Por Victor Ferreira, Globonews — Boa Vista

 

Interventor vai se encontrar com Temer para resolver demandas urgentes de Roraima

Interventor vai se encontrar com Temer para resolver demandas urgentes de Roraima

Escolhido pelo presidente Michel Temer para ser interventor federal de Roraima, o governador eleito Antonio Denarium (PSL) quer restringir o ingresso de venenezuelanos no Brasil pela fronteira do estado, em Pacaraima.

“Nós vamos fazer um trabalho junto com o governo federal de restringir a entrada dos venezuelanos no Brasil e vamos fazer também um trabalho de interiorização dos venezuelanos para outros estados do Brasil”, disse Denarium em entrevista à Globonews neste domingo (9).

A intervenção até 31 de dezembro já foi aprovada pelos conselhos da República e de Defesa Nacional e começa a valer a partir de segunda-feira (10) com a publicação. A governadora Suely Campos (PP) fica afastada. A medida também deve passar pelo Congresso Nacional no começo da semana.

Denarium, que é aliado ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), defendeu durante toda sua campanha ao governo do estado a adoção de medidas mais restritivas na fronteira, como a exigência de antecedentes criminais para os venezuelanos.

“O povo brasileiro e o povo roraimense são acolhedores. Roraima tem pouco mais de 500 mil de habitantes e a Venezuela 30 milhões de habitantes. Nós não temos estrutura, não temos como atender tantos venezuelanos”, declarou.

A intervenção no estado foi anunciada pelo presidente frente à situação crítica no estado.

O estado também enfrenta crise no sistema prisional, que já estava sob intervenção desde outubro, crescimento de facções, salto no índice de homicídios, e a chegada em massa de venezuelanos.

Venezuelanos embarcam rumo a outras capitais do país em voo de interiorização; de abril a novembro mais de 3,2 mil foram levados de Roraima a outros estados — Foto: Emily Costa/G1 RR

Venezuelanos embarcam rumo a outras capitais do país em voo de interiorização; de abril a novembro mais de 3,2 mil foram levados de Roraima a outros estados — Foto: Emily Costa/G1 RR

Sobre a crise financeira do estado, Denarium disse também que ainda não sabe quando poderá quitar os salários atrasados, mas que vai se reunir com Temer na terça para definir pagamento de servidores, além de dívidas com merenda, transporte escolar e medicamentos.

“Com a intervenção, nós estaremos reunidos em Brasília na terça-feira com o presidente Michel Temer, onde nós vamos apresentar as demandas do estado de Roraima. É muito importante lembrar que nós temos que colocar em dia a folha de pagamento dos servidores, temos que resolver problemas uregentes na educação e na saúde, que estão vivendo um caos”, afirmou.

Venezuelanos em Roraima

Vizinho à Venezuela, o estado recebe, desde 2015, um número crescente de imigrantes em fuga do país. Por dia, 300 venezuelanos cruzam a fronteira da Venezuela com o Brasil, segundo o dado mais recente da Casa Civil.

A maioria não fica no estado, mas o os que estão em Roraima já equivalem a 10% da população local. O estado também acumula mais de 62 mil pedidos de refúgio e 24 mil de residência temporária só de venezuelanos que buscaram a Polícia Federal até novembro.

A chegada dos imigrantes impacta, principalmente, setores como Saúde, Segurança e Educação, e provoca tensão com a população local. Em agosto, moradores de Pacaraima, na fronteira, expulsaram sob protestos 1,2 mil venezuelanos da cidade.

Para lidar com os imigrantes, 13 abrigos foram abertos no estado e mais de 3,2 mil venezuelanos foram levados de Roraima a outras partes do Brasil em voos de interiorização, que começaram em abril.

Fonte: G1

Por Guilherme Mazui e Walace Lara, G1 e TV Globo — Brasília e São Paulo

 


Bolsonaro anuncia Ricardo de Aquino Salles para o Ministério do Meio Ambiente

Bolsonaro anuncia Ricardo de Aquino Salles para o Ministério do Meio Ambiente

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou neste domingo (9) o ex-secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo Ricardo de Aquino Salles como futuro ministro do Meio Ambiente.

Bolsonaro anunciou Ricardo Salles por meio de sua conta no Twitter, assim como fez com os demais ministros já escolhidos. Salles é o 22º e último ministro a ser anunciado para o futuro governo. Bolsonaro tomará posse em 1º de janeiro de 2019.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

Comunico a indicação do Sr. Ricardo de Aquino Salles para estar à frente do futuro Ministério do Meio Ambiente.

6,297 people are talking about this

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro chegou a dizer que seu governo teria “no máximo” 15 ministérios.

Ricardo Salles, secretário estadual do meio ambiente, veio até Marília conferir a situação — Foto: Reprodução / TV TEM

Ricardo Salles, secretário estadual do meio ambiente, veio até Marília conferir a situação — Foto: Reprodução / TV TEM

Ele também anunciou o desejo de fundir os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente. O presidente eleito, contudo, abandonou a ideia, mas destacou que não desejava ter um ministro “xiita” na pasta.

A escolhida por Bolsonaro para comandar o Ministério da Agricultura foi a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), indicada pela bancada ruralista no Congresso Nacional.

Bolsonaro tem ressaltado em entrevistas que a proteção ambientel precisa dialogar com o desenvolvimento do país. O presidente eleito também declarou que não vai mais admitir que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) saia “multando a torto e a direito”.

O Ministério do Meio Ambiente foi criado em 1992. Entre as entidades vinculadas à pasta estão o Ibama, a Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ).

Perfil

Ricardo de Aquino Salles, de 43 anos, é natural de São Paulo. Advogado, Salles é ligado ao Movimento Endireita Brasil e concorreu pelo Partido Novo, sem sucesso na última eleição, a uma vaga de deputado federal por São Paulo.

Salles foi secretário estadual do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin. Ele também foi secretário particular de Alckmin.

Então filiado ao PP, Salles assumiu a secretaria em julho de 2016, após o partido apoiar a candidatura de João Doria(PSDB) à prefeitura de São Paulo.

Ele deixou o cargo em agosto de 2017. Segundo apurou o G1 à época, a decisão foi política e influenciada pelo PP, que não estava satisfeito com o desempenho de Salles.

Réu por improbidade

O novo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL), é réu numa ação de improbidade administrativa movida por quatro promotores do Ministério Público de São Paulo.

A ação foi recebida no dia 21 de novembro do ano passado, e os autos estão conclusos para a decisão do juiz Fausto Seabra, da 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo.

A ação, movida pelos promotores Silvio Marques, Leandro Lemes, Thomás Yabiku e Jaime do Nascimento Júnior, diz que, no governo Geraldo Alckmin (PSDB), Salles e outras duas pessoas teriam fraudado o processo do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê, no ano de 2016.

Fonte: G1

Por G1 — Brasília

 

Bolsonaro diz que ex-assessor de Flávio vai explicar movimentação suspeita

Bolsonaro diz que ex-assessor de Flávio vai explicar movimentação suspeita

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou neste domingo (9) que Fabrício José de Carlos Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro, vai explicar as movimentações bancárias consideradas suspeitas citadas em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Segundo o órgão, Queiroz movimentou mais de R$ 1,23 milhão, entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017. Ainda de acordo com o Coaf, Queiroz depositou R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Bolsonaro conversou com a imprensa na porta de casa, depois de ir ao banco e tomar água de coco na praia, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro.

“Ele [Queiroz] vai dar as explicações”, afirmou Bolsonaro ao ser questionado sobre o assunto.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, na manhã deste domingo (9) no banco, no Rio de Janeiro — Foto: Assessoria de imprensa do presidente eleito

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, na manhã deste domingo (9) no banco, no Rio de Janeiro — Foto: Assessoria de imprensa do presidente eleito

Bolsonaro foi ao caixa eletrônico um dia depois de explicar o depósito na conta da mulher, Michelle. O presidente eleito disse que o dinheiro quitou uma dívida de Queiroz com o próprio Bolsonaro e foi depositado na conta da futura primeira-dama por “questão de mobilidade”, pois ele tem dificuldade para ir ao banco em razão da rotina de trabalho.

“Tenho dificuldade para ir em banco, andar na rua. Deixei para minha esposa. Lamento o constrangimento que ela está passando no tocante a isso, mas ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal, meu Deus do céu”, disse o presidente durante entrevista neste sábado (8).

O relatório do Coaf também revela que sete servidores que trabalharam no gabinete de Flávio Bolsonaro, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), fizeram transferências bancárias para uma conta do ex-assessor Fabrício de Queiroz.

Entre os nomes citados estão o da filha de Fabrício, Nathalia Melo de Queiroz, a dele, mulher Márcia Oliveira Aguiar, e também: Agostinho Moraes da Silva, Jorge Luís de Souza, Luíza Souza Paes, Raimunda Veras Magalhães e Wellington Servulo Rômulo da Silva.

“Das três pessoas que repassaram mais de R$ 4 mil ao longo de ano é duas filhas e uma esposa. Os outros cinco, um repassou R$ 800. Não repassou, botou na conta dele. R$ 800 é repasse ao longo de um ano? Ah, pelo amor de Deus”, comentou Bolsonaro neste domingo.

Bolsonaro vai ao banco e posa para fotos no Rio

Bolsonaro vai ao banco e posa para fotos no Rio

Sistema eleitoral

Jair Bolsonaro voltou a defender neste domingo um sistema eleitoral que possa ser auditado. “Não é mudança no sistema eleitoral. Nós queremos ter um sistema que possa ser auditado. Nós queremos uma urna eletrônica que tenha uma maneira de, ao havendo qualquer desconfiança, você ter uma comprovação”, disse.

Neste sábado (8), Bolsonaro afirmou, durante teleconferência na Cúpula Conservadora das Américas, que pretende levar ao Congresso uma proposta de mudança no sistema de votação no Brasil já no primeiro semestre de 2019. A cúpula foi organizada por seu filho, Eduardo Bolsonaro, em Foz do Iguaçu (PR).

Bolsonaro disse que a ideia é apresentar um projeto de lei que modifique a forma de votação. “Como se fosse em voto impresso, mas vai ter uma forma mais atualizada do que essa”, explicou.

Bolsonaro posa para fotos com simpatizantes na praia, neste domingo (9), no Rio

Bolsonaro posa para fotos com simpatizantes na praia, neste domingo (9), no Rio

Fonte: G1

Porta dos Fundos não é de esquerda e humor deve ser de oposição, diz fundador

porchat01

Antonio Tabet, do Kibe Loco, um dos cinco fundadores e sócios do Porta dos Fundos, afirmou que há muita heterogeneidade política dentro do grupo e que eles não são de esquerda. Para ele, o humor deve ser oposição ao status quo.
“No Porta nós somos heterogêneos. Quando falamos sobre política, nós chegamos à conclusão de que esse fla-flu político é uma idiotice, que não serve para ninguém. Nós todos queremos a mesma coisa, que político ladrão seja preso, que corrupto vá para cadeia. Só que alguns acreditam mais em um caminho e alguns em outros. Só que a gente se respeita, se adora e se ama, e a gente concorda em discordar”, disse Tabet, ao ser questionando, durante painel na Comic Con, se a posição política de Gregorio Duvivier, um dos integrantes do grupo, poderia influenciar as esquetes do Porta.
Tabet afirmou ainda que é fã de Duvivier, e que o considera uma pessoa muito inteligente. “Ele tem as preferências dele, como cada integrante do grupo tem a sua.”

Comments

Major Olímpio se diz preparado para ser líder do Governo Bolsonaro, mas que não é oferecido


Senador eleito com a maior votação registrada no estado de São Paulo, Major Olímpio (PSL) ganhou força no partido do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e chega ao Senado com cacife para pleitear cargos de comando. Mas, sinalizando a disputa de poder que existe na sigla, ele afirma: “eu me sinto preparado para, um dia ou talvez agora, dirigir a Casa, ser líder do partido ou do governo. Simplesmente uma coisa, não sou eu quem vai definir isso. Eu não me insiro, nem fico de oferecido, mas também não me omito. Se houver o entendimento de que eu possa ser alguém para auxiliar nesse processo, muito bem. Senão, a única certeza que eu tenho, eu serei um dos 81 votos de senador”, ressaltou.
Major Olímpio concedeu entrevista ao programa Conversa com Roseann Kennedy um dia antes de vir a público o bate-boca no grupo do WhatsApp do PSL por protagonismo no partido. O programa vai ao ar nesta segunda (10), às 21h15, na TV Brasil.
Presidente do PSL estadual em São Paulo, Major Olímpio atualmente exerce o mandato de deputado federal. Quando migrar para o Salão Azul do Congresso Nacional, será o primeiro policial militar a ocupar uma vaga no Senado. Ele entrou para a corporação em 1978. No Senado, assume compromissos com a categoria e diz que segurança pública será sua pauta prioritária.
“Nós acabamos de sair de uma campanha onde a questão da segurança ganhou até um aspecto maior para a população do que a própria economia. Chegamos num quadro em que temos quase 100 mil brasileiros sendo executados por ano. Então, minimizar a tragédia da criminalidade é sempre um grande desafio e o meu desafio profissional”, pontua.
Por adotar uma postura linha dura, quando o assunto é criminalidade, Major Olímpio relata que já foi alvo de ameaças, mas ironiza: “Quando para eu ter cuidado porque alguém tá querendo me matar, eu aviso que precisa pegar a fila”.
Major Olímpio defende a redução da maioridade penal, não é a favor da liberalização do uso de drogas, apoia a revisão do estatuto do desarmamento. Ou seja, na pauta segurança está alinhado com Jair Bolsonaro. Em outros assuntos divergem. Na campanha deste ano, por exemplo, o major contrariou o capitão ao apoiar a candidatura de Márcio França ao governo de São Paulo.
“O presidente Jair Bolsonaro é um querido amigo que eu respeito demais, não vamos concordar em todas as posições na vida. Mas nas pautas de segurança o nosso pensamento é muito próximo e convergente, até pela nossa origem. Nós vivemos o terror e somos solução para o terror em que vive a sociedade”.
Sobre a composição do próximo governo, sem distribuição de cargos para partidos, Major Olímpio faz um alerta, e diz que “o cachimbo deixa a boca torta” e, portanto, haverá resistências. “Há as resistências de toda ordem, mas vai ser um processo de adequação. A gente tem visto com muito bons olhos o posicionamento dos partidos, das lideranças, um empenho para uma coisa maior chamada Brasil”, vislumbra.
Nesta entrevista à TV Brasil ele também fala de soluções para a crise penitenciária, destaca a importância da reforma da Previdência com tratamento diferenciado para os policiais e revela números estarrecedores sobre a violência no país.

Agência Brasil
Comments

Bolsonaro e Mourão serão diplomados nesta segunda-feira (10) pelo TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enviou cerca de 700 convites para a cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e de seu vice Hamilton Mourão, nesta segunda-feira (10), a partir das 16h.
Os diplomas são assinados pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, que abre a sessão solene e indica dois ministros para conduzirem os eleitos ao plenário.
Segundo a programação elaborada pelo tribunal, na cerimônia, vão discursar o presidente eleito e a ministra Rosa Weber. Os convidados poderão acompanhar o evento no plenário e em dois auditórios do tribunal, onde serão instalados de telões para transmissão ao vivo da cerimônia. A diplomação também será transmitida pela TV Justiça e pelo portal do TSE.
A diplomação é uma etapa essencial para a pose dos candidatos eleitos e ocorre após a aprovação da prestação de contas da campanha pela Justiça Eleitoral. A movimentação financeira da campanha de Bolsonaro foi aprovada, com ressalvas, no último dia 4 de dezembro. Segundo o TSE, a diplomação confirma que o político escolhido pelos eleitores cumpriu todas as formalidades previstas na legislação eleitoral e está apto a exercer o mandato.
Histórico
Esta será a décima primeira diplomação conduzida pelo TSE. Conforme o tribunal, a cerimônia é realizada desde 1951, quando Getúlio Vargas retornou à Presidência da República por meio do voto popular, mas foi suspensa durante o regime militar (1964 a 1985).
Porém o primeiro diploma expedido pela Justiça Eleitoral, nos moldes atuais, foi em 1946, para Eurico Gaspar Dutra. Nos registros do TSE não consta ter havido solenidade de entrega dos diplomas ao presidente eleito naquele ano. Após o processo de redemocratização do país, Fernando Collor foi o primeiro a ser diplomado pelo TSE.
O documento é confeccionado e emitido pela Justiça Eleitoral, com código de autenticidade gerado pelo sistema de candidaturas. Devem constar no diploma o nome do candidato, o partido ou a coligação pela qual concorreu e o cargo para o qual foi eleito ou a sua condição de suplente.
De acordo com o calendário eleitoral de 2018, o prazo para diplomação vai até o dia 19 de dezembro. A responsabilidade de diplomar os eleitos para os demais cargos – governadores dos 26 estados e do Distrito Federal, senadores, deputados federais, estaduais e distritais – é dos tribunais regionais eleitorais de cada unidade da Federação.

Agência Brasil

 

CADÊ A EVOLUÇÃO DO SERVIÇO? Burocracia barra 4 mil antenas de celulares


As restrições impostas por leis municipais impedem a instalação de quatro mil antenas que poderiam elevar a qualidade do serviço de celular e internet em todo o País. Desse total, 1.200 poderiam ser instaladas de imediato em São Paulo, principalmente nos bairros periféricos . Essas antenas poderiam gerar R$ 2 bilhões em investimentos e 45 mil empregos, de acordo com o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil).
A evolução da tecnologia permitiu que as antenas que fornecem sinal de celular e internet fossem reduzidas de torres de 50 metros para equipamentos do tamanho de caixas de sapatos, semelhantes a equipamentos que transmitem wi-fi, muitas vezes instaladas em postes de luz. A diferença é que, para o 4G, são necessárias mais antenas de pequeno porte para substituir uma torre nos moldes antigos para o sinal 2G. Estádios como o Morumbi e a Arena Palmeiras, por exemplo, têm autorizações especiais e têm cerca de 400 antenas cada um.
Segundo a entidade, os municípios brasileiros têm hoje 92 mil antenas, e o ritmo de liberação, desde 2013, é de 6 mil antenas por ano. Uma lei federal aprovada pelo Congresso em 2015 foi uma tentativa de dar diretrizes para os municípios modernizarem suas leis próprias. Entre os critérios está o envio de pedido para um único órgão por ente federativo, prazo máximo para aprovação de 60 dias, obrigatoriedade de compartilhamento de infraestrutura entre prestadoras e limites para exposição humana a campos eletromagnéticos.
As leis municipais, no entanto, continuam a tratar as antenas da mesma forma, com muita burocracia e uma média de um ano para autorização, disse o diretor executivo do Sinditelebrasil, Carlos Duprat. “O problema é que alguns dos maiores municípios do País são os que mais têm problemas e não fizeram essa adaptação”, diz o executivo. “Tem que haver clareza que há muita diferença entre as antenas do passado e as antenas de hoje. E para a tecnologia 5G, vamos precisar de cinco vezes mais antenas.”
Para se ter uma ideia, nenhuma nova antena é instalada na capital paulista há cerca de dois anos e meio, segundo o Sinditelebrasil. Outros 700 pedidos para instalação de antenas estão parados na Prefeitura de São Paulo. Esses equipamentos demandariam investimentos de R$ 600 milhões e poderiam gerar 13 mil empregos, diz a entidade.
“O caso de São Paulo é gravíssimo. O crescimento do tráfego de dados é de 40% ao ano. Suprimos os clientes com qualidade aquém do necessário”, afirmou. Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou ter autorizado seis antenas em 2017 e oito neste ano.
Entre as regras da lei das antenas em São Paulo está a exigência de que os equipamentos sejam instalados em terrenos com habite-se, certidão expedida pela Prefeitura que atesta o cumprimento de exigências legais estabelecidas pelo município para obras. A lei também obriga que as antenas sejam instaladas em terrenos com 12 metros de recuo, pelo menos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão Conteúdo
Comments

Cubanas pedem ajuda à OAB para conseguir refúgio no Brasil

Quatro médicas que atendiam a população de Nova Odessa (SP) pelo programa Mais Médicos protocolaram na quinta-feira pedidos de refúgio no Brasil. As profissionais não cumpriram a convocação de Cuba para retornar à ilha e, lá, são consideradas desertoras.
Segundo o presidente da subsecção local da Ordem dos Advogados do Brasil, sem apoio das prefeituras onde trabalharam, esses médicos estão batendo às portas da OAB para pedir ajuda. “Algumas cidades fizeram jantares de despedida para os cubanos, disseram que iam apoiar, mas viraram as costas para aqueles que ficaram aqui. Mesmo os que constituíram família não podem exercer a profissão porque não estão sendo readmitidos no Mais Médicos e não têm sequer Carteira de Trabalho para tentar outro ofício”, disse Alessandre Pimentel.
Das oito cubanas que atendiam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Nova Odessa, cinco decidiram ficar no País, mas só uma se casou e regularizou a situação de permanência. Para não serem consideradas clandestinas, a OAB encaminhou os pedidos de refúgio das outras quatro à Polícia Federal, em Piracicaba (SP). “Se forem para Cuba, vão sofrer retaliações. Há orientação do governo cubano de que o médico chamado de volta que não atende à convocação fica oito anos proibido de entrar em Cuba. As autoridades cubanas consideram-nos desertores.”
A cubana Liseti Aguilera, uma das solicitantes, disse que quer revalidar o diploma de médica obtido em Cuba e trabalhar em atenção básica no País. “Vim com a maior boa vontade e encontrei um povo amigo. Quero muito ficar, mas preciso de trabalho até poder fazer a prova.” Suleidys Gonzales, outra cubana, disse que não vai voltar à ilha pela ligação com os pacientes que atendeu em Nova Odessa. “Somos quase como família.”
Em nota, a prefeitura de Nova Odessa informa ter providenciado transporte e acompanhado as cinco médicas que foram requerer a Carteira de Trabalho anteontem. O prefeito Benjamin Vieira (PSDB), diz o texto, entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores para discutir o caso.
Pelo Estado. Em outras cidades, cubanos que se casaram e decidiram ficar no País também enfrentam problemas. “Estamos sendo discriminados, pois saiu edital (para suprir o quadro do Mais Médicos) para os que já têm o CRM (registro no Conselho Regional de Medicina) e outro para formados no exterior. Estão dando prioridade para brasileiros que se formaram no exterior e excluindo a nós, cubanos, que já estávamos trabalhando há três anos, sem reclamação de ninguém”, disse a cubana Lissete Quiñonez, de São Miguel Arcanjo (SP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão Conteúdo
Comments

Esquerda sempre se alimentou dos mais pobres, diz Bolsonaro


O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou em uma participação por vídeo chamada na Cúpula Conservadora das Américas, realizada neste sábado (8) em um hotel em Foz do Iguaçu (PR), que a esquerda brasileira se alimenta dos mais pobres para crescer.
Leia mais: “Não seremos a nova Venezuela”, diz Eduardo Bolsonaro em evento
“Eles vão sempre para os locais mais pobres, para a partir de ali crescer. O oxigênio deles são a população mais pobre”, afirmou Bolsonaro em seu discurso sobre a ascendência da esquerda na América do Sul, relativizando com a ação de guerrilhas brasileiras na década de 70.
Bolsonaro também atribuiu sua vitória nas disputas presidenciais ao medo dos brasileiros de que o país passe por uma situação semelhante à da Venezuela, principalmente se outro candidato tivesse sido eleito.
Ele também afirmou que caso a direita brasileira não faça uma grande mudança no país, “o PT volta com muito mais força do que tinha no final do governo de Dilma Rousseff”.
No discurso Jair Bolsonaro também comentou sobre o ataque que sofreu em Juiz de Fora (MG), afirmando que a investigação tem sido muito difícil pois “há um aparelhamento (da esquerda) de quase todas as instituições da América do Sul”.
Bolsonaro terminou seu discurso afirmando que “quer jogar uma âncora da democracia no país” e que todos têm “obrigação de fazer o Brasil dar certo”.
A Cúpula Conservadora das Américas é organizada pela Fundação Indigo, do PSL. Ao final do evento, a cúpula deverá lançar a “Carta de Foz”, um documento com os principais pontos discutidos ao longo deste sábado. O texto servirá de diretriz para movimentos de direita no continente americano, segundo os organizadores do evento.

R7
Comments

INSS divulga datas para pagamento de benefícios; calendário de 2019 iniciará 25 de janeiro

As datas de pagamentos dos benefícios em 2019 para aposentados e pensionistas foram oficialmente divulgadas pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).
O novo calendário segue a sequência de anos anteriores, que antecipa em cinco dias úteis o início dos créditos para parte dos segurados com renda mensal de até um salário mínimo.
Para aqueles que têm renda limitada ao piso nacional, os pagamentos da competência de janeiro serão iniciados no dia 25 do mesmo mês e terão sua conclusão em 7 de fevereiro.
Já os beneficiários com ganhos acima do salário mínimo entrarão no novo calendário de pagamentos entre os dias 1º e 7 de fevereiro.
Ao consultar o calendário para saber a data exata em que o pagamento irá cair na conta em cada mês, o segurado deve observar o número final do seu cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço.
De acordo com o INSS, cerca de 34 milhões de aposentados e pensionistas estarão na folha de pagamentos da Previdência em 2019.
Nos meses em que as datas de pagamentos coincidem com feriados ou celebrações que interrompem o atendimento bancário, a ordem dos dias de liberação sofre alteração. Por isso, a definição do calendário do INSS tem a participação da Febraban (federação de bancos).

Consulta pela internet

Beneficiários que utilizam o aplicativo Meu INSS ou o site meu.inss.gov.br também podem conferir online datas e valores dos benefícios alguns dias antes do recebimento do benefício. Para fazer a consulta, o usuário deve acessar o campo “Histórico de Crédito de Benefício”. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone 135, que atende de segunda a sábado, das 8h às 23h (horário de verão).
O calendário também é publicado na página do INSS na internet.
Fonte: Blog do BG

Por G1 RN

 


Pagamento do 13º salário deve ser feito até o dia 20 de dezembro — Foto: Reprodução

Pagamento do 13º salário deve ser feito até o dia 20 de dezembro — Foto: Reprodução

Levantamento feito pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) revela que 59,78% dos municípios potiguares devem pagar o 13º salário dentro do prazo, ou seja, até o próximo dia 20. Outros 11,96% afirmam que não vão pagar dentro do prazo. O questionamento foi respondido por 92 dos 167 prefeituras do estado.

Ainda de acordo com o levantamento, Outros 14,14% municípios responderam que ainda não sabem se vão conseguir pagar o benefício aos servidores no prazo legal. Apenas 1,09% das prefeituras já pagaram o salário extra a seus servidores neste final de ano. E 13,05% das gestões não responderam ao questionamento.

Também em relação ao 13º, a Femurn questionou às gestões municipais sobre a antecipação do benefício. 32,60% informaram que não anteciparam o décimo. Já outras 32,60% das prefeituras anteciparam parte do benefício no meio do ano. Por sua vez, 25% das prefeituras pagam o 13º de acordo com o mês de aniversário dos servidores. O questionamento não foi respondido por 8,69% das prefeituras.

Salários em dia

Ainda de acordo com a Femurn, 63,04% dos municípios potiguares estão com os salários dos funcionários em dia. Já 36,96% das prefeituras admitem que, atualmente, há atraso no pagamento de salário dos servidores.

Presidente da federação, o prefeito de São Paulo do Potengi, José Leonardo Cassimiro, considera que estes números retratam as dificuldades que os municípios têm para quitar o pagamento dos seus servidores. “Quase 37% das nossas prefeituras estão com atrasos de salários. Isso é prejudicial aos servidores, à população e as cidades de maneira geral. Certamente é reflexo da economia que ainda está fraca, e afeta o lado mais frágil do pacto federativo, que são os municípios”, afirma.

Ainda segundo José Leonardo, os poucos recursos recebidos pelos municípios é um fator preocupante. “A crise está aí, e tem se intensificado cada vez mais. As responsabilidades, como reajustes dos salários e das contas públicas, só aumentam, enquanto os repasses não seguem esses aumentos. Os gestores já cortaram de onde podiam, há muito tempo. Hoje, nós prefeitos, vivemos em um verdadeiro sufoco apenas para dar conta do básico, e mesmo assim com muita dificuldade”, acrescentou.

Auxílio Financeiro aos Municípios

Entre as pautas que podem amenizar a situação financeira das cidades neste final de ano, a Femurn disse que está a liberação de um novo Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM), pleiteada pelo Movimento Municipalista Brasileiro através da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Ela prevê a liberação, junto ao governo federal, de R$ 2 bilhões para os municípios.

“A pauta está bem encaminhada pela confederação. Vamos torcer para que possamos ter êxito, que o governo federal ajude aos municípios neste final de ano, e ao menos o 13º possa ser pago agora em dezembro aos servidores”, concluiu o presidente da Femurn.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Prefeitura de Natal convoca 647 aprovados no concurso da Saúde — Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde de Natal

Prefeitura de Natal convoca 647 aprovados no concurso da Saúde — Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde de Natal

A Prefeitura de Natal publicou neste sábado (8), no Diário Oficial do Município, a convocação de 647 aprovados no concurso público da Secretaria Municipal de Saúde(SMS). Agora os candidatos precisam apresentar alguns exames médicos e a documentação que foi informada no edital.

De acordo com a prefeitura, mais 500 pessoas devem ser convocadas no dia 11 de fevereiro do ano que vem, e outras 500 em 19 de março. Ao todo, 1.647 novos funcionários vão entrar para os quadros da SMS. Os detalhes sobre o concurso estão na edição especial do DOM.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Carnatal 2017, bloco Bicho — Foto: Elias Medeiros

Carnatal 2017, bloco Bicho — Foto: Elias Medeiros

Os foliões que vão curtir o Carnatal28, que acontece na próxima semana, podem retirar os seus abadás no período de 10 a 16 de dezembro, no Natal Shopping, no horário de funcionamento do centro comercial.

‘‘Conforto, segurança e praticidade. Esse é o lema que rege a equipe do Carnatal28 na entrega de abadás. Estamos realizando a melhor estrutura de entrega de abadás da história’’, destaca o diretor de marketing da Destaque Promoções, realizadora do evento, João Henrique.

Os foliões que compraram na Central do Carnatal devem levar o seu comprovante de compra e um documento com foto para receber o seu abadá. Caso precise receber o abadá de um amigo ou parente, é necessário acessar o site carnatal.com.br e ver como fazer a procuração.

Os foliões que compraram no site Ingresso Rápido e EventBrite, precisam levar para a troca do abadá o voucher de compra impresso e documento oficial com foto. Em caso de troca para terceiros, será necessário a apresentação de uma procuração autenticada.

As pessoas que compraram a entrada das arquibancadas no Corredor da Folia podem trocar o ingresso pelo abadá a partir da terça-feira (11), na bilheteira do Carnatal, localizada na Avenida Prudente de Morais.

Carnatal

O Carnatal de 2018 vai acontecer de 13 a 16 de dezembro, no Largo da Arena das Dunas. O percurso é de aproximadamente 3 quilômetros, sendo 350 metros de Corredor da Folia, com arquibancadas e ala de camarotes. Os blocos passam duas vezes no Corredor da Folia, dando duas voltas no percurso, representando 4h, em média, de desfile.

Confira a lista dos locais para retirada dos abadás:

Segunda dia 10/12

Camarote SKOL Beats – (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)

Terça dia 11/12

  • Camarote SKOL Beats (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Siiiim! O Bloco do GD – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)

Quarta dia 12/12

  • Camarote SKOL Beats – (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Ôbaiuno – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Me abraça – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Vem com o Gigante – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Siiim O Bloco do GD – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)

Quinta dia 13/12

  • Camarote SKOL Beats – (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Ôbaiuno – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Me abraça – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Vem com o Gigante – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Bicho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Siiim o Bloco do GD – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Psiiii – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Coruja – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Largadinho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)

Sexta dia 14/12

  • Camarote SKOL Beats (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Ôbaiuno – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Me Abraça – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Vem com o Gigante – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Bicho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Psiiii – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Coruja – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Largadinho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)

Sábado dia 15/12

  • Camarote SKOL Beats – (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Me abraça – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Bicho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Psiiii – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Coruja – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Largadinho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)

Domingo dia 16/12

  • Camarote SKOL Beats – (Em frente ao Café São Braz, 2° Piso)
  • Vumbora e Vumbora Day – (Em frente a Centauro, 2°Piso)
  • Bicho – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)
  • Psiiii – (Próximo ao Gustto Restaurante, 2° Piso)
  • Coruja – (Em frente ao Café Havanna, 2°Piso)

Fonte: G1RN

Prefeitura anuncia shows gratuitos de Fagner, Alexandre Pires e Waldonys em Natal
Apresentações acontecerão em um palco que ainda estar para ser montado na Av. Deodoro da Fonseca, próximo à Catedral; grande novidade da programação é o cantor Alexandre Pires

Reprodução / Genios.com

Alexandre Pires, cantor brasileiro
A exemplo do que vem sendo feito nos últimos anos, a Prefeitura do Natal confirmou neste domingo, 9, as atrações principais dos shows gratuitos que vão compôr a programação do “Natal em Natal” de 2018. As apresentações acontecerão em um palco que ainda estar para ser montado na Av. Deodoro da Fonseca, próximo à Catedral.
No dia 20 de dezembro, a animação dos natalenses ficará por conta do cantor Raimundo Fagner. Já no dia 21 acontece a grande novidade da programação: show completo do cantor Alexandre Pires. No dia 22 de dezembro, às vésperas das comemorações pelo nascimento de Jesus, a animação do público ficará a cargo do forrozeiro Waldonys.
As apresentações principais do Natal em Natal de 2018 foram anunciadas pelo prefeito Álvaro Dias (MDB) durante visita que ele fez ao projeto “Choro no Caçuá”, que na edição deste mês entrou na programação natalina da cidade e acontece um sábado por mês na praça João Maria. Na oportunidade, ele anunciou, ainda, a revitalização do equipamento público.
Fonte: Agora RN

Deixe uma resposta