INVESTIGADO EM 11 DOS 12 CONTRATOS SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO TEVE A OITIVA MAIS LONGA DA CPI DA COVID-RN

CPI da Covid ouve secretário de Saúde e prorroga atividades por 15 dias

02 dez 2021

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte terá um prazo mais amplo para finalizar seus trabalhos. Na reunião desta quarta-feira (1º), os deputados aprovaram a prorrogação dos trabalhos por 15 dias, dando prazo de finalização até o dia 17 de dezembro. A data é considerada suficiente pelos parlamentares para a conclusão dos trabalhos, incluindo as informações dos demais depoentes. O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, foi ouvido e tratou sobre os contratos em apuração.

Investigado em 11 dos 12 contratos, Cipriano Maia teve a oitiva mais longa da CPI da Covid. O parlamentar respondeu aos questionamentos dos parlamentares, principalmente com relação às tratativas com fornecedores e à adesão a uma compra coletiva de respiradores através do Consórcio Nordeste. Segundo Cipriano, ele não teve qualquer negociação com empresas para firmar contratos durante a pandemia.

“Nunca discuti ou recebi qualquer prestador de serviço para discutir contratação ou os termos de contratos. Não é uma prática minha e, quando sou contatado, encaminho para os setores responsáveis pelas contratações. As relações que tenho com fornecedores são mais no sentido de pagamentos atrasados, de tentar intermediar os pagamentos, mas não fechei contratos ou recebi ninguém para discutir contratos”, explicou Cipriano Maia.

Na oitiva, o secretário também informou que soube da possibilidade de fazer a aquisição de respiradores através do então secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, em um grupo de WhatsApp com os demais secretários de Saúde do Nordeste. Segundo Cipriano Maia, ele informou que o Estado teria interesse e, então, um ofício foi encaminhado posteriormente ao Governo do Estado para que fosse realizado o repasse dos quase R$ 5 milhões, referentes à cota do Rio Grande do Norte. O secretário informou que não chegou a ler os termos do contrato porque a compra foi realizada diretamente do Consórcio Nordeste.

“O secretário confirmou o pagamento antecipado de R$ 5 milhões sem leitura ou assinatura de contrato. Não foi conferida qual a empresa que iria fornecer os produtos, se havia cláusula de seguro, se sequer ela produzia respiradores”, criticou o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade). “O resultado dessa operação desastrada, feita pelos governadores do Nordeste, foi a perda de quase R$ 50 milhões do povo nordestino no escândalo dos respiradores”, reforçou o presidente da CPI.

Além das questões referentes à CPI, o secretário respondeu questionamentos sobre os outros contratos, tanto do relator, deputado Francisco do PT, que participou de maneira remota, quanto dos deputados Gustavo Carvalho (PSDB), Subtenente Eliabe (Solidariedade), George Soares (PL) e Isolda Dantas (PT). O deputado Getulio Rêgo (DEM) acompanhou a sessão remotamente.

Ainda na sessão, os deputados votaram e rejeitaram, por 3 votos a 2, requerimento da defesa pedindo que secretário Cipriano Maia fosse convertido à condição de testemunha ou convidado. Assim, o parlamentar segue na condição de investigado.

Cronograma

Na reunião, ficou definido que a CPI vai ter seu desfecho no dia 16 de dezembro, um dia antes do prazo final. Até lá, os deputados ainda vão ouvir, na quinta-feira (2), serão ouvidos Carlos José Cerveira de Andrade e Silva, auditor-geral da Control, na condição de convidado, Luciana Daltro de Castro Pádua Bezerra, assessora Especial do Governo do RN, também na condição de convidada, além dos investigados Fernando Galante Leite e Cleber Isaac Souza Soares, para falar sobre a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. Ambos serão ouvidos através de videoconferência.

Para a próxima semana, está prevista para o dia 9 a leitura do relatório do deputado Francisco do PT. Para o dia 15, haverá a apresentação de sugestões, enquanto no dia 16 será votado o relatório com as modificações que forem aprovadas.

Fonte: Política em Foco
Continuar lendo INVESTIGADO EM 11 DOS 12 CONTRATOS SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO TEVE A OITIVA MAIS LONGA DA CPI DA COVID-RN

SECRETÁRIO DOS EUA AGRADECEU EM NOME DO GOVENO DO PAÍS A ÁFRICA DO SUL PELA TRANSPARÊNCIA NAS INFORMAÇÕES SOBRE A VARIANTE ÔMICRON

EUA agradecem África do Sul pela transparência sobre a Ômicron

Secretário de Estado dos EUA conversou com ministra sul-africana para agradecer colaboração entre as nações

INTERNACIONAL

 por Agência EFE

Antony Blinken agradeceu colaboração da África do Sul

HENRY ROMERO/REUTERS – 30.4.2015

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, agradeceu neste sábado (27), em nome do governo do país, a África do Sul pela transparência na divulgação das informações sobre a variante ômicron do novo coronavírus.

Blinken conversou por telefone com a ministra das Relações Exteriores e Cooperação sul-africana, Naledi Pandor, a quem transmitiu o “apreço” pela colaboração em matéria de saúde pública entre as duas nações, segundo informou o Departamento de Estado Americano, por meio de comunicado.

Blinken fez menção à importância da “rápida identificação” da nova variante por pesquisadores que trabalham na África do Sul.

A cepa, que foi batizada de Ômicron pela OMS (Organização Mundial da Saúde), preocupa a comunidade científica por causa do elevado número de mutações que apresenta, algumas que já tinham sido observadas em outras variantes, como a beta, mas dessa vez, que são vistas juntas.

Vários países do mundo e, inclusive, a União Europeia, decidiram suspender os voos procedentes de países do sul da África, especialmente, de África do Sul e Botsuana, ou elevaram as restrições para pessoas que chegam dessas regiões.

Fonte: R7

Continuar lendo SECRETÁRIO DOS EUA AGRADECEU EM NOME DO GOVENO DO PAÍS A ÁFRICA DO SUL PELA TRANSPARÊNCIA NAS INFORMAÇÕES SOBRE A VARIANTE ÔMICRON

SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO AFIRMA QUE RESULTADO DAS ELEIÇÕES NA VENEZUELA NÃO REFLETE A VONTADE DO POVO

Eleições na Venezuela ‘não refletem a vontade do povo’, apontam EUA

Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, não reconheceu a vitória política dos apoiadores de Nicolás Maduro

INTERNACIONAL

por AFP

Eleições na Venezuela 'não refletem a vontade do povo', apontam EUA - Notícias - R7 InternacionalAnthony Blinken não legitimou resultados eleitorais venezuelanosKEN CEDENO / POOL VIA AFP – 1.7.2021

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, afirmou nesta segunda-feira (22) que as eleições regionais de domingo (21) na Venezuela, nas quais o chavismo do presidente Nicolás Maduro venceu por esmagadora maioria, “não refletem a vontade do povo venezuelano”.”As detenções arbitrárias e o assédio de atores políticos e da sociedade civil, a criminalização das atividades dos partidos da oposição, a proibição de candidatos em todo o espectro político, a manipulação das listas de eleitores, a censura persistente dos meios de comunicação e outras táticas autoritárias sufocaram praticamente o pluralismo político e garantiram que as eleições não refletissem a vontade do povo venezuelano”, afirmou Blinken em um comunicado.

O chavismo no poder venceu no principal município, Caracas, e elegeu 18 de 23 governadores nas eleições regionais venezuelanas, nas quais a oposição voltou a participar depois de anos de boicote e pedidos de abstenção.

“O regime de Maduro privou os venezuelanos uma vez mais de seu direito de participar de um processo eleitoral livre e justo”, afirmou Blinken.

Os Estados Unidos e outros 50 países não reconhecem a reeleição de Maduro em 2018 por considerá-la fraudulenta.

“Temeroso da voz e do voto dos venezuelanos, o regime distorceu enormemente o processo para determinar o resultado desta eleição muito antes de que as cédulas fossem emitidas”, insistiu o secretário de Estado.

Continuar lendo SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO AFIRMA QUE RESULTADO DAS ELEIÇÕES NA VENEZUELA NÃO REFLETE A VONTADE DO POVO

SECRETÁRIO DA ONU DECLAROU QUE ACORDO APROVADO NA COP26 É UM COMPROMISSO MAS NÃO É O SUFICIENTE

Importante mas não é o suficiente’, diz secretário da ONU sobre COP26

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres elogiou com ressalvas o Pacto Climático de Glasgow, firmado na cúpula

Acordo manteve meta de barrar aumento de 2ºC no aquecimento global

JUSTIN GOFF/ GOVERNO DO REINO UNIDO – 11/11/2021

O acordo final aprovado neste sábado (13) na Convenção do Clima (COP26) de Glasgow, na Escócia, é um compromisso, mas não é o suficiente, declarou nesta tarde o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em vídeo publicado em suas redes sociais.

“[O acordo] reflete os interesses, as contradições e o estado de vontade política do mundo hoje. É um passo importante, mas não é o suficiente”, afirma Guterres. Ele defende a necessidade de acelerar as ações climáticas para limitar o aumento da temperatura global em 1,5ºC. “É hora de ligar o modo emergência”, ressalta.

Guterres ainda deixou um recado para jovens, comunidades indígenas, líderes mulheres e todos os ativistas: “Sei que vocês estão desapontados, mas o caminho para o progresso nem sempre é uma linha reta. Às vezes há desvios e valas. Mas sei que conseguiremos chegar lá. Estamos na luta das nossas vidas e essa luta deve ser vencida. Nunca desista nem recue, continue indo em frente. Estou com vocês”, afirmou.Já a secretária-executiva da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, Patricia Espinosa, que discursou na plenária do evento nesta tarde, afirmou que poucos negociadores retornarão ao seu país completamente satisfeitos com o documento final da cúpula, mas isso faz parte de operar sob o multilateralismo.

“O reconhecimento [dos problemas climáticos] foi o que permitiu o apoio e o consenso sobre o acordo”, afirma Espinosa, destacando que o sucesso do encontro não se resumia a anúncios impactantes, e sim um pacote que fizesse sentido. “Temos boas intenções e ações mensuráveis [no acordo]”, destaca.

Para Espinosa, a discussão financeira era essencial, uma vez que países desenvolvidos necessitam de suporte para acompanhar o acordo climático. Mas, de modo geral, a secretária-executiva se mostrou satisfeita com o que chamou de “transformação histórica”. Disse que agora os negociadores podem aproveitar o que conquistaram e ressaltou que todos devem permanecer vigilantes para que as promessas sejam cumpridas.

Depois de Espinosa, o presidente da COP26, Alok Sharma, retornou ao microfone da plenária para dizer que estava orgulhoso do que foi conquistado coletivamente. “É um progresso real e agora o trabalho deve começar. Podemos dizer que mantemos [o aumento limite de] 1,5ºC sob alcance”, ressalta.

Fonte: R7

Continuar lendo SECRETÁRIO DA ONU DECLAROU QUE ACORDO APROVADO NA COP26 É UM COMPROMISSO MAS NÃO É O SUFICIENTE

CATAR ESTABELECERÁ UMA SEÇÃO INTERNA DOS EUA EM SUA EMBAIXADA NO AFEGANISTÃO

Catar representará interesses dos Estados Unidos no Afeganistão

Medida é anunciada pelo secretário de Estado americano após o fechamento da embaixada do país no território afegão

Secretário Antony Blinken fez anúncio durante coletiva com ministro de Relações Exteriores do Catar

EFE/ JOSÉ JÁCOME

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, anunciou nesta sexta-feira (12) que o Catar representará os interesses de seu país no Afeganistão após o fechamento da embaixada americana em Cabul depois da chegada ao poder do Talibã, em agosto.

Blinken fez o anúncio durante entrevista coletiva conjunta com o ministro das Relações Exteriores catari, Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, no Departamento de Estado, em Washington.

“O Catar estabelecerá uma seção interna dos EUA em sua embaixada no Afeganistão para prestar certos serviços consulares e monitorar as condições de segurança das instalações diplomáticas dos EUA no Afeganistão”, disse o chefe da diplomacia americana.

De acordo com Blinken, ela servirá também como um “ponto de trânsito” para afegãos qualificados para um visto especial dos EUA durante o processamento desses pedidos.

Washington transferiu temporariamente sua embaixada de Cabul para Doha, a capital do Catar, em setembro.

A caótica retirada dos EUA do Afeganistão foi encerrada no fim de agosto, depois que o Talibã tomou o poder em meados daquele mês e um ataque terrorista perto do aeroporto de Cabul terminou com a morte de 13 soldados americanos e dezenas de civis afegãos.

Continuar lendo CATAR ESTABELECERÁ UMA SEÇÃO INTERNA DOS EUA EM SUA EMBAIXADA NO AFEGANISTÃO

QUEBRA DE SIGILO BANCÁRIO E TELEFÔNICO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE É APROVADO PELA CPI DA COVID NO RN

Por g1 RN

 

Carlos Gabas (à esquerda, com o microfone) ficou em silêncio durante a CPI da Covid no RN — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiCarlos Gabas (à esquerda, com o microfone) ficou em silêncio durante a CPI da Covid no RN — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou nesta quinta-feira (14) a quebra dos sigilos telefônico, telemático, bancário e fiscal do secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Eduardo Gabas.

Gabas foi intimado, como investigado, a depor na CPI, mas permaneceu em silêncio durante todo o tempo da sessão do dia 6 de outubro. Ele conseguiu na Justiça do RN um habeas corpus que o deu o direito de não responder nenhum questionamento, incluindo “o privilégio contra a autoincriminação”, segundo a decisão.

Os deputados buscam explicações do Consórcio Nordeste sobre a compra frustrada de respiradores durante a pandemia. A aquisição, que não se concretizou, custou cerca de R$ 4,9 milhões ao RN por 30 respiradores e de R$ 48 milhões ao Consórcio Nordeste por 300.

Quebra do sigilo

O requerimento do presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade), foi aprovado por unanimidade pelos membros presentes: Francisco do PT, que é o relator, Gustavo Carvalho (PSDB) e Ubaldo Fernandes (PL), suplente do deputado George Soares (PL) na comissão.

Segundo o presidente da CPI, os dados que justificavam a quebra do sigilo das informações são confidenciais. Por isso, apenas os parlamentares terão acesso. Da mesma forma que ocorre com os dados que são repassados à CPI pelas instituições.

Os deputados também não explicaram o período dos dados que serão analisados. A solicitação será oficiada com as instituições devidas para que as informações sejam repassadas à comissão.

Novos depoimentos

Na reunião desta quinta-feira (14), os deputados ouviram mais dois depoimentos sobre contratos investigados pela CPI. O ex-subcoordenador de Serviços Gerais da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), Carlos Thomas Araújo da Silva, falou como testemunha sobre o processo de busca para a contratação de empresa do Piauí para realização de inquérito sorológico.

A CPI também ouviu na condição de convidado Angelo Giuseppe Roncalli da Costa Oliveira, servidor da PPGScol/UFRN, que participou da discussão sobre a necessidade do inquérito.

Os dois responderam obre os motivos pelos quais o inquérito precisou ser realizado, sobre como foi a escolha da empresa, os motivos pelos quais as empresas de pesquisa do RN não foram contatadas e se a não realização de parte dos testes necessários prejudicou a pesquisa.

Continuar lendo QUEBRA DE SIGILO BANCÁRIO E TELEFÔNICO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE É APROVADO PELA CPI DA COVID NO RN

SECRETÁRIO GERAL DA ONU CRITICOU O NÃO CUMPRIMENTO DAS PROMESSAS FEITAS PELO TALIBÃ SOBRE O DIREITO DAS MULHERES AFEGÃS

ONU diz que Talibã descumpriu promessas de direitos das mulheres

Secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que mantém diálogo constante com talibãs pelos direitos femininos

Sob regime talibã, mulheres perderam direitos básicos, como o acesso à educação

HOSHANG HASHIMI/AFP – 08.09.2021

O secretário-geral da ONU, António Guterres, criticou nesta segunda-feira (11) as promessas “não cumpridas” do Talibã às mulheres e meninas afegãs, e pediu ao mundo que injete dinheiro no Afeganistão para evitar o colapso econômico do país.

“Estou especialmente preocupado ao ver que as promessas feitas às mulheres e meninas afegãs pelos talibãs não estão sendo cumpridas”, disse à imprensa.

“Faço um apelo enérgico aos talibãs para que mantenham suas promessas às mulheres e meninas e cumpram suas obrigações em virtude dos direitos humanos internacionais e do direito humanitário.”

“Não vamos abandonar” o assunto, afirmou Guterres, destacando que a questão é abordada diariamente com os talibãs, que não desfrutam de reconhecimento internacional, apesar de estarem no poder no Afeganistão desde meados de agosto.

“As promessas não cumpridas levam a sonhos desfeitos das mulheres e meninas no Afeganistão”, acrescentou, lembrando que, a partir de 2001, quando os talibãs foram derrubados do governo por uma invasão dos Estados Unidos, “o tempo médio [das afegãs] na escola passou de seis para dez anos”.

Guterres ressaltou que “80% da economia afegã é informal, com um papel preponderante das mulheres. Sem elas, não existe a possibilidade de a economia e a sociedade afegãs se recuperarem”.

Em um momento em que os bens afegãos estão sendo congelados e os auxílios ao desenvolvimento interrompidos, Guterres pediu “ao mundo que aja e injete liquidez na economia afegã”.

“Devemos encontrar formas de dar uma nova vida à economia” para que as pessoas sobrevivam, e “isso pode ser feito sem violar as leis internacionais”, acrescentou, referindo-se às sanções que pesam contra Cabul.

É possível transferir fundos internacionais ou fundos afegãos bloqueados a agências da ONU ou organizações não governamentais, que depois pagam salários aos afegãos no local, disseram funcionários do órgão multilateral.

Essa prática, com isenções bancárias autorizadas particularmente pelos Estados Unidos, já foi usada no passado, como, por exemplo, no Iêmen.

Guterres declarou que “a comunidade internacional está se movendo muito lentamente” para injetar liquidez na economia afegã e destacou que “o povo afegão não pode sofrer um castigo coletivo [pelas sanções] devido ao comportamento dos talibãs”.

A crise humanitária afeta pelo menos 18 milhões de pessoas, metade da população do país asiático.

Até agora, a ajuda humanitária internacional chegou a várias regiões do Afeganistão sem obstrução por parte dos talibãs, e inclusive com sua “cooperação” e assistência em “segurança”, afirmou Guterres.

Continuar lendo SECRETÁRIO GERAL DA ONU CRITICOU O NÃO CUMPRIMENTO DAS PROMESSAS FEITAS PELO TALIBÃ SOBRE O DIREITO DAS MULHERES AFEGÃS

DATA PARA DEPOIMENTO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE FOI CONFIRMADA PELA CPI DA COVID

CPI da Covid no RN ouve testemunhas e confirma data para depoimento de secretário-executivo do Consórcio Nordeste

CPI ouve testemunhas e confirma depoimento de secretário-executivo do Consórcio Nordeste - CIDADE DO SAL

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte teve, na tarde desta quinta-feira (23), mais uma reunião, com os depoimentos de três pessoas. Um empresário, que foi ouvido na condição de investigado, e duas servidoras da Secretaria de Saúde do Estado, que são testemunhas, depuseram para os parlamentares sobre dois contratos que são alvos de investigação. Além disso, o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade), anunciou que os depoimentos de duas pessoas envolvidas na compra de respiradores por parte do Consórcio Nordeste.

Primeiro a ser ouvido na CPI, o empresário Luiz Carlos Souza, da empresa Interprise Instrumentos Analíticos LTDA, foi ouvido sobre a aquisição de reagentes por parte do LACEN. Os parlamentares questionaram principalmente sobre como se deu o andamento para a contratação, já que não houve propostas de outras empresas. O empresário explicou que somente a Interprise dispunha de um tipo de reagente que foi testado e aprovado por diversos laboratórios do país em junho do ano passado, para a realização de testes de covid-19. Por isso, acredita que ocorreu a celeridade no processo de contratação para a aquisição dos reagentes.

Por outro lado, o deputado Kelps Lima questionou sobre a data em que a proposta foi encaminhada pela empresa e ouviu do investigado que o documento foi encaminhado em data que seria anterior ao termo de referência para contratação do serviço. Para esclarecer o assunto, o presidente da CPI deu prazo de sete dias e solicitou documentos comprovando o encaminhamento da proposta, o que ficou acordado com o representante da empresa.

Além do contrato relacionado aos reagentes, os parlamentares também se debruçaram sobre a contratação de um instituto de pesquisa do Piauí para realização de uma levantamento com relação a pessoas infectadas pela covid no estado. Depuseram a servidora Deuma Maria Alves Santos de Oliveira e Kelly Kattiucci Brito de Lima Maia, que participaram do processo para a contratação da empresa. O tema já havia sido discutido em outras reuniões, mas os parlamentares ainda tinham questionamentos com relação à conclusão da pesquisa, se houve o pagamento por uma etapa do levantamento que não chegou a ser realizado e sobre a real efetividade da pesquisa sem a fase inicial. A forma como ocorreu a contratação da empresa também foi alvo de questionamento, já que, no entendimento dos deputados Kelps Lima e Gustavo Carvalho (PSDB), o instituto contratado pode ter sido beneficiado porque outras possíveis prestadoras do serviço, inclusive do estado, não foram informadas sobre o levantamento.

“O que buscamos é esclarecer os fatos e os termos em que os contratos foram formulados, inclusive colaborando com a formulação dos novos contratos na administração pública. Não queremos fazer pré-julgamento de ninguém e torcemos para que os contratos investigados não tenham irregularidades, mas precisamos investigar os indícios de falhas que já demonstramos haver”, disse o presidente da CPI, Kelps Lima, em reunião que contou também com a participação do deputado Gustavo Carvalho e do relator, Francisco do PT.

Na reunião, inclusive, o presidente da CPI disse que os depoimentos do secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, e do empresário Carlos Kerbes estão agendados e confirmados para o dia 6 de outubro. Ambos serão ouvidos sobre o pagamento de quase R$ 5 milhões pelo Rio Grande do Norte para a compra de ventiladores pulmonares que não foram entregues ao estado, assim como o dinheiro também não foi devolvido.

Continuar lendo DATA PARA DEPOIMENTO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE FOI CONFIRMADA PELA CPI DA COVID

SEGUNDO SECRETÁRIO, AS ENTREGAS DE VACINAS EM SÃO PAULO ESTÃO DENTRO DO PLANEJADO E NEGA ATRASO DE DOSES PARA O ESTADO

Ministério não deve vacinas ao estado de SP, diz secretário-executivo

“De acordo com nosso planejamento, não há o que se falar em apagão ou atraso. Estamos no prazo”, diz Rodrigo Cruz

Tainá Falcão

da CNN

Em São Paulo

Ministério não deve vacinas ao estado de SP, diz secretário-executivo | CNN PRIME TIME - YouTubeMinistério não deve vacinas ao estado de SP, diz secretário-executivo | CNN PRIME TIME

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, negou que o governo federal esteja devendo vacinas ao estado de São Paulo e as entregas estão dentro do planejado.

O governo de São Paulo divulgou uma nota informando que há um “apagão” na segunda dose da AstraZeneca no estado, e cobrou o envio de 1 milhão de doses do governo federal.

A prefeitura de São Paulo informou nesta quinta-feira (9) que está com desabastecimento de vacinas contra a Covid-19. Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, o imunizante está em falta em cerca de metade dos 468 postos de saúde da capital paulista.

A Secretaria Municipal de Saúde da capital paulista informou que espera receber nesta quinta-feira 254.556 doses da vacina da Pfizer e 128.510 da Coronavac do governo do estado. Já as doses da AstraZeneca dependem de entrega do Ministério da Saúde, segundo a pasta.

À CNN, Cruz disse que foram distribuídas 21,6 milhões de doses da AstraZeneca, sendo 12,4 milhões para primeira dose e 9,2 milhões para segunda dose.

Cruz afirma que, de acordo com o que foi registrado no sistema Localiza SUS pelo estado, São Paulo aplicou 14 milhões de D1 e 6,6 milhões de D2, e o restante pode ter sido reservado próprios municípios.

“De acordo com nosso planejamento, não há o que se falar em apagão ou atraso. Estamos no prazo”, diz Cruz. “As próximas entregas são suficientes para honrar com nosso planejamento”, conclui.

O ministério da Saúde assegura que receberá 5,1 milhões de doses do imunizante na próxima semana e deve enviar a São Paulo, aproximadamente, 1 milhão de doses da vacina.

À noite, após as declarações de Cruz, a Secretaria de Saúde de SP emitiu nota e reafirmou as críticas ao governo federal.

Leia a íntegra:

“O Plano Estadual de Imunização (PEI) executou todo o calendário de vacinação com base nas perspectivas de entregas de doses publicizadas no próprio site do Ministério da Saúde, que por diversas vezes falhou nas entregas programadas e frustrou a dinâmica de vacinação no Brasil em momentos distintos.

Mesmo diante da inércia, falta de planejamento e problemas na distribuição e logística de vacinas por parte do órgão federal, o Estado já aplicou mais 55,2 milhões de doses de vacinas e tem mais de 96,9% de seus adultos vacinados, sendo 56,3% com esquema vacinal completo. Do total de doses aplicadas, 21,7 milhões referem-se ao imunizante da Astrazeneca.

Em eventual indisponibilidade de mais remessas da Astrazeneca, o Estado aguarda envio imediato de doses da Pfizer para suprir esta demanda e concluir os esquemas em conformidade com a solução de intercambialidade indicada pelo próprio PNI (Programa Nacional de Imunizações).”

Continuar lendo SEGUNDO SECRETÁRIO, AS ENTREGAS DE VACINAS EM SÃO PAULO ESTÃO DENTRO DO PLANEJADO E NEGA ATRASO DE DOSES PARA O ESTADO

SECRETÁRIO DE DEFESA DOS EUA ORDENOU A VACINAÇÃO OBRIGATÓRIA IMEDIATA CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS MILITARES DO PAÍS

Pentágono ordena vacinação obrigatória a todos os militares

Medida se estende a todo o efetivo, tanto na ativa quanto na reserva, que ainda não foi imunizado contra a covid-19

INTERNACIONAL

 por Agência EFE

Lloyd Austin, secretário de Defesa dos EUA, emitiu a ordem nesta quarta

MICHAEL REYNOLDS / EFE – EPA – 19.8.2021

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, ordenou nesta quarta-feira (25) a vacinação obrigatória e imediata contra a covid-19 para todos os militares do país.

Em comunicado enviado aos responsáveis de todos os departamentos militares, Austin pediu a imunização de todos os efetivos — tanto aqueles que estão na ativa como os da reserva — que ainda não se vacinaram.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, explicou em entrevista coletiva que serão administradas as vacinas que tiverem sido completamente aprovadas pela Food and Drug Administration (FDA).

Até agora, o único imunizante a ter recebido a aprovação completa da FDA é o da Pfizer. As outras duas vacinas que estão sendo administradas no país — Moderna e Janssen — só têm autorização para o uso emergencial.

Questionado sobre a possibilidade de haver militares receosos com a vacinação, Kirby enfatizou que esta é “uma ordem legal”.

“E antecipamos que nossas tropas vão seguir as ordens legais. Quando você ergue a mão direita e faz o juramento, é o que concorda em fazer”, declarou.

No entanto, o porta-voz acrescentou que os comandantes têm “muitos instrumentos disponíveis” para aumentar as taxas de vacinação e para conseguir fazer com que os soldados tomem “a decisão certa sem terem de recorrer a ações disciplinares”.

Continuar lendo SECRETÁRIO DE DEFESA DOS EUA ORDENOU A VACINAÇÃO OBRIGATÓRIA IMEDIATA CONTRA COVID-19 PARA TODOS OS MILITARES DO PAÍS

SECRETÁRIO GERAL DA ONU COBRA QUE OS TALIBÃS GARANTAM AS LEIS INTERNACIONAIS E O DIREITO À LIBERDADE

Secretário geral da ONU alerta sobre direitos das mulheres afegãs

Antonio Guterres cobrou que os talibãs e os demais envolvidos no conflito garantam as leis internacionais e o direito à liberdade

INTERNACIONAL 

por Agência EFE

Secretário geral da ONU, Antonio Guterres

MAXIM SHEMETOV/REUTERS – 12.5.2021

O secretário geral da ONU, Antonio Guterres, lançou um alerta neste domingo (15) sobre os direitos das mulheres e das crianças no Afeganistão, em meio a tensão provocada com a tomada de parte do território pelos talibãs.

“O secretário geral está acompanhando com profunda preocupação a volátil situação no Afeganistão”, indica comunicado emitido hoje pela ONU à imprensa.

“O conflito está forçando centenas de milhares de pessoas a deixar suas casas. Segue havendo informação de abusos e violações de direitos humanos sérios nas comunidades afetadas pelos confrontos”, completa Guterres.

A nota aponta que o diplomata português está “especialmente preocupado” pelo futuro de mulheres e crianças afegãs, cujos “direitos obtidos com esforço, devem ser mantidos”.

Além disso, o secretário geral da ONU cobrou que os talibãs e os demais envolvidos no conflito garantam o cumprimento das leis internacionais e o direito à liberdade de todas as pessoas.

Guterres ainda exigiu que as agências de ajuda humanitária tenham “acesso sem restrições” aos necessitados.

Mais cedo, o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, fugiu do país, o que resultou na tomada de Cabul pelos talibãs e acelerou a retirada das delegações diplomáticas estrangeiras que já estava em curso

Fonte: R7

Continuar lendo SECRETÁRIO GERAL DA ONU COBRA QUE OS TALIBÃS GARANTAM AS LEIS INTERNACIONAIS E O DIREITO À LIBERDADE

SAÚDE: EMPRESÁRIA QUE VENDEU E NÃO ENTREGOU RESPIRADORES AO RN E SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE ESTARÃO ENTRE OS PRIMEIROS CONVOCADOS À DEPOR NA COMISSÃO

Dona da empresa que vendeu e não entregou respiradores e Carlos Garbas serão os primeiros convocados da CPI da Covid no RN

 

A CPI da Covid no Rio Grande do Norte vai convocar a dona da empresa Hempcare, a empresária paulista Cristiana Prestes Taddeo, e o secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas. Eles estarão entre os primeiros convocados pela Comissão Parlamentar de Inquérito. Convites que serão oficializadas na semana que vem, na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, que irá apurar a aquisição dos respiradores pelo Consórcio Nordeste e a edição dos decretos publicados pelo estado com as medidas sanitárias de combate à pandemia.

Reportagem publicada pela revista Veja publicada na sexta-feira (23) revelou detalhes das investigações sigilosas sobre a compra de 300 respiradores feita pelo Consórcio Nordeste que jamais foram entregues, causando prejuízo de R$ 48 milhões.

O inquérito, inicialmente conduzido pela polícia baiana, apresentou a Hempcare como ponta de uma rede criminosa. O negócio, desde o início, foi planejado para dar errado. Vasculhando o contrato, os investigadores detectaram uma série de ilegalidades para facilitar e agilizar ao máximo a negociação. (Veja mais detalhes em reportagem que foi repercutida neste blog AQUI).

Continuar lendo SAÚDE: EMPRESÁRIA QUE VENDEU E NÃO ENTREGOU RESPIRADORES AO RN E SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSÓRCIO NORDESTE ESTARÃO ENTRE OS PRIMEIROS CONVOCADOS À DEPOR NA COMISSÃO

FALA EM TOM DE AMEAÇA PELO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO RN CAUSA REPÚDIO EM SINDICATO DA CATEGORIA

Sindicato repudia fala de secretário de Fátima e destaca: “Ameaça não cabe em governo popular”; confira nota

O Sindicato doa Trabalhadores da Educação (Sinte) emitiu uma nota repudiando as falas do secretário Getúlio Marques (Educação) do governo Fátima Bezerra. O sindicato também destacando o tom de ameaça, como descreveu, usado pelo secretário e disse que essa não é uma atitude de um governo que se diz popular.

Confira nota na íntegra…

SINTE/RN repudia declarações do secretário Getúlio Marques em rádio de Natal

O SINTE/RN repudia as declarações do secretário estadual de educação, professor Getúlio Marques, dadas em entrevista a um programa de rádio nesta quinta-feira (15) e consequentemente repercutidas em diversos blogs do Estado.

Na ocasião, quando indagado sobre a retomada das aulas presenciais da Rede Estadual, em tom visivelmente ameaçador, o chefe da Secretaria Estadual de Educação (SEEC) afirmou que vai tomar “providências legais” caso os professores não voltem para os locais de trabalho. Para nós, que há anos lutamos em defesa da educação, ficou clara a disposição do Secretário de acionar os meios administrativos para punir quem ousar resistir.

Por conhecer o caráter democrático de Getúlio Marques, o SINTE/RN recebeu com surpresa as falas do Gestor. Por isso, vem a público fazer alguns esclarecimentos:

1º) Não ocorreu nenhum acordo ou compromisso entre o SINTE/RN e a SEEC para o retorno às aulas presenciais sem a imunização completa dos profissionais da educação. Se a “quebra de confiança” existiu, não foi por parte do Sindicato.

2º) O SINTE/RN participa de um Comitê que teve a tarefa de elaborar um Plano de Retomada Segura e Gradual das Aulas Presenciais, baseado nos indicadores epidemiológicos, na biossegurança, na vulnerabilidade social dos alunos e na vacinação.

3º) Em todas as conversas e audiências o SINTE/RN marcou presença afirmando a necessidade da vacinação completa para que o retorno presencial aconteça. Essa afirmação foi reiterada, inclusive na última audiência convocada pelo Secretário para comunicar as discussões judiciais acerca do pretenso retorno.

4º) O SINTE/RN sempre reafirmou a decisão tirada em assembleias de retornar às aulas presenciais depois da imunização completa, o que também é uma convicção da sua diretoria.

5º) Os trabalhadores e trabalhadoras em educação são fortes, unidos e aguerridos. Portanto, ameaçar a categoria com medidas administrativas não surtirá efeito nem influenciará nas nossas decisões. Juntos, profissionais e dirigentes do SINTE/RN, lutarão na Justiça até a última instância e persistiremos na luta sindical.

6º) As escolas públicas do RN (estaduais e municipais) ainda não dispõem de merenda, a grande maioria não passou por qualquer adequação estrutural para a retomada. Ora, sabe-se que muitas sequer dispõem de janelas para garantir a circulação de ar limpo. Portanto, por que precipitar o retorno às atividades presenciais?

Este perfil de relação, onde existe ameaça e confusão de informações, não cabe em um governo popular. Por isso, registramos nossa indignação e alertamos que a propulsão deste conflito interessa tão somente ao sádico desejo de setores ultraconservadores da sociedade.

Reafirmamos, por fim, a posição da categoria, tirada em diversas assembleias virtuais de dezembro para cá: aula presencial somente após a imunização completa. Assim, continuaremos à disposição do trabalho remoto, mantendo a mesma dedicação, trabalhando mais que a carga horária e bancando equipamentos e internet. Esperamos que o Secretário Estadual de Educação, que sempre dialogou com este Sindicato, repense seu posicionamento e redirecione as ações para o caminho do diálogo profícuo.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo FALA EM TOM DE AMEAÇA PELO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO RN CAUSA REPÚDIO EM SINDICATO DA CATEGORIA

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DOS EUA PEDIU QUE CIDADÃOS DE CUBA E HAITI NÃO ARRISQUEM SUAS VIDAS TENTANDO ENTRAR EM TERRITÓRIO AMERICANO PELO MAR

EUA pedem que cubanos e haitianos não venham pelo mar

Governo norte-americano faz apelo a população dos dois países do Caribe e diz que patrulhas marítimas serão ampliada.

INTERNACIONAL

por Agência EFE

Secretário de Segurança dos EUA fez apelo para caribenhos não tentarem migração pelo mar

SARAH SILBIGER / POOL VIA EFE – EPA – 30.6.2021

O secretário de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Alejandro Mayorkas, pediu nesta terça-feira (13) para que os cidadãos de Cuba e Haiti, países que enfrentam crises políticas, não arrisquem suas vidas tentando entrar no território americano de forma irregular pelo mar, e advertiu que a entrada não será permitida.

“Nenhum imigrante interceptado no mar, independentemente da nacionalidade, será autorizado a entrar nos EUA”, disse em entrevista coletiva Mayorkas, que nasceu em Cuba e é o primeiro imigrante a comandar o Departamento de Segurança Nacional americano.

Segundo o secretário, os migrantes que tentam entrar nos EUA de “de forma irregular” continuarão sendo interceptados e as operações no estreito da Flórida e no mar do Caribe “permanecem sem mudanças”.

“Nunca é o momento adequado de tentar a migração pelo mar. Não vale a pena correr este risco”, declarou Mayorkas, ao enfatizar que o governo está “acompanhando de perto” as situações em Cuba e Haiti.

Nesse contexto, ratificou o compromisso do governo do presidente Joe Biden de apoiar o Haiti em busca de justiça após o assassinato do mandatário Jovenel Moise e confirmou o envio de três funcionários de seu departamento como parte de uma delegação americana.

“Também nos solidarizamos com o povo cubano”, acrescentou.

Entretanto, observou que a Guarda Costeira e os seus parceiros estaduais, locais e federais estão “monitorizando qualquer atividade que possa indicar um aumento da migração marítima insegura e irregular no Estreito da Florida, incluindo partidas não autorizadas de navios da Flórida para Cuba”.

Fonte: R7
Continuar lendo SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DOS EUA PEDIU QUE CIDADÃOS DE CUBA E HAITI NÃO ARRISQUEM SUAS VIDAS TENTANDO ENTRAR EM TERRITÓRIO AMERICANO PELO MAR

SECRETÁRIO DE ESTADO FRANCÊS RECOMENDOU A SEUS CIDADÃOS QUE EVITEM PASSAR FÉRIAS NA ESPANHA E EM PORTUGAL

França recomenda que cidadãos evitem viajar a Portugal e Espanha

Disseminação da variante Delta e aumento do contágio por covid-19 entre jovens preocupam o secretário de Estado francês

INTERNACIONAL

 por AFP

Variante Delta já é predominante em PortugalVariante Delta já é predominante em Portugal

O secretário de Estado francês para Assuntos Europeus, Clément Beaune, recomendou a seus concidadãos, nesta quinta-feira (8), que evitem passar férias na Espanha e em Portugal, devido à alta incidência de covid-19.”Aqueles que ainda não reservaram suas férias, evitem. Vamos evitar Portugal e Espanha”, disse Beaune em entrevista à emissora de televisão France 2.

“É melhor ficar na França, ou ir para outro país”, acrescentou o ministro.

Beaune destacou a Catalunha em particular, onde, segundo ele, “muitos franceses vão para festas, ou passam o verão”.

Em resposta, o ministro português das Relações Exteriores, Augusto Santos Silva, estimou que “as preocupações de um Estado amigo como a França são compreensíveis”.

“É um conselho”, acrescentou o chanceler português, que reconheceu que a situação sanitária de seu país se agravou.

Quase metade dos dez milhões de portugueses está novamente submetida a um toque de recolher noturno para conter um novo surto da covid-19, causado pela variante Delta, que já é predominante.

A medida se aplica aos 45 municípios mais afetados pelos contágios, localizados principalmente nas regiões de Lisboa e de Algarve (sul), além de cidades do norte, como Porto e Braga.

Já o embaixador da Espanha na França, José Manuel Albares, pediu para “agir com prudência e consulta” entre os sócios europeus.

“Criar medos não serve para nada”, disse Albares à AFP, antes de afirmar que a Espanha é “um dos países com maior cobertura de vacinação do mundo”.

Com a chegada do verão boreal (inverno no Brasil) e com a redução das medidas — como o levantamento da obrigação de usar máscara ao ar livre em todos os momentos —, a incidência na Espanha disparou nos últimos dez dias, sobretudo, entre os mais jovens.

Beaune, que disse que a França acompanha especialmente a situação nesses dois países, acrescentou que “nos próximos dias” poderá haver um “reforço das medidas restritivas”.

Na segunda-feira (12), o presidente Emmanuel Macron presidirá um Conselho de Defesa excepcional, dedicado às questões sanitárias. Na reunião, entre outros assuntos, vai-se discutir o avanço da variante Delta no país.

O vírus “volta a ganhar terreno”, devido à variante Delta, que representa “mais de 40% dos contágios” na França, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, na quarta-feira.

O número de novos casos aumentou mais de 20% em sete dias e, entre os jovens de 20 a 29 anos, a taxa de incidência dobrou.

Fonte: R7
Continuar lendo SECRETÁRIO DE ESTADO FRANCÊS RECOMENDOU A SEUS CIDADÃOS QUE EVITEM PASSAR FÉRIAS NA ESPANHA E EM PORTUGAL

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO AMAZONAS FOI PRESO PELA PF NO AEROPORTO DE MANAUS

 

Alvo da PF, secretário da Saúde do Amazonas é preso no aeroporto de Manaus

Marcellus Campelo voltava de Campinas onde cumpria agenda particular

Vianey Bentes, da CNN, em Brasília

Atualizado 02 de junho de 2021 às 18:19

Alvo da PF, secretário da Saúde do Amazonas é preso no aeroporto de Manaus

O secretário da Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo, foi preso pela Polícia Federal no aeroporto de Manaus nesta quarta-feira (2). Alvo de operação, ele voltava de Campinas onde cumpria agenda particular. Ele se apresentou e foi preso, segundo a Superintedência da PF no estado.

A PF deflagrou nesta quarta a Operação Sangria contra a alta cúpula do governo do Amazonas por desvios na Saúde. São cumpridos 25 mandados judiciais expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os policiais estiveram na casa do governador Wilson Lima (PSC), que enfrentaria, também nesta quarta, o julgamento de uma denúncia no Superior Tribunal de Justiça — a análise foi adiada.

Foram exedidos 19 mandados de busca e apreensão e 6 de prisão temporária cumpridos nas cidades de Manaus (AM) e Porto Alegre (RS), além de sequestro de bens e valores, que, somados, alcançam a quantia de R$ 22.837.552,24. Em Manaus, a PF foi recebida a tiros pelo filho de um dos investigados, um empresário.

Segundo as investigações, há indícios de que funcionários do alto escalão da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas realizaram contratação fraudulenta para favorecer grupo de empresários locais, sob orientação da cúpula do governo do estado.

As irregularidades envolvem um hospital de campanha. Segundo as investigações, o local não atende às necessidades básicas de assistência de combate à Covid e ainda coloca os funcionários em risco de contaminação.

Ainda segundo a PF, contratos das áreas de conservação e limpeza, lavanderia hospitalar e diagnóstico por imagem, firmados em janeiro de 2021 pelo governo amazonense para o hospital de campanha, têm indícios de montagem e direcionamento de procedimento licitatório, prática de sobrepreço e não prestação de serviços contratados.

Os investigados devem responder por crimes de fraude à licitação, peculato e pertencimento a organização criminosa. As penas podem chegar a 24 anos de reclusão.

Fonte: CNN

 

Continuar lendo SECRETÁRIO DE SAÚDE DO AMAZONAS FOI PRESO PELA PF NO AEROPORTO DE MANAUS

SITUAÇÃO DO PREFEITO DE SÃO PAULO BRUNO COVAS É CLASSIFICADA COMO IRREVERSÍVEL SEGUNDO BOLETIM MÉDICO

Quadro clínico de Bruno Covas é irreversível, diz boletim médico

Prefeito de São Paulo está internado no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, tratando câncer disseminado por várias partes do corpo

Da CNN, em São Paulo

 Atualizado 14 de maio de 2021 às 22:06

Bruno Covas: quadro clínico é irreversível, diz boletim médico

Boletim médico divulgado na noite desta sexta-feira (14) afirma que o quadro clínico do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), é “irreversível“. Covas está internado no Hospital Sírio-Libanês, recebendo analgésicos e sedativos.

O boletim é assinado pelos médicos Luiz Francisco Cardoso e Ângelo Fernandez, diretores do hospital. Bruno Covas está acompanhado da equipe médica e dos seus familiares. Em mensagem à analista de política da CNN Renata Agostini, o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, define a situação como “dramática”.

O prefeito está licenciado desde o início do mês, quando pediu afastamento do cargo por 30 dias para se dedicar ao tratamento, diante do aparecimento de novos focos e da metástase de um câncer no trato digestivo, descoberto em 2019.

O posto está sendo exercido interinamente pelo vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB). Nos últimos dias, Covas chegou a fazer conversas com assessores e aliados políticos. O prefeito chegou a abonar pessoalmente a ficha de filiação do vice-governador Rodrigo Garcia ao PSDB do leito do hospital.

Há cinco dias, Bruno Covas fez uma publicação otimista no Instagram. “Continuo a lutar aqui no Hospital. Sem baixar a cabeça e sem perder minha motivação. Muita Força, Foco e Fé. E espero logo estar junto de vocês para agradecer por todo carinho. Feliz Dia das Mães e Bom domingo!”, disse.

Bruno Covas é prefeito da cidade de São Paulo desde 2018, quando João Doria renunciou ao cargo para se eleger governador do estado. Em 2020, Covas foi reeleito no segundo turno, derrotando Guilherme Boulos (PSOL).

Continuar lendo SITUAÇÃO DO PREFEITO DE SÃO PAULO BRUNO COVAS É CLASSIFICADA COMO IRREVERSÍVEL SEGUNDO BOLETIM MÉDICO

SECRETÁRIO DA CULTURA MÁRIO FRIAS, PASSOU POR CATETERISMO DE EMERGÊNCIA NA ÚLTIMA QUARTA-FEIRA

Secretário Mário Frias, da Cultura, passa por cateterismo de emergência

É a segunda vez que ator passa pelo procedimento em seis meses

Pedro Pedruzzi, da Agência Brasil, em Brasília

12 de maio de 2021 às 20:42

Secretário da Cultura Mário Frias Secretário da Cultura Mário Frias Foto: Divulgação

O secretário especial de Cultura do governo federal Mário Frias passou por um cateterismo de emergência no final da tarde desta quarta-feira (12), em Brasília, e está em observação em um hospital privado da capital.

A informação foi divulgada em nota oficial pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Ministério das Comunicações, que acrescentou que o ator, de 49 anos, “se recupera bem” do procedimento.

O cateterismo é um exame feito para diagnosticar obstruções nos vasos sanguíneos que irrigam o coração, assim como outros problemas estruturais do órgão. Ele é feito introduzindo-se um fino catéter na artéria do paciente, o que permite a visualização da região cardíaca.

É a segunda vez que Frias passa pelo procedimento em menos de seis meses. No dia 11 de dezembro do ano passado, ele teve um princípio de infarto e também passou por cateterismo. O ator está no cargo desde junho de 2020. A Secretaria Especial de Cultura é vinculada ao Ministério do Turismo.

Continuar lendo SECRETÁRIO DA CULTURA MÁRIO FRIAS, PASSOU POR CATETERISMO DE EMERGÊNCIA NA ÚLTIMA QUARTA-FEIRA

FAMÍLIAS DE MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DURANTE O GOVERNO TRUMP SERÃO REUNIDAS NOVAMENTE, AFIRMOU SECRETÁRIO DE SEGURANÇA INTERNA DOS EUA

EUA reunirão famílias migrantes separadas no governo Trump

Joe Biden criou uma equipe especialmente dedicada a rastrear as cerca de 1.000 crianças que estão separadas de seus pais no país

INTERNACIONAL

 Da AFP

JUSTIN HAMEL / AFP

Os Estados Unidos vão começar a reunir esta semana algumas famílias de migrantes separadas durante o governo do ex-presidente republicano Donald Trump – anunciou nesta segunda-feira (3) o secretário do Departamento de Segurança Interna (DHS), Alejandro Mayorkas.

Mayorkas informou que quatro mães que fugiram de “situações extremamente perigosas em seus países de origem” serão reunidas com seus filhos depois de serem separados na fronteira entre os Estados Unidos e o México.

O secretário comemorou esse avanço depois que a administração Joe Biden estabeleceu uma equipe especialmente dedicada para rastrear as famílias e reuni-las, chefiada pelo próprio secretário.

“A força-tarefa fez um progresso crítico em alguns meses e continuará a trabalhar incansavelmente para dar às famílias a oportunidade de se reunir e se curar”, disse Mayorkas, que é o primeiro latino e o primeiro imigrante a chefiar este Departamento que trata, entre outras tarefas, da segurança nas fronteiras.

A política de “tolerância zero” de Trump sobre a imigração irregular começou a ser aplicada em 2017 e foi formalmente anunciada em 2018. Ao separar famílias – a maioria de centro-americanos fugindo da violência -, o governo republicano procurava dissuadir os migrantes a iniciar a jornada para o norte.

Sua implementação, que estima ter afetado cerca de 5.000 menores de idade, foi suspensa devido a uma onda de indignação nacional e global.

Mayorkas manifestou sua alegria pelo início do processo de reunificação e pelo fato de estas “quatro mães poderem abraçar os seus filhos depois de tantos anos”. Ele indicou que este é apenas o “início” do programa.

O presidente democrata denunciou a política de seu antecessor como uma “desgraça moral e nacional”. Não está claro quantas crianças ainda estão longe de seus pais, mas estima-se em cerca de 1.000.

Muitas são originárias de áreas rurais e comunidades localizadas em zonas montanhosas de difícil acesso, tarefa logística também complicada pela pandemia e pelos dois furacões que assolaram a América Central durante o outono boreal.

O governo não esclareceu se as famílias terão permissão para residência legal nos Estados Unidos.

Fonte: R7
Continuar lendo FAMÍLIAS DE MIGRANTES QUE FORAM SEPARADAS DURANTE O GOVERNO TRUMP SERÃO REUNIDAS NOVAMENTE, AFIRMOU SECRETÁRIO DE SEGURANÇA INTERNA DOS EUA

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO AMAZONAS ISENTA O EX-MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO DE CULPA NA CRISE DO OXIGÊNIO NO ESTADO

À PF, secretário de Saúde do Amazonas isenta Pazuello e culpa White Martins

Marcellus Campelo jogou toda a culpa na empresa White Martins, principal fornecedora de oxigênio no estado, e isentou o ex-ministro pela crise

Caio Junqueira

Por Caio Junqueira, CNN  

 Atualizado 20 de abril de 2021 às 21:13

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello

Em depoimento prestado à Polícia Federal no dia 10 de fevereiro, o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo, isentou o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de qualquer responsabilidade pela crise de oxigênio no estado no início deste ano.

No documento de 10 páginas que integra o inquérito aberto pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar o episódio, Campelo jogou toda a culpa na empresa White Martins, principal fornecedora de oxigênio no estado.

O tratamento dado a White Martins no depoimento é completamente distinto do dado a Pazuello. Segundo o secretário, representantes da empresa chegaram a solicitar “que o depoente não abrisse mais leitos sem que houvesse um retorno da empresa” após ele informar que abriria mais 150 leitos de UTIs e 50 leitos clínicos.

No dia17 de janeiro, Campelo diz que recebeu representantes da empresa, “os quais relataram o aumento atípico do consumo de oxigênio e disseram que estavam trabalhando para suprir a demanda de oxigênio”.

Mais tarde, disseram que “devido ao aumento do consumo de oxigênio dos últimos dias, o planejamento inicialmente estabelecido não seria capaz de suprir a tempo a demanda existente até a chegada da balsa no dia 9 às 18h”.

“Que não obstante a informação inicialmente passada pela White Martins quanto a existência de 1.500 cilindros disponíveis quando a operacionalização do transporte no dia 8, a empresa informou que somente teriam disponíveis para o transporte imediato cerca de 300 cilindros de oxigênio.”

Contato com o Ministério da Saúdenio. “Que o depoente decidiu adotar as duas estratégias ao mesmo tempo: requisitar administrativamente os estoques, bem como realizar o contato com o Ministério da Saúde a fim de obter apoio logístico para o transporte de oxigênio de Manaus”.

Pazuello, segundo Campello, foi acionado ainda no dia 7. “Que também no período da noite do dia 7 o depoente fez contato telefônico com o ministro da Saúde tendo relatado o conteúdo da reunião com representantes da White Martins e solicitado o apoio logístico para a realização do transporte de oxigênio de Belém para Manaus; que o ministro da Saúde disse ao depoente que esse tipo de apoio já estava pré-autorizado e que bastava acionar o comando conjunto por meio de contato do comando militar da Amazônia”.

O ex-ministro por mais de uma vez é apontado como alguém que se prontificou de imediato a auxiliar quando informado da crise.

“Que no dia 10 no período da noite o depoente participou de um jantar na casa do assessor especial do ministro da Saúde na cidade de Manaus, no qual participou boa parte da equipe dos secretários nacionais do ministro Eduardo Pazuello; que na ocasião o depoente relatou a sua preocupação com as informações prestadas pela White Martins a respeito do fornecimento de oxigênio; que no mesmo momento o ministro Pazuello solicitou que o depoente fizesse contato com representantes da White Martins para agendar um café da manhã na residência que o ministro possui em Manaus; que no dia 11 às 8 da manhã o depoente se reuniu com o ministro e representantes da empresa, oportunidade na qual voltaram a relatar a necessidade de apoio na logística para o transporte dos cilindros do oxigênio e sugeriram que fosse realizado o transporte diário de oxigênio de Guarulhos para Manaus.”

Em outros momentos, relata a falta de confiança do governo do Amazonas na empresa e que a própria empresa disse não haver problemas de oxigênio no estado. “Que no dia 13 o coronel Francisco Máximo convocou os representantes da White Martins tendo em vista que ainda não sentia confiança nas informações que eram apresentadas pelas empresas; que os representantes da White Martins explicaram que o problema não era a produção de oxigênio, mas a logística de transporte de oxigênio até Manaus; que essa foi a primeira vez que a White Martins indicou um dia e horário de um possível desabastecimento.”

Disse também que uma fiscalização na empresa demonstrou a existência de uma usina de oxigênio desativada havia 11 anos. “Que no dia 12 pela manhã o comitê, juntamente com CREA, realizou uma fiscalização na sede da empresa White Martins a fim de verificar se as informações que haviam sido prestadas eram verdadeiras; que foi verificado no dia a existência de uma usina que estava inativa por 11 anos e teria capacidade de produção de cerca de 5 ou 6 mil metros cúbicos de oxigênio por dia”.

A White Martins afirmou que não tem como se manifestar sobre o assunto, porque não teve acesso ao depoimento do secretário de Saúde do Amazonas e o tema está sob investigação.

Procurado pela CNN, Marcellus Campelo se manifestou por meio de nota:

“O secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, informa que seu depoimento expressa apenas a verdade, com base em fatos e documentos que comprovam todas as medidas tomadas, de forma integrada, entre a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e o Ministério da Saúde no enfrentamento de uma crise de saúde sem precedentes na história do Amazonas. Conforme o secretário, todas as suas ações à frente da secretaria têm sido pautadas pela legalidade, com o objetivo único de salvar vidas, e sempre que for convocado estará à disposição para colaborar com a Justiça.”

Continuar lendo SECRETÁRIO DE SAÚDE DO AMAZONAS ISENTA O EX-MINISTRO DA SAÚDE EDUARDO PAZUELLO DE CULPA NA CRISE DO OXIGÊNIO NO ESTADO

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DO RN DIZ QUE O ESTADO TEM RECEBIDO ATENÇÃO ESPECIAL DO GOVERNO FEDERAL

RN tem recebido atenção especial do Governo Federal na Segurança, diz secretário da Segurança do Estado

Foto: reprodução

O titular da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo Silva, ao lado de secretários de Segurança Pública de todo o país, participou nesta quarta-feira (14), em Brasília, da reunião do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, realizada no Palácio da Justiça. O evento foi aberto pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e contou ainda com a participação do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Anderson Torres.

Esta foi a primeira vez que um presidente da República abriu a tradicional reunião entre os secretários. Já o ministro Anderson Torres, apresentou os principais eixos da sua gestão à frente da Pasta: coordenação de ações, a integração das forças e a valorização do policial.

“Trabalharemos em prol do nosso profissional de segurança pública, resgatando seu amor próprio e seu orgulho, provendo meios materiais, psicológicos e financeiros, dentro de todas as capacidades possíveis, para que possam desempenhar com tranquilidade e eficiência suas duras rotinas diárias”, afirmou Torres.

Coronel Araújo mais uma vez agradeceu o apoio do Ministério da Justiça, e frisou a parceria do Governo Federal em diversas ações de combate à criminalidade no Rio Grande do Norte. “A gestão da professora Fátima Bezerra tem recebido uma atenção especial por parte do Governo Federal na área da segurança pública, e isso tem colaborado muito com o resultado que estamos conquistando em nosso estado, a exemplo de convênios, projetos e recursos que têm ajudado na luta diárias dos nossos policiais e agentes de segurança”, concluiu.

Araújo também destacou a importância do evento, e ressaltou a necessidade de união e integração entre as forças de segurança, seja no âmbito estadual ou no federal. “Eventos como este engrandecem o debate e enriquecem o conhecimento. A troca de experiências são valiosas para o nosso dia a dia, uma vez que estamos a frente de corporações essenciais para a paz do cidadão”, acrescentou.

Ainda durante a abertura do encontro, o ministro informou aos secretários sobre a atuação com o Ministério da Saúde para garantir a vacinação dos profissionais do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) contra a covid-19.

“Os policiais nunca saíram da linha de frente. Eu ressalto, principalmente naquele começo, naquela incerteza da doença, do que seria essa doença, quais os efeitos dessa doença e a polícia não saiu das ruas, a polícia não se furtou da sua obrigação”, afirmou.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DO RN DIZ QUE O ESTADO TEM RECEBIDO ATENÇÃO ESPECIAL DO GOVERNO FEDERAL

SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO CHEGA AO AFEGANISTÃO PARA APRESENTAR PLANO DE RETIRADA DE TODAS AS TROPAS DO PAÍS

Secretário de Estado dos EUA vai ao Afeganistão discutir saída de tropas

Viagem não estava na agenda oficial de chefe da diplomacia norte-americana e acontece um dia após anúncio de Joe Biden

INTERNACIONAL

 Do R7

Secretário de Estado americano, Antony Blinken, em visita oficial ao Afeganistão

AFGHAN PRESIDENTIAL PALACE / AFP

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, chegou nesta quinta-feira (15) ao Afeganistão para uma visita surpresa, durante a qual apresentará o plano do governo Joe Biden de retirada de todas as tropas do país até 11 de setembro, quando os atentados de 2001 completam 20 anos.

A viagem, que não estava na agenda oficial, acontece um dia depois do anúncio do presidente dos Estados Unidos sobre a retirada de tropas, que acontecerá quatro meses depois da data limite de 1º de maio estabelecida pelo acordo do ex-presidente Donald Trump com os talibãs em fevereiro de 2020.

Blinken se reuniu com o presidente afegão, Ashraf Ghani, e comandantes militares americanos no Afeganistão para debater o anúncio de Biden de que chegou o momento de “acabar com a guerra mais longa dos Estados Unidos”, que começou em 2001.

“Quero demonstrar com minha visita que permanece em vigor o compromisso dos Estados Unidos com a República Islâmica e o povo do Afeganistão”, afirmou o secretário de Estado após a reunião com o presidente afegão.

“A aliança está mudando, mas a aliança persiste”, completou.

Durante outra reunião com o primeiro-ministro Abdallah Abdallah, que lidera a delegação afegã nas negociações de paz com os talibãs, Blinken disse que “começa um novo capítulo que estamos escrevendo juntos”.

Washington mantém 2.500 soldados no Afeganistão, que integram a missão da Otan no país da Ásia Central.

Antes do encontro com Ghani, Blinken se reuniu na embaixada dos Estados Unidos em Cabul com vários comandantes militares americanos.

“O que vocês e seus antecessores fizeram nos últimos 20 anos é realmente extraordinário”, afirmou o chefe da diplomacia.

A notícia da retirada das tropas americanas gerou certa surpresa no Afeganistão e muitos analistas acreditam que pode levar o país a uma nova guerra civil ou permitir o retorno ao poder dos talibãs, que foram derrubados no fim de 2001.

“Podemos perder tudo pelo que trabalhamos e lutamos juntos durante os últimos 20 anos e isto pode colocar em risco a segurança de todos no Afeganistão”, lamentou Metra Mehran, ativista em Cabul dos direitos das mulheres.

Washington, no entanto, considera que chegou o momento da retirada militar, após 20 anos de guerra e 2.400 soldados mortos.

“Não podemos seguir o ciclo de estender ou expandir nossa presença militar no Afeganistão esperando criar as condições ideais para uma retirada”, afirmou Biden na quarta-feira.

Mas o adiamento da retirada em quatro meses irritou os insurgentes afegãos.

“Isto abre o caminho para os mujahedines do Emirado Islâmico para que façam ações em resposta”, afirmaram os talibãs em um comunicado divulgado após a chegada de Blinken ao Afeganistão.

O porta-voz dos insurgentes, Zabihullah Mujahid, advertiu que “se o acordo for quebrado e as forças estrangeiras fracassarem em abandonar o país na data estabelecida, isto agravará os problemas e aqueles que não respeitaram o acordo assumirão as responsabilidades”.

Os confrontos entre o exército afegão e os talibãs não param, apesar de meses de negociações de paz entre os dois lados no Catar.

Há uma década, os Estados Unidos tinham 100 mil soldados no Afeganistão. No fim da presidência Trump, o número caiu para 2,5 mil. Em fevereiro, a Otan contava com quase 10 mil soldados no país.

Fonte: R7
Continuar lendo SECRETÁRIO DE ESTADO AMERICANO CHEGA AO AFEGANISTÃO PARA APRESENTAR PLANO DE RETIRADA DE TODAS AS TROPAS DO PAÍS

EM MAIO GOVERNO DO RN VAI PAGAR MAIS UMA PARCELA DOS ATRASADOS, AFIRMA SECRETÁRIO

Secretário diz que governo vai pagar mais uma parcela dos atrasados em maio

07 abr 2021

Blog do Miquéas Capuxú: SECRETÁRIO DIZ QUE GOVERNO DO RN VAI PAGAR MAIS UMA PARCELA DOS ATRASADOS EM MAIO

Secretário chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves afirmou que o Governo do Estado deve dar continuidade ao pagamento dos salários atrasados de 2018 no próximo mês de maio.

Em entrevista à Rádio Rural de Mossoró nesta segunda-feira, ao ser questionado sobre o assunto, ele respondeu: “Em janeiro, demos início ao pagamento do 13º de 2018. Vamos pagar uma segunda parcela em maio. De quanto é e qual a forma de pagamento, ainda não estão definidos”.

Raimundo Alves disse que o governo vai ter uma reunião com o Fórum dos Servidores, que é o grupo de sindicatos, na segunda quinzena de abril, para discutir esse pagamento.

“Vamos definir junto com os servidores qual será o formato de pagamento e os valores que a gente vai poder disponibilizar. Nós tínhamos uma expectativa [dos valores de pagamento], mas veio essa segunda onda da pandemia, que fez a arrecadação cair e os custos aumentarem, mas vamos cumprir com a promessa de pagar mais uma etapa [do 13º de 2018] neste mês de maio”, acrescentou.

A atual gestão assumiu o governo com quatro folhas salariais atrasadas, das quais duas foram quitadas: o restante de novembro de 2017 e o 13º do mesmo ano. Eram as duas menores folhas.Em janeiro deste ano, iniciou o pagamento do 13º de 2018, com o repasse para quem recebe até R$ 3,5 mil. A expectativa agora é de que haja o anúncio do restante do 13º de 2018. Já a folha de dezembro de 2018, deve ser paga somente em 2022.

Fonte: Política em Foco

Continuar lendo EM MAIO GOVERNO DO RN VAI PAGAR MAIS UMA PARCELA DOS ATRASADOS, AFIRMA SECRETÁRIO

EDUCAÇÃO: SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO FAZ REVELAÇÕES SOBRE LOCKDOWN IMPOSTO POR DÓRIA E OS REFLEXOS CAUSADOS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Secretário de Educação de Doria cita depressão do filho e diz: “nada mais justifica que não tenhamos a escola de volta” (veja o vídeo)

Reprodução

Em entrevista ao programa da Jovem Pan, “Direto ao Ponto”, desta segunda-feira (25), Rossieli Soares, secretário estadual de educação de São Paulo, respondeu às perguntas do jornalista Augusto Nunes e outros convidados e fez revelações sobre o novo lockdown imposto pelo governador João Doria (PSDB) e os reflexos mentais em crianças e adolescentes.

“Desde junho, tenho me dedicado a mostrar para as pessoas que nós temos condições de voltar. Obviamente que, quando a gente fala da volta, não é, exatamente, a volta ao normal, ‘do dia pra noite’. É volta com as questões de segurança, com ambiente controlado, com distanciamento, como nós estamos aqui, por exemplo, dentro desse estúdio. É voltar às aulas, sim, porque isso é insubstituível e voltar com segurança”, afirmou.

E completa:

“É um rodízio. Não vão todos os alunos, ao mesmo tempo”, explicou, informando que quando a Secretaria de Educação fez o planejamento para o retorno às aulas, em 2021, a equipe não esperava que todo o estado ficasse em fase vermelha ou laranja.

“Esperávamos que, uma ou outra região, fosse e voltasse… E todo o estado ficou no vermelho ou no laranja”, lamentou a decisão do governador.

“Hoje, pra mim, nada mais justifica que não tenhamos a escola de volta. Mas, estamos perguntando se devemos ou não voltar às aulas, quando deveríamos perguntar: o que eu faço pra voltar às aulas? Deveria ser uma unanimidade que a escola deveria estar aberta. Bar aberto. Tudo aberto e a escola fechada”, criticou.

Citando caso particular de depressão do filho, com a voz embargada, Rossieli se emocionou, ao testemunhar que o menino está doente, possivelmente, em virtude de medidas muito restritivas impostas durante o ano pandêmico:

“O pai e a mãe que ama seu filho não pode ‘abrir mão’ desse futuro. A gente está vendo tantas famílias se desgastarem tanto… até se desmancharem. Depressão, angústia.. Eu tô sofrendo isso, dentro da minha casa com o meu filho. Isso é muito difícil. Eu não quero que ninguém passe pelo que nós estamos passando. Eu não quero que nenhuma outra criança ou jovem passe pelo que meu filho está passando”, finalizou.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo EDUCAÇÃO: SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO FAZ REVELAÇÕES SOBRE LOCKDOWN IMPOSTO POR DÓRIA E OS REFLEXOS CAUSADOS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

EM GOIÁS, SECRETÁRIO DE SAÚDE QUE VACINOU A PRÓPRIA ESPOSA CONTRA CORONAVIRUS FOI AFASTADO PELA JUSTIÇA

Justiça afasta secretário da Saúde que vacinou a própria esposa em Goiás

Isabela Sander, colaboração para a CNN

23 de janeiro de 2021 às 18:56

O secretário da Saúde de Pires do Rio, Assis Silva Filho e sua esposaO secretário da Saúde de Pires do Rio, Assis Silva Filho e sua esposa

A Justiça de Goiás acolheu medida cautelar criminal proposta pelo Ministério Público do estado (MP-GO) e determinou o afastamento de Assis Silva Filho do cargo de secretário da Saúde de Pires do Rio, município goiano, por 60 dias.

Neste período, será investigada a acusação de que o gestor quebrou a ordem da vacinação contra a Covid-19 para beneficiar a própria esposa, que não se encaixa no grupo prioritário para a imunização.

Segundo a acusação do MP-GO, a prefeitura de Pires do Rio havia estabelecido que seriam vacinados, inicialmente, apenas profissionais da saúde, pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência, pessoas a partir de 18 anos com deficiência, moradores em residências inclusivas e a população indígena.

Contudo, conforme o promotor de Justiça Marcelo Borges Amaral, autor da medida cautelar, o secretário determinou a vacinação de sua esposa e justificou o ato nas redes sociais dizendo que o fez para “preservar a vida e a saúde da mulher da minha vida”.

De acordo com o promotor de Justiça, o ato constitui crimes de abuso de autoridade e prevaricação, uma vez que o secretário confessou que se utilizou do cargo movido por sentimentos pessoais. As investigações prosseguem durante o afastamento do Assis Silva Filho. Também foi instaurado procedimento para apurar possível prática de ato de improbidade administrativa.

Silva Filho fez uma live no Facebook na sexta-feira (22) falando sobre o caso. Nela, o secretário municipal, que também é pastor da Igreja Vitória em Cristo, diz que cometeu o crime porque sua esposa o acompanha em todas as unidades de saúde e “praticamente se tornou uma voluntária na prestação de auxílio” junto a ele.

Destaca, ainda, que ela tem mais de 70 anos. No vídeo, o gestor pede desculpas. “Apóstolos também erraram e eu também cometi, por um vacilo e um descuido, um erro”, pontuou, afirmando que seu intuito era “resguardar e preservar a saúde e a vida da mulher da minha vida”

Até o momento, a prefeitura de Pires do Rio não se pronunciou sobre o assunto. Na quinta-feira (21), a Câmara de Vereadores do município enviou ofício ao secretário solicitando o número de vacinas disponibilizadas para a cidade e o nome de todos que já foram vacinados. Pires do Rio fica a 148 quilômetros de Goiânia e possui uma população de 31.686 habitantes, segundo Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2020.

Continuar lendo EM GOIÁS, SECRETÁRIO DE SAÚDE QUE VACINOU A PRÓPRIA ESPOSA CONTRA CORONAVIRUS FOI AFASTADO PELA JUSTIÇA

SEGUNDO SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN, NENHUM SISTEMA DE SAÚDE DARÁ CONTA DE UM CRESCIMENTO EXPONENCIAL DE INTERNAÇÕES

Por Norton Rafael e Leonardo Erys, Inter TV Cabugi e G1 RN

 

Cipriano Maia — Foto: Inter TV CabugiCipriano Maia — Foto: Inter TV Cabugi

Depois de confirmar a reabertura de mais 104 leitos para Covid-19 entre clínicos e críticos, o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, não descartou que seja necessário ampliar ainda mais a rede de atendimento para a doença no estado. Segundo ele, ainda assim isso pode não ser suficiente para evitar um novo colapso do sistema de saúde potiguar.

Com os índices de internação aumentando desde novembro, o titular da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) indica que um controle seguro da doença só acontecerá se os índices de transmissibilidade também forem reduzidos.

“Nós não podemos garantir que seja o suficiente (os novos leitos). Então estamos buscando a acompanhar para que o colapso não venha a ocorrer, porque a rede está se preparando pra isso. Temos a possibilidade de fazer mais expansões a depender da situação. Mas é fundamental que a população tenha consciência que ela é a principal responsável para evitar tragédias, mudando atitude e comportamento”, disse.

Segundo o secretário, 42 leitos de UTI e 19 clínicos já foram reabertos após a alta de casos no estado – a previsão é que 104 sejam ao todo entre essa e a próxima semana.

“Estamos planejando que essa expansão possa dar conta da assistência. Mas se esse crescimento for exponencial, como ocorreu em outros países, nenhum sistema de saúde dá conta”, falou.

Cipriano Maia pontuou que, por esse motivo, é importante que principalmente os mais jovens, que têm menos complicações pela Covid-19 e por isso têm se exposto mais ao vírus, entendam o risco de contaminarem um grupo mais vulnerável.

“Nós apelamos por uma conduta sensata e responsável das pessoas, principalmente dos mais jovens, como está se chamando a atenção. Porque são essas pessoas, que se consideram imunes, que podem levar a contaminação para seu familiar querido ou amigo e com isso produzir perdas”.

O secretário reforçou o alerta para evitar festas e aglomerações tanto no Natal quanto no réveillon. “A recomendação de todos os países que estão enfrentando essa segunda onda é encontros entre familiares que convivem cotidianamente entre si. Se a transmissão está aumentando, se temos um número de casos muito significativos, com certeza vamos ter aumento um maior ainda de transmissibilidade, mais pessoas contaminadas e mais pessoas hospitalizadas”, disse.

“Então, a atitude correta é aquela que estamos recomendando de manter distanciamento, evitar aglomeração, fazer uso da máscara para que a gente evite novas mortes, principalmente de entes queridos no Natal”.

Alta de casos

Cipriano Maia reforçou que o número de casos diários aumentou em novembro e mais ainda em dezembro após uma queda registrada entre setembro e outubro. Consequentemente, as internações também subiram.

“Se você sai de 300 casos por dia, como tinha em setembro, para 1 mil casos por dia, a proporção de casos graves que vai demandar internação aumente proporcionalmente. Entre esses, uma proporção vai demandar leitos críticos. E infelizmente alguns poderão ir óbito. Daí a importância de entender que a pandemia não acabou, de atitude de responsabilidade com a vida, principalmente daquelas pessoas mais vulneráveis.”

O boletim desta terça-feira (22) aponta que 456 pessoas estão internadas pela Covid-19 no RN – entre leitos clínicos e críticos. Em outubro, esse número chegou a ser de 167.

Internações por Covid-19 no Rio Grande do Norte

O titular da Sesap acredita que a curva de crescimento de casos no estado é semelhante a do pico da pandemia. “Na prática, nós tivemos após declínio na curva, em que chegamos a 200 casos por dia. A partir de novembro, do pós-eleitoral, realmente um crescimento muito significativo da curva, com o número de casos se aproximando de 1 mil, o que realmente estão nos mesmos picos daqueles meses de maio, junho, até início de julho”.

O crescimento no número de mortes também é significativo, segundo Cipriano. “Tivemos em setembro, outubro um período em que o número de óbitos por dia não chegava a três e agora já estamos tendo até 10 por dia”.

“Isso configura uma intensificação da pandemia, um aumento da sua gravidade, o que exige de todos nós a retomada de vigilância”.

Ele diz que o estado vive uma retomada da situação mais crítica. “Nós configuramos uma retomada dessa primeira onda ou uma segunda onda, isso é uma questão semântica, mas que temos realmente um repique da pandemia no estado, com o aumento e a intensificação dos casos, consequentemente de casos que demandam maiores cuidados, internações e que levam ao óbito”

De acordo com dados do sistema Regula RN, o estado chegou a ter 311 leitos críticos (de UTI e semi intensivos) operacionais, ou seja, funcionando, no dia 10 de agosto. Porém, o número foi reduzindo, seguindo a tendência de queda de casos e, no dia 21 de novembro, quando já se registrava um novo aumento de casos, o leitos operacionais eram 193. Porém, nesta segunda, a rede já contava com 226 leitos críticos – 33 a mais.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo SEGUNDO SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN, NENHUM SISTEMA DE SAÚDE DARÁ CONTA DE UM CRESCIMENTO EXPONENCIAL DE INTERNAÇÕES

RECONTAGEM DOS VOTOS CONFIRMOU VITÓRIA DE BIDEN NA GEÓRGIA

 

Recontagem não alterou a vitória de Biden, diz Secretário da Georgia

Brad Raffensperger disse que ‘não havia dúvida’ de que o estado certificaria a vitória de Biden na sexta-feira (20)

INTERNACIONAL

Do R7, com Reuters

 

Secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger disse que terminou recontagem

O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, disse na quinta-feira (19) que uma recontagem manual das cédulas nas urnas no estado havia confirmado Joe Biden como o vencedor da eleição de 3 de novembro na Geórgia.

Uma recontagem foi feita depois que resultados não oficiais mostraram Biden à frente do presidente Donald Trump por cerca de 14.000 votos.

Raffensperger disse que “não havia dúvida” de que o estado certificaria a vitória de Biden na sexta-feira (20).

“A auditoria ficou muito próxima do que tínhamos nas reportagens da noite das eleições”, disse Raffensperger à estação local WSB-TV. “É tão perto, não é um dedal cheio de diferenças.”

 

Continuar lendo RECONTAGEM DOS VOTOS CONFIRMOU VITÓRIA DE BIDEN NA GEÓRGIA

ALEGANDO MOTIVOS PESSOAIS, SECRETÁRIO ADJUNTO DE SAÚDE DO RN DEIXA O CARGO

Petrônio Spinelli deixa cargo de adjunto da Secretaria Estadual de Saúde

Médico alegou questões pessoais para deixar os quadros do Governo do Estado; substituta é a enfermeira Maura Vanessa Silva Sobreira

Redação
17/08/2020 | 15:59

Petrônio Spineli deixa cargo de secretário adjunto da Secretaria Estadual de Saúde 

O médico Petrônio Spinelli deixou nesta segunda-feira (17) o cargo de secretário adjunto de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte. Ele alegou questões pessoais para deixar os quadros do Governo do Estado.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Petrônio Spinelli será substituído pela enfermeira Maura Vanessa Silva Sobreira.

A nova adjunta da Saúde é doutora em Ciências da Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, professora efetiva-adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, foi Diretora do Hospital Regional do Seridó (Caicó-RN) e docente-tutora da Escola Nacional de Saúde Pública (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

O governo anunciou também Lyane Ramalho Cortez assume como como subsecretária de Planejamento e Gestão. Ela é professora do Departamento de Saúde Coletiva (UFRN) e Pesquisadora do LAIS (UFRN).

“O Governo do Estado do Rio Grande do Norte agradece a Petrônio Spinelli pela seriedade e dedicação com que desenvolveu seu trabalho durante todo o período em que esteve no cargo”, disse a nota do governo.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo ALEGANDO MOTIVOS PESSOAIS, SECRETÁRIO ADJUNTO DE SAÚDE DO RN DEIXA O CARGO

MINISTRO DO STF GILMAR MENDES DETERMINOU A SOLTURA DO SECRETÁRIO DE TRANSPORTES DE SP ALEXANDRE BALDY

Por G1 — Brasília

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes determinou nesta sexta-feira (7) a soltura do secretário de Transportes de São Paulo, Alexandre Baldy. O político foi preso na quinta (6) por suspeita de fraudes em contratos da área de saúde.

Alexandre Baldy deixou o prédio da Polícia Federal (PF), na Lapa, por volta de 2h45 deste sábado (8).

Baldy foi deputado federal por Goiás e, depois, comandou o Ministério das Cidades do governo Michel Temer. Os supostos fatos na decisão da prisão preventiva são de 2013, época em que ele estava na secretaria em Goiás.

O político foi preso durante a operação Dardanários, um desdobramento da Lava Jato que apura desvios na área da saúde envolvendo órgãos federais. A PF afirma que identificou “conluio entre empresários e agentes públicos, que tinham por finalidade contratações dirigidas”.

A defesa de Baldy recorreu ao STF para pedir a liberdade do secretário já nesta sexta, afirmando que a detenção dele seria uma “condução coercitiva travestida de prisão temporária”. Por sorteio, Gilmar Mendes foi designado como relator. O caso tramita em segredo de Justiça, mas a concessão do habeas corpus foi publicada no sistema virtual do Supremo no fim da noite.

Secretário de Transportes Metropolitanos de SP é preso em operação da Lava Jato

Na decisão, Mendes diz que a prisão temporária não pode “ser utilizada como prisão para averiguações nem para forçar a presença ou a colaboração do imputado em atos de investigação ou produção de prova, em conformidade com a presunção de inocência e o direito à não autoincriminação”.

O ministro do STF também aponta, como motivação para a soltura, o fato de que os supostos crimes investigados teriam acontecido há cerca de dois anos.

“É necessário um grande esforço hermenêutico [de interpretação] para se imaginar que o diálogo que supostamente ocorreu em 2018 constituiria uma prova minimamente concreta de que o reclamante estaria disposto a atrapalhar a investigação penal, de modo a justificar a sua prisão preventiva 2 (dois) anos depois”, escreve Mendes.

Além de Alexandre Baldy, ao menos outras duas pessoas foram presas na operação: o pesquisador da Fiocruz Guilherme Franco Netto e o ex-presidente da Junta Comercial de Goiás (Juceg) Rafael Lousa. Foram expedidos mais três mandados de prisão, mas o nome dos alvos não foi divulgado.

Os advogados de Baldy, Pierpaolo Bottini, Alexandre Jobim e Tiago Rocha, divulgaram nota sobre a decisão. “Não há um indicio de atos ilícitos praticados por Alexandre Baldy. Os valores apreendidos em sua residência estavam declarados no imposto de renda, como todos os seus bens. Fez-se um espetáculo sobre o nada. O Supremo colocou as coisas em seu devido lugar, cumprindo seu papel de guardião da Constituição e da dignidade humana”

A Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM) divulgou nota em que ressalta que “a operação não tem relação com a atual gestão do Governo de São Paulo”. O advogado de Rafael Lousa, Tadeu Batos informou que o cliente “não tem nenhum envolvimento com qualquer irregularidade em relação à contratação”.

Em endereço ligado a Baldy em Brasília, foram apreendidos R$ 90 mil em dois cofres. Já no apartamento dele em Goiânia, a PF apreendeu um cofre, que não chegou a ser aberto, e um tablet. Posteriormente, a operação apreendeu R$ 115 mil na cidade. Em São Paulo, foram apreendidos R$ 45 mil.

Baldy é, atualmente, responsável pelo metrô paulistano e pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Ele foi preso em casa, no bairro dos Jardins, na capital paulista.

A operação

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do RJ, expediu seis mandados de prisão e 11 de busca e apreensão em Petrópolis (RJ), São Paulo, São José do Rio Preto (SP), Goiânia e Brasília.

A operação foi um desdobramento das investigações realizadas no âmbito das operações Fatura Exposta, Calicute e SOS.

Os suspeitos responderão pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo a PF, dardanários são “agentes ‘de negócios’, atravessadores que intermediavam as contratações dirigidas”.

Fonte: G1
Continuar lendo MINISTRO DO STF GILMAR MENDES DETERMINOU A SOLTURA DO SECRETÁRIO DE TRANSPORTES DE SP ALEXANDRE BALDY

SECRETÁRIO DE ESTADO NORTE-AMERICANO AFIRMOU QUE EXISTE APOIO INTERNACIONAL PARA AS POLÍTICAS APLICADAS PELOS EUA CONTRA A CHINA

Pompeo: atuação dos EUA contra a China tem apoio de outros países

Nos últimos dias, Washington e Pequim fecharam consulados respectivos, os EUA o da China em Houston, e a China o norte-americano em Chengdu

INTERNACIONAL

por 

Reuters – Internacional

 

Pompeo falou sobre a China na audiência do orçamento anual do Departamento de EstadoPompeo falou sobre a China na audiência do orçamento anual do Departamento de Estado

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse nesta quinta-feira (30) que “a maré está virando” para a China ao afirmar que existe apoio internacional para as políticas aplicadas pelos Estados Unidos contra o país asiático.

Os EUA intensificaram as manobras militares marítimas no Mar do Sul da China e vem fazendo uma campanha de oposição e ameaças de sanções contra a compra e uso de tecnologia chinesa 5G por outros parceiros comerciais da China.

Como reflexo das tensões crescentes entre Washington e Pequim, Pompeo adotou uma linha dura contra a China durante um depoimento ao Comitê de Relações Exteriores do Senado dos EUA.

“Vemos o Partido Comunista chinês como ele é: a ameaça central de nossos tempos”, disse Pompeo.

Nos últimos dias, Washington e Pequim fecharam consulados respectivos –os EUA o da China em Houston, e a China o norte-americano em Chengdu–, e recentemente Pompeo anunciou o fim do status comercial especial de Hong Kong.

“Fechamos o consulado de Houston porque era um antro de espiões”, afirmou.

Ele não quis tratar diretamente das reportagens segundo as quais a Rússia ofereceu recompensas pelo assassinato de soldados dos EUA no Afeganistão. “As devidas pessoas estão cientes de qualquer ameaça a nossos soldados em ação no Afeganistão”, disse ele em resposta a uma pergunta do senador Bob Menendez, o democrata mais graduado do comitê.

Debate sobre orçamento

Pompeo depôs publicamente em uma audiência do Comitê de Relações Exteriores do Senado pela primeira vez em 15 meses e debateu o pedido de orçamento anual do Departamento de Estado.

O governo do presidente Donald Trump vem tentando reduzir este orçamento desde que ele tomou posse, o que o Congresso tem rejeitado todos os anos. Parlamentares democratas disseram à audiência que tampouco apoiarão cortes profundos neste ano.

Na semana passada, os democratas do comitê divulgaram um relatório que criticou duramente o período de Pompeo no cargo, dizendo que ele prejudicou a capacidade do departamento para conduzir a diplomacia deixando postos desocupados durante meses, tratando mal diplomatas de carreira e incentivando uma cultura de retaliação.

Parlamentares também perguntaram ao secretário a razão de Trump ter demitido abruptamente Steve Linick, o inspetor-geral do departamento, em maio enquanto ele investigava vendas de armas à Arábia Saudita e alegações de que o próprio Pompeo ordenou indevidamente que um subordinado pago pelos contribuintes se encarregasse de tarefas pessoais.

Pompeo negou irregularidades, repetindo afirmações anteriores de que Linick vazou informações indevidamente.

Fonte: R7

Continuar lendo SECRETÁRIO DE ESTADO NORTE-AMERICANO AFIRMOU QUE EXISTE APOIO INTERNACIONAL PARA AS POLÍTICAS APLICADAS PELOS EUA CONTRA A CHINA

SECRETÁRIO DA CULTURA CRITICOU O QUE CHAMOU DE “BARÕES DA LEI ROUANET” E DIZ QUE VAI DEMOCRATIZAR O MECANISMO.

Secretário especial de Cultura Mario Frias diz que PT usou a Lei Rouanet para “comprar classe artística”

 CULTURA, POLÊMICA

O secretário especial de Cultura, Mario Frias, publicou uma mensagem afirmando que a Lei Rouanet “foi usada para o PT comprar a classe artística”. Na postagem em sua conta no Instagram, o ator comentou uma notícia sobre a exoneração do servidor Odecir Luiz Prata, apontado por produtores culturais como um dos maiores especialistas na lei de incetivo do país.

“Maior especialista em Lei Rouanet? É notório que essa lei foi usada para o PT comprar a classe artística e aquela parte da grande imprensa sempre ignorou esse fato. Por que nossa maravilhosa imprensa agora se importa? Estranho seria manter esse tipo de pessoa num governo honesto”, publicou Frias.

Porém, em seu histórico como produtor, Mario Frias usou por duas vezes o mecanismo. Através da empresa Mercúrio Produções, uma da três produtoras da qual é sócio, ele teve um projeto aprovado pela Lei Rouanet, em 2003, no valor de R$284 mil. Mas, só conseguiu arrecadar R$ 59 mil.

O projeto era peça “Dê uma chance ao Amor” desenvolvido por Heloísa Perissé especialmente para ele e a atriz Nívea Stelman, sua esposa na época. Segundo a descrição da obra, a apresentação visava divertir e estimular “essencialmente o público jovem a pensar a relação a dois”. O projeto teve as contas aprovadas.

Em outra iniciativa, a montagem do espetáculo teatral “O rei dos urubus”, a produtora de Frias teve autorização para captar R$700 mil, mas não conseguiu arrecadar nada. O projeto foi arquivado em 2007.

Servidor de carreira do extinto Ministério da Cultura, Odecir Luiz Prata estava no cargo de diretor do Departamento de Fomento Indireto, da Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic). Esta é a subpasta da cultura que é responsável pela aplicação da Lei Rouanet.

Prata foi exonerado dias após Frias assumir a pasta. Ele é apontado por funcionários da secretaria e por produtores culturais como um dos mais competentes quadros técnicos na Cultura.

O presidente Jair Bolsonaro possui um histórico de ataques à Lei Rouanet. No ano passado, afirmou que o mecanismo era uma “desgraça”. Já Mario Frias, elogiou a lei em conversa com o deputado Eduardo Bolsonaro publicada no “YouTube”.

Porém, no mesmo vídeo, o ator criticou o que ele chama de “barões da Lei Rouanet” e disse que trabalhará para “democratizar” o mecanismo. Em seguida, deu a entender que concorda com as restrições de Jair Bolsonaro a determinados tipos de produção artística.

“Tenho um outro patrão”, disse Frias. “E não adianta: o patrão quer uma linha estética. E essa linha estética vai ser privilegiada”.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo SECRETÁRIO DA CULTURA CRITICOU O QUE CHAMOU DE “BARÕES DA LEI ROUANET” E DIZ QUE VAI DEMOCRATIZAR O MECANISMO.

APESAR DO CALOTE NOS RESPIRADORES, SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN DEFENDE A MANUTENÇÃO DO CONSÓRCIO NORDESTE

Enquanto Pernambuco decide não comprar mais pelo Consórcio do Nordeste, secretário Cipriano Maia defende manutenção do consórcio

 POLÍTICASAÚDE

Desde que o Consórcio do Nordeste foi formado, um dos objetivos foi a compra dos respiradores para ajudar no atendimento aos pacientes da Covid-19, mas o que se viu foram casos de suspeitas de superfaturamento e até de perda de dinheiro.

A Secretaria de Saúde de Pernambuco já enviou ofício ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) no qual informando que o Estado de Pernambuco não irá mais realizar compras para o enfrentamento da covid-19 através do Consórcio Nordeste. Enquanto isso, o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, defende a manutenção do Consórcio e alega que os estados foram enganados.

Vale destacar que o Governo do Estado pagou cerca de R$ 4,9 milhões por 30 equipamentos, que ainda não foram entregues. O próprio Consórcio desistiu da compra de 750 respiradores inicialmente solicitados ao valor de aproximadamente R$ 48 milhões. O valor pago pelo RN ainda não foi recuperado.

O objetivo foram compras conjuntas para gerar economia. Inclusive, a Secretaria de Saúde do estado diz que obteve uma redução em 30% de vários itens, mas aí veio a fraude dos respiradores.

Outros estados começam a tomar posição. Pernambuco disse que não compra mais nada na pandemia pelo consórcio. Aqui não só vai comprar, como reafirmar a manutenção.

Fonte:Blog do BG 

Continuar lendo APESAR DO CALOTE NOS RESPIRADORES, SECRETÁRIO DE SAÚDE DO RN DEFENDE A MANUTENÇÃO DO CONSÓRCIO NORDESTE

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar