UTILIDADE PÚBLICA: CONFIRA OS BAIRROS ATENDIDOS NA CAMPANHA ANTECIPADA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

Por g1 RN

 

Natal antecipa vacinação antirrábica com ações porta a porta — Foto: Prefeitura de CuiabáNatal antecipa vacinação antirrábica com ações porta a porta — Foto: Prefeitura de Cuiabá

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal antecipou a campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos, a partir de três meses de idade.

Desde segunda-feira a campanha acontece nos bairros Capim Macio, Pajuçara, Loteamento Dom Pedro I, Nossa Senhora da Apresentação, Barro Vermelho e Felipe Camarão.

A vacinação acontece no horário das 7h às 13h, na modalidade casa a casa, inicialmente nas áreas de risco que registram casos da doença. A antecipação da campanha em 2022 acontece após 10 morcegos positivos para a doença serem encontrados nos cinco distritos do município.

Entre 4 de julho e 2 de setembro, período oficial da campanha, as ações serão intensificadas com postos volantes e ações educativas. Além disso, o Dia D de Vacinação Antirrábica acontecerá em 13 de agosto, com postos de vacinação durante todo o sábado em diversos pontos, especialmente nas unidades de saúde.

“Devido à expansão urbana e as mudanças ambientais, é registrado frequentemente contato entre animais silvestres (morcegos e raposas) e animais domésticos (cães e gatos). Esta interação aumenta o risco de transmissão da raiva ao homem, já que cães gatos são os animais mais próximos. Por isso a vacinação em massa tem sido a principal forma de prevenção da raiva humana”, indica Amanda Morais, Chefe do Centro de Controle de Zoonoses de Natal.

A raiva é uma doença transmissível que atinge mamíferos como cães, gatos, bois, cavalos, macacos, morcegos e também o homem. É causada por um vírus que ataca o sistema nervoso central e apresenta letalidade em 100% dos casos. A transmissão ocorre quando a saliva do animal infectado entra em contato com a pele ou mucosa por meio de mordida, arranhão ou lambedura do animal.

Em caso de agressão por animal, é imprescindível a limpeza do ferimento com água corrente abundante e sabão para diminuir o risco de infecção. Em seguida recomenda-se procurar a unidade de referência para o primeiro atendimento, que em Natal é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade da Esperança para realização do esquema profilático, conforme prescrição médica.

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: CONFIRA OS BAIRROS ATENDIDOS NA CAMPANHA ANTECIPADA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

GOVERNO DO RN LANÇA PROJETO PARA AMPLIAR COBERTURA VACINAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DO ESTADO

Governo do RN lança projeto para levar vacinação às escolas e ampliar imunização no estado

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Com o objetivo de incentivar a vacinação e ampliar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes no Rio Grande do Norte, o governo do estado lançou nesta terça-feira (24) o projeto Minha Escola Nota 10. A ação pretende levar, entre maio e julho, atividades de conscientização sobre a importância das imunizações e promover a vacinação no âmbito escolar.

O projeto é uma  parceria entre as secretarias estaduais de saúde pública (Sesap) e educação (SEEC). O secretário de saúde do RN, Cipriano Maia, destacou a importância do projeto.

“Precisamos avançar nessa vacinação dos menores de idade e essa ação é primordial na nossa estratégia. As escolas estão em todas as comunidades do estado, próximas as famílias, por isso são o foco desse trabalho”.

Entre as vacinas do calendário infantil em idade escolar estão os reforços da DTP (difteria, tétano e coqueluche) e poliomielite, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), influenza, febre amarela, HPV, hepatite e Covid-19.

A cada ano as coberturas vacinais vem caindo em todo o Brasil, o que acaba aumentando o risco de surtos e da introdução de doenças até então erradicadas, como o sarampo.

De acordo com o Programa Estadual de Imunizações da Sesap, entre os principais problemas para a baixa cobertura vacinal estão a falsa sensação de segurança, dificuldades no acesso aos serviços de saúde (horário, fichas, filas), fake news e medo de reação adversa.

“As escolas tem essa condição de melhorar o acesso das crianças a esse benefício de proteção, onde os pais estão sobrecarregados e não tem condições de levar os filhos até a vacinação, que é acima de tudo uma proteção coletiva”, comentou a promotora de Justiça Rosane Pessoa Moreno.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo GOVERNO DO RN LANÇA PROJETO PARA AMPLIAR COBERTURA VACINAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DO ESTADO

INFECTOLOGISTA DA UNICAMP FAZ ALERTA SOBRE ESCALADA DE CASOS DE COVID-19 DURANTE O INVERNO QUE SE APROXIMA

Vacinação e máscaras são essenciais para conter a Covid no inverno, diz médica

À CNN Rádio, Raquel Stucchi disse que aumento de casos nas Américas está diretamente relacionado às flexibilizações das medidas sanitárias e estagnação no ciclo vacinal completoAmanda GarciaBel Campos

da CNN

Em São Paulo

Ausência de máscara e falta de vacinação pode aumentar risco de surtos de Covid-19 no invernoAusência de máscara e falta de vacinação pode aumentar risco de surtos de Covid-19 no inverno Agência Brasil

A infectologista e professora da Unicamp, Raquel Stucchi, fez um alerta sobre a possível escalada de casos de Covid-19 durante o inverno que se aproxima.

“O que nós temos é olhar na nossa família, amigos e colegas de trabalho, reforçando a importância de completar o ciclo de vacinação e o uso de máscara em ambientes fechados é fortemente recomendado para todos”, afirmou a membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, à CNN Rádio.

A infectologista explicou que, em ambientes fechados, o uso de máscara deve ser mantido para qualquer idade, já que, sem ventilação por causa do frio, eles se tornam lugares de alta propagação da Covid-19.

Stucchi lembrou que a distribuição de vacinas não é igualitária, mas que esse, na média, “não é o caso da América do Sul e da América Central”: “As pessoas não estão com orientação suficiente. Para enfrentar a Ômicron, o esquema básico é de três doses.”

“A Covid não foi embora e é preciso estar com a vacinação em dia para não ter um adoecimento grave ou diminuir esse risco”, completou.

A infectologista também chamou a atenção para a dificuldade de adesão à vacinação contra a Covid-19 em alguns estados do Brasil, como na região Norte, o que, segundo ela, também é preocupante.

Ela lembrou que “teremos num futuro bem breve vacinas de segunda geração, com receitas diferentes que devem promover um tempo de proteção maior, o que pode mudar a orientação de doses anuais”.

Continuar lendo INFECTOLOGISTA DA UNICAMP FAZ ALERTA SOBRE ESCALADA DE CASOS DE COVID-19 DURANTE O INVERNO QUE SE APROXIMA

DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

Por g1 RN

 

Leitos vazios — Foto: DivulgaçãoLeitos vazios — Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte alcançou neste sábado (14) a marca de 30 dias sem nenhuma nova morte confirmada por Covid-19, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

Ao todo, desde o primeiro caso em março de 2020, o estado contabilizou 8.196 vidas perdidas para a doença. Ainda há 1.406 óbitos suspeitos.

A Sesap atribui a redução das mortes ao avanço da vacinação da população. No grupo acima dos 60 anos, por exemplo, a cobertura vacinal do estado atingiu toda a população estimada com as duas doses e está em 90% para a dose de reforço.

“Com o avanço da vacinação conseguimos uma melhora gradativa, tanto na transmissão como nos casos de internação, sendo a maioria dos internados ainda sem seu esquema vacinal completo. Reforçamos a importância da vacina em todos os públicos para continuarmos num cenário confortável e esperançoso”, afirma o secretário Cipriano Maia.

Atualmente, o estado tem 2.959.606 pessoas vacinadas com a primeira dose, o que representa 93% da população. Com a segunda dose, são 2.669.722, totalizando 84%. Com a terceira dose. 1.535.563, ou 48% da população.

Ao todo, 7,2 milhões de doses foram aplicadas em todos os municípios potiguares.

Ao longo da pandemia, a rede pública de saúde chegou a abrir 840 leitos de UTI e clínicos nos momentos mais críticos.

Neste sábado (14), a plataforma RegulaRN apontou 67 leitos de UTI reservados para pacientes acometidos pela Covid-19, sendo onze ocupados. Ainda estavam disponíveis 88 leitos clínicos, com apenas cinco pacientes internados.

Continuar lendo DADOS ATUALIZADOS DO CORONAVÍRUS NO RN

UTILIDADE PÚBLICA: PONTO EXTRA DE VACINAÇÃO SERÁ MONTADO NA FEIRINHA DE MIRASSOL DURANTE FIM DE SEMANA

Por g1 RN

 

Natal inicia vacinação de crianças de 5 a 11 anos na terça-feira (18); veja locais de aplicação — Foto: Alex RégisNatal inicia vacinação de crianças de 5 a 11 anos na terça-feira (18); veja locais de aplicação — Foto: Alex Régis

Um ponto extra de vacinação contra a Covid-19, influenza e sarampo será montado na Feirinha da Árvore de Mirassol, na Zona Sul de Natal, de sexta-feira (6) a domingo (8). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o atendimento ao público será feito das 16h às 21h.

Os outros pontos extras de vacinação em Natal funcionam no Midway Mall, Partage Norte Shopping, Via Direta, Nélio Dias e Comjol Roberto Freire (veja lista mais abaixo). Também há vacina em todas as Unidades Básicas de Saúde da capital, de segunda a sexta-feira.

Covid

A SMS Natal reforça que as pessoas com 18 anos e mais que tenham completado o esquema vacinal, com duas doses, de qualquer imunizante contra a Covid-19 (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há pelo menos quatro meses, que procure um dos pontos de vacinação para completar o esquema vacinal. As pessoas que tiveram Covid-19 precisam esperar 30 dias para receber a D2 ou D3. A quarta dose está disponível para imunossuprimidos que tenham completado três meses de intervalo da D3 e idosos a partir dos 60 anos com intervalo de quatro meses da terceira dose.

Sarampo e influenza

A vacina contra o sarampo está disponível para profissionais da saúde e crianças de 6 meses a menores de 5 anos. A vacinação contra a influenza vem atendendo a trabalhadores da saúde, idosos acima de 60 anos, crianças entre 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade, adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Pontos extras de vacinação em Natal

  • Feira da árvore de Mirassol: sexta (6) a domingo (8) das 16h às 21h;
  • Shopping Via Direta: segunda a domingo das 9h às 16h;
  • Nélio Dias: segunda a domingo das 9h às 16h;
  • Midway Mall: segunda a sábado das 10h às 17h;
  • Partage Norte Shopping: segunda a sábado das 14h às 20h;
  • Comjol Roberto Freire: segunda a sexta das 9h às 16h, e sábado das 9h às 14h.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: PONTO EXTRA DE VACINAÇÃO SERÁ MONTADO NA FEIRINHA DE MIRASSOL DURANTE FIM DE SEMANA

SÁBADO (30) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO NO RN

Por g1 RN

 

Profissional da saúde prepara vacina contra gripe — Foto: Breno Esaki/Agência SaúdeProfissional da saúde prepara vacina contra gripe — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O Rio Grande do Norte realiza no próximo sábado (30) o Dia D de vacinação contra a gripe (influenza) e sarampo. A data é promovida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap).

Segundo a pasta, os postos de vacinação dos municípios potiguares devem receber no sábado todo o público-alvo das campanhas de vacinação de 2022, iniciada em 4 de abril.

A Sesap diz que os números de vacinação estão abaixo do esperado e que a meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos prioritários para a gripe e 95% para o sarampo.

Até a manhã desta quarta-feira (27) o Rio Grande do Norte vacinou 127.120 pessoas contra a gripe e 17.096 contra o sarampo.

“Precisamos avançar com a vacinação contra o sarampo e a influenza, para evitar complicações da doença e garantir a proteção dos grupos prioritários, e assim conseguirmos avançar para outros públicos”, disse a coordenadora de imunização da Sesap, Laiane Graziela.

A coordenadora diz que o dia “o dia D que ocorre no sábado, é importante para as pessoas que têm dificuldade em comparecer a um ponto de vacinação durante a semana, procure uma unidade de saúde para receber a dose da vacina e atualizar a caderneta de vacinação”.

A campanha de vacinação segue até 3 de junho vacinando além das crianças de 6 meses a menores de cinco anos, idosos e profissionais de saúde, também: gestantes, puérperas, professores, povos indígenas, pessoas com comorbidades, deficiência permanente, forças de segurança e forças armadas, trabalhadores de transporte coletivo e caminhoneiros, trabalhadores portuários, funcionários e população do sistema de privação de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Continuar lendo SÁBADO (30) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO NO RN

SEGUNDO INFECTOLOGISTA, FALTA CAMPANHA DE INCENTIVO À VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

Adesão à vacina da gripe é baixa e falta campanha de incentivo, diz infectologista

À CNN Rádio, Rosana Richtmann afirmou que o público-alvo tem uma percepção de risco mais voltada à Covid-19

Amanda Garcia

da CNN

Vacinas contra a gripe são atualizadas anualmenteVacinas contra a gripe são atualizadas anualmenteThamyres Ferreira/MS

A campanha de vacinação contra a gripe imunizou apenas 8,8% do público-alvo até o momento. A infectologista Rosana Richtmann reforçou que este número é “muito baixo” e que há uma percepção de risco da população diferente.

Em entrevista à CNN Rádio, a diretora do Comitê de Imunizações da Sociedade Brasileira de Infectologia destacou que esta primeira etapa, que tem como público-alvo os profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos, geralmente tem adesão mais forte à campanha.

“Eu julgo que a percepção de risco da população é muito mais voltada à Covid-19 do que o vírus da gripe, mas se se perguntar para qualquer pessoa que teve o influenza, aquele da dor no corpo, febre, com a descrição de que passou um trem sobre a pessoa, ela não teria dúvida em se vacinar”, disse.

A infectologista alerta que a gripe “continua sendo uma doença universal, que circula em todo o mundo” e que tem “poder de causar doença mais grave doença mais grave, em especial nos grupos vulneráveis.”

“Pode evoluir para uma pneumonia mais grave, por exemplo”, completou. A infectologista lembrou que a gripe “é uma caixinha de surpresas”: “Nunca sabemos a intensidade e a virulência do vírus que vai circular em 2022, nosso papel é de estar protegidos com a vacina, que impede de levar a quadros mais graves.”

Na opinião de Rosana Richtmann, quando eventualmente tiver casos, haverá corrida atrás da vacina, mas que essa ação “tem que ser preventiva.”

“Infelizmente falta muita campanha, a comunicação está muito ruim, muita gente me pergunta se pode tomar ou não as vacinas da Covid-19 e da gripe ao mesmo tempo, isso está liberado faz tempo”, reforçou.

Continuar lendo SEGUNDO INFECTOLOGISTA, FALTA CAMPANHA DE INCENTIVO À VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

PONTO INTINERANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 DO SESC ESTARÁ QUINTA-FEIRA (7) EM FRENTE AO PRAIA SHOPPING DE NATAL

Por g1 RN — Natal

 

Unidade móvel do Sesc inicia vacinação em Natal na quinta-feira (7) — Foto: Divulgação/SMSUnidade móvel do Sesc inicia vacinação em Natal na quinta-feira (7) — Foto: Divulgação/SMS

A unidade móvel do Serviço Social do Comércio (Sesc) inicia nesta quinta-feira (7) a vacinação contra Covid em Natal. O ponto itinerante estará em frente ao Praia Shopping, localizado na Zona Sul da capital potiguar, a partir das 10h30.

Pode se vacinar qualquer pessoa a partir de 12 anos. O atendimento será feito de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h, com aplicação da primeira, segunda, terceira ou quarta dose dos imunizantes.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o objetivo é aplicar até 150 vacinas por dia na unidade, ampliando a cobertura vacinal e atendendo especialmente localidades com demanda reprimida na capital. A estrutura do Sesc fica até 6 de maio no Praia Shopping.

A unidade móvel foi adequada pelo Sesc e conta com uma sala de vacina e recepção de espera, além de enfermeira e técnico de enfermagem na equipe.

Para conferir os públicos em vacinação, documentação necessária e informações oficiais sobre a vacinação basta acessar a plataforma Vacina Natalvacina.natal.rn.gov.br.

Continuar lendo PONTO INTINERANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 DO SESC ESTARÁ QUINTA-FEIRA (7) EM FRENTE AO PRAIA SHOPPING DE NATAL

SAÚDE: VEJA OS PONTOS DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO QUE COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA (04) NO RN

Por g1 RN

 

A vacina contra a gripe — Foto: Arquivo g1A vacina contra a gripe — Foto: Arquivo g1

Começa nesta segunda-feira (4), em todo o país, a campanha nacional de vacinação contra o sarampo, de forma simultânea com a campanha contra a Influenza (gripe).

O Rio Grande do Norte espera vacinar mais de 1,2 milhão de pessoas pertencentes aos grupos prioritários para influenza.

Para o sarampo a população-alvo desta campanha são as crianças de seis meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além dos trabalhadores da saúde.

São 207.896 crianças a serem vacinadas no RN contra o sarampo. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dessas crianças.

Para a influenza a meta é vacinar, no mínimo, 90% de cada um dos grupos prioritários: crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos e mais, povos indígenas, professores, trabalhadores da saúde e demais grupos definidos pelo Ministério da Saúde.

As vacinas tríplice viral (sarampo+caxumba+rubéola) e influenza serão ofertadas para administração na mesma visita ao serviço de saúde para crianças e trabalhadores da saúde respeitando a etapa de cada grupo.

De acordo com o Ministério da Saúde, para estes dois imunizantes, a vacinação simultânea é uma atividade recomendada pelo Programa Nacional de Imunizações para redução de oportunidades perdidas de vacinação.

