GOVERNO DINAMARQUÊS QUER ADERIR A POLÍTICA DE DEFESA DA UNIÃO EUROPEIA E ORGANIZAR REFERENDO NACIONAL SOBRE A QUESTÃO

Dinamarca anuncia referendo para se unir à política de defesa europeia

A primeira-ministra Mette Frederiksen também expressou seu desejo de tornar o país ‘independente do gás russo’

INTERNACIONAL

 por AFP

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen

MARTIN SYLVES / RITZAU SCANPIX VIA REUTERS – 30.3.2020

Diante das tensões com a Rússia, o governo dinamarquês quer aderir à política de defesa da União Europeia (UE) e organizará um referendo nacional sobre a questão em 1º de junho, anunciou neste domingo (6) a primeira-ministra Mette Frederiksen.

Durante uma entrevista coletiva, a chefe de governo da Dinamarca instou “veementemente” os dinamarqueses a anular a disposição que mantém o país escandinavo — membro da Otan — à margem da política da União Europeia em matéria militar.

A premiê também se comprometeu a aumentar os gastos com defesa nos próximos anos, para alcançar a meta da Otan (2% do PIB) até 2033.

A líder social-democrata também expressou seu desejo de tornar a Dinamarca “independente do gás russo”, mas não especificou como nem apresentou nenhum calendário.

Fonte: CNN

Deixe uma resposta