EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, RODRIGO MAIA É EXPULSO DO SEU PARTIDO O DEM

DEM expulsa Rodrigo Maia do partido

Decisão foi tomada pela Executiva Nacional do Democratas nesta segunda-feira (14)

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 14 de junho de 2021 às 21:57

player-img

Democratas (DEM) expulsou o deputado federal Rodrigo Maia (RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados, do partido, informou a legenda em nota, divulgada nesta segunda-feira (14).

“Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha. A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado“, afirma a legenda.

Segundo o analista de política da CNN Caio Junqueira, a saída de Rodrigo Maia do DEM era algo esperado, mas não com a rispidez do ato de expulsão tomado pela legenda nesta segunda-feira.

A expulsão de Rodrigo Maia reflete um processo de desgaste rápido e intenso de uma relação antiga.

O ponto de partida dos conflitos foi a eleição para a Presidência da Câmara, quando a bancada da legenda apoiou o candidato do Palácio do Planalto, Arthur Lira (PP-AL), em um dos capítulos da derrota do apoiado de Maia, Baleia Rossi (MDB-SP).

O ex-presidente da Câmara afirmou ter sido vítima de “traição” por parte do presidente do DEM, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, e a bancada da legenda no Congresso Nacional. Desde então, vinha negociando seu futuro político em conversas com diferentes legendas.

Deputados do partido, segundo a analista da CNN Renata Agostini, se movimentaram para virar o jogo. Em vez de deixar que Maia saísse pela porta da frente, sinalizando um “esvaziamento” do partido, quiseram tirá-lo pela porta de trás.

Maia era um filiado antigo e influente do partido. Ele esteve à frente do movimento em que o antigo Partido da Frente Liberal (PFL) foi refundado, no início de 2007, para ganhar o nome de Democratas. Primeiro presidente do DEM, comandou o partido até 2011.

Na época, Rodrigo Maia estava no terceiro mandato como deputado federal e era tido como futuro do partido, sendo filho daquele que era a principal liderança da legenda, o então prefeito do Rio de Janeiro César Maia, hoje vereador da capital fluminense.

Desde então, Maia tentou ele mesmo chegar à Prefeitura, mas foi derrotado com uma votação baixa e entrou em ocaso político que perdurou até 2016, quando herdou o comando do grupo politico de Eduardo Cunha e chegou à Presidência da Câmara dos deputados.

À frente do Legislativo, se tornou protagonista dos debates no governo Michel Temer e chegou a ser lançado, pelo DEM que agora o expulsa, como pré-candidato a presidente nas eleições de 2018. Na época, o presidente do Democratas ACM Neto disse que ele era “o quadro mais preparado do país” para o Palácio do Planalto.

As dificuldades dele no partido começaram a tomar forma quando o grupo conhecido como Centrão, do qual o DEM faz parte, se aproximou do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com quem Maia tem divergências públicas. E ficaram cristalizadas, quando o movimento coordenado entre o Planalto e o Centrão aliado a ele no Congresso, impulsionaram Lira a bater Baleia Rossi.

O futuro de Rodrigo Maia

Até esta segunda-feira, Maia corria o risco de perder o mandato caso migrasse do DEM para outro partido, por infidelidade partidária. Com a expulsão, esse risco não existe mais e o ex-presidente da Câmara pode migrar para outra legenda.

Entre as opções, desponta o PSD, para onde foi o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes. Nos últimos anos, Maia criou uma aliança próxima com Paes, que foi seu adversário no passado e voltou ao comando da cidade em 2020, eleito com seu apoio pelo DEM.

Outros caminhos possíveis são o MDB, do seu aliado Baleia Rossi, e o PSDB. Recentemente, o DEM sofreu com a defecção do vice-governador de São Paulo Rodrigo Garcia, que deixou o partido para ingressar na legenda do titular do Palácio dos Bandeirantes, João Doria. Maia também é considerado um nome próximo ao governador paulista.

Nota Oficial do DEM

“Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia (RJ) de seu quadro de filiados.

Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha.

A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado.

Executiva Nacional do Democratas”

Fonte: CNN
Continuar lendo EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, RODRIGO MAIA É EXPULSO DO SEU PARTIDO O DEM

RESUMO DA SEMANA: PLANO DE VACINAÇÃO/MAIA X GOVERNO DE NOVO, O MEIO AMBIENTE EM 2021

Domingo é dia de RESUMO DA SEMANA sobre os principais fatos da política nacional. Apresentamos aqui o SEMANA DA PAN e quem apresenta hoje é a Leticia Santini. Você vai ver aqui um resumo dinâmico de tudo que rolou de mais relevante na política. Então, prepare a pipoca, se acomode na poltrona e se atualize!

Fonte:

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: PLANO DE VACINAÇÃO/MAIA X GOVERNO DE NOVO, O MEIO AMBIENTE EM 2021

PODCAST: A MAIS NOVA BRIGA ENTRE RODRIGO MAIA E BOLSONARO

Governo tenta reverter pauta do auxílio emergencial

SEXTA, 18/12/2020, 08:56

Andrea Sadi fala sobre a mais nova briga entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente Jair Bolsonaro. O assunto foi pautado para hoje após Bolsonaro jogar a responsabilidade do não pagamento do 13º para beneficiários do Bolsa Família sobre Maia. Durante a live, Bolsonaro respondeu a um seguidor dizendo que não teria o pagamento porque Rodrigo Maia deixou a MP caducar. Maia reagiu e chamou Bolsonaro de mentiroso.

O novo namorado de Andréia Sadi | CLAUDIA

Fonte: CBN

Continuar lendo PODCAST: A MAIS NOVA BRIGA ENTRE RODRIGO MAIA E BOLSONARO

COMPORTAMENTO: RODRIGO MAIA E EDUARDO PAES SÃO EXEMPLOS DA VERDADEIRA HIPOCRISIA

Paes e Maia são flagrados quebrando todas as regras de prevenção da Covid-19 (veja o vídeo)

Imagem em destaqueHipocrisia sem limites.

Eduardo Paes e Rodrigo Maia, a exemplo de João Doria em São Paulo, dão uma demonstração de que, longe dos olhos da população, não hesitam em quebrar todas as regras de prevenção..

Beijos, abraços e afagos ardentes.

A cena flagrada por alguma câmera escondida é demonstração inequívoca de que não praticam o que pregam.

Inclusive, tem ‘ditador’ querendo acabar com o natal dos brasileiros.

Não guardam distanciamento, muito pelo contrário, e ninguém usa máscara.

Veja o vídeo:

Fonte: Jornal da Cidade online
Continuar lendo COMPORTAMENTO: RODRIGO MAIA E EDUARDO PAES SÃO EXEMPLOS DA VERDADEIRA HIPOCRISIA

O PRESIDENTE DA CÂMADA DOS DEPUTADOS RODRIGO MAIA, BUSCA ARTICULAR CANDIDATURA DE ALIADO

Maia tenta emplacar candidatura de aliado do Progressistas pelo PSL

 

Igor Gadelha

Por Igor Gadelha, CNN  

Atualizado 07 de dezembro de 2020 às 18:19

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo MaiaO presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, busca articular candidatura de aliado

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu início nos bastidores a uma articulação para tentar viabilizar a candidatura do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) ao comando da Casa por outro partido sem ser o Progressistas.

Nos últimos dias, Maia procurou o PSL e fez uma proposta. O partido desistiria da candidatura do deputado Luciano Bivar (PE), presidente da legenda, e anunciaria publicamente apoio ao nome de Ribeiro. Em troca, Ribeiro se comprometeria a se filiar ao PSL no futuro.

Com o movimento, o atual presidente da Câmara tenta dar musculatura à candidatura do parlamentar do Progressistas, que não conta com o apoio interno da legenda. O candidato oficial do partido será o líder da sigla na Casa, deputado Arthur Lira (AL).

“Isso seria bom. Aguinaldo é um ótimo quadro, é ex-ministro, ex-líder de governo. Mas, há impedimentos legais para isso”, afirmou Bivar à coluna, em referência ao risco de o Progressistas pedir o mandato de Ribeiro, acusando-o de infidelidade partidária.

Indagado se a filiação durante a próxima janela para troca de partido sem risco de perda de mandato, prevista para abril de 2022, não seria uma opção, o presidente do PSL respondeu: “Aí só teríamos o presidente da Câmara por seis meses”.

Relator da reforma tributária, Ribeiro é um dos pré-candidatos ao comando da Casa preferidos de Maia. O grupo dele, porém, resiste a apoiar o deputado do Progressistas, por ele não ter sequer o apoio interno em sua sigla.

Procurado, Maia não respondeu.

Continuar lendo O PRESIDENTE DA CÂMADA DOS DEPUTADOS RODRIGO MAIA, BUSCA ARTICULAR CANDIDATURA DE ALIADO

OPINIÃO: RODRIGO MAIA ENTRE A CRUZ E A ESPADA

Caro(a) leitor(a),

Essa resposta é muito fácil de responder. O Rodrigo Maia sabendo ser um pobre coitado, ou seja, que está com seus dias de glória contados, já que não vai se eleger a nada nas próximas eleições, que se manter no poder até o fim, pois é a única chance de ele garantir continuar influente e beliscando aqui e acolá, depois que o pleito passar. Ele pode dizer a quem quiser que não vai concorrer, que eu não acredito. Ele não tem outra saída. Se sair agora vai ser apenas mais um do baixo clero e nas próximas eleições volta pra casa com uma mão na frente e outra atrás. Então, a situação dele é muito delicada. É esperar pra ver!

 

A pergunta que não quer calar: Por que Maia não quer largar a Presidência da Câmara dos Deputados? (veja o video)

Rodrigo MaiaRodrigo Maia

Nesta sexta-feira o STF irá julgar a interpretação do Art 57, parágrafo 4° da Constituição Federal, que estabelece que ao Presidente da Câmara dos Deputados É VEDADO concorrer às eleições seguintes para o mesmo cargo.

O STF, guardião da Constituição, já abriu dois precedentes permitindo que o próprio Rodrigo Maia concorresse e fosse eleito em 2017 e 2019.

Em 2017 o argumento foi que o mandato de 2016, sucedendo Eduardo Cunha, havia sido um mandato-tampão.

Já em 2019, a justificativa foi que para legislaturas diferentes não havia vedação para concorrer ao mesmo cargo.

E agora que estamos na mesma legislatura?

Vamos aguardar o que vem por aí e a argumentação do STF diante de uma clara inconstitucionalidade que está iminente.

Rodrigo Maia, por que você não quer largar a Presidência da Câmara dos Deputados de jeito nenhum?

Veja o vídeo:

Foto de Emílio Kerber Filho

Emílio Kerber Filho

Escritor. Autor do livro “O Mito – Os bastidores do Alvorada”

 

Continuar lendo OPINIÃO: RODRIGO MAIA ENTRE A CRUZ E A ESPADA

RODRIGO MAIA DIZ QUE NEM SE O STF AUTORIZAR NÃO SERÁ CANDIDATO A PRESIDENTE DA CÂMARA

Disputa pela Câmara tem até ‘gincana’ na casa de Maia

da CNN, em São Paulo

03 de dezembro de 2020 às 21:39

Disputa pela Câmara tem até 'gincana' na casa de Maia | EXPRESSO CNN - YouTube

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está empenhado em dizer que não será candidato à reeleição da Casa, nem mesmo se o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar.

Na terça-feira (24), Maia reuniu os seis candidatos que estão no mesmo grupo político para que eles estabelecessem critérios, a fim de saber quem sairá na frente na disputa. A apuração é do analista de política da CNN Fernando Molica.

