DIFERENCIAÇÃO DE SEXO PARA ACESSO À VAGA NA PM DO RN FOI EXTINTA POR LEI

Lei extingue diferenciação por sexo para acesso a vagas da Polícia Militar do RN

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Divulgação / Governo do RN

A Lei Complementar Nº 683, que permite a igualdade de acesso às vagas, entre homens e mulheres, para os quadros atribuídos da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PMRN), foi sancionada pela governadora Fátima Bezerra. O texto foi publicado da edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial do RN .

A lei reorganiza o efetivo da PM potiguar, acabando com a diferenciação por sexo para ingresso nos quadros da instituição. A proposta foi enviada à Assembleia Legislativa pelo Governo do RN e construída em parceria com autoridades estaduais de Segurança e a deputada Isolda Dantas.

“Essa lei representa, exatamente, o que uma sociedade há muito tempo deseja e está em plena sintonia com as ações desta gestão, que defende a igualdade como um dos caminhos para construirmos uma sociedade melhor, onde homens e mulheres podem ocupar cargos públicos, por exemplo, sem distinção ”, disse a governadora Fátima Bezerra, ao lembrar que o Governo havia assinado um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público do Estado se comprometendo em ampliar o número de mulheres a serem convocadas para os quadros pendentes da Polícia Militar.

Segundo dados da Pesquisa Perfil das Instituições de Segurança Pública, realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, o Rio Grande do Norte possuía, em 2017, um total de 122 mulheres na corporação, o equivalente a 1,54% do efetivo da PMRN. Em 2021, após o ingresso de duas turmas de novos servidores em 2020, o efetivo feminino passou a ser de 4,9%, com 427 mulheres e 8.127 homens.

A secretária de estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), Julia Arruda, lembra que a conquista da equidade de oportunidades, salários e carreiras no mercado de trabalho é uma das mais desafiadoras. “Hoje o Governo do RN, único do país comandado por uma mulher, dá um passo fundamental ao extinguir a diferenciação por gênero para ingresso nos quadros da Polícia Militar. É uma prioridade necessária e que certamente abrir caminho para muitas outras “, refletiu a gestora.

A deputada Isolda considera a medida uma grande conquista para a Polícia do RN, as mulheres e toda a sociedade potiguar, na medida em que corrige essa desigualdade histórica. Viva a luta das mulheres, viva a igualdade de gênero.

“Essa desigualdade na Polícia Militar sempre foi um problema escancarado que hoje é resolvido com a aprovação desse projeto. Isso aqui é história, isso aqui é igualdade. Como teremos como Delegacias de Mulheres funcionando e a patrulha Maria da Penha sem policiais femininas? Esse é um grande avanço que, lógico, não resolve os problemas da PM, mas corrige uma distorção “, apresentando a parlamentar.

Continuar lendo DIFERENCIAÇÃO DE SEXO PARA ACESSO À VAGA NA PM DO RN FOI EXTINTA POR LEI

BOLSONARO INDICARÁ ADVOGADO DA AGU PARA VAGA NO STF

Quem é André Mendonça, nome de Bolsonaro para vaga no STF

Atual Advogado-Geral da União já foi ministro da Justiça e trabalhou com ministros do Supremo no passado

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 06 de julho de 2021 às 23:59

Quem é André Mendonça, nome de Bolsonaro para vaga no STF

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em reunião ministerial nesta terça-feira (06) que indicará o atual Advogado-Geral da União, André Mendonça, à vaga do ministro Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal.

Advogado, pastor e ex-ministro da Justiça por um período no governo Bolsonaro, Mendonça já era aventado como um nome possível para o posto devido a alegações anteriores, por parte do presidente, de que o novo ocupante da Suprema Corte seria um jurista “terrivelmente evangélico”.

Natural de Santos, no litoral paulista, o advogado de 48 anos é formado pela Faculdade de Direito de Bauru, no interior de São Paulo. Tem também o título de doutor em Estado de Direito e Governança Global e mestre em Estratégias Anticorrupção e Políticas de Integridade pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

Mendonça atua na Advocacia-Geral da União (AGU) desde 2000. Na instituição, exerceu os cargos de corregedor-geral e de diretor de Patrimônio e Probidade, dentre outros. Em 2019, ele assumiu o comando da AGU com a chegada de Bolsonaro à presidência, mas não ocupou apenas este cargo desde então.

Após a saída do ex-ministro Sergio Moro, Mendonça assumiu a pasta da Justiça e Segurança Pública em abril de 2020. No entanto, voltou para a AGU em abril de 2021 após a mais recente reforma ministerial do governo Bolsonaro, ocasionada após crise com o alto-escalão das Forças Armadas.

Nos últimos dias, com a proximidade da aposentadoria compulsória de Marco Aurélio Mello pelo seu aniversário de 75 anos, Mendonça limitou-se a comentar que qualquer indicado à vaga “certamente será um grande ministro”.

Relação com ministros do Supremo

Ao longo da carreira, Mendonça trabalhou com o ministro Dias Toffoli quando este chefiou a AGU, entre março de 2007 e outubro de 2009. Ele foi designado o 1º diretor do Departamento de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público na gestão de Toffoli.

Além disso, foi coautor, ao lado do ministro Alexandre de Moraes, do livro “Democracia e Sistema de Justiça”, lançado em outubro de 2019 em homenagem aos 10 anos de Toffoli no Supremo.

No entanto, o atual AGU também sofreu críticas recentes do ministro Gilmar Mendes, que pode ser seu futuro colega de Corte.

Ao criticar o voto de Mendonça pelo fim de medidas restritivas que incluíam a proibição de celebrações religiosas com público, Mendes ironizou que o AGU parecia ter vindo “para a tribuna do Supremo de uma viagem a Marte”.

Apoio de evangélicos

Mendonça também é pastor presbiteriano da Igreja Presbiteriana Esperança, localizada em Brasília. Por isso, foi qualificado como “terrivelmente evangélico” pelo presidente Jair Bolsonaro em uma solenidade na Câmara dos Deputados em 2019, um qualificativo utilizado pelo presidente em relação ao seu futuro indicado à vaga no Supremo.

O nome de Mendonça também é aprovado por organizações evangélicas da área, como a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), que reiterou o apoio ao nome do AGU em ofícios enviados a Bolsonaro.

Continuar lendo BOLSONARO INDICARÁ ADVOGADO DA AGU PARA VAGA NO STF

POTIGUAR ANA RAQUEL LINS, DISPUTA MAIS UMA PARALIMPÍADA NA BÉLGICA UMA VAGA PARA TÓQUIO

Potiguar disputa na Bélgica uma vaga para Tóquio

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Divulgação

A pandemia pode ter adiado, mas não cancelou o sonho de Ana Raquel Lins disputar mais uma paralimpíada. As vagas do Brasil no paraciclismo definidas daqui a pouco mais de um mês, e Ana está na briga. “Dia 06 de junho serão divulgadas quando vagas o país terá. E essa competição na Bélgica vai me ajudar a somar mais pontos”, diz um atleta, que atualmente é a terceira terceira no ranking brasileiro.

O UCI Copa do Mundo de Para-ciclismo de Estrada acontece na Bélgica entre os dias 6 e 9 de maio. Ana viaja dia 3 para a Europa, para um curtíssimo período de adaptação. A temperatura média no país não costuma passar dos 17 ° em maio. Ana está treinando nas primeiras horas do dia, todos os dias da semana.

Ana Raquel vai disputar duas provas na Bélgica: contra relógio e resistência. “Estou esperançosa em conseguir somar pontos suficientes para continuar sendo a terceira da modalidade do Brasil e ajudar o país a conseguir a terceira vaga”, diz.

Além de Ana Raquel no paraciclismo, a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN (Sadef) ainda tem atletas com chances de ir à Tóquio na natação (Joana Neves), atletismo (Júnior França) e atletismo (Emicarlo Souza e Efraim Andrade).

PARALIMPÍADAS DE TÓQUIO

Adiados em mais de um ano por causa da pandemia do Coronavírus, os Jogos Paralímpicos de Tóquio estão marcados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro. Nesta quarta-feira, a capital do Japão registrou 925 novos casos de Covid-19, o maior número dos últimos 3 meses, e entrou novamente em estado de emergência até pelo menos 11 de maio. Por causa disso, os organizadores dos Jogos admitem a possibilidade de que as disputas sejam realizadas sem a presença de público, nem mesmo os japoneses.

Continuar lendo POTIGUAR ANA RAQUEL LINS, DISPUTA MAIS UMA PARALIMPÍADA NA BÉLGICA UMA VAGA PARA TÓQUIO

UM POTIGUAR GARANTE VAGA NA 3ª FASE DO CIRCUITO MUNDIAL DE SURFE NA AUSTRÁLIA

Com o potiguar Ítalo Ferreira na disputa, Brasil garante vaga na 3ª fase do Circuito Mundial de Surfe

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em:

Potiguar Ítalo Ferreira garantiu vaga na terceira fase | Foto: Arquivo

O Brasil começou muito bem a disputa da segunda etapa do Circuito Mundial de Surfe, realizada na praia de Merewether, em Newcastle (Austrália). Dos 11 surfistas do país que iniciaram a competição, nove garantiram a passagem direta da primeira para a terceira fase, dentre eles o potiguar Ítalo Ferreira, que é o atual campeão mundial.

Seis brasileiros venceram suas baterias e garantiram a vaga na terceira fase: além de Ítalo Ferreira, estão nessa lista Filipe Toledo, Deivid Silva, Miguel Pupo, Peterson Crisanto e Caio Ibelli. Também garantiram a classificação, mas como segundo segundo, o bicampeão mundial Gabriel Medina, Yago Dora e Alex Ribeiro.

Já o campeão mundial Adriano de Souza (que disputa sua última temporada) e Jadson André sobrecarregado na posição terceira em suas baterias e deve ter que enfrentar uma repescagem para tentarem continuarem vivos na competição.

Etapa durante a pandemia
A competição em Newcastle marca o retorno do Circuito Mundial, que teve apenas uma etapa até agora da temporada 2021, realizada em Pipeline, na Ilha de Oahu, no Havaí, no final de dezembro de 2020. A vitória na oportunidade ficou com o havaiano João João Florença, que superou o brasileiro Gabriel Medina na grande decisão.

Após uma longa parada causada pelo avanço da pandemia do novo coronavírus (covid-19), o Circuito Mundial finalmente realiza sua segunda etapa, em território australiano e seguindo um protocolo rígido de segurança sanitário, que inclui uma quarentena obrigatória de 14 dias dos atletas no. hotel.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo UM POTIGUAR GARANTE VAGA NA 3ª FASE DO CIRCUITO MUNDIAL DE SURFE NA AUSTRÁLIA

DEPOIS DE OCUPAR O CORAÇÃO DO PLANALTO, CENTRÃO COMEÇA A SE MOBILIZAR POR UM NOME DE SEU AGRADO PARA PRÓXIMA VAGA DO STF

Após ocupar Planalto, Centrão busca nome para o Supremo Tribunal Federal

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
Atualizado 30 de março de 2021 às 21:23
Após ocupar Planalto, Centrão busca nome para o Supremo Tribunal Federal

Depois de ocupar o coração do Palácio do Planalto em um cargo, o Centrão começa a se mobilizar por um nome de seu agrado para a próxima vaga do Supremo Tribunal Federal (STF). O grupo tem feito chegar ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que o seu preferido, o novo ministro da Advocacia-geral da União, André Mendonça, não é a melhor opção.

O principal incômodo da base aliada de Bolsonaro com Mendonça é sua gestão na Advocacia-Geral da União (AGU). Quando assumiu o comando do órgão, ele promoveu um grupo interno próximo a ele que havia liderado ações de improbidade contra muitos políticos. Por exemplo, contra o então deputado e atual presidente da Câmara, Arthur Lira, e seu pai, o então senador Benedito de Lira. A ação contra os Lira foi movida quando Grace Mendonça era a AGU, em dezembro de 2016.

Nesse sentido, lideranças do Centrão tem alertado o Planalto de que Mendonça pode sofrer uma resistência significativa ao seu nome no Senado.  Um outro motivo é o aumento exponencial de representações que ele enquanto ministro da Justiça tem feito contra críticos do governo, utilizando-se para tanto da lei de Segurança Nacional. Pesa porém a seu favor o fato  de ser evangélico, sua principal credencial hoje.

Evangélicos disseram á CNN que Mendonça atende aos requisitos do grupo, mas que se for indicado será considerado uma indicação pessoal do presidente. Os líderes evangélicos já apresentaram uma lista tríplice: o advogado e desembargador aposentado Jackson di Domenico, do integrante do Ministério Público Federal em Brasília José Eduardo Sabo Paes e do juiz federal William Douglas.

Esse cenário faz com que o Centrão tenha apostado em outros nomes. Uma possibilidade era o procurador-geral da República, Augusto Aras, mas duas fontes disseram á CNN que o próprio presidente Jair Bolsonaro já lhe disse que ele não será indicado agora. Além de não ser evangélico (ele é católico), Bolsonaro não deseja abrir uma sucessão na PGR que teria alto potencial explosivo tendo em vista o enfrentamento que Aras liderou na instituição, visto como positivo pelo Planalto.

A alternativa seria Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça, que é evangélico e alagoano como Arthur Lira. Sua indicação  teria como vantagem abrir mais uma vaga no STJ. Ou seja, o presidente faria duas nomeações em tribunais superiores.  Sob essa ótica, outros ministros da corte  também são cotados, como o ex-presidente João Otávio Noronha, que beneficiou recentemente em suas decisões o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, e Luis Felipe Salomão.

Continuar lendo DEPOIS DE OCUPAR O CORAÇÃO DO PLANALTO, CENTRÃO COMEÇA A SE MOBILIZAR POR UM NOME DE SEU AGRADO PARA PRÓXIMA VAGA DO STF

FOI AUTORIZADA POR PAZUELLO EM CARÁTER EMERGENCIAL A AMPLIAÇÃO DE VAGA DO MAIS MÉDICO EM MANAUS

Pazuello autoriza ampliação emergencial de vagas do Mais Médicos em Manaus

Por Diego Freire, da CNN, em São Paulo

Atualizado 19 de janeiro de 2021 às 02:36

Ministro da Saúde, Eduardo PazuelloMinistro da Saúde, Eduardo Pazuello

Em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (19), o ministro da Saúde Eduardo Pazuello autorizou a ampliação emergencial e temporária das vagas do Projeto Mais Médicos para o Brasil na cidade de Manaus.

O texto da portaria informa que a medida é tomada “em razão da situação de emergência ocasionada pela pandemia novo Coronavírus (Covid-19)”.

Pazuello libera, pelo “período improrrogável de um ano”, a abertura de 72 novas vagas para profissionais médicos na cidade por meio do programa.

“Os profissionais que lograrem êxito no chamamento público serão alocados no Município de Manaus/AM e continuarão a desempenhar suas atividades no âmbito do Projeto até o prazo final do termo de adesão e compromisso”, diz o texto.

Mais detalhes sobre o recrutamento serão divulgados posteriormente em edital.

Nos últimos dias, a capital amazonense enfrentou uma grave crise de saúde pública diante do aumento de hospitalizações por Covid-19, com falta de cilindros de oxigênio para atendimento de paciente. Em transmissão nas redes sociais, Pazuello admitiu um “colapso” do sistema de saúde local.

Na última sexta-feira, o ministro de Relações Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, que já disponibilizou o envio de cilindros de oxigênio para o estado do Amazonas, também ofereceu a ajuda de 107 médicos graduados na Venezuela para reforçar os atendimentos.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse que a Venezuela foi o único país a se prontificar a ajudar o estado na crise de falta de oxigênio.

O Programa Mais Médicos (PMM) é descrito, no portal do Ministério da Saúde, como “parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)”, levando profissionais de medicina a regiões onde há escassez ou ausência de atendimento.

Continuar lendo FOI AUTORIZADA POR PAZUELLO EM CARÁTER EMERGENCIAL A AMPLIAÇÃO DE VAGA DO MAIS MÉDICO EM MANAUS

VAGA DE SANDRO PIMENTEL NA AL APÓS TSE PUBLICAR ACORDÃO DE CASSAÇÃO DE MANDATO, FICA COM O SUPLENTE ROBÉRIO PAULINHO DO PSOL

TSE publica acórdão com cassação do mandato de Sandro Pimentel e vaga na AL deverá ficar com suplente do PSOL, Robério Paulino

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou o acórdão com o resultado do julgamento que casso à unanimidade o mandato do deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) por irregularidades na prestação de contas da campanha em 2018.

