AUTOCONHECIMENTO: DESCUBRA QUE O AMOR É REAL E COMECE A AMAR

Na sessão de AUTOCONHECIMENTO desta sexta-feira descobrimos um texto extraordinário de um mentor chamado Lazaris sobre o AMOR, publicado no site do IPPB. Foi a coisa mais tocante que eu já li sobre a arte de amar. Perfeita interpretação e definição. Se alguém ler do começo ao fim nunca mais será a mesma pessoa. A não ser que não tenha entendido ou não queira entender ou ainda, não esteja num estado evolutivo que lhe permita compreender.
Boa leitura e reflexão!

A DESTREZA E A ARTE DE AMAR – por Lazaris

AUTOCONHECIMENTO: AMAR É UM ATO DE CORAGEM - Blog do SaberO amor é um estado de consciência.

Muitas vezes, atrás da máscara do seu ego negativo, você quer fazer difícil a arte de amar para poder justificar e racionalizar a carência em sua vida. Depois de tudo, nessa relação tediosa com o seu lado negativo, você está totalmente convencido por ele de que maneja sua vida e é dono de si mesmo.
O ego negativo nunca entrega amor. As coisas que ele entrega são somente promessas nunca cumpridas e rotas variadas para fugir de si mesmo.
Você pergunta: “Onde está o amor?”
E o seu ego lhe diz o quanto é difícil encontrá-lo e quanta lástima você colherá.
Quando você descobre o quanto o amor é realmente disponível, uma parte sua inconscientemente tratará de negá-lo completamente para proteger o seu ego negativo.
Uma parte sua gritará: “Evite a humilhação a todo custo!”
Na verdade, você se sente tão tonto por haver excluído o amor durante tanto tempo, que agora acha que não o merece realmente.
De qualquer modo, você perde (não seu ego).
Quando você descobrir que o amor é real, não corra! Não castigue a si mesmo. Não postergue mais, começa a amar!
Medite nas coisas do amor:
1. COMPARTILHAMENTO: Desenvolva realmente a sua capacidade de compartilhar. Amar é dar!
2. RESPONSABILIDADE: Seja responsável para consigo mesmo e para com os outros.
3. HONRA: Honre os seus sentimentos e os sentimentos daqueles a quem ama.
CONHECIMENTO: Há duas maneiras de conhecer alguém: pela compreensão ou pela dor. Sim, devido ao fato de que muitos temem o amor, infligem dor a si mesmos e aos outros. Porém, você pode desenvolver a destreza de amar buscando a compreensão de si mesmo e dos outros. Você está aqui para aprender a compreender, não para sofrer.
HUMILDADE: Tenha a humildade de ser íntimo. Humildade é a vontade de ver cada dia como algo completamente novo. É a vontade de permitir que as pessoas mudem, em lugar de afirmar que elas nunca conseguirão mudar.
Você cria sua realidade fundamentalmente a partir de sua eleição e crença. Se escolher ver as pessoas em seu pior estado e acredita nisso, então você sempre as observará assim.
Você até poderá ter razão, mas também se sentirá miserável.
Ser humilde é dizer: “Sei que ontem era assim, mas hoje tudo pode ter mudado.”
Seja humilde o suficiente para estar próximo, ser terno e vulnerável consigo mesmo e com aqueles que você se interessa.
COMPROMETIMENTO: Tenha a coragem de comprometer-se. O compromisso é realmente aterrorizante para muitas pessoas. O medo de ser rechaçado ou humilhado é o maior culpado disso.
Há também o medo da responsabilidade (ou melhor dizendo, o medo de não conseguir controlar algo), que contribui bastante com a negativa de comprometer-se. Para muitos, o compromisso é semelhante a uma prisão. Confundem responsabilidade com obrigação.
Por isso, quem quer amar precisa se revestir de coragem. Amar é um ato de coragem.
INTERESSE: Honestamente começa a interessar-se por si mesmo e pela maneira como a sua vida está direcionada. Nada de lástimas. O amor não tem nada a ver com lástimas.
Simplesmente abra o seu coração e a sua mente e começa a amar. Manifeste interesse real por si mesmo e pelos outros.
“AMAR É UM ATO DE CORAGEM! AMAR É DAR!”
– Lazaris –
Esse é um texto que traduzi e distribui para a turma que fez o curso “Toques Vibracionais” (fase 8) em novembro de 2001 aqui no IPPB. É um texto que extraí do livro “El Viaje Sagrada” do mentor extrafísico “Lazaris” (que passa textos pelo médium americano Jack Pursel). É uma tradução livre. Ou seja, não traduzi literalmente. Adaptei-a de forma mais moderna e despojada, porém sem alterar o sentido de suas idéias. Vale a pena ler um texto desses. É um banho no coração!v

Deixe uma resposta