Marcelo Ramos (PL), Marcos Pereira (Republicanos), Baleia Rossi (MDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Luciano Bivar (PSL) e Elmar Nascimento (DEM) participaram do encontro.

Na reunião, ficou decidido que o parlamentar que conseguisse trazer para o grupo um partido com 40 deputados, ganharia pontos.

A discussão foi para definir, entre eles, como ficaria a pontuação.

Fonte: CNN

Continuar lendo RODRIGO MAIA DIZ QUE NEM SE O STF AUTORIZAR NÃO SERÁ CANDIDATO A PRESIDENTE DA CÂMARA

POLÍTICA: RODRIGO MAIA VOLTA CRITICAR MEMBROS DO GOVERNO BOLSONARO

Sem qualquer razão, Maia volta a atacar ministros do governo Bolsonaro

Fotomontagem: Ernesto Araújo, Ricardo Salles e Rodrigo MaiaFotomontagem: Ernesto Araújo, Ricardo Salles e Rodrigo Maia

Na segunda-feira (30), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, voltou a criticar a postura adotada por alguns membros do governo Bolsonaro.

Uma autêntica e inoportuna intromissão do presidente da Câmara no Poder Executivo.

Tentem imaginar se fosse o contrário…

Os alvos das críticas mais recentes de Maia são Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, e Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores.

Segundo Maia, a ‘vaidade de alguns membros do governo está prejudicando o Brasil:

“O Brasil está ficando para trás porque a vaidade dos homens prevalece em relação à racionalidade e ao bom senso”, declarou ele.

E acrescentou ainda:

“Os ministros do Meio Ambiente e das Relações Exteriores estão destruindo a imagem do Brasil lá fora. Vaidosos não devem ser, porque estão apanhando e não mudam nunca”, ironizou ele, que vem, há tempos, destilando ódio em críticas ao governo

Felizmente, a insana ousadia de Maia está prestes a acabar…

Assim que ele deixar a presidência da Cãmara e voltar a ser simplesmente o “Botafogo”.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: RODRIGO MAIA VOLTA CRITICAR MEMBROS DO GOVERNO BOLSONARO

POLÍTICA: RODRIGO MAIA TENTA PAGAR DE BOM MOÇO, MAS É DESMORALIZADO POR MINISTRO

Com apenas uma palavra, ministro desmoraliza Maia

Rodrigo MaiaRodrigo Maia

Felizmente, dentro de mais alguns dias, o deputado Rodrigo Maia vai para o ostracismo.

O erro histórico de sua eleição e reeleição para a presidência da Câmara dos Deputados terá um desfecho.

É de se esperar que o futuro presidente, o sucessor de Maia, tenha um olhar para o país e não se dedique a ataques mesquinhos contra o poder executivo e homenagens chulas a um sujeito condenado por corrupção.

E nesses momentos derradeiros, Maia está impossível. Tenta a todo custo ganhar os holofotes.

Nesse sentido foi o seu último ataque ao ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles.

“Não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, disparou Maia.

A resposta veio com apenas uma palavra. Desmoralizante, por sinal.

“Nhonho”, escreveu o ministro, bem ao estilo Bolsonaro.

Confira:

Fonte: jornal da Cidade Online

Continuar lendo POLÍTICA: RODRIGO MAIA TENTA PAGAR DE BOM MOÇO, MAS É DESMORALIZADO POR MINISTRO

‘REFORMA DAS REFORMAS DE 2020’, PEC EMERGENCIAL É A PRIORIDADE, DIZ RODRIGO MAIA

Rodrigo Maia diz que PEC Emergencial é a prioridade e ‘reforma das reformas’ de 2020

 ECONOMIAPOLÍTICA

Fotografia de Rodrigo Maia

Com dificuldade para alcançar um consenso em torno do texto da reforma tributária, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira (8) que a prioridade, agora, é votar a PEC Emergencial, que cria mecanismos de ajuste fiscal.

Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o deputado participou da apresentação da proposta de agenda legislativa da frente da reforma administrativa.

Maia negou ter jogado a toalha sobre a possibilidade de aprovar a reforma tributária pelo menos na Câmara neste ano. Mas afirmou que, hoje, a preocupação número um deveria ser a PEC Emergencial, que prevê medidas que reduzem benefícios de servidores e cria gatilhos para conter o avanço das despesas.

“Ela é a mais difícil. A que vai gerar desgaste no curto prazo, mas vai gerar solução a partir de 2021 para milhões de brasileiros”, afirmou o deputado, que ressaltou que a preocupação não é apenas regulamentar o teto por causa do Renda Cidadã, programa com o qual o governo quer substituir o Bolsa Família.

Maia fez uma defesa enfática da PEC Emergencial e afirmou que, se tivesse que escolher uma proposta para votar neste ano, optaria pelo texto que prevê as medidas de ajuste.

“Mesmo com toda paixão, trabalho e energia que eu tenho com a PEC 45 [tributária da Câmara], se você mandasse escolher uma, eu diria para você que a PEC Emergencial é a reforma das reformas no curto prazo de 2020”, disse.

A seguir em sua lista de prioridades viria a tributária. “Acho que está muito mais perto de um acordo do que de não acordo. Agora, sem acordo, ela não sairá”, afirmou Maia, que, porém, disse estar otimista sobre avanços nessa reforma.

“Hoje nós temos, como o ministro falou, algumas divergências e todos sabem quais são. Mas nós temos que ter a maturidade e a compreensão que nós temos que sentar na mesa e construir os caminhos para que a gente possa também ter um sistema tributário moderno”, ressaltou.

Maia defendeu um “esforço grande” para que, até o início de novembro, seja construído um texto que concilie as PECs 110 (Senado), 45 (Câmara) e a CBS (proposta de unificação do governo) e que tenha apoio majoritário na Câmara para ser levado ao plenário.

As discussões também versam sobre a carteira verde-e-amarelo e desoneração da folha de pagamento das empresas, que, afirmou, ajudariam a alavancar a geração de emprego.

Em sua fala, Guedes admitiu a possibilidade de flexibilizar regras fiscais em 2021. “Nesse Pacto Federativo, [há] o aprendizado da calamidade pública que enfrentamos. Numa emenda onde temos que absorver essa experiência para proteger as gerações futuras caso soframos esse impacto novamente no futuro. A PEC da Guerra é um aprendizado importante que deve ser integrada ao nosso Pacto Federativo”, disse.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ‘REFORMA DAS REFORMAS DE 2020’, PEC EMERGENCIAL É A PRIORIDADE, DIZ RODRIGO MAIA

ECONOMIA-POLÍTICA: NESTA SEGUNDA FEIRA PAULO GUEDES E RODRIGO MAIA SE ENCONTRARÃO EM UM JANTAR NA CASA DO MINISTRO DO TCU

Paulo Guedes e Rodrigo Maia vão jantar nesta segunda

PAULO GUEDES E RODRIGO MAIA VÃO JANTAR NESTA SEGUNDA - Blog de Daltro Emerenciano

Estremecidos depois de inúmeros desencontros, declarações cortantes e dificuldade de definir uma agenda comum entre Executivo e Legislativo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se encontram nesta segunda-feira para tentar desinterditar o debate.

O encontro será num jantar na casa do ministro do Tribunal de Contas da União Bruno Dantas, relator, no órgão, das matérias relativas ao Ministério da Economia e interlocutor próximo de Maia, de ministros do STF e de senadores como Renan Calheiros (MDB-AL), que, surpreendentemente, também atua nos bastidores da tentativa de aproximar o ministro e o deputado.

Havia uma expectativa de que Guedes e Maia fossem se encontrar neste domingo, mas a conversa foi adiada. O ministro foi chamado no sábado para um almoço no Palácio da Alvorada. O clima foi descrito como “tranquilíssimo” por interlocutores do governo ao BRP, e o convescote serviu para distensionar o ambiente depois que o ministro da Economia terminou a semana espinafrando publicamente o colega Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional.

Bolsonaro brincou que Guedes “meteu a porrada”, e procurou descontrair o ambiente. Participaram do churrasco outros ministros e amigos da família Bolsonaro.

Jantar
A conversa de Maia e Guedes vai tentar destravar a agenda legislativa da economia, sobretudo a reforma tributária. Maia disse que Guedes interditou essa proposta ao ameaçar e nunca mandar a nova CPMF para o Congresso.

Na semana que passou, eles voltaram a trocar farpas. Guedes acusou Maia de se unir à esquerda para impedir as privatizações, e o deputado chamou o ministro de desequilibrado.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ECONOMIA-POLÍTICA: NESTA SEGUNDA FEIRA PAULO GUEDES E RODRIGO MAIA SE ENCONTRARÃO EM UM JANTAR NA CASA DO MINISTRO DO TCU

OPINIÃO: O PRINCIPAL ENTRAVE PARA O BRASIL HOJE, É O “VALENTÃO” RODRIGO MAIA

Caro(a) leitor(a),

Quando uma única pessoa acumula nas suas mãos tanto poder como o presidente da câmara dos deputados, mais conhecido como Botafogo, na planilha da Odebrescht, Algo deve estar muito errado. Se for por ignorância do povo brasileiro está na hora de se orientar, porque estamos caminhando por uma estrada muito perigosa, que pode se dar num brejo pantanoso. Quando um cara que teve 70.000 votos consegue mandar no rumo do país a luz vermelha precisa acender. Então minha gente, a solução está nas nossas mãos e principalmente nas mãos dos eleitores do Rio de Janeiro. Esse cara não pode voltar à Câmara dos Deputados. E se faz necessário mudar a legislação para tirar, pelo menos a metade do poder do presidente da câmara dos deputados.

O “valentão” Rodrigo Maia, o principal entrave para o Brasil hoje…

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Rodrigo Maia

Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia, vulgo “Rodriguinho Maia”, é o principal entrave para o Brasil hoje. Uma única pessoa, eleita deputado federal por apenas pouco mais de 70.000 votos, mas que infelizmente tem o poder institucional advindo do cargo de Presidente da Câmara dos Deputados, faz o que quer para impedir a retomada econômica do país, por puro capricho em uma queda-de-braço infantil e antipatriótica com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o próprio Governo.

As privatizações não sairão, pois a Câmara dos Deputados não as votará. As medidas de modernização para reforma do país também não serão pautadas na Câmara.

E isso porque o Felinto enfiou na cabeça que ele tem o poder de controlar o que o Governo (o Executivo, esfera de Poder diversa da que ele mesmo ocupa) pode ou não pode fazer, bem como em que tempo, e com qual ritmo.

Ele só vai sossegar quando conseguir “derrotar” Paulo Guedes, fazendo-o sair do Governo – isso já virou uma questão pessoal do “bully” (“valentão”, em inglês) Rodriguinho.

Se a população do Rio de Janeiro reconduzir Rodrigo Maia a mais um mandato de deputado federal nada disso mudará. Como eu já digo, a quantidade de votos de um parlamentar pouco importa, no final: 1.000.000 de eleitores, ou apenas 74.000 (como no caso de Maia), dá no mesmo. O que conta mesmo é o trânsito na “cidadela” chamada Câmara dos Deputados.

Pobre povo brasileiro!

Continuar lendo OPINIÃO: O PRINCIPAL ENTRAVE PARA O BRASIL HOJE, É O “VALENTÃO” RODRIGO MAIA

PAULO GUEDES É ALVO DE ATAQUES DE RODRIGO MAIA PELO SEGUNDO DIA CONSECUTIVO

Paulo Guedes está desequilibrado’, dispara Rodrigo Maia

Marcos Rocha

Publicado 8 horas atrás

em 30.09.2020

Por Marcos Rocha

Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (30) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, ‘está desequilibrado’.

O ataque a Guedes ocorre pelo segundo dia consecutivo.

Ontem, terça-feira (29), o parlamentar acusou o ministro de ter interditado a discussão sobre a reforma tributária.

“Paulo Guedes está desequilibrado. Recomendo ao ministro assistir ao filme A Queda”, disse Maia.

O longa-metragem mencionado pelo presidente da Câmara fala sobre as últimas horas de Adolf Hitler no comando da Alemanha sob o regime nazista.

Na manhã de hoje (30), o ministro da Economia declarou que ‘há boatos’ de que Rodrigo Maia havia se aliado à esquerda para ‘interditar as privatizações’.

“Não há razão para interditar as privatizações. Há boatos de que haveria acordo entre o presidente da Câmara e a esquerda para não pautar as privatizações. Precisamos retomar as privatizações, temos que seguir com as reformas e temos que pautar toda essa transformação que queremos fazer. A retomada do crescimento vem pela aceleração de investimentos em cabotagem, infraestrutura, logística, setor elétrico, das privatizações, Eletrobrás, Correios… Estamos esperando”, disse o economista.

RELAÇÃO ROMPIDA

A convivência entre Guedes e Maia não é pacífica e isso já ocorre há algum tempo.

No início de setembro, em entrevista ao SBT, o presidente da Câmara falou sobre o relacionamento com o ministro da Economia.

O deputado disse que a relação entre os dois está rompida e uma reconciliação é ‘perda de tempo’. Maia ainda disse que o economista não gosta dele.

“Nem precisa [tentar reconciliação]. Já fiz todas as minhas tentativas. Eu sou um político paciente, mas acho que a gente vai perder tempo. De fato, o Paulo Guedes não gosta de mim. Se a pessoa não tem uma boa relação, não adianta perder tempo”, declarou na ocasião. (Saiba mais clicando AQUI).

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PAULO GUEDES É ALVO DE ATAQUES DE RODRIGO MAIA PELO SEGUNDO DIA CONSECUTIVO

OPINIÃO: RODRIGO MAIA APROVEITA A PANDEMIA PARA FAZER SEU JOGO POLÍTICO

 

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Rodrigo Maia

Rodrigo Maia testou positivo para Covid-19.

A notícia do dia é um bom momento para lembrar as proezas do Presidente da Câmara durante a atual pandemia.

Passando a imagem de um político de posições “ponderadas”, politicamente corretas e com um carimbo de bom republicano, o comandante do Centrão usou todos os artifícios para politizar a pandemia e jogar, em cada fala, caras e bocas, a opinião pública contra o Governo Federal.

A mídia esteve em Lua de Mel com ele desde que começou a ser o inimigo número 1 do Chefe do Executivo.

A mesma pessoa que não quis usar o Fundo Eleitoral (“míseros” R$ 3 bilhões) para combater o Covid 19, foi a que avisou o Governo para se preocupar em salvar vidas e esquecer da política fiscal, metas e crescimento econômico, como se uma coisa excluísse a outra.

O valor do Fundo Eleitoral, só para ter uma ideia da incoerência, daria para comprar 45 mil respiradores, salvando milhares de vidas.

Com truques de linguagem e jogos de palavras, pertinentes aos seus interesses políticos, ele tentou se mostrar um legislador responsável, descolando-se da figura do Presidente da República quando este estava com a imagem desgastada com as saídas de Henrique Mandetta e de Sérgio Moro.

Mas a estratégia não colou.

Conseguiu a proeza de transformar em >Frankenstein o Plano Mansueto. O rombo do Governo Federal será de mais de R$ 200 bilhões, dando praticamente um cheque em branco para os estados, sem contrapartida digna e mínimas exigências de responsabilidade fiscal.

O plano, iniciativa do Poder Executivo para tirar da lama os estados endividados – como o caso do Rio de Janeiro -, era muito interessante para o contexto federativo, mas quando chegou na Câmara ficou cheirando enxofre. Tudo joguetes políticos, usando questões sérias com uma pitada de desonestidade intelectual.

Maia é aquela pessoa que manda o povo ir à merda com uma voz mansa e palavras esteticamente adequadas de poeta parnasiano. Ele persegue o caos no orçamento público com um discurso vazio e sem rumo.

A mesma situação acontece na Reforma Tributária, cenário que Maia estimula repasses de recursos a estados e municípios, a título de compensação de futuras perdas, em prejuízo à União.

Só para dizer aos antibolsonaristas de plantão e esquerdistas de coração, todas essas questões promovidas pelo presidente da Câmara serão um atraso para o País e prejudicam investimentos que comprometerão a infraestrutura e a produção do Brasil.

Sem falar das pautas éticas, que foram jogadas para escanteio durante a gestão de Maia.

Ele barrou a votação do fim do foro privilegiado, já aprovado no Senado. Por ”coincidência” o bom moço tem processos e a decisão poderia prejudicá-lo futuramente.

Por fim, Maia tenta após cinco anos de mandato uma ilegal reeleição.

Circo de horrores de quem tenta dar a última tacada antes de sair de cena. Depois disso, se a justiça não estiver na contramão da lei, ele vai desaparecer, mas os problemas vão continuar e aparecer. Maia deixou a democracia mais doente ao usar uma fala doce, mas com interesses bem azedos.

Fonte: Jornal da Cidade Online

 

Continuar lendo OPINIÃO: RODRIGO MAIA APROVEITA A PANDEMIA PARA FAZER SEU JOGO POLÍTICO

RODRIGO MAIA TEM ALMOÇO COM A EQUIPE DE PAULO GUEDES CANCELADO E DIZ QUE A INTERLOCUÇÃO AGORA SERÁ APENAS COM O PLANALTO

Maia tem almoço com equipe de Guedes cancelado e só vai dialogar com Planalto

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

 Atualizado 03 de setembro de 2020 às 20:40

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em entrevista à CNN nesta quinta-feira (3) que um almoço que teria com dois secretários do ministro Paulo Guedes foi cancelado e que a sua interlocução a partir de agora será apenas com o Palácio do Planalto.

“A interlocução agora é com o [ministro-chefe da Secretaria de Governo Luiz Eduardo] Ramos”, disse o deputado, em entrevista ao repórter Chico Prado, após receber o projeto do governo para a reforma administrativa das mãos do ministro-chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira.

Maia ainda elogiou Ramos e atribuiu ao trabalho dele o avanço da pauta legislativa de interesse do governo Bolsonaro. “Pelo menos comigo, a relação com o ministro Ramos tem sido muito positiva e muito transparente”, comentou.

O fim do seu diálogo com o ministro da Economia não vai, segundo Maia, atrapalhar a agenda de votações da pauta econômica na Câmara dos Deputados.

“Eu não transfiro problema pessoal para a minha função como presidente da Câmara, como deputado federal”, afirmou Rodrigo Maia. “Meu compromisso é com o presidente da República”, completou.

O deputado diz que a exigência de uma comissão especial para a tramitação da Reforma Administrativa, apresentada nesta quinta, não é uma retaliação. Segundo Maia, esse é o trâmite ideal para que a proposta não possa ser questionada na Justiça.

“Se eu queimar etapa, a oposição vai ao Judiciário e ganha, porque regra é para ser cumprida”, disse o presidente da Câmara.

A respeito da proposta apresentada, Rodrigo Maia disse que os parlamentares vão discutir a inclusão do serviço público do Poder Legislativo, que não foi abarcado pelo texto do governo federal.

Fonte: CNN

Continuar lendo RODRIGO MAIA TEM ALMOÇO COM A EQUIPE DE PAULO GUEDES CANCELADO E DIZ QUE A INTERLOCUÇÃO AGORA SERÁ APENAS COM O PLANALTO

POLÍTICA: RODRIGO MAIA APOIA PROPOSTA DE DEPUTADO PETISTA QUE AFROUXA LEI DE IMPROBIDADE

SÓ RETROCESSO: Proposta de deputado do PT afrouxa Lei de Improbidade e tem apoio de Rodrigo Maia

 JUDICIÁRIOPOLÍTICA

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/01/08/compras-desculpas-como-evitar-armadilhas.htm 2020-02-28T20:59:48.000Z daily 0.5 https://conteudo.imguol.com.br/8b/2015/07/24/sacolas-de-compras-compras-consumismo-consumidor-financas ...

Um prefeito que emprega servidores públicos em atividades sem relação com suas funções atualmente pode ser enquadrado por improbidade administrativa, conduta que prevê punições como perda do mandato, impossibilidade de disputar eleições por até dez anos e multa. Um exemplo dessa situação está sob investigação no Rio, no caso dos “Guardiões do Crivella”, funcionários da prefeitura que atrapalham reportagens em hospitais. Mas, a depender de uma mudança na lei articulada por deputados, não haverá mais com o que se preocupar.

A proposta, que já teve aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser votada em plenário, restringe as sanções apenas a casos em que houver comprovadamente enriquecimento ilícito ou dano aos cofres públicos. Práticas como nepotismo, tortura e “furada de fila” em serviços públicos, por exemplo, não resultariam mais em sanção por improbidade. A medida ainda prevê limitar as situações em que um juiz pode determinar o bloqueio de bens dos acusados e encurta prazos de prescrições.

O projeto é visto por políticos como forma de inibir o que chamam de “ativismo” do Ministério Público, principalmente em relação a prefeitos. Procuradores, por sua vez, veem retrocesso no combate à corrupção.

Hoje, qualquer conduta de um agente público que fuja dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência pode ser enquadrada como ato de improbidade – que não é considerado um crime, mas uma ilegalidade de natureza cível. E é justamente a abrangência da lei a principal reclamação de políticos.

Um levantamento apresentado pelo deputado Carlos Zarattini (PT-SP), relator da proposta, mostra que, nos últimos 16 anos, 80% dos 76 prefeitos ou ex-prefeitos de cidades da região de Sorocaba, no interior de São Paulo, foram processados por improbidade. Destes, 64% tiveram alguma condenação.

“Hoje muitos gestores deixam de tomar decisões, ou se afastam da vida pública, por temor de serem enquadrados de forma indevida na Lei de Improbidade”, disse Zarattini, que alega haver um “apagão das canetas” nas administrações municipais.

As flexibilização da Lei de Improbidade – criada em 1992 no contexto do impeachment de Fernando Collor – vem sendo discutida desde 2018. Na época, a Câmara criou uma comissão de juristas coordenada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell. O projeto apresentado pelo colegiado naquele mesmo ano já previa punições menos rígidas, como a redução de 8 para 4 anos no período que um condenado fica sem seus direitos políticos. A proposta apresentada por Zarattini (chamada de substitutivo, no jargão legislativo), no entanto, afrouxa ainda mais a legislação.

Isenções

Em nota técnica divulgada na semana passada, a 5.ª Câmara de Combate à Corrupção do MPF afirma que o texto do petista isenta de punição “um oceano de condutas graves”. “A supressão da modalidade de improbidade administrativa de violação de princípios da administração pública representa um dos maiores retrocessos no combate à corrupção e defesa da moralidade administrativa”, diz o documento.

De acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), 57,9% dos 806 recursos em ações de improbidade administrativa que chegaram ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) relativos a gestores municipais tratam de ofensas a princípios da administração pública. Na prática, esses casos ficariam sem punição.

Pelas regras propostas, além do caso dos “guardiões” contratados pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), a legislação também deixaria de ser aplicada em outras situações recentes. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por exemplo, se veria livre de uma ação de improbidade que aponta o desmonte das estruturas de proteção ambiental e nomeação de pessoas sem preparo no período em que foi secretário do governo de São Paulo.

Um outro exemplo na prática citado por procuradores é o caso dos empréstimos concedidos pela Caixa Econômica Federal a empresas que pagaram propina ao grupo político do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) e do ex-ministro Geddel Vieira Lima, presos na Lava Jato. Caso o contrato com o banco tenha sido feito dentro da legalidade, a prática poderia ser enquadrada como corrupção, mas não como improbidade. “Esse dispositivo cria uma excludente de ilicitude genérica intolerável”, disse o procurador Ronaldo Queiroz.

O advogado e professor de Direito Rafael Carneiro defende as mudanças na lei. “O Ministério Público passou a usar a ação de improbidade para discutir qualquer irregularidade. Isso está errado, não existe remédio para tudo”, afirmou.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo POLÍTICA: RODRIGO MAIA APOIA PROPOSTA DE DEPUTADO PETISTA QUE AFROUXA LEI DE IMPROBIDADE

GRUPO FORMADO POR 10 SENADORES VÃO AO STF CONTRA A REELEIÇÃO DE RODRIGO MAIA E ALCOLUMBRE

Senadores vão ao STF contra reeleição de Alcolumbre e Rodrigo Maia

POLÍTICA

Grupo de senadores vai acionar STF contra reeleição de Maia e Alcolumbre - Metro 1

Grupo formado por 10 senadores vai ao Supremo Tribunal Federal contra a reeleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) e de Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao comando do Senado e da Câmara, respectivamente.

Os senadores irão protocolar nesta 2ª feira (31.ago.2020) petição a ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) do PTB. O documento reforça os argumentos contrários à recondução dos atuais presidentes das Casas Legislativas.

A petição é acompanhada de parecer assinado pelo advogado Adilson Dallari, professor titular da PUC-SP. Eis a íntegra do parecer (6 mb) e da petição (255 kb).

Apoiam o documento os senadores:

Para os senadores, tanto as normas dos regimentos internos do Senado e da Câmara quanto a Constituição vedam a reeleição na mesma legislatura para as presidências das duas Casas legislativas. “Só uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) poderia alterar as regras do jogo”, afirma Alessandro Vieira.

ELEIÇÃO É EM 2021

Os mandatos dos presidentes da Câmara e do Senado duram 2 anos. Maia e Alcolumbre foram eleitos em fevereiro de 2019. Em fevereiro de 2021, terminam seus mandatos.

Alcolumbre busca permanecer no cargo. Na 5ª feira (28.ago), o Senado enviou petição ao STF argumentando que a reeleição de presidentes no Congresso é 1 assunto deve ser tratado internamente.

Levantamento do Poder360 mostra que, ao todo, 57 senadores preferem não declarar apoio neste momento à reeleição de Alcolumbre –23 se disseram contrários e 34 não quiseram responder. Outros 23 declararam apoio ao atual comandante da Casa.

Hoje, o que se entende é que o parágrafo 4º do artigo 57 da Constituição veda a reeleição de presidentes da Câmara e do Senado na mesma Legislatura. Aliados de Alcolumbre alegam que, como os mandatos de senadores são de 8 anos e os de deputados de 4 anos, o conceito de “Legislatura” deveria ser matizado e reinterpretado.

A petição dos senadores combate essa tese.

Na Câmara, o debate não está tão intenso. Rodrigo Maia vem dizendo publicamente que não pretende se reeleger.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo GRUPO FORMADO POR 10 SENADORES VÃO AO STF CONTRA A REELEIÇÃO DE RODRIGO MAIA E ALCOLUMBRE

POLÍTICA : RODRIGO MAIA DIZ NÃO VER NENHUM CRIME DO PRESIDENTE BOLSONSRO SOBRE PEDIDOS DE IMPEACHMENT

‘Não vejo nenhum crime do presidente’, diz Rodrigo Maia sobre pedidos de impeachment. O deputado ainda disparou “a Lava Jato é uma operação política”

 POLÍTICA

O presidente da Câmara dos DeputadosRodrigo Maia, afirmou nesta segunda-feira, 3, que não encontrou embasamento legal nos quase 50 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro enviados ao Congresso até agora. “Destes que estão colocados, eu não vejo nenhum tipo de crime atribuído ao presidente, de forma nenhuma”, disse em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Maia afirmou ainda que o impeachment não pode ser instrumento para solução e crises. “Tem que ter um embasamento para essa decisão e não encontro ainda nenhum embasamento legal”, acrescentou.

Questionado sobre o motivo de ainda não ter ‘engavetado’ os processos, Maia justificou que ocuparia tempo na agenda do Congresso, que deve focar em pautas sobre o coronavírus. “Estamos no meio de um processo de pandemia e qualquer decisão agora leva um recurso ao plenário e nós vamos ficar decidindo impeachment sem motivação para isso. É por isso que eu não decido.”

O presidente da Câmara criticou a atuação de Bolsonaro na pandemia, fato que está no centro de alguns dos pedidos de impeachment. “O president errou na questão de minimizar o impacto da pandemia, a questão da perda de vidas. Vamos chegar a 100 mil vidas perdidas. Ele minimizou, criou um falso conflito.”

Lava Jato

Na entrevista, Maia afirmou que a Lava Jato é uma “operação política” e que cabe ao procurador-Geral da República, Augusto Aras, junto à Corregedoria e ao próprio Conselho Nacional do Ministério Público tomar decisões que, segundo ele, não foram tomadas no passado.

“Os fatos mostraram que excessos ocorreram e cabe ao procurador-geral, e aí defendo a posição do procurador-geral, junto com a corregedoria e com o Conselhor Nacional, tomar as decisões. Não cabe a outro poder interferir na procuradoria, no Ministério Público. Mas cabem decisões contundentes por parte da corregedoria e do procurador-geral. Acho que o Aras está indo no caminho correto, organizar o processo para que esses excessos não se repitam mais no nosso País.”

Sobre o projeto de quarentena para juizes, defendido por ele e pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, Maia garantiu que não atingiria o ex-ministro Sérgio Moro. “Seria legítimo (a candidatura de Moro). É um direito que ele tem, como qualquer um.”

O presidente da Câmara negou que o projeto tenha como objetivo impedir eventual candidatura do ex-juiz. “Claro que (o projeto de quarentena para juízes) não é para atingir o Moro. Os deputados, senadores ou o Supremo não encaminhariam uma tese de fazer uma lei para proibir uma pessoa de disputar uma eleição. Ficaria muito ruim para a democracia brasileira.”

PL das fakes news

Maia afirmou que colocará a PL das fake news em votação até o final do ano e que o texto aprovado deve garantir transparência. “Não queremos votar nenhum projeto que fere a liberdade de expressão, mas não podemos continuar aceitando que novas tecnologias continuem sendo instrumento de radicais.”

O presidente da Câmara relatou ter sido atacado nas redes sociais após chamar o youtuber e influenciador digital Felipe Neto para participar de uma reunião que vai discutir o PL 2630/2020. “Como se a Câmara, que é a casa do povo, não pudesse ouvir uma pessoa que é seguida por 40 milhões de pessoas.”

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo POLÍTICA : RODRIGO MAIA DIZ NÃO VER NENHUM CRIME DO PRESIDENTE BOLSONSRO SOBRE PEDIDOS DE IMPEACHMENT

EM ENTREVISTA A CNN RODRIGO MAIA NEGOU UMA POSSÍVEL QUARENTENA QUE IMPEÇA JUÍZES E PROCURADORES DE DISPUTAREM ELEIÇÕES

Maia nega ‘quarentena’ a Moro: ‘Lei não prejudica quem já entrou na política’

Da CNN

30 de julho de 2020 às 22:49

Em entrevista exclusiva à CNN, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou que uma possível “quarentena” que impeça juízes e procuradores de disputarem eleições em um período após deixarem os cargos vá afetar o ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Na avaliação do deputado, uma lei nesse sentido não poderia afetar quem já fez o movimento de deixar o poder Judiciário para ingressar na vida pública. “Não pretendo votar nenhuma lei que prejudique uma pessoa que já largou o Judiciário e já tomou a decisão de participar do processo político”, afirma.

O tema surgiu com força nessa semana, depois de ser defendido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, para quem a quarentena impediria juízes e procuradores de utilizarem as carreiras com o objetivo de ganhar projeção politico-eleitoral.

No mesmo dia, Maia deu declaração à imprensa sinalizando que o tema era bem visto na Câmara e poderia ser votado ainda nesse ano, valendo já para as eleições de 2022. Isso provocou uma associação com a figura de Moro, que era juiz federal até o final de 2018 e vem sendo cogitado como um possível candidato a presidente ou vice-presidente da República no próximo pleito.

Apesar da ressalva quanto ao ex-ministro, que na magistratura ganhou notoriedade na Operação Lava Jato e passou para o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no início de 2019, o presidente da Câmara reafirmou que considera a quarentena importante. “Tem se usado sim o Estado como trampolim para projetos pessoais ou projetos eleitorais”, disse.

CPI da Lava Jato

Questionado a respeito da possibilidade de o Congresso Nacional abrir uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a atuação da Operação Lava Jato, Rodrigo Maia defendeu a tese de que possíveis desvios de juízes e procuradores devem ser investigados pelos órgãos das próprias corporações.

“Os órgãos de controle do próprio poder Judiciário ou do Ministério Público precisam funcionar”, cobrou o deputado, para quem “a solução precisa ser dada dentro do Ministério Público e não na política”.

Maia disse estar com a impressão de que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) vai tomar uma decisão a respeito. É crescente a expectativa de que o CNMP possa vir a afastar do seu cargo o coordenador da Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol.

A pressão contra a força-tarefa foi impulsionada pelas falas recentes do procurador-geral da República, Augusto Aras, para quem a Lava Jato é uma “caixa de segredos” e o MPF deve se afastar do que chamou de “lavajatismo”.

A principal queixa de Aras é que ele, como comandante da PGR, não tenha acesso ao detalhamento dos trabalhos e das informações em poder da operação. Maia concordou. “Me parece estranho que a figura do procurador-geral não tenha condições de coordenar, de controlar e de avaliar o trabalho dos procuradores”, disse à CNN.

Fonte: CNN
Continuar lendo EM ENTREVISTA A CNN RODRIGO MAIA NEGOU UMA POSSÍVEL QUARENTENA QUE IMPEÇA JUÍZES E PROCURADORES DE DISPUTAREM ELEIÇÕES

PODCASTS: BOLSONARO APOSTA EM FÁBIO FARIA PARA BARRAR IMPEACHMENT NA CÂMARA

Sexta-feira é dia da coluna PODCASTS e hoje nós temos o comentário da jornalista Andréia Sadi sobre a criação do Ministério das Comunicações e a nomeação de Fábio Faria, que é muito mais do que uma agrado ao Centrão. É um aceno de paz para Maia que tem o poder de instaurar um Impeachment contra Bolsonaro. Ouça o Podcast e entenda esse jogo de xadrez!

SEXTA, 12/06/2020, 08:56

Conversa de Política – Andréia Sadi

‘Indicação de Fábio Faria foi um golaço do governo’

Bolsonaro aposta em Faria no Ministério das Comunicações para agradar ao Centrão e o presidente da Câmara, temendo um processo de impeachment. O deputado do PSD, que é genro de Silvio Santos, sempre teve bom relacionamento com Bolsonaro e Rodrigo Maia.

Fábio Faria, indicado para o Ministério das Comunicações. FOTO: Agência Câmara (Crédito: )Fábio Faria, indicado para o Ministério das Comunicações. FOTO: Agência Câmara

Fonte: CBN

Continuar lendo PODCASTS: BOLSONARO APOSTA EM FÁBIO FARIA PARA BARRAR IMPEACHMENT NA CÂMARA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar