TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS PARA TRATAMENTO DA COVID-19 VEM REGISTRANDO QUEDA NO RN

Com ocupação de 72,3% dos leitos, RN só tem dois hospitais totalmente lotados

Heilysmar Lima

 Atualizado em:

Foto: Divulgação / Sesap-RN

A taxa de ocupação de leitos forçados para tratamento da covid-19 vem registrando queda no Rio Grande do Norte. Na tarde desta sexta-feira (25), às 14h45, o índice era de 72,3% em todo o estado. A região Oeste tinha a maior ocupação com 82%.

No Seridó, 77,5% dos leitos estavam utilizados. Já na Região Metropolitana de Natal, uma taxa era de 67,3%, a menor do RN no momento da consulta à plataforma Regula RN.

Os números refletiam no número de hospitais operando com uma capacidade máxima. Das 26 unidades hospitalares produzidas no site, apenas duas estavam com 100% de ocupação. Em períodos mais básicos da pandemia, esse número chegou a ser superior a 20.

Os hospitais completamente lotados eram o Hospital Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, e o Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol), em Natal. Outros quatro estavam com mais de 90% dos leitos usados: Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade (Pau dos Ferros); Hospital Regional Dr. Tarcísio de Vasconcelos Maia (Mossoró), Hospital de Campanha de Natal e Hospital São Luiz (Mossoró).

Dos 428 leitos abandonados no Rio Grande do Norte, 295 estavam ocupados, outros 20 estavam bloqueados e 113 estavam disponíveis. A fila de espera para essas vagas era de apenas quatro pessoas, todas as concentradas na Central Metropolitana de Regulação. Já dos leitos clínicos, 189 estavam ocupados e 33 bloqueados, com 232 leitos disponíveis sendo a maioria.

Nesta sexta-feira (25), de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte chegou a 334.077 casos confirmados e 6.706 óbitos provocados pela doença.

Deixe uma resposta