahar, chefe de oftalmologia do Rabin Medical Center.

Ele complementa que a tecnologia era “a chave para virar a maré contra a cegueira global” e que era emocionante “estar na vanguarda desde projeto que sem dúvida impactará milhões de vidas”.

Outros 10 pacientes foram aprovados para fazer o procedimento de transplante de córnea artificial no Rabin Medical Center.

Com informações do Israel Hayom e  Exame

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: A MELHOR NOTÍCIA DO ANO. O FIM DA CEGUEIRA!

TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA NO BRASIL ESTÁ AMEAÇADO PELA FALTA DE MEDICAMENTO

Falta de medicamento ameaça transplante de medula óssea no Brasil

Da CNN, em São Paulo

14 de janeiro de 2021 às 05:30

Transplante de medula: Brasil tem estoque de medicamento até junho

Os mais de 5 mil brasileiros que aguardam na fila do transplante de medula óssea podem ter mais um problema em 2021, além das dificuldades impostas pela pandemia. O fornecimento do bussulfano, um medicamento imprescindível para a maioria dos pacientes que farão o transplante, está sob ameaça a partir de junho deste ano. A única empresa que o comercializava para o Brasil vai interromper a produção. Até o momento, Anvisa e Ministério da Saúde não encontraram uma solução para o problema — que, na verdade, não é nada inédito. Médicos hematologistas alertam que essa não foi a primeira e pode nem ser a última vez que faltam medicamentos importantes que salvam vidas.

Neste episódio do E Tem Mais, Evandro Cini fala com Mariana Gomes Serpa, hematologista do Hospital Sírio-Libanês, para entender a importância do bussulfano no tratamento de pacientes com doenças do sangue, como a leucemia. Na sequência, a conversa é com Juliana Sobreira, que é médica hematologista do Serviço de Transplante de Medula Óssea da Santa Casa de São Paulo.

Fonte: CNN

Continuar lendo TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA NO BRASIL ESTÁ AMEAÇADO PELA FALTA DE MEDICAMENTO

CIÊNCIAS: TERAPIA GENÉTICA CRISPR É SUCESSO COM PACIENTES DEPOIS DE 18 MESES

Uma vitória e tanto da ciência é o destaque desta edição da coluna CIÊNCIAS deste sábado. Todos os pacientes que participaram  dos primeiros testes clínicos sérios da terapia genética CRISPR para a doença falciforme e beta-talassemia estão sem sintomas e não precisaram de transfusões de sangue. Convido você a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes desse estudo fantástico!

Cada paciente tratado com terapia gênica CRISPR para doenças do sangue continua a prosperar, mais de um ano depois

18 meses após o início dos primeiros testes clínicos sérios da terapia genética CRISPR para a doença falciforme e beta-talassemia – e todos os pacientes estão sem sintomas e não precisaram de transfusões de sangue.

A doença falciforme (DF) pode causar uma variedade de problemas de saúde, incluindo episódios de dor intensa, chamados de crises vaso-oclusivas, bem como danos a órgãos e derrames.

Pacientes com talassemia dependente de transfusão (TDT) são dependentes de transfusões de sangue desde a primeira infância.

A única cura disponível para ambas as doenças é um transplante de medula óssea de um doador próximo, uma opção que não está disponível para a grande maioria dos pacientes devido à dificuldade de localizar doadores compatíveis, ao custo e ao risco de complicações.

Nos estudos, o objetivo dos pesquisadores é curar funcionalmente as doenças do sangue usando a edição do gene CRISPR / Cas9 , aumentando a produção de hemoglobina fetal, que produz glóbulos vermelhos normais e saudáveis, em oposição às células deformadas produzidas por hemoglobina defeituosa no corpos de indivíduos com os transtornos.

Os testes clínicos envolvem a coleta de células-tronco dos pacientes. Os pesquisadores editam as células-tronco usando CRISPR-Cas9 e infundem as células modificadas pelo gene nos pacientes. Os pacientes permanecem no hospital por aproximadamente um mês após a infusão.

Antes de receber suas células modificadas, os sete pacientes com talassemia beta requeriam transfusões de sangue aproximadamente a cada três a quatro semanas e os três pacientes com SCD sofreram episódios de dor severa aproximadamente a cada dois meses.

Todos os indivíduos com talassemia beta são independentes da transfusão desde o início do tratamento, período que varia entre dois e 18 meses.

Da mesma forma, nenhum dos indivíduos com DF apresentou crises vaso-oclusivas desde a infusão de CTX001. Todos os pacientes mostraram um aumento substancial e sustentado na produção de hemoglobina fetal.

Voando pela primeira vez

Depois de 15 meses, a primeira paciente a receber o tratamento para MSC , Victoria Gray, chegou a embarcar pela primeira vez em um avião.

Antes de receber a terapia genética CRISPR, Gray temia que a mudança de altitude pudesse causar um ataque de dor insuportável durante o vôo. Agora ela não se preocupa mais com essas coisas.

Ela contou à NPR sobre sua viagem a Washington, DC: “Era uma daquelas coisas que eu estava esperando para ter a chance de fazer … Foi emocionante. Eu tinha uma janela. E eu tenho que olhar pela janela e ver as nuvens e tudo. ”

Em dezembro deste ano, o  New England Journal of Medicine  publicou  o primeiro artigo de pesquisa revisado por pares  do estudo – ele se concentra em Gray e o primeiro paciente TDT que foi tratado com uma infusão de bilhões de células editadas em seu corpo.

“Há uma grande necessidade de encontrar novas terapias para a talassemia beta e doença falciforme”, disse  Haydar Frangoul , MD, Diretor Médico de Hematologia Pediátrica e Oncologia do Sarah Cannon Research Institute, TriStar Centennial Medical Center da HCA Healthcare. “O que pudemos fazer por meio deste estudo é uma grande conquista. Ao editar o gene das células-tronco do próprio paciente, podemos ter o potencial de tornar esta terapia uma opção para muitos pacientes que enfrentam essas doenças do sangue. ”

Por causa da maneira precisa como a edição do gene CRISPR-Cas9 funciona, o Dr. Frangoul sugeriu que a técnica poderia potencialmente curar ou melhorar uma variedade de doenças de origem genética.

Conforme relatado pelo GNN, os pesquisadores já estão usando o CRISPR para tentar tratar o câncer , Parkinson , doenças cardíacas e HIV também.

Fonte: American Society of Hematology 

Fonte: Good News Network

Continuar lendo CIÊNCIAS: TERAPIA GENÉTICA CRISPR É SUCESSO COM PACIENTES DEPOIS DE 18 MESES

BOAS NOTÍCIAS: A LEI UNIVERSAL DA ATRAÇÃO EM PLENA AÇÃO NESSA HISTÓRIA EMOCIONANTE

Uma história emocionante é o destaque da coluna BOAS NOTÍCIAS desta segunda-feira. Um claro exemplo que a Lei Universal da Atração é real e infalível. O positivo atrai o positivo e o negativo atrai o negativo. Um policial que insistiu por várias vezes retirar uma mulher do mundo das drogas e do crime, anos depois precisou de um transplante de rim e adivinha só quem foi o doador? Claro, a mulher que conseguiu deixar o crime e as drogas , que lhe é eternamente grata por isso. Então, lhe convido a ler o artigo completo a seguir e conhecer os detalhes dessa linda e rica história de doação e gratidão!

Mulher doa rim para o policial que a prendeu (assistir)

Jocelynn James

Uma mulher cuja foto já esteve na ‘Lista dos Mais Procurados’ no Condado de Franklin, Alabama, é tão grata ao policial que a prendeu que ela está dando a ele um rim.

Jocelynn James era viciada em opioides e apoiou seu vício em drogas roubando e infringindo a lei. Entre 2007-2012, o oficial Terrell Potter a prendeu várias vezes.

Agora, a mulher está salvando a vida de Potter porque acredita que ele salvou a dela – ajudando-a a mudar de situação.

Em novembro passado, o ex-policial soube que seu rim estava falhando, mas os médicos disseram que a lista de espera significava que uma substituição do órgão estava de 7 a 8 anos.

Assim que a Sra. James viu o post no Facebook sobre Potter precisando de um rim, ela disse que ouviu Deus dizer a ela para doar seu órgão – e como o destino queria, os dois eram uma combinação perfeita.

A cirurgia foi realizada há um mês e meio e tudo correu muito bem.

A Sra. James atualmente dirige uma organização sem fins lucrativos que fornece aconselhamento sobre drogas para mulheres e, em novembro, ela celebrará oito anos sóbria.

O ex-oficial disse à KTTV que agora considera James como outra filha. “É um ótimo relacionamento e um vínculo entre nós que pode durar para sempre. ‘

“Ser capaz de dar a outro humano um rim para estender sua vida é realmente gratificante”, disse James.

ASSISTA a cobertura local inspiradora abaixo …

Fonte: Good News Network
Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: A LEI UNIVERSAL DA ATRAÇÃO EM PLENA AÇÃO NESSA HISTÓRIA EMOCIONANTE

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho