PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA NO G1

Por G1

 


Dados apontam que casos graves de Covid-19 pode ser o dobro. Com primeira morte no Tocantins, todos os estados do país têm vítimas por coronavírus. O Amazonas em colapso. Vírus avança na Rocinha. Na economia, veja quais impostos, tributos e contribuições foram adiado, suspenso ou reduzido, e o cargos que estão em alta. O medo de ir ao hospital já afeta o tratamento de pacientes cardíacos e com câncer. O compositor e escritor Aldir Blanc está internado em estado grave. A tragédia no Equador. A onda de máscara fashion e as homenagens a Moraes Moreira.

Casos graves podem ser o dobro

O número de casos graves de Covid-19 que exigiram internação no Brasil é pelo menos o dobro do registrado, segundo estimativa feita pelo Núcleo de Dados do Jornalismo da Globo com base em informações do Infogripe da Fiocruz. O total de pacientes hospitalizados pode chegar a 13 mil.

De acordo com o Ministério da Saúde, 6.043 pessoas foram internadas com Covid-19 até ontem. Esses pacientes foram testados e o coronavírus foi confirmado.

Mas havia ao menos 15 mil testes aguardando resultado no país, segundo dados do Infogripe. Desses, entre 7 mil e 11 mil devem testar positivo para a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), segundo estimativa do Núcleo.

Primeira morte no Tocantins

Secretaria de Saúde de Palmas, TO, registra primeira morte por Covid-19

Secretaria de Saúde de Palmas, TO, registra primeira morte por Covid-19

Palmas registrou na noite de ontem a primeira morte pelo novo coronavírus no Tocantins. A vítima é a funcionária da Secretaria Municipal de Saúde da capital Francisca Romana Sousa Chaves, de 47 anos. Ela estava internada desde o dia 18 de março na UTI de um hospital particular. Segundo a prefeitura, Dona Romana, como era conhecida, trabalhava na prefeitura desde 2005. Com a notícia, todos os estados brasileiros passam a ter registro de mortes pelo novo coronavírus.

Amazonas em colapso

Com mais de 1.200 casos, o Amazonas tem a maior proporção de confirmações de coronavírus por número de habitantes no país. Neste cenário, a UTI do hospital referência para tratar Covid-19 está lotada e faltam profissionais da área da saúde para tratar dos doentes. Para falar da situação limite no estado, Renata Lo Prete conversa com o repórter da TV Globo Alexandre Hisayasu. Ele relata como estado chegou a esse ponto e qual era a situação antes da pandemia. Participa também o enfermeiro Michel Lemos, que fala como é trabalhar em hospitais do Estado que atendem pacientes com a doença. Ouça:

Vírus avança na Rocinha

Moradores da Rocinha falam sobre aumento de 400% no número de diagnosticados com Covid-19

Moradores da Rocinha falam sobre aumento de 400% no número de diagnosticados com Covid-19

Número de infectados com novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Rocinha aumentou de 6 para 34 em 4 dias, segundo secretaria municipal de Saúde. Moradores estudam centro de tratamento na comunidade.

“A gente sabe que os próximos dias serão bem difíceis para as favelas. Não só para a Rocinha, mas para as favelas do Rio de Janeiro. É por isso que agora a gente está batendo nessa tecla de medidas concretas. Que o estado pense, junto com a prefeitura, de que forma ele pode mitigar essa proliferação da Covid-19”, afirma morador.

Economia

Impostos, tributos e contribuições: veja o que foi adiado, suspenso ou reduzido durante a pandemia. Mudanças beneficiam não só empresas, mas também pequenos negócios, microempreendedores individuais, empregadores de trabalhadores domésticos e pessoas físicas

Trabalho em tempo de epidemia

Profissional de TI — Foto: Reprodução / EPTV

Profissional de TI — Foto: Reprodução / EPTV

A epidemia de coronavírus está provocando onda de contratações de profissionais de tecnologia. Veja cargos em alta. Empresas buscam executivos para acelerar projetos de infraestrutura, reforçar segurança de dados e ampliar suporte técnico.

Medo de hospital

medo de ir ao hospital devido ao coronavírus está afetando o tratamento de pacientes cardíacos e com câncer. A comunidade médica aponta números: houve alta no número de mortes por ataque cardíaco em casa em Nova York e, em São Paulo, uma queda de 45% nos atendimentos do Instituto do Coração (Incor).

Aldir Blanc

Aldir Blanc — Foto: Reprodução

Aldir Blanc — Foto: Reprodução

O compositor e escritor Aldir Blanc está internado em estado grave no Centro de Emergência Regional do Leblon, na Zona Sul do Rio. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele deu entrada na sexta-feira (10) com quadro de infecção generalizada, de origem urinária, e pneumonia. Os últimos exames indicaram suspeita de coronavírus e Aldir Blanc foi transferido para o CTI da unidade, na noite de ontem.

Achatando a curva?

O estado de São Paulo encerrou a terça-feira com o registro de 695 mortes causadas pelo coronavírus, metade do número de óbitos previsto pelo governo estadual há uma semana. Especialistas ouvidos pelo G1 apontam que há indícios de que o estado está conseguindo “achatar a curva” de propagação do coronavírus, isto é, retardar o pico de mortes e contaminações pela doença. Eles destacam, no entanto, que o número abaixo do previsto, e o consequente achatamento da curva, são resultados de uma combinação de pelo menos três fatores: sucesso das medidas de isolamento socialsubnotificação das mortes e dos casos de coronavírus no estado e atraso no diagnóstico, já que mais de 20 mil amostras ainda aguardam resultado em SP. Entenda.

Tragédia no Equador

Coronavírus: Equador recolhe 700 corpos de pessoas que morreram em casa

Coronavírus: Equador recolhe 700 corpos de pessoas que morreram em casa

Entenda por que o sistema hospitalar e os necrotérios entraram em colapso no Equador. Ausência de monitoramento dos casos, falta de testes, demora na tomada de decisões e violações da quarentena amplificaram tragédia no país. Leia no blog da Sandra Cohen.

Máscara fashion

Marca paulistana Irrita vem produzindo máscaras com retalhos de tecidos nesta quarentena — Foto: Acervo Pessoal / Irrita

Marca paulistana Irrita vem produzindo máscaras com retalhos de tecidos nesta quarentena — Foto: Acervo Pessoal / Irrita

Estilistas criam peças cheias de cores e estilo. Tecidos de acervo e retalhos viram matéria-prima. Marcas da moda sofrem com quedas nas vendas e usam produção de máscaras para agradar clientes e dar trabalho a costureiras.

Curtas e Rápidas – Coronavírus:

Papai Noel usa redes sociais e manda mensagens para crianças na quarentena de coronavírus

Papai Noel usa redes sociais e manda mensagens para crianças na quarentena de coronavírus

Contrato Verde e Amarelo

Câmara aprova texto-base da medida provisória do Contrato Verde e Amarelo

Câmara aprova texto-base da medida provisória do Contrato Verde e Amarelo

A Câmara dos Deputados aprovou ontem em sessão remota o texto-base da medida provisória (MP) que cria o chamado Contrato Verde e Amarelo. O programa foi criado pelo governo federal para reduzir encargos trabalhistas para empresas e, assim, estimular a geração de empregos, principalmente entre jovens.

A MP tem validade até o próximo dia 20 e ainda precisa ser aprovada pelo Senado para seguir para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Se o texto não for aprovado pelos senadores até o dia 20, perderá validade.

BBB20

Gizelly no 'BBB20' — Foto: Reprodução / TV Globo

Gizelly no ‘BBB20’ — Foto: Reprodução / TV Globo

Gizelly foi a eliminada do “BBB20” ontem à noite, com 54,79% dos votos. Ela foi a 14ª participante a deixar a casa. Com isso, Mari e Babu, que também estavam no paredão, continuam no reality show. Ele recebeu 41,33% dos votos. Ela levou 3,88%.

Homenagens a Moraes Moreira

Fausto faz homenagem a Moraes Moreira — Foto: Divulgação / Fausto

Fausto faz homenagem a Moraes Moreira — Foto: Divulgação / Fausto

Moraes Moreira é homenageado por cartunistas em exposição virtual. Um dos maiores nomes da música brasileira, cantor morreu na segunda-feira (13) aos 72 anos, após sofrer um infarto agudo do miocárdio. Veja as imagens.

Mega-Sena

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1

Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1

O concurso 2.252 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 17 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste quarta-feira no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50.

Fonte: G1

Deixe uma resposta