AUTOCONHECIMENTO: A DOR E O SOFRIMENTO SÃO RECURSOS PARA ASSEGURAR QUE O APRENDIZADO CHEGUE ÀQUELES QUE RESISTEM A EVOLUIR

Quem é leitor deste blog sabe como fico feliz e radiante quando encontro um artigo ou texto realmente esclarecedor, que realmente pode expandir a mente do leitor. Esse texto que publicamos, aqui na coluna AUTOCONHECIMENTO nesta quinta-feira, acerca do sofrimento e da dor não podia ser mais claro, conciso e direto para fazer você entender o verdadeiro objetivo da dor e do sofrimento na nossa jornada. Por isso convido você a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Como parar a roda do sofrimento?

Homem com a mão na cabeça e expressão triste

Hidesy / Getty Images Signature / Canva

Todo o Universo está expandindo em constante evolução. Quando falamos a palavra “Universo”, precisamos imaginá-lo como um reflexo da intenção do Criador de Tudo de É.

Antes de compreendermos como parar o sofrimento em nossa vida, devemos nos questionar sobre a razão da existência do sofrimento.

Tendo ciência de que Tudo está em contínua expansão e evolução, podemos imaginar que nada nem nenhuma experiência contida na criação deve estar “estagnada”. Em outras palavras, nenhum de nós pode se negar a evoluir.

Imaginemos que estamos dentro de uma experiência intencionada por uma Mente Universal Criadora, e para viver essa experiência nos foram concebidas diversas qualidades tanto a nível de corpo biológico como na confecção da nossa alma, e também do cenário em que estamos expostos, além de na sincronicidade de todas essas informações juntas.

Toda essa existência é algo extremamente complexo e magnífico ao mesmo tempo.

Quando temos um corpo/mente com inúmeras capacidades, porém acabamos de alguma forma despreciando seu potencial, em outras palavras, acredito que isso se refere às palavras deixadas por Jesus Cristo quando ele dizia: “Homens de pouca fé”. De certo modo, o que estamos fazendo é retardar nossa capacidade de evoluir.

Tudo isso se representa de diversas formas, como falta de autoestima, baixa autoconfiança, automutilação, negação, reprimir ou ignorar a intuição e os seus sentimentos…

Homem com a cabeça encostada na parede.
Soupstock / Canva

Sempre que estamos fazendo isso, estamos limitando ou reduzindo nossa evolução, como se quiséssemos parar de evoluir ou aprender, porém isso não é possível.

Se você negar a sua Luz ou mesmo não se achar digno de ser um filho ou filha para manifestar o poder criativo, a sabedoria e o amor da Mente Criadora de Tudo que É, ainda assim é como se você estivesse resistindo à manifestação do Criador por meio da sua existência.

Quando nos achamos fracos, feios, impotentes etc… estamos negando ao Criador.

Somente quando resistimos e negamos a manifestação das qualidades do Criador – que são o Amor, a Sabedoria e o Poder Criativo por meio de nossa existência — é que vivemos o espaço do sofrimento.

O sofrimento é como se fosse o recurso último para angariar a evolução das almas que se negam a evoluir. A dor e o sofrimento são recursos existentes para assegurar que o aprendizado chegue àqueles que resistem evoluir.

Quanto mais negamos, mais perto da dor e do sofrimento ficamos.

Existem muitas pessoas lindas neste mundo que permitem que sua Luz se manifeste, vivendo em abundância, levando seus dons e talentos para os demais. Com isso, são recompensados e retribuídos com prosperidade. Além disso, também têm uma capacidade de emanar amor, o que lhes assegura se aproximar da felicidade.

Portanto trago uma pergunta de reflexão neste momento: você está permitindo que a Luz se manifeste na sua vida? Dentre as qualidades de Luz estão a alegria, o amor, a paz, entre outras que vou deixar listadas abaixo, usando de referência os estudos realizados pelo Dr. David Hawkins que permitiu, com seu estudo, trazer o conhecimento dos níveis de frequência de cada emoção humana.

A única forma de manifestar sua Luz é cultivando emoções que vibram ou se assemelham à imagem do Criador de Tudo que É.

Dessa forma, concluímos que a única maneira de parar a roda do sofrimento é parando de resistir à manifestação da Luz em nossas vidas.

Àqueles que estão vivendo a dor neste momento, aconselho fazerem essa pergunta a si mesmos: “O que essa dor/sofrimento veio me ensinar?”.

Escrito por Rafael A. Calza

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Deixe uma resposta