APESAR DA QUEDA PELA PROCURA POR LEITOS DE UTI NO RIO DE JANEIRO, A SITUAÇÃO AINDA É PREOCUPANTE

Busca por leito de UTI cai pelo quinto dia consecutivo no Rio de Janeiro

O tempo de espera para reserva de terapia intensiva também caiu de 22 horas, para 17 horas, de segunda para terça-feira

Elis Barreto*, da CNN, no Rio de Janeiro

06 de abril de 2021 às 13:45

Famílias enfrentam grandes dívidas ao procurarem leitos de UTI em SPApesar de queda, cenário do sistema de saúde do Rio de Janeiro ainda é preocupante Foto: Reprodução / CNN

As solicitações por leitos de UTI para Covid-19 tiveram queda pelo quinto dia consecutivo no Rio de Janeiro. De acordo como painel de monitoramento da Covid-19 no estado, nesta segunda-feira (5), foram registrados 277 pedidos por uma vaga, distribuídos entre 156 de UTI e 120 de enfermaria. O tempo de espera para reserva de terapia intensiva também caiu de 22 horas, para 17 horas, de segunda para terça-feira.

O cenário da doença no estado ainda preocupa. No sábado (2), dia que fecha a contagem, o estado alcançou recorde de mortes pela doença registradas em 24 horas: 441. De domingo a sábado, foram 1.603 óbitos provocados pela Covid-19 nos 92 municípios. O total de mortes registradas no estado supera aquele que, até então, era o pico da pandemia, a última semana de maio, quando 1.372 vidas foram perdidas para a doença em todo o território fluminense.

Para conter a disseminação do Coronavírus, o governo do estado decretou 10 dias de recesso sanitário, com a criação de três novos feriados. O período chegou ao fim no último dia quatro, Domingo de Páscoa. No entanto, as medidas restritivas foram mantidas na capital e no estado até quinta-feira (8).

O estado do Rio de Janeiro já vacinou cerca de 10% da população prevista no Plano Nacional de Imunização (PNI), somando 1.316.104 pessoas imunizadas com a primeira dose. Na capital, foram aplicadas 921.289 vacinas de primeira dose. Ao todo, 62,5% dos idosos da capital já foram imunizados.

Deixe uma resposta