A TURQUIA RESPONDERÁ DE VÁRIAS MANEIRAS A DECLARAÇÃO DE BIDEN SOBRE O MASSACRE DE ARMÊNIOS, AFIRMOU O PORTA-VOZ DO PRESIDENTE TURCO

Turquia promete resposta após EUA reconhecerem genocídio armênio

Porta-voz do presidente Tayyip Erdogan disse que haverá reação de diferentes formas e graus nos próximos dias e meses

NTERNACIONAL

 por Reuters

I5/04/2021 – 14H48

Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan

ADEM ALTAN / AFP

declaração do presidente norte-americano, Joe Biden, de que o massacre de armênios pelo Império Otomano constituiu um genocídio é “simplesmente ultrajante” e a Turquia responderá de várias maneiras nos próximos meses, disse o porta-voz presidencial da Turquia neste domingo (25)

Biden rompeu no sábado (24) com décadas de comentários cuidadosamente calibrados da Casa Branca sobre os assassinatos de 1915, para deleite da Armênia e a comunidade armênia nos Estados Unidos, mas tensionando ainda mais a relação entre Washington e Ancara, dois aliados da Otan.

“Haverá uma reação de diferentes formas e graus nos próximos dias e meses”, disse à Reuters Ibrahim Kalin, porta-voz e conselheiro do presidente Recep Tayyip Erdogan.

Kalin não especificou se Ancara restringiria o acesso dos EUA à base aérea de Incirlik no sul da Turquia, que tem sido usada para dar suporte à coalizão internacional que luta contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque, ou outras medidas que possa tomar.

As autoridades turcas condenaram imediatamente a declaração de Biden feita no sábado, e Kalin disse que Erdogan trataria do assunto após uma reunião de gabinete na segunda-feira.

“Em um momento e local que consideramos apropriados, continuaremos a responder a esta lamentável e injusta declaração”, disse ele.

A Turquia aceita que muitos armênios que viviam no Império Otomano foram mortos em confrontos com as forças otomanas na Primeira Guerra Mundial, mas nega que as mortes tenham sido sistematicamente orquestradas e constituído um genocídio.

Continuar lendo A TURQUIA RESPONDERÁ DE VÁRIAS MANEIRAS A DECLARAÇÃO DE BIDEN SOBRE O MASSACRE DE ARMÊNIOS, AFIRMOU O PORTA-VOZ DO PRESIDENTE TURCO

INSULTOS AO PRESIDENTE DA TURQUIA ATRAVÉS DE CHARGE NA REVISTA FRANCESA PODE CUSTAR 4 ANOS DE PRISÃO AOS AUTORES

Jornalistas do Charlie Hebdo são indiciados por ‘ofensa’ a Erdogan

Promotor turco pediu até 4 anos de prisão para 4 funcionários da revista francesa por charge que ironizava o presidente do país

Presidente da Turquia foi retratado em uma charge da revista francesa

ADEM ALTAN / AFP – 24.3.2021

Um promotor da Turquia pediu nesta sexta-feira (26) até quatro anos de prisão contra quatro colaboradores do semanário satírico francês Charlie Hebdo por terem “insultado” o presidente Recep Tayyip Erdogan em uma caricatura em 2020, segundo a agência de imprensa estatal Anadolu.

Os quatro colaboradores da revista francesa indiciados são a caricaturista Alice Petit e três encarregados da famosa revista, Gérard Biard, Julien Sérignac e Laurent Sourisseau, conhecido como Riss, segundo a agência.

O desenho retrata o autoritário presidente turco de cuecas, com um copo de cerveja na mão, levantando a saia de uma mulher com véu, enquanto exclama: “¡Ohhh, o profeta!”.

A publicação desta caricatura, em outubro, desencadeou a revolta de Erdogan em um contexto de fortes tensões diplomáticas entre Ancara e Paris.

A ata de acusação, que deve ser formalmente aceita por um tribunal para que se possa abrir um processo, considerou que o desenho “não entra de forma alguma no marco da liberdade de expressão ou de imprensa”, mas é “vulgar, obsceno e desonroso”.

Erdogan qualificou a caricatura de “ataque ignóbil” cometido por “abutres”.

O assunto chegou em um contexto de crise diplomática entre a Turquia e a França.

O presidente turco chegou a acusar o colega francês, Emmanuel Macron, de “islamofobia” por ter defendido o direito a caricaturizar o profeta Maomé.

Macron advertiu na terça-feira para “as tentativas de ingerência” da Turquia nas eleições presidenciais francesas de 2022 e acusou Ancara de difundir mentiras através dos veículos de comunicação controlados pelo Estado.

Anteriormente, Erdogan disse que seu colega francês precisava realizar “exames mentais” após uma polêmica provocada por uma nova lei francesa que reprime o Islã radical.

Fonte: R7
Continuar lendo INSULTOS AO PRESIDENTE DA TURQUIA ATRAVÉS DE CHARGE NA REVISTA FRANCESA PODE CUSTAR 4 ANOS DE PRISÃO AOS AUTORES

APÓS 65 HORAS SOTERRADA NOS ESCOMBROS, MENINA DE 3 ANOS É RESGATADA COM VIDA NA TURQUIA

Menina de 3 anos é resgatada 65 horas após terremoto na Turquia

Criança foi levada ao hospital com alguns ferimentos. Mãe e três irmãos foram resgatados 23 horas após tremor; um dos meninos morreu

INTERNACIONAL

Do R7, com EFE

Menina de 3 anos é resgata de escombros

Uma menina de 3 anos foi resgatada nesta segunda-feira (2) bem e com vida depois de passar 65 horas nos escombros de um dos prédios que caíram após a passagem de um terremoto na última sexta-feira (30).

Elif Perincek tem alguns ferimentos, mas está bem. Ela é 106 pessoa resgatada das ruínas e foi levada ao hospital.

A pequena Elif ficou presa com sua mãe e três irmãos em um prédio que desabou inteiramente no bairro de Bayrakli, na periferia norte de Esmirna, o único gravemente afetado pelo terremoto de magnitude 6,8 na escala Richter, ocorrido na última sexta-feira.

Sua mãe, Seher Perinçek, e duas irmãs gêmeas foram salvas no sábado quando o corpo sem vida de seu irmão foi recuperado, e as equipes vinham trabalhando para chegar onde a menina estava.

O bombeiro Ahmet Yavuz, explicou à emissora de TV CNNTürk, que a menina estava em um “buraco de vida”, com os olhos abertos e conscientes, quando foi encontrada.

Há possibilidade de haver mais seis pessoas neste edifício e as equipes continuarão trabalhando, sem perder a esperança, até encontrarem todos, acrescentou o bombeiro.

Não há números sobre quantas pessoas ainda podem estar sob os escombros dos outros cinco edifícios, onde as equipes de resgate trabalham, mas fontes municipais disseram ontem à Agência Efe que o número final de vítimas provavelmente ultrapassará uma centena.

Fonte: R7
Continuar lendo APÓS 65 HORAS SOTERRADA NOS ESCOMBROS, MENINA DE 3 ANOS É RESGATADA COM VIDA NA TURQUIA

MACRON PRECISA DE TRATAMENTO MENTAL, DIZ PRESIDENTE DA TURQUIA TAYYIP ERDOGAN

Presidente turco diz que Macron precisa de ‘tratamento mental’

A França chamou de volta seu embaixador na Turquia depois do comentário; clima segue tenso após decapitação de professor francês por radical islâmico

Internacional

por Reuters

O presidente turco Tayyip Erdogan

EFE/EPA – 16.10.2019

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, lançou um novo ataque contra o seu correspondente francês, Emmanuel Macron, neste sábado (24), dizendo que ele precisa de tratamento mental pela postura que adota em relação a muçulmanos e o Islã.

No começo deste mês, Macron prometeu lutar contra o “separatismo islâmico”, que, segundo ele, ameaçava tomar o controle de algumas comunidades muçulmanas ao redor da França, motivando uma forte resposta de Erdogan.

A França chamou de volta seu embaixador na Turquia depois do comentário do presidente turco, informou o gabinete de Macron.

“Os comentários do presidente Erdogan são inaceitáveis. O ultraje e o insulto não são método”, disse o gabinete de Macron em comunicado.

A França foi abalada pela decapitação de uma professor de história por um radical islâmico, que queria se vingar pelo uso de caricaturas do Profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão.

“Qual o problema dessa  pessoa chamada  Macron com muçulmanos e o Islã? Macron precisa de tratamento mental”, disse Erdogan, em um discurso no congresso do seu partido AK, em Kayseri, cidade no centro da Turquia.

“O que mais pode ser dito de um chefe de Estado que não entende a liberdade religiosa e que se comporta dessa maneira em relação a milhões de pessoas vivendo em seu país que são membros de uma fé diferente?”, acrescentou Erdogan.

Fonte: R7
Continuar lendo MACRON PRECISA DE TRATAMENTO MENTAL, DIZ PRESIDENTE DA TURQUIA TAYYIP ERDOGAN

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar