TECNOLOGIA: SAIBA COMO SE LIVRAR DE GOLPES NA INTERNET CRIANDO UMA SENHA SEGURA

Dia Nacional da Internet Segura: saiba como criar uma senha forte

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Freepik

Um novo formato está em alta no Instagram: modelos de aparelhos móveis de ofertas atraentes invadem perfis e objetos a um preço. Na hora de negociação a, pedem o pagamento por Pix, e como a publicação foi feita em nome amigos ou conhecidos, muitos são vítimas da armadilha. Situações como esta ressaltam a importância do Dia da Internet Segura, confirmada em 8 de fevereiro.

Quem tem roubada pode ter sido vítima de phishing – golpe virtual em que o usuário é contado por sites falsos e estrategicamente para conquistar a confiança, com o layout dos mesmos e apenas a mudança de uma letra no link, por exemplo, e fornece as suas informações pessoais. Dessa forma, as diversas redes sociais ou podem acessar as contas em contas de mensagens de podem cometer fraudes como a que estão em momento.

Segundo o d d ndr lab, laboratório especializado da empresa de cibersegurança PSafe, cerca de 150 milhões de brasileiros foram vítimas de golpe 21. Para se proteger, clicar em links desconhecidos, semper checar a de posts antes de cuidados em tudo que aparece na tela e ativação da autenticação em dois fatores do Instagram, Whatsapp e Telegram são recomendados para especialistas da área de softwares.

O cursor de Rede do Computador Reforçar de Computadores Estácio a utilizar a senha também a utilizar os recursos utilizados pelos operadores está reprimir a utilização do horário de utilização dos recursos utilizados pelos operadores, na senha, a utilizar também nos horários utilizados pelos operadores.

Incluir letras letras chaves, letras minúsculas, números e caracteres especiais, assim como de letras trocadas recomendadas e não consecutivas, como caracteres a cada 30 dias seguidos.

“Outra orientação muito simples e que pode ser postada na prática é não usar informações de cunho pessoal, como dados de nascimento, nome de filho, nome dos pais; Estas são informações que podem ser facilmente rastreadas em redes sociais para tentativa de acesso”, recomenda Emmanoel. O professor reforça ainda que a forma mais eficaz de se proteger não adota como senha as palavras confortáveis, facilmente apresentadas no dicionário, que podem ser rastreadas.

De acordo com o especialista, o usuário pode usar uma escrita alfanumérica em termos de sua preferência – como comidas ou títulos de livros – e alterar dos caracteres mantendo o sentido das palavras. Por exemplo, se em espaço “Romeu & Julieta” retirarmos o branco e substituirmos como vogais por um número ou caracteres especiais, desta forma teremos “R0m3u&Jul1et@”.

“Assim, você cria uma estrutura fácil de lembrar e que não está em nenhum dicionário. Essa maior pode ser utilizada com qualquer palavra ou frase que deseje, e quanto a extensão, mais segura será sua senha”, aconselha o profissional.

Algumas plataformas já exigem que se coloquem ao menos um número de dígitos, uma letra e um letra minúscula, um caractere especial ao realizar um cadastro. De acordo com a norma NBR ISO, conduta para intensificar a defesa da sua informação, mas ajuda a proteger a defesa da sua

A última orientação do especialistas nunca usará as mesmas senhas para assuntos pessoais e profissionais. “Sei que isto nem sempre é uma questão fácil e prática para todos, mas para ter uma melhor segurança, temos que realizar um mínimo de esforço”, frisa.

Deixe uma resposta