BOAS NOTÍCIAS: VOVÓ COM 101 ANOS LANÇA SEU PRIMEIRO LIVRO DE POESIAS

Na nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira temos mais um exemplo maravilhoso de perseverança, resiliência e coragem. Um idosa que lançou o seu primeiro livro aos 101 anos de idade, provando que nunca é tarde para começar ou recomeçar. Então, você que ainda não se considera perseverante leia a reportagem completa a seguir e mude a sua vida! 

Idosa lança primeiro livro aos 101 anos

Foto: The Washington Post

Foto: The Washington Post

Sarah Yerkes que, aos 101 anos de idade, acaba de publicar o seu primeiro livro de poesias.

“Days of Blue and Flame” é o nome da obra de Sarah, que começou a escrever aos 90 anos.

Formada pela Escola de Design da Universidade de Harvard, Yerkes tem décadas de carreira como arquiteta e posteriormente, escultora, mas a profissão foi ficando inviável fisicamente pra ela.

Uma colega residente em Ingleside, em Rock Creek, a comunidade de aposentados em Washington onde ela mora, começou a fazer uma aula de poesia, então Yerkes se juntou a eles.

Há 3 meses, aos 101 anos, ela lançou sua primeira coleção de poemas, “Days of Blue and Flame”, publicada pela Passager Books na Universidade de Baltimore.

Paixão por escrever

O livro é a mais recente versão de uma mente criativa que trabalha com forma e estilo há quase um século.

“Eu realmente sinto que as boas fadas estavam sobre o meu berço, me dando o poder de criar”, disse Yerkes recentemente enquanto tomava café da manhã com flocos de milho e torradas em seu apartamento.

Morando 74 anos em Washington, Yerkes foi criada em Cleveland e educada como arquiteta.

Ela caiu no paisagismo acidentalmente quando ela e um amigo entraram em um concurso e venceram. Eles acabaram abrindo um negócio juntos.

A escultura chegou a ela décadas mais tarde, depois dos 50 anos e recém-casada com seu segundo marido, o arquiteto David Yerkes .

A história de vida de Yerkes lembrou a Naradzay outra conexão escultor-poeta: a de Auguste Rodin e Rainer Maria Rilke, que trabalhou como secretária de Rodin por um tempo. Rodin disse a Rilke:

‘Você não senta e espera por inspiração; você se senta e começa a trabalhar – você faz como se estivesse fazendo um trabalho regular ‘”, disse Naradzay.

Alguns desses sentimentos que a agora escritora Yerkes coloca nos livro não havia compartilhado nem mesmo com familiares próximos.

“Eu estava escrevendo para mim. Eu não pensei que fosse de domínio público ou que alguém estaria interessado ”, disse ela.

Com informações do Washington Post

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0