Etapas

Influenza

  • 4 a 30 de abril: idosos e trabalhadores de saúde
  • 2 de maio a 3 de junho: crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, professores, povos indígenas, pessoas com comorbidades, deficiência permanente, forças de segurança e forças armadas, trabalhadores de transporte coletivo e caminhoneiros, trabalhadores portuários, funcionários e população do sistema de privação de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas

Sarampo

4 de abril a 3 de junho: crianças de seis meses a menores de 5 anos e trabalhadores da saúde

Dia D – Sarampo e Influenza

30 de abril: Todos os grupos prioritários para as duas vacinas.

Pontos de vacinação em Natal

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, os locais de aplicação da vacina no município serão todas as unidades básicas de saúde, além dos pontos extras abaixo, sendo os pontos de drive-thru exclusivos para gripe e sarampo.

Além das duas vacinas, a capital potiguar segue a campanha de imunização contra a Covid-19.

Shopping Via Direta
Domingo a Domingo
Drive-thru ( exclusivo influenza e sarampo) – 9h às 16 h
Pedestre (influenza, sarampo e covid) – 9h às 21 h

Ginásio Nélio Dias
Domingo a Domingo – 9h às 16 h
Drive-thru (exclusivo influenza e sarampo)
pedestre ( influenza, sarampo e covid)

Shopping Midway Mall
Segunda a sábado – 10h às 17h
3° piso (exclusivo covid)
2° piso (exclusivo influenza e sarampo)

Comjol Roberto Freire
Segunda a sábado – 9h às 16 h
Somente covid

Partage Norte Shopping
Segunda a sábado -14h às 20 h
Somente covid

Continuar lendo SAÚDE: VEJA OS PONTOS DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO QUE COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA (04) NO RN

GOVERNO DE SÃO PAULO VAI AMPLIAR VACINAÇÃO DA 4ª DOSE DA COVID-19 PARA IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS EM ABRIL

São Paulo vai aplicar quarta dose em idosos acima de 60 anos a partir de 5 de abril

Estado começou a vacinar idosos acima dos 80 anos

Ingrid Oliveira

Gabriela Ghiraldelli

da CNN

Pedro Amora/Prefeitura de Jundiaí

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou neste domingo (27), que irá ampliar a vacinação da quarta dose da Covid-19 para idosos a partir dos 60 anos a partir do dia 5 de abril em todo o estado.

O anúncio foi feito em um posto de vacinação no Parque Villa-Lobos, durante as ações do “Domingão da Vacinação”. A decisão foi uma recomendação do Comitê Científico de São Paulo.

Segundo a Coordenadora do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula, este anúncio é um importante passo para proteger a população, principalmente os idosos acima de 60 anos de idade.

Ela disse ainda que “São Paulo é líder em vacinação no Brasil com mais de 104 milhões de doses aplicadas e mais de 90% da população com duas doses”, afirmou.

O estado já aplica a quarta dose da vacina em idosos acima dos 80 anos desde 21 de março.

Segundo o governo, a decisão de ampliação levou em consideração o alto índice de mortalidade entre os idosos desta faixa etária durante a circulação da variante Ômicron.

Serão cerca 4,5 milhões de pessoas aptas a quarta dose. Para isso, é necessário que tenham recebido a dose de reforço (terceira dose) com um intervalo de quatro meses.

Continuar lendo GOVERNO DE SÃO PAULO VAI AMPLIAR VACINAÇÃO DA 4ª DOSE DA COVID-19 PARA IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS EM ABRIL

PONTO DE VACINAÇÃO NOTURNO EM NATAL VAI FUNCIONAR DE SEXTA À DOMINGO NA ÁRVORE DE MIRASSOL

Por g1 RN

 

Ponto vai funcionar de sexta a domingo na Árvore de Natal — Foto: Prefeitura de NatalPonto vai funcionar de sexta a domingo na Árvore de Natal — Foto: Prefeitura de Natal

A Prefeitura do Natal vai ter um ponto extra de vacinação contra a Covid-19 na Árvore de Mirassol entre sexta-feira (18) e domingo (20). O ponto vai funcionar das 16h às 21h.

Neste fim de semana acontece a segunda edição da feirinha da árvore de Mirassol.

Além desse ponto há ainda os pontos extras no Midway Mall, Partage Norte Shopping, Via Direta, Nélio Dias e Comjol Roberto Freire. Todos os pontos atendem a população com as doses D1, D2, D3 e D4 (esta última apenas para imunossuprimidos).

Todas as informações sobre locais de vacina podem ser acessadas no site Vacina Natal.

“Esse chamamento para que as pessoas possam tomar todas as doses, especialmente através dos pontos extras, é uma maneira de facilitar o acesso à vacinação em horários alternativos ao funcionamento de nossas unidades de saúde. A gente também reforça que os pais possam levar seus filhos para receber o imunizante, é muito importante que toda a população conclua esse esquema vacinal”, falou George Antunes, secretário municipal de Saúde.

Quem deve tomar?

Pessoas com 18 anos ou mais que já tomaram duas doses de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há pelo menos quatro meses devem procurar um ponto para tomar a D3, chamada também de dose de reforço.

As pessoas que tiveram Covid precisam esperar 30 dias para receber a D2 ou D3. A quarta dose está disponível para imunossuprimidos que tenham completado três meses de intervalo da D3.

Nesta quarta, o governo do RN anunciou que vai iniciar a campanha para aplicação da D4 em idosos. Natal ainda não indicou quando essa aplicação deve começar no município.

Imunização

A capital já imunizou com a D1 94% da população maior de 18 anos, 94% estão com a segunda dose completa, e no caso da D3, o município vacinou 55% da população adulta.

Dos vacináveis entre 12 e 17 anos, 76% têm a primeira dose e 72% a segunda dose. Do público-alvo de 05 a 11 anos, 43% já iniciaram o esquema vacinal com a D1 e gradativamente vão ficando aptos a receber a dose de reforço, atualmente em 16%.

Pontos extras

  • Feira da árvore de Mirassol – 2ª edição: sexta (18) a domingo (20) das 16h às 21h;
  • Via Direta: segunda a sábado das 9h às 21h;
  • Nélio Dias: segunda a sexta das 08h às 15h, e sábado das 08h às 12h;
  • Midway Mall: segunda a sábado das 10h às 17h;
  • Partage Norte Shopping: segunda a sábado das 14h às 20h.
  • Comjol Roberto Freire: segunda a sexta das 09h às 16h, e sábado das 09h às 14h.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo PONTO DE VACINAÇÃO NOTURNO EM NATAL VAI FUNCIONAR DE SEXTA À DOMINGO NA ÁRVORE DE MIRASSOL

SESAP ANUNCIOU QUE VAI IMPLANTAR NO RN A VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AMARELA A PARTIR DE ABRIL

Por g1 RN

 

Vacina contra febre amarela — Foto: DivulgaçãoVacina contra febre amarela — Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) anunciou que vai implantar no Rio Grande do Norte a vacinação da febre amarela. O início da campanha será em abril e o público alvo a população a partir dos 9 meses de idade até 59 anos.

Desde 2020 a vacina da febre amarela foi incluída no calendário básico para todos os estados do Brasil, incluindo o RN, que até então era área sem recomendação de vacina, explicou a Sesap.

Essa ampliação aconteceu em função da reemergência do vírus amarílico nas duas últimas décadas para além da área considerada endêmica, que é a região amazônica. A doença atingiu estados como Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, que não haviam registros históricos.

Diante desse avanço, se aproximando de grandes regiões metropolitanas densamente povoadas, com populações não vacinadas e infestadas por Aedes aegypti, foi vista a necessidade de ampliação da área de vacinação para todo o país.

Fórum

Em 22 de março, um encontro com referências estaduais e municipais da área da imunização, da atenção à saúde e da vigilância em saúde vai debater essa campanha de vacinação.

O “Fórum para implantação da vacina da Febre Amarela no RN” ocorrerá na Escola Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales – Mini auditório da Escola do Governo.

Além da campanha, será debatido o aumento progressivo da cobertura vacinal, a vigilância de eventos adversos possivelmente associados à vacina e o fortalecimento da vigilância integrada da febre amarela.

Febre Amarela

A febre amarela é uma doença viral aguda, imunoprevenível, transmitida ao homem e aos primatas não humanos (macacos), por meio da picada de mosquitos infectados. Possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Em áreas de mata, os principais vetores são os mosquitos Haemagogus e Sabethes. Já nas áreas urbanas, o vetor do vírus é o Aedes aegypti. O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942 e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão.

Atualmente, a febre amarela silvestre (FA) é uma doença endêmica no Brasil (região amazônica). Na região extra-amazônica, períodos epidêmicos são registrados ocasionalmente, caracterizando a reemergência do vírus no país.

Os sintomas da febre amarela são: início súbito de febre; calafrios; dor de cabeça intensa; dores nas costas; dores no corpo em geral; náuseas e vômitos; fadiga e fraqueza.

Vigilância

Entre julho de 2021 e janeiro de 2022 (SE-03), foram notificados 197 casos humanos suspeitos de FA, dos quais dois foram confirmados por critério laboratorial, 166 (85,0%) foram descartados e 29 (15,0%) estão em investigação. Os casos confirmados eram do sexo masculino, na faixa etária entre 20 e 29 anos, sem informação relacionada a vacinação e com estado vacinal ignorado. Ambos exerciam atividades laborais (extrativismo de madeira e pesca) em áreas florestais do Pará (região endêmica), com local provável de infecção nos municípios de Afuá e Oeiras do Pará, e evoluíram para o óbito.

A maioria das pessoas melhora após os sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

Como prevenir a febre amarela

A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da febre amarela e é ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para toda a população.

Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida, sendo que a pessoa que recebeu uma dose da vacina antes de completar (5) cinco anos, está indicada a dose de reforço, independentemente da idade que tiver. Essa medida está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A vacina, que é administrada via subcutânea, está disponível durante todo o ano nas unidades de saúde e deve ser administrada pelo menos 10 dias antes do deslocamento para áreas de maior risco (áreas silvestres em regiões com comprovada circulação viral), principalmente para os indivíduos que são vacinados pela primeira vez.

Continuar lendo SESAP ANUNCIOU QUE VAI IMPLANTAR NO RN A VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AMARELA A PARTIR DE ABRIL

ALUNOS E SERVIDORES DA UFRN TÊM ATÉ DIA 25 DE FEVEREIRO PARA APRESENTAR PASSAPORTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TER ACESSO À INSTITUIÇÃO

Por g1 RN

 

Reitoria Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero OliveiraReitoria Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Cícero Oliveira

Estudantes e servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte têm até a próxima sexta-feira, 25 de fevereiro, para apresentar os comprovantes de vacinação contra a Covid-19 à instituição. O documento será exigido para acesso aos prédios da instituição.

Segundo a universidade, mais de 24 mil estudantes e servidores apresentaram comprovantes de imunização contra Covid-19 até a quinta-feira (17), o que representa cerca da metade do público esperado. Ao todo, foram 24.464 declarações.

A exigência do passaporte da vacinação para acesso às dependências físicas da UFRN entra em vigor a partir do início do ano letivo de 2022, em 28 de março.

A decisão para exigência do atestado de esquema vacinal foi aprovada pelos Colegiados Superiores da UFRN no final de dezembro de 2021 e faz parte do planejamento para o retorno das atividades acadêmicas presenciais, quando também haverá a retomada 100% presencial das atividades administrativas.

Como realizar a comprovação

Segundo a UFRN, para cadastrar o comprovante vacinal pelos sistemas integrados o usuário deve acessá-los e escolher uma das seguintes opções: Vacinado (Importar do RN + Vacina); Vacinado Completo (anexar comprovante); Vacinado Incompleto (anexar comprovante); Não Vacinado com Justificativa Médica ou Técnica; Não Vacinado por Opção.

Outras universidades públicas do Rio Grande do Norte como a Universidade Estadual (Uern) e a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) também determinaram apresentação de esquema vacinal contra a Covid-19.

Em janeiro, a UERN chegou a publicar uma lista com mais de 300 alunos que poderiam ter o curso trancado durante o primeiro semestre de 2022, por não apresentarem o comprovante vacinal.

Continuar lendo ALUNOS E SERVIDORES DA UFRN TÊM ATÉ DIA 25 DE FEVEREIRO PARA APRESENTAR PASSAPORTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TER ACESSO À INSTITUIÇÃO

SAIBA TUDO SOBRE AS SALAS DE VACINAÇÃO NA CAPITAL DO RN

as salas adultas de público ou público da capital e todas a vacinas

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Anderson Régis/Secom

Com doses de vacina contra a feira-1 e o das aulas, a partir dos retornos 9 infantil para o todas as aulas, a partir dos retornos 9 infantil para o público a partir de segunda-feira, fica disponível como salas de chegada da nova capital que funcionará de segunda a sexta-feira. , das 8h às 15h com intervalo de uma hora para almoço. Além disso, o Ginásio Nélio Dias também passou a vacina segunda crianças a partir dos 6 anos com o imunizante Coronavac, de feira a sexta-feira, das 8h às 16h e aos sábados das 8h às 12h.

O ponto extra de férias de fevereiro das 8h, localizado em Ferreira Costa, que está apenas neste mês de 6 anos com a Coronavac, no período de 8h às 1h, com intervalo de horário de almoço.

Os pontos extras do Partage Norte Shopping, Midway e Via Direta estão vacinando crianças a partir de 05 anos, (Pfizer pediátrica e Coronavac) e também o público adulto. Todos os pontos de referência, assim como as salas de estudos extras, além do público infantil, o público adulto.

Para agilizar o processo de fila de espera mais importante e evitar que seja feito espera/  s . as informações acessadas através do site Natal podem ser todas das https://cinanatal.rn.gov.br/ .

Continuar lendo SAIBA TUDO SOBRE AS SALAS DE VACINAÇÃO NA CAPITAL DO RN

EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS DO RN FOI PRORROGADO PELO GOVERNO DO ESTADO

Por g1 RN

 

Cobrança passaporte vacinal em shopping de Natal, RN Rio Grande do Norte. Atualmente, estabelecimentos não estão cobrando (Arquivo) — Foto: Divulgação/SemurbCobrança passaporte vacinal em shopping de Natal, RN Rio Grande do Norte. Atualmente, estabelecimentos não estão cobrando (Arquivo) — Foto: Divulgação/Semurb

A exigência de comprovante de vacinação contra Covid-19 para entrada em estabelecimentos no Rio Grande do Norte foi prorrogada até o próximo dia 16 de março, de acordo com o decreto publicado nesta quarta-feira (16) no Diário Oficial do Estado.

O governo também recomendou que os municípios suspendam os eventos de rua até a mesma data, já que nestes casos não é possível exigir o passaporte vacinal.

A prorrogação do decreto foi classificada pelo governo como medida para a contenção da transmissão da nova variante da covid-19 – a Ômicron.

De acordo com a administração estadual, a renovação considera “a necessidade de estimular a adesão da sociedade ao plano nacional de vacinação contra a Covid-19 como forma de garantir um cenário epidemiológico favorável”.

Até esta terça-feira (15), o estado tinha 190.969 pessoas com a segunda dose da vacina em atraso e mais 700 mil pessoas que não tomaram a dose de reforço.

passaporte vacinal é exigido para os eventos públicos e privados, bares e restaurantes, tanto em áreas fechadas como em áreas livres, com capacidade acima de 100 pessoas. Centros comerciais e shoppings com ar-condicionado também devem fazer a exigência de apresentação do passaporte da vacina.

Segundo o governo, também permanece em vigor o uso obrigatório de máscara de proteção facial.

A Justiça chegou a suspender parte do decreto municipal, na primeira instância, mas o município recorreu e teve parecer favorável do desembargador Virgílio Macedo Jr, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Segundo o governo do estado, desde março de 2020 foram emitidos 51 decretos normativos para o combate ao novo coronavírus, além de medidas voltadas ao remanejamento de orçamento para investimento no enfrentamento à pandemia.

Ainda segundo o governo, pelo menos 14 cidades potiguares já cancelaram o Carnaval 2022: Natal, Parnamirim, Caicó, Macau, Areia Branca, Apodi, Tibau do Sul, Assu, Pendências, Grossos, Dix-sept Rosado, Alexandria, Upanema e Almino Afonso.

No Brasil, 24 capitais e o Distrito Federal não vão realizar carnaval de rua em 2022.

Continuar lendo EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS DO RN FOI PRORROGADO PELO GOVERNO DO ESTADO

NATAL AMPLIA PONTOS DE VACINAÇÃO PARA CRIANÇAS A PARTIR DE 6 ANOS

Por g1 RN

 

Natal amplia ponto de vacinação para crianças
Natal amplia ponto de vacinação para crianças

Natal abriu mais três pontos de vacinação contra a Covid para crianças a partir de 6 anos de idade.

Os novos locais são: o home center Ferreira Costa e o shopping Via Direta, na Zona Sul, e o ginásio Nélio Dias, na Zona Norte. (Veja mais abaixo todos os locais de vacinação para crianças).

Esses novos pontos também já aplicavam a vacinação em pessoas acima de 12 anos de idade.

Já a imunização em crianças de 5 anos é feita exclusivamente no Midway Mall, no Partage Norte Shopping e em outras 10 salas de vacinação (veja mais abaixo), com doses pediátricas da Pfizer. Esses locais também aplicam a vacina em crianças acima de 6 anos.

De acordo com o RN+ Vacina, o estado tem atualmente 35% do público entre 5 anos e 11 anos de idade vacinado com a primeira dose contra a doença, cerca de 120 mil pessoas.

