POLÍCIA FEDERAL TEM NOVO DIRETOR-GERAL ANUNCIADO PELO MINISTRO DA JUSTIÇA

Ministro da Justiça define Paulo Maiurino como novo diretor-geral da PF

Na Polícia Rodoviária Federal (PRF), o novo diretor é o inspetor Silvinei Vasques, que substitui Eduardo Aggio

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 06 de abril de 2021 às 19:40

Paulo Gustavo MaiurinoO delegado Paulo Gustavo Maiurino, à frente, de gravata azul Foto: Alesp

O ministro da Justiça, Anderson Torres, anunciou que Paulo Maiurino será o novo diretor-geral da Polícia Federal (PF). Na Polícia Rodoviária Federal (PRF), o novo diretor é o inspetor Silvinei Vasques, que substitui Eduardo Aggio.

Paulo Gustavo Maiurino, o terceiro diretor-geral da PF no governo Jair Bolsonaro, tem entre os destaques da sua carreira o fato de ter participado da investigação do chamado “mensalão mineiro”, que apurou crimes de caixa 2 na campanha de reeleição do tucano Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo de Minas Gerais.

Maiurino também já exerceu outros cargos de influência. O delegado foi secretário de Segurança do Supremo Tribunal Federal na gestão do ministro Dias Toffoli como presidente da Corte e assessor especial de Segurança Institucional do Ministro Presidente do Conselho da Justiça Federal (CJF).

O novo diretor-geral da PF trabalhou também no Governo de São Paulo, na gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Entre 2016 e 2018, foi secretário de Esporte, Lazer e Juventude. Em 2018, se tornou subsecretário de Segurança Pública.

Antes dele, foram diretores-gerais da PF no atual governo os delegados Maurício Valeixo, que deixou a corporação no episódio que levou ao pedido de demissão do ministro Sergio Moro, e Rolando Alexandre, a segunda opção de Bolsonaro após Alexandre Ramagem ter sido barrado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Desde o final de 2017, quando Leandro Daiello deixou o cargo após sete anos, a direção da PF vive um período de instabilidade. Entre Daiello e Valeixo, no governo Temer, a PF foi dirigida ainda por Fernando Segóvia e Rogério Galloro. As constantes trocas levam um grupo de delegados a defender que seja instituído um mandato na corporação.

PRF

Em seu currículo na plataforma Lattes, Silvinei Vasques informa atuar na Polícia Rodoviária Federal (PRF), da qual é o novo diretor-geral, desde 1995.

Os principais postos já exercidos pelo inspetor foram os de superintendente da PRF em Santa Catarina, seu estado natal, e no Rio de Janeiro.

Vasques teve uma curta experiência na política em 2007, quando se licenciou para assumir como secretário municipal de Segurança na Prefeitura de São José (SC).

Mudanças

O Ministério da Justiça e Segurança Pública foi incluído em uma reforma ministerial realizada pelo presidente Jair Bolsonaro. O ministro André Mendonça segue no governo, mas foi deslocado de volta para o posto de advogado-geral da União.

O novo ministro, Anderson Torres, é delegado da Polícia Federal, mas já estava mais próximo da vida política. Torres exercia o cargo de secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, na gestão do governador Ibaneis Rocha (MDB), e já havia sido cotado anteriormente para outros postos no governo Bolsonaro.

Fonte: CNN

Continuar lendo POLÍCIA FEDERAL TEM NOVO DIRETOR-GERAL ANUNCIADO PELO MINISTRO DA JUSTIÇA

DELEGADO DO PF É ESCOLHIDO PELO MINISTRO DA JUSTIÇA PARA SER O NOVO DIRETOR DE INTELIGÊNCIA DA SEOPI

Ministro da Justiça escolhe delegado da PF para comandar órgão de inteligência

Por Igor Gadelha e Thais Arbex, CNN  

Atualizado 05 de agosto de 2020 às 04:29

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça, escolheu o delegado da Polícia Federal Thiago Marcatonio para ser o novo diretor de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) da pasta.

Ele entrará no lugar do coronel Gilson Libório Mendes, exonerado do cargo nesta terça-feira (4), após o órgão ser acusado de produzir dossiês contra servidores que fazem oposição ao governo Jair Bolsonaro

O afastamento havia sido informado pelo ministério em nota divulgada na noite desta segunda-feira, na qual a pasta anunciou a instauração de uma sindicância para investigar a denúncia sobre a produção de dossiês.

decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (5). Até então, o delegado da PF vinha atuando como assessor especial do ministro da Justiça.

Também nesta terça foi definido que Mendonça vai falar ao Congresso na próxima sexta-feira (7), às 15h. O ministro da Justiça vai se reunir por videoconferência com os integrantes da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, atendendo a requerimentos apresentados pelos deputados Carlos Zarattini (PT-SP) e José Guimarães (PT-CE) e pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Jaques Wagner (PT-BA).

O presidente do colegiado, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), determinou que a reunião seja fechada, apenas com a participação dos integrantes da comissão.

Fonte: CNN

Continuar lendo DELEGADO DO PF É ESCOLHIDO PELO MINISTRO DA JUSTIÇA PARA SER O NOVO DIRETOR DE INTELIGÊNCIA DA SEOPI

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar