PACIENTE COM COVID-19 INTERNADA EM UPA DE NATAL ESCREVE CARTA EMOCIONANTE PARA A MÃE

Paciente de 21 anos internada com covid-19 em UPA de Natal carta carta para mãe: “Estou me esforçando, vai dar tudo certo. Eu te amo!”

Letícia França *

 Atualizado em:

Carta escrita pela paciente internada em tratamento com covid-19 | Foto: Cedida

“Mãe, eu sei que está muito preocupada comigo, mas saiba que eu estou dando o meu melhor para sair daqui logo. Eu te amo muito ”. Foi com essas palavras que uma paciente de 21 anos, em tratamento da covid-19, iniciou a carta remetida à mãe. Internada há quase uma semana na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cidade da Esperança, em Natal, uma jovem pediu ajuda à equipe médica para se comunicar com a família.

A médica Amanda Jéssica, que atua na linha de frente da unidade desde o início da pandemia, contou como um paciente teve a ideia de escrever a mensagem. “Ela saiu do banho e nos pediu para falar com a família, pois iria se casar na próxima semana e estava com muita saudade de todos. Dissemos que abriríamos uma exceção. Logo em seguida, ela começou a escrever uma carta para a mãe. Alguns minutos depois, proclamar uma vídeo chamada para a mãe dela. A paciente chorou, disse que estava com saudades e que logo voltaria para casa ”, narrou a profissional.

“Estou me esforçando muito. Vai dar tudo certo. Já deu!”

Na carta, um paciente se declara para uma família: “A senhora é um ser muito importante para mim. Me perdoe por todas as vezes que te deixei triste, todas as vezes que te respondi. Diga para meu irmão que eu o amo muito, meu ‘nego véio’, meu ‘magrelito’. Diga à vovó que eu também a amo muito. Estou me esforçando muito. Vai dar tudo certo. Já deu! ”, Escreveu um jovem, que pediu à equipe médica para entregar o bilhete à mãe dela.

Para a médica que atua na UPA, momentos como esse servem para renovar as esperanças. “Muitas vezes, saímos esgotados de cada plantão. Mas casos como esse são pequenos sinais que precisam ser contados, porque renovam as cortinas e reaquecem o coração ”, disse Amanda Jéssica.

A profissional de saúde também compartilhou como crítica a situação na UPA-Esperança, que está com o serviço superlotado devido à alta demanda de pacientes que procuram uma unidade para tratamento da covid-19. “Estamos revivendo aquela fase da primeira onda da covid-19. Estamos atendendo acima de 100% do que poderíamos aplicar em condições comuns. Nas salas amarela e vermelha, estamos com todos os leitos ocupados, com os pacientes aguardando vagas em leitos clínicos e de UTI. Temos, também, pacientes internados em poltronas, alguns usando pontos de oxigênio, todos aguardando vagas também ”, explicou

Para atender a todos, alguns ajustes de estrutura foram feitos pela equipe. “Fizemos alguns ajustes de estrutura, por exemplo, realocando a pediatria para um espaço menor. Voltamos ao momento vivido na primeira onda, mas contamos com uma equipe totalmente empenhada, desde os médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos ao setor administrativo e direção do serviço, que também tem trabalhado com afinco junto conosco na rotatividade dos leitos e na resolução de cada caso ”, contou.

Desde o mês de fevereiro, todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Natal estão operando com mais de 100% da capacidade para os casos de covid-19. Ao todo, o município possui quatro unidades: Cidade da Esperança (zona Oeste), Cidade Satélite (zona Sul), Pajuçara (zona Norte) e Potengi (zona Norte).

De acordo com a plataforma Regula RN, que monitora o sistema de saúde em relação aos casos da covid-19, a Região Metropolitana de Natal está com 96,3% dos leitos critérios ocupados, na manhã desta sexta-feira (12). No momento, 100 pacientes estão na fila de espera aguardando por um leito de ITU ou semi-intensivo nessa região e outros 37 precisando de uma vaga em leitos clínicos.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

 

Deixe uma resposta