AGENTE DE TRÂNSITO EM SANTOS É HUMILHADO POR CANDIDATO A VEREADOR QUE GRAVOU E POSTOU O VÍDEO NAS REDES SOCIAIS

Candidato a vereador em Santos humilha agente de trânsito

Vídeo com xingamentos foi gravado pelo próprio candidato Luiz Martins (DC). O partido e ele dizem que a candidatura foi retirada

SÃO PAULO

Do R7

Candidato humilhou agente da CET

O candidato a vereador de Santos Luiz Martins (DC) gravou e publicou nas redes sociais um vídeo humilhando um agente de trânsito após receber uma multa por usar celular enquanto dirigia.

Em contato com a reportagem, o DC, partido que Martins é filiado, lamentou o ocorrido e disse que a candidatura dele foi retirada. Ele também nega ser candidato. No TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o cadastro de Martins ainda segue aguardando julgamento.

No vídeo, Martins fala diversos palavrões contra o agente de trânsito que está trabalhando. A vítima dos insultos ainda tenta se afastar, mas o candidato continua seguindo.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que o agente estava na região do Mercado do Peixe exercendo sua função. A companhia lamentou o ocorrido e disse que a postura do funcionário foi correta.

Após as ofensas, o agente foi a uma delegacia da Polícia Civil para registrar a ocorrência. O agente ainda está avaliando se vai processar o candidato por danos morais, conforme informou a CET.

Nas redes sociais, Martins disse que foi “grosseiro após ser multado”, mas as informações do vídeo feito por ele mesmo mostram “a verdade parcial”. Segundo ele, o agente de trânsito aplicou uma multa enquanto ele colocava uma música no celular com o veículo parado. Após a autuação, os dois teriam discutido.

Fonte: R7

Continuar lendo AGENTE DE TRÂNSITO EM SANTOS É HUMILHADO POR CANDIDATO A VEREADOR QUE GRAVOU E POSTOU O VÍDEO NAS REDES SOCIAIS

CANDIDATO DO NOVO À APREFEITO DE NATAL FERNANDO PINTO, DESISTE DA CANDIDATURA

Por G1 RN

 

Fernando Pinto, do Novo, foi diagnosticado com Covid-19, segundo equipe de campanha — Foto: Reprodução/Inter TV CabugiFernando Pinto, do Novo, foi diagnosticado com Covid-19, segundo equipe de campanha

O candidato a prefeito de Natal pelo partido Novo, Fernando Pinto, anunciou que desistiu de concorrer às eleições 2020 nesta sexta-feira (16). Ele está internado, tratando uma pneumonia decorrente de uma infecção por Covid-19, e afirmou que, por isso, não teria condições de continuar a campanha.

“Por tratar-se de uma campanha muito curta, em consequência da enfermidade, não terei capacidade física para apresentar minhas propostas para melhorar a cidade de Natal”, afirmou, em nota.

Ainda na nota, o candidato agradeceu aos incentivadores de sua campanha e pediu apoio aos candidatos do partido à Câmara Municipal. Por fim, Fernando Pinto ainda declarou que continuará trabalhando para ajudar a cidade.

O candidato do Novo é o primeiro, entre os concorrentes ao Poder Executivo na capital potiguar a desistir da campanha eleitoral. Agora, o pleito conta com 13 candidatos.

 Fonte: G1 RN

Continuar lendo CANDIDATO DO NOVO À APREFEITO DE NATAL FERNANDO PINTO, DESISTE DA CANDIDATURA

POR UNIDADE CONTRA PARTIDO DE EVO MORALES, PRESIDENTA INTERINA DA BOLÍVIA DESISTE DE SUA CANDIDATURA

Eleições na Bolívia têm reviravolta com desistência da presidenta por unidade contra o partido de Evo

Em discurso de três minutos pelas redes sociais, Jeanine Áñez conclama os bolivianos à unidade “para que Morales não ganhe”

FERNANDO MOLINA

La Paz – 18 SEP 2020 – 09:09 BRT

Jeanine Áñez anunciou sua desistência acompanhada de seus aliados políticos.Jeanine Áñez anunciou sua desistência acompanhada de seus aliados políticos.REDES SOCIALES

A presidenta interina da Bolívia, Jeanine Áñez, retirou sua candidatura para as eleições presidenciais de 18 de outubro depois de aparecer apenas em quarto lugar numa pesquisa. O mesmo levantamento atribuiu a Luis Arce, candidato do Movimento ao Socialismo (MAS), partido do ex-presidente Evo Morales, as intenções de voto suficientes para vencer em primeiro turno.

“Hoje abandono minha candidatura à presidência da Bolívia para cuidar da democracia. Não é um sacrifício, é uma honra, porque o faço perante o risco de que o voto democrático se divida entre vários candidatos, e que por consequência desta divisão o MAS acabe ganhando a eleição. Faço isso pela unidade dos que amamos a democracia. Faço isso para ajudar a vitória dos que não queremos a ditadura… Se não nos unirmos, Morales volta”, disse Áñez em um vídeo de pouco mais de três minutos que publicou nas redes sociais. Estava acompanhada do seu candidato a vice, o empresário Samuel Doria Medina, e de outros líderes da sua aliança.m

Na última quarta-feira, uma consultoria eleitoral que goza de grande credibilidade entre os adversários de Morales —no ano passado, as autoridades eleitorais da época a proibiram de divulgar seus resultados pela televisão— informou que Arce tem 40% da preferência eleitoral, enquanto seu adversário mais próximo, o ex-presidente Carlos Mesa, contava com 26%. A lei boliviana estabelece a vitória em primeiro turno do candidato que obtiver pelo menos 40% dos votos, desde que com margem superior a 10 pontos percentuais sobre o segundo colocado.

Este resultado indica que Arce é capaz de deter a mudança política extraeleitoral que está em andamento no país desde a derrocada de Morales, em novembro passado, e que conta com o respaldo das classes médias urbanas e as elites tradicionais do país. Este processo busca diminuir o peso do Estado, aumentar a participação da empresa privada, “retomar a república”, em substituição ao Estado Plurinacional criado no período anterior e, sobretudo, “deter o MAS”. Esse partido esquerdista é acusado de ter promovido fraudes na eleição anterior de 2019, que acabou sendo anulada, de liderar uma “ditadura” e de cometer violações aos direitos humanos. Na imprensa, o MAS é habitualmente apontado como o “inimigo público número um” e um “câncer” para a democracia boliviana.

A constatação de que Arce pode vencer causou um sismo nas redes sociais. Os usuários “antievistas” arremeteram contra os políticos de sua corrente por não terem apresentado uma frente unida. Além de Mesa e Añez, outros dois políticos candidataram-se “contra o MAS”: Luis Fernando Camacho, líder dos protestos que antecederam à queda de Morales e favorito em Santa Cruz, a segunda região com mais eleitores do país, e o ex-presidente direitista Jorge Quiroga.

O gesto de Añez e de Doria Medina foi acolhido com alívio e alegria por quem procura concentrar o voto anti-MAS em Mesa, que nas anuladas eleições do ano passado já havia sido beneficiado por esse tipo de respaldo, chamado, também na Bolívia, de “voto útil”. Em seu discurso de renúncia à candidatura, Áñez não apoiou diretamente Mesa, a quem até pouco antes questionava por sua suposta falta de caráter para enfrentar o MAS e por ter colaborado com o ex-presidente Morales.

Alguns analistas consideram que, como o eleitorado da presidenta se concentrava sobretudo no leste da Bolívia (departamentos de Santa Cruz e Beni), sua retirada beneficiará Camacho, e não a Mesa, de modo que sua desistência não obteria o efeito de concentrar o voto e impedir o triunfo de Arce em primeiro turno. Esse objetivo fica ainda mais complicado levando-se em conta que as cédulas eleitorais já estão impressas, com o nome e a foto de Áñez.

“Esta ação atende a um acordo de políticos contra a vontade das pessoas. Cheira a negócios. Cheira a [busca de] impunidade para os responsáveis pela compra com superfaturamento de respiradores e para os responsáveis pelos massacres de novembro”, declarou a este jornal Sebastián Michel, porta-voz do MAS.

Áñez, que presidia o Senado, assumiu a presidência depois que Evo Morales renunciou, sob pressão dos militares, deixando um vazio de poder. Suas primeiras medidas foram controlar os protestos dos seguidores do ex-presidente, com um saldo de mais de 30 mortos, tomar medidas a favor dos empresários do leste boliviano. À frente de uma coalizão de vários partidos de centro-direita, a presidenta interina parecia a candidata com maiores chances de liderar o “voto da mudança”. Mas a pandemia cruzou o seu caminho e a obrigou a administrar por oito meses, e em uma situação de máxima urgência, um Estado que sempre foi ineficiente e desorganizado, e que nunca contou com bons serviços de saúde.

O que mais prejudicou sua imagem, entretanto, foram os escândalos de corrupção que eclodiram durante sua gestão, em particular um relacionado à compra superfaturada de 170 respiradores espanhóis pelo Ministério da Saúde. Por causa disso, o então ministro Marcelo Navajas se encontra em prisão domiciliar.

Continuar lendo POR UNIDADE CONTRA PARTIDO DE EVO MORALES, PRESIDENTA INTERINA DA BOLÍVIA DESISTE DE SUA CANDIDATURA

CANDIDATURA DE ÁLVARO DIAS À REELEIÇÃO SERÁ HOMOLOGADA SÁBADO (12) NA CONVENÇÃO DO PSDB

PSDB realiza convenção no sábado (12) para homologar candidatura de Álvaro Dias à reeleição

11 set 2020

PSDB realiza convenção no sábado (12) para homologar candidatura de Álvaro Dias à reeleição

O prefeito Álvaro Dias terá sua candidatura à reeleição homologada no próximo sábado (12). A convenção do PSDB em Natal será realizada das 14 às 18 horas, com transmissão ao vivo por três plataformas digitais: Facebook, Instagram e YouTube.

Além de formalizar o projeto da reeleição de Álvaro Dias, o PSDB vai confirmar a aliança com o PDT, que indicará a advogada Aíla Cortez como vice-prefeita, e 30 candidatos a vereador.

Por conta das orientações de distanciamento social, o acesso à sede do PSDB municipal, local da convenção, será restrito a poucos participantes do ato partidário.

A convenção, no entanto, poderá ser acompanhada online, com transmissão aberta nas páginas digitais do partido, nos seguintes endereços:

https://www.facebook.com/psdbnatal/

https://www.youtube.com/channel/UCRklm6G55IqZM5Rlu7KPwjw

https://instagram.com/psdbnatal?igshid=1o896nn9txc5y

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo CANDIDATURA DE ÁLVARO DIAS À REELEIÇÃO SERÁ HOMOLOGADA SÁBADO (12) NA CONVENÇÃO DO PSDB

CANDIDATURA À REELEIÇÃO DE NATAL É CONFIRMADA PELO PREFEITO ÁLVARO DIAS

Álvaro Dias confirma candidatura à reeleição em Natal

27 ago 2020

Álvaro Dias confirma candidatura à reeleição em Natal

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), confirmou que será candidato à reeleição. Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (27), o gestor também anunciou que terá a advogada Aíla Cortez (PDT) como companheira de chapa. O acordo sela a aliança do prefeito com o ex-prefeito Carlos Eduardo, presidente estadual do PDT.

Até então, Álvaro Dias vinha colocando em dúvida a possibilidade de tentar renovar o mandato. Dois fatores, segundo ele, foram determinantes para que optasse pelo projeto da reeleição: a aprovação popular à sua gestão e os projetos que estão em andamento e que pretende concluir. “Temos uma obra administrativa em curso, projetos que começamos ainda na gestão de Carlos Eduardo e demos andamento, outros que iniciamos e ainda os que estamos para iniciar. Não podemos interromper nosso mandato sem concluir essas ações”, apontou.

Dentre as ações que pretende deslanchar, ele citou como principais a construção do novo Hospital Municipal de Natal, do terminal turístico da Redinha, a engorda da praia de Ponta Negra e o projeto de urbanização do bairro Planalto. Além deles, destacou as obras de saneamento integrado na Zona Norte, já iniciado e que vai levar drenagem e pavimentação a 320 ruas da região mais extensa e populosa da cidade.

Álvaro Dias também disse que tomou uma decisão amadurecida e embasada em consultas que fez a familiares e a aliados, principalmente os vereadores que lhe dão apoio na Câmara Municipal. Em sequência a esses diálogos, entendeu junto com o grupo político que o apoia que a indicação do outro nome da chapa caberia ao PDT.

O agora pré-candidato à reeleição revelou que sugeriu a indicação de uma mulher, como forma de garantir presença feminina em sua chapa e de reforçar as causas voltadas para a defesa dos direitos das mulheres. O PDT apresentou o nome da advogada Aíla Cortez. Álvaro elogiou a escolha da advogada, que foi sua auxiliar como diretora-geral do Procon Natal e também foi secretária municipal de Tributação na gestão de Carlos Eduardo. “Aíla Cortez é um nome que garante a participação feminina na nossa chapa e simboliza a representatividade das mulheres de Natal e do Rio Grande do Norte”.

A aliança com o ex-prefeito Carlos Eduardo, com quem formou dobradinha na eleição de quatro anos atrás, também foi saudada por Álvaro Dias. “Carlos Eduardo tem inúmeros serviços prestados a Natal, foi prefeito por quatro vezes e ainda tem muitas contribuições a dar à cidade”, ressaltou.

O ex-prefeito endossou a fala do mandatário. “Tenho compromisso com a cidade do Natal. Graças a Deus e à generosidade do povo natalense, ganhamos muitas eleições na cidade, sempre com votações crescentes, e agora venho hoje com o PDT para nos incorporarmos à reeleição de Álvaro, com a certeza do êxito e do reconhecimento que a população fará ao seu trabalho”, destacou Carlos Eduardo, complementando: “Vamos juntos construir essa vitória”.

Agora pré-candidata anunciada a vice-prefeita, Aíla Cortez disse estar motivada para somar esforços com o prefeito de Natal na campanha que se aproxima e futuramente nas ações administrativas em favor da cidade. Ela agradeceu à confiança recebida de Álvaro Dias, de Carlos Eduardo, dos vereadores do PDT e de outros aliados que respaldaram seu nome para a chapa majoritária. “Encaro minha indicação como uma grande responsabilidade, por representar a tantos anseios e, ainda, a força da mulher na gestão. Estou firme para trabalhar e ajudar na luta que será vitoriosa”, pontuou Aíla.

O presidente da Câmara Municipal, Paulinho Freire (PDT), o líder da bancada da Prefeitura, Kleber Fernandes, e muitos outros vereadores que dão apoio à gestão de Álvaro Dias no Palácio Frei Miguelinho participaram do ato na sede do PSDB.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo CANDIDATURA À REELEIÇÃO DE NATAL É CONFIRMADA PELO PREFEITO ÁLVARO DIAS

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar