PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 13 DE MAIO DE 2020

Por G1

 

Bolsonaro entrega exames de coronavírus ao STF. O ministro Celso de Mello dá 48 horas para que o governo, PGR e Moro opinem sobre o sigilo do vídeo de reunião em que o presidente teria ameaçado o ex-ministro. O Brasil ultrapassa as 12,4 mil mortes por Covid-19. E um estudo mostra que se 70% forem infectados, como afirma Bolsonaro quase 2 milhões podem morrer no país. O delegado Carlos Henrique Oliveira é o novo diretor-executivo da PF, o cargo número dois na corporação. O podcast O Assunto discute o que será das provas do Enem em meio à pandemia e como ficam os estudantes.

Epicentro da tensão política

Bolsonaro teria dito que queria troca na PF para evitar que familiares fossem prejudicados

Bolsonaro teria dito que queria troca na PF para evitar que familiares fossem prejudicados.

A gravação da reunião de Bolsonaro com ministros segue o epicentro da tensão política em Brasília após ser exibida para investigadores, procuradores e para o ex-ministro Sérgio Moro, que acusa o presidente de interferência na PF.

O vídeo

Fontes que assistiram ao vídeo dizem que o conteúdo é ‘devastador’. O presidente Bolsonaro teria dito que sua família sofre perseguição no Rio e que, por isso, trocaria o chefe da superintendência da Polícia Federal.

O material faz parte do inquérito sobre a suposta tentativa de interferência de presidente na PF, e foi exibido a pessoas envolvidas na investigação. ‘Não vou esperar f… alguém da minha família. Troco todo mundo da segurança. Troco o chefe, troco o ministro‘, teria dito o presidente na reunião.

O ex-ministro Sergio Moro disse que o vídeo ‘confirma o conteúdo’ do depoimento dado por ele e defendeu a divulgação na íntegra do material. A decisão cabe ao ministro do STF Celso de Mello.

Bolsonaro se defende

Bolsonaro diz que não citou em reunião as palavras Polícia Federal e superintendente

Bolsonaro diz que não citou em reunião as palavras Polícia Federal e superintendente

Bolsonaro afirmou que a gravação da reunião ministerial deveria ter sido destruída. Segundo ele, o ‘vazador’ do vídeo está ‘prestando desserviço’, e a imprensa divulgando ‘fake news’. O presidente disse ainda que não mencionou no encontro as expressões ‘Polícia Federal’ e ‘superintendência’. Bolsonaro alegou que estava preocupado com a segurança da família.

Ministros depõem

Braga Netto diz que Bolsonaro não queria trocar a superintendência da PF no RJ

Braga Netto diz que Bolsonaro não queria trocar a superintendência da PF no RJ

Ontem, os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Braga Netto (Casa Civil), que estavam presentes na reunião, prestaram depoimento no Palácio do Planalto.

Braga Netto confirmou a versão de Bolsonaro, e disse que o presidente não falou em trocar o chefe da PF no RJ. Heleno afirmou que é ‘natural’ presidente querer pessoa ‘próxima’ na direção da PF. E Ramos diz que propôs a Moro ‘solução intermediária’ para PF antes de ministro pedir demissão.

Sigilo sobre vídeo

O ministro Celso de Mello — Foto: Rosinei Coutinho / SCO / STF

O ministro Celso de Mello

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, deu novo prazo de 48 horas para que Procuradoria Geral da República (PGR), Advocacia Geral da União (AGU) e Sergio Moro se manifestem sobre o sigilo da gravação da reunião ministerial. Ele quer saber se PGR, AGU e Moro concordam com a derrubada parcial ou integral do sigilo do vídeo.

Exames do presidente

AGU entrega exames de coronavírus de Bolsonaro ao STF

AGU entrega exames de coronavírus de Bolsonaro ao STF

governo entregou ao ministro Ricardo Lewandowski, do STF, os exames do presidente Jair Bolsonaro para coronavírus. Bolsonaro afirmou que fez dois testes, ambos com resultado negativo, segundo ele, mas sempre se recusou a mostrar os resultados. Jornal ‘O Estado de S. Paulo’ recorreu após STJ derrubar decisões que exigiam laudos.

Número 2 na PF

Carlos Henrique Oliveira — Foto: Reprodução/TV Globo

Carlos Henrique Oliveira

O ministro da Justiça, André Mendonça, nomeou Carlos Henrique Oliveira novo diretor-executivo da Polícia Federal (PF), que é considerado o cargo número dois na corporação. Ele irá ocupar o lugar do delegado Disney Rosseti, que foi exonerado e ocupava a função desde de janeiro de 2019. A troca foi publicada no “Diário Oficial da União”.

Carlos Henrique Oliveira comandava a chefia da Superintendência do Rio de Janeiro. Seu substituto no RJ não foi oficialmente divulgado, embora o delegado Tácio Muzzi já tenha sido escolhido para exercer a função – ainda não foi nomeado.

Pandemia no Brasil

Brasil registra 881 mortes por coronavírus em 24 horas e chega a 12.400 óbitos

Brasil registra 881 mortes por coronavírus em 24 horas e chega a 12.400 óbitos.

O Brasil tem 12.400 mortes e 177.589 casos confirmados de novo coronavírus, diz ministério. Em 24 horas, foram confirmadas mais 881 novas mortes, sendo que 206 ocorreram nos últimos três dias.

1,8 milhões de mortes

Bolsonaro diz que era fake o churrasco no Palácio da Alvorada, que ele mesmo anunciou

Bolsonaro diz que era fake o churrasco no Palácio da Alvorada, que ele mesmo anunciou

O presidente tem repetido a frase de que o vírus contaminará 70% da população brasileira. O percentual é citado como algo inevitável e usado como argumento contra as medidas de isolamento social. Mas especialistas dizem que, sem vacina e sem remédio, número de mortes por falta de hospital vai disparar se as medidas de distanciamento forem abandonadas. Cientistas estimam 1,8 milhão de mortes.

Grupos de risco da Covid-19

Pesquisa mostra que mais da metade dos brasileiros estão no grupo de risco da Covid-19 — Foto: Odilon Amaral / TV Globo

Pesquisa mostra que mais da metade dos brasileiros estão no grupo de risco da Covid-19

Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que mais da metade da população adulta brasileira está no grupo de risco da Covid-19. São 86 milhões de pessoas que apresentam ao menos um dos fatores que pode aumentar o risco de complicações, caso haja contaminação pelo coronavírus. Entenda a pesquisa.

PMs na linha de frente

O segundo sargento da PM Luiz Henrique Sampaio da Rocha morreu vítima da Covid-19 — Foto: Reprodução / Facebook

O segundo sargento da PM Luiz Henrique Sampaio da Rocha morreu vítima da Covid-19

A Polícia Militar do Rio de Janeiro já perdeu 10 policiais na luta contra a Covid-19, sendo três deles do mesmo batalhão, o 9º BPM (Rocha Miranda). A PM informou que até a noite de terça-feira (12) tinha 675 casos confirmados do novo coronavírus, 2.227 agentes afastados e 2.644 recuperados da doença.

O assunto: e o Enem 2020?

Por que manter a data do exame, como quer o MEC? Quais as consequências de adiar a prova? Para responder a estas e outras perguntas, Renata Lo Prete conversa com Maria Inês Fini, ex-presidente do Inep e uma das idealizadoras do exame. Participa também Samanta Cunha, coordenadora do cursinho popular PreVest – Voluntários pela Educação, de Salvador. Ouça:

Alcoólicos Anônimos

Campanha para receber mensagens pelo Facebook começou nesta semana — Foto: Alcoólicos Anônimos / Divulgação

Campanha para receber mensagens pelo Facebook começou nesta semana

Com pandemia, dependentes do Alcoólicos Anônimos sentem falta de reuniões presenciais. Do dia 6 abril a 4 maio, foram realizadas 2.909 reuniões na plataforma oficial do site, atingindo 17.921 pessoas. Desde 22 de março, os encontros estão cancelados.

“Ela me mandou um áudio pedindo ajuda que estava desesperada, agoniada, querendo beber, nem que fosse uma cerveja. Só que não existe uma cerveja. Se tomou o primeiro gole, já era”, contou a produtora cultural que faz parte do AA há quase três anos e coordena reuniões do grupo em São Paulo.

Lives

Turma do Pagode, Marcelo Falcão e Letrux fazem lives nesta quarta-feira (13) — Foto: Divulgação/Lucas Motta, Divulgação

Turma do Pagode, Marcelo Falcão e Letrux fazem lives nesta quarta-feira (13) 

Hoje tem Turma do Pagode, Marcelo Falcão, Letrux, Cidade Negra. Josyara e Sepultaura. Veja horários, e fique em casa.

Curtas e Rápidas:

Família cola cartaz proibindo visitas para proteger idoso do coronavírus em Oeiras, no Piauí — Foto: Arquivo Pessoal / Tatiane Viana

Família cola cartaz proibindo visitas para proteger idoso do coronavírus em Oeiras, no Piauí .

Deixe uma resposta