Locais de vacinação infantil

  • Sala de vacina no shopping Midway Mall com funcionamento de segunda a sábado das 10h às 17h.
  • Sala de vacina no Partage Norte Shopping com funcionamento de segunda a sábado das 14h às 20h.
  • Via Direta – pedestre: horário de funcionamento de segunda a sábado das 9h às 21h;
  • Um ponto de pedestre no Nélio Dias com horário de funcionamento de segunda a sexta das 08h às 15h, e sábado das 08h às 12h;
  • Ferreira Costa com funcionando de terça-feira a sábado das 9h às 18h, com intervalo de 01h para almoço

10 salas de vacinação em UBS com horário de funcionamento de segunda a sexta-feira das 8h às 15h (com intervalo de 60 minutos para almoço):

  • UBS Pajuçara: Rua Maracaí, S/N, Conjunto Pajuçara
  • USF Nova Natal : Rua Do Pastoril, Nova Natal, Lagoa Azul
  • USF Vale Dourado: Rua Irmã Vitória, N° 02, Igapó
  • USF Panatis: Rua Das Pimenteiras, S/N, Panatis
  • UBS Ponta Negra: Rua Dr. José Medeiros, 01. Ponta Negra
  • UBS Planalto: Rua Comunidade Shalom, 10. Encantado Verde. Emaús.
  • USF Rocas: Rua Francisco Bicalho, S/N, Rocas
  • UBS Alecrim: Rua Fonseca e Silva, N° 1129, Alecrim
  • UM Felipe Camarão II: Rua Santa Cristina, N° 882, Felipe Camarão
  • USF Bairro Nordeste: Rua alto da Bela Vista, N° 492, Bairro Nordeste

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NATAL AMPLIA PONTOS DE VACINAÇÃO PARA CRIANÇAS A PARTIR DE 6 ANOS

TERÇA-FEIRA (08) NATAL VAI ABRIR MAIS UM PNTO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NA FERREIRA COSTA EM CAPIM MACIO PARA PESSOAS ACIMA DE 12 ANOS

Por g1 RN

 

Vacina contra a Covid — Foto: Edinaldo Moreno/Secom/PMMVacina contra a Covid — Foto: Edinaldo Moreno/Secom/PMM

A prefeitura de Natal informou que a partir da próxima terça-feira (8) vai abrir um ponto de vacinação contra a Covid na Ferreira Costa, que fica em Capim Macio, na Zona Sul da cidade.

A vacinação no local vai funcionar até o fim do mês de fevereiro e é para o público com idade a partir de 12 anos. O funcionamento será das 9h às 18h.

No local, estarão disponíveis a primeira e a segunda dose, além da dose de reforço.

Além da Ferreira Costa, que fica na avenida Engenheiro Roberto Freire, 142, Capim Macio, há vacinação no ginásio Nélio Dias e no Via Direta, que também conta com drive, e em 48 Unidades Básicas de Saúde (UBS) – confira os locais no Vacina Natal.

Já a vacinação infantil, entre 5 e 11 anos, ocorre nos shoppings Midway Mall e Partage Norte Shopping e em 10 UBS.

Imunização

De acordo com a prefeitura, até o momento, Natal imunizou 86,6% da população com duas doses e 41% com a dose de reforço. Ao todo, 93% das pessoas tomaram pelo menos uma dose.

A Secretaria Municipal de Saúde de Nata reforça que pessoas com 18 anos ou mais que tenham completado o esquema vacinal, com duas doses, de qualquer imunizante (CoronaVac, Oxford/Astrazeneca ou Pfizer) há pelo menos quatro meses, devem ir a um dos pontos de vacinação para completar o esquema vacinal.

A pasta reforça ainda que as pessoas que tiveram Covid precisam esperar pelo menos 30 dias para receber a D2 ou D3.

Para receber a vacina, as pessoas devem levar o cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Continuar lendo TERÇA-FEIRA (08) NATAL VAI ABRIR MAIS UM PNTO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 NA FERREIRA COSTA EM CAPIM MACIO PARA PESSOAS ACIMA DE 12 ANOS

EXÉRCITO DOS EUA ANUNCIOU QUE IRÁ DISPENSAR SOLDADOS QUE SE RECUSAREM A CUMPRIR NORMA DE VACINAÇÃO

Exército dos EUA irá dispensar soldados que não se vacinarem

Mais de 3.000 membros podem ser afastados; Marinha dispensou cerca de 40 integrantes, e Corpo de Fuzileiros Navais, mais de 300

INTERNACIONAL 

por AFP

Sargento de primeira classe aplica vacina em soldado em Fort Knox, no Kentucky

JON CHERRY/GETTY IMAGES/AFP – 09.09.2021

O Exército dos Estados Unidos anunciou na última quarta-feira (2) que irá dispensar os soldados que se recusarem a cumprir a norma de vacinação contra a Covid-19.

“Os soldados não vacinados representam um risco para a força e colocam em risco a prontidão”, pontuou a secretária do Exército, Christine Wormuth. “Iniciaremos os procedimentos de afastamento involuntário para os soldados que rejeitarem a ordem de vacinação e não estiverem aguardando uma decisão definitiva sobre um pedido de isenção”.

Mais de 3.000 soldados podem ser dispensados, de acordo com o comunicado. O exército tinha 48membros na ativa no fim de 2021.

Até 26 de janeiro, seis oficiais de alta patente, incluindo dois comandantes de batalhão, haviam sido destituídos por recusarem a vacina contra a Covid. O Exército também “repreendeu” por escrito 3.073 soldados que descumpriram a ordem.

A Marinha dos Estados Unidos já dispensou cerca de 40 membros, e o Corpo de Fuzileiros Navais, mais de 300. Essa força tem sido particularmente rigorosa, devido ao risco de que um único caso de Covid possa causar um surto que tire de serviço navios ou submarinos.

De acordo com o Pentágono, 97% dos cerca de 1,4 milhão de militares americanos na ativa receberam pelo menos uma dose de vacina contra a Covid.

Continuar lendo EXÉRCITO DOS EUA ANUNCIOU QUE IRÁ DISPENSAR SOLDADOS QUE SE RECUSAREM A CUMPRIR NORMA DE VACINAÇÃO

SAÚDE: APESAR DE SER A FAVOR DA VACINA, MINISTRO MARCOS PONTES DEFENDE A LIBERDADE INDIVIDUAL DE IMUNIZAÇÃO

Mesmo favorável às vacinas, Marcos Pontes defende o que diz ser ‘liberdade individual’ de imunização

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, em entrevista ao Jornal da CBN, disse ser favorável às vacinas, mas repetiu o discurso do presidente Bolsonaro ao defender quem decide não se vacinar.

SEGUNDA, 31/01/2022, 08:32

Jornal da CBN – Entrevista

Ministro Marcos Pontes. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil (Crédito: )Ministro Marcos Pontes. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Marcos Pontes também falou da vacina de RNA em desenvolvimento no Brasil. Segundo ele, a tecnologia é melhor do que a utilizada nos imunizantes contra a Covid-19 da Pfizer e da Moderna, já que precisa de uma dosagem menor, é mais barata e trabalha com diversas mutações ao mesmo tempo.

O fármaco está em fase de testes e, segundo o ministro, ainda é possível se candidatar para ser voluntário. Os testes clínicos começaram em 13 de janeiro. Ele espera que todo o processo demore nove meses. Ele explica que no site tem toda descrição dos critérios de escolha das pessoas. Os interessados devem acessar o site: www.gov.br/mcti.

Fonte: CBN

Continuar lendo SAÚDE: APESAR DE SER A FAVOR DA VACINA, MINISTRO MARCOS PONTES DEFENDE A LIBERDADE INDIVIDUAL DE IMUNIZAÇÃO

OPINIÃO: CRIANÇA TEM PARADA CARDÍACA EM CIDADE PAULISTA APÓS TOMAR VACINA E VACINAÇÃO É SUSPENSA

Caro(a) leitor(a),

Até quando vamos continuar fazendo vista grossa diante dos fatos corriqueiramente acontecendo, dia após dia, nas nossas barbas e o poder público afirmando que é apenas, “mais”, uma coincidência? A cada dia mais e mais casos de efeitos adversos se sucedem após as pessoas se vacinarem contra a Covid-19, mas os profissionais de saúde que deveriam investigar a fundo cada intercorrência para ter absoluta certeza de que nada tem a ver com a vacinação teimam em permanecer na zona de conforto se limitando apenas a “achar” que é uma mera coincidência. Isso não é ciência, isso é achismo e de achismo o mundo está superlotado. Por isso mesmo estamos onde estamos: na merda!

Por isso, você que está lendo esse breve artigo, precisa se posicionar e marcar presença nesse debate, pois chega de ficarmos acomodados assistindo os desmandos e o caos se instalarem e ficamos a ver navios!

Cidade paulista suspende vacinação infantil após parada cardíaca em criança

Governo Doria acha precipitado associar o caso à substância contra covid-19.

Piron Guillaume | Unsplash

A prefeitura municipal de Lençóis Paulista (SP) divulgou uma nota oficial no início da noite desta quarta-feira (19) informando que suspendeu por sete dias a vacinação infantil em razão de uma criança de dez anos ter sofrido uma parada cardíaca 12 horas após ser vacinada contra a covid-19.

De acordo com a família, a criança está estável e consciente. Pelo que se sabe, a prefeitura não teve acesso ao prontuário médico da criança, que foi atendida na rede privada. A Secretaria de Saúde estadual, no entanto, afirmou que é precipitado e irresponsável afirmar que o caso ocorrido está associado à vacinação.

“O Comitê [de combate à covid-19 do município] deixa claro que não existe dúvida sobre a importância da vacinação infantil, mas diante do ocorrido será dado esse prazo para o acompanhamento e monitoramento diário das 46 crianças lençoenses vacinadas até o momento”, diz a nota do Executivo municipal.

“Além disso, esse prazo é necessário para aprofundamento sobre o caso de forma específica e envio de relatórios aos órgãos de controle federais e estaduais”, acrescenta o texto.

Segundo a prefeitura, na noite desta última terça-feira (17), aproximadamente 12 horas após ser vacinada com o imunizante da Pfizer, a criança de dez anos apresentou alterações nos batimentos cardíacos e desmaiou, conforme relato feito pelo pai.

Ela foi levada à rede de saúde particular para atendimento profissional, onde foi reanimada. Após ser estabilizada, foi transferida para o Hospital da Unimed, em Botucatu (SP), onde permanece sob observação.

A administração municipal de Lençóis Paulista informou ainda que pais ou responsáveis que desejam vacinar seus filhos antes da retomada da imunização devem ligar na Central Saúde do município para realizar agendamento. A vacinação em adultos continua normalmente.

Governo Doria

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde declarou que é precipitado e irresponsável afirmar que o caso ocorrido tem associação com a vacinação. A pasta destacou que todas as substâncias aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são seguras e eficazes e são responsáveis diretamente na redução de mortes, casos graves e internações por covid-19.

De acordo com a secretaria, o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) está acompanhando e analisará o caso de Lençóis Paulista. O CVE informou que todos os casos de eventos adversos são analisados por uma comissão de especialistas antes de qualquer confirmação.

“É, portanto, precipitado e irresponsável afirmar que o caso do município está associado à vacinação. Na maioria das vezes, os casos de eventos adversos pós-vacinação são coincidentes, sem qualquer relação causal com o imunizante”, diz o comunicado.

Farmacêutica

Em nota oficial, a Pfizer garantiu que o relato de potencial evento adverso foi submetido à área de farmacovigilância, conforme estabelece o processo global da empresa.

Ainda de acordo com a farmacêutica, “não há alertas de segurança graves relacionados ao imunizante” e a “companhia realiza habitualmente o acompanhamento de relatos de potenciais eventos adversos de seus produtos, mantendo sempre informadas as autoridades sanitárias brasileiras, de acordo com a regulamentação vigente”.

 Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo OPINIÃO: CRIANÇA TEM PARADA CARDÍACA EM CIDADE PAULISTA APÓS TOMAR VACINA E VACINAÇÃO É SUSPENSA

SESAP VAI PROMOVER NESTE SÁBADO (22) O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM TODAS AS CIDADES LITORÂNEAS DO ESTADO

Por g1 RN

 

Vacina contra a Covid — Foto: Célio Duarte/PMMVacina contra a Covid — Foto: Célio Duarte/PMM

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) vai promover neste sábado (22) o Dia D de vacinação contra a Covid em todas as cidades litorâneas do estado.

De acordo com a pasta, a ação é voltada para as pessoas que estão atrasadas na vacinação – seja primeira, segunda ou terceira dose. Não é necessário ser morador do município para se vacinar.

A ação foi denominada de Operação Verão de Vacinação e terá 30 mil doses destinadas à campanha.

De acordo com a Sesap, mais de 234 mil pessoas estão com a segunda dose da vacina contra Covid atrasada e outras 600 mil pessoas estão com a dose de reforço (a terceira) atrasada. Toda a população acima de 12 anos pode se vacinar na campanha.

A Sesap orienta aos municípios que adotem estratégias e ações para reforçar a divulgação para o público que está frequentando o litoral do RN, que recebe muitos turistas locais neste mês de janeiro.

“Destacamos a importância da população completar o ciclo vacinal, mesmo após o prazo recomendado pelos fabricantes das vacinas. Além disso, atingir àqueles que já estão no momento de tomar a dose de reforço”, explicou Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

“É importante ressaltar que podem ser vacinadas pessoas de outros estados, independente da localidade”, reforçou.

A secretária de Turismo do RN lembra que neste ano o setor teve uma boa alta temporada depois de um período de crise pela pandemia. Exatamente por esse aumento do fluxo de turistas, a vacinação se torna mais importante.

“O turismo está comemorando uma boa alta temporada após um longo período de crise no setor, mas com o aumento do fluxo de visitantes no estado, cresce também a nossa responsabilidade com a consolidação do Turismo Responsável, desde o cumprimento dos protocolos de biossegurança à vacinação. Queremos sensibilizar o maior número de turistas quanto à importância da vacinação”, enfatizou Aninha Costa, secretária de Turismo do RN.

A ideia da ação é promover o acesso à vacinação em locais que atinjam um maior público nesse período de alta estação.

De acordo com Sesap, é fundamental que os locais de aplicação, mesmo sendo nas praias, sejam ventilados, com controle da temperatura, para o acondicionamento correto dos imunizantes.

“Dessa forma os municípios poderão fazer o pedido antecipado das doses caso não tenha doses suficientes, sendo preferencialmente a reposição das doses utilizadas na ação”, explicou Kelly Lima, da Sesap.

Continuar lendo SESAP VAI PROMOVER NESTE SÁBADO (22) O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM TODAS AS CIDADES LITORÂNEAS DO ESTADO

BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

O tempo passa rapidamente e o Brasil já comemora 1 ano de vacinação com 68% da população vacinada com 2 doses. Isto significa que alcançamos a falada “imunidade de rebanho”. Está na hora de acabar com o terrorismo e a degradação da economia, voltarmos a movimentar e impulsionar a economia e vida que segue!

Brasil completa 1 ano de vacinação: 68% da população com 2 doses

O Brasil completa 1 ano de vacinação contra a Covid-19 nesta segunda, 17 de janeiro, com números expressivos – mas não suficientes – e uma adesão popular digna de aplausos.

Os brasileiros correram e fizeram fila nos postos de vacinação e não se deixaram levar pela campanha dos negacionistas, que remam contra a ciência e tentaram confundir a cabeça da população.

Dados do consórcio de veículos de imprensa deste domingo, 16, mostram: temos mais de 162 milhões de vacinados no Brasil. Desses, 146,6 milhões receberam a segunda dose ou imunizante de aplicação única. Isso representa 68,25% da população total, ou seja, ainda falta vacinar mais de 30% dos brasileiros.

A dose de reforço foi aplicada em 32, 5 milhões de pessoas, o que corresponde a 15,15% da população.

Mais de 621 mil mortos

O Brasil chegou a ter quase 3 mil vidas perdidas por dia para a doença em abril de 2021, número trágico que se repetiu durante quase dois meses e somou até agora mais de 621 mortos em todo o país.

As mortes caíram significativamente, para 130 por dia, agora que temos quase 70% da população vacinada com duas doses.

E com um detalhe: hoje os não vacinados representam 80% das pessoas internadas com Covid nos hospitais brasileiros.

Atrasos na vacinação

A imunização por aqui começou em 17 de janeiro de 2021, com atraso de 40 dias em relação a países da Europa e Estados Unidos. Naquela altura, já tínhamos mais de 200 mil mortos em terras brasileiras.

A vacinação só começou porque o governo de São Paulo se adiantou e atropelou o governo federal trazendo a Coronavac, vacina da China, para ser produzida e aplicada na população brasileira.

Isso obrigou o governo federal a correr atrás do prejuízo e anunciar a vacinação um dia depois com o imunizante chinês e posteriormente com a Astrazenica e outras vacinas também aprovadas pela Anvisa, como a da Pfizer e Janssen.

A chegada da variante Ômicron

Agora uma nova onda mundial da doença preocupa, com a chegada da variante Ômicron, com transmissão muito mais rápida, apesar de ser menos letal.

O risco de novo colapso na saúde já preocupa e mostra a importância de a população concluir o esquema vacinal — mais de 20 milhões não voltaram para tomar a segunda dose —, e que os públicos elegíveis procurem pela dose de reforço.

Vacinação infantil

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – decidiu no mês passado que crianças de 5 a 11 anos também podem tomar a vacina da Pfizer, mas o governo federal novamente se posicionou para atrasar a vacinação, que começa apenas esta semana em várias capitais brasileiras.

Nos Estados Unidos a vacinação infantil começou no dia 3 de novembro e 5 milhões de crianças – 18% da faixa etária – já foram vacinadas.

Dados do Portal da Transparência de Registro Civil mostram que, desde o início da pandemia no Brasil, 324 crianças de 5 a 11 anos morreram vítimas da doença.

Ao todo, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, 20,5 milhões de crianças de 5 a 11 anos vivem no país, e o governo brasileiro encomendou, até o momento, 20 milhões de doses pediátricas.

Com informações do R7 e SNB

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: ALCANÇAMOS A IMUNIDADE DE REBANHO E VIDA QUE SEGUE

INTEGRANTES DA ANVISA SE REUNÍRAM COM CONSELHOS PARA ALINHAR DIRETRIZES DA VACINAÇÃO EM CRIANÇAS

Em reunião com conselhos de saúde, Anvisa fixa diretrizes da vacinação infantil

Entre as recomendações está o intervalo de 15 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e imunizantes contra outras doenças e que as crianças permaneçam ao menos 20 minutos no local após receberem a dose

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tiago Tortella

da CNN

Integrantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) participaram de uma reunião com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) nesta quinta-feira (6) para alinhar as diretrizes da vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19.

Entre as 17 recomendações está o intervalo de 15 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e imunizantes contra outras doenças; que seja evitada a modalidade “drive-thru” para vacinação infantil; que as crianças permaneçam ao menos 20 minutos no local da vacinação –para que sejam observadas durante esse período–; e que a vacinação seja iniciada apenas após o treinamento dos profissionais de saúde.

Para evitar erros, a agência recomenda que ela ocorra em locais exclusivos, ou seja, onde não seja feita a aplicação de imunizantes para adultos ou de outras vacinas pediátricas.

Os frascos também serão diferentes: a vacina pediátrica da Pfizer tem rótulo e tampa na cor laranja. Para as demais faixas etárias, tem a cor roxa.

Segundo Thais Arbex, analista da CNN, Carlos Lula, presidente do Conass e secretário estadual de Saúde do Maranhão, e Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde de São Paulo, classificaram as medidas como “excelentes”, e disseram que o Brasil tem condições de seguir as diretrizes.

De acordo com o governo, a Anvisa, o Conass e o Conasems permanecerão em diálogo para  aprimoramento das orientações.

Veja quais são as recomendações da Anvisa:

1. Que a vacinação das crianças nessa faixa etária seja iniciada após treinamento completo das equipes de saúde que farão a aplicação da vacina, uma vez que a grande maioria dos eventos adversos pós-vacinação é decorrente da administração do produto errado à faixa etária, da dose inadequada e da preparação errônea do produto;

2. Que a vacinação de crianças seja realizada em ambiente específico e segregado da vacinação de adultos, em ambiente acolhedor e seguro para a população;

3. Quando da vacinação nas comunidades isoladas, por exemplo nas aldeias indígenas, sempre que possível, que a vacina de crianças seja feita em dias separados, não coincidentes com a vacinação de adultos;

4. Que a sala em que se dará a aplicação de vacinas contra a COVID-19, em crianças de 5 a 11 anos, seja exclusiva para a aplicação dessa vacina, não sendo aproveitada para a aplicação de outras vacinas, ainda que pediátricas. Não havendo disponibilidade de infraestrutura para essa separação, que sejam adotadas todas as medidas para evitar erros de vacinação;

5. Que a vacina Covid-19 não seja administrada de forma concomitante a outras vacinas do calendário infantil, por precaução, sendo recomendado um intervalo de 15 dias;

6. Que seja evitada a vacinação das crianças de 5 a 11 anos em postos de vacinação na modalidade “drive-thru”;

7. Que as crianças sejam acolhidas e permaneçam no local em que a vacinação ocorrer por pelo menos 20 minutos após a aplicação, facilitando que sejam observadas durante esse breve período;

8. Que os profissionais de saúde, antes de aplicarem a vacina, informem ao responsável que acompanha a criança sobre os principais sintomas locais esperados (por exemplo, dor, inchaço, vermelhidão no local da injeção) e sistêmico (por exemplo, febre, fadiga, dor de cabeça, calafrios, mialgia, artralgia) outras reações após vacinação, como linfadenopatia axilar localizada no mesmo lado do braço vacinado foi observada após vacinação com vacinas de mRNA COVID-19.

9. Que os pais ou responsáveis sejam orientados a procurar o médico se a criança apresentar dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações após a aplicação da vacina;

10. Que os profissionais de saúde, antes de aplicarem a vacina, mostrem ao responsável que acompanha a criança que se trata da vacina contra a COVID-19, frasco na cor laranja, cuja dose de 0,2ml, contendo 10 mcg da vacina contra a COVID-19, Comirnaty (Pfizer/Wyeth), específica para crianças entre 5 a 11 anos, bem como seja mostrado a seringa a ser utilizada (1 mL) e o volume a ser aplicado (0,2mL);

11. Que um plano de comunicação sobre essas diferenças de cor entre os produtos, incluindo a utilização de redes sociais e estratégias mais visuais que textuais, seja implementado;

12. Que seja considerada a possibilidade de avaliação da existência de frascos de outras vacinas semelhantes no mercado, que sejam administradas dentro do calendário vacinal infantil, e que possam gerar trocas ou erros de administração;

13. Que as crianças que completarem 12 anos entre a primeira e a segunda dose, permaneçam com a dose pediátrica da vacina Comirnaty;

14. Que os centros/postos de saúde e hospitais infantis estejam atentos e treinados para atender e captar eventuais reações adversar em crianças de 5 a 11 anos, após tomarem a vacina;

15. Que seja adotado um programa de monitoramento, capaz de captar os sinais de interesse da farmacovigilância;

16. Que sejam mantidos os estudos de efetividade das vacinas para a faixa etária de 5 a 11 anos; e

17. Adoção de outras ações de proteção e segurança para a vacinação das crianças, a critério do Ministério da Saúde e dos demais gestores da saúde pública.

Continuar lendo INTEGRANTES DA ANVISA SE REUNÍRAM COM CONSELHOS PARA ALINHAR DIRETRIZES DA VACINAÇÃO EM CRIANÇAS

PREFEITURA DE SÃO PAULO ANUNCIOU QUE PASSARÁ A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS EVENTOS REALIZADOS NA CAPITAL

Cidade de SP exigirá passaporte da vacina para todos os eventos a partir do dia 10

Capital paulista registra aumento de casos de Covid e gripe, o que também levou ao cancelamento do carnaval de rua no município

Emylly Alves

Tiago Tortella da CNN*

Comprovante de vacinação contra a Covid-19 de São PauloComprovante de vacinação contra a Covid-19 de São Paulo Divulgação

A prefeitura da cidade de São Paulo anunciou, nesta quinta-feira (6), que passará a exigir comprovante de vacinação contra a Covid-19 para todos os eventos realizados na capital a partir do dia 10 de janeiro.

Em nota, o Secretário Municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirma que o passaporte será necessário enquanto o número de novos casos da variante Ômicron continuar a subir. De acordo com o secretário, nos últimos sete dias a cidade registrou um aumento de 30% nos casos de Covid-19, e a cepa Ômicron tem 52% de prevalência na cidade.

Desde setembro, a capital paulista exigia o comprovante apenas para eventos com mais de 500 pessoas. A utilização de máscaras ainda é obrigatória, e a gestão municipal continua recomendando a higienização de mãos e evitar aglomerações.

Outras medidas adotadas na cidade são testagem dupla para Covid e Influenza na rede pública – que teve início também nesta quarta -, com mais de 300 mil testes. A prefeitura também afimou que tornará 600 leitos hospitalares exclusivos para atendimento de “síndrome gripal não Covid” e a contratação emergencial de 280 médicos e enfermeiros.

Carnaval

Após a desistência dos blocos de rua para o Carnaval de 2022 nessa quarta-feira (5), a prefeitura da cidade de São Paulo anunciou que Carnaval de rua está cancelado na cidade.

O anúncio foi feito após reunião nesta quinta-feira (6), e, até agora, os desfiles no sambódromo estão mantidos.

De acordo com levantamento da Agência CNN, 13 capitais e do Distrito Federal cancelaram ou suspenderam parcialmente o Carnaval 2022 público.

*com informações de Raphael Coraccini, Layane Serrano e Lucas Rocha, da CNN

Fonte: CNN

Continuar lendo PREFEITURA DE SÃO PAULO ANUNCIOU QUE PASSARÁ A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS EVENTOS REALIZADOS NA CAPITAL

SAIBA COMO FICA O FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ENFRENTAMENTO AS SÍNDROMES GRIPAIS E PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

Por g1 RN

 

Atendimento no centro de enfrentamento a síndromes gripais em Natal começou pouco antes das 8h em Natal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

Atendimento no centro de enfrentamento a síndromes gripais em Natal começou pouco antes das 8h em Natal. — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

A Prefeitura de Natal informou que o funcionamento dos serviços de vacinação e atendimento nos postos de saúde e Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais sofrerá alteração durante o feriado de Santos Reis, nesta quinta-feira (6).

Os serviços também funcionarão de maneira alterada na sexta-feira(07), ponto facultativo.

O horário da vacinação contra a Covid-19 acontece das 9h às 20h no Via Direta, e na sexta-feira (07), das 09h às 21h nesse mesmo local. O trailer da Árvore de Mirassol vai funcionar das 18h às 20h até quinta-feira (06), sendo este, o último dia deste atendimento na programação do Natal em Natal. As salas de vacina dos shoppings também mantêm seu horário padrão na quinta (6) e sexta (7), das 10h às 21h no Midway Mall, e das 14h às 20h no Partage Norte Shopping.

Os Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais, no Cemure e no Nélio Dias, funcionam nesta quinta-feira (06) e sexta-feira (07), com horário de atendimento das 08h às 17h. Já no sábado (08) só funciona o Centro do Cemure das 08h às 12h. Aos domingos, os Centros não abrem e retomam as atividades na segunda-feira (10). As UBS seguem fechadas nesta quinta (06) e sexta (07) de acordo com o calendário de feriado e ponto facultativo da Prefeitura

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) reforça ainda que se algum paciente sentir falta de ar, febre alta persistente, prostração do corpo (sintomas graves de síndrome gripal) ou algum sinal grave como indicação de infarto ou AVC, pode buscar a rede urgência e emergência do município através das UPAs para atendimento especializado.

Veja funcionamento detalhado:

Vacinação Covid -19

QUINTA-FEIRA – (06)

  • Via Direta – Aberto – 9h às 20h
  • Midway Mall – Aberto – 10h às 21h
  • Partage Norte Shopping – Aberto -14h às 20h
  • Trailer da Árvore de Mirassol – Aberto – 18h às 20h – Último dia nesse local.

SEXTA-FEIRA – (07)

  • Via Direta – Aberto – 9h às 21h
  • Midway Mall – Aberto – 10h às 21h
  • Partage Norte Shopping – Aberto – 14h às 20h

Atendimento nos Centros de Enfrentamento às Síndromes Gripais

QUINTA-FEIRA – (06)

  • Cemure e Nélio Dias – Abertos – 8h às 17h

SEXTA-FEIRA – (07)

  • Cemure e Nélio Dias – Abertos – 8h às 17h

SÁBADO – (8)

  • Cemure – Aberto – 8h às 12h
  • Nélio Dias – Fechado

Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

QUINTA-FEIRA – (06) – Fechadas

SEXTA-FEIRA – (07) – Fechadas

Endereços:

  • Cemure – Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais: Avenida Coronel Estevam, 3897, bairro Nossa Senhora de Nazaré, Zona Oeste de Nata
  • Ginásio Nélio Dias – Centro de Enfrentamento às Síndromes Gripais: Avenida Guararapes, s/n, bairro Lagoa Azul, Zona Norte de Natal

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SAIBA COMO FICA O FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ENFRENTAMENTO AS SÍNDROMES GRIPAIS E PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

Vacinação de crianças começa neste mês e sem exigência de prescrição, diz Saúde

 

Ministro Marcelo Queiroga anunciou a vacinação na faixa etária de 5 a 11 anos durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (5); doses devem ser distribuídas aos municípios no dia 14 de janeiro

Ingrid Oliveira

Teo Cury

da CNN

 Atualizado 05/01/2022 às 19:48

 

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (5) que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 no Plano Nacional de Operacionalização deve começar em janeiro deste ano com intervalo de dois meses (oito semanas) entre a primeira e a segunda dose.

O documento divulgado pela pasta aos jornalistas presentes diz que “para a imunização desse grupo será necessária a autorização dos pais” e acrescenta que “no caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação haverá dispensa do termo por escrito”.

Diz também que a orientação da pasta é que “os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, mas, como antecipado pela Basília Rodrigues, da CNN, não há exigência da prescrição médica para realizar a vacinação.

O texto diz ainda que a vacinação de crianças vai acontecer de forma decrescente e priorizará grupos com deficiência permanente ou comorbidades, além de crianças que vivem no lar com pessoas com alto risco de evolução grave de Covid-19.

Nas crianças sem comorbidades será realizada a imunização por faixa etária:

  • De 10 a 11 anos;
  • De 8 a 9 anos;
  • De 6 a 7 anos;
  • De 5 anos.

“As nossas crianças, que são o futuro do Brasil, merecem uma ênfase especial, porque esse público precisa ser atendido com uma vacina específica”, disse o ministro Marcelo Queiroga.

Como antecipado pela CNN, pelo analista Caio Junqueira, o primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 que o Ministério da Saúde pretende aplicar, terá 3,74 milhões de doses, sendo que 1,248 milhão devem chegar na próxima semana. A informação havia sido confirmada por fontes da pasta.

A expectativa é que os lotes importados sejam distribuídos aos estados à medida que cheguem — a partir do dia 14 de janeiro, de acordo com Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, data informada durante a coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministro, 20 milhões de vacinas — equivalentes ao número total de crianças nesta faixa etária — devem estar em sua totalidade no país no final do primeiro trimestre de 2022.

A coletiva, que se iniciou com mais de 1 hora de atraso, tem a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde, Jurandi Frutuoso, secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde, Marcela Alvarenga, secretária-executiva do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde e Rosana Leite de Melo, secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19.

O ministro também destacou que a decisão foi baseada nas informações coletadas na consulta pública.

“A vacina para as crianças é produzida pela Pfizer e tem uma dosagem diferente daquela distribuída para adultos. A vacina foi aprovada pela Anvisa e logo após essa aprovação o Ministério da Saúde fez uma consulta pública, depois fizemos uma audiência pública com diversos profissionais e a partir das informações obtidas na audiência pública e com total atenção ao que foi dito pelo ministro Lewandowski estamos aqui.”

Na coletiva, Rosana Leite, disse que a pasta recebeu muitas demandas de pessoas preocupadas em relação a esse assunto [vacinação infantil], sobre qual imunizante usar ou não e por isso o Ministério decidiu realizar a audiência pública que foi ontem.

“Hoje é a concretude da tomada de decisão que nós fizemos. O único imunizante que nós temos autorização para as crianças de 5 a 11 anos é o da Pfizer. É imprescindível que os pais e mães dessas crianças consultem um médico antes de tomar essa vacina, pois a criança está em fase de desenvolvimento. Os responsáveis pela criança devem estar presentes e caso não esteja deve enviar uma autorização por escrito”, disse.

Queiroga apontou que os eventos adversos da vacinação podem ocorrer em todas as faixas etárias.

“É necessário que todos conheçam os benefícios [da vacina], como a redução de casos graves, bem comos os efeitos adversos — que nós não conhecemos ainda e só sabaremos no estudo de fase 4”, comenta.

Quando questionado sobre o tempo decorrido após a indicação da Anvisa, o ministro da Saúde disse não houve demora para tomada de decisão da vacinação em crianças. “O Brasil está absolutamente dentro do prazo”, explica Queiroga.

Consulta e audiência pública

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia autorizado o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade no Brasil no dia 16 de dezembro.

Contudo, o Ministério da Saúde orientou que houvesse a obrigatoriedade de uma receita médica para a vacinação nos menores de 12 anos. A pasta publicou então uma consulta pública para que membros da sociedade civil opinassem sobre o assunto.

A audiência que discutiu o resultado das informações coletadas na consulta ocorreu na última terça-feira (4), e contou com a participação de representantes Organização Pan-Americana de Saúde, Conselho Federal de Medicina, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Pediatria, Conselho Nacional do Ministério Público, Associação Médica Brasileira, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a Pfizer.

O Ministério informou que a maioria, das quase 100 mil contribuições feitas na consulta pública, foi contrária à exigência de uma receita médica. Além de a maior parte dos especialistas, ouvidos no painel, manter o mesmo posicionamento da Anvisa e indicarem a vacina infantil.

Durante a coletiva, Queiroga afirmou que todos os “dados coletados durante a consulta pública serão colocados de maneira muito clara e transparente no relatório final de recomendação do ministério da Saúde.”

Vacina para Crianças

O imunizante para crianças será diferente daquele usado nas pessoas maiores de 12 anos. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço).

De acordo com a Anvisa, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor roxa para adultos e adolescentes e laranja para crianças, segundo a Pfizer.

Queiroga falou durante a coletiva que a campanha de vacinação custará à pasta R$ 2,6 bilhões de reais — se todos os pais aderirem a vacinação. “Se eu solicitar um número muito maior doses do que a expectativa de vacinação, essas doses vão vencer. E cada dose tem um custo”, comentou o ministro.

 

Continuar lendo SEGUNDO ANÚNCIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINAÇÃO INFANTIL DEVERÁ COMEÇAR AINDA EM JANEIRO DESTE ANO E COM INTERVALO DE DOIS MESES ENTRE AS DOSES

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

Decisão sobre vacinação em crianças será tomada nesta quarta (5)

Ministério da Saúde estima que as primeiras doses do imunizantes para pessoas entre 5 e 11 anos cheguem ao Brasil no dia 10 de janeiro

Anna Gabriela Costada CNN*

em São Paulo

Campanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalCampanha multivacinação de crianças e adolescentes no Distrito FederalBreno Esaki/Agência Saúde DF

O Ministério da Saúde define nesta quarta-feira (5) os procedimentos para a realização da imunização de crianças contra a Covid-19. Em dezembro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina da Pfizer em pessoas com idade entre 5 e 11 anos no Brasil.

A decisão foi divulgada pela agência após avaliação técnica do pedido submetido pela farmacêutica no dia 12 de novembro. A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço) em relação àquela utilizada em maiores de 12 anos.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na segunda-feira (3) que as doses infantis da vacina da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos devem começar a chegar ao Brasil a partir do próximo dia 10.

Segundo a pasta, a previsão é de que as doses comecem a ser aplicadas a partir da segunda quinzena de janeiro.

Em entrevista coletiva, Queiroga reiterou que a decisão do Ministério da Saúde sobre a vacinação desse grupo seria divulgada nesta quarta-feira (5), e que não será “muito diferente do que o ministério já colocou em consulta pública”.

primeiro lote de vacina infantil contra a Covid-19 deve contemplar 1,25 milhão de doses. A informação foi confirmada por fontes da pasta ao analista de política da CNN Caio Junqueira.

Trata-se de 6,25% da população infantil brasileira apta a receber o imunizante, estimada em 20 milhões de crianças entre 5 e 11 anos.

As doses são importadas e o ministério prevê que elas cheguem e sejam distribuídas aos estados semanalmente.

A expectativa é de que a partir do segundo lote o número de doses seja maior, mas a pasta prevê que as 20 milhões de doses só cheguem em sua totalidade ao Brasil até o fim do primeiro trimestre.

Audiência pública

Nesta terça-feira (4), o governo deu início à audiência pública que discute a vacinação infantil contra o coronavírus. Na primeira parte do encontro, o Ministério da Saúde mostrou os dados da consulta pública que durou dez dias. Foram quase 100 mil contribuições e a maioria disse ser contra a prescrição médica para vacinação em crianças.

A secretária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite, quem comanda o encontro, disse na audiência que “amanhã [5] materializaremos um documento com as diretrizes a serem adotadas em todo nosso país referentes ao tema.”

A audiência é inédita no país por discutir a liberação de vacinação e recebeu críticas de diversos representantes da área da saúde.

Para o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), César Eduardo Fernandes, a realização de uma audiência pública para definir sobre a vacinação em menores é “absolutamente desnecessária”.

“A Anvisa é uma agência da maior credibilidade, com isenção. E a Anvisa aprovou, assim como FDA [agência dos EUA]. Vacinas não são experimentais, são seguras e eficazes nas doses indicadas, que são menores que em adultos. Audiência pública seria desnecessária, porque já passou pela agência que regulamenta”, afirmou o médico.

Em entrevista à CNN, o pediatra e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, disse que a audiência pública não deve trazer nada de novo à discussão sobre vacinação infantil.

Ele destacou o ineditismo da posição adotada pelo Ministério da Saúde no sentido de buscar a opinião da população em relação a um assunto técnico.

“Ouvir pais e famílias é sempre interessante para saber o que a população pensa. Mas para isso você precisa encomendar uma pesquisa para garantir representatividade de estados, classes econômicas, faixas etárias”, pontuou.

Estados Unidos e Europa

O uso emergencial da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos nos Estados Unidos foi autorizado pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão semelhante à Anvisa, no dia 29 de outubro de 2021.

A decisão ocorreu após a votação, por unanimidade, dos conselheiros do FDA, pela recomendação da utilização da vacina formulada com um terço da dose utilizada em pessoas maiores de 12 anos.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) também aprovou o uso do imunizante em crianças. A decisão foi divulgada no dia 25 de novembro.

“Os efeitos adversos mais frequentes em crianças dos 5 aos 11 anos são semelhantes aos das pessoas com 12 anos ou mais. Incluem dor no local da injeção, cansaço, dor de cabeça, vermelhidão e inchaço no local da injeção, dores musculares e calafrios. Esses efeitos são geralmente leves ou moderados e melhoram alguns dias após a vacinação”, diz o comunicado da agência europeia.

*Com informações de Lucas Rocha, Raphael Coraccini, Ingrid Oliveira, Natália André e Caio Junqueira

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE DEFINE NESTA QUARTA-FEIRA (05) OS PROCEDIMENTOS PARA VACINAÇÃO DE CRIANÇA CONTRA COVID-19

PIONEIRO NA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 ISRAEL RECEBE PRIMEIRO LOTE DE PÍLULAS DA PFIZER CONTRA DOENÇA

Israel recebe a primeira remessa de pílulas contra a Covid-19

Primeiro-ministro Naftali Bennett afirma que o remédio ajudará a conter a nova onda da doença causada pela variante Ômicron

INTERNACIONAL

 por AFP

Israel recebe a primeira remessa do remédio desenvolvido pela Pfizer contra a Covid-19

PFIZER / AFP

Israel, país pioneiro na vacinação contra a Covid-19, recebeu nesta quinta-feira (30) seu primeiro lote de pílulas da Pfizer contra a doença causada pelo novo coronavírus, além de aprovar uma quarta dose da vacina para imunossuprimidos.

O remédio “nos ajudará a atravessar o próximo pico da onda da Ômicron”, disse o primeiro-ministro Naftali Bennett, após a chegada da carga ao aeroporto de Tel Aviv.

Procurado pela AFP, o Ministério da Saúde não informou a quantidade de comprimidos recebidos.

Na semana passada, a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos aprovou o tratamento, comercializado sob o nome de Paxlovid pelo laboratório americano Pfizer.

A pílula permite uma redução de hospitalizações e mortes em 88% em grupos de risco quando tomada nos primeiros cinco dias após o aparecimento dos sintomas, de acordo com ensaios clínicos que incluíram mais de 2.200 pessoas.

“É um elemento-chave, junto com a vacina e a máscara, na estratégia para conter a nova onda devido à Ômicron”, afirmou à AFP Ran Balicer, chefe de inovação do fundo israelense de seguros de saúde Clalit.

Para ele, o tratamento da Pfizer pode salvar as pessoas com maior risco de desenvolver sintomas graves do vírus e reduzir a pressão sobre os hospitais.

As autoridades israelenses registraram quase 4.000 novos casos de Covid-19 na quarta-feira, um recorde desde setembro, mas até agora não houve aumento acentuado nas internações.

O primeiro-ministro disse na semana passada que todos os israelenses acima dos 60 anos e os profissionais de saúde teriam direito a uma quarta dose da vacina. A decisão ainda não foi aprovada pelo Ministério da Saúde.

O diretor da pasta, Nachman Ash, autorizou nesta quinta-feira uma quarta dose para algumas pessoas imunossuprimidas.

Cerca de 4,2 milhões dos 9,3 milhões de residentes em Israel, ou seja, mais da metade dos adultos, receberam três doses da vacina contra o coronavírus.

Fonte: R7

Continuar lendo PIONEIRO NA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 ISRAEL RECEBE PRIMEIRO LOTE DE PÍLULAS DA PFIZER CONTRA DOENÇA

CONECTESUS VOLTOU A EXIBIR CERTIFICADO DE VACINAÇÃO

Por g1 — Brasília

 

Após atualização, Conect SUS volta a emitir certificado de vacinação
Após atualização, Conect SUS volta a emitir certificado de vacinação

Ministério da Saúde disponibilizou uma atualização para o aplicativo ConecteSUS e o sistema voltou a exibir o Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19. A atualização está disponível nas lojas de aplicativos iOS e Android.

No início de dezembro, a página e o aplicativo do ConecteSUS e o site do Ministério da Saúde foram invadidos por hackers. Com isso, o ConecteSUS ficou fora do ar por 13 dias. A plataforma foi reestabelecida nesta quinta-feira (23), mas ainda apresentava instabilidade.

Aplicativo do ConecteSUS é invadido e deixa de apresentar dados sobre vacinação

O problema também afetou o sistema de notificação de casos da doença. O e-SUS Notifica — que reúne informações sobre casos e mortes por causa de Covid-19 — estava inacessível havia 11 dias, mas voltou ao ar na tarde desta terça-feira (21), segundo o Ministério da Saúde.

Continuar lendo CONECTESUS VOLTOU A EXIBIR CERTIFICADO DE VACINAÇÃO

A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA (23) A SOCIEDADE CIVIL PODERÁ SE MANIFESTAR SOBRE VACINAÇÃO EM CRIANÇA

Saúde abre nesta quinta consulta pública para vacinação de crianças

Foto: PORTAL CORREIO

A partir desta quinta-feira (23), a sociedade civil poderá se manifestar sobre a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19 por meio de uma consulta pública promovida pelo Ministério da Saúde. O ato, que fixa o prazo para registro das contribuições até 2 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta (22) e é assinado pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite.

No sábado (18), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia informado que a pasta promoveria a consulta antes de decidir sobre a imunização de crianças dessa faixa etária. Por ora, a vacinação alcança adolescentes a partir de 12 anos.

Dois dias antes, na quinta-feira (16), a Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) aprovou a administração das doses do imunizante da Pfizer/BioNTech em crianças. Queiroga disse que ia estudar a decisão da Anvisa depois de ouvir as contribuições da sociedade.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA (23) A SOCIEDADE CIVIL PODERÁ SE MANIFESTAR SOBRE VACINAÇÃO EM CRIANÇA

SMS REALIZARÁ TERÇA-FEIRA (21) O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM AGENTES DAS FORÇAS DE SEGURANÇA

Por g1 RN

 

Vacina vacinação covid-19 covid imunização aplicação dose rn Rio grande do Norte Natal Grande Natal — Foto: Alex Régis/Prefeitura de NatalVacina vacinação covid-19 covid imunização aplicação dose rn Rio grande do Norte Natal Grande Natal — Foto: Alex Régis/Prefeitura de Natal

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal vai realizar nesta terça-feira (21) o Dia D de vacinação contra a Covid nos agentes das forças de segurança. A aplicação vai acontecer a partir das 8h e vai durar todo o dia no comando da PM, na avenida Rodrigues Alves.

Podem se vacinar guardas municipais; policiais militares, civis, e rodoviários federais; e servidores do Itep e da STTU, além das demais categorias que compõem as forças de segurança em Natal.

O foco da vacinação é a aplicação da dose de reforço nessas categorias, mas também serão disponibilizados imunizantes para quem, por algum motivo, estiver com o esquema vacinal em atraso.

A ideia da secretaria é levar a vacinação ao maior número de pontos possíveis – além dos locais fixos de imunização – para incentivar as pessoas a se protegerem contra a Covid.

Como parte dessa estratégia, já foram vacinadas pessoas nas feiras públicas de Natal e também no shopping Midway Mall.

Continuar lendo SMS REALIZARÁ TERÇA-FEIRA (21) O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM AGENTES DAS FORÇAS DE SEGURANÇA

SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA SAÚDE, REGISTROS DOS BRASILEIROS VACINADOS CONTRA COVID-19 FORAM RECUPARADOS SEM PERDAS DE INFORMAÇÕES

Após ataque cibernético, Saúde diz que recuperou registros de vacinação

Ministério divulgou nota em que afirma não ter havido perda de informações

Flávia Tavares

da CNN

O Ministério da Saúde informou, por meio de uma nota neste domingo (12), que “o processo para recuperação dos registros dos brasileiros vacinados contra a Covid-19 foi finalizado, sem perda de informações”.

De acordo com a pasta, “todos os dados foram recuperados com sucesso”.

O site do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br/) sofreu um ataque hacker na madrugada de sexta-feira (10) e saiu do ar. Segundo a mensagem publicada no endereço, “dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos”.

Todos os portais da pasta, como o “ConecteSUS” e o “Portal Covid” também foram afetados.

A nota do ministério da Saúde afirma que “a pasta trabalha para restabelecer o mais rápido possível os sistemas para registro e emissão dos certificados de vacinação”.

No sábado (11), o ministério havia informado que a expectativa era que os sistemas hackeados do site da pasta estejam disponíveis novamente para a população na próxima semana.

Investigações da Polícia Federal sobre o ataque hacker ao Ministério da Saúde apontaram que o grupo também invadiu as plataformas do Ministério da Economia e de mais de 20 órgãos do governo federal.

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO ANUNCIOU MINISTÉRIO DA SAÚDE, REGISTROS DOS BRASILEIROS VACINADOS CONTRA COVID-19 FORAM RECUPARADOS SEM PERDAS DE INFORMAÇÕES

PROGRAMAÇÃO DA FESTA DA PADROEIRA DE MOSSORÓ INCLUI ESTANDE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

Por g1 RN

 

Missa e show musical marcam abertura da festa de Santa Luzia 2021 em Mossoró — Foto: Glauber Soares/DivulgaçãoMissa e show musical marcam abertura da festa de Santa Luzia 2021 em Mossoró — Foto: Glauber Soares/Divulgação

A edição 2021 da Festa de Santa Luzia, padroeira do município de Mossoró, teve início na noite de sexta-feira (3), com uma celebração no adro da Catedral de Santa Luzia, e show musical com Padre Nunes.

A programação religiosa e social da festa se estende até o dia 13 de dezembro, data da tradicional procissão que marca o encerramento da festa. O tema deste ano é “Igreja, Comunidade Casa da Palavra e da Missão”.

A festa volta ao formato presencial após a realização de parte da programação no formato virtual em 2020, em função da pandemia da Covid. As novenas serão realizadas diariamente, a partir deste sábado (4), até o dia 12.

Um das novidades da festa será um estande de vacinação contra a Covid que vai funcionar até o dia 12, ao lado da Catedral. O espaço foi organizado pela Secretaria Municipal de Saúde em parceira com a Diocese de Mossoró e funcionará das 15h às 22h.

Este ano, serão realizadas duas procissões: a Procissão da Luz, à meia-noite do dia 13, quando a imagem oficial de Santa Luzia será conduzida para a Matriz de São José, em alusão ao ano dedicado ao santo; e a procissão de encerramento, às 17h, saindo da Capela de Mãe Rainha, no bairro Ulrick Graff, Paróquia de São Manoel, em direção à Catedral, no Centro da cidade.

Continuar lendo PROGRAMAÇÃO DA FESTA DA PADROEIRA DE MOSSORÓ INCLUI ESTANDE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO ESTÁ EM VIGOR EM AO MENOS 15 CAPITAIS BRASILEIRAS

Por G1

 

Eduardo Paes fala sobre a ampliação da exigência do comprovante de vacinação no Rio
Eduardo Paes fala sobre a ampliação da exigência do comprovante de vacinação no Rio

A exigência de comprovante de vacinação está em vigor em ao menos 15 capitais do país, segundo um levantamento do g1Brasília, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Manaus, Natal, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Teresina.

Além delas, Aracaju, a partir do dia 17, exigirá a comprovação da vacinação ou teste negativo de Covid para eventos abertos com até 5 mil pessoas e fechados com até 3 mil. Essa exigência será válida até 9 de janeiro. Já em Belém, o governo do Pará anunciou a exigência de comprovante para entrar em bares, restaurantes, cinemas, teatros, equipamentos turísticos, igrejas e outros locais a partir de segunda-feira (6)

Belo Horizonte, Boa Vista, Campo Grande, Curitiba, Goiânia, Macapá, Maceió, Porto Alegre, São Luís e Vitória não possuem obrigatoriedade de apresentação de comprovantes de vacinação.

Em parte dessas capitas, essa exigência – também conhecida como passaporte de vacinação – decorre de normas estabelecidas pelos governos estaduais. São os casos, por exemplo, de Natal, Rio Branco e Salvador.

As regras variam de um lugar para outro. Em geral, o comprovante de vacinação é exigido em eventos com grande número de pessoas, como shows. Mas há também exigência para entrada em restaurantes – casos de Fortaleza e Manaus, por exemplo – e hotéis e pousadas, como estabeleceu a Prefeitura do Rio de Janeiro nesta semana.

Veja, abaixo, a situação pelo país:

Brasília

Decreto do dia 24 de novembro do governo do Distrito Federal tornou obrigatória a apresentação do cartão de vacina para entrada em eventos como shows e competições esportivas.

Cuiabá

comprovação de vacinação contra Covid-19 para entrada em estádios, cinemas, teatros, museus, salões de jogo, casas de show e apresentações artísticas no geral é obrigatória a partir desta quinta-feira (2).

Florianópolis

Fortaleza

João Pessoa

Decreto desta quarta-feira (1º) do governo da Paraíba exige a apresentação do comprovante para a entrada em shows. Regra é válida até o dia 2 de janeiro de 2022.

Manaus

Bares e restaurantes exigem carteira de vacinação contra Covid-19 com pelo menos a primeira dose. O decreto entrou em vigor no dia 23 de agosto.

Natal

Palmas

A exigência de comprovante de vacina é para eventos com mais de 200 pessoas. Decreto da prefeitura é de agosto, mas havia sido suspenso por uma decisão judicial. Tribunal de Justiça do Tocantins reestabeleceu a regra no dia 7 de outubro.

Porto Velho

A prefeitura determinou em setembro que a população precisa apresentar o comprovante de vacinação para entrar em eventos com 100 pessoas ou mais.

Recife

Desde o dia 19 de novembro, apenas quem tomou duas doses do imunizante contra a doença tem acesso a eventos fechados em Pernambuco. A partir de segunda-feira (6), um decreto estadual exigirá o comprovante para entrada em órgãos públicos.

Rio Branco

Uma determinação do governo do Acre exige a apresentação de comprovante de vacinação para festas, bares, órgãos públicos e eventos desde o dia 29 de novembro.

Rio de Janeiro

Salvador

A partir de quarta-feira (1º), a visitação social às unidades de saúde, às unidades prisionais, além de serviços de atendimento público da Bahia exigem a comprovação da vacinação contra Covid-19.

São Paulo

A prefeitura de São Paulo exige o comprovante de vacinação para entrada em eventos com mais de 500 pessoas desde setembro. Em outros locais, como bares, restaurante e shoppings, não é preciso apresentar comprovante.

Teresina

Governo do Piauí determinou nesta terça-feira (3) a apresentação do comprovante em casas de show, academias e clubes.

Vitória

Não existe a obrigatoriedade de apresentação do comprovantes para entrar em bares e restaurantes, mas, desde setembro, vacinados contra Covid-19 têm desconto em alguns estabelecimentos.

Fonte: G1

Continuar lendo EXIGÊNCIA DE COMPROVANTE DE VACINAÇÃO ESTÁ EM VIGOR EM AO MENOS 15 CAPITAIS BRASILEIRAS

PONTO DE VISTA: O PCC ATIROU UM TOMAHAWK CONTRA O BRASIL E ACERTO EM CHEIO

Caro(a) leitor(a),

Pronto!

Conseguimos, somos os campeões em vacinação contra a COVID-19 no mundo! Que maravilha não? Até os Bolsonaristas estão comemorando, tentando silenciar a esquerda que o acusa tanto de genocida. É claro que um genocida jamais seria um campeão de vacinação porque a índole de um genocida é matar ou mutilar e não salvar pessoas, não é mesmo?

O caso de Bolsonaro é altamente esdruxulo e surreal! Vou explicar o porquê.

É público e notório que o Brasil é o país mais cobiçado do mundo. Todo mundo quer por a mão na nossa soberania. Vemos isso todos os dias na mídia internacional. Essa cobiça tem uma razão muito simples. Um país com dimensões continentais, sendo o 5º maior país em território e o que detêm as maiores riquezas naturais, tanto em termos de diversidade de fauna e flora quanto minerais do mundo, sem falar que é o segundo maior produtor de carne bovina e o maior produtor de soja do mundo. Isso significa que é simplesmente o maior seleiro produtor de alimentos mundial, para não repetir tantas vezes do mundo.

Dito isto, é fácil perceber o assédio explícito e até obsceno da China, que além de ser o maior comprador das nossas comodities, está comprando tudo o que pode de terras cultiváveis do nosso país. Esse assédio é milimétricamente calculado, um plano bem elaborado para transformar o Brasil em colônia da China.

Não é a toa que o Brasil hoje é o campeão mundial em vacinação. Foi um míssil Tomahawk, de precisão cirúrgica que a China lançou em direção ao Brasil. Você deve estar perguntando, o que você está querendo dizer o que com isso?

Bem, quanto mais o tempo passa e a verdade vem a tona fica cada vez mais evidente que esse vírus foi criado intencionalmente, senão vejamos!

É público e notório que o Brasil tem tradição em políticas públicas de vacinação e que detém knowhow em desenvolvimento e produção de vacinas há bastante tempo e com isso já disseminou uma cultura de vacinação coletiva. Sabendo disso e ciente da força do espectro político de esquerda no Brasil e na América do Sul, o PCC – Partido Comunista Chinês vislumbrou que,  introduzir suas vacinas aqui seria tão fácil quanto roubar um pirulito da mão de uma criança.

Também é público e notório que a China é um país com 1 bilhão e meio de habitantes e que boa parte dessa massa humana é faminta e passa por necessidades básicas. E que por mais lento que seja o ritmo de crescimento vegetativo são algumas dezenas de milhões de novos chineses a cada ano. Desta forma existe uma demanda absurda por comida e gêneros de primeira necessidade por essa massa faminta por consumo e só um país como o Brasil tem tudo que eles precisam para supri-los. Por isso estão comprando tudo que podem de terras cultiváveis aqui no Brasil e na Argentina. É uma invasão silenciosa preparando o terreno para trazer parte da sua população para as terras tupiniquins um dia.

Pode parecer uma teoria da conspiração ou algo muito sinistro, mas quando eu junto todas essas informações e mais aquela que vem de uma parte da ciência, que pelo fato de as vacinas terem sido processadas a toque de caixa e em tempo recorde, passando por cima de todos os protocolos para desenvolvimento de vacinas diz que uma das consequências da vacinação em crianças e jovens será adultos estéreis, não tem como não passar pela minha cabeça que esse é um plano macabro, milimétricamente planejado como um tiro certeiro e cirúrgico de um missil Tomahawk.

Resumindo, o que o PCC quer é transformar o Brasil em colônia, distribuindo feudos para os bilionários emergentes (e assim mantê-los sob seu controle) administrarem. Esterilizando a população brasileira vai garantir, aos poucos a extinção dessa população, para depois povoar a colônia com o excesso de chineses.

O objetivo do Blog do Saber e desse que vos escreve é fazer você, caro(a) leitor(a), refletir sobre os temas e assuntos que envolvem o rumo e o futuro da humanidade. Você não precisa concordar ou me dar razão, mas é preciso conhecer, refletir e fazer juízo de valor sobre temas importantes e polêmicos, por mais que pareçam abomináveis ou surreal, analisando os dois lados da moeda, pois quando nos recusamos a conhecer o outro lado estamos sendo ignorantes e ficamos estagnados na nossa jornada evolutiva. Lembre-se bem, você tem o direito ao conhecimento e o livre arbítrio para escolher assimilar ou recusar.

Continuar lendo PONTO DE VISTA: O PCC ATIROU UM TOMAHAWK CONTRA O BRASIL E ACERTO EM CHEIO

SÁBADO (27) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM NATAL

Por g1 RN

 

Vacina contra Covid em Natal — Foto: Joana Lima/Prefeitura de NatalVacina contra Covid em Natal — Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) vai realizar neste sábado (27) o Dia D da Mega Vacinação contra a Covid na capital potiguar.

Neste dia, todas as salas de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município vão funcionar das 8h às 12h com a aplicação da primeira, segunda e terceira dose dos imunizantes.

Além disso, os drives do Via Direta e Nélio Dias seguirão com funcionamento das 8h às 16h e o trailer instalado na Árvore de Mirassol, das 18h às 22h.

Um dos objetivos da campanha é que as pessoas que estão com a segunda dose em atraso possam receber o imunizante para completar o esquema vacinal.

“Estamos com 89% da nossa população vacinável com pelo menos uma dose das vacinas contra a Covid e isso nos deixa muito satisfeitos com esse percentual”, falou o secretário municipal de Saúde de Natal, George Antunes.

“Mas também temos mais de 80 mil pessoas com a segunda dose em atraso, por isso insistimos neste chamamento, e na realização de ações como esta para que os usuários possam concluir seu esquema vacinal. Esse é o caminho certo para vencer esse vírus”, reforçou.

No RN, o número de pessoas com a segunda dose em atraso já ultrapassa os 270 mil.

Quem pode se vacinar

Em Natal, qualquer pessoa a partir dos 12 anos pode se vacinar com a primeira dose. Em relação à segunda dose, depende do tipo de imunizante.

Quem tomou a primeira dose de Oxford/AstraZeneca até 20 de setembro já pode receber a segunda dose. Quem tomou a primeira de Pfizer até 30 de setembro também já pode ser imunizado com a segunda dose. Para CoronaVaco prazo é de 28 dias da primeira aplicação.

Também acontece a aplicação da dose de reforço para pessoas acima de 60 anos de idade que foram vacinadas há pelo menos cinco meses com as duas doses; trabalhadores de saúde vacinados há mais de seis meses e imunossuprimidos vacinados há 28 dias.

Continuar lendo SÁBADO (27) SERÁ O DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM NATAL

CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA ENTRA NA ÚLTIMA SEMANA EM NATAL

Por g1 RN

 

Campanha de vacinação antirrábica se encerra na sexta-feira (26) em Natal — Foto: Joana LimaCampanha de vacinação antirrábica se encerra na sexta-feira (26) em Natal — Foto: Joana Lima

A campanha de vacinação antirrábica entra na última semana em Natal. Até sexta-feira (26), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Centro de Controle de Zoonoses, disponibiliza a imunização casa a casa, para cães e gatos, a partir de três meses de idade, em vários bairros das regiões dos cinco Distritos Sanitários (veja lista abaixo). O funcionamento é das 8h às 12h.

Também haverá um posto fixo nesta terça-ferira (23), no Canário Pet Shop, localizado na Avenida Mar Mediterrêneo, 872, Conjunto Parque das Dunas, Pajuçara, no horário das 8h às 15h30.

A campanha antirrábica 2021 segue até sexta-feira, com agendamento para condomínios e tutores, a partir de cinco animais. A chefe do CCZ, Vanesca Gadelha, destaca que objetivo da campanha é atingir a cobertura de pelo menos 80% dos animais

Bairros atendidos

  • Distrito Sanitário Sul: Pitimbu (imediações do Super Box), Nova Descoberta e Lagoa Nova (Próximo a Ceasa);
  • Distrito Sanitário Leste: Cidade Alta (Comunidade do Passo da Pátria);
  • Distrito Sanitário Oeste: Nazaré (imediações da Escola Estadual Judith de Bezerra de Melo);
  • Distrito Sanitário Norte I: Lagoa Azul (Loteamento Village das Dunas e Sítio Pajuçara); Redinha (Comunidade da África);
  • Distrito Sanitário Norte II: Nossa Senhora da Apresentação (Conjunto Vale Dourado e imediações da Avenida Boa Sorte e Rua José Luís da Silva).

Posto fixo

  • Canário Pet Shop, localizado na Avenida Mar Mediterrêneo, 872, Conjunto Parque das Dunas, Pajuçara – Terça-feira (23) – 8h às 15h

Fonte: G1 RN

Continuar lendo CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA ENTRA NA ÚLTIMA SEMANA EM NATAL

ÁRVORE DE MIRASSOL EM NATAL TERÁ PONTO DE VACINAÇÃO NOTURNO CONTRA COVID-19

Por g1 RN

 

Praça da Árvore de Mirassol — Foto: Alex RégisPraça da Árvore de Mirassol — Foto: Alex Régis

Um ponto de vacinação contra a Covid será instalado na praça da Árvore de Mirassol e vai funcionar de quinta-feira a domingo, das 18h às 22h, sendo o único noturno em Natal. A árvore será acesa nesta sexta-feira (19), quando o ponto também começa a funcionar.

O fim da programação do Natal em Natal e o apagamento da árvore ocorrem no dia 6 de janeiro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), entre todas as quintas e domingos deste período, haverá um ponto de vacinação no local. De segunda a quarta, não haverá serviço no local.

O ponto de vacinação será através do trailer itinerante, fruto de uma parceria com a STTU. Nele serão aplicados a primeira, segunda e terceira dose dos imunizantes disponíveis para a população.

Além disso, também vai ser ofertado no ponto aferição de pressão arterial e medição de glicemia.

“A gente sempre se preocupa em facilitar o acesso aos serviços de saúde, especialmente a vacinação, e esse ponto com horário diferenciado chega para somar aos drives e unidades básicas de saúde”, explicou o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

“Também continuamos o chamamento para que a população se atente aos prazos e compareça aos pontos vacinais para completar o esquema vacinal, pois somente dessa forma é possível garantir uma imunização eficiente contra o coronavírus”.

Para se vacinar, é necessário apresentar documento com foto, cartão de vacinação ou tela do RN+ Vacina, e comprovante de residência de Natal. É possível ver os locais de vacinação no site Vacina Natal.

Continuar lendo ÁRVORE DE MIRASSOL EM NATAL TERÁ PONTO DE VACINAÇÃO NOTURNO CONTRA COVID-19

BOAS NOTÍCIAS: COMEÇA A VACINAÇÃO DA 3ª DOSE DA VACINA PARA TODOS OS BRASILEIROS MAIORES DE 18 ANOS

Começa a aplicação da terceira dose da vacina contra Covid-19 em todo o Brasil para todos os brasileiros. O artigo a seguir mostra e explica como será feita a vacinação. O Ministério da Saúde anunciou nesta terça, 16, que todos os adultos com mais de 18 anos poderão receber a terceira dose de reforço. O único requisito é esperar o intervalo de cinco meses após a segunda dose. Então leia e se atualize!

Veja como será a aplicação da 3ª dose da vacina para todos o brasileiros

Sim, todos os brasileiros deverão tomar a 3ª dose da vacina contra Covid, ou seja, a mesma dose adicional que vem sendo aplicada apenas em idosos, profissionais de saúde e pessoas imunossuprimidas.

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça, 16, que todos os adultos com mais de 18 anos poderão receber a terceira dose de reforço. O único requisito é esperar o intervalo de cinco meses após a segunda dose.

Já para quem tomou Janssen, é preciso tomar a segunda dose com intervalo de dois meses após primeira. Cinco meses depois, poderão tomar a dose de reforço.

De preferência os brasileiros deverão tomar como reforço a vacina da Pfizer como dose adicional. No entanto, a aplicação poderá ser diferente para quem tomou outros tipos de imunizantes.

Veja:

  • Vacinados com duas doses da CoronaVac
  • Vacinados com duas doses da AstraZeneca
  • Vacinados com uma dose da AstraZeneca e uma da Pfizer
  • Vacinados com duas doses da Pfizer
  • Vacinados com uma dose da Janssen
  • Para quem tomou duas doses de CoronaVac

E para quem tomou as duas primeiras doses da Pfizer, ainda não há definição de qual imunizante será aplicado como reforço

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de CoronaVac devem receber, prioritariamente, a dose adicional da Pfizer.

Caso o imunizante esteja indisponível, podem ser aplicadas também as vacinas Oxford/AstraZeneca ou Janssen. O intervalo entre a segunda dose e a dose adicional é de 5 meses.

Para quem tomou duas doses da AstraZeneca

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de AstraZeneca devem receber a dose adicional da Pfizer. Segundo o Ministério da Saúde, a ideia é que a vacinação seja feita de forma heteróloga, ou seja, com uma vacina diferente daquela aplicada na segunda dose. Dessa forma, não pode ser aplicada uma terceira dose de AstraZeneca. A CoronaVac não tem previsão de ser usada como dose adicional pelo Ministério da Saúde.

Para quem tomou uma dose da AstraZeneca e outra da Pfizer 

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nos casos de pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca e a segunda da Pfizer, a dose adicional deverá ser da Pfizer.

Para quem tomou duas doses da Pfizer 

O Ministério da Saúde afirmou que ainda está decidindo qual será a dose adicional aplicada em brasileiros que tomaram as duas primeiras doses da Pfizer. Como o imunizante começou a ser aplicado em abril, a pasta prevê que ainda há tempo para tomar a decisão de usar a mesma vacina ou tomar um imunizante diferente para promover a vacinação heteróloga.

“Ainda não está no tempo de aplicar esse reforço, mas esperamos ter informações concretas a esse respeito em um curto espaço de tempo”, justificou Queiroga.

Para quem tomou a dose da Janssen 

O ministro da Saúde explicou que a vacina da Janssen precisa de uma segunda dose – diferente da dose de reforço. Quem receber o imunizante pode tomar a segunda dose após dois meses, assim como funciona com a AstraZeneca – as vacinas tem plataforma similar. Só após cinco meses depois da segunda dose, quem tomou a vacina da Janssen poderá receber a dose adicional, preferencialmente a da Pfizer.

Quando começará aplicação 

A partir da próxima sexta-feira (19), o Ministério da Saúde vai distribuir doses da Janssen aos estados e municípios, para aplicação da segunda dose.

O Ministério da Saúde pretende começar a distribuição de vacinas específicas para aplicação da dose adicional na próxima semana. No entanto, o calendário de aplicação deve ser anunciado pelos estados e municípios.

Atualmente, já estão recebendo a dose de reforço idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde, além de pessoas imunossuprimidas após 28 dias do ciclo vacinal completo.

A previsão do Ministério da Saúde é terminar a aplicação da dose adicional até maio de 2022.

Com informações do Yahoo

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: COMEÇA A VACINAÇÃO DA 3ª DOSE DA VACINA PARA TODOS OS BRASILEIROS MAIORES DE 18 ANOS

UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA QUAIS OS PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

Natal vai ter apenas dois pontos abertos para vacinação no feriado

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Joana Lima / Prefeitura de Natal

A Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS / Natal), vai manter o funcionamento dos impulsos Nélio Dias e Via Direta na segunda-feira (15). Com isso, a população de Natal que está com o esquema vacinal incompleto ou que ainda não foi uma primeira dose imunizante contra a Covid-19 vai poder se vacinar no feriado da Proclamação da República, exclusivamente nesses dois locais. Os pontos ocorrem no horário padrão, das 08h às 16h, com a aplicação da primeira, segunda ou terceira doses dos imunobiológicos.

Na terça-feira (16) será retomada a aplicação das vacinas em todas as unidades básicas de saúde, incluindo como de horário estendido até 18h (UBS São João, UBS Nova Descoberta, USF Nova Natal, UBS Pajuçara, USF Panatis, USF Valedourado, USF Bom Pastor e USF Felipe Camarão II). Neste mesmo dia, os serviços de vacinação do Palácio dos Esportes e Sesi serão transferidos integralmente para os drives Nélio Dias e Via Direta, sendo assim, a população pode procurar as salas de vacinação ou o drive do Nélio Dias e Via Direta.

“Essa mudança a gente vê como uma forma de otimizar a capacidade de atendimento dessas unidades, já que o Via Direta e o Nélio Dias tem capacidade de atender até três mil pessoas por dia e são necessários em pontos estratégicos da cidade. Também deixamos a vacina disponível. em todas as unidades de saúde, sendo algumas delas com horário estendido “, afirma o secretário Municipal de Saúde, George Antunes.

VACINAÇÃO EM NATAL

PRIMEIRA DOSE
Pessoas com 12 anos e mais.

DOSE DE SEGUNDA

CORONAVAC
Podem se vacinar como pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do Coronavac imunizante.

OXFORD podem
receber uma aplicação da D2 da Oxford que se vacinou até o dia 05 de setembro.
Grávidas que tomaram a D1 de Oxford.
Como gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer.

PFIZER
A segunda dose da Pfizer está disponível para quem tomou a primeira dose até 20 de setembro.

DOSE TERCEIRA

Estão aptos a receber a dose terceira: população em geral com 60 anos e mais; e profissionais e trabalhadores da saúde a partir de 18 anos. É necessário ter completado o esquema vacinal, com duas doses ou dose única, de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há seis meses ou 180 dias. Os profissionais e trabalhadores da saúde devem apresentar documentos comprobatória de vínculo.

Os Imunossuprimidos também podem receber uma dose terceira, desde que tenham completado o esquema vacinal há 28 dias, define laudo médico dentro das categorias: Imunodeficiência primária grave; Quimioterapia para câncer; Transplantadas de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras; pessoas vivendo com HIV / Aids; uso de corticóides em doses> 20mg / dia de prednisona, ou equivalente, por> 14 dias; uso de drogas modificadoras da resposta imune ou pacientes com hemodiálise e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias doenças, intestinais inflamatórias).

Continuar lendo UTILIDADE PÚBLICA: SAIBA QUAIS OS PONTOS DE VACINAÇÃO NO FERIADO EM NATAL

AVANÇO NA VACINAÇÃO E QUEDA NO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 FAZ PAÍSES ABRIREM AS FRONTEIRAS PARA O BRASIL

Saiba quais são os países que aceitam a entrada de brasileiros

Fronteiras voltam a ser abertas para voo que partem do Brasil a medida que a vacinação avança e os casos da doença caem no país

INTERNACIONAL

Fábio Fleury, do R7

Passageiros chegam ao aeroporto de Miami, no primeiro dia de reabertura das fronteiras dos EUA Passageiros chegam ao aeroporto de Miami, no primeiro dia de reabertura das fronteiras dos EUA CRISTOBAL HERRERA-ULASHKEVICH / EFE – EPA – 8.11.2021

Na segunda-feira (8), as fronteiras aéreas e terrestres dos EUA foram reabertas após quase 20 meses de restrições por conta da pandemia de Covid-19. A entrada de turistas brasileiros, desde que vacinados, voltou a ser permitida e o setor de turismo e viagens internacionais começam, aos poucos, a retomarem suas atividades.

O cenário é bem diferente do registrado em março deste ano, quando apenas 8 países no mundo — Afeganistão, Albânia, Costa Rica, Eslováquia, Macedônia do Norte, Nauru, República Centro Africana e Tonga —tinham restrições leves para a entrada de brasileiros em seus territórios.

Com o avanço da vacinação no Brasil e em boa parte do planeta, muitos territórios voltaram a se abrir e o turismo internacional é novamente uma realidade. Atualmente, de acordo com o portal da IATA, a Associação Internacional de Transporte Aéreo, pelo menos 111 países permitem a entrada de brasileiros.

Alguns exigem apenas a apresentação de um certificado de vacinação. Outros pedem resultados de testes PCR ou de antígenos na chegada ou resultados negativos recentes feitos antes da viagem. Outros exigem apenas um formulário com as informações de saúde.

Abaixo seguem os países que permitem e também os que ainda não permitem a chegada de turistas brasileiros. Os requisitos específicos podem ser encontrados no portal Travel Center da IATA. Muitas das restrições podem vencer ainda neste mês ou ainda ser reintroduzidas, caso o país esteja enfrentando novos surtos de Covid-19.

Países que permitem a entrada de brasileiros a turismo, por continente:

Américas

Argentina, Aruba, Bahamas, Barbados, Belize, Bermudas, Bolívia, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Curaçao, Equador, EUA, Guatemala, Guiana, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai

Europa

Albânia, Alemanha, Armênia, Áustria, Belarus, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Espanha, Eslováquia, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Islândia, Kosovo, Liechtenstein, Moldávia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Sérvia, Suíça, Ucrânia

Ásia e Oriente Médio

Bangladesh, Camboja, Catar, Emirados Árabes, Iêmen, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Líbano, Maldivas, Mongólia, Nepal, Omã, Paquistão, Quirguistão, Sri Lanka, Tadjiquistão, Taiwan, Timor Leste, Uzbequistão

África

África do Sul, Botswana, Burundi, Burkina Faso, Camarões, Chade, Congo, Egito, Eritréia, Etiópia, Gabão, Gana, Guiné, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Libéria, Lesoto, Mali, Marrocos, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Quênia, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Ruanda, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Tunísia, Togo, Uganda, Zâmbia, Zimbábue

Oceania

Polinésia Francesa

Países que não permitem entrada de turistas

Afeganistão, Arábia Saudita, Angola, Argélia, Austrália, Benin, Bulgária, Cazaquistão, China, Cingapura Coreia do Sul, Coreia do Norte, Estônia, Fiji, Filipinas, Grécia, Hungria, Ilhas Cook, Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Índia, Indonésia, Itália, Japão, Kuwait, Letônia, Líbia, Lituânia, Madagascar, Malásia, Micronésia, Mianmar, Nauru, Noruega, Nova Caledônia, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Polônia, Rússia, Samoa Americana, Suécia, Suriname, Síria, Tailândia, Turcomenistão, Turquia, Tonga, Tuvalu, Vanuatu, Venezuela e Vietnã

Fonte: R7

Continuar lendo AVANÇO NA VACINAÇÃO E QUEDA NO NÚMERO DE CASOS DE COVID-19 FAZ PAÍSES ABRIREM AS FRONTEIRAS PARA O BRASIL

PR/RN PASSOU A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA QUEM ENTRAR NOS PRÉDIOS DO MP DO ESTADO

Por g1 RN

 

Ministério Público Federal do RN, Procuradoria da República do RN, MPF RN — Foto: MPF/DivulgaçãoMinistério Público Federal do RN, Procuradoria da República do RN, MPF RN — Foto: MPF/Divulgação

A Procuradoria da República no Rio Grande do Norte (PR/RN) passou a exigir comprovante de vacinação contra a Covid para quem entrar nos prédios do Ministério Público Federal no estado.

A exigência é para todos: membros, servidores, estagiários, terceirizados, advogados, prestadores de serviços e visitantes em geral.

Os comprovantes, com o registro do esquema vacinal completo, devem ser mostrados na recepção. Serão aceitos também aqueles que tomaram pelo menos uma dose e cujo cronograma ainda não prevê a segunda dose ou os que possuam relatório médico justificando a contraindicação da vacina.

Os comprovantes de vacinação podem ser os digitais, como da plataforma do Sistema Único de Saúde (Conecte SUS) ou RN Mais Vacina ou o próprio cartão de vacinação.

O público externo apresentará o comprovante no primeiro acesso, ficando registrada a informação para os acessos seguintes. Neste primeiro momento, não será exigida comprovação para os menores de 18 anos de idade.

O MPF reforça que isso não reduz a necessidade de respeito às regras de segurança à saúde e dos protocolos, como distanciamento e uso de máscaras.

Medida

A decisão local se baseia na Portaria PGR/MPF n. 110, de 28 de outubro de 2021, que estabelece medidas de segurança epidemiológica para a retomada do trabalho presencial, com exigência de comprovação de vacinação para acesso em todos os prédios do MPU.

A procuradora-chefe Cibele Benevides alerta que ainda persiste a situação de pandemia, lembrando que o coronavírus pode levar a complicações sérias de saúde e até mesmo ao óbito.

Ela destaca também que a vacinação tem se revelado de fundamental importância na proteção contra a infecção e redução das hospitalizações e mortes no país e no mundo, bem como que “o interesse público e da sociedade devem prevalecer sobre o interesse particular, notadamente em tempo de grave crise sanitária mundial”.

O texto cita, ainda, a decisão do STF sobre a ADI 6.586/DF, na qual foi definido que vacinação compulsória não significa vacinação forçada, entendimento reforçado por diversas outras decisões dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também já apontou a importância do “passaporte vacinal” e recomendou a exigência da imunização contra a covid-19 nos diversos ambientes de trabalho.

Continuar lendo PR/RN PASSOU A EXIGIR COMPROVANTE DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PARA QUEM ENTRAR NOS PRÉDIOS DO MP DO ESTADO

MINISTÉRIO DO TRABALHO PROÍBE QUE EMPRESAS EXIJAM COMPROVANTE DE VACINAÇÃO NA CONTRATAÇÃO OU MANUTENÇÃO DO EMPREGO

Ministério do Trabalho proíbe que empresas exijam comprovante de vacinação

Ministro Onyx Lorenzoni defende que vacinação é uma decisão pessoal e que sua exigência é “discriminatória”

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ministério do Trabalho publicou uma portaria em edição extra no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (1º), proibindo que empresas exijam comprovante de vacinação no ato da contratação ou manutenção do emprego do trabalhador.

“Ao empregador é proibido, na contratação ou na manutenção do emprego do trabalhador, exigir quaisquer documentos discriminatórios ou obstativos para a contratação, especialmente comprovante de vacinação, certidão negativa de reclamatória trabalhista, teste, exame, perícia, laudo, atestado ou declaração relativos à esterilização ou a estado de gravidez.”, diz a portaria.

A portaria cita o artigo 7º da Constituição Federal que proíbe qualquer prática discriminatória no ato de contratação por motivos de “sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade, entre outros”, considerando que o pedido de certificado de vacinação, bem como a demissão por justa causa motivada pela recusa, são também “segregacionistas”.

“Considera-se prática discriminatória a obrigatoriedade de certificado de vacinação em processos seletivos de admissão de trabalhadores, assim como a demissão por justa causa de empregado em razão da não apresentação de certificado de vacinação”, declara.

O ministro Onyx Lorenzoni, responsável pela pasta, defendeu, por meio de suas redes sociais, que a vacinação é uma decisão pessoal. “Existem métodos como a testagem, as campanhas de incentivo, mas a discriminação não pode ser aceita. Governo Bolsonaro seguirá defendendo as liberdades individuais e as normas constitucionais de proteção do trabalho.”

“Nós temos notícia de empresas e também de áreas do setor público que estão demitindo pessoas, ou ameaçando demissão ou não contratação, para pessoas que não apresentarem o certificado de vacinação contra a Covid. Primeiro, tanto a constituição brasileira quanto a consolidação das leis do trabalho, não fazem essa exigência, ao contrário, há o livre arbítrio, há uma decisão que é de foro íntimo de cada pessoa”, manifesta Onyx.

“Esse documento tem um único objetivo: preservar o direito à liberdade e as garantias ao trabalho e o acesso ao trabalho de milhões e milhões de brasileiros e brasileiras”, conclui.

 

Prefeitura de São Paulo demite funcionários que recusaram vacinação

A Prefeitura de São Paulo em uma ronda para identificar servidores que não se vacinaram contra a Covid-19, identificou três funcionários comissionados que recusaram a imunização contra a Covid-19. Eles foram demitidos por decisão do prefeito Ricardo Nunes (MDB). Os desligamentos foram publicados no Diário Oficial do munício na sexta-feira (29) e no sábado (30).

A decisão de demitir as pessoas está amparada por um decreto publicado este ano, que tornou obrigatória a vacinação contra a Covid-19 de servidores e funcionários públicos municipais. Nesta semana, passou a ser obrigatória a apresentação do passaporte da vacina ou certificado oficial que comprove a imunização para que qualquer servidor tivesse acesso ao Edifício Matarazzo, sede da prefeitura.

Gol exige vacinação para todos os funcionários

A empresa aérea Gol vai exigir que todos os funcionários se vacinem contra a Covid-19 a partir dessa segunda-feira. Segundo o presidente da companhia, Paulo Kakinoff, haverá exceção apenas para casos em que, por exemplo, o funcionário não se vacine por alguma recomendação médica. Trata-se da primeira grande marca do país a adotar a medida.

“É direito da companhia avaliar o quanto essa decisão (de não se vacinar) coloca em risco a segurança de outras pessoas. Iremos avaliar cada caso, mas nossa disposição é para que todos (os funcionários) sejam imunizados”, afirmou o executivo.

(*Com informações de Raphael Coraccini, da CNN e da Agência Estado)

Continuar lendo MINISTÉRIO DO TRABALHO PROÍBE QUE EMPRESAS EXIJAM COMPROVANTE DE VACINAÇÃO NA CONTRATAÇÃO OU MANUTENÇÃO DO EMPREGO

MAIORIA DOS INTERNADOS COM COVID-19 NO RN SÃO PACIENTES COM VACINAÇÃO INCOMPLETA

Pacientes sem vacinação completa são a maioria dos internados por Covid-19; Rio Grande do Norte apresenta média de 60%

Os dados oferecidos pelos estados seguem diferentes métodos de análise

O Globo
31/10/2021 | 16:06

Não vacinados representam 85% dos internados com Covid-19 na França | Coronavírus | G1

Um levantamento junto aos estados e capitais, somados ao Distrito Federal, mostrou que, em ao menos cinco estados, a cada dez hospitalizados por Covid-19, oito não haviam completado o esquema vacinal ou estavam totalmente desprotegidos. Capitais de outras três unidades da federação têm entre sete e nove pacientes sem imunização a cada dez internados. Os dados foram compilados pelo O Globo.

Os dados oferecidos pelos estados seguem diferentes métodos de análise: no Amazonas (onde 84,6% dos internados não tinham a imunização completa ou nem ao menos iniciada), os dados são do dia 19 de outubro. Já em Minas Gerais (85,1%), avalia-se todo o período até 26 de outubro. Na Paraíba (86,3%), também utilizam-se dados de todo o ano de 2021, assim como no Tocantins (85,7%). Já Pernambuco tem somente dados de julho (89,6%).

Há estados que registram médias ligeiramente inferiores: no Rio Grande do Norte, Maranhão, além do Distrito Federal, por volta de 60% não tinham iniciado ou concluído a vacinação.

Nas capitais

Entre as capitais, a que indica maior relevância da vacinação entre os hospitalizados é o Rio de Janeiro: 94% dos internados atualmente na rede do município estão sem esquema vacinal completo ou nenhuma dose do imunizante. Já em Curitiba, 91% das internações até a terceira semana do mês ocorreram entre não imunizados. Em Cuiabá, entre setembro e outubro, 76% dos internados por Covid estavam sem vacinação. Enquanto em Recife 64,2% dos internados estavam sem registro de nenhuma dose ou tinham esquema vacinal incompleto.

Na cidade de São Paulo, o cenário é parecido: 24% dos internados não têm esquema completo, segundo a Secretaria Municipal da Saúde. Dados da Secretaria de Saúde de Campo Grande (MS) vão no mesmo sentido. Cerca de 60% dos pacientes que morreram em decorrência da Covid em setembro e outubro tinham recebido uma ou duas doses de vacina. Mas a idade da grande maioria das vítimas — 61 anos ou mais — justifica a necessidade da dose de reforço, afirma a pasta.

Estados sem dados

Embora conhecer o perfil vacinal de quem hoje ocupa os leitos de hospital tenha grande importância ao acompanhar os desdobramentos da doença, muitos estados não dispõem de informações sobre o tema em suas secretarias de Saúde. Pelo menos São Paulo, Bahia, Roraima e Rio Grande do Sul não têm base de dados que ofereça essas informações aos gestores locais. Assim como as capitais Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Rio Branco e Salvador.

Há a justificativa de que o preenchimento de informações sobre a vacinação dos internados em sistemas informatizados do Ministério da Saúde não é obrigatório. O que leva alguns gestores de saúde a não informarem a situação dos pacientes.

Ministério da Saúde

Procurado pela reportagem, o Ministério da Saúde afirmou que se trata de um levantamento complexo, e que um estudo nacional ainda está em elaboração.

Cenário internacional

Não é só no Brasil que o impacto dos não vacinados no sistema de saúde é grande. O Ministério da Saúde de Israel, por exemplo, divulgou a prevalência dos que não receberam as agulhadas em dados de mortes e internações no último mês de setembro. Neles, é possível observar que 75% dos mortos por Covid-19 com menos de 60 anos não foram vacinados. Além disso, o governo ainda mostra que 82% dos pacientes hospitalizados em estado grave com menos de 60 anos não foram vacinados.

Outro levantamento, feito pelo departamento de saúde da Pensilvânia, nos EUA, mostra que os não totalmente vacinados representam 95% das internações e 97% das mortes, quando estende-se a lupa entre o período de janeiro a setembro deste ano.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo MAIORIA DOS INTERNADOS COM COVID-19 NO RN SÃO PACIENTES COM VACINAÇÃO INCOMPLETA

SEGUNDO ANÚNCIO DO GOVERNO DOS EUA, MENORES DE 18 PODERÃO ENTRAR NO PAÍS SEM COMPROVAR VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

Menores de 18 anos não precisarão de vacina para entrar nos EUA

Governo americano divulgou novas regras para estrangeiros que pretendem viajar ao país a partir de 8 de novembro

INTERNACIONAL

Lucas Ferreira, do R7,

com informações da Reuters

Embaixadas e consulados dos EUA no Brasil pretendem retomar em breve emissão de vistosEmbaixadas e consulados dos EUA no Brasil pretendem retomar em breve emissão de vistos BRIAN SNYDER/REUTERS – 03.08.2020

O Governo dos Estados Unidos informou nesta segunda-feira (25) que estrangeiros menores de 18 anos poderão entrar no país a partir de 8 de novembro sem comprovar vacinação contra a Covid-19. Pessoas com determinados problemas médicos também poderão ingressar no país sem documentos que atestem a imunização anti-Covid.

Os turistas brasileiros que desejam visitar os Estados Unidos precisam do esquema vacinal completo, ou seja, tomar as duas doses da vacina ou receber a dose única de um dos imunizantes autorizados pela FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA) ou que constem na lista de uso emergencial da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Dessa forma, as vacinas aceitas para que turistas entrem nos Estados Unidos são a Pfizer/BioNTech, Janssen, Oxford/AstraZeneca, Sinopharm e Sinovac/CoronaVac, imunizante chinês reproduzido no Brasil pelo Instituto Butantan.

Decreto passa a valer no dia 8

decreto do governo de Joe Biden, que valerá a partir de 8 de novembro, suspende as restrições em vigor desde o início de 2020 que impediam a maioria dos cidadãos não estadunidenses de lugares como China, Índia, África do Sul, Brasil e grande parte da Europa de viajar aos EUA.

Os viajantes não turistas dos cerca de 50 países com taxa nacional de vacinação abaixo de 10% também serão elegíveis para isenção das regras. Entretanto, na maioria dos casos, precisarão estar vacinados se pretenderem permanecer no país por mais de 60 dias.

Com a reabertura das fronteiras dos Estados Undios, as embaixadas e consulados americanos no Brasil planejam retomar o processo de emissão de vistos também em novembro, mas ainda sem data definida.

Continuar lendo SEGUNDO ANÚNCIO DO GOVERNO DOS EUA, MENORES DE 18 PODERÃO ENTRAR NO PAÍS SEM COMPROVAR VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

SANCIONADA LEI EM NATAL QUE CRIA CERTIFICADO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID E CRIAÇÃO DE BENEFÍCIOS PARA PORTADORES DO DOCUMENTO

Sancionada lei que cria Certificado de Vacinação em Natal e previsões benefícios

Redação / Portal da Tropical

 Atualizado em: 04

Foto: Alex Régis / Prefeitura de Natal

O prefeito Álvaro Dias sancionou a Lei que cria o Certificado de Vacinação em Natal. A norma foi publicada no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira (4) e prevê a criação de benefícios para os primeiros portadores do documento.

A Lei nº 7.203 cria o certificado de vacinação contra a Covid-19, com benefícios junto ao Poder Público, setor produtivo e comercial, na capital potiguar.

Com a nova Lei, a Prefeitura de Natal busca incentivar a população a se vacinar, utilizando para isso a concessão de benefícios variados, como descontos em especificações comerciais de segmentos diversos.

Para por em prática a norma, o Poder Executivo Municipal realizar parcerias com todo o setor produtivo e comercial local, viabilizando os benefícios. A Lei determina que as despesas com a execução correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, podendo ser suplementadas se necessário.

A capital potiguar é uma das mais avançadas no processo de imunização da população acima de 18 anos. Natal atualmente tem 59% dos cidadãos imunizados com as duas doses ou uma dose única, com cerca de 410 mil vacinados que já tenho direito ao certificado criado por Lei. Em relação aos números parcialmente dos vacinados, uma capital potiguar já se aproxima dos 90% (596 mil pessoas) que recebeu uma vacina contra a Covid-19, de acordo com dados do RN + Vacina.

A soma das aplicações ultrapassou um milhão de doses. “Essa é mais uma boa notícia para todos em Natal. São números reais que mostram que estamos vencendo a pandemia na cidade. Estamos transformados como lágrimas derramadas na pandemia em sementes de um novo amanhã e um novo dia para todos ”, comemorou o prefeito Álvaro Dias.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo SANCIONADA LEI EM NATAL QUE CRIA CERTIFICADO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID E CRIAÇÃO DE BENEFÍCIOS PARA PORTADORES DO DOCUMENTO

BOA NOTÍCIA: BRASIL ALCANÇA QUASE 50% DE VACINADOS COM DUAS DOSES

Neste domingo o BOAS NOTÍCIAS do Blog do Saber trás os números atingidos, até aqui, com a vacinação no Brasil, que você pode conhecer e testemunhar que já alcançamos quase 50% de toda a população brasileira totalmente vacinadas. Então, convido você a ler o artigo completo a seguir e se inteirar com os números!

Brasil bate 91 milhões de pessoas totalmente vacinadas

Brasil abre o mês de outubro com a marca de 91 milhões de pessoas totalmente vacinadas contra Covid-19, ou seja, com as duas doses, ou a dose única do imunizante.

São 91.454.456 doses aplicadas para completar o esquema vacinal, o que corresponde a 42,87% da população do país.

Entre os que estão parcialmente imunizados com a primeira dose de vacinas são 146.605.293 pessoas, o que corresponde a 68,73% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 882.684 pessoas (0,41% da população).

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 238.942.433 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

Todos os estados têm mais de 50% de sua população que tomaram a primeira dose.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa.

Levantamento é feito junto a secretarias de Saúde dos estados.

Quantidade de doses aplicadas

Do dia 29 para o dia 30 de setembro, a primeira dose foi aplicada em 615.772 pessoas, a segunda em 1.455.083, a dose única 3.779, e a dose de reforço em 61.317, um total de 2.135.951 doses aplicadas.

Os estados com maior porcentagem da população imunizada (com segunda dose ou dose única) são

  1. Mato Grosso do Sul (57,23%),
  2. São Paulo (56,62%),
  3. Rio Grande do Sul (48,78%),
  4. Paraná (44,95%) e
  5. Espírito Santo (44,12%).

Já entre aqueles que mais tem sua população parcialmente imunizada estão

  1. São Paulo (79,01%),
  2. Rio Grande do Sul (71,47%),
  3. Distrito Federal (71,04%),
  4. Santa Catarina (70,64%) e
  5. Paraná (69,79%)

Roraima, que é o último estado na aplicação da vacina, passou de 50% de sua população parcialmente imunizada com a primeira dose nesta quinta-feira (30).

Com isso, todos os estados e o Distrito Federal têm mais de 50% de pessoas que tomaram a primeira dose de vacinas.

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOA NOTÍCIA: BRASIL ALCANÇA QUASE 50% DE VACINADOS COM DUAS DOSES

SAÚDE: SÁBADO (02) SERÁ O DIA D DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

Por g1 RN

 

Natal promove Dia D da campanha de vacinação antirrábica — Foto: Divulgação/PMBVNatal promove Dia D da campanha de vacinação antirrábica — Foto: Divulgação/PMBV

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal promove no próximo sábado (2) o Dia D da vacinação antirrábica. Os locais de vacinação serão divulgados até sexta (1º).

A campanha de vacinação começou no dia 16 de agosto após a incidência do vírus rábico em algumas regiões da cidade.

A capital conta com uma população de 108.335 animais domésticos aptos a receber o imunizante, sendo 68.892 cães e 39.443 gatos, mas até agora atingiu 18.426 do total dessa população, que representa 23,9%. A meta é vacinar pelo menos 80% da população total desses cães e gatos na cidade no ano de 2021.

A campanha foi iniciada de forma volante com programação semanal porta a porta, sendo essa semana de 27 de setembro a 1º de outubro voltada para os bairros de Ponta Negra (proximidades do Frasqueirão), Barro Vermelho (proximidades da Régulo Tinoco), Guarapes (conjunto Santa Clara), Pajuçara (conjunto Além Potengi, loteamento Novo Horizonte e conjunto Vila Verde) e no Potengi (conjunto Soledade II nas proximidades da Avenida João Medeiros Filho).

Tutores que tenham a partir de 5 animais e condomínio residenciais podem agendar a vacinação domiciliar através dos telefones 3232-8235 e 3232-8237.

“Vale salientar que até o momento o vírus da raiva somente foi identificado em Quirópteros (morcegos), no total de 11 casos confirmados pelo Laboratório Central (Lacen). Mas é muito importante ter adesão da população nessa vacinação para diminuição dos riscos de contágio e disseminação do vírus rábico em animais domésticos, consequentemente contribuindo para a proteção e segurança de suas famílias”, disse Vaneska Gadelha, Chefe do Centro de Controle de Zoonoses de Natal.

Continuar lendo SAÚDE: SÁBADO (02) SERÁ O DIA D DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

CIÊNCIAS: AS VACINAS SOZINHAS NÃO SÃO SOLUÇÃO DEFINITIVA PARA AS PANDEMIAS

No artigo a seguir você vai saber o porquê de as vacinas não serem solução para acabar com pandemias. Convido você a ler o conteúdo completo a seguir e entender que outros procedimentos, iniciativas e atitudes precisam ser tomadas em conjunto com a vacinação para conter as futuras pandemias.

 

Por que vacinas não são solução para acabar com pandemias

Vacinas para o covid-19CRÉDITO,GETTY IMAGES
Legenda da foto,
“Não podemos nos concentrar em uma vacina para cada novo microorganismo.”

Em dezembro de 2020, foram aprovadas as primeiras vacinas contra a SARS-CoV-2.

Ao longo das campanhas de vacinação, as análises mostraram a alta eficácia desses imunizantes.

Isso não mudou, mesmo diante das novas variantes. As vacinas continuam sendo essenciais quando se trata de reduzir a probabilidade de formas graves da covid-19: hospitalização, internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e mortalidade.

Como resultado desses excelentes resultados, foi divulgada a mensagem de as vacinas como uma ferramenta fundamental de saúde pública, e a ciência por trás de sua realização como única saída para a situação atual.

Esse quadro de análise da pandemia — e do conceito de saúde pública que daí surge — carece de profundidade e procura pela raiz dos problemas que esta crise tem evidenciado.

“A medicina é uma ciência social e a política nada mais é do que uma medicina em grande escala”, disse o patologista Rudolf Virchow (1821-1902) no século 19.

Da mesma forma, nossa análise deve ir mais longe para tentar compreender um fenômeno que não pode ser reduzido exclusivamente à sua dimensão de saúde.

Passageiros de metrôCRÉDITO,GETTY IMAGES

Legenda da foto,

Pessoas com renda mais baixa que não puderam trabalhar remotamente foram mais expostas durante pandemia

Surtos e doenças com perspectiva histórica

Se olharmos para a história das doenças infecciosas, parece difícil imaginar um cenário onde possamos viver sem nos preocupar com os microrganismos presentes em nosso meio.

Apesar de o ônus das doenças infecciosas ter diminuído nos últimos 30 anos, o número de surtos epidêmicos aumentou.

Isso significa que, embora em termos globais, doenças crônicas como o câncer e as doenças cardiovasculares ainda sejam responsáveis pelo maior número de mortes, estamos em uma situação de vulnerabilidade a novas infecções com potencial pandêmico.

Essa alteração ocorre principalmente em surtos de origem zoonótica, nos quais um microrganismo salta de animais para humanos .

Portanto, focar nosso olhar no SARS-CoV-2 torna difícil tentarmos entender as causas do aumento desses fenômenos e seu impacto em nossas sociedades.

Isso colocou as interações com os animais e a destruição dos ecossistemas no centro da pesquisa de novas doenças infecciosas.

Cachoeira em uma montanhaCRÉDITO,GETTY IMAGES

Legenda da foto,Problemas estruturais de saúde afetam impacto individual “rio abaixo”

O conceito de One Health (uma integração da saúde das pessoas, animais e meio ambiente) já é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das principais abordagens para enfrentar os problemas de saúde emergentes.

As causas das causas das pandemias

Uma das principais funções da epidemiologia é descobrir quais são os elementos que nos fazem ter uma saúde cada vez melhor.

Esses determinantes são encontrados em diferentes níveis: alguns respondem às nossas características individuais, mas outros estão associados a elementos estruturais como o sistema de saúde, o local de residência ou mesmo o sistema econômico e político.

É o que pesquisadores e organizações internacionais têm chamado de “determinantes sociais da saúde”.

Às vezes são representados como um rio: os determinantes individuais são encontrados na parte inferior, enquanto as “causas das causas” estão na parte superior.

Estes, por sua vez, influenciam as causas que estão “rio abaixo”.

Se aplicarmos essa abordagem à pandemia covid-19, podemos localizar três eixos principais de análise:

1. Aumento da frequência de zoonoses

O surgimento de zoonoses depende de um delicado equilíbrio entre pessoas, patógenos e biodiversidade.

No momento em que um desses elementos (como os humanos) altera o equilíbrio de um ecossistema, as consequências podem ir além do impacto inicial.

Vírus de cores diferentesCRÉDITO,GETTY IMAGES

Legenda da foto,Há cada vez mais surtos que podem se transformar em pandemias

Isso pode favorecer o contato com patógenos desconhecidos ou a alteração da biodiversidade que mantinha certos microrganismos em baixo risco para zoonoses.

Algumas das atividades humanas que têm sido relacionadas à maior frequência desses fenômenos têm sua origem em um modelo de produção e extração de recursos que acarreta mudanças no uso do solo, desmatamento ou modificações de microclimas que acabam alterando o equilíbrio dos ecossistemas.

2. Rápida disseminação de doenças transmissíveis

Com a generalização do acesso a meios de transporte como o aéreo, o surgimento em uma parte do mundo de uma zoonose que se transmite entre humanos pode se espalhar internacionalmente a uma velocidade maior do que a capacidade de resposta dos sistemas públicos de saúde.

Além disso, devemos também considerar o impacto ambiental de certos modelos de mobilidade que podem alterar o equilíbrio que mencionamos no primeiro ponto.

3. Impacto desigual da epidemia

Embora a princípio os principais líderes tenham tentado estabelecer um marco de solidariedade argumentando que a pandemia afetou a todos nós igualmente, essa afirmação logo foi desacreditada pelas evidências que estavam sendo coletadas em diferentes partes do mundo.

Pessoas com renda mais baixa que tiveram que continuar trabalhando pessoalmente foram mais expostas durante a pandemia.

Terminada a primeira onda pandêmica, os sistemas de vigilância permitiram observar que o risco de contágio aumentava à medida que diminuía o poder socioeconômico, devido à maior participação em empregos presenciais e à precariedade do trabalho, ou mesmo às condições de moradia que dificultavam o isolamento.

Além disso, a probabilidade de morrer de covid-19 também não seguia uma distribuição homogênea entre os grupos sociais.

Os grupos mais marginalizados têm maior prevalência de patologias — como diabetes ou obesidade — que estão associadas a um quadro grave da doença.

Esse fenômeno de uma pandemia que atua sobre as desigualdades de saúde pré-existentes é conhecido como “sindemia”.

Mulher sendo vacinadaCRÉDITO,GETTY IMAGES

Legenda da foto,Saúde pública com foco nos determinantes sociais não pode se limitar a uma campanha de vacinação

As causas das causas

Como dissemos no início, diante dos bons resultados das vacinas comercializadas, estabeleceu-se um discurso que coloca a vacina como a única ferramenta para mitigar a pandemia.

No entanto, se olharmos para a análise de algumas das possíveis causas das causas da situação atual, a vacina não é dirigida contra nenhuma delas.

As pandemias não são apenas fenômenos virológicos, mas fenômenos sociais cuja forma é determinada pela atividade humana e pela organização de nossa sociedade.

Portanto, se queremos minimizar seu impacto no futuro, não podemos nos concentrar em uma vacina para cada novo microrganismo, mas sim em implementar os meios necessários para reduzir a probabilidade de seu aparecimento, sua rápida disseminação e seu impacto diferencial na população.

Não é uma dicotomia absoluta, mas a atenção às causas das causas requer estratégias e recursos de longo prazo que não produzirão resultados imediatos.

Uma saúde pública com foco nos determinantes sociais não pode se limitar a uma campanha de vacinação, mas deve compreender os fenômenos que estão por trás do surgimento de novas doenças e sua distribuição desigual na sociedade.

Só assim podemos começar a falar da verdadeira saúde pública como ferramenta para resolver os problemas de saúde coletiva.

*Mario Fontán Vela é doutorando em Epidemiologia e Saúde Pública pela Universidade de Alcalá (UAH), em Madri, na Espanha, e Pedro Gullón Tosio, professor-assistente de saúde pública da mesma universidade.

Fonte: BBC News

 

Continuar lendo CIÊNCIAS: AS VACINAS SOZINHAS NÃO SÃO SOLUÇÃO DEFINITIVA PARA AS PANDEMIAS

OITO PESSOAS NO RIO DE JANEIRO RECUSAM INUNZIANTES E FOGEM COM CARTÕES DE VACINAÇÃO

Oito pessoas fogem com cartões de vacinação após recusarem imunizantes no Rio

Os casos foram registrados em delegacias e a Secretaria de Saúde informou que todos estão identificados e serão multados

Isabelle ResendeMaria Mazzei

da CNNno Rio de Janeiro

Do posto de saúde para a delegacia. O trajeto foi percorrido por uma funcionária de um Centro Municipal de Saúde do Rio de Janeiro após tentar evitar a fuga de uma paciente que se negou a devolver o cartão de vacinação depois de recusar tomar o imunizante contra Covid-19. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em uma semana, oito roubos como esse aconteceram em postos de vacinação da cidade. Todos foram registrados nas delegacias próximas e as pessoas identificadas. Há, inclusive, casos de agressões contra os funcionários das unidades.

“Como constam os CPFs, todos estão identificados e serão multados. Felizmente a funcionária não teve nenhum ferimento grave”, disse o secretário de saúde Daniel Soranz, que lamentou os episódios.

O caso mais recente aconteceu na manhã deste sábado (18) e envolveu uma mulher, de 41 anos. Ela apresentou os documentos, recebeu o cartão de vacinação e no momento da aplicação, disse que não desejava ser vacinada. No entanto, não quis devolver o comprovante emitido pelo CMC e agrediu a enfermeira, quando a funcionário solicitou a entrega do documento.

Em boletim de ocorrência, a profissional de saúde contou que, nessa hora, “o auxiliar da portaria foi acionado para apoio, quando a paciente me agrediu no rosto, próximo ao olho direito, com um chaveiro com várias chaves e saiu correndo com o cartão, sem administrar a vacina”.

Os crimes aconteceram em postos de saúde em Bangu, Realengo e Cidade de Deus. Os roubos dos cartões de vacinação têm se tornado mais frequente desde que a exigência do passaporte da vacina foi anunciada no Rio, no fim do mês de agosto. É que para entrar em locais como academias, cinemas, teatros e pontos turísticos é necessário comprovar a vacinação contra a Covid-19.

Crime

Fugir com o cartão de vacinação sem receber a dose do imunizante é fraude de documento oficial – crime previsto no artigo 297, do Código Penal, com pena de até dois anos e meio. Além disso, a partir de segunda-feira, a prática pode resultar em multa de mil reais para o infrator que, em caso de não pagamento, pode ter o nome inscrito na dívida ativa do município.

Continuar lendo OITO PESSOAS NO RIO DE JANEIRO RECUSAM INUNZIANTES E FOGEM COM CARTÕES DE VACINAÇÃO

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar