POESIA: “TEM QUEM QUEIRA” DE ANTÔNIO VIEIRA, POR IRACEMA MIRÃO LIMA

Esse poema, muito brejeiro, tem um tom de bom humor, de ironia, de sarcasmo, muito bem delineado, muito bem colocado, e foi tema de uma novela de sucesso, “Da cor do Pecado”, é uma canção bem brasileira, bem popular. A letra não deixa de ser bastante interessante por tocar num ponto crucial de nossas experiências românticas, ou de vida mesmo, quando nos deparamos com um momento de decidir se seguimos em frente ou buscamos uma outra alternativa para uma situação de vida. E ele dá várias situações como: falta de dinheiro, ele oferece trabalho, falta de companhia ele oferece “vá procurar brincar, está triste vá procurar brincar”, está solitária existe alguém que gosta, “vá procurá-la”. Enfim, resumindo aconselha a viver a vida porque ela é passageira e se a gente “não quiser tem quem queira”. Portanto, deixo aqui meu recado afirmando que concordo plenamente com ele de que sempre temos opção. A vida é cheia de escolhas e é claro que quando escolhemos um caminho deixamos os outros milhares de caminhos. Porém quando esse caminho que escolhemos está satisfazendo nossas melhores expectativas nossas melhores ambições nossos desejos do coração não há porque não seguir adiante. Então, penso que as escolhas bem feitas, feitas a partir de ponderações, reflexões e do melhor de nós, que é a nossa intuição, não deixam nada a desejar. Portanto “se tu não quer”, não tem problema não, “tem quem queira” escolher o melhor para si e para quem estiver ao nosso redor. Como sempre tiramos disso uma máxima, digamos assim, de vida que é: viver a vida é saber escolher, fazendo as escolhas adequadas às nossas reais necessidades às nossas prioridades, com sabedoria. E onde vamos buscar essa sabedoria senão nos bons livros dos filósofos, dos sábios que conhecemos? E o maior sábio de todos, na minha opinião, é Jesus Cristo, que deixou um legado há mais de dois mil anos e nunca pôde ser esquecido.

Comentário de Iracema Mirão Lima

Fonte:

Deixe uma resposta