LITORAL DO RN PODE TER ONDAS DE ATÉ 4 METROS DE ALTURA, SEGUNDO ALERTA DA MARINHA

Por G1 RN

 

Onda, litoral potiguar, litoral do RN, Ponta Negra, Mar Grosso — Foto: Eros SenaOnda, litoral potiguar, litoral do RN, Ponta Negra, Mar Grosso — Foto: Eros Sena

A Marinha do Brasil emitiu um alerta de mar grosso, com ondas de Sul a Sudeste de 4 metros de altura entre o Norte de Salvador e Natal.

O alerta é válido até as 9h da segunda-feira (2).

A Capitania dos Portos do RN recomenda que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações “redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança”.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no site.

Continuar lendo LITORAL DO RN PODE TER ONDAS DE ATÉ 4 METROS DE ALTURA, SEGUNDO ALERTA DA MARINHA

SEGUNDO DEPUTADO, GOVERNADORA DO RN TENTOU TIRAR A PRESIDÊNCIA DO PSD DE ROBINSON FARIA PARA BARRAR CPI

Deputado acusa Fátima Bezerra de tentar tirar PSD de Robinson para barrar CPI

O deputado estadual Galeno Torquato (PSD) acusou a governadora Fátima Bezerra (PT) de tentar tirar a presidência do PSD do ex-governador Robinson Faria no Rio Grande do Norte. Segundo ele, Fátima teria ligado para o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e solicitado uma “intervenção” no partido.

O fato teria acontecido após o PSD suspender os deputados Vivaldo Costa e Jacó Jácome de suas funções. O deputado Francisco do PT afirma que a oposição só ficou com maioria na CPI por causa desse ato partidário do PSD contra os deputados, que são mais alinhados ao governo Fátima.

“Gilberto Kassab disse que o partido era para ficar com Robinson Faria. É esse o tipo de golpe que o PSD tá dando? Esse modus operandi do PT de querer botar culpa e não assumir os desmandos isso aí não me cabe”, disse Galeno na sessão da Assembleia nesta terça-feira (20).

O parlamentar também acusou a bancada governista de “protelar” a instalação da CPI da Covid-19 no RN e ainda criticou o discurso do líder do Governo na Assembleia, deputado Francisco do PT, que afirmou que a oposição aplicou um “golpe” para ter maioria na comissão”.

“O PSD vai estar junto com o blocão, vamos trabalhar nessa CPI, vamos investigar e, se houver desmandos, o governo vai ter que responder; se não houver desmandos, não tem problema, a governadora vai pra disputa. Se vai ganhar no primeiro, segundo turno, quem vai dizer é o povo livre do nosso Rio Grande do Norte”, finalizou Galeno.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SEGUNDO DEPUTADO, GOVERNADORA DO RN TENTOU TIRAR A PRESIDÊNCIA DO PSD DE ROBINSON FARIA PARA BARRAR CPI

SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

Por G1 RN

 

Gasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV CabugiGasolina posto de combustível bomba abastecer abastecimento carro frentista Natal RN Rio Grande do Norte — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte segue com a 2ª gasolina mais cara do Brasil. É o que aponta o levantamento semanal da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). (Veja o ranking completo no fim).

O novo registro foi feito entre os dias 11 e 17 de julho. O estado também figurava na segunda posição na pesquisa da semana anterior.

De acordo com o relatório da ANP, o preço médio da gasolina comum no estado foi de R$ 6,34 na semana da pesquisa. O único estado com valor superior foi o Acre, com R$ 6,39.

O Rio de Janeiro teve preço médio de R$ 6,33 e se manteve atrás do estado potiguar, na terceira posição.

Para o levantamento, a ANP pesquisou 52 postos em todo o Rio Grande do Norte. O menor preço encontrado na investigação foi de R$ 6,15, enquanto o maior chegou a R$ 6,39.

Essa é a primeira pesquisa completa após o reajuste da Petrobras no último dia 5 de R$ 0,16 no preço da gasolina na refinaria. O aumento foi sentido dois dias depois nos postos do estado e desencadeou em protestos.

Preço médio é maior em Natal

O preço médio da gasolina comum em Natal é R$ 0,04 mais alto em Natal do que no estado, segundo a ANP.

Na capital potiguar, a média de preço nos 25 postos pesquisados foi de R$ 6,38. O preço mínimo encontrado na pesquisa foi de R$ 6,35, sendo o máximo de R$ 6,39.

Em Parnamirim, o preço médio foi de R$ 6,30, sendo R$ 6,15 o mínimo e R$ 6,38 o máximo. Foram 10 postos pesquisados.

Em Mossoró, o preço médio ficou em R$ 6,27, com o mínimo em R$ 6,25 e o máximo em R$ 6,28. Ao todo, 17 postos estiveram no levantamento.

Ranking dos estados com gasolinas mais caras (preço médio)

  1. Acre: R$ 6,39
  2. Rio Grande do Norte: R$ 6,34
  3. Rio de Janeiro: R$ 6,33
  4. Piauí: R$ 6,27
  5. Goiás: R$ 6,20
  6. Rio Grande do Sul: R$ 6,12
  7. Bahia: 6,04
  8. Minas Gerais: R$ 6,01
  9. Tocantins: R$ 6,00
  10. Distrito Federal: R$ 5,998
  11. Alagoas: R$ 5,99
  12. Mato Grosso: R$ 6,969
  13. Espírito Santos: R$ 6,967
  14. Rondônia: R$ 5,95
  15. Pernambuco: R$ 5,92
  16. Pará: R$ 5,87
  17. Mato Grosso do Sul: R$ 5,827
  18. Ceará: R$ 5,822
  19. Amazonas: R$ 5,79
  20. Sergipe: R$ 5,75
  21. Maranhão: R$ 5,70
  22. Paraíba: R$ 5,58
  23. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  24. Roraima e Santa Catarina: R$ 5,532
  25. São Paulo: R$ 5,48
  26. Paraná: R$ 5,51
  27. Amapá: R$ 5,05

Fonte: G1 RN

Continuar lendo SEGUNDO ANP, O RN TEM A SEGUNDA GASOLINA MAIS CARA DO BRASIL

SEGUNDO SENADOR, NÃO VIU INDÍCIOS DE CRIME EM NEGOCIAÇÃO DE VACINAS FEITA POR PAZUELLO

Não vejo indício de crime em vídeo de Pazuello’, diz senador Marcos Rogério

Na gravação, o então ministro da Saúde aparece negociando doses da Coronavac com intermediários

Da CNN, em São Paulo

 Atualizado 16 de julho de 2021 às 18:03

Não vejo indício de crime em vídeo de Pazuello', diz senador Marcos Rogério

Em entrevista à CNN, o senador titular da CPI da Pandemia Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou que não viu “indício de crime” no vídeo em que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello aparece negociando doses da vacina Coronavac.

No material obtido pela CNN, o então líder da pasta faz as tratativas com intermediários, a um preço três vezes maior do que o negociado pelo Instituto Butantan.

“Vejo esse vídeo desmentindo a narrativa dos acusadores da comissão, que diziam que o governo não queria comprar imunizantes”, disse Rogério.

O senador ainda declarou que não apoia marcar oitivas no Senado com os intermediários que aparecem nas gravações. “Querer convocar esse grupo é justamente fazer a CPI trabalhar na lógica do caranguejo: andando para trás”, afirmou.

“Não há o que investigar.”

A reunião com o então ministro Pazuello aconteceu fora da agenda oficial, no dia 11 de março de 2021, dias antes de sua exoneração. Nas imagens, ele aparece ao lado de quatro pessoas e fala sobre a possibilidade de negociar 30 milhões de doses da vacina “no mais curto prazo possível”.

Continuar lendo SEGUNDO SENADOR, NÃO VIU INDÍCIOS DE CRIME EM NEGOCIAÇÃO DE VACINAS FEITA POR PAZUELLO

OPINIÃO: AUMENTAR FUNDO ELEITORAL EM TEMPO DE CRISE É UM ESCÁRNIO, SEGUNDO ALEXANDRE GARCIA

Alexandre Garcia: É um escárnio aumentar fundo eleitoral em momento de crise

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (16), o jornalista avaliou a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022 no Congresso

Da CNN, em São Paulo

16 de julho de 2021 às 10:10

Alexandre Garcia: É um escárnio aumentar fundo eleitoral em momento de crise

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (16), Alexandre Garcia avaliou a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022 no Congresso, que determina as metas e prioridades para os gastos do governo. A matéria segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Entre os principais pontos do texto aprovado, está o aumento dos recursos destinados ao financiamento da campanha eleitoral do próximo ano. Segundo técnicos da comissão mista de orçamento, o fundo vai ser de R$ 5,7 bilhões em 2022, ano de eleições presidenciais, quase o triplo do registrado em 2018 e 2020, quando o fundo era de R$ 2 bilhões.

“Parece que somos 212 milhões patetas, se concordarmos com esse absurdo. Isso é um escândalo, um escárnio. O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro está aumentando, segundo a última previsão, cerca de 5,2% [neste ano]. Mas no ano passado caiu 4,1%. Temos um saldo, portanto, de crescimento de 1,1%. A LDO que foi aprovada na Câmara e no Senado prevê um aumento de salário mínimo para R$ 1.147, ou seja, vai aumentar menos de 5%. Agora, o nosso dinheiro, do contribuinte, pagador de impostos, é parte do seu suor. Desse dinheiro eles aumentaram o fundo eleitoral em 285%. Com que cara ficamos com isso? De pateta”, disse o jornalista.

“A maioria dos deputados e senadores votou pela aprovação disso. Alguns fizeram manifestações contrárias, mas foram minoria. Agora vai para sanção presidencial, mas como é que [o presidente] vai vetar uma coisa que vai contrariar todos os partidos políticos e a maioria dos deputados e senadores?”, questionou Garcia. “É um senhor desafio para o presidente da República. Num momento de crise, aumentar fundo eleitoral para gastar nas eleições em 285% é um escárnio.”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Continuar lendo OPINIÃO: AUMENTAR FUNDO ELEITORAL EM TEMPO DE CRISE É UM ESCÁRNIO, SEGUNDO ALEXANDRE GARCIA

SEGUNDO PRESIDENTE DA COMISSÃO, FICARÁ PARA AGOSTO A VOTAÇÃO DO VOTO IMPRESSO

Votação do voto impresso ficará apenas para agosto, diz presidente da comissão

Para que a nova regra entre em vigor nas eleições de 2022, a matéria precisa ser votada na comissão e duas vezes nos plenários da Câmara e do Senado até outubro

Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília

 Atualizado 14 de julho de 2021 às 23:09

Urna com voto impressoProtótipo de urna eletrônica com impressora acoplada Foto: Nelson Jr./TSE

O presidente da comissão especial que analisa a PEC do Voto Impresso, deputado Paulo Martins (PSC-PR), afirmou nesta quarta-feira (14) que a análise do projeto ficará apenas para agosto, após o recesso parlamentar.

A previsão de Martins, após uma série de adiamentos, era colocar o texto em votação em reunião agendada para esta quinta-feira (15). O encontro teve de ser cancelado após o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) convocar reunião do Congresso Nacional, com participação de senadores e deputados, para a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022.

O deputado ainda reconheceu que não há consenso a respeito da medida, defendida por aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nas últimas semanas, dirigentes de partidos políticos que representam a maior parte do Congresso Nacional foram em sentido contrário, manifestando confiança na urna eletrônica e contrariedade ao voto impresso.

Para que a nova regra entre em vigor nas eleições de 2022, a matéria precisa ser votada na comissão, em dois turnos no plenário da Câmara, e depois do Senado, antes do início de outubro.

Continuar lendo SEGUNDO PRESIDENTE DA COMISSÃO, FICARÁ PARA AGOSTO A VOTAÇÃO DO VOTO IMPRESSO

SEGUNDO OMAR AZIZ, PRESIDENTE DO SENADO GARANTE A EXTENSÃO DA CPI DA PANDEMIA

Aziz diz que Pacheco irá estender prazo da CPI da Pandemia

Presidente da CPI da Pandemia diz à CNN, porém, que presidente do Senado mantém intenção de decretar recesso parlamentar caso LDO seja aprovada na quinta (15)

Gustavo Uribe

Por Gustavo Uribe, CNN  

11 de julho de 2021 às 11:56

Senadores na CPI da PandemiaFoto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), disse à CNN Brasil que o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou que irá fazer na próxima terça-feira (13) a leitura de requerimento que garante a extensão da comissão de inquérito até outubro.

Inicialmente, a CPI da Pandemia seria encerrada no dia 7 de agosto, com prazo de funcionamento de 90 dias. O regimento prevê que ela pode ser prorrogada por até 90 dias, se for apresentado requerimento assinado por, pelo menos, um terço dos integrantes do Senado Federal.

Aziz disse, no entanto, que Pacheco mantém a posição de cumprir o recesso parlamentar caso a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) seja votada. A expectativa é de que a proposta seja analisada na quinta-feira (15).

Para garantir o funcionamento da CPI da Pandemia na segunda quinzena de julho, parlamentares oposicionistas pretendem obstruir a sessão parlamentar. Caso a proposta não seja votada, deve ser instituído o chamado “recesso branco”, o que garantiria que a comissão parlamentar não fosse interrompida.

O presidente da CPI da Pandemia disse ainda que mesmo que o representante da Davati Supply, Cristiano Carvalho, consiga decisão judicial para se manter em silêncio em depoimento na próxima sexta-feira (16), não haverá mudança de depoente.

Para evitar que se repita o ocorrido com o empresário Carlos Wizard, que não respondeu a perguntas na CPI da Pandemia, senadores oposicionistas e independentes têm defendido a antecipação do depoimento do líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), marcado inicialmente para o dia 20.

Continuar lendo SEGUNDO OMAR AZIZ, PRESIDENTE DO SENADO GARANTE A EXTENSÃO DA CPI DA PANDEMIA

SEGUNDO MINISTRO MARCO AURÉLIO, SAI DO STF COM SENTIMENTO DE DEVER CUMPRIDO

Marco Aurélio manda recado a futuro substituto no STF: ‘Não agradeça com a capa’

Após 31 anos na Corte, ministro se aposenta nesta segunda-feira (12), dia em que chega aos 75 anos, idade-limite para ocupar cadeira no Supremo

Galton Sé, da CNN, em Brasília

11 de julho de 2021 às 20:41

Ministro Marco Aurélio durante sessão da 1ª turma (08/08/2006)Ministro Marco Aurélio durante sessão da 1ª turma (08/08/2006)Foto: Arquivo/Supremo Tribunal Federal

Após 31 anos como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello se aposenta nesta segunda-feira (12). Sobre as mais de 3 décadas na Corte, o ministro afirmou à reportagem da CNN que sai com sentimento de dever cumprido e que, em todos esses anos, “sempre esteve na linha de frente e sempre pegando no pesado”.

Marco Aurélio desejou sorte ao indicado que irá ocupar a vaga deixada por ele, mas não poupou recados sobre a postura de um integrante da Suprema Corte. “Que o futuro ministro honre a cadeira, seja autêntico e saiba a envergadura que a cadeira do Supremo tem. Não se agradece com a capa”.

O presidente Jair Bolsonaro  (sem partido) já sinalizou que pretende indicar para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) o atual advogado-geral da União, André Mendonça. A nomeação de ministro do Supremo é prerrogativa do presidente da República, após aprovação do Senado Federal.

Marco Aurélio Mello

Nomeado em 1990 pelo então presidente Fernando Collor de Mello, Marco Aurélio completa 75 anos nesta segunda-feira (12), idade limite para permanecer no serviço público.

Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO MARCO AURÉLIO, SAI DO STF COM SENTIMENTO DE DEVER CUMPRIDO

SEGUNDO SENADOR, BOLSONARO AGE COM AUTENTICIDADE E SOFRE COM FALAS RETIRADAS DE CONTEXTO

Não vejo qualquer ameaça nas falas de Bolsonaro, diz senador governista

 

Para Marcos Rogério (DEM-RO), Bolsonaro age com ‘autenticidade’ e sofre com falas ‘retiradas de contexto’

Elis Franco e Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 09 de julho de 2021 às 22:24

Não vejo qualquer ameaça nas falas de Bolsonaro, diz senador governista | EXPRESSO CNN - YouTube

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), integrante da base governista e membro titular da CPI da Pandemia, afirmou à CNN nesta sexta-feira (9) não ver nenhuma ameaça do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à democracia brasileira. Para o parlamentar, o presidente da República se comunica de modo “autêntico”, tem suas falas tiradas de contexto e costuma reafirmar seu compromisso com a democracia e com a Constituição Federal.

“Não vejo nas falas do presidente Bolsonaro qualquer ameaça, seja à democracia ou à ordem democrática, ou ao estado de direito”, disse o senador. “São falas que, se não tiver esse filtro da consideração de quem é Bolsonaro, de como ele se expressa, pode ter uma leitura diferente, mas eu não vejo nele, em nenhum momento, qualquer tipo de ameaça à democracia”.

A defesa de Marcos Rogério tem como plano de fundo declarações de Bolsonaro a apoiadores feitas nesta sexta-feira. O presidente disse que não teria problemas em ser sucedido no cargo por outra pessoa, desde que a eleição ocorra com “voto auditável e confiável”, em referência ao voto impresso, uma bandeira de Bolsonaro. Segundo o presidente, se não houver voto impresso, “corremos o risco de não termos eleições no ano que vem”.

Em sua fala na manhã desta sexta-feira, Bolsonaro também atacou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, crítico da proposta de voto impresso e defende que o sistema eleitoral brasileiro é robusto e confiável. Bolsonaro disse que Barroso é “imbecil” e “idiota”.

Em nota, o TSE respondeu que “a realização de eleições, na data prevista na Constituição, é pressuposto do regime democrático” e que “qualquer atuação no sentido de impedir a sua ocorrência viola princípios constitucionais e configura crime de responsabilidade”.

‘Estilo’ do presidente agrada seus eleitores

“Ele sempre foi assim, desde quando era deputado federal, e talvez tenha sido eleito presidente da República justamente por essa autenticidade, por falar o que pensa, como pensa, e às vezes falar até sem pensar algumas coisas, mas é o jeito do presidente Bolsonaro”, disse Marcos Rogério.

“Muitos são bolsonaristas justamente por gostar desse estilo. Mas se você disser [a mim], ‘você concorda com essas expressões?’ Não.”, continuou.

O senador por Rondônia disse também que nunca o presidente da República, mesmo quando era deputado, se manifestou de maneira que atentasse contra os princípios constitucionais.

Questionado sobre declarações públicas de Bolsonaro, como a defesa da tortura por parte do estado na ditadura militar, ou os elogios feitos a Hugo Chávez e Alberto Fujimori quando esses líderes políticos fecharam os Congressos de seus países, Marcos Rogério disse que respeita “a opinião do eleitor”, que elegeu Bolsonaro mesmo conhecendo o perfil do então deputado, hoje presidente.

“São frases, falas, aqui e acolá, às vezes retiradas de contexto”, disse o político, que na sequência defendeu a solidez das instituições democráticas brasileiras e afirmou que “não é uma condição unilateral que vai determinar o rompimento desse status tão caro para o Brasil”.

Pesquisas

Quando perguntado sobre o mau momento de Bolsonaro nas pesquisas eleitorais para a 2022 e também sobre a crescente desaprovação ao governo federal, o senador Marcos Rogério disse ser “um pouco cético com pesquisas”, mas reconheceu ser necessária a consideração de que “o cenário que nós temos”. “Estamos no meio de uma pandemia, onde você tem reflexos sociais, econômicos, há uma inquietação”.

Para o senador, o cenário do Brasil neste momento será substituído nos próximos meses por condições melhores, conforme avançar a vacinação contra a Covid-19.

Fonte: CNN

 

Continuar lendo SEGUNDO SENADOR, BOLSONARO AGE COM AUTENTICIDADE E SOFRE COM FALAS RETIRADAS DE CONTEXTO

SEGUNDO ESTUDO DA USP, O CORONAVIRUS INFECTA E SE REPLICA ATRAVÉS DE GLÂNDULAS SALIVARES

Coronavírus infecta e se replica em glândulas salivares, aponta estudo da USP

Com os resultados gerados pelo estudo, os pesquisadores vão avaliar, agora, se a boca pode ser uma porta de entrada direta do novo coronavírus nos humanos

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
04 de julho de 2021 às 21:40
Visualização da partícula do novo coronavírusVisualização da partícula do novo coronavírus
Foto: Fusion Medical Animation/Unsplash

O novo coronavírus, que causa a Covid-19, infecta e se replica em células das glândulas salivares, aponta um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e publicado no Journal of Pathology.

As informações foram prestadas pela Agência Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Segundo o estudo, os tecidos especializados na produção e secreção de saliva funcionam como “reservatórios” do novo coronavírus. Os pesquisadores constataram isso por meio de análises de amostras de glândulas salivares, obtidas na autópsia de pacientes que morreram em decorrência de complicações da Covid-19.

“É o primeiro relato de vírus respiratório capaz de infectar e se replicar nas glândulas salivares. Até então, acreditava-se que apenas vírus causadores de doenças com prevalência muito alta, como o da herpes, usavam as glândulas salivares como reservatório. Isso pode ajudar a explicar por que o SARS-CoV-2 é tão infeccioso”, disse à Agência Fapesp o primeiro autor do estudo, Bruno Fernandes Matuck, doutorando na Faculdade de Odontologia da USP.

O estudo realizou biópsias guiadas por ultrassom em 24 pacientes — com idade média de 53 anos — que morreram em decorrência de complicações causadas pela Covid-19, para extração de amostras de tecidos das glândulas parótidas, submandibular e menores.

Após recolher essas amostras, o material foi então submetido a análises moleculares para identificação da presença do vírus. De acordo com a pesquisa, os resultados indicaram a presença do vírus em mais de dois terços das amostras.

“Observamos vários vírus aglomerados nas células das glândulas salivares, um indicativo de que estão se replicando em seu interior. Não estavam presentes nessas células passivamente”, disse Matuck.

Com os resultados gerados pelo estudo, os pesquisadores vão avaliar, agora, se a boca pode ser uma porta de entrada direta do novo coronavírus nos humanos.

Continuar lendo SEGUNDO ESTUDO DA USP, O CORONAVIRUS INFECTA E SE REPLICA ATRAVÉS DE GLÂNDULAS SALIVARES

SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINA CONTRA GRIPE ESTÁ ABERTA PARA TODA POPULAÇÃO DO PAÍS

Vacinação da gripe é ampliada para todas as pessoas

Até aqui, campanha estava focada em idosos, crianças e grupos prioritários; vacina da gripe pode ser tomada 14 dias depois da dose contra a Covid-19

Juliana Elias, da CNN, em São Paulo

03 de julho de 2021 às 21:37

Frio em SPDoenças respiratórias aumentam no inverno e podem sobrecarregar hospitaisFoto: Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde informou neste sábado (3) que a vacinação contra a influenza, o vírus da gripe, já está aberta para toda a população do país com mais de seis meses de idade. A campanha vai até a próxima sexta-feira, 9 de julho, e cada estado e município pode determinar como será o atendimento à população ampla.

Até aqui, a campanha estava focada nos grupos prioritários, que incluem pessoas com mais de 60 anos ou com menos de 6, gestantes e pessoas cm comorbidades, entre outros.

O Ministério da Saúde e especialistas reforçam a importância de se proteger contra a gripe, que é mais comum no inverno, e, em especial, em meio à pandemia de coronavírus, para evitar que mais casos graves de doenças respiratórias ocupem os leitos dos hospitais.

É necessário dar um intervalo mínimo de 14 dias entre a dose da vacina da Covid-19 e a da influenza. Como as duas campanhas estão ocorrendo ao mesmo tempo, a orientação do Ministério da Saúde é que, nos grupos prioritários, a dose contra a Covid-19 seja feita antes.

Para a campanha da vacinação contra a gripe deste ano, foram disponibilizadas 80 milhões de doses, produzidas pelo Instituto Butantan. Até agora, 34,2 milhões de pessoas se imunizaram, o que representa cerca de 42% dos grupos prioritários.

Para se vacinar contra a gripe, basta ir a um serviço de saúde com um documento com foto e, se possível, também a caderneta de vacinação.

No grupo prioritário da vacinação contra a gripe inclui ainda professores, profissionais da saúde, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo e rodoviário, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, presidiários e funcionários dos presídios.

Continuar lendo SEGUNDO MINISTÉRIO DA SAÚDE, VACINA CONTRA GRIPE ESTÁ ABERTA PARA TODA POPULAÇÃO DO PAÍS

SEGUNDO BIDEN, GOVERNO DO AFEGANISTÃO TEM CAPACIDADE PARA SE SUSTENTAR APÓS RETIRADA DOS SOLDADOS AMERICANOS

Biden acredita que governo afegão se sustentará após saída dos EUA

Autoridades dos dois países temem um avanço do grupo Talibã após retirada das tropas norte-americanas

INTERNACIONAL

Da EFE

Autoridades dos dois países teme ofensivas do grupo Talibã nos próximos meses

FE/EPA/SAMUEL CORUM

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira (2) que o governo do Afeganistão tem capacidade para se sustentar após a retirada dos soldados americanos de seu território, apesar da ameaça do Talibã.

Biden foi questionado sobre a retirada dos EUA no final de um discurso na Casa Branca sobre o desemprego e horas depois de saber que as forças dos EUA haviam transferido o controle da base aérea de Bagram, sua principal instalação militar no Afeganistão, para as autoridades afegãs.

“Reunimo-nos com o governo afegão aqui na Casa Branca, no Salão Oval, creio que eles têm capacidade para manter o governo”, declarou o presidente americano, que lembrou que as forças armadas do seu país ficaram destacadas em solo afegão por 20 anos.

Por outro lado, expressou preocupação com o fato de as autoridades afegãs terem de lidar com uma série de questões internas e ressaltou que precisam gerar apoio em nível nacional para sustentar o governo.

Biden também foi questionado se os EUA fornecerão assistência para proteger a capital afegã diante das previsões de que ela pode cair nas mãos do Talibã nos próximos seis meses, ao que respondeu que seu país planejou “um capacidade de longo prazo que poderia agregar valor”

Ainda assim, enfatizou que “os afegãos terão que ser capazes de fazer isso sozinhos com a Força Aérea que têm” e que os EUA estão ajudando a manter.

A retirada dos soldados americanos começou em 1º de maio e deve ser concluída até 11 de setembro, por ocasião do 20º aniversário dos ataques terroristas contra os EUA.

As forças americanas e da OTAN têm evacuado gradualmente todas as suas bases no país, deixando para o fim suas principais fortificações, como a base de Bagram, entregue esta sexta-feira, e a base de Cabul, que ainda abriga as tropas da Aliança Atlântica.

Biden destacou nesta sexta-feira que a retirada das forças americanas está ocorrendo de acordo com o planejado e que não será totalmente concluída nos próximos dias, embora queira ter certeza de que haverá tempo suficiente para concluí-la até setembro.

Nesse sentido, explicou que algumas tropas americanas continuarão no país asiático em setembro dentro do processo de “redução racional” com os aliados.

Depois de ser questionado três vezes por jornalistas sobre o Afeganistão, Biden ficou exasperado e disse: “Não vou responder a mais perguntas sobre o Afeganistão”.

Em seguida, visivelmente irritado, acrescentou: “Olhem, é 4 de julho… Este é um fim de semana de feriado, vou comemorá-lo, temos coisas importantes acontecendo”.

Continuar lendo SEGUNDO BIDEN, GOVERNO DO AFEGANISTÃO TEM CAPACIDADE PARA SE SUSTENTAR APÓS RETIRADA DOS SOLDADOS AMERICANOS

SEGUNDO NÉLTER QUEIROZ, O GOVERNO DE FÁTIMA BEZERRA ESTÁ COM MEDO DAS INVESTIGAÇÕES DA CPI

Nélter Queiroz relata que governo de Fátima está morrendo de medo da CPI da Covid

O deputado estadual Nélter Queiroz, que integra a oposição, ao comentar o adiamento dos trabalhos da CPI da Covid no RN que o governo Fátima Bezerra está com medo das investigações.

A investigação da CPI instaurada vai analisar 12 contratos firmados entre o Governo do Estado e fornecedores diversos. Um dos temas mais discutidos será a aquisição, através do Consórcio Nordeste, dos respiradores que não foram entregues, gerando o prejuízo de R$ 5 milhões ao estado. Os contratos analisados somam valor total de R$ 72 milhões.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo SEGUNDO NÉLTER QUEIROZ, O GOVERNO DE FÁTIMA BEZERRA ESTÁ COM MEDO DAS INVESTIGAÇÕES DA CPI

SEGUNDO MOURÃO, NÃO SE CONSEGUE DA NOITE PARA O DIA DESMANCHAR ESTRUTURA DE CORRUPÇÃO QUE SE INSTALOU NA SAÚDE

Saúde sempre foi um lugar onde a corrupção andou’, diz Mourão

Segundo o vice-presidente, os gestores e a Controladoria-Geral da União precisam controlar as situações na pasta

Murilo Santana, da CNN, em São Paulo

30 de junho de 2021 às 20:27

O vice-presidente Hamilton Mourão em entrevista à imprensa

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) disse à imprensa nesta quarta-feira (30) que o Ministério da Saúde “sempre foi um lugar onde a corrupção andou”. Além das acusações na negociação da vacina Covaxin pelos irmãos Miranda, o empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira afirmou ao jornal “Folha de S.Paulo” que o ex-diretor de Logística da pasta Roberto Ferreira Dias teria feito uma cobrança de propina.

“Você não consegue, não é da noite para o dia, desmanchar uma estrutura que se encontra lá dentro”, disse Mourão. “Eu vejo que isso é responsabilidade dos gestores, que têm que estar atentos a isso o tempo todo”, completa.

“Também existe uma conta da Controladoria-Geral da União, que tem que estar atenta a determinadas movimentações.”

Um inquérito criminal foi aberto para apurar possíveis irregularidades na negociação do governo federal para a compra da vacina Covaxin pelo Ministério da Saúde, também em apuração pela CPI da Pandemia no Senado.

Continuar lendo SEGUNDO MOURÃO, NÃO SE CONSEGUE DA NOITE PARA O DIA DESMANCHAR ESTRUTURA DE CORRUPÇÃO QUE SE INSTALOU NA SAÚDE

SEGUNDO DONALD TRUMP, BIDEN CAUSOU A PIOR CRISE MIGRATÓRIA DA HISTÓRIA DOS EUA

Trump vai à fronteira com México para criticar políticas de Biden

Ex-presidente diz que falará sobre “pior crise migratória do país” quando visitar a cidade de Weslaco, no Texas

INTERNACIONAL

 por AFP

Trump critica "pior crise migratória da história" dos EUA

BRANDON BELL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP

Donald Trump comparecerá à fronteira com o México nesta quarta-feira (30) para criticar “a pior crise migratória” da história dos Estados Unidos, causada segundo ele por seu sucessor, Joe Biden, e para retomar o fio condutor de sua Presidência: a luta contra a imigração ilegal.

Uma “fronteira sul destruída”, “uma verdadeira zona de desastre”, afirma Trump diante da possibilidade de uma nova candidatura presidencial em 2024. O republicano não perdeu sua retórica desde sua “reclusão” em suas propriedades na Flórida e Nova Jersey.

Com essas palavras, o republicano anunciou seu primeiro compromisso desde que deixou a Casa Branca em 20 de janeiro. O ex-presidente estará em Weslaco, uma pequena cidade no extremo sul do Texas, perto da fronteira.

A calma reinou neste município na manhã desta quarta-feira, antes da chegada do ex-presidente. Uma caminhonete repleta de bandeiras Trump simboliza a reminiscência de sua popularidade neste estado conservador.

Mais precisamente no Texas, em 12 de janeiro, ele fez sua última visita oficial para falar sobre imigração.

Junto com o governador do Texas, Greg Abbott, e uma delegação de parlamentares republicanos, ele se encontrará com autoridades por volta das 11h30 (13h30 de Brasília) para uma reunião de “segurança da fronteira” e, em seguida, visitará, uma hora depois, uma parte do “muro” que separa os Estados Unidos do México.

“Construam o muro!”, ouvia-se com frequência em seus comícios antes de sua eleição em 2016.

Durante seus quatro anos como presidente, aproximadamente 600 quilômetros foram levantados, embora a maioria desses trechos tenha sido apenas melhorias em cercas já existentes.

Para os republicanos, o programa do bilionário funcionou, mas a chegada de Biden à Casa Branca com a promessa de uma política de imigração “mais humana” gerou um efeito de atração ao país.

A primavera foi marcada por prisões recordes na fronteira sul dos Estados Unidos, de 3.200 quilômetros.Em maio, cerca de 180.000 pessoas foram presas após entrarem ilegalmente, o maior número em 15 anos.

A oposição acusa a vice-presidente, Kamala Harris, responsável por gerenciar a migração irregular, de ignorar a “crise”.

O governador do Texas decretou em meados de junho que o estado continuará a construir o muro fronteiriço. E a governadora republicana da Dakota do Sul, Kristi Noem, acaba de anunciar que enviará dezenas de soldados da Guarda Nacional de seu estado para a fronteira, apesar de estar a mais de 2.000 quilômetros de distância.

Os democratas acusam os republicanos de manipulação política e garantem que o aumento de migrantes na fronteira se deve a vários fatores, ao mesmo tempo em que relembram a polêmica política da separação das famílias imposta por Trump.

Sob sua presidência, quase 4.000 crianças migrantes foram separadas de suas famílias. No início de junho, mais de 2.000 ainda não haviam se reunido com seus entes queridos.

“Palhaços”

“Por quatro anos, os republicanos ficaram em silêncio enquanto Trump sabotava nosso sistema migratório”, afirmou o porta-voz do Partido Democrata, Ammar Moussa, nesta quarta-feira, chamando a visita do ex-presidente de um “espetáculo de palhaços”.

Banido das redes sociais desde o ataque dos seus apoiadores ao Capitólio em 6 de janeiro, Trump mantém muita influência em seu partido.

E está determinado a continuar tendo peso na política americana.Depois de meses quase em silêncio, sua agenda se acelera. O magnata do mercado imobiliário voltou a fazer comícios no último sábado, em Ohio, como início de sua campanha para as eleições parlamentares e locais de novembro de 2022.

Diante de milhares de apoiadores, ele repetiu suas acusações infundadas a respeito do “roubo” na última eleição, ao perder para Biden. E deu a entender que vai tentar uma nova candidatura nas próximas eleições presidenciais.

Ele fará outro grande comício neste sábado em Sarasota, na Flórida.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO DONALD TRUMP, BIDEN CAUSOU A PIOR CRISE MIGRATÓRIA DA HISTÓRIA DOS EUA

SEGUNDO DEFESA DA EX-PRESIDENTE DA BOLÍVIA, ELA É VÍTIMA DE “PERSEGUIÇÃO” POLÍTICA

Defesa de ex-presidente da Bolívia apresenta 50 provas e pede soltura

Advogados alegam que Jeanine Áñez, presa preventivamente por conspiração, sedição e terrorismo, é vítima de ‘perseguição política’

INTERNACIONAL |

Da EFE

Até o momento, conteúdo das provas apresentadas pela defesa de Áñez não é conhecido

HENRY ROMERO/ REUTERS – 15.11.2019

A defesa da ex-presidente interina da Bolívia Jeanine Áñez apresentou nesta quarta-feira (30) cerca de 50 provas com as quais pretende mostrar que ela é vítima de uma “perseguição política” e pedir sua soltura imediata.

Áñez está em prisão preventiva há mais de três meses sob acusação de conspiração, sedição e terrorismo durante a crise política de 2019 que resultou na renúncia de Evo Morales à presidência do país e na anulação das eleições daquele ano em meio a alegações de fraude em favor do então mandatário.

A defesa da ex-presidente alega que, após vários meses, o Ministério Público não apresentou provas objetivas para provar os fatos pelos quais Áñez e dois de seus ex-ministros foram processados.

Até o momento, o conteúdo das provas apresentadas pela defesa de Áñez não é conhecido, o que deve ser avaliado por um juiz para determinar se deve ou não proceder com o pedido de soltura.

“Na Bolívia, o sistema judicial submetido ao MAS (Movimento ao Socialismo, partido de Evo Morales e que está atualmente no poder com o presidente Luis Arce) decidiu sequestrar a ex-presidente, acusando-a de terrorismo, sedição e golpe de Estado”, diz outra mensagem publicada nas redes de Áñez.

“Seus direitos civis e humanos estão sendo violados por ela ser mantida detida por um caso que sequer foi bem armado e que o próprio Evo está destruindo em cada declaração que faz”, acrescenta.

Fonte: R7

Continuar lendo SEGUNDO DEFESA DA EX-PRESIDENTE DA BOLÍVIA, ELA É VÍTIMA DE “PERSEGUIÇÃO” POLÍTICA

SEGUNDO DECLARAÇÃO DO PREFEITO DE MAXARANGUAPE, É PRECISO FAZER UM RETRABALHO PARA O TURISMO VOLTAR FUNCIONAR NO RN

O Turismo do RN está hoje na UTI”, diz prefeito de Maxaranguape em entrevista

Imagem: reprodução

O prefeito de Maxaranguape, Luis Eduardo, declarou em entrevista à Sidy´s TV, que “o Turismo do Rio Grande do Norte está hoje na UTI”. Ele disse que é preciso retomar e fazer um retrabalho.

“O RN possui as melhores instalações hoteleiras do Nordeste, a maior quantidade de leitos da região e estes equipamentos estão praticamente paralisados”, completou. Segundo Luis Eduardo, está sendo feito um trabalho para criação de vários terminais turísticos no município de Maxaranguape.

Luis Eduardo também afirmou ter intenção de disputar uma vaga para deputado estadual nas próximas eleições e para isso pretende se filiar ao partido Solidariedade e disse que esta futura candidatura seria baseada em dois pilares, o municipalismo, defendendo que os gestores municipais possam ter uma maior autonomia financeira para investir nos potenciais de suas cidades e o Turismo. “A gente precisa interiorizar o Turismo no RN, identificar quais cidades possuem vocação para o turismo religioso, ecológico, gastronômico e potencializar isso investindo em capacitação”, disse.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SEGUNDO DECLARAÇÃO DO PREFEITO DE MAXARANGUAPE, É PRECISO FAZER UM RETRABALHO PARA O TURISMO VOLTAR FUNCIONAR NO RN

SEGUNDO SENADOR HUMBERTO COSTA, A CPI DA PANDEMIA DEVE SER PRORROGADA

Acredito que seja necessário prorrogar a CPI, diz senador oposicionista

Humberto Costa (PT-PE) argumenta que CPI da Pandemia ainda tem muito a investigar e que prazo é curto

Gregory Prudenciano e Rudá Moreira

da CNN, em São Paulo e em Brasília

26 de junho de 2021 às 17:32

Acredito que seja necessário prorrogar a CPI da Pandemia, diz senador oposicionista

Em entrevista à CNN neste sábado (26), o senador Humberto Costa (PT-PE), defendeu que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia seja prorrogada por mais um período. A prorrogação, argumentou Costa, é necessária para que a comissão dê conta de concluir todas as frentes de investigação que se abriram até o momento.

“Ainda que haja o recesso e nós continuemos a trabalhar no próprio recesso, no máximo até 8 de agosto nós teríamos que concluir esse trabalho. É impossível, na minha avaliação”, afirmou o parlamentar.

O senador, que é membro titular da CPI da Pandemia, pontuou que a comissão ainda precisa investigar a fundo as negociações sobre os contratos firmados entre o governo federal e empresas fornecedoras de vacinas contra a Covid-19, como a Pfizer e a Precisa Medicamentos.

Outra frente importante, afirmou, é investigar se houve “relações promíscuas” entre fabricantes de medicamentos que compõem o chamado “tratamento precoce”, com remédios sem comprovação de eficácia contra a Covid-19, e médicos entusiastas do tratamento.

“Acredito que seja uma necessidade, sim, de nós termos uma prorrogação, ainda que seja pequena”, disse o petista. Segundo Costa, os integrantes da CPI devem discutir na próxima semana sobre a possibilidade de estender o período de funcionamento da comissão.

O senador por Pernambuco afirmou que os indícios colhidos pela CPI até o momento apontam para a prática de crime de prevaricação por parte do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Prevaricar é quando um funcionário público, por algum motivo, escolhe não cumprir com suas obrigações.

No caso, Costa se refere a uma possível omissão de Bolsonaro diante das denúncias do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e de seu irmão, Luis Ricardo, funcionário do Ministério da Saúde, de que a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin pelo governo teria ocorrido com irregularidades.

Segundo Humberto Costa, “há evidências” que permitem afirmar que Bolsonaro prevaricou, e a CPI também está trabalhando para encontrar “elementos para indiciar integrantes do governo e outros protagonistas por crimes de corrupção em relação a essa pandemia”.

Caminhos da CPI a partir de agora

Com os depoimentos dos irmãos Miranda à CPI da Pandemia na sexta-feira (26), a comissão deve agora ouvir os superiores hierárquicos de Luis Ricardo no Ministério da Saúde, disse Humberto Costa.

A CPI quer saber se houve e como teria sido a pressão interna para que Luis Ricardo liberasse a importação da Covaxin, ainda que os documentos enviados pela Precisa Medicamentos, que intermediou as negociações, não estivessem em conformidade com o contrato.

Outro alvo da comissão, afirmou o senador, é o empresário Francisco Maximiano, sócio-diretor da Precisa Medicamentos e alvo da Justiça em outros processos que envolvem o fornecimento de medicações para o estado brasileiro.

Além de servidores do Ministério da Saúde e Maximiano, Costa também citou o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), que é líder do governo na Câmara dos Deputados e que foi apontado por Luis Miranda como o político que teria “um rolo” no Ministério da Saúde, segundo frase que teria sido dita pelo próprio presidente Jair Bolsonaro. Barros, segundo Humberto Costa, deverá ser convocado para prestar depoimento à CPI da Pandemia nos próximos dias.

Continuar lendo SEGUNDO SENADOR HUMBERTO COSTA, A CPI DA PANDEMIA DEVE SER PRORROGADA

POLÍTICA: SEGUNDO ONYX LORENZONI, BOLSONARO QUER QUE A PF INVESTIGUE DEPUTADO QUE INVENTOU A “SUPOSTA ” CORRUPÇÃO NO CONTRATO PARA COMPRA DA VACINA COVAXIN

Onyx desmascara deputado e Bolsonaro aciona a PF (veja o vídeo)

Onyx Lorenzoni - Foto: Alan Santos/PROnyx Lorenzoni – Foto: Alan Santos/PR

Nesta quarta-feira, 23, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, revelou que o presidente Jair Bolsonaro quer que a Polícia Federal abra um processo para investigar as declarações do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) que inventou a suposta “corrupção” no contrato para a compra da vacina indiana Covaxin.

“O presidente da República, Jair Bolsonaro, determinou que a Polícia Federal abra uma investigação sobre as declarações do deputado Luís Miranda, sobre as atividades do seu irmão, servidor do Ministério da Saúde, e sobre todas essas circunstâncias expostas no dia de hoje”, disse Onyx.

Segundo Onyx, será aberto um processo interdisciplinar na Controladoria-Geral da União para investigar as atividades de Luís Ricardo.

O parlamentar teve acesso direto e indevido aos contratos firmados pelo Ministério da Saúde.

Em fortes palavras, o ministro não poupou críticas ao deputado:

“Deus tá vendo [ele] mentir deslavadamente. […] Vai ter que pagar, vai ter que se ver conosco”.

Confira:

Continuar lendo POLÍTICA: SEGUNDO ONYX LORENZONI, BOLSONARO QUER QUE A PF INVESTIGUE DEPUTADO QUE INVENTOU A “SUPOSTA ” CORRUPÇÃO NO CONTRATO PARA COMPRA DA VACINA COVAXIN

SEGUNDO PORTA-VOZ DOS EUA, AS ELEIÇÕES PERUANAS FORAM JUSTAS E UM MODELO DE DEMOCRACIA NA REGIÃO

 

EUA dizem que eleições no Peru foram justas e servem de ‘modelo’

Departamento de Estado norte-americano elogia trabalho das autoridades eleitorais peruanas na votação para presidente

INTERNACIONAL

 por Reuters

Fernando Castillo terminou à frente de Keiko Fujimori na contagem de votos

SEBASTIAN CASTANEDA / REUTERS – 15.6.2021

O porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos Ned Price disse nesta terça-feira (22) que as eleições presidenciais peruanas foram justas e um modelo de democracia na região, em uma demonstração de apoio ao trabalho das autoridades eleitorais do país sul-americano.

O Peru realizou suas eleições de segundo turno para a presidência do país no dia 6 de junho, e o tribunal eleitoral do país ainda avalia algumas impugnações antes de declarar oficialmente o ganhador da disputa, que segundo a contagem de votos foi o socialista Pedro Castillo, com uma estreita vantagem sobre a candidata de direita Keiko Fujimori.

As impugnações e pedidos de anulação de votos foram apresentadas em grande maioria por Keiko, filha do ex-presidente preso Alberto Fujimori. A candidata apresentou poucas provas que sustentem suas acusações.

“Felicitamos as autoridades peruanas por administrar de maneira segura outra rodada de eleições livres, justas, acessíveis e pacíficas, inclusive em meio aos importantes desafios da pandemia de covid-19”, disse Price em nota.

“As eleições recentes são um modelo de democracia na região. Apoiamos que as autoridades eleitorais tenham tempo para processar e publicar os resultados de acordo com as leis peruanas”, acrescentou o porta-voz. 

Price manifestou que os Estados Unidos compartilham de uma profunda amizade, que tem sido traduzida na cooperação mútua nas áreas de saúde, segurança e proteção ambiental.

“Os Estados Unidos esperam continuar essa importante aliança com o candidato devidamente eleito pelo povo peruano, como será confirmado pelas autoridades eleitorais peruanas”, afirmou.

Fonte: R7

 

Continuar lendo SEGUNDO PORTA-VOZ DOS EUA, AS ELEIÇÕES PERUANAS FORAM JUSTAS E UM MODELO DE DEMOCRACIA NA REGIÃO

SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE DA ITÁLIA, USO DE MÁSCARAS AO AR LIVRE NÃO SERÁ MAIS OBRIGATÓRIO

Itália suspende uso de máscara ao ar livre a partir de 28 de junho

Ministro da Saúde fez o anúncio após parecer favorável do comitê técnico-científico que assessora o governo sobre a pandemia

INTERNACIONAL

 por AFP

Ministro da Saúde da Itália anunciou que o uso de máscara não será mais obrigatório ao ar livre

YARA NARCI/REUTERS – 14.06.2021

A Itália, um dos países europeus mais afetados pela pandemia de covid-19, porá fim à obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir de 28 de junho, anunciou nesta segunda-feira (21) o ministro da Saúde.

“A partir de 28 de junho, poremos fim à obrigação do uso da máscara ao ar livre”, anunciou Roberto Speranza em sua conta no Facebook, destacando que a decisão seria aplicada em regiões classificadas como “zona branca”, onde a circulação do vírus é baixa. Atualmente, a medida vigorará em toda a Itália exceto no Vale de Aosta (norte).

O anúncio é feito após um parecer favorável do Comitê Técnico-Científico que assessora o governo sobre a pandemia.

Esta equipe considerou que a máscara já não devia ser obrigatória nas zonas brancas, mas que a população devia ter sempre uma à mão em caso de situações de grande concentração de pessoas.

As previsões dos especialistas sugerem que em 28 de junho todas as regiões da Itália serão zona branca. Nesta segunda-feira, a Itália registrou 21 mortes e 495 casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Algumas regiões não registraram mortes.

Desde o início da pandemia, a Itália, com 60 milhões de habitantes, registrou 127.291 mortes e 4,25 milhões de infecções. No momento, 30% da população com mais de 12 anos está vacinada, ou seja, cerca de 16 milhões de pessoas.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE DA ITÁLIA, USO DE MÁSCARAS AO AR LIVRE NÃO SERÁ MAIS OBRIGATÓRIO

SEGUNDO DADOS DO REGULA RN, ESTADO TEM 78% DA TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS CRÍTICOS PARA PACIENTES DA COVID-19

Por G1 RN

 

Covid: RN tem taxa de ocupação de leitos críticos menor que 80% após quatro meses — Foto: Regula RN

Covid: RN tem taxa de ocupação de leitos críticos menor que 80% após quatro meses — Foto: Regula RN

O Rio Grande do Norte registrou nova queda na taxa de ocupação dos leitos críticos. Neste sábado (19), de acordo com o Regula RN (dados colhidos às 8h40), chegou a 78%. A última vez que a taxa média baixou dos 80% foi em fevereiro – 77,64% em 17 de fevereiro.

A taxa de ocupação dos leitos críticos do estado esteve com média acima de 90% desde 1º de março – as únicas exceções foram os dias 23 de abril e 5 de maio, que registraram 89%. O número começou a cair para a casa dos 80% no dia 13 de junho.

De acordo com os dados deste sábado, a região Metropolitana tem 77,6% de ocupação; a região Oeste aparece com 80,7%; e o Seridó com 72,5%.

Quanto à fila de espera por um leito de UTI Covid, o Regula RN apontava esta manhã que quatro pacientes apareciam à espera de um leito crítico, mas havia 89 leitos disponíveis para internação. Ou seja, há mais leitos do que pacientes precisando deles neste momento.

Pacientes na lista de regulação no RN — Foto: Regula RN

Pacientes na lista de regulação no RN — Foto: Regula RN

Continuar lendo SEGUNDO DADOS DO REGULA RN, ESTADO TEM 78% DA TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS CRÍTICOS PARA PACIENTES DA COVID-19

SEGUNDO INEP, INSCRIÇÕES DO ENEM COMEÇARÃO EM 30 DE JUNHO

INEP anuncia que inscrições do Enem irão começar em 30 de junho

17 jun 2021

INEP anuncia que inscrições do Enem irão começar no dia 30 de junho | Brasil: Diario de Pernambuco

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão ser realizadas a partir do dia 30 de junho, com o prazo final no dia 14 de julho. Durante esse período, aqueles que desejarem tratamentos especializados durante as aplicações, também podem fazer as suas solicitações.

Para realizar a inscrição, o participante deverá informar o número do seu CPF e a sua data de nascimento, além de selecionar a modalidade que deseja realizar (impressa ou digital). As provas digitais serão exclusivas para quem já concluiu o ensino médio ou para aqueles que estão concluindo em 2021. Dessa forma, os participantes que desejarem fazer o exame como forma de autoavaliação deverão se inscrever para o Enem impresso.

As provas digitais e impressas do exame irão ser aplicadas simultaneamente nos dias 21 e 28 de novembro, diferentemente das edições anteriores, que tiveram os dois modelos de prova aplicados em datas diferentes. Além disso, as duas versões do exame terão as mesmas listas de questões, com itens iguais.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), todos os interessados em fazer o ENEM deverão se inscrever, independentemente de terem recebido a isenção da taxa de inscrição e/ou justificado a sua ausência na edição anterior das provas.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo SEGUNDO INEP, INSCRIÇÕES DO ENEM COMEÇARÃO EM 30 DE JUNHO

SEGUNDO BIDEN, A CHINA TENTA SE PROTEGER COMO NAÇÃO RESPONSÁVEL PELA PANDEMIA E QUESTIONA FALTA DE INTERESSE DE DESCOBRIR ORIGEM DO CORONAVÍRUS

Biden questiona desejo da China de descobrir origem do coronavírus

Presidente dos EUA pede mais cooperação do governo chinês na investigação sobre como o coronavírus passou para humanos

INTERNACIONAL

 por Reuters

Biden pediu que a China ajude a esclarecer as origens da pandemia

KEVIN LAMARQUE / REUTERS – 16.6.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que a China está tentando se projetar como uma nação responsável em relação à pandemia de covid-19, mas que não estava claro se Pequim está realmente tentando entender as origens do coronavírus.

Questionado se ele chamaria o presidente chinês, Xi Jinping, de “velho amigo para velho amigo” para pedir-lhe que readmitisse os investigadores da Organização Mundial da Saúde, Biden afirmou: “Vamos esclarecer uma coisa: nos conhecemos bem, não somos velhos amigos. É apenas profissional.”

Biden deixou claro que continua cético quanto à cooperação da China com a investigação da OMS.

“A China está se esforçando muito para se projetar como uma nação responsável e muito acessível, e eles estão tentando muito falar sobre como estão ajudando o mundo em termos de covid-19 e vacinas”, disse Biden.

“Olha, certas coisas você não precisa explicar para as pessoas do mundo, elas veem os resultados. A China está realmente tentando ir a fundo nisso?”

Biden ordenou em maio que assessores encontrassem respostas para a origem do vírus que causa a covid-19, relatado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan, e disse que as agências de inteligência dos EUA estão analisando outras teorias, incluindo a possibilidade de um acidente de laboratório na China.

Uma equipe liderada pela OMS que passou quatro semanas em e ao redor de Wuhan em janeiro e fevereiro com pesquisadores chineses disse em seu relatório que o vírus provavelmente foi transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal, e que a “introdução por meio de um incidente de laboratório” era extremamente improvável.

Mas especialistas disseram que alguns dados foram omitidos, e Washington diz que o estudo foi “insuficiente e inconclusivo”.

A China tem afirmado repetidamente que “politizar” a questão dificultará as investigações.

Fonte: R7

Continuar lendo SEGUNDO BIDEN, A CHINA TENTA SE PROTEGER COMO NAÇÃO RESPONSÁVEL PELA PANDEMIA E QUESTIONA FALTA DE INTERESSE DE DESCOBRIR ORIGEM DO CORONAVÍRUS

SEGUNDO BIDEN, OS EUA NÃO PEDIRÃO NADA EM TROCA PELAS VACINAS CONTRA COVID-19 QUE DOARÃO À OUTROS PAISES

Covid-19: Biden diz que EUA não doarão vacinas em troca de favores

Mais de 90 países receberão 500 milhões de doses do imunizante da Pfizer por meio do consórcio Covax

INTERNACIONAL

 Do R7, com EFE

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, participa esta semana da cúpula do G7

EFE/EPA/NEIL HALL

O presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou nesta quinta-feira (10) que os Estados Unidos não pedirão nada em troca pelas vacinas contra a covid-19 que doarão a outros países.

“Nossas doações de vacinas não incluem pressões por favores”, disse o mandatário, ao acrescentar que os EUA estão tomando a iniciativa para salvar vidas e “para acabar isto (a pandemia)”.

Em declarações à imprensa que o acompanha na cúpula do G7, em Cornwall, no Reino Unido, Biden anunciou formalmente a compra e a doação por parte dos EUA de 500 milhões de doses da vacina da Pfizer.

Os imunizantes serão entregues a 92 países que não têm condições de adquirir doses para imunizar a população por meio do consórcio Covax. O Brasil não faz parte da lista de países que receberão as doses dos EUA.

As entregas começarão em agosto com previsão de entregar até 200 milhões de doses do imunizante até o fim deste ano.

Segundo a Casa Branca, as outras 300 milhões de doses serão entregues até junho de 2022. Todas as doses serão produzidas em fábricas nos EUA.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO BIDEN, OS EUA NÃO PEDIRÃO NADA EM TROCA PELAS VACINAS CONTRA COVID-19 QUE DOARÃO À OUTROS PAISES

SEGUNDO CIENTISTAS, AS EMISSÕES DE CO2 NA ATMOSFERA CRESCERAM AO MAIOR NÍVEL NA HISTÓRIA MODERNA

Nível de CO2 no ar é o maior desde início das medições há 63 anos

Relatório que compila medições feitas no Havaí mostra os maiores níveis do gás na atmosfera desde 1958

INTERNACIONAL 

por Reuters

Emissões de CO2 na atmosfera cresceram ao maior nível histórico, diz relatório Emissões de CO2 na atmosfera cresceram ao maior nível histórico, diz relatório ERNEST SCHEYDER  REUTERS – ARQUIVO

Apesar de uma imensa redução nos deslocamentos e atividades comerciais nos primeiros meses da pandemia, a quantidade de carbono na atmosfera terrestre em maio chegou ao maior nível já registrado na história moderna, como mostrou um indicador global publicado nesta segunda-feira (7).Cientistas da Agência Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) e do Instituto Scripps de Oceanografia da Universidade da Califórnia em San Diego disseram que as descobertas, que foram tiradas a partir da quantidade de dióxido de carbono no ar no observatório climático da NOAA em Mauna Loa, no Havaí, são de que a taxa é a mais alta desde o início das medições há 63 anos.

A medição, batizada de curva de Keeling em homenagem a Charles David Keeling, o cientista que começou a rastrear o dióxido de carbono naquele local em 1958, é um padrão de referência para o nível de carbono na atmosfera.

Os instrumentos no observatório da NOAA, que fica no topo de uma montanha, registraram 419 partes de dióxido de carbono por milhão no mês passado, mais do que as 417 partes por milhão registradas em maio de 2020.

Como o dióxido de carbono é um importante fator na promoção de mudanças climáticas, as descobertas mostram que reduzir combustíveis fósseis, desmatamento e outras práticas que levam a emissões de carbono precisam ser prioridade para evitar consequências catastróficas, afirma Pieter Tans, cientista do Laboratório de Monitoramento Global da NOAA, em um relatório sobre as emissões.

“Estamos adicionando cerca de 40 bilhões de toneladas métricas de CO2 poluente na atmosfera por ano”, escreveu Tans. “Isso é uma montanha de carbono que cavamos da Terra, queimamos, e lançamos à atmosfera em forma de CO2, ano após ano”.

 Fonte: R7

Continuar lendo SEGUNDO CIENTISTAS, AS EMISSÕES DE CO2 NA ATMOSFERA CRESCERAM AO MAIOR NÍVEL NA HISTÓRIA MODERNA

POLICIAL: SEGUNDO BOLSONARO, HÁ 65 AÇÕES PARA CGU,PF E OUTROS ÓRGÃOS INVESTIGAREM SOBRE DESVIOS DE RECURSO DA COVID-19

CGU, PF e outros órgãos investigam em parceria 65 ações para apurar desvio de recursos da Covid-19

Foto: Divulgação/PFFoto: Divulgação/PF

Enquanto a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 segue ignorando o rombo deixado por governadores e prefeitos no combate ao coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais, nesta segunda-feira (7), que há 65 ações da Controladoria-Geral da União (CGU), Polícia Federal (PF) e outros órgãos públicos para apurar irregularidades na utilização de verbas federais destinadas ao enfrentamento da pandemia, nos últimos meses.

“Nos últimos dias, a Controladoria Geral da União, Polícia Federal – PF e outros órgãos públicos continuam realizando ações de combate à irregularidades nos repasses de recursos da Saúde aos estados e municípios.

São mais de 65 ações nos últimos meses.

Mais informações diárias sobre temas diversificados em nosso Telegram: “Jair M. Bolsonaro 1”.”, informou o presidente.Imagem em destaqueA “Operação Sangria”, no Amazonas, por exemplo, já está na quarta fase.

A “Operação Palude” foi deflagrada no final de maio e investiga desvio de recursos públicos no município Sergipe, em 2020. Segundo denúncias que chegaram à PF, houve fraude no procedimento adotado para a contratação de empresas responsáveis pela sanitização e desinfecção de espaços públicos e privados, com grande circulação de pessoas na cidade de Pacatuba. A CGU elaborou aprofundada análise sobre a regularidade das contratações suspeitas, a execução dos serviços e a destinação dos recursos ao município, no montante R$ 1,07 milhão, o que equivale a 65% do total das verbas recebidas para o controle da pandemia.

A “Operação Entrelaçados”, no Piauí, foi desencadeada também no final de maio e apura irregularidades na compra de equipamentos de proteção individual, suprimentos hospitalares, medicamentos e testes rápidos para detecção de Covid-19. Doze mandados de busca e apreensão já foram efetuados.

“A licitação foi do tipo menor preço por item, envolveu o valor total de R$ 1.242.694,00 e foi referente à aquisição de 33 itens, entre equipamentos de proteção individual, suprimentos hospitalares, medicamentos e testes rápidos para detecção da covid-19. A aquisição foi custeada com recursos federais do Fundo Nacional de Saúde”, informa a CGU.

Ainda de acordo com o órgão, as análises revelaram sobrepreço na contratação, estimado em R$ 696.536,00, vínculos entre as empresas contratadas, ausência de pesquisa de preços para a definição dos valores máximos admitidos para os 33 itens licitados, além de irregularidades no processo licitatório.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLICIAL: SEGUNDO BOLSONARO, HÁ 65 AÇÕES PARA CGU,PF E OUTROS ÓRGÃOS INVESTIGAREM SOBRE DESVIOS DE RECURSO DA COVID-19

SEGUNDO SECRETARIA DE SAÚDE,O RN TEVE AUMENTO DE 32% EM CASOS CONFIRMADOS DE AIDES NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Por G1 RN

 

Teste rápido para detecção do vírus HIV — Foto: Secom/DivulgaçãoTeste rápido para detecção do vírus HIV — Foto: Secom/Divulgação

O Rio Grande do Norte teve um aumento de 32,5% nos casos confirmados de Aids nos últimos 10 anos, segundo aponta o boletim estadual da doença divulgado pelo Programa Estadual de IST, AIDS e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Os dados são referentes ao período de janeiro de 2010 a dezembro de 2020.

Segundo o boletim, nesta década foram registrados no estado 6.230 casos de Aids. Desse total, 6.120 casos (98,2%) em adultos e 110 (1,8%) em crianças.

A região de saúde com o maior número de casos é a 7ª, onde fica Natal e a Região Metropolitana, que acumula 56,5% desses casos. Apenas a capital Natal concentra 39,3% (2.447) do total de casos registrados no estado.

No comparativo com 2019, o boletim aponta uma redução de 7,8% nos casos detectados de Aids. Essa redução foi de 50% em menores de 5 anos de idade e de 7,8% no coeficiente de mortalidade por Aids.

Por outro lado, também foi registrado um aumento de 1% no número de casos de infecção pelo HIV em 2019 e também um crescimento de 16% na detecção de gestante HIV, além de 2,5% no número de casos de crianças expostas ao HIV.

Diferença detecção de HIV x Instalação da Aids

É importante diferenciar HIV e Aids. HIV é o vírus causador da infecção, já a Aids é a instalação da doença, quando o diagnóstico é tardio ou o paciente não toma os medicamentos adequados. Uma pessoa pode conviver anos com o HIV sem desenvolver a Aids.

Já no ano de 2020, o boletim da Sesap indica que foram notificados novos 586 casos de Aids no Rio Grande do Norte – o que significa uma taxa de detecção de 16,6 casos para 100 mil habitantes.

Também foram detectados, em 2020, 3 casos em menores de 5 anos de idade (taxa de detecção de 1,3 casos/100 mil habitantes), 124 casos de gestantes com HIV (taxa de detecção de 2,9/mil nascidos vivos), 126 casos de crianças expostas e 1.113 casos de infecção pelo HIV.

Ao todo, houve 124 óbitos por Aids no estado (coeficiente de mortalidade de 3,5/100 mil habitantes).

Diagnóstico precoce

A Aids ainda não tem cura, mas tem tratamento. “Por isso, é tão importante fazer o teste rápido, para o diagnóstico precoce, que permite o início do tratamento adequado e oportuno, contribuindo para uma melhor qualidade de vida do paciente”, explica a responsável técnica pelo Programa Estadual de IST, AIDS e Hepatites Virais da Sesap, Cinthia Teixeira.

Para permitir esse diagnóstico, há, nas mais de 800 unidades básicas de saúde do estado, testes rápidos de HIV sendo realizados, com o resultado sendo entregue em até 30 minutos.

Pacientes com resultados positivos são encaminhados aos Serviços de Atendimento Especializados (SAE’s) para tratamento e acompanhamento clínico por uma equipe de saúde multidisciplinar e especializada – existem16 SAE’s distribuídos pelo estado. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta, gratuitamente, o tratamento (medicamentos antirretrovirais), que é essencial para a melhoria da qualidade de vida das pessoas acometidas pelo vírus.

Uma das maiores dificuldades relativas à Aids reside no estigma em torno da doença. “É preciso combater o preconceito relacionado ao HIV/Aids que impõe barreiras de acesso aos serviços de saúde, à cidadania e às ações de cuidado integral à saúde”, reforçou Cinthia Teixeira.

Prevenção

Além das relações sexuais, a Aids também pode ser transmitida por meio da mãe para o bebê, durante a gestação, no parto ou na amamentação (transmissão vertical), do uso de drogas injetáveis, dos acidentes ocupacionais e das transfusões sanguíneas.

A Secretaria de Saúde reforça que a melhor forma de prevenção é o uso de preservativo durante as relações sexuais, além da utilização de seringas e agulhas descartáveis, como forma de prevenção.

Para auxiliar na prevenção, o Programa Estadual de IST, AIDS e Hepatites Virais distribui preservativos masculinos e femininos e gel lubrificante às regionais de saúde, hospitais, Lacen, Hemonorte, na sede da Sesap e em outras instituições.

Também é fundamental o acompanhamento adequado de gestantes que convivem com HIV e a tomada diária dos medicamentos prescritos. Além disso, um cuidado importante é a indicação de profilaxia pós exposição ao vírus para os acidentes ocupacionais, bem como para as demais vias de transmissão.

Para evitar a transmissão vertical, da mãe para o bebê, durante a amamentação, o Programa oferta leite para as crianças que nasceram de mães que convivem com HIV não serem amamentadas por elas, uma vez que nesses casos é contraindicada a amamentação.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo SEGUNDO SECRETARIA DE SAÚDE,O RN TEVE AUMENTO DE 32% EM CASOS CONFIRMADOS DE AIDES NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE DO REINO UNIDO, A VARIANTE DELTA É 40% MAIS TRANSMISSÍVEL DO QUE O CORONAVIRUS PADRÃO

Variante Delta é 40% mais transmissível, aponta Reino Unido

Informação foi dada pelo ministro da Saúde, que ressaltou que as duas doses de vacina devem proteger contra essa cepa

SAÚDE  

Do R7, com AFP

A cepa indiana, agora chamada de Delta, já é predominante no Reino Unido

EFE/EPA/ANDY RAIN/ARCHIVO

A variante Delta, como agora é chamada a cepa indiana, é 40% mais transmissível do que o coronavírus padrão, afirmou o ministro da Saúde do Reino Unido Matt Hancock, conforme publicado neste domingo (6) no jornal britânico The Guardian. O dado, segundo ele, pode adiar a flexibilização das restrições na região, previstas a partir do dia 21.

Essa variante havia sido avaliada entre 30% e 100% mais transmissível do que a chamada variante Alfa, a primeira identificada no mundo, então chamada de variante do Reino Unido, ressalta o jornal, destacando que o ministro, com informações mais recentes, cravou a porcertagem de 40%.

Cerca de 52% da população já foi vacinada com as duas doses. O Reino Unido foi o primeiro do mundo Ocidental a iniciar a imunização, em 8 de dezembro. A variante Delta já é predominante na região. É a nação mais afetada da Europa, com cerca de 128 mil mortes. Administrou pelo menos uma primeira dose da vacina anticovid a mais de 40 milhões de pessoas e mais de 27 milhões já receberam uma segunda dose.

Apesar do aumento no número de novos casos de covid-19 nos últimos dias, que ultrapassa os 5 mil registrados diariamente, o número de internações permanece estável, acrescentou Hancock. A maioria das internações refere-se a pacientes que não foram vacinados, assegurou.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO DA SAÚDE DO REINO UNIDO, A VARIANTE DELTA É 40% MAIS TRANSMISSÍVEL DO QUE O CORONAVIRUS PADRÃO

SEGUNDO AUTORIDADES EDUCACIONAIS NO URUGUAI, ALUNOS DO ENSINO PRIMÁRIO VOLTARÃO AS AULAS PRESENCIAIS AINDA EM JUNHO

Governo uruguaio anuncia volta de aulas presenciais

Educação fundamental será retomada no país na próxima segunda-feira, em meio ao pior momento do pais na pandemia

INTERNACIONAL

 por AFP

Escolas uruguaias retomarão aulas presenciais em junho

WIKIMEDIA COMMONS

Os alunos do ensino primário no Uruguai voltarão a ter aulas presenciais em junho, anunciaram as autoridades educacionais em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (2), argumentando que o número de infecções por covid-19 nas salas de aula é muito baixo.

Na segunda-feira, 7 de junho, os alunos do primeiro, segundo e terceiro anos do ensino primário retornarão às aulas nos departamentos de Montevidéu, Canelones e Salto, que aguardavam desde que no mês passado a volta desses níveis foi autorizada no resto do país.

Já na outra segunda-feira, dia 14, será a vez do quarto, quinto e sexto anos do primário em todo o país, exceto Montevidéu e Canelones, cujos alunos dessas séries voltarão às aulas na segunda-feira seguinte, dia 21.

A educação inicial já havia voltado a ser presencial em maio.

Aumento da pandemia

A decisão ocorre em meio ao pior momento da pandemia no Uruguai, que continua como o país do mundo com o maior número relativo de mortes por coronavírus nos últimos 14 dias, segundo contagem da AFP.

O ministro da Educação, Pablo da Silveira, afirmou que o “avanço formidável” da campanha de vacinação e o baixo número de infecções nos centros educacionais foram fundamentais para a decidir esse retorno.

“Não foi registrada nenhuma quantidade significativa de infecções nos centros que estão sendo estudados (…) Como esses números são tranquilizadores, podemos dar esses passos”, disse.

Quanto ao ensino secundário, Silveira indicou que a retomada ocorrerá após as férias de inverno, programadas para 28 de junho a 10 de julho.

Para isso, acrescentou, a vacinação contra a covid-19 de adolescentes entre 12 e 18 anos, anunciada nesta terça pelo presidente Luis Lacalle Pou, vai ajudar.

O Uruguai, com 3,5 milhões de habitantes, registrou 298.006 casos e 4.342 mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

O governo de Lacalle Pou aposta fortemente em uma intensa campanha de vacinação para neutralizar o impacto do vírus.

Cerca de 53% da população já recebeu pelo menos uma dose dos imunizantes da Sinovac, Pfizer ou AstraZeneca e 29% estão totalmente vacinados.

Fonte: R7

 

Continuar lendo SEGUNDO AUTORIDADES EDUCACIONAIS NO URUGUAI, ALUNOS DO ENSINO PRIMÁRIO VOLTARÃO AS AULAS PRESENCIAIS AINDA EM JUNHO

SEGUNDO GOVERNO DO RN, DEVIDO A PANDEMIA O ESTADO NÃO TEM “SEGURANÇA EPIDEMIOLÓGICA” PARA SEDIAR JOGOS DA COPA AMÉRICA

Governo diz que RN não tem ‘nível de segurança epidemiológica’ para receber jogos da Copa América

01 jun 2021

Governo diz que RN não tem 'nível de segurança epidemiológica' para receber jogos da Copa América - Blog do Seridó

O governo do Rio Grande do Norte informou que, por causa da pandemia da Covid-19, o estado não tem “segurança epidemiológica” para sediar jogos da Copa América. Após reunião realizada pela Conmebol nesta segunda-feira, a Arena das Dunas, em Natal, chegou a ser cogitada como uma das sedes para os jogos.

O governo informou que não foi procurado oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Nas redes sociais a governadora Fátima Bezerra afirmou que “apesar de sermos um dos Estados com estrutura física disponível, não temos hoje níveis de segurança epidemiológica para realização do evento no nosso estado”.

“Ao contrário, estamos numa luta diuturna para amenizar os efeitos da pandemia, que está em um momento crescente por aqui. O Governo é, portanto, contrário à realização do evento no nosso estado”, escreveu a gestora.

O torneio ocorreria, inicialmente, na Colômbia e, posteriormente, na Argentina, mas os países desistiram. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) decidiu sediar no Brasil a Copa América, nesta segunda (31).

Continuar lendo SEGUNDO GOVERNO DO RN, DEVIDO A PANDEMIA O ESTADO NÃO TEM “SEGURANÇA EPIDEMIOLÓGICA” PARA SEDIAR JOGOS DA COPA AMÉRICA

SEGUNDO AGÊNCIA ESTATAL DE NOTÍCIAS XINHUA, A CHINA VAI AUTORIZAR ATÉ TRÊS FILHOS POR FAMÍLIA

China vai autorizar três filhos por família, afirma imprensa estatal

País, que é o mais populoso do mundo, teve queda expressiva na taxa de natalidade e lida com envelhecimento da população

INTERNACIONAL

 por AFP

China vai autorizar três filhos por família, afirma imprensa estatal

PEXELS

A China vai autorizar até três filhos por família, ao acabar com o limite de dois ainda em vigor, anunciou nesta segunda-feira (31) a agência estatal de notícias Xinhua.

A decisão acontece poucas semanas após a divulgação dos resultados último censo no país, que demonstrou uma expressiva queda da taxa de natalidade no país mais populosos do mundo.

“Em resposta ao envelhecimento da população (…) os casais serão autorizadas a ter três filhos”, informou a agência estatal, ao destacar as conclusões de uma reunião do gabinete político do Partido Comunista comandada pelo presidente Xi Jinping.

No início de maio, os resultados do censo realizado em 2020 revelaram um envelhecimento mais rápido que o esperado da população chinesa.

No ano passado, marcado pela epidemia de covid-19, o número de nascimentos no país caiu a 12 milhões, contra 14,65 milhões em 2019.

A taxa de natalidade em 2019 (10,48 por 1.000) já estava no menor nível desde a fundação da China comunista em 1949.

Depois de mais de três décadas da “política do filho único”, a China flexibilizou as regras em 2016 e permitiu o segundo filho.

Mas a nova política não foi suficiente para estimular a taxa de natalidade em queda livre por vários motivos, incluindo a redução dos casamentos, o aumento do custo da moradia e da educação e, também, a decisão das mulheres de adiar os planos de gravidez para privilegiar a carreira profissional.

No outro extremo da pirâmide, a China tinha mais de 264 milhões de pessoas com mais 60 anos em 2020.

O grupo de pessoas com mais de 60 anos constitui agora 18,7% do total da população, um aumento de 5,44 pontos percentuais na comparação com o censo de 2010.

Do outro lado, a população em idade ativa (15 a 59 anos) representa 63,35% do total, uma queda de 6,79 pontos na comparação com a década anterior.

Em março, o Parlamento aprovou um plano para aumentar gradualmente a idade de aposentadoria durante os próximos cinco anos, o que desagradou grande parte da população.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO AGÊNCIA ESTATAL DE NOTÍCIAS XINHUA, A CHINA VAI AUTORIZAR ATÉ TRÊS FILHOS POR FAMÍLIA

POLÍTICA: SEGUNDO MINISTROS DO TURISMO E DA INFRAESTRUTURA, O GOVERNO EFETUA MAIS DE 3. 240 OBRAS E MAIS DE 90 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DISTRIBUIDAS

Governo efetua mais de 3.240 obras de infraestrutura no Turismo e distribui mais de 90 milhões de doses de vacina

Foto: Alan Santos/PRFoto: Alan Santos/PR

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) conversou com os Ministros do Turismo, Gilson Machado e da Saúde, Marcelo Queiroga e ficou surpresa ao saber que o Governo Federal efetua 3.247 obras de infraestrutura no turismo do Brasil, além das realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Ipham).

“No Brasil, hoje, são 3.247 obras de infraestrutura. Fora as do Ipham. São orlas, pórticos, teatros, reformas”, explicou o Ministro do Turismo, acrescentando que “nunca houve tantas ações no país”.

“(As obras de Turismo) eram monumentos ao descaso. Agora, o dinheiro do brasileiro, graças a Deus, está servindo ao brasileiro e não à Venezuela, Argentina, África… Tá sendo usado aqui dentro”, comemorou.

Em seguida, ela falou com o Ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga, sobre o êxito na campanha de vacinação contra a Covid-19 no país. Foram mais de 90 milhões de doses distribuídas para os Estados da Federação. Mais de 60 milhões de doses aplicadas.

“E, agora, este mês de junho, nós vamos ultrapassar a marca de mais de 100 milhões de doses distribuídas”, completou o médico.

“Só no Estado de São Paulo, nos últimos dois dias, distribuímos 1,5 milhão de doses”, informou.

“Então, seguindo a recomendação do presidente Bolsonaro, nós vamos, até o final do ano, vacinar toda a população brasileira acima de 18 anos e pôr fim à pandemia da Covid-19. E, aí, vamos ‘ativar’ a nossa economia e o turismo no Brasil”, avisou.

Fonte: Jornal da Cidade online

Continuar lendo POLÍTICA: SEGUNDO MINISTROS DO TURISMO E DA INFRAESTRUTURA, O GOVERNO EFETUA MAIS DE 3. 240 OBRAS E MAIS DE 90 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DISTRIBUIDAS

SEGUNDO SENADOR HUMBERTO COSTA, A CPI DEVERÁ AGUARDAR DECISÃO DO STF SOBRE A CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES PARA DEPOREM

Vamos aguardar o STF sobre a convocação de governadores na CPI, diz senador

Humberto Costa (PT-PE) acredita que governadores serão beneficiados por histórico de decisões do STF

Gregory Prudenciano e Rudá Moreira, da CNN, em São Paulo e em Brasília

30 de maio de 2021 às 19:53

Vamos aguardar o STF sobre a convocação de governadores na CPI, diz senador

Membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse à CNN neste domingo (30) que a comissão deverá aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a alegada inconstitucionalidade da convocação de governadores para deporem na CPI.

Na sexta-feira (28), dezenas de governadores ingressaram no STF com uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) contra a convocação determinada pela CPI de chamar nove chefes do Executivo estadual a prestarem depoimento.

Para Humberto Costa, os governadores têm uma vantagem por conta do precedente aberto em 2012, quando o ministro Marco Aurélio Mello concedeu liminar que desobrigou a presença do então governador de Goiás, Marconi Perillo, na CPI do Cachoeira.

“A decisão que nós tomamos é de realmente aguardar que o Supremo Tribunal Federal dê o seu posicionamento”, afirmou o senador, que reconheceu que houve um debate interno entre os integrantes da CPI da Pandemia a respeito das convocações dos governadores. “Terminamos por considerar que deveríamos fazer essa convocação, mas eu creio que só haverá qualquer desdobramento depois que os governadores obtiverem a resposta do STF”.

“Na minha avaliação, [a decisão do STF] deve ser a de que eles só podem comparecer a convite. Aí nós vamos discutir se convidaremos ou não ou se deixaremos essa investigação [do uso de recursos repassados pela União aos estados e municípios] se fazer por intermédio dos secretários municipais, dos secretários de Fazenda, para não incorremos em qualquer tipo de inconstitucionalidade”, explicou o senador por Pernambuco.

O senador Humberto Costa também defendeu que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, preste novo depoimento à CPI da Pandemia e que essa oitiva aconteça nos próximos dias, como uma forma de fazer pressão sobre o ministro em um momento em que crescem os temores de uma nova onda de contaminações pela Covid-19 no Brasil.

Na perspectiva do petista, “até o presente momento, não vimos ações por parte do atual ministro para enfrentar essa situação, não houve uma mudança adequada, consistente, no trato sobre o tema das vacinas”, por exemplo. O governo federal também continuaria falhando por não coordenar esforços pelo isolamento social, sustentou Costa.

“Se nós não fizemos essa pressão agora, se nós começarmos a contar com a possibilidade de o governo federal mais uma vez sabotar essas medidas de isolamento social que estão se tornando cada vez mais necessárias, nós vamos ter uma tragédia”, argumentou o senador.

Manifestações contra o governo Bolsonaro

À CNN, o senador afirmou que as manifestações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que aconteceram neste sábado (29) em dezenas de capitais brasileiras foram “uma resposta à forma não só debochada, mas ousada, com que o presidente da República tem desrespeitado as normas de isolamento social e apregoado suas teses negacionistas”. “Foi quase um desabafo da população para dizer que Bolsonaro não é o dono das ruas”, disse.

Embora reconheça a legitimidade dos atos, Humberto Costa disse esperar que os protestos tenham findado neste final de semana, e defendeu que o risco do crescimento de casos de Covid-19 no país impõem a necessidade de recolhimento. Ele disse que os críticos do governo devem “ter paciência e esperar”, lembrando que em 2022 haverá novas eleições e que, talvez no fim deste ano, novos atos possam ser feitos de forma mais segura, caso boa parte da população brasileira seja vacinada.

“Eu, inclusive, junto com outras pessoas da CPI e do pessoa da área da Saúde vamos conversar com lideranças dos movimentos sociais para dizer ‘tudo bem, vocês deram uma demonstração de força, agora vamos nos ocupar de impedir que essa pandemia seja ainda pior do que ela já está hoje'”, disse o senador, que foi ministro da Saúde no primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Continuar lendo SEGUNDO SENADOR HUMBERTO COSTA, A CPI DEVERÁ AGUARDAR DECISÃO DO STF SOBRE A CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES PARA DEPOREM

SEGUNDO TÉCNICOS, DEVIDO A CRISE HIDROLÓGICA ENFRENTADA PELO BRASIL EVITAR RACIONAMENTO DE ENERGIA EXIGIRÁ UMA VERDADEIRA “DISPUTA PELA ÁGUA”

Crise hídrica no Brasil deve gerar “disputa pela água”, dizem especialistas

O sucesso nessas tratativas é visto como essencial para garantir o atendimento à demanda em 2021

Por Luciano Costa e Rodrigo Viga Gaier, da Reuters

28 de maio de 2021 às 19:50

Instrumento para medição do nível d'água na barragem Instrumento para medição do nível d’água na barragem da usina hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra (MG)Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Uma crise hidrológica histórica enfrentada pelo Brasil nos últimos meses passou a gerar preocupações sobre a oferta de energia, e técnicos responsáveis pela operação do sistema elétrico avaliam que evitar um racionamento ou blecautes exigirá uma verdadeira “disputa pela água”.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), liderado pelo Ministério de Minas e Energia, disse após reunião extraordinária na quinta-feira que a escassez de chuvas faz com que seja importante flexibilizar restrições à operação de algumas hidrelétricas, incluindo Jupiá, Porto Primavera e Ilha Solteira, em São Paulo, e Furnas, em Minas Gerais.

Essas medidas, para permitir maior geração de energia ou mais armazenamento em determinadas regiões, precisam ser negociadas com órgãos como a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Ibama, por questões ambientais, e muitas vezes com políticos, devido ao turismo na região dos lagos.

O sucesso nessas tratativas é visto como essencial para garantir o atendimento à demanda em 2021, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

“Racionamento deenergia não está no cenário, mas se não acontecer a flexibilização da vazão, não tem jeito”, disse uma das fontes, que falou sob a condição de anonimato devido à sensibilidade do tema.

“A situação é preocupante? É. Todos temos que estar preocupados e atentos. Mas é desesperadora? Não, não é, ainda temos a carta na manga que é essa flexibilização da vazão.”

Uma segunda fonte foi na mesma linha. “Existe alerta, mas não pânico. Temos recursos desde que sejam flexibilizadas as restrições hidráulicas e as térmicas compareçam. É cedo para falar disso, mas a situação é de total atenção.”

A fonte disse que “ANA e Ibama serão fundamentais”, e que também é preciso alguma torcida por chuvas na região Sul.

“Estamos ‘na mão’ do Sul e de vencermos as flexibilizações hidráulicas”, afirmou, também sob condição de sigilo.

Um racionamento de energia vivenciado pelo Brasil em 2001, que esfriou a economia e atrapalhou planos eleitorais de aliados do então presidente Fernando Henrique Cardoso, tornou discussões sobre o tema praticamente um tabu no Brasil desde então.

Mas o assunto volta ao radar de tempos em tempos, agora depois de o período entre setembro e maio ter registrado os piores níveis de chuvas em 91 anos de histórico no reservatório das hidrelétricas, principal fonte de geração do Brasil.

As flexibilizações na operação de usinas que o CMSE busca, no entanto, podem enfrentar alguma resistência por preocupações ambientais ou mesmo políticas, disse à Reuters um importante técnico do setor.

Medidas sobre vazões também poderiam ter efeitos danosos para setores como o de café, importante na área de Furnas.

“Sendo franco, essa questão vai ser muito difícil, é uma pauta antipática. Acho que vai dar briga, sempre deu”, afirmou, ao lembrar que no passado o governo do presidente Jair Bolsonaro costurou acordos com políticos de Minas Gerais para manter um nível mínimo em lagos como Furnas, que fomentam o turismo.

Nesta sexta-feira, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou duramente o ONS, após a divulgação de informações sobre o pedido do CMSE para flexibilizar a operação de usinas incluindo Furnas.

“O ONS, vinculado ao Ministério de Minas e Energia, apoderou-se das águas brasileiras para o seu propósito único de geração de energia… a previsão de secar os reservatórios do sistema de Furnas, em Minas Gerais, é inaceitável, ainda mais depois dos acordos feitos com a bancada federal do Estado”, escreveu ele no Twitter.

“Essa política energética sem ideias, que não planeja e não pensa em médio e longo prazo, reduz os níveis de água e sacrifica o abastecimento, o turismo, a navegação, a agropecuária, a piscicultura e o meio ambiente”, atacou.

Procurado, o ONS não respondeu especificamente às afirmações do senador, mas disse que decisões sobre flexibilizações operativas serão tomadas pela ANA e encaminhadas ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), “por se tratarem de importantes iniciativas para manterem a segurança no abastecimento”.

O ONS também disse que “o cenário merece atenção”, mas não vê risco de falta momentânea de oferta, ou déficit de potência, “considerando as medidas necessárias para a segurança e a continuidade do suprimento de energia que foram tomadas pelo CMSE”.

O órgão do setor de energia também destacou que “vem reforçando a gestão de todos os reservatórios” e que trabalha junto ao Ibama e à ANA para “assegurar a governabilidade da operação hidráulica das principais bacias da região Sudeste”.

Na quinta-feira, o CMSE alertou que medidas de flexibilização são necessárias para “mitigar o risco da perda do controle hídrico na bacia do rio Paraná”.

A ANA disse em nota que “está realizando a análise da solicitação do ONS”, sem detalhar.

Já o Ministério de Minas e Energia afirmou que “a situação atual é desafiadora” e que trabalha com foco em “manter o máximo possível de água nos reservatórios” das hidrelétricas.

“O objetivo é garantir que, mesmo com poucas chuvas, seja mantido um volume de água suficiente tanto para geração de energia elétrica quanto para os demais usos da água. Sem um controle adequado das vazões, podem ocorrer impactos a todos os usuários”, afirmou a pasta em nota à Reuters.

As preocupações com o suprimento vêm 20 anos depois do racionamento histórico de 2001, e assim como naquela ocasião também um ano antes de uma eleição, quando geralmente há incentivos à economia em qualquer governo, pontuou a especialista Leontina Pinto, da Engenho Consultoria.

Ela ainda disse que esforços para evitar a qualquer preço uma crise de energia, que incluem o uso em massa de térmicas, mais caras, podem gerar uma pesada conta quando os custos forem repassados à tarifa, o que ocorreu em 2015, após o país ter enfrentado riscos de oferta no ano anterior.

“Meu nível de preocupação é muito alto. A gente consegue uma retomada econômica sem energia? Ou com energia a preços estratosféricos?”, questionou ela.

“Eu tenho um programa aqui de simulações, eu chamo de racionômetro. Brinco que já está no momento de ‘ligar’ ele de novo.”

Continuar lendo SEGUNDO TÉCNICOS, DEVIDO A CRISE HIDROLÓGICA ENFRENTADA PELO BRASIL EVITAR RACIONAMENTO DE ENERGIA EXIGIRÁ UMA VERDADEIRA “DISPUTA PELA ÁGUA”

SEGUNDO GOVERNADORA DO RN, OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÃO IMUNIZADOS A PARTIR DA PRÓXIMA REMESSA DE DOSES QUE CHEGAR AO ESTADO

Por G1 RN

 

Vacinação contra Covid-19 — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESSVacinação contra Covid-19 — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou nesta quinta-feira (27) que os profissionais da educação foram incluídos no plano de vacinação contra a Covid-19 e que vão começar a ser imunizados a partir da próxima remessa de doses que será entregue aos estados.

“Acaba de ser aprovado na CIT, a Comissão Tripartite, a inclusão dos trabalhadores da educação no grupo prioritário no plano de imunização pra ter início já na próxima semana”, disse a governadora no Twitter, sem ainda confirmar uma data no estado.

Segundo a gestora, uma nota técnica será encaminhada pelo Ministério da Saúde com as diretrizes para a imunização dos profissionais.

Poderão ser vacinados desde profissionais do ensino básico ao superior, assim como profissionais da rede pública e da rede privada.

“O início da vacinação já está previsto para a próxima remessa das vacinas a serem entregues aos estados. A cada remessa, a partir de agora, será destinada uma quantidade pra gente vacinar os trabalhadores de educação”, disse Fátima.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo SEGUNDO GOVERNADORA DO RN, OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÃO IMUNIZADOS A PARTIR DA PRÓXIMA REMESSA DE DOSES QUE CHEGAR AO ESTADO

SEGUNDO O SENADOR CIRO NOGUEIRA, NÃO HÁ MOTIVOS PARA O STF BARRAR DEPOIMENTOS DE GOVERNADORES

STF não tem motivos para barrar depoimento de governadores, avalia Ciro Nogueira

Senador, no entanto, entende que gestores estaduais não serão obrigados a responder questões que fujam do tema de desvio de recursos federais

Juliana Alves e Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Atualizado 26 de maio de 2021 às 21:52

STF não tem motivos para barrar depoimento de governadores, avalia Ciro Nogueira

Em entrevista à CNN, o membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, senador Ciro Nogueira (PP-PI), afirmou que não enxerga motivos para que o Supremo Tribunal Federal (STF) barre a convocação de governadores e prefeitos para fornecer esclarecimentos à CPI, visto que os gestores vão prestar contas sobre denúncias de desvios de recursos federais.

No entanto, na avaliação do parlamentar, governadores e prefeitos não serão obrigados a responder questões que fujam desse tema. “Eles [governadores] não são obrigados a responder, no meu ponto de vista, algo que não se refira aos desvios de recursos públicos enviados pelo governo federal”, disse.

De acordo com Nogueira, a população brasileira não está interessada em saber se houve distribuição de cloroquina ou se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usa máscara. Para ele, a sociedade quer saber quem desviou recursos públicos durante a pandemia.

Na avaliação do parlamentar, com a convocação de governadores e prefeitos, o G7 — grupo de senadores oposicionistas e independentes que compõem a comissão — terá “outro posicionamento”.

Segundo o senador, ainda há membros da CPI que não querem investigar gestores estaduais e municipais, e citou o vice-presidente da Comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL). Por outro lado, de acordo com Nogueira, há senadores do G7 que querem “investigar tudo” e apontou para o membro titular da comissão, Alessandro Vieira (Cidadania-SE), e para o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

“Nós vamos ter maioria para esclarecer todos os desvios de recursos que aconteceram em nosso país no que diz respeito à pandemia”, afirmou.

Convocação de Bolsonaro

O senador Ciro Nogueira afirmou que a convocação do presidente da República Jair Bolsonaro para prestar depoimento à CPI não tem “amparo regimental na Constituição” e ressaltou que não existe nenhuma acusação específica sobre o chefe do Executivo.

“Nós não temos uma acusação no governo federal de desvio de recursos. [Não há] Nenhuma situação que possa levar a uma convocação absurda como essa. Pode ter certeza que o único objetivo do senador [Randolfe Rodrigues] ao apresentar esse requerimento é criar um fato para que haja uma discussão ao nível nacional”, disse.

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO O SENADOR CIRO NOGUEIRA, NÃO HÁ MOTIVOS PARA O STF BARRAR DEPOIMENTOS DE GOVERNADORES

APROVADA PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS, MP DE PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS AGUARDA VOTAÇÃO NO SENADO

Como deve ser a privatização da Eletrobras segundo projeto que está no Congresso

MP do governo prestes a ser aprovada determina a redução da participação do Estado na companhia, mas ela não será vendida inteira

Juliana Elias, do CNN Brasil Business, em São Paulo

26 de maio de 2021 às 04:30

HidrelétricaHidrelétrica de Corumbá (GO), parte do sistema Furnas, da Eletrobras
Foto: Roberto Rosa/Furnas/Facebook

O governo tenta, pela terceira vez só em anos recentes, fazer vingar a privatização da Eletrobras, a maior empresa de energia da América Latina e uma das cinco gigantes estatais do país, ao lado da Petrobras, BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Juntas, as ‘big 5’ representam cerca de 85% de todo o capital do governo federal com suas mais de 200 estatais, de acordo com o Tesouro Nacional.

O fim do controle público na Eletrobras é o ponto central da Medida Provisória (MP) 1.031/2021, apresentada pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro e seus ministros ao Congresso Nacional em fevereiro deste ano.

A MP aguarda para os próximos dias a sua votação pelo Senado, depois de já ter sido aprovada na semana passada na Câmara dos Deputados, e com uma votação suficientemente forte para deixar um prenúncio de “agora vai”: foram 166 deputados contra e 313 a favor, muito mais do que o necessário para uma MP e o suficiente até para aprovar uma alteração à Constituição (308 votos).

Ao contrário da possível impressão inicial, o projeto em tramitação não propõe vender totalmente a Eletrobras para a iniciativa privada. A proposta é que o governo, hoje dono de quase tudo, reduza sua participação para menos de 50% e, assim, deixe de ser o controlador, o que significa que perde o poder exclusivo de decisão sobre ela, embora continue podendo opinar junto aos novos sócios.

A União também deve continuar dona de uma “golden share” na companhia, o papel especial que dá o poder de veto em situações excepcionais.

“A Eletrobras será mais ou menos parecida com o que é a Vale, em que o governo ficou com uma participação pequena, e são os acionistas que decidem os rumos da empresa”, explica Carlos Schoeps, diretor da consultoria em energia Replace.

A então Companhia Vale do Rio Doce, mineradora criada nos anos 1940 por Getúlio Vargas e que encurtou o nome depois, foi vendida em 1997, em meio às grandes privatizações do governo de Fernando Henrique Cardoso. “Na Eletrobras, o governo vai diluir sua participação; será uma privatização indireta”, diz Schoeps.

Veja a seguir os principais pontos propostos pela MP da privatização da Eletrobras.

Privatização via capitalização

A desestatização da Eletrobras será feita por meio de um processo de capitalização, que é um remanejamento nas ações e um dos tipos possíveis de privatização.

Pela MP em debate, a Eletrobras deverá aumentar seu capital, ou seja, emitir novas ações, para depois vendê-las a outras empresas privadas, que serão as novas sócias. Com isso, mesmo que o governo continue dono da mesma quantidade de ações, sua participação no capital total ficará menor –por isso se diz que o controle será diluído.

Não foram ainda definidos os detalhes dessas emissões, mas a ideia é que a conta final faça com que a participação do governo na Eletrobras caia para menos de 50%, o que tira oficialmente seu título de acionista majoritário e o seu poder de decidir sozinho sobre a companhia.

Quanto o governo tem hoje

Hoje, a Eletrobras já tem seu capital parcialmente diluído, já que uma parte de suas ações está listada na bolsa de valores e, portanto, está na mão de milhares de investidores e pequenos sócios.

A União, porém, ainda é dona de 51,8% dos papéis ordinários, que são os que dão direito a voto nas decisões. Se juntar também a participação do BNDES e de fundos federais, a participação total do governo nas ordinárias da Eletrobras chega a 72%.

Limites aos novos sócios

Pelas regras propostas, nenhum dos novos compradores poderá ter participação maior do que 10% nesse capital votante da geradora, de maneira a evitar que um único investidor ou uma única empresa seja o dono ou tenha desproporcionalmente mais poder de decisão.

Schoeps, da Replace, adverte, porém, para possíveis falhas no modelo. “Dois ou mais sócios podem se associar e votar juntos”, diz. “Também deveria haver uma restrição à compra de participação por outras empresas do setor de energia, se não elas ficam muito grandes e passam a ser um oligopólio.”

O que muda na gestão

A indicação do presidente da Eletrobras e de suas subsidiárias, como Furnas e Chesf, hoje feitas pelo presidente da República, é uma das coisas que sai da alçada do governo com a pulverização do poder, e passa a ter que ser debatida entre o conjunto de sócios.

Indicações às diretorias e de boa parte dos membros do Conselho de Administração, por onde passam todas as grandes decisões de uma empresa, também saem do controle do governo.

Governo ganha ‘golden share’

Pela proposta de capitalização, depois de ter sua participação diminuída, a União ganhará o direito a ter uma ação de classe especial na nova Eletrobras, a chamada “golden share”, ou “ação de ouro”. Ela dá a seu portador –via de regra, sempre o governo- o poder de veto em situações específicas. Essas exceções são definidas em cada empresa.

É um coringa que foi mantido em algumas outras ex-estatais, como a Vale, a Embraer e a resseguradora IRB Brasil. Mudança de nome, de sede, criação de programas e venda da empresa são alguns vetos que estão sob o poder do governo por meio dessa ação de ouro nas empresas onde ela já existe.

O que é da Eletrobras

A Eletrobras faz parte da segunda leva de estatais criada pelo presidente Getúlio Vargas, em seu mandato de 1951 a 1954. Mesmo após muitas reformulações do mercado de energia brasileiro desde os anos de 1990, ela é, ainda, a maior geradora do país, com cerca de 30% de participação.

São dela uma série de empresas donas de hidrelétricas, redes de transmissão e de outras usinas espalhadas por todo o país, caso de Furnas, da Eletronorte (dona de Tucuruí) e da Chesf (dona de Sobradinho), além da Amazonas GT, CGT Eletrosul e Cepel. Tudo isso vai junto para os novos donos na nova repartição das ações.

Itaipu e nucleares continuam estatais

As exceções são Itaipu Binacional, a maior hidrelétrica do país, e a Eletronuclear, dona das usinas nucleares de Angra, ambas também parte da Eletrobras. O uso da energia nuclear é considerado estratégico e permitido apenas ao Estado pelo Constitução brasileira, enquanto Itaipu está na fronteira e tem a gestão compartilhada com o governo do Paraguai.

Por essas razões, a privatização não é permitida nem a uma, nem à outra. O projeto de privatização da Eletrobras prevê a criação de uma nova estatal, menor, que será responsável por elas.

Tentativas frustradas

Essa é a terceira tentativa desde o fim dos governos petistas de tentar desencantar a venda da Eletrobras, em meio a falta de consenso histórica tanto entre especialistas quanto na sociedade.

Em 2018, o presidente Michel Temer apresentou um projeto de proposta de privatização da companhia, mas que acabou encalhado no Congresso. Em 2019, a gestão Bolsonaro já tinha feito seu primeiro projeto de lei sobre o assunto, que também não andou entre os parlamentares.

Todos eles foram feitos aproveitando algo do anterior e propunham um modelo de desestatização parecido ao da atual MP, de aumento de capital da Eletrobras seguido de redução da participação da União.

Antes disso, a gigante da energia já tinha integrado a grande lista de privatizações empreendida pelo governo Fernando Henrique, nos anos 1990, atrás de outras que foram vendidas como Vale, as companhias telefônicas do sistema Telebrás e as ferrovias da antiga RFFSA, a Rede Ferroviária Federal.

O projeto de venda da Eletrobras, porém, não vingou até o fim do mandato tucano e não sobreviveu ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que assumiu em 2003 e cancelou a empreitada.

Fonte: CNN

Continuar lendo APROVADA PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS, MP DE PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS AGUARDA VOTAÇÃO NO SENADO

SEGUNDO VICE-PRESIDENTE DA CPI DA COVID-19, CHEGOU A HORA DE CONVOCAR ALGUNS GOVERNADORES PARA PRESTAR DEPOIMENTOS

Chegou a hora de convocarmos alguns governadores, diz Randolfe

Vice-presidente da CPI da Covid também afirmou que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é um forte candidato a ser indiciado

Fernanda Colavitti e Jorge Fernando Rodrigues, da CNN, em São Paulo

Atualizado 23 de maio de 2021 às 20:41

Chegou a hora de convocarmos alguns governadores, diz Randolfe | CNN DOMINGO - YouTube

Em entrevista à CNN neste domingo, o vice-presidente da CPI da Pandemia, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que chegou a hora de convocar alguns governadores para prestarem depoimento na CPI da Pandemia, citando Wilson Lima (PSC), do Amazonas, Wilson Witzel (PSC), ex-governador do Rio de Janeiro, e Cláudio Castro (PSC), atual governador do estado.

A afirmação foi feita no mesmo dia em que o presidente Bolsonaro participou de uma manifestação com motociclistas no Rio de Janeiro. O governador Cláudio Castro recepcionou o presidente neste domingo, no Parque Olímpico, mas não acompanhou o ato. Randolfe disse que irá pedir esclarecimentos ao governo e à prefeitura do Rio sobre a aglomeração durante o evento.

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também participou da anifestação. Sem usar máscara, chegou a discursar ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Sobre a participação do ex-ministro na manifestação Randolfe Rodrigues afirmou: “temos um forte candidato a ser indiciado (na CPI da Pandemia) que é Eduardo Pazuello”. Segundo Randolfe, o ex-ministro se “auto-indiciou” ao desrespeitar os mais de 440 mil mortos pela Covid-19.

Relatório preliminar e efeito prático

Em relação à possibilidade de um relatório preliminar, Randolfe disse que concorda com os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL) de que isso “não é adequado”. “Não existe relatório preliminares em CPI, existe relatório que apresenta resoluções. O tempo para isso é até agosto”, afirma.

Sobre o efeito dessas resoluções, o senador afirmou que “o resultado de uma CPI tem a força de um inquérito” e que “caberá às autoridades o prazo de 30 dias para se manifestar sobre quais providências irão tomar a partir desse inquérito”.

Fonte: CNN
Continuar lendo SEGUNDO VICE-PRESIDENTE DA CPI DA COVID-19, CHEGOU A HORA DE CONVOCAR ALGUNS GOVERNADORES PARA PRESTAR DEPOIMENTOS

SEGUNDO BALANÇO DO SENADOR EDUARDO GIRÃO, A CPI DA COVID-19 NÃO QUIS OLHAR PARA CORRUPÇÃO

Até agora, CPI da Covid-19 não quis olhar para a corrupção’, diz senador à CNN

Em entrevista à CNN, Eduardo Girão, titular da CPI da pandemia, destacou necessidade de investigação de desvios de verbas pelos estados

Jorge Fernando Rodrigues e Lucas Rocha, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 22 de maio de 2021 às 19:36

Até agora, a CPI não quis olhar para a corrupção", diz senador à CNN

Em entrevista à CNN, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), titular da CPI da Pandemia, fez um balanço da terceira semana de depoimentos.

“Foram três semanas esclarecedoras para cruzarmos dados, temos que investigar o governo federal, mas também estados e municípios. Até agora, por incrível que pareça, a CPI não quis olhar para a corrupção. Se você pegar CPI do mensalão, do petrolão, dos anões do orçamento, que foram símbolo de êxito e serviço prestado à população”, disse.

O senador disse ainda que é necessário verificar se houve algum desvio de verbas, devido à grande quantidade de recursos que foi enviada para estados e municípios. “Dinheiro não faltou no combate à pandemia, precisamos rastrear. Essa CPI está sendo omissa nesse momento de verificar esses recursos”, diz.

Nesta semana, foram ouvidos dois ex-ministros do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido): Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Eduardo Pazuello, da Saúde. Até agora, a comissão realizou dez reuniões, nas quais ouviu oito testemunhas e aprovou 235 requerimentos.

O senador sugere que a Polícia Federal também seja incluída no processo. “Sou autor do requerimento que deu origem a essa CPI, que quer rastrear os bilhões de reais de verbas federais que foram para estados e municípios. A Polícia Federal é uma das instituições que eu gostaria de ouvir, que fez 61 operações. É muito importante buscar esse dinheiro que, muitas vezes, foi pago antecipadamente”, disse.

O senador avalia que a CPI esteja perdendo a credibilidade pela opinião pública. “A começar pelo relator [Renan Calheiros] que tem um filho governador”, disse, se referindo à ausência da investigação das verbas enviadas aos estados.

Próximos passos

Segundo Girão, o depoimento da Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, agendado para a próxima terça-feira (25), é um dos mais aguardados. O dia decisivo, segundo ele, será na quarta-feira (26).

“O presidente da Comissão, Omar Aziz, já disse que vai votar todos os requerimentos. Vou pedir voto nominal, para que fique claro quem são os senadores, como estão pensando dentro da comissão e se querem, de alguma forma, blindar A, B ou C. Precisamos buscar de forma técnica e responsável toda a verdade”, disse.

Continuar lendo SEGUNDO BALANÇO DO SENADOR EDUARDO GIRÃO, A CPI DA COVID-19 NÃO QUIS OLHAR PARA CORRUPÇÃO

SEGUNDO EMBAIXADOR, O BRASIL DEVE SER COMTEMPLADO COM DOAÇÃO DE DOSES DE VACINAS PELA UE

Brasil deve ser contemplado com doação de vacinas da Europa, diz embaixador

Embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez falou à CNN sobre o anúncio feito pelo bloco europeu de distribuição de 100 milhões de imunizantes

Produzido por Thiago Felix, da CNN, em São Paulo

21 de maio de 2021 às 16:28

Brasil deve ser contemplado com doação de vacinas da Europa, diz embaixador

 

Em uma declaração feita nesta sexta-feira (21) pela presidente da Comissão Europeia, Ursula van der Leyen, a União Europeia (UE) informou que doará ao menos 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 até o final de 2021. Embaixador da UE no Brasil, Ignacio Ybáñez afirmou, em entrevista à CNN, que o Brasil deve ser contemplado com as doações, pois a “ideia é cobrir todas as partes do mundo.”

Segundo ele, a ação faz parte do entendimento da União Europeia de que não será possível superar a pandemia do novo coronavírus de forma isolada

“Só vamos sair dessa se sairmos juntos, não vamos sair parte do mundo e o resto não; isso não é possível. Desse ponto de vista, a UE tem se focado para colaborar com todos os países”, disse Ybáñez.

Ursula van der Leyen também prometeu 1 bilhão de euros (o equivalente a R$ 6,49 bilhões) para a construção de fábricas de vacina na África.

Durante a conferência de saúde do G20, a Pfizer e a BioNTech se comprometeram a entregar 1 bilhão de doses da vacina desenvolvida em conjunto por elas até dezembro deste ano, e outro bilhão em 2022.

A Johnson & Johnson também informou, durante a conferência, que irá fornecer até 200 milhões de doses do imunizante dela até o fim do ano ao consórcio Covax, administrado pela Gavi e pela OMS.

A missão do Covax é comprar vacinas contra Covid-19 em grandes quantidades e enviá-las para as nações mais pobres, que não podem competir com os países ricos na obtenção de contratos com as principais empresas farmacêuticas.

Restrições a brasileiros

Países que compõem o bloco europeu decidiram aliviar as restrições e, com isso, discutir formas de reabrir as fronteiras para turistas em meio à pandemia de Covid-19. Nesta semana, embaixadores de 27 países aprovaram uma proposta que afrouxa alguns critérios na hora de determinar quais países já são considerados seguros.

A ideia é permitir a entrada de turistas totalmente vacinados vindos desses lugares. Ybáñez disse que a medida ainda não abrange brasileiros, sobretudo por causa do temor da variante identificada em Manaus.

“Tendo em conta a melhora da situação em alguns países começamos a pensar na reabertura, mas que será sempre baseada na situação epidemiológica de cada um dos países e a evolução da vacinação”, explicou. “Por agora, há um grupo muito reduzido, são oito países que podem entrar na UE e pouco a pouco vamos ir melhorando.”

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO EMBAIXADOR, O BRASIL DEVE SER COMTEMPLADO COM DOAÇÃO DE DOSES DE VACINAS PELA UE

JULIA GAMA, A MISS BRASIL DE 2020 FICA EM 2º LUGAR NO MISS UNIVERSO

 

Julia Gama, a Miss Brasil 2020, durante discurso no Miss Universo — Foto: Reprodução Twitter/missuniverseJulia Gama, a Miss Brasil 2020, durante discurso no Miss Universo — Foto: Reprodução Twitter/missuniverse

A brasileira Julia Gama ficou em 2º lugar na 69ª edição do Miss Universo, que aconteceu na noite deste neste domingo (16). A vencedora do concurso foi a mexicana Andrea Meza.

Andrea recebeu a coroa da sul-africana Zozibini Tunzi, eleita na edição disputada em 2019. O Miss Universo não aconteceu em 2020 por causa da pandemia de Covid-19.

O Brasil não vence o Miss Universo desde 1968 (antes, ganhou também em 1963). E não conquistava o segundo lugar desde 2007, quando a mineira Natalia Guimarães também quase levou o título.

Na etapa final do concurso, quando as 5 primeiras colocadas discursam, Julia falou sobre saúde mental.

“É um tópico ainda bastante estigmatizado e, por isso, não conseguimos falar abertamente. Mas para todos aqui esta noite, eu peço que lembrem disso. Por favor, vamos normalizar conversas sobre ansiedade e depressão. Vamos nos apoiar e compartilhar empatia.”

A cerimônia que corou Andrea aconteceu no Seminole Hard Rock Hotel & Casino Hollywood, em Miami, nos EUA. Em terceiro lugar ficou a Miss Peru, Janick Maceta. As quarta e quinta posições ficaram com Índia (Adline Castelino) e República Dominicana (Kimberly Jiménez).

A vencedora

Andrea tem 26 anos, é formada em engenharia de software e vegana. Ela pratica crossfit e esportes radicais, como rapel e sandboard.

Segundo contou ao site do Miss Universo, Andrea gosta de cantar e tem uma família grande, com 40 primos.

Veja fotos da vencedora:

Brasileira

Julia Gama foi eleita Miss Brasil em agosto de 2020, em uma premiação virtual por causa da pandemia de Covid-19.

As candidatas brasileiras foram avaliadas através de vídeos de desfiles, entrevistas e fotografias antigas. Segundo a organização, Julia foi a brasileira que atendeu a todos os requisitos do maior concurso internacional de beleza.

Julia tem 27 anos e é natural de Porto Alegre (RS). Atualmente, a gaúcha mora na China, onde trabalha como atriz.

Ela foi eleita Miss Mundo 2014, representando o Brasil no Miss World, o mais antigo concurso internacional de beleza do mundo.

Fonte: G1

Continuar lendo JULIA GAMA, A MISS BRASIL DE 2020 FICA EM 2º LUGAR NO MISS UNIVERSO

DOMINGO NO CHILE FOI O SEGUNDO DIA DE VOTAÇÃO PARA ELEGER OS 155 CIDADÃOS QUE IRÃO REDIGIR A NOVA CONSTITUIÇÃO DO PAÍS

Chile espera alta participação no segundo dia de eleições

Mais de três milhões de chilenos, cerca de 20,5% do eleitorado, votaram no primeiro dia do pleito

INTERNACIONAL

 Da EFE

ATUALIZADO EM 16/05/2021 – 15H03

Digite a legenda da foto aqui

RODRIGO ARANGUA / AFP – 16.05.2021

Depois de passar a noite sob custódia, as urnas foram reabertas neste domingo (16), no segundo dia de votação no Chile, para eleger os 155 cidadãos que vão redigir uma nova Constituição em substituição da atual, promulgada durante a ditadura, em dia em que se espera uma grande participação dos eleitores.

Mais de três milhões de chilenos, cerca de 20,5% do eleitorado, votaram ontem no primeiro dia das eleições consideradas as mais importantes desde o plebiscito de 1988 que pôs fim à ditadura de Augusto Pinochet.

“Os mais de 23 mil membros das Forças Armadas cumpriram integralmente a custódia dos votos durante a noite nas 2.731 seções eleitorais do país, sem relatar incidentes”, disse o ministro da Defesa, Blado Prokurica.

As eleições, que deveriam ser realizadas em abril mas foram adiadas devido à pandemia, estão acontecendo em dois dias para evitar aglomerações — algo incomum no Chile — e os eleitores também vão votar em autoridades locais e governadores regionais, que até então eram nomeados pelo governo.

O DESAFIO DA PARTICIPAÇÃO

Segundo os especialistas, o número de participação ontem foi “potencialmente animador” se levarmos em conta que as eleições municipais de 2016 registraram uma participação de 35% e que os domingos são os dias por excelência de votação, embora desta vez as urnas fechem às 18h (horário local, 19h de Brasília).

Os constituintes são fruto do histórico plebiscito de outubro do ano passado, em que 80% dos chilenos decidiram enterrar a atual Carta Magna, herdada do regime militar de Augusto Pinochet e foco de críticas durante os protestos do final de 2019.

No referendo, votaram 50,9% dos cadernos eleitorais, o que representa a maior participação desde que a votação se tornou voluntária no Chile em 2012, e o número total de votantes nessas eleições é estimado em cerca de metade dos 14,9 milhões de eleitores.

Para a pesquisadora principal do Centro de Estudos de Conflitos e Coesão Social (COES), Emmanuelle Barozet, a abstenção será marcada principalmente pela pandemia, em um país que soma mais de 1,2 milhão de casos e quase 30 mil mortos em decorrência da Covid-19.

Em outubro — disse Barozet à Efe — muitos idosos ficaram em casa por medo do contágio, mas agora estão vacinados e, por serem os mais participativos, “podemos esperar números elevados”.

A convenção terá 17 cadeiras reservadas aos povos indígenas e será igualitária, algo inédito no mundo e que em poucos meses fará do Chile o primeiro país a ter uma Carta Magna escrita igualmente por homens e mulheres.

A nova Constituição deve ser concluída no prazo de nove meses, prorrogável apenas uma vez por mais três meses, e em 2022 deve ser aprovada ou rejeitada em referendo com voto obrigatório.

Fonte: R7

Continuar lendo DOMINGO NO CHILE FOI O SEGUNDO DIA DE VOTAÇÃO PARA ELEGER OS 155 CIDADÃOS QUE IRÃO REDIGIR A NOVA CONSTITUIÇÃO DO PAÍS

VACINAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÁ AINDA EM MAIO, SEGUNDO PLANO ELABORADO PELO RN

RN elabora plano para vacinar profissionais da Educação em maio

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Assecom / Governo do RN

Em mais uma iniciativa a volta às aulas presenciais na rede pública prevista no Decreto 30.562, o Governo do Estado começou a elaborar o plano de vacinação dos profissionais da Educação no Rio Grande do Norte. Os detalhes preliminares do processo, que tem como parâmetro a Deliberação 1.689 / 2021 da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), foram designados à governadora Fátima Bezerra e ao vice-governador Antenor Roberto nessa sexta-feira (14). A previsão da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) é de que a vacinação seja produzida na segunda-feira, 24 de maio.

Assinada pelo titular da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), Cipriano Maia, e pela presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN, Maria Eliza Garcia, uma Resolução cita para a rede pública educacional de avançar nas ações de ensino a distância e , diante do inquérito sorológico segundo o qual 18% das crianças testadas dissipado com o vírus, uma comissão considera imprescindível a imunização de trabalhadores e trabalhadores em creches, pré-escola, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos ( EJA).

O Rio Grande do Norte segue iniciativas de outros estados, como São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Desde que foi aprovado o plano nacional de imunização contra a Covid-19, uma governadora professora Fátima Bezerra vem defendendo o reposicionamento dos trabalhadores em Educação na lista de prioridades da vacinação.

“É algo muito importante, diante da necessidade de reabertura das escolas. E nossa defesa tem sido, desde o início, uma importância da imunização dos trabalhadores e trabalhadoras em educação para uma retomada das aulas presenciais de forma segura para todos. “Lutamos incansavelmente, desde o ano passado, para incluir os profissionais de educação como prioritário no Plano Nacional de Imunização (PNI). E prometi que não descansaria enquanto não conseguíssemos incluir esses profissionais. E isto se justifica pela importância da educação. Lembro que, junto aos demais governadores, chegamos a enviar carta aos ministérios da Saúde e da Educação com essa solicitação de inclusão. Vitória da cidadania e da dignidade! ”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Pela proposta, serão utilizadas 12.355 doses da reserva técnica do Estado, considerando as fases D1 e D2, da vacina Oxford / Astrazeneca. Inicialmente prioridade os trabalhadores da educação da rede pública municipal e estadual, compreendendo professores e professoras que atuam em sala de aula, seguindo o escalonamento por idade de forma decrescente. Posteriormente serão contempladas como demais categorias laborais que exercem atividades nas dependências das unidades escolares públicas, tais como merendeira, pessoal administrativo, porteiros e ASG. Na etapa seguinte serão imunizados os trabalhadores da rede privada.

“Como não temos vacinas para todo mundo nesse primeiro momento, a ideia é começar pelos professores da rede pública porque os alunos não tem ferramentas tecnológicas suficientes que precisam esse ensino a distância”, explicou Kelly Lima, coordenadora de vigilância em Saúde da Sesap. Ela disse que a vacina aplicada no município em que o trabalhador da educação reside, mediante comprovação de vínculo empregatício.

Na tarde de ontem (14), a Sesap encaminhou ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, solicitando ampliação de doses de vacina contra Covid-19 para contemplar os trabalhadores da educação no Rio Grande do Norte.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo VACINAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SERÁ AINDA EM MAIO, SEGUNDO PLANO ELABORADO PELO RN

SEGUNDO IBGE, 73% DOS 69 MIL POTIGUARES MAIORES DE 18 ANOS QUE JÁ SOFRERAM VIOLÊNCIA SEXUAL SÃO MULHERES

Por G1 RN

 

Maioria dos registros de violência aconteceu contra mulheres — Foto: PixabayMaioria dos registros de violência aconteceu contra mulheres — Foto: Pixabay

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do IBGE apontou que 169 mil pessoas maiores de 18 anos que moram no Rio Grande do Norte atualmente já sofreram algum tipo de violência sexual durante a vida. O número representa 6,4% da população potiguar nesse grupo de idade.

O relatório com o dado consta no volume 5 da PNS de 2019, que foi publicada pelo IBGE na sexta-feira (7).

Desse total de 169 mil pessoas que já tiveram alguma violência sexual, 124 mil são mulheres, que representa 73% do total – quase três vezes o número de homens44 mil.

A pesquisa considera violência sexual quando uma pessoa for “tocada, manipulada, beijada ou teve parte do corpo expostas contra a vontade, foi ameaçada ou forçada a ter relações sexuais ou quaisquer atos sexuais contra a vontade”.

Faixa etária da pessoas que já sofreram violência sexual
Rio Grande do Norte
Total de pessoas27.00027.00062.00062.00057.00057.00022.00022.00018 a 29 anos30 a 39 anos40 a 59 anos60 anos ou mais020k40k60k80k
Fonte: IBGE

No Nordeste, o número estimado de mulheres que sofreram violência sexual é de 1,8 milhão, também três vezes maior que o de homens (612 mil).

No Brasil, essa diferença é ainda maior: de quatro vezes. Em todo o Brasil, 7,4 milhões de mulheres relataram ter sofrido esse tipo de violência, enquanto o número de homens foi de 1,8 milhão.

Violência física e psicológica

Além da violência sexual, a PNS também retratou que no Rio Grande do Norte 478 mil pessoas maiores de 18 anos já sofreram ou violência física ou psicológica no período de 12 meses anterior à pesquisa, que foi realizada em 2019. Isso equivale a 18,3% da população do estado nessa faixa de idade.

Desse total, 15,2% das pessoas deixaram de realizar suas atividades habituais em razão da violência que sofreram, aponta o IBGE. Ou seja, 73 mil potiguares.

A maioria dessas agressões foram psicológicas: 453 mil pessoas.

Isso significa que elas foram: ofendidas, humilhadas ou ridicularizadas na frente de outras pessoas; foram alvo de grito ou xingamento; sofreram ameaças, ofensas, xingamento ou tiveram suas imagens expostas sem seu consentimento por meio de mídias sociais; receberam ameaça verbal de feri-la ou alguém importante para esta pessoa a recebeu; ou teve algo destruído de propósito por outra pessoa.

Considerando apenas a violência física, foram 101 mil potiguares que relataram ter passado por uma situação desse tipo – 3,9% da população nessa faixa de idade.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo SEGUNDO IBGE, 73% DOS 69 MIL POTIGUARES MAIORES DE 18 ANOS QUE JÁ SOFRERAM VIOLÊNCIA SEXUAL SÃO MULHERES

SEGUNDO VICE-LÍDER DO GOVERNO, PAZUELLO NÃO PRECISA DE TREINAMENTOS PARA RESPONDER A CPI DA COVID-19

Governo não tem razão para temer o depoimento de Pazuello’, diz Marcos Rogério

Fala do vice-líder do governo no Congresso vem depois de o ex-ministro ter pedido adiamento da oitiva, alegando que teve contato com pessoas com Covid-19

Produzido por Jorge Fernando Rodrigues

08 de maio de 2021 às 12:32

Governo não tem razão para temer o depoimento de Pazuello', diz Marcos Rogério

O vice-líder do governo no Congresso e integrante da CPI da Pandemia, Marcos Rogério (DEM-RO), disse neste sábado (8) em entrevista à CNN que o governo não tem razão para temer o depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e que o general não precisa de treinamentos para responder à CPI.

A fala vem depois de Pazuello ter pedido adiamento da oitiva, que deve acontecer no próximo dia 19 de maio, alegando que teve contato com pessoas que testaram positivo para Covid-19. A oposição, da qual o ex-ministro Mandetta faz parte, alega que o general está com medo de ser inquirido.

“O Governo não tem razão para temer o depoimento do ex-ministro Pazuello. E outra, treinamento, com todo respeito, você pode até estabelecer alguma linha de comportamento num ambiente como esse, mas você não consegue treinar alguém de uma hora para outra para ir em uma CPI falar sobre fatos que ocorreram dentro do Ministério. Mais do que isso, alguém que chegou ao topo da carreira militar do exército, certamente já foi muito bem treinado no ponto de vista da pressão e da intimidação. Talvez uma orientação mais protocolar”.

Ele afirma que há uma tentativa de transformar os depoimentos das testemunhas em uma espécie de “tribunal da inquisição” e que a participação do atual ministro Marcelo Queiroga parece transformar a CPI da Covid em “CPI da Cloroquina”.

“Essa pandemia é cercada de incertezas. Não há afirmações absolutas em relação à CPI. No último depoimento que tivemos do atual ministro Marcelo Queiroga, o que pareceu é que se tratava da CPI da Cloroquina”, critica.

Marcos Rogério afirma que perguntou diretamente aos ex-ministros de saúde se haviam recebido ordem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para implementar a cloroquina. “Todos eles afirmaram que não. Perguntei, novamente, indiretamente se houve ordem dada pelos demais ministros, também disseram que não”.

Em semana agitada em Brasília, três ministros da saúde do governo Bolsonaro foram ouvidos na CPI da Covid: Henrique Mandetta, Nelson Teich e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga. Tratamento precoce e uso de cloroquina foram temas chaves nos depoimentos.

Para a semana que vem, a CPI aprovou a convocação do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do ex-secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten. Os senadores também querem ouvir representantes do Instituto Butantan, da Fiocruz, da Pfizer e da União Química, responsável pela vacina Sputnik V no Brasil.

Fonte:CNN

Continuar lendo SEGUNDO VICE-LÍDER DO GOVERNO, PAZUELLO NÃO PRECISA DE TREINAMENTOS PARA RESPONDER A CPI DA COVID-19

SEGUNDO ESTUDO, A CHINA EMITIU MAIS GASES QUE PROVACAM O ESFEITO ESTUFA QUE TODOS OS PAÍSES DESENVOLVIDOS JUNTOS

China polui mais que todos países desenvolvidos juntos, diz pesquisa

Emissões do país mais que triplicaram nas últimas três décadas, constituindo 27% de tudo que foi registrado em escala global

China polui mais que todos países desenvolvidos juntos, diz pesquisa

STR/AFP – 4.5.2021

A China foi o país que mais emitiu gases que provocam o efeito estufa no ano de 2019, em valor que é maior do que todos os países desenvolvidos juntos, mostrou um estudo publicado pelo Rhodium Group nesta quinta-feira (6).

Segundo o grupo independente, as emissões do país mais que triplicaram nas últimas três décadas, constituindo 27% de tudo que foi registrado em escala global. Os Estados Unidos aparecem na segunda posição, com 11%, seguidos pela Índia (6,6%). Os 27 países da União Europeia somam juntos 6,4% das emissões dos gases tóxicos.

Os principais seis gases poluentes emitidos, entre eles, o dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, aumentaram para 14,09 bilhões de toneladas em 2019. O número supera a soma dos dados de todos os 37 países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em cerca de 30 milhões de toneladas.

No entanto, ao analisar a história, as nações da OCDE ainda são as maiores responsáveis pela emissão dos gases tóxicos, tendo emitido cerca de quatro vezes mais poluentes do que a China desde 1750.

“A história da China como principal fonte de emissão é relativamente curta em relação aos países desenvolvidos, muitos dos quais tiveram mais de um século de vantagem. O atual aquecimento global é resultado das emissões do passado recente e do mais longínquo”, destacam os especialistas no documento.

Os resultados do relatório ainda vem na esteira da cúpula sobre o clima convocada por Joe Biden em abril. Naquele momento, o presidente da China, Xi Jinping, confirmou que o país atingirá o pico de emissões até 2030 e, a partir de então, começará a cair até atingir a neutralidade em 2060.

Xi informou que a China irá controlar a produção energética através de carvão, extremamente poluente, que será limitada nos próximos cinco anos, com reduções sucessivas.

Fonte: R7
Continuar lendo SEGUNDO ESTUDO, A CHINA EMITIU MAIS GASES QUE PROVACAM O ESFEITO ESTUFA QUE TODOS OS PAÍSES DESENVOLVIDOS JUNTOS

BARES E RESTAURANTES EM NATAL SE TORNAM SERVIÇOS ESSENCIAIS, SEGUNDO LEI APROVADA POR VEREADORES DA CAPITAL

Por G1 RN

 

Lei foi aprovada nesta terça-feira (4) — Foto: Elpídio JúniorLei foi aprovada nesta terça-feira (4) — Foto: Elpídio Júnior

A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta terça-feira (4), em segunda discussão, um projeto de lei que torna bares, restaurantes e similares serviços essenciais na capital potiguar. O projeto é de autoria do vereador Aldo Clemente (PDT).

O documento agora segue para sanção do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

De acordo com a lei, em caso de calamidade pública ou estado de emergência, o município poderá estabelecer protocolo de segurança, definindo limitação do número de pessoas e horário de funcionamento do comércio, além de outras regras de proteção à saúde e medidas sanitárias, para garantir o distanciamento social.

“Trago esse projeto de lei por ter a importância de serem preservados os empregos de vários pais de família que necessitam que se tornem esses estabelecimentos como atividade essencial”, explicou o vereador Aldo Clemente.

“Esse projeto não é só para salvaguardar os médios e maiores estabelecimentos não. É para quem está lá no bairro também e tem que abrir respeitando o distanciamento social, para que o estabelecimento que gera emprego e renda possa abrir e ter o seu sustento viabilizado”.

A vereadora Brisa Bracchi (PT) foi uma das vereadoras que votaram contrário ao projeto. “Eu quero muito que os bares e restaurantes voltem a abrir e todos nós possamos frequentá-los, mas que isso não gere um risco às nossas vidas e a de quem está trabalhando”, disse.

A Câmara de Vereadores de Natal já aprovou projetos que tornaram igrejas, academias e atividades escolares como serviços essenciais na capital potiguar. Os projetos viraram lei após aprovação do prefeito Álvaro Dias (PSBD).

Apesar disso, quando há decretos de isolamento social rígido e de restrições no combate à Covid-19, esses decretos têm se sobreposto às leis municipais, como aconteceu neste ano com igrejas e academias. Recentemente também, o STF invalidou as medidas distintas da prefeitura de Natal em relação ao decreto do governo do RN – entre essas medidas estava a autorização das aulas presenciais no ensino médio.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo BARES E RESTAURANTES EM NATAL SE TORNAM SERVIÇOS ESSENCIAIS, SEGUNDO LEI APROVADA POR VEREADORES DA CAPITAL

SEGUNDO VICE-LÍDER NO CONGRESSO, O GOVERNO NÃO COMETEU CRIME E NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM CPI

Governo não cometeu crime e não precisa se preocupar com CPI, diz vice-líder

Senador Marcos Rogério afirmou que sonegar informação ao Congresso Nacional é crime de responsabilidade

Produzido por Rudá Moreira e texto por Renato Barcellos, da CNN, em Brasília e São Paulo
03 de maio de 2021 às 20:53
Governo não cometeu crime e não precisa se preocupar com CPI, diz vice-líder

 

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou em entrevista exclusiva à CNN que o governo federal não cometeu crime e, portanto, não precisa se preocupar com a CPI da Pandemia. Para ele, “sonegar informação ao Congresso Nacional” é um tipo de crime de responsabilidade.

“O governo jamais praticou esse crime e tenho certeza de que não o faria nesse momento”, ressaltou.

Segundo o vice-líder do governo no Congresso, não há muito o que se esperar em termos de novidades, visto que todos os fatos que devem ser abordados na comissão são públicos.

“Eu fico observando algumas provocações que a oposição faz como se fosse uma absoluta novidade. Em um processo administrativo, você não tem ato secreto. A Constituição no [artigo] 37 vai dizer que um dos princípios da administração é a publicidade dos atos”, disse.

Questionado sobre a atuação do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, também do DEM, Marcos Rogério disse que “não se sentia à vontade” para tecer comentários e afirmou que o objetivo dele é mostrar a visão de quem estava à frente da pasta no momento.

Ainda segundo o senador, ele seguirá a mesma posição amanhã, já que “acompanhou de perto” a gestão de Mandetta na pasta.

“Não seria ético da minha parte fazer uma avaliação neste momento porque seria tendenciosa. O ideal é que todos eles [ex-ministros da Saúde] tenham o direito de prestar depoimento olhando para quando eram ministros”, afirmou.

Fonte: CNN
Continuar lendo SEGUNDO VICE-LÍDER NO CONGRESSO, O GOVERNO NÃO COMETEU CRIME E NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM CPI

SAÚDE: SAIBA COMO SERÁ A DIVISÃO DE DOSES DE VACINA DA PFIZER POR ESTADO,SEGUNDO DEFINIÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Saúde define divisão de doses da vacina da Pfizer; veja quantidade por estado

A primeira remessa contendo um milhão de doses dos imunizantes chegou ao Brasil na última quinta-feira (29)

Jullyane Jucá e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo

03 de maio de 2021 às 10:40

Profissional de saúde prepara aplicação de vacina PfizerProfissional de saúde prepara aplicação de vacina PfizerFoto: Lucy Nicholson/Reuters

O Ministério da Saúde iniciou nesta segunda-feira (3) a distribuição das doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer para as capitais dos estados brasileiros.

primeira remessa dos imunizantes chegou ao Brasil na última quinta-feira (29), com um milhão de doses. Na capital paulista, a vacina da Pfizer será aplicada no grupo prioritário de 60 a 62 anos, que começa a imunização em 6 de maio.

Nesta primeira semana, as primeiras 500 mil doses deverão ser distribuídas nas capitais e deverão ser aplicadas como primeira dose. Já na próxima semana, haverá a distribuição do restante do lote – outras 500 mil doses, que deverão ser usadas como segunda dose.

“A oferta da vacina seguirá fluxo adotado até o momento para as demais vacinas, priorizando a oferta ao grupo prioritário sequencial previsto no PNO”, diz o Ministério da Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o registro definitivo da vacina da Pfizer no Brasil em 23 de fevereiro.

Com a chegada de mais vacinas, o Ministério da Saúde divulgou a quantidade de doses que serão distribuídas por estado a partir desta segunda-feira (3). A região Sudeste deve receber a maior quantidade do lote.

Vacina da Pfizer – veja quantas doses cada estado deve receber:

Rondônia – 3.510
Acre – 1.170
Amazonas – 5.850
Roraima –1.170
Pará – 14.040
Amapá –1.170
Tocantins – 3.510

Total de doses – NORTE: 30.420

Maranhão – 10.530
Piauí – 5.850
Ceará – 17.550
Rio Grande do Norte – 7.020
Paraíba – 8.190
Pernambuco – 17.550
Alagoas – 7.020
Sergipe – 4.680
Bahia –26.910

Total de doses – NORDESTE: 105.300

Minas Gerais – 50.310
Espírito Santo – 10.530
Rio de Janeiro – 46.800
São Paulo – 135.720

Total de doses – SUDESTE: 243.360

Paraná – 32.760
Santa Catarina – 17.550
Rio Grande do Sul – 32.760

Total de doses – SUL: 83.070

Mato Grosso do Sul – 7.020
Mato Grosso – 7.020
Goiás – 17.550
Distrito Federal – 5.850

Total de doses – CENTRO-OESTE – 37.440

Total de doses a serem distribuídas às capitais: 499.590 

Continuar lendo SAÚDE: SAIBA COMO SERÁ A DIVISÃO DE DOSES DE VACINA DA PFIZER POR ESTADO,SEGUNDO DEFINIÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar