ARTHUR LIRA INFORMOU QUE CONVIDOU GOVERNADORES PARA DISCUTIR SITUAÇÃO DA PANDEMIA

Arthur Lira convida governadores para debater ações contra a pandemia

Lira afirmou ainda que ouvirá governadores sobre sugestões legislativas emergenciais para tramitarem em caráter de urgência

Da CNN Brasil

27 de fevereiro de 2021 às 12:51

Deputado Arthur Lira, do PP, em discurso na CâmaraDeputado Arthur Lira, do PP, em discurso na Câmara Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados (26.mai.2020)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, informou neste sábado (27) que convidou governadores para um encontro na próxima semana para discutir a situação da pandemia.

“Pretendo fazer uma teleconferência com os governadores nesta semana, junto com o relator Márcio Bittar e a presidente da CMO [Comissão Mista do Orçamento], Flávia Arruda, para ouvir como o orçamento pode ajudar na superação da pandemia”, disse em suas redes sociais.

Segundo ele, inúmeros governadores estão tendo que tomar a decisão de decretar lockdown. “É hora de contribuir, buscando novas alternativas e novas vias legais para juntos mitigarmos essa crise”.

Lira afirmou ainda que ouvirá governadores sobre sugestões legislativas emergenciais para tramitarem em caráter de urgência, respeitando o teto fiscal.

“Com o recrudescimento e nova onda da pandemia, quero chamar todos os governadores para contribuírem com sugestões na formulação do orçamento geral da União.”

De toque de recolher ao lockdown

Na semana em que o Brasil teve o dia mais letal da pandemia em 2021, com 1.541 mortes registradas na quinta-feira (26), oito estados estão sob toque de recolher. Paraná, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará, Paraíba, Piauí, Amazonas e Rio Grande do Norte impuseram restrições noturnas de circulação de pessoas para frear o avanço da Covid-19.

O governo do Distrito Federal decretou lockdown na sexta (26), suspendendo todas as atividades comerciais e industriais por 14 dias. Além disso, quatro estados anunciaram outras medidas de restrição durante a noite.

Santa Catarina suspendeu o funcionamento de atividades não essenciais das 23h de hoje até as 6h da próxima segunda-feira (1). O Rio Grande Do Sul ampliou o horário da sua suspensão de atividades para entre 20h e 5h, até o dia 7. Pernambuco proibiu qualquer atividade não essencial entre as 22h e 5h da manhã, a partir deste sábado (27).

Em São Paulo, o governador João Doria determinou um “toque de restrição”, que tem como objetivo evitar eventos e aglomerações desnecessárias. Porém, a medida não determina suspensão de atividades não essenciais.

Além dos estados, pelo menos 18 cidades brasileiras declararam seguir as determinações estaduais de toque de recolher ou decretaram suas próprias medidas. São elas: Salvador, Fortaleza, Campo Grande, Curitiba, João Pessoa, Manaus, Maringá, Dueré, Uberlândia, Viçosa, Porto Nacional e todas as cidades do Grande ABC, na região metropolitana de São Paulo.

Mesmo com o início da vacinação, a pandemia tem se agravado em diversos estados do país. Segundo a Agência CNN, o Brasil registra 10.461.767 casos e 253.066 mortes pelo coronavírus, ocupando o segundo lugar no ranking de mortes pela Covid-19 no mundo.

6,3 milhões de vacinados no Brasil

Em contrapartida, diversos estados receberam novos lotes das vacinas CoronaVac e AstraZeneca durante a semana, e uma nova carga com insumos chega no Rio de Janeiro neste sábado. Até sexta (26), ao menos 6,3 milhões de brasileiros já haviam recebido a primeira dose da vacina contra Covid-19, de acordo com levantamento feito pela CNN com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde. Isso equivale a pouco menos de 3% da população total do país.

O Ministério da Saúde comunicou que espera receber do Instituto Butantan um lote com 2,7 milhões de doses da Coronavac até domingo (28). A previsão da pasta é que essas vacinas comecem a ser distribuídas na primeira semana de março, seguindo a divisão proposta no Plano Nacional de Imunização.

Deixe uma resposta