A decisão não anulou os votos recebidos pelo candidato, de forma que a cadeira na Assembleia Legislativa do RN deverá ficar com o suplente do partido, Robério Paulino.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo VAGA DE SANDRO PIMENTEL NA AL APÓS TSE PUBLICAR ACORDÃO DE CASSAÇÃO DE MANDATO, FICA COM O SUPLENTE ROBÉRIO PAULINHO DO PSOL

KASSIO NUNES MARQUES ENTRA NA LISTA DE BOLSONARO PARA OCUPAR VAGA DE CELSO DE MELLO NO STF

Por Pedro Henrique Gomes, G1 — Brasília

 

Kassio Nunes Marques entra na lista de Bolsonaro para o STF
Kassio Nunes Marques entra na lista de Bolsonaro para o STF

O desembargador Kassio Nunes Marques, 48 anos, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), se tornou nesta semana um dos nomes mais cotados para assumir a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) no lugar de Celso de Mello, que antecipou a aposentadoria.

Mello comunicou à presidência do STF que vai se aposentar em 13 de outubro, embora a data para a aposentadoria compulsória seja 1º de novembro, quando completa 75 anos. Com a decisão, o decano (ministro mais antigo) do Supremo deve adiantar sua saída em pouco mais de duas semanas.

Segundo informou o Blog do Camarotti, no final da tarde desta terça-feira (29), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), telefonou para o ministro Gilmar Mendes, do STF, na presença do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o blog, Alcolumbre disse a Gilmar Mendes que Bolsonaro gostaria de conversar pessoalmente com o ministro. Logo depois, acompanhado de Kassio Nunes, Bolsonaro chegou à casa de Mendes. O ministro Dias Toffoli, que deixou a presidência do STF neste mês, também participou da conversa.

Se indicado para o posto pelo presidente Jair Bolsonaro, Kassio Marques terá de passar por uma sabatina no Senado Federal e depois ter o nome aprovado pela maioria absoluta dos senadores, segundo estabelece a Constituição Federal. O indicado também precisa ter mais de 35 e menos de 65 anos de idade, deter notável saber jurídico e reputação ilibada.

Em julho de 2019, o presidente Jair Bolsonaro disse que indicaria um ministro “terrivelmente evangélico” para uma das duas vagas que serão abertas durante seu mandato — o ministro Marco Aurélio Mello se aposentará em julho de 2021.

Em maio deste ano, Bolsonaro disse que analisava três nomes para indicar ao STF e repetiu que um dos indicados seria evangélico.

Antes de Bolsonaro anunciar a escolha, os ministros André Mendonça, da Justiça, que é pastor, e Jorge Oliveira, da Secretaria-Geral da República, chegaram a ser cotados para substituir Celso de Mello.

Perfil

Kassio Marques entrou para o TRF-1 em 2011, na cota de vagas para profissionais oriundos da advocacia. Ele foi escolhido pela então presidente Dilma Rousseff.

Natural de Teresina, foi advogado por 15 anos, fez parte da Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Piauí e também foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral do estado.

O magistrado é formado em direito pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), com especialização em processo e direito tributário pela Universidade Federal do Ceará (UFCE) e mestrado em direito constitucional pela Universidade Autônoma de Lisboa e doutorado pela Universidade de Salamanca, Espanha.

Fonte: G1
Continuar lendo KASSIO NUNES MARQUES ENTRA NA LISTA DE BOLSONARO PARA OCUPAR VAGA DE CELSO DE MELLO NO STF

JUSTIÇA: NOMES DO GOVERNO JÁ ESTÃO SENDO COTADOS PARA A VAGA DO MINISTRO CELSO DE MELLO

 

 
Cerimônia de posse de Luiz Fux como presidente do Supremo Tribunal Federal — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cerimônia de posse de Luiz Fux como presidente do Supremo Tribunal Federal — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com a antecipação da aposentadoria do ministro Celso de Mello, integrantes do governo Bolsonaro discutem nomes para a vaga que será aberta no Supremo Tribunal Federal (STF).

Será a primeira vez que Jair Bolsonaro indicará, desde que assumiu a Presidência, um ministro para o STF. Em 2021, ele terá direito a uma segunda indicação, com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio.

Para a vaga de Celso de Mello, nos bastidores, aliados do governo tentam emplacar suas preferências.

Uma ala do governo prefere Jorge Oliveira, ministro da Secretaria-Geral e homem de confiança do presidente Bolsonaro.

Jorge, aos olhos de parlamentares, tem “traquejo político” e interlocução com o Congresso. Mas, aos olhos do mundo jurídico, seu principal atributo é ser um nome de confiança do presidente. Por conta do perfil “habilidoso”, políticos alinhados ao governo acreditam que ele poderia ser a primeira indicação do governo ao STF.

Jorge e André Mendonça, ministro da Justiça, são os principais nomes do governo cotados para a vaga. Assim como Jorge, Mendonça é homem de confiança do presidente. Porém, dentro do STF, o nome de Mendonça está desgastado desde o episódio envolvendo a produção de um dossiê contra adversários do governo.

De fora do governo, um grupo de assessores presidenciais defende, reservadamente, que o ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça, seja escolhido. Além do STJ, Salomão ocupa uma vaga no Tribunal Superior Eleitoral, que ainda vai analisar ações que pedem a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão. Hoje, Salomão é o corregedor do TSE.

Na avaliação de aliados do governo, se nomear Salomão, Bolsonaro ainda abre uma vaga para indicar um nome ao STJ — tribunal que também tem matérias de interesse da família Bolsonaro, como recursos envolvendo o caso Queiroz.

Apesar dos nomes cotados — e defendidos por diferentes autoridades —, assessores presidenciais afirmaram ao blog que Bolsonaro pode escolher um nome que ainda não apareceu na bolsa de apostas.

Após bater o martelo a respeito do sucessor de Celso de Mello, o indicado ao STF precisa passar por uma sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e, em seguida, ser aprovado pelo plenário.

Fonte: G1
Continuar lendo JUSTIÇA: NOMES DO GOVERNO JÁ ESTÃO SENDO COTADOS PARA A VAGA DO MINISTRO CELSO DE MELLO

AMY CONEY BARRETT DEVE SER NOMEADA POR TRUMP PARA PREENCHER A VAGA NA SUPREMA CORTE

Trump deve nomear Amy Coney Barrett para Suprema Corte

De acordo com a imprensa norte-americana, o presidente decidiu pela juíza para ocupar a vaga de Ruth Bader Ginsburg, que faleceu no dia 18

INTERNACIONAL

Do R7, com Agência EFE

 

Amy Coney Barrett deve ocupar a vaga de Ruth Ginsburg

Matt Cashore/Notre Dame University/via Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve nomear a conservadora Amy Coney Barrett neste sábado (26) para preencher a vaga deixada na Suprema Corte do país pelo falecimento da juíza progressista Ruth Bader Ginsburg, segundo o jornal New York Times e as redes de televisão ABC News e CNN.

O jornal The New York Times, que disse ter ouvido pessoas ligadas ao processo, confirmou que Trump escolheu Barrett, que atualmente é juíza da Sétima Corte de Apelações, em Chicago, para suceder Ginsburg, após se reunir com ela nesta semana na Casa Branca.

De acordo com a publicação, o presidente ficou impressionado com a juíza, que para alguns juristas de renome lembra Antonin Scalia, o conservador juiz da Suprema Corte que morreu em 2016 e de quem Barrett foi secretária jurídica.

As mesmas fontes também alertaram que é comum para Trump mudar planos de última hora, e que ainda não se sabe se outros candidatos para o cargo foram entrevistados.

Barrett, uma católica de 48 anos, é a antítese de Ginsburg, considerada um ícone feminista, pelo menos quando se trata do direito ao aborto, que a falecida magistrada defendia em muitos casos.

Trump deve apresentar sua candidata à Suprema Corte neste sábado (26) – no fim de semana passado, ele já havia antecipado que seria uma mulher. A favorita na lista é Barrett, seguida por Barbara Lagoa, de 52 anos, e Allison Jones Rushing, de 38, de acordo com fontes do The New York Times.

Todas supostamente atendem aos critérios que Trump alegou estar procurando em uma juíza: oposição ao aborto e defesa ferrenha do direito de portar armas.

Se confirmada pelo Senado, cujo líder da maioria republicana, Mitch McConnell, já anunciou que votará a favor da candidata de Trump, a indicada será a terceira nomeada por Trump a chegar à Suprema Corte, depois dos juízes Neil Gorsuch e Brett Kavanaugh, e consolidará a maioria conservadora no tribunal, com seis juízes conservadores e três progressistas.

Fonte: R7

Continuar lendo AMY CONEY BARRETT DEVE SER NOMEADA POR TRUMP PARA PREENCHER A VAGA NA SUPREMA CORTE

NOMEAÇÃO PARA SUPREMA CORTE TRARÁ PRESSÃO À TRUMP POR PARTE DE BIDEN

Biden pressionará Trump sobre nomeação para Suprema Corte

O plano de Trump para preencher rapidamente a vaga criada pela morte da juíza Ruth Bader Ginsburg na sexta-feira (18), atraiu críticas dos democratas

INTERNACIONAL

por

Reuters

 

O plano de Trump para preencher rapidamente a vaga atraiu críticas

Brian Snyder/Reuters – 13.5.2019

O candidato democrata à presidência, Joe Biden, planeja neste domingo (20) abordar o plano de seu rival, o presidente Donald Trump, de nomear um terceiro juiz para a Suprema Corte, consolidando maioria conservadora de 6-3, e um segundo senador republicano se opôs à ideia.

O plano de Trump para preencher rapidamente a vaga criada pela morte da juíza Ruth Bader Ginsburg na sexta-feira (18) atraiu críticas imediatas dos democratas, que observaram que em 2016 o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, bloqueou a votação de um nomeado democrata, dizendo que não era apropriado fazer aquilo em ano eleitoral.

A senadora republicana Lisa Murkowski disse neste domingo que se opõe à medida, tornando-se o segundo membro da maioria de 53-47 de McConnell a fazê-lo, depois de Susan Collins no sábado.

“Não apoiei a aceitação de uma indicação oito meses antes da eleição de 2016 para preencher a vaga criada pela passagem do juiz Scalia”, disse Murkowski em comunicado, segundo vários meios de comunicação dos EUA. “Agora estamos ainda mais perto da eleição de 2020 – menos de dois meses antes – e acredito que o mesmo padrão deve ser aplicado”.

O juiz Antonin Scalia, amigo próximo de Ginsburg, morreu em fevereiro de 2016, e McConnell bloqueou a votação do candidato do presidente democrata Barack Obama à Corte, Merrick Garland.

Trump disse no sábado que fará sua indicação esta semana e nomeou Amy Coney Barrett do 7º Circuito de Chicago e Barbara Lagoa do 11º Circuito de Atlanta como possíveis candidatas para preencher a vaga criada pela morte de sexta-feira da ícone liberal Ruth Bader Ginsburg.

Disputa

A morte de Ginsburg acirrou a disputa eleitoral de novembro, energizando a base conservadora de Trump – ansiosa para ver o tribunal anular a decisão Roe v. Wade de 1973 que legalizou o aborto em todo o país – e apresentando novas complicações na batalha pelo controle do Senado dos EUA.

“Eu estarei apresentando uma nomeada na próxima semana. Será uma mulher”, disse Trump em comício de campanha em Fayetteville, Carolina do Norte, onde os apoiadores gritavam “ocupem esse lugar”. “Eu acho que deveria ser uma mulher porque, na verdade, gosto muito mais das mulheres do que dos homens.”

Trump já nomeou dois juízes: Neil Gorsuch em 2017 e Brett Kavanaugh em 2018. Kavanaugh foi confirmado por pouco depois de um acalorado processo de confirmação em que negou as acusações de uma professora universitária da Califórnia, Christine Blasey Ford, de que ele a havia agredido sexualmente em 1982 quando os dois eram estudantes do ensino médio em Maryland.

Os republicanos arriscam caso Trump substitua Ginsburg, caso os democratas ganhem a eleição de novembro, com alguns ativistas de esquerda sugerindo, que o número de juízes na corte deveria ser expandido para conter os nomeados de Trump.

“Deixe-me ser claro: se o líder McConnell e os republicanos do Senado avançarem com isso, nada estará fora da mesa no próximo ano”, disse o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, a colegas democratas em uma teleconferência no sábado, de acordo com uma fonte que ouviu o ligar.

Fonte: R7

Continuar lendo NOMEAÇÃO PARA SUPREMA CORTE TRARÁ PRESSÃO À TRUMP POR PARTE DE BIDEN

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar