EDUCAÇÃO BÁSICA PASSA A SER CONSIDERADA ATIVIDADE ESSENCIAL  NO ESTADO DE SÃO PAULO, SEGUNDO DECRETO ASSINADO POR DÓRIA

Doria assina decreto que torna educação básica serviço essencial no estado de SP

Governo paulista quer reabertura das escolas a partir do retorno à fase vermelha do Plano São Paulo

Soraya Lauand, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 27 de março de 2021 às 20:26

Doria assina decreto que torna educação básica serviço essencial no estado de SP

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assinou neste sábado (27) um decreto que classifica a educação básica como serviço essencial no estado de São Paulo.

Segundo apurou a colunista da CNN Raquel Landim, o decreto não significa o retorno às aulas durante a atual fase do Plano São Paulo, de retomada das atividades, batizada de “fase emergencial”.

A intenção do governo estadual seria a retomada das atividades presenciais tão logo São Paulo retorne à fase vermelha. De acordo com a colunista, o decreto, em conjunto com o início da vacinação dos professores de mais de 47 anos em abril, visa dificultar que prefeitos optem por medidas mais restritivas e não permitam a retomada das aulas quando houver a progressão.

Neste momento, a cidade de São Paulo já vive medidas mais restritivas do que as decretadas no estado. Com a antecipação de feriados municipais, o prefeito Bruno Covas (PSDB) proibiu qualquer tipo de atividade presencial nas escolas públicas ou privadas até o dia 4 de abril.

À CNN, o sindicato que representa o ensino infantil privado afirma que, caso Covas prorrogue as restrições, pretende ir à Justiça pela autorização de funcionamento, se baseando no novo decreto do governo estadual.

Deixe uma resposta