AUTOCONHECIMENTO: O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA EM 20 PASSOS, POR CARLOS TORRES

Caro(a) leitor(a),

Não sei se é coincidência ou ação do tão falado algorítimo. Aquele que quando você visita e navega em um determinado site e consulta alguns produtos, mas não chega a comprar e no dia seguinte quando você começa a navegar na internet aqueles produtos consultados no dia anterior começam, do nada, a aparecer na sua tela. Mas, o fato é que, a cada dia mais e mais textos, artigos, vídeos  e podcasts sobre AUTOCONHECIMENTO, Expansão da Consciência, Despertar da Consciência, estão rondando a minha experiência existencial. Também é fato que em novembro de 2019 eu participei de um Congresso organizado por Carlos Torres, o RIO 5D. Conheço Carlos Torres há um determinado tempo, mas não o sigo, nem publico seus textos ou artigos regularmente aqui no Blog do Saber. O que é fato e é real é que todos os artigos que tenho publicado aqui no blog ao longo dos últimos dois anos e meio convergem para a mesma crença, o mesmo conhecimento, a mesma realidade, a mesma lógica e o mesmo raciocínio. Então, não pode ser simplesmente coincidência, ação do famigerado algorítimo ou teoria da conspiração. É preciso ser muito burro ou não ter o menor interesse na busca para não levar esse assunto a sério. Então convido você a ler o texto completo a seguir, de autoria de Carlos Torres, refletir e fazer o seu juízo de valor!

20 fases do despertar espiritual. Descubra em qual você está.

Jul 23, 2017 · 11 min read

Texto: Carlos Torres — escritor e mensageiro.

Image for post

1 — Alguém se aproxima, lhe chama, e de repente você não está mais dormindo. Ainda está com os olhos fechados e estático na cama, afinal está passando pelo sono profundo da alma há séculos. No entanto, após o chamado você definitivamente não está mais dormindo. Quem lhe chama neste momento é o seu mentor espiritual ou o seu espírito em dimensão superior dentro de um tempo futuro muito distante.

2 — Acordar do sono profundo em que foi colocado pela força dos dogmas e das doutrinas de medo e ilusão, realmente não é algo fácil. O despertar na verdade é o despertar da consciência, não do corpo. A abertura não é dos olhos físicos, mas sim do olho da sua consciência, o verdadeiro Deus vivo dentro você, a sua glândula pineal que agora começa a reativar e retornar para as devidas comunicações.

3– Há uma forte sensação de sonolência e intensa preguiça mental. Você já abriu os olhos, mas está com medo de levantar da cama e começar a caminhar. As pernas estão dormentes e os músculos atrofiados. É momento de se concentrar e tomar coragem para levantar.

4 — O quarto está escuro, mas lá fora está um dia lindo e iluminado. O céu está azul e o sol brilha maravilhoso. No entanto, o medo de levantar e sair do quarto em que está há tanto tempo pode impedi-lo de se movimentar. O conforto da cama é extremo e o sono da ilusão clama tentando evitar o seu despertar. Os olhos tendem a se fechar querendo dormir mais um pouco. Sim, só mais um pouco – a sua mente diz. — Cuidado, pois este é o ponto mais perigoso, onde muitos que despertam acabam se rendendo ao cansaço e a indisposição e adormecem por mais 1.000 anos.

5– O ato de voltar a dormir significa ter medo de encarar sua nova vida que se iniciará. Medo de deixar tudo o que é velho para trás e se levantar para o verdadeiro renascimento. Medo do desconhecido e medo de não se sentir mais confortável como antes, com seus velhos cobertores, seus velhos travesseiros e a ilusão do aconchego e proteção. Mas que proteção? Que aconchego? Não se ilude com essa falsa sensação de segurança. É uma grande ilusão envolvida pelo terrível medo de descobrir quem você realmente é, e o que veio fazer nesta vida.

6-Muito bem, aquele que resiste e não adormece outra vez, abre os olhos e vira um pouco a cabeça. Olha para os lados e vê uma cortina balançando na janela lateral do quarto suavemente com a força do vento que sopra vindo do lado de fora. Olha mais um pouco e agora consegue enxergar através das frestas da janela, raios dourados entrando e iluminando o chão do quarto. — São as revelações querendo se apresentar e sua essência espiritual surgindo para dizer: levante e venha conhecer o seu verdadeiro ser. Você não é essa pessoa fracassada e indisposta que imagina ser. Sim, você estava dormindo, mas foi tudo um pesadelo repleto de condicionamentos e assombrações. Vamos, levante-se, eu quero retirar essas sombras da sua consciência com a luz da verdade que está lá fora.

7– Você toma coragem e pouco tempo depois retira as cobertas de cima do seu corpo, esfrega o rosto, e com dificuldade se levanta. Senta na cama ofegante, olha para trás e percebe a quantidade de teias de aranhas e poeira que há tanto tempo envolvem seu travesseiro e a sua consciência. — São os velhos padrões enraizados e antigos que teimavam em velar a sua consciência como uma camada protetora, um escudo que bloqueava a visão da vida real.

8– Com dificuldade você se levanta e desgruda de todas essas amarras e tentáculos antigos. Como um andarilho moribundo, rasteja cansado em direção ao banheiro para lavar o rosto e se olhar no espelho. — Esse é o momento do auto enfrentamento, quando a pessoa busca com todas as suas forças uma forma de descobrir o que está acontecendo, quem ela é e o que esteve fazendo ali parada durante tanto tempo. Você fica confuso, como se estivesse ainda dormindo, mas agora não está mais dormindo, está apenas sonolento e com a mente conturbada. Já acordou, mas não sabe direito quem é, e ainda tem muito medo de chegar até o banheiro para se olhar no espelho. — Este é o momento onde a maioria das pessoas fica paralisada no meio do caminho, estática e em estado de letargia, justamente por causa do medo do autoconhecimento e do enfrentamento. Mas a essa altura não há mais como voltar atrás. Agora é caminhar com coragem e encarar a si mesmo.

9– Ao chegar em frente a pia do banheiro, você olha para trás, para o quarto, e percebe que o ambiente começa a clarear. A luz que vem do lado de fora dói seus olhos e uma estranha sensação de desamparo e solidão se apresenta. Sim, este período é o momento da introspecção, onde somente você pode resolver o que precisa ser resolvido. É o momento de fechar a porta e ficar sozinho. Somente você e o espelho. — Este período na prática pode demorar anos ou meses. É um momento muito especial, pois é exatamente ai que você se conhece verdadeiramente, sem véus e sem o ego. É o momento de se despir e se entregar ao amor próprio. Sim, o amor próprio se faz necessário agora, assim como a necessidade das limpezas físicas, corporais e mentais. Exatamente como acontece quando acordamos e vamos até o banheiro. Todos os miasmas devem ser retirados, todas as sujeiras antigas devem ser limpas, todas as lembranças e pesadelos que não fazem mais sentido, devem ir embora pelo ralo, tudo o que é velho e mal cheiroso deve desaparecer para que o novo se manifeste. Lave tudo sem receio, limpe tudo e depois levante a cabeça, enxague o rosto e olhe no espelho.

10 — Este momento é difícil, porém é o momento da sua reconexão. Ao olhar no espelho você de repente se assusta, pois pensou que olharia para si e encontraria aquele velho semblante maltratado e judiado de antigamente. Mas não, você olha com confiança e convicção e percebe que a pessoa que está do outro lado do espelho, está sorrindo para você e pronta para lhe ajudar a seguir adiante. Você passa a mão no espelho tentando tocar a sua própria face refletida, e a imagem sorri. Ele é seu espirito em manifestação. Seu mestre interior. Sim, aquele mesmo ser que se aproximou de você na cama e lhe acordou do sono profundo. Ele sorri e diz: eu sou você e você sou eu. Eu vim em nome daquele que está sentado lá fora sobre a pedra. Eu vim conversar um pouco com você. Quero lhe dizer algo muito importante.

Você sorri para ele e abaixa a cabeça em forma de gratidão. — Este é o momento do reencontro, o momento da reconexão espiritual. Um momento mágico onde tudo começa a fluir e acontecer. Neste ponto você já está pronto para viver a sua nova vida, sair do quarto e ir até o lado de fora, no jardim, para se encontrar com a pessoa que está lhe esperando.

11– Auxiliado, limpo, preparado, vestido com roupas novas e com o cabelo penteado, agora você não está mais só. Aquele que estava do outro lado do espelho agora surge ao seu lado e segura sua mão. Abre a porta do quarto e lhe acompanha até o jardim. Juntos, vocês sentam ao lado daquele que lhe espera há tanto tempo. Ele está de costas para você, mas ao se aproximar ele sente a sua presença e sem hesitar vira lentamente o rosto dizendo:

12 — Eu sempre soube que você retornaria! — é um homem com cabelos longos e semblante amoroso.

De repente as árvores começam a balançar, o vento começa a ficar mais forte e os pássaros cantam e saem voando em bando, as nuvens começam a navegar mais rapidamente e o sol começa a brilhar. O homem que está na sua frente é nada mais nada menos que Cristo vivo estendendo a mão em sua direção e lhe dizendo: “Você não estava dormindo, filho. Na verdade você estava morto e não sabia. Eu vim lhe acordar. Não se assuste com esta informação. Muitos estão mortos e não sabem, agora você já sabe o que estava acontecendo. Não é a morte dos corpos que me importa, mas sim a morte das consciências. Eu lhe acordei e lhe proponho um pacto neste momento. Eu sei que você o fará, pois aqui se inicia a sua nova vida. — Este é o momento do nosso acordo divino. Do posicionamento e do comprometimento perante o mestre. Você está preparado, eu sei.”

13 — Você olha no fundo das pupilas douradas do mestre anjo e chora, pois agora sabe que Ele existe e é unipresente. Tem a certeza que ele está presente na vida de todos aqueles que buscam.

Ele aperta sua mãe e diz: “Prometo revelar todos os presentes cósmicos que foram predestinados a você nesta vida, pois são seus e assim deve ser cumprido.”

Este é o momento do pacto, o pacto da iniciação.

14 — O que eu preciso fazer? — você pergunta. -Apenas renda-se e siga o que ele disser. Ele quem?

-Este que é você em desdobramento corpóreo. O mesmo que olhava para ti do outro lado do espelho. O seu eu interior.

-Porque devo segui-lo?

Porque ele segue as minhas ordens. As ordens que vêm lá de cima, sou sacerdote segundo as ordens maiores de Melquesedeque.

Neste momento Cristo coloca a mão esquerda em seu próprio peito e levanta a mão direita apontando os três dedos para o céu, diretamente para a constelação de Orion.

Você olha para o lado e não vê mais ninguém.

-Onde ele está meu espírito? — você pergunta.

-Agora ele já está dentro de ti. Não se preocupe. Apenas ouça-o. O que ele disser, faça e não titubeie. Mas atenção: O espírito não falará com você através da sua mente, ele falará com você através da energia do seu coração. É dessa maneira que a comunicação entre os anjos e os homens se estabelece. Através do coração. Não ouça mais a sua mente, pois a mente, mente. Ouça a voz do seu espirito, isso é feito por intermédio do meu sagrado coração.

15 –Neste momento Cristo passa a mão suavemente sobre seus olhos e diz: “Não tema nada nem ninguém, meu filho. Não tema nem mesmo o tempo, pois o tempo daqui em diante é seu aliado e não seu inimigo. Apenas vá e faça o que precisa ser feito. Realize todos os seus sonhos, pois os seus sonhos fazem parte dos meus sonhos. Eu lhe ajudarei em tudo o que você necessitar, mas por favor, antes de crer em mim, creia em você.”

Este é o momento da redenção e da confiança, o momento de deixar tudo aquilo que não serve mais para sua vida e seguir caminhando acompanhado da verdadeira fé.

16 — Você fecha os olhos por alguns minutos e percebe que Cristo se vai. Tenta, mas não consegue abrir os olhos para compreender o enigmático mistério. Durante alguns instantes sente-se sozinho e desamparado e se preocupa, pois não tem a mínima ideia como fará para viver esta tal de nova vida, sozinho e sem ninguém por perto para ajudar.

17 — Mesmo só, há uma estranha sensação de paz e plena sintonia vibrando em seu coração neste momento. Não há mais medo, não há mais frio, fome e ilusão. Só a vontade começa a se manifestar. Sim, neste ponto você sente que está vivendo uma vida real. Não é mais como antes.

18 -De repente o vento para, os pássaros se calam, as nuvens ficam lentas e vozes começam a surgir ao longe. São dezenas delas por todas as partes, mulheres, homens e crianças. Você quer abrir os olhos para ver quem vem ao longe, mas não consegue. As vozes ficam cada vez mais próximas. Agora você ouve risos e uma energia intensa de amparo se aproximando.

Neste momento alguém toca em seu ombro e você decide abrir os olhos. Estranho, é uma moça e muitas pessoa ao seu lado. São pessoas como você sorrindo e demonstrando alegria e compaixão.

Quem são vocês? — você pergunta.

Somos como você, também estávamos dormindo em sono profundo. Acordamos há algum tempo. Todos aqueles que acordam precisam mergulhar no rio. Viemos lhe buscar para descer a correnteza que o levará aonde você deseja chegar. Venha conosco, somos milhares, não tenha medo, você não está mais sozinho, amigo.

19 — Este é o novo mundo que alguns andam dizendo por ai?

Sim, este é o novo mundo. Mas o novo mundo não é um lugar, é um estado de consciência. Muitos estão dormindo e não conseguem acordar para enxergar esta nova vida. Uma nova era de ouro para a humanidade está se iniciando, irmão.

-O que eu preciso fazer agora? Preciso voltar e acordar aqueles que estão lá dentro da minha casa, deitados em suas camas?

-Não, você não pode acordá-los. Somente o espírito deles pode fazer isso por eles. Não é seu este papel. Deixe-os, cada um acorda no seu momento. Muitos serão chamados, mas poucos serão atendidos. Seja bem vindo a sua nova vida. Não se sinta culpado.

20– Você olha para o lado e vê centenas de pessoas mergulhando na correnteza do rio e se deixando levar.

O que devo fazer agora? – Você pergunta.

Um adolescente sorridente se aproxima e diz:

_Apenas venha conosco. Renda-se e mergulhe no rio. Nada de mal pode acontecer. A correnteza é forte, mas não há perigo.

-Tem certeza?

-Só lhe resta uma coisa, amigo.

O que?

Confiar. Para viver no novo mundo você precisará de duas coisas: se render e confiar. Confie e venha atrás de mim.

-O que eu faço?

-Mergulhe no rio, levante os joelhos para cima, coloque a cabeça para fora da água, olhe para os lados, veja quem está ao seu lado e sorria, pois essas serão as pessoas que estarão ao seu lado daqui em diante.

Você se aproxima do adolescente e um abraço de gratidão se faz presente.

Sem hesitar você vai até a margem do rio e se prepara para se lançar. — Este é o momento da entrega completa e da confiança. Da confiança que o melhor se manifestará em sua vida deste ponto em diante. Apenas confie, confie e confie.

“Há treze anos eu decidi sair da escuridão que me rondava e me joguei na correnteza de um rio chamado gratidão. Um rio que corre com força e intensidade rumo a um novo mundo que o plano espiritual está criando para todos. Sem receio eu posso afirmar: só há luz, harmonia e felicidade para aqueles que despertam do sono profundo e decidem mergulhar neste caminho. Não vou negar, as provas são grandes, mas as recompensas são gigantescas.” — Eu sou Carlos Torres — escritor e mensageiro.

Fonte: Carlos Torres

Este post tem 2 comentários

  1. Marli Ap Rovaris

    Amei esse texto. Quero viver essa experiência do despertar. Gratidao

    1. Wagner Braga

      Ainda bem que fez sentido pra você. Não são muitas pessoas que entendem em que dimensão estamos vivendo e par onde vamos. Parabéns, parece que você tem essa noção!

Deixe uma resposta