PRIMEIRA -MINISTRA DA SUÉCIA FOI FORÇADA A RENUNCIAR HORAS DEPOIS DE SER NOMEADA

Nova primeira-ministra da Suécia renuncia horas após ser nomeada

Magdalena Andersson deixou o cargo depois de perder apoio político e ver o orçamento planejado ser rejeitado pelo Parlamento

INTERNACIONAL

 por AFP

Magdalena Andersson foi a primeira mulher eleita como premiê da SuéciaMagdalena Andersson foi a primeira mulher eleita como premiê da Suécia TT NEWS AGENCY/AFP – 24.11.2021

Menos de oito horas depois de ser eleita pelo Parlamento, a nova primeira-ministra sueca Magdalena Andersson foi forçada a renunciar nesta quarta-feira (24) após ter o orçamento desaprovado pelo Parlamento e perder aliados ecologistas do governo.

“Há uma prática constitucional segundo a qual um governo de coalizão renuncia quando um partido sai. Não quero liderar um governo cuja legitimidade esteja em questão”, declarou a líder social-democrata, acrescentando que espera ser reeleita em uma votação futura.

Andersson havia se tornado a primeira mulher eleita para o cargo de primeira-ministra na Suécia, depois de fechar um acordo de última hora com o Partido de Esquerda na terça-feira (23) para aumentar as pensões em troca de seu apoio na votação de quarta-feira.

Mas o pequeno partido de centro retirou seu apoio ao orçamento de Andersson, devido às concessões feitas à esquerda, resultando em votos insuficientes para aprovar o orçamento no Parlamento.

Andersson, de 54 anos, era até agora ministra das Finanças no governo do primeiro-ministro Stefan Löfven, que renunciou em novembro após sete anos no cargo.

Fonte: R7

Deixe uma resposta