PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 11 DE FEVEREIRO  DE 2021 POR G1

Por G1

 

Estabilidade e blindagem de influências políticas: saiba o que muda no Banco CentralAutonomia da instituição aprovada na Câmara estabelece mandato de 4 anos para os diretores; texto vai à sanção do presidente Jair Bolsonaro. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, fala em buscar solução para nova rodada do auxílio emergencial sem criar impostos. Pandemia de Covid-19: Brasil tem média móvel de mortes acima de mil há 3 semanas‘O Assunto’ explica a eficácia das vacinas contra as mutações do Sars-CoV-2. Empresa diz que novo vazamento expôs dados de 100 milhões de brasileiros. E Ivete, Claudia, Daniela, Bell, Harmonia: veja a agenda de lives para curtir o carnaval de Salvador em casa.

Autonomia do Banco Central

Câmara dos Deputados aprova projeto que dá autonomia ao Banco Central

Câmara dos Deputados aprova projeto que dá autonomia ao Banco Central

A análise da proposta de autonomia atravessa décadas no Congresso: é debatida desde 1991; e está na lista das pautas prioritárias do governo para o ano em um documento entregue pelo presidente Jair Bolsonaro aos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco.

Câmara dos Deputados aprovou o projeto que prevê autonomia para o Banco Central. Agora, o texto segue para sanção presidencial. A votação ocorreu um dia após ter sido aprovada a urgência do projeto. Em um primeiro momento da sessão, os deputados aprovaram o texto-base por 339 votos a 114. Depois, analisaram os destaques, que visavam modificar a redação. Todos foram rejeitados. Veja como cada deputado votou.

O texto já foi aprovado pelo Senado e, entre outros pontos, define que o presidente do BC terá mandato de quatro anos, não coincidente com o do presidente da República. Um dos objetivos com a mudança é blindar o órgão de pressões político-partidárias. A proposta tem o aval da equipe econômica.

Auxílio emergencial

Auxílio emergencial: Pacheco fala em buscar solução que não envolva criação de impostos

Auxílio emergencial: Pacheco fala em buscar solução que não envolva criação de impostos

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta quarta-feira (10) que pretende buscar uma solução para a nova rodada do auxílio emergencial, em estudo pelo governo, que não passe pela adoção de um novo imposto.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que pretende buscar uma solução para a nova rodada do auxílio emergencial, em estudo pelo governo, que não passe pela adoção de um novo imposto. Em entrevista, Pacheco disse que a criação de imposto “é sempre algo traumático”, mas não detalhou qual seria a melhor alternativa para financiar o programa.

“O momento de se dimensionar criação ou extinção de tributo é na reforma tributária. Nós vamos buscar uma solução, com fundamentos econômicos, sem que haja a necessidade da criação de impostos. Pelo menos, esse é o ideal de se fazer”, declarou Pacheco.

Vacinação no Brasil

Remessa da CoronaVac — Foto: Antonio Ferreira/TV TEMRemessa da CoronaVac — Foto: Antonio Ferreira/TV TEM

governo de São Paulo suspendeu o envio de 50 mil doses da CoronaVac ao Amazonas por ‘falta de controle’ e ‘planejamento’ da vacinação. O governo paulista alegou que a imunização no estado contra o coronavírus chegou a ser suspensa pela Justiça Federal após pessoas furarem a fila, e que a carga será enviada quando o cronograma estadual de vacinação for apresentado. Já o governo do AM alega que não recebeu nenhuma solicitação sobre o cronograma.

O Assunto

eficácia das vacinas contra as mutações do Sars-CoV-2: o que caracteriza as variantes do Reino Unido, África do Sul e Brasil e por que elas representam uma dificuldade adicional para a imunização global. Quem explica é Atila Iamarino, biólogo e divulgador científico

Dados da pandemia

Brasil registra 1.357 mortes por Covid em 24 horas; total se aproxima de 235 mil

Brasil registra 1.357 mortes por Covid em 24 horas; total se aproxima de 235 mil

País contabilizou 9.662.305 casos e 234.945 óbitos por Covid-19, segundo o consórcio de veículos de imprensa. Já são três semanas com a média móvel de mortes acima da marca de mil.

O Brasil registrou 1.357 mortes pela Covid-19 em 24 horas, chegando ao total de 234.945 óbitos pela doença. Com isso, a média móvel foi de 1.050 — já são 3 semanas com a média acima da marca de 1 mil. Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 9.662.305 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus. Oito estados estão com alta nas mortes; veja os dados detalhados.

Covid no mundo

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, em entrevista coletiva na sede do governo em Berlin em 10 de fevereiro de 2021 — Foto: Markus Schreiber/ReutersChanceler da Alemanha, Angela Merkel, em entrevista coletiva na sede do governo em Berlin em 10 de fevereiro de 2021 — Foto: Markus Schreiber/Reuters

Alemanha vai estender o lockdown imposto em todo o país até, pelo menos, o dia 7 de março. A medida visa conter a propagação de novas variantes da Covid-19. “Há muita incerteza em torno das mutações [do vírus Sars-Cov-2], e é claro que elas têm alguma vantagem de propagação”, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, em entrevista coletiva. “É por isso que temos que diminuir o número de casos”.

Essa é a terceira vez seguida que o país muda a data final do confinamento imposto durante a nova onda da pandemia do coronavírus no continente europeu.

Em Portugal, os dois primeiros casos da nova variante brasileira do coronavírus foram detectados, informou a emissora portuguesa SIC, duas semanas depois que todos os voos ligando o país europeu e o Brasil foram suspensos

Meio ambiente

As 11 cidades com a maior área de desmatamento na Amazônia entre agosto de 2019 e julho de 2020 representam 40,5% do que foi perdido de floresta no período, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe). Nesta quarta, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que o governo irá focar a fiscalização em uma lista de cidades que concentram “70% dos crimes ambientais” no país. Especialista ouvida pelo G1 critica decisão e aponta falha na estratégia.

Julgamento de Trump

Novas imagens da invasão ao Capitólio são usadas no julgamento de impeachment de Trump

Novas imagens da invasão ao Capitólio são usadas no julgamento de impeachment de Trump

Os deputados democratas, que são os promotores do julgamento de impeachment do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apresentam nesta quarta-feira (10) novas imagens do circuito interno do Capitólio. A ideia é tentar reconstruir o passo a passo do ataque de apoiadores de Trump.

No 2º dia de julgamento do impeachment de Donald Trump, o grupo de parlamentares do Partido Democrata, que atuam como promotores de acusação contra o ex-presidente dos Estados Unidos, exibiu novas imagens e áudios da invasão ao Capitólio em 6 de janeiro; veja no vídeo acima. Trump é julgado pelos senadores por incentivar a violência.

Entenda o caso: Trump é processado por ter incitado a insurreição em 6 de janeiro, data em que um grupo de apoiadores extremistas invadiu a sede do Congresso no momento em que os parlamentares oficializavam a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais — uma etapa apenas formal antes da posse. No tumulto, cinco pessoas morreram

Biden telefona para Xi Jinping

Os presidentes Joe Biden e Xi Jinping — Foto: Evan Vucci / AP Photo e Reprodução/ United Nations/ You TubeOs presidentes Joe Biden e Xi Jinping — Foto: Evan Vucci / AP Photo e Reprodução/ United Nations/ You Tube

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone com o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou a Casa Branca. Os temas abordados foram pandemia, economia, repressão em Hong Kong, entre outros assuntos.

Caso Tatiane Spitzner

A advogada Tatiane Spitzner e Luis Felipe Manvailer — Foto: Reprodução: Facebook e RPCA advogada Tatiane Spitzner e Luis Felipe Manvailer — Foto: Reprodução: Facebook e RPC

O júri popular de Luis Felipe Manvailer, acusado de matar a advogada Tatiane Spitzner, foi cancelado após a defesa do réu alegar “cerceamento do trabalho” e abandonar a sessão, nesta quarta-feira (10). Esta é a terceira vez que o julgamento é adiado. Veja o que pode acontecer.

Megavazamento

Mais de cem milhões de brasileiros tiveram dados celulares vazados ilegamente

Mais de cem milhões de brasileiros tiveram dados celulares vazados ilegamente

Esse segundo acontece logo após vazamento de mais de 200 milhões de dados de cpfs.

A empresa de segurança cibernética Psafe disse que dados de mais de 100 milhões de celulares de brasileiros foram vazados. As primeiras suspeitas são de que os dados seriam de duas operadoras de telefonia, mas a PSafe ainda não conseguiu confirmar. Ao todo, foram 102.828.814 números vazados, segundo a empresa. Estão disponíveis informações como CPF, número de celular, tipo de conta telefônica, minutos gastos em ligação e outros dados pessoais

Economia

Veículos EcoSport são montados na fábrica da Ford em Camaçari, na Bahia, em outubro de 2007 — Foto: Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo/Arquivo

Veículos EcoSport são montados na fábrica da Ford em Camaçari, na Bahia, em outubro de 2007 — Foto: Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo/Arquivo

O anúncio de encerramento da produção de veículos da Ford no Brasil completa um mês hoje. Após um século produzindo no Brasil, a montadora já encerrou as atividades produtivas em Camaçari (BA) e deve fechar as unidades de Taubaté (SP) e Horizonte (CE), de jipes Troller, até o final do ano. Os veículos continuarão sendo vendidos no Brasil, mas serão importados da Argentina e do Uruguai.

Com a saída da multinacional do país, além das 5 mil demissões já anunciadas, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico (Dieese) estima uma perda potencial de mais de 118.864 mil postos de trabalho, somando diretos, indiretos e induzidos — o que representa uma perda de massa salarial da ordem de R$ 2,5 bilhões ao ano. Leia mais na reportagem.

Carnaval na pandemia

 

Carnaval será ou não feriado na pandemia? Veja respostas

Carnaval será ou não feriado na pandemia? Veja resposta

Carnaval não é considerado feriado nacional, a não ser que haja leis municipais ou estaduais que oficializem a folga, e neste ano a festa foi cancelada para evitar aglomeração.

A pandemia do coronavírus afetou a folia de carnaval este ano no Brasil. Por todo o país, os desfiles, blocos e festas foram suspensos para combater a disseminação da doença. E para quem pensa em viajar: na maior parte do país, os dias serão de trabalho normal. Isso acontece porque o carnaval não é feriado nacional – ele só é considerado feriado se estiver previsto em lei estadual ou municipal. Veja como ficarão os dias de carnaval nas capitais brasileiras.

Folia on-line 🎉

Agenda lives G1 Bahia — Foto: Montagem/G1 BAAgenda lives G1 Bahia — Foto: Montagem/G1 BA

O carnaval de Salvador foi cancelado, mas a alegria dos foliões não. Por causa da pandemia, os desfiles de trios, blocos e festa de rua foram suspensos para evitar aglomerações. Apesar disso, cantores baianos anunciaram lives nos dias de comemoração da folia. O G1 preparou uma agenda com todas as lives de hoje à segunda-feira (15), para curtir o carnaval em casa; veja.

Mega-Sena

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 — Foto: Marcelo Brandt/G1Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 — Foto: Marcelo Brandt/G1

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.343 da Mega-Sena. Para o próximo sorteio, que acontece neste sábado (13), o prêmio previsto para as apostas vencedoras é de R$ 11 milhões.

As dezenas sorteadas foram: 04 – 31 – 42 – 45 – 49 – 56.

Futebol

Mundial de Clubes
12h: Al Ahly x Palmeiras – disputa do 3º lugar
15h: Bayern de Munique x Tigres-MEX

Fonte: G1

Deixe uma resposta