TRUMP APOSTA TODAS AS FICHAS NA PRODUÇÃO DE UMA VACINA AINDA EM 2020

Trump anuncia plano para ter uma vacina contra o coronavírus “no final do ano”’

Presidente desafia as cautelas da ciência, afirma que os Estados Unidos investirão na produção dos projetos mais promissores e que já existem 14 candidatos

ANTONIA LABORDE
Washington – 16 MAY 2020 – 10:54
O presidente Donald Trump.O presidente Donald Trump.

Donald Trump anunciou na sexta-feira um plano público-privado para acelerar a criação de uma vacina contra o coronavírus. O presidente norte-americano afirmou em um pronunciamento nos jardins da Casa Branca que o Governo federal investirá na produção das vacinas mais promissoras e que já existem 14 candidatas. “Estamos tentando obtê-la até o final do ano, talvez antes”, afirmou o mandatário, em contradição ao prognóstico dos especialistas de saúde, que calculam que sua produção irá demorar de um ano a 18 meses. De qualquer modo, Trump defendeu que “com ou sem vacina” o país “está de volta”.

O médico Moncef Slaoui, nomeado para liderar a operação, também se mostrou otimista. O executivo farmacêutico afirmou em entrevista coletiva que recentemente viu dados animadores de um teste clínico não publicado de uma das possíveis vacinas e que os resultados o fizeram sentir-se “ainda mais seguro” de que é possível fornecer “centenas de milhões de doses de vacina no final de 2020”. O objetivo é ter disponíveis 300 milhões de doses em janeiro do próximo ano, um número suficiente para proteger praticamente toda a população norte-americana. Slaoui será o principal assessor do plano e o general Gustave F. Perna será o principal oficial de operações.

O plano foi batizado como Operação Warp Speed, que pode ser traduzido como “incrivelmente rápido”, e sem dúvida essa é a ideia de um projeto que desafia os prazos da ciência: nunca uma vacina esteve disponível ao público de maneira generalizada em um período tão curto como o proposto.

O anúncio chega quando as mortes pela pandemia superam as 300.000 no mundo e os pesquisadores lutam para desenvolver uma vacina contra o vírus. “Não quero que as pessoas pensem que tudo depende de uma vacina”, afirmou Trump, e, citando casos anteriores, se arriscou a dizer que mesmo que não encontrem uma vacina em breve, o vírus “desaparecerá em algum momento, desaparecerá”. O epidemiologista Anthony Fauci, que esteve pela primeira vez com máscara na entrevista coletiva do mandatário, não falou. Mas disse várias vezes que pela eficácia do vírus em se propagar de um ser humano a outro, não acha que exista a opção de que a covid-19 “simplesmente desapareça”.

O otimismo para desenvolver uma vacina em apenas poucos meses também não bate com as projeções de Rick Bright, especialista em doenças infecciosas do Governo norte-americano, demitido em abril. “O otimismo gira ao redor de um prazo de tempo de 12 a 18 meses, se tudo der certo”, afirmou Bright na quinta-feira em um pronunciamento no Congresso. “Nunca vimos nada que deu totalmente certo. Minha preocupação é que se tivermos muita pressa, e saltarmos passos críticos, pode ser que não tenhamos uma avaliação correta da segurança da vacina”, acrescentou.

Os Estados Unidos enfrentarão o “inverno mais desolador da história moderna” se seus líderes não coordenarem uma resposta a um esperado novo surto do coronavírus no final do ano, também alertou Bright. A projeção de um panorama sombrio chega quando Trump está pressionando os Estados para que reabram e a economia volte a ser ativada, enquanto as autoridades científicas erguem uma bandeira vermelha ao levantamento precipitado das medidas restritivas. O doutor Fauci já alertou que apressar o processo pode provocar mortes e sofrimentos que podem ser evitados. “Não vamos fechar o país por cinco anos”, afirmou Trump na tarde de sexta-feira.

Fonte: El País

Continuar lendo TRUMP APOSTA TODAS AS FICHAS NA PRODUÇÃO DE UMA VACINA AINDA EM 2020

SAÚDE PÚBLICA: CLORIQUINA E REMDESIVIR SÃO AS DUAS DROGAS QUE CONSEGUIRAM BARRAR O CORONAVÍRUS EM LABORATÓRIO

A infecção do coronavírus já está sob controle em laboratório. Esse é o destaque da nossa coluna SAÚDE PÚBLICA deste domingo, num artigo publicado na revista NATURE, que revela  resultado de testes com duas drogas que conseguiram controlar a infecção do coronavírus. Cientistas de Wuhan, na China, testaram dois antivirais e obtiveram sucesso. Leia a reportagem completa a seguir e saiba como foi!

Coronavírus: 2 drogas conseguiram controlar a infecção, diz Nature

Coronavírus - Foto: reprodução / CNN

Coronavírus – Foto: reprodução / CNN

A revista especializada Nature publicou resultado de testes com duas drogas que conseguiram controlar a infecção do coronavírus.

O tratamento foi descoberto por cientistas de Wuhan, na China.

Eles usaram um antiviral que existe há 70 anos e um remédio que está em testes contra o Ebola.

Cloriquina

A cloriquina conseguiu barrar a nova doença em laboratório.

O antiviral existe no mercado há mais de 70 anos e é utilizado contra a malária e doenças autoimunes.

Ele tem um baixo custo e uma segurança em humanos garantida.

O remédio também tem uma capacidade de atuar no sistema imunológico, o que aumenta a eficiência contra a infecção.

Remdesivir

O remdesivir, um antiviral de espectro amplo, também se mostrou viável contra o novo coronavírus. É um medicamento desenvolvido pela farmacêutica “Gilead Sciences”, dos Estados Unidos.

Em outras pesquisas recentes, o remdesivir foi testado em células cultivadas in vitro, camundongos e primatas.

Ele está em fase clínica para o tratamento contra o Ebola, que atinge a República Democrática do Congo desde o ano passado.

Também é usado em pesquisas contra o vírus Nipah, que causou um surto em 1998 na Malásia, com 105 mortes.

Semelhanças

O vírus ebola e o novo coronavírus são vírus RNA, com material genético em uma única fita.

Eles têm outro aspecto em comum: o período de incubação mais curto, de 2 a 20 dias e de 2 a 14 dias, respectivamente.

Os cientistas Manli Wang, Ruiyuan Cao, Leike Zhang e Xinglou Yang, autores do estudo, dizem que resultados preliminares com o remdesivir mostram eficiência contra o novo coronavírus em células humanas testadas em laboratório.

Nesta quinta-feira (6), de acordo com o “The New York Times”, a China começou a selecionar pacientes para uma pesquisa clínica.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência de saúde internacional devido à evolução dos casos confirmados e mortes pelo novo coronavírus.

Até as 21h da última quinta-feira, eram mais de 31 mil casos e centenas de mortes. A China é o país que centraliza a maior quantidade de vítimas da doença.

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo SAÚDE PÚBLICA: CLORIQUINA E REMDESIVIR SÃO AS DUAS DROGAS QUE CONSEGUIRAM BARRAR O CORONAVÍRUS EM LABORATÓRIO

JUSTIÇA: DELTAN DALLAGNOL VENCE SEIS AÇÕES DISCIPLINARES NO CNMP NUM SÓ DIA

O destemido procurado da república Deltan Dallagnol continua lutando e vencendo as ações no Conselho Nacional do Ministério Público por indisciplina. No artigo a seguir você pode verificar os detalhes sobre este assunto!

Deltan obtém 6 vitórias expressivas em um mesmo dia

O corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Rinaldo Reis Lima, acaba de mandar para o arquivo, 6 reclamações disciplinares que tramitavam contra o destemido coordenador da Operação Lava Jato.

No total, 23 reclamações foram apresentadas.

Segundo informações, a maioria das reclamações arquivadas tem como base supostas trocas de mensagens entre procuradores da Lava Jato reveladas pelo site pirata The Intercept, através do pseudojornalista Glenn Greenwald.

O corregedor considerou que as mensagens, obtidas após ação de hackers, são provas absolutamente ilícitas e que não devem ser consideradas.

A todo custo tentam derrubar procuradores da Lava Jato.

Eles seguem firmes, como guerreiros em acirradas batalhas contra a corrupção e a bandidagem de colarinho-branco.

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo JUSTIÇA: DELTAN DALLAGNOL VENCE SEIS AÇÕES DISCIPLINARES NO CNMP NUM SÓ